GESTÃO DE PROCESSOS SM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GESTÃO DE PROCESSOS SM"

Transcrição

1 GESTÃO DE PROCESSOS

2 OBJETIVOS

3 OBJETIVOS Promover a percepção de negócio, a partir do Mapeamento e da Gestão de Processos, focalizando principalmente: O desenvolvimento de uma visão sistêmica e estratégica da Gestão de Processos; A apresentação de uma metodologia avançada, que possa ser desdobrada em qualquer tipo de organização, assegurando a identificação efetiva: Dos processos críticos; Das etapas críticas; Dos requisitos da qualidade de cada etapa crítica; Das formas de tratamento dos requisitos críticos de realização de cada etapa crítica.

4 REFLEXÃO INICIAL

5 REFLEXÃO INICIAL Aceleração da História A sociedade vem passando por grandes mudanças em todas as áreas do conhecimento; Impactos produzidos, primeiro pela televisão e depois pela internet, têm provocado profunda modificação de conduta, costumes e tendências; Essas transformações provocam de forma diferenciada a necessidade de valorização do conhecimento; Nesse contexto, surge o conceito do que hoje chamamos de Sociedade da Informação : Estágio de desenvolvimento social caracterizado pela capacidade de seus membros de obter e compartilhar qualquer informação, em tempo real, de qualquer lugar da maneira mais adequada.

6 REFLEXÃO INICIAL Aceleração da História Descoberta de Nova Tecnologia X Transformação em Produto de Mercado: Fotografia 112 anos Transistor 5 anos Telefone 56 anos Circuito Integrado 3 anos Rádio 35 anos AT ano Radar Televisão 15 anos 12 anos Do 486 ao Pentium Ontem 1 Século 1 mês Hoje 1 mês Aceleração = Crescimento do Conhecimento Disseminação da Informação

7 REFLEXÃO INICIAL Aceleração da História Num momento em que o grande diferencial está no fato de que não percebemos mais o tempo passar como antes, em que os dias, os meses, os anos correm numa velocidade incrível; Os principais desafios empresariais são, num cenário de excesso de informações: Velocidade na tomada das decisões; Velocidade na implementação das ações decorrentes.

8 REFLEXÃO INICIAL Aceleração da História x Práticas de Gestão HAZOP Planejamento de Carreira 5S ISO 9001 ISO OHSAS APPCC BPF Governança Corporativa Benchmarking Planejamento Estratégico Financeiros Capacitação Operacionais GMC Comerciais Gestão Por Competências Manutenção Preditiva Manutenção Preventiva Gerenciamento Seis Sigma de Projetos V e l o c i d a d e D e c i s â o A ç ã o BSC CEP BPL

9 Incompetência Hábil Insucesso REFLEXÃO INICIAL Aceleração da História x Práticas de Gestão Excesso de Informações Decisões Inconsistentes Ações Pouco Eficazes Resultados Insatisfatórios Comportamentos Automáticos, Decorrentes da Falta de Consciência, da Inexperiência e/ou do Excesso de Confiança Saturação de de Informação Informação

10 Gestão de Processos Gestão de Processos REFLEXÃO INICIAL Aceleração da História x Práticas de Gestão 5S ISO 9001 ISO OHSAS APPCC BPF Governança Corporativa Benchmarking Planejamento Estratégico Financeiros BSC CEP HAZOP Capacitação Operacionais BPL Planejamento de Carreira GMC Gestão Por Competências Manutenção Preditiva Manutenção Preventiva Comerciais Seis Sigma Gerenciamento de Projetos

11 REVISÃO CONCEITUAL

12 REVISÃO CONCEITUAL Qualidade Produto e/ou Serviço Segurança e Saúde Meio Ambiente Responsabilidade Social Preço Confiabilidade Qualidade

13 REVISÃO CONCEITUAL Competência Sucesso Comportamento da Equipe Resultados Projetados Características Pessoais Tipo de Demanda Formas de Atuação Competência

14 REVISÃO CONCEITUAL Competência Sucesso Comportamento da Equipe Resultados Projetados Características Pessoais Tipo de Demanda Gestão de Processos Competência

15 REVISÃO CONCEITUAL Gestão de Processos Todos queiram a mesma coisa... Objetivo e Metas... Da mesma forma... Padronização, Sistematização... Com a mesma intensidade... Motivação Satisfação do Cliente Valor Agregado

16 REVISÃO CONCEITUAL Gestão Estratégica Nível Estratégico Nível Tático Nível Operacional

17 REVISÃO CONCEITUAL Gestão Estratégica Nível Estratégico Nível Tático Nível Operacional

18 REVISÃO CONCEITUAL Gestão Estratégica Nível Estratégico Nível Tático Nível Operacional Gestão de Processos

19 REVISÃO CONCEITUAL Processos, Etapas e Atividades Processos Etapas Atividades Atividades que transformam entradas em saídas Atividades necessárias para a realização de um objetivo de um processo Mapeamento de Processo Tarefas necessárias para a realização de um objetivo de uma etapa

20 REVISÃO CONCEITUAL Processos, Etapas e Atividades Processos Etapas Atividades Prática de Gestão Padrão de Trabalho Atividades realizadas regularmente para facilitar a gestão Regras escritas que disciplinam as práticas de gestão, as etapas e/ou atividades

21 REVISÃO CONCEITUAL Processos, Etapas e Atividades Todo trabalho realizado faz parte de um processo; Não existe produto ou serviço sem que haja um processo; O enfoque por processos representa uma forma estruturada de visualização de qualquer trabalho; Processo envolve: Pessoas; Instalações; Equipamentos; Outros Recursos, como materiais...

22 REVISÃO CONCEITUAL Sistemas de Gestão Práticas de Gestão e Padrões de Trabalho. Objetivos; Recursos; Responsabilidades; Prazos; Política

23 REVISÃO CONCEITUAL Estrutura Organizacional: Modelo Tradicional Hierarquia de poder; Funções com valor agregado indefinido; Estrutura mais importante que os clientes; Responsabilidades mortas na interface.

24 REVISÃO CONCEITUAL Estrutura Organizacional: Modelo Avançado Hierarquia de informação; Liderança por facilitação. Gerência Técnic a Gerência de Logística Gerência Comercial Gerência de Pessoas Gerência Financeira Diretoria Gerência de Controladoria Gerência de Operações

25 REVISÃO CONCEITUAL Estrutura Tradicional: Principais Dificuldades O fluxo de trabalho horizontal, combinado à estrutura vertical, gera lacunas e superposições, impactando na eficiência do processo: Atividade Gerente I Gerente II Gerente III A X B X C D E X F X

26 REVISÃO CONCEITUAL Estrutura Tradicional: Principais Dificuldades O foco nas funções tira a visão do todo; Ninguém administra os espaços vazios; O destinatário final do produto é o chefe; Focaliza interesses da Área/Setor, não as atividades, não do fluxo dos processos.

27 EXEMPLOS SIMPLIFICADOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS

28 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Reação Industrial Preparação do Reator Verificação dos Resultados Analíticos das Matérias-Primas Digitação dos Resultados no SDCD (Computador) Etapa 1 Etapa 2 1 a Fase da Reação Etapa 3 Etapa 4

29 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Reação Industrial Preparação do Reator Verificação dos Resultados Analíticos das Matérias-Primas Digitação dos Resultados no SDCD (Computador) Etapa 1 Etapa 2 1 a Fase da Reação Etapa 3 Etapa 4

30 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Reação Industrial Entradas Chave Saídas Chave Temperatura Inicial Agitador do Reator Carga de Matérias-Primas 40 a 45ºC Ligado ppm H 2 O<10 Conc 99% 1ª Fase da Reação Tempo de Ciclo 20 minutos Composto Final Especificado Temperatura Final Ajustada Maior Temperatura da Reação Especificada

31 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Reação Industrial Temperatura Inicial Agitador do Reator Carga de Matérias-Primas Entradas Chave 40 a 45ºC Ligado ppm H 2 O<10 Conc 99% Indicador de Processo Saídas % de Reações Iniciadas Chave Com Temperaturas Rigorosamente na Faixa Especificada 1ª Fase da Reação Tempo de Ciclo 20 minutos Composto Final Especificado Temperatura Final Ajustada Maior Temperatura da Reação Especificada

32 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Reação Industrial Carga de Matérias-Primas Entradas Chave Indicador de Produto Temperatura % de Reações 40 Com a 45ºCProduto Inicial Final Rigorosamente Agitador Ligado do ReatorEspecificado ppm H 2 O<10 Conc 99% 1ª Fase da Reação Tempo de Ciclo 20 minutos Saídas Chave Composto Final Especificado Temperatura Final Ajustada Maior Temperatura da Reação Especificada

33 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Comercial Entradas Chave Saídas Chave Visitas Sistemáticas à Clientes Ativos e Potenciais Processo Comercial Produtos e/ou Serviços Vendidos Rigorosamente Conforme as Necessidades dos Clientes e as Estratégias da Empresa

34 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Comercial de Prestador de Serviços Entradas Chave Saídas Chave Indicador de Processo % de Atingimento do Plano de Visitação a Clientes Visitas Sistemáticas à Clientes Ativos e Potenciais Processo Comercial Produtos e/ou Serviços Vendidos Rigorosamente Conforme as Necessidades dos Clientes e as Estratégias da Empresa

35 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Comercial de Prestador de Serviços Indicador de Produto Entradas % de Chave Atingimento das Metas de Vendas Saídas Chave Visitas Sistemáticas à Clientes Ativos e Potenciais Processo Comercial Produtos e/ou Serviços Vendidos Rigorosamente Conforme as Necessidades dos Clientes e as Estratégias da Empresa

36 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Seleção de Pessoal Envolvimento de Lideranças da Área e de Representantes de Áreas Que Possuam Relação Cliente / Fornecedor Interno em Relação a Posição do Novo Empregado Análise da Necessidade Incluindo a Cultura da Etapa Empresa 1 Pré-Seleção dos Currículos Etapa 6 Definição do Perfil Requerido Etapa 2 Comunicação: Perfil; Atividades; Salários; Benefícios; etc,... Planejamento do Treinamento Introdutório Etapa 7 Definição da Equipe de Processo Seleção Didático e Focado em Dinâmicas Etapa 3 Processo Seletivo Etapa 8 Interno e/ou Externo Definição do Modelo de Processo Seletivo Etapa 4 Comunicação dos Resultados Planejamento de Acompanhamento do Nível de Adaptação Etapa 9 Divulgação da Vaga Também aos Não Escolhidos, Com Indicação das Oportunidades Etapa 5 Individuais Contratação Etapa 10

37 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Seleção de Pessoal Análise da Necessidade Definição do Perfil Requerido Definição da Equipe de Seleção Definição do Modelo de Processo Seletivo Divulgação da Vaga Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Pré-Seleção dos Currículos Comunicação: Perfil; Atividades; Salários; Benefícios; etc,... Processo Seletivo Comunicação dos Resultados Contratação Etapa 6 Etapa 7 Etapa 8 Etapa 9 Etapa 10

38 EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Seleção de Pessoal Entradas Chave Saídas Chave Informações Sobre as Atividades a Serem Realizadas; Definição dos Requisitos Mínimos de Escolaridade, Conhecimentos, Competências e de Experiências. Definição do Perfil Requerido Tempo de Ciclo 2h Perfil Especificado Formação; Conhecimentos; Competências; Experiências.

39 Cliente EXEMPLOS DE MAPEAMENTO DE PROCESSOS Conclusão Na Gestão de Processos, ocorre cruzamento de todas as funções na direção do cliente. Financeira Comercial Processos Internos Aprendizado e Crescimento Processo I Processo II

40 GESTÃO DE PROCESSOS MODELO DE IMPLEMENTAÇÃO

41 GESTÃO DE PROCESSOS Modelo de Implementação Segmentação do Alvo em Processos Segmentação dos Processos em Etapas Identificação dos Requisitos Chave de Saída das Etapas Identificação dos Requisitos Chave de Entrada Requisitos do Cliente ou da Etapa Subseqüente Requisitos Necessários Para Assegurar Requisitos de Saída Especificados Sistematização Moderna

42 GESTÃO DE PROCESSOS Modelo de Implementação: Exemplo de Lavanderia CLIENTE Á R E A Coleta da Roupa Suja Recepção, Triagem e Pesagem s Á R E A Distribuição Estocagem L Lavagem Centrifugação Secagem Seleção Calandragem Dobragem Reparo

43 GESTÃO DE PROCESSOS Modelo de Implementação: Exemplo de Lavanderia CLIENTE Á R E A Coleta da Roupa Suja Recepção, Triagem e Pesagem s Á R E A Distribuição Estocagem L Lavagem Centrifugação Secagem Seleção Calandragem Dobragem Reparo

44 GESTÃO DE PROCESSOS Modelo de Implementação: Exemplo de Lavanderia Mapeamento do Processo Recepção, Triagem e Pesagem Recepção Triagem Pesagem Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3

45 GESTÃO DE PROCESSOS Modelo de Implementação: Exemplo de Lavanderia Mapeamento do Processo Recepção, Triagem e Pesagem Recepção Triagem Pesagem Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3

46 GESTÃO DE PROCESSOS Modelo de Implementação: Exemplo de Lavanderia Requisitos de Entrada Etapa Recepção Requisitos de Saída Mudas Coletadas Segundo a Rota Estabelecida Mudas Dispostas em Sacos Mudas Identificadas Por Cliente Procedimento Claro Pessoal Treinado no Procedimento Pessoal Utilizando EPI`s Adequados Recepção Tempo de Ciclo: xx Min Etapa 1 Sacos Dispostos na Área de Triagem, Separados Por Cliente

47 Etapa 2 Processo 1 Etapa 1 GESTÃO DE PROCESSOS Modelo de Implementação: Exemplo de Lavanderia Entradas Chave Entradas Chave Mapeamento Etapa 1 Etapa 2 = S x F x D Análise de Modo e Efeito de Falha - FMEA Modos de Falha S Causas F Controles Atuais D NPR Ações Modo A X1 Causa A1 Causa A2 Causa An YA1 YA2 YAn Controle A1 Controle A2 Controle An Z1 Z2 ZN T1 T2 Tn Ação 1 Ação 2 Ação n Modo B Modo n X2 X3 Causa B1 Causa B2 Causa Bn Causa C1 Causa C2 Causa Cn YB1 YB2 YBn YC1 YC2 YCn Controle B1 Controle B2 Controle Bn Controle C1 Controle C2 Controle Cn Z1 Z2 ZN Z1 T1 T2 Tn T1 Ação 1 Ação 2 Modo A Mét. M.O. M.A. Med. Maq. Mét. Mat. Med.

48 GESTÃO DE PROCESSOS ALINHAMENTO COM O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO

49 GESTÃO DE PROCESSOS Alinhamento Com o Planejamento Estratégico Definição da Identidade Análise de Cenários Formulação Estratégica Desdobramento VALORES IDEOLOGIA Visão MISSÃO FUTURO IMAGINADO análise Análise externa Externa Análise Análise Interna Interna Objetivos Metas metas Todos os Níveis Administrativos e Operacionais (Processos)

50 GESTÃO DE PROCESSOS Alinhamento Com o Planejamento Estratégico Definição da Identidade Análise de Cenários Formulação Estratégica Desdobramento VALORES IDEOLOGIA Visão MISSÃO FUTURO IMAGINADO análise Análise externa Externa Análise Análise Interna Interna Objetivos Metas metas Todos os Níveis Administrativos e Operacionais (Processos)

51 GESTÃO DE PROCESSOS Alinhamento Com o Planejamento Estratégico Perspectiva de Aprendizado e Crescimento Perspectiva de Processos Internos Perspectiva Comercial Perspectiva Financeira Negócio Objetivo Capacitando a Equipe de Entrega Reduzindo o Prazo de Entrega Elevando a Satisfação dos Clientes Ampliando a Participação no Mercado xelevar os Lucros Como? Como? Como? Como? Impulsionador D Impulsionador C Impulsionador B Impulsionador A

52 GESTÃO DE PROCESSOS Alinhamento Com o Planejamento Estratégico Perspectiva de Aprendizado e Crescimento Perspectiva de Processos Internos Perspectiva Comercial Perspectiva Financeira Negócio Objetivo Objetivos Estratégicos Objetivos Operacionais

53 GESTÃO DE PROCESSOS Alinhamento Com o Planejamento Estratégico Perspectiva de Aprendizado e Crescimento Perspectiva de Processos Internos Perspectiva Comercial Perspectiva Financeira Negócio Objetivo Planejamento Estratégico Objetivos Operacionais

54 GESTÃO DE PROCESSOS Alinhamento Com o Planejamento Estratégico Processos Objetivo A Mapa Estratégico - BSC Perspectiva Financeira Objetivo A Processo A Processo B Contribuições A Perspectiva Mercado Cliente... Processo N Objetivo B Objetivo C Objetivo D Contribuições B Contribuições N Perspectiva de Processos Internos Perspectiva Aprendizado e Crescimento Objetivo E Objetivo G Objetivo H Objetivo F

55 GESTÃO DE PROCESSOS Alinhamento Com o Planejamento Estratégico Indicadores Financeiros Indicadores Comerciais Indicadores Operacionais Indicadores de Capacitação Área de Atividades A Indicadores de Processo da Área Plano de Ação A

56 GESTÃO DE PROCESSOS DIFICULDADES E BENEFÍCIOS

57 GESTÃO DE PROCESSOS: DIFICULDADES 15% Instrumento Método Recursos; Infra-Estrutura; Padrões de Trabalho; Capacitação; Mecanismos. Novas Formas de Atuação Gerencial 85% Comportamento

58 GESTÃO DE PROCESSOS: DIFICULDADES Percepção Clara da Transformação Requerida Clareza nos Objetivos Lideranças Capazes de Liberar a Energia e as Ideias de Suas Equipes Enfoque Disciplinado e Persistente

59 GESTÃO DE PROCESSOS: BENEFÍCIOS Focaliza as entradas e não as saídas ; Facilita o desdobramento do Planejamento Estratégico da organização; Permite a gestão por indicadores de desempenho; Descentraliza o foco nos resultados; Assegura simplicidade e agilidade às atividades; Confere flexibilidade organizacional; Apropria à empresa o próprio conhecimento organizacional; Aponta as competências requeridas.

60 CONTINUA!...

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade

Gestão da Qualidade. Evolução da Gestão da Qualidade Gestão da Qualidade Evolução da Gestão da Qualidade Grau de Incerteza Grau de complexidade Adm Científica Inspeção 100% CEQ Evolução da Gestão CEP CQ IA PQN PQN PQN TQM PQN MSC GEQ PQN PQN Negócio Sistema

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Ana Cláudia Braga Mendonça

Ana Cláudia Braga Mendonça Plano de Cargos e Salários CSJT OCUPAÇÃO DE FUNÇÃO COMISSIONADA E CARGO EM COMISSÃO I - FUNÇÕES COMISSIONADAS (FC-1 - FC-6) 80% > servidores integrantes das Carreiras do Poder Judiciário da União; (Art.3º)

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo:

3. Processos, o que é isto? Encontramos vários conceitos de processos, conforme observarmos abaixo: Perguntas e respostas sobre gestão por processos 1. Gestão por processos, por que usar? Num mundo globalizado com mercado extremamente competitivo, onde o cliente se encontra cada vez mais exigente e conhecedor

Leia mais

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual

Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Aula 09 - Remuneração por competências: uma alavanca para o capital intelectual Objetivos da aula: Estudar a remuneração por habilidades; Sistematizar habilidades e contrato de desenvolvimento contínuo.

Leia mais

Gestão de Pessoas. Kassius Sipolati, Sanderson Farias, Bruno Coswsok

Gestão de Pessoas. Kassius Sipolati, Sanderson Farias, Bruno Coswsok Deve-se sempre ter em mente que um projeto de software envolve um grupo variado de pessoas, inclusive os membros de equipe, e é preciso providenciar para que o relacionamento entre essas pessoas, enquanto

Leia mais

Gestão Estratégica da TI. Prof. Renato Lima, PMP, ITIL, CGEIT Assunto: Governança de TI

Gestão Estratégica da TI. Prof. Renato Lima, PMP, ITIL, CGEIT Assunto: Governança de TI Gestão Estratégica da TI Prof. Renato Lima, PMP, ITIL, CGEIT Assunto: Governança de TI Introdução Motivadores Popularização das redes de computadores Avanço tecnológico Internet como veículo de comunicação

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS Universidade Federal do Ceará Faculdade de Economia, Administração, Atuária, Contabilidade e Secretariado Curso de Administração de Empresas GESTÃO POR COMPETÊNCIAS MAURICIO FREITAS DANILO FREITAS Disciplina

Leia mais

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional

1 LIDERANÇA. Indicador 1: Eficiência da Comunicação Organizacional COMPILADO DAS SUGESTÕES DE MELHORIAS PARA O IDGP/2011 por critério e indicador 1 LIDERANÇA O critério Liderança aborda como está estruturado o sistema de liderança da organização, ou seja, o papel da liderança

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

FILOSOFIA EMPRESARIAL

FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL FILOSOFIA EMPRESARIAL Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL MISSÃO SACIAR NATURALMENTE A SEDE DOS GAÚCHOS. Bebidas S/A Troféu Prata FILOSOFIA EMPRESARIAL VISÃO QUEREMOS SER

Leia mais

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio.

Gestão de Pessoas. Capacidade de gerar resultados a partir das pessoas e dos processos inerentes ao negócio. Gestão Corporativa Governança Corporativa é o conjunto de processos, costumes, políticas, leis que regulam a maneira como uma empresa é dirigida, administrada ou controlada. PROCESSOS PESSOAS TECNOLOGIA

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos

Governança Corporativa e o Escritório de Projetos Governança Corporativa e o Escritório de Projetos OBJETIVOS Conhecer a Governança Corporativa Entender os tipos de estruturas organizacionais Compreender o modelo de Escritório de Projetos O que é Governança

Leia mais

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental

Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento. 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Prêmio Nacional da Qualidade em Saneamento 26 Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental Da gestão da qualidade à excelência em gestão Gestão Operação Ao longo dos anos 90, as experiências

Leia mais

Nós fazemos Gestão e sua Empresa faz Sucesso! Portfólio. Francisco & Francisco Sistemas de Gestão Ltda. 1. Quem Somos?

Nós fazemos Gestão e sua Empresa faz Sucesso! Portfólio. Francisco & Francisco Sistemas de Gestão Ltda. 1. Quem Somos? Portfólio 1. Quem Somos? Somos uma Equipe de Auditores, Consultores e Assessores Empresariais com diversas competências para melhorar o desempenho de qualquer negócio por meio de SISTEMAS DE GESTÃO DA

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 1 OBJETIVOS 1. Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? 2. Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos

Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Gerenciamento de Serviços de TI ITIL v2 Módulo 1 Conceitos básicos Referência: An Introductory Overview of ITIL v2 Livros ITIL v2 Cenário de TI nas organizações Aumento da dependência da TI para alcance

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES

ADMINISTRAÇÃO DE REDES E DATA CENTER 1º PERÍODO DE TECNOLOGIA DE REDES DESENHO DE SERVIÇO Este estágio do ciclo de vida tem como foco o desenho e a criação de serviços de TI cujo propósito será realizar a estratégia concebida anteriormente. Através do uso das práticas, processos

Leia mais

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

GESTÃO POR COMPETÊNCIAS GESTÃO POR COMPETÊNCIAS STM ANALISTA/2010 ( C ) Conforme legislação específica aplicada à administração pública federal, gestão por competência e gestão da capacitação são equivalentes. Lei 5.707/2006

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços)

FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços) FUNÇÕES MOTORAS (Produtos e Serviços) 1. MÉTODO MENTOR - Modelagem Estratégica Totalmente Orientada para Resultados Figura 1: Método MENTOR da Intellectum. Fonte: autor, 2007 O método MENTOR (vide o texto

Leia mais

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente

Acreditamos em formas criativas e inovadoras de crescimento e desenvolvimento. Elas agregam valor ao cliente Portfólio QUEM SOMOS Somos uma empresa de consultoria organizacional que vem desenvolvendo e implementando em diversas clientes projetos nas áreas de Gestão Recursos Humanos e Comercial/Vendas. Silmar

Leia mais

CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management

CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management CRA-SP Centro do Conhecimento O Administrador Premium e Soluções Lucrativas Exigem Falling Walls in Management Profº Walter Lerner lernerwl@terra.com.br Filme 7 CONTEXTUALIZAÇÃO da ADM e do Administrador

Leia mais

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br

ITIL. Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI. Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br ITIL Fundamentos do Gerenciamento de Serviços de TI Juvenal Santana, PMP tecproit.com.br Objetivo Prover uma visão geral sobre Gerenciamento de Serviços de TI: Conceito; Desafios; Estrutura; Benefícios;

Leia mais

ASSET 55. Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa?

ASSET 55. Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa? Como a gestão por meio da PAS 55 promove a excelência operacional e aumenta a rentabilidade da empresa? Conselho de Administração / Alta Direção Nós estamos extraindo o maior valor possível dos nossos

Leia mais

FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD

FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD FERRAMENTAS DA QUALIDADE BALANCED SCORECARD Histórico Desenvolvimento do Balanced Scorecard: 1987, o primeiro Balanced Scorecard desenvolvido por Arthur Schneiderman na Analog Devices, uma empresa de porte

Leia mais

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares

Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Rotinas de DP- Professor: Robson Soares Capítulo 2 Conceitos de Gestão de Pessoas - Conceitos de Gestão de Pessoas e seus objetivos Neste capítulo serão apresentados os conceitos básicos sobre a Gestão

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Questões sobre o tópico Desenvolvimento e treinamento de pessoal: levantamento de necessidades, programação, execução e avaliação. Olá Pessoal, hoje veremos outro

Leia mais

Administração Judiciária

Administração Judiciária Administração Judiciária Planejamento e Gestão Estratégica Claudio Oliveira Assessor de Planejamento e Gestão Estratégica Conselho Superior da Justiça do Trabalho Gestão Estratégica Comunicação da Estratégia

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS PARA GESTAO DE PESSOAS E DE PROCESSOS. Empresa XPTO 1

SISTEMAS INTEGRADOS PARA GESTAO DE PESSOAS E DE PROCESSOS. Empresa XPTO 1 Empresa XPTO 1 Desenvolvimento de Sistema Integrado de Informação para a área de Recrutamento e Seleção - Recursos Humanos Empresa XPTO Alunos: -------- -------- -------- -------- -------- Descrição da

Leia mais

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar

1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário. Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar 1 Fórum de Educação a Distância do Poder Judiciário Gestão de Projetos de EAD Conceber, Desenvolver e Entregar Prof. Dr. Stavros Panagiotis Xanthopoylos stavros@fgv.br Brasília, 27 de novembro de 2009

Leia mais

Fábrica de Software 29/04/2015

Fábrica de Software 29/04/2015 Fábrica de Software 29/04/2015 Crise do Software Fábrica de Software Analogias costumam ser usadas para tentar entender melhor algo ou alguma coisa. A idéia é simples: compara-se o conceito que não se

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos

De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos De Boas Ideias para Uma Gestão Baseada em Processos O que você vai mudar em sua forma de atuação a partir do que viu hoje? Como Transformar o Conteúdo Aprendido Neste Seminário em Ação! O que debatemos

Leia mais

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin

Business Intelligence. BI CEOsoftware Partner YellowFin Business Intelligence BI CEOsoftware Partner YellowFin O que é Business Intelligence Business Intelligence (BI) é a utilização de uma série de ferramentas para coletar, analisar e extrair informações,

Leia mais

Sistema Gestão de Gente

Sistema Gestão de Gente Sistema Gestão de Gente Uma organização moderna requer ferramentas de gestão modernas, que incorpore as melhores práticas de mercado em gestão de recursos humanos, que seja fácil de usar e que permita

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Prof. Fabrício Rogério Parrilla Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Manutenção dos Sistemas de Produção

Curso de Engenharia de Produção. Manutenção dos Sistemas de Produção Curso de Engenharia de Produção Manutenção dos Sistemas de Produção Introdução: As Atividades de Manutenção devem ser pensadas estrategicamente de maneira a contribui para resultado da empresa rumo a Excelência

Leia mais

Exercícios de Gestão de Processos

Exercícios de Gestão de Processos Exercícios de Gestão de Processos Agente de Administração 1) Uma organização formal, também conhecida como tradicional, compõe-se de camadas hierárquicas, enfatizando: a) o meio ambiente. b) os funcionários.

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL

MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL MODELO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO (MEG), UMA VISÃO SISTÊMICA ORGANIZACIONAL Alessandro Siqueira Tetznerl (1) : Engº. Civil - Pontifícia Universidade Católica de Campinas com pós-graduação em Gestão de Negócios

Leia mais

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a...

INNOVA. Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... INNOVA Soluções de software que capacitam os processadores de aves a... Maximizar o rendimento e a produtividade Estar em conformidade com os padrões de qualidade e garantir a segurança dos alimentos Obter

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA 2 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO NA EMPRESA OBJETIVOS Quais são as principais aplicações de sistemas na empresa? Que papel eles desempenham? Como os sistemas de informação apóiam as principais funções empresariais:

Leia mais

Planejamento Econômico-Financeiro

Planejamento Econômico-Financeiro Planejamento Econômico-Financeiro São Paulo, Junho de 2011 Esse documento é de autoria da E Cunha Consultoria. A reprodução deste documento é permitida desde que citadas as fontes e a autoria do estudo.

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Rafael D. Ribeiro, M.Sc. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br A expressão ISO 9000 (International Organization for Standardization) designa um grupo de normas técnicas que estabelecem

Leia mais

Tendências Empresariais. Gestão Empresarial. Aula 6. Mudança. Velocidade da Mudança. Aceleração da História. Gestão da Mudança

Tendências Empresariais. Gestão Empresarial. Aula 6. Mudança. Velocidade da Mudança. Aceleração da História. Gestão da Mudança Gestão Empresarial Tendências Empresariais Aula 6 Prof. Elton Ivan Schneider tutoriacomercioexterior@grupouninter.com.br Comércio Exterior Mudança Quando decorei todas as respostas da vida, mudaram todas

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em Gestão de Pessoas com Ênfase em Estratégias Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann 1 OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

1. As Áreas Funcionais e Ambiente Organizacional

1. As Áreas Funcionais e Ambiente Organizacional 1. As Áreas Funcionais e Ambiente Organizacional Conteúdo 1 Bibliografia Recomenda Livro Texto: Introdução à Administração Eunice Lacava Kwasnicka - Editora Atlas Administração - Teoria, Processo e Prática

Leia mais

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO

ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO ESTÁGIO DE NIVELAMENTO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS MACROPROCESSO DE GESTÃO DO PORTFÓLIO 05.11.2015 SUMÁRIO INTRODUÇÃO DEFINIÇÃO DE PORTFÓLIO CENÁRIO NEGATIVO DOS PORTFÓLIOS NAS ORGANIZAÇÕES GOVERNANÇA

Leia mais

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo.

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Apresentação A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Nossa missão é promover o encontro entre pessoas e

Leia mais

SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO

SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO SISTEMAS DE REMUNERAÇÃO ESTRATÉGIAS DE REMUNERAÇÃO REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA É O USO INTELIGENTE DAS VÁRIAS FORMAS DE REMUNERAÇÃO, CUJO CONJUNTO ESTABELECE UM FORTE VÍNCULO COM A NOVA REALIDADE DAS ORGANIZAÇÕES

Leia mais

GESTÃO CORPORATIVA - DGE

GESTÃO CORPORATIVA - DGE GESTÃO CORPORATIVA Heleni de Mello Fonseca Diretoria de Gestão Empresarial - DGE Apresentador: Lauro Sérgio Vasconcelos David Belo Horizonte, 29 de maio de 2006 1 AGENDA Direcionamento Estratégico Iniciativas

Leia mais

MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias

MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias MBA Gestão de Pessoas Ênfase em Estratégias Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Especialização (versão 2011) Coordenação Acadêmica: Maria Elizabeth Pupe Johann OBJETIVOS: Objetivo Geral: - Promover o desenvolvimento

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU (ESPECIALIZAÇÃO) MBA em Gestão de Pessoas Coordenação Acadêmica: Drª. Ana Maria Viegas Reis APRESENTAÇÃO A FGV é uma instituição privada sem fins lucrativos, fundada em

Leia mais

O Atuação Responsável e o Modelo de Excelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Excelência da Gestão - COPEG

O Atuação Responsável e o Modelo de Excelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Excelência da Gestão - COPEG O Atuação Responsável e o Modelo de Ecelência do PNQ Eduardo Guaragna Braskem, coordenador da Comissão para a Ecelência da Gestão - COPEG Evolução do Atuação Responsável Visão no Ciclo de Vida Ênfase nas

Leia mais

Módulo 2. Origem do BSC, desdobramento do BSC, estrutura e processo de criação do BSC, gestão estratégica e exercícios

Módulo 2. Origem do BSC, desdobramento do BSC, estrutura e processo de criação do BSC, gestão estratégica e exercícios Módulo 2 Origem do BSC, desdobramento do BSC, estrutura e processo de criação do BSC, gestão estratégica e exercícios Origem do BSC Cenário Competitivos CONCORRENTE A CONCORRENTE C VISÃO DE FUTURO ESTRATÉGIA

Leia mais

Gestão estratégica em processos de mudanças

Gestão estratégica em processos de mudanças Gestão estratégica em processos de mudanças REVISÃO DOS MACRO PONTOS DO PROJETO 1a. ETAPA: BASE PARA IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GESTÃO DE PERFORMANCE PROFISSIONAL, que compreenderá o processo de Análise

Leia mais

CULTURA ORGANIZACIONAL. Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP

CULTURA ORGANIZACIONAL. Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP CULTURA ORGANIZACIONAL Prof. Gilberto Shinyashiki FEA-RP USP Cultura é uma característica única de qualquer organização Apesar de difícil definição, compreende-la pode ajudar a: Predizer como a organização

Leia mais

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE

IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE IV WORKSHOP GESTÃO DA QUALIDADE COM FOCO EM CLÍNICA DE DIÁLISE Como estruturar o Escritório da Qualidade Gestão da Qualidade A gestão da qualidade consiste em uma estratégia de administração orientada

Leia mais

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO EMPRESARIAL E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO * César Raeder Este artigo é uma revisão de literatura que aborda questões relativas ao papel do administrador frente à tecnologia da informação (TI) e sua

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE NAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE NAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO SISTEMA DE GESTÃO DE QUALIDADE NAS ESTAÇÕES DE TRATAMENTO DE ESGOTOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Valério da Silva Ramos (*) Administrador de Empresas, pós-graduado em Gestão Econômica e Financeira

Leia mais

Planejamento de sistemas de informação.

Planejamento de sistemas de informação. Planejamento de sistemas de informação. O planejamento de sistemas de informação e da tecnologia da informação é o processo de identificação das aplicações baseadas em computadores para apoiar a organização

Leia mais

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning

Balanced Scorecard. Planejamento Estratégico através do. Curso e- Learning Curso e- Learning Planejamento Estratégico através do Balanced Scorecard Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa

Leia mais

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor.

Módulo 6. Todos os direitos de cópia reservados. Não é permitida a distribuição física ou eletrônica deste material sem a permissão expressa do autor. Módulo 6 Módulo 6 Desenvolvimento do projeto com foco no negócio BPM, Análise e desenvolvimento, Benefícios, Detalhamento da metodologia de modelagem do fluxo de trabalho EPMA. Todos os direitos de cópia

Leia mais

AULA 16 Marketing de Serviços

AULA 16 Marketing de Serviços AULA 16 Marketing de Serviços A cadeia de lucro de serviço Ligações da cadeia de lucro de serviço Fidelidade do cliente estimula lucratividade e crescimento. Satisfação do cliente estimula sua fidelidade.

Leia mais

Desenvolvimento Humano

Desenvolvimento Humano ASSESSORIA EM GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Desenvolvimento Humano ADVISORY Os desafios transformam-se em fatores motivacionais quando os profissionais se sentem bem preparados para enfrentá-los. E uma equipe

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações

A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações A Terceirização da Manutenção como Estratégia Competitiva nas Organizações Alessandro Trombeta Supervisor de Manutenção Valdemar Roberto Cremoneis Gerente Industrial Cocamar Cooperativa Agroindustrial

Leia mais

Governança, risco e. compliance Chega de redundâncias. 24 KPMG Business Magazine

Governança, risco e. compliance Chega de redundâncias. 24 KPMG Business Magazine Governança, risco e compliance Chega de redundâncias 24 KPMG Business Magazine Programa Risk University transmite aos executivos uma visão abrangente dos negócios A crise financeira de 2008 ensinou algumas

Leia mais

www.pwc.com.br Como melhorar a gestão da sua empresa?

www.pwc.com.br Como melhorar a gestão da sua empresa? www.pwc.com.br Como melhorar a gestão da sua empresa? Como melhorar a gestão da sua empresa? Melhorar a gestão significa aumentar a capacidade das empresas de solucionar problemas. Acreditamos que, para

Leia mais

Estratégia Competitiva 16/08/2015. Módulo II Cadeia de Valor e a Logistica. CADEIA DE VALOR E A LOGISTICA A Logistica para as Empresas Cadeia de Valor

Estratégia Competitiva 16/08/2015. Módulo II Cadeia de Valor e a Logistica. CADEIA DE VALOR E A LOGISTICA A Logistica para as Empresas Cadeia de Valor Módulo II Cadeia de Valor e a Logistica Danillo Tourinho S. da Silva, M.Sc. CADEIA DE VALOR E A LOGISTICA A Logistica para as Empresas Cadeia de Valor Estratégia Competitiva é o conjunto de planos, políticas,

Leia mais

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos

PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos PMO DE SUCESSO PRECISA TER FOCO! Uma proposta de modelo para Escritórios de Projetos por Mario Trentim em http://blog.mundopm.com.br/2013/01/21/pmo-de-sucesso-precisa-terfoco/ Caro amigo leitor, que tal

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 3. Gestão empresarial 3.1 Gestão empresarial Objetivo: prover

Leia mais

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento

Gestão da qualidade. Conceito e histórico da qualidade. Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Gestão da qualidade Conceito e histórico da qualidade Prof. Dr. Gabriel Leonardo Tacchi Nascimento Como é vista a qualidade Redução de custos Aumento de produtividade Conceito básico de qualidade Satisfação

Leia mais

Gestão de Portfólio de Projetos

Gestão de Portfólio de Projetos Dez/2010 Gestão de de Projetos Prof. Américo Pinto FGV, IBMEC-RJ, PUC-RJ, COPPEAD Email: contato@americopinto.com.br Twitter: @americopinto Linkedin: Americo Pinto Website: www.americopinto.com.br Por

Leia mais

Administração e Gestão de Pessoas

Administração e Gestão de Pessoas Administração e Gestão de Pessoas Aula de Capacitação e Desenvolvimento Prof.ª Marcia Aires www.marcia aires.com.br mrbaires@gmail.com Era Industrial Era Conhecimento Competência..., o que é? Qualidade

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

FERRAMENTAS DE GESTÃO PARA EMPRESAS DE CONTABILIDADE

FERRAMENTAS DE GESTÃO PARA EMPRESAS DE CONTABILIDADE FERRAMENTAS DE GESTÃO PARA EMPRESAS DE CONTABILIDADE José Henrique Domingues Carneiro (Prof. Rico) CRCSC 16085 Vamos acordar? Contatos para: PALESTRAS TREINAMENTOS WORKSHOPS CONSULTORIAS CURSOS ANIMAÇÃO

Leia mais

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008

Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública. Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Desenvolvimento de Pessoas na Administração Pública Assembléia Legislativa do Estado de Säo Paulo 14 de outubro de 2008 Roteiro 1. Contexto 2. Por que é preciso desenvolvimento de capacidades no setor

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DE NECESSIDADES DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO

IDENTIFICAÇÃO DE NECESSIDADES DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO UO-BC CORPORATIVO Código: PP-3E7-01668-Q IDENTIFICAÇÃO DE NECESSIDADES DE TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO Status: Ativo Órgão aprovador: UO-BC/RH Órgão gestor: UO-BC/RH/DRH Data de Aprovação: 16/11/2009

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS

POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS POLÍTICA DE GESTÃO DE CARGOS E SALÁRIOS I. Introdução Este Manual de Gestão de Cargos e Salários contempla todas as Áreas e Equipamentos da POIESIS e visa a orientar todos os níveis de gestão, quanto às

Leia mais

Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto

Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto BALANCED SCORECARD Qualider Consultoria e Treinamento Instrutor: José Roberto Por que a Implementação da Estratégia torna-se cada vez mais importante? Você conhece a Estratégia de sua Empresa? Muitos líderes

Leia mais

Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres

Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE. Professora Ani Torres Unidade II GESTÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS HUMANOS Professora Ani Torres Gestão de Pessoas Conjunto de métodos, políticas,técnicas e práticas definidos com o objetivo de orientar o comportamento humano

Leia mais

REFERENCIAIS DE IMPLANTAÇÃO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: MODELO IPEA

REFERENCIAIS DE IMPLANTAÇÃO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: MODELO IPEA REFERENCIAIS DE IMPLANTAÇÃO DE GESTÃO DO CONHECIMENTO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA: MODELO IPEA VALIDAÇÃO DO MODELO CONCEITUAL DE GC DOS CORREIOS POR MEIO DO PROCESSO PILOTO CEP Alceu Roque Rech CORREIOS 17.06.13

Leia mais

Consultoria em RH ENCANTAR COM OPORTUNIDADES DE REALIZAR SONHOS CONTECTANDO GLOBALMENTE TALENTOS IDEAIS COM ORGANIZAÇÕES

Consultoria em RH ENCANTAR COM OPORTUNIDADES DE REALIZAR SONHOS CONTECTANDO GLOBALMENTE TALENTOS IDEAIS COM ORGANIZAÇÕES Consultoria em RH ENCANTAR COM OPORTUNIDADES DE REALIZAR SONHOS CONTECTANDO GLOBALMENTE TALENTOS IDEAIS COM ORGANIZAÇÕES A EMPRESA LOUPE CONSULTORIA EM RH ESPECIALIZADA EM GESTÃO DE PESSOAS A Loupe Consultoria

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Redes sociais no Terceiro Setor

Redes sociais no Terceiro Setor Redes sociais no Terceiro Setor Prof. Reginaldo Braga Lucas 2º semestre de 2010 Constituição de redes organizacionais Transformações organizacionais Desenvolvimento das organizações articuladas em redes

Leia mais

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI

Agenda. Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Governança de TI Agenda Visão Geral Alinhamento Estratégico de TI Princípios de TI Plano de TI Portfolio de TI Operações de Serviços de TI Desempenho da área de TI Modelo de Governança de TI Uso do modelo

Leia mais

Portfolio de cursos TSP2

Portfolio de cursos TSP2 2013 Portfolio de cursos TSP2 J. Purcino TSP2 Treinamentos e Sistemas de Performance 01/07/2013 Como encantar e fidelizar clientes Visa mostrar aos participantes a importância do conhecimento do cliente,

Leia mais

O que é Balanced Scorecard?

O que é Balanced Scorecard? O que é Balanced Scorecard? A evolução do BSC de um sistema de indicadores para um modelo de gestão estratégica Fábio Fontanela Moreira Luiz Gustavo M. Sedrani Roberto de Campos Lima O que é Balanced Scorecard?

Leia mais

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios

Governança de TI. Focos: Altas doses de Negociação Educação dos dirigentes das áreas de negócios Governança de TI Parte 3 Modelo de Governança v2 Prof. Luís Fernando Garcia LUIS@GARCIA.PRO.BR Modelo de Governança de TI Modelo adaptação para qualquer tipo de organização Componentes do modelo construídos/adaptados

Leia mais

Modelo de Gestão por Processos da Anatel

Modelo de Gestão por Processos da Anatel Modelo de Gestão por Processos da Anatel 1º Evento de Intercâmbio em Planejamento & Gestão das Agências Reguladoras 03 de abril de 2009 Superintendência de Administração-Geral - SAD Gerência-Geral de Talentos

Leia mais

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas

IW10. Rev.: 02. Especificações Técnicas IW10 Rev.: 02 Especificações Técnicas Sumário 1. INTRODUÇÃO... 1 2. COMPOSIÇÃO DO IW10... 2 2.1 Placa Principal... 2 2.2 Módulos de Sensores... 5 3. APLICAÇÕES... 6 3.1 Monitoramento Local... 7 3.2 Monitoramento

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados

APRESENTAÇÃO. Direitos Reservados Monteiro Associados APRESENTAÇÃO PROPÓSITO Fazer a DIFERENÇA no DESENVOLVIMENTO saudável e sustentável das PESSOAS e das ORGANIZAÇÕES. VISÃO VISÃO DA EMPRESA TERMOS NOTÓRIO RECONHECIMENTO DA NOSSA COMPETÊNCIA NA GESTÃO DAS

Leia mais