Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª produção Baal17 Companhia de teatro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª produção Baal17 Companhia de teatro"

Transcrição

1 Olhar de Novo Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying Dirigido ao ensino secundário 35.ª produção Baal17 Companhia de teatro

2 Olhar de Novo - Sinopse e ficha técnica Na vida, como no Facebook, os gostos não se discutem. Mas no teatro tudo é discutível. Mais ainda no Teatro Fórum, em que tudo é de facto discutido. Usando como pretexto a história de três amigas cuja relação se deteriora perante o olhar da plateia, o fenómeno (tão na ordem do dia) Bullying será analisado, discutido, dissecado, virado do avesso. Porque o teatro, ao contrário da vida, permite voltar atrás, fazer outras escolhas, mudar o passado, transformar o futuro. Olhar de Novo, propõe que cada espectador tome nas suas mãos a responsabilidade de alterar os comportamentos da protagonista, experimentando assim outras formas de atuação, que conduzam a história a um desfecho diferente, mais risonho, positivo, livre do medo do Bullying. Encenação: Filipe Seixas Ver vídeo promocional: Interpretação: Catarina Inácio, Helena Ávila e Susana Nunes Facilitador: Filipe Seixas Vídeo: Pedro Frazão Fotos: José Ferrolho Operação técnica: Paulo Troncão Gestão: Rui Ramos Direção Produção: Sandra Serra

3 Olhar de Novo como acontece Assim que entra na sala o público percebe que não veio apenas assistir a mais um espetáculo de teatro. A recebe-lo no palco estão as atrizes que darão vida às três personagens cujas histórias serão conhecidas daí a pouco. O facilitador (figura indispensável do Teatro Fórum, uma vez que é ele que conduz mais tarde o debate e que facilita a relação do público com os personagens e temas em discussão) apresenta o grupo e prepara o público para as decisões que terá que tomar a seguir. Quando o espetáculo arranca começamos a conhecer a Carolina, a Sofia e a Alice. São três amigas adolescentes, inseparáveis na escola, que discutem roupa, acessórios, rapazes, as estrelas pop do momento, e a vida dos outros colegas. Tiram selfies, cospem bolas de papel enquanto a professora escreve no quadro, riem muito, sempre. No limiar do exagero, tudo começa a mudar. Por razões que podem ser discutíveis (e que de facto virão a ser discutidas) a relação das três deteriora-se num ritmo acelerado. Família, professores, colegas vão passando por esta história, até que uma delas se encontra num ponto sem retorno, aparentemente sem ninguém a quem recorrer. Estará a ser vítima de Bullying por parte das amigas? O espetáculo acaba, as luzes da sala acendem, e esta pergunta dá o arranque a uma acesa discussão. O público passa a ter voz e, mediado pelo facilitador, abre-se um debate que parte exatamente desta questão: O que aconteceu?, Estamos a falar de bullying?. Estamos pois. E a estas questões seguem-se outras a que o público responde, fazendo a sua análise, dissecando o fenómeno Bullying, refletindo as suas próprias experiências e opiniões: Porque é que isto aconteceu?, Elas são ou não são amigas?, Procederam bem umas com as outras?, Quando é que as coisas começaram a correr mal?, Acham que isto pode acontecer na realidade?, Alguém podia ter feito alguma coisa diferente para que a situação não chegasse a este ponto?

4 E neste momento o jogo muda. A partir deste ponto, os espetadores têm nas suas mãos o poder de alterar o destino daquelas personagens. Se voltassemos atrás na história, acham que alguém podia fazer alguma coisa diferente? Inevitavelmente alguém responde: Sim, o agressor! Se o agressor não fosse parvo ficava tudo resolvido! Era bom, mas não vale. No Teatro Fórum (como no mundo) os agressores não podem ser suprimidos. O que podemos fazer é alterar os comportamentos de quem está à volta. E é exatamente isso que fazemos: Em que cena acham que uma das outras personagens devia ter feito algo diferente? Essa cena é repetida, o comportamento alterado segundo as sugestões do público. Funcionou? Pensam que o problema ficou resolvido? Normalmente não fica. É difícil acertar à primeira. Tentamos outra abordagem, eventualmente outra cena... Até que (o processo está construído para isso) no limite da vontade de ultrapassar a opressão, os espetadores têm a oportunidade de subir ao palco, assumir o papel de uma das personagens, e munidos do poder que lhes dá a solidariedade de toda a plateia, inverter a posição da protagonista e acabar de vez com as agressões de que é vítima. Durante os cerca de 60 minutos que dura este processo cada aluno é levado a olhar para o Bullying de outra perspetiva e a confrontar-se com ele num ambiente seguro, onde pode experimentar formas e alternativas de atuação que conduzam a uma tomada de consciência coletiva daquilo que todos podemos e devemos fazer para lidar com este problema. O Teatro pode ser um espelho da vida. Neste caso queremos que a vida passe a espelhar aquilo que alunos e alunas experimentam neste espaço de partilha, em direção à inclusão, ao respeito pelo outro, à defesa do direito de todos a sentirem-se seguros e felizes.

5 Sobre o processo e o Teatro Fórum Olhar de Novo é um espetáculo de Teatro Fórum sobre Bullying, construído a partir da realidade e experiência dos alunos da Escola Secundária de Serpa. Conversas, entrevistas, observação, e ateliês de Teatro Participativo, serviram de ponto de partida para a recolha de informação que foi depois trabalhada artisticamente no processo de criação de um espetáculo de Teatro Fórum. O teatro fórum coloca em cena um problema injustiça, opressão, discriminação relevante para a audiência sem apresentar uma solução para o conflito. No final da apresentação, a história contada em palco será analisada pelos espetadores, e todos eles serão convidados a intervir no sen tido de alterar o seu desfecho. Partindo de um espetáculo divertido e emocionante, Olhar de Novo permitirá a alunos e professores explorar o Bullying de pontos de vista diferentes, iniciando assim um processo de compreensão, tolerância e inclusão.

6 Outros olhares Como Professora, e hoje como Delegada Regional de Educação do Alentejo, tive o privilégio de constatar o trabalho realizado pela Baal17, assim como aferir a importância do mesmo na abordagem de temas significativos para a comunidade escolar como o fenómeno do Bullying. Baal17, uma experiência a não perder! Maria Reina Martin Delegada Regional de Educação do Alentejo Um tema importante, uma experiência empolgante, a partir de uma ideia brilhante. "Olhar de Novo", marca a forma como a vontade da comunidade e a necessidade da escola se podem cruzar para criar algo de fabuloso. Francisco Manuel Lá Féria e Oliveira - Diretor do Agrupamento de Escolas nº2 de Serpa Olhar de novo é uma lufada de ar fresco no que respeita à prevenção e combate ao bullying, relembrando-nos que prevenir e combater o bullying pode estar apenas à distância de termos a atitude certa, num dado momento. Intervindo no seu principal contexto, a escola, envolvendo os alunos de modo positivo e proactivo, obrigando-os a olhar, a refletir mas também a intervir no que respeita a esta problemática. Luís Fernandes Psicólogo coautor do livro, Plano Bullying como apagar o bullying da escola Dizem os estudiosos do fenómeno que, tendencialmente, o agressor não muda e que a vítima de bullying começa a ficar cada vez mais isolada, cada vez mais sem defesas, e a acreditar menos em si própria. Só o observador poderá mudar o rumo da história, tomando partido do lado mais fraco, e retirando poder ao mais forte. Excerto de Desconstruir o bullying em palco, por Carla Ferreira In Diário do Alentejo

7 Mais informações: Baal17 Companhia de Teatro Cineteatro municipal de Serpa I Apartado Serpa e https://www.facebook.com/baal17teatro e Vídeo promocional:

Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª Produção Baal17 Companhia de teatro

Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª Produção Baal17 Companhia de teatro Olhar de Novo Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying Dirigido ao ensino secundário 35.ª Produção Baal17 Companhia de teatro Classificação: M/14 anos Duração: 70 minutos Sobre o processo e o Teatro Fórum

Leia mais

Modelo de Examen de Portugués Nivel III Parte 5 Expresión Oral NIVEL 3

Modelo de Examen de Portugués Nivel III Parte 5 Expresión Oral NIVEL 3 Nro. de Control :... NIVEL 3 PARTE 5 - PRODUÇÃO ORAL Há dois examinadores: um interlocutor e um assessor. O interlocutor dirige o teste, enquanto o assessor não faz parte da interação. Eles podem trocar

Leia mais

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA)

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) REDE PRÓ-MENINO ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil CURSISTA: JACKELYNE RIBEIRO CINTRA MORAIS CPF: 014275241-06 ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) Características

Leia mais

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Charadas Charadas é um jogo relativamente famoso em alguns lugares. Pode ser jogado de forma sentação de um tema por um indivíduo ou por um grupo. jogo. Eles

Leia mais

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying O Caracol Curioso Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying 1. Enquadramento O projeto pedagógico definido para este ano letivo pretende abordar um tema actual, que tem tanto

Leia mais

Livro Se só houvesse uma letra crianças de 8/11 anos

Livro Se só houvesse uma letra crianças de 8/11 anos Sugestões pedagógicas para orientar a leitura dos livros da Biblioteca Digital Livro Se só houvesse uma letra crianças de 8/11 anos Atividades para trabalhar os temas: Tolerância e compreensão intercultural

Leia mais

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Educação Infantil - Ensino Fundamental - Ensino Médio Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Público: Sextos anos Data: 25/5/2012 Após a realização do Provão, nossos alunos do

Leia mais

SOE Serviço de Orientação Educacional

SOE Serviço de Orientação Educacional SOE Serviço de Orientação Educacional Projeto: Aprendendo a Ser para Aprender a Conviver Tema: Bullying não é brincadeira Turma: 2º AT Marise Miranda Gomes - Orientadora Educacional - Psicopedagoga Clínica

Leia mais

PROJETO EDUCARTE. Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos, apresenta:

PROJETO EDUCARTE. Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos, apresenta: Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos, apresenta: PROJETO EDUCARTE A Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos nasceu no ano de 2003 e desde 2007, com o apoio do Ministério da Cultura, da Secretaria Especial dos Direitos

Leia mais

Prevenção na Escola. 1. Eu não ajo com violência física ou psicológica (Bullying/Cyberbullying).

Prevenção na Escola. 1. Eu não ajo com violência física ou psicológica (Bullying/Cyberbullying). Prevenção na Escola Na verdade, através da prevenção realizada continuadamente na EAL, cada aluno/a, cada professor/a e cada mãe ou pai (1ª reunião de pais/website/anuário) sabe do que se trata, quando

Leia mais

O QUE FARIAS? Destacável Noesis n.º 83. Concepção da Equipa da SeguraNet-ERTE/DGIDC Ilustração de Nelson Martins

O QUE FARIAS? Destacável Noesis n.º 83. Concepção da Equipa da SeguraNet-ERTE/DGIDC Ilustração de Nelson Martins O QUE FARIAS? Actividades sobre segurança na Internet destinadas aos alunos do 2.º e 3.º ciclos e ensino secundário Destacável Noesis n.º 83 Concepção da Equipa da SeguraNet-ERTE/DGIDC Ilustração de Nelson

Leia mais

Indice. Bullying O acaso... 11

Indice. Bullying O acaso... 11 Indice Bullying O acaso... 11 Brincadeira de mau gosto. Chega! A história... 21 O dia seguinte... 47 A paixão... 53 O reencontro... 61 O bullying... 69 9 Agosto/2010 O acaso Terça-feira. O sol fazia um

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

Atenção: Revista em desenvolvimento

Atenção: Revista em desenvolvimento Editorial Atenção: Revista em desenvolvimento Estamos iniciando nossa primeira edição, de um produto até agora novo, não na tecnologia empregada que já é sucesso na Europa, e sim em seu conteúdo. As revistas

Leia mais

Gestão de iniciativas sociais

Gestão de iniciativas sociais Gestão de iniciativas sociais Leia o texto a seguir e entenda o conceito do Trevo e as suas relações com a gestão organizacional. Caso queira ir direto para os textos, clique aqui. http://www.promenino.org.br/ferramentas/trevo/tabid/115/default.aspx

Leia mais

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste LEITURA DA ENTREVISTA 2 E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste trabalho que estou a desenvolver. Como lhe foi explicado inicialmente, esta entrevista está

Leia mais

O PATO SELVAGEM Texto: Henrik Ibsen Encenação: Gonçalo Amorim

O PATO SELVAGEM Texto: Henrik Ibsen Encenação: Gonçalo Amorim Comunicado de Imprensa TEATRO HELENA SÁ E COSTA O PATO SELVAGEM Texto: Henrik Ibsen Encenação: Gonçalo Amorim 1 a 5 de Julho 2015 Quarta a Sábado 21h30 Domingo 18h00 Ensaio de Imprensa: 29 de junho 2015,

Leia mais

CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados

CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados Introdução Tendo explicado e descrito os instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados para a realização deste estudo, neste capítulo,

Leia mais

CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS. Geração Futura. Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! Sucesso Escolar

CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS. Geração Futura. Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! Sucesso Escolar Sucesso Escolar CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS Geração Futura Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! www.geracaofutura.pt geracaofutura.formacao@gmail.com Telemóvel: 919 123 725 Skype: geracaofutura

Leia mais

ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL. Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro

ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL. Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL 1 Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro I - Introdução O teatro, como todas as artes, está em permanente

Leia mais

PRODUÇÃO DE SIGNIFICADOS NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL

PRODUÇÃO DE SIGNIFICADOS NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL PRODUÇÃO DE SIGNIFICADOS NA SALA DE AULA DE MATEMÁTICA DO ENSINO FUNDAMENTAL Amarildo Melchiades da Silva Universidade Federal de Juiz de Fora xamcoelho@terra.com.br José Eduardo Ferreira da Silva C.A.

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

O AEROPORTO NÃO É UM NÃO-LUGAR

O AEROPORTO NÃO É UM NÃO-LUGAR O AEROPORTO NÃO É UM NÃO-LUGAR Cátia Cristina da Fonseca Formigo Cátia Filipa Cavalheiro de Freitas Estudantes do Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Metodologia

Leia mais

Módulo 1: Consciencialização do fenómeno de bullying Atividades

Módulo 1: Consciencialização do fenómeno de bullying Atividades Módulo 1: Consciencialização do fenómeno de bullying Atividades Sub-módulo 1.1 Bullying no local de trabalho Atividade 1.1.1 Discussão de vídeo Breve descrição: Introdução ao bullying no local de trabalho

Leia mais

Representação no Brasil Caixa Postal 08563

Representação no Brasil Caixa Postal 08563 Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura SAS Quadra 5 Bloco H Lote 6 Telefone: (55-61)2106 3542 Ed. CNPq/IBICT/UNESCO 9 º andar Fax: (55-61) 3322-4261 70070-914 Brasília DF

Leia mais

O meu filho e o psicólogo

O meu filho e o psicólogo O meu filho e o psicólogo Oficina de Psicologia www.oficinadepsicologia.com As 10 questões de muitos pais antes de marcarem consulta do seu filho 1)O meu filho não é maluco! Algumas crianças bem como alguns

Leia mais

Facilitando a criação e distribuição de conteúdos, a SaferNet Brasil licencia seus materiais de forma aberta através do Creative Commons.

Facilitando a criação e distribuição de conteúdos, a SaferNet Brasil licencia seus materiais de forma aberta através do Creative Commons. Olá, você esta acessando um dos materiais vencedores no concurso InternÉtica 2011, realizado pela SaferNet Brasil e o Instituto Childhood Brasil. Facilitando a criação e distribuição de conteúdos, a SaferNet

Leia mais

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s.

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s. Bom dia a todos e a todas, Não é difícil apontar vantagens económicas às medidas de gestão empresarial centradas na igualdade de género. Em primeiro lugar, porque permitem atrair e reter os melhores talentos;

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

Trabalho 3 Scratch na Escola

Trabalho 3 Scratch na Escola Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra Departamento de Matemática Trabalho 3 Scratch na Escola Meios Computacionais de Ensino Professor: Jaime Carvalho e Silva (jaimecs@mat.uc.pt)

Leia mais

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Fases do método PHAST... 3 1. Técnica: Historias Comunitárias... 4 2. Técnica: Enfermeira Felicidade... 5 3. Técnica: Mapeamento comunitário... 6

Leia mais

Projeto Gráfico e Editoração Coordenadoria de Comunicação Social. Revisão gramatical Lucia Anilda Miguel

Projeto Gráfico e Editoração Coordenadoria de Comunicação Social. Revisão gramatical Lucia Anilda Miguel Elaboração Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude e Coordenadoria de Comunicação Social do Ministério Público do Estado de Santa Catarina. Contato Rua Bocaiúva, 1.750, 4º andar - Centro -

Leia mais

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO?

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Saber se o email é mais ou menos apropriado para o seu negócio depende do tipo de produto ou serviço que vende,

Leia mais

Colégio Batista Brasileiro

Colégio Batista Brasileiro Tema: NÓS SOMOS O MUNDO DATAS PREVISTAS: 22/10/11 SÁBADO 13h ás 17h ENSAIO NO TEATRO 27/10/11 QUINTA 19:30h ESPETÁCULO 28/10/11 SEXTA 7:10h às 12:30h AULAS SUSPENSAS Grupos de Trabalho SÉRIE PAÍS 6º Ano

Leia mais

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM A Tua Frase Poderosa Coaches Com Clientes: Carisma Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM Introdução Neste pequeno texto pretendo partilhar contigo onde os coaches falham ao apresentarem-se

Leia mais

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências

Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências boletim Jovem de Futuro ed. 04-13 de dezembro de 2013 Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013: conexões e troca de experiências O Encontro Nacional Jovem de Futuro 2013 aconteceu de 26 a 28 de novembro.

Leia mais

6º CICLO DO FÓRUM NACIONAL

6º CICLO DO FÓRUM NACIONAL 6º CICLO DO FÓRUM NACIONAL DE CAMINHEIROS E COMPANHEIROS 6º Ciclo de Cenáculo Autor Distribuição Equipa Projecto do 6º Ciclo Participantes do 6º Ciclo do Cenáculo e Juntas Regionais e de Núcleo Data de

Leia mais

Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais. Associação

Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais. Associação Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais Associação promoção do desenvolvimento, tratamento e prevenção da saúde mental Associação Edição online gratuita i dos pais. Folheto Informativo. Vol. 4,

Leia mais

Concurso Literário. O amor

Concurso Literário. O amor Concurso Literário O Amor foi o tema do Concurso Literário da Escola Nova do segundo semestre. Durante o período do Concurso, o tema foi discutido em sala e trabalhado principalmente nas aulas de Língua

Leia mais

Entrevista ao Professor

Entrevista ao Professor Entrevista ao Professor Prof. Luís Carvalho - Matemática Colégio Valsassina - Lisboa Professor Luís Carvalho, agradecemos o tempo que nos concedeu para esta entrevista e a abertura que demonstrou ao aceitar

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS. 29 de Outubro de 2015

REUNIÃO DE PAIS. 29 de Outubro de 2015 REUNIÃO DE PAIS 29 de Outubro de 2015 RESUMO Quem somos Objetivos e propostas Atividades desenvolvidas Projetos em curso Marcação de eleições Outros QUEM SOMOS Direção Presidente: Cláudia Constantino (filhos

Leia mais

O que é brincar e como se diferencia das outras actividades?

O que é brincar e como se diferencia das outras actividades? i dos Pais Temas O Brincar Todas as crianças são únicas e diferentes das outras, sendo que as suas diferenças individuais parecem estar diretamente associadas com a sua maneira de brincar e a imaginação

Leia mais

A leitura, um bem essencial

A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura, um bem essencial A leitura é uma competência básica que todas as pessoas devem adquirir para conseguirem lidar de forma natural com a palavra escrita. Mas aprender

Leia mais

COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM

COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM Ver, ouvir, compreender e contar eis como se descreve a reportagem, nas escolas de Jornalismo. Para haver reportagem, é indispensável

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE

VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA ou ADOLESCENTE Equipe LENAD: Ronaldo Laranjeira Clarice Sandi Madruga IlanaPinsky Maria Carmen Viana Divulgação: Maio de 2014. 1. Porque esse estudo é relevante? Segundo a Subsecretaria

Leia mais

Você, no entanto, pode nos ajudar!

Você, no entanto, pode nos ajudar! Este livro pode ser adquirido por educação, negócios, vendas ou uso promocional. Embora toda precaução tenha sido tomada na preparação deste livro, o autor não assume nenhuma responsabilidade por erros

Leia mais

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011

EDUCAÇÃO INFANTIL. PRÉ I Professoras Caroline e Ana Lucia Habilidades vivenciadas no 2º bimestre 2011 EDUCAÇÃO INFANTIL Prezados Pais e/ou Responsáveis, Estamos vivenciando o segundo bimestre letivo e o processo de aprendizagem representa pra nós, motivo de alegria e conquistas diárias. Confiram as habilidades

Leia mais

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida!

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida! Giulia, 12 anos - Participar de um livro dessa importância é muito interessante, pois se eu me revelar uma boa escritora, posso escrever outros textos e outros livros, o que seria muito legal, já que o

Leia mais

Em Roma: Surge como imitação do teatro grego (tragédia e comédia); Apogeu deu-se no séc. III-II a.c., com Plauto e Terêncio; Insere-se nos Jogos

Em Roma: Surge como imitação do teatro grego (tragédia e comédia); Apogeu deu-se no séc. III-II a.c., com Plauto e Terêncio; Insere-se nos Jogos O TEXTO DRAMÁTICO O teatro é a poesia que sai do livro e se faz humana. (Frederico García Lorca) Professor Luís Araújo 1 O que é o teatro? Uma das mais antigas expressões artísticas do Homem; Tem origem

Leia mais

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas.

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Manual elaborado pela equipa técnica do projeto MAIS JOVEM.

Leia mais

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares

BOLA NA CESTA. Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares BOLA NA CESTA Roteiro para curta-metragem de Marcele Linhares 25/04/2012 SINOPSE Essa é a história de Marlon Almeida. Um adolescente que tem um pai envolvido com a criminalidade. Sua salvação está no esporte.

Leia mais

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Perfis de vítimas e agressores Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Objectivo / Plano Caracterizar os perfis de vítimas e agressores online, para os riscos: Ver imagens de

Leia mais

A causa fundamental na mudança da personalidade

A causa fundamental na mudança da personalidade Psicólogo : Chang Kin Man Há dias atrás, fui ao casamento de um velho amigo meu. Durante o jantar, para além de termos podido apreciar as iguarias, ainda pudemos compartilhar a felicidade dos noivos, de

Leia mais

CATÁLOGO DE ATIVIDADES

CATÁLOGO DE ATIVIDADES 2015 CATÁLOGO DE ATIVIDADES 2 1 1 Fotografia da Capa: Architectural Concepts By Roman Vlasov com Wendy F. Strange In 3dfirstaid Visual Architecture INTRODUÇÃO A SENTIDO DIRECTO desenvolve, de forma sistemática,

Leia mais

AGRESSÃO VIRTUAL: A necessidade de superação de uma violência presente na escola

AGRESSÃO VIRTUAL: A necessidade de superação de uma violência presente na escola Mesa redonda: Bullying e Cyberbullying Atualidades no Brasil AGRESSÃO VIRTUAL: A necessidade de superação de uma violência presente na escola Profa. Mnda. Thais C. Leite Bozza GEPEM/Unicamp-Unesp Sexting

Leia mais

QUEM É CAROLINE PENTEADO? PALESTRAS LIVRO TRABALHOS CONTATO

QUEM É CAROLINE PENTEADO? PALESTRAS LIVRO TRABALHOS CONTATO QUEM É CAROLINE PENTEADO? PALESTRAS LIVRO TRABALHOS CONTATO Quem é Caroline Penteado? Caroline Penteado tem 20 anos, é escritora e palestrante, especializada em Bullying e Motivação bem como em ensinar

Leia mais

INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO AOS ALUNOS. A Motivação no Ensino Aprendizagem. Questionário sobre as aulas de Inglês

INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO AOS ALUNOS. A Motivação no Ensino Aprendizagem. Questionário sobre as aulas de Inglês Anexo 2 INQUÉRITO POR QUESTIONÁRIO AOS ALUNOS A Motivação no Ensino Aprendizagem Questionário sobre as aulas de Inglês O objectivo deste questionário é ajudar-te a teres um conhecimento melhor de ti próprio

Leia mais

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS em seu sm t e e tablet P fólio de H tóri Impressão de livros sob demanda para a sua empresa Escolha a sua! TIMOLICO E AMIGOS Público alvo: crianças de até 6

Leia mais

Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade

Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade com a criação de um mundo de magia e fantasia. Sinopse

Leia mais

SENTE FAZ PARTILHA IMAGINA. Kit do Professor

SENTE FAZ PARTILHA IMAGINA. Kit do Professor Kit do Professor A Associação High Play pretende proporcionar a crianças e jovens um Projecto Educativo preenchido de experiências positivas que permitam o desenvolvimento de competências transversais

Leia mais

CADERNO DE PROVA 2.ª FASE. Nome do candidato. Coordenação de Exames Vestibulares

CADERNO DE PROVA 2.ª FASE. Nome do candidato. Coordenação de Exames Vestibulares CADERNO DE PROVA 2.ª FASE Nome do candidato Nome do curso / Turno Local de oferta do curso N.º de inscrição Assinatura do candidato Coordenação de Exames Vestibulares I N S T R U Ç Õ E S LEIA COM ATENÇÃO

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICIPIO DE SUMARÉ

O PREFEITO DO MUNICIPIO DE SUMARÉ PROJETO DE LEI Nº, de 03 de Agosto de 2010 "Dispõe sobre a implementação de medidas de conscientização, prevenção e combate ao bullying escolar no projeto pedagógico elaborado pelas escolas públicas de

Leia mais

* Acompanhamento de crianças técnicas de animação

* Acompanhamento de crianças técnicas de animação CENCAL CALDAS DA RAINHA 2014 Formadora Fátima Gomes *UFCD nº 3244 50 horas * Acompanhamento de crianças técnicas de animação *PROGRAMA *OBJETIVOS *Identificar o papel do animador no desempenho profissional

Leia mais

Cyberbullying. Luís Morais luis.morais@fccn.pt

Cyberbullying. Luís Morais luis.morais@fccn.pt Cyberbullying Luís Morais luis.morais@fccn.pt Agenda 2 Cyberbullying 1. O que é? 2. Como funciona? 3. Quais as motivações? 4. Como prevenir? 5. Como reagir? O que é? 3 O que é? 4 Cyberbullying = Cyber

Leia mais

Homens. Inteligentes. Manifesto

Homens. Inteligentes. Manifesto Homens. Inteligentes. Manifesto Ser homem antigamente era algo muito simples. Você aprendia duas coisas desde cedo: lutar para se defender e caçar para se alimentar. Quem fazia isso muito bem, se dava

Leia mais

Dica 2 - Tenha todos os dados na frente.

Dica 2 - Tenha todos os dados na frente. Cartões de Negócios Dica 1 - Tenha sempre os seus cartões de negócios. Parece óbvio falar sobre cartões de negócios quando se trata de networking, mas não é. É incrível verificar o elevado número e percentual

Leia mais

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER)

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER) REGÊNCIA DO ALÉM FADE IN SEQUÊNCIA # 01: CENA 01: EXT. IMAGENS DA CIDADE DE ARARAS DIA. Imagem do Obelisco da praça central da cidade, da igreja Matriz, Centro Cultural, rodoviária, Lago Municipal e cemitério.

Leia mais

...E NO FIM TAMBÉM NÓS COMEMOS A LUA! Actividades para crianças dos 3 aos 6 anos

...E NO FIM TAMBÉM NÓS COMEMOS A LUA! Actividades para crianças dos 3 aos 6 anos ...E NO FIM TAMBÉM NÓS COMEMOS A LUA! Actividades para crianças dos aos 6 anos Destacável Noesis nº 70 Concepção de Maria João Machado e Madalena Penedo Educadoras de Infância Ilustrações de Michael Grejniec

Leia mais

Nem aula, tampouco teatro... Mas, outra coisa.

Nem aula, tampouco teatro... Mas, outra coisa. IMAGENS Nem aula, tampouco teatro... Mas, outra coisa. Texto por Talita Alcalá Vinagre Fotos por Syntia Alves ** Nas aulas-teatro, não são os corpos que se movem, mas são os movimentos que pedem passagem

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Bullyng - Brincadeira que não tem graça.

Mostra de Projetos 2011. Bullyng - Brincadeira que não tem graça. Mostra de Projetos 2011 Bullyng - Brincadeira que não tem graça. Mostra Local de: Arapongas. Categoria do projeto: Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa: Colégio

Leia mais

Apresentamos de seguidas algumas das opiniões vividas e relatadas pelos intervenientes:

Apresentamos de seguidas algumas das opiniões vividas e relatadas pelos intervenientes: Exmo. Senhor Ministro da Educação e Ciência, A CONFAP, atendendo às preocupações das famílias portuguesas e tendo ouvido atentamente todos os diferentes grupos intervenientes no sistema escolar português,

Leia mais

MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O "BULLYING/IJIME"

MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O BULLYING/IJIME MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O "BULLYING/IJIME" Consulado Geral do Brasil em Tóquio 2014 1. DEFINIÇÃO DE "IJIME" A expressão japonesa "ijime" significa maltrato. Já a expressão

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Técnicas de fecho de vendas

Técnicas de fecho de vendas Técnicas de fecho de vendas Índice Estratégias para a conversão de prospectos em clientes... 3 Algumas estratégias e técnicas de fecho de vendas... 4 Recolha de objecções... 4 Dar e depois 5rar o rebuçado

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente. ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 5 Sexo Idade Grupo de Anos de Escola docência serviço Feminino 46 Filosofia 22 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Filosofia, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o processo de avaliação

Leia mais

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO)

EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) Explorando a obra EXPLORANDO A OBRA (ALUNOS SENTADOS EM CÍRCULO) INTRODUÇÃO Antes da leitura Peça para que seus alunos observem a capa por alguns instantes e faça perguntas: Qual é o título desse livro?

Leia mais

Carta pedagógica. Professora: Maria Teresinha Turma: alfabetização

Carta pedagógica. Professora: Maria Teresinha Turma: alfabetização Carta pedagógica Ao escrever esta carta pedagógica, veio-me a questão do erro que acontece a todo o momento em minha turma na sala de aula. Lendo textos de autores como Morais, fiquei ciente da sua fala

Leia mais

A lição de casa. na Escola Santi

A lição de casa. na Escola Santi A lição de casa página Introdução 3 Para que serve a lição de casa? 4 Qual a periodicidade e quantidade de lição de casa? 4 Como é a lição de casa? 5 Como a lição de casa é apresentada para os alunos?

Leia mais

A ideia inicial é tornar o conteúdo mais dinâmico, menos descritivo e valorizar mais as pesquisas, as atividades lúdicas, artísticas, investigativas

A ideia inicial é tornar o conteúdo mais dinâmico, menos descritivo e valorizar mais as pesquisas, as atividades lúdicas, artísticas, investigativas A ideia inicial é tornar o conteúdo mais dinâmico, menos descritivo e valorizar mais as pesquisas, as atividades lúdicas, artísticas, investigativas e as representações subjetivas sobre os conceitos estudados.

Leia mais

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares

Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Agrupamento de escolas de Vila Nova de Poiares Departamento da Educação Pré Escolar Avaliação na educação pré-escolar -Competências -Critérios gerais de avaliação Ano letivo 2013-2014 1 INTRODUÇÃO Para

Leia mais

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO Inês Aparecida Costa QUINTANILHA; Lívia Matos FOLHA; Dulcéria. TARTUCI; Maria Marta Lopes FLORES. Reila Terezinha da Silva LUZ; Departamento de Educação, UFG-Campus

Leia mais

Sustento e Participação Juvenil Percurso Cidadão

Sustento e Participação Juvenil Percurso Cidadão Sustento e Participação Juvenil Percurso Cidadão Relatório das actividades de Setembro Fatos Marcantes: Visita externa a águas da Região de Maputo Visita externa a Gungu TV Visita externa Gungu TV Visita

Leia mais

A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM. Sandra Maria Franco Carvalho

A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM. Sandra Maria Franco Carvalho CENTRO DE COMPETÊNCIAS DE CIÊNCIAS SOCIAIS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO A PARTICIPAÇÃO DOS SENIORES NUMA OFICINA DE MÚSICA E TEATRO: IMPACTOS NA AUTO-ESTIMA E AUTO-IMAGEM ESTUDO DE CASO NUMA UNIVERSIDADE

Leia mais

Mobilizar para a saúde ambiental... 12 A mudança leva tempo... 13 Actividades para aprender e mobilizar... 14 As mulheres precisam de uma voz...

Mobilizar para a saúde ambiental... 12 A mudança leva tempo... 13 Actividades para aprender e mobilizar... 14 As mulheres precisam de uma voz... Mobilizar para a saúde ambiental........................... 12 A mudança leva tempo................................... 13 Actividades para aprender e mobilizar........................ 14 As mulheres precisam

Leia mais

Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião LÍNGUA PORTUGUESA

Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião LÍNGUA PORTUGUESA 2 Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião 3 Habilidades: Apreender a estruturação de um Artigo de opinião 4 Artigo de opinião

Leia mais

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR As crianças precisam atravessar diversos estágios no aprendizado de brincar em conjunto, antes de serem capazes de aproveitar as brincadeiras de grupo.

Leia mais

2014/2015. 9º Ano Turma A. Orientação Escolar e Vocacional

2014/2015. 9º Ano Turma A. Orientação Escolar e Vocacional 2014/2015 9º Ano Turma A Orientação Escolar e Vocacional Programa de Orientação Escolar e Profissional 9.º Ano e agora??? Serviço de Apoios Educativos Ano Lectivo 2014/2015 Orientação Escolar e Profissional

Leia mais

Cara Professora, Caro Professor,

Cara Professora, Caro Professor, A olhinhos menina de rasgados Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos um belo livro de narrativa A menina de olhinhos rasgados, do premiado autor mineiro Vanderlei Timóteo.

Leia mais

Açores precisam de mudança de políticas. Senhora e Senhores Membros do Governo,

Açores precisam de mudança de políticas. Senhora e Senhores Membros do Governo, Açores precisam de mudança de políticas 18 de Junho de 2015 Isto está que não se aguenta disse recentemente, na ilha Terceira, o presidente da Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo. E assim juntou a

Leia mais

O professor como trabalhador cultural: a pedagogia pós-crítica na base da ação do professor-ator.

O professor como trabalhador cultural: a pedagogia pós-crítica na base da ação do professor-ator. A pedagogia pós-crítica na ação do professor-artista: a interação entre o pedagogo e o ator na sala de aula Heloise Baurich Vidor UDESC Palavras-chave: Professor-artista professor-personagem teatro na

Leia mais

BULLYING EI! QUEM É VOCÊ?

BULLYING EI! QUEM É VOCÊ? CONCURSO PARA PROFESSORES do EM das Etecs: Trabalhando com os roteiros de aprendizagem ROTEIRO DE APRENDIZAGEM BULLYING EI! QUEM É VOCÊ? a) APRESENTAÇÃO: Este roteiro tem como objetivo geral, trabalhar

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL ERNESTO SOLON BORGES Bandeirantes MS PROJETO VIDA SEM DROGAS: DIAS DE LUTA, DIAS DE GLÓRIA

ESCOLA ESTADUAL ERNESTO SOLON BORGES Bandeirantes MS PROJETO VIDA SEM DROGAS: DIAS DE LUTA, DIAS DE GLÓRIA ESCOLA ESTADUAL ERNESTO SOLON BORGES Bandeirantes MS PROJETO VIDA SEM DROGAS: DIAS DE LUTA, DIAS DE GLÓRIA Turmas: 6º C, 7ºA e 8º A Número de alunos: 95 Professores Envolvidos: Patrícia Pinto PROBLEMÁTICA

Leia mais

Laptop Piano X. Manual do Usuário CÓD. 3103

Laptop Piano X. Manual do Usuário CÓD. 3103 LaptopianoXuxa-Pag.qxd 20.06.07 11:31 Page 1 Laptop Piano X Manual do Usuário CÓD. 3103 LaptopianoXuxa-Pag.qxd 20.06.07 11:32 Page 2 Caros Pais, Nós, da Candide, sempre pensamos em um brinquedo seguro

Leia mais

A Tecnologia e Seus Benefícios Para a Educação Infantil

A Tecnologia e Seus Benefícios Para a Educação Infantil A Tecnologia e Seus Benefícios Para a Educação Infantil A Tecnologia e Seus Benefícios Para a Educação Infantil As crianças das novas gerações desde pequenas estão inseridas nesta realidade da tecnologia,

Leia mais

Utilização das redes sociais e suas repercussões

Utilização das redes sociais e suas repercussões Utilização das redes sociais e suas repercussões O papel da escola : @ Orientação aos professores, alunos e pais @ Acompanhamento de situações que repercutem na escola @ Atendimento e orientação a pais

Leia mais