UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS"

Transcrição

1 UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS SISTEMA DE APOIO A DECISÃO EIS EXECUTIVE INFORMATION SYSTEM Celso Alves Mauro Samuel Schaffer SAO LEOPOLDO, ABRIL DE 2006

2 2 SUMARIO 1. Introdução Conceito de EIS (Executive Information Systems) Principais Características dos EIS: Como funciona os Sistemas de Informação Executiva? Onde se aplica? Vantagens e Desvantagens da utilização de EIS Identificando as necessidades de informações dos executivos Arquitetura Tecnológica: EIS x DSS x MIS Cases Empresas Bosch Santista Melhoramentos Papéis UNICRUZ Conclusão: Bibliografia... 20

3 3 1. Introdução Atualmente, em decorrência de uma economia global, onde as corporações necessitam extrema agilidade em suas tomadas de decisões, sob pena de perda de mercado perante seus concorrentes, seus executivos exercem papel fundamental. São eles os responsáveis pela tomada de decisão visando desenvolver o plano estratégico que a empresa irá atuar. Para que a tomada de decisão seja bem sucedida, faz-se necessário que os executivos dessa empresa possuam um sistema que os auxilie nessa fase tão complexa de decisões estratégicas visando o fornecimento de informações que são consideradas relevantes e críticas para o negócio. E é nesse contexto que o Sistema de Informações Executiva (EIS Executive Information System) foi concebido. Segundo Pozzebon [3], o surgimento do EIS foi anunciada formalmente em 1979 no Harvard Business Review por Rockart and Treacy, numa palestra sobre Chief Executives Define Their Own Data needs. A idéia principal do EIS é de disponibilizar um sistema de auxílio aos executivos, permitindo que os mesmos possam, sem auxílios de uma equipe técnica, tomar decisões mais ágeis e com maior nível de confiabilidade no que tange atividades estratégicas da empresa. A extração dos resultados gerados pelos EIS deve ser de fácil compreensão para o executivo, através de gráficos, planilhas e relatórios customizados. O EIS é um poderoso veículo de informação que torna possível a visualização de informações disponíveis nas bases de dados da empresa ou do ambiente externo, onde possui capacidade de drill-down, ou seja aprofundamento em detalhes de acordo com as necessidade do executivo, facilitando a análise de exceções por meio de parametrização do próprio executivo. [5] Para que o EIS possa facilitar a tomada de decisão do executivo, faz se necessário que possua uma base de dados para extração dos resultados. Essa base, segundo Ivã Cielo [2], pode ser construído utilizando vários sistemas transacionais presentes na corporação. Porém, o tempo de espera da conclusão dessas transações pode sacrificar o ideal do EIS, pois é necessário extrair dados de diversas fontes, trata-los, mantê-los íntegros bem como um histórico dos mesmos. Então, para aplicação de um EIS, convenciona-se a utilização de um Data Warehouse (repositório de dados), que assumirá a parte burocrática de manipulação das transações com as outras fontes e permitirá que o EIS tenha acesso a essas informações após estarem devidamente formatadas. Nos últimos anos, com o advento dos microcomputadores e das redes locais, o EIS sofreu uma adaptação passando a fornecer suporte não somente mais aos executivos e sim, empresa como um todo (EIS Enterprise Information System). Porém, essa questão não será abordada nesse trabalho.

4 4 2. Conceito de EIS (Executive Information Systems) Algumas definições: Um mecanismo computadorizado que fornece aos executivos as informações necessárias para gerenciar o negócio. [1] O EIS é uma tecnologia que visa integrar num único sistema todas as informações necessárias para que o executivo possa verificá-las de forma numérica, textual e gráfica. [7] Os Executive Information Systems são sistemas computacionais destinados a satisfazer necessidades de informação dos executivos, visando eliminar a necessidade de intermediários entre estes e a tecnologia. [1] Os sistemas de informação executiva (EIS Executive Information Systems) surgiram da necessidade de se obter dados gerenciais sumarizados que fossem direcionados a atender uma carência dos executivos pela falta de informação, uma informação rápida, sem conflitos e de fácil obtenção. Esta é uma das características destes sistemas, que deve ter interfaces amigáveis e de simples operação. Muito se discute sobre a sua conceituação. No inicio foi relutante a aceitação da sigla EIS como um novo conceito, pois muitos entendiam como sendo uma adaptação e/ou apenas mais uma ferramenta complementar de um SAD. Mas não demorou muito para que a comunidade aceitasse os Sistemas de Informação Executiva como um novo conceito, visto as suas características e forma de implementação. O EIS é uma ferramenta que integra em uma base de dados informações de diferentes locais, apresentando resultados de forma simples e amigável, atendendo as necessidades dos executivos de alto nível. Gandara [7] definiu três conceitos básicos para um EIS: Não ter que aprender informática; Integrar as diversas fontes de informações; Trabalhar de forma intuitiva através de textos, números, gráficos e imagens. A união destas características em um sistema de informação define o que realmente é um EIS. O executivo não é um usuário comum, muitas vezes não tem muita afinidade com os computadores e também não quer ter, porque não precisa ter grandes conhecimentos sobre a estrutura de um sistema de informação. O ponto chave em um EIS é a integração das diversas informações existentes nas empresas, sejam elas informações internas da própria empresa ou externas, como cotações da bolsa ou dólar, concorrência, notícias, etc. Um sistema que permita ao executivo obter informações de forma intuitiva, corrobora com a primeira característica, de que não é necessário conhecer muita da informática, apenas saber o que é um computador, um mouse e saber ler. O sonho de todo executivo é apertar um botão e ter na sua frente aquela informação que há tanto tempo procurava.

5 5 ORIGEM DO EXECUTIVE INFORMATON SYSTEMS Executivos necessitam de informações para tomar decisões... Porém... os computadores das empresas armazenam grande parte dos dados Necessários para gerar informações executivas. Os executivos não são usuários comuns Solução: Apresentar as informações críticas de modo customizado, com acesso simplificado e com um mínimo de treinamento. Figura 1 Origem dos EIS [1] Segundo Furlan [1], as exigências dos executivos com relação à produtividade de suas tarefas é um aspecto muito importante e que deve ser levado em consideração. Os executivos precisam controlar medidas de desempenho, como por exemplo, os lucros, a produtividade, as despesas, etc., sem que isso prejudique as operações que lhe são incumbidas e que são de sua responsabilidade, fazendo com que possa identificar problemas ou oportunidades para adotar medidas corretivas. Com um EIS, o nível executivo consegue de uma forma dinâmica monitorar os FCS (fatores críticos de sucesso) e o motivo dos desvios. Nas empresa, a maioria dos executivos estratégicos não tem tempo e nem estímulo para trabalhar em um SIG, por exemplo, para que possa extrair informações que lhe sejam úteis. Na pratica eles não encontram nesses sistemas estruturados para o nível operacional, os dados de uma forma simples e amigável. Um sistema para executivos (EIS) resolve esse dilema, porque oferece um modo prático de acesso às informações disponíveis na empresa de forma simples e voltada às suas necessidades, por ter uma interface Homem/Máquina bem amigável e por apresentar o conteúdo ajustado ao seu estilo de trabalho. Deve permite o acompanhamento diário de resultados, tabulando dados de todas as áreas funcionais da empresa para depois exibi-los graficamente de forma simplificada. Ainda deve ter a capacidade de navegação por diversos estágios da informação, partindo de um nível mais sintético até o detalhamento mais analítico, sempre com a simplicidade que lhe é peculiar.

6 6 2.1 Principais Características dos EIS: Destinam-se a atender às necessidades informacionais dos executivos [2]; Possuem recursos gráficos de alta qualidade para que as informações possam ser apresentadas graficamente de várias formas e as variações e exceções possam ser realçadas e apontadas automaticamente; São usados principalmente para acompanhamento e controle; Possuem informações de nível estratégico indicadores de desempenho; Destinam-se a proporcionar informações de forma rápida para a tomada de decisões críticas; São fáceis de usar, com telas de acesso intuitivo, com treinamento mínimo; São desenvolvidos de modo a se enquadrar na cultura da empresa e no estilo de tomada de decisão de cada executivo; Podem ser customizadas de acordo com o estilo de cada executivo [2]; Tem capacidade de Drill-Down (detalhamento), proporcionam acesso a informações detalhadas posteriores às telas de sumarização; Filtram resumem e acompanham dados ligados ao controle de desempenho de fatores críticos de sucesso do negócio; e Fazem uso intensivo de dados do macro-ambiente empresarial (concorrentes, clientes, indústria, mercados, governo, internacionais) contidos em bancos de dados on-line, relatórios sobre mercado de ações, taxas e índices do mercado financeiro, entre outros. Figura 2 Características do Executive Information System [1]

7 7 3. Como funciona os Sistemas de Informação Executiva? Antes de explicar como funciona um EIS, é importante ter uma visão de onde e como esses sistemas estão inseridos em um contexto geral de sistemas de informação, a sua classificação e posição em relação aos outros tipos de sistemas de informação. A classificação dos EIS dentre os Sistemas de Informação pode ser vista no quadro abaixo: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Sistemas de apoio gerencial Sistemas de apoio às operações Apóiam processos de tomada de decisões Suportam processos de monitoramento e controle Sistemas de informação Informações sistemáticas ou Sistemas de processamento de Registro da operações. gerencial (SIG) visualizações instantâneas para o corpo gerencial. transações (OLTP) Sistemas de apoio Suporte a processos Sistemas de controle Monitoramento de à decisão (SAD) de simulações e de processos processos industriais. previsões. Sistemas de Tratamento de Sistemas de trabalho Facilitador da informação executiva (EIS) informações críticas e de desempenho organizacional. colaborativo (Groupware) comunicação e aumento de produtividade. Tabela 1 Classificação dos Sistemas de Informação O Brien (apud [8],2003) A figura abaixo mostra a posição do EIS em uma organização que possui sistemas informatizados em todos os seus níveis. Figura 3. Relacionamento entre os Sistemas de Informação [8] O sistema executivo fica no nível estratégico da organização, onde são tomadas as decisões pelos executivos de alto nível, abrangendo todas as áreas e recebendo informação de todos os outros sistemas, inclusive informações externas que não estão representadas na figura acima.

8 8 Conforme Furlan [1], a implementação de um EIS deve possuir: a) Geração instantânea de relatórios Bons sistema executivos fornecem a informação quando ela realmente é necessária, tecnicamente isso é alcançado com a construção de uma base de dados executiva, que possui as informações coletadas de outros locais. b) Foco nos indicadores-chave do negócio Informações vitais dos negócios da empresa é o que os executivos precisam. Não é a quantidade de informações que um EIS fornece que o qualifica e sim a criticidade delas. O sistema deve ser pró-ativo e ajudar o executivo a avaliar o desempenho de sua organização, apontando desvios e exceções. c) Multivisão dos dados Em um sistema EIS, as informações são trabalhadas de diferentes formas, como textos, gráficos e tabelas, permitindo o acesso também de diferentes formas, até mesmo exibindo todas as formas na mesma tela. d) Comunicação Num escopo de organização que possui tomadas de decisões em grupo, o sistema deve prover a comunicação entre os executivos. A base de dados deve ser comum a todos, criando assim, uma linguagem corporativa única que elimine discussões ou discordâncias, visando estabelecer uma verdade sobre os fatos. Para entender o funcionamento, Pozzebon [4] dividiu o EIS em três categorias: Interface com o usuário, Capacidades técnicas e Requisitos em qualidade da informação. Figura 4 Interface do Usuário [4] A figura 4 mostra as principais características de um sistema executivo, as quais já foram citadas neste texto, e que estão presentes na interface do sistema com o usuário, ou seja, estas características são a comunicação entre o executivo e o sistema.

9 9 Figura 5 Capacidades Técnicas [4] Por trás da camada de interface, fica a camada de funcionalidades e capacidades técnicas, representada na figura 5. O sistema possui atributos de comunicação, análises, Web e mineração, fazendo com que resulte em dados sumarizados com opção de detalhamento, comparando informações passadas com informações atuais. Análise Ad Hoc é um termo conhecido para designar consultas ou análises instantâneas e eventuais. Figura 6 Requisitos em Qualidade da Informação [4]

10 10 Por último fica a camada de acesso e armazenamento dos dados de um sistema de informação executiva onde se guardam as informações integradas dos dados internos da empresa com os dados externos, as informações formais e as não formais. O banco de dados EIS mantém informações históricas e atuais, algumas em tempo real com outros sistemas de informação. 4. Onde se aplica? O dilema existencial do EIS é: a quem se destina? O próprio nome indica que estes sistemas são de exclusividade dos executivos, o qual não são usuários comuns, como já foi dito antes. Antes de existir o EIS, o executivo se via com um monte de relatórios, muitas vezes com informações conflitantes e quase sempre não tinha a informação quando desejava. Para rever uma informação, tinha que procurar em uma pilha de papéis e muitas vezes acabava solicitando o relatório novamente. Por esses e outros motivos é que cada vez mais os EIS vem sendo implantado nas grandes empresas que possuem um alto nível gerencial executivo. É evidente que estas empresas devem possuir um grau de informatização elevado para que suporte um sistema deste tipo. Não seria possível implantar um EIS em uma empresa onde não houvesse um sistema de informação em funcionamento. Empresas de médio e pequeno porte também são passíveis de implementações de sistemas executivos, porém muitas vezes em uma escala menor, visto que a complexidade gerencial é menor nestas empresas. Um dos problemas dos executivos, o qual o EIS se propõe a resolver, é a demora na obtenção dos dados em tempo hábil para as suas necessidades. A tendência nas empresas é a utilização das informações diárias, ou até mesmo em tempo real, em todos os níveis da organização. Executivos que antes esperavam dias para receber um relatório do fechamento mensal, agora ficam impacientes com os 10 minutos da atualização do banco de dados para gerar os dados do dia anterior. Portanto, essa tendência impõe que os sistemas tenham um planejamento para o desenvolvimento que possam suportar as demandas de larga escala e de respostas próximas ao tempo real.

11 11 5. Vantagens e Desvantagens da utilização de EIS Muitas são as vantagens na utilização de um Executive Information Systems e algumas delas já foram citas neste texto, mas relembrando estas e descrevendo outras, temos que os principais benefícios da implementação de um EIS são: a) Tomada de decisões oportuna e efetiva: a coerência e a confiança nos dados dão ao executivo uma confiança maior na sua tomada de decisão. As características de ser um sistema orientado por gráficos e quadros, utilizar símbolos, ícones e cores, ter multivisão, facilita o trabalho do executivo; b) Redução no tempo de obtenção de informações: o sistema executivo tem facilidade de uso e manuseio amigável, não requer experiência em informática pelo usuário e treinamento mínimo para utilização, as respostas do sistema são rápidas e focadas, diminuindo o tempo na procura por informações; c) Melhoria e agilização da comunicação interna entre áreas e executivos: auxilia no controle dos indicadores, apontando os desvios, falhas e perspectivas a fim de que os executivos possam tomas as medidas corretivas ou confirmar a sua estratégia. O sistema pode ser utilizado em conjunto por mais de um executivo, fornecendo um ambiente de decisões em grupo; e d) Esforços dirigidos para a consecução de objetivos: os objetivos da empresa são acompanhados e controlados no sistema pelos fatores críticos de sucesso, a concepção do EIS é focada em atender a necessidade dos executivos em controlar e alcançar suas metas e objetivos. Outra vantagem na utilização de um sistema de informação executiva é a complementação em vez da substituição, pois uma implementação não requer grandes mudanças nos sistemas de informação atuais de uma organização. O EIS deve atuar de forma adjunta aos sistemas implantados por meio de conexões simples. Sem esse aproveitamento, o sistema pode ser desvantajoso pelo custo necessário para alterar os sistema existentes e o tempo necessário para adaptação. Um item que pode ser uma desvantagem na utilização de um EIS é o custo de implementação. Porém se o sistema é bem sucedido, rapidamente ele se paga com a qualidade das decisões dos executivos e um sistema bem sucedido é aquele que realmente é utilizado pelos seus usuários. 6. Identificando as necessidades de informações dos executivos. Quando se fala em informação executiva, os colaboradores da área de TI logo imaginam que relatórios de dados impressos é a maneira de prover informação para a área gerencial.

12 12 Pelo lado executivo, observa-se que a quantidade de informação proveniente é muito maior do que a necessária, e muitas vezes o que realmente está se buscando não esteja naquelas pilhas intermináveis de papeis. Por esse motivo, os pesquisadores do MIT resolveram construir uma nova maneira de prover informações para os executivos. Até aquele momento, no final da década de 70, existiam quatro métodos para definir a necessidade de informação dos executivos. Vamos ver brevemente cada um deles: Técnica do Subproduto: Esse método visa consolidar com o uso de computadores os dados de folha de pagamento, faturamento, fluxo de caixa, etc. e passa esses para os executivos, basicamente na forma de números e dados. Esse é o método mais usado nas empresas. Problema: dados e informações obtidas são na maioria inúteis pois não passam de números e tabelas, não havendo clareza nas informações. A Abordagem Nula: Esse método baseia-se no fato de que os executivos não analisam relatórios e documentos impressos, mas sim as informações que são passadas de maneira informal, ouvindo diretamente de seus assessores e demais fontes internas e externas à empresa. Problema: Mesmo com essa necessidade de informações informais, ainda assim é possível criar um sistema para gerenciar elas, e não mantê-las somente em conversas. Método do Estudo Total: Essa técnica emprega uma análise top-down da empresa, ou seja, entrevista os seus gerentes para descobrir as suas reais necessidades de informação, para a partir daí construir um sistema no qual será possível extrair as informações gerencias necessárias. Problema: o volume de informações geradas e o tempo necessário para se fazer às entrevistas tornam o processo muito trabalhoso. Método dos Indicadores-Chaves: Esse modelo é considerado o mais eficaz entre os 4 citados, e é a base para as técnicas aplicadas do EIS. Primeiramente são apontados os indicadores-chaves dentro do processo de negócio abordado. Em seguida é apresentado para os executivos somente os indicadores que obtiveram desvios em relação aos parâmetros de normalidade estabelecidos para eles. Desta maneira, os executivos podem focar mais o seu trabalho. Neste modelo também é sugerido o uso de recursos com gráficos e quadros para o acompanhamento dos indicadores.

13 13 Tendo como base esses quatro modelos, e aproveitando as vantagens de cada um, foi desenvolvido por John Rockart, também do MIT, o método chamado Análise dos Fatores Críticos de Sucesso (FCS). O método focaliza individualmente cada executivo, verificando suas necessidades de informações, tanto quantitativa como qualitativamente, e a partir daí traça uma lista de FCS na empresa, que podem variar entre 3 a 7, e que devem ser atingidos para que a empresa tenha sucesso. Foram identificadas pelos pesquisadores do MIT 4 fontes principais dos FCS: Estrutura de ramo de negócios: Dependendo da área de atuação da empresa, existem pontos importantes que devem ser monitorados por assim dizer. Estratégia competitiva, ranking no ramo e localização geográfica: Análise da concorrência bem como o posicionamento da empresa no mercado, além do posicionamento geográfico da empresa. Fatores ambientais: Análise do ambiente externo, mercado, flutuação da economia, consumidores, etc. Fatores temporais: Aspectos internos da organização que mudam com o passar do tempo. Ex: estoques. 7. Arquitetura Tecnológica: Para um EIS fornecer as informações aos executivos de forma rápida e de fácil manuseio, existe a necessidade de escolher de maneira correta a arquitetura tecnológica que o EIS irá operar. Os componentes básicos desse modelo são: Arquitetura de hardware: Nesse ponto, define-se onde o sistema será processado, o modelo de servidor(s), quantidade de recursos necessários (memória, disco, processador, velocidade da rede, etc.). Abaixo vemos uma figura exemplificando a visão da arquitetura de hardware:

14 14 Figura 7- Arquitetura de Hardware [1] Arquitetura de Software e dados: Essa etapa define os recursos e ferramentas que serão utilizados pelo sistema. Esse processo define-se em duas etapas: a) Desenvolvimento do Programa Interface; Nesse ponto entra uma premissa básica do EIS, uma interface GUI (Graphics User Interface) fornecida pelos softwares de EIS que irá fornecer os dados de forma amigável e simplificada. b) Acesso à base de dados; Define-se aqui a forma como serão acessados esses dados. Pode-se usar um acesso à base de dados diretamente pela ferramenta EIS, que é a melhor opção, pois é mais rápida. Em contrapartida, a ferramenta de EIS nem sempre terá acesso completo as informações disponíveis e também porque essas informações não estão em dados pré-selecionados. Pode-se nesse caso criar uma base intermediária (Base de dados EIS), atualizada e acessada através de um outro programa específico. Vemos a seguir uma figura que exemplifica esse modelo:

15 15 Figura 8- Arquitetura de software e dados Esses modelos de arquitetura devem ser planejados em conjunto, visto que um depende do outro, além da necessidade de planejar um crescimento do sistema no futuro. 8. EIS x DSS x MIS Os conceitos de EIS e de DSS (Decision Support Systems), embora aparente possam ser próximos, permitindo ao decisor a tomada de decisão de um problema específico, possuem sutis diferenças. Estas estão na tabela abaixo, proposta por [1]: Abordagem Foco Utilização EIS Nível Estratégico Consultas e análise de exceções. Display-only com aprofundamento opcional (drill-down) DSS Nível Tático Simulações, cálculos, consultas Análises What-if. Tabela: Diferenças entre EIS x DSS [1] Identificamos a partir da tabela que o EIS é um sistema voltado mais para consultas sobre os dados das organizações. Atuando no nível estratégico, auxilia os executivos em suas decisões, porém sem fornecer alternativas. Apenas fornece uma imagem de como está a empresa. Importante salientar que estas informações geradas devem ser extramente confiáveis pois o risco atribuído a elas é altíssimo.

16 16 O DSS atua em um nível inferior, atuando com todos os setores da organização. É através dela que os decisores poderão se orientar sobre como a melhor forma de tomar a decisão. O sistema gera condições para o problema em questão. Embora o risco da decisão também seja alto, ele é inferior ao EIS. Abaixo segue uma pirâmide que descreve os principais níveis de atendimento de informação: EIS SAD e SIG Sistema de Nível Operacional e de automação Figura 9 - Níveis de Atendimento Com o crescimento vertical do EIS na empresa, este acabou adotando funções dos DSS (SAD e SIG). A partir dessa nova realidade, os EIS passaram a estender seu escopo aos níveis inferiores (gerenciais), chegando ao ponto dos altos executivos e gerentes acessarem as mesmas telas, além de executar simulações, projeções e consultas multivisão às bases de dados[1]. Com isso, houve o surgimento do MIS (Management Information System), sistema que assumirá as tarefas do EIS e DSS dentro da organização. Como exemplo dessa plataforma, encontram-se os sistemas ERP (Enterprise Resource Planning). Para uma maior clareza, abaixo uma tabela comparando os três sistemas através de um comparativo realizado por R. Sprague (apud [1, 1994]): Dimensão EIS DSS MIS Foco Acesso ao status Análise e Apoio à Processamento de indicadores de decisão informações desempenho Usuário Típico Executivos Gerentes Gerentes de Nível Intermediários e médio analistas Objetivo Conveniência Eficácia Eficiência Aplicação Avaliação de Tomada de decisão Controle da desempenho, operacional produção, projeção

17 17 acompanhamento de de vendas, análise fatores críticos de de custos, etc. sucesso Banco de Dados Diversos Especial Do Sistema Apoio oferecido à Indireto Direto Direto ou Indireto decisão Tipo de Informação Operações internas, Informações de apoio Relatório das tópicos críticos, informações externas, exceções. Uso Principal Acompanhamento e controle para situações operações internas, específicias fluxo estruturado. Planejamento, Controle organização e controle Adaptação ao Adaptável ao estilo Permite recursos, de Normalmente usuário decisório do execuivo simulação, nenhuma julgamento e escolha de estilos de diálogo Recursos gráficos Essencial Parte integrada de Desejável muitos Facilidade Essencial Essencial Desejável conversacional Tratamento das Filtra e resume Utiliza informações Sumariza e relata Informações informações, geradas pelo MIS ou informações para apresentando exceções e tópicos essenciais. EIS como input. serem tratadas pelos usuários. Detalhamento das Acesso instantâneo Informações aos detalhes de qualquer resumo Banco de Modelos Pode ser acrescentado Desenvolvimento Especialistas em sistemas Podem ser Inflexibilidade dos programados relatórios Essência do sistema Disponível, mas não gerenciável. Usuários com Especialistas em treinamento oferecido sistema. pelos especialistas. Tabela 2 Comparação EIS x DSS x MIS

18 18 9. Cases Empresas Abaixo apresentamos alguns cases coletados nas bibliografias identificadas. Dentre essas, verificamos que a implantação de um EIS sempre trouxe benefícios para a empresa que o implantou. Seguem os relatos: 9.1 Bosch A Bosch está implementando o BW (Business Warehouse), uma ferramenta de EIS (Executive Information System) da própria SAP, para permitir a extração de informações gerenciais. [9] 9.2 Santista Segundo o entrevistado, os relatórios obtidos pelo Business Objects atendem mais às necessidades de relatórios operacionais, e a Santista desenvolveu internamente um sistema EIS utilizando ferramentas da Oracle para atender as necessidades de informações gerenciais.. [9] 9.3. Melhoramentos Papéis Para disponibilizar informações gerenciais, a MP desenvolveu um sistema EIS baseado na linguagem Pilot Lightship. Segundo o diretor-financeiro, o desenvolvimento do EIS foi facilitado pelo sistema ERP, uma vez que toda a informação da empresa encontra-se em um único banco de dados. [9] 9.4 UNICRUZ Esta pesquisa teve como objetivo implementar um EIS e avaliar o seu uso pela Pró- Reitoria de Administração de uma universidade do setor privado, a Universidade de Cruz Alta - UNICRUZ. Inicialmente, foram identificados, junto aos decisores da organização, seus objetivos, principais atividades, principais decisões e necessidades de informação. Em seguida, foi planejado, desenvolvido e implementado um protótipo de EIS, com a participação dos decisores envolvidos e, após a implementação, foi avaliado seu uso e os efeitos provocados pelas informações disponibilizadas na área selecionada para estudo. Os resultados demostraram o cumprimento do objetivo, pois a implantação do EIS proporcionou aos decisores envolvidos uma nova e confiável fonte de informações, da qual eram extremamente carentes, permitindo-lhes maior controle sobre suas atividades e objetivos, dando-lhes maior segurança ao decidir, tornando-os mais produtivos e permitindo uma visão mais clara de sua instituição. O EIS possibilitou, ainda, um conhecimento mais profundo dos números da organização, permitindo revisar objetivos e estratégias, planejando o futuro da instituição. [10]

19 Conclusão: Concluímos que a utilização de um sistema de informação para executivos é vital para a tomada do processo de decisão destes, uma vez que agilidade é a essência estratégica para enfrentar uma competição globalizada. Faz-se fundamental que o EIS possua versatilidade que o executivo necessite, sem este ter que aprender como operar o sistema. O EIS deve ser de fácil manipulação, pois, do contrário não alcançará seus objetivos perante o executivo. A não utilização de um EIS leva muitas vezes, o executivo a administrar por impulso, ou (pior) por experiências passadas. Porém, cada caso exige uma análise diferente, dependendo do contexto e das variáveis envolvidas no processo decisório. Constatamos também que as empresas atualmente estão preocupadas com todos os setores que as compõe, fazendo que o EIS deixe de ser um sistema apenas para executivos, mas também para a empresa como um todo. Com isso, não há mais uma centralização das informações, traçando um novo paradigma na organização.

20 20 Bibliografia 1. FURLAN, Jose Davi, IVO, Ivonildo da Motta, AMARAL, Francisco Piedade. Sistemas de informacao executiva : Eis: executive information systems. 1. ed. São Paulo: Makron, CIELO, Ivã. EIS Executive Information System. Disponível em: Acesso em Abril/ POZZEBON (M.) e FREITAS (H.). Construindo um E.I.S (Enterprise Information System) da (e para a) empresa. Disponível em Acesso em Abril/ POZZEBON (M.) e FREITAS (H.). Um Modelo de EIS Enterprise Information System que identifica características de comportamentos proativos na recuperação de informações. Disponível em Acesso em Abril/ DALRI, Fabiano, AZAMBUJA, Ricardo Alencar de, DALFOVO Oscar, DIAS, Paulo Roberto. Monitorando Clientes e Concorrentes de Pequenas e Médias Confecções, com auxílio do EIS. Disponível em Acesso em Abril/ GRAY, Paul. Decision Support and Executive Information Systems. 1. ed. Englewood Cliffs, New Jersey: Prantice-Hall, Inc., Gandara, F. EIS: Sistemas de Informações Empresariais. Editora Érica, São Paulo, OSIRONO, Carlos Hiroshi. Tecnologia Workflow: O impacto de sua utilização nos processos de negócio. Um estudo de caso múltiplos. Disponível em: /. Acesso em Abril/ Souza, Cesar Alexandre de. Sistemas Integrados de Gestão Empresarial: Estudos de Casos de Implementação de Sistemas ERP. Universidade de São Paulo SP Disponível em: Acesso em Abril/ Kruel, Evandro Barbosa. Implementação de um Executive Information System e Avaliação de seu Uso: o caso UNICRUZ. Mestrado Interinstitucional PPGA - URI, 2001.

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo

FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo FURB - Universidade Regional de Blumenau TCC - Trabalho de Conclusão de Curso Acadêmico: Fernando Antonio de Lima Orientador: Oscar Dalfovo Roteiro Introdução Sistemas de Informação - SI Executive Information

Leia mais

Visão Geral dos Sistemas de Informação

Visão Geral dos Sistemas de Informação Visão Geral dos Sistemas de Informação Existem muitos tipos de sistemas de informação no mundo real. Todos eles utilizam recursos de hardware, software, rede e pessoas para transformar os recursos de dados

Leia mais

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos

A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos A evolução da tecnologia da informação nos últimos 45 anos Denis Alcides Rezende Do processamento de dados a TI Na década de 1960, o tema tecnológico que rondava as organizações era o processamento de

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE

SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE SISTEMA DE INFORMAÇÃO APLICADO NA ÁREA DE ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS BASEADO EM DATA WAREHOUSE OSCAR DALFOVO, M.A. dalfovo@furb.rct-sc.br Professor da Universidade Regional de Blumenau Rua: Antônio da

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 04 Conceito Sistema de Informação é uma série de elementos ou componentes inter-relacionados que coletam (entrada), manipulam e armazenam (processo),

Leia mais

srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo CBSI Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação BI Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Tópicos Especiais em Sistemas de Informação Faculdade de Computação Instituto

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 Sistema de Informação SI baseado em computadores Organização, administração e estratégia Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Sistemas de Informação são parte

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Lembrando... Aula 4 1 Lembrando... Aula 4 Sistemas de apoio

Leia mais

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser:

Dados x Informações. Os Sistemas de Informação podem ser: CONCEITOS INICIAIS O tratamento da informação precisa ser visto como um recurso da empresa. Deve ser planejado, administrado e controlado de forma eficaz, desenvolvendo aplicações com base nos processos,

Leia mais

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente

Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente Tipos de Sistema de Informação mais utilizados atualmente FASES DA EVOLUÇÃO DOS SI E DO CONCEITO DE INFORMAÇÃO Período Conceito de informação 1950-1960 Mal necessário,necessidade burocrática. 1960-1970

Leia mais

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares

Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Profa.:Lillian Alvares Comunidades de Prática Grupos informais e interdisciplinares de pessoas unidas em torno de um interesse

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares

Universidade de Brasília. Departamento de Ciência da Informação e Documentação. Prof a.:lillian Alvares Universidade de Brasília Departamento de Ciência da Informação e Documentação Prof a.:lillian Alvares Fóruns óu s/ Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL COLÉGIO ESTADUAL DE CAMPO MOURÃO EFMP PROF: Edson Marcos da Silva CURSO: Técnico em Administração Subsequente TURMAS: 1º Ano APOSTILA: nº 1 SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL Sistemas de Informação Campo

Leia mais

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Aula 03 CLASSIFICAÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Na prática, não existe uma classificação rígida, permitindo aos autores e principalmente as empresas classificar seus sistemas de diversas maneiras. A ênfase

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada

Sistemas de Apoio à Decisão. Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Ciências Contábeis Informática Aplicada Sistemas de Apoio à Decisão Segundo LAUDON (2004) apud SANTOS () afirma que um SAD tem por objetivo auxiliar o processo de decisão gerencial,

Leia mais

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI)

Uma estrutura (framework) para o Business Intelligence (BI) Uma estrutura conceitural para suporteà decisão que combina arquitetura, bancos de dados (ou data warehouse), ferramentas analíticas e aplicações Principais objetivos: Permitir o acesso interativo aos

Leia mais

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.

Conceitos. - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação. - Dados x Informações. Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com. Conceitos - Sistema de Informação, Estruturas e Classificação - Dados x Informações Edson Almeida Junior www.edsonalmeidajunior.com.br Definição de Sistema Uma coleção de objetos unidos por alguma forma

Leia mais

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr.

Aula 15. Tópicos Especiais I Sistemas de Informação. Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. 15 Aula 15 Tópicos Especiais I Sistemas de Informação Prof. Dr. Dilermando Piva Jr. Site Disciplina: http://fundti.blogspot.com.br/ Conceitos básicos sobre Sistemas de Informação Conceitos sobre Sistemas

Leia mais

Classificação dos Sistemas de Informação

Classificação dos Sistemas de Informação Sistemas de Informação Classificação dos Sistemas de Informação O que veremos? Estaremos examinando o tipo de sistema de informação Gerencial. Veremos também, outras classificações dos sistemas de informação.

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização

27/10/2011. Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização Visão do Papel Integrado dos SI Dentro de uma Organização 1 Tipos de SI Depende do tipo de apoio a ser oferecido Deve-se levar em consideração: Usuários operações (entrada +processamento + saída) destino

Leia mais

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN)

Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) Universidade do Estado de Santa Catarina UDESC Centro de Ciências Tecnológicas CCT Engenharia de Produção e Sistemas Sistemas de Informação (SIN) SISTEMAS COM ERP Profº Adalberto J. Tavares Vieira ERP

Leia mais

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP

EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP GESTÃO DAS INFORMAÇÕES EVER SANTORO www.eversantoro.com.br DOCENCIA > UNIP CONTEÚDO PROGRAMÁTICO PROGRAMAÇÃO EXPOSIÇÃO DA DISCIPLINA Cultura da informação Informação estratégica Conceito ampliado de informação

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. M.Sc. Anderson Pazin Aula 01 Sistema Sistema é um conjunto de elementos dinamicamente relacionados formando uma atividade para atingir um objetivo sobre

Leia mais

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento.

01/12/2009 BUSINESS INTELLIGENCE. Agenda. Conceito. Segurança da Informação. Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento. BUSINESS INTELLIGENCE Agenda BI Histórico Conceito Diferencial Competitivo Investimento Segurança da Objetivo Áreas Conceito O conceito de Business Intelligencenão é recente: Fenícios, persas, egípcios

Leia mais

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani

Planejamento Estratégico de TI. Prof.: Fernando Ascani Planejamento Estratégico de TI Prof.: Fernando Ascani Data Warehouse - Conceitos Hoje em dia uma organização precisa utilizar toda informação disponível para criar e manter vantagem competitiva. Sai na

Leia mais

Tecnologias e Sistemas de Informação

Tecnologias e Sistemas de Informação Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 02 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAIS O PODER DA INFORMAÇÃO Tem PODER quem toma DECISÃO Toma DECISÃO correta quem tem SABEDORIA Tem SABEDORIA quem usa CONHECIMENTO Tem CONHECIMENTO quem possui INFORMAÇÃO (Sem

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Profa. Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares Fóruns / Listas de discussão Espaços para discutir, homogeneizar e compartilhar informações, idéias e experiências que

Leia mais

SIG e SAE. Daniel Gondim

SIG e SAE. Daniel Gondim SIG e SAE Daniel Gondim Roteiro Sistemas de Informações Gerenciais (SIG) Conceitos Aplicações Sistemas de Apoio ao Executivo (SAE) Conceitos Aplicações O SIG dá suporte às funções de planejamento, controle

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

Lógica de Programação

Lógica de Programação Lógica de Programação Sistema de Informação Sistemas de Informação em Negócios e SIG Francisco Rodrigues Sistemas de Informação em Negócios Ajudam os funcionários na execução das tarefas, principalmente

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

Aline França a de Abreu, Ph.D

Aline França a de Abreu, Ph.D Aline França a de Abreu, Ph.D igti.eps.ufsc.br 07 / 10/ 04 Núcleo de estudos Criado em 1997 - UFSC/EPS Equipe multidisciplinar, com aproximadamente 20 integrantes OBJETIVO Gerar uma competência e uma base

Leia mais

Modelagem de Sistemas de Informação

Modelagem de Sistemas de Informação Modelagem de Sistemas de Informação Professora conteudista: Gislaine Stachissini Sumário Modelagem de Sistemas de Informação Unidade I 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO...1 1.1 Conceitos...2 1.2 Objetivo...3 1.3

Leia mais

Sistemas de Apoio à Decisão - SAD (Sistema de Suporte à Decisão-SSD)

Sistemas de Apoio à Decisão - SAD (Sistema de Suporte à Decisão-SSD) Faculdade de Ciências Sociais e Tecnológicas FACITEC Bacharelado em Sistemas de Informação BSI 2B Disciplina: Fundamentos de Sistemas de Informação Professor: Paulo de Tarso Sistemas de Apoio à Decisão

Leia mais

Classificações dos SIs

Classificações dos SIs Classificações dos SIs Sandro da Silva dos Santos sandro.silva@sociesc.com.br Classificações dos SIs Classificações dos sistemas de informação Diversos tipo de classificações Por amplitude de suporte Por

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, ORGANIZAÇÕES, ADMINISTRAÇÃO E ESTRATÉGIA 1 OBJETIVOS 1. O que os administradores precisam saber sobre organizações para montar e usar sistemas de informação com sucesso? 2. Que

Leia mais

TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS

TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS TÉCNICAS DE INFORMÁTICA WILLIAN FERREIRA DOS SANTOS Vimos em nossas aulas anteriores: COMPUTADOR Tipos de computadores Hardware Hardware Processadores (CPU) Memória e armazenamento Dispositivos de E/S

Leia mais

Sistemas de Informação I

Sistemas de Informação I + Sistemas de Informação I Tipos de SI Ricardo de Sousa Britto rbritto@ufpi.edu.br + Introdução 2 n As organizações modernas competem entre si para satisfazer as necessidades dos seus clientes de um modo

Leia mais

Existem três categorias básicas de processos empresariais:

Existem três categorias básicas de processos empresariais: PROCESSOS GERENCIAIS Conceito de Processos Todo trabalho importante realizado nas empresas faz parte de algum processo (Graham e LeBaron, 1994). Não existe um produto ou um serviço oferecido por uma empresa

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS B) INFORMAÇÃO GERENCIAL 1. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL (SIG) Conjunto integrado de pessoas, procedimentos, banco de dados e dispositivos que suprem os gerentes e os tomadores

Leia mais

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos

Universidade Cruzeiro do Sul. Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos Universidade Cruzeiro do Sul Campus Virtual Unidade I: Unidade: Processos Mercadológicos 2010 0 O Processo pode ser entendido como a sequência de atividades que começa na percepção das necessidades explícitas

Leia mais

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA

SISTEMA DE PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÕES (SPT) PARADA OBRIGATÓRIA!!! SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) CONTEÚDO DA AULA PROF.ª MARCIA CRISTINA DOS REIS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 14/08/2012 Aula 4 SISTEMAS DE INFORMAÇÃO (SPT, SIG e ERP) PARADA OBRIGATÓRIA!!! LEITURA DO LIVRO DO TURBAN, RAINER JR E POTTER Sistemas SPT p. 212

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.).

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. José Carlos Vaz Baseado em LAUDON, K. & LAUDON, J. Sistemas de Informação Gerenciais. Pearson, 2004 (5a. ed.). O que é um sistema de informação? Um conjunto de componentes

Leia mais

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA. Alexandre Painhas

PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA. Alexandre Painhas PLANO DIRETOR DE INFORMÁTICA Alexandre Painhas Referencial Teórico Instrumento que objetiva a elaboração do planejamento da informatica na organização, com objetivo de servir de apoio aos processos de

Leia mais

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares

Universidade de Brasília. Faculdade de Ciência da Informação. Prof a Lillian Alvares Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Prof a Lillian Alvares Fóruns Comunidades de Prática Mapeamento do Conhecimento Portal Intranet Extranet Banco de Competências Memória Organizacional

Leia mais

Aulas 6 & 7 Sistemas de Informação

Aulas 6 & 7 Sistemas de Informação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ UFPI Departamento de Informática & Estatística Curso de Ciência da Computação GESTÃO DO CONHECIMENTO Vinicius Ponte Machado Aulas 6 & 7 Sistemas de Informação TECNOLOGIA Clique

Leia mais

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL

UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO EMPRESARIAL NATAL RN 2013 UCAM UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES FRANCISCO DE ASSIS GURGEL A IMPORTÂNCIA DO ERP NA GESTÃO

Leia mais

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados

Chapter 3. Análise de Negócios e Visualização de Dados Chapter 3 Análise de Negócios e Visualização de Dados Objetivos de Aprendizado Descrever a análise de negócios (BA) e sua importância par as organizações Listar e descrever brevemente os principais métodos

Leia mais

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD

SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO SAD Conceitos introdutórios Decisão Escolha feita entre duas ou mais alternativas. Tomada de decisão típica em organizações: Solução de problemas Exploração de oportunidades

Leia mais

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro

Tecnologia da Informação e Comunicação. Douglas Farias Cordeiro Tecnologia da Informação e Comunicação Douglas Farias Cordeiro Algumas coisas que vimos até aqui Qual a diferença entre as funções do analista e do projetista? Como funciona o ciclo de vida de um projeto

Leia mais

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo

Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE. Prof. Luís Rodolfo Unidade III PRINCÍPIOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Luís Rodolfo Vantagens e desvantagens de uma rede para a organização Maior agilidade com o uso intenso de redes de computadores; Grandes interações

Leia mais

Como melhorar a tomada de decisão. slide 1

Como melhorar a tomada de decisão. slide 1 Como melhorar a tomada de decisão slide 1 P&G vai do papel ao pixel em busca da gestão do conhecimento Problema: grande volume de documentos em papel atrasavam a pesquisa e o desenvolvimento. Solução:

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS

A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS A IMPORTÂNCIA DO SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL PARA AS EMPRESAS Gilmar da Silva, Tatiane Serrano dos Santos * Professora: Adriana Toledo * RESUMO: Este artigo avalia o Sistema de Informação Gerencial

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

Evolução dos sistemas ERP nas empresas

Evolução dos sistemas ERP nas empresas Evolução dos sistemas ERP nas empresas Aloísio André dos Santos (ITA) aloisio@mec.ita.br João Murta Alves (ITA) murta@mec.ita.br Resumo Os sistemas ERP são considerados uma evolução dos sistemas de administração

Leia mais

Sistemas e Sistemas de Informação

Sistemas e Sistemas de Informação Sistemas e Sistemas de Informação 1) Defina pensamento sistêmico. É pensar na empresa como um sistema. A empresa não é vista como um conjunto de partes independentes, buscando alcançar objetivos isolados,

Leia mais

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.

Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG. Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail. Sistemas de Informações Transacionais SIT Sistemas de Informações Gerenciais SIG Ana Clara Araújo Gomes da Silva araujo.anaclara@gmail.com Papéis fundamentais dos SI Os SI desempenham 3 papéis vitais em

Leia mais

Tecnologia Aplicada à Gestão

Tecnologia Aplicada à Gestão Tecnologia Aplicada à Gestão Parte 4 Aula 11 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr www.waltenomartins.com.br Introdução O que são e para que servem os Sistemas de Suporte Gerencial? Como

Leia mais

Trata-se de uma estratégia de negócio, em primeira linha, que posteriormente se consubstancia em soluções tecnológicas.

Trata-se de uma estratégia de negócio, em primeira linha, que posteriormente se consubstancia em soluções tecnológicas. CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT Customer Relationship Management CRM ou Gestão de Relacionamento com o Cliente é uma abordagem que coloca o cliente no centro dos processos do negócio, sendo desenhado

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE

Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Tipos de Sistemas de Informação Aula 02 FTC FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIÊNCIAS ADMINISTRAÇÃO IV SEMESTRE Sistemas de informação Manual técnicas de arquivamento e recuperação de informações de grandes arquivos.

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão I

Sistemas Integrados de Gestão I Sistema Binário Faculdades Integradas Campos Salles Sistemas Integrados de Gestão I Aula - 8 Classificação dos sistemas de informação Carlos Antonio José Oliviero São Paulo - 2012 Tipos de SIs de acordo

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA

SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO CORPORATIVA SISTEMA DE INFORMAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO SISTEMA DE INFORMAÇÕES Um Sistema de Informação não precisa ter essencialmente

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito

Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas Integrados de Gestão História e Evolução do Conceito Sistemas de Informação Prof. Gerson gerson.prando@fatec.sp.gov.br Evolução dos SI OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO

Leia mais

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG)

Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Faculdade de Engenharia - Campus de Guaratinguetá Sistemas de Informação Gerenciais (SIG) Prof. José Roberto Dale Luche Unesp Um SISTEMA DE INFORMAÇÃO é um conjunto de componentes inter-relacionados, desenvolvidos

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONCEITOS 1. Sabe-se que o conceito de Sistema de Informação envolve uma série de sistemas informatizados com diferentes características e aplicações, os quais, porém, têm em comum

Leia mais

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1

Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii. Parte I - Empresa e Sistemas, 1 Apresentação, xix Prefácio à 8a edição, xxi Prefácio à 1a edição, xxiii Parte I - Empresa e Sistemas, 1 1 SISTEMA EMPRESA, 3 1.1 Teoria geral de sistemas, 3 1.1.1 Introdução e pressupostos, 3 1.1.2 Premissas

Leia mais

Tipos de Sistemas de Informação

Tipos de Sistemas de Informação Tipos de Sistemas de Informação Parte 2 Aula 5 Fundamentos de SI Prof. Walteno Martins Parreira Jr Classificação dos sistemas de informação? Cada sistema de informação é específico para desempenhar uma

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações

Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Os Sistemas de Informação e a Evolução das Organizações Leonardo C. de Oliveira1, Diogo D. S. de Oliveira1, Noemio C. Neto 1, Norberto B. de Araripe1, Thiago N. Simões1, Antônio L. M. S. Cardoso 1,2 1.Introdução

Leia mais

Estratégias em Tecnologia da Informação

Estratégias em Tecnologia da Informação Estratégias em Tecnologia da Informação Capítulo 6 Sistemas de Informações Estratégicas Sistemas integrados e sistemas legados Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados Material de apoio 2 Esclarecimentos

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD)

CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD) 1 CAPÍTULO 7. SISTEMAS DE APOIO À DECISÃO (SAD) SISTEMAS DE SUPORTE À DECISÃO (SSD) A necessidade dos SAD surgiu em decorrência de diversos fatores, como, por exemplo: Competição cada vez maior entre as

Leia mais

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração

DCC133 Introdução à Sistemas de Informação. E-business global e colaboração Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação DCC133 Introdução à Sistemas de Informação TÓPICO 2 E-business global e colaboração Prof. Tarcísio de Souza Lima OBJETIVOS DE ESTUDO Identificar e descrever

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS

A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS A IMPORTÂNCIA DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL COMO FONTE DE TOMADA DE DECISÕES GERENCIAS Linha de pesquisa: Sistema de informação gerencial Pâmela Adrielle da Silva Reis Graduanda do Curso de Ciências

Leia mais

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT)

Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Estudar a Colaboração Empresarial. Objetivos do Capítulo Estudar os Sistemas de Processamento de Transação (SPT) Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Estudar

Leia mais

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios-

BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CENTRO DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, HUMANAS E SOCIAIS BUSINESS INTELLIGENCE -Inteligência nos Negócios- Curso: Administração Hab. Sistemas de Informações Disciplina: Gestão de Tecnologia

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de

Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de 1 Identificar as mudanças que acontecem na forma e no uso de apoio à decisão em empreendimentos de e-business. Identificar o papel e alternativas de relatórios dos sistemas de informação gerencial. Descrever

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4. SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 2 2. O QUE É DATA WAREHOUSE?... 2 3. O QUE DATA WAREHOUSE NÃO É... 4 4. IMPORTANTE SABER SOBRE DATA WAREHOUSE... 5 4.1 Armazenamento... 5 4.2 Modelagem... 6 4.3 Metadado... 6 4.4

Leia mais

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br

www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Outras Apostilas em: www.projetode redes.co m.br www.redesde com p uta dores. com. br Centro Universitário Geraldo di Biase 1. Sistemas, Processos e Informações Ao observarmos o funcionamento de um setor

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em BD Arquitetura de Business Intelligence Aula 2 Definindo Sistemas de Business Intelligence, suas Fronteiras e Aplicações Objetivos Entender os Tipos de Processos de Decisão

Leia mais

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa.

Palavras chaves: Pequena Empresa, Sistemas de Informação, Tecnologia na pequena empresa, Informática na Pequena Empresa. Resumo: Este trabalho tem como principal objetivo apresentar alguns conceitos da administração para a pequena empresa, o uso da tecnologia, a importância da tecnologia para pequenas empresas, as vantagens

Leia mais

Inteligência Empresarial. BI Business Intelligence. Business Intelligence 22/2/2011. Prof. Luiz A. Nascimento

Inteligência Empresarial. BI Business Intelligence. Business Intelligence 22/2/2011. Prof. Luiz A. Nascimento Inteligência Empresarial Prof. Luiz A. Nascimento BI Pode-se traduzir informalmente Business Intelligence como o uso de sistemas inteligentes em negócios. É uma forma de agregar a inteligência humana à

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI Noções de sistemas de informação Turma: 01º semestre Prof. Esp. Marcos Morais

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Sistema de Informação

Sistema de Informação Sistema de Informação É um conjunto de partes coordenadas, que buscam prover a empresa com informações, com o objetivo de melhorar a tomada de decisões. Conjunto organizado de pessoas, hardware, software,

Leia mais

Data Warehouse Processos e Arquitetura

Data Warehouse Processos e Arquitetura Data Warehouse - definições: Coleção de dados orientada a assunto, integrada, não volátil e variável em relação ao tempo, que tem por objetivo dar apoio aos processos de tomada de decisão (Inmon, 1997)

Leia mais

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1

Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 Laudon & Laudon Essentials of MIS, 5th Edition. Pg. 1.1 SISTEMA DE APOIO À DECISÃO Grupo: Denilson Neves Diego Antônio Nelson Santiago Sabrina Dantas CONCEITO É UM SISTEMA QUE AUXILIA O PROCESSO DE DECISÃO

Leia mais

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números

ERP. Agenda ERP. Enterprise Resource Planning. Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Enterprise Resource Planning 1 Agenda Origem Funcionalidades Integração Projeto Caso de Sucesso Projeto ERP em Números ERP Com o avanço da TI as empresas passaram a utilizar sistemas computacionais

Leia mais

MÓDULO 8 OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

MÓDULO 8 OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO MÓDULO 8 OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO AS EMPRESAS E OS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO A empresa, conforme vista anteriormente, é classificada como: Sistema aberto: influencia e sofre influência do meio ambiente Sistema

Leia mais

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações

Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Evolução dos Sistemas de Informação nas Organizações Cristiane Mello 1, Maria F. Marinho 1, Antônio Luiz S. Cardoso 1,2 1 Escola de Administração Universidade Federal da Bahia (UFBA) 41.100-903 Salvador

Leia mais

Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial

Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial Sistemas de Informação para Apoio à Decisão Gerencial Sistemas de Apoio à decisão (DSS) Os sistemas de apoio à decisão (Decision Support System, ou DSS) são uma das principais categorias de sistemas de

Leia mais