Elaboração do Projeto de Pesquisa

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Elaboração do Projeto de Pesquisa"

Transcrição

1 Elaboração do Projeto de Pesquisa

2 Pesquisa Pesquisa é um conjunto de atividades, que tem como finalidade solucionar e esclarecer dúvidas e problemas; comprovar hipóteses; Utiliza procedimentos próprios, racionais, sistemáticos que possibilitam o confronto entre o conhecimento teórico acumulado sobre o assunto e dados e informações coletados sobre ele, ou seja, o confronto entre teoria e prática. Projeto O termo projetar vem do latim projectare, que significa lançar para adiante. O sentido de projeto, portanto, é lançar ou jogar para frente. Projetar quer dizer avançar. Um projeto é um instrumento para avançar até um objetivo, até um resultado. Projetar envolve definir dois pontos: o de partida (onde estamos?) e o de chegada (aonde queremos chegar?).

3 Projeto de pesquisa Elaborado para responder questões bem definidas Propõe um conjunto de atividades programadas, com começo meio e fim e que são executadas no tempo definido Não corresponde às atividades de rotina

4 FASES DE UM PROJETO Iniciação identificação e estruturação do problema objetivos do projeto Planejamento identificação das estratégias de ação detalhamento de recursos, custos, cronograma e equipe Execução realização do planejado Controle acompanha a execução, propõe mudanças e adequações Finalização avaliação do executado e dos resultados, prestação de contas e relatórios de atividades

5 Tema objeto de estudo Conhecimento disponível Qual é o problema? O que se sabe sobre o problema? O que não se sabe sobre o problema? O que é controverso sobre o problema? Qual a hipótese para o problema? Qual o objetivo do projeto de pesquisa? Quais os resultados esperados? O desenvolvimento do projeto de pesquisa vai permitir avanços e beneficiar setores, indivíduos, processos. O projeto de pesquisa e exequível no período proposto.

6 Elementos de um projeto de pesquisa Tema definição do problema - Relevância do problema (revisão da literatura) Hipótese Objetivos (Justificativa) Métodos Cronograma de execução Identificação de recursos e custo Indicadores de resultados Bibliografia

7 Elaboração do projeto estrutura básica (modelo simplificado) Introdução Objetivos Métodos Orçamento Outras fontes de financiamento ou plano de financiamento Equipe (a apresentação desse item pode estar no início) Cronograma de execução Referências bibliográficas Para a apresentação de projetos para as agências de fomento é necessário, além da elaboração do projeto propriamente dito, preencher os formulários de apresentação de propostas.

8 Elaboração do projeto estrutura básica (modelo simplificado) Nessa opção, a introdução e a justificativa compõem um único tópico. INTRODUÇÃO 1- tem uma função didática 2- deve ter uma proposta clara do trabalho 3- explorar pontos importantes (com fundamentação da literatura): importância do assunto ou do tópico que se sabe sobre o assunto que não se sabe sobre o assunto as áreas de controvérsia a natureza e a extensão da contribuição pretendida 4- Hipótese

9 OBJETIVO é a ação que se pretende realizar A AÇÃO: definida por um verbo no infinito implantar, criar, desenvolver, definir, analisar, aaliar O OBJETO: sobre o qual a ação exerce e/ou da qual ele (objeto) resulta REQUISITOS, RESTRIÇÕES OU CONDIÇÕES: que complementam a ação e ou objeto Exemplo: avaliar os fatores associados à hipertrofia miocárdica em mulheres com história prévia de pre-eclampsia.

10 Elaboração do projeto formatos específicos Tema definir a área em que o projeto vai se situar Título em geral, associado à questão central do projeto Justificativa porque é relevante desenvolver o projeto, quais perguntas serão respondidas Objetivos 1- Delimitar o problema 2- Formular hipóteses PPSUS como elaborar projetos de pesquisa, 2010

11 Referencial teórico Pode ser designado como revisão da literatura Corresponde ao estado da arte sobre o tema: 1- Resumo do conhecimento atual sobre o problema 2- Citar os principais autores que produziram evidencias científicas sobre o problema 3- Descrever os métodos utilizados pelos autores 4- Citar as controvérsias na literatura sobre o problema 5- Analisar as causas das controvérsias 6- Descrever os fundamento teóricos dos principais indicadores de resultados que serão utilizados no projeto PPSUS como elaborar projetos de pesquisa, 2010

12 Metodologia Descrever com clareza o que será feito (métodos) e como será feito (tecnica) para se obter os resultados esperados e atingir os objetivos propostos Como vou desenvolver minha pesquisa? Que tipo de pesquisa (desenho) é mais adequada ao meu objetivo? Ela é exequível neste momento? Há implicações éticas que a limitam? Minha população do estudo é representativa da população como um todo? Já tenho definidas minhas variáveis de estudo? Com que dados vou trabalhar? Como vou obter os dados? Tenho ferramentas adequadas para mensurar esses dados? Que quantidade de dados será suficiente para alcançar os resultados a que me proponho? Vou processá-los de alguma maneira? Como vou interpretá-los? Cronograma de atividades - lista, por ordem e prazos, da realização e conclusão das atividades relacionadas com a pesquisa. PPSUS como elaborar projetos de pesquisa, 2010

13 Orçamento - lista de custos de materiais e mão de obra necessários para a realização da pesquisa. Bibliografia - lista de obras consultadas para a elaboração do projeto de pesquisa Cabe ressaltar que, no caso de a pesquisa envolver seres humanos, é necessária a apreciação prévia do projeto por um Comitê de Ética em Pesquisa e a formulação de um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido TCLE. PPSUS como elaborar projetos de pesquisa, 2010

14 Modelo_projeto_FAPESP Roteiro sugerido para formatação do Projeto de Pesquisa Programa Auxílio à Pesquisa Regular 1)Folhas de rosto (duas, sendo uma em português e outra em inglês) contendo título do projeto de pesquisa proposto, nome do Pesquisador Responsável, Instituição Sede e resumo de 20 linhas. 2) Enunciado do problema: Qual será o problema tratado pelo projeto e qual sua importância? Qual será a contribuição para a área se bem sucedido? Cite trabalhos relevantes na área, conforme necessário. 3) Resultados esperados: O que será criado ou produzido como resultado do projeto proposto? 4) Desafios científicos e tecnológicos e os meios e métodos para superá-los: explicite os desafios científicos e tecnológicos que o projeto se propõe a superar para atingir os objetivos. Descreva com que meios e métodos estes desafios poderão ser vencidos. Cite referências que ajudem os assessores que analisarão a proposta a entenderem que os desafios mencionados não foram ainda vencidos (ou ainda não foram vencidos de forma adequada) e que poderão ser vencidos com os métodos e meios da proposta em análise.

15 5) Cronograma: Quando o projeto será completado? Quais os eventos marcantes que poderão ser usados para medir o progresso do projeto e quando estará completo? Caso o projeto proposto seja parte de outro projeto maior já em andamento, estime os prazos somente para o projeto proposto. 6) Disseminação e avaliação: Como os resultados do projeto deverão ser avaliados e como serão disseminados? 7) Outros apoios: Demonstre outros apoios ao projeto, se houver, em forma de fundos, bens ou serviços, mas sem incluir itens como uso de instalações da instituição que já estão disponíveis. Note que os autores das propostas selecionadas deverão apresentar carta oficial assinada pelo dirigente da instituição, comprometendo os recursos e bens adicionais descritos na proposta. 8) Bibliografia: liste as referências bibliográficas citadas nas seções anteriores. 9) Plano de Trabalho para as Bolsas de Treinamento Técnico solicitadas (este item e os seguintes não devem ser incluídos na contagem de 20 páginas mencionada acima): Para cada bolsa solicitada deverá ser apresentado, com a proposta inicial, um Plano de Trabalho com até duas páginas, incluindo Título do Projeto de Bolsa, Resumo e Descrição do Plano. Não é necessário indicar o nome do bolsista na proposta. Caso o projeto seja aprovado, o Pesquisador Principal deverá providenciar processo seletivo anunciado publicamente para selecionar os bolsistas por mérito acadêmico.

16 10) Planilhas de orçamento e cronogramas físico-financeiros: planilhas disponíveis em Uma vez preenchidas, farão parte do Projeto de Pesquisa, como item 8), mesmo que a submissão seja pelo sistema SAGe. Em qualquer caso as planilhas deverão compor, com o Projeto de Pesquisa, um único documento. 10.a) Planilha do Orçamento Consolidado, por rubrica e por fonte (FAPESP e outras fontes como universidade, institutos, outras agências) 10.b) Planilhas para itens a serem financiados pela FAPESP: i) Planilha para itens da rubrica Material Permanente Nacional ii) Planilha para itens da rubrica Material Permanente Importado iii) Planilha para itens da rubrica Material de Consumo Nacional iv) Planilha para itens da rubrica Material de Consumo Importado v) Planilha para itens da rubrica Serviços de Terceiros no País vi) Planilha para itens da rubrica Serviço de Terceiros no Exterior vii) Planilha para itens da rubrica Transporte viii) Planilha para itens da rubrica Diárias 10.c) Cronograma físico-financeiro anual dos recursos solicitados à FAPESP i) Cronograma de execução do projeto. ii) Cronograma de desembolso de recursos, feito em modelo fornecido pela FAPESP acessível em Caso a solicitação seja concedida, no momento da assinatura do Termo de Outorga será necessário que o Pesquisador Responsável envie o cronograma conforme os itens que tenham sido aprovados. 11) Documentos adicionais necessários para a análise da proposta: 11.a) Justificativa para cada um dos itens solicitados no orçamento. 11.b) Orçamento (não é necessário apresentar pró-formas na submissão) para cada um dos itens de Material Permanente Nacional ou Importado. 11.c) Descrição do apoio institucional e infraestrutura disponíveis para o desenvolvimento do projeto, incluindo: i) Serviços acadêmicos, administrativos e de apoio técnico existentes na(s) instituição(ões) sede, pessoal contratado pela(s) instituição(ões) sede para apoio ao projeto. 11.d) Descrição do parque de equipamentos científicos existentes na(s) instituição(ões) sede. A FAPESP sugere que a(s) instituição(ões) sede tenham uma lista pronta, atualizada anualmente, para ser fornecida aos pesquisadores com a chancela institucional (Anexo II do Termo de Outorga).

17 Se o projeto incluir o item Justificativa : JUSTIFICATIVA (opção 1) segue uma breve introdução sobre o assunto Passa a ser o item mais extenso do projeto, incluindo os argumentos sobre o valor do trabalho e qualidade de ser exequível, mostrando: a conceituação e um breve histórico sobre o tema ou assunto -> hipótese a importância e a relevância do projeto a abrangência do assunto ou do objeto proposto os benefícios que o projeto pretende trazer os resultados pretendidos o público alvo beneficiado JUSTIFICATIVA (opção 2) segue uma introdução expandida Passa a ser um complemento da Introdução, focando o projeto propriamente dito: os benefícios que o projeto pretende trazer os resultados pretendidos o público alvo beneficiado exequibilidade do projeto proposto pelo(s) pesquisador(es) e instituição solicitantes

18 Modelo_projeto_CPP_GAP Projeto de pesquisa Folha 1: Folha de rosto em portugues contendo: Título do projeto Equipe de pesquisa do projeto (também pode ficar no final) Local onde o projeto será desenvolvido Folha 2: Folha de rosto em ingles (semelhante à folha 1) Folha 3:Sumário Folha 4: Resumo em português e palavras chave Folha 5: Resumo em inglês, key words Nota: a FAPESP sugere que o resumo em português seja incluido na Folha 1 e que o resumo em inglês seja incluído na Folha 2. Folha 6 em diante: Introdução (observação: pode haver fusão de introdução e justificativa em um único item. A FAPESP não prevê o item Justificativa ) Define a questão da pesquisa Revisão da literatura Hipótese do estudo Objetivos claros e bem definidos (podem ser subdivididos em geral e específico ou primário e secundário) Resultados esperados e indicadores (Para cada objetivo deve haver, pelo menos, um resultado esperado e um indicador que medirá esse resultado)

19 Justificativa Importância e relevância do projeto Benefícios que o projeto trará Métodos Desenho do estudo (deve ser adequado para atender o objetivo) Tamanho amostral Critérios de inclusão e de exclusão Variáveis de interesse Descrição detalhada e circunstanciada da metodologia Métodos estatísticos Aspectos éticos devem ser abordados

20 Referências Pertinente e atual Com formatação identificada Cronograma de execução Planilha de custos Outras Informações Aprovação do CEP Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE), se solicitado pela agência de fomento Apoios financeiros solicitados e/ou obtidos para a execução do projeto Formas de divulgação dos resultados obtidos (podem ser descritas após o item resultados esperados )

21

22

23

24

25 5- Cronograma de execução

26 6- Planilha de custos (quando apropriado, utilizar as planilhas padrão da agência de fomento) 7- Outras informações

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE PSICOBIOLOGIA CEPE - Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício NORMAS PARA PESQUISA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE PSICOBIOLOGIA CEPE - Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício NORMAS PARA PESQUISA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE PSICOBIOLOGIA CEPE - Centro de Estudos em Psicobiologia e Exercício NORMAS PARA PESQUISA Prof. Dr. Marco Túlio de Mello 2009 PROJETO DE PESQUISA Etapa

Leia mais

Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105)

Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105) Curso de Pós Graduação em Energia SEMINÁRIOS DE ENERGIA (ENE-105) Prof. Dr. Federico Bernardino Morante Trigoso Prof. Dr. Luis Alberto Martinez Riascos Santo André, SP Setembro de 2012 federico.trigoso@ufabc.edu.br

Leia mais

Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado.

Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado. MODELODEPROJETODEPESQUISA (Form_pesq_01) TÍTULO DO PROJETO Deve ser claro, conciso e conter de forma resumida o assunto a ser pesquisado. AUTORES Relacionar todos os autores participantes do projeto: coordenador,

Leia mais

CEP - COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA FACIMED PLATAFORMA BRASIL SUBMISSÃO DE PROJETO

CEP - COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA FACIMED PLATAFORMA BRASIL SUBMISSÃO DE PROJETO CEP - COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA FACIMED PLATAFORMA BRASIL SUBMISSÃO DE PROJETO 1 - Acessar a URL www.saude.gov.br/plataformabrasil 2 - Se usuário novo, acessar o link , localizado na

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS APRESENTAÇÃO ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETOS Breve histórico da instituição seguido de diagnóstico e indicadores sobre a temática abrangida pelo projeto, especialmente dados que permitam análise da

Leia mais

Documentos Necessários ao Protocolo de Pesquisa

Documentos Necessários ao Protocolo de Pesquisa Documentos Necessários ao Protocolo de Pesquisa 3. PROTOCOLO DE PESQUISA 3.1) Protocolo de pesquisa: é o conjunto de documentos, que pode ser variável a depender do tema, incluindo o projeto, e que apresenta

Leia mais

Comitê de Ética em Pesquisa cep@usjt.br - tel: 27991944

Comitê de Ética em Pesquisa cep@usjt.br - tel: 27991944 Comitê de Ética em Pesquisa cep@usjt.br - tel: 27991944 Guia para o preenchimento de projetos na Plataforma Brasil Acesse a Plataforma Brasil com seu e-mail de acesso e senha. a) Para submeter um protocolo

Leia mais

EDITAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO PIBIC 2015: PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBRATEC

EDITAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO PIBIC 2015: PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBRATEC EDITAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO PIBIC 2015: PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DE TECNOLOGIA IBRATEC Estabelece critérios para a concessão de Bolsas de Iniciação

Leia mais

EDITAL UFRGS CT- INFRA 2013

EDITAL UFRGS CT- INFRA 2013 EDITAL UFRGS CT- INFRA 2013 A UFRGS lança este edital interno com vistas a receber propostas de financiamento no âmbito da Chamada Pública MCTI/FINEP/CT-INFRA 01/2013

Leia mais

ORIENTAÇÕES AOS ACADÊMICOS BOLSISTAS PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA SMS/RJ

ORIENTAÇÕES AOS ACADÊMICOS BOLSISTAS PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA SMS/RJ ORIENTAÇÕES AOS ACADÊMICOS BOLSISTAS PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA SMS/RJ OBSERVAÇÕES Todos os estagiários deverão elaborar trabalho de conclusão de estágio (edital processo seletivo da SMS),

Leia mais

TUTORIAL PARA CADASTRO E SUBMISSÃO DE ARTIGO NA PLATAFORMA BRASIL

TUTORIAL PARA CADASTRO E SUBMISSÃO DE ARTIGO NA PLATAFORMA BRASIL TUTORIAL PARA CADASTRO E SUBMISSÃO DE ARTIGO NA PLATAFORMA BRASIL Prezado (a) aluno (a) / professor (a), O objetivo deste manual é o de auxiliar no cadastro como pesquisador na Plataforma Brasil, assim

Leia mais

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe

Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe Iniciação Científica - Ações afirmativas - UNESP Edital 15/ 2015 PROPe 1 INTRODUÇÃO A avaliação das principais ações afirmativas da UNESP tem sido altamente positiva e mostra a preocupação da universidade

Leia mais

Comitê de Ética em Pesquisa CEP - UNIPAMPA. Cadastro de Projetos de Pesquisa

Comitê de Ética em Pesquisa CEP - UNIPAMPA. Cadastro de Projetos de Pesquisa Comitê de Ética em Pesquisa CEP - UNIPAMPA Cadastro de Projetos de Pesquisa Documentos para abertura de Protocolo de Pesquisa: CEP-UNIPAMPA PLATAFORMA BRASIL - CADASTRO DE PESQUISADORES Doc. 1º 2º 3º Descrição

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC MINAS UNIDADE BELO HORIZONTE CAPÍTULO I DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Art. 1º - O programa de Iniciação Científica da

Leia mais

Roteiro para elaboração de Projetos de Pesquisa - CEP/UBM -

Roteiro para elaboração de Projetos de Pesquisa - CEP/UBM - Roteiro para elaboração de Projetos de Pesquisa - CEP/UBM - BARRA MANSA - RJ 2010 1 APRESENTAÇÃO Toda pesquisa que envolva seres humanos e que seja realizada sob responsabilidade de pesquisadores do Centro

Leia mais

FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas

FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas Diálogo sobre apoio à Inovação na Pequena Empresa São Paulo, 18 de dezembro de 2013 Agenda da reunião Apresentação 1. Palavra da

Leia mais

FLUXOGRAMA DA PESQUISA

FLUXOGRAMA DA PESQUISA FLUXOGRAMA DA PESQUISA Desde a preparação até a apresentação de um relatório de pesquisa estão envolvidas diferentes etapas. Algumas delas são concomitantes; outras são interpostas. O fluxo que ora se

Leia mais

Lista de checagem do protocolo

Lista de checagem do protocolo MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA GRANDE DOURADOS PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA Comitê de Ética em Pesquisa Lista de checagem do protocolo A avaliação do projeto

Leia mais

Orientações básicas para submissão de projetos de pesquisa

Orientações básicas para submissão de projetos de pesquisa Orientações básicas para submissão de projetos de pesquisa Versão 1.1 Histórico de revisão Versão Autor Data Descrição 1.0 Equipe suporte 13/10/2011 Criação do documento Plataforma Brasil 1.1 Equipe suporte

Leia mais

(a) Entrar por meio do endereço: http://www.saude.gov.br/plataformabrasil

(a) Entrar por meio do endereço: http://www.saude.gov.br/plataformabrasil CESUMAR CENTRO UNIVERSITÁRIO DE MARINGÁ CEP - COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO CESUMAR PLATAFORMA BRASIL COMO SE CADASTRAR - Para se cadastrar na Plataforma Brasil, o pesquisador, deverá cumprir os seguintes

Leia mais

2º WORKSHOP EAIP. Primeira fase a partir de 01/06/2014 e segunda fase a partir de 30/08/2014. Todos os auxílios à pesquisa vigentes

2º WORKSHOP EAIP. Primeira fase a partir de 01/06/2014 e segunda fase a partir de 30/08/2014. Todos os auxílios à pesquisa vigentes Primeira fase a partir de 01/06/2014 e segunda fase a partir de 30/08/2014 Todos os auxílios à pesquisa vigentes Termos de outorga alterados quando gerado aditivo Exceto para alguns Convênios por exigência

Leia mais

NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO

NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO NORMAS PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA E EXTENSÃO 1. Caracterização do Problema (máximo 1 página) Descrever objetivamente, com o apoio da literatura, o problema focalizado, sua relevância no contexto

Leia mais

PROJETO DE

PROJETO DE <PESQUISA ou EXTENSÃO> <TÍTULO_DO_PROJETO> UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO Orientações iniciais: 1-Após ler, remova este paragrafo; 2- Como Professor experiente sinta-se livre para preparar livremente seu próprio roteiro de projetos de Pesquisa/Extensão,

Leia mais

Protocolo de Solicitação de Uso de animais em Projetos de Pesquisa/Extensão e Pós Graduação a Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) ANEXO I

Protocolo de Solicitação de Uso de animais em Projetos de Pesquisa/Extensão e Pós Graduação a Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) ANEXO I Protocolo de Solicitação de Uso de animais em Projetos de Pesquisa/Extensão e Pós Graduação a Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) ANEXO I 1. IDENTIFICAÇÃO Título : Nível de abrangência do projeto:

Leia mais

FORMULÁRIO DE PROGRAMA DE EXTENSÃO

FORMULÁRIO DE PROGRAMA DE EXTENSÃO Registro na Extensão Nº: Em / / FORMULÁRIO DE PROGRAMA DE EXTENSÃO 1 - Identificação: 1.1 - Título 1 : 1.2 - Área Temática Principal (assinalar apenas uma área temática, aquela que melhor define o problema

Leia mais

ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Instrutora: Aneliese Nascimento

ELABORAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Instrutora: Aneliese Nascimento Instrutora: Aneliese Nascimento O QUE É UM PROJETO? 4 Instrumento de comunicação. 4 Instrumento de intervenção em um ambiente ou situação para mudanças. 4 Instrumento para fazer algo inovador. O QUE DEVE

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA DEFINIÇÃO

PROJETO DE PESQUISA DEFINIÇÃO PROJETO DE PESQUISA (segundo a ABNT - NBR 15287: 2011) DEFINIÇÃO Descrição de um empreendimento a ser realizado. Busca respostas para problemas que necessitam de solução a curto ou a longo prazo (ABNT,

Leia mais

Programa FAPESP. Pesquisa Inovativa EM. Pequenas Empresas

Programa FAPESP. Pesquisa Inovativa EM. Pequenas Empresas Programa FAPESP Pesquisa Inovativa EM Pequenas Empresas Foto CAPA: LÉO ramos Objetivos Criado em 1997, o Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE) apoia a execução de pesquisa científica

Leia mais

FACULDADE METODISTA GRANBERY FMG NÚCLEO DE PESQUISA - NPq EDITAL 02/10. Edital de Chamada de Projetos de Iniciação Científica

FACULDADE METODISTA GRANBERY FMG NÚCLEO DE PESQUISA - NPq EDITAL 02/10. Edital de Chamada de Projetos de Iniciação Científica FACULDADE METODISTA GRANBERY FMG NÚCLEO DE PESQUISA - NPq EDITAL 02/10 Edital de Chamada de Projetos de Iniciação Científica O Diretor da Faculdade Metodista Granbery, nos termos da legislação vigente,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES E IRRIGANTES DA BAHIA AIBA BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. BNB

ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES E IRRIGANTES DA BAHIA AIBA BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. BNB ASSOCIAÇÃO DE AGRICULTORES E IRRIGANTES DA BAHIA AIBA BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A. BNB FUNDO PARA O DESENVOLVIMENTO INTEGRADO E SUSTENTÁVEL DA BAHIA FUNDESIS EDITAL PÚBLICO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO CHAMADA INTERNA PRPPG 01/2015 SELEÇÃO DE SUB-PROJETOS PARA COMPOR A PROPOSTA UNILA PARA A CHAMADA PÚBLICA MCTI/FINEP/CT-INFRA-PROINFRA 02/2014 EQUIPAMENTOS MULTIUSUÁRIOS 1. Público Alvo Grupo de pesquisadores

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS

PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS PROCEDIMENTOS PARA CONSTRUÇÃO DE PROJETOS CIENTÍFICOS Procedimentos para utilização na disciplina de Prática Profissional I Este documento é parte integrante das Normas Técnicas para Elaboração de Trabalhos

Leia mais

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA

1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Roteiro para projeto de pesquisa Gildenir Carolino Santos, 2005. 1 ROTEIRO PARA PROJETO DE PESQUISA Antes de passar para a construção ou montagem de um projeto de pesquisa, é importante saber que esse

Leia mais

UNIVERSIDADE VILA VELHA ES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES

UNIVERSIDADE VILA VELHA ES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES REITORIA EDITAL Nº 10/2012 PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIBIC / UVV / FAPES O Reitor da Universidade Vila Velha faz saber a todos os interessados que estarão abertas, de 31 de maio a

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SOBRE FLUXO DA PESQUISA NA FACULDADE DE MEDICINA

INSTRUÇÃO NORMATIVA SOBRE FLUXO DA PESQUISA NA FACULDADE DE MEDICINA INSTRUÇÃO NORMATIVA SOBRE FLUXO DA PESQUISA NA FACULDADE DE MEDICINA Estabelece o fluxo de tramitação dos projetos de pesquisa em seres humanos, experimentais ou de saúde coletiva na FMB- UNESP e no HCFMB

Leia mais

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa

Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Etapas para a elaboração de um Pré- Projeto de Pesquisa Estrutura de um projeto de pesquisa: 1. TEMA E TÍTULO DO PROJETO 2. DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA 3. INTRODUÇÃO 4. RELEVÂNCIA E JUSTIFICATIVA 5. OBJETIVOS

Leia mais

CEP/HCUFG Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás

CEP/HCUFG Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás CEP/HCUFG Comitê de Ética em Pesquisa do Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás Como utilizar a PB - PLATAFORMA BRASIL para se cadastrar e submeter projetos de pesquisa ao CEP/HC/UFG: Entrar

Leia mais

SIPESQ Sistema de Pesquisas da PUCRS

SIPESQ Sistema de Pesquisas da PUCRS SIPESQ Sistema de Pesquisas da PUCRS Abril de 2014 Versão 1 Página 1 de 17 Apresentação O Sistema de Pesquisas da PUCRS (SIPESQ) tem por objetivo fazer o mapeamento das estruturas e projetos de pesquisa

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O PERÍODO 2015/2016

EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O PERÍODO 2015/2016 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA SELEÇÃO DE PROJETOS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PARA O PERÍODO 2015/2016 O Comitê Institucional de Iniciação Científica do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo, torna

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS REGIONAL JATAÍ ASSESSORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Orientações para cadastro, aprovação e prorrogação de Projetos de Pesquisa Os tópicos abaixo

Leia mais

pesquisadores submetam seus projetos na Plataforma Brasil.

pesquisadores submetam seus projetos na Plataforma Brasil. Como submeter meu projeto pela Plataforma Brasil? Este documento tem como principal objetivo oferecer orientações básicas para que os pesquisadores submetam seus projetos na Plataforma Brasil. O sistema

Leia mais

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO

Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO Instruções para preenchimento do formulário de CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO As instruções a seguir orientam a elaboração de propostas de Cursos de Aperfeiçoamento para aprovação e registro no Sistema de Informações

Leia mais

{Indicar o tema e objetivo estratégico aos quais o projeto contribuirá diretamente para o alcance.}

{Indicar o tema e objetivo estratégico aos quais o projeto contribuirá diretamente para o alcance.} {Importante: não se esqueça de apagar todas as instruções de preenchimento (em azul e entre parênteses) após a construção do plano.} {O tem por finalidade reunir todas as informações necessárias à execução

Leia mais

Modelo de Plano de Negócios

Modelo de Plano de Negócios EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA CONJUNTA ANEEL / BNDES / FINEP DE APOIO À INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NO SETOR ELÉTRICO INOVA ENERGIA 01/2013 Modelo de Plano de Negócios Junho - 2013-1 - Introdução Este documento tem

Leia mais

FACULDADE DO SULDESTE GOIANO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

FACULDADE DO SULDESTE GOIANO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA FACULDADE DO SULDESTE GOIANO PROGRAMA DE BOLSA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA EDITAL Nº 01/2011 A COORDENADORIA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA FACULDADE DO SUDESTE GOIANO, NO USO DE SUAS ATRIBUIÇÕES LEGAIS, RESOLVE:

Leia mais

Roteiro de procedimentos para elaboração de propostas de pesquisa CEBRAP

Roteiro de procedimentos para elaboração de propostas de pesquisa CEBRAP Roteiro de procedimentos para elaboração de propostas de pesquisa CEBRAP 1 Objetivo Este roteiro tem como objetivo estabelecer critérios e procedimentos necessários à padronização das prospecções, dos

Leia mais

Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC. Perguntas Mais Frequentes

Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC. Perguntas Mais Frequentes Chamada MCTI/CNPq Nº 09/2015 - Auxílio Promoção de Eventos Científicos, Tecnológicos e/ou de Inovação - ARC Perguntas Mais Frequentes 1) Onde encontro o Formulário Online de Propostas? O formulário Online

Leia mais

ROTEIRO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA - CEUA

ROTEIRO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA - CEUA ROTEIRO PARA A ELABORAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA - CEUA Estrutura do Projeto de Pesquisa CAPA FOLHA DE ROSTO SUMÁRIO 1. RESUMO 2. PROBLEMA DE PESQUISA OU INTRODUÇÃO 3. REFERENCIAL TEÓRICO (REVISÃO DE

Leia mais

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade

NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS. Revista Interdisciplinaridade NORMAS PARA A APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS Revista Interdisciplinaridade INTERDISCIPLINARIDADE é uma revista de periodicidade anual, cujo volume de cada ano será publicado em outubro e poderão ser realizadas

Leia mais

1. Objetivos. 1.1 Objetivo Geral

1. Objetivos. 1.1 Objetivo Geral MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE BRASÍLIA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO N 35/2011CDIT/PRPI/PREX/PREN de 06 de maio de 2011 PROGRAMA

Leia mais

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA

EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA EDITAL 009/2015 INICIAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA DA FACULDADE MULTIVIX-VITÓRIA Chamada para submissão de Projetos de Iniciação Científica e Tecnológica A Direção Geral da FACULDADE BRASILEIRA MULTIVIX-Vitória,

Leia mais

Faculdade Figueiredo Costa FIC Núcleo de Apoio Acadêmico NAPA PROGRAMA DE MONITORIA PROM

Faculdade Figueiredo Costa FIC Núcleo de Apoio Acadêmico NAPA PROGRAMA DE MONITORIA PROM Faculdade Figueiredo Costa FIC Núcleo de Apoio Acadêmico NAPA PROM 1 APRESENTAÇÃO Hodiernamente, um profissional, de qualquer que seja a área, deve estar em constante processo de atualização, ele jamais

Leia mais

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01)

Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Manual SAGe Versão 1.2 (a partir da versão 12.08.01) Submissão de Relatórios Científicos Sumário Introdução... 2 Elaboração do Relatório Científico... 3 Submissão do Relatório Científico... 14 Operação

Leia mais

COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA CEP CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP ORIENTAÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA BRASIL

COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA CEP CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP ORIENTAÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA BRASIL COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA CEP CENTRO UNIVERSITÁRIO CENTRAL PAULISTA UNICEP ORIENTAÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DA PLATAFORMA BRASIL O PESQUISADOR DEVE SE CADASTRAR! PARA FAZER O CADASTRO DE PESQUISADOR (pessoa

Leia mais

EDITAL Nº 010 /2015 APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO

EDITAL Nº 010 /2015 APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO EDITAL Nº 010 /2015 APOIO A PROJETOS DE EXTENSÃO A DA FACAPE, com base na deliberação do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão - CEPE, no uso de suas atribuições previstas no Decreto Lei 085/2009, torna

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE PÓS-GRADUAÇÃO EM SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE PESQUISA Atenção! Os

Leia mais

ELABORAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO Redes SIBRATEC Serviços Tecnológicos

ELABORAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO Redes SIBRATEC Serviços Tecnológicos ELABORAÇÃO DO PLANO DE TRABALHO Redes SIBRATEC Serviços Tecnológicos Esta apresentação tem por objetivo passar a visão técnica da FINEP quando da avaliação dos projetos submetidos para financiamento na

Leia mais

ESCLARECIMENTOS A RESPEITO DA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA

ESCLARECIMENTOS A RESPEITO DA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA ESCLARECIMENTOS A RESPEITO DA SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA TODOS OS PROTOCOLOS DE PESQUISA DEVEM SER SUBMETIDOS AO CEP VIA PLATAFORMA BRASIL Se você é um Usuário novo, acesse o link www.saude.gov.br/plataformabrasil

Leia mais

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015.

1. APRESENTAÇÃO 2. OBJETIVO E FOCO TEMÁTICO INSCRIÇÕES 14º DIA DO VOLUNTARIADO 2015. REV.: 03 Pág.: 1 de 6 A Manaus Ambiental torna público que estão abertas as inscrições para a seleção de Instituições e Projetos Sociais para o 14º Dia do Voluntariado. A empresa realizará o processo de

Leia mais

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão

ITPA C P O R TO. Coppex. Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão Coppex ITPA C P O R TO Coordenação de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE EXTENSÃO PROBEX NORMAS E POLÍTICAS DE FOMENTO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º - O presente

Leia mais

Proposta de Projeto de Pesquisa

Proposta de Projeto de Pesquisa Proposta de Projeto de Pesquisa 1. Dados do Projeto e do Proponente Título do Projeto: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Subtítulo: XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX Programa de Pós-Graduação: Mestrado

Leia mais

FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas

FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas FAPESP: Apoio à Pesquisa para Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas Diálogos sobre apoio à Inovação Sorocaba, 9 de outubro de 2012 I Apresentação II Esclarecimentos das dúvidas dos participantes 1.

Leia mais

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA

REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA REGULAMENTO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DE FONOAUDIOLOGIA Este regulamento se baseia nos termos da Resolução CNE/CES 5 de 19 de fevereiro de 2002, que institui Diretrizes Curriculares Nacionais do

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO São Paulo, 27 de abril de 2015. EDITAL 01/2015 PROCESSO SELETIVO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015-2016 A

Leia mais

EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015

EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL INSTITUTO FEDERAL DE SÃO PAULO CÂMPUS CAPIVARI EDITAL 016/2015 PROGRAMA DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA 2015 O Diretor do câmpus Capivari do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015

Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015 Edital para Pleito a Bolsa de Iniciação Científica da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de Minas Gerais PIBIC / FAPEMIG - 2015 1. Descrição Este programa procura desenvolver nos estudantes de graduação

Leia mais

Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq

Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq Programa de Bolsas de Iniciação Científica - CNPq 2015/2016 CHAMADA PÚBLICA PRPGP - URCA 04/2015 - PIBIC-CNPq A Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Universidade Regional do Cariri URCA, no uso

Leia mais

EDITAL Nº 01/2014 ABERTURA DE INSCRIÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIÊNTIFICA DO ARTIGO 170 DO GOVERNO ESTADUAL DE SANTA CATARINA

EDITAL Nº 01/2014 ABERTURA DE INSCRIÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIÊNTIFICA DO ARTIGO 170 DO GOVERNO ESTADUAL DE SANTA CATARINA EDITAL Nº 01/2014 ABERTURA DE INSCRIÇÃO PROCESSO DE SELEÇÃO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIÊNTIFICA DO ARTIGO 170 DO GOVERNO ESTADUAL DE SANTA CATARINA A Faculdade de Tecnologia Assessoritec FTA, no uso de suas

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010

PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO CAMPUS ARARANGUÁ DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 PROGRAMA DE INCENTIVO À PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA NO DO IF-SC EDITAL INTERNO- N0 XX/2010 CHAMADA DE PROJETOS DE PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA EXECUÇÃO: 19 DE ABRIL DE 2010 A 10 DE MAIO DE 2010

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema

PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema PROJETO DE PESQUISA CIENTÍFICA: a escolha do tema e a construção do problema de pesquisa, temos que traçar um caminho a seguir durante a investigação. Realizar um estudo mais planejado dos aspectos que

Leia mais

Grupo de Apoio Manual de Usuário 09/05/2011 FAPESP

Grupo de Apoio Manual de Usuário 09/05/2011 FAPESP Grupo de Apoio Manual de Usuário FAPESP Conteúdo Introdução... 3 Manutenção de usuários de apoio... 3 Acesso à funcionalidade... 3 Inclusão de novo usuário... 4 Exclusão de usuários... 8 Acompanhar PC...

Leia mais

PROGRAMA DE APOIO À PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU 2014/2015

PROGRAMA DE APOIO À PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU 2014/2015 PROGRAMA DE APOIO À PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Finalidade 2014/2015 Este documento estabelece o portfólio de fomento, disponibilizado pela UPE e julgados pela Câmara de Pó-Graduação, em adição aos existentes

Leia mais

ANEXO I DA RESOLUÇÃO CONSU Nº. 1.091/2014

ANEXO I DA RESOLUÇÃO CONSU Nº. 1.091/2014 1 REGULAMENTO DO PROGRAMA INTERNO DE AUXÍLIO FINANCEIRO AOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU (AUXPPG) CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares Art. 1º. O Programa Interno de Auxílio Financeiro aos

Leia mais

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014

PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA E DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DA USC PIBIC/PIBITI 2013/2014 A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade do Sagrado Coração torna público o

Leia mais

Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento.

Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento. Utilize o roteiro abaixo como mapa para elaboração do projeto. Organizado o conjunto, amplie as partes que requerem detalhamento. ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DE PROJETO DE PESQUISA Título provisório (uma expressão

Leia mais

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga

EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga EDITAL 191/2015 Programa de Iniciação Científica Voluntária/IFSP Campus Itapetininga A Direção Geral do campus Itapetininga do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP), torna

Leia mais

TÍTULO DO PROJETO [colocar o título em caixa alta, Arial 14, centralizado, em negrito]

TÍTULO DO PROJETO [colocar o título em caixa alta, Arial 14, centralizado, em negrito] UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES CURSO DE PEDAGOGIA [Arial 12] NOME COMPLETO DO ALUNO [obs: nome completo em caixa alta, centralizado, sem negrito, Arial 12]

Leia mais

1 Objetivos. 1.1 Objetivo Geral

1 Objetivos. 1.1 Objetivo Geral FACULDADE GUANAMBI Direção Geral Direção Acadêmica/Administrativa Núcleo de Pesquisa e Extensão Programa de Incentivo à Pesquisa Científica e Extensão da Faculdade Guanambi EDITAL Nº 01, de 23 de Setembro

Leia mais

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História 1. Apoio institucional. Clara manifestação de apoio por parte da IES proponente, expressa tanto no provimento da infraestrutura necessária,

Leia mais

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS

NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS NORMAS TÉCNICAS PARA A ELABORAÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS FACULDADE LUTERANA SÃO MARCOS Núcleo Docente Estruturante Prof. Álvaro Antônio Dal Molin Flores Prof. Carlos André Junqueira Prof. Cilane da Rosa

Leia mais

EDITAL PGPSE n 42/2014. Anexo II Roteiro Básico do Projeto

EDITAL PGPSE n 42/2014. Anexo II Roteiro Básico do Projeto EDITAL PGPSE n 42/2014 Anexo II Roteiro Básico do Projeto 1. TÍTULO DO PROJETO 2. INSTITUIÇÃO LÍDER 2.1 Nome da instituição 2.2 Sigla 2.3 Endereço 2.4 PPG da Instituição Líder vinculado ao Projeto 2.5

Leia mais

Manual de Orientações Técnico-Financeiras

Manual de Orientações Técnico-Financeiras Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Manual de Orientações Técnico-Financeiras Programa /COLCIÊNCIAS BRASIL-COLÔMBIA 2013 Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Leia mais

EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA

EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA EDITAL Nº 05/2007 PRODOCÊNCIA PROGRAMA DE CONSOLIDAÇÃO DAS LICENCIATURAS MEC/SESu/DEPEM 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MEC SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu EDITAL Nº 05/2007 Brasília, 20 junho de 2007

Leia mais

CONVITE PARA EXPRESSÕES DE INTERESSE PARA PROJETOS POLARES EM TODAS AS ÁREAS CIENTÍFICAS 2015-2016

CONVITE PARA EXPRESSÕES DE INTERESSE PARA PROJETOS POLARES EM TODAS AS ÁREAS CIENTÍFICAS 2015-2016 CONVITE PARA EXPRESSÕES DE INTERESSE PARA PROJETOS POLARES EM TODAS AS ÁREAS CIENTÍFICAS 2015-2016 1. Enquadramento A Comissão de Coordenação do Programa Polar Português (PROPOLAR), que gere a Campanha

Leia mais

I Seleção de Projetos A Quatro G incentiva a sua pesquisa científica.

I Seleção de Projetos A Quatro G incentiva a sua pesquisa científica. A Quatro G Pesquisa & Desenvolvimento Ltda. (Quatro G P&D) torna pública a I Seleção de Projetos de Mestrado e Doutorado e convida alunos a apresentarem seus projetos a fim de receber o fornecimento de

Leia mais

Regulamentos e Critérios para Subsídios de Assistência Internacional

Regulamentos e Critérios para Subsídios de Assistência Internacional Regulamentos e Critérios para Subsídios de Assistência Internacional Os Subsídios de Assistência Internacional de LCIF oferecem financiamento para projetos de ajuda humanitária que são esforços de cooperação

Leia mais

LISTA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA AO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIÁS

LISTA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA AO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIÁS LISTA DE DOCUMENTOS OBRIGATÓRIOS PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DE PESQUISA AO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DA ASSOCIAÇÃO DE COMBATE AO CÂNCER EM GOIÁS 1. MODELO DE DECLARAÇÃO DO PESQUISADOR 2. MODELO PARA

Leia mais

SENHOR (A) COORDENADOR (A) DO PROJETO DE PESQUISA.

SENHOR (A) COORDENADOR (A) DO PROJETO DE PESQUISA. CHECK LIST PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE SUBMISSÃO DE PROJETO DE PESQUISA CHAMADA PARA SELEÇÃO DE PESQUISAS NAS ÁREAS BIOMÉDICA, CLÍNICA, EPI- DEMIOLÓGICA, SOCIAL E COMPORTAMENTAL EM DST/HIV/AIDS

Leia mais

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP

REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP REGULAMENTO PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS AO SGPP Este regulamento elaborado pela equipe de profissionais do IIEP, passa a vigorar a partir de 01/01/2010. 1. DO OBJETO Este regulamento tem por objetivo guiar

Leia mais

CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO OSWALDO CRUZ

CENTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO OSWALDO CRUZ Introdução Quando se pretende elaborar um trabalho acadêmico e sua respectiva comunicação científica, é necessário que se faça inicialmente um planejamento, no qual devem constar os itens que permitirão

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL 1 PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS CURSO DE PSICOLOGIA UNIDADE SÃO GABRIEL DIRETRIZES PARA O PROCESSO DE AVALIAÇÃO DAS DISCIPLINAS DE ORIENTAÇÃO DE MONOGRAFIA I E II Considerando os problemas

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC FACULDADE DAS AMÉRICAS EDITAL 2015/2

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA PIC FACULDADE DAS AMÉRICAS EDITAL 2015/2 EDITAL 2015/2 Abertura do Processo Seletivo para o Programa de Iniciação Científica da Faculdade das Américas Artigo 1 o A Diretoria Acadêmica da Faculdade das Américas informa que estarão abertas as inscrições

Leia mais

RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima

RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima RESUMO DA CHAMADA MCTI/CNPq/ANA Nº 23/2015 Pesquisa em Mudança do Clima Salvador Nov/2015 I - CHAMADA A referida chamada tem por objetivo selecionar propostas para apoio financeiro a projetos de desenvolvimento

Leia mais

EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011.

EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011. EDITAL 2011/ 2012 PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 22/02/2011 a 08/04/2011. INFORMAÇÕES GERAIS: O processo seletivo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O ENCAMINHAMENTO DE PROJETO DE PESQUISA

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O ENCAMINHAMENTO DE PROJETO DE PESQUISA MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA O ENCAMINHAMENTO DE PROJETO DE PESQUISA I. FORMA E CONTEÚDO DO PROJETO DE PESQUISA: O projeto de pesquisa deverá ser escrito em português e conter necessariamente os seguintes

Leia mais

FATEA Faculdades Integradas Teresa D`Ávila Curso de Arquitetura e Urbanismo

FATEA Faculdades Integradas Teresa D`Ávila Curso de Arquitetura e Urbanismo FATEA Faculdades Integradas Teresa D`Ávila Curso de Arquitetura e Urbanismo TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), também conhecido por TFG Trabalho Final de Graduação,

Leia mais

EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ACADÊMICO TURMA 2014

EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ACADÊMICO TURMA 2014 Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo EDITAL PROCESSO DE SELEÇÃO PARA O MESTRADO ACADÊMICO TURMA 2014 O Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da da Universidade Federal da

Leia mais

Elaboração de Projetos

Elaboração de Projetos DE E DE Elaboração de Projetos PROGRAMAÇÃO DA AULA Estrutura de projetos de inovação Avaliação de projetos de inovação DE E DE Características dos Projetos de P&D DE E DE OPORTUNIDADES Parceiros Recursos

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO DE GRADUAÇÃO Aprovado no Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE) e Conselho de Administração Superior (CAS) em 18 de junho de 2015, Processo

Leia mais