VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 1 - Área: Saúde 12/11 08:00 Hall do Centro Educacional

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 1 - Área: Saúde 12/11 08:00 Hall do Centro Educacional"

Transcrição

1 VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 1 - Área: Saúde 12/11 08:00 Hall do Centro Educacional Nº CAVALETE TÍTULO 1 25 ANOS DO CURSO DE ENFERMAGEM DA UFTM: TRAJETORIAS 2 A ATENÇÃO A USUÁRIOS DE ÁLCOOL E OUTRAS DROGAS NO ÂMBITO DO SUS: ATUAÇÃO DA RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIO NAL EM SAÚDE NO INSTITUTO MUNICIPAL DE ÁLCOOL E DROGAS (IMAD). 3 A DA RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIO NAL EM SAÚDE DA UFTM NA REALIZAÇÃO DO PROJETO DE EXTENSÃO: SAÚDE E DIVERSÃO - UMA APRESENTADOR

2 PROPOSTA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE 4 A DO ACADÊMICO DE MEDICINA NO PET SAÚDE NO CONTEXTO DA REFORMA CURRICULAR DO CURSO DE MEDICINA DA UFTM 5 A S DO SERVIÇO SOCIAL JUNTO ÀS FAMÍLIAS NA UNIDADE DE TERAPIA NEONATAL E PEDIÁTRICA DO HC/UFTM. 6 A EXTENSÃO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DO ASSISTENTE SOCIAL: S ATRAVÉS DO PROJETO?COMUNICAÇÃO, EDUCAÇÃO E MOBILIZAÇÃO SOCIAL NA SAÚDE? 7 A IMPORTÂNCIA DA ESTIMULAÇÃO PRECOCE REALIZADA PELA TERAPIA OCUPACIONAL COM CRIANÇAS COM SÍMDROME DE DOWN: UM RELATO DE

3 8 A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DA DISSECAÇÃO HUMANA DURANTE A GRADUAÇÃO PARA O EXERCÍCIO MÉDICO 9 A IMPORTÂNCIA DA TERAPIA OCUPACIONAL EM UM AMBULATÓRIO DE PEDIATRIA: RELATO DE 10 A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO PRECOCE DA DEPRESSÃO NO CICLO GRAVÍDICO- PUERPERAL: UMA REVISÃO DA LITERATURA CIENTIFICA NACIONAL 11 A SALA DE ESPERA: MEIO DE VIABILIZAÇÃO DE INFORMAÇÕES DOS DIREITOS DA SAÚDE, SOCIAIS E PREVIDENCIÁRIO S. 12 A SAÚDE NA PONTA DOS DEDOS: EDUCAÇÃO SEXUAL PARA PESSOAS COM DEFICIÊNCIA VISUAL 13 A VIDA SINGULAR DE PESSOAS EM L.COM

4 SITUAÇÃO DE RUA ATRELADA AO USO DE DROGAS 14 A VISITA DOMICILIAR COMO ESTRATÉGIA DE INTERVENÇÃO NA REDE: UM RELATO DE 15 ABORDAGEM TERPÊUTICO- OCUPACIONAL NAS DEMENCIAS 16 AÇÕES DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE NO HIPERDIA: UMA PROPOSTA DA RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIO NAL EM SAÚDE (RIMS-UFTM) NA ATENÇÃO BÁSICA 17 AÇÕES DE HUMANIZAÇÃO NA CENTRAL DE QUIMIOTERAPIA DA RESIDÊNCIA INTEGRAL MULTIPROFISSIO NAL EM SAÚDE (RIMS) - UFTM 18 AÇÕES EDUCATIVAS JUNTO À POPULAÇÃO DE DEPENDENTES QUÍMICOS AÇÕES EDUCATIVAS NA ÁREA DA SAÚDE DA MULHER m l.com 19 AÇÕES

5 EDUCATIVAS NA ÁREA DA SAÚDE DA MULHER 20 AÇÕES EDUCATIVAS NA ÁREA DA SAÚDE DA MULHER REALIZADAS NA UNIDADE DE ATENÇÃO AO IDOSO DE UBERABA/MG 21 AÇÕES EDUCATIVAS PARA A SEMANA DO IDOSO 22 ACOLHER COLHENDO 23 ACOMPANHAMEN TO COGNITIVO A PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA 24 ACOMPANHAMEN TO PSICOLÓGICO A FAMILIARES DE PACIENTES COM DEMÊNCIAS 25 ACONSELHAMEN TO BREVE SOBRE CONSUMO DE ÁLCOOL ENTRE MOTOTAXISTAS DE UBERABA-MG ADOLESCER NO TERRITÓRIO: ENFRENTAMENT O DE VULNERABILIDA DES E PROMOÇÃO DA SAÚDE :ESPORTE E DROGAS: UMA COM ADOLESCENTES NO CRAS ABADIA 27 ADOLESCER NO

6 TERRITÓRIO: ENFRENTAMENT O DE VULNERABILIDA DES E PROMOÇÃO DA SAÚDE: A NO CENTRO DE REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL "DR. DÉCIO MOREIRA" 28 ADOLESCER NO TERRITÓRIO: ENFRENTAMENT O DE om VULNERABILIDA DES E PROMOÇÃO DE SAÚDE 29 AGITA E MOVIMENTA: INCENTIVO À PRÁTICA DE ATIVIDADES FÍSICAS NA COMUNIDADE 30 ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR- DÚVIDAS ANTES E APÓS INTERVENÇÃO DO PROJETO DE TELEEDUCAÇÃO NA SALA DE ESPERA DO AMBULATÓRIO DE PEDIATRIA- ORIENTAÇÃO SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA INFÂNCIA 31 ALIMENTOS - "DO CAMPO Á MESA" 32 AMBMÃO: ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO AMBULATÓRIO

7 DE MÃO E MEMBRO SUPERIOR DA DISCIPLINA DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGI A ANO II: CARACTERIZAÇÃ O DO PERFIL DOS PACIENTES ATENDIDOS NO ANO DE AMBULATÓRIO DE COLUNA: ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO AMBULATÓRIO DE COLUNA: ESPONDILOLISTE SE GRAUS I E II TRATADOS COM ESTABILIZAÇÃO SEGMENTAR 34 AMBULATÓRIO DE COLUNA: DOR LOMBAR E INCAPACIDADE FUNCIONAL 35 AMBULATÓRIO DE COLUNA:ESCORE DE FUNCIONALIDAD E PARA PACIENTES COM DOR LOMBAR CRÔNICA INESPECÍFICA 36 AMBULATÓRIO DE DISTÚRBIOS NUTRICIONAIS EM PEDIATRIA 37 ANÁLISE DO PERFIL EPIDEMIOLÓGICO E SOCIODEMOGRÁF ICO DOS m

8 PORTADORES DE HANSENÍASE RESIDENTES NO MUNICÍPIO DE UBERABA-MG NO ANO DE APERFEIÇOAMEN TO EM CRACK E OUTRAS DROGAS: PARA PROFISSIONAIS MÉDICOS A ATENÇÃO BÁSICA DA ATENÇÃO BÁSICA 39 APOIO E ORIENTAÇÕES ÀS PUÉRPERAS INTERNADAS NO ALOJAMENTO CONJUNTO DO HC/UFTM PELA LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE DA MULHER-LASMU: RELATO DE 40 APOIO NUTRICIONAL AOS ACADÊMICOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO (UFTM) 41 AS MÁSCARAS DO BULLYING: UMA PRÁTICA A SER COMPREENDIDA E RESSIGNIFICADA 42 ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA CRIANÇA E DO om m

9 ADOLESCENTE CONHECIMENTO MATERNO SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL 43 ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE - CONHECIMENTO SOBRE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL 44 ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DE PESSOAS COM DIABETES MELLITUS 45 ATENÇÃO INTEGRAL DA SAÚDE DO DEFICIENTE VISUAL: AVALIAÇÃO DOS DEFICIENTES DE BAIXA VISÃO APÓS GAMETERAPIA 46 ATENÇÃO INTEGRAL DA SAÚDE DO DEFICIENTE VISUAL:O EFEITO DA GAMETERAPIA NO EQUILÍBRIO DOS DEFICIENTES DE BAIXA VISÃO 47 ATENÇÃO NUTRICIONAL ÀS GESTANTES EM SALA DE ESPERA ATENDIDAS EM UM AMBULATÓRIO DE GINECOLIGIA l.com

10 E OBSTETRÍCIA 48 ATENDIMENTO AMBULATORIAL A PACIENTES COM FERIDAS 49 ATENDIMENTO AMBULATORIAL INTEGRAL À SAÚDE DO IDOSO 50 ATENDIMENTO FISIOTERAPÊUTIC O COLETIVO A PACIENTES COM FIBROMIALGIA 51 ATENDIMENTO FISIOTERAPÊUTIC O COLETIVO A PACIENTES COM FIBROMIALGIA? AFICO/UFTM? ANO III 52 ATENDIMENTO NUTRICIONAL DE ATLETAS 53 ATENDIMENTO PSICOLÓGICO À COMUNIDADE SURDA 54 ATITUDES E PRÁTICAS SOBRE O TABAGISMO ENTRE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL E ENSINO MÉDIO EM UBERABA, MG 55 ATIVIDADES EDUCATIVAS NA ÁREA DA SAÚDE DA MULHER FEIRA DA ABADIA E INTEGRAÇÃO NO BAIRRO FABRÍCIO 56 ATIVIDADES EDUCATIVAS mail.com

11 SOBRE PREVENÇÃO DE DST/AIDS E MÉTODOS CONTRACEPTIVO S ENTRE ESTUDANTES DO ENSINO MÉDIO DE ESCOLAS PÚBLICAS DO MUNICÍPIO DE UBERABA, MG PELA LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE DA MULHER: RELATO DE 57 ATIVIDADES FÍSICAS E EDUCAÇÃO EM SAÚDE JUNTO A POPULAÇÃO DOS TERRITÓRIOS VINCULADOS A ATUAÇÃO DA RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIO NAL EM SAÚDE/SAÚDE DO ADULTO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO 58 ATUAÇÃO DA LIGA ACADÊMICA DE SAÚDE DA MULHER EM ATIVIDADES EDUCATIVAS DE PREVENÇÃO ÀS DST/AIDS, CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E CÂNCER DE MAMAS COM

12 IDOSAS DA UAI:RELATO DE 59 ATUALIZAÇÃO EM ATENÇÃO INTEGRAL AOS USUÁRIOS DE CRACK E OUTRAS DROGAS: PARA PROFISSIONAIS ATUANTES EM HOSPITAL GERAL 60 AVALAÇÃO E INTERVENÇÃO AO USO ABUSIVO E DEPENDENTE DE ÁLCOOL: PERFIL DO USUÁRIO

VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 4 - Área: Saúde 13/11 13:00 Hall do Centro Educacional

VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 4 - Área: Saúde 13/11 13:00 Hall do Centro Educacional VIII JORNADA DE EXTENSÃO Mostra de Trabalhos Grupo 4 - Área: Saúde 13/11 13:00 Hall do Centro Educacional Nº CAVALETE TÍTULO 01 INTEGRAÇÃO NO BAIRRO: AÇÕES EDUCATIVAS EM TUBERCULOSE 02 INTERVENÇÃO BREVE

Leia mais

INFORMAÇÕES REFERENTES À EXPOSIÇÃO DOS PÔSTERES APROVADOS NO XXVII COBREM

INFORMAÇÕES REFERENTES À EXPOSIÇÃO DOS PÔSTERES APROVADOS NO XXVII COBREM INFORMAÇÕES REFERENTES À EXPOSIÇÃO DOS PÔSTERES APROVADOS NO XXVII COBREM Os estudantes que tiveram seus resumos de trabalhos aprovados no XXVII COBREM, deverão afixar seus pôsteres no pátio da Escola

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO I- Realizar consultas clínicas aos usuários de sua área adstrita; II- Participar das atividades de grupos de controle

Leia mais

Linhas de Cuidado na Perspectiva de Redes de Atenção à Saúde

Linhas de Cuidado na Perspectiva de Redes de Atenção à Saúde Linhas de Cuidado na Perspectiva de Redes de Atenção à Saúde Linhas de Cuidado na RELEMBRANDO... Perspectiva de RAS A RAS é definida como arranjos organizativos de ações e serviços de saúde, de diferentes

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

Equipe de Saúde. Jeanine e Sarah

Equipe de Saúde. Jeanine e Sarah Equipe de Saúde Jeanine e Sarah Considerando o saber popular dos agentes comunitários, quais as atividades de educação e promoção do aleitamento materno e alimentação complementar saúdável podem ser realizadas

Leia mais

CENTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA VILA FÁTIMA

CENTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA VILA FÁTIMA RELATÓRIO DE 2011 Em 2011, o Vila Fátima deu continuidade aos seus programas de ensino-serviço. Esta unidade acadêmica descentralizada é uma projeção da Universidade ao seu meio, e, como tal, oferece um

Leia mais

Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos

Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos Núcleo de Atenção Integral à Saúde da Unimed SJC O Núcleo de Ação Integral à Saúde (NAIS) é o setor responsável pela promoção da saúde e prevenção

Leia mais

Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço

Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço A finalidade do trabalho do Assistente Social junto ao usuário do Hospital Universitário da UFJF, implica em favorecer o acesso deste

Leia mais

INTRODUÇÃO (WHO, 2007)

INTRODUÇÃO (WHO, 2007) INTRODUÇÃO No Brasil e no mundo estamos vivenciando transições demográfica e epidemiológica, com o crescente aumento da população idosa, resultando na elevação de morbidade e mortalidade por doenças crônicas.

Leia mais

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria O programa de Residência em Pediatria prevê 60 horas de jornada de trabalho semanal, sendo 40 horas de atividades rotineiras e 20 horas de

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL RELATÓRIO FINAL TEMA CENTRAL Saúde e Qualidade de Vida: Política de Estado e Desenvolvimento DIRETRIZES PROPOSTAS PELAS OFICINAS TEMÁTICAS PARA COLOMBO, BIÊNIO 2007-2009, APROVADAS

Leia mais

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE

ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE ANEXO 3 PROGRAMA CONHECIMENTOS GERAIS EM SAÚDE 1. Conhecimentos sobre o SUS - Legislação da Saúde: Constituição Federal de 1988(Título VIII - capítulo II - Seção II); Lei 8.080/90 e Lei 8.142/90; Norma

Leia mais

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor -

Gestão de Pessoas. - Saúde do Servidor - Gestão de Pessoas - Saúde do Servidor - Promoção de Saúde e Bem-Estar Desenvolve programas destinados à prevenção de doenças, à promoção de saúde e de qualidade de vida. Realiza campanhas, palestras e

Leia mais

Linha de Cuidado da Obesidade. Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas

Linha de Cuidado da Obesidade. Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas Linha de Cuidado da Obesidade Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas Evolução do excesso de peso e obesidade em adultos 0,8% (1.550.993) da população apresenta obesidade grave 1,14% das

Leia mais

Autoavaliação. Institucional. Comissão Própria de Avaliação CPA 2012

Autoavaliação. Institucional. Comissão Própria de Avaliação CPA 2012 Autoavaliação Institucional FACULDADES INTEGRADAS DO EXTREMO SUL DA BAHIA Credenciada pela Portaria Ministerial nº 1.727 de 13/06/2002 - D.O.U. 14/06/2002 Comissão Própria de Avaliação CPA 2012 OBJETIVOS

Leia mais

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013

CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 CURSO DE MEDICINA - MATRIZ CURRICULAR 2013 Eixos longitudinais, conteúdos e objetivos cognitivos psicomotores Eixos transversais, objetivos Per. 1º Ano eixo integrador: O CORPO HUMANO CH INT. COMUM. HAB.

Leia mais

Experiência no Atendimento Domiciliar ao Paciente Serviço Social

Experiência no Atendimento Domiciliar ao Paciente Serviço Social Experiência no Atendimento Domiciliar ao Paciente Serviço Social Flávia J.Rodrigues de Sá Pinheiro de Melo Assistente Social Especialista em Saúde Mental e Moléstias Infecciosas - Unicamp Serviço Atenção

Leia mais

10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014

10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014 Projetos de pesquisa no Saúde Instituto de Ciências da 10 projetos de pesquisa aprovados no edital BICT/FUNCAP 12/2014 Título: Avaliação da autoeficácia materna para prevenir diarreia infantil em Redenção-CE

Leia mais

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO

ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA E A PROMOÇÃO DA SAÚDE NO TERRITÓRIO A SAÚDE ATUAÇÃO DO AGENTE COMUNITÁRIO Marlúcio Alves UFU Bolsista programa CAPES/FCT Jul/dez 2011 A ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA - ESF

Leia mais

DIABETES MELLITUS NO BRASIL

DIABETES MELLITUS NO BRASIL DIABETES MELLITUS NO BRASIL 17º Congresso Brasileiro Multidisciplinar em Diabetes PATRÍCIA SAMPAIO CHUEIRI Coordenadora d Geral de Áreas Técnicas DAB/MS Julho, 2012 DIABETES MELITTUS Diabetes é considerado

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ENFERMAGEM PRÓ-SAUDE

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ENFERMAGEM PRÓ-SAUDE 1º período Saúde, Trabalho e Meio- Ambiente I 150 10 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO BIOMÉDICO FACULDADE DE ENFERMAGEM PRÓ-SAUDE Identificação da relação entre os modos de viver e o processo

Leia mais

Agente Comunitário em Saúde

Agente Comunitário em Saúde Agente Comunitário em Saúde Introdução a Informática Ações de Promoção do ambiente saudável A sociedade em que vivemos Construção de Redes Comunitárias e Promoção à Saúde Introdução à Profissão de Agente

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014. Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014. Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014 Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social Entidade: Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil Endereço: Rua Antônio Miguel Pereira

Leia mais

ATIVIDADES DE ENSINO

ATIVIDADES DE ENSINO RELATÓRIO DE 2006 Em 2006 o Vila Fátima ampliou suas instalações físicas, possibilitando assim uma melhor organização das atividades de ensino-serviço. Contudo, esta ampliação não será suficiente, caso

Leia mais

TERAPEUTA OCUPACIONAL E O SUS

TERAPEUTA OCUPACIONAL E O SUS TERAPEUTA OCUPACIONAL E O SUS TERAPIA OCUPACIONAL UMA PROFISSÃO NATURALMENTE PARA A SAÚDE PUBLICA Senhor Gestor, gostaríamos de apresentar as possibilidades de cuidado que o terapeuta ocupacional oferece

Leia mais

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE: OO"TODOS USAM O SUS! SUS NA SEGURIDADE SOCIAL - POLÍTICA PÚBLICA, PATRIMÔNIO DO POVO BRASILEIRO" EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO TRIÂNGULO MINEIRO PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE EIXO TRANSVERSAL DO PROGRAMA REDE DE ATENÇÃO Organizado pela Profª Drª Rosimár

Leia mais

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO ANEXO III CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CONTEÚDO COMUM PARA TODAS AS CATEGORIAS PROFISSIONAIS SAÚDE PÚBLICA E SAÚDE COLETIVA SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SUS 1. História do sistema de saúde no Brasil; 2. A saúde na

Leia mais

TRABALHOS SAÚDE. 01 A assistência humanizada do parto

TRABALHOS SAÚDE. 01 A assistência humanizada do parto 01 A assistência humanizada do parto SAÚDE 02 A enfermagem e o uso de novas tecnologias na formação: uma reflexão 03 A prática de atividade física com laser ativo, desenvolvido pelos participantes da organização

Leia mais

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH PROGRAMA DE RESIDÊNCIA INTEGRADA MULTIPROFISSIONAL EM ATENÇÃO HOSPITALAR - PRIMAH DIRETRIZES PEDAGÓGICAS DO PROGRAMA ESTÃO BASEADAS NAS AÇÕES QUE COMPORTAM ATIVIDADES Multiprofissionalidade e interdisciplinaridade:

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUNDIAÍ DO SUL

PREFEITURA MUNICIPAL DE JUNDIAÍ DO SUL ANEXOII ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS PARA CONCURSO PÚBLICO PARA EMPREGO PÚBLICO Nº. 001/2010 JUNDIAÍ DO SUL PARANÁ 1. Para os cargos do grupo PSF Programa da Saúde da Família, conveniados com o Governo Federal:

Leia mais

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas

Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e Outras Drogas RESULTADOS Setembro 2010 Parcerias Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República; Casa Civil da Presidência da República; Secretaria-Geral

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM

POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO HOMEM COMISSÃO DE ASSUNTOS SOCIAIS SENADO FEDERAL BRASÍLIA, 16 DE MAIO DE 2013 Criação de um novo departamento dentro da SAS: DAET- Departamento de Atenção

Leia mais

Saúde M ent en al t --Álco Ál o co l o le Dro Dr g o as

Saúde M ent en al t --Álco Ál o co l o le Dro Dr g o as Saúde Mental-Álcool e Drogas Atenção Básica O nosso modelo tem como proposta a superação da lógica hospitalocêntrica, pressupondo a implantação de serviços substitutivos ao hospital psiquiátrico, quer

Leia mais

Oficinas de tratamento. Redes sociais. Centros de Atenção Psicossocial Álcool e drogas

Oficinas de tratamento. Redes sociais. Centros de Atenção Psicossocial Álcool e drogas Oficinas de tratamento Redes sociais Centros de Atenção Psicossocial Álcool e drogas Irma Rossa Médica Residência em Medicina Interna- HNSC Médica Clínica- CAPS ad HNSC Mestre em Clínica Médica- UFRGS

Leia mais

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA DA FEFD/UFG 1 NA ÁREA DO ENVELHECIMENTO

O ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA DA FEFD/UFG 1 NA ÁREA DO ENVELHECIMENTO O ESTÁGIO SUPERVISIONADO OBRIGATÓRIO DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA DA FEFD/UFG 1 NA ÁREA DO ENVELHECIMENTO Juliana Paula Balestra Soares Joelma Cristina Gomes Carmencita Márcia Balestra Faculdade

Leia mais

FISIOTERAPIA. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALA 17 OU 18 SE FOR INTERDISCIPLINAR SALA 70 E 71 SE FOR CONGRRESSO

FISIOTERAPIA. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALA 17 OU 18 SE FOR INTERDISCIPLINAR SALA 70 E 71 SE FOR CONGRRESSO TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO A INCLUSÃO DO MÉTODO DE VACINAÇÃO CONTRA O VÍRUS HPV: UMA INTERVENÇÃO DE CONSCIENTIZAÇÃO ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS E METABÓLICAS EM INDIVÍDUO COM DISTROFIA

Leia mais

Gravidez na Adolescência

Gravidez na Adolescência Hospital Prof. Doutor Fernando da Fonseca Serviço de Obstetrícia Direcção de Serviço: Dr.ª Fernanda Matos Sessão Clínica Hospitalar Gravidez na Adolescência Bruna Ambrósio Mariana Miranda Participação

Leia mais

Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo

Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo Experiências Nacionais na Abordagem de Hipertensão e Diabetes na Rede de Atenção Primária A Experiência de São Bernardo do Campo VIII Encontro Nacional de Prevenção da Doença Renal Crônica Dra. Patrícia

Leia mais

APRESENTAÇÃO COORDENAÇÃO LINHAS DE PESQUISA DOCENTES PESQUISADORES

APRESENTAÇÃO COORDENAÇÃO LINHAS DE PESQUISA DOCENTES PESQUISADORES APRESENTAÇÃO O Núcleo de Pesquisa de Enfermagem (NEPE) foi fundado em julho de 2014 e tem o objetivo de oferecer um espaço de reflexão acerca de temáticas referentes à área de saúde e oportunizar o crescimento

Leia mais

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO

2. FUNCIONÁRIOS - CONTRATADOS POR TEMPO DETERMINADO 1. FUNCIONÁRIOS - EFETIVOS Médico Clínico 0 Médico Pediatra 1 Médico de Estratégia PSF 3 Psicólogo Clínico 30 horas 0 Psicólogo Clínico 40 horas 1 Cirurgião Dentista 2 Auxiliar de Saúde Bucal 2 Fonoaudiólogo

Leia mais

Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe

Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe Lista de documentos para comprovação das ações pela equipe Tabela 1: Documento para comprovação das ações das equipes de AB Módulo Módulo Documento Documento que conste o CNES da UBS, o código de área

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DO RIO GRANDE DO SUL Autarquia Federal Lei nº 5.905/73 PARECER DEFISC Nº 09/2012 Porto Alegre, 11 de maio de 2012. Laudo para teste rápido de gravidez por profissionais de Enfermagem. I - Relatório Trata-se de solicitação de dúvida, encaminhada por profissional

Leia mais

BH - REDE ASSISTENCIAL

BH - REDE ASSISTENCIAL BH - REDE ASSISTENCIAL 2.300.000 habitantes 9 Distritos Sanitários 147 Centros de Saúde 544 ESF cobertura 80% 2.420 ACS CERSAM e UPA regionais 34 hospitais 7 maternidades SUS Assistência - Regulação -

Leia mais

Informação SUS, Não SUS e Filantropia

Informação SUS, Não SUS e Filantropia Informação SUS, Não SUS e Filantropia O que esses temas têm em comum e quais as implicações para prestadores e gestores. João Alfredo Carvalho Rodrigues Gonçalves Águas de Lindóia 12/09/2012 Agenda da

Leia mais

VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE

VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE Um modelo de assistência descentralizado que busca a integralidade, com a participação da sociedade, e que pretende dar conta da prevenção, promoção e atenção à saúde da população

Leia mais

Política Municipal de Saúde Perinatal. Secretaria Municipal de Saúde Belo Horizonte

Política Municipal de Saúde Perinatal. Secretaria Municipal de Saúde Belo Horizonte Política Municipal de Saúde Perinatal Secretaria Municipal de Saúde Belo Horizonte BH -REDE ASSISTENCIAL 9 Distritos Sanitários 147 Centros de Saúde 544 ESF 2.420 ACS CERSAM, UPA, outros 34 hospitais conveniados

Leia mais

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail.

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail. Curriculum Vitae Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO (98) 8850-2012 Resumo Formação Acadêmica Ensino superior MBA em Gestão da Saúde Fundação Getúlio Vargas, 2014 (previsão)

Leia mais

Promoção da Saúde e Prevenção de Risco e Doenças no Ambiente de Trabalho. ANS maio/2014

Promoção da Saúde e Prevenção de Risco e Doenças no Ambiente de Trabalho. ANS maio/2014 Promoção da Saúde e Prevenção de Risco e Doenças no Ambiente de Trabalho ANS maio/2014 Perfil da Cemig Maior empresa integrada deutilites do Brasil. Composta por 58 empresas e 15 consórcios. Lucro líquido

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial 0352 Abastecimento Agroalimentar 22000 1049 Acesso à Alimentação 0351 Agricultura Familiar - PRONAF 1215 Alimentação Saudável 1016 Artesanato Brasileiro 28000 0135 Assentamentos Sustentáveis para Trabalhadores

Leia mais

Serviço Social. DISCURSIVA Residência Saúde 2012 C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A. wwww.cepuerj.uerj.br ATIVIDADE DATA LOCAL

Serviço Social. DISCURSIVA Residência Saúde 2012 C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A. wwww.cepuerj.uerj.br ATIVIDADE DATA LOCAL HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A Serviço Social DISCURSIVA Residência Saúde 2012 ATIVIDADE DATA LOCAL Divulgação do gabarito - Prova Objetiva (PO) 31/10/2011

Leia mais

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial

I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial I Jornada de Saúde Mental do Vale do Taquari: Crack e outras drogas: perspectivas na abordagem psicossocial 14 de junho de 2014 FATORES DE RISCO E COMORBIDADES PSIQUIÁTRICAS ASSOCIADOS AOS TRANSTORNOS

Leia mais

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS

ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS ACES GRANDE PORTO I SANTO TIRSO / TROFA PROGRAMAS E PROJETOS O Dec. Lei 28/2008 de 22 de Fevereiro, estabelece o regime da criação, estruturação e funcionamento dos agrupamentos de Centros de Saúde (ACES)

Leia mais

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II

I SEMINÁRIO NACIONAL DO PROGRAMA NACIONAL DE REORIENTAÇÃO DA FORMAÇÃO PROFISIONAL EM SAÚDE PRÓ-SAÚDE II Ministério da Educação Secretaria de Ensino Superior Diretoria de Hospitais Univ ersitários e Residências em Saúde A articulação da Graduação em Saúde, dos Hospitais de Ensino e das Residências em Saúde

Leia mais

BANNER EDUCATIVO 6. PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) X CÂNCER DE COLO DE ÚTERO 7. INFORMATIVO SOBRE RECALL DO MEDICAMENTO TYLENOL PARACETAMOL

BANNER EDUCATIVO 6. PAPILOMAVÍRUS HUMANO (HPV) X CÂNCER DE COLO DE ÚTERO 7. INFORMATIVO SOBRE RECALL DO MEDICAMENTO TYLENOL PARACETAMOL TRABALHOS CLASSIFICADOS PARA APRESENTAÇÃO NA III JORNADA 1. FRISBEE BANNER EDUCATIVO 2. PRIMEIROS SOCORROS: MANOBRA DE HEIMLICH 3. ORDENHA MANUAL DO LEITE MATERNO 4. GESTANTES EM PARADA CARDÍACA 5. DIABETES

Leia mais

Gestão em Saúde a educação à distância rompendo barreiras de acesso promovendo mudanças na gestão local para o fortalecimento SUS

Gestão em Saúde a educação à distância rompendo barreiras de acesso promovendo mudanças na gestão local para o fortalecimento SUS Gestão em Saúde a educação à distância rompendo barreiras de acesso promovendo mudanças na gestão local para o fortalecimento SUS Caracterização do problema A dificuldade de acesso à qualificação dos profissionais

Leia mais

PROJETO BANDEIRA CIENTÍFICA

PROJETO BANDEIRA CIENTÍFICA PROJETO BANDEIRA CIENTÍFICA IBATIBA 2014 O PROJETO IBATIBA - ES ATIVIDADES REALIZADAS PERCEPÇÃO DOS PACIENTES O PROJETO IBATIBA - ES ATIVIDADES REALIZADAS PERCEPÇÃO DOS PACIENTES O PROJETO 1998: Cajati

Leia mais

Maisa Kairalla e Valmari Aranha Presidentes da comissão científica do Gerp.13 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR

Maisa Kairalla e Valmari Aranha Presidentes da comissão científica do Gerp.13 PROGRAMAÇÃO PRELIMINAR Gerp.13: Educação, Ciência e Inovação Neste encontro, primaremos pelo conhecimento e atualização, assim, teremos exposições em formato de highlights, updates e a inovação de grandes temas em forma de cartas

Leia mais

Elevação dos custos do setor saúde

Elevação dos custos do setor saúde Elevação dos custos do setor saúde Envelhecimento da população: Diminuição da taxa de fecundidade Aumento da expectativa de vida Aumento da demanda por serviços de saúde. Transição epidemiológica: Aumento

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Registro de reuniões setoriais Setor: Serviço Social Unidade Dom Bosco Data: 29.05.2009

Leia mais

DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO. Meses: JANEIRO a DEZEMBRO / 2008

DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO. Meses: JANEIRO a DEZEMBRO / 2008 DIRETORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO CURSOS DE EXTENSÃO Meses: JANEIRO a DEZEMBRO / 2008 Título e Mês da recepção do Projeto pela CPGPE Despacho Final da Presidência CPGPE ou Curso de Graduação

Leia mais

DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO

DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO DATA DA VISITA: 26/11/2013 DATA DA VISITA: 28/04/2015 UNIDADE DE SAÚDE DR MANOEL DA ROCHA COUTINHO Responsável: Adriana dos Santos Leandro Endereço: Rua Fenelon Gomes, 112 Bairro: Ilha do Principe CEP:

Leia mais

Diário Oficial Imprensa Nacional

Diário Oficial Imprensa Nacional Diário Oficial Imprensa Nacional REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL BRASÍLIA - DF Nº 115 16/06/11 Seção 1 - p.164 CONSELHO FEDERAL DE FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONAL RESOLUÇÃO Nº 387, DE 8 DE JUNHO DE 2011

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA MUNICIPAL

AUDIÊNCIA PÚBLICA MUNICIPAL PREFEITURA MUNICIPAL DE OCARA CE SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE AUDIÊNCIA PÚBLICA MUNICIPAL RELATÓRIO QUADRIMESTRAL DA SAÚDE JAN ABR DE 2015 RUA JOSÉ CORREIA SN CEP 62 755-000 CENTRO OCARA - CEARÁ. FONE

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO EXTERNO PROJETO QUIXOTE 2012

EDITAL PROCESSO SELETIVO EXTERNO PROJETO QUIXOTE 2012 EDITAL PROCESSO SELETIVO EXTERNO PROJETO QUIXOTE 2012 A Associação de Apoio ao AAPQ faz saber que realizará processo seletivo para contratação de: 02 Psiquiatras 01Farmacêutico 01 Assistentes Social 01

Leia mais

Discussão de Cases- Boas Práticas CLINIPAM CLÍNICA PARANAENSE DE ASSISTÊNCIA MÉDICA CENTRO DE QUALIDADE DE VIDA

Discussão de Cases- Boas Práticas CLINIPAM CLÍNICA PARANAENSE DE ASSISTÊNCIA MÉDICA CENTRO DE QUALIDADE DE VIDA Discussão de Cases- Boas Práticas CLINIPAM CLÍNICA PARANAENSE DE ASSISTÊNCIA MÉDICA CENTRO DE QUALIDADE DE VIDA Jamil Luminato 1981 Jamil Luminato 1981 2013 Visão Geral Medicina de Grupo de Curitiba 117.187

Leia mais

RESOLUÇÃO COFFITO Nº 418, DE 4 DE JUNHO DE 2012.

RESOLUÇÃO COFFITO Nº 418, DE 4 DE JUNHO DE 2012. RESOLUÇÃO COFFITO Nº 418, DE 4 DE JUNHO DE 2012. Diário Oficial da União nº 109, de 6 de Junho de 2012 (quarta-feira) Seção 1 Págs. 227_232 Entidades de Fiscalização do Exercício das Profissões Liberais

Leia mais

COMPREENDENDO A POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER: UMA REFLEXÃO ACADÊMICA 1

COMPREENDENDO A POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER: UMA REFLEXÃO ACADÊMICA 1 COMPREENDENDO A POLÍTICA NACIONAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER: UMA REFLEXÃO ACADÊMICA 1 BISOGNIN, Patrícia 2 ; SIQUEIRA, Alessandro 2 ; BÖELTER, Débora Cardoso 2 ; FONSECA, Mariana 2 ; PRUNZEL

Leia mais

Disciplinas profissionalizantes grupos 5 e 6: 1. Fisioterapia na Saúde do Trabalhador

Disciplinas profissionalizantes grupos 5 e 6: 1. Fisioterapia na Saúde do Trabalhador DELIBERAÇÃO CONSEPE nº 018/2013, de 24 de maio de 2013. Revoga a Deliberação CONSEPE nº 006/2013, de 15 de janeiro de 2013, e aprova quadros contendo os mecanismos de restrição para acesso aos grupos 7

Leia mais

SMES. Prevenção ao uso de álcool e outras drogas 07/07/2011. Audiência Pública no Senado Federal

SMES. Prevenção ao uso de álcool e outras drogas 07/07/2011. Audiência Pública no Senado Federal SMES Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde Prevenção ao uso de álcool e outras drogas 07/07/2011 Audiência Pública no Senado Federal CASDEP Comissão de Assuntos Sociais Premissas Se aplica

Leia mais

PROCESSO DE ENSINO/APRENDIZAGEM PELA METODOLOGIA TUTORIAL

PROCESSO DE ENSINO/APRENDIZAGEM PELA METODOLOGIA TUTORIAL PROCESSO DE ENSINO/APRENDIZAGEM PELA METODOLOGIA TUTORIAL Rosângela Vidal de Negreiros 1 ; Isaldes Stefano Vieira Ferreira 2 ; Tatianne da Costa Sabino 3 ; Cristiana Barbosa da Silva Gomes. 4 Universidade

Leia mais

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR

NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR INDICADOR: F.2 NÚMERO DE PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS POR CONSULTA MÉDICA (SUS) 1. Conceituação Número médio de procedimentos diagnósticos, de patologia clínica ou de imagenologia por consulta médica, apresentados

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO Administração de Produção Administração Financeira Administração Mercadológica II Análise das Demonstrações Financeiras Auditoria Comércio Exterior e Economia Internacional

Leia mais

O CUIDADO QUE EU PRECISO

O CUIDADO QUE EU PRECISO O CUIDADO QUE EU PRECISO GOVERNO FEDERAL GOVERNO ESTADUAL GOVERNO MUNICIPAL MOVIMENTOS SOCIAIS MEIOS DE COMUNICAÇÃO O CUIDADO QUE EU PRECISO Serviço Hospitalar de Referência AD CAPS AD III Pronto Atendimento

Leia mais

INSERÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM UMA UNIDADE DE SAÚDE EM PONTA GROSSA-PR

INSERÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM UMA UNIDADE DE SAÚDE EM PONTA GROSSA-PR INSERÇÃO DO SERVIÇO SOCIAL NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA EM UMA UNIDADE DE SAÚDE EM PONTA GROSSA-PR SANTOS, Elaine Ferreira dos (estagio II), WERNER, Rosiléa Clara (supervisor), rosileawerner@yahoo.com.br

Leia mais

Aplicações da Metodologia de Atendimento Sistêmico já realizadas por profissionais/alunos, nos cursos ministrados pela EquipSIS

Aplicações da Metodologia de Atendimento Sistêmico já realizadas por profissionais/alunos, nos cursos ministrados pela EquipSIS Aplicações da Metodologia de Atendimento Sistêmico já realizadas por profissionais/alunos, nos cursos ministrados pela EquipSIS Sônia Vieira Coelho Em todos os cursos de ASFRS ministrados pela EquipSIS,

Leia mais

THALITA KUM PROJETO - CUIDANDO COM HUMANIDADE DOS ACAMADOS E DE SEUS CUIDADORES.

THALITA KUM PROJETO - CUIDANDO COM HUMANIDADE DOS ACAMADOS E DE SEUS CUIDADORES. THALITA KUM PROJETO - CUIDANDO COM HUMANIDADE DOS ACAMADOS E DE SEUS CUIDADORES. ANA LUCIA MESQUITA DUMONT; Elisa Nunes Figueiredo. Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte SMSA-BH (Atenção Básica)

Leia mais

Danieli Sousa de Oliveira

Danieli Sousa de Oliveira Danieli Sousa de Oliveira Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6302018416992298 Última atualização do currículo em 25/08/2013 Graduada em Fisioterapia pela Faculdade Católica Rainha do

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALA 29 SE FOR INTERDISCIPLINAR 74 SE FOR DO CONGRESSO

SERVIÇO SOCIAL. TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO SALA 29 SE FOR INTERDISCIPLINAR 74 SE FOR DO CONGRESSO TipoTrabalho TRABALHO LinhaPesquisa LOCAL DATA HORARIO COMUNICAÇÃO ORAL BENEFÍCIOS EVENTUAIS E PLANTÃO SOCIAL COMUNICAÇÃO ORAL EDUCAÇÃO PERMANENTE EM SAÚDE: A EXPERIÊNCIA DO SERVIÇO SOCIAL COM EQUIPES

Leia mais

PENHA. Distritos Administrativos. População: 474.565 hab. Cangaíba Penha Vila Matilde Artur Alvim

PENHA. Distritos Administrativos. População: 474.565 hab. Cangaíba Penha Vila Matilde Artur Alvim PENHA Distritos Administrativos Cangaíba Penha Vila Matilde Artur Alvim População: 474.565 hab. ERMELINO MATARAZZO Distritos Administrativos Ermelino Matarazzo Ponte Rasa População: 207.736 hab. PENHA

Leia mais

EQUIPE DE PROFISSIONAIS CEPEC Centro de Estudos e Pesquisas Clínicas de São Paulo.

EQUIPE DE PROFISSIONAIS CEPEC Centro de Estudos e Pesquisas Clínicas de São Paulo. Dra. Miriam Serrano de Freitas Terapeuta Ocupacional especializada em Síndrome de Down serrano.miriam@gmail.com Data de nascimento:07/05/1986 Endereço: Morishigue Akagui, 51 Telefone para contato: (11)

Leia mais

Atenção à Saúde e Saúde Mental em Situações de Desastres

Atenção à Saúde e Saúde Mental em Situações de Desastres Atenção à Saúde e Saúde Mental em Situações de Desastres Desastre: interrupção grave do funcionamento normal de uma comunidade que supera sua capacidade de resposta e recuperação. Principais causas de

Leia mais

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas 1. APRESENTAÇÃO e JUSTIFICATIVA: O consumo de crack vem aumentando nas grandes metrópoles, constituindo hoje um problema

Leia mais

Programa de Apoio a Pacientes Oncológicos e

Programa de Apoio a Pacientes Oncológicos e Programa de Apoio a Pacientes Oncológicos e Família Secretaria Municipal de Saúde CASC - Centro de Atenção a Saúde Coletiva Administração Municipal Horizontina RS Noroeste do Estado Distante 520 Km da

Leia mais

Programas de Atenção à Saúde Unimed-BH. Flávia Roza

Programas de Atenção à Saúde Unimed-BH. Flávia Roza Programas de Atenção à Saúde Unimed-BH Flávia Roza Condições de saúde Risco 0 Risco 1 Linha de vida do indivíduo Risco 2 Ó B I T Paciente Normal Fatores de Pré Disposição Manifestações Pré Patológicas

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM ANA GABRIELA SILVA PEREIRA RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR II NO CENTRO DE SAÚDE IAPI

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM ANA GABRIELA SILVA PEREIRA RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR II NO CENTRO DE SAÚDE IAPI UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ENFERMAGEM ANA GABRIELA SILVA PEREIRA RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR II NO CENTRO DE SAÚDE IAPI Porto Alegre 2011 ANA GABRIELA SILVA PEREIRA RELATÓRIO

Leia mais

Seminário Nacional Envelhecimento e Subjetividade Saúde e Envelhecimento: Prevenção e Promoção CRP Novembro 2008. Instituto de Psiquiatria FMUSP

Seminário Nacional Envelhecimento e Subjetividade Saúde e Envelhecimento: Prevenção e Promoção CRP Novembro 2008. Instituto de Psiquiatria FMUSP Seminário Nacional Envelhecimento e Subjetividade Saúde e Envelhecimento: Prevenção e Promoção CRP Novembro 2008 Mônica Yassuda Mônica Sanches Yassuda Gerontologia EACH USP EACH USP Ambulatório de Psicogeriatria

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2015. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2015 Ensino Técnico Etec: PAULINO BOTELHO Código: 091 Município: São Carlos Eixo tecnológico: Ambiente e Saúde Habilitação Profissional: Técnico em Enfermagem Qualificação: Auxiliar

Leia mais

A atenção obstétrica, neonatal, infantil e os desafios para alcançar os ODM 3, 4 e 5

A atenção obstétrica, neonatal, infantil e os desafios para alcançar os ODM 3, 4 e 5 A atenção obstétrica, neonatal, infantil e os desafios para alcançar os ODM 3, 4 e 5 A partir dos esforços para melhorar a saúde materno-infantil, tais como: Programa de Humanização do Parto e Nascimento

Leia mais

CALENDÁRIO DA SAÚDE JANEIRO

CALENDÁRIO DA SAÚDE JANEIRO JANEIRO 02 - Dia do Sanitarista 04 - Dia do Hemofílico 14 - Dia do Enfermo 19 - Dia do Terapeuta Ocupacional 20 - Dia do Farmacêutico 24 - Dia Mundial do Hanseniano FEVEREIRO 05 - Dia Estadual do Médico

Leia mais

PROJETOS DE EXTENSÃO 2011 CURSO RESPONSÁVEL PELO PROJETO

PROJETOS DE EXTENSÃO 2011 CURSO RESPONSÁVEL PELO PROJETO ATENÇÃO À CRIANÇA (S) DE EXECUÇÃO E FREQUÊNCIA Projeto Sorriso Visa proporcionar às crianças internas e usuárias do PSF do Crianças da Casa de Passagem e do PSF Santa Rita bairro Santa Rita o conhecimento

Leia mais