Q&A. 1. O que é um Power Cloud. 2. O que é um Cloud. 3. O que a Power Share. 4. Quanto custa uma Power Share. 5. Por que comprar uma Power Share?

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Q&A. 1. O que é um Power Cloud. 2. O que é um Cloud. 3. O que a Power Share. 4. Quanto custa uma Power Share. 5. Por que comprar uma Power Share?"

Transcrição

1

2 1. O que é um Power Cloud O Power Cloud uma reunião de centrais de energia renovável construída pela WOR(l)D NRG em vários países. O conceito de Cloud deriva do fato que cada central (Cloud) é coligada a outra via Internet com a finalidade de fornecer os dados da produção de Energia em tempo real e de serem mostrados como a produção de uma única mega central, ainda que deslocadas em Países diversos. O conceito de Cloud deriva do fato que, como no conceito de Cloud informático os dados podem ser conservados em um ou mais servidores dos quais não se conhece a posição física, o proprietário de uma Power Share (veja ponto 3) é de fato um produtor de energia elétrica, mas não possui uma central eletrécia no sentido tradicional do termo visto que suas Power Share, podem ser também alocadas em Clouds diversos. 2. O que é um Cloud. Um Cloud é uma central elétrica fotovoltaica de 1,2MW situado nos parques fotovoltaicos constrídos pela WOR(l)D NRG por meio de sua subsidiária Power Clouds Pte Ltd. Um Cloud é constituído por painéis solares fotovoltaicos com capacidade de 240Watt e toda a infraestrutura de instalação e produção de energia elétrica. Os painéis que forma o Cloud corriespondem a muitas Power Share. 3. O que a Power Share. A Power Share é um título de propriedade de um painel fotovoltaico com capacidade de 240Watt, instalado, configurado e conectado à rede de distribuição de um ooperador de energia local. O painel faz parte de uma inteira central elétrica fotovoltaica, constituída por outros painéis conectados entre si. Todos os painéis, além disso, estão conectados às instalações de conversão e distribuição de energia produzida e conectadas à rede do operador por meio de cabines de baixa, média ou alta tensão. 4. Quanto custa uma Power Share. Uma Power Share, ou um painel fotovoltaico de 240Watt, inclusa a infraestrutura de instalação e conexão à rede elétrica, custa $ Este é instalado diretamente em um dos parques fotovoltaicos construídos pela WOR(l)D NRG. O preço da Power Share inclui todos os custos de transporte, instalação, configuração, conexão à rede elétrica, manutenção, e tem incluído toda a infraestrutura que permite a produção de energia elétrica e a sua distribuição na rede de operador de energia local. Além disso, prevê um seguro contra furto, atos de vandalismo, desastres naturais e meteorológicos por 20 anos. O painel tem garantia de 25 anos. 5. Por que comprar uma Power Share? Um painel fotovoltaico, instalado em um parque fotovoltaico e conectado à rede do operador, produzirá energia elétrica que será comprada do próprio operador local do País no qual situa-se a central. Em alguns Países, além disso, são previstos incentivos de 15 a 20 anos sobre a produção de energia renovável, garantida pelos próprios governos e as diretrizes do Protocolo de Kyoto. Tal energia, somada aos incentivos, produzirá uma renda anual sobre a produção de energia de cada painel que corresponderá ao seu proprietário líquido e já inclusos custos de administração e gestão do sistema. Tal cota pode oscilar de 15% a 20% ao ano sobre o valor total do custo do painel. Deve ser também considerado o valor da energia, em constante aumento, portanto tal renda pode sofrer aumentos ano após ano. A renda pode sofrer variações com base no custo da energia produzida e aos incentivos estatais previstos para o Cloud em particular no qual se está instalando o painel.

3 6. Quem garante que a energia produzida será comprada pelos operadores locais? WOR(l)D NRG implementa suas instalações exclusivamente nos países participantes do Protocolo de Kyoto (184). Entre as disposições do Protocolo há regras sobre a quota de produção de energia renovável que todos os países produtores de combustíveis fósseis, poluentes ou não, devem comprometer-se a produzir ou comprar. Esta regra garante e impõe obrigação por parte dos governos em garantir a compra de energia renovável, que se traduz em segurança por parte da WOR(l)D NRG em vender a energia produzida sem qualquer risco de mercado. 7. Quais são os países nos quais a WOR(l)D NRG realiza seus Clouds? Teoricamente a WOR(l)D NRG poderia construir suas centrais em qualquer dos 184 Países que tenham aderido ao protocolo de Kyoto. Todavia, com a finalidade de garantir a máxima renda dos painéis fotovoltaicos instalados a WOR(l)D NRG escolhe os países nos quais existam algumas condições estratégicas: maiores custos de energia paga pelos operadores, existência de incentivos estatais ou comunitários, infraestrutura adequada de transporte e distribuição de energia, estabilidade política e financeira do país, segurança, melhor rendimento do ponto de vista da radiação solar por cm2. 8. Posso considerar a Power Share um investimento financeiro? Não. A Power Share não é um investimento financeiro mas ao contrário é a compra de um painel fotovoltaico, o qual produz energia que a WOR(l)D NRG gerencia em nome do proprietário. A renda anual paga mensalmente não será nada além do valor da energia paga pelos operadores, mais eventuais incentivos estatais já incluídos valores de administração e gestão do parque fotovoltaico. 9. Como posso estar seguro que a renda do painel seja aquela declarada no material de marketing referente a apresentação da Power Cloud? O valor indicado de 15%-20% é apenas a título demonstrativo e é o resultado de simulações sobre os custos de produção e os custos de mais incentivos governamentais para a produção anual de MWh produzida por um Cloud de 1,2 MW, instalado na Romênia. Portanto, esse valor pode variar de acordo com a quantidade real de energia produzida (MWh), o custo da energia pago pelo operador do país no qual está instalado o Cloud e o valor de incentivos do governo e suas possíveis variação. 10. Durante quantos anos posso receber a renda proveniente da produção do meu painel? O valor de compra do painel é garantido pelos incentivos estatais, tais incentivos garantem a cobertura do investimento e um elevado ganho; todavia a vida do módulo não é limitada à duração do incentivo visto que a WOR(l)D utiliza apenas módulos fotovoltaicos feitos com tecnologias de ponta para os quais o fabricante garante que após 25 anos de operação continua a ser garantido um desempenho não inferior a 80% (0,8%/ano) do nominal. Deste modo, a deterioração do desempenho é muito menor do que o aumento no valor da sua produção (que aumenta em 3-4% / ano).

4 11. Como posso obter o retorno do meu investimento? Como explicado no ponto 8, a Power Share não é um investimento financeiro, mas um investimento na compra dos painéis fotovoltaicos, portanto o retorno do investimento é previsto apenas por meio da venda ou transferência da Power Share (ou seja, dos painéis), possível em três modalidades: 1. Depois dos primeiros 12 meses a WOR(l)D NRG garante a opção Buy Back, ou seja, o cliente pode solicitar após mínimo 12 meses da compra da Power Share, de exercer tal opção obrigando a WOR(l)D NRG a recomprar o painel ao mesmo custo de venda orginal, menos os custos administrativo de gestão da transação ($25 4% del valore totale.). 2. Venda privada do painel a outra pessoa física, com transferência do título de propriedade (custo administrativo de $25). 3. Venda do painel por meio da plataform de trading privada da WOR(l)D NRG (disponívelç a partir do 12 mês do lançamento do projeto). 12. O que acontece com minha Power Share após 20 anos? Após 20 anos, o rendimento de painéis fotovoltaicos está destinado a diminuir em cerca de 10%^, chengando a 20% após o 25 ano. Consequentemente, a produção de energia é reduzida, mais ou menos de acordo com tal percentual. É claro que se deve considerar que, no curso de 20 anos o custo da energia será aumentada, de acordo com estimativas fornecidas por vários órgãos de estatísticas, mais do que o dobro. 13. O que acontece se um Cloud é danificado ou destruído por eventos externos? Todos os Clouds da WOR(l)D NRG são cobertos por um apólice de seguro que cobre o seu valor quase integralmente em caso de eventos deste gênero. 14. Posso trasferir ou vender um título de propriedade das Power Shares? Os títulos de propriedade das Power Shares serão válidos ao portador, portanto podem ser transferidos, vendidos, doados. 15. O que recebo concretamente quando adquiro uma Power Share. Com a compra de uma Power Share, você está comprando um painel fotovoltaico incluindo instalação, configuração e conexão à infraestrutura da central elétrica para distribuição de energia produzida ao operador de rede local. O painel será transportado diretamente até a área da central em contrução e será de propriedade de seu comprador. O painel será identificado com um Número de Série. Além disso o proprietário do Painel receberá em casa um Título de propriedade impresso que indicará o Número de Série do painel e a data de emissão do certificado. Será ainda disponibilizada uma account online no site de onde será possível seguir o andamento da produção do painel e de todas as informações referentes ao seu rendimento. 16. Quando e como é paga a renda da Power Share? Para cada Cloud é indicada uma data estimada de ínício de produção, que não é necessariamente correspondente à data efetiva de início de produção. A produção será efetiva no momento em que o operador local ligará o medidor. A partir daquele momento, a energia produzida será calculada pelo operador e paga em base mensal. A WOR(l)D NRG, por meio da área privativa Power Share do site fornecerá ao proprietário do painel as indicações sobre o valor pago pelo operador, mais o valor de eventuais incentivos. As somas poderão ser pagas via Depósito Bancário, ou utilizando o exclusivo cartão de Débito da WOR(l)D. Os cartões de Débito da WOR(l)D podem ser solicitados quando alcançados pelo menos $100 de renda.

5 17. Quantas Power Share posso comprar? Teoricamente não existe limite quanto ao número de Power Shares que podem ser adquiridas. Obviamente a compra é sujeita à disponibilidade dos painéis em venda para cada um dos Clouds em construção. 18. Quanto tempo passa do momento em que invisto nos painéis solares e começo a receber a renda? A construção dasclouds prevê 3 fases, Funding (investimento) - Building (construção) - Production (produção). A produção pode iniciar apenas quando as duas primeiras fases forem completadas. Em alguns casos as fases de Funding e de Building podem ser realizadas em paralelo com a finalidade de otimizar os tempos de início de produção que, de qualquer modo, não será inferior a 3 meses. 19. Começo a receber a renda das minhas Power Shares ainda que a produção não tenha iniciado? NÃO. A renda é gerada pela venda da energia aos operadores locais aos eventuais incentivos, portanto é impossível pagar qualquer renda se a fase de produção ainda não foi iniciada. 20. Quem me garante que as Power Cloud são legais e que existem as autorizações e licenças necessárias para o desenvolvimento da atividade de produção de energia? WOR(l)D NRG inicia a construção das centrais elétricas somente após ter adquirido todas as licenças e permissões necessárias nos Países interessados. Na página serão fornecidas todas as informações legais para cada um dos Clouds, indicando os dados das sociedades locais constituídas ou compradas pela WOR(l)D NRG e as relativas permissões e liceças obtidas. 21. É possível que o projeto Power Cloud possa não ser bem aceito pelos produtores de energia tradicional? O projeto Power Cloud é realizado em plena conformidade com as disposições o espírito e a filosofia do Protocolo de Kyoto, ao qual aderiram 184 países ao redor do mundo. 22. Amo a idéia da Power Cloud, seja por sua oportunidade de negócios, que por sua missão global, como posso participar na promoção deste projeto? O modelo de negócios Power Cloud é revolucionário porque usa o poder do boca a boca para movimentar e conscientizar milhões de pessoas em todo o mundo, proporcionando seja uma solução eco-sustentável para o nosso planeta, que uma oportunidad real de negócios utilizando a venda direta ou o boca a boca. Contate a pessoa que lhe apresentou o projeto Power Cloud e peça mais informações, ou envie um para para conhecer um promotor que possa entrar em contato com você.

Plataforma de Engajamento

Plataforma de Engajamento A combinação das soluções Setia para potencializar seu negócio Apresentação / Agenda 1. Apresentação 2. Módulos 3. Modelo de Instalação 4. Modelo de Integração 5. Modelo Comercial / Apresentação Ex. Call

Leia mais

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida

Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Programa de Incentivos aos Leilões de Energia e à Geração Distribuída do Governo de Pernambuco João Bosco de Almeida Secretário de Infraestrutura Energia Renovável em Pernambuco Desenvolvimento Técnico,

Leia mais

RMS Sistema de gestão de energias renováveis. Solução de mobilidade para análise de desempenho de operações em tempo real

RMS Sistema de gestão de energias renováveis. Solução de mobilidade para análise de desempenho de operações em tempo real Solução de mobilidade para análise de desempenho de operações em tempo real RMS Sistema de gestão de energias renováveis Uma plataforma para monitorar e controlar, em tempo real e de forma eficiente, todo

Leia mais

ENERGIA SOLAR. Energia limpa, nosso compromisso com o meio ambiente.

ENERGIA SOLAR. Energia limpa, nosso compromisso com o meio ambiente. ENERGIA SOLAR Energia limpa, nosso compromisso com o meio ambiente. Energy Team - experiência Vem analisando o mercado brasileiro desde 2006 e em 2008 participou da primeira feira de fonte de energias

Leia mais

SISTEMA DE INSCRIÇÕES ONLINE

SISTEMA DE INSCRIÇÕES ONLINE PROPOSTA COMERCIAL SISTEMA DE INSCRIÇÕES ONLINE PARA EVENTOS Para: ADVB Aos cuidados de: Mastrângela APRESENTAÇÃO Viemos apresentar a nossa proposta comercial para utilização de eventize! para seus eventos

Leia mais

TEF Transferência Eletrônica de Fundos

TEF Transferência Eletrônica de Fundos 1. VISÃO GERAL 1.1 OBJETIVOS: O TEF é uma solução eficiente e robusta para atender as necessidades do dia a dia de empresas que buscam maior comodidade e segurança nas transações com cartões, adequação

Leia mais

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI

PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI PROGRAMA DE PREVIDÊNCIA UVERGS PREVI UVERGS PREVI A União dos Vereadores do Estado do Rio Grande do Sul visa sempre cuidar do futuro de seus associados Por conta disso, está lançando um Programa de Benefícios

Leia mais

Diretrizes para obtenção do Selo Solar

Diretrizes para obtenção do Selo Solar Diretrizes para obtenção do Selo Solar Outorgado por em Parceria com Dezembro de 2014 2 Índice 1. Contextualização...4 2. Objetivo...4 3. Público-Alvo...4 4. Entidade promotora...5 5. Entidade parceira...5

Leia mais

Gestão da Tecnologia da Informação

Gestão da Tecnologia da Informação TLCne-051027-P0 Gestão da Tecnologia da Informação Disciplina: Governança de TI São Paulo, Outubro de 2012 0 Sumário TLCne-051027-P1 Conteúdo desta Aula Abordar o domínio Adquirir e Implementar e todos

Leia mais

Proposta Comercial EDUNIX SISTEMA DE GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO

Proposta Comercial EDUNIX SISTEMA DE GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO Proposta Comercial EDUNIX SISTEMA DE GESTÃO PARA INSTITUIÇÕES DE ENSINO Sumário Empresa... 3 Missão... 3 Visão... 3 Valores... 3 Solução... 4 Principais características... 4 Lista de funcionalidades...

Leia mais

Termo de adesao.qxp:layout 1 12/4/08 5:02 PM Page 1

Termo de adesao.qxp:layout 1 12/4/08 5:02 PM Page 1 Termo de adesao.qxp:layout 1 12/4/08 5:02 PM Page 1 Termo de adesao.qxp:layout 1 12/4/08 5:02 PM Page 2 PROGRAMA Bayer para Você A ser preenchido pela BAYER: TERMO DE ADESÃO Estabelecimento Número : Data:

Leia mais

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS

CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS CONCEITOS INICIAIS PARA DIMENSIONAMENTO SISTEMA FOTOVOLTAICO EM RESIDÊNCIAS Introdução a Engenharia Professores: Márcio Zamboti Fortes e Vitor Hugo Ferreira (UFF) Bruno Henriques Dias e Flávio Gomes (UFJF)

Leia mais

Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 3 de setembro de 2014.

Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 3 de setembro de 2014. Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 3 de setembro de 2014. 1. Apresentação 2. Projeto Atuando em análise e desenvolvimento de plataformas para negócios digitais a 8 anos estamos sempre buscando

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNDO: ALFAPREV RF PRIVATE - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA PREVIDENCIÁRIO

REGULAMENTO DO FUNDO: ALFAPREV RF PRIVATE - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA PREVIDENCIÁRIO REGULAMENTO DO FUNDO: ALFAPREV RF PRIVATE - FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO RENDA FIXA PREVIDENCIÁRIO CAPÍTULO I - DO FUNDO Artigo 1º - O ALFAPREV RF PRIVATE - Fundo de Investimento

Leia mais

TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE FUNDOS

TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE FUNDOS TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE FUNDOS Francislane Pereira Edson Ataliba Moreira Bastos Junior Associação Educacional Dom Bosco - AEDB Denis Rocha da Silva RESUMO Este artigo tem por objetivo apresentar a

Leia mais

Otimização técnico-econômica de sistemas fotovoltaicos com baterias para armazenamento

Otimização técnico-econômica de sistemas fotovoltaicos com baterias para armazenamento Otimização técnico-econômica de sistemas fotovoltaicos com baterias para armazenamento Aluno: Maria Samara Nascimento Amorim Orientador: Álvaro de Lima Veiga Filho 1. Introdução Geral Energia fotovoltaica

Leia mais

Apoio em projetos de Geração Distribuída (GD)

Apoio em projetos de Geração Distribuída (GD) Apoio em projetos de Geração Distribuída (GD) Parte 2 Apoio na elaboração das regras da Campanha Selo Solar Elaboração Roberto Devienne Filho Consultor Coordenação Dr.-Ing. Johannes Kissel Coordenador

Leia mais

Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 28 de maio de 2015.

Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 28 de maio de 2015. Proposta Web Site Institucional Porto Feliz, 28 de maio de 2015. 1. Apresentação 2. Projeto Atuando em análise e desenvolvimento de plataformas para negócios digitais a 8 anos estamos sempre buscando solucionar

Leia mais

X 145880_40 2015-06-29

X 145880_40 2015-06-29 Índice Dynafleet... 1 Introdução... 1 Design e função... 1 Gerenciamento do sistema... 3 Conformidade ANATEL... 4 Dynafleet 1 Introdução Dynafleet, generalidades Dynafleet é a solução da Volvo para o gerenciamento

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços De Desenvolvimento de Site

Contrato de Prestação de Serviços De Desenvolvimento de Site Contrato de Prestação de Serviços De Desenvolvimento de Site DEFINIÇÃO: Esse contrato visa documentar a proposta de prestação de serviços, apresentada pela CONTRATADA e aceita previamente pela CONTRATANTE,

Leia mais

Conectando seu negócio aos seus objetivos

Conectando seu negócio aos seus objetivos Conectando seu negócio aos seus objetivos CONSTRUINDO UMA HISTÓRIA DE SUCESSO 2001 2005 2008 2010 2011 2012 2013 Líder em seguro de celular no mercado de Telecom Investimento e desenvolvimento do sistema

Leia mais

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO

FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO FLEXCRM SISTEMA DE GESTÃO DE CLIENTES [MÓDULO ATENDIMENTO] SUMÁRIO 1. PORQUE A SW1... 2 2. 10 MOTIVOS PARA CONTRATAR... 2 3. ESTUDO DE CASO... 3 4. SOLUÇÃO PROPOSTA... 3 5. CONDIÇÕES COMERCIAIS... 9 6.

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa

Proposta de Franquia SMS Marketing. A Empresa Proposta de Franquia SMS Marketing A Empresa A DeOlhoNaWeb Soluções Digitais é uma empresa de internet em forte crescimento, que foi fundada em 2012 com objetivo de oferecer soluções inovadoras por um

Leia mais

da qualidade ISO 9001:2008 certificados, a IPCE tem como A Qualidade na energia!

da qualidade ISO 9001:2008 certificados, a IPCE tem como A Qualidade na energia! da qualidade ISO 9001:2008 certificados, a IPCE tem como A Qualidade na energia! Tecnologia & Segurança Tecnologia que Proporciona Segurança A qualidade, conceito evolutivo e constante, exige a renovação

Leia mais

Processo de Pagamento de solicitações de ingressos para o Público Geral para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

Processo de Pagamento de solicitações de ingressos para o Público Geral para a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 1. Quais são os meios de pagamento aceitos? Nas Fases de Vendas nº 1 e nº 2, é possível realizar pagamentos para compra de Ingressos pelos seguintes meios: - Cartão de pagamento - VISA - Outros cartões

Leia mais

REALIZAÇÃO APOIO ORGANIZAÇÃO VISITA TÉCNICA A PORTUGAL E ESPANHA

REALIZAÇÃO APOIO ORGANIZAÇÃO VISITA TÉCNICA A PORTUGAL E ESPANHA VISITA TÉCNICA A PORTUGAL E ESPANHA OBJETIVOS DA VISITA Complementar a capacitação dos profissionais que frequentam os nosso cursos de sistema solares fotovoltaicos, promovendo o contacto com profissionais

Leia mais

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ

TRIBUTAÇÃO NA NUVEM. Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ TRIBUTAÇÃO NA NUVEM Tax Friday 21 de outubro de 2011 AMCHAM - RJ PROGRAMA 1. INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO EM NUVEM CONCEITOS APLICÁVEIS 2. PRINCIPAIS OPERAÇÕES E ASPECTOS TRIBUTÁRIOS POLÊMICOS INTRODUÇÃO À

Leia mais

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação

Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Sistemas sob a Perspectiva de Grupos Usuários Sistemas de apoio ao executivo (SAE); Universidade Federal de Itajubá EPR 806 Sistemas de Informação Segundo semestre de 2012

Leia mais

Proposta Técnica. Desenvolvimento de software QUICKSITE

Proposta Técnica. Desenvolvimento de software QUICKSITE Proposta Técnica Desenvolvimento de software CONTEÚDO Resumo Executivo...3 1.1 Duração e Datas Especiais... 3 1.2 Fatores Críticos de Sucesso... 3 A Hi Level...3 Solução Proposta...4 1.3 Escopo... 4 1.4

Leia mais

GlobalPhone - CallShop

GlobalPhone - CallShop CallShop Convidamos sua empresa a conhecer essa ótima oportunidade de ganho de lucros, onde oferecemos uma plataforma para controle de ligações telefônicas, que utilizam o sistema de telefonia VoIP, tornando

Leia mais

QUE VOCÊ E O MUNDO PRECISA! ENERGIA

QUE VOCÊ E O MUNDO PRECISA! ENERGIA Solar Brasil A ENERGIA QUE VOCÊ E O MUNDO PRECISA! QUEM SOMOS A ELECTRO SOLAR BRASIL, é uma empresa que Solar Brasil A ENERGIA QUE VOCÊ E O MUNDO PRECISA! tem como objetivo fornecer uma alternativa de

Leia mais

www.under.com.br 4007.1432 / 0800.886.1432 / 51 3301.1432

www.under.com.br 4007.1432 / 0800.886.1432 / 51 3301.1432 www.under.com.br 4007.1432 / 0800.886.1432 / 51 3301.1432 Sua Infra na Nuvem Quem somos A Under é uma empresa de tecnologia e infraestrutura para internet, fundada em 2002. Figuramos entre as maiores empresas

Leia mais

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida

Soluções inteligentes em energia. Energia para a vida Soluções inteligentes em energia Energia para a vida O Brasil e o mundo contam com a nossa energia. A Prátil é uma empresa de soluções inteligentes em energia, que atua nos segmentos de infraestrutura

Leia mais

Como faço para ter eletricidade solar em minha casa?

Como faço para ter eletricidade solar em minha casa? Como faço para ter eletricidade solar em minha casa? Guia de microgeradores fotovoltaicos EXPEDIENTE ÍNDICE Projeto Editorial e Conteúdo Revisão Textual Paula Scheidt Revisão técnica Giovanni Secco Projeto

Leia mais

Proposta de Minigeração para as instalações da EDP Distribuição em Setúbal. Lisboa, 22 de Março de 2013

Proposta de Minigeração para as instalações da EDP Distribuição em Setúbal. Lisboa, 22 de Março de 2013 Proposta de Minigeração para as instalações da EDP Distribuição em Setúbal Lisboa, 22 de Março de 2013 A EDP Distribuição apresenta potencial para a aposta na Minigeração solar fotovoltaica Oportunidade

Leia mais

Plano de Contribuição Definida

Plano de Contribuição Definida Plano de Contribuição Definida Gerdau Previdência CONHEÇA A PREVIDÊNCIA REGIME DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR Oferecido pelo setor privado, com adesão facultativa, tem a finalidade de proporcionar uma proteção

Leia mais

Renda Fixa. Letra de Crédito Imobiliário

Renda Fixa. Letra de Crédito Imobiliário Renda Fixa Letra de Crédito Imobiliário Letra de Crédito Imobiliário Uma alternativa para diversificação de carteira de investimento O produto Letra de Crédito Imobiliário () é um título de crédito, lastreado

Leia mais

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data

Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Projeto de Monitoração e Melhoria Contínua com Six-Sigma, IoT e Big Data Contexto As pressões do mercado por excelência em qualidade e baixo custo obrigam as empresas a adotarem sistemas de produção automatizados

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Fabio Faria)

PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Fabio Faria) PROJETO DE LEI Nº, DE 2015 (Do Sr. Fabio Faria) Institui o Programa de Incentivo à Geração Distribuída de Energia Elétrica a partir de Fonte Solar - PIGDES e altera a Lei nº 10.438, de 26 de abril de 2002.

Leia mais

MANUAL DE NORMAS. InterClubNet / Manual de Normas You Are Here:

MANUAL DE NORMAS. InterClubNet / Manual de Normas You Are Here: MANUAL DE NORMAS InterClubNet / Manual de Normas You Are Here: Manual de Normas InterClubNet 1.0 - Objetivo Este manual tem como objetivo estabelecer um conjunto de critérios para o bom funcionamento do

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho

Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho Perguntas frequentes sobre o Seguro Acidentes de Trabalho O que é um acidente de trabalho? Por acidente de trabalho, entende-se o acidente: a) Que se verifique no local de trabalho ou no local onde é prestado

Leia mais

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter

Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Escolha o seu e comece a construir o futuro que você quer ter Valia Fix, Valia Mix 20, Valia Mix 35 e Valia Ativo Mix 40 Quatro perfis de investimento. Um futuro cheio de escolhas. Para que seu plano de

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES

QUESTIONÁRIO DE LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES QUESTIONÁRIO DE LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES CRITÉRIOS PARA INCLUSÃO DE EMPRESAS NOS FUNDOS ETHICAL - 16 - PARTE A DESEMPENHO NA ÁREA AMBIENTAL (GRUPO 1: ESTRUTURA DA ÁREA DE GESTÃO AMBIENTAL) A1. A gestão

Leia mais

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

8) Qual o papel da administradora?

8) Qual o papel da administradora? 1) Como funciona o consórcio? R= Consórcio é um sistema que reúne em grupo pessoas físicas e/ou jurídicas com interesse comum para compra de bens ou serviços, por meio de autofinanciamento, onde o valor

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE Caro Assinante, O presente escrito estabelece e explica a Política de Privacidade da SOCIAL COMICS ENTRETENIMENTO LTDA, adiante também mencionada por SOCIAL COMICS e/ou PLATAFORMA.

Leia mais

Universo Online S.A 1

Universo Online S.A 1 Universo Online S.A 1 1. Sobre o UOL HOST O UOL HOST é uma empresa de hospedagem e serviços web do Grupo UOL e conta com a experiência de mais de 15 anos da marca sinônimo de internet no Brasil. Criado

Leia mais

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas)

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas) 1. Contexto operacional O CLUBE DE INVESTIMENTO COPACABANA ( Clube ) constituído por número limitado de cotistas que tem por objetivo a aplicação de recursos financeiros próprios para a constituição, em

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO CONDIÇÃO, FORMA E TERMOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO CONDIÇÃO, FORMA E TERMOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO CONDIÇÃO, FORMA E TERMOS 1 DAS PARTES 1.1. CONTRATADA O EXCLUSIVO COMERCIAL LTDA, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº. 019/2014

FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº. 019/2014 FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL PROCESSO FPTI-BR Nº. 0001/2014 Edital Nº. 019/2014 A Fundação Parque Tecnológico Itaipu Brasil, FPTI-BR, por meio do PTI Ciência, Tecnologia e Inovação, PTI C,T+I,

Leia mais

Sobre as Franquias Honing Brasil A Honing Brasil é a marca de roupa masculina inspirada no Hóquei no Gelo canadense. A paixão dos canadenses por este esporte e a garra de seus praticantes inspiram a Honing,

Leia mais

Banco do Brasil. Instruções do Programa Refazendo o Caminho

Banco do Brasil. Instruções do Programa Refazendo o Caminho Banco do Brasil Instruções do Programa Refazendo o Caminho Rio de Janeiro, 27 de março de 2008 Banco do Brasil 2 PROGRAMA REFAZENDO O CAMINHO Objetivo Visando aproveitar as s cursadas, o foi planejado

Leia mais

www.ecosolarenergia.com.br

www.ecosolarenergia.com.br Solução em sustentabilidade Energia limpa e sustentável. Pense no meio ambiente. Pense limpo. www.ecosolarenergia.com.br (27) 3325-0304 / 99234-5696 / 99907-8829 E-book Perguntas & Respostas www.ecosolarenergia.com.br

Leia mais

Sicredi aprimora monitoramento de data center com o CA Data Center Infrastructure Management

Sicredi aprimora monitoramento de data center com o CA Data Center Infrastructure Management CUSTOMER SUCCESS STORY Sicredi aprimora monitoramento de data center com o CA Data Center Infrastructure Management PERFIL DO CLIENTE Indústria: Serviços Financeiros Empresa: Sicredi Funcionários: 12.000+

Leia mais

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 005/2014

MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 005/2014 MODELO PARA ENVIO DE CONTRIBUIÇÕES REFERENTE À CONSULTA PÚBLICA Nº 005/2014 NOME DA INSTITUIÇÃO: Celesc Distribuição S.A. AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA ANEEL ATO REGULATÓRIO: Nota Técnica nº 025/2014

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - WINDOWS Estamos à sua disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Eunice Dorino Consultora de Corporativa eunice@task.com.br Tel.: 31 3123-1000 Rua Domingos Vieira,

Leia mais

Marketplaces. Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento

Marketplaces. Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento Como usar o Moip em Marketplaces ou em aplicações com comissionamento Índice Como usar o Moip em seu Marketplace ou em aplicações em que utilizem comissionamento... 03 1 - Estrutura de uma transação...

Leia mais

3. DAS MODALIDADES DE BOLSA, BENEFÍCIOS E DURAÇÃO. 3.1 No PIBITI, as 02 (duas) cotas institucionais tem a duração de 11(onze) meses, podendo ser

3. DAS MODALIDADES DE BOLSA, BENEFÍCIOS E DURAÇÃO. 3.1 No PIBITI, as 02 (duas) cotas institucionais tem a duração de 11(onze) meses, podendo ser EDITAL N.º 012/2013 PROEPI/IFPR PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INCENTIVO À INOVAÇÃO DO IFPR (PIBIN) PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO E INOVAÇÃO DO CNPq

Leia mais

Processo de declaração de conformidade de software PEM

Processo de declaração de conformidade de software PEM Processo de declaração de conformidade de software PEM Dezembro, 2012 Versão 1,0 Os direitos de autor deste trabalho pertencem à SPMS e a informação nele contida é confidencial. Este trabalho não pode

Leia mais

Manual de acesso à área de cliente MEU SITE EXPRESSO

Manual de acesso à área de cliente MEU SITE EXPRESSO 1 Manual de acesso à área de cliente MEU SITE EXPRESSO Para a comodidade dos nossos clientes, criamos uma área exclusiva onde cada cliente com seu usuário e senha, pode efetuar o pagamento de sua mensalidade,

Leia mais

Consulta Pública de Lâmina de Fundo. Consulta Pública de Lâmina de Fundo

Consulta Pública de Lâmina de Fundo. Consulta Pública de Lâmina de Fundo 1 de 6 11/06/2015 10:39 Consulta Pública de Lâmina de Fundo Atenção: Estas informações tem por base os documentos enviados à CVM pelas Instituições Administradoras dos Fundos de Investimento e são de exclusiva

Leia mais

CIRCULAR N 2.971. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.280, de 9/3/2005. Art. 1º Regulamentar os seguintes normativos:

CIRCULAR N 2.971. Documento normativo revogado pela Circular nº 3.280, de 9/3/2005. Art. 1º Regulamentar os seguintes normativos: CIRCULAR N 2.971 Documento normativo revogado pela Circular nº 3.280, de 9/3/2005. Regulamenta as Resoluções nº 2.644, de 1999, nº 2.694 e nº 2.695, ambas de 2000, e divulga o Regulamento sobre Contas

Leia mais

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas)

Notas explicativas da Administração às demonstrações financeiras Em 31 de dezembro de 2014 e 2013 (Valores em R$, exceto o valor unitário das cotas) 1. Contexto operacional O CLUBE DE INVESTIMENTO CAPITAL SEGURO ( Clube ) constituído por número limitado de cotistas que tem por objetivo a aplicação de recursos financeiros próprios para a constituição,

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX Estamos à sua disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Eunice Dorino Consultora de Vendas eunice@task.com.br Tel.: 31 3123-1000 Rua Domingos Vieira, 348

Leia mais

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE

ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE ANEXO III TRANSAÇÕES SEM CARTÃO PRESENTE O presente Anexo III faz parte integrante do Contrato de Credenciamento ao Sistema Elavon ( CONTRATO ) registrado no 5º Oficial de Registro de Títulos e Documentos

Leia mais

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por

Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica. Promovido por Diretrizes do Fundo Solar: Apoio a microgeração fotovoltaica Promovido por Texto atualizado em 22 de Maio de 2013 Índice 1. Contextualização... 3 2. Objetivo... 3 3. Público-Alvo... 3 4. Entidades promotoras...

Leia mais

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS O Escriba Web é a solução ideal para integrar serviços notariais e registrais ao ambiente WEB. De forma ágil e segura, o sistema web integra se aos sistemas de gestão de cartórios da Escriba, disponibilizando

Leia mais

MICROGERAÇÃO. DL 363/2007 de 2 de Novembro PRODUZA E VENDA ENERGIA ELÉCTRICA À REDE ALTA RENTABILIDADE ALTA RENTABILIDADE DO INVESTIMENTO.

MICROGERAÇÃO. DL 363/2007 de 2 de Novembro PRODUZA E VENDA ENERGIA ELÉCTRICA À REDE ALTA RENTABILIDADE ALTA RENTABILIDADE DO INVESTIMENTO. MICROGERAÇÃO DL 363/2007 de 2 de Novembro PRODUZA E VENDA ENERGIA ELÉCTRICA À REDE ALTA RENTABILIDADE ALTA RENTABILIDADE DO INVESTIMENTO. As energias renováveis constituem uma fonte de energia inesgotável

Leia mais

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE DOMÍNIOS

O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE DOMÍNIOS O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE DOMÍNIOS A POP3 reuniu aqui as principais orientações para registro, renovação e transferência de domínios, entre outras questões que possam ajudar você a entender como funcionam

Leia mais

Essa energia pode então ser injectada e vendida na sua totalidade à rede a uma tarifa bonificada.

Essa energia pode então ser injectada e vendida na sua totalidade à rede a uma tarifa bonificada. O que é a geração fotovoltaica? A microgeração fotovoltaica é a produção, pelo próprio consumidor, de energia elétrica através da captação da radiação solar por um conjunto de painéis solares fotovoltaicos.

Leia mais

EMPREENDEDOR. Aqui está a oportunidade certa para seu sucesso.

EMPREENDEDOR. Aqui está a oportunidade certa para seu sucesso. EMPREENDEDOR Aqui está a oportunidade certa para seu sucesso. Introdução O que é a DIVULGGARE A micro franquia DIVULGGARE Como funciona o sistema de micro franquia DIVULGGARE Fórmula para o sucesso Produtos

Leia mais

Perguntas mais frequentes

Perguntas mais frequentes Perguntas mais frequentes CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO Quais as vantagens do Multi Moeda Cash Passport em relação a Cheques de Viagem e ao Cartão de Crédito? Os cartões de crédito aplicam a Variação Cambial,

Leia mais

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução.

PRAZOS E RISCOS DE INVESTIMENTO. Proibida a reprodução. Proibida a reprodução. A Planner oferece uma linha completa de produtos financeiros e nossa equipe de profissionais está preparada para explicar tudo o que você precisa saber para tomar suas decisões com

Leia mais

Portal Comissões Online Perguntas Frequentes

Portal Comissões Online Perguntas Frequentes Portal Comissões Online Perguntas Frequentes 1. Esse processo foi criado para que a Receita Federal tenha acesso às comissões dos corretores de imóveis? A Receita Federal pode, a qualquer momento, solicitar

Leia mais

Energia e Desenvolvimento A situação de Cabo Verde: Evolução, Ganhos e Perspectivas

Energia e Desenvolvimento A situação de Cabo Verde: Evolução, Ganhos e Perspectivas Energia e Desenvolvimento A situação de Cabo Verde: Evolução, Ganhos e Perspectivas Indicadores Socioeconómicos Rendimento per capita de 2010 foi de US$3.215, sendo que em 1975 era de US$190 Taxa de alfabetização:

Leia mais

MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010

MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010 MINUTA DE PROPOSTA DE RESOLUÇÃO ABILUX 05/03/2010 Dispõe sobre a destinação de Lâmpadas inservíveis, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências O CONSELHO NACIONAL DO MEIO

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios

Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios Energia Solar Fotovoltaica: Oportunidades e Desafios Prof. Dr. Luciano Schuch Schuch.prof@gmail.com Sumário Potencial energético Previsões Sistemas fotovoltaicos Cenário Nacional Legislação ANEEL Projeto

Leia mais

UNISITES COMUNICAÇÃO DE DADOS Rua Capitão José Verdi, 2068 - São José do Rio Preto, SP Cep. 15025-530 - Tel. (17) 2136-2555.

UNISITES COMUNICAÇÃO DE DADOS Rua Capitão José Verdi, 2068 - São José do Rio Preto, SP Cep. 15025-530 - Tel. (17) 2136-2555. CONTRATO DE MANUTENÇÃO E COMPARTILHAMENTO DE ESTRUTURA CONTRATO: 150709.1 DISPOSIÇÕES ESPECÍFICAS DO CONTRATO 1. DAS PARTES CONTRATANTE: ABZ ALARMES COMERCIAL RIO PRETO LTDA ME; CNPJ. 10.540.188/0001-14;

Leia mais

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável

ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima. Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável ANEXO III Resolução 1 da Comissão Interministerial de Mudança Global do Clima Contribuição da Atividade de Projeto para o Desenvolvimento Sustentável Projeto: Geração de eletricidade a partir de fontes

Leia mais

Sistema CarOnline365 S I S T E M A D E O R Ç A M E N TA Ç Ã O E G E R E N C I A M E N T O PA R A O F I C I N A S E C O N C E S S I O N Á R I A S

Sistema CarOnline365 S I S T E M A D E O R Ç A M E N TA Ç Ã O E G E R E N C I A M E N T O PA R A O F I C I N A S E C O N C E S S I O N Á R I A S Sistema CarOnline365 S I S T E M A D E O R Ç A M E N TA Ç Ã O E G E R E N C I A M E N T O PA R A O F I C I N A S E C O N C E S S I O N Á R I A S Módulos do Sistema CarOnline365 Orçamentos Ordens de Serviço

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENVIO DE EMAIL MARKETING ATRAVES DE INTERNET

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENVIO DE EMAIL MARKETING ATRAVES DE INTERNET CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE ENVIO DE EMAIL MARKETING ATRAVES DE INTERNET De um lado,easymail PANFLETO VIRTUAL, sediada na cidade de Belo Horizonte, na Rua Rio de Janeiro 1.062/202/4/6, CENTRO,

Leia mais

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco?

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco? Quais as principais funções de um banco? A Captar depósitos e gerir a poupança dos seus clientes. B Conceder empréstimos a empresas, particulares e ao Estado. C Disponibilizar meios e formas de pagamento

Leia mais

pdc_me_05 Página 1 de 28 Versão: 1 Início de Vigência: 11.03.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 934, de 07 de março de 2008.

pdc_me_05 Página 1 de 28 Versão: 1 Início de Vigência: 11.03.2008 Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 934, de 07 de março de 2008. pdc_me_05 Página 1 de 28 Procedimento de Comercialização Versão: 1 Início de Vigência: Instrumento de Aprovação: Despacho ANEEL nº 934, de 07 de março de 2008. CÂMARA DE COMERCIALIZAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

Leia mais

Células de combustível

Células de combustível Células de combustível A procura de energia no Mundo está a aumentar a um ritmo alarmante. A organização WETO (World Energy Technology and Climate Policy Outlook) prevê um crescimento anual de 1,8 % do

Leia mais

Movimentações entre aplicações financeiras sem CPMF

Movimentações entre aplicações financeiras sem CPMF Movimentações entre aplicações financeiras sem CPMF A Conta Investimento foi instituída pela Lei 10.892, que entrou em vigor em 01/10/2004. Trata-se de uma conta corrente de depósitos para investimento

Leia mais

Curso Preparatório CPA20

Curso Preparatório CPA20 Página 1 de 8 Você acessou como Flávio Pereira Lemos - (Sair) Curso Preparatório CPA20 Início Ambiente ) CPA20_130111_1_1 ) Questionários ) Passo 2: Simulado Módulo IV ) Revisão da tentativa 3 Iniciado

Leia mais

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTOS

CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTOS CARTILHA PERFIS DE INVESTIMENTOS OBJETIVO GERAL O PrevMais prevê para o Benefício de Renda Programada a possibilidade de que os participantes optem por perfis de investimento, em épocas préestabelecidas,

Leia mais

- Projeto & Concepção - Solicitação de Acesso - Venda de Equipamentos - Instalação - Conexão com Distribuidora. Campinas

- Projeto & Concepção - Solicitação de Acesso - Venda de Equipamentos - Instalação - Conexão com Distribuidora. Campinas A Blue Sol Energia Solar visa disseminar a tecnologia fotovoltaica e o conhecimento sobre os temas no Brasil promovendo, portanto, uma fonte limpa, renovável e inesgotável de energia, alinhada com a crescente

Leia mais

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30

Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce (Administrado pelo Banco Safra S.A.) Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 Safra Fundo Mútuo de Privatização FGTS Vale do Rio Doce Demonstrações Financeiras em 31 de março de 2004 e em 30 de setembro de 2003 e parecer dos auditores independentes Parecer dos auditores independentes

Leia mais

Programas de atendimento ao cliente SureService. Aumente sua vantagem competitiva e a lucratividade de seus negócios

Programas de atendimento ao cliente SureService. Aumente sua vantagem competitiva e a lucratividade de seus negócios Programas de atendimento ao cliente SureService Aumente sua vantagem competitiva e a lucratividade de seus negócios Suporte sob medida para se ajustar perfeitamente Aumente a eficiência, corte custos,

Leia mais

Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental.

Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental. Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental. Atualmente o meio mais imediato e eficaz, desde que bem configurado e com acompanhamento constante, são as campanhas

Leia mais

Módulos de Formação 2013

Módulos de Formação 2013 Módulos de Formação 2013 Documento de trabalho Editores Banco de Portugal Comissão do Mercado de Valores Mobiliários Instituto de Seguros de Portugal Design, impressão e acabamento Banco de Portugal Departamento

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA COMO FONTE DE GERAÇÃO DE ENERGIA COMPLEMENTAR NA INDÚSTRIA PARAIBANA: UM ESTUDO DE CASO DA COSTA 1, Cinthya Borges Lopes DA SILVA 2, Michele Gomes FERREIRA 3, João Marcelo Dias

Leia mais

Seja dono. da sua ENERGIA

Seja dono. da sua ENERGIA Seja dono AV Afonso Vaz De melo 677 Sala 301 CEP: 30.640-070 Belo Horizonte (MG) Tel. +55 31 3689-7452 info@solarfast.it www.solarfast.it da sua ENERGIA Energia solar Fontes renováveis, economia de energia,

Leia mais

SMS LEGAL Proposta Revenda de SMS

SMS LEGAL Proposta Revenda de SMS Sobre o SMS Marketing O SMS Marketing através de campanhas é utilizado por empresas que pretendem realizar ações de marketing com baixo custo de investimento, ampliar seu leque de ferramentas de publicidade

Leia mais

Notas de orientação 3: Registros de licenças

Notas de orientação 3: Registros de licenças Estas notas foram publicadas pela Secretaria Internacional da EITI para oferecer orientação para os países implementadores sobre como satisfazer os requisitos do Padrão da EITI. Aconselhamos os leitores

Leia mais