MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA CODIFICAÇÃO E DIGITAÇÃO DE ENDEREÇO DE RESIDÊNCIA NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE NASCIDOS VIVOS - SINASC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA CODIFICAÇÃO E DIGITAÇÃO DE ENDEREÇO DE RESIDÊNCIA NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE NASCIDOS VIVOS - SINASC"

Transcrição

1 PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO Secretaria Municipal da Saúde Gerência de Informações Epidemiológicas - GIEP SINASC MANUAL DE ORIENTAÇÕES PARA CODIFICAÇÃO E DIGITAÇÃO DE ENDEREÇO DE RESIDÊNCIA NO SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE NASCIDOS VIVOS - SINASC Setembro/2007

2 2007, Prefeitura do Município de São Paulo É permitida a reprodução total ou parcial desta obra desde que citada a fonte. A versão eletrônica encontra-se disponível na Internet: Elaboração: Eliana de Aquino Bonilha Eneida Sanches Ramos Vico Kátia Cristina Bassichetto Margarida M. T. de Azevedo Lira Maria Lúcia Polverari Marina de Freitas Ficha Catalográfica São Paulo (cidade). Secretaria da Saúde. Manual de Orientações para Codificação e Digitação de Endereço de Residência no Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos - SINASC. São Paulo: Secretaria Municipal da Saúde, p. 1. Manual. 2. Nascido Vivo. 3. SINASC. 4. Codificação de Endereço.

3 Apresentação O endereço de residência é uma informação presente em diversos sistemas de informação e para que seja bem utilizado, em todo o seu potencial, é importante que seja corretamente identificado, permitindo localizar com precisão a distribuição de eventos que se quer monitorar. Neste sentido, este manual foi produzido com a finalidade de subsidiar a atuação de todos os profissionais envolvidos neste processo. O Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos - SINASC - tem como objetivo coletar informações acerca das condições dos recém-nascidos, gestação e parto, além de características da mãe. O instrumento de coleta do SINASC é a Declaração de Nascido Vivo (DN), que deve ser preenchida nos hospitais e maternidades ou cartórios, nos casos de partos domiciliares. É de responsabilidade da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS/SP) coletar e consolidar os dados provenientes da DN, analisar e divulgar as informações sobre nascidos vivos na cidade. As informações produzidas a partir do SINASC, além de permitirem conhecer o perfil de nascimentos, identificando seus diversos aspectos - peso ao nascer, prematuridade, distribuição espacial e temporal, condições de vitalidade e outras - são também de grande importância para a vigilância ao recémnascido de risco, para a análise da mortalidade infantil nos diferentes distritos administrativos do município e para subsidiar ações de melhoria no atendimento às gestantes e recém-nascidos. O aperfeiçoamento dos sistemas de informações de saúde requer investimentos para melhoria da qualidade do preenchimento e da digitação dos seus instrumentos de coleta. É fundamental a colaboração de todos para que seja possível retratar com fidedignidade o perfil dos nascidos vivos no Município de São Paulo possibilitando o planejamento e o desenvolvimento de ações que melhorem e ampliem a atenção ao pré-natal, ao parto e ao bebê. Bom trabalho! Gerência de Informações Epidemiológicas 1

4 Preenchimento: o início de um sistema de qualidade Todo sistema tem início com uma captação de dados que seja responsável, garantindo a veracidade e completude das informações a serem coletadas. No caso do SINASC, o preenchimento da DN tem especial importância porque, além da alimentação do sistema, será também a base para o registro civil, podendo implicar em incorreções na Certidão de Nascimento da criança. Portanto, os responsáveis pelo preenchimento na maternidade ou hospital deverão registrar as informações com cuidado e precisão. O registro das informações, no hospital, algumas vezes é dificultado por causa do fluxo, em especial quando várias pessoas coletam e preenchem diferentes dados na DN. Em todos os hospitais é imprescindível haver comunicação entre os setores responsáveis, evitando distorções e não preenchimento dos campos. Qualificação do endereço Esta etapa facilita e agiliza a digitação dos dados, por isso é muito importante dedicar tempo a esta tarefa que antecede a digitação e exige vários cuidados. A cidade de São Paulo está dividida em 96 distritos administrativos (DA). Cada um deles é composto por diversos bairros que em muitos casos são informais. Na maioria das vezes, preenche-se na DN, o bairro e não o DA. No SINASC deve-se digitar o DA no campo bairro/distrito, o que requer a codificação do distrito antes da digitação. O mapa com os distritos administrativos do município de São Paulo e a tabela com os respectivos códigos encontram-se em anexo (1 e 2). As dificuldades mais frequentes encontradas no trabalho de qualificação do endereço são: grande número de ruas com o mesmo nome, ruas que pertencem a mais de um distrito, além das ruas novas e informais que surgem a cada dia. O responsável pela digitação da DN deverá identificar a rua correta, para localizar em seguida o Distrito Administrativo (DA). 2

5 Passos para a codificação de endereços A codificação do endereço deve ser feita antes do início da digitação da DN e deve-se seguir alguns passos: 1º passo - Separar as DN segundo município de residência da mãe, lembrando que o CEP é fonte principal para a confirmação do município de residência. Tendo em vista que em alguns casos o CEP e município informados são divergentes, pode-se utilizar o Anexo 5 deste manual que dá dicas das faixas de CEP da Capital e da Grande São Paulo. 2º passo - Codificar os endereços de residentes no município de São Paulo. Sugere-se anotar, a lápis, na própria DN, o código do DA de residência da mãe, bem como as alterações que se fizerem necessárias. Todos os campos deverão ser obrigatoriamente preenchidos e digitados. Neste caso, existem três modos principais de consulta para codificação do DA: Modo1 A tabela do próprio SINASC: o código dos logradouros usado nesta tabela é o número do CEP. No Anexo 3, são apresentadas as orientações para utilização desta tabela. Modo 2 O aplicativo TABMSP07 (Anexo 4) para consulta das DN cujos endereços não constem na tabela do SINASC. Modo 3 O guia de ruas Mapograf, caso não seja possível localizar o endereço em nenhuma das alternativas anteriores. Neste modo deve-se atentar para a correta identificação do DA no mapa. 3º passo - Codificar os endereços de não residentes no município de São Paulo. Deixar o campo DA em branco, no entanto, deve-se conferir o preenchimento dos demais dados referentes ao endereço de residência (município, nome da rua, nº da casa e CEP). Sugere-se anotar, a lápis, na própria DN todos os campos que deverão ser obrigatoriamente preenchidos e digitados. Neste caso, utilizar o aplicativo TABMSP07 ou o Guia Mapograf para a correta codificação do nome da rua ou do CEP. 3

6 Passos para a digitação correta do endereço no SINASC 1) Selecionar Declaração de Nascidos Vivos 2) Selecionar inclusão 4

7 3) Para digitação das DN de mães residentes no muncipío de São Paulo e cujo endereço consta na tabela de logradouros do SINASC, os itens Irá utilizar o cadastro de Bairro? e Irá utilizar o cadastro de logradouro? devem estar habilitados na opção SIM, conforme mostra a figura abaixo: X X 4) Para digitação das DN cujo endereço não foi localizado na tabela de logradouros do SINASC, clicar na opção NÃO no item Irá utilizar o cadastro de logradouro? 5) Para digitação das DN de mães não residentes no município de São Paulo, os itens Irá utilizar o cadastro de Bairro? e Irá utilizar o cadastro de logradouro? devem estar habilitados na opção NÃO. Dicas para facilitar a digitação do endereço: - Quando a DN for digitada com a tabela de logradouros habilitada, pode-se digitar o CEP no campo 20 código que o logradouro será preenchido automaticamente. - A inclusão de novos logradouros na tabela será realizada somente pela equipe central do SINASC e, quando houver a necessidade de inclusão de novos logradouros, a relação com o nome do logradouro, CEP e Bairro ou DA deverá ser enviada à equipe da CEInfo/SINASC para o 5

8 Como efetuar alteração de endereço O endereço de residência da mãe pode ser alterado de acordo com a seqüência: 1) Selecionar Declaração de Nascidos Vivos 2) Selecionar Alteração 6

9 3) Clicar em número da DN 4) Digitar o número da DN no campo, conforme figura abaixo, e em seguida clicar Pesquisar 7

10 5) Após a seleção, para abrir a DN, clicar sobre o número da DN 6) Em seguida, o endereço deverá ser corretamente digitado, isto é, cada informação solicitada deverá ser preenchida em seu respectivo campo 8

11 Anexo 1: Mapa do Município de São Paulo por Coordenadoria Regional de Saúde e Distrito Administrativo Perus Anhanguera Tremembé Jaraguá Brasilândia Cachoeirinha Jaçanã Mandaqui Tucuruvi Jardim Pirituba Freguesia Vila Helena Erm. do Ó Medeiros Matarazzo São São Limão Casa Santana Cangaíba Miguel Itaim Domingos Verde Vila Paulista Vila Vila Jacuí Curuçá Jaguara Guilherme Vila Maria Ponte Rasa Barra Lapa Bom Penha Vila Funda Retiro Pari Leopoldina Santa Cecília Artur Itaquera Lajeado Perdizes Re- Belém Tatuapé Vila Matilde Alvim Brás Alto de pú- Consolação Jaguaré Pinheiros bli- ca Guaianases Sé Carrão Bela Cambuci Água Bonifácio Moóca Cidade Líder José Pinheiros Jardim Vista Liberdade Rasa Arican- Parque Rio Butantã Paulista Vila Pequeno Formosa duva do Carmo Cidade Vila São Tiradentes Mariana Vila Raposo Tavares Ipiranga Prudente Lucas Morumbi Moema Vila Sônia Itaim Sapopemba São Mateus Bibi Iguatemi Saúde Campo Limpo Vila Andrade Santo Amaro Campo Belo Sacomã Cursino Jabaquara São Rafael Capão Redondo Jardim São Luis Socorro Campo Grande Cidade Ademar Jardim Ângela Cidade Dutra Pedreira Coordenadorias Regionais de Saúde Centro-Oeste Leste Norte Grajaú Sudeste Sul Parelheiros SMS - CEInfo/Divulgação Marsilac 9

12 Anexo 2: Tabela dos Distritos Administrativos do Município de São Paulo CÓDIGO DISTRITOS ADMINISTRATIVOS CÓDIGO DISTRITOS ADMINISTRATIVOS CÓDIGO DISTRITOS ADMINISTRATIVOS 1 ÁGUA RASA 33 IPIRANGA 65 PONTE RASA 2 ALTO DE PINHEIROS 34 ITAIM BIBI 66 RAPOSO TAVARES 3 ANHANGUERA 35 ITAIM PAULISTA 67 REPÚBLICA 4 ARICANDUVA 36 ITAQUERA 68 RIO PEQUENO 5 ARTUR ALVIM 37 JABAQUARA 69 SACOMÃ 6 BARRA FUNDA 38 JAÇANÃ 70 SANTA CECÍLIA 7 BELA VISTA 39 JAGUARA 71 SANTANA 8 BELÉM 40 JAGUARÉ 72 SANTO AMARO 9 BOM RETIRO 41 JARAGUÁ 73 SÃO DOMINGOS 10 BRÁS 42 JARDIM ÂNGELA 74 SÃO LUCAS 11 BRASILÂNDIA 43 JARDIM HELENA 75 SÃO MATEUS 12 BUTANTÃ 44 JARDIM PAULISTA 76 SÃO MIGUEL 13 CACHOEIRINHA 45 JARDIM SÃO LUIZ 77 SÃO RAFAEL 14 CAMBUCI 46 JOSÉ BONIFÁCIO 78 SAPOPEMBA 15 CAMPO BELO 47 LAJEADO 79 SAÚDE 16 CAMPO GRANDE 48 LAPA 80 SÉ 17 CAMPO LIMPO 49 LIBERDADE 81 SOCORRO 18 CANGAÍBA 50 LIMÃO 82 TATUAPÉ 19 CAPÃO REDONDO 51 MANDAQUI 83 TREMEMBÉ 20 CARRÃO 52 MARSILAC 84 TUCURUVI 21 CASA VERDE 53 MOEMA 85 VILA ANDRADE 22 CIDADE ADEMAR 54 MOOCA 86 VILA CURUÇÁ 23 CIDADE DUTRA 55 MORUMBI 87 VILA FORMOSA 24 CIDADE LÍDER 56 PARELHEIROS 88 VILA GUILHERME 25 CIDADE TIRADENTES 57 PARI 89 VILA JACUÍ 26 CONSOLAÇÃO 58 PARQUE DO CARMO 90 VILA LEOPOLDINA 27 CURSINO 59 PEDREIRA 91 VILA MARIA 28 ERMELINO MATARAZZO 60 PENHA 92 VILA MARIANA 29 FREGUESIA DO Ó 61 PERDIZES 93 VILA MATILDE 30 GRAJAÚ 62 PERUS 94 VILA MEDEIROS 31 GUAIANASES 63 PINHEIROS 95 VILA PRUDENTE 32 IGUATEMI 64 PIRITUBA 96 VILA SÔNIA 10

13 Anexo 3 Como consultar a tabela de logradouros do SINASC No SINASC, selecionar Tabelas Selecionar a Tabela de Logradouros 11

14 Digite o logradouro para a identificação do Distrito Administrativo ou Digite o CEP para a identificação do logradouro e do DA 12

15 Anexo 4 Como utilizar o aplicativo TABMSP07 O TABMSP07 é um aplicativo desenvolvido pela SMS/SP. Pode ser instalado nos hospitais e maternidades, tendo como objetivo principal localizar endereços do município de São Paulo. Solicite à Supervisão Técnica de Saúde - STS de sua região uma cópia do aplicativo. No aplicativo, há várias opções de busca de endereços: - Em Pesquisar logradouro (Figura 1), digite o endereço procurado (Figura 2). Selecione o DA correspondente ao CEP que consta na DN (Figura 3). - Pesquise o logradouro por DA, para confirmar se o mesmo pertence realmente àquele distrito. - Pesquise o CEP do logradouro, digitando-se os cinco primeiros algarismos do CEP ou o número completo. - A pesquisa por Bairro auxilia na identificação do DA. Para consultar e selecionar o logradouro, após comparar os dados dos campos referentes ao endereço na DN e as opções que aparecem na tela do TABMSP07, observe os tipos de logradouro: Rua, Av, Praça, Travessa, etc. Muitas vezes uma mesma descrição de logradouro pode ser Rua ou Avenida Nesses casos, somente selecione aquela que apresentar título e tipo iguais. Veja exemplo: 13

16 Figura 1 - Menu do TABMSP07 Figura 2 - Busca de logradouro no TABMSP07 14

17 Figura 3 - Consulta de logradouro no TABMSP07 Observe que neste exemplo, a Av. Aricanduva atravessa dois DA, sendo necessário verificar a numeração do imóvel para correta seleção do distrito. Quando o logradouro tem nome mal definido (ex: rua vinte, rua Projetada, etc) e o bairro registrado na DN é a única informação, use-a para definir o distrito. Se existir apenas um bairro com a denominação em todo o município e se ele tiver coerência ao ser confrontado com outras informações da DN, esse dado pode ser utilizado para definir o DA. 15

18 Anexo 5 Dicas para encontrar o CEP Para auxiliar na busca de CEP e bairro, se houver acesso à Internet, pode ser consultado o site dos correios As faixas de CEP do Município de São Paulo são: a e a As demais faixas de CEP com 1º dígito 0 correspondem a municípios da Grande São Paulo: a e a O CEP está estruturado segundo o sistema decimal, sendo composto de Região (primeiro algarismo), Sub-região, Setor, Subsetor, Divisor de Subsetor e Identificadores de Distribuição. O Brasil foi dividido em dez regiões postais para fins de codificação postal, utilizando como parâmetro o desenvolvimento socioeconômico e fatores de crescimento demográfico de cada Unidade da Federação ou conjunto delas. A distribuição do CEP foi feita no sentido anti-horário a partir do estado de São Paulo, pelo primeiro algarismo. 16

19

20 CEInfo Coordenação de Epidemiologia e Informação

PRINCIPAIS RESULTADOS DO CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA DA CIDADE

PRINCIPAIS RESULTADOS DO CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA DA CIDADE 1 PRINCIPAIS RESULTADOS DO CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA DA CIDADE DE SÃO PAULO, 2009 Silvia Maria Schor Maria Antonieta da Costa Vieira Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2015

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2015 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2015 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Setembro 2015 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Dezembro 2014

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Dezembro 2014 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Dezembro 2014 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Janeiro 2015 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2014

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2014 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2014 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Agosto 2013 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Março 2014

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Março 2014 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Março 2014 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2013

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2013 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2013 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

DECRETO N , DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 Cria os Conselhos Tutelares de José Bonifácio e Jardim São Luiz e reorganiza os demais Conselhos

DECRETO N , DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 Cria os Conselhos Tutelares de José Bonifácio e Jardim São Luiz e reorganiza os demais Conselhos DECRETO N 49.228, DE 18 DE FEVEREIRO DE 2008 Cria os Conselhos Tutelares de José Bonifácio e Jardim São Luiz e reorganiza os demais Conselhos Tutelares no Município de São Paulo; altera o Anexo Único integrante

Leia mais

vereador José Police Neto

vereador José Police Neto vereador José Police Neto O que é o Conselho Participativo Municipal? O Conselho Participativo Municipal tem caráter eminentemente público e é um organismo autônomo da sociedade civil, reconhecido pelo

Leia mais

IMPORTÂNCIA E DESAFIOS DO VAREJO PARA A BAIXA RENDA. Juracy Parente GVcev 17 de junho de 2004

IMPORTÂNCIA E DESAFIOS DO VAREJO PARA A BAIXA RENDA. Juracy Parente GVcev 17 de junho de 2004 IMPORTÂNCIA E DESAFIOS DO VAREJO PARA A BAIXA RENDA Juracy Parente GVcev 17 de junho de 2004 MERCADO DE BAIXA RENDA UM SEGMENTO DE CRESCENTE IMPORTÂNCIA E INTERESSE No Mundo: - Rápido crescimento econômico

Leia mais

MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CLIQUE AQUI PARA COMEÇAR

MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CLIQUE AQUI PARA COMEÇAR MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CLIQUE AQUI PARA COMEÇAR TEMA PARA NAVEGAR PELOS INDICADORES, CLIQUE NO TEMA INDICADOR ASSISTÊNCIA SOCIAL CULTURA 2 EDUCAÇÃO ESPORTE HABITAÇÃO INCLUSÃO DIGITAL MEIO AMBIENTE SAÚDE

Leia mais

ANÁLISE DOS LOCAIS DE RESIDÊNCIA E TRABALHO DA POPULAÇÃO OCUPADA CONSTRUÇÃO DE NOVO INDICADOR PARA OS ESTUDOS DE MOBILIDADE URBANA

ANÁLISE DOS LOCAIS DE RESIDÊNCIA E TRABALHO DA POPULAÇÃO OCUPADA CONSTRUÇÃO DE NOVO INDICADOR PARA OS ESTUDOS DE MOBILIDADE URBANA ANÁLISE DOS LOCAIS DE RESIDÊNCIA E TRABALHO DA POPULAÇÃO OCUPADA CONSTRUÇÃO DE NOVO INDICADOR PARA OS ESTUDOS DE MOBILIDADE URBANA Emilia Mayumi Hiroi 20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA CATEGORIA:

Leia mais

conversa de gente grande como o mapa foi feito visão da cidade mapa da desigualdade caminhos para redução das desigualdades créditos são paulo 2017

conversa de gente grande como o mapa foi feito visão da cidade mapa da desigualdade caminhos para redução das desigualdades créditos são paulo 2017 são paulo 2017 Conversa de gente grande U ma cidade acolhedora para crianças é uma cidade melhor para todas as pessoas. É um lugar em que as gestantes fazem pré-natal regularmente e os bebês nascem no

Leia mais

º. 2 MILHÕES Horas * * ** *

º. 2 MILHÕES Horas * * ** * fev/18 a abr/18 * * ** * ** 172.073 4º 2 MILHÕES 94.104 03 Horas Fonte: Kantar IBOPE Media EasyMedia4 Gde. São Paulo FM/WEB - *Segunda a Sexta 06h-19h - ** Segunda a Domingo 05h-05h - fev/18 a abr/18 864.065

Leia mais

º. 03 Horas 2 MILHÕES * * ** *

º. 03 Horas 2 MILHÕES * * ** * abr/18 a jun/18 * * ** * ** 157.734 4º 2 MILHÕES 88.851 03 Horas Fonte: Kantar IBOPE Media EasyMedia4 Gde. São Paulo FM/WEB - *Segunda a Sexta 06h-19h - ** Segunda a Domingo 05h-05h - abr/18 a jun/18 Alcance

Leia mais

Coleta Seletiva na Cidade de São Paulo com Inclusão de Catadores

Coleta Seletiva na Cidade de São Paulo com Inclusão de Catadores Coleta Seletiva na Cidade de São Paulo com Inclusão de Catadores Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos PGIRS Implementando a Política Nacional de Resíduos Sólidos na Cidade de São Paulo Processo

Leia mais

2017 clique aqui para começar

2017 clique aqui para começar mapa da desigualdade 2017 clique aqui para começar contexto brasil contexto brasil Entre os países para os quais existem dados disponíveis, o Brasil é o que mais concentra renda no 1% mais rico, sustentando

Leia mais

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em /06/2015

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em /06/2015 Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em 2015 12/06/2015 Casos de dengue notificados, confirmados autóctones e confirmados importados por semana epidemiológica (SE) de início de sintomas

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Abril 2012

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Abril 2012 Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Abril 2012 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2013

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2013 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2013 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Dezembro 2012

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Dezembro 2012 Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Dezembro 2012 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2012

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2012 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Janeiro 2012 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Julho 2011

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Julho 2011 Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Julho 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2011

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2011 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Outubro 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2011

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2011 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Julho 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Agosto 2011

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Agosto 2011 Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Agosto 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO EXCLUSIVAMENTE USUÁRIA SUS NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (*)

ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO EXCLUSIVAMENTE USUÁRIA SUS NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (*) Ano 1, Boletim 1 Fevereiro de 2010 ESTIMATIVA DA POPULAÇÃO EXCLUSIVAMENTE USUÁRIA SUS NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (*) Apresentação Com intuito de garantir o Direito à Saúde dos cidadãos, o SUS realiza ações

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. por dia. Média de ouvintes por minuto, no. target Ambos os sexos AB 25+ anos.

1º lugar entre as emissoras qualificadas. por dia. Média de ouvintes por minuto, no. target Ambos os sexos AB 25+ anos. Dezembro/2016 Média de 81.071 ouvintes por minuto, no 1º lugar entre as emissoras qualificadas. target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 153.894 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira

Leia mais

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em ª Coletiva de imprensa 07/05/2015

Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em ª Coletiva de imprensa 07/05/2015 Situação da transmissão da dengue no Município de São Paulo em 2015 8ª Coletiva de imprensa 07/05/2015 Situação da transmissão no Brasil - 2015 Região Casos Coef. Incid. % Sudeste 414.716 487,2 66,2% -

Leia mais

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º lugar no ranking geral entre todas as FMs de São Paulo.

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º lugar no ranking geral entre todas as FMs de São Paulo. Abril/2017 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Atinge em média 155.984 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das 6h às 19h. 4º lugar no ranking geral entre todas as FMs de São Paulo. Líder

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. ALUGUÉIS EM FAIXAS DE VALORES EM R$ POR

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. ALUGUÉIS EM FAIXAS DE VALORES EM R$ POR

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. ALUGUÉIS EM FAIXAS DE VALORES EM R$ POR

Leia mais

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída.

Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Aluguéis Residenciais valores por m² de área privativa ou construída. Dados por região da Cidade de São Paulo, por número de dormitórios e estado de conservação. 1 DORMITÓRIO 2 DORMITÓRIOS 3 DORMITÓRIOS

Leia mais

20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 1

20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 1 20ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA PRÊMIO TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 1 POR QUE SE ESTÁ USANDO MAIS O AUTOMÓVEL NAS ÁREAS PERIFÉRICAS? ESPACIALIZAÇÃO DAS DINÂMICAS ASSOCIADAS

Leia mais

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Líder no público AB 25+ com média de ouvintes por minuto

minutos por dia. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Líder no público AB 25+ com média de ouvintes por minuto Janeiro/2017 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Atinge em média 178.557 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das 6h às 19h. Líder no público AB 25+ com média de 96.565 ouvintes por minuto

Leia mais

PESQUISA. Abril/2015

PESQUISA. Abril/2015 PESQUISA Abril/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 135.118 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. Em 30 dias atinge 1.575.204 ouvintes

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Maio/2016 Média de 88.091 ouvintes por minuto, no 1º lugar entre as emissoras qualificadas. target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 166.137 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

PESQUISA. Janeiro/2015

PESQUISA. Janeiro/2015 PESQUISA Janeiro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas e 4º lugar no ranking geral: Atinge em média 154.219 ouvintes por minuto, de segunda a domingo, das 06h às 19h. Média

Leia mais

CRC SP Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional. PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS SÃO PAULO - CAPITAL

CRC SP Material exclusivo para uso nas atividades promovidas por este Regional. PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS SÃO PAULO - CAPITAL PREVENÇÃO E MITIGAÇÃO DE RISCOS PROFISSIONAIS SÃO PAULO - CAPITAL PALESTRANTES MARCIA RUIZ ALCAZAR VICE PRESIDENTE DE FISCALIZAÇÃO CONTADORA EMPRESARIA CONTABIL JOSÉ APARECIDO MAION CONSELHEIRO CONTADOR

Leia mais

PESQUISA. Junho/2015

PESQUISA. Junho/2015 PESQUISA Junho/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 134.025 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. Em 30 dias atinge 1.741.082 ouvintes

Leia mais

PESQUISA. Julho/2015

PESQUISA. Julho/2015 PESQUISA Julho/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 148.509 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. Em 30 dias atinge 1.750.321 ouvintes

Leia mais

PESQUISA. Novembro/2015

PESQUISA. Novembro/2015 PESQUISA Novembro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 149.398 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. 4º Lugar no ranking geral entre

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Janeiro/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Média de 78.717 ouvintes por minuto, no target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 165.130 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Março/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Média de 91.103 ouvintes por minuto, no target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 178.554 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

Líder no público AB 25+ anos. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia.

Líder no público AB 25+ anos. 1º lugar entre as emissoras qualificadas. 4º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Julho/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Líder no público AB 25+ anos com média de 82.320 ouvintes por minuto. Atinge em média 167.220 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das 6h às

Leia mais

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no

1º lugar entre as emissoras qualificadas. 3º Lugar no ranking geral entre todas as. por dia. Média de ouvintes por minuto, no Abril/2016 1º lugar entre as emissoras qualificadas. Média de 89.571 ouvintes por minuto, no target Ambos os sexos AB 25+ anos. Atinge em média 166.922 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira das

Leia mais

Aula 5:Amostragem e tipos de. amostra. Métodos e Técnicas de Pesquisa I Márcia Lima Murillo Maschner

Aula 5:Amostragem e tipos de. amostra. Métodos e Técnicas de Pesquisa I Márcia Lima Murillo Maschner Aula 5:Amostragem e tipos de amostra Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima Murillo Maschner Roteiro: A lógica da amostragem por survey. Conceitos elementares Tipos alternativos de amostras

Leia mais

PESQUISA. Setembro/2015

PESQUISA. Setembro/2015 PESQUISA Setembro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 145.379 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. 4º Lugar no ranking geral entre

Leia mais

PESQUISA. Outubro/2015

PESQUISA. Outubro/2015 PESQUISA Outubro/2015 ALPHA FM EM NÚMEROS 1º Lugar entre as emissoras qualificadas: Atinge em média 143.807 ouvintes por minuto, de segunda a sexta-feira, das 06h às 19h. 4º Lugar no ranking geral entre

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2013.

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2013. PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2013. Os imóveis destinados para aluguel na capital paulista tiveram um pequeno aumento (+0,2%) em setembro de 2013, relativamente

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2013

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2013 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO NOVEMBRO DE 2013 De acordo com a Pesquisa Mensal de Valores de Locação Residencial na Cidade de São Paulo, os aluguéis de casas e de

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO OUTUBRO DE 2013

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO OUTUBRO DE 2013 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO OUTUBRO DE 2013 Os novos contratos realizados de locação residencial na cidade de São Paulo tiveram aumento médio de 0,5% em outubro

Leia mais

A operacionalização de conceitos- parte 1 Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima

A operacionalização de conceitos- parte 1 Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima A operacionalização de conceitos- parte 1 Métodos e Técnicas de Pesquisa I 2015 Márcia Lima Roteiro da Aula Conceitos e a construção social do dado O controle da qualidade da medida: precisão, validade

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2013.

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2013. PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2013. No mercado de locação residencial na cidade de São Paulo, os contratos de aluguel realizados em julho elevaram-se em

Leia mais

Polos Comerciais de Rua: para Expansão

Polos Comerciais de Rua: para Expansão Polos Comerciais de Rua: Uma Opção Estratégica para Expansão Visão Panorâmica em São Paulo Tadeu Masano LOCALIZAÇÃO: RUA x PLANEJADA Localizações de Rua Conveniência (Ex.: Padaria) Deslocamento (Ex.: Posto

Leia mais

MAPA DA DESIGUALDADE 2016

MAPA DA DESIGUALDADE 2016 MAPA DA DESIGUALDADE 2016 CULTURA ACERVO DE LIVROS INFANTO- JUVENIS Número de livros disponíveis em acervos de bibliotecas municipais na faixa etária de 7 a 14 anos Fórmula: número total de livros infanto-juvenis

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2014

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2014 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2014 O mercado de imóveis para locação residencial na cidade de São Paulo registrou variação média de 0,6% em maio, relativamente

Leia mais

Descrição da Localidade (Ponto á Ponto) Código Localidade Ponto Valor R$

Descrição da Localidade (Ponto á Ponto) Código Localidade Ponto Valor R$ Rua: Caramuru n 1021 loja 2 Saúde SÃO PAULO E GRANDE SÃO PAULO FONE :(11)5594-1801/2276-8731 NEXTEL:11 94715-2517 ID: 35*7*15239 NEXTEL:11 94715-2515 ID: 35*7*15234 www.rehelpservice.com.br rehelpservice2010@hotmail.com

Leia mais

CEInfo. Boletim CEInfo Informativo Censo Demográfico 2010. Resultados parciais do Censo Demográfico 2010 para o Município de São Paulo

CEInfo. Boletim CEInfo Informativo Censo Demográfico 2010. Resultados parciais do Censo Demográfico 2010 para o Município de São Paulo Boletim CEInfo Informativo Censo Demográfico 2010 nº 02, Julho 2012 Resultados parciais do Censo Demográfico 2010 para o Município de São Paulo Apresentação Dando continuidade a divulgação dos dados do

Leia mais

Você também pode realizar o seu cadastro utilizando seu perfil do facebook, basta estar conectado e selecionar "Login with facebook".

Você também pode realizar o seu cadastro utilizando seu perfil do facebook, basta estar conectado e selecionar Login with facebook. Manual de Inscrição Para facilitar a vida de todos os proponentes criamos aqui um descritivo detalhado. Aqui serão apresentados todos os campos que precisarão ser preenchidos para submeter um projeto.

Leia mais

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO MARÇO 2017

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO MARÇO 2017 IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO MARÇO 2017 IMOVELWEB INDEX TRANSFORMANDO DADOS EM ESTATÍSTICAS CONFIÁVEIS OBJETIVO: OFERECER ESTATÍSTICAS CLARAS, OBJETIVAS E CONFIÁVEIS SOBRE OS PREÇOS DOS

Leia mais

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JUNHO 2017

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JUNHO 2017 IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JUNHO 2017 IMOVELWEB INDEX TRANSFORMANDO DADOS EM ESTATÍSTICAS CONFIÁVEIS OBJETIVO: OFERECER ESTATÍSTICAS CLARAS, OBJETIVAS E CONFIÁVEIS SOBRE OS PREÇOS DOS

Leia mais

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JULHO 2017

IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JULHO 2017 IMOVELWEB INDEX SÃO PAULO RELATÓRIO DE MERCADO JULHO 2017 IMOVELWEB INDEX TRANSFORMANDO DADOS EM ESTATÍSTICAS CONFIÁVEIS OBJETIVO: OFERECER ESTATÍSTICAS CLARAS, OBJETIVAS E CONFIÁVEIS SOBRE OS PREÇOS DOS

Leia mais

AV. PAULISTA, 688 SÃO PAULO / SP CEP: 01310-909 TEL. (11) 3549-5500

AV. PAULISTA, 688 SÃO PAULO / SP CEP: 01310-909 TEL. (11) 3549-5500 ZONA SECCIONAL FISCAL Nº DISTRITO DISTRITOS Oeste Oeste Seccional Lapa Rua: Pio XI, 999 Alto da Lapa CEP: 05060-000 Tel.(11) 3834-0530 lapa@crosp.org.br Seccional Lapa Rua: Pio XI, 999 Alto da Lapa CEP:

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sobre a evolução da taxa mortalidade infantil no Município de São Paulo

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Sobre a evolução da taxa mortalidade infantil no Município de São Paulo UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA DE ARTES, CIÊNCIAS E HUMANIDADES Sobre a evolução da taxa mortalidade infantil no Município de São Paulo Marcos Oliveira Rodrigues Orientadora: Profa.Dra.Flávia Mori Sarti

Leia mais

E DITAL 018/2018 CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPREENDEDORES PARA RECEBIMENTO GRATUITO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE DADOS

E DITAL 018/2018 CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPREENDEDORES PARA RECEBIMENTO GRATUITO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE DADOS E DITAL 018/2018 CHAMADA PÚBLICA PARA SELEÇÃO DE EMPREENDEDORES PARA RECEBIMENTO GRATUITO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE DADOS 1. PREÂMBULO 1.1. A Agência São Paulo de Desenvolvimento - ADE SAMPA, Serviço

Leia mais

CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE (2011) Principais Resultados RUA NA MUNICIPALIDADE DE SÃO PAULO

CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE (2011) Principais Resultados RUA NA MUNICIPALIDADE DE SÃO PAULO Prefeitura do Município de São Paulo - PMSP Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social - SMADS Núcleo de Pesquisas em Ciências Sociais - FESPSP CENSO DA POPULAÇÃO EM SITUAÇÃO DE RUA NA

Leia mais

DIRETÓRIO MUNICIPAL DE SÃO PAULO

DIRETÓRIO MUNICIPAL DE SÃO PAULO Todos os aspectos organizativos do PED 2017 estarão sob responsabilidade de uma Comissão de Organização composta em cada instância. As inscrições de chapas, teses e candidatos (as) a presidente para a

Leia mais

Imovelweb index. Cidade São Paulo. Relatório mensal. Maio 2016

Imovelweb index. Cidade São Paulo. Relatório mensal. Maio 2016 Imovelweb index Cidade São Paulo Relatório mensal Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

Uso de Serviços Públicos de Saúde

Uso de Serviços Públicos de Saúde Uso de Serviços Públicos de Saúde Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. OBJETIVO GERAL Levantar junto à população da área em estudo

Leia mais

Manual SINASC 2.2. Setembro Município de São Paulo. rmação SAÚDE

Manual SINASC 2.2. Setembro Município de São Paulo. rmação SAÚDE Manual SINASC 2.2 Setembro 2009 SINASC Município de São Paulo pidemiologia e rmação SAÚDE Como operar no SINASC 2.2 Todos os digitadores de hospitais e Supervisões Técnicas de Saúde deverão ter essas informações

Leia mais

PORTARIA SMSU 45, DE 25 DE AGOSTO DE Fixa o Acordo de Metas para fins de pagamento do Prêmio de Desempenho e dá outras providências.

PORTARIA SMSU 45, DE 25 DE AGOSTO DE Fixa o Acordo de Metas para fins de pagamento do Prêmio de Desempenho e dá outras providências. PORTARIA SMSU 45, DE 25 DE AGOSTO DE 2017. Fixa o Acordo de Metas para fins de pagamento do Prêmio de Desempenho e dá outras providências. José Roberto Rodrigues de Oliveira, Secretário Municipal de Segurança

Leia mais

Cem Norte /1/04 7:26 PM Page 39

Cem Norte /1/04 7:26 PM Page 39 Cem Norte 39-51 5/1/04 7:26 PM Page 39 Tabela 1 Distribuição dos Setores Censitários, segundo Distritos Administrativos, por Grupos de Setores (valores absolutos). Zonas Norte, Oeste e Centro. Município

Leia mais

A fecundidade no município de São Paulo e em suas subprefeituras: algumas características do padrão reprodutivo*

A fecundidade no município de São Paulo e em suas subprefeituras: algumas características do padrão reprodutivo* A fecundidade no município de São Paulo e em suas subprefeituras: algumas características do padrão reprodutivo* Lúcia Mayumi YAZAKI Palavras-chave: fecundidade; nível de reposição; pré-natal; cesárea

Leia mais

Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de Os 7 Ingredientes de Sucesso - para 2011? Juracy Parente 23 de fev de 2011

Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de Os 7 Ingredientes de Sucesso - para 2011? Juracy Parente 23 de fev de 2011 Seminário GVcev Tendências e Expectativas para o Varejo de 2011 Os 7 Ingredientes de Sucesso - para 2011? Juracy Parente 23 de fev de 2011 ALGUNS EXEMPLOS DE SUCESSO VANTAGEM COMPETITIVA - SUPERMERCADOS

Leia mais

LOCALIZAÇÃO E EXPANSÃO NO VAREJO: Estratégias, Modelos e Operacionalização

LOCALIZAÇÃO E EXPANSÃO NO VAREJO: Estratégias, Modelos e Operacionalização LOCALIZAÇÃO E EXPANSÃO NO VAREJO: Estratégias, Modelos e Operacionalização ESTRATÉGIAS E MODELOS DE EXPANSÃO Juracy Parente GV-cev FGV-EAESP 16 de set de 2004 ESTRATÉGIAS E MODELOS DE EXPANSÃO (LOCALIZAÇÃO)

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Fevereiro 2011

Estoque de Outorga Onerosa Residencial Fevereiro 2011 Estoque de Outorga Onerosa Residencial Fevereiro 2011 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na cidade

Leia mais

NUPES Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo

NUPES Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo NUPES Núcleo de Pesquisas sobre Ensino Superior da Universidade de São Paulo Análises Preliminares 09/97 A CONSTRUÇÃO DE UMA AMOSTRA DE PROFESSORES DA REDE DA CIDADE DE SÃO PAULO Verónica Peñaloza Fuentes

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO ABRIL DE 2015

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO ABRIL DE 2015 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO ABRIL DE 2015 No mês de abril, os aluguéis das casas e apartamentos permaneceram estáveis em relação aos valores de março. Quanto à

Leia mais

Projeto: Representação Política e Distribuição de Votos na Região Metropolitana de São Paulo

Projeto: Representação Política e Distribuição de Votos na Região Metropolitana de São Paulo Relatório de Pesquisa Projeto: Representação Política e Distribuição de Votos na Região Metropolitana de São Paulo Centro de Estudos da Metrópole (CEM) Cebrap CEPID/ Fapesp Equipe: Coordenadores: Argelina

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JUNHO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial

Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Estoque de Outorga Onerosa não Residencial Outubro 2013 O relatório sobre o Estoque de Outorga Onerosa é realizado com o objetivo de analisar as informações sobre o estoque de potencial construtivo na

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE ,0 6,7 Locação 5,6 6,0 5,0 4,9

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE ,0 6,7 Locação 5,6 6,0 5,0 4,9 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO JULHO DE 2015 No mês de julho, os aluguéis de casas e apartamentos apresentaram redução média de 1% em comparação a junho de 2015.

Leia mais

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AMARELA unidades em funcionamento sábado, 10/03/18. UBS Fazenda do Carmo. UBS José Bonifácio I

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AMARELA unidades em funcionamento sábado, 10/03/18. UBS Fazenda do Carmo. UBS José Bonifácio I Cidade Tiradentes Cidade Líder Cidade Líder Cidade Líder José Bonifácio José Bonifácio Iguatemi Iguatemi São Rafael São Rafael São Mateus Capão Redondo Jardim São Luiz Jardim São Luiz Jardim São Luiz UBS

Leia mais

PESQUISA DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO VARIAÇÃO (%) DO VALOR MÉDIO COMPARADO COM O IGP- M NOS ÚTLIMOS 12 MESES 3,8

PESQUISA DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO VARIAÇÃO (%) DO VALOR MÉDIO COMPARADO COM O IGP- M NOS ÚTLIMOS 12 MESES 3,8 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO FEVEREIRO DE 2015 As pessoas que procuraram moradias para alugar em fevereiro de 2015 encontraram valores menores do que em janeiro,

Leia mais

Selo SINASC Manual do. Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos

Selo SINASC Manual do. Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos Sistema de Informação sobre Nascidos Vivos Manual do Selo SINASC 2010 Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal da Saúde Coordenação de Epidemiologia e Informação - CEInfo PMSP / SMS /

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL JULHO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2014.

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2014. PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO SETEMBRO DE 2014. Os aluguéis de casas e apartamentos na capital paulista ficaram praticamente estabilizados em setembro de 2014, relativamente

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO 1º DE MAIO GERAL AGENDA ENTREGA DE CUPONS Dia 26 de março de 2012 (segunda-feira)

DISTRIBUIÇÃO 1º DE MAIO GERAL AGENDA ENTREGA DE CUPONS Dia 26 de março de 2012 (segunda-feira) AGENDA ENTREGA DE CUPONS Dia 26 de março de 2012 (segunda-feira) Praça Silvio Romero Largo do Campo Limpo da Penha Supermercado Bergamini Estação Barra Funda Cruzes Praça do Relógio de Poá Dia 27 de março

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL NOVEMBRO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL SETEMBRO 2016 Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO DEZEMBRO DE 2014

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO DEZEMBRO DE 2014 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO DEZEMBRO DE 2014 As pessoas e famílias que procuraram moradias para alugar encontraram aluguéis um pouco mais caros em dezembro em

Leia mais

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2016

Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL AGOSTO 2016 Imovelweb Index SÃO PAULO RELATÓRIO MENSAL Objetivos, características, metodologia OBJETIVO: oferecer estatísticas abrangentes e confiáveis que acompanhem a evolução dos preços de venda e aluguel de imóveis

Leia mais

A Black Friday é uma das principais datas da atualidade para o comércio brasileiro movimentou cerca de R$871 milhões de reais na sua última edição*

A Black Friday é uma das principais datas da atualidade para o comércio brasileiro movimentou cerca de R$871 milhões de reais na sua última edição* A Black Friday é uma das principais datas da atualidade para o comércio brasileiro movimentou cerca de R$871 milhões de reais na sua última edição* Dentre os resultados temos: 48% de aumento nas vendas

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2016

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2016 Maio 2016 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO MAIO DE 2016 Evolução do Valor Médio de Locação Mês: 0,71% Ano: 0,0% 12 meses: -3,07% No mês de maio os valores médios de

Leia mais

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO DEZEMBRO DE 2015

PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO DEZEMBRO DE 2015 PESQUISA MENSAL DE VALORES DE LOCAÇÃO RESIDENCIAL CIDADE DE SÃO PAULO DEZEMBRO DE 2015 No mês de dezembro, os valores médios de locações residenciais caíram 0,2%, em relação ao mês anterior. No acumulado

Leia mais