Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª produção Baal17 Companhia de teatro

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª produção Baal17 Companhia de teatro"

Transcrição

1 Olhar de Novo Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying Dirigido ao ensino secundário 35.ª produção Baal17 Companhia de teatro

2 Olhar de Novo - Sinopse e ficha técnica Na vida, como no Facebook, os gostos não se discutem. Mas no teatro tudo é discutível. Mais ainda no Teatro Fórum, em que tudo é de facto discutido. Usando como pretexto a história de três amigas cuja relação se deteriora perante o olhar da plateia, o fenómeno (tão na ordem do dia) Bullying será analisado, discutido, dissecado, virado do avesso. Porque o teatro, ao contrário da vida, permite voltar atrás, fazer outras escolhas, mudar o passado, transformar o futuro. Olhar de Novo, propõe que cada espectador tome nas suas mãos a responsabilidade de alterar os comportamentos da protagonista, experimentando assim outras formas de atuação, que conduzam a história a um desfecho diferente, mais risonho, positivo, livre do medo do Bullying. Encenação: Filipe Seixas Ver vídeo promocional: Interpretação: Catarina Inácio, Helena Ávila e Susana Nunes Facilitador: Filipe Seixas Vídeo: Pedro Frazão Fotos: José Ferrolho Operação técnica: Paulo Troncão Gestão: Rui Ramos Direção Produção: Sandra Serra

3 Olhar de Novo como acontece Assim que entra na sala o público percebe que não veio apenas assistir a mais um espetáculo de teatro. A recebe-lo no palco estão as atrizes que darão vida às três personagens cujas histórias serão conhecidas daí a pouco. O facilitador (figura indispensável do Teatro Fórum, uma vez que é ele que conduz mais tarde o debate e que facilita a relação do público com os personagens e temas em discussão) apresenta o grupo e prepara o público para as decisões que terá que tomar a seguir. Quando o espetáculo arranca começamos a conhecer a Carolina, a Sofia e a Alice. São três amigas adolescentes, inseparáveis na escola, que discutem roupa, acessórios, rapazes, as estrelas pop do momento, e a vida dos outros colegas. Tiram selfies, cospem bolas de papel enquanto a professora escreve no quadro, riem muito, sempre. No limiar do exagero, tudo começa a mudar. Por razões que podem ser discutíveis (e que de facto virão a ser discutidas) a relação das três deteriora-se num ritmo acelerado. Família, professores, colegas vão passando por esta história, até que uma delas se encontra num ponto sem retorno, aparentemente sem ninguém a quem recorrer. Estará a ser vítima de Bullying por parte das amigas? O espetáculo acaba, as luzes da sala acendem, e esta pergunta dá o arranque a uma acesa discussão. O público passa a ter voz e, mediado pelo facilitador, abre-se um debate que parte exatamente desta questão: O que aconteceu?, Estamos a falar de bullying?. Estamos pois. E a estas questões seguem-se outras a que o público responde, fazendo a sua análise, dissecando o fenómeno Bullying, refletindo as suas próprias experiências e opiniões: Porque é que isto aconteceu?, Elas são ou não são amigas?, Procederam bem umas com as outras?, Quando é que as coisas começaram a correr mal?, Acham que isto pode acontecer na realidade?, Alguém podia ter feito alguma coisa diferente para que a situação não chegasse a este ponto?

4 E neste momento o jogo muda. A partir deste ponto, os espetadores têm nas suas mãos o poder de alterar o destino daquelas personagens. Se voltassemos atrás na história, acham que alguém podia fazer alguma coisa diferente? Inevitavelmente alguém responde: Sim, o agressor! Se o agressor não fosse parvo ficava tudo resolvido! Era bom, mas não vale. No Teatro Fórum (como no mundo) os agressores não podem ser suprimidos. O que podemos fazer é alterar os comportamentos de quem está à volta. E é exatamente isso que fazemos: Em que cena acham que uma das outras personagens devia ter feito algo diferente? Essa cena é repetida, o comportamento alterado segundo as sugestões do público. Funcionou? Pensam que o problema ficou resolvido? Normalmente não fica. É difícil acertar à primeira. Tentamos outra abordagem, eventualmente outra cena... Até que (o processo está construído para isso) no limite da vontade de ultrapassar a opressão, os espetadores têm a oportunidade de subir ao palco, assumir o papel de uma das personagens, e munidos do poder que lhes dá a solidariedade de toda a plateia, inverter a posição da protagonista e acabar de vez com as agressões de que é vítima. Durante os cerca de 60 minutos que dura este processo cada aluno é levado a olhar para o Bullying de outra perspetiva e a confrontar-se com ele num ambiente seguro, onde pode experimentar formas e alternativas de atuação que conduzam a uma tomada de consciência coletiva daquilo que todos podemos e devemos fazer para lidar com este problema. O Teatro pode ser um espelho da vida. Neste caso queremos que a vida passe a espelhar aquilo que alunos e alunas experimentam neste espaço de partilha, em direção à inclusão, ao respeito pelo outro, à defesa do direito de todos a sentirem-se seguros e felizes.

5 Sobre o processo e o Teatro Fórum Olhar de Novo é um espetáculo de Teatro Fórum sobre Bullying, construído a partir da realidade e experiência dos alunos da Escola Secundária de Serpa. Conversas, entrevistas, observação, e ateliês de Teatro Participativo, serviram de ponto de partida para a recolha de informação que foi depois trabalhada artisticamente no processo de criação de um espetáculo de Teatro Fórum. O teatro fórum coloca em cena um problema injustiça, opressão, discriminação relevante para a audiência sem apresentar uma solução para o conflito. No final da apresentação, a história contada em palco será analisada pelos espetadores, e todos eles serão convidados a intervir no sen tido de alterar o seu desfecho. Partindo de um espetáculo divertido e emocionante, Olhar de Novo permitirá a alunos e professores explorar o Bullying de pontos de vista diferentes, iniciando assim um processo de compreensão, tolerância e inclusão.

6 Outros olhares Como Professora, e hoje como Delegada Regional de Educação do Alentejo, tive o privilégio de constatar o trabalho realizado pela Baal17, assim como aferir a importância do mesmo na abordagem de temas significativos para a comunidade escolar como o fenómeno do Bullying. Baal17, uma experiência a não perder! Maria Reina Martin Delegada Regional de Educação do Alentejo Um tema importante, uma experiência empolgante, a partir de uma ideia brilhante. "Olhar de Novo", marca a forma como a vontade da comunidade e a necessidade da escola se podem cruzar para criar algo de fabuloso. Francisco Manuel Lá Féria e Oliveira - Diretor do Agrupamento de Escolas nº2 de Serpa Olhar de novo é uma lufada de ar fresco no que respeita à prevenção e combate ao bullying, relembrando-nos que prevenir e combater o bullying pode estar apenas à distância de termos a atitude certa, num dado momento. Intervindo no seu principal contexto, a escola, envolvendo os alunos de modo positivo e proactivo, obrigando-os a olhar, a refletir mas também a intervir no que respeita a esta problemática. Luís Fernandes Psicólogo coautor do livro, Plano Bullying como apagar o bullying da escola Dizem os estudiosos do fenómeno que, tendencialmente, o agressor não muda e que a vítima de bullying começa a ficar cada vez mais isolada, cada vez mais sem defesas, e a acreditar menos em si própria. Só o observador poderá mudar o rumo da história, tomando partido do lado mais fraco, e retirando poder ao mais forte. Excerto de Desconstruir o bullying em palco, por Carla Ferreira In Diário do Alentejo

7 Mais informações: Baal17 Companhia de Teatro Cineteatro municipal de Serpa I Apartado Serpa e https://www.facebook.com/baal17teatro e Vídeo promocional:

Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª Produção Baal17 Companhia de teatro

Olhar de Novo. Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying. Dirigido ao ensino secundário. 35.ª Produção Baal17 Companhia de teatro Olhar de Novo Espetáculo de Teatro Fórum sobre bullying Dirigido ao ensino secundário 35.ª Produção Baal17 Companhia de teatro Classificação: M/14 anos Duração: 70 minutos Sobre o processo e o Teatro Fórum

Leia mais

Trabalho 3 Scratch na Escola

Trabalho 3 Scratch na Escola Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra Departamento de Matemática Trabalho 3 Scratch na Escola Meios Computacionais de Ensino Professor: Jaime Carvalho e Silva (jaimecs@mat.uc.pt)

Leia mais

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA)

REDE PRÓ-MENINO. ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) REDE PRÓ-MENINO ECTI - Escola no Combate ao Trabalho Infantil CURSISTA: JACKELYNE RIBEIRO CINTRA MORAIS CPF: 014275241-06 ATIVIDADE MÓDULO 2 (COLAGEM) EM INTEGRAÇÃO COM O MÓDULO 1- B (ENTREVISTA) Características

Leia mais

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios

Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Anexo 1: Jogos da dramatização e exercícios Charadas Charadas é um jogo relativamente famoso em alguns lugares. Pode ser jogado de forma sentação de um tema por um indivíduo ou por um grupo. jogo. Eles

Leia mais

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE

AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE AULA CRIATIVA DE HISTÓRIA - FOLCLORE Mesmo não acreditando na Educação Criativa, o professor pode fazer uma experiência para ver o resultado. É o caso da professora deste relato. Glorinha Aguiar glorinhaaguiar@uol.com.br

Leia mais

CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS. Geração Futura. Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! Sucesso Escolar

CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS. Geração Futura. Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! Sucesso Escolar Sucesso Escolar CONSELHOS PARA PAIS E FILHOS Geração Futura Perceba o seu filho e ajude-o a subir as notas! www.geracaofutura.pt geracaofutura.formacao@gmail.com Telemóvel: 919 123 725 Skype: geracaofutura

Leia mais

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista

ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA. Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista ACENDA O OTIMISMO EM SUA VIDA Quiz Descubra Se Você é uma Pessoa Otimista Uma longa viagem começa com um único passo. - Lao-Tsé Ser Otimista não é uma tarefa fácil hoje em dia, apesar de contarmos hoje

Leia mais

Livro Se só houvesse uma letra crianças de 8/11 anos

Livro Se só houvesse uma letra crianças de 8/11 anos Sugestões pedagógicas para orientar a leitura dos livros da Biblioteca Digital Livro Se só houvesse uma letra crianças de 8/11 anos Atividades para trabalhar os temas: Tolerância e compreensão intercultural

Leia mais

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas.

Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Este manual dirige-se aos jovens que, vendo o futebol como muito mais do que um mero jogo, se voluntariam para ajudar a treinar os seus colegas. Manual elaborado pela equipa técnica do projeto MAIS JOVEM.

Leia mais

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna

O jardim de infância. Informações destinadas aos pais. na região de língua alemã do cantão de Berna. Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna O jardim de infância na região de língua alemã do cantão de Berna Informações destinadas aos pais Direcção da Instrução Pública do Cantão de Berna Ficha técnica: Edição e Copyright: Direcção da Instrução

Leia mais

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2

Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Método PHAST TABELA DE CONTEUDOS METODOLOGIA PHAST... 2 Fases do método PHAST... 3 1. Técnica: Historias Comunitárias... 4 2. Técnica: Enfermeira Felicidade... 5 3. Técnica: Mapeamento comunitário... 6

Leia mais

Sr. Presidente da Assembleia Sras. e Srs. Deputados Sra. e Srs. Membros do Governo

Sr. Presidente da Assembleia Sras. e Srs. Deputados Sra. e Srs. Membros do Governo A educação para o empreendedorismo começa a despontar hoje como um vector fundamental para o surgimento nos jovens de uma cultura pró activa. Numa sociedade cada vez mais competitiva em que as oportunidades

Leia mais

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL

Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL Comunicação JOGOS TEATRAIS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DO MATERNAL E EDUCAÇÃO INFANTIL ROSA, Maria Célia Fernandes 1 Palavras-chave: Conscientização-Sensibilização-Transferência RESUMO A psicóloga Vanda

Leia mais

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying

O Caracol Curioso. Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo. Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying O Caracol Curioso Escola a Tempo Inteiro - 1ºciclo Projeto PedagógicoCAF/CATL - Bullying 1. Enquadramento O projeto pedagógico definido para este ano letivo pretende abordar um tema actual, que tem tanto

Leia mais

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s.

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s. Bom dia a todos e a todas, Não é difícil apontar vantagens económicas às medidas de gestão empresarial centradas na igualdade de género. Em primeiro lugar, porque permitem atrair e reter os melhores talentos;

Leia mais

Utilização das redes sociais e suas repercussões

Utilização das redes sociais e suas repercussões Utilização das redes sociais e suas repercussões O papel da escola : @ Orientação aos professores, alunos e pais @ Acompanhamento de situações que repercutem na escola @ Atendimento e orientação a pais

Leia mais

Modelo de Examen de Portugués Nivel III Parte 5 Expresión Oral NIVEL 3

Modelo de Examen de Portugués Nivel III Parte 5 Expresión Oral NIVEL 3 Nro. de Control :... NIVEL 3 PARTE 5 - PRODUÇÃO ORAL Há dois examinadores: um interlocutor e um assessor. O interlocutor dirige o teste, enquanto o assessor não faz parte da interação. Eles podem trocar

Leia mais

SENTE FAZ PARTILHA IMAGINA. Kit do Professor

SENTE FAZ PARTILHA IMAGINA. Kit do Professor Kit do Professor A Associação High Play pretende proporcionar a crianças e jovens um Projecto Educativo preenchido de experiências positivas que permitam o desenvolvimento de competências transversais

Leia mais

ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL. Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro

ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL. Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro ESTRUTURAS NARRATIVAS DO JOGO TEATRAL 1 Prof. Dr. Iremar Maciel de Brito Comunicação oral UNIRIO Palavras-chave: Criação -jogo - teatro I - Introdução O teatro, como todas as artes, está em permanente

Leia mais

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet

Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Educação Infantil - Ensino Fundamental - Ensino Médio Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Público: Sextos anos Data: 25/5/2012 Após a realização do Provão, nossos alunos do

Leia mais

Prevenção na Escola. 1. Eu não ajo com violência física ou psicológica (Bullying/Cyberbullying).

Prevenção na Escola. 1. Eu não ajo com violência física ou psicológica (Bullying/Cyberbullying). Prevenção na Escola Na verdade, através da prevenção realizada continuadamente na EAL, cada aluno/a, cada professor/a e cada mãe ou pai (1ª reunião de pais/website/anuário) sabe do que se trata, quando

Leia mais

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

Índice. NOTA BIOGRÁFICA... 4 Prefácio... 11 Introdução... 15

Índice. NOTA BIOGRÁFICA... 4 Prefácio... 11 Introdução... 15 Índice NOTA BIOGRÁFICA... 4 Prefácio... 11 Introdução... 15 1 Já não são crianças, ainda não são adultos... 17 1. Desenvolvimento cognitivo... 18 2. Desenvolvimento psicossocial... 20 2 Ajudar a crescer

Leia mais

Técnicas de fecho de vendas

Técnicas de fecho de vendas Técnicas de fecho de vendas Índice Estratégias para a conversão de prospectos em clientes... 3 Algumas estratégias e técnicas de fecho de vendas... 4 Recolha de objecções... 4 Dar e depois 5rar o rebuçado

Leia mais

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM

A Tua Frase Poderosa. Coaches Com Clientes: Carisma. Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM A Tua Frase Poderosa Coaches Com Clientes: Carisma Joana Areias e José Fonseca WWW.COACHESCOMCLIENTES.COM Introdução Neste pequeno texto pretendo partilhar contigo onde os coaches falham ao apresentarem-se

Leia mais

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos.

Entrevista A2. 2. Que idade tinhas quando começaste a pertencer a esta associação? R.: 13, 14 anos. Entrevista A2 1. Onde iniciaste o teu percurso na vida associativa? R.: Em Viana, convidaram-me para fazer parte do grupo de teatro, faltava uma pessoa para integrar o elenco. Mas em que associação? Na

Leia mais

Homens. Inteligentes. Manifesto

Homens. Inteligentes. Manifesto Homens. Inteligentes. Manifesto Ser homem antigamente era algo muito simples. Você aprendia duas coisas desde cedo: lutar para se defender e caçar para se alimentar. Quem fazia isso muito bem, se dava

Leia mais

1. Você escolhe a pessoa errada porque você espera que ela mude após o casamento.

1. Você escolhe a pessoa errada porque você espera que ela mude após o casamento. 10 Maneiras de se Casar com a Pessoa Errada O amor cego não é uma forma de escolher um parceiro. Veja algumas ferramentas práticas para manter os seus olhos bem abertos. por Rabino Dov Heller, Mestre em

Leia mais

Como é que a Poluição Luminosa Afeta as Estrelas

Como é que a Poluição Luminosa Afeta as Estrelas Como é que a Poluição Luminosa Afeta as Estrelas Poluição Luminosa Projeto DSR Apagar as Luzes para Acender as Estrelas Resumo: Cada aluno irá construir um Leitor de Magnitude que será utilizado para determinar

Leia mais

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES

FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Fundação Carlos Chagas Difusão de Idéias dezembro/2006 página 1 FORMAÇÃO PLENA PARA OS PROFESSORES Bernardete Gatti: o país enfrenta uma grande crise na formação de seus professores em especial, de alfabetizadores.

Leia mais

Entrevista sobre o Programa Pica

Entrevista sobre o Programa Pica Entrevista sobre o Programa Pica Ficha de Identificação Nome: Artur Ribeiro Cargo/Função: Co-Argumenista Programa: Pica Questões 1. Qualidade - Na sua opinião, o que pode ser considerado qualidade em televisão

Leia mais

PROJETO ESCOLA PARA PAIS

PROJETO ESCOLA PARA PAIS PROJETO ESCOLA PARA PAIS Escola Estadual Professor Bento da Silva Cesar São Carlos São Paulo Telma Pileggi Vinha Maria Suzana De Stefano Menin coordenadora da pesquisa Relator da escola: Elizabeth Silva

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

O PATO SELVAGEM Texto: Henrik Ibsen Encenação: Gonçalo Amorim

O PATO SELVAGEM Texto: Henrik Ibsen Encenação: Gonçalo Amorim Comunicado de Imprensa TEATRO HELENA SÁ E COSTA O PATO SELVAGEM Texto: Henrik Ibsen Encenação: Gonçalo Amorim 1 a 5 de Julho 2015 Quarta a Sábado 21h30 Domingo 18h00 Ensaio de Imprensa: 29 de junho 2015,

Leia mais

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2

Lógicas de Supervisão Pedagógica em Contexto de Avaliação de Desempenho Docente ENTREVISTA - Professor Avaliado - E 2 Sexo Idade Grupo de docência Feminino 40 Inglês (3º ciclo/secundário) Anos de Escola serviço 20 Distrito do Porto A professora, da disciplina de Inglês, disponibilizou-se para conversar comigo sobre o

Leia mais

Genialidade, Fernando Pessoa

Genialidade, Fernando Pessoa Um homem de génio é produzido por um conjunto complexo de circunstâncias, começando pelas hereditárias, passando pelas do ambiente e acabando em episódios mínimos de sorte. Genialidade, Fernando Pessoa

Leia mais

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste

LEITURA DA ENTREVISTA 2. E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste LEITURA DA ENTREVISTA 2 E Boa tarde. Desde já quero agradecer-lhe a sua disponibilidade para colaborar neste trabalho que estou a desenvolver. Como lhe foi explicado inicialmente, esta entrevista está

Leia mais

Relatório das Ações de Sensibilização do Projeto De Igual para Igual Numa Intervenção em Rede do Concelho de Cuba

Relatório das Ações de Sensibilização do Projeto De Igual para Igual Numa Intervenção em Rede do Concelho de Cuba Relatório das Ações de Sensibilização do Projeto De Igual para Igual Numa Intervenção em Rede do Concelho de Cuba 1 A dignidade do ser humano é inviolável. Deve ser respeitada e protegida Artigo 1º da

Leia mais

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida

1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida 1.000 Receitas e Dicas Para Facilitar a Sua Vida O Que Determina o Sucesso de Uma Dieta? Você vê o bolo acima e pensa: Nunca poderei comer um doce se estiver de dieta. Esse é o principal fator que levam

Leia mais

Entrevista ao Professor

Entrevista ao Professor Entrevista ao Professor Prof. Luís Carvalho - Matemática Colégio Valsassina - Lisboa Professor Luís Carvalho, agradecemos o tempo que nos concedeu para esta entrevista e a abertura que demonstrou ao aceitar

Leia mais

Como fazer uma apresentação

Como fazer uma apresentação Como fazer uma apresentação Etapas para fazer uma apresentação Definição dos 1 objectivos da apresentação de acordo com as necessidades e o perfil da audiência Preparação de uma linha de trabalho de um

Leia mais

Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais. Associação

Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais. Associação Folheto Informativo, Vol. 4, n.º 21. idos pais Associação promoção do desenvolvimento, tratamento e prevenção da saúde mental Associação Edição online gratuita i dos pais. Folheto Informativo. Vol. 4,

Leia mais

MATRÍCULA: 52862 DATA: 15/09/2013

MATRÍCULA: 52862 DATA: 15/09/2013 AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Administração Escolar DISCIPLINA: Educação Inclusiva ALUNO(A):Claudia Maria de Barros Fernandes Domingues MATRÍCULA: 52862 DATA: 15/09/2013 NÚCLEO REGIONAL: Rio

Leia mais

PRIMEIRA LINGUAGEM DE AMOR: PALAVRAS DE ENCORAJAMENTO

PRIMEIRA LINGUAGEM DE AMOR: PALAVRAS DE ENCORAJAMENTO 50 Nona Lição AS CINCO LINGUAGENS DE AMOR Alguma coisa em nossa natureza clama por sermos amados. No âmago da nossa existência há o íntimo desejo se sermos amados. O casamento foi idealizado para suprir

Leia mais

PROJETO EDUCARTE. Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos, apresenta:

PROJETO EDUCARTE. Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos, apresenta: Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos, apresenta: PROJETO EDUCARTE A Cia. Teatral Tartuffo s Cênicos nasceu no ano de 2003 e desde 2007, com o apoio do Ministério da Cultura, da Secretaria Especial dos Direitos

Leia mais

Educação Infantil - Ensino Fundamental - Ensino Médio. Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet

Educação Infantil - Ensino Fundamental - Ensino Médio. Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Educação Infantil - Ensino Fundamental - Ensino Médio Atividade: Reflexão sobre Bullying e Uso consciente da internet Público: Sétimos anos Data: 25/5/2012 Proposta: Sensibilizar e esclarecer os alunos

Leia mais

Açores precisam de mudança de políticas. Senhora e Senhores Membros do Governo,

Açores precisam de mudança de políticas. Senhora e Senhores Membros do Governo, Açores precisam de mudança de políticas 18 de Junho de 2015 Isto está que não se aguenta disse recentemente, na ilha Terceira, o presidente da Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo. E assim juntou a

Leia mais

Módulo 1: Consciencialização do fenómeno de bullying Atividades

Módulo 1: Consciencialização do fenómeno de bullying Atividades Módulo 1: Consciencialização do fenómeno de bullying Atividades Sub-módulo 1.1 Bullying no local de trabalho Atividade 1.1.1 Discussão de vídeo Breve descrição: Introdução ao bullying no local de trabalho

Leia mais

Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião LÍNGUA PORTUGUESA

Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião LÍNGUA PORTUGUESA 2 Aula 28.2 Conteúdos: A estrutura de construção de um texto argumentativo Características do gênero Artigo de opinião 3 Habilidades: Apreender a estruturação de um Artigo de opinião 4 Artigo de opinião

Leia mais

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge

Perfis de vítimas e agressores. Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Perfis de vítimas e agressores Resultados do inquérito EU Kids Online 4 Fevereiro 2011 Ana Jorge Objectivo / Plano Caracterizar os perfis de vítimas e agressores online, para os riscos: Ver imagens de

Leia mais

Diversidade e Inclusão na Escola: Necessidades Especiais

Diversidade e Inclusão na Escola: Necessidades Especiais Diversidade e Inclusão na Escola: Necessidades Especiais Ex ore parvulorum veritas A A verdade sai da boca das crianças as. Ditado Latino Inclusão a qualquer custo? Má Inclusão Inferiorização + Aprendizado

Leia mais

TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS.

TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS. TEATRO DE MARIONETES DE PAUL KLEE E A PRODUÇÃO DE BONECOS. Amanda Cristina de Sousa amandita_badiana@hotmail.com E.M. Freitas Azevedo Comunicação Relato de Experiência Resumo: O presente relato trata da

Leia mais

COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM

COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM COMO SE PREPARA UMA REPORTAGEM i DICAS PARA PREPARAR UMA REPORTAGEM Ver, ouvir, compreender e contar eis como se descreve a reportagem, nas escolas de Jornalismo. Para haver reportagem, é indispensável

Leia mais

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA

PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA PRATICANDO TRABALHO COM PROJETOS NA EDUCAÇÃO MATEMÁTICA Fernanda Pimentel Dizotti Academia de Ensino Superior fernandadizotti@gmail.com Norma Suely Gomes Allevato Universidade Cruzeiro do Sul normallev@uol.com.br

Leia mais

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO?

Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Para Entender o Resultado Do Seu Autodiagnóstico: EM QUE CASOS O EMAIL É MAIS RECOMENDADO? Saber se o email é mais ou menos apropriado para o seu negócio depende do tipo de produto ou serviço que vende,

Leia mais

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO

LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO LER E ESCREVER: APRENDER COM O LÚDICO Inês Aparecida Costa QUINTANILHA; Lívia Matos FOLHA; Dulcéria. TARTUCI; Maria Marta Lopes FLORES. Reila Terezinha da Silva LUZ; Departamento de Educação, UFG-Campus

Leia mais

CORPO, JOVENS E PRÁTICA DE MUSCULAÇÃO

CORPO, JOVENS E PRÁTICA DE MUSCULAÇÃO UNIVERSIDADE DO PORTO FACULDADE DE DESPORTO CORPO, JOVENS E PRÁTICA DE MUSCULAÇÃO Um estudo em freqüentadores de academia na região do Grande Porto Dissertação apresentada com vista à obtenção do grau

Leia mais

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR As crianças precisam atravessar diversos estágios no aprendizado de brincar em conjunto, antes de serem capazes de aproveitar as brincadeiras de grupo.

Leia mais

SOE Serviço de Orientação Educacional

SOE Serviço de Orientação Educacional SOE Serviço de Orientação Educacional Projeto: Aprendendo a Ser para Aprender a Conviver Tema: Bullying não é brincadeira Turma: 2º AT Marise Miranda Gomes - Orientadora Educacional - Psicopedagoga Clínica

Leia mais

VERSÍCULO BÍBLICO Todo o que ama a repreensão ama a sabedoria, mas aquele que odeia a repreensão é tolo Provérbios 12:1

VERSÍCULO BÍBLICO Todo o que ama a repreensão ama a sabedoria, mas aquele que odeia a repreensão é tolo Provérbios 12:1 VERSÍCULO BÍBLICO Todo o que ama a repreensão ama a sabedoria, mas aquele que odeia a repreensão é tolo Provérbios 12:1 OBJETIVOS O QUÊ? (GG): As crianças participarão de um programa de auditório chamado

Leia mais

GUIA PRÁTICO PARA PROFESSORES

GUIA PRÁTICO PARA PROFESSORES GUIA PRÁTICO PARA PROFESSORES (Des)motivação na sala de aula! Sugestões práticas da: Nota introdutória Ser professor é ter o privilégio de deixar em cada aluno algo que este possa levar para a vida, seja

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo II Capítulo II Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo Dois Como uma nota de $10 me deixou mais rico do que todos os meus amigos Das centenas de estratégias de construção de riqueza que

Leia mais

O meu filho e o psicólogo

O meu filho e o psicólogo O meu filho e o psicólogo Oficina de Psicologia www.oficinadepsicologia.com As 10 questões de muitos pais antes de marcarem consulta do seu filho 1)O meu filho não é maluco! Algumas crianças bem como alguns

Leia mais

Mobilizar para a saúde ambiental... 12 A mudança leva tempo... 13 Actividades para aprender e mobilizar... 14 As mulheres precisam de uma voz...

Mobilizar para a saúde ambiental... 12 A mudança leva tempo... 13 Actividades para aprender e mobilizar... 14 As mulheres precisam de uma voz... Mobilizar para a saúde ambiental........................... 12 A mudança leva tempo................................... 13 Actividades para aprender e mobilizar........................ 14 As mulheres precisam

Leia mais

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA

Insígnia Mundial do Meio Ambiente IMMA Ficha técnica no. 2.1 Atividade Principal 2.1 SENTINDO A NATUREZA Objetivo da 2 Os escoteiros estão trabalhando por um mundo onde o habitat natural seja suficiente para suportar as espécies nativas. Objetivos

Leia mais

2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV

2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV 2. REDUZINDO A VULNERABILIDADE AO HIV 2.1 A Avaliação de risco e possibilidades de mudança de comportamento A vulnerabilidade ao HIV depende do estilo de vida, género e das condições socioeconómicas. Isso

Leia mais

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM

8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM CORRENTES DO PENSAMENTO DIDÁTICO 8. O OBJETO DE ESTUDO DA DIDÁTICA: O PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM Se você procurar no dicionário Aurélio, didática, encontrará o termo como feminino substantivado de didático.

Leia mais

A Terra dos Bons Pensamentos Manual do Professor 1

A Terra dos Bons Pensamentos Manual do Professor 1 1 A Terra dos Bons Pensamentos Manual do Professor 1 A história é apropriada para crianças de 5-12 anos e se passa em duas ilhas imaginárias. O livro é útil para debater três eixos ou temas: 1. Prevenção

Leia mais

...E NO FIM TAMBÉM NÓS COMEMOS A LUA! Actividades para crianças dos 3 aos 6 anos

...E NO FIM TAMBÉM NÓS COMEMOS A LUA! Actividades para crianças dos 3 aos 6 anos ...E NO FIM TAMBÉM NÓS COMEMOS A LUA! Actividades para crianças dos aos 6 anos Destacável Noesis nº 70 Concepção de Maria João Machado e Madalena Penedo Educadoras de Infância Ilustrações de Michael Grejniec

Leia mais

George Kelly (1905-1967) 11 - Kelly. Ponto de Partida. Kelly. O Realismo de Kelly. Universo de Kelly. Estágio Curricular Supervisionado em Física I

George Kelly (1905-1967) 11 - Kelly. Ponto de Partida. Kelly. O Realismo de Kelly. Universo de Kelly. Estágio Curricular Supervisionado em Física I 11 - Kelly George Kelly (1905-1967) Estágio Curricular Supervisionado em Física I www.fisica-interessante.com 1/33 www.fisica-interessante.com 2/33 Kelly Ponto de Partida formou-se em Matemática e Física

Leia mais

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR *

I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * PSICODRAMA DA ÉTICA Local no. 107 - Adm. Regional do Ipiranga Diretora: Débora Oliveira Diogo Público: Servidor Coordenadora: Marisa Greeb São Paulo 21/03/2001 I - RELATÓRIO DO PROCESSADOR * Local...:

Leia mais

BULLYING EI! QUEM É VOCÊ?

BULLYING EI! QUEM É VOCÊ? CONCURSO PARA PROFESSORES do EM das Etecs: Trabalhando com os roteiros de aprendizagem ROTEIRO DE APRENDIZAGEM BULLYING EI! QUEM É VOCÊ? a) APRESENTAÇÃO: Este roteiro tem como objetivo geral, trabalhar

Leia mais

O AEROPORTO NÃO É UM NÃO-LUGAR

O AEROPORTO NÃO É UM NÃO-LUGAR O AEROPORTO NÃO É UM NÃO-LUGAR Cátia Cristina da Fonseca Formigo Cátia Filipa Cavalheiro de Freitas Estudantes do Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa Metodologia

Leia mais

GRUPOS. são como indivíduos, cada um deles, tem sua maneira específica de funcionar.

GRUPOS. são como indivíduos, cada um deles, tem sua maneira específica de funcionar. GRUPOS são como indivíduos, cada um deles, tem sua maneira específica de funcionar. QUANTOS ADOLESCENTES A SUA CLASSE TEM? Pequenos (de 6 a 10 pessoas) Médios ( de 11 pessoa a 25 pessoas) Grandes ( acima

Leia mais

GUIÃO: A AVALIAÇÃO FINAL E A PROVA FINAL

GUIÃO: A AVALIAÇÃO FINAL E A PROVA FINAL GUIÃO: A AVALIAÇÃO FINAL E A PROVA FINAL INFORMAÇÕES BASICAS Anota as informações abaixo na pagina titular do relatório Nome do círculo, Bairro Municipio Nome do facilitador Como contactar Ex: Igreja Pentecostal,

Leia mais

Como aconteceu essa escuta?

Como aconteceu essa escuta? No mês de aniversário do ECA - Estatuto da Criança e do Adolescente, nada melhor que ouvir o que acham as crianças sobre a atuação em Educação Integral realizada pela Fundação Gol de Letra!! Conheça um

Leia mais

Projeto Gráfico e Editoração Coordenadoria de Comunicação Social. Revisão gramatical Lucia Anilda Miguel

Projeto Gráfico e Editoração Coordenadoria de Comunicação Social. Revisão gramatical Lucia Anilda Miguel Elaboração Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude e Coordenadoria de Comunicação Social do Ministério Público do Estado de Santa Catarina. Contato Rua Bocaiúva, 1.750, 4º andar - Centro -

Leia mais

Dica 2 - Tenha todos os dados na frente.

Dica 2 - Tenha todos os dados na frente. Cartões de Negócios Dica 1 - Tenha sempre os seus cartões de negócios. Parece óbvio falar sobre cartões de negócios quando se trata de networking, mas não é. É incrível verificar o elevado número e percentual

Leia mais

Reflexão: Abordagem ao domínio da matemática, comunicação oral e escrita na Educação de Infância

Reflexão: Abordagem ao domínio da matemática, comunicação oral e escrita na Educação de Infância 1 Reflexão: Abordagem ao domínio da matemática, comunicação oral e escrita na Educação de Infância Mariana Atanásio, Nº 2036909. Universidade da Madeira, Centro de Competência das Ciências Sociais, Departamento

Leia mais

Atividades Pedagógicas. Abril2014

Atividades Pedagógicas. Abril2014 Atividades Pedagógicas Abril2014 III A JOGOS DIVERTIDOS Fizemos dois campeonatos com a Turma da Fazenda, o primeiro com o seguinte trajeto: as crianças precisavam pegar água em um ponto e levar até o outro,

Leia mais

ABCEducatio entrevista Sílvio Bock

ABCEducatio entrevista Sílvio Bock ABCEducatio entrevista Sílvio Bock Escolher uma profissão é fazer um projeto de futuro A entrada do segundo semestre sempre é marcada por uma grande preocupação para todos os alunos que estão terminando

Leia mais

Material Folhas brancas e caneta. Duração Aproximadamente 25 min. Apresentação da instrutora e quebragelo Apresento o meu colega ;

Material Folhas brancas e caneta. Duração Aproximadamente 25 min. Apresentação da instrutora e quebragelo Apresento o meu colega ; Sessão nº 1 comportamento assertivo Apresentação da instrutora e dos membros; Desenvolvimento da coesão do grupo; Apresentação e discussão do programa, colheita de sugestões dos alunos para enriquecer

Leia mais

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER)

REGÊNCIA DO ALÉM CONTADOR (VOICE OVER) REGÊNCIA DO ALÉM FADE IN SEQUÊNCIA # 01: CENA 01: EXT. IMAGENS DA CIDADE DE ARARAS DIA. Imagem do Obelisco da praça central da cidade, da igreja Matriz, Centro Cultural, rodoviária, Lago Municipal e cemitério.

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados

CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados CAPÍTULO IV Apresentação, interpretação e análise de dados Introdução Tendo explicado e descrito os instrumentos e procedimentos metodológicos utilizados para a realização deste estudo, neste capítulo,

Leia mais

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org

Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org Este documento faz parte do Repositório Institucional do Fórum Social Mundial Memória FSM memoriafsm.org CLIPPING FSM 2009 AMAZÔNIA Jornal: BRASIL DE FATO Data: 26/01/09 http://www3.brasildefato.com.br/v01/agencia/entrevistas/na-amazonia-forum-socialmundial-devera-ter-a-sua-maioredicao/?searchterm=forum%20social%20mundial

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores**

3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores** 16 revistas 3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores** Fonte: *IV (Out/09 a Set/10) E **Ipsos-Estudos Marplan/EGM- Out/09 a Set/10 Leitores Ambos, 10/+ anos Audiência Líquida das Revistas

Leia mais

Guia de Discussão Série Eu e meu dinheiro Episódio: O pão da avó

Guia de Discussão Série Eu e meu dinheiro Episódio: O pão da avó Guia de Discussão Série Eu e meu dinheiro Episódio: O pão da avó Sumário Sobre a série... 3 Material de apoio... 3 Roteiro para uso dos vídeos em grupos... 4 Orientações para o facilitador... 4 Conduzindo

Leia mais

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida!

Mariana, 9 anos - Escrever esse livro foi uma experiência interessante, legal e divertida! Giulia, 12 anos - Participar de um livro dessa importância é muito interessante, pois se eu me revelar uma boa escritora, posso escrever outros textos e outros livros, o que seria muito legal, já que o

Leia mais

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos

25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos 25 de Abril de 2015 Comemoração dos 41 anos da Revolução dos Cravos Intervenção da Deputada Municipal do PSD Célia Sousa Martins Senhora Presidente da Assembleia Municipal, Senhor Presidente da Câmara

Leia mais

REUNIÃO DE PAIS. 29 de Outubro de 2015

REUNIÃO DE PAIS. 29 de Outubro de 2015 REUNIÃO DE PAIS 29 de Outubro de 2015 RESUMO Quem somos Objetivos e propostas Atividades desenvolvidas Projetos em curso Marcação de eleições Outros QUEM SOMOS Direção Presidente: Cláudia Constantino (filhos

Leia mais

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS

AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS AS MELHORES HISTÓRIAS E JOGOS PARA CRIANÇAS em seu sm t e e tablet P fólio de H tóri Impressão de livros sob demanda para a sua empresa Escolha a sua! TIMOLICO E AMIGOS Público alvo: crianças de até 6

Leia mais

Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade

Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade Caro programador: Polichinelo sensibiliza para a diferença, para o respeito pelo outro. Uma peça de teatro que estimula a imaginação e a criatividade com a criação de um mundo de magia e fantasia. Sinopse

Leia mais

Senhor Presidente. Senhor Presidente,

Senhor Presidente. Senhor Presidente, Intervenção proferida pelo Deputado Clélio Meneses aquando da discussão do Plano e Orçamento para 2012. Senhor Presidente Senhoras e Senhores Deputados Senhor Presidente, Senhora e Senhores Membros do

Leia mais

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de

Quando começou a pensar na alfabetização, em 1962, Paulo Freire trazia mais de 15 anos de PAULO FREIRE E A ALFABETIZAÇÃO Vera Lúcia Queiroga Barreto 1 Uma visão de alfabetização que vai além do ba,be,bi,bo,bu. Porque implica uma compreensão crítica da realidade social, política e econômica

Leia mais

Apresentação das Práticas Tecnológicas do Programa Mais Educação 1. Evanir Siqueira Lopes 2

Apresentação das Práticas Tecnológicas do Programa Mais Educação 1. Evanir Siqueira Lopes 2 Resumo Apresentação das Práticas Tecnológicas do Programa Mais Educação 1 Evanir Siqueira Lopes 2 Franciele Dorneles Filippin 3 Escola Estadual de Ensino Fundamental Osvaldo Aranha Este relato de experiências

Leia mais

Identificação do projeto

Identificação do projeto Seção 1 Identificação do projeto ESTUDO BÍBLICO Respondendo a uma necessidade Leia Neemias 1 Neemias era um judeu exilado em uma terra alheia. Alguns dos judeus haviam regressado para Judá depois que os

Leia mais

MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O "BULLYING/IJIME"

MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O BULLYING/IJIME MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O "BULLYING/IJIME" Consulado Geral do Brasil em Tóquio 2014 1. DEFINIÇÃO DE "IJIME" A expressão japonesa "ijime" significa maltrato. Já a expressão

Leia mais

Liderança e Gestão- Intervenção do diretor

Liderança e Gestão- Intervenção do diretor Liderança e Gestão- Intervenção do diretor A escola é, por definição, um espaço de ensino e de aprendizagem. Um palco onde os atores principais, alunos e professores, protagonizam a aventura do saber.

Leia mais