Projeto Básico Para cada OF demandada, não haverá limitação de quantidade mínima ou máxima de atividades solicitadas.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Básico. 2.7. Para cada OF demandada, não haverá limitação de quantidade mínima ou máxima de atividades solicitadas."

Transcrição

1 Projeto Básico. OBJETO Contratação de serviços técnicos especializados de implementação de processos e passagem de conhecimento sobre suite da HP, através de execução das atividades demandadas pelo BANCO por meio de Ordens de Fornecimento (OF). 2. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS 2.. Os serviços técnicos especializados de implementação de processos têm como finalidade atender às demandas futuras e aumentar a maturidade dos Serviços prestados no ambiente de Tecnologia da Informação (TI), através da execução de atividades que integram o processo de disponibilidade, risco e qualidade do BANCO Os serviços de passagem de conhecimento têm como finalidade a capacitação tecnológica dos funcionários do BANCO para operação, gestão, implementação e configuração dos serviços técnicos de implementação As atividades constantes do Anexo A Guia de Métricas de Serviço de TI - compõem o escopo das solicitações de serviços que garantem a implementação de processos na suíte da HP As atividades constantes do Anexo B Guia de Cursos de Capacitação - compõem o escopo das solicitações de turmas de capacitação dos funcionários da Tecnologia na suíte da HP As atividades são classificadas na modalidade demanda, sendo necessário prévio agendamento e solicitação por Ordem de Fornecimento (OF) específica A formalização da solicitação de serviços pelo BANCO será única e exclusivamente por meio da abertura de Ordem de Fornecimento (OF) Para cada OF demandada, não haverá limitação de quantidade mínima ou máxima de atividades solicitadas A USTIBB (Unidade de Serviço de Tecnologia da Informação Banco do Brasil) é uma unidade de medida de esforço/custo aderente às especificidades do BANCO, cujo objetivo é definir um padrão para a remuneração adequada dos serviços, conforme Anexo A - Guia de Métricas de Serviços O preço de cada USTIBB deverá conter todas as despesas referentes à prestação de serviços A quantificação do numero de USTIBB necessária para uma nova demanda será o somatório total de cada atividade necessária para a execução da OF. 2.. No caso de manutenção de alterações e/ou melhorias em itens da OF já executados pelo PROPONENTE, e que não sejam corretivas, verificará o enquadramento que

2 implica menor custo ao BANCO: aplicar um fator de desconto de 50% (cinquenta) ao somatório total das USTIBB das atividades envolvidas, ou enquadrar como novo desenvolvimento medido em função apenas do objeto da alteração. 3. CONDIÇÕES DE SOLICITAÇÃO E DE PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS 3.. Os serviços das atividades da OF poderão ser prestados em até 60% nas instalações físicas do PROPONENTE e, no mínimo, 40% nas instalações físicas do BANCO localizadas na cidade de Brasília (DF) A infraestrutura tecnológica necessária à prestação dos serviços será provida e gerida pelo BANCO, compreendendo computadores, software básico e de apoio, bem como as conexões física e lógica à sua rede O relacionamento entre BANCO e a PROPONENTE obedecerá ao seguinte fluxo: Implementação de Processos O BANCO especifica as necessidades e encaminha à PROPONENTE a Solicitação de Proposta para Prestação de Serviços especificados, informando a expectativa de prazo para a conclusão dos serviços; A PROPONENTE analisa a Solicitação e emite Proposta de Prestação de Serviços ao BANCO, contendo a quantidade de USTIBB e o prazo para execução dos serviços propostos, no prazo máximo de 05 dias contados da data de encaminhamento da Solicitação; Em caso de discordância quanto ao prazo ou a quantidade de USTIBB propostas pela PROPONENTE, o BANCO formalizará Questionamento explicitando os itens questionados, informando nova estimativa para o prazo e/ou quantidade de USTIBB; A PROPONENTE tem até 05 dias para analisar o questionamento e emitir nova Proposta para os serviços solicitados - em caso de concordância com as novas estimativas do BANCO - ou encaminhar resposta informando os itens a serem considerados pelo BANCO ao solicitar os serviços novamente em caso de discordância com as novas estimativas do BANCO. Nestes casos, o BANCO, se desejar, enviará nova Solicitação de Proposta; O BANCO autoriza a execução dos serviços, mediante emissão de Ordem de Fornecimento (OF), se de acordo com o prazo e a quantidade de USTIBB propostas pela PROPONENTE; A OF deve conter, obrigatoriamente, a descrição das atividades, conforme Anexo A - Guia de Métricas de Serviços, o prazo para execução do serviço pactuado entre BANCO e PROPONENTE e, quando necessário, será acompanhada de informações e artefatos adicionais que auxiliem na especificação do serviço a ser realizado Os serviços de implementação para as licenças e módulos já existentes e implementados no Banco serão executados na mesma versão atualmente em uso pelo Banco. Para as novas licenças e módulos ainda não implementados no Banco,

3 a PROPONENTE irá realizar os serviços nas versões mais atuais disponíveis ou, em acordo com o Banco, utilizar uma versão anterior. A PROPONENTE poderá sugerir a atualização de algum módulo ou licença durante a vigência deste contrato, caso essa atualização não gere custos adicionais e o Banco esteja de acordo Ao terminar a execução dos serviços solicitados, a PROPONENTE comunica a conclusão dos serviços e encaminha documentação técnica dos serviços prestados, em formato digital, em arquivos editáveis nos padrões de mercado (.doc ou.ods) ao BANCO; (Recebimento Provisório); O BANCO efetua os testes nos serviços prestados e agenda com a PRO- PONENTE a(s) data(s) para a implantação dos serviços nos ambientes de homologação e produção; A PROPONENTE implanta os serviços nos ambientes de homologação e produção do BANCO do Brasil; O BANCO efetua os testes e emite o aceite ou a recusa nos serviços entregues Se a OF for aceita, o BANCO autoriza o pagamento do valor referente a quantidade de USTIBB acordadas inicialmente. (Recebimento Definitivo) Após finalizada a implementação o PROPONENTE deverá obrigatoriamente apresentar a documentação técnico-operacional, de instalação e de utilização dos módulos (manuais e roteiros de procedimentos operacionais). Esta documentação deverá ser entregue em formato MS Word ou MS Powerpoint ou PDF, no idioma português. Além disso, será necessária realizar a passagem de conhecimento para os funcionários do BANCO, através de palestras ou workshops A entrega dos serviços deverá ocorrer em dias úteis, durante horário comercial (8h às 8h). Entretanto, poderá ocorrer fora desse horário, inclusive nos finais de semana e feriados, a critério do BANCO do Brasil e desde que previamente acordado entre as partes, sem qualquer ônus adicional para o BANCO do Brasil. Para a mensuração de prazo de serviços a serem executados pela PROPONENTE, serão considerados apenas dias úteis, utilizando calendário praticado pelo BANCO do Brasil em Brasília DF. Capacitação A escolha dos cursos de capacitação poderão ser alocadas para diversas capacitações tecnológicas junto a PROPONENTE com base nas necessidades dos projetos implementados As datas para realização das capacitações serão acordadas entre o BANCO e a PROPONENTE, por meio de OF, de acordo com as necessidades identificadas pelo BANCO. O prazo para a realização das capacitações se dará durante o período de vigência do contrato Ao término de cada capacitação, a PROPONENTE deverá emitir certificado de participação, sem custo adicional para o BANCO.

4 O material didático, o cronograma da capacitação, a modularização dos conteúdos, o conteúdo programático, inclusive de atividades práticas em ambiente similar ao de produção, estarão sujeitos à prévia aprovação do BANCO Todas as capacitações deverão ser realizadas em Brasília (DF) A PROPONENTE concorda que o BANCO poderá alterar o cronograma da capacitação, se assim o desejar, devendo solicitar por escrito à parte interessada, com antecedência mínima de 2 dias corridos 3.4. O BANCO poderá prorrogar os prazos definidos na OF para execução dos serviços, a seu critério, por sua iniciativa ou quando solicitado e justificado pela PROPONEN- TE, cabendo esse ultimo o aceite ou não do BANCO. Atrasos, sem justificativas aceitas pelo BANCO, acarretarão consequências nos indicadores de Nível Mínimo de Serviço Exigido (NMSE), implicando em descontos no pagamento devido à PROPONENTE, a título de compensação financeira A contagem de qualquer prazo estipulado pelo BANCO será suspensa enquanto houver fatores atribuídos ao BANCO que impeçam seu cumprimento regular, por parte da PROPONENTE. O BANCO comunicará à PROPONENTE a ocorrência dos fatores e, a- pós a resolução dos problemas, a contagem será retomada, sem prejuízo dos dias já transcorridos Todas as informações referentes ao andamento dos serviços devem ser prestadas pela PROPONENTE, sempre que solicitadas pelo BANCO O BANCO terá ampla liberdade para atualizar as versões dos sistemas operacionais, das linguagens de desenvolvimento e das ferramentas de sua plataforma tecnológica, todos de sua propriedade ou sob seu direito de uso, segundo sua necessidade e conveniência administrativa. Caberá à PROPONENTE adaptar-se às correspondentes mudanças, dentro de prazo a ser negociado entre as partes, podendo o BANCO remunerar as atividades já entregues O BANCO poderá alterar, suspender ou cancelar os serviços antes do início previsto para os mesmos, conforme sua necessidade e mediante comunicação à PROPONEN- TE. Nesses casos, novos prazos e medições serão calculados e definidos pelo BANCO A contagem final dos prazos, feita na ocasião da conclusão dos serviços, considera apenas as atividades efetivamente entregues e aceitas A data de conclusão dos serviços corresponderá à data do aceite efetivo (recebimento definitivo) ou data acordada formalmente entre o BANCO e a PROPONENTE, para os casos de encerramento administrativo encerramento prematuro, suspensão, cancelamento e outros. 3.. Após 03 (três) devoluções por inconformidade na entrega, caso o serviço não seja aceito pelo BANCO, este poderá formalizar sua desistência e o serviço não será pago.

5 4. DIMENSIONAMENTO E PRODUTIVIDADE 4.. Quantidade estimada para implementação de processos é de USTIBB Não há previsão quanto à distribuição das demandas ao longo da vigência do contrato, sendo de responsabilidade do PROPONENTE ajustar-se com vistas ao atendimento dos serviços solicitados pelo BANCO Os serviços deverão ser prestados diretamente pela PROPONENTE, vedada a cessão, transferência ou subcontratação, total ou parcial. 5. CONDIÇÕES DE ACEITE 5.. Implementação de Processos 5... O recebimento, pelo BANCO, do serviço entregue pela PROPONENTE, corresponde, num primeiro momento, ao Recebimento Provisório do serviço solicitado O aceite da entrega representa o Recebimento Definitivo, e somente a partir de então os serviços poderão ser faturados, conforme estabelecido no item 7 - Condições de Pagamento O prazo para a verificação da qualidade dos serviços, e respectivo aceite da entrega (Recebimento Definitivo) pelo BANCO, será de até 5 (cinco) dias úteis contados da entrega do serviço. A critério do BANCO, conforme sua necessidade, esse prazo poderá ser prorrogado uma vez por igual período As OF não aceitas no prazo estabelecido, conforme item 3.3.0, serão avaliadas pelo BANCO no prazo de até 0 (dez) dias úteis, contados da data de aceite prevista na OF Eventuais recusas de aceite, por parte do BANCO, dos serviços entregues pela PROPONENTE, deverão ser argumentadas formalmente na OF respectiva Passagem de Conhecimento Serão emitidos aceites referentes a cada uma das turmas fechadas para Capacitação Tecnológica em até 5 dias úteis ao final da execução de cada uma das turmas e recebimento dos respectivos certificados pelos participantes 6. NÍVEL MÍNIMO DE SERVIÇO EXIGIDO (NMSE) 6.. O NMSE caracteriza-se pelo cumprimento da qualidade dos serviços e/ou do desempenho exigidos da PROPONENTE. O objetivo é estabelecer as diretrizes para a entrega de serviços objeto do contrato, com qualidade, em conformidade com as necessidades do BANCO A PROPONENTE reconhece que o não atendimento aos Níveis de Serviços solicitados poderá resultar em impacto adverso e relevante nos negócios e nas operações do BANCO.

6 6.3. A PROPONENTE será responsável pela apuração dos indicadores de desempenho referentes aos serviços por ela prestados e pela sua apresentação em forma de relatórios, cujos modelos serão fornecidos pelo BANCO. Caberá ao BANCO verificar a veracidade das informações apresentadas Planilha de Metas Indicador Entrega de Relatórios ERG Meta Até o 5º dia útil do mês seguinte à prestação do serviço. Frequência de Medição Mensal Tempo de Execução Efetivo TEF Conforme prazo definido na OF. Mensal, por OF.. Quantidade de Não Conformidade por OF de Demanda QND 6.5. Métricas de apuração e Descrição de indicadores Máximo de 2 retificações por OF de Demanda. Mensal, por OF de Demanda Entrega de relatórios ERG O atraso ou retardo na entrega de relatório de OF ou de acompanhamento de níveis de serviço resulta em impacto no acompanhamento da prestação dos serviços e sujeita a PROPONENTE à penalidade definida na tabela de descontos Tempo de Execução Efetivo TEF - representa o prazo decorrido entre a abertura da OF e sua efetiva entrega validada pelo BANCO. A incidência do desconto por descumprimento deste indicador será de acordo com a Severidade da Atividade/OF, definida no Anexo -E. TEF = TEO TAO TEO = Data da última entrega validada pelo BANCO TAO = Data da abertura da OF Quantidade de Não Conformidade por OF de Demanda QND quantidade de vezes que a OF de Demanda teve de ser refeita até o seu efetivo Aceite. No caso de retificação o tempo de execução continua a ser contabilizado até a conclusão da atividade..2 Mais de 2 (duas) retificações por OF resulta em impacto na prestação dos serviços, e sujeita a PROPONENTE à penalidade definida Tabela de Descontos Indicador Meta Desconto por quebra do indicador Incidência do desconto ERG Até o 5º dia útil do mês seguinte à prestação do serviço. % Sobre o valor faturado no mês da apuração.

7 TEF Cumprimento do prazo de entrega estipulado na OF. Alta Média 0 % 5 % Sobre o valor faturado da OF no mês de apuração. Conforme a severidade da Baixa 0,5 % atividade definida no Anexo - E. QND Até 2 (duas) retificações por OF. 0 % Sobre o valor faturado da OF de Demanda no mês de apuração Regras de aplicação de penalidades No que diz respeito ao não atendimento das obrigações relativas aos Níveis de Serviços, a PROPONENTE deverá arcar com os descontos na fatura do mês subsequente ao da violação dos serviços, conforme tabela acima O somatório dos valores resultantes dos descontos aplicados a cada indicador não poderão ultrapassar os 20% do valor total da fatura de serviços. 7. CONDIÇÕES DE PAGAMENTO 7.. Os serviços prestados serão mensurados em USTIBB, de acordo com o estabelecido nos Anexo A - Guia de Métricas de Serviços, e serão pagos valor da USTIBB estabelecida em contrato, com base no quantitativo apurado para cada OF realizada A mensuração da capacitação será de acordo com os cursos solicitados pelo BANCO, de acordo com suas necessidades e de acordo com o valor estabelecido no contrato para cada turma O total dos serviços corresponde ao somatório dos valores das OF entregues e definitivamente aceitas, e será ajustado conforme a apuração mensal do NMSE, o que poderá gerar descontos em percentuais definidos naquele documento. O percentual de desconto será utilizado para ajustar a menor o valor total devido no mês de referência, obtendo-se o Valor Ajustado a ser pago naquele mês Os serviços prestados e aceitos (Recebimento Definitivo) durante o mês de referência serão acumulados e pagos no mês subsequente, da seguinte forma: A PROPONENTE deverá entregar até o 5º (quinto) dia útil do mês subsequente ao da prestação do serviço, o Relatório das OF (ROF) aceitas durante o mês de referência, com as respectivas informações sobre medições, data de aceite da PROPONENTE, data prevista de entrega, data realizada de entrega, apuração dos indicadores definidos no NMSE, e demais informações necessárias O BANCO deverá validar as informações apresentadas, emitindo autorização formal para a emissão de nota fiscal/fatura, se estiverem em conformidade Caso o BANCO constate qualquer divergência ou irregularidade no relatório, este será devolvido à PROPONENTE, acompanhado da descrição das divergências ou irregularidades verificadas, para as devidas correções.

8 7.5. O não atendimento aos Níveis Mínimos de Serviço exigidos pelo BANCO implicará na aplicação de percentuais de desconto aos valores remuneratórios, calculados sobre o montante a ser faturado no mês O pagamento será creditado em conta corrente até o 5º (quinto) dia útil após o dia 5 (quinze) do mês subsequente ao da prestação dos serviços, mediante a apresentação da respectiva nota fiscal/fatura A apresentação da nota fiscal/fatura pela PROPONENTE ocorrerá após autorização emitida por meio de comunicação formal do BANCO A nota fiscal/fatura de prestação de serviços deverá conter: Número do contrato, o objeto contratual e o número sequencial do relatório de entregas objeto de medição (ROF); Número do BANCO, prefixo da agência e o número da conta corrente para crédito dos valores devidos; A indicação dos serviços prestados e a identificação da dependência responsável. 8. SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 8.. A sanção de ADVERTÊNCIA poderá ser aplicada nos seguintes casos, além das situações já previstas na minuta do contrato: 8... Na primeira ocorrência de não atendimento ao NMSE, caracterizado pelo não cumprimento das metas estabelecidas para qualquer dos indicadores TEF (Tempo de Execução Efetivo) e QND (Quantidade de Não Conformidade por OF de Demanda); Não apresentação do PCN, pela PROPONENTE, no prazo acordado, quando formalmente solicitado pelo BANCO O BANCO poderá aplicar à PROPONENTE multa por inexecução total ou parcial do contrato correspondente a até 20% (vinte por cento) do valor da nota fiscal/fatura de serviços apresentada no mês anterior, especialmente para os casos abaixo: Havendo o não cumprimento do NMSE por 3 (três) apurações consecutivas; Não cumprimento das obrigações da PROPONENTE quanto ao sigilo de informações às quais tenha acesso; No caso de retardamento ou impedimento da transição dos serviços para novo prestador ou da absorção dos serviços pelo BANCO; Não cumprimento das demais obrigações da PROPONENTE.

9 8.3. As penalidades previstas são independentes e autônomas entre si, e poderão ser aplicadas de forma isolada ou cumulativamente. É facultado ao BANCO converter a sanção de multa em advertência As penalidades previstas não terão caráter compensatório. Poderão ser aplicadas cumulativamente com os ajustes de preço em função do NMSE (descontos), e sua imposição não isentará a PROPONENTE da obrigação de indenizar eventuais perdas e danos, podendo o BANCO, quando cabível, requerer a execução específica das obrigações da PROPONENTE, de acordo com o disposto no contrato, nos termos do Artigo 46 do Código de Processo Civil Brasileiro Os valores correspondentes às penalidades aplicadas à PROPONENTE serão deduzidos de quaisquer créditos a ela devidos, cobrados direta ou judicialmente. 9. VIGÊNCIA 9.. A vigência do contrato será de 36 (trinta e seis) meses, contados da data de assinatura do contrato.

10 ANEXO A Guia de Métricas de Serviços de TI

11 S U M Á R I O INTRODUÇÃO 2 SUBPROCESSO DE LEVANTAMENTO 2. Atividade: Entender Requisitos e Especificar Componentes e USTIBB 2.2 Atividade: Desenhar Solução Técnica 2.3 Atividade: Definir Plano de Testes e Homologação 3 SUBPROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DE SOFTWARE 3. Atividade: : Implementar Monitoração de Serviços de TI 3.. HP Business Service Management 3..2 HP Network Node Management 3..3 HP Operation 3..4 HP Real User Monitor 3..5 HP Sitescope 3..6 HP Orchestration 3..7 HP Server Automation 3..8 HP Diagnostics 3.2 Atividade: Implementar Gerenciamento de Serviços de TI 3.. HP Service Manager HP ucmdb/ddma 3.3 Atividade: Gerar Memória Técnica da Implementação 4 SUBPROCESSO DE HOMOLOGAÇÃO 4. Atividade: Executar Plano de Testes

12 INTRODUÇÃO Este guia visa determinar os esforços relativos aos serviços técnicos especializados de implementação de processos no ambiente de Tecnologia da Informação (TI), buscando a remuneração por resultados, tendo em vista instruções normativas e recomendações de órgãos reguladores da Administração Pública Federal. Foram definidas previamente as atividades a serem executadas, os resultados esperados, os padrões de qualidade exigidos, os procedimentos e qualificações para execução em conformidade com os adotados pelo Banco do Brasil, cabendo à empresa contratada cumprir as atividades solicitadas dentro do esforço estimado. Em suma, propõe a contratação de serviços por produtos padronizados pela área técnica responsável, como ocorre em linhas de produção em série, que deverão ser executados segundo um nível mínimo de capacitação técnica, e entregues nos padrões de qualidade assumidos com custo definido previamente. A utilização de serviços previamente medidos levou à criação de uma unidade de referência denominada Unidade de Serviço de TI do Banco do Brasil (USTIBB). A unidade de referência adotada é inicialmente equivalente à uma hora de produtividade para a realização de atividades típicas da área de tecnologia no BANCO do Brasil. Levando-se em conta os casos em que há variação na complexidade das atividades previstas neste guia, foram definidos três complexidades: baixa, média e alta. As estimativas de esforço utilizadas basearam-se no histórico de produtividade da área de tecnologia do Banco do Brasil. A complexidade definida considera as características do cumprimento das atividades previstas. O profissional deverá ter qualificação necessária para entregar as atividades baseado na quantidade de USTIBB definidas. Os quadros abaixos definem a correlação entre a complexidade de cada Atividade e a quantidade de USTIBB equivalentes. Também foi utilizado o racional para o dimensionamento da quantidade total de USTIBB a serem consideradas nos cálculos finais das quantidades referentes a cada solicitação do Banco do Brasil. É importante esclarecer que as USTIBB determinadas nas tabelas abaixo se referem exclusivamente ao tempo de execução das atividades do Subprocesso de Implementação de Serviços (e refere-se a 40% da quantidade total de USTIBB). As demais atividades inerentes aos Subprocessos de Levantamento e Homologação também implicam em USTIBB, correspondendo a 50% da quantidade definida para o Subprocesso de Implementação de Seriços.

13 2 SUBPROCESSO DE LEVANTAMENTO 2. Atividade: Entender Requisitos e Especificar Componentes e USTIBB Esta atividade consiste na apresentação pelo Banco do Brasil ao fornecedor das necessidades, expectativas e requisitos de negócio/funcionais (se aplicáveis) e técnicos a serem implementados nas ferramentas da HP. O Banco deverá repassar o máximo de informações e documentações possíveis e se reunir com o fornecedor para esclarecer todos os pontos e dúvidas. Com base neste conjunto de informações, o fornecedor realizará um trabalho de identificação e determinação de quais ferramentas HP serão envolvidas para atendimento do requisito, bem como todos os componentes e suas quantidades das respectivas ferramentas que deverão ser implementados. De posse desta informação, o fornecedor utilizará a tabela de USTIBB de cada componente, bem como as quantidades, para gerar um cálculo do total de USTIBB que serão utilizadas para ter o requisito do banco implementado em ambiente de desenvolvimento e testado. Entregável desta atividade: documento Especificação de Requisitos, Componentes e USTIBB, contendo os seguintes tópicos: Visão geral de requisitos de negócio (se aplicável), funcionais (se aplicável) e técnicos, informados pelo BB; Especificação das ferramentas HP, seus componentes e quantidades envolvidos para atendimento aos requisitos do BB; Premissas e Dependências para a Implementação; Quantificação das USTIBB relacionadas a cada um dos componentes das ferramentas a serem implementadas e a quantidade total de US- TIBB necessárias para todo o trabalho. Para a sequência das atividades é necessário que o Banco do Brasil e o fornecedor aceitem formalmente este documento. 2.2 Atividade: Desenhar Solução Técnica Esta atividade consiste em definir o desenho da solução técnica a ser implementada pelo fornecedor, especificando, caso se aplique à natureza da implementação, as integrações necessárias entre as diversas ferramentas, as premissas e dependências técnicas e administrativas e um cronograma para a implementação contendo as atividades, datas e dependências, além de uma descrição dos entregáveis técnicos da implementação. Entregável desta atividade: documento Desenho da Solução Técnica, contendo os seguintes tópicos:

14 Descrição macro da solução a ser implementada; Desenho da arquitetura da solução com as respectivas integrações entre as ferramentas (se aplicável à natureza do objeto a ser implementado); Cronograma de implementação; Descrição dos entregáveis técnicos da implementação; Premissas e dependências técnicas e de recursos do Banco do Brasil. Para a sequência das atividades é necessário que o Banco do Brasil e o fornecedor aceitem formalmente este documento. 2.3 Atividade: Definir Plano de Testes e Homologação Esta atividade consiste em definir o plano de testes para solução técnica implementada pelo fornecedor. Entregável desta atividade: documento Plano de Testes e Homologação, contendo os seguintes tópicos: Objetivo; Estratégia dos testes; Requisitos/Premissas para os testes; Cenários de Teste o Passo de teste; o Resultado esperado;

15 3 SUBPROCESSO DE IMPLEMENTAÇÃO DE SERVIÇOS 3. Atividade: Implementar Monitoração de Serviços de TI 3.. HP Business Service Management ID Atividade Descrição da Atividade Entrega Complexidade Descrição da Complexidade/Conhecimento Unidade de Medida USTIBB 3... Criar usuários Criar usuários Usuário criado usuário Associar perfil a usuários Associar perfil a usuários Perfil associado perfil Visão de serviço modelada (por grupo de até 5 servidores) Criar visões de aplicação/serviço Nota: se a visão contemplar Modelar uma visão de aplicação/serviço (por grupo de até do ponto de vista de configuração mais que 5 CIs, considerar 5 servidores) (por grupo de 5 servidores) como se fossem visões adicionais Media para cada conjunto de CIs(para efeito do cálculo das Alta USTIBB) Criar/Aplicar regras de impacto para uma view Criar/Aplicar regras de impacto para uma view Regra de impacto criada Baixa Visão de aplicação/serviço com até 3 níveis Visão de aplicação/serviço com 4 ou 5 níveis Visão de aplicação/serviço com 6 ou 7 níveis vista (e por grupo de até 5 CIs) regra Associar KPIs aos Cis Associar KPIs aos Cis KPI associada KPI Associar His aos Cis Associar His aos Cis HI associado HI Associar ETIs aos eventos Associar ETIs aos eventos ETI associada ETI Configurar MyBSM Configurar páginas a serem exibidas no MyBSM Página habilitada grupo de 5 paginas Configurar Service Health Configurar páginas a serem exibidas no Service Health Página habilitada grupo de 5 paginas Parametrizar relatórios no SM Parametrizar relatórios no SM Relatório parametrizado relatório Criar SLAs Criar SLAs SLA criado pacote de 0 CIs e 2 KPIs 20

16 3...4 Implementar regras para automação de eventos Implementar correlações TBEC (HP OMi) Criar correlações para suprimir eventos Implementar gráficos de perfomance (novos ou customização de templates existentes) no HP Omi Customizar Dashboards de Eventos (HP OMi) Integrar incidentes BSM/OMI para SM Implementar regras para automação de eventos: notificações e grupos no HP Omi Regras implementadas regra 5 Implementar correlações TBEC (HP OMi) Correlação implementada Criar correlações "Event Supression" Implementar gráficos de perfomance (novos ou customização de templates existentes) no HP Omi Correlação "Event Supression" criada Grafico implementado Customizar Dashboards de Eventos (HP OMi) Dashboard customizado Integração BSM/OMi com Service Manager para abertura de incidentes OMi e SM integrados para abertura de incidentes correlação correlação gráfico 0 dashboard integração HP Network Node Management ID Atividade Descrição da Atividade Entrega Complexidade Descrição da Complexidade/Conhecimento Unidade de Medida USTIBB Implementar pacote de monitoração de nós (até 250 nós) Inserir seeds, inserir communities, realizar o discovery Nós incluídos na base do NNM grupo de 250 nós Implementar filtros de discovery Implementar filtros de discovery Filtro implementado filtro Implementar mapas (criação, filtro de mapa) com até 0 containers Implementar mapas (criação, filtro de mapa) Mapa implementado mapa Criar usuários Criar o usuário no NNM Usuário criado Criar User Group e associar ao usuário Criar User Group no NNM e associar ao usuário User group criado e associado ao usuário Criar Node Group Criar Node Group no NNM Node group criado Criar Security Group e associar ao User Group e Node Group Criar Security Group e associar ao User Group e Node Group Security group criado, associado grupo de 5 usuários grupo de 5 user groups grupo de 5 node groups grupo de 5 security groups

17 Implementar Custom Attributes (load) Fazer a carga de atributos customizado para um grupo de nós Atributos criados Carregar MIBs Fazer a carga de MIBs no NNM MIBs carregadas Configurar Incidentes Integrar Topologia NNMi para BSM/RTSM (a cada 00 nós) Integrar eventos NNMi para BSM/OMi Integrar eventos NNMi com HP Operations Habilitar e ajustar os incidentes para ficar de acordo com a necessidade de monitoração Integração de Topologia do NNMi com BSM/RTSM Integração de eventos do NNMi com o BSM/OMi Integração de eventos do NNMi com o HP Operations Incidentes ajustados Topologia NNMi integrada com RTSM configurada NNMi integrado com OMi (para eventos) NNMi integrado com HP Operations (para eventos) grupo de 250 nós grupo de 5 MIBs grupo de 5 incidentes integração a cada 00 nós integração integração Criar polling customizado Criar polling customizado Polling criado Polling Instalar/configurar servidor NNMi Instalar/configurar servidor NNMi Servidor Instalado servidor Configurar cluster de servidores NNMi Configurar cluster de servidores NNMi Cluster NNM configurado cluster Instalar ispi metrics Instalar ispi metrics ispi instalado ispi Instalar ispi traffic Instalar ispi traffic ispi instalado ispi Instalar ispi QA Instalar ispi QA ispi instalado ispi Configurar comunicação entre Global e Regional Configurar comunicação entre Global e Regional Comunicação configurada Comunicação Configurar Backup Configurar Backup Backup configurado Backup Configurar autenticação via LDAP Configurar autenticação via LDAP LDAP configurado Configurar failover Configurar failover Failover configurado Configuração Configuração 8 8

18 3..3 HP Operation ID Atividade Descrição da Atividade Entrega Complexidade Descrição da Complexidade/Conhecimento Unidade de Medida USTIBB Instalar ispi Executar a instalação do ispi no servidor ispi instalado Inserir servidor ou ICs Inserir servidor monitorado na base de dados do OM Servidor inserido Instalar agente OM Transferir pacote de instalação, executar a instalação e certificar com o manager Configurar ispi Configuração de ispis no HP OM ispi configurado manager (OM) grupo de 0 servidores (ou ICs) Agente instalado agente 2 Média Alta ispi para banco de dados (Oracle, SQL) ispis para aplicação (Weblogic, Jboss, WebSphere) Criar node groups Criação do node group Node group criado Associar servidores aos node groups Associar servidores aos node groups Servidores associados Criar message groups Criação de message groups Message Groups Criados Criar usuários de operação Criar usuários de operação Usuários Criados Criar perfil e associar a usuário de operação Configurar Polices Configurar Polices agente grupo de 0 node groups grupo de 0 servidores grupo de 0 message groups grupo de 5 usuários Criar perfil e associar a usuário de operação Perfil associado perfil Configurar policies com os SPIs já instalados no OM e configurados nos agentes (Ex: Alteração de severidade, adequação de "msg text", distribuir policie, adequação do service_id) Configurar policies com os SPIs já instalados no OM e configurados nos agentes (Ex: Alteração de severidade, adequação de "msg text", distribuir policie, adequação do service_id) Policy configurada policy Policy configurada policy Instalar console java client Instalar console java client Console java instalada Criação de usuários Admin UI Criação de usuários Admin UI Usuários Criados Integrar eventos HP Operations para BSM/OMi Integração de eventos do HP Operations com o BSM/OMi HP Operations integrado com OMi (para eventos) console instalada grupo de 5 usuários integração

19 Integrar Topologia HP Operations para BSM/RTSM Integração de Topologia do HP Operatinos com BSM/RTSM Topologia HP Operatinos integrada com RTSM configurada integração Instalar servidor OMU Instalar servidor OMU Servidor instalado servidor Configurar Server Polling Configurar Server Polling Polling configurado server polling 8 Baixa Politica coletando métrica Criar políticas (não ispi) Criação de novas policies que não existam nos ispis instalados com 2 ou mais métricas Policie configurada Média Alta Politica coletando de 2 a 4 métricas Politica coletando de 5 a 0 métricas Configurar HÁ Configurar HÁ HÁ configurado Configurar autenticação via LDAP Configurar autenticação via LDAP LDAP configurado Configurar Backup Configurar Backup Backup Configurado política Configuração Configuração Configuração HP Real User Monitor ID Atividade Descrição da Atividade Entrega Complexidade Descrição da Complexidade/Conhecimento Unidade de Medida USTIBB Configurar transação Configurar transação no módulo EUM no BSM Transação configurada transação Configurar URL Configurar URL no módulo EUM no BSM Configurar usuários Configurar usuário para acesso ao RUM Configurar Alertas Configurar alertas no HP RUM URL configurada no módulo EUM do BSM Usuário configurado no BSM para acceso ao RUM Alertas configurados no EUM do BSM URL 0 usuário 3 alerta Configurar eventos Configurar eventos no HP RUM Eventos configurados Evento Instalação de Probe RUM Instalação de uma nova probe RUM na rede Probe Instalada probe 7

20 Configuração de Probe para o Engine e BSM Configuração da integração entre a Probe a Engine e o BSM Probe visivel no BSM probe HP Sitescope ID Atividade Descrição da Atividade Entrega Complexidade Descrição da Complexidade/Conhecimento Unidade de Medida USTIBB Criar monitores Criação de monitores no HP SiteScope Monitor criado Baixa Média Parametrizar métrica para monitores de Sistema Operacional ou URL Parametrizar métrica para monitores de Aplicação, ou WebServer, ou Database Métrica Configurar Alerta Configração de alertas no HP SiteScope Alerta configurado Alerta Implementar Solution Template Implementação de Solution Template no SiS Solution template implementado Criar comunicação remota Criar acesso aos servidores monitorados (remote servers) Integrar eventos SiteScope com HP Operations Integrar eventos SiteScope com o BSM/OMi Integrar topologia SiteScope com BSM / RTSM Configurar envio de relatório/alerta por Criar relatório customizado Integração de eventos do SiS com o HP Operations Integração de eventos do SiS com o BSM/OMi Integração de Topologia do SiS com BSM/RTSM Comunicação remota estabelecida SiS integrado com HP Operations (para eventos) SiS integrado com OMi (para eventos) Topologia SiS integrada com RTSM configurada Configurar envio de relatório/alerta por Relatório/Alerta configurado Criar relatório customizado (não envolve qualquer tipo de desenvolvimento ou busca de informação que não esteja disponível na ferramenta de forma nativa) Solution Template "remote server" integração integração integração Relatório/Alerta Relatório criado Relatório Instalar servidor SitesScope Instalar servidor SitesScope Servidor Instalado Servidor Configurar cluster Configurar cluster Cluster Configurado Cluster Configurar failover Configurar failover Failover Configurado Failover 2

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO

ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO ANEXO I NÍVEIS MÍNIMOS DE SERVIÇO EXIGIDOS (NMSE) PARA CONTRATO DE APOIO 1. Introdução 1.1. Descrição do serviço Este documento disciplina a cessão de uso permanente da solução de software para Gestão

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses.

Termo de Referência. Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência Serviço de envio de mensagens SMS Short Message Service para dispositivos móveis, pelo período de 24 meses. Termo de Referência [OBJETO] 1 Termo de Referência Serviço de envio de mensagens

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA LOTE ITEM UN DESCRIÇÃO QUANTIDADE ENVIO DE MENSAGENS SHORT MESSAGE. no N

TERMO DE REFERÊNCIA LOTE ITEM UN DESCRIÇÃO QUANTIDADE ENVIO DE MENSAGENS SHORT MESSAGE. no N TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO: PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ENVIO DE MENSAGENS SMS SHORT MESSAGE SERVICE PARA DISPOSITIVOS MÓVEIS Responsável: Superintendência Central de Governança Eletrônica Objeto LOTE ITEM

Leia mais

Projeto Básico - Prestação de Serviços

Projeto Básico - Prestação de Serviços Diretoria de Tecnologia Gerência de Fornecimento de TI Projeto Básico - Prestação de Serviços 1. Objeto: 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de escuta de gravações e monitoração

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 24/2015 - BNDES Prezado Senhor, Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. Item 1.1.2 - Onde podemos encontrar os procedimentos,

Leia mais

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Título do Projeto Fortalecimento do Controle de Precursores Químicos

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Título do Projeto Fortalecimento do Controle de Precursores Químicos Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento PNUD TERMO DE REFERÊNCIA 1. Título do Projeto Fortalecimento do Controle de Precursores Químicos 2. Número do Projeto UNODC/AD/BRA/98/D33 3. Objetivo Contratação

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA MANUTENÇÔES EVOLUTIVAS NO SITE PRO-SST DO SESI 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa especializada para executar serviços de manutenção evolutiva, corretiva, adaptativa e normativa

Leia mais

Dell Infrastructure Consulting Services

Dell Infrastructure Consulting Services Proposta de Serviços Profissionais Implementação do Dell OpenManage 1. Apresentação da proposta Esta proposta foi elaborada pela Dell com o objetivo de fornecer os serviços profissionais de implementação

Leia mais

1. INTRODUÇÃO 2. CONSIDERAÇÕES GERAIS

1. INTRODUÇÃO 2. CONSIDERAÇÕES GERAIS 1. INTRODUÇÃO 1.1. Este documento descreve como serão avaliados os serviços prestados pela CONTRATADA ao BNB, considerando prazos, conformidade, resultados dos indicadores de níveis de serviço estabelecidos

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa.

Termo de Referência. Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. Termo de Referência Aquisição de Solução de Gerenciamento de Impressão para plataforma baixa. CGAD/COAR - Gerenciamento de Impressão Plataforma Baixa / RQ DSAO nº xxx/2009 1/8 Termo de Referência Aquisição

Leia mais

É desejável que o Proponente apresente sua proposta para ANS considerando a eficiência e conhecimento do seu produto/serviço.

É desejável que o Proponente apresente sua proposta para ANS considerando a eficiência e conhecimento do seu produto/serviço. 1 Dúvida: PROJETO BÁSICO Item 4.1.1.1.2 a) Entendemos que o Suporte aos usuários finais será realizado pelo PROPONENTE através de um intermédio da CONTRATANTE, que deverá abrir um chamado específico para

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux.

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Ata de Registro de Preços para Subscrição de Software Sistema Operacional da Plataforma Linux. DIT/GIS TR ARP Licenças de Software Sistema Operacional Linux.doc 1/ 6 TERMO DE

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development

Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development Descrição de Serviço da SAP Serviços de Suporte SAP Custom Development A SAP oferece Serviços de Suporte para os Recursos desenvolvidos e entregues pela SAP nos termos de um Formulário de Pedido de Serviços

Leia mais

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300.

Termo de Referência. (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução s de armazenamento (Storage) do ambiente de Migração, composta pelo do subsistema de disco IBM DS8300. Termo de Referência Expansão da solução de armazenamento do

Leia mais

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT

Termo de Referência. Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Diretoria de Infra-Estrutura de TIC DIT Termo de Referência Aquisição de servidores para camada de banco de dados. Termo de Referência Aquisição de Servidores Tipo 1A-1B para camada de Banco de Dados / Alta Disponibilidade RQ DEPI nº 11/2009

Leia mais

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO

1. Descrição dos Serviços de Implantação da SOLUÇÃO Este documento descreve os serviços que devem ser realizados para a Implantação da Solução de CRM (Customer Relationship Management), doravante chamada SOLUÇÃO, nos ambientes computacionais de testes,

Leia mais

Contrato de Adesão. As partes, acima qualificadas, têm entre si justas e acordadas as seguintes cláusulas e condições:

Contrato de Adesão. As partes, acima qualificadas, têm entre si justas e acordadas as seguintes cláusulas e condições: A Contratada Fundação CPqD Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações, sediada na Rodovia Campinas/Mogi-Mirim (SP-340), Km 118,5, em Campinas SP, inscrita no CNPJ/MF sob o n.º 02.641.663/0001-10

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP EMPRESA FLEX

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP EMPRESA FLEX CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP EMPRESA FLEX I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRASILCAP CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05 OUROCAP EMPRESA FLEX - MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA

TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE MANUTENÇÃO E SUPORTE DO LICENCIAMENTO ATLASSIAN JIRA Outubro de 2013 1 1 OBJETO Prestação de Serviço de Manutenção da licença

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 052/2010 ESCLARECIMENTO 4 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento 4 Referência: Pregão Eletrônico n. 052/2010 Data: 19/11/2010 Objeto: Contratação de serviços técnicos especializados de atendimento remoto e presencial a usuários de tecnologia

Leia mais

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar

A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS. A decisão de automatizar A ESCOLHA DE SISTEMA PARA AUTOMAÇÃO DE BIBLIOTECAS A decisão de automatizar 1 A decisão de automatizar Deve identificar os seguintes aspectos: Cultura, missão, objetivos da instituição; Características

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 91 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801426905 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 04/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios

Leia mais

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido

2.2 - Prestação de Serviços de Suporte Técnico Assistido Anexo I TERMO DE REFERÊNCIA - TR Pregão Eletrônico nº 010/2011 1 DO OBJETO 1.1 - Contratação de empresa para o fornecimento de licenças de uso de software SAP, BusinessObjects Enterprise - BOE, com manutenção

Leia mais

MDMS-ANAC. Metodologia de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas da ANAC. Superintendência de Tecnologia da Informação - STI

MDMS-ANAC. Metodologia de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas da ANAC. Superintendência de Tecnologia da Informação - STI MDMS-ANAC Metodologia de Desenvolvimento e Manutenção de Sistemas da ANAC Superintendência de Tecnologia da Informação - STI Histórico de Alterações Versão Data Responsável Descrição 1.0 23/08/2010 Rodrigo

Leia mais

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI

CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI CONCORRÊNCIA AA Nº 05/2009 BNDES ANEXO X PROJETO BÁSICO: DESCRIÇÃO DOS PROCESSOS DE TI 1. PI06 TI 1.1. Processos a serem Atendidos pelos APLICATIVOS DESENVOLVIDOS Os seguintes processos do MACROPROCESSO

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1

Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Termo de Abertura Sistema de Automação Comercial de Pedidos- Versão 1.1 Iteração 1.0- Release 1.0 Versão do Documento: 1.1 Histórico de Revisão Data Versão do Documento Descrição Autor 18/03/2011 1.0 Versão

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES

CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES CONDIÇÕES GERAIS DO DIN DIN COPA SANTANDER LIBERTADORES I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Santander Capitalização S/A CNPJ: 03.209.092/0001-02 Din Din Copa Santander Libertadores MODALIDADE:

Leia mais

Declaração de Escopo

Declaração de Escopo 1/9 Elaborado por: Adriano Marra, Bruno Mota, Bruno Leite, Janaina Versão: 1.4 Lima, Joao Augusto, Paulo Takagi, Ricardo Reis. Aprovado por: Porfírio Carlos Roberto Junior 24/08/2010 Time da Equipe de

Leia mais

Política Organizacional para Desenvolvimento de Software no CTIC

Política Organizacional para Desenvolvimento de Software no CTIC Política Organizacional para Desenvolvimento de Software no CTIC O CTIC/UFPA Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação da Universidade Federal do Pará define neste documento sua Política Organizacional

Leia mais

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA

PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PROJETO BÁSICO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS ACADÊMICOS NA ÁREA DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETO DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATU SENSO EM EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA COMPOR O PROGRAMA DE EFICIÊNCIA

Leia mais

Boletim Técnico. DIA Declaração Ingressos Amazonas. Procedimento para Implementação

Boletim Técnico. DIA Declaração Ingressos Amazonas. Procedimento para Implementação DIA Declaração Ingressos Amazonas Produto : TOTVS 11 Obrigações Fiscais (MOF) Chamado : THRDV3 Data da criação : 17/04/2014 Data da revisão : 13/05/14 País : Brasil Bancos de Dados : Progress/Oracle/SQL

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 04/14 CREMEB 1 - DO OBJETO Constitui objeto da presente licitação a aquisição de: 1.1-08 (oito) LICENÇAS modalidade MICROSOFT OPEN, sendo: 01

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE 1. DOS SERVIÇOS: 1.1 O presente contrato tem como objeto a formulação do conjunto de páginas eletrônicas e gráficas, aqui denominado simplesmente

Leia mais

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB

ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB ANEXO I T E R M O DE R E F E R Ê N C I A EDITAL DE PREGÃO Nº 05/2015 CREMEB 1 -DO OBJETO O objeto do Pregão Presencial é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de rádio-táxi

Leia mais

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart.

BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. 16/08/2013 BI Citsmart Fornece orientações necessárias para instalação, configuração e utilização do BI Citsmart. Versão 1.0 19/12/2014 Visão Resumida Data Criação 19/12/2014 Versão Documento 1.0 Projeto

Leia mais

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA

ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA CONCORRÊNCIA DIRAT/CPLIC 001/2007 1 ANEXO III DAS OBRIGAÇÕES DA CONTRATADA ESTABELECE, RESPONSABILIDADES DIVERSAS, TIPOS E HORÁRIO DE COBERTURA DE SUPORTE, E DEMAIS RESPONSABILIDADES DA CONTRATADA RELATIVAS

Leia mais

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como:

Referências internas são os artefatos usados para ajudar na elaboração do PT tais como: Plano de Teste (resumo do documento) I Introdução Identificador do Plano de Teste Esse campo deve especificar um identificador único para reconhecimento do Plano de Teste. Pode ser inclusive um código

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/15 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. Especificação do Serviço 1.1 Contratação de empresa especializada na prestação de serviços de Seguro de Vida em Grupo e de Auxílio Funeral para

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

GUIA DE USUÁRIO - GU-

GUIA DE USUÁRIO - GU- 1/22 Revisão 00 de 20//12 1. OBJETIVO Orientar o usuário para a pesquisa e visualização detalhada de todas as ordens de compra emitidas, emitir confirmações de aceite, submeter solicitação de alteração,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PIC

CONDIÇÕES GERAIS DO PIC CONDIÇÕES GERAIS DO PIC I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: CIA ITAÚ DE CAPITALIZAÇÃO CNPJ: 23.025.711/0001-16 PIC - MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: 15414.005217/2012-63 WEB-SITE:

Leia mais

Gestão de contratos de Fábrica de Software. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo

Gestão de contratos de Fábrica de Software. Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Gestão de contratos de Fábrica de Software Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo Agenda Diretriz (Método Ágil); Objeto de contratação; Volume de serviços estimado; Plataformas de Desenvolvimento;

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS

CATÁLOGO DE SERVIÇOS Partner MASTER RESELLER CATÁLOGO DE SERVIÇOS SUPORTE TÉCNICO in1.com.br Explore Mundo! seu Conteúdo 1 - Objetivo 2 - Serviços prestados por meio do contrato de manutenção e suporte anual 2.1 - Primeira

Leia mais

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica

ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica 449 ANEXO 6 Critérios e Parâmetros de Pontuação Técnica A. Fatores de Pontuação Técnica: Critérios Pontos Peso Pontos Ponderados (A) (B) (C) = (A)x(B) 1. Qualidade 115 1 115 2. Compatibilidade 227 681.

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação

TERMO DE REFERÊNCIA. 1. Objeto. 2. Antecedentes. 3. Objeto da Licitação TERMO DE REFERÊNCIA 1. Objeto 1.1. Contratação de empresa especializada em auditoria de tecnologia da informação e comunicações, com foco em segurança da informação na análise de quatro domínios: Processos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3.

TERMO DE REFERÊNCIA. Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em Information Technology Infrastructure Library (ITIL)V3. TERMO DE REFERÊNCIA Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em 1. OBJETO Contratação de empresa para prestação de serviços de treinamento em conceitos da biblioteca ITIL V3 - Infrastructure

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA BNDES 01/2008 QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA SAS

CONSULTA PÚBLICA BNDES 01/2008 QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA SAS 1 CONSULTA PÚBLICA BNDES 01/2008 QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA SAS QUESTÃO 1 2. DESCRIÇÃO DO OBJETO 2.1. Aquisição do SISTEMA DE RISCO 2.1.1. Fornecimento e cessão de direito de uso definitivo, não exclusivo,

Leia mais

Acordo de Nível de Serviço

Acordo de Nível de Serviço VERSÃO 20120815 Acordo de Nível de Serviço Gestão Compartilhada Página. 2 de 13 Sumário PARTE 1... 3 1 INTRODUÇÃO... 3 2 DEFINIÇÕES... 4 2.1 GESTÃO COMPARTILHADA... 4 2.2 PROVEDOR... 4 2.3 CLIENTE... 4

Leia mais

Artigo 1º - Aprovar revisão da Política de Segurança da PRODEB, que com esta se publica.

Artigo 1º - Aprovar revisão da Política de Segurança da PRODEB, que com esta se publica. Classificação: RESOLUÇÃO Código: RP.2007.077 Data de Emissão: 01/08/2007 O DIRETOR PRESIDENTE da Companhia de Processamento de Dados do Estado da Bahia - PRODEB, no uso de suas atribuições e considerando

Leia mais

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2

Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Preparando o Ambiente e Instalando o System Center Configuration Manager 2012 R2 Artigo escrito por Walter Teixeira wteixeira.wordpress.com Sumário Cenário Proposto... 3 Preparação do Servidor SQL Server

Leia mais

Guia de Atualização TOTVS Segurança e Acesso 12.1

Guia de Atualização TOTVS Segurança e Acesso 12.1 06/2015 Sumário 1 Prefácio... 3 1.2 Finalidade... 3 1.3 Público Alvo... 3 1.4 Organização deste Guia... 3 1.5 Documentações Importantes... 3 2 Atualização... 4 2.1 Executando o Updater de Atualização...

Leia mais

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727)

Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Nome do questionário (ID): Levantamento de Governança de TI 2014 (566727) Pergunta: Sua resposta Data de envio: 12/06/2014 13:58:56 Endereço IP: 200.252.42.196 1. Liderança da alta administração 1.1. Com

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08

CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08 CONSULTA PÚBLICA AA 01/2014 BNDES QUESTIONAMENTO 08 Questionamento 08.1: 1) Considerando que o item 13.1.11. do Anexo I dispõe sobre a possibilidade de fiscalização nos serviços executados. (i) A proponente

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2016

Questionário de Governança de TI 2016 Questionário de Governança de TI 2016 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte

Cláudia Araújo Coordenadora Diego Macêdo Programador Marcelo Rodrigues Suporte BCON Sistema de Controle de Vendas e Estoque Declaração de escopo Versão 1.0 Histórico de Revisão Elaborado por: Filipe de Almeida do Amaral Versão 1.0 Aprovado por: Marcelo Persegona 22/03/2011 Time da

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto)

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviço Telefônico Móvel de Dados, na modalidade Sms (Short Message Service - Serviço de Mensagens Curtas de Texto) 1 1 - OBJETO 1.1 Registro de Preços para prestação de

Leia mais

IBM Managed Security Services for Agent Redeployment and Reactivation

IBM Managed Security Services for Agent Redeployment and Reactivation Descrição de Serviços IBM Managed Security Services for Agent Redeployment and Reactivation EM ADIÇÃO AOS TERMOS E CONDIÇÕES ESPECIFICADOS ABAIXO, ESSA DESCRIÇÃO DE SERVIÇOS INCLUI AS IBM MANAGED SECURITY

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Pág. 1/8 CONTRATAÇÃO DE SOLUÇÃO SMS Pág. 2/8 Equipe Responsável Elaboração Assinatura Data Divisão de Padrões de Tecnologia DIPT Aprovação Assinatura Data Departamento de Arquitetura Técnica DEAT Pág.

Leia mais

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS

CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS CONSULTA AO MERCADO RFI REQUEST FOR INFORMATION CONSOLIDAÇÃO DE DÚVIDAS APRESENTADAS 1. Dúvidas Gerais Pergunta: Os processos e metodologias de avaliação de riscos do Banco estão definidos e implantados?

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET

COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET COTAÇÃO ELETRÔNICA: 133/2012 COMPRASNET AQUISIÇÃO DE SOLUÇÃO DE ANTIVÍRUS MCAFEE PARA PLATAFORMA DE SERVIDORES VIRTUALIZADOS VMWARE DA REDE CORPORATIVA PRODAM Diretoria de Infraestrutura e Tecnologia-

Leia mais

Contrato Comercial. Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce. Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão...

Contrato Comercial. Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce. Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão... Contrato Comercial Objetivo: Setup - Plataforma de E-commerce Cliente... : Aos cuidados de... : Data de Emissão... : Emitido por: 0 Contrato Comercial Pelo presente instrumento, firma-se o acordo comercial

Leia mais

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança

Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Perguntas para avaliar a efetividade do processo de segurança Questionário básico de Segurança da Informação com o objetivo de ser um primeiro instrumento para você avaliar, em nível gerencial, a efetividade

Leia mais

OFERTA: SITE INSTITUCIONAL. 1. Definições

OFERTA: SITE INSTITUCIONAL. 1. Definições OFERTA: SITE INSTITUCIONAL 1. Definições OFERTA VIGENTE: Forma(s) de disponibilização do(s) RECURSO(S) ao CONTRATANTE, constante(s) nesse Contrato, válida(s) para o ATO DA CONSULTA. RECURSO: Serviço(s)

Leia mais

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística

SUMÁRIO. Elaborado por: Revisado por: Aprovado por: Coordenação de Qualidade e Meio Ambiente. Gerência Suprimentos e Logística Suprimentos e Logística Pág. 1 de 14 SUMÁRIO 1 OBJETIVO... 2 2 ABRANGÊNCIA / NÍVEL DE DISTRIBUIÇÃO... 2 3 SIGLAS UTILIZADAS... 2 4 GLOSSÁRIO / CONCEITOS... 2 5 DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA... 3 6 CONTEÚDO...

Leia mais

Programa de Nível de Serviço do Ariba Cloud Services. Garantia de Acesso ao Serviço Segurança Diversos

Programa de Nível de Serviço do Ariba Cloud Services. Garantia de Acesso ao Serviço Segurança Diversos Programa de Nível de Serviço do Ariba Cloud Services Garantia de Acesso ao Serviço Segurança Diversos 1. Garantia de Acesso ao Serviço a. Aplicabilidade. A Garantia de Acesso ao Serviço cobre a Solução

Leia mais

Serviço de mensageria SMS

Serviço de mensageria SMS Termo de Referência Serviço de mensageria SMS Agosto/2014 1 1 OBJETO 1.1 Prestação de serviços de envio de até 1.680.000 (Um milhão seiscentos e oitenta mil) Mensagens de Texto SMS (Short Message Service)

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO MPT/PG 75/2014 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO ELETRÔNICO MPT/PG 75/2014 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA PREGÃO ELETRÔNICO MPT/PG 75/2014 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO, JUSTIFICATIVA E CONCEITOS 1.1 OBJETO Registro de preços para contratação de empresa especializada no fornecimento de subscrições

Leia mais

Anexo III. Nível de Qualidade dos Serviços Metodologia de Avaliação

Anexo III. Nível de Qualidade dos Serviços Metodologia de Avaliação 1 de 14 Anexo III Nível de Qualidade dos Serviços Metodologia de Avaliação 2 de 14 ÍNDICE 1 OBJETIVO DO DOCUMENTO... 3 2 REFERENCIAL TEÓRICO PARA DEFINIÇÃO DAS MÉTRICAS... 3 3 SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO nº 003/2011

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO nº 003/2011 CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO nº 003/2011 Por este instrumento particular de Contrato de Prestação de Serviços, entre si fazem CONSÓRCIO QUIRIRI jurídica devidamente inscrita no CNPJ sob nº. 02.375.463/0001-63,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS SANTANDER CAP SORTE UNIVERSITÁRIO I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO:

CONDIÇÕES GERAIS SANTANDER CAP SORTE UNIVERSITÁRIO I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: CONDIÇÕES GERAIS SANTANDER CAP SORTE UNIVERSITÁRIO I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Santander Capitalização S/A CNPJ: 03.209.092/0001-02 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: 15414.001039/2009-04

Leia mais

Questionário de Governança de TI 2014

Questionário de Governança de TI 2014 Questionário de Governança de TI 2014 De acordo com o Referencial Básico de Governança do Tribunal de Contas da União, a governança no setor público compreende essencialmente os mecanismos de liderança,

Leia mais

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO

Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Sistema Integrado de Gerenciamento ARTESP MANUAL DO USUÁRIO SIGA EXTRANET - FRETAMENTO Versão 1.0 Julho/2012 ÍNDICE 1 REQUISITOS MÍNIMOS PARA INSTALAÇÃO... 4 1.1 Equipamento e Sistemas Operacionais 4 1.1.1

Leia mais

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView

SISTEMA DE GERÊNCIA - DmView Sistema de Gerenciamento DmView O DmView é o Sistema de Gerência desenvolvido para supervisionar e configurar os equipamentos DATACOM, disponibilizando funções para gerência de supervisão, falhas, configuração,

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP TORCIDA BRASIL

CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP TORCIDA BRASIL CONDIÇÕES GERAIS DO OUROCAP TORCIDA BRASIL I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: Brasilcap Capitalização S.A. CNPJ: 15.138.043/0001-05 OUROCAP TORCIDA BRASIL MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA

TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA SEGURO DE VIDA 1- Objeto da Licitação: Prestação de serviço para contratação de seguro de vida em grupo para os empregados da Empresa Municipal de Informática S.A - IplanRio, visando

Leia mais

ICATU SEGUROS Condições Gerais Página 1

ICATU SEGUROS Condições Gerais Página 1 CONDIÇÕES GERAIS DO PU114P I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: ICATU CAPITALIZAÇÃO S.A. CNPJ: 74.267.170/0001-73 PLANO PU114P MODALIDADE: POPULAR PROCESSO SUSEP Nº: 15414.005166/2011-99II

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 014/2014

TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 014/2014 1 OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA TR Pregão Eletrônico nº 014/2014 Anexo I 1.1 Registro de Preços RP, por 12 (doze) meses, de produtos e serviços SAP Business Objects (BO) e SAP Sybase, a saber: Lote 1 - Licenças

Leia mais

Contrato de Serviço (SLA) Para Hipermercados Extra Por Esperança_TI S.A

Contrato de Serviço (SLA) Para Hipermercados Extra Por Esperança_TI S.A Esperança_TI S.A S/A Contrato de Serviço (SLA) Para Hipermercados Extra Por Esperança_TI S.A 25/11/2014 Gerador do documento: Gerente de Negociação: Marcos Alves de Oliveira Marcos Antônio de Morais Aprovação

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix

TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix TERMO DE REFERÊNCIA Prestação de Serviços de suporte técnico para a Ferramenta de Scanner de Vulnerabilidades de Aplicações Web Acunetix, e, atualização de novas versões e das vulnerabilidades detectáveis.

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO TC CASH 36

CONDIÇÕES GERAIS DO TC CASH 36 Página 1 de 7 CONDIÇÕES GERAIS DO TC CASH 36 I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: HSBC Empresa de Capitalização (Brasil) S.A. CNPJ: 33.425.075/0001-73 TC CASH 36 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO

Leia mais

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo

Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo Request For Proposal (RFP) Desenvolvimento de um Web Site para a Varella Vídeo OBJETIVO O objetivo deste documento elaborado pela Varella Vídeo é fornecer as informações necessárias para que empresas cuja

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS ABM E A EMPRESA VOX SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS LTDA - ME

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS ABM E A EMPRESA VOX SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS LTDA - ME CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS QUE ENTRE SI CELEBRAM A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS ABM E A EMPRESA VOX SOLUÇÕES TECNOLÓGICAS LTDA - ME A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE MUNICÍPIOS, com sede situada

Leia mais

PROJETO BÁSICO 1. OBJETO

PROJETO BÁSICO 1. OBJETO PROJETO BÁSICO 1. OBJETO O presente Projeto tem por objeto a aquisição e instalação de um aparelho de ar condicionado para a Delegacia de Polícia Federal na cidade de Araguaína/TO. 2. ESPECIFICAÇÃO DO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO PESSOA JURÍDICA

CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO PESSOA JURÍDICA CONDIÇÕES GERAIS DO PÉ QUENTE BRADESCO PESSOA JURÍDICA I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: BRADESCO CAPITALIZAÇÃO S/A. CNPJ: 33.010.851/0001-74 PÉ QUENTE BRADESCO PESSOA JURÍDICA PLANO PU

Leia mais

AUDITORIA DE PROCESSOS BASEADA EM RISCOS. Diorgens Miguel Meira

AUDITORIA DE PROCESSOS BASEADA EM RISCOS. Diorgens Miguel Meira AUDITORIA DE PROCESSOS BASEADA EM RISCOS Diorgens Miguel Meira AGENDA 1 2 3 4 5 O BANCO DO NORDESTE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NO BNB AUDITORIA NO BANCO DO NORDESTE SELEÇÃO DE PROCESSOS CRÍTICOS AUDITORIA

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO EMAIL: (DEIXAR EM BRANCO) RESULTADO Q1 (0,5) Q2 (0,5) Q3 (1,0) Q4 (1,0) Q5 (1,0) TOTAL (10,0) Q6 (1,0) Q7 (2,0) Q8 (1,0) Q9 (1,0) Q10

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO PM102T7 TRADICIONAL CNPJ: 74.267.170/0001-73 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº:

CONDIÇÕES GERAIS DO PM102T7 TRADICIONAL CNPJ: 74.267.170/0001-73 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: CONDIÇÕES GERAIS DO PM102T7 TRADICIONAL I INFORMAÇÕES INICIAIS SOCIEDADE DE CAPITALIZAÇÃO: ICATU CAPITALIZAÇÃO S.A CNPJ: 74.267.170/0001-73 PM102T7 MODALIDADE: TRADICIONAL PROCESSO SUSEP Nº: II GLOSSÁRIO

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

ESCLARECIMENTO nº 01

ESCLARECIMENTO nº 01 ESCLARECIMENTO nº 01 PROCESSO Nº 149/2010 PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/2010 Segue esclarecimento formulado por licitante e a respectiva resposta, com base na informação prestada pela área gestora (DETIN):

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CRIAÇÃO DE WEBSITE 1. DOS SERVIÇOS: 1.1 O presente contrato tem como objeto a formulação do conjunto de páginas eletrônicas e gráficas, aqui denominado simplesmente

Leia mais

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831

Rational Quality Manager. Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 Rational Quality Manager Nome: Raphael Castellano Campus: AKXE Matrícula: 200601124831 1 Informações Gerais Informações Gerais sobre o RQM http://www-01.ibm.com/software/awdtools/rqm/ Link para o RQM https://rqmtreina.mvrec.local:9443/jazz/web/console

Leia mais

Sumário do Plano de Testes

Sumário do Plano de Testes GESTOC Versão 9.1 Plano de Testes Sumário do Plano de Testes 1. Introdução... 2 2. Escopo... 2 3. Implementações... 2 0002061: Emissão de notas de remessa com vasilhames e embalagens... 3 0002062: Emissão

Leia mais

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica

ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica 491 ANEXO 8 Planilha de Pontuação Técnica Nº Processo 0801428311 Licitação Nº EDITAL DA CONCORRÊNCIA DEMAP Nº 09/2008 [Razão ou denominação social do licitante] [CNPJ] A. Fatores de Pontuação Técnica:

Leia mais

Procedimento Geral para Certificação de Sistema de Gestão da Qualidade

Procedimento Geral para Certificação de Sistema de Gestão da Qualidade Pág. 1 de 12 1. OBJETIVO O objetivo deste documento é o de estabelecer os critérios de certificação da ABRACE, para prestação de serviços de avaliação da conformidade e certificação de Sistemas de Gestão.

Leia mais