INFORMÁTICA COM ÊNFASE EM BANCO DE DADOS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMÁTICA COM ÊNFASE EM BANCO DE DADOS"

Transcrição

1 CONCURSO PÚBLICO IFTO 2015 Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal do Tocantins IFTO CADERNO DE PROVA 15 ÁREA DE CONHECIMENTO INFORMÁTICA COM ÊNFASE EM BANCO DE DADOS INSTRUÇÕES Este é o Caderno de Prova do Concurso Público para provimento dos cargos de Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins IFTO, Edital nº 016/2015, e contém 45 questões: 15 de Conhecimentos Básicos e 30 de Conhecimentos Específicos. Cada questão contém cinco alternativas e apenas uma delas deverá ser escolhida. Confira sua prova e solicite uma nova prova se faltar alguma questão. Cada candidato receberá um Cartão-Resposta no qual não poderá ter rasuras, emendas ou dobraduras, pois isso impossibilitará sua leitura. O Cartão-Resposta é nominal e não haverá substituição do Cartão- Resposta por erro do candidato, sendo de inteira responsabilidade do candidato. 1. O candidato deverá transcrever as respostas das questões do Caderno de Prova escrita para o Cartão- Resposta utilizando caneta esferográfica de tinta PRETA fabricada em material transparente. A marcação de mais de uma alternativa anula a questão Assine o Cartão-Resposta no local indicado e preencha todo o espaço correspondente a cada alternativa selecionada, não ultrapassando seus limites e evitando borrões. 1. O candidato com cabelos longos deverá prendê-los e deixar as orelhas à mostra. O candidato deverá guardar, antes do início da prova, em embalagem fornecida pelo fiscal, telefone celular desligado, relógios, óculos de sol e quaisquer outros equipamentos eletrônicos e de telecomunicações desligados. Será motivo de eliminação do candidato o funcionamento (emissão de ruídos) de equipamentos eletrônicos guardados na embalagem. Será eliminado do concurso o candidato que: A) utilizar qualquer meio de comunicação com outros candidatos após o início da prova; B) portar qualquer material ou equipamento vedados por este edital; C) não comparecer ao local da prova no horário e na data prevista; D) comprovadamente usar de fraude ou para ela concorrer; E) atentar contra a disciplina ou desacatar a quem quer que esteja investido de autoridade para supervisionar, coordenar, fiscalizar ou auxiliar na realização das provas. A prova terá duração máxima de 04 (quatro) horas. O candidato só poderá retirar-se do local da prova escrita decorrido o tempo de 2 horas de seu início. O candidato só poderá levar o Caderno de Prova depois de transcorrido o tempo de três horas e trinta minutos do início da aplicação desta. Os três últimos candidatos deverão permanecer na sala até que todos tenham terminado a prova, só podendo se retirar da sala concomitantemente e após assinatura da ata de aplicação de provas.

2 CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA Para responder as questões de 1 a 5, considere o texto abaixo. Redução da Maioridade Penal O Brasil está a um passo de tomar mais uma daquelas decisões que pouco mudarão sua história. Trata-se da redução da maioridade penal. O povo, movido por um sentimento costumeiramente temporário, promove mais um debate político e um tanto quanto sensacionalista esperando, com isso, possíveis medidas solucionáveis. O que o povo e muito menos os políticos os quais ele elegeu não veem é que, simplesmente, a questão não é redução da maioridade, e sim a qualidade do sistema prisional brasileiro. O que a Constituição Brasileira chama de Centro ou Casa de Recuperação, mais parece um CT militar. As medidas socioeducativas, que ultimamente ouve-se falar tanto, não passam de instruções e aulas sobre qual o valor mínimo que um sequestrador deve exigir para se pagar um resgate, ou como assaltar um edifício inteiro sem ser captado pelas câmeras de segurança. Nessa situação, com a redução da idade mínima dos detentos, o caos aumentará ainda mais. Isso porque as celas ficarão cada vez mais superlotadas, dando mais motivos para se realizarem rebeliões e, consequentemente, fuga de inúmeros sendo que destes, poucos são recapturados. Em meados do ano de 2006 viu-se um considerável investimento do Governo Federal nesse setor. A construção de penitenciárias com padrão norteamericano (câmeras de segurança em todos os corredores e bloqueadores de celulares) foi um passo dado à frente. Porém, elas são exclusivas de presos considerados perigosos e que no Brasil, curiosamente, são poucos. E os gastos para manter esses elementos são absurdos, suficientes para reformar algumas prisões nas regiões Sudeste e Nordeste, as mais precárias. Tentar limitar a faixa etária mínima dos criminosos é um erro. O que mais se espera disso, do jeito que as coisas vão, é um grande número de préadolescentes e até crianças atrás das grades, culpadas por crimes que qualquer adulto faria. Se jovens de 15 ou 16 anos são presos, passam 3 anos e conseguem liberdade e voltam a fazer o que faziam antes, é porque o defeito não é a idade, e sim a tal Casa de Recuperação. O povo e os políticos precisam rever seus debates e controlar suas emoções. LIMA, C. C. de C. F. Redução da Maioridade Penal. Disponível em: <http://meuartigo.brasilescola.com/atualidades/redu cao-maioridade-penal.htm>. Acesso em: 30 abr Questão 1 No primeiro parágrafo, ocorre o uso de recursos linguístico-discursivos que, aparentemente, fazem referência apenas ao Brasil e ao povo. Esses recursos embasam, porém, a argumentação desenvolvida ao longo do texto. Dessa forma, marque a opção que aponta esses recursos e seus efeitos de sentido, respectivamente, no texto. A) Ocorrem advérbios atrelados a situações ditas recorrentes e avaliadas negativamente. B) Há um substantivo e uma conjunção causais do debate político apontado. C) Existem um verbo e um substantivo indicadores do modo da maioridade penal. D) Ocorrem um adjetivo intensificador e um verbo localizador, respectivamente, para o Brasil e para a maioridade penal. E) Há um advérbio e uma conjunção para reiterarem a maioridade penal. Questão 2 O texto apresenta vários adjetivos ao longo dos parágrafos. Indique a alternativa que não possui uma justificativa comprovada pela materialidade linguística usada. A) O uso de uma valoração tida como depreciativa acerca da redução da maioridade penal é constituída por todo o artigo. B) O artigo não possui uma valoração considerada apreciativa sobre as casas de recuperação. C) A escolha de uma valoração depreciativa para a redução da maioridade penal integra a responsabilidade de adolescentes. D) Alguns adjetivos empregados caracterizam a ineficiência do sistema prisional brasileiro. E) A valoração contida no padrão norte-americano constitui uma caracterização apreciativa. Questão 3 Em mais uma daquelas decisões que pouco mudarão sua história e em presos considerados Informática com ênfase em Banco de Dados 1

3 perigosos e que no Brasil, curiosamente são poucos, as palavras sublinhadas são, respectivamente, A) adjetivo e advérbio. B) advérbio e adjetivo. C) adjetivo e pronome. D) pronome e adjetivo. E) pronome e adjetivo. Questão 4 Sobre a oração o caos aumentará ainda mais, assinale a alternativa incorreta. A) Um advérbio está modificando o sentido de outro advérbio. B) A palavra mais está modificando, em termos de intensidade, aumentará. C) A palavra ainda está intensificando o verbo. D) Ainda está funcionando como uma circunstância. E) O verbo está diretamente relacionado a um advérbio. Questão 5 A escolha do uso de orações coordenadas e/ou subordinadas está atrelada à constituição do tipo de argumentação materializada nos textos. Isso posto, aponte a alternativa que classifica adequadamente a oração em negrito a seguir. As medidas socioeducativas, que ultimamente ouve-se tanto, não passam de instruções. A) Oração subordinada substantiva. B) Oração coordenada sindética. C) Oração subordinada adverbial. D) Oração subordinada adjetiva. E) Oração coordenada explicativa. A seguir, está exposta parte de um texto sobre um assunto em voga há alguns meses no Brasil: a terceirização. Responda as questões de 6 a 8 de acordo com o fragmento do texto. Equivocadamente, argumenta-se que a ampla liberação da terceirização resultará no aumento do número de postos de trabalho e na maior proteção dos trabalhadores. Na verdade, a terceirização é marcada por empregos precários e transitórios. As empresas prestadoras de serviço necessitam de grande flexibilidade e mobilidade externa, já que estão submetidas a acirrada concorrência em relação aos contratos de prestação de serviço. Nesse quadro, em busca da sobrevivência, as empresas terceirizadas promovem a redução salarial e de benefícios sociais dos trabalhadores contratados. Importante destacar que muitos dos casos de trabalho escravo e acidentes de trabalho apurados nos últimos anos na indústria de roupas, na construção civil e na agropecuária tinham relação direta com a terceirização. Sempre que processadas pelo Ministério Público do Trabalho, grandes empresas buscaram atribuir à empresa terceirizada a responsabilidade pelas condições a que foram submetidos os trabalhadores resgatados, acidentados ou adoecidos. OLIVEIRA NETO, A. E. de. Terceirização é precarização. Disponível em: <http://www.gazetadopovo.com.br/opiniao/artigos/t erceirizacao-e-precarizacao- 67q65uf96lqaeii0ancn2zem4>. Acesso em 02 mai (Fragmento adaptado). Questão 6 O uso de adjuntos adverbiais corrobora, muitas vezes, para a constituição do sentido dos textos. Em se tratando de equivocadamente e na verdade, é correto dizer que A) os dois usos inserem certa subjetividade ao texto, indicando um ponto de vista acerca do assunto abordado. B) enquanto equivocadamente remete à maior proteção do trabalhador, na verdade faz referência à terceirização. C) ambos os usos atribuem imparcialidade à questão da terceirização tratada no texto. D) o primeiro uso sugere intensidade à liberação proposta e o segundo aponta a localização temporal da discussão. E) esses recursos linguístico-discursivos marcam a constituição de um texto dissertativo-expositivo no que se refere ao tema terceirização. Questão 7 As orações subordinadas substantivas possuem algum/a valor/função atribuído/a a um substantivo em relação à oração principal. Com isso, aponte a função da oração sublinhada a seguir. Equivocadamente, argumenta-se que a ampla liberação da terceirização resultará no aumento do número de postos de trabalho e na maior proteção dos trabalhadores. A) Complemento nominal Informática com ênfase em Banco de Dados 2

4 B) Sujeito C) Predicativo D) Aposto E) Objeto direto Questão 8 Os jovens recorrem serviços nem sempre com boa qualidade. Condições de trabalho dignas levam uma vida mais saudável. Os gastos com saúde conseguiram crescer a uma altura próxima da educação. Marque a alternativa que apresenta um conectivo com o mesmo sentido do usado na oração em negrito a seguir. As empresas prestadoras de serviço necessitam de grande flexibilidade e mobilidade externa, já que estão submetidas a acirrada concorrência em relação aos contratos de prestação de serviço. A) A economia do país passa por problemas, como os especialistas já tinham previsto no ano passado. B) Como o movimento dos professores ganhou apoio da população, o governo abriu diálogo sobre o tema. C) As crianças daquele estado estão se desenvolvendo como as crianças retratadas em um programa de televisão também estão. D) Como prometeu na última reunião, o diretor da empresa pagará férias aos funcionários. E) Pafúncio e um amigo estão trabalhando como se já tivessem terminado a graduação. Questão 9 Um texto mal pontuado, além de deselegante, pode causar problemas relacionados ao entendimento. Há, pois, uma alternativa com problema de pontuação, segundo a norma culta padrão, e que deve ser marcada. A) Zebedeia da Silva atleta da seleção faltou ao treino de hoje. B) Aqueles rapazes praticam um esporte coletivo; João, um esporte individual. C) Palmas, 20 de abril de D) O Instituto Federal do Tocantins vem convidar a comunidade palmense para as comemorações do seu décimo aniversário. E) A família desejava refletindo com calma voltar ao que era antes. Questão 10 Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as frases de acordo com a norma culta padrão. A população aspira igualdade social. A) à / a / a / à B) à / à / a / à C) a / à / a / a D) à / a / à / a E) a / a / a / a FDAMENTOS EM EDUCAÇÃO E LEGISLAÇÃO Questão 11 A Lei nº 9.394/1996 estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, com regras de observância obrigatória pelos órgãos, entidades e iniciativa privada no tocante ao assunto. Quanto à organização e regime de responsabilidades, dispõe sobre a atuação das esferas de governo bem como o regime de atuação. Assinale a alternativa que melhor representa o regime adotado pela legislação. A) Foi adotado o regime semicentralizado, o qual entrega todas as competências no âmbito educacional inicialmente à União, a qual possui a discricionariedade de repassá-las aos demais entes, definindo unilateralmente as ações a serem desenvolvidas. B) O regime aplicado no Brasil pela Lei nº 9.394/1996 é o centralizado, em que a União é responsável por toda a atuação e promoção educacional, cabendo aos Estados e Municípios apenas o repasse da receita tributária destinada à Educação. C) Foi adotado o regime de colaboração entre a União, Estados e Municípios, em que os entes federados, dentro de sua competência definida em lei, colaboram mutuamente para a consecução dos objetivos constantes da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. D) Ocorreu adesão ao regime segmentado rígido, em que cada esfera de governo atua em sua área de competência sem comunicar-se com as demais. Cada esfera tem autonomia absoluta para definir normas e atuar independentemente das ações desenvolvidas pelas demais. E) O regime adotado foi o descentralizado, em que a União participa da educação nacional apenas como ente financiador e não atua diretamente na Informática com ênfase em Banco de Dados 3

5 educação. A promoção da educação nos seus vários níveis de ensino encontra-se toda sob responsabilidade dos Estados e Municípios, exclusivamente. Questão 12 Segundo a Lei nº 9.394/1996, assinale a alternativa correta que contém atribuição destinada aos municípios. A) Assegurar o ensino fundamental e oferecer, com prioridade, o ensino médio a todos que o demandarem, respeitado o disposto no art. 38 dessa Lei. B) Autorizar, reconhecer, credenciar, supervisionar e avaliar, respectivamente, os cursos das instituições de educação superior e os estabelecimentos do seu sistema de ensino. C) Prestar assistência técnica e financeira à União, aos Estados e ao Distrito Federal para o desenvolvimento de seus sistemas de ensino e o atendimento prioritário à escolaridade obrigatória, exercendo sua função redistributiva e supletiva. D) Oferecer a educação infantil em creches e préescolas, e, com prioridade, o ensino fundamental, permitida a atuação em outros níveis de ensino somente quando estiverem atendidas plenamente as necessidades de sua área de competência e com recursos acima dos percentuais mínimos vinculados pela Constituição Federal à manutenção e desenvolvimento do ensino. E) Assumir o transporte escolar dos alunos da rede estadual. Questão 13 Segundo a Lei nº /2012, que versa sobre o Plano de Carreiras e Cargos de Magistério Federal, o docente ocupante de cargo efetivo sob o regime de Dedicação Exclusiva que, em regra, veda o exercício de outra atividade remunerada, pode ter percepção, a título de exceção, de remuneração resultante de algumas atividades elencadas de maneira taxativa. Dentre as alternativas, assinale a que não consta do rol de exceções da mencionada lei. A) Remuneração de cargos de direção ou funções de confiança. B) Remuneração pela prestação de serviços como profissional liberal. C) Retribuição por participação em comissões julgadoras ou verificadoras relacionadas ao ensino, pesquisa ou extensão, quando for o caso. D) Direitos autorais ou direitos de propriedade intelectual, nos termos da legislação própria, e ganhos econômicos resultantes de projetos de inovação tecnológica, nos termos do art. 13 da Lei nº , de 2 de dezembro de E) Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso, de que trata o art. 76-A da Lei nº 8.112, de Questão 14 Assinale a alternativa que contém situação em que não é permitida a remoção de servidor independentemente do interesse da administração. A) Cônjuge, também servidor público, removido de ofício para outra localidade. B) Realização de tratamento de saúde de filho, constante de seu assentamento funcional, com necessidade comprovada por junta médica oficial. C) Tratamento de saúde de cônjuge, constante de seu assentamento funcional, com necessidade comprovada por junta médica oficial. D) Aprovação em processo seletivo promovido pelo órgão, destinado à remoção de servidores dentro do quadro de pessoal do órgão. E) Aprovação de filho, enteado, ou menor sob guarda, em exame de admissão para ingresso em instituição de ensino superior localizada em município diverso da lotação do servidor. Questão 15 A estabilidade, instituída no art. 41 da Constituição Federal, é garantida ao servidor desde que cumpridos os devidos requisitos. Após a aquisição da estabilidade, o servidor somente perde o cargo ocupado quando da ocorrência de determinadas situações constantes no texto constitucional. Assinale a hipótese em que o servidor estável perdeu seu cargo de forma incorreta, ou seja, mesmo não incorrendo nas hipóteses constitucionais permitidoras de tal situação. A) Servidor perde o cargo em razão de sentença judicial transitada em julgado com condenação por crime de corrupção no exercício do cargo. B) Servidor perde o cargo em razão de sentença judicial transitada em julgado com condenação por improbidade administrativa. C) Após reprovação em procedimento de avaliação periódica de desempenho, regulamentado por lei complementar, assegurados o contraditório e a ampla defesa. Informática com ênfase em Banco de Dados 4

6 D) Servidor perde o cargo por se recusar a cumprir ordem manifestadamente ilegal, proveniente de sua chefia. E) Servidor perde o cargo mediante processo administrativo disciplinar, no qual lhe fora assegurada ampla defesa. CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Questão 16 Escolha a afirmativa correta que identifique os critérios usados para realizar uma classificação dos Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados. A) Modelo de Dados (relacional, orientado a objetos etc), aplicação (web ou desktop), arquitetura (cliente/servidor ou centralizada). B) Modelo de Dados (relacional, orientado a objetos etc), aplicação (web ou desktop), número de locais (centralizado ou distribuído), custo, tipos de caminho de acesso, tipo de uso (geral ou especial). C) Modelo de Dados (relacional, orientado a objetos etc), aplicação (web ou desktop), arquitetura (cliente/servidor ou centralizada), custo, tipos de caminho de acesso, tipo de uso (geral ou especial). D) Modelo de Dados (relacional, orientado a objetos etc), número de usuários (mono e multiusuário), número de locais (centralizado ou distribuído), custo, tipos de caminho de acesso, tipo de uso (geral ou especial). E) Modelo de Dados (relacional, orientado a objetos etc), aplicação (web ou desktop), arquitetura (cliente/servidor ou centralizada) e ambiente de gerenciamento (memória ou disco). Questão 17 O objeto básico que o modelo ER representa é uma entidade, que é algo no mundo real com uma existência independente. Uma entidade pode ser um objeto com existência física ou pode ser um objeto com existência conceitual. Sobre os conceitos relacionados com entidades, marque (V) para as alternativas verdadeiras e (F) para as falsas. ( ) Os tipos de entidade que não possuem atributos chave próprios são chamados de entidades regulares. ( ) Os tipos de entidade regulares que não têm um atributo chave são chamados de entidades fracas. ( ) As entidades pertencentes a um tipo de entidade fraca são identificadas por estarem relacionadas a entidades específicas denominadas entidades de identificação ou proprietárias. ( ) O relacionamento que liga um tipo de entidade fraca a seu proprietário. ( ) Entidades são formadas por vários atributos que conferem características que ajudam a descrevêlas. Selecione abaixo a combinação que associe corretamente as alternativas verdadeiras e falsas. A) F F-V-V B) F-F-V-F C) F-V-V-V D) V-F-V-V E) V-F-V-F Questão 18 Um modelo ER estendido possui como uma das principais características a inclusão dos conceitos de subclasse e superclasse, assim como os conceitos relacionados de especialização e generalização. A implementação desses conceitos impõe a necessidade de inclusão de quatro diferentes restrições em nível de especialização. Identifique qual alternativa não representa uma restrição possível para a especialização. A) Disjunção Parcial B) Disjunção Total C) Negação Total D) Sobreposição Total E) Sobreposição Parcial Questão 19 Os operadores de Álgebra Relacional são representados por diferentes letras gregas e símbolos especiais, associando-as a uma função específica; por exemplo, o símbolo x define um produto cartesiano. As alternativas da esquerda apresentam um conjunto de símbolos da álgebra relacional e a coluna da direita a função associada a cada símbolo. a) (pi) ( ) Função de agregação b) (sigma) ( ) Junção c) (rho) ( ) Projeção d) (theta) ( ) Seleção e) (F script) ( ) Renomear Selecione a opção que associa de forma correta a coluna da esquerda com a coluna da direita. A) a-d-c-b-e B) d-c-a-b-e Informática com ênfase em Banco de Dados 5

7 C) e-d-c-b-a D) c-e-a-b-d E) e-d-a-b-c E) I-IV-II-III Questão 21 Questão 20 Vários problemas podem ocorrer quando transações simultâneas são executadas de uma maneira descontrolada, ou seja, sem um devido mecanismo de controle de concorrência. Esses problemas ocorrem em consequência da execução de atualizações de valores contidos em registros de uma base de dados. São enumerados a seguir quatro tipos de problema decorrentes da falta de controle de concorrência. I. Problema da atualização perdida II. Problema da atualização temporária (leitura suja) III. Problema do resumo incorreto IV. Problema da leitura não repetida Preencha as lacunas, associando os tipos de problema descritos nos itens I-IV com as afirmativas a seguir. ( ) Se uma transação está calculando uma função de resumo de agregação em uma série de itens de banco de dados, enquanto outras transações estão atualizando alguns desses itens, a função de agregação pode calcular alguns valores antes que eles sejam atualizados e outros depois que eles forem atualizados. ( ) Uma transação T lê o mesmo item duas vezes e o item é alterado por uma outra transação T entre duas leituras. Logo T recebe valores diferentes para as suas duas leituras do mesmo item. ( ) Duas transações T1 e T2 que acessam os mesmos itens da base de dados têm suas operações intercaladas de modo que isso torna o valor de alguns itens da base de dados incorreta. Ex.: O valor de X fica incorreto porque T2 lê o valor de X antes que T1 o mude na base de dados, portanto, o valor atualizado resultante de T1 é perdido. ( ) Ocorre quando uma transação atualiza um item no banco de dados e depois a transação falha por algum motivo. Nesse meio tempo, o item atualizado é acessado (lido) por outra transação, antes de ser alterado de volta para o seu valor original. Assinale a ordem correta de preenchimento. A) IV-III-I-II B) III-IV-II-I C) III-IV-I-II D) II-IV-III-II Para manter as propriedades ACID de um banco de dados, é necessário implementar diferentes técnicas para o controle de concorrência, baseadas, em geral, por diferentes tipos de bloqueio aos registros do banco de dados. Diante disto, preencha as lacunas referentes aos diferentes tipos de bloqueio. I. Bloqueio latches II. Bloqueio de predicados III. Bloqueios compartilhados/exclusivos IV. Bloqueio binário V. Bloqueio de intenção Preencha as lacunas, associando os tipos de bloqueio descritos nos itens I-V com as afirmativas a seguir. ( ) Pode assumir dois estados ou valores: bloqueado e desbloqueado. ( ) São bloqueios mantidos por uma curta duração. ( ) Possui três tipos de bloqueio: intention-shared, intention exclusive e shared-intention-exclusive. ( ) Faz bloqueio de acesso a todos registros que satisfazem uma condição de maneira semelhante. ( ) É composto por três operações de bloqueio: read_lock(x), write_lock(x) e unlock(x). Assinale a ordem correta de preenchimento. A) IV-I-V-II-III B) IV-I-V-III-II C) II-I-V-IV-III D) I-V-II-IV-III E) III-V-II-IV-I Questão 22 Os itens a seguir enumeram diferentes termos, definições e técnicas relacionados com os fundamentos de controle de concorrência. I. Bloqueio II. Deadlock III. Granularidade IV. Inanição V. Timeouts Informática com ênfase em Banco de Dados 6

8 Preencha as lacunas, associando os termos, definições e técnicas descritos nos itens I-V com as afirmativas a seguir. ( ) Trata-se de um impasse que ocorre quando cada transação T em um conjunto de duas ou mais transações está esperando por algum item que está bloqueado por alguma outra transação T no conjunto. ( ) Trata-se de uma variável associada a um item de dados que descreve o estado do item em relação a possíveis operações que podem ser aplicadas a ele (atualização/exclusão/inserção). São utilizados como um meio de sincronizar o acesso de transações concorrentes a itens do banco de dados. ( ) Trata-se do tamanho dos itens dos dados em um banco de dados. ( ) Trata-se de um método que aborta uma transação quando identifica que a mesma está esperando por um período de tempo maior do que o definido pelo período de tempo limite. ( ) Trata-se de um processo que ocorre quando uma transação não pode prosseguir por um período indefinido enquanto outras transações no sistema continuam normalmente. Assinale a ordem correta de preenchimento. A) IV-I-V-III-II B) II-I-III-V-IV C) II-I-V-IV-III D) I-V-II-IV-III E) III-V-II-IV-I Questão 23 A Linguagem de Definição de Dados (DDL) possui um conjunto de comandos responsável pela definição das estruturas de dados de um banco de dados relacional. A Linguagem SQL possui, em geral, cinco instruções fundamentais para a criação, modificação e demais funções de gerenciamento das estruturas de dados. Relacionado aos cinco comandos DDL, assinale a alternativa que não representa um comando DDL na linguagem SQL. A) GRANT B) RENAME C) AER D) DROP E) TRUCATE Questão 24 Associe corretamente cada elemento gráfico do modelo de entidade e relacionamento ao conceito correto. I) II) III) IV) 1 ( ) Participação total ( ) Razão de cardinalidade ( ) Restrição estrutural ( ) Relacionamento ternário Assinale a alternativa que descreve a ordem correta de associação entre os elementos gráficos e os conceitos. A) I-II-III-IV B) I-III-II-IV C) I III-IV-II D) I-IV-III-II E) II-I-IV-III N (min, max) Questão 25 Uma característica fundamental da abordagem de banco de dados é que ela oferece algum nível de abstração de dados. Essa abstração de dados suprime os detalhes da organização e armazenamento de dados. Um modelo de dados é uma coleção de conceitos que podem ser usados para descrever a estrutura de banco de dados. Existem diferentes categorias de modelos de banco de dados. Assinale a opção que não representa um modelo de dados. Informática com ênfase em Banco de Dados 7

9 A) Hierárquico B) Relacional C) Rede D) Anel E) Orientado a Objetos Questão 26 O modelo de entidade e relacionamento é um modelo conceitual de alto nível usado para modelar os conceitos e restrições básicas para a estruturação dos dados de um banco de dados. O modelo ER é composto por diversas formas geométricas para representar esses conceitos e restrições. Associe cada elemento gráfico ao conceito correto. (Navathe & Elsmari, pp. 147): I) II) III) IV) ( ) Atributo Composto ( ) Atributo Chave ( ) Atributo Multivalorado ( ) Atributo Derivado estrangeira, não nulidade, unicidade e checagem. Baseado no comando CREATE TABLE para a criação da tabela a seguir, analise se as definições das restrições estão corretas, marcando V para verdadeira ou F para falsa. CREATE TABLE DEPENDENTE( Fcpf CHAR(9) NOT NULL, CodInterno CHAR(9) NOT NULL, Nome VARCHAR(19) NOT NULL, Sexo CHAR(1), PRIMARY KEY(Fcpf, Nome), FOREIGN KEY (Fcpf) REFERENCES FCIONARIO(Cpf), CHECK (Sexo = M OR (Sexo = F ), CONSTRAINT Intern IQUE(CodInterno) ); ( ) Todos os atributos definidos com a restrição NOT NULL têm o preenchimento obrigatório. ( ) O atributo sexo do dependente (Sexo) deve ser obrigatoriamente preenchido. ( ) A restrição de chave estrangeira determina que o atributo Cpf na tabela dependente deve referenciar o atributo Fcpf na tabela FCIONARIO. ( ) A restrição Inter determina que o atributo CodInterno não pode ter valores repetidos. ( ) O Fcpf foi definido como chave primária da tabela. Assinale a alternativa correta. V) ( ) Atributo A) F-V-V-F-F B) V-F-F-V-V C) V-F-V-F-V D) V-F-F-F-V E) V-F-F-V-F Assinale a alternativa que descreve a ordem correta de associação entre os elementos gráficos e os conceitos. A) V IV-I-III-II B) IV-I-III-II-V C) V-IV-I-II-III D) IV-I-III-V-II E) V-IV-III-I-II Questão 27 Questão 28 O conceito de serialização de schedules é usado para identificar quais schedules estão corretos quando as execuções da transação tiverem intercalação das suas operações. Diante dessa afirmação e analisando as figuras a seguir que apresentam quatro cenários de schedules seriais e não seriais envolvendo as transações T1 e T2, classifique cada um dos quatro cenários como seriais ou não seriais. A linguagem SQL permite a definição de cinco restrições para a criação de uma tabela de banco de dados. Essas restrições são: chave primária, chave Informática com ênfase em Banco de Dados 8

10 Tempo Tempo Tempo Tempo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins 14 de junho de 2015 I. T 1 T 2 Read_item(X) X=X-N Write_item(X) Read_item(Y) IV. T 1 T 2 Read_item(X) X=X-N Write_item(X) Read_item(X) Y=Y+N Write_item(Y) Read_item(X) X=X+M Write_item(X) Schedule A X=X+M Write_item(X) Read_item(Y) Y=Y+N Write_item(Y) Schedule D II. T 1 T 2 Read_item(X) X=X+M Write_item(X) Read_item(X) X=X-N Write_item(X) Read_item(Y) Y=Y+N Write_item(Y) Schedule B III. T 1 T 2 Read_item(X) X=X-N Read_item(X) X=X+M Write_item(X) Read_item(Y) Write_item(X) Y=Y+N Write_item(Y) Schedule C Marque a alternativa correta. A) Os schedules I e IV são seriais. B) Os schedules I e II são seriais. C) Os schedules II e III são não seriais. D) Todos os schedules são seriais. E) Nenhum schedule é serial. Questão 29 Existem classificações que separam os comandos e instruções SQL em cinco diferentes classes: Instruções de consulta (CONSUA), Linguagem de manipulação de dados (DML), Linguagem de definição de dados (DDL), Linguagem de controle de dados (DCL) e Controles de Transações (TC). Diante disto, classifique as instruções a seguir, associando-as à classe de comandos corretamente. I. DCL ( ) Delete II. DML ( ) Revoke III. CONSUA ( ) Rename IV. DDL ( ) Savepoint V. TC ( ) Select Assinale a alternativa correta. A) I-II-IV-V-III B) V-IV-I-II-III C) IV-I-III-V-II D) V-IV-III-I-II E) II-I-IV-V-III Questão 30 Considere as tabelas Projeto e Departamento (Depto) com os respectivos valores preenchidos. Informática com ênfase em Banco de Dados 9

11 Projeto D) E) Não retorna resultados. Questão 31 Sobre um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD), assinale a alternativa incorreta. Depto Aplique o comando a seguir, escrito na linguagem SQL (Structured Query Language), na ferramenta pgadmin III, do Sistema de Gerência de Banco de Dados Postgre SQL, e selecione a alternativa que apresenta os resultados corretos gerados a partir do comando. SELECT DISTINCT "NOME" FROM "PROJETO" WHERE "DNUM" IN (SELECT "DNUM" FROM "DEPTO" WHERE "DEPTO"."DNUM" IS NOT NULL); A) A) Um sistema gerenciador de banco de dados é um sistema de software de uso geral que facilita o processo de definição, construção, manipulação e compartilhamento de bancos de dados entre diversos usuários e aplicações. B) Um banco de dados grande pode ter um ciclo de vida de muitos anos, de modo que o Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) precisa ser capaz de manter o sistema, impedindo que ele evolua à medida que os requisitos mudem com o tempo. Dessa maneira, a proteção do banco de dados não é uma das funções fornecidas pelo SGBD. C) A construção do banco de dados é o processo de armazenar os dados em algum meio controlado pelo sistema gerenciador de banco de dados. D) Dentre as funções importantes do SGBD, está inclusa a proteção do sistema contra defeitos ou falhas de hardware ou software e a proteção de segurança contra acesso não autorizado ou malicioso. E) A definição ou informação descritiva do banco de dados também é armazenada pelo SGBD na forma de um catálogo ou dicionário chamado de metadados. Questão 32 O comando EXPLAIN fornece informações sobre como o MySQL executa instruções. Por exemplo: B) C) ou Informática com ênfase em Banco de Dados 10

12 Neste contexto, analise as assertivas a seguir. I. Os comandos DESCRIBE e EXPLAIN são sinônimos. II. No MySQL 5.7, o comando EXPAIN pode ser usado com os comandos SELECT, DELETE, INSERT, REPLACE e UPDATE. III. Com a ajuda do comando EXPLAIN, é possível ver onde se deve adicionar índices a tabelas, de modo que a instrução é executada mais rapidamente usando índices para encontrar linhas. IV. No MySQL 5.7.3, o comando EXPLAIN é alterado para que o efeito do EXTENDED seja sempre ativado. V. O comando EXPLAIN também pode ser usado como uma TRIGGER. Desta forma, é correto afirmar que A) somente as assertivas I, II e IV são verdadeiras. B) somente as assertivas I, II, III e IV são verdadeiras. C) somente as assertivas I, III, IV e V são verdadeiras. D) todas as assertivas são verdadeiras. E) todas as assertivas são falsas. Questão 33 O processo de normalização leva a um esquema de relação por uma série de testes para certificar se ele satisfaz certa forma normal. Nesse contexto, analise as assertivas a seguir. I. A forma normal de uma relação refere-se à condição de forma normal mais alta a que ela atende e, portanto, indica o grau ao qual ela foi normalizada. II. As formas normais, quando consideradas isoladamente de outros fatores, não garantem um bom projeto de banco de dados. III. Historicamente, a primeira forma normal foi definida para reprovar atributos multivalorados, atributos compostos e suas combinações. Ela afirma que o domínio de um atributo deve incluir apenas valores atômicos (simples, indivisíveis) e que o valor de qualquer atributo em uma tupla deve ser um único valor do domínio desse atributo. IV. A segunda forma normal é baseada no conceito de dependência funcional total. V. A terceira forma normal é baseada no conceito de dependência transitiva. Desta forma, é correto afirmar que A) somente a assertiva I é verdadeira. B) somente as assertivas I, III e IV são verdadeiras. C) somente as assertivas I, II e V são verdadeiras. D) somente as assertivas II, IV e V são verdadeiras. E) todas as assertivas são verdadeiras. Questão 34 Dadas as tabelas FCIONARIO, DEPARTAMENTO e REGISTRO apresentadas a seguir. FCIONARIO idfuncionario Nome Salario 1 Mariana Laura Samuel Carlos Gustavo Fredson Joaquim 4500 DEPARTAMENTO iddepartamento Nome 1 Diretoria Administrativa 2 Recursos Humanos 3 Financeiro REGISTRO idfuncionario iddepartamento Considerando que foi executada no MySQL 5.6 a instrução SQL: SELECT F.Nome as `Nome`, D.nome as `Departamento`, F.Salario as `Salário` FROM Funcionario F JOIN Registro R ON F.idFuncionario = R.idFuncionario JOIN Departamento D ON R.idDepartamento = D.idDepartamento WHERE F.Salario >= 1300 AND F.Salario <= 5000; Assinale a alternativa correta quanto ao retorno da consulta. Informática com ênfase em Banco de Dados 11

13 A) B) C) D) Nome Departamento Salário Carlos Diretoria Administrativa 2500 Fredson Financeiro 1500 Gustavo Financeiro 3000 Laura Financeiro 3750 Mariana Recursos Humanos 2000 Samuel Recursos Humanos 3100 Nome Departamento Salário Carlos Diretoria Administrativa 2500 Fredson Financeiro 1500 Fredson Financeiro 1500 Fredson Financeiro 1500 Mariana Recursos Humanos 2000 Samuel Recursos Humanos 3100 F.Nome D.Nome Salario Carlos Diretoria Administrativa 2500 Fredson Financeiro 150 Gustavo Financeiro 3000 Laura Financeiro 375 Mariana Recursos Humanos 2000 Samuel Recursos Humanos 3100 F.Nome D.Nome Salario Carlos Diretoria Administrativa 2500 Fredson Financeiro 1500 Gustavo Recursos Humanos 3000 Laura Recursos Humanos 3750 Mariana Financeiro 2000 Samuel Financeiro 3100 E) Mensagem de erro de sintaxe. Questão 35 Quanto à cardinalidade dos relacionamentos, assinale a alternativa incorreta. A) A cardinalidade mínima 1 também recebe a denominação de associação obrigatória, já que ela indica que o relacionamento deve, obrigatoriamente, associar uma ocorrência de entidade a cada ocorrência da entidade em questão. Com base na mesma linha de raciocínio, a cardinalidade mínima 0 também recebe a denominação de associação opcional. B) Para fins de projeto de banco de dados, uma propriedade importante de um relacionamento é a de quantas ocorrências de uma entidade podem estar associadas a uma determinada ocorrência através do relacionamento. Esta propriedade é chamada de cardinalidade de uma entidade em um relacionamento. C) Há duas cardinalidades a considerar: a cardinalidade máxima e a cardinalidade mínima. D) Para fins práticos, não é necessário distinguir entre diferentes cardinalidades máximas maiores que 1. Por este motivo, apenas duas cardinalidades máximas são relevantes: a cardinalidade máxima 1 e a cardinalidade máxima muitos. E) Apenas a cardinalidade mínima pode ser usada para classificar relacionamentos binários, ou seja, aqueles cujas ocorrências envolvem duas entidades. Questão 36 Assinale a alternativa incorreta quanto aos conceitos de Mineração de Dados. A) Business Intelligence (BI) trata-se de um conjunto de conceitos e metodologias que, fazendo uso de acontecimentos (fatos) e sistemas baseados nesses acontecimentos, apoia a tomada de decisões em negócios. Para isso ser possível, é necessário adquirir os dados, por exemplo, por meio de um sistema de processamento on-line de transações (OP), armazená-los em um sistema de banco de dados do qual se pode gerar ainda um subconjunto específico de dados e, finalmente, processar estes dados com uma ferramenta de análise. B) A mineração de dados compreende um conjunto de técnicas para descrição e predição a partir de grandes massas de dados. Por este motivo, ela geralmente não se associa a bancos de dados especiais denominados data warehouse. Estes bancos de dados dificultam a integração rápida de dados de diferentes fontes. C) Data Warehouse não é relacional, mas multidimensional. D) Data warehouse tem a habilidade para extrair, tratar e agregar dados de múltiplos sistemas operacionais. E) Data warehouse pode ser implementado na World Wide Web (WWW). Questão 37 No MySQL 5.7, os tipos CHAR e VARCHAR são semelhantes, mas diferem na forma como são Informática com ênfase em Banco de Dados 12

14 armazenados e recuperados. Nesse contexto, analise as assertivas a seguir. I. CHAR e VARCHAR também diferem em comprimento máximo. II. Os tipos CHAR e VARCHAR são declarados com um comprimento que indica o número máximo de caracteres que podem ser armazenados. III. O comprimento de uma coluna CHAR é fixado ao comprimento que é declarado quando a tabela é criada. O comprimento pode ser qualquer valor de 0 a 255. IV. Valores em colunas VARCHAR são strings de comprimento variável. O comprimento pode ser determinado com um valor de 0 a Desta forma, é correto afirmar que A) somente as assertivas I e IV são verdadeiras. B) somente as assertivas I, II e III são verdadeiras. C) somente as assertivas I, III e IV são verdadeiras. D) somente as assertivas II e III são verdadeiras. E) todas as assertivas são verdadeiras. Questão 38 O software Oracle (versões 11g, 10g, 9i e 8i) contém recursos que permitem monitorar as operações de banco de dados. A auditoria de algumas operações pode ser feita em um nível alto, com as tentativas malsucedidas de registrar-se no banco de dados, enquanto a de outras pode ser feita em um nível detalhado como, por exemplo, quando um usuário recuperou linhas de uma tabela específica. Neste contexto, analise as assertivas a seguir. I. A auditoria de execução de instruções SQL pode ser realizada com a instrução AUDIT. II. Para fazer auditoria de operações de alto nível, o usuário deve ter privilégio AUDIT SYSTEM. III. Para monitorar operações em objetos de banco de dados específicos, o usuário deve ter o privilégio AUDIT ANY ou o objeto de banco de dados deve estar em seu esquema. IV. É possível ver a trilha de auditoria das informações do usuário que está conectado atualmente por meio da visão USER_AUDIT_TRAIL. V. ADM_AUDIT_SYSTEM exibe os registros de auditoria de todo o sistema. Desta forma, é correto afirmar que A) somente as assertivas I, II, III e V são verdadeiras. B) somente as assertivas I, II e III são verdadeiras. C) somente as assertivas I, II, III e IV são verdadeiras. D) todas as assertivas são verdadeiras. E) todas as assertivas são falsas. Questão 39 Os tipos de índices suportados pelo SQL Server continuam a crescer a cada nova edição. Assinale a alternativa incorreta quanto à representação de um tipo de índice suportado pelo SQL Server 2012 para armazenamento no banco de dados. A) Clusterizado B) Hash C) XML D) Columnstore E) Rowstore Questão 40 O banco de dados Oracle tem dois grupos de funções: funções de uma única linha e funções agregadas. Neste contexto, assinale a alternativa incorreta. A) As funções agregadas operam em várias linhas e retornam uma linha de saída. B) Os blocos de linhas podem ser agrupados com a cláusula GROUP BY. C) As funções de única linha operam em uma linha por vez e retornam uma linha de saída para cada linha de entrada. D) Os grupos de linhas não podem ser filtrados com a cláusula HAVING. E) Existem cinco tipos principais de funções de uma única linha: funções de caractere, funções numéricas, funções de conversão, funções de data e funções de expressão regular. Questão 41 Assinale a alternativa correta que descreve a ordem em que as linhas são retornadas quando uma consulta não tem uma cláusula ORDER BY no SQL Server A) Ordem de chave primária. B) Ordem arbitrária. C) Ordem de índice de cluster. D) Ordem de inserção. E) Ordem alfabética e/ou numérica. Informática com ênfase em Banco de Dados 13

15 Utilize as tabelas Produtos e smedida mostradas a seguir, definidas em um SGBD POSTGRE SQL estruturado, para resolver as questões de 42 a 44. Produtos Codigo Descricao Sigla 1 Caneta Azul 2 Leite Integral 3 Vinho Tinto 4 Lapis Preto 0.5 smedida Sigla Dado o comando SQL: Descricao Pacote Questão 42 Select p.descricao, p.sigla From Produtos p, smedida u; Assinale a opção que produz o resultado correto, produzido após a execução do comando SQL acima. A) Descricao Sigla Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 B) Descricao Sigla Pacote Pacote Pacote Pacote C) Descricao Sigla Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 D) Descricao Sigla Pacote E) Descricao Sigla Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 Dado o comando SQL: Questão 43 Select p.descricao, u.descricao From Produtos p INNER JOIN smedida u ON p.sigla = u.sigla; Assinale a opção que produz o resultado correto, produzido após a execução do comando SQL acima. A) Descricao Descricao Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 B) Descricao Descricao Pacote C) Descricao Descricao Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 Informática com ênfase em Banco de Dados 14

16 D) Descricao Descricao Caneta Azul Leite Integral Vinho Tinto Lapis Preto 0.5 E) Descricao Descricao Caneta Azul Pacote Leite Integral Leite Integral Dado o comando SQL: Questão 44 SELECT "Descricao" FROM "smedida" WHERE "Sigla" IN (SELECT "Sigla" FROM "Produtos"); apresentadas as sintaxes para a definição desses comandos, sendo que um deles apresenta a sintaxe incompleta. Assinale a alternativa que apresenta a sintaxe incorreta dos comandos de definição de restrições. A) CONSTRAINT produtos_pk PRIMARY KEY ("Codigo") B) CONSTRAINT "Produtos_FK-sMedida" FOREIGN KEY ("Sigla") C) "Codigo" integer NOT NULL D) CONSTRAINT "Codigo_Barras_" IQUE ("Codigobarras") E) CONSTRAINT "Saldo_CHK" CHECK ("Saldo" > 0) RASCHO Assinale a opção que produz o resultado correto, produzido após a execução do comando SQL acima. A) Não retornou resultados. B) Descricao Pacote C) Descricao D) Descricao E) Descricao Questão 45 A linguagem de definição de dados possui comandos para as definições das cinco tipos de restrições (chave primária, chave estrangeira, não nulidade, unicidade e checagem) para controlar a consistência dos dados de um banco de dados. A seguir, são Informática com ênfase em Banco de Dados 15

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas:

Álgebra Relacional. Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída. Operações básicas: Álgebra Relacional Conjunto de operações que usa uma ou duas relações como entrada e gera uma relação de saída operação (REL 1 ) REL 2 operação (REL 1,REL 2 ) REL 3 Operações básicas: seleção projeção

Leia mais

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Universidade Federal da Paraíba UFPB Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Departamento de Eng. Elétrica DEE BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Isaac Maia Pessoa Introdução O que é um BD? Operações

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício

Introdução à Banco de Dados. Nathalia Sautchuk Patrício Introdução à Banco de Dados Nathalia Sautchuk Patrício Histórico Início da computação: dados guardados em arquivos de texto Problemas nesse modelo: redundância não-controlada de dados aplicações devem

Leia mais

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1

Faculdade Lourenço Filho - ENADE 2011-1 1. Quando se constrói um banco de dados, define-se o modelo de entidade e relacionamento (MER), que é a representação abstrata das estruturas de dados do banco e seus relacionamentos. Cada entidade pode

Leia mais

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado

Introdução à Engenharia da Computação. Banco de Dados Professor Machado Introdução à Engenharia da Computação Banco de Dados Professor Machado 1 Sistemas isolados Produção Vendas Compras Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Banco de Dados Produtos... Desvantagens:

Leia mais

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Manipulação de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Manipulação de Dados Banco de Dados SQL DML SELECT... FROM... WHERE... lista atributos de uma ou mais tabelas de acordo com alguma condição INSERT INTO... insere dados em uma tabela DELETE

Leia mais

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS BANCO DE DADOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM PROCESSAMENTO DE DADOS CLAUDIO RIBEIRO DA SILVA MARÇO 1997 2 1 - CONCEITOS GERAIS DE 1.1 - Conceitos Banco de Dados - Representa

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD

Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD Structured Query Language (SQL) Ambiente Simplificado de um SGBD 2 1 Características dos SGBDs Natureza auto-contida de um sistema de banco de dados: metadados armazenados num catálogo ou dicionário de

Leia mais

Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08

Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08 Exercícios Exercícios de Lógica Exercícios de Fixação 08 1. A linguagem SQL apresenta uma série de comandos que permitem a definição dos dados, chamada de DDL (Data Definition Language). Assinale a alternativa

Leia mais

Comandos de Manipulação

Comandos de Manipulação SQL - Avançado Inserção de dados; Atualização de dados; Remoção de dados; Projeção; Seleção; Junções; Operadores: aritméticos, de comparação,de agregação e lógicos; Outros comandos relacionados. SQL SQL

Leia mais

SQL Structured Query Language

SQL Structured Query Language Janai Maciel SQL Structured Query Language (Banco de Dados) Conceitos de Linguagens de Programação 2013.2 Structured Query Language ( Linguagem de Consulta Estruturada ) Conceito: É a linguagem de pesquisa

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Banco de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados Banco de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix

Leia mais

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida

UFCD 787. Administração de base de dados. Elsa Marisa S. Almeida UFCD 787 Administração de base de dados Elsa Marisa S. Almeida 1 Objectivos Replicação de base de dados Gestão de transacções Cópias de segurança Importação e exportação de dados Elsa Marisa S. Almeida

Leia mais

2008.1. A linguagem SQL

2008.1. A linguagem SQL SQL 2008.1 A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua primeira versão

Leia mais

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011

Banco de Dados I. Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Banco de Dados I Aula 12 - Prof. Bruno Moreno 04/10/2011 Plano de Aula SQL Definição Histórico SQL e sublinguagens Definição de dados (DDL) CREATE Restrições básicas em SQL ALTER DROP 08:20 Definição de

Leia mais

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com

SQL. Prof. Márcio Bueno. {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com SQL Prof. Márcio Bueno {bd2tarde,bd2noite}@marciobueno.com Material dos professores Ana Carolina Salgado, Fernando Foncesa e Valéria Times (CIn/UFPE) SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta

Leia mais

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas

2008.1 SQL. Autor: Renata Viegas SQL Autor: Renata Viegas A linguagem SQL SQL - Structured Query Language. Foi definida nos laboratórios de pesquisa da IBM em San Jose, California, em 1974. Teve seus fundamentos no modelo relacional Sua

Leia mais

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável.

SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. SQL (Structured Query Language) SQL é uma linguagem de consulta que implementa as operações da álgebra relacional de forma bem amigável. Além de permitir a realização de consultas, SQL possibilita: definição

Leia mais

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita:

SQL. SQL (Structured Query Language) Comando CREATE TABLE. SQL é uma linguagem de consulta que possibilita: SQL Tópicos Especiais Modelagem de Dados Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Mestrado Profissional em Ensino de Ciências

Leia mais

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos

Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Roteiro 9 - SQL Básico: chave estrangeira, operadores de comparação e operadores booleanos Objetivos: Criar restrições para atributos, chaves primárias e estrangeiras; Explorar consultas SQL com uso de

Leia mais

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1

PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 INTRODUÇÃO PHP INTEGRAÇÃO COM MYSQL PARTE 1 Leonardo Pereira leonardo@estudandoti.com.br Facebook: leongamerti http://www.estudandoti.com.br Informações que precisam ser manipuladas com mais segurança

Leia mais

Banco de Dados. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br. Exercícios SQL

Banco de Dados. Marcio de Carvalho Victorino www.dominandoti.eng.br. Exercícios SQL Banco de Dados Exercícios SQL 1 TRF (ESAF 2006) 32. Analise as seguintes afirmações relacionadas a Bancos de Dados e à linguagem SQL: I. A cláusula GROUP BY do comando SELECT é utilizada para dividir colunas

Leia mais

1. Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste caderno, você será eliminado do Concurso.

1. Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste caderno, você será eliminado do Concurso. 1. Identifique-se na parte inferior desta capa. Caso se identifique em qualquer outro local deste caderno, você será eliminado do Concurso. 2. Este Caderno contém, respectivamente, duas questões discursivas,

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML

Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML Linguagem de Consulta Estruturada SQL- DML INTRODUÇÃO A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation

Leia mais

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Prof. Adriano Pereira Maranhão 1 REVISÃO BANCO DE DADOS I O que é banco de dados? Ou seja afinal o que é um SGBD? REVISÃO BD I REVISÃO DE BD I Um Sistema de Gerenciamento de

Leia mais

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL

FEAP - Faculdade de Estudos Avançados do Pará PROFª LENA VEIGA PROJETOS DE BANCO DE DADOS UNIDADE V- SQL Quando os Bancos de Dados Relacionais estavam sendo desenvolvidos, foram criadas linguagens destinadas à sua manipulação. O Departamento de Pesquisas da IBM desenvolveu a SQL como forma de interface para

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Agenda Linguagem SQL: Introdução; Construção/Definição de tabelas. 2 Linguagem SQL SQL - Structured Query Language;

Leia mais

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011

Banco de Dados. Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Banco de Dados Aula 1 - Prof. Bruno Moreno 16/08/2011 Roteiro Apresentação do professor e disciplina Definição de Banco de Dados Sistema de BD vs Tradicional Principais características de BD Natureza autodescritiva

Leia mais

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri

SQL Linguagem de Definição de Dados. Laboratório de Bases de Dados Profa. Dra. Cristina Dutra de Aguiar Ciferri SQL Linguagem de Definição de Dados SQL Structured Query Language Uma das mais importantes linguagens relacionais (se não a mais importante) Exemplos de SGBD que utilizam SQL Oracle Informix Ingress SQL

Leia mais

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015

SQL - Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados. Professor: José Antônio. José Antônio - CEFET-RN 23/09/2015 SQL - Banco de Dados 1 Disciplina: Banco de Dados Professor: José Antônio 2 Tópicos de discussão Criando um banco de dados Incluindo, atualizando e excluindo linhas nas tabelas Pesquisa básica em tabelas

Leia mais

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03)

BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE. C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) MBA em Gestão de TI MÓDULO: BANCO DE DADOS E BUSINESS INTELIGENCE C/H: 20 horas (20/02, 25/02, 27/02, 04/03, 06/03) PROFESSOR: Edison Andrade Martins Morais prof@edison.eti.br http://www.edison.eti.br

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas

ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL. Carga horária: 32 Horas ORACLE 11 G INTRODUÇÃO AO ORACLE, SQL,PL/SQL Carga horária: 32 Horas Pré-requisito: Para que os alunos possam aproveitar este treinamento ao máximo, é importante que eles tenham participado dos treinamentos

Leia mais

Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br

Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br Prof. Marcelo Machado Cunha www.marcelomachado.com mcelobr@yahoo.com.br Ementa Introdução a Banco de Dados (Conceito, propriedades), Arquivos de dados x Bancos de dados, Profissionais de Banco de dados,

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação Significado que pessoas associam

Leia mais

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo

Comandos DDL. id_modulo = id_m odulo Comandos DDL Estudo de Caso Controle Acadêmico Simplificado Uma escola contém vários cursos, onde cada aluno possui uma matricula num determinado curso. Estes cursos, por sua vez, possuem módulos, aos

Leia mais

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD Introdução 1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Fundamentos do Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cláudio Luís V. Oliveira Janeiro de 2010 Definição "Um sistema cujo objetivo principal é gerenciar o acesso, a correta manutenção e a integridade dos

Leia mais

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01

Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 Gabarito - Banco de Dados SQL - 30/07/2013 AULA 01 1 1- Bancos de dados compreendem desde agendas telefônicas até sistemas computadorizados. (Sim) 2- Só podemos instalar o SQL Server Express se tivermos

Leia mais

Introdução a Banco de Dados

Introdução a Banco de Dados Introdução a Banco de Dados O modelo relacional Marta Mattoso Sumário Introdução Motivação Serviços de um SGBD O Modelo Relacional As aplicações não convencionais O Modelo Orientado a Objetos Considerações

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

Noções de Processamento de Transações, Controle de Concorrência e Recuperação de Falhas

Noções de Processamento de Transações, Controle de Concorrência e Recuperação de Falhas Noções de Processamento de, e Banco de Dados I Prof. Guilherme Tavares de Assis Universidade Federal de Ouro Preto UFOP Instituto de Ciências Exatas e Biológicas ICEB Departamento de Computação DECOM Transação

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROPILHA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROPILHA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROPILHA CONCURSO PÚBLICO PROVAS OBJETIVAS INFORMÁTICA/PROGRAMAÇÃO DOCENTE Leia atentamente as INSTRUÇÕES: 1. Confira seus dados no cartão resposta:

Leia mais

Banco de Dados. Prof. Antonio

Banco de Dados. Prof. Antonio Banco de Dados Prof. Antonio SQL - Structured Query Language O que é SQL? A linguagem SQL (Structure query Language - Linguagem de Consulta Estruturada) é a linguagem padrão ANSI (American National Standards

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS. 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD BANCO DE DADOS I

CONCEITOS BÁSICOS. 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD BANCO DE DADOS I CONCEITOS BÁSICOS 1. Conceitos básicos de BD, SBD e SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

Fernando Fonseca Ana Carolina

Fernando Fonseca Ana Carolina Banco de Dados Ciclo de Desenvolvimento de Sistemas de BD Investigação dos Dados Modelagem dos Dados Modelagem Conceitual Projeto do Banco de Dados Fernando Fonseca Ana Carolina Implementação do Banco

Leia mais

MSc. Daniele Carvalho Oliveira

MSc. Daniele Carvalho Oliveira MSc. Daniele Carvalho Oliveira AULA 2 Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 2 CONCEITOS FUNDAMENTAIS DE BANCO DE DADOS Administração de Banco de Dados: MSc. Daniele Oliveira 3 Conceitos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados.

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados. PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.ºH CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO MULTIMÉDIA ANO LECTIVO 2013/2014 6. LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO IV Pré-requisitos: - Planificar e estruturar bases

Leia mais

Básico da Linguagem SQL. Definição de Esquemas em SQL. SQL(Structured Query Language)

Básico da Linguagem SQL. Definição de Esquemas em SQL. SQL(Structured Query Language) Básico da Linguagem SQL Definição de Esquemas em SQL SQL(Structured Query Language) Desenvolvida como a linguagem de consulta do protótipo de SGBD Sistema R (IBM, 1976). Adotada como linguagem padrão de

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS

ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ADMINISTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS ARTEFATO 02 AT02 Diversos I 1 Indice ESQUEMAS NO BANCO DE DADOS... 3 CRIANDO SCHEMA... 3 CRIANDO TABELA EM DETERMINADO ESQUEMA... 4 NOÇÕES BÁSICAS SOBRE CRIAÇÃO E MODIFICAÇÃO

Leia mais

S Q L 31/03/2010. SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada

S Q L 31/03/2010. SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Robson Fidalgo SQL SQL - Structured Query Language Linguagem de Consulta Estruturada Apesar do QUERY no nome, não é apenas de consulta,

Leia mais

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL)

Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Linguagem de Consulta Estruturada (SQL) Conceitos sobre a versão ANSI da SQL, a sublinguagem de definição de dados (DDL) e a sublinguagem de manipulação de dados (DML) Prof. Flavio Augusto C. Correia 1

Leia mais

Integridade dos Dados

Integridade dos Dados 1 Integridade dos Dados Integridade dos Dados Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br A integridade dos dados é feita através de restrições, que são condições obrigatórias impostas pelo modelo. Restrições

Leia mais

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML

Banco de Dados I. Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML Banco de Dados I Linguagem de Consulta (parte I) DDL DML Linguagem de Consulta:SQL contéudo Structured Query Language Originalmente SEQUEL Structured English Query Language Projeta e Implementada pela

Leia mais

ÁREA DE CONHECIMENTO INSTRUÇÕES

ÁREA DE CONHECIMENTO INSTRUÇÕES CONCURSO PÚBLICO IFTO 2015 Professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Instituto Federal do Tocantins IFTO CADERNO DE PROVA ÁREA DE CONHECIMENTO 07 EDUCAÇÃO FÍSICA INSTRUÇÕES Este é o Caderno

Leia mais

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL

Linguagem SQL Sub-linguagem DDL Linguagem SQL Sub-linguagem DDL A SQL - Structured Query Language, foi desenvolvido pela IBM em meados dos anos 70 como uma linguagem de manipulação de dados (DML - Data Manipulation Language para suas

Leia mais

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB. Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados

Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB. Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados Curso de Aprendizado Industrial Desenvolvedor WEB Disciplina: Banco de Dados Professora: Cheli Mendes Costa Modelo de Dados Modelo para organização dos dados de um BD. define um conjunto de conceitos para

Leia mais

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

SQL DDL. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados I SQL DDL Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Introdução Modelo relacional encontra-se padronizado pela indústria de informática. Ele é chamado de padrão SQL (Structured Query Language)

Leia mais

Operação de União JOIN

Operação de União JOIN Operação de União JOIN Professor Victor Sotero SGD 1 JOIN O join é uma operação de multi-tabelas Select: o nome da coluna deve ser precedido pelo nome da tabela, se mais de uma coluna na tabela especificada

Leia mais

Introdução ao SQL. Aécio Costa

Introdução ao SQL. Aécio Costa Aécio Costa A linguagem SQL é um padrão de linguagem de consulta comercial e possui as seguintes partes: Linguagem de definição de dados (DDL) Linguagem interativa de manipulação de dados (DML) Definição

Leia mais

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL

SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL SQL - Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL Criar uma base de dados (criar um banco de dados) No mysql: create database locadora; No postgresql: createdb locadora Criar

Leia mais

SQL (Structured Query Language)

SQL (Structured Query Language) (Structured Query Language) I DDL (Definição de Esquemas Relacionais)... 2 I.2 Domínios... 2 I.3 Criação de Tabelas... 2 I.4 Triggers... 4 II DML Linguagem para manipulação de dados... 5 II.2 Comando SELECT...

Leia mais

Exemplos de Vistas SQL. Tipos em SQL. Linguagem de Definição de Dados (DDL) CREATE VIEW todososclientes As

Exemplos de Vistas SQL. Tipos em SQL. Linguagem de Definição de Dados (DDL) CREATE VIEW todososclientes As Exemplos de Vistas SQL Considere-se a vista (com o nome todososconsumidores) contento os nomes das agências e seus clientes CREATE VIEW todososclientes As Π nomebalcao,nomecliente (temconta conta) Π nomebalcao,nomecliente

Leia mais

S Q L 15/01/2013. Enfoques de SQL. Enfoques de SQL SQL. Usos de SQL. SQL - Origem/Histórico. Gerenciamento de Dados e Informação

S Q L 15/01/2013. Enfoques de SQL. Enfoques de SQL SQL. Usos de SQL. SQL - Origem/Histórico. Gerenciamento de Dados e Informação Enfoques de SQL Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Valeria Times Bernadette Loscio Linguagem interativa de consulta (ad-hoc): usuários podem definir consultas independente

Leia mais

Unidade III - BD Relacional

Unidade III - BD Relacional Structured Query Language (SQL) Conceitos Iniciais Álgebra Relacional - muito formal Cálculo Relacional de Tupla SEQUEL (Structured English QUEry Language) IBM - Sistema R SQL-86 SQL-92 SQL-3 102 Structured

Leia mais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais

Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Persistência e Banco de Dados em Jogos Digitais Prof. Marcos Francisco Pereira da Silva Especialista em Engenharia de Software Jogos Digitais - Computação Gráfica 1 Agenda Vantagens de usar a abordagem

Leia mais

BANCO DE DADOS WEB AULA 4. linguagem SQL: subconjuntos DCL, DDL e DML. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com

BANCO DE DADOS WEB AULA 4. linguagem SQL: subconjuntos DCL, DDL e DML. professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com BANCO DE DADOS WEB AULA 4 linguagem SQL: subconjuntos DCL, DDL e DML professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com O que é SQL? Structured Query Language, ou Linguagem de Consulta Estruturada ou SQL,

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Núcleo de Pós Graduação Pitágoras Professor: Fernando Zaidan Disciplina: Modelagem e Projeto de Banco de Dados Especialização em Tecnologia da Informação - Ênfases Março- 2009 1 Modelo Físico Introdução

Leia mais

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes

Banco de dados 1. Linguagem SQL DDL e DML. Professor: Victor Hugo L. Lopes Banco de dados 1 Linguagem SQL DDL e DML Professor: Victor Hugo L. Lopes Agenda: Introdução à linguagem de dados; DDL; DML; CRUD; Introdução à linguagem SQL. 2 Por que precisamos da linguagem SQL? A algebra

Leia mais

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve

Banco de Dados I. Introdução. Fabricio Breve Banco de Dados I Introdução Fabricio Breve Introdução SGBD (Sistema Gerenciador de Banco de Dados): coleção de dados interrelacionados e um conjunto de programas para acessar esses dados Coleção de dados

Leia mais

Structured Query Language (SQL) Aula Prática

Structured Query Language (SQL) Aula Prática Structured Query Language (SQL) Aula Prática Linguagens de SGBD Durante o desenvolvimento do sistema R, pesquisadores da IBM desenvolveram a linguagem SEQUEL, primeira linguagem de acesso para Sistemas

Leia mais

Introdução ao SQL. O que é SQL?

Introdução ao SQL. O que é SQL? Introdução ao SQL 1 O que é SQL? Inicialmente chamada de Sequel, SQL (Structured Query Language), é a linguagem padrão utilizada para comunicar-se com um banco de dados relacional. A versão original foi

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Fernando Castor A partir de slides elaborados por Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação

Leia mais

SQL (Linguagem de Consulta Estruturada)

SQL (Linguagem de Consulta Estruturada) SQL (Linguagem de Consulta Estruturada) M.Sc. Cristiano Mariotti mscmariotti@globo.com Introdução à SQL 1 Visão Geral Introdução Comandos de Definição de Dados Comandos de Manipulação de Dados Introdução

Leia mais

4.6. SQL - Structured Query Language

4.6. SQL - Structured Query Language 4.6. SQL - Structured Query Language SQL é um conjunto de declarações que é utilizado para acessar os dados utilizando gerenciadores de banco de dados. Nem todos os gerenciadores utilizam SQL. SQL não

Leia mais

Banco de Dados - Senado

Banco de Dados - Senado Banco de Dados - Senado Introdução Ilka Kawashita Material preparado :Prof. Marcio Vitorino Ementa do Curso n Banco de Dados n Sistemas de Apoio à Decisão (SAD) n ORACLE BANCO DE DADOS (BD) n Modelo Entidade

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Acerca dos conceitos básicos de gerenciamento de projetos e considerando o PMBOK, julgue os itens a seguir. 51 No gerenciamento de um projeto, deve-se utilizar não apenas as ferramentas

Leia mais

Capítulo 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS

Capítulo 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS Capítulo 1 INTRODUÇÃO A BANCO DE DADOS 1.1 - BANCO DE DADOS - INTRODUÇÃO...2 1.1.1- Dados...2 1.1.2- Hardware...3 1.1.3- Software...3 1.1.4- Usuários...4 1.2 - SISTEMAS DE ARQUIVOS CONVENCIONAIS...5 1.3

Leia mais

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL

SQL SQL BANCO DE DADOS 2. Componentes do SQL (1) Componentes do SQL (2) DDL Criação de banco de dados. Padrões de SQL BANCO DE DADOS 2 SQL (CREATE TABLE, CONSTRAINTS, DELETE, UPDATE e INSERT) Prof. Edson Thizon SQL SQL ( structured query language ) é uma linguagem comercial de definição e manipulação de banco de dados

Leia mais

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL

SQL TGD/JMB 1. Projecto de Bases de Dados. Linguagem SQL SQL TGD/JMB 1 Projecto de Bases de Dados Linguagem SQL SQL TGD/JMB 2 O que é o SQL? SQL ("ess-que-el") significa Structured Query Language. É uma linguagem standard (universal) para comunicação com sistemas

Leia mais

Roteiro 2 Conceitos Gerais

Roteiro 2 Conceitos Gerais Roteiro 2 Conceitos Gerais Objetivos: UC Projeto de Banco de Dados Explorar conceitos gerais de bancos de dados; o Arquitetura de bancos de dados: esquemas, categorias de modelos de dados, linguagens e

Leia mais

SQL. Histórico BANCO DE DADOS. Conceito. Padrões de SQL (1) Componentes do SQL (1) Padrões de SQL (2) (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS)

SQL. Histórico BANCO DE DADOS. Conceito. Padrões de SQL (1) Componentes do SQL (1) Padrões de SQL (2) (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS) BANCO DE DADOS SQL (DDL: CREATE TABLE, CONSTRAINTS) Prof. Edson Thizon Histórico Entre 1974 e 1979, o San José Research Laboratory da IBM desenvolveu um SGDB relacional que ficou conhecido como Sistema

Leia mais

Programação SQL. Introdução

Programação SQL. Introdução Introdução Principais estruturas duma Base de Dados: Uma BD relacional é constituída por diversas estruturas (ou objectos ) de informação. Podemos destacar: Database: designa a própria BD; Table/Tabela:

Leia mais

Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br

Banco de Dados Modelo Entidade-Relacionamento. Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Banco de Dados Modelo Entidade- Frederico D. Bortoloti freddb@ltc.ufes.br Modelo Entidade- Proposto por Peter Chen, em 1976 Baseado na percepção do mundo real Consiste de um conjunto de objetos básicos

Leia mais

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL)

ROTEIRO. A Linguagem SQL (I parte) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva. As partes da linguagem SQL. A Linguagem de Definição de Dados (SQL-DDL) CEFET.PHB - PI Prof. Jefferson Silva SQL (MySql) ROTEIRO I PARTE - INTRODUÇÃO AO SQL COMANDOS E SUAS PARTES DA LINGUAGEM SQL II PARTE ADMINSTRAÇÃO DE BANCO DE DADOS UTILIZANDO MYSQL PRINCIPAIS INSTRUÇÕES

Leia mais

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS

AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS AULA 2 INTERAÇÃO COM O BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS POSTGRESQL O PostgreSQL é um sistema gerenciador de banco de dados dos mais robustos e avançados do mundo. Seu código é aberto e é totalmente gratuito,

Leia mais

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de

Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de BD Esta aula tem o objetivo de nos orientar durante este período em nossas aulas de Banco de Dados, não tem a pretensão de ser a única fonte de informação para nosso êxito no curso. A intenção de elaborar

Leia mais

Controle de transações em SQL

Controle de transações em SQL Transações Controle de transações em SQL Uma transação é implicitamente iniciada quando ocorre uma operação que modifica o banco de dados (INSERT, UPDATE ou DELETE). Uma transação pode terminar normalmente

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação

Leia mais

Banco de Dados. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Profa. Flávia Cristina Bernardini

Banco de Dados. Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados. Profa. Flávia Cristina Bernardini Banco de Dados Conceitos e Arquitetura de Sistemas de Banco de Dados Profa. Flávia Cristina Bernardini Relembrando... Vantagens da Utilização de SGBD Redundância controlada Consistência dos dados armazenados

Leia mais

C A D E R N O D E P R O V A S

C A D E R N O D E P R O V A S CONCURSO PÚBLICO ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MINAS GERAIS C A D E R N O D E P R O V A S CADERNO 3 ESPECIALIDADE: ANALISTA DE SISTEMAS/ÁREA III (SUPORTE TÉCNICO) PROVA: CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

Leia mais

BANCO DE DADOS. Fixação dos conteúdos Integridade Referencial Normalização Exercícios

BANCO DE DADOS. Fixação dos conteúdos Integridade Referencial Normalização Exercícios BANCO DE DADOS Fixação dos conteúdos Integridade Referencial Normalização Exercícios BANCO DE DADOS X SGBD Banco de Dados: Um "banco de dados" pode ser definido como um conjunto de "dados" devidamente

Leia mais

Modelo de Dados Relacional Restrições de um Banco de Dados Relacional

Modelo de Dados Relacional Restrições de um Banco de Dados Relacional Modelo de Dados Relacional e as Restrições de um Banco de Dados Relacional Modelo de Dados Relacional Conceitos do Modelo Relacional Representa o banco de dados como uma coleção de relações. Comparação

Leia mais

Banco de Dados I. Introdução Conceitos

Banco de Dados I. Introdução Conceitos Banco de Dados I Introdução Conceitos Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Apresentação Prof. Rodrigo Rocha prof.rodrigorocha@yahoo.com Ementa Conceitos Fundamentais de Banco de Dados; Características

Leia mais

BANCO DE DADOS Parte 4

BANCO DE DADOS Parte 4 BANCO DE DADOS Parte 4 A Linguagem SQL Introdução Desenvolvida pelo depto de pesquisa da IBM na década de 1970 (System R) Linguagem padrão de BD Relacionais; Apresenta várias padrões evolutivos: SQL86,

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais