TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMO VANTAGEM COMPETITIVA.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMO VANTAGEM COMPETITIVA."

Transcrição

1 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO COMO VANTAGEM COMPETITIVA. Davi Cunha, e Rodrigo de Oliveira Neves (*) RESUMO. No cenário atual em que vivemos, flexibilidade, agilidade e diferenciação tornaram-se fatores decisivos para manter a competitividade nos negócios. A Tecnologia da Informação exerce hoje papel fundamental em qualquer corporação, independente do ramo, atividade ou porte. TI deixou de ser apenas mais um centro de custo, passando a assumir um papel estratégico, cruzando toda a organização. O departamento de TI deve estar cada vez mais alinhada aos negócios da empresa, na busca de maior produtividade, eficiência e melhores processos. A tecnologia da informação passa, portanto, a ser uma peça chave para garantir vantagem competitiva para as empresas. Palavras-chave: Tecnologia de Informação. Vantagem Competitiva. Estratégia. ABSTRACT. In the current scene, flexibility, agility and differentiation became key factors to keep business competitiveness. Information Technology has an important role in any company nowadays, no matter its business, activity or size. IT has left to be just one more cost center, assuming a strategic role, crossing all organization. IT department must be highly aligned with corporate business, in its quest for increasing productivity, efficiency and improved processes. Information Technology becomes, therefore, a key factor in order to deliver competitive advantage to companies. Keywords: Information Technology. Competitive Advantage. Strategic. * Davi Cunha e Rodrigo de Oliveira Neves. Atuam na área TI e são pós-graduandos do curso de Gestão de Tecnologia da Informação na Faculdade Fiap.

2 2 INTRODUÇÃO O advento da tecnologia da informação tem proporcionado mudanças profundas no modo como as empresas desenvolvem seus negócios, promovendo um aumento na produtividade até então nunca visto dentro das organizações. TI passa a ser um dos principais instrumentos que permite às empresas diferenciarem-se em relação a seus concorrentes, garantindo o que denominamos de vantagem competitiva. Segundo Porter (2004), a vantagem competitiva advém do valor que a empresa cria para seus clientes em excesso ao custo que tem para criá-lo. A tecnologia da informação é hoje vista como um meio ou alternativa para atingir um diferencial competitivo entre as empresas. TI apresenta-se como um veículo ou canal que proporciona a entrega mais ágil e eficiente de produtos e serviços, além de permitir às empresas diferenciarem-se em relação a seus concorrentes. Segundo Porter (2004), A diferenciação proporciona isolamento contra a rivalidade competitiva devido à lealdade dos consumidores com relação à marca como também à conseqüente menor sensibilidade ao preço. Mais do que nunca TI deve estar alinhada às áreas de negócios, de forma a atingir os objetivos estratégicos das empresas. A tecnologia deve auxiliar na eliminação de barreiras que inibam as operações ou mesmo interfiram nos negócios da corporação. Segundo Melo (2008), A TI vem impactando os negócios de uma maneira jamais vista e está, cada vez mais, no domínio do negócio. Assim, a TI está adquirindo uma função de agente de desenvolvimento e de definição de estratégias em diferentes níveis (corporativo, de negócio e até mesmo funcional). Para atender a essas necessidades, o modelo de sistemas de informação das organizações contemporâneas deve ser o mais abrangente, flexível e completo possível. Neste contexto, diversas tendências estratégicas têm surgido nos últimos anos de forma a suportar este alinhamento com o negócio, podendo citar a gestão de processos de negócios e o Balanced Scorecard. Este artigo tem como objetivo demonstrar de que forma a tecnologia da informação pode alavancar oportunidades de negócios, garantindo vantagem competitiva, além de apresentar uma visão estratégica e as

3 3 principais tendências de TI nos dias atuais. De forma a analisar a tecnologia da informação como instrumento para garantir vantagem competitiva para as empresas, a presente pesquisa se encontra estruturado em três tópicos. O primeiro tópico apresenta e detalha os principais fatores relacionados ao ambientes de negócio, entre eles o econômico, fazendo uma avaliação dos principais fatores econômicos externos, tais como: globalização e dinâmicas atuais do mercado. Em segundo lugar é apresentada uma visão estratégica da tecnologia da informação e como ela pode ser utilizada para garantir vantagem competitiva. Por fim, são apresentadas as principais tendências estratégicas de TI no suporte aos negócios, tais como a Gestão por Processos, o Balanced Scorecard e a Governança. 1. PAPEL DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO AMBIENTE DE NEGÓCIOS 1.1. Tecnologia da informação em um ambiente globalizado O advento de novas tecnologias, entre elas a Internet, permitiu eliminar uma série de barreiras, facilitando o acesso à informação e às novas tecnologias. O fenômeno da Globalização trouxe consigo uma revolução tecnológica, levando as organizações a se reestruturarem constantemente de forma a adaptar-se às mudanças que o mercado e a tecnologia impõe. Segundo Melo (2008), Uma das características mais marcantes desse processo é o grande fluxo de informações, decorrentes da aparente redução dos limites territoriais e dos avanços tecnológicos e científicos mundiais. Atender às exigências do mercado está cada dia mais desafiador, e para tal, a tecnologia da informação exerce um papel fundamental na obtenção de vantagem competitiva. O avanço da tecnologia da informação tem impulsionado os resultados das organizações contemporâneas, promovendo a reestruturação de seus modelos e o conseqüente aumento de produtividade e agilidade com a qual as empresas conseguem entregar produtos e serviços. O acesso fácil e

4 4 rápido à informação alterou radicalmente a dinâmica da empresas, gerando novas oportunidades de negócios assim como novos desafios. Com um mercado cada dia mais competitivo, TI passa a ter um papel fundamental de forma obter diferencial competitivo. Em um mundo de constantes fusões e aquisições de empresas, TI passa a exercer uma função de extrema importância de forma a proporcionar, por exemplo, racionalização de recursos e agilizando o processo de integração entre as empresas. Capital mal investido ou desperdício de recursos em projetos mal concebidos podem fazer com que a empresa não acompanhe a evolução das inovações, e conseqüentemente, em pouco tempo perca uma parte considerável do mercado para a concorrência. Até algumas décadas atrás investir em tecnologia de informação era sinônimo de aumento de custos, despesas, hoje TI passa a exercer uma função estratégica, aumentando a produtividade e, conseqüentemente, permitindo redução de custos operacionais. Segundo (LUNARDI, MAÇADA e BECKER, 2006, p. 3), Outra mudança de visão importante é que TI passa a adotar um posicionamento cada vez mais estratégico dentro da empresa. A TI vem sendo fortemente aplicada nos negócios desde uma simples automação até seu uso estratégico. Quanto maior o envolvimento entre a TI e os negócios da organização, mais relevante será o impacto de uma decisão tomada com relação a um investimento realizado A Tecnologia de Informação e a Gestão do Conhecimento Estamos vivendo na Era do Conhecimento, é nesse ambiente complexo e turbulento que nos encontramos, sendo assim é essencial para as organizações o estímulo ao resgate do conhecimento organizacional como auxílio no processo de decisão e na busca de vantagens competitivas (Lehmkuhl, 2008). Muitas empresas já descobriram a importância de trabalhar o conhecimento e a informação. A gestão do conhecimento é hoje vista como um patrimônio organizacional e é um dos fatores que pode contribuir decisivamente para o sucesso ou fracasso da empresa. Segundo Prahalad (2005), Uma empresa deve ser vista não apenas como um portfolio de produtos ou seviços, mas também como um portfolio de competências.

5 5 Temos, portanto, um novo ativo empresarial que deve ser considerado e administrado. As empresas já perceberam que o conhecimento é um recurso extremamente valioso e pode ser um dos diferenciais para garantir a vantagem competitiva. Segundo Hommerding (2001) A gestão do conhecimento envolve ativamente a captura, a seleção, a organização e a comunicação da informação, atos que são inerentes ao profissional da informação. Nesse contexto, TI é um intrumento poderoso para auxiliar na gestão do conhecimento, permitindo, entre outros, captar, organizar, gerenciar e disseminar o conhecimento e a informação. Segundo Lehmkuhl (2008), A partir dessa premissa o gerenciamento do conhecimento na empresa será o mais importante patrimônio. A distribuição da informação precisará de um novo modelo de tecnologia de informação e gestão. Uma Empresa inserida na sociedade da informação e do conhecimento deverá conseguir tirar vantagens do uso das modernas tecnologias da informação porque isso resultará em competitividade. A TI fornece, portanto, as ferramentas e o meio pelo qual informações são transmitidas e compartilhadas, distâncias são eliminadas, propiciando a rápida transferência de conhecimento entre pessoas e grupos. Ainda segundo Lehmkuhl (2008), A transferência do conhecimento é feita de forma on-line, propiciando que o conhecimento de uma pessoa ou de um grupo seja retirado, estruturado e empregado por outros membros de uma organização, bem como seus parceiros de negócios em todo o mundo. A gestão do conhecimento leva ainda à geração de novos conhecimentos que ofereçam vantagens competitivas no mercado, tornando acessíveis grandes quantidades de informações corporativas. Possibilita também o compartilhamento das melhores práticas por meio de recursos tecnológicos, dentre as quais podemos destacar as Intranets e o groupware. A gestão do conhecimento aumenta a inovação nas organizações, o tempo de resposta, a competência e a eficiência das ações (Hommerding, p.91). O auxílio de ferramentas adequadas permite às empresas coletar e organizar as informações, tornando-as facilmente acessíveis à toda organização. Criase, portanto, um processo pelo qual a informação é coletada, armazenada e

6 6 disponibilizada, e como conseqüência espera-se um aumento da competitividade da empresa, agregando mais valor a seus negócios Sistemas de Informação Segundo Balarine (2002), os sistemas de informação são os resultados da implementação da TI, através da utilização de computadores e telecomunicações. Os Sistemas de Informação são os sistemas ou práticas utilizadas pelas empresas para melhorar o seu desempenho incluindo ter um custo operacional adequado, processos logísticos inteligentes e integração com fornecedores e clientes através de ferramentas que serão discutidas ao longo deste artigo (Monteiro, 2009). Em suma, os sistemas de informação são ferramentas essenciais no suporte à execução dos negócios de qualquer organização. Segundo Garcia (2009), A necessidade do Sistema de Informação (SI) nas empresas surgiu devido ao grande e crescente volume de informações que a organização possui. Com o Sistema de Informação estruturado a apresentação das informações necessárias e também já propiciando uma visão das decisões, a empresa garante um grande diferencial em relação aos concorrentes, e os gestores podem tomar decisões mais rápidas e de fontes seguras. Os sistemas de informações têm um papel de grande importância nas organizações, muitas vezes suportando a estratégia e influenciando decisivamente na estratégia corporativa da empresa. Para Junger (2009), Sistemas de Informação tem como um dos grandes desafios: assegurar agilidade da informação, a qualidade, que são mandatórios para seus gestores e as corporações. Percebemos, portanto, que os sistemas de informação podem impactar diretamente na estratégia corporativa e nos resultados da empresa. Para Lehmkuhl (2008), entre os benefícios que as empresas buscam estão: suporte a tomada de decisão, valor agregado ao produto, melhor serviço e vantagem competitiva, produtos de melhor qualidade entre outros.

7 7 Os sistemas de informação exercem um papel de grande importância em toda a cadeia de valor de uma empresa. Segundo Monteiro (2009), existem no mercado, alguns tipos de ferramentas que facilitam e tornam a informação mais acurada para aplicação na cadeia de suprimentos, alguns exemplos destes sistemas são: o código de barras, o EDI (Electronic Data Interchange), o ECR (Efficient Consumer Response) e os ERPs que integram todos os outros. Um dos fatores mais relevantes ao desenvolvimento dos processos administrativos é a aplicação de tecnologia de informação, proporcionando um grande aumento de eficiência. Tais sistemas abrangem todas as ferramentas que a tecnologia disponibiliza para o controle e gerenciamento do fluxo de informação de uma organização (MONTEIRO, 2009, apud BALLOU, 1993). 2. VISÃO ESTRATÉGICA DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Segundo Porter (2004), a estratégia competitiva é a busca de uma posição competitiva favorável em uma indústria, a arena fundamental onde ocorre a concorrência. A estratégia competitiva visa estabelecer uma posição lucrativa e sustentável contra as forças que determinam a concorrência na indústria. A Tecnologia da Informação é uma ótima ferramenta de auxílio no processo de tomada de decisões, principalmente no atual mundo globalizado onde o a cada dia aumenta o nível de competitividade entre as empresas. Para lidar com isto, é necessário estar atento a tudo o que em seu redor. Pensando nisto, Porter (2004) identificou cinco forças competitivas que em conjunto auxiliam a organização a se posicionar melhor perante o mercado. São elas: Ameaça de novos entrantes; Intensidade de rivalidade entre os concorrentes existentes; Pressão de produtos substitutos;

8 8 Poder de negociação dos compradores; Poder de negociação dos fornecedores. A TI dá suporte à condição de sobrevivência da empresa no mercado através de ferramentas de análise que possibilitam a tomada de decisão de forma mais rápida. E por causa desta agilidade na consulta de informações e também na execução de processos, fez com que o nível de competitividade também aumentasse no mercado, ou seja, do mesmo modo que a TI dá ferramentas ela também gera estas demandas por tomada de decisão. Com o advento da tecnologia da informação houve um aumento dos ciclos de mudanças diminuindo seu período de duração. CASTRO e CAZARINI. Porter (2004), define três estratégicas genéricas: Liderança no custo total; Diferenciação; Enfoque. Com base nestas estratégias genéricas, a TI pode contribuir com a Organização da seguinte forma: No que diz respeito à Liderança de custo total, por meio da utilização de sistemas de informações gerenciais, pode-se reduzir o custo de fabricação, possibilitando assim a oferta do produto ao mercado por um valor muito mais competitivo. Com relação a Diferenciação, pode-se exemplificar o fato de a TI dar o suporte necessário ao departamento de pesquisa e desenvolvimento na criação de um serviço ou produto que é considerado como único em toda a indústria em que a empresa atua. E por último, a TI, através de sistemas de datamining e sistemas do tipo CRM (Customer Relationship Management) pode conseguir informações importantes sobre um determinado nicho de compradores ou linha de produtos e serviços que auxiliam na obtenção de novos negócios. Ou seja, auxilia a organização no Enfoque do seu produto ou serviço através de informações julgadas essências para o sucesso no mercado.

9 9 A TI está permitindo mudanças fundamentais na forma em que o trabalho é feito, integração de funções de negócio em todos os níveis internos e entre organizações, mudanças no clima de competitividade e novas oportunidades estratégicas. (Albertin, 2009, p.28). Com base nas informações acima, pode-se concluir que, no que diz respeito ao aumento de produtividade e competitividade no mercado atual, a TI exerce papel extremamente importante. Além de dar todo o suporte necessário aos processos internos da empresa, por facilitar a comunicação, diminuir o tempo de resposta e encurtar distâncias, ela pode auxiliar na descoberta de novos mercados em potencial, com a utilização de seus bancos de dados e de sistema de apoio à decisão. 3. TENDÊNCIAS ESTRATÉGICAS EM TI 3.1. Enterprise Resource Planning (ERP) Segundo Mourão (2009), O conceito de ERP visa englobar todos as atividades fins da organização através de um software que possa dar suporte à tomada de decisão na empresa. Em termos gerais, consiste na implantação de um banco de dados único, o qual armazena e filtra os dados e os converte em informações valiosas para quem as buscar, sendo, desta forma um facilitador de distribuição de informações dentro das diversas áreas da organização. Na prática, um ERP é um sistema de informação que integra dados, pessoas e processos de toda uma organização. Os ERPs são sistemas específicos que facilitam o fluxo de informação através dos diferentes departamentos e áreas funcionais da empresa, e que permitem a execução mais eficiente de processos e transações de negócios de uma empresa. Segundo Mendes (2002 apud Souza & Zwicker, 2000), "(ERP) sistemas de informação integrados, adquiridos na forma de pacotes comerciais, para suportar a maioria das operações de uma empresa. Procuram atender a requisitos genéricos do maior número possível de

10 10 empresas, incorporando modelos de processos de negócio obtidos pela experiência acumulada de fornecedores, consultorias e pesquisa em processos de benchmarking". O ERP provê um caminho mais claro para a gestão de processos, na medida em que provê a integração das diferentes áreas da empresa, eliminando os silos funcionais e provendo informações em tempo real. Segundo Mendes (2002), Os processos, implementados no sistema, não se restringem a uma área ou departamento, quebrando barreiras impostas pelas estruturas departamentais. Para Mendes (2002), Como o sistema permeia toda a empresa, as informações que por ela circulam podem ser acessadas em tempo real, por qualquer área. Segundo Mourão (2009), Com a implementação do conceito ERP é possível conseguir vários benefícios tais como a redução de redundância de atividades dentro da organização, já que uma vez lançado os dados em uma de suas entradas todo o sistema automaticamente será atualizado. Ele permite uma total re-engenharia dos negócios, priorizando aquelas áreas que realmente necessitam, tais como: cliente, vendas, distribuição ou outras. Através da integração dos dados se torna mais clara a visualização de onde se encontra o ponto fraco e forte dentro da empresa. Por basear-se na experiências de áreas e departamento de empresas com negócios similares, o ERP traz uma série de benefícios e melhores práticas que permite as organizações otimizarem seus processos, serem mais ágeis e focarem em seus negócios. Como conseqüência, o ERP tem um papel importante na obtenção de vantagem competitiva Business Process Management (BPM) Para Araújo et al. (2009), a área de Gestão de Processos de Negócio tem surgido no mercado como uma necessidade das empresas atuais para conhecerem, gerirem e aprimorarem seus respectivos negócios. Os conceitos e atividades preconizadas por esta área de prática e também de pesquisa têm originado o desenvolvimento de metodologias e ferramental para a gestão de processos em organizações.

11 11 A gestão de processos de negócios, do termo em inglês Business Process Management, provê uma visão integrada da empresa, departamentos, seus sistemas e pessoas sob a ótica de processo. O BPM provê o gerenciamento do ciclo de vida completa de processos, e considera o uso de ferramentas e tecnologias de modo a maximizar o desempenho organizacional, automatizando e agilizando processos, e como consequencia proporcionando vantagem competitiva. Segundo Araújo et al. (2009), Como complemento a estes sistemas (ERP), surgem agora as soluções de BPMS (Business Process Management System), que se apresenta como uma nova camada de software, responsável por orquestrar os processos em toda a cadeia de valor da empresa, desde a venda até a entrega, integrando as demais soluções a fim de se tornar, em seus últimos estágios, em uma interface única para os usuários e colaboradores. Paralelamente, ajuda na captação e análise dos resultados dos processos, com o objetivo de fornecer subsídios para a melhoria contínua dos mesmos. Segundo Santos (2004), "Por outro lado, a Gestão por Processos tem como uma de suas premissas: possibilitar o entendimento e a padronização das atividades e criar mecanismos para identificar oportunidades de mudanças nos processos, buscando sempre maior produtividade e agilidade na sua execução" O BPM considera técnicas de controle e monitoramento do processo, de modo a extrair informações em tempo real dos processos, realimentando a área de negócios com informações e indicadores de performance. Isto é o que denominamos de ciclo de melhoria contínua. Para Araújo et al. (2009), Inseridas neste cenário que requer um ajuste constante às mudanças do mundo externo, as organizações precisam adaptar-se para responder às mudanças na velocidade esperada. Por isso, as organizações estão cada vez mais interessadas em conhecer mais detalhadamente o negócio que executam para que possam gerenciá-lo de forma apropriada. Quanto melhor o conhecimento de seus processos, maior o conhecimento de seu negócio, o que, em outras palavras permite às empresas responderem com mais agilidade às demandas do negócio e do mercado, encurtando ciclos e, como conseqüência, atender melhor seus

12 12 clientes. Neste contexto, podemos considerar que o BPM melhora o alinhamento entre TI e negócios, de forma a atingir os objetivos estratégicos da organização Balanced Scorecard (BSC) Ansoff (apud Gaj, 1995, p.19) define que a formulação da estratégia exige que sejam definidos: o negócio em que se está, os nichos competitivos, as características de portfólio e as tendências verificadas. Kaplan e Norton (1992) fizeram uma pesquisa e identificaram quatro grandes barreiras para a implementação da estratégia: Barreira de visão, onde 95% da força operacional de trabalho não compreende a estratégia adotada pela empresa; Barreira da administração, onde 85% dos executivos gastam menos de uma hora mensal para discutir sobre a estratégia; Barreira das pessoas, onde 75% dos gestores não possuem incentivos que os vinculem com a estratégia; Barreira dos recursos, onde 60% das empresas não vinculam o orçamento à estratégia estabelecida. Com base no estudo realizado, Kaplan e Norton criam o Balanced Scorecard (BSC), que hoje é uma das metodologias mais utilizadas para a Gestão de Negócios. O BCS procura o equilíbrio entre (Kaplan e Norton, 1997, p.21-35): As medidas financeiras e as medidas não financeiras; Objetivos de curto prazo e objetivos de longo prazo; Indicadores de ocorrência e indicadores de tendências; Enfoques de desempenho interno e desempenho externo. Com o crescente aumento da competitividade global, faz-se necessário a utilização de alguma ferramenta que norteie a Organização. A

13 13 visão por diversas vezes não é clara e, tão pouco, a estratégia é bem definida. Pela falta de uma ferramenta, as empresas não aprendem com seus erros porque falham já na colheta de informações que são úteis para o acompanhamento do da estratégia e objetivos traçados. A utilização do Balanced Scorecard (BSC) possibilita que a estratégia da Organização seja transformada em ações. A tomada de decisões necessita de um acompanhamento rígido para que o planejamento estratégico seja seguido à risca atendendo assim, a todas as metas e objetivos da Organização Governança de TI O uso indevido de capital e a má administração de recursos e ativos financeiros conduziram algumas empresas à falência. Como exemplo, tivemos o escândalo financeiro da Enron Corporation em 2001, resultado de uma série de práticas financeiras irregulares. Eventos como estes tem demandado novas formas de transparência que tem se materializado em uma série de regulamentações de mercado, como por exemplo, a adoção das Sarbanes-Oxley nos Estados Unidos e da Basel II, Européia. As iniciativas de governança de TI surgiram em resposta a novos paradigmas de gestão, controle e auditoria exigidos pelo mercado. Segundo Mourão (2009), A Governança de TI tem como objetivo controlar o papel da área de tecnologia, alinhar as estratégias, definir expectativas e medidas de desempenho, viabilizar e gerenciar recursos, definir prioridades, direcionar as atividades de TI e gerenciar os riscos. Segundo Mourão (2009), A Governança de TI engloba mecanismos implementados em diferentes níveis de uma empresa para gerenciar, controlar e utilizar a TI de modo a agregar valor para a empresa e permitir que decisões sobre novos investimentos sejam tomadas de maneira consistente em alinhamento com a estratégia corporativa. Pressupõe a adoção de métricas que permitem avaliar o impacto da TI no desempenho de negócios. A governança é pois um mecanismo que permite o uso mais racional e eficiente da TI dentro das organizações, mitigando riscos e otimizando resultados.

14 14 A governança de TI visa promover uma série de boas práticas na busca por um maior alinhamento entre as áreas de negócios e de tecnologia. O departamento de TI deixa de ser um departamento isolado, atraindo para si a atenção dos executivos da empresa. Segundo, Mourão (2009, p.8), A Governança de TI tem como objetivo controlar o papel da área de tecnologia, alinhar as estratégias, definir expectativas e medidas de desempenho, viabilizar e gerenciar recursos, definir prioridades, direcionar as atividades de TI e gerenciar os riscos. Entre os benefícios da aplicação das políticas de governança está em assegurar que os investimentos em tecnologia sejam aplicados corretamente, eliminando riscos operacionais e alinhando o uso da tecnologia às decisões estratégicas da empresa. CONCLUSÃO Com o nível de competitividade atual a TI tem papel crucial no que diz respeito à vantagem competitiva. A Tecnologia da Informação mudou a maneira como as empresas desenvolvem seus negócios, passando a ser um dos principais instrumentos de diferenciação com relação aos seus concorrentes. Com a constante evolução da tecnologia, a informação se tornou ferramenta valiosa para o sucesso. O aumento de produtividade e a redução de custos são os fatores que as empresas buscam para estarem competitivas no mercado em que atuam, e para isto, a TI dá todo o suporte necessário. Este suporte se dá, por exemplo, por meio da modernização e automatização de processos e transações internas, de sistemas de apoio à decisão, de gerenciamento e de governança. Mas para que a TI seja realmente utilizada como vantagem competitiva, é de extrema importância que esteja alinhada aos negócios da Organização, porque não adianta de nada ter ferramentas e tecnologias valiosas disponíveis se não se sabe como utilizar e se elas não correspondem realmente ao negócio da empresa. Hoje este é o principal problema enfrentado que tem como solução a utilização de sistemas e

15 15 técnicas, tais como: a Gestão de Processos (BPM), o ERP e o Balanced Scorecard. REFERÊNCIAS ALBERTIN, Alberto Luiz. Administração de Informática: Funções e Fatores Críticos de Sucesso. 6. ed. São Paulo: Atlas, p. ARAÚJO, Renata; CAPELLI, Claudia; GOMES, Augusto Jr. et al. A Definição de Processos de Software sob o ponto de vista sobre o ponto de vista de Gestão de Processos de Negócio. Rio de Janeiro: UNIRIO. Disponível em: 004_araujoetal.pdf. Acesso em: 04 abr BALARINE, Oscar Fernando Osorio. Tecnologia da Informação como vantagem competitiva. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas, Revista Eletrônica, v.1, n.1. jan-jun, Disponível em: Acesso em: 08 abr CASTRO, Sergio Alexandre de; CAZARINI, Edson Walmir. Um modelo de mudança organizacional contínua através da gestão do conhecimento integrando tecnologia da informação e pessoas. Disponível em: <http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2004_enegep0905_1117.pdf>. Acesso em: 10 jan CLARKE, Ruth; MACHADO, Marcilio. A tecnologia da informação proporciona vantagem competitiva e melhora o desempenho? Um Estudo Empírico das Sociedades Comerciais no Brasil. Vitória: Brazilian Business Review. v. 3, n. 2. jul-dez, Disponível em: Acesso em: 04 abr

16 16 GAJ, L. Administração estratégica. 3.ed. São Paulo: Ática, GARCIA, Elias; BAZZOTI, Cristiane. A importância do sistema de informação gerencial para tomada de decisões. Disponível em: ados%20em%20comunica%e7%f5es/art%203%20- %20A%20import%E2ncia%20do%20sistema%20de%20informa%E7%E3o% 20gerencial%20para%20tomada%20de%20decis%F5es.pdf. Acesso em: 04 abr HOMMERDING, Nádia Maria dos Santos. O profissional da informação e a gestão de conhecimento nas empresas: Um novo espaço para atuação, com ênfase no processo de mapeamento do conhecimento e disponibilização por meio da intranet. São Paulo: Universidade de São Paulo, Disponível em: /publico/TeseNadiaHommerding.pdf. Acesso em: 04 abr JUNGER, Sergio. A organização e a importância dos Sistemas de Informação. Disponível em: Acesso em: 05. abr KAPLAN, R.S.; NORTON, D.P. The Balanced Scorecard: measures that drive performance. Harvard Business Review, jan/fev KAPLAN, R.S.; NORTON, D.P. A estratégia em ação: Balanced Scorecard. Rio de Janeiro: Campus, LEHMKUHL, Giuvania Terezinha; VEIGA, Carla Rosana, RADO. O papel da tecnologia da informação como auxílio à engenharia e gestão do conhecimento. São Paulo: Revista Brasileira de Biblioteconomia e

17 17 Documentação, v.4, n.1, p.59-67, jan./jun Disponível em: Acesso em: 04 abr MARQUES, Marcelo; NETO, Sylvio Lazzarini. Capital humano e TI gerando vantagem competitiva. São Paulo: Fundação Getúlio Vargas, Revista Eletrônica, v.1, n.1. jul-dez, Disponível em: Acesso em: 08 abr MELO, Daniel Reis Armond. A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura. In: V Convibra, Disponível em: Acesso em: 07 abr MENDES, Juliana Veiga and ESCRIVAO FILHO, Edmundo. Sistemas integrados de gestão ERP em pequenas empresas: um confronto entre o referencial teórico e a prática empresarial. Gest. Prod. [online]. 2002, vol.9, n.3, pp ISSN X. Disponível em: Acesso em: 04 abr MONTEIRO, Aluisio; BEZERRA, André Luiz Batista. Vantagem Competitiva em Logística Empresarial Baseada em Tecnologia de Informação. Disponível em: %20Vantagem%20Competitiva%20em%20Log%EDstica.doc. Acesso em: 07 abr MOURÃO, Alice Diniz. Tecnologia da Informação e Competitividade. Disponível em: Acesso em 06 jan

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE

A IMPORTÂNCIA DE SISTEMAS ERP NAS EMPRESAS DE MÉDIO E PEQUENO PORTE REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO - ISSN 1807-1872 P UBLICAÇÃO C IENTÍFICA DA F ACULDADE DE C IÊNCIAS J URÍDICAS E G ERENCIAIS DE G ARÇA/FAEG A NO II, NÚMERO, 03, AGOSTO DE 2005.

Leia mais

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning

Engª de Produção Prof.: Jesiel Brito. Sistemas Integrados de Produção ERP. Enterprise Resources Planning ERP Enterprise Resources Planning A Era da Informação - TI GRI Information Resource Management -Informação Modo organizado do conhecimento para ser usado na gestão das empresas. - Sistemas de informação

Leia mais

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS

CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS CobiT 4.01 OBJETIVOS DE CONTROLE PARA INFORMAÇÃO E TECNOLOGIAS RELACIONADAS METODOLOGIA DE AUDITORIA PARA AVALIAÇÃO DE CONTROLES E CUMPRIMENTO DE PROCESSOS DE TI NARDON, NASI AUDITORES E CONSULTORES CobiT

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

OS MOTIVOS QUE LEVAM AS EMPRESAS A IMPLANTAREM O ITIL

OS MOTIVOS QUE LEVAM AS EMPRESAS A IMPLANTAREM O ITIL OS MOTIVOS QUE LEVAM AS EMPRESAS A IMPLANTAREM O ITIL Alexandre Morales, Davi Cunha e Rodrigo de Oliveira Neves (*) RESUMO. Nos tempos atuais, fatores como flexibilidade, agilidade e diferenciação são

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com

GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com GESTÃO DE T.I. José Luís Padovan jlpadovan@gmail.com Conceito Com base nas definições podemos concluir que: Governança de de TI TI busca o compartilhamento de de decisões de de TI TI com os os demais dirigentes

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Governança de TI. NÃO É apenas siglas como ITIL ou COBIT ou SOX... NÃO É apenas implantação de melhores práticas em TI, especialmente em serviços

Governança de TI. NÃO É apenas siglas como ITIL ou COBIT ou SOX... NÃO É apenas implantação de melhores práticas em TI, especialmente em serviços Parte 1 Introdução Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR NÃO É apenas siglas como ITIL ou COBIT ou SOX... NÃO É apenas implantação de melhores práticas em TI, especialmente em serviços É, principalmente,..

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Ementa Conceitos básicos de informática; evolução do uso da TI e sua influência na administração; benefícios; negócios na era digital; administração

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI 19/04 Recursos e Tecnologias dos Sistemas de Informação Turma: 01º semestre

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br

Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI. Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Governança de TI Evolução e Conceitos de Gestão da TI Raimir Holanda raimir@tce.ce.gov.br Agenda Conceitos de Governança de TI Fatores motivadores das mudanças Evolução da Gestão de TI Ciclo da Governança

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão

Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão Sistema Integrado de Gestão ERP Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema ERP; Processos de Desenvolvimento, Seleção, Aquisição, Implantação de ERP; Aderência e divergência

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura

A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura A importância da tecnologia da informação nas estratégias das organizações contemporâneas: breve revisão de literatura Daniel Reis Armond de Melo armond@ufam.edu.br Universidade Federal do Amazonas Universidade

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br

PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO. ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br PROCESSOS PODEROSOS DE NEGÓCIO ideiaconsultoria.com.br 43 3322 2110 comercial@ideiaconsultoria.com.br POR QUE ESCREVEMOS ESTE E-BOOK? Nosso objetivo com este e-book é mostrar como a Gestão de Processos

Leia mais

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos

BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos BPM Uma abordagem prática para o sucesso em Gestão de Processos Este curso é ideal para quem está buscando sólidos conhecimentos em como desenvolver com sucesso um projeto de BPM. Maurício Affonso dos

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA

ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA ADMINISTRAÇÃO DA INFORMÁTICA A informação sempre esteve presente em todas as organizações; porém, com a evolução dos negócios, seu volume e valor aumentaram muito, exigindo uma solução para seu tratamento,

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória

Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Uso dos computadores e a Tecnologia da informação nas empresas: uma visão geral e introdutória Não há mais dúvidas de que para as funções da administração - planejamento, organização, liderança e controle

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

GAION, Aparecida Vanif; SÉRGIO, Paulo; ALBERTINI, Peter, et. all. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO.

GAION, Aparecida Vanif; SÉRGIO, Paulo; ALBERTINI, Peter, et. all. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO. A IMPORTÂNCIA DA CONTROLADORIA NO PROCESSO DE GESTÃO THE COMPUTING IN ADMINISTRATION Heber Ridão Silva * Leônidas da Silva JosuéAmaral Fabio Ferreira Paula Sergio Peter Albertini Aparecida Vanif.Gaion

Leia mais

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Leonardo C. de Oliveira1, Diogo D. S. de Oliveira1, Noemio C. Neto 1, Norberto B. de Araripe1, Thiago N. Simões1, Antônio L. M. S. Cardoso 1,2 1.Introdução

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

A busca de Competitividade Empresarial através da Gestão Estratégica

A busca de Competitividade Empresarial através da Gestão Estratégica A busca de Competitividade Empresarial através da Gestão Estratégica No início dos anos 90, as organizações passaram a incorporar a visão de processos nos negócios na busca pela qualidade, produtividade

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO

USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO USO DA COMUNICAÇÃO ALINHADA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E TOMADA DE DECISÃO Alexandra Lemos Ferraz 1 Evandro Oliveira da Silva 2 Edimar Luiz Bevilaqua 3 Fernando Nobre gomes da silva 4 Matheus Trindade

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

22/02/2009. Supply Chain Management. É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até os fornecedores originais que

22/02/2009. Supply Chain Management. É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até os fornecedores originais que Supply Chain Management SUMÁRIO Gestão da Cadeia de Suprimentos (SCM) SCM X Logística Dinâmica Sugestões Definição Cadeia de Suprimentos É a integração dos processos do negócio desde o usuário final até

Leia mais

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Governança de TI Agenda Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Modelo de Governança de TI Uso do modelo

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL Alessandro Siqueira Tetznerl (1) : Engº. Civil - Pontifícia Universidade Católica de Campinas com pós-graduação em Gestão de Negócios

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti

Governança AMIGA. Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti e d a id 4 m IN r fo a n m Co co M a n ua l Governança AMIGA Para baixar o modelo de como fazer PDTI: www.microsoft.com/brasil/setorpublico/governanca/pdti Um dos grandes desafios atuais da administração

Leia mais

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo

SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo SG FOOD (SISTEMA GERÊNCIAL DE LANCHONETES EM GERAL) JUNIOR, M. P.A.; MODESTO, L.R. Resumo A Tecnologia da Informação (TI) faz parte do cotidiano da sociedade moderna, mesmo as pessoas que não têm acesso

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo

Competindo com Tecnologia da Informação. Objetivos do Capítulo Objetivos do Capítulo Identificar as diversas estratégias competitivas básicas e explicar como elas podem utilizar a tecnologia da informação para fazer frente às forças competitivas que as empresas enfrentam.

Leia mais

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES

PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES PROJETO UTILIZANDO QLIKVIEW PARA ESTUDO / SIMULAÇÃO DE INDICADORES Fábio S. de Oliveira 1 Daniel Murara Barcia 2 RESUMO Gerenciar informações tem um sido um grande desafio para as empresas diante da competitividade

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira

GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS. Vanice Ferreira GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS Vanice Ferreira 12 de junho de 2012 GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais DE QUE PROCESSOS ESTAMOS FALANDO? GESTÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS: conceitos iniciais

Leia mais

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação

O Valor da TI. Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT para mensuração do valor de Tecnologia da Informação 2010 Bridge Consulting

Leia mais

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial

ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial ERP Enterprise Resourse Planning Sistemas de Gestão Empresarial Prof. Pedro Luiz de O. Costa Bisneto 14/09/2003 Sumário Introdução... 2 Enterprise Resourse Planning... 2 Business Inteligence... 3 Vantagens

Leia mais

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ

GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ GESTÃO ESTRATÉGICA DO CONHECIMENTO NAS PEQUENAS ORGANIZAÇÕES: UM MODELO DE ABORDAGEM ABRAHAM B. SICSÚ 1 Contextualizando a Apresentação Gestão do Conhecimento, primeira abordagem: TI + Tecnologias Organizacionais

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação

PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu. Gestão e Tecnologia da Informação IETEC - INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PÓS-GRADUAÇÃO Lato Sensu Gestão e Tecnologia da Informação BAM: Analisando Negócios e Serviços em Tempo Real Daniel Leôncio Domingos Fernando Silva Guimarães Resumo

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Osmar Mendes 1 Gilberto Raiser 2 RESUMO Elaborar uma proposta de planejamento estratégico é uma forma de criar um bom diferencial competitivo, pois apresenta para a organização

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Módulo 4.1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO EVOLUÇÃO DA COMPETIÇÃO NOS NEGÓCIOS 1. Revolução industrial: Surgimento das primeiras organizações e como consequência, a competição pelo mercado de commodities. 2.

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Capítulo 12. Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente. Acadêmica: Talita Pires Inácio

Capítulo 12. Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente. Acadêmica: Talita Pires Inácio Capítulo 12 Dimensão 7: Aprendizado com o Ambiente Acadêmica: Talita Pires Inácio Empresa ABC Crescimento atribuído a aquisições de empresas de menor porte; Esforços de alianças estratégicas e joint-ventures

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani BI Business Intelligence A inteligência Empresarial, ou Business Intelligence, é um termo do Gartner Group. O conceito surgiu na década de 80 e descreve

Leia mais

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)?

Divulgação Portal - METROCAMP. Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Divulgação Portal - METROCAMP Você não quer exercer a profissão mais importante do futuro (Bill Gates)? Torne se um Trabalhador de Conhecimento (Kowledge Worker) de Werner Kugelmeier WWW.wkprisma.com.br

Leia mais

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO

GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO PMI PULSO DA PROFISSÃO RELATÓRIO DETALHADO GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIO Destaques do Estudo As organizações mais bem-sucedidas serão aquelas que encontrarão formas de se diferenciar. As organizações estão

Leia mais

BUSINESS PROCESS MAGANENT (BPMS): PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS CORPORATIVOS.

BUSINESS PROCESS MAGANENT (BPMS): PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS CORPORATIVOS. BUSINESS PROCESS MAGANENT (BPMS): PADRONIZAÇÃO DE PROCESSOS CORPORATIVOS. CASTRO, Gabriela Jorge; REIS, Luciana de Cássia; GIROTTO, Márcia; MARTINS, Murilo Mello; TAMAE,Rodrigo Yoshio RESUMO O artigo analisa

Leia mais

CobiT: Visão Geral e domínio Monitorar e Avaliar. Daniel Baptista Dias Ernando Eduardo da Silva Leandro Kaoru Sakamoto Paolo Victor Leite e Posso

CobiT: Visão Geral e domínio Monitorar e Avaliar. Daniel Baptista Dias Ernando Eduardo da Silva Leandro Kaoru Sakamoto Paolo Victor Leite e Posso CobiT: Visão Geral e domínio Monitorar e Avaliar Daniel Baptista Dias Ernando Eduardo da Silva Leandro Kaoru Sakamoto Paolo Victor Leite e Posso CobiT O que é? Um framework contendo boas práticas para

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios Governança de TI Parte 3 Modelo de Governança v2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR Modelo de Governança de TI Modelo adaptação para qualquer tipo de organização Componentes do modelo construídos/adaptados

Leia mais

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa

Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor. Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de geração de valor Garanta a eficiência e a competitividade da sua empresa Transformação para uma TI empresarial Criando uma plataforma de

Leia mais

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS

INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS INOVANDO UM PROCESSO DE SERVIÇOS DE TI COM AS BOAS PRÁTICAS DO ITIL E USO DE BPMS Cilene Loisa Assmann (UNISC) cilenea@unisc.br Este estudo de caso tem como objetivo trazer a experiência de implantação

Leia mais

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO

WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO WORKER SISTEMA COMERCIAL PARA COMÉRCIO VAREJISTA E PRESTADORES DE SERVIÇO VILAS BOAS, M. A. A. 1 ; GOMES, E. Y. 2 1- Graduando em Sistemas de Informação na FAP - Faculdade de Apucarana 2- Docente do Curso

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão de Tecnologia da Informação Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Gestão de Tecnologia da Informação tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Enterprise Resouce Planning ERP O ERP, Sistema de Planejamento de Recursos

Leia mais

Qual a diferença entre gestão por processos e gestão de processos?

Qual a diferença entre gestão por processos e gestão de processos? Qual a diferença entre gestão por processos e gestão de processos? Gestão de processos significa que há processos sendo monitorados, mantidos sob controle e que estão funcionando conforme foi planejado.

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais 2 www.nbs.com.br Soluções eficazes em Gestão de Negócios. Nossa Visão Ser referência em consultoria de desenvolvimento e implementação de estratégias, governança, melhoria

Leia mais

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença?

Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? Inteligência Organizacional, Inteligência Empresarial, Inteligência Competitiva, Infra-estrutura de BI mas qual é a diferença? * Daniela Ramos Teixeira A Inteligência vem ganhando seguidores cada vez mais

Leia mais

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec

Capital Intelectual. O Grande Desafio das Organizações. José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago. Novatec Capital Intelectual O Grande Desafio das Organizações José Renato Sátiro Santiago Jr. José Renato Sátiro Santiago Novatec 1 Tudo começa com o conhecimento A gestão do conhecimento é um assunto multidisciplinar

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Fóruns / Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias e experiências que

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança.

EMC Consulting. Estratégia visionária, resultados práticos. Quando a informação se reúne, seu mundo avança. EMC Consulting Estratégia visionária, resultados práticos Quando a informação se reúne, seu mundo avança. Alinhando TI aos objetivos de negócios. As decisões de TI de hoje devem basear-se em critérios

Leia mais

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013 www.pwc.com Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Agenda Introdução Como abordar o problema Discussões Conclusão PwC 2 Introdução PwC 3 Introdução Visões do Marketing Marketing tem que fazer

Leia mais

Como tudo começou...

Como tudo começou... Gestão Estratégica 7 Implementação da Estratégica - BSC Prof. Dr. Marco Antonio Pereira pereira@marco.eng.br Como tudo começou... 1982 In Search of Excellence (Vencendo a Crise) vendeu 1.000.000 de livros

Leia mais

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização S QUE VOCÊ ENCONTRA NO INAED Como instituição que se posiciona em seu mercado de atuação na condição de provedora de soluções em gestão empresarial, o INAED disponibiliza para o mercado cursos abertos,

Leia mais

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento.

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento. BUSINESS INTELLIGENCE Agenda BI Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento Segurança da Objetivo Áreas Conceito O conceito de Business Intelligencenão é recente: Fenícios, persas, egípcios

Leia mais

Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s

Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s 1 Guia de recomendações para implementação de PLM em PME s RESUMO EXECUTIVO Este documento visa informar, de uma forma simples e prática, sobre o que é a gestão do ciclo de vida do Produto (PLM) e quais

Leia mais

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.

Etapas e Desafios. plataforma de BPM corporativa. BPMS Showcase 2014. Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com. BPMS Showcase 2014 Etapas e Desafios na seleção de uma plataforma de BPM corporativa Apresentado por: Kelly Sganderla Consultora de Processos, CBPP Kelly.sganderla@iprocess.com.br Apresentando a iprocess

Leia mais

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People.

Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. Business Process Management [BPM] Get Control. Empower People. O SoftExpert BPM Suite é uma suíte abrangente de módulos e componentes perfeitamente integrados, projetados para gerenciar todo o ciclo de

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais