Avaliação da taxa de estro e concepção de vacas nelore submetidas a técnicas de estímulos reprodutivos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Avaliação da taxa de estro e concepção de vacas nelore submetidas a técnicas de estímulos reprodutivos"

Transcrição

1 Anais do VIII Seminário de Iniciação Científica e V Jornada de Pesquisa e Pós-Graduação UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS 10 a 12 de novembro de 2010 Avaliação da taxa de estro e concepção de vacas nelore submetidas a técnicas de estímulos reprodutivos Camila de Paula Santos 1,4 Jaqueline Alessandra Vieira 3,4, *Klayto José Gonçalves dos Santos 2,4 Mariana de Carvalho Toledo 3,4 1 Bolsista PBIC/UEG 2 Pesquisador Orientador 3 Voluntário de Iniciação Científica 4 Curso de Zootecnia, UEG - Unidade Universitária de São Luis de Montes Belos; CEP: , São Luiz de Montes Belos Goiás, Brasil. * PALAVRAS-CHAVE: Taxa de gestação, Hormônios de indução, sincronização 1 INTRODUÇÃO A pecuária de corte nacional ainda apresenta baixos índices produtivos por continuar sendo conduzida como uma atividade extrativista ou que demanda baixo uso de insumos e biotecnologias. No atual cenário mundial, essa característica da bovinocultura brasileira precisa ser modificada para que a atividade se torne rentável e competitiva (Pires et al., 2004). Observa-se, na pecuária brasileira, baixos índices reprodutivos, associados a diversos fatores, entre eles a presença do bezerro mamando (Marques et al., 2005). A freqüência, intensidade e duração da amamentação são os principais fatores responsáveis pelo anestro pós-parto em animais que não apresentam deficiências nutricionais (Grecellé et al., 2006). A eficiência reprodutiva de vacas depende, em grande parte, do pronto restabelecimento da atividade ovariana pós-parto. A amamentação freqüente induz estímulos neuro-hormonais, capazes de reduzir a produção de GnRH e inibir os pulsos de LH, acarretando a supressão da ovulação (Marques et al., 2005; Speidel et al., 2007).

2 Têm-se desenvolvido técnicas com objetivo de estimular o sistema reprodutivo de vacas no puerpério, como uso de hormônios, desmama precoce, mamada controlada e suplementação de bezerros. A maioria destas técnicas visa à parada ou diminuição da produção de leite e da ausência da sucção do teto pelo bezerro (Hoffman et al., 1996; Quesada et al., 2001). A remoção dos bezerros ativa o eixo hipotálamo-hipofisário, causando incremento das concentrações de LH, com consequente melhoria no desempenho reprodutivo desses animais (Carruthers et al., 1980). A raça Nelore representa o maior volume da criação bovina brasileira, em virtude de suas boas características de adaptação ao ambiente. Contudo, vários autores concordam que o uso de cruzamentos bem delineados pode melhorar os índices produtivos (Perotto et al., 2001; Euclides Filho et al., 2003; Ribeiro et al., 2008). O cruzamento entre raças é um método de melhoramento genético que pode contribuir para elevar a eficiência produtiva da pecuária de corte bovina do Brasil (Teixeira & Albuquerque, 2003; Perotto et al., 2006). Entre os protocolos para sincronização da ovulação e IATF, os mais utilizados, principalmente para animais em anestro pós-parto e com boa condição corporal, são aqueles que associam uma fonte de progesterona/progestágeno à aplicação de estrógenos e/ou outros hormônios (Bó et al., 2003; Baruselli et al., 2004). O hormônio liberador de gonadotrofinas (GnRH) é um peptídeo chave que controla a secreção de gonadotrofinas, principalmente do LH e, portanto, a função gonadal. Esse hormônio hipotalâmico é liberado de modo pulsátil e, na fêmea, a sua freqüência e amplitude variam durante os estágios reprodutivos nas diferentes espécies. Há ainda alguma dúvida sobre se o GnRH controla LH e FSH, porque a síntese e liberação do LH são muito mais responsivas ao GnRH do que a síntese e liberação do FSH (Santos, 2002; Swenson;Reece, 1996; Valle, 1991). Uma detecção precisa e eficiente do estro é essencial em rebanhos, tanto de leite como de corte, que utilizam IA ou monta controlada, e a sua imprecisão causa falhas na inseminação e, ou, cobrição, ocasionando a diminuição da taxa de concepção do rebanho (Heershe e Nebel, 1994; Hafez e Hafez, 2004). A maioria do dos períodos de estro de bovinos pode ser detectada por observação cuidadosa do rebanho pelo menos duas vezes ao dia. A detecção do estro é melhorada com o uso de rufiões. Os métodos auxiliares de marcação

3 identificam animais que devem ser observados com mais atenção para confirmação (Hafez e Hafez, 2004), visto que algumas vacas fora do estro podem ser marcadas. Para detecção mais eficiente deve-se observar: aceitação à monta do macho e outras fêmeas, vulva demasiada, presença de muco cervical cristalino e atividade física aumentada rebanho (Heershe e Nebel, 1994; Hafez e Hafez, 2004). A realização deste trabalho teve como objetivo avaliar as taxas de estro e concepção de vacas nelores mestiças submetidas a protocolos diferenciados. 2 MATERIAL E MÉTODOS O experimento foi conduzido na fazenda Diamante, localizada na região central do Estado de Goiás, entre os meses de novembro e dezembro de 2009, período correspondente ao inicio da estação chuvosa. Foram utilizadas 81 fêmeas multíparas Nelore, entre 60 e 110 dias pós parto, com idade de 72 a 108 meses e condição corporal regular, mantidas em pastagem de Brachiaria brizantha cv. Marandú, com suplementação mineral durante todo ano e protéico-energética durante a estação de seca. O expermiento foi divido em três grupos de animais: Grupo 1 - CIDR (n = 35); Grupo 2 - CIDR + GnRH (n = 38); e Grupo 3 - CIDR + RTB (n = 32), independente do estágio reprodutivo das fêmeas, mas livre de infeção e com involução uterina completa Todas as fêmeas receberam o dispositivo intravaginal por 11 dias, juntamente com a aplicação, via intramuscular (IM), de 2,0 mg de BE no momento da colocação do dipositivo de progesterona. No dia da retirada do pessário vaginal, os animais receberam, via IM, 500 µg de GnRH (Grupo 2) ou foram submetidos à RTB (retirada temporária do bezerro) 72 horas (Grupo 3). A detecção do estro foi feita com auxílio de rufião com buçal marcador e observações diárias, no início da manhã e final da tarde, feitas por pessoal treinado. As fêmeas foram inseminados 12 horas após a observação dos sinais de estro, utilizando sêmen convencional de um mesmo touro nelore e a técnica da inseminação artficial foi realizado pelo mesmo profissional em todos animais. O diagnóstico de gestação foi realizado através da palpação retal 60 dias após a inseminação. A análise estatística foi realizada através do teste de qui-quadrado com ordem de significância de 5%.

4 3 RESULTADOS E DISCUSSÃO A tabela 1 apresenta os valores encontrados nos diferentes tratamentos em que foram submetidos os três grupos. No G1 (controle) P4 (n=35) as vacas apresentaram taxa de estro de 62,8%, sendo que de 35 animais, 22 entraram em estro; no G2 P4 + GnRH (n=38) a taxa de estro foi de 55,2% onde 21 vacas de 38 entraram em estro; já no G3 P4 + Desmame Interrompido (n=32) as vacas apresentaram taxa de estro 68,7% o que equivale a quantidade de 22 vacas que entraram em estro do total de 32 deste grupo. Em uma segunda análise da tabela 1, a taxa de concepção do G1 (controle) P4 (n=35) foi de 45,7% o que equivale a 16 vacas de 35; o G2 P4 + GnRH (n=38) apresentou taxa de concepção de 52,6% equivalente a 20 vacas de 38 presentes neste grupo; e no G3 P4 + Desmame Interrompido (n=32) a taxa de concepção foi de 68,7%, sendo que 19 vacas de 32 se relacionam com essa taxa. Tabela 1. Avaliação de Taxa de Estro e Taxa de Concepção em diferentes grupos/tratamentos em vacas nelores. Grupos/Tratamentos Categoria Animal Nº de Animai s Taxa de Estro Taxa de Concepção G1 (controle) P4 Multíparas %(22/35) 45,7%(16/35 ) G2 P4 + GnRH Multíparas 38 55,2%(21/38) 52.6%(20/38 ) G3 P4 + RTB Multíparas 32 68,7% (22/32) 59,3%(19/32 ) Considerando que a RTB aumenta a pulsatilidade de LH em vacas acíclicas (Willians & Griffith, 1995), a utilização de protocolos hormonais com progesterona ou progestágenos associados à RTB tem se mostrado eficiente em induzir o estro em vacas com 45 dias de parição, condição corporal 4 (escala de 1 a 9) e em anestro pósparto (Yelich et al., 1995; Firmino Neto et al., 1999). Meneghetii et al., 2001) verificaram que a remoção dos bezerros por 48 horas aumentou o tamanho do folículo dominante em vacas Nelore em anestro e que estas vacas apresentaram maior taxa de ovulação (85,4%) à primeira aplicação de GnRH quando comparadas àquelas que não tiveram remoção de bezerros (taxa de ovulação de 51,0%).

5 Resultados similares foram descritos por Rivera et al. (1998), que observaram que a remoção temporária dos bezerros por 48 horas no momento da retirada do dispositivo intravaginal (D9) e a aplicação de GnRH 6 horas antes do retorno dos bezerros junto às suas mães resultou em taxa de ovulação de 86% nos animais tratados. Segundo DAS et al. (2000), bezerros de vacas zebuínas apresentam maior freqüência e duração do ato de mamada, o que pode ser relacionado à baixa pro - dução de leite de suas mães. Conseqüentemente, haveria maior inibição na liberação pulsátil de LH, retardando o crescimento folicular e diminuindo a taxa de ovulação. Além disso, segundo Pires et al. (2004), as respostas reprodutivas obtidas com a RTB podem variar de acordo com a idade da vaca e do bezerro, com o nível nutri - cional ou até com o genótipo do rebanho, ou seja, dentro de uma mesma raça, algumas linhagens responderiam melhor à RTB que outras. Estudos realizados para avaliar diferentes protocolos à base de progestágenos/progesterona mostraram que tratamentos longos para regressão espontânea do CL (14 d) foram eficientes em sincronizar o estro. No entanto, a utilização da progesterona por período maiores que 13 dias levam à formação de folículos dominantes de maior tamanho (persistentes) (Custer et al., 1994; Kinder et al., 1996) e de reduzida fertilidade. A baixa fertilidade é atribuída à maturação espontânea do oócito (quebra da vesícula germinativa e expansão do cumulus) presente no folículo persistente (Revah & Butler, 1996). O BE, aplicado por via intramuscular em combinação com 50mg de P4 resultou na emergência de nova onda folicular em 4,1 ± 0,1 dias, com variação de 3,5 a 5 dias (Moreno et al., 2001). Colazo et al. (2008) realizaram um experimento para averiguar a resposta do GnRH em induzir a liberação de LH sob altos níveis de P4, tanto em novilhas, quanto em vacas. Os autores observaram que níveis elevados de P4 plasmática reduzem a liberação de LH pela hipófise após a administração de GnRH tanto em novilhas quanto em vacas, de forma linear, não observando diferenças entre as duas categorias. 4 CONCLUSÕES Nas condições em que foi realizado o experimento, a técnica de remoção

6 temporária do bezerro associada ao dispositivo de progesterona apresentou melhor eficiência na taxa de estro quanto na taxa de concepção. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS BÓ, G.A.; BARUSELLI, P.S.; MARTINEZ, M.F. Pattern and manipulation of follicular development in Bos Indicus cattle. Animal Reproduction Science, v.78, p , CARRUTHERS, T.D.; CONVEY, E.M.; KESNER, J.S. et al. The hypothalamopituitary gonadotrophic axis of suckled and nonsuckled dairy cows postpartum. Journal of Animal Science, v.51, p , COLAZO, M.G., KASTELIC, J.P., DAVIS, H., RUTLEDGE, M.D., MARTINEZ, M.F., SMALL, J.A., MAPLETOFT, R.J. Effects of plasma progesterone concentrations on LH release and ovulation in beef cattle given GnRH. Dom Anim Endocr., v. 34, p , CUSTER E.E., BEAL W.E., WILSON S.J., MEADOWS A.W., BERARDINELLI J.G., ADAIR R. Effect of melengestrol acetate (MGA) or progesterone-releasing intravaginal device (PRID) on follicular development, concentrations of estradiol-17_ and progesterone, and LH release during an artificially lengthened bovine estrous cycle. J Anim Sci., v.72; p , DAS, S.M.; REDBO, I.; WIKTORSSON, H. Effect of age of calf on suckling behaviour and other behavioural activites of zebu and crossbred calves during restricted suckling periods. Applied Animal Behaviour Science, v.67, p.47-57, EUCLIDES FILHO, K.; FIGUEIREDO, G.R.; EUCLIDES, V.P.B. Desempenho de diferentes grupos genéticos de bovinos de corte em confinamento. Revista Brasileira de Zootecnia, v.32, n.5, p , FIRMINO NETO, J.E.; OLIVEIRA, M.A.L.; LIMA, P.F et al. A associação entre progestágenos e desmame temporário nos pós parto de vacas Nelore com cria ao pé. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v.23, n.3, p , GRECELLÉ, R.A.; BARCELLOS, J.O.J.; BRACINI NETO, J.; COSTA, E.C.; PRATES, E.R. Taxa de prenhez de vacas Nelore X Hereford em ambiente subtropical sob restrição alimentar. Revista Brasileira de Zootecnia, v.35, n.4, p , HAFEZ, S.E.;HAFEZ, B. Reprodução animal. 7. Ed. Tradução, Barueri, SP: Manole, p. Citado por: MOURA. S. G.; HEERSCHE, G.; NEBEL, R. L. Measuring efficiency and accuracy of detection of estrus. Journal of Dairy Science, v. 77, p , Citado por: MOURA. S. G.; HOFFMAN, D.P.; STEVENSON, J.S.; MINTON, J.E.; Restricting calf presence without suckling compared with weaning prolongs postpartum anovulation in beef catle. Journal of Animal Science, v.74, p , KINDER J.E., KOJIMA F.N., BERGFELD E.G.M., WEHRMAN M.E., FIKE K.E. Progestin and estrogen regulation of pulsatile LH release and development of

7 persistent ovarian follicles in cattle. J Anim Sci; v.74, p , Citado por: PERGORER, MARCELO FIGUEIRA, MARQUES, J.A.; ZAWADZKI, F.; CALDAS NETO, S.F.; CROFF, A.M.; PRADO, I.I.; SILVA, R.E. Efeitos da suplementação alimentar de bezerros mestiços sobre o peso a desmama e taxa de prenhez das vacas multíparas Nelore. Archivos Latinoamericanos de Produccion Animal, v.13, n.3, p.92-96, MENEGHETTI, M.; VILELA, E.R.; VASCONCELOS, J.L.M. ET al. Efeito da remoção dos bezerros nos folículos dominante e na taxa de ovulação ao primeiro GnRH em protocolos de sincronização em vacas Nelore em anestro. Revista Brasileira de Reprodução Animal, v.25, n.3, p , MORENO, D., CUTAIA, L., VILLATA, M.L., ORTISI, F., BÓ, G.A. Follicle wave emergence in beef cows treated with progesterone releasing devices, estradiol benzoate and progesterone. Theriogenology, v.55, p.408 (abstract), Citado por: PERGORER, MARCELO FIGUEIRA, PEROTTO, D.; CUBAS, A.C.; ABRAHAO, J.J. Ganho de peso da desmama aos 12 meses e peso aos 12 meses de bovinos Nelore e cruzas com Nelore. Revista Brasileira de Zootecnia, v.30, n.3, p , PIRES, V.A.; ARAUJO, C.R.; MENDES, Q.C. Fatores que interferem na eficiência reprodutiva de bovinos de corte. In: SIMPÓSIO PECUÁRIA INTENSIVA NOS TRÓPICOS. Anais... Piracicaba: Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz, p QUESADA, Y.M.; ESTRADA, F.; CUBERO, F.G.; GARCA, C.S. GALINA, R.; MOLINA, A. A note on the effects of calf stimuli on the response of zebu cows to syncho-mate-b. Applied. Animal. Behavior Science. v.71 p REVAH, I., BUTLER, W.R. Prolonged dominance of follicles and reduced viability of bovine oocytes. J Reprod Fert., v.106, p.39-47, Citado por: PERGO- RER, MARCELO FIGUEIRA, RIBEIRO, E.L.; HERNANDEZ, J.A.; ZANELLA, E.L.; MIZUBUTI, I.Y.; SILVA, L.D.; REEVES, J.J. Desempenho e características de carcaças de bovinos de diferentes grupos genéticos. Revista Brasileira de Zootecnia, v.37, n.9.p , RIVERA, G.M.; GONI, C.G.; CHAVES, M.A. et al. Ovarian follicular wave synchronization and induction of ovulation in post-partum beef cows. Theriogenology, v.49, p , SANTOS, B.R.C. Hormonioterapia na reprodução. Universidade Federal do rio Grande do Sul. Porto Alegre, Mar Disponível em: <http://www6.ufrgs.br/bioquimica/posgrad/endocrino/hormonioterapia.pdf>. Acesso em: 22 set SPEIDEL, S.E.; ENNS, R.M.; GARRICK, D.J. Weaning weight inheritance in environments classified by maternal body wight change. Journal of Animal Science. v.85, p , SWENSON, M.J.; REECE, W.O. Dukes fisiologia dos animais domésticos. 11.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p

8 VALLE, E.R. O ciclo estral de bovinos e métodos de controle. Campo Grande: EMBRAPACNPGC, Disponível em: <http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/doc/doc48/index.html>. Acesso em: 22 set WILLIANS, G.L.; GRIFFITH, M.K. Sensory and behavioural control of gonadotrophin secretion during suckling-mediated anovulation in cows. Journal Reproduction Fertility, v.49, p , 1995 (suppl.). YELICH, J.V.; HOLLAND, M.D.; SCHUTZ, D.N. et al. Synchronization of estrus in suckled postpartum beef cows with melengestrol acetate, 48 hour calf removal and PGF2α. Theriogenology, v.43, p , 1995.

UTILIZAÇÃO DE GnRH COMO EFEITO SOMATÓRIO NA INDUÇÃO DE OVULAÇÃO DE BOVINOS

UTILIZAÇÃO DE GnRH COMO EFEITO SOMATÓRIO NA INDUÇÃO DE OVULAÇÃO DE BOVINOS UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO PÓS-GRADUAÇÃO EM REPRODUÇÃO E PRODUÇÃO EM BOVINOS UTILIZAÇÃO DE GnRH COMO EFEITO SOMATÓRIO NA INDUÇÃO DE OVULAÇÃO DE BOVINOS MATHEUS GUAPO PAVARINA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO SP

Leia mais

EFEITO DO TAMANHO DO FOLÍCULO DOMINANTE NO MOMENTO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO NA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE

EFEITO DO TAMANHO DO FOLÍCULO DOMINANTE NO MOMENTO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO NA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE EFEITO DO TAMANHO DO FOLÍCULO DOMINANTE NO MOMENTO DA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO NA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE Éder Augusto Gonçalves 1 ; Fábio Luiz Bim Cavalieri 2 ; José Mauricio Gonçalves

Leia mais

SINCRONIZAÇÃO DE OVULAÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE FÊMEAS BOVINAS, EM LARGA ESCALA

SINCRONIZAÇÃO DE OVULAÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE FÊMEAS BOVINAS, EM LARGA ESCALA SINCRONIZAÇÃO DE OVULAÇÃO COMO ESTRATÉGIA PARA AUMENTAR A EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE FÊMEAS BOVINAS, EM LARGA ESCALA José Luiz Moraes Vasconcelos e Mauro Meneghetti DPA FMVZ UNESP, Botucatu, SP vasconcelos@fca.unesp.br

Leia mais

EMPREGO DE IATF (INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO) COMO ALTERNATIVA NA REPRODUÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE

EMPREGO DE IATF (INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO) COMO ALTERNATIVA NA REPRODUÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE EMPREGO DE IATF (INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO) COMO ALTERNATIVA NA REPRODUÇÃO DA PECUÁRIA DE CORTE INFORZATO, Guilherme Repas SANTOS, William Ribeiro Martins dos CLIMENI, Bruno Santi Orsi DELLALIBERA,

Leia mais

PRINCIPAIS LIMITAÇÕES REPRODUTIVAS NO PERÍODO PÓS PARTO EM VACAS DE CORTE

PRINCIPAIS LIMITAÇÕES REPRODUTIVAS NO PERÍODO PÓS PARTO EM VACAS DE CORTE PRINCIPAIS LIMITAÇÕES REPRODUTIVAS NO PERÍODO PÓS PARTO EM VACAS DE CORTE SOARES, João Felipe B. 1 ; ARALDI, Daniele F. 2 Palavras-chave: Pecuária de corte. Índices de Produtividade. Fertilidade. Introdução

Leia mais

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas

11 a 14 de dezembro de 2012 Campus de Palmas INFLUÊNCIA DA CONDIÇÃO CORPORAL E CATEGORIA REPRODUTIVA NAS TAXAS DE GESTAÇÃO DE VACAS NELORE SUBMETIDAS À PROTOCOLO DE IATF, NA REGIÃO DA AMAZÔNIA LEGAL. TOLEDO, G.A. ¹ ; RIBEIRO, A.P.C.²; RIBEIRO, G.M.³

Leia mais

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil

Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Ciência Rural ISSN: 0103-8478 cienciarural@mail.ufsm.br Universidade Federal de Santa Maria Brasil Carvalho Siqueira, Lucas; Coelho de Oliveira, João Francisco; da Silveira Loguércio, Rosane; Kurtz Löf,

Leia mais

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1

42º Congresso Bras. de Medicina Veterinária e 1º Congresso Sul-Brasileiro da ANCLIVEPA - 31/10 a 02/11 de 2015 - Curitiba - PR 1 1 SISTEMA ANTILUTEOLÍTICO E MORTE EMBRIONÁRIA EM FÊMEAS BOVINAS JEAN CAIO FIGUEIREDO DE ALMEIDA¹, ANA KELLY MENDES DA SILVA¹, GESSIANE PEREIRA DA SILVA¹, BRENDA JULIANE SILVA DOS SANTOS¹, CAMILA DE ALMEIDA

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO EM BOVINOS DE CORTE

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO EM BOVINOS DE CORTE PIETRO SAMPAIO BARUSELLI ET AL. 155 INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO EM BOVINOS DE CORTE Pietro S. Baruselli 1, Gabriel A. Bó 2, Everton L. Reis 1 e Márcio O. Marques 1 1 Departamento de Reprodução

Leia mais

Ricardo Macedo Gregory & Dimas Correa Rocha Laboratório de Reprodução Animal, Faculdade de Veterinária UFRGS baragem@terra.com.br

Ricardo Macedo Gregory & Dimas Correa Rocha Laboratório de Reprodução Animal, Faculdade de Veterinária UFRGS baragem@terra.com.br RICARDO MACEDO GREGORY & DIMAS CORREA ROCHA 147 PROTOCOLOS DE SINCRONIZAÇÃO E INDUÇÃO DE ESTROS EM VACAS DE CORTE NO RIO GRANDE DO SUL Ricardo Macedo Gregory & Dimas Correa Rocha Laboratório de Reprodução

Leia mais

AVANÇOS NOS PROTOCOLOS DE SUPEROVULAÇÃO DE BOVINOS

AVANÇOS NOS PROTOCOLOS DE SUPEROVULAÇÃO DE BOVINOS AVANÇOS NOS PROTOCOLOS DE SUPEROVULAÇÃO DE BOVINOS Manoel F. Sá Filho, Claudiney M. Martins, José Nélio S. Sales, Roberta M. Ferreira, Pietro S. Baruselli. Departamento de Reprodução Animal, FMVZ-USP,

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO Universidade Federal do Ceará INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO Doutorando: MV Msc Rodrigo Vasconcelos de Oliveira Introdução Bovinocultura=> + eficiência reprodutiva Limitações: Anestro pós-parto longo

Leia mais

AVALIAÇÃO DA TAXA DE PRENHEZ DE VACAS TRATADAS COM DISPOSITIVOS DE PROGESTERONA REUTILIZADOS

AVALIAÇÃO DA TAXA DE PRENHEZ DE VACAS TRATADAS COM DISPOSITIVOS DE PROGESTERONA REUTILIZADOS 1 AVALIAÇÃO DA TAXA DE PRENHEZ DE VACAS TRATADAS COM DISPOSITIVOS DE PROGESTERONA REUTILIZADOS RESUMO O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito dos protocolos de IATF Crestar com dois implantes auriculares

Leia mais

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS ANEXO TÉCNICO DO MANUAL DE SINCRONIZAÇÃO E INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO EM BOVINOS PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS Os protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) são utilizados de forma

Leia mais

REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria E-ISSN: 1695-7504 redvet@veterinaria.org Veterinaria Organización España

REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria E-ISSN: 1695-7504 redvet@veterinaria.org Veterinaria Organización España REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria E-ISSN: 1695-7504 redvet@veterinaria.org Veterinaria Organización España Carrijo Junior, Osmar Alves; Langer, Jackson Avaliação de Protocolo de Inseminação Artificial

Leia mais

Manejo reprodutivo. Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda.

Manejo reprodutivo. Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda. Manejo reprodutivo Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda. Para produzir é preciso reproduzir!!! Eficiência Reprodutiva Rebanho Bovino Brasileiro Vacas e novilhas > 24

Leia mais

Precocidade Sexual e a Inseminação Artificial em Tempo Fixo

Precocidade Sexual e a Inseminação Artificial em Tempo Fixo 4º Workshop Precocidade Sexual. Precocidade Sexual e a Inseminação Artificial em Tempo Fixo José Luiz Moraes Vasconcelos DPA FMVZ UNESP Botucatu, SP vasconcelos@fca.unesp.br Precocidade em novilhas Nelore

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: .

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: <http://www.pubvet.com.br/texto.php?id=576>. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: . Inseminação artificial em horário fixo de fêmeas bovinas de corte com cio sincronizado

Leia mais

PRIMEIRO CIO PÓS-PARTO DAS CABRAS E OVELHAS NO NORDESTE

PRIMEIRO CIO PÓS-PARTO DAS CABRAS E OVELHAS NO NORDESTE PRIMEIRO CIO PÓS-PARTO DAS CABRAS E OVELHAS NO NORDESTE Prof. Adelmo Ferreira de Santana Caprinocultura e Ovinocultura E-mail afs@ufba.br Departamento de Produção Animal Escola de Medicina Veterinária

Leia mais

MELHORAMENTO GENÉTICO

MELHORAMENTO GENÉTICO MELHORAMENTO GENÉTICO Mudança do material hereditário do rebanho de forma a capacitá-lo para produzir leite, mais economicamente em um determinado ambiente. Genética é a ciência que estuda a variação e

Leia mais

EFICIÊNCIA REPRODUTIVA: ESTRATÉGIAS DE MANEJO VISANDO MAXIMIZAR OS RESULTADOS

EFICIÊNCIA REPRODUTIVA: ESTRATÉGIAS DE MANEJO VISANDO MAXIMIZAR OS RESULTADOS ARTIGO TÉCNICO PREMIX 12ª edição EFICIÊNCIA REPRODUTIVA: ESTRATÉGIAS DE MANEJO VISANDO MAXIMIZAR OS RESULTADOS Gustavo da Silva Freitas 1,4, Paola Moretti Rueda 2,4, Désirée Ribeiro Soares 2,4, Tiago da

Leia mais

NUEVOS AVANCES EN PROTOCOLOS DE IATF EN GANADO BOS INDICUS Y BOS TAURUS

NUEVOS AVANCES EN PROTOCOLOS DE IATF EN GANADO BOS INDICUS Y BOS TAURUS NUEVOS AVANCES EN PROTOCOLOS DE IATF EN GANADO BOS INDICUS Y BOS TAURUS Pietro Sampaio Baruselli, José Nélio S. Sales, Gabriel A. Crepaldi, Manoel F. Sá Filho 1 Departamento de Reprodução Animal, FMVZ-USP,

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras

Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras Serviços em Pecuária de Leite Avaliação Ginecológica e Diagnóstico de Gestação com Aparelho de Ultrassonografia Exames Laboratoriais IATF Inseminação

Leia mais

Como aumentar a quantidade e a qualidade de bezerros em rebanhos de corte

Como aumentar a quantidade e a qualidade de bezerros em rebanhos de corte Como aumentar a quantidade e a qualidade de bezerros em rebanhos de corte Pietro Sampaio Baruselli 1, Márcio de Oliveira Marques 2, Roberta Machado Ferreira 1, Manoel Francisco de Sá Filho 1, Emiliana

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Gado de Leite 1/54 Em Bovinos Leiteiros Erick Fonseca de Castilho Doutor em Reprodução Animal (UFV/MG) efcmv@yahoo.com.br 2/54 Eficiência reprodutiva IP e PS MN e IA Taxa de concepção Detecção de estro

Leia mais

IMPACTO DA IATF NA EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EM BOVINOS DE CORTE

IMPACTO DA IATF NA EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EM BOVINOS DE CORTE Pietro S. Baruselli et al. 113 IMPACTO DA IATF NA EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EM BOVINOS DE CORTE Pietro S. Baruselli 1, Henderson Ayres 1, Alexandre H. Souza 1, Claudiney M. Martins 1, Lindsay U. Gimenes 1,

Leia mais

PUBERDADE EM NOVILHAS ZEBUÍNAS: MANEJO E MECANISMOS PARA A ANTECIPAÇÃO

PUBERDADE EM NOVILHAS ZEBUÍNAS: MANEJO E MECANISMOS PARA A ANTECIPAÇÃO 1 PUBERDADE EM NOVILHAS ZEBUÍNAS: MANEJO E MECANISMOS PARA A ANTECIPAÇÃO Marcos Vinicius de Castro Ferraz Júnior ξ, Marcos Vinicius Biehl Ψ, Vinicius Nunes de Gouvêa ξ, Daniel Montanher Polizel ξ, Angelo

Leia mais

AVANÇOS NOS PROTOCOLOS REPRODUTIVOS EM FÊMEAS BOVINAS UTILIZANDO SÊMEN SEXADO

AVANÇOS NOS PROTOCOLOS REPRODUTIVOS EM FÊMEAS BOVINAS UTILIZANDO SÊMEN SEXADO AVANÇOS NOS PROTOCOLOS REPRODUTIVOS EM FÊMEAS BOVINAS UTILIZANDO SÊMEN SEXADO Manoel F. Sá Filho, Alexandre H. Souza, Claudiney M. Martins, José N. S. Sales, Gabriel A. Crepaldi, Pietro S. Baruselli Departamento

Leia mais

Importância do emprego da ecg em protocolos de sincronização para IA, TE e SOV em tempo fixo

Importância do emprego da ecg em protocolos de sincronização para IA, TE e SOV em tempo fixo 146 Pietro Sampaio Baruselli et al. Importância do emprego da ecg em protocolos de sincronização para IA, TE e SOV em tempo fixo Pietro S. Baruselli 1, José Octavio Jacomini 1,2, José Nélio S. Sales 1,

Leia mais

Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro Disciplina de Caprinocultura 2013

Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro Disciplina de Caprinocultura 2013 Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro Disciplina de Caprinocultura 2013 Manejo reprodutivo de caprinos Qual a importância de um bom manejo reprodutivo? Determina a eficiência do sistema de produção Estacionalidade

Leia mais

Aspectos da Sincronização de Estro em Bovinos de Acordo com a Fase do Ciclo Estral

Aspectos da Sincronização de Estro em Bovinos de Acordo com a Fase do Ciclo Estral Aspectos da Sincronização de Estro em Bovinos de Acordo com a Fase do Ciclo Estral Carlos Antônio de Carvalho Fernandes 1 Faculdade de Medicina Veterinária.- Unifenas. Rod. MG 179 km 0 371300-000 Alfenas

Leia mais

ESTIMAÇÃO DOS FATORES QUE INTERFEREM DIRETAMENTE E INDIRETAMENTE NOS RESULTADOS DA FECUNDAÇÃO IN VITRO (FIV)

ESTIMAÇÃO DOS FATORES QUE INTERFEREM DIRETAMENTE E INDIRETAMENTE NOS RESULTADOS DA FECUNDAÇÃO IN VITRO (FIV) ESTIMAÇÃO DOS FATORES QUE INTERFEREM DIRETAMENTE E INDIRETAMENTE NOS RESULTADOS DA FECUNDAÇÃO IN VITRO (FIV) antonio hugo bezerra colombo 1, Liziane Zaniboni 1, Fabio Luiz Bim Cavalieri 2, Luiz Paulo Rigolon

Leia mais

AVALIAÇÃO DO USO DE CIDR REUTILIZADO E PROGESPON DE PRIMEIRO USO EM NOVILHAS RECEPTORAS DE EMBRIÕES (BOS TAURUS X BOS INDICUS)

AVALIAÇÃO DO USO DE CIDR REUTILIZADO E PROGESPON DE PRIMEIRO USO EM NOVILHAS RECEPTORAS DE EMBRIÕES (BOS TAURUS X BOS INDICUS) REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA - ISSN 1679-7353 PUBLICAÇÃO CI ENTÍFICA DA FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA DE GARÇA/FAMED ANO IV, NÚMERO, 08, JANEIRO DE 2007. PERIODICIDADE:

Leia mais

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/pecuaria/inseminacao.ht...

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/pecuaria/inseminacao.ht... Página 1 de 6 Pecuária Inseminação Artificial em Bovinos Nome Inseminação Artificial em Bovinos Produto Informação Tecnológica Data Agosto - 2000 Preço - Linha Pecuária Informações resumidas sobre Resenha

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: .

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: <http://www.pubvet.com.br/texto.php?id=420>. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Disponível em: . Sincronização da ovulação para realização da inseminação artificial em tempo fixo em

Leia mais

ANESTRO PÓS-PARTO EM VACAS DE CORTE *

ANESTRO PÓS-PARTO EM VACAS DE CORTE * ANESTRO PÓS-PARTO EM VACAS DE CORTE * Atividade ovariana pós-parto. O desempenho reprodutivo é o principal fator limitante na produção de bovinos de corte. O longo período de anestro pós-parto é um dos

Leia mais

AVALIAÇÃO DA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE MULTÍPARAS SUBMETIDAS À INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO*

AVALIAÇÃO DA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE MULTÍPARAS SUBMETIDAS À INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO* AVALIAÇÃO DA TAXA DE GESTAÇÃO EM VACAS NELORE MULTÍPARAS SUBMETIDAS À INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO* Marcelle Christine Nascimento Ferreira 1, Rodolfo Miranda 1, Marcelo

Leia mais

EXPERIMENTO 1. Médico Veterinário, MSc, Doutorando em Melhoramento Animal PPG em Zootecnia - UFPel

EXPERIMENTO 1. Médico Veterinário, MSc, Doutorando em Melhoramento Animal PPG em Zootecnia - UFPel EXPERIMENTO 1 Influência do momento da aplicação de PGF 2 α na sincronização de cios de vacas pósparto. Influence of the moment of application of PGF 2 α on estrus synchronization of postpartum cows Luiz

Leia mais

O USO DE ECG INFLUENCIA A TAXA DE CONCEPÇÃO EM VACAS NELORE DE DIFERENTES CONDIÇÕES CORPORAIS SUBMETIDAS AO MESMO PROTOCOLO DE IATF?

O USO DE ECG INFLUENCIA A TAXA DE CONCEPÇÃO EM VACAS NELORE DE DIFERENTES CONDIÇÕES CORPORAIS SUBMETIDAS AO MESMO PROTOCOLO DE IATF? O USO DE ECG INFLUENCIA A TAXA DE CONCEPÇÃO EM VACAS NELORE DE DIFERENTES CONDIÇÕES CORPORAIS SUBMETIDAS AO MESMO PROTOCOLO DE IATF? 1 ERIKA ALINE RIBEIRO DIAS 2,5, RUBENS PAES DE ARRUDA 3, RONI APARECIDO

Leia mais

Eduardo Bannach. Manejo Reprodutivo em Pecuária de Corte. Curitiba

Eduardo Bannach. Manejo Reprodutivo em Pecuária de Corte. Curitiba Eduardo Bannach Manejo Reprodutivo em Pecuária de Corte Curitiba 2008 1 Eduardo Bannach Manejo Reprodutivo em Pecuária de Corte Trabalho apresentado para conclusão do Curso de Medicina Veterinária da Universidade

Leia mais

USO DE GONADOTROFINA FOLÍCULO ESTIMULANTE PARA O AUXÍLIO DO CRESCIMENTO FOLICULAR FINAL EM VACAS EM ANESTRO NA IATF : FOLLTROPIN

USO DE GONADOTROFINA FOLÍCULO ESTIMULANTE PARA O AUXÍLIO DO CRESCIMENTO FOLICULAR FINAL EM VACAS EM ANESTRO NA IATF : FOLLTROPIN USO DE GONADOTROFINA FOLÍCULO ESTIMULANTE PARA O AUXÍLIO DO CRESCIMENTO FOLICULAR FINAL EM VACAS EM ANESTRO NA IATF : FOLLTROPIN FOLLTROPIN é um produto à base de Hormônio Folículo Estimulante (FSH) purificado

Leia mais

MANUAL TÉCNICO SOBRE SINCRONIZAÇÃO E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL

MANUAL TÉCNICO SOBRE SINCRONIZAÇÃO E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL MANUAL TÉCNICO SOBRE SINCRONIZAÇÃO E INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO (IATF) EM BOVINOS Introdução A IATF é uma realidade na pecuária brasileira. Sua utilização proporciona tantas vantagens que se

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Inseminação artificial em tempo fixo (IATF) em bovinos de corte

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Inseminação artificial em tempo fixo (IATF) em bovinos de corte PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Inseminação artificial em tempo fixo (IATF) em bovinos de corte Carlos Rosa Godoi 1 ; Ednea Freitas Portilho Silva 2 ; Adriano Pereira de Paula

Leia mais

IATF em novilha. CEP 05508-000, São Paulo-SP, Brasil; *manoel@firmasa.com.br

IATF em novilha. CEP 05508-000, São Paulo-SP, Brasil; *manoel@firmasa.com.br 54 Manoel Francisco de Sá Filho et al. IATF em novilha Manoel F. Sá Filho 1* ; Lindsay U. Gimenes 2 ; José Nélio S. Sales 2 ; Gabriel A. Crepaldi 2 ; Adriana G. Medalha 1 ; Pietro S. Baruselli 2 1 FIRMASA-

Leia mais

REUTILIZAÇÃO DE DISPOSITIVOS INTRAVAGINAIS DE PROGESTERONA, DIÂMETRO FOLICULAR E COMPORTAMENTO ESTRAL NA PRENHEZ DE VACAS ZEBUÍNAS

REUTILIZAÇÃO DE DISPOSITIVOS INTRAVAGINAIS DE PROGESTERONA, DIÂMETRO FOLICULAR E COMPORTAMENTO ESTRAL NA PRENHEZ DE VACAS ZEBUÍNAS REUTILIZAÇÃO DE DISPOSITIVOS INTRAVAGINAIS DE PROGESTERONA, DIÂMETRO FOLICULAR E COMPORTAMENTO ESTRAL NA PRENHEZ DE VACAS ZEBUÍNAS Adriana Gonçalves Medalha 1, Maria Inês Lenz Souza 2*, Albert Schiaveto

Leia mais

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil

Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Revista Brasileira de Ciências Agrárias ISSN: 1981-1160 editorgeral@agraria.pro.br Universidade Federal Rural de Pernambuco Brasil Câmara, Diogo R.; Figueira, Ricardo F.; Mendonça, Lígia B. R. de; Morais,

Leia mais

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRITICOS DE CONTROLE (APPCC) NO MANEJO REPRODUTIVO DE BOVINOS

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRITICOS DE CONTROLE (APPCC) NO MANEJO REPRODUTIVO DE BOVINOS 1 ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRITICOS DE CONTROLE (APPCC) NO MANEJO REPRODUTIVO DE BOVINOS (analysis of hazards and critical control points in a system of production cattle) RESUMO: o trabalho tem como

Leia mais

EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EMPRENHAR A VACA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL APÓS O PARTO

EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EMPRENHAR A VACA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL APÓS O PARTO TIAGO LEIVA EFICIÊNCIA REPRODUTIVA EMPRENHAR A VACA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL APÓS O PARTO Cria em gado de corte: o bezerro é o produto comercializado. Gado de leite (alta produção): a vaca precisa parir

Leia mais

EFEITO DE DIFERENTES PROTOCOLOS HORMONAIS SOBRE A TAXA DE PRENHEZ DE VACAS NELORE INSEMINADAS EM TEMPO FIXO

EFEITO DE DIFERENTES PROTOCOLOS HORMONAIS SOBRE A TAXA DE PRENHEZ DE VACAS NELORE INSEMINADAS EM TEMPO FIXO 74 Artigo Científico EFEITO DE DIFERENTES PROTOCOLOS HORMONAIS SOBRE A TAXA DE PRENHEZ DE VACAS NELORE INSEMINADAS EM TEMPO FIXO Diogo Ribeiro CÂMARA 1*, Ricardo Felippe FIGUEIRA 2, Otto Cabral PORTELA

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO EM BOVINOS DE CORTE

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO EM BOVINOS DE CORTE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO EM BOVINOS DE CORTE FURTADO, Diego Augusto Acadêmico do curso de Medicina Veterinária da FAMED/ACEG - Garça - SP e-mail: daiane.vet@hotmail.com TOZZETTI, Daniel Soares

Leia mais

Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia ISSN: 1982-1263

Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia ISSN: 1982-1263 Inseminação artificial em tempo fixo Kleber da Cunha Peixoto Junior 1*, Yessica Trigo 2 Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia ISSN: 1982-1263 1 Médico Veterinário, D. Sc.,Professor do Curso de

Leia mais

Protocolos para otimizar a fertilidade de vacas de corte e de leite

Protocolos para otimizar a fertilidade de vacas de corte e de leite ISSN 1981-2086 Protocolos para otimizar a fertilidade de vacas de corte e de leite 70 Resumo A mortalidade embrionária precoce é reconhecida como a principal causa de perdas de prenhez em bovinos de interesse

Leia mais

Trabalho de conclusão do curso de especialização Lato sensu em Reprodução e Produção de Bovinos - UCB

Trabalho de conclusão do curso de especialização Lato sensu em Reprodução e Produção de Bovinos - UCB GUILHERME DUTRA MUNIZ DE OLIVEIRA ALUNO DO CURSO DE PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DE BOVINOS-UCB FISIOLOGIA DA REPROUÇÃO BOVINA E MÉTODOS DE CONTROLE DO CICLO ESTRAL Trabalho de conclusão do curso de especialização

Leia mais

AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA ECONÔMICA DA INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO E DA INSEMINAÇÃO CONVENCIONAL DE FÊMEAS BOVINAS PLURÍPARAS DE CORTE

AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA ECONÔMICA DA INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO E DA INSEMINAÇÃO CONVENCIONAL DE FÊMEAS BOVINAS PLURÍPARAS DE CORTE UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL AILSON SEBASTIÃO DA SILVA AVALIAÇÃO DA EFICIÊNCIA ECONÔMICA DA INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO E DA INSEMINAÇÃO CONVENCIONAL DE FÊMEAS BOVINAS PLURÍPARAS DE CORTE CAMPO

Leia mais

INDUÇÃO DA PUBERDADE EM NOVILHAS COM USO DA HORMONIOTERAPIA. (Hormone therapy to induce puberty in heifers)

INDUÇÃO DA PUBERDADE EM NOVILHAS COM USO DA HORMONIOTERAPIA. (Hormone therapy to induce puberty in heifers) INDUÇÃO DA PUBERDADE EM NOVILHAS COM USO DA HORMONIOTERAPIA (Hormone therapy to induce puberty in heifers) Artur Henrique Soares da SILVA FILHO*, Airton Alencar de ARAÚJO & Ana Paula Ribeiro RODRIGUES

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO PROTOCOLOS E APLICAÇÃO

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO PROTOCOLOS E APLICAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA 82ª SEMANA DO FAZENDEIRO INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO PROTOCOLOS E APLICAÇÃO Fabrício Albani Oliveira

Leia mais

Biotecnologias da Reprodução em Bubalinos

Biotecnologias da Reprodução em Bubalinos Biotecnologias da Reprodução em Bubalinos Prof. Dr. André Mendes Jorge Depto. Produção e Exploração Animal Unesp-FMVZ-Botucatu SP jorgeam@fca.unesp.br Pesquisador do CNPq INTRODUÇÃO Das espécies animais

Leia mais

Rev Bras Reprod Anim Supl, Belo Horizonte, n.6, p.148-152, dez. 2009. Disponível em www.cbra.org.br.

Rev Bras Reprod Anim Supl, Belo Horizonte, n.6, p.148-152, dez. 2009. Disponível em www.cbra.org.br. Rev Bras Reprod Anim Supl, Belo Horizonte, n.6, p.148-152, dez. 2009. Disponível em www.cbra.org.br. Dinâmica folicular e uso de hormonioterapias na regulação do ciclo estral na vaca Follicular dynamics

Leia mais

PEDRO ANDRÉ DE SENE BIERNASKI ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM REPRODUÇÃO ANIMAL

PEDRO ANDRÉ DE SENE BIERNASKI ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM REPRODUÇÃO ANIMAL PEDRO ANDRÉ DE SENE BIERNASKI ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM REPRODUÇÃO ANIMAL CURITIBA 2011 PEDRO ANDRÉ DE SENE BIERNASKI ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO EM REPRODUÇÃO ANIMAL Trabalho apresentado

Leia mais

EFEITOS DA CONDIÇÃO CORPORAL NAS TAXAS DE CONCEPÇÃO EM VACAS NELORE E SEU IMPACTO FINANCEIRO.

EFEITOS DA CONDIÇÃO CORPORAL NAS TAXAS DE CONCEPÇÃO EM VACAS NELORE E SEU IMPACTO FINANCEIRO. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde Departamento de Medicina Veterinária Curso de Medicina Veterinária em Betim Amilto Ribeiro da Silva EFEITOS

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE VETERINÁRIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS DINÂMICA FOLICULAR DE VACAS DE CORTE TRATADAS COM TRÊS PROTOCOLOS DE SINCRONIZAÇÃO

Leia mais

Manejo reprodutivo da vaca de corte 1 Reproductive management in beef cows

Manejo reprodutivo da vaca de corte 1 Reproductive management in beef cows Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.31, n.2, p.160-166, abr./jun. 2007. Disponível em www.cbra.org.br Manejo reprodutivo da vaca de corte 1 Reproductive management in beef cows José Carlos Ferrugem

Leia mais

Acasalamento 3,0 3,5. Terço final da gestação 2,5 4,0. Parição (parto simples) 3,0 4,0. Parição (parto gemelar) 3,5 4,0

Acasalamento 3,0 3,5. Terço final da gestação 2,5 4,0. Parição (parto simples) 3,0 4,0. Parição (parto gemelar) 3,5 4,0 Manejo reprodutivo de ovinos Fêmeas Estacionalidade reprodutiva Fertilidade aumenta com os dias curtos Temperatura Calor acentuado: inibe cio, diminui a fertilidade e aumenta a mortalidade embrionária

Leia mais

Desempenho reprodutivo de vacas leiteiras sem raça definida submetidas a diferentes protocolos de indução de estro

Desempenho reprodutivo de vacas leiteiras sem raça definida submetidas a diferentes protocolos de indução de estro Medicina Veterinária, Recife, v.2, n.1, p.24-30, jan-mar, 2008 ISSN 1809-4678 Desempenho reprodutivo de vacas leiteiras sem raça definida submetidas a diferentes protocolos de indução de estro (Reproductive

Leia mais

Indução e sincronização de cio em caprinos

Indução e sincronização de cio em caprinos Indução e sincronização de cio em caprinos Plínio de Oliveira FASSIO 1 ; Larissa de Oliveira FASSIO 2 ; Angélica Campos MARTINS 3 ; Claudiane de Assis SOUZA 3 ; Vanessa Daniela Lázara de ASSIS 3 ; André

Leia mais

Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br

Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br QUEM SOMOS Localizada em Montes Claros, norte de Minas Gerais, a BIOCAMPO Assistência Veterinária foi fundada em 2010 e atua na área de Reprodução Bovina.

Leia mais

INTERFERÊNCIA DO GRUPO GENÉTICO E DO MÊS DE NASCIMENTO DO BEZERRO NO DESEMPENHO REPRODUTIVO DE VACAS NELORE

INTERFERÊNCIA DO GRUPO GENÉTICO E DO MÊS DE NASCIMENTO DO BEZERRO NO DESEMPENHO REPRODUTIVO DE VACAS NELORE INTERFERÊNCIA DO GRUPO GENÉTICO E DO MÊS DE NASCIMENTO DO BEZERRO NO DESEMPENHO REPRODUTIVO DE VACAS NELORE 1 FERREIRA M. V. B.; 2 GORDIN C.;L.; 3 LEMPP B.; 4 FERREIRA N. M. B. RESUMO O presente trabalho

Leia mais

ALINE CARVALHO MARTINS DINÂMICA FOLICULAR EM BOVINOS

ALINE CARVALHO MARTINS DINÂMICA FOLICULAR EM BOVINOS ALINE CARVALHO MARTINS DINÂMICA FOLICULAR EM BOVINOS Docentes responsáveis: Prof a.adj. Dra. Maria Denise Lopes Prof.Ass.Dr. Sony Dimas Bicudo BOTUCATU SP 2005 ii ALINE CARVALHO MARTINS DINÂMICA FOLICULAR

Leia mais

Manual de Inseminação. Artificial em Tempo Fixo. (IATF) em gado leiteiro.

Manual de Inseminação. Artificial em Tempo Fixo. (IATF) em gado leiteiro. Manual de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) em gado leiteiro. Introdução: As vacas leiteiras, durante a lactação, apresentam características fisiológicas particulares que diferenciam o comportamento

Leia mais

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia.

PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. PUBVET, Publicações em Medicina Veterinária e Zootecnia. Regulação farmacológica do ciclo estral de bovinos Paula Regina Basso Silva 1*, Mariana Assunção de Souza 2, Sílvia Ferreira dos Santos 2, Raquel

Leia mais

JORGE AUGUSTO SANTOS FERNANDES PROTOCOLOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO E EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE VACAS E NOVILHAS MESTIÇAS LEITEIRAS

JORGE AUGUSTO SANTOS FERNANDES PROTOCOLOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO E EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE VACAS E NOVILHAS MESTIÇAS LEITEIRAS JORGE AUGUSTO SANTOS FERNANDES PROTOCOLOS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO E EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE VACAS E NOVILHAS MESTIÇAS LEITEIRAS Dissertação apresentada à Universidade Federal dos Vales

Leia mais

Gabriel Mantelato Rogatto Graduando 3º ano Zootecnia

Gabriel Mantelato Rogatto Graduando 3º ano Zootecnia Gabriel Mantelato Rogatto Graduando 3º ano Zootecnia Introdução Brasil -> Nordeste Maior Produtor II)Canindé - Leite I)Boer - Carne III)Saanen - Leite Retirado de: www.caprilproduction.com Manejo Reprodutivo

Leia mais

SINCRONIZAÇÃO DA OVULAÇÃO EM FÊMEAS NELORE, COM ASSOCIAÇÃO DE PROGESTÁGENO, ESTRÓGENO E GONADOTROFINA SÉRICA DE ÉGUA PRENHE

SINCRONIZAÇÃO DA OVULAÇÃO EM FÊMEAS NELORE, COM ASSOCIAÇÃO DE PROGESTÁGENO, ESTRÓGENO E GONADOTROFINA SÉRICA DE ÉGUA PRENHE ARS VETERINARIA, Jaboticabal, SP, Vol. 18, nº 3, 267-272, 2002. ISSN 0102-6380 SINCRONIZAÇÃO DA OVULAÇÃO EM FÊMEAS NELORE, COM ASSOCIAÇÃO DE PROGESTÁGENO, ESTRÓGENO E GONADOTROFINA SÉRICA DE ÉGUA PRENHE

Leia mais

INFLUÊNCIA DO BEZERRO NA DURAÇÃO DO ANESTRO EM VACAS DE CORTE INFLUENCE OF THE YEAR-OLD CALF IN THE DURATION OF THE ANAESTRO IN BEEF CATTLE COWS

INFLUÊNCIA DO BEZERRO NA DURAÇÃO DO ANESTRO EM VACAS DE CORTE INFLUENCE OF THE YEAR-OLD CALF IN THE DURATION OF THE ANAESTRO IN BEEF CATTLE COWS 48 CIÊNCIAS AGRÁRIAS REVISÃO DE LITERATURA INFLUÊNCIA DO BEZERRO NA DURAÇÃO DO ANESTRO EM VACAS DE CORTE INFLUENCE OF THE YEAR-OLD CALF IN THE DURATION OF THE ANAESTRO IN BEEF CATTLE COWS Fernando Demário

Leia mais

12. FISIOLOGIA DO TRATO REPRODUTIVO DA FÊMEA BOVINA

12. FISIOLOGIA DO TRATO REPRODUTIVO DA FÊMEA BOVINA 12. FISIOLOGIA DO TRATO REPRODUTIVO DA FÊMEA BOVINA 12.1. PUBERDADE Tem seu início quando os órgãos reprodutivos iniciam sua função, sendo representada para a fêmea pelo 1º cio com ovulação. Isto ocorre,

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO. ESPECIALIZAÇÃO latu sensu PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO EM BOVINOS

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO. ESPECIALIZAÇÃO latu sensu PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO EM BOVINOS UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO ESPECIALIZAÇÃO latu sensu PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO EM BOVINOS MANEJO REPRODUTIVO DE FÊMEAS DE CORTE: INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL THIAGO ALVES DE PAIVA SÃO PAULO,out. de 2007 THIAGO

Leia mais

3. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO DE FÊMEAS BOVINAS

3. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO DE FÊMEAS BOVINAS 3. ANATOMIA E FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO DE FÊMEAS BOVINAS 3.1. Introdução Simone Cristina Méo Niciura I A aplicação de biotécnicas da reprodução animal, como a IA, requer o conhecimento da anatomia e da

Leia mais

Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.31, n.4, p.443-455, out./dez. 2007. Disponível em www.cbra.org.br

Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.31, n.4, p.443-455, out./dez. 2007. Disponível em www.cbra.org.br Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.31, n.4, p.443-455, out./dez. 2007. Disponível em www.cbra.org.br Avaliação do custo/benefício da inseminação artificial convencional e em tempo fixo de fêmeas bovinas

Leia mais

GERANDO RESULTADOS COM VOCÊ

GERANDO RESULTADOS COM VOCÊ GERANDO RESULTADOS COM VOCÊ Manejo Reprodutivo de Fazendas Leiteiras Robson Vilela Sá Fortes Veterinário Equipe Leite - ReHagro Roteiro Introdução Patologias Reprodutivas O que podemos fazer para melhorar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS ROBERTO RAMOS SOBREIRA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS ROBERTO RAMOS SOBREIRA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS ROBERTO RAMOS SOBREIRA UTILIZAÇÃO DO CIPIONATO DE ESTRADIOL E BENZOATO DE ESTRADIOL

Leia mais

Diferenças entre Benzoato e Cipionato de Estradiol na indução da ovulação em programas de IATF em fêmeas bovinas

Diferenças entre Benzoato e Cipionato de Estradiol na indução da ovulação em programas de IATF em fêmeas bovinas Diferenças entre Benzoato e Cipionato de Estradiol na indução da ovulação em programas de IATF em fêmeas bovinas Um dos diferenciais da Tecnopec é desenvolver e apoiar pesquisas visando obter protocolos

Leia mais

PROGRAMA DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM GRANDE ESCALA EM BOVINOS DE CORTE / PRODUÇÃO DE NOVILHO PRECOCE E SUPER PRECOCE

PROGRAMA DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM GRANDE ESCALA EM BOVINOS DE CORTE / PRODUÇÃO DE NOVILHO PRECOCE E SUPER PRECOCE PROGRAMA DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM GRANDE ESCALA EM BOVINOS DE CORTE / PRODUÇÃO DE NOVILHO PRECOCE E SUPER PRECOCE Nixon Rodrigues de Faria 1 - INTRODUÇÃO A eficiência do produtor e a qualidade dos

Leia mais

INTERAÇÃO ENTRE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO EM VACAS DE CORTES

INTERAÇÃO ENTRE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO EM VACAS DE CORTES INTERAÇÃO ENTRE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO EM VACAS DE CORTES PARRA, Bruno César E-mail: brunocesarparra@hotmail.com Acadêmico da Associação Cultural e Educacional de Garça FAMED BELTRAN, Maria Paula Docente

Leia mais

OVÁRIOS. Fonte de gametas e hormônios

OVÁRIOS. Fonte de gametas e hormônios OVÁRIOS Fonte de gametas e hormônios OVOGÊNESE No feto células germinativas multiplicamse ovogônias Cresce meiose I para na prófase I ovócito I nascimento milhares de ovócitos primários. Ovócito primário

Leia mais

SISTEMA PARA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL SEM OBSERVAÇÃO DE ESTRO EM VACAS DE CORTE AMAMENTANDO

SISTEMA PARA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL SEM OBSERVAÇÃO DE ESTRO EM VACAS DE CORTE AMAMENTANDO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS RURAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA SISTEMA PARA INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL SEM OBSERVAÇÃO DE ESTRO EM VACAS DE CORTE AMAMENTANDO

Leia mais

Manejo reprodutivo de vacas de leite criadas a pasto. José Luiz Moraes Vasconcelos

Manejo reprodutivo de vacas de leite criadas a pasto. José Luiz Moraes Vasconcelos Manejo reprodutivo de vacas de leite criadas a pasto José Luiz Moraes Vasconcelos De que vaca e de que pasto estamos falando? Cenários? Holandesa ou mestiça? Pasto bom ou ruim? Verão ou inverno? Produção

Leia mais

Introdução. estacionalidade reprodutiva é o fotoperíodo, caso a nutrição esteja adequada.

Introdução. estacionalidade reprodutiva é o fotoperíodo, caso a nutrição esteja adequada. !"#"! $"%!! Introdução Durante sua evolução, os ovinos e os caprinos desenvolveram alternativas reprodutivas para assegurar o nascimento de suas crias nos períodos de maior fartura de água e alimentos.

Leia mais

Douglas Alves de Oliveira. Comparação entre cinco protocolos para inseminação artificial em tempo fixo de vacas holandesas durante o verão

Douglas Alves de Oliveira. Comparação entre cinco protocolos para inseminação artificial em tempo fixo de vacas holandesas durante o verão Douglas Alves de Oliveira Comparação entre cinco protocolos para inseminação artificial em tempo fixo de vacas holandesas durante o verão Araçatuba 2013 Comparação entre cinco protocolos para inseminação

Leia mais

Fisiologia reprodutiva de fêmeas taurinas e zebuínas Reproductive physiology of Bos taurus and Bos indicus females

Fisiologia reprodutiva de fêmeas taurinas e zebuínas Reproductive physiology of Bos taurus and Bos indicus females Rev Bras Reprod Anim, Belo Horizonte, v.31, n.2, p.205-211, abr./jun. 2007. Disponível em www.cbra.org.br Fisiologia reprodutiva de fêmeas taurinas e zebuínas Reproductive physiology of Bos taurus and

Leia mais

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO "LATO SENSU" EM PRODUÇÃO E

UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM PRODUÇÃO E UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO "LATO SENSU" EM PRODUÇÃO E REPRODUÇÃO DE BOVINOS INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO

Leia mais

Inseminação artificial em tempo fixo e diagnóstico precoce de gestação em vacas leiteiras mestiças 1

Inseminação artificial em tempo fixo e diagnóstico precoce de gestação em vacas leiteiras mestiças 1 Revista Brasileira de Zootecnia 2011 Sociedade Brasileira de Zootecnia ISSN 1806-9290 www.sbz.org.br Inseminação artificial em tempo fixo e diagnóstico precoce de gestação em vacas leiteiras mestiças 1

Leia mais

EDIVAN SILVO DE OLIVEIRA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

EDIVAN SILVO DE OLIVEIRA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO 0 EDIVAN SILVO DE OLIVEIRA TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO CAMPO GRANDE - MS 2011 1 I EDIVAN SILVO DE OLIVEIRA REPRODUÇÃO DE BOVINOS Trabalho apresentado para cumprimento de Avaliação do curso de especialização

Leia mais

Efeitos da suplementação alimentar de bezerros mestiços sobre o peso à desmama e taxa de prenhez de vacas multíparas Nelore

Efeitos da suplementação alimentar de bezerros mestiços sobre o peso à desmama e taxa de prenhez de vacas multíparas Nelore Efeitos da suplementação alimentar de bezerros mestiços sobre o peso à desmama e taxa de prenhez de vacas multíparas Nelore J. de Araújo Marques 1, F. Zawadzki, S. Ferreira Caldas Neto, A. Machado Groff,

Leia mais

RELAÇÃO DA TAXA DE GESTAÇÃOUTILIZANDO INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO (IATF) COM A TAXA DE PRODUÇÃO DE LEITE

RELAÇÃO DA TAXA DE GESTAÇÃOUTILIZANDO INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO (IATF) COM A TAXA DE PRODUÇÃO DE LEITE RELAÇÃO DA TAXA DE GESTAÇÃOUTILIZANDO INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO (IATF) COM A TAXA DE PRODUÇÃO DE LEITE Itiberê Itaborahy dos Santos 1 ; Isis Lustosa Goulart de Sousa 2 RESUMO O Brasil é um grande

Leia mais

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO Página 1 de 15 1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO Fertagyl, 0,1 mg/ml solução injetável para bovinos e coelhos. 2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA E QUANTITATIVA Cada ml

Leia mais

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de d e b e z e r r o d e c o r t e INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de produção. As técnicas utilizadas

Leia mais

GABRIEL ARMOND CREPALDI. Eficácia de diferentes protocolos de indução da ovulação e de intervalos de inseminação em vacas de corte submetidas à IATF

GABRIEL ARMOND CREPALDI. Eficácia de diferentes protocolos de indução da ovulação e de intervalos de inseminação em vacas de corte submetidas à IATF GABRIEL ARMOND CREPALDI Eficácia de diferentes protocolos de indução da ovulação e de intervalos de inseminação em vacas de corte submetidas à IATF São Paulo 2009 GABRIEL ARMOND CREPALDI Eficácia de diferentes

Leia mais

INTER-RELAÇÕES ENTRE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO EM FÊMEAS BOVINAS DE CORTE

INTER-RELAÇÕES ENTRE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO EM FÊMEAS BOVINAS DE CORTE INTER-RELAÇÕES ENTRE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO EM FÊMEAS BOVINAS DE CORTE Professor Álan Maia Boges Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias Escola de Veterinária da UFMG O desempenho reprodutivo compromete

Leia mais

Emprego da TE para melhorar a eficiência reprodutiva em vacas de leite Pietro Sampaio Baruselli

Emprego da TE para melhorar a eficiência reprodutiva em vacas de leite Pietro Sampaio Baruselli Emprego da TE para melhorar a eficiência reprodutiva em vacas de leite Pietro Sampaio Baruselli Prof. Titular do Departamento de Reprodução Animal Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Universidade

Leia mais