Expansão para o mercado livre: oportunidades para consumidores e investidores

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Expansão para o mercado livre: oportunidades para consumidores e investidores"

Transcrição

1 Expansão para o mercado livre: oportunidades para consumidores e investidores

2 Painel 4: Novas propostas para a participação do mercado livre na expansão do setor elétrico.patricia Arce, Abrace.Paulo Pedrosa, Abraceel.Élbia Melo, CCEE.Mauricio Tolmasquim, EPE.Jerson Kelman, Aneel conclusões e encerramento:.renato Volponi, Abraceel

3

4 Empr esa Comer ci al i zador a E C E de En er gi a El ét r i ca Lt da.

5

6 Visão e Agenda Papel do consumidor e eficiência do mercado Nova geração para os mercados livre e incentivado

7 Visão: O mercado livre, a partir de uma boa plataforma regulatória, incentivos e sinais de preço adequados promove a eficiência do setor elétrico e atrai novos investimentos. A reação inteligente e pulverizada da demanda e da oferta contribui para a segurança do abastecimento e a modicidade de preços. É grande aliada dos planejadores, reguladores, operadores e consumidores.

8 Agenda: Aperfeiçoamento da formação de preços Regras de energia incentivada Utilização do lastro e energia desperdiçados Fator alfa igual a zero Oferta de projetos competitivos Participação nos leilões de energia nova Participação nos leilões de energia velha (carteiras) Leilões específicos para o mercado livre Novas modelagens de contratação, financiamento e investimento para o mercado livre

9 A livre comercialização prestou importante serviço ao setor e ao País na escassez do racionamento e no escoamento da sobreoferta. O mercado livre está pronto para novos desafios, com foco nas necessidades dos consumidores e na participação na expansão.

10 Retorno Eficiência Competição Liberdade de Escolha

11 ACR - Proteção do consumidor: Soluções construídas para o mercado cativo e integrado. Redução do risco do empreendedor e do financiador. Modelo de mínima receita. Terceirização da contratação para o sistema, proteção da carteira de longo prazo. Sinal de preço amortecido. Congelamento do futuro.

12 ACR - Solução tradicional: Dimensionar problema do consumidor. Solução baseada na oferta e com foco em: Preço adequado Garantia de venda Financiamento a custo baixo Repasse dos riscos ao mercado

13 ACL - Participação do consumidor: Reação aos sinais de preço. Liberdade e responsabilidade na composição de uma carteira individual de atendimento. Demanda vista como parte da solução. Previsibilidade, flexibilidade e liquidez na contratação.

14 ACL - Solução de mercado: Consumidor parte da solução Atração de novos players (investidores, produtores...) Foco nas necessidades individuais de cada consumidor Liberdade e responsabilidade Riscos distribuídos Eficiência pela competição

15 Foco nas necessidades dos clientes

16 Mercado de energia incentivada: Possibilidade de antecipar o cenário das recontratações. Competição com o mix do consumidor cativo mais desconto. Mercado livre de energia: Incerteza quanto ao cenário da recontratação. Competição com o mix de energia disponível, enquanto que na venda para o mercado cativo a competição é entre novos projetos. Tendência de contratos de longo prazo.

17 Energia Incentivada R$/MWh TUSD TE BREAK EVEN (TE + TUSD/2) TUSD: IGP-M menos fator X. Revisões Tarifárias. Desconto de 50%. TE: IPC-A. MIX de compra das distribuidoras.

18 Modelo de financiamento Sociedade Condições favoráveis Trabalhadores e empresas FGTS / FAT BNDES Empresas do setor Exigências Estaria o modelo de financiamento definido o setor elétrico?

19 Custo do financiamento CDI x % TJLP + % t

20 Custo do financiamento Títulos do Tesouro Nacional disponíveis para Venda Indexados ao IPCA Títulos Vencimento Indexador Taxa (ao ano) Venda NTN-B 15/8/2008 IPC-A 6,57% NTN-B 15/5/2009 IPC-A 6,86% NTN-B 15/8/2010 IPC-A 6,94% NTN-B 15/5/2011 IPC-A 6,94% NTN-B 15/8/2012 IPC-A 6,93% NTN-B 15/5/2015 IPC-A 6,82% NTN-B 15/5/2017 IPC-A 6,79% NTN-B 15/8/2024 IPC-A 6,48% NTN-B 15/5/2035 IPC-A 6,42% NTN-B 15/5/2045 IPC-A 6,32%

21 Certificados de energia Consumidor Comercializador Investidor Gerador

22 Certificados de energia Gerador Capta antecipadamente os recursos para seu empreendimento Pode combinar modalidade com financiamento tradicional Assume riscos típicos da construção e operação, mas não os de mercado e de crédito do comprador

23 Certificados de energia Investidor Atividade de baixo risco e boas perspectivas de retorno Alternativa à bolsa e títulos públicos, liquidez e rentabilidade associada à venda do título em mercado secundário somada ao resultado da comercialização Pode direcionar seu título ao mercado conforme seu apetite para risco Atrativo a investidores individuais, fundos e também a consumidores

24 Certificados de energia Comercializador Gera valor para o sistema ao gerenciar carteiras de compradores e vendedores Retorno proporcional ao resultado gerado (incentivo à eficiência) Assume riscos que pode precificar e oferece produtos atrativos a consumidores e proprietários dos Certificados de energia (lastro), por exemplo, rentabilidade mínima.

25 Certificados de energia Consumidor Acesso a contratos que são adequados à sua lógica de contratação (prazos de duração, início do fornecimento, preços e quantidades) Liquidez na contratação de energia Recompensa por reagir aos sinais de preço do mercado Pode também ser um investidor nos títulos

26 Certificados de energia Custos: operação, MRE, UBP, perdas, transporte, CCEE, ONS, Aneel, tributos... Riscos: engenharia, ambiental, atraso de obra, redução da Energia Assegurada e da Alocada, CCEE, variação do custo de transporte...?

27 Participação em SPEs, Debêntures, Certificados de lastro pré-pagos, Certificados de energia pós pagos, novas alternativas para investimento e financiamento, em complementação ou em substituição à lógica tradicional, desenvolvimento de mercados secundários... Reunir nosso próprio conhecimento e aprender com outros segmentos e indústrias como permitir e estimular a participação do mercado livre na expansão, respeitando a lógica do consumidor e promovendo a segurança, modicidade e eficiência do sistema.

28 Obrigado!

Novos Investimentos no Setor Elétrico. Contribuição dos Comercializadores na Expansão da Oferta. Paulo Pedrosa

Novos Investimentos no Setor Elétrico. Contribuição dos Comercializadores na Expansão da Oferta. Paulo Pedrosa Novos Investimentos no Setor Elétrico Contribuição dos Comercializadores na Expansão da Oferta Paulo Pedrosa Abraceel Abraceel Empr esa Comer ci al i zador a E C E de En er gi a El ét r i ca Lt da Abraceel

Leia mais

Painel 2: Análise do comportamento dos preços da energia no cenário de escassez Mercado SPOT e contratos futuros no mercado livre.

Painel 2: Análise do comportamento dos preços da energia no cenário de escassez Mercado SPOT e contratos futuros no mercado livre. Painel 2: Análise do comportamento dos preços da energia no cenário de escassez Mercado SPOT e contratos futuros no mercado livre Paulo Pedrosa Empr esa Comer ci al i zador a E C E de En er gi a El ét

Leia mais

Painel 3: PCH e a comercialização no mercado livre. Paulo Pedrosa

Painel 3: PCH e a comercialização no mercado livre. Paulo Pedrosa Painel 3: PCH e a comercialização no mercado livre Paulo Pedrosa Abraceel Abraceel Abraceel Desafio: desenvolvimento Realidade: PCHs, oportunidades e riscos Reflexão: O setor elétrico, uma indústria em

Leia mais

Painel 4: Comercialização de fontes alternativas e sinal de preço para o Investidor

Painel 4: Comercialização de fontes alternativas e sinal de preço para o Investidor Painel 4: Comercialização de fontes alternativas e sinal de preço para o Investidor Mercado livre: energia incentivada, medição e a questão da comunhão de fato e de direito Paulo Pedrosa Empr esa Comer

Leia mais

Contratação: Regras Claras, Estáveis e Razoáveis. Paulo Pedrosa

Contratação: Regras Claras, Estáveis e Razoáveis. Paulo Pedrosa Contratação: Regras Claras, Estáveis e Razoáveis Paulo Pedrosa Contratação: Regras Claras, Estáveis e Razoáveis Energia elétrica e competitividade Claras, estáveis e razoáveis...para quem? Desafios do

Leia mais

O mercado livre e o ciclo de expansão

O mercado livre e o ciclo de expansão O mercado livre e o ciclo de expansão Paulo Pedrosa Energy Trading Brasil 2008, Sao Paulo, Brazil Empresa Comercializadora E C E de Energia Elétrica Ltda. Ano de 2008 Ano de 2008? 2008 - Fim do ciclo

Leia mais

XX Simpósio Jurídico da ABCE. Os 10 anos da Lei /2004, reflexões e perspectivas.

XX Simpósio Jurídico da ABCE. Os 10 anos da Lei /2004, reflexões e perspectivas. XX Simpósio Jurídico da ABCE Os 10 anos da Lei 10.848/2004, reflexões e perspectivas. São Paulo Outubro de 2014 Ricardo Brandão Procurador-Geral da ANEEL Marcos normativos antecedentes à Lei 10.848/2004

Leia mais

Associados da Abraceel

Associados da Abraceel Paulo Pedrosa Brasília, 21 de maio de 2009 Associados da Abraceel Tratamento das concessões vencidas Decisão de alocação do crédito / direito / valor acumulado Conjunto original de beneficiados (consumidores)

Leia mais

ABINEE TEC Tecnologia e Financiamento do Setor Elétrico. Painel - Financiamento e Perspectivas do Setor Elétrico. Luiz Fernando Leone Vianna

ABINEE TEC Tecnologia e Financiamento do Setor Elétrico. Painel - Financiamento e Perspectivas do Setor Elétrico. Luiz Fernando Leone Vianna Tecnologia e Financiamento do Setor Elétrico Painel - Financiamento e Perspectivas do Setor Elétrico Luiz Fernando Leone Vianna Presidente do Conselho de Administração APINE - Associação Brasileira dos

Leia mais

SISTEMAS DE ENERGIA (SIE)

SISTEMAS DE ENERGIA (SIE) SISTEMAS DE ENERGIA (SIE) Prof.: Bruno Gonçalves Martins bruno.martins@ifsc.edu.br Aula 3 Racionamento de energia RECAPITULANDO... Racionamento de energia; Crise de racionamento de 2001; Bandeira Tarifárias;

Leia mais

Eng. JOSIAS MATOS DE ARAÚJO Diretor-Presidente da Eletrobras Eletronorte 11 de novembro de 2013

Eng. JOSIAS MATOS DE ARAÚJO Diretor-Presidente da Eletrobras Eletronorte 11 de novembro de 2013 1 Eng. JOSIAS MATOS DE ARAÚJO Diretor-Presidente da Eletrobras Eletronorte 11 de novembro de 2013 2 Setor Elétrico Brasileiro Números do Setor Elétrico Brasileiro Geração Instalada: 124.386 MW Linhas de

Leia mais

Perspectivas para os Consumidores e Investidores dentro do Mercado Livre

Perspectivas para os Consumidores e Investidores dentro do Mercado Livre Perspectivas para os Consumidores e Investidores dentro do Mercado Livre Walfrido Avila Presidente Diagnóstico do Mercado Livre Estrutura de mercado, comercialização e o aumento da competição na geração:

Leia mais

VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil

VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil VI Conferência de PCHs Mercado & Meio-Ambiente Comercialização de Energia Elétrica Proveniente de PCHs no Brasil Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração Câmara de Comercialização

Leia mais

Evolução dos Contratos de Energia nas últimas décadas e os Recursos Naturais

Evolução dos Contratos de Energia nas últimas décadas e os Recursos Naturais Evolução dos Contratos de Energia nas últimas décadas e os Recursos Naturais 6º Painel - Direito da Concorrência e a Regulação Setorial harmonização e discordâncias Visão da Comercialização de Energia

Leia mais

PARCERIA SEGURA E COM EXPERIÊNCIA

PARCERIA SEGURA E COM EXPERIÊNCIA PARCERIA SEGURA E COM EXPERIÊNCIA O GRUPO CPFL ENERGIA Grupo com mais de 100 anos de história Maior grupo privado do setor elétrico nacional Mais de 30 anos de relacionamento com o setor sucroenergético

Leia mais

3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro

3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro 3º Seminário Energia +Limpa O Mercado de Energia Elétrica Brasileiro Alexandre Zucarato 24 de abril de 2012 Funcionamento do Sistema Físico 2 Sistema Elétrico Brasileiro 3 Sistema Elétrico Brasileiro Rede

Leia mais

2 Novo Modelo do Setor Elétrico Brasileiro

2 Novo Modelo do Setor Elétrico Brasileiro 2 Novo Modelo do Setor Elétrico Brasileiro Segundo a lei federal no. 10.848, esse novo modelo tem três objetivos principais: garantir a segurança no suprimento da energia elétrica, atingir a modicidade

Leia mais

O COMERCIALIZADOR E A GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO NOVO PANORAMA DO SETOR ELÉTRICO. Walfrido Avila - 06/2002

O COMERCIALIZADOR E A GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO NOVO PANORAMA DO SETOR ELÉTRICO. Walfrido Avila - 06/2002 O COMERCIALIZADOR E A GERAÇÃO DISTRIBUÍDA NO NOVO PANORAMA DO SETOR ELÉTRICO Walfrido Avila - 06/2002 1 1 - CENÁRIOS DE EVOLUÇÃO DO SISTEMA INTERLIGADO CENÁRIO DE REFERÊNCIA (1) Critérios com base na Resolução

Leia mais

Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre

Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre Encontro Anual do Mercado Livre - 2009 Élbia Melo Conselho de Administração da CCEE 13 de Novembro de 2009 CONCEITOS IMPORTANTES Atratividade Financiabilidade

Leia mais

Novas do Mercado de Energia

Novas do Mercado de Energia Novas do Mercado de Energia Paulo Sérgio Javorski Diretor de Mercado de Energia CPFL Comercialização Brasil S.A. São Paulo, 05 de agosto de 2012 CPFL Energia 2009. Todos os direitos reservados. Novas do

Leia mais

Desafios da financiabilidade no ACL O papel do produto lastro. 10º Fórum Nacional Eólico Natal, 25 de julho de 2018

Desafios da financiabilidade no ACL O papel do produto lastro. 10º Fórum Nacional Eólico Natal, 25 de julho de 2018 Desafios da financiabilidade no ACL O papel do produto lastro 10º Fórum Nacional Eólico Natal, 25 de julho de 2018 Provedora global de ferramentas analíticas e consultoria (estudos econômicos, regulatórios

Leia mais

8 de agosto de Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE. Estrutura tarifária "ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores

8 de agosto de Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE. Estrutura tarifária ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores Estrutura tarifária "ponta/fora da ponta Perspectiva dos atores Seminário Autoprodução de Energia Elétrica na Ponta Impactos e Perspectivas 8 de agosto de 2012 Ricardo Lima Conselheiro de Administração

Leia mais

Mercado cativo: vantagens e atratividade para venda de energia em leilões regulados Luiz Carlos Guimarães

Mercado cativo: vantagens e atratividade para venda de energia em leilões regulados Luiz Carlos Guimarães Mercado cativo: vantagens e atratividade para venda de energia em leilões regulados Luiz Carlos Guimarães PRESIDENTE DA ABRADEE Viabilidade de Investimentos em Fontes Alternativas Alternativas para a alocação

Leia mais

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica

Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Perspectivas do Setor de Energia Elétrica Palestra Apimec RJ 19/set/2011 Leonardo Lima Gomes Agenda 1. Visão Geral do Setor 2. Mercado de Energia Elétrica 3. Perspectivas Desenvolvimento Mercado 4. Perspectivas

Leia mais

MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA 1

MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA 1 MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA 1 2 MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA SUMÁRIO 1. Organização 2. Como está estruturado o mercado de energia elétrica? 3. Quais são as

Leia mais

11 de abril de Paulo Born Conselho de Administração

11 de abril de Paulo Born Conselho de Administração Operações do Mercado de Energia Evolução e Perspectiva Seminário FIEPE 11 de abril de 2013 Paulo Born Conselho de Administração Agenda Visão Geral do Mercado de Energia Governança e Ambientes de Comercialização

Leia mais

Bioeletricidade e o mercado livre de energia. Brasília, 27 de junho de 2017.

Bioeletricidade e o mercado livre de energia. Brasília, 27 de junho de 2017. Bioeletricidade e o mercado livre de energia Brasília, 27 de junho de 2017. ABRACEEL 80 empresas associadas de diferentes vocações ABRACEEL Agenda O setor e o mercado livre Mudanças setoriais Financiamento

Leia mais

CCEE Situação Atual e Evoluções. Workshop Andrade&Canellas de agosto de Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE

CCEE Situação Atual e Evoluções. Workshop Andrade&Canellas de agosto de Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE CCEE Situação Atual e Evoluções Workshop Andrade&Canellas 2012 17 de agosto de 2012 Paulo Born Conselheiro de Administração - CCEE Responsabilidades da CCEE - Evolução 27) RRV usinas em atraso 28) Gestão

Leia mais

Reflexos nos contratos de financiamento (existentes e novos) e perspectivas dos investidores

Reflexos nos contratos de financiamento (existentes e novos) e perspectivas dos investidores Reflexos nos contratos de financiamento (existentes e novos) e perspectivas dos investidores Luis Antonio Semeghini de Souza Advogados 23 de setembro de 2004 1 Introdução Novo marco regulatório Modelo

Leia mais

Companhia Paranaense de Energia Companhia Paranaense de Energia

Companhia Paranaense de Energia Companhia Paranaense de Energia Modelo Institucional do Setor Elétrico Sumário Histórico do Setor Elétrico Novo Modelo Papel dos Agentes Copel Histórico do Setor Era Privada No período 1930-1950 Light/ AMFORP concentram até 90% das vendas

Leia mais

Expansão para o Mercado Livre: PRODUTOS

Expansão para o Mercado Livre: PRODUTOS Expansão para o Mercado Livre: PRODUTOS 05 de Outubro de 2007 Delta Comercializadora de Energia Av. Cardoso de Melo, 900 11º andar CEP: 04548-003 São Paulo, SP www.deltaenergia.com.br Produtos Ofertados

Leia mais

Com a força dos ventos a gente vai mais longe Seminário Internacional Portugal-Brasil: Diversidades e Estratégias do Setor Elétrico

Com a força dos ventos a gente vai mais longe Seminário Internacional Portugal-Brasil: Diversidades e Estratégias do Setor Elétrico Com a força dos ventos a gente vai mais longe Seminário Internacional Portugal-Brasil: Diversidades e Estratégias do Setor Elétrico 16 e 17 de Fevereiro de 2012 Élbia Melo Presidente Executiva QUEM SOMOS

Leia mais

Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia

Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia Dinâmica da Reestruturação do Setor Elétrico O Processo de Comercialização de Energia III Seminário Internacional do Setor de Energia Elétrica III SISEE Élbia Melo 19/10/2008 Agenda Processo de Reestruturação

Leia mais

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA ASPECTOS GERAIS

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA ASPECTOS GERAIS ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA ASPECTOS GERAIS Bernardo Bezerra bernardo@psr-inc.com Energy Consumers Forum São Paulo, 28 de maio de 2019 A principal característica da PSR é integrar estudos de consultoria,

Leia mais

Reflexões sobre a proposta de Separação Lastro Energia. Reunião Técnica na SRG/ANEEL

Reflexões sobre a proposta de Separação Lastro Energia. Reunião Técnica na SRG/ANEEL Reflexões sobre a proposta de Separação Lastro Energia Reunião Técnica na SRG/ANEEL 1 Brasília, 28 de julho de 2017 Transição para reorientação de um modelo sob forte planejamento para outro com sinalização

Leia mais

Perspectivas de Oferta e Preço da Energia para o Mercado Livre

Perspectivas de Oferta e Preço da Energia para o Mercado Livre Perspectivas de Oferta e Preço da Energia para o Mercado Livre Workshop Mercado Livre de Energia FIESP, 23 de agosto de 2017 José Said de Brito Presidente Conceito A expansão do mercado livre é gerada

Leia mais

COINVALORES: Cenário e Perspectivas para o Setor de Energia Renováveis com Ênfase no Segmento Eólico Gestão e Trading no Mercado de Energia Renovável

COINVALORES: Cenário e Perspectivas para o Setor de Energia Renováveis com Ênfase no Segmento Eólico Gestão e Trading no Mercado de Energia Renovável COINVALORES: Cenário e Perspectivas para o Setor de Energia Renováveis com Ênfase no Segmento Eólico Gestão e Trading no Mercado de Energia Renovável Cristopher Alexander Vlavianos, Presidente Comerc Energia

Leia mais

ENASE Rio de Janeiro, 17 de maio de 2017.

ENASE Rio de Janeiro, 17 de maio de 2017. ENASE 2017 Rio de Janeiro, 17 de maio de 2017. ABRACEEL 76 empresas associadas de diferentes vocações ABRACEEL Cenário Atual e Perspectiva Nos últimos três encontros Enase, a Abraceel argumentou que o

Leia mais

ANEXO I: EMENTA DA QUINTA PROVA DE CERTIFICAÇÃO ABRACEEL DE HABILITAÇÃO PARA EXERCÍCIO DE ATIVIDADE DE OPERADOR DO MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA (2016)

ANEXO I: EMENTA DA QUINTA PROVA DE CERTIFICAÇÃO ABRACEEL DE HABILITAÇÃO PARA EXERCÍCIO DE ATIVIDADE DE OPERADOR DO MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA (2016) ANEXO I: EMENTA DA QUINTA PROVA DE CERTIFICAÇÃO ABRACEEL DE HABILITAÇÃO PARA EXERCÍCIO DE ATIVIDADE DE OPERADOR DO MERCADO DE ENERGIA ELÉTRICA (2016) 1) Ambientes de Contratação de Energia (Peso 10) i.

Leia mais

Os Desafios e Oportunidades dos Leilões de Energia

Os Desafios e Oportunidades dos Leilões de Energia Os Desafios e Oportunidades dos Leilões de Energia Mário Menel Presidente Agosto 2006 Associados Alcoa Alumínio S.A. BHP Billiton Metais S.A. Camargo Corrêa Energia S.A. Belgo Grupo Arcelor Companhia Vale

Leia mais

Painel II: 11h30 às 12h40 Investimentos em energia e infra-estrutura

Painel II: 11h30 às 12h40 Investimentos em energia e infra-estrutura Painel II: 11h30 às 12h40 Investimentos em energia e infra-estrutura João Antonio Del Nero Presidente - Figueiredo Ferraz Consultoria e Engenharia de Projetos Paulo Pedrosa Presidente Executivo - Abrace

Leia mais

Governo, Concessionária e Consumidor: visões e preocupações regulatórias Camila Schoti Coordenadora Técnica 07/04/2015

Governo, Concessionária e Consumidor: visões e preocupações regulatórias Camila Schoti Coordenadora Técnica 07/04/2015 II Encontro Brasileiro de Regulação do Setor Elétrico Governo, Concessionária e Consumidor: visões e preocupações regulatórias Camila Schoti Coordenadora Técnica 07/04/2015 TWh Quem somos Fundada em agosto

Leia mais

Agenda Setorial UBM CanalEnergia

Agenda Setorial UBM CanalEnergia Agenda Setorial UBM CanalEnergia Principais pontos para o mercado em 2018 João Carlos Mello Mar/18 AGENDA APRIMORAMENTOS NOS MECANISMOS DE FORMAÇÃO DE PREÇOS GSF: STATUS E PERSPECTIVAS PERSPECTIVAS DE

Leia mais

Geração Distribuída de Energia Elétrica e Geração Solar

Geração Distribuída de Energia Elétrica e Geração Solar Geração Distribuída de Energia Elétrica e Geração Solar Seminário franco-brasileiro de Energia Solar - FIESP 25/08/2016 Roberto Castro Conselheiro de Administração Agenda Comercialização de Energia Elétrica

Leia mais

POSSIBILIDADES DE REDUÇÃO DO CUSTO DE ENERGIA: MICRO/MINIGERAÇÃO E MERCADO LIVRE DANIEL HOSSNI RIBEIRO DO VALLE SÃO PAULO, 30 DE JUNHO DE 2016

POSSIBILIDADES DE REDUÇÃO DO CUSTO DE ENERGIA: MICRO/MINIGERAÇÃO E MERCADO LIVRE DANIEL HOSSNI RIBEIRO DO VALLE SÃO PAULO, 30 DE JUNHO DE 2016 POSSIBILIDADES DE REDUÇÃO DO CUSTO DE ENERGIA: MICRO/MINIGERAÇÃO E MERCADO LIVRE DANIEL HOSSNI RIBEIRO DO VALLE SÃO PAULO, 30 DE JUNHO DE 2016 SUMÁRIO I. A Comercialização de Energia Elétrica - Relações

Leia mais

MATRIZ E SEGURANÇA ENERGÉTICA BRASILEIRA

MATRIZ E SEGURANÇA ENERGÉTICA BRASILEIRA MATRIZ E SEGURANÇA ENERGÉTICA BRASILEIRA Painel II Setor elétrico: perspectivas do mercado livre, comercialização de energia, risco e estratégia de precificação 1) Liquidez no Curto-Prazo Fatos recentes:

Leia mais

Visão Geral do Novo Modelo e Mudanças Institucionais

Visão Geral do Novo Modelo e Mudanças Institucionais ENCONTRO TÉCNICO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA Visão Geral do Novo Modelo e Mudanças Institucionais João Carlos Mello Abril 2005 Visão Geral do Novo Modelo 1996-1997 O Projeto RE-SEB O contexto da situação regulatória

Leia mais

liquidez no mercado brasileiro

liquidez no mercado brasileiro Estudos sobre a melhoria da liquidez no mercado brasileiro II SINREM - O Desafio da Projeção de Preços eaimportância de Liquidez na Comercialização de Energia Luciano Freire Membro do Conselho da CCEE

Leia mais

Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre. ENERLIVRE Élbia Melo Conselheira da CCEE 02 de Junho de 2010

Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre. ENERLIVRE Élbia Melo Conselheira da CCEE 02 de Junho de 2010 Financiabilidade da Expansão e o Mercado Livre ENERLIVRE- 2010 Élbia Melo Conselheira da CCEE 02 de Junho de 2010 Macroeconomia Contexto do Brasil Principais indicadores macroeconômicos: PIB Taxa de Juros

Leia mais

Tarifas CELPA. Audiência Pública CINDRA Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia

Tarifas CELPA. Audiência Pública CINDRA Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia Audiência Pública CINDRA Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia Tarifas CELPA Davi Antunes Lima Superintendente de Gestão Tarifária - ANEEL 22 de abril de 2015 Brasília

Leia mais

Fórum de Debates CCEE-EPE Separação de lastro e energia

Fórum de Debates CCEE-EPE Separação de lastro e energia Fórum de Debates CCEE-EPE Separação de lastro e energia 26/07/2017 Agenda 1. Abertura 2. Preço de curto prazo e operação do sistema 3. Alocação de riscos e centralização de contratos 4. Financiabilidade

Leia mais

Hélvio Neves Guerra. Seminário Agro em Questão Energias Renováveis: tornando a agropecuária mais sustentável e econômica

Hélvio Neves Guerra. Seminário Agro em Questão Energias Renováveis: tornando a agropecuária mais sustentável e econômica Seminário Agro em Questão Energias Renováveis: tornando a agropecuária mais sustentável e econômica Hélvio Neves Guerra Ministério de Minas e Energia Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético

Leia mais

Tendências Comerciais do Setor Elétrico Brasileiro 18/07/14 CPFL Energia A Energia na Cidade do Futuro

Tendências Comerciais do Setor Elétrico Brasileiro 18/07/14 CPFL Energia A Energia na Cidade do Futuro Tendências Comerciais do Setor Elétrico Brasileiro 18/07/14 CPFL Energia A Energia na Cidade do Futuro Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Agenda Criação e evolução do

Leia mais

3. O Setor Elétrico Brasileiro (SEB)

3. O Setor Elétrico Brasileiro (SEB) 3. O Setor Elétrico Brasileiro (SEB) Até 1995, o Setor Elétrico Brasileiro era formado por empresas verticalizadas, predominantemente estatais, detentoras das atividades de geração, transmissão e distribuição

Leia mais

Setor Elétrico Brasileiro

Setor Elétrico Brasileiro Setor Elétrico Brasileiro Desafios do SEB Oportunidades para PCHs e CGHs Judicialização do Setor Principal motivo: Generation Scaling Factor (GSF) = Volume de Energia efetivamente Gerado pelo MRE / Garantia

Leia mais

Apoio do BNDES ao Setor de Energia Solar Agosto 2016

Apoio do BNDES ao Setor de Energia Solar Agosto 2016 Apoio do BNDES ao Setor de Energia Solar Agosto 2016 O Apoio do BNDES ao Setor de Energia Solar 1. Aspectos Institucionais 2. Aspectos Setoriais 3. Critérios de análise Corporate Finance Project Finance

Leia mais

APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE. 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. 6 de agosto de 2012

APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE. 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP. 6 de agosto de 2012 APERFEIÇOAMENTOS REGULATÓRIOS PARA O MERCADO LIVRE 13º Encontro Internacional de Energia - FIESP 6 de agosto de 2012 Ricardo Lima Conselheiro de Administração - CCEE Funcionamento do Sistema Físico Funcionamento

Leia mais

Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico

Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico Novas Políticas e Impactos para o Mercado ENASE 2010 7º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração da CCEE 29 de Setembro de 2010

Leia mais

Negociações com energia: o modelo mercantil do setor elétrico

Negociações com energia: o modelo mercantil do setor elétrico Negociações com energia: o modelo mercantil do setor elétrico José Antonio Sorge Ludo Energia Tópicos O atual modelo mercantil e de negócios com energia Discussão dos problemas atuais com o modelo e com

Leia mais

Estrutura e Viabilidade do Leilão de Reserva

Estrutura e Viabilidade do Leilão de Reserva Fórum CanalEnergia: Viabilidade de Investimentos em Fontes Alternativas Estrutura e Viabilidade do Leilão de Reserva Rodrigo Oliveira RJ, 25 de março de 2008 Características do Modelo Atual de Contratação

Leia mais

CAP. 1 MODELOS ESTRUTURAIS E REGULATÓRIOS DOS SISTEMAS DE ENERGIA ELÉTRICA. Dr. Eng. Clodomiro Unsihuay Vila

CAP. 1 MODELOS ESTRUTURAIS E REGULATÓRIOS DOS SISTEMAS DE ENERGIA ELÉTRICA. Dr. Eng. Clodomiro Unsihuay Vila CAP. 1 MODELOS ESTRUTURAIS E REGULATÓRIOS DOS SISTEMAS DE ENERGIA ELÉTRICA Dr. Eng. Clodomiro Unsihuay Vila Curitiba-Brasil, 20 de Junio del 2014 Sistemas de Energia Elétrica (SEE) 2 3 SMART GRID- CONCEPTOS

Leia mais

Fórum. Abraceel CanalEnergia. O desenvolvimento do mercado brasileiro de energia, a experiência européia e os desafios e perspectivas para a expansão

Fórum. Abraceel CanalEnergia. O desenvolvimento do mercado brasileiro de energia, a experiência européia e os desafios e perspectivas para a expansão Fórum Abraceel CanalEnergia O desenvolvimento do mercado brasileiro de energia, a experiência européia e os desafios e perspectivas para a expansão Edson Luiz da Silva Gerente de Assunto Regulatórios e

Leia mais

SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES

SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES SEMINÁRIO HOSPITAIS SAUDÁVEIS MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA E OPORTUNIDADES RICARDO LIMA CONSULTOR Nov/2018 MATRIZ ELÉTRICA BRASILEIRA Fonte: EPE O que é mercado livre? Adaptado de uma apresentação

Leia mais

Workshop sobre Mercado Livre. Perspectivas de Médio e Longo Prazo para o Mercado Livre de Energia

Workshop sobre Mercado Livre. Perspectivas de Médio e Longo Prazo para o Mercado Livre de Energia Workshop sobre Mercado Livre Perspectivas de Médio e Longo Prazo para o Mercado Livre de Energia 1 São Paulo, 29 de junho de 2016 Pauta 1. Contexto do atual Modelo do Setor Elétrico Brasileiro: motivações

Leia mais

Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado

Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado Perspectivas do Setor Elétrico 2017 a 2021 A ótica do mercado ENASE 2017-14º Encontro Nacional de Agentes do Setor Elétrico Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração 17/05/2017 Agenda CCEE Mercado

Leia mais

HIRIA EFEITOS DA CRISE NO AMBIENTE DE COMERCIALIZAÇÃO LIVRE. 08 de Abril de 2015

HIRIA EFEITOS DA CRISE NO AMBIENTE DE COMERCIALIZAÇÃO LIVRE. 08 de Abril de 2015 EFEITOS DA CRISE NO HIRIA AMBIENTE DE COMERCIALIZAÇÃO LIVRE 08 de Abril de 2015 IMPACTO DOS PREÇOS NO ACL 2015 BRASIL: EXPECTATIVA DE PREÇOS NO MERCADO LIVRE PARA OS PRÓXIMOS ANOS ------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA PERSPECTIVAS

ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA PERSPECTIVAS ENTENDENDO O MERCADO DE ENERGIA PERSPECTIVAS Bernardo Bezerra bernardo@psr-inc.com Energy Consumers Forum São Paulo, 28 de maio de 2019 Temário Situação atual do setor elétrico Transição energética no

Leia mais

Reunião ANEEL Separação de Lastro e Energia Contratação de Capacidade

Reunião ANEEL Separação de Lastro e Energia Contratação de Capacidade Reunião ANEEL Separação de Lastro e Energia Contratação de Capacidade Julho de 2017 Contexto Mundial Em geral, no mercado de energia, o preço do mercado - Spot - não é suficiente para atrair novos investimentos

Leia mais

Energia Solar no Mercado Livre de Energia. InterSolar Webinar 10 de julho de 2019

Energia Solar no Mercado Livre de Energia. InterSolar Webinar 10 de julho de 2019 Energia Solar no Mercado Livre de Energia InterSolar Webinar 10 de julho de 2019 Do que vamos falar... Quem é a Comerc Energia Comerc ESCO e MicroPower-Comerc O mercado livre de energia Evolução tecnológica

Leia mais

A Visão do Empreendedor sobre Competitividade e Expansão da Oferta de PCH

A Visão do Empreendedor sobre Competitividade e Expansão da Oferta de PCH PCH Investimentos, Comercialização e Viabilidade A Visão do Empreendedor sobre Competitividade e Expansão da Oferta de PCH Ricardo Pigatto Presidente Rio de Janeiro, 16 de maio de 2007 Resumo Marco Regulatório

Leia mais

A ABRAGEL Associação com sede em Brasília e mais de 50 Associados em seu quadro.

A ABRAGEL Associação com sede em Brasília e mais de 50 Associados em seu quadro. Fábio Sales Dias Geração Hidrelétrica na Região: Plano Oficial para o Desenvolvimento de Pequenas e Grandes Usinas na América Latina, Tendências, Desafios e Oportunidades Rio de Janeiro, 31 de janeiro

Leia mais

Solange David. Vice-presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE)

Solange David. Vice-presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) Solange David Vice-presidente do conselho de administração da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) Contribuição das energias renováveis para a mitigação de GEE: oportunidades e desafios

Leia mais

A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica

A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica A Inserção da Energia Eólica no Brasil Mesa Redonda: Energia Eólica Élbia Melo 10/02/2010 Agenda Visão Geral da CCEE e do Mercado de Energia Comercialização de Energia de Eólica PROINFA ACL ACR Energia

Leia mais

Papel e Perspectivas da CCEE para o Setor Elétrico Seminário Internacional Bolsa de Energia

Papel e Perspectivas da CCEE para o Setor Elétrico Seminário Internacional Bolsa de Energia Papel e Perspectivas da CCEE para o Setor Elétrico Seminário Internacional Bolsa de Energia ARY PINTO Conselheiro 28/02/2019 Agenda Sistema Elétrico Brasileiro e a CCEE Mercado Livre de Energia Elétrica

Leia mais

Repensando o Mercado Livre e as Regras do PLD

Repensando o Mercado Livre e as Regras do PLD Repensando o Mercado Livre e as Regras do PLD 06 de Outubro de 2009 10º Encontro Internacional de Energia Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do Conselho de Administração Agenda Panorama do Ambiente

Leia mais

As novas tecnologias e arquiteturas de mercado e o futuro do ACL

As novas tecnologias e arquiteturas de mercado e o futuro do ACL As novas tecnologias e arquiteturas de mercado e o futuro do ACL 27/11/2015 7º Encontro Anual do Mercado Livre Ary Pinto Conselheiro de Administração Agenda A CCEE Agenda para evolução do ACL Tecnologia

Leia mais

ENASE 2017 O modelo setorial, o consumidor e o futuro setor elétrico A ótica do Regulador

ENASE 2017 O modelo setorial, o consumidor e o futuro setor elétrico A ótica do Regulador ROMEU DONIZETE RUFINO DIRETOR - GERAL DA ANEEL ENASE 2017 O modelo setorial, o consumidor e o futuro setor elétrico A ótica do Regulador Rio de Janeiro, 17 de maio de 2017 CONSUMIDOR MAIS ATIVO INOVAÇÃO

Leia mais

Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs. Cenário e tarifas do mercado livre e regulado

Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs. Cenário e tarifas do mercado livre e regulado Encontro Nacional sobre o Futuro das PCHs Cenário e tarifas do mercado livre e regulado 22 de agosto de 2013 Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Agenda Comercialização

Leia mais

Apontamentos Basilares da Reestruturação e Regulação do

Apontamentos Basilares da Reestruturação e Regulação do Conferência RELOP Regulação de Energia dos Países de Língua Oficial Portuguesa Apontamentos Basilares da Reestruturação e Regulação do Setor Elétrico Brasileiro. Prof. Nivalde José de Castro (UFRJ) nivalde@ufrj.br

Leia mais

Contratos por disponibilidade

Contratos por disponibilidade Contratos por disponibilidade Belo Horizonte, 28 de Maio 2012. Marcus Vinícius de Castro Lobato Primeiros leilões de energia no novo modelo: Não havia novas hidrelétricas para serem licitadas Criada a

Leia mais

Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017

Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017 Mercado Livre de Energia: Perspectivas e como migrar 14º COBEE Congresso Brasileiro de Eficiência Energética 01/09/2017 Gilson Cecchin Gerente executivo de Cadastros e Contratos Agenda A CCEE Câmara de

Leia mais

Luiz Eduardo Barata Ferreira

Luiz Eduardo Barata Ferreira Luiz Eduardo Barata Ferreira Presidente do Conselho de Administração Câmara de Comercialização de Energia Elétrica 6 de maio de 2014 Agenda A atuação da CCEE Conta-ACR Desafios para o futuro Perguntas

Leia mais

Avaliação Financeira dos Leilões de Transmissão: 2003 a 2005.

Avaliação Financeira dos Leilões de Transmissão: 2003 a 2005. Avaliação Financeira dos Leilões de Transmissão: 2003 a 2005. Roberto Brandão e Nivalde J. de Castro GESEL Grupo de Estudos do Setor Elétrico- IE/ UFRJ Índice Estrutura do Setor Elétrico Brasileiro Fases

Leia mais

MERCADO LIVRE DE ENERGIA

MERCADO LIVRE DE ENERGIA TUDO SOBRE MERCADO LIVRE DE ENERGIA NA BUSCA POR MELHORES PREÇOS E UM AUMENTO DA PREVISIBILIDADE NOS NEGÓCIOS, PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS ESTÃO MIGRANDO PARA O CHAMADO MERCADO LIVRE. 1. INTRODUÇÃO Na busca

Leia mais

O MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA

O MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA O MERCADO LIVRE DE ENERGIA ELÉTRICA O MODELO SETORIAL PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS AMBIENTES DE CONTRATAÇÃO: LIVRE (ACL) OU REGULADA (ACR) DESVERTICALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES DO SETOR: GERADORES, TRANSMISSORES,

Leia mais

Potencializando o Negócio de Geração Distribuída no Brasil: Oportunidades de negócio e revisão da REN 482/2012

Potencializando o Negócio de Geração Distribuída no Brasil: Oportunidades de negócio e revisão da REN 482/2012 Potencializando o Negócio de Geração Distribuída no Brasil: Oportunidades de negócio e revisão da REN 482/2012 Carlos Alberto Calixto Mattar Superintendente de Regulação dos Serviços de Distribuição São

Leia mais

Separação entre lastro e energia no SIN: fundamentos e possíveis consequências para os novos geradores 1

Separação entre lastro e energia no SIN: fundamentos e possíveis consequências para os novos geradores 1 Separação entre lastro e energia no SIN: fundamentos e possíveis consequências para os novos geradores 1 Por Victor Gomes 2 Desde meados de 2013, a crise financeira do setor elétrico, que afetou primeiramente

Leia mais

O Mercado Livre de Energia. Aspectos Gerais para Consumidores Livres

O Mercado Livre de Energia. Aspectos Gerais para Consumidores Livres O Mercado Livre de Energia Aspectos Gerais para Consumidores Livres Patrocinadores da Campanha 2012 Ano do Mercado Livre de Energia Agenda O Sistema Elétrico Brasileiro e suas Instituições O Modelo do

Leia mais

EDP Energias de Portugal. Free Float. Energias do Brasil 51,21% 48,78%*

EDP Energias de Portugal. Free Float. Energias do Brasil 51,21% 48,78%* Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional.

Leia mais

IndEco O GRUPO. IndEco. Linkx Comercializadora. Geração Distribuída. Engenharia. Tratamento de Resíduos Hospitalares

IndEco O GRUPO. IndEco. Linkx Comercializadora. Geração Distribuída. Engenharia. Tratamento de Resíduos Hospitalares IndEco O GRUPO Linkx Comercializadora Engenharia Geração Distribuída IndEco Tratamento de Resíduos Hospitalares IndEco em Números Está entre as 5 maiores Empresas do segmento no Brasil 60 Especialistas

Leia mais

NOVOS CONTORNOS JURÍDICOS DA COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA: LEILÕES, ENERGIA RENOVÁVEL E CONSUMIDOR LIVRE. Fábio Sales Dias

NOVOS CONTORNOS JURÍDICOS DA COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA: LEILÕES, ENERGIA RENOVÁVEL E CONSUMIDOR LIVRE. Fábio Sales Dias NOVOS CONTORNOS JURÍDICOS DA COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA: LEILÕES, ENERGIA RENOVÁVEL E CONSUMIDOR LIVRE. Fábio Sales Dias São Paulo, 23 de setembro de 2004 2 SUMÁRIO O modelo do setor para as fontes

Leia mais

OPORTUNIDADES NO SEB PARA ADMINISTRADORES EM AMBIENTE COMPETITIVO E DE CRISE

OPORTUNIDADES NO SEB PARA ADMINISTRADORES EM AMBIENTE COMPETITIVO E DE CRISE 1 OPORTUNIDADES NO SEB PARA ADMINISTRADORES EM AMBIENTE COMPETITIVO E DE CRISE Prof. Reinaldo Castro Souza, Ph.D. UCS, RS Outubro de 2016 AGENDA Características da Crise O SEB (Setor Elétrico Brasileiro)

Leia mais

As Novas Oportunidades do Setor de Energia Eólica com o Mercado Livre. Julho de 2018

As Novas Oportunidades do Setor de Energia Eólica com o Mercado Livre. Julho de 2018 As Novas Oportunidades do Setor de Energia Eólica com o Mercado Livre Julho de 2018 AGENDA PROPOSTAS DE APRIMORAMENTO DO SEB PANORAMA ATUAL OPORTUNIDADES DE CONTRATAÇÃO E RISCOS ENVOLVIDOS DESAFIOS Crescimento

Leia mais

O Mercado Livre: situação atual, aperfeiçoamentos esperados e a proposta de comercialização de excedentes

O Mercado Livre: situação atual, aperfeiçoamentos esperados e a proposta de comercialização de excedentes O Mercado Livre: situação atual, aperfeiçoamentos esperados e a proposta de comercialização de excedentes Fórum Novas Oportunidades para os Consumidores Livres Antônio Carlos Fraga Machado Presidente do

Leia mais

Mercado Livre para energia Eólica Novas experiências, aprendizado e crescimento. Excelência para otimizar seus resultados.

Mercado Livre para energia Eólica Novas experiências, aprendizado e crescimento. Excelência para otimizar seus resultados. Mercado Livre para energia Eólica Novas experiências, aprendizado e crescimento Excelência para otimizar seus resultados. 2 Venda de Energia Mercado Regulado Mercado Livre Contratação de longo prazo a

Leia mais

Fernando Cézar Maia. Conteúdo. Panorama do Setor de Distribuição de Energia Elétrica. Modelo até 1988/1995 Lei de Concessões

Fernando Cézar Maia. Conteúdo. Panorama do Setor de Distribuição de Energia Elétrica. Modelo até 1988/1995 Lei de Concessões Seminário COPEL Esclarece A Evolução dos modelos institucionais do Setor Elétrico Brasileiro Fernando Cézar Maia DIRETOR TÉCNICO-REGULATÓRIO DA ABRADEE Cascavel PR 21 de outubro de 2004 Conteúdo Panorama

Leia mais

AULA 2 SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO RAFAEL DE OLIVEIRA RIBEIRO 1

AULA 2 SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO RAFAEL DE OLIVEIRA RIBEIRO 1 AULA 2 SISTEMA ELÉTRICO BRASILEIRO RAFAEL DE OLIVEIRA RIBEIRO 1 Introdução Por que gerar energia? 2 O mundo é dependente de energia? 3 O mundo é dependente de energia? 4 Tipos de Geração 5 Introdução O

Leia mais

Abertura do Mercado. Brasília, 11 de dezembro de 2018.

Abertura do Mercado. Brasília, 11 de dezembro de 2018. Abertura do Mercado Brasília, 11 de dezembro de 2018. ABRACEEL 97 Associados Histórico A origem do mercado livre no Brasil O mercado livre de energia elétrica foi criado há 23 anos pela Lei 9.074, publicada

Leia mais

Maio / CCEE Papéis e Responsabilidades

Maio / CCEE Papéis e Responsabilidades Maio / 2005 CCEE Papéis e Responsabilidades Sistema Elétrico Brasileiro (Interligado) Dimensões Continentais Sofisticado Sistema de Supervisão e Controle Integrado Capacidade Instalada (dez/03) Hidráulica:

Leia mais

Reorganização do Setor Elétrico: Algumas anotações. Edvaldo Santana

Reorganização do Setor Elétrico: Algumas anotações. Edvaldo Santana Reorganização do Setor Elétrico: Algumas anotações Edvaldo Santana A direção das mudanças Ampliação do mercado livre Mais liberdade para contratação Coerência nos subsídios Maior precisão entre custo e

Leia mais