RELATÓRIO DESCRITIVO E AVALIATIVO DAS ATIVIDADES REALIZADAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DESCRITIVO E AVALIATIVO DAS ATIVIDADES REALIZADAS"

Transcrição

1 1. PERÍODO: de _02_/_03_/2009_ a _31_/_03_/ RESUMO DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS PELA INSTITUIÇÃO, DURANTE O PERÍODO, NO AMBITO DO PROJETO CRIANÇA ESPERANÇA: As ações do Projeto promoveram maior visibilidade para as comunidades, em especial para as crianças. Através da escola foi possível trabalhar com as crianças de diferentes maneiras, em especial, a relação delas com o meio ambiente e a desinibição por meio de atividades de expressão oral e corporal. O contato com novas tecnologias como computadores, rádio-escola e máquinas fotográficas digitais motivaram a participação das crianças e ressaltou quanto são espertos, curiosos e dedicados quando interessados no assunto. As oficinas apresentaram outro mundo para as crianças. Elas puderam manusear os equipamentos e perceberem que são capazes de lidar com as novidades tecnológicas, antes vista apenas de longe na cidade. Buscando introduzir o intercâmbio e estimular a escrita e expressão, as crianças trocaram correspondências (cartas e bilhetes) entre as escolas e também com os técnicos do Projeto. Com o Projeto foi possível iniciar as ações para construção de uma identidade baseada na interrelação local, além de fomentar a auto-estima das crianças das águas. O diagnóstico situacional identificou as principais lacunas na educação e na saúde das crianças resultando em uma linha de base que permitirá medir e acompanhar a evolução das melhorias nas comunidades daqui para frente. Em relação as atividades com os professores, quarenta deles participaram do curso Educação Ambiental nas Águas do Pantanal, com carga horária de 40 horas. Durante cinco dias, os professores tiveram aulas sobre saúde, ferramentas de comunicação, características do bioma pantaneiro e práticas de ensino que valorizam o ambiente e a cultura local. O curso foi fundamental para despertar o interesse dos professores a participarem das demais ações do Projeto. Foram produzidas 600 cartilhas com informações regionais para distribuição gratuita para os alunos. Esta produção teve envolvimento de alunos e professores. O principal resultado no componente de educação foi a inserção da educomunicação no projeto pedagógico de 2010, com apoio dos diretores e professores das Escolas das Águas. Dessa maneira, os temas de cultura regional, meio ambiente e saúde serão abordados durante todo o ano através da utilização de ferramentas de comunicação. A Secretaria executiva de Educação de Corumbá firmou convênio com a Ecoa para dar continuidade ao desenvolvimento das ações nas Escolas das Águas e trabalha para que as melhorias alcançadas permaneçam por muito tempo através da criação de políticas públicas especificas para as Escolas das Águas. Mais de 600 cadastros foram realizados no Sistema Único de Saúde superando a previsão. Foram realizadas duas intervenções de saúde em cada comunidade com a realização de exames e atendimentos médicos e a Marinha do Brasil realizando atendimento médicos e odontológicos. Durante os atendimentos foram elaboradas as Fichas de Desenvolvimento da Criança, elas irão auxiliar nos futuros atendimentos, pois contém o histórico de vacinas, medicamentos, peso e altura das crianças. As fichas ficam na própria comunidade sob a responsabilidade dos Agentes Comunitários de Saúde formados pelo Projeto. As fichas, os agentes, as instituições que realizam os atendimentos nas comunidades todos compõem o sistema integrado de atendimento a saúde da criança, uma iniciativa proposta pelo Projeto. 1

2 A temática ambiental esteve presente em todas as ações do Projeto. Para finalizar as atividades de 2009, o Projeto e o Parque Nacional do Pantanal realizaram a última oficina de sensibilização ambiental e uma festa de confraternização natalina. Atendimento de saúde Oficina de fotografia Capacitação dos agentes comunitários de saúde Exposição itinerante Povos das Águas: Guardiões do Pantanal Transporte escolar da escola de São Lourenço 2

3 3. OBJETIVO GERAL DO PROJETO: Este Projeto é destinado a construir uma identidade baseada na inter-relação local e fomentar a autoestima das crianças das águas no Pantanal, trazendo resultados concretos para qualidade de vida e preparação cidadã para a vida adulta. Essa, orientada por noções de valorização do meio ambiente, cultura e compreensão dos processos econômicos e políticos locais. 4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS: Objetivo Específico 01: Promoção de um diagnóstico situacional e a articulação/coordenação com instituições para o desenvolvimento de ações frente as principais necessidades das crianças das comunidades alvo, nas áreas de saúde, educação e formação cidadã considerando o ambiente em que vivem, cultura e organização social local. 1.Conformação de uma equipe interdisciplinar - Plano de trabalho elaborado e acordado com os parceiros, escolas, representantes locais e associações. - Equipe composta por 32 pessoas de diferentes áreas para desenvolver as ações do projeto (jornalistas, biólogos, médicos, enfermeiros, pedagogos, professores, pescadores). Esta equipe se divide 4 equipes pessoas participam da equipe de trabalho de educação (5 da Secretaria de Educação; 2 da Rede Aguapé; 2 da Ong PNP; 3 da UFMS e 1 do Ibama). - 7 pessoas participam da equipe de saúde (3 UFMS; 2 Secretaria de Saúde; 2 da Marinha do Brasil) - 5 pessoas participam da equipe de trabalho de percepção ambiental (1 Ibama; 1 Parque Nacional do Pantanal; Águas; 1 PNP; 1 Embrapa Pantanal) - 7 pessoas na equipe de execução do projeto (2 Projeto Crianças das - Maior visibilidade para as comunidades frente aos gestores públicos; - Apoio da Marinha do Brasil para o desenvolvimento das ações de saúde; - Aceitação e envolvimento das famílias na execução do Projeto; - Apoio integral da Secretaria Executiva de Educação nas ações do Projeto. Pela primeira vez o Secretário de Educação visitou as escolas de Paraguai- Mirim e Barra do São Lourenço; - Cada parceiro do Projeto indicou um profissional para ser o elo da instituição com a executora do Projeto e também para fazer parte do comitê de monitoramento do Projeto; 1 Informar as razões de uma eventual não execução de algumas das atividades previstas no plano de trabalho, bem como as alternativas propostas, dentro do cronograma dos 12 meses de apoio, para sanar os seus prejuízos ao Projeto. 3

4 Águas, 1 voluntário, 3 ECOA e 3 comunidades alvo). Esta equipe participa ativamente das demais. 2.Realização de diagnóstico situacional e articulação - Diagnóstico situacional participativo elaborado, com recomendações para intervenções nos componentes de número 02 à 05 do Projeto; - Aplicação de 94 questionários para levantamento de dados socioeconômicos nas comunidades Paraguai- Mirim, São Lourenço e Porto da Manga; abrangendo 95% das famílias de ribeirinhos das comunidades alvo do Projeto. - Aplicação de 14 questionários para levantamento de dados socioeconômicos na comunidade Baía do Castelo; - Aplicação de 40 questionários de comunicação junto aos professores; - Aplicação de 28 questionários de comunicação em Porto da Manga 16 questionários em São Lourenço; 26 questionários em Paraguai Mirim; - Linha de base - sócio econômica e ambiental das comunidades alvo. As informações relevantes na área de saúde e educação repassadas aos parceiros viabilizando o desenvolvimento do Projeto e atraindo a gestão governamental; - Maior visibilidade para as comunidades participantes do Projeto, principalmente para situação das crianças; - Dados de credibilidade sobre as comunidades de Porto da Manga, Barra do São Lourenço, Paraguai-Mirim e Baía do Castelo disponível para sociedade; Objetivo Específico 02: Promoção da saúde das crianças das águas - melhorar os sistemas de atendimento em saúde, desenvolver o empoderamento e autonomia locais, com formação dos pais e de agentes de saúde comunitários capacitados para realizar atendimentos básicos e emergenciais e a formação das crianças para prevenção de doenças. 1. Conformação de uma equipe de médicos e profissionais da Saúde - Consolidação de uma equipe de médicos e profissionais da saúde e educadores; - Desenvolvimento de um sistema de atendimento médico pediátrico para as crianças das Águas que permitirá a coordenação entre as instituições que atuam na saúde, o acompanhamento das crianças e a interlocução com os agentes de saúde local; - Nove profissionais de saúde da UFMS (farmacêuticos, médicos, bioquímicos e enfermeiros); - Quatro médicos da Marinha do Brasil; - Um enfermeiro da Secretaria de Saúde de Corumbá para aplicação de vacina; - Duas intervenções de saúde realizada em - Melhora na qualidade dos atendimentos de saúde realizados nas comunidades; - Aproximação entre as instituições de saúde que atendem as comunidades promovendo o intercâmbio de informações e planejamento conjunto de ações; 4

5 cada comunidade; pessoas (crianças e adultos) realizaram exames de toxoplasmose; fichas de desenvolvimento das crianças foram elaboradas; - As fichas de acompanhamento das crianças auxiliarão na criação efetiva de um sistema de atendimento pediátrico, além de permitir a coordenação entre as instituições que atendem a saúde 2.Cadastramento das crianças e suas famílias no Sistema Único de Saúde (SUS) Cadastro de 230 crianças e seus familiares - Total de 524 cadastros foram realizados sendo: adultos e 41 crianças em Porto da Manga; adultos e 44 crianças em São Lourenço; - 72 adultos e 95 crianças do Paraguai- Mirim; - 37 crianças no Jatobazinho; - Com a carteira do SUS em mãos, as crianças e adultos ganham agilidade no atendimento nas unidades públicas de saúde. 3. Formação de Agentes de Saúde da Criança Formação de 6 agentes comunitários de saúde; - Curso de 20 horas para agentes de saúde comunitários; - 6 agentes comunitários de saúde formados; - As 3 comunidades receberam um kit completo de primeiros socorros; - Palestras sobre higiene bucal e maneiras de prevenção de doenças foram realizadas junto com as intervenções de saúde realizadas nas comunidades para as crianças e familiares; - Agentes Comunitários de Saúde capacitados para atendimentos emergenciais de primeiros socorros, DST e, principalmente, atendimentos relacionados a acidentes com animais peçonhentos; - As comunidades estão preparadas tecnicamente e com utensílios básicos de saúde para realizar os atendimentos necessários; Objetivo Específico 03: Fortalecimento dos núcleos escolares das Escolas das águas e qualificação do ensino, com o desenvolvimento de ferramentas pedagógicas participativas de modo que as crianças e professores apropriem-se das informações e práticas para a melhoria da qualidade de vida e fortalecimento de uma identidade das águas-pantanal. 5

6 1. Formação de professores para a Educação das Águas - Projetos pedagógicos pilotos em três escolas (ênfase no ambiente, cultura e conhecimento local) professores integrados e adotando o Projeto pedagógico cartilhas e materiais pedagógicos produzidos profissionais da educação participaram do curso Educação Ambiental nas Águas do Pantanal de 40 horas; - O curso atingiu 3 escolas e 14 extensões escolares. Estava previsto atingir 2 escolas e 10 extensões Kits (pasta com livro, CD e artigos) com metodologias pedagógicas inovadoras e dicas para serem utilizadas em sala de aula foram distribuídos para os professores; - Oficina de 20 horas para os de Porto da Manga, Paraguai-Mirim e Barra do São Lourenço; - Produção de 600 cartilhas educativas distribuídas gratuitamente para os alunos das Escolas das Águas; - Oficina de educomunicação e planejamento pedagógico para o calendário professores integrados e utilizando a proposta do projeto pedagógico; - Professores sensibilizados e com maior conhecimento técnico-científico nos temas relacionados ao ambiente e a cultura pantaneira. Além de conhecerem novas metodologias e dinâmicas de aprendizagem - Parceria consolidada com a Secretaria Executiva de Educação de Corumbá para a capacitação de professores de escolas que não integram o Projeto - Material educativo para as crianças de qualidade e com contexto regional para as Escolas das Águas com informações sobre água, geografia, unidades de conservação, cultura regional e saúde. A construção teve a participação dos alunos e professores; - O conceito e a metodologia da Educomunicação foram inseridos no plano pedagógico das Escolas das Águas de Objetivo Específico 04: Ampliação da percepção em questões ambientais e desenvolvimento de ações para a sustentabilidade: aproximando as crianças das unidades de proteção ambiental, das questões cotidianas de suas comunidades e promovendo a valorização do meio ambiente pantaneiro. 6

7 1. Intercâmbio entre as crianças das comunidades para percepção e ação para o meio ambiente - Calendário participativo com o PARNA Pantanal com datas educativas/comemorativas. -Serão produzidas informações, pelas crianças, para o blog e rádio escola, conforme Componente Oficina de comunicação e expressão para 38 crianças e adolescentes da extensão São Lourenço e para 52 na extensão Paraguai- Mirim; 40 crianças e adolescentes da extensão Porto da Manga; - Troca de mais de 100 correspondências entre os alunos das três escolas e técnicos do Projeto; - Oficina de percepção ambiental realizada no Parque do Pantanal Mato Grossense para 50 crianças e adolescentes; -Elaboração da Exposição Itinerante Povos das Águas Guardiões do Pantanal; - Intercâmbio entre os alunos das três escolas por meio de cartas e desenhos; - Desenvolvimento de capacidades de expressão e comunicação; - Aprimoramento da relação dos gestores do Projeto com a comunidade escolar; - O Projeto fortaleceu aproximação dos novos agentes ambientais do Parque com escola, resultando na programação de ações conjuntas de educação ambiental para 2010; - Promoção do conhecimento das paisagens dos 11 Pantanais e da população ribeirinha para as famílias das comunidades do Projeto e para as crianças e familiares da cidade de Corumbá; Objetivo Específico 05: Ampliação do alcance das vozes das águas a partir da implantação e apropriação local pelas crianças e jovens de um sistema de comunicação com rádio-escola, internet e blogs, do intercâmbio de experiências e disseminação de informação para a formação cidadã. - Instalação de 1 rádio-escola; 1. Formação em comunicação e educação ambiental e difusão de informações para uma identidade das águas. - Elaboração de um plano de trabalho com os professores (integrado aos projetos pedagógicos) para utilização das ferramentas de comunicação pelos alunos; - 1 Oficina para o lançamento da rádio-escola; - 1 Visita ao Parque do Pantanal com repórteres mirins onde as crianças elaborarão matérias para rádio e para o blogger. - Oficina de fotografia para 25 crianças e adolescentes da extensão Porto da Manga; 30 adolescentes na extensão Paraguai- Mirim e 30 crianças e adolescentes na Barra do São Lourenço; - Oficina de rádio para 15 adolescentes da extensão Barra do São Lourenço; - Os 15 alunos da extensão da Barra do São Lourenço foram repórteres-mirins - O conceito e a metodologia da Educomunicação foi inserida no plano pedagógico das escolas das águas. - Crianças com conhecimento básico de fotografia e de produção de notícias para rádio; - Valorização do ambiente local pelas crianças durante as oficinas de fotografia; - Auto-estima e confiança das crianças melhoraram somente 7

8 durante a festa de natal realizada no Parque do Pantanal. Foram realizadas entrevistas para rádio e tiradas muitas fotografias. pelo fato deles mesmos manusearem os equipamentos; 5. PRINCIPAIS DIFICULDADES ENCONTRADAS: A demora dos órgãos governamentais em dar retorno as demandas apresentadas pelo Projeto, devido a burocracia interna foi uma das dificuldades encontradas e que está em fase de solução através da assinatura de convênios entre os órgãos responsáveis e a proponente do Projeto. Falta de documentação das crianças e adultos para realização do cadastro no Sistema Único de Saúde. O cadastro só pode ser efetivado com o número do RG ou certidão de nascimento. Muitos adultos não tinham carteira de identidade e não estavam em posse do registro de nascimento dos filhos por diferentes motivos. Todos os anos são realizados mutirões de cidadania pelos órgãos competentes, em algumas comunidades, para produção dos documentos. A equipe do Projeto conversou com as famílias, que ainda não tem a documentação, para informar sobre a importância e a necessidade de se ter a carteira de identidade e a certidão de nascimento dos filhos. Em 2010 a ação de cadastramento das famílias no SUS continua. Uma dificuldade encontrada e que está em fase de ser solucionada é a troca de informações médicas. De acordo com a legislação brasileira, o histórico médico só diz respeito ao paciente e a instituição que está realizando o atendimento. Atualmente temos a Ecoa, A Marinha do Brasil e a Secretaria Municipal de Saúde realizando atendimentos nas comunidades, para que os tratamentos tenham seqüência é necessário que as instituições tenham acesso aos históricos médicos. Para solucionar este problema foi procurado o Conselho Regional de Medicina, os encaminhamentos já foram feitos e estamos aguardando a solução para seguir com a criação do banco de dados dos pacientes das águas. Para não paralisar os atendimentos, somente as informações mais genéricas estão sendo trocadas, como pessoas vacinadas, índices das doenças identificadas nas comunidades etc. A falta de acesso a internet foi a única dificuldade ainda, não solucionada e que prejudicou a execução do quinto componente do Projeto. Quando foi elaborada esta proposta de Projeto, as escolas tinham computadores e acesso a internet através do Projeto Navega Pantanal, executado pela Fundação Manoel de Barros e apoiado pelo Ministério de Ciência e Tecnologia. Entretanto, em fevereiro de 2009, no período de férias, os técnicos da Fundação retiraram todos os equipamentos com a justificativa de manutenção e nunca mais os equipamentos retornaram. A Ecoa entrou em contato com os ministérios da Educação e das Comunicações para instalação definitiva de antenas do Programa GESAC (com acesso a internet via satélite) para que as comunidades voltem a ter acesso a internet na escola. No momento o único meio de comunicação com a comunidade mais afastada, Barra do São Lourenço, é através de rádio amador. A Ecoa conseguiu através de projeto a doação de cinco computadores usados pelo Banco do Brasil para formação do laboratório de informática, porém as escolas ainda permanecem sem internet. Campo Grande, 15 de abril de Patrícia Honorato Zerlotti Diretora Institucional e Coordenadora do Projeto 8

9 ANEXO I PÚBLICO ATENDIDO: 2 Crianças Adolescentes Jovens Familiares Educadores Outros: (Especificar) TOTAL Número de atendidos diretos (Atendimento continuado: nº de matriculados em cursos, oficinas e outras atividades regulares/fixas desenvolvidas pelo Projeto) Número de atendidos indiretos (Atendimento a famílias, professores, pessoas da comunidade ou outros beneficiados indiretamente pelas atividades permanentes/fixas desenvolvidas pelo Projeto). Número de atendidos eventuais (Atendimento eventual: nº de participantes em eventos, encontros e outras atividades realizadas sem regularidade fixa no âmbito do Projeto) Número total de atendidos pelo Projeto (Total de atendimentos realizados pelo Projeto apoiado com recursos do Criança Esperança) Número total de atendidos pela instituição (Atendimento total: número de pessoas atendidas pela instituição em outras atividades, além do Projeto apoiado com recursos do Criança Esperança) Previsto Realizado Previsto Realizado Previsto Realizado Previsto Realizado Previsto Realizado Previstos: Devem ser utilizados os mesmos números utilizados no plano de trabalho. Realizado: deve ser utilizado o total de atendimentos realizados desde o começo do Projeto até a presente data. 9

RELATÓRIO DESCRITIVO E AVALIATIVO DAS ATIVIDADES REALIZADAS

RELATÓRIO DESCRITIVO E AVALIATIVO DAS ATIVIDADES REALIZADAS 1. PERÍODO: de _02_/_03_/2009_ a _15_/_08_/2009 2. RESUMO DAS AÇÕES DESENVOLVIDAS PELA INSTITUIÇÃO, DURANTE O PERÍODO, NO AMBITO DO PROJETO CRIANÇA ESPERANÇA: Por meio das ações do Projeto foi possível

Leia mais

Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal

Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal Ações para o turismo de base comunitária na contenção da degradação do Pantanal TERMO DE REFERÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA EM COMUNICAÇÃO - IMAGENS Abril de 2011 DETALHAMENTO DO TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FIA 2011. Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas

ANEXO I ROTEIRO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS FIA 2011. Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas Cada projeto deve conter no máximo 20 páginas 1. APRESENTAÇÃO Faça um resumo claro e objetivo do projeto, considerando a situação da criança e do adolescente, os dados de seu município, os resultados da

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO AMBIENTAL DA ARCELORMITTAL TUBARÃO 1997-2007

PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO AMBIENTAL DA ARCELORMITTAL TUBARÃO 1997-2007 PROGRAMA DE COMUNICAÇÃO AMBIENTAL DA ARCELORMITTAL TUBARÃO 1997-2007 OBJETIVO Estabelecer um canal de comunicação entre empresa e sociedade, contribuindo com ações sócio-ambientais na comunidade escolar,

Leia mais

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social

O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social II Fórum de Informação em Saúde IV Encontro da Rede BiblioSUS O Projeto Casa Brasil de inclusão digital e social Maria de Fátima Ramos Brandão Outubro/2007 1 Apresentação O Projeto Casa Brasil Modelos

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL

SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL SISTEMA DE INFORMAÇÃO PARA OBSERVATÓRIO SÓCIO-AMBIENTAL FICHA DE APRESENTAÇÃO SISTEMA INTERATIVO DE MONITORAÇÃO E PARTICIPAÇÃO PARA O APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DA PLATAFORMA DE C O O P E R A Ç Ã O A M B I

Leia mais

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO

ANEXO IV PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL. Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO PROPOSTAS APROVADAS NA CONFERÊNCIA ESTADUAL ANEXO IV Eixo MOBILIZAÇÃO IMPLEMENTAÇÃO MONITORAMENTO 1-Promoção dos Direitos de Crianças e Adolescentes Buscar apoio das esferas de governo (Federal e Estadual)

Leia mais

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico

Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher. Termo de Referência. Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Termo de Referência Assessoria à Supervisão Geral Assessor Técnico No âmbito do Programa Pernambuco Trabalho e Empreendedorismo da Mulher conveniado

Leia mais

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário.

visitas às instituições sociais. Os colaboradores voluntários também foram consultados, por meio da aplicação de um questionário. 1. Apresentação O Voluntariado Empresarial é um dos canais de relacionamento de uma empresa com a comunidade que, por meio da atitude solidária e proativa de empresários e colaboradores, gera benefícios

Leia mais

Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa. Câmpus Restinga Junho, 2013. Desenvolvimento Institucional

Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa. Câmpus Restinga Junho, 2013. Desenvolvimento Institucional Prioridades para o PA 2014 Comunidade Externa Câmpus Restinga Junho, 2013 Desenvolvimento Institucional APRESENTAÇÃO O presente relatório deve ser considerado como um Anexo ao Diagnóstico das Prioridades

Leia mais

O PROGRAMA ASSISTÊNCIA SÓCIO-JURÍDICA E OS DIREITOS DO IDOSO

O PROGRAMA ASSISTÊNCIA SÓCIO-JURÍDICA E OS DIREITOS DO IDOSO O PROGRAMA ASSISTÊNCIA SÓCIO-JURÍDICA E OS DIREITOS DO IDOSO Maria Salete da Silva Josiane dos Santos O Programa Assistência Sócio-Jurídica, extensão do Departamento de Serviço Social, funciona no Núcleo

Leia mais

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música

FUNK CONSCIENTIZA. VAI 1 - música PROGRAMA PARA A VALORIZAÇÃO DE INICIATIVAS CULTURAIS VAI SECRETARIA MUNICIPAL DA CULTURA São Paulo, fevereiro de 2010 FUNK CONSCIENTIZA VAI 1 - música Proponente Nome RG: CPF: Endereço Fone: E-mail: DADOS

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 075-MA

FICHA PROJETO - nº 075-MA FICHA PROJETO - nº 075-MA Mata Atlântica Grande Projeto 1) TÍTULO: CENTRO DE REFERÊNCIA EM BIODIVERSIDADE DA SERRA DOS ÓRGÃOS: UMA ALIANÇA ENTRE EDUCAÇÃO, TURISMO E CONSERVAÇÃO. 2) MUNICÍPIOS DE ATUAÇÃO

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher

TERMO DE REFERENCIA. Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher TERMO DE REFERENCIA Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher Supervisão Geral No âmbito do Programa Pernambuco: Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, conveniado com a Secretaria Especial

Leia mais

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO NOME DO PROJETO Web Rádio: Escola César Cals- Disseminando novas tecnologias via web ENDREÇO ELETRÔNICO www.eccalsofqx.seduc.ce.gov.br PERÍODO DE EXECUÇÃO Março a Dezembro de

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA Nº 04

TERMO DE REFERENCIA Nº 04 TERMO DE REFERENCIA Nº 04 CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIA PARA APOIO NA ELABORAÇÃO DE PRODUTO REFERENTE À AÇÃO 02 DO PROJETO OBSERVATÓRIO LITORAL SUSTENTÁVEL - INSTITUTO PÓLIS EM PARCERIA COM A PETROBRAS. Perfil:

Leia mais

Planejamento das Atividades da SMED na Área da Educação Ambiental.

Planejamento das Atividades da SMED na Área da Educação Ambiental. Secretaria Municipal da Educação - SMED Planejamento das Atividades da SMED na Área da Educação Ambiental. Ação/Projeto Parceiro Objetivo Detalhamento Público Projeto Encontro de Saberes: ecossistemas

Leia mais

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS:

Sugestões e críticas podem ser encaminhadas para o email: nape@ufv.br CONSIDERAÇÕES INICIAIS: UNIVERSIDADE FEDERAL DE VIÇOSA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA ORIENTAÇÕES GERAIS PARA SUBMISSÃO DE PROJETOS DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA Neste ano o processo seletivo será realizado por meio de um sistema

Leia mais

PROJETO ARTE DE FAZER

PROJETO ARTE DE FAZER PROJETO ARTE DE FAZER Iniciado em Março de 2007, o Projeto Arte de Fazer é executado pelo Instituto Arara Azul e tem como principal objetivo o desenvolvimento sustentável de comunidades de baixa renda,

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

Carvalho Goretti Moreira Leal de, Themis; Ribas Almeida, Milene. Brasil RESUMO

Carvalho Goretti Moreira Leal de, Themis; Ribas Almeida, Milene. Brasil RESUMO ID:862 PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA AMPLIANDO AS AÇÕES DE PREVENÇÃO EM DST/AIDS E HEPATITES VIRAIS JUNTO À POPULAÇÃO ESCOLAR: UM ESPAÇO PARA FORMAÇÃO PROFISSIONAL E PROMOÇÃO DA SAÚDE Carvalho Goretti

Leia mais

ANJOS DA ENFERMAGEM: EDUCAÇÃO E SAÚDE ATRAVÉS DO LÚDICO

ANJOS DA ENFERMAGEM: EDUCAÇÃO E SAÚDE ATRAVÉS DO LÚDICO 1 IDENTIFICAÇÃO Título: ANJOS DA ENFERMAGEM: EDUCAÇÃO E SAÚDE ATRAVÉS DO LÚDICO Data de realização: Local de realização: IESUR Horário: será definido conforme cronograma Carga horária: definido conforme

Leia mais

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais.

3.1 Planejar, organizar logística e tecnicamente das Oficinas temáticas de formação da Agentes de Prevenção e seus parceiros locais. EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 10/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 10/2012 TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA PSE

PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA PSE 2013 PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA PSE RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO PSE NO ANO DE 2013. Janeiro/2014 PREFEITURA MUNICIPAL DO SURUBIM SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE PROGRAMA SAÚDE NA ESCOLA

Leia mais

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO

DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO Este roteiro de elaboração do Documento Técnico do Projeto tem por objetivo subsidiar a apresentação de propostas para desenvolvimento do Programa Luta pela Cidadania, que

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA. Apresentação Geral, Objetivos e Diretrizes

AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA. Apresentação Geral, Objetivos e Diretrizes AVALIAÇÃO DA ATENÇÃO BÁSICA PROJETO AVALIAÇÃO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA Apresentação Geral, Objetivos e Diretrizes Outubro de 2005 Justificativa A grande expansão da estratégia

Leia mais

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA

MOC 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA 10. CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DE ATIVIDADES - COMUNIDADE NOSSA SENHORA APARECIDA EIXO Macroação ATIVIDADES Compor a equipe técnica com experiências no trabalho de desenvolvimento de comunidade. Identificar

Leia mais

II ENCONTRO DA CPCJ SERPA

II ENCONTRO DA CPCJ SERPA II ENCONTRO DA CPCJ SERPA Ninguém nasce ensinado!? A família, a Escola e a Comunidade no Desenvolvimento da criança Workshop: Treino de Competências com famílias um exemplo de intervenção e de instrumentos

Leia mais

PROJETO DE INCENTIVO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA

PROJETO DE INCENTIVO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA PROJETO DE INCENTIVO À INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA 1. Introdução Desnecessário discorrer sobre a importância da iniciação científica para a formação acadêmica e seus benefícios

Leia mais

Oficina de Educomunicação: Construção de um Fotodocumentário Histórico da Escola Augusto Ruschi

Oficina de Educomunicação: Construção de um Fotodocumentário Histórico da Escola Augusto Ruschi Oficina de Educomunicação: Construção de um Fotodocumentário Histórico da Escola Augusto Ruschi EJE: Comunicacion y Extensión AUTORES: Garcia, Gabriela Viero 1 Tumelero, Samira Valduga 2 Rosa, Rosane 3

Leia mais

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014

INVESTIMENTO SOCIAL. Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Agosto de 2014 INVESTIMENTO SOCIAL Nós promovemos o desenvolvimento sustentável de diversas maneiras Uma delas é por meio do Investimento Social INVESTIMENTO INVESTIENTO SOCIAL - Estratégia

Leia mais

OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul

OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul OFICINA DE REESTRUTURACÃO DA REABRI Data: 14 de Maio de 2010 UNIDAVI - Rio do Sul Moderação: Graciane Regina Pereira e Katiuscia Wilhelm Kankerski 13h Apresentação dos objetivos e da metodologia de trabalho.

Leia mais

Programa Escola Aberta

Programa Escola Aberta Programa Escola Aberta O Programa Escola Aberta foi criado a partir de um acordo de cooperação técnica entre Ministério da Educação e a Unesco, implantado em 2004. No Estado do Paraná tem seu início no

Leia mais

FICHA PROJETO - nº 072-MA

FICHA PROJETO - nº 072-MA FICHA PROJETO - nº 072-MA Mata Atlântica Grande Projeto TÍTULO: Vereda do Desenvolvimento Sustentável da Comunidade de Canoas: um Projeto Demonstrativo da Conservação da Mata Atlântica. 2) MUNICÍPIOS DE

Leia mais

CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002 Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002 Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Ao Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Gestão da Educação na Saúde E-mail: deges@saude.gov.br - prosaude@saude.gov.br CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002

Leia mais

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre

Sumário. I. Apresentação do Manual. II. A Prevenção de Acidentes com Crianças. III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre Sumário I. Apresentação do Manual II. A Prevenção de Acidentes com Crianças III. Programa CRIANÇA SEGURA Pedestre IV. Como a Educação pode contribuir para a Prevenção de Acidentes no Trânsito V. Dados

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina

Mostra de Projetos 2011. Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra de Projetos 2011 Programa Municipal de Controle Ético da População Canina e Felina Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA N.º

TERMO DE REFERÊNCIA N.º MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, ALFABETIZAÇÃO E DIVERSIDADE DIRETORIA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL, DIREITOS HUMANOS E CIDADANIA COORDENAÇÃO GERAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente)

Programa Viver é Melhor. Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Programa Viver é Melhor Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Legião da Boa Vontade (LBV) Cidade: Londrina/PR

Leia mais

:: LINHAS DE AÇÃO. Apoio aos Municípios. Tecnologia e Informação em Resíduos. Promoção e Mobilização Social. Capacitação

:: LINHAS DE AÇÃO. Apoio aos Municípios. Tecnologia e Informação em Resíduos. Promoção e Mobilização Social. Capacitação :: LINHAS DE AÇÃO Apoio aos Municípios Tecnologia e Informação em Resíduos Capacitação Promoção e Mobilização Social :: PRESSUPOSTOS DA COLETA SELETIVA Gestão participativa Projeto de Governo Projeto da

Leia mais

3.1 Planejar, organizar e realizar oficinas de mapeamento participativo utilizando técnicas de educação popular e promoção da saúde;

3.1 Planejar, organizar e realizar oficinas de mapeamento participativo utilizando técnicas de educação popular e promoção da saúde; EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 05/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 05/2012 TIPO: MELHOR TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009)

(Publicada no D.O.U em 30/07/2009) MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE CONSELHO NACIONAL DE RECURSOS HÍDRICOS RESOLUÇÃO N o 98, DE 26 DE MARÇO DE 2009 (Publicada no D.O.U em 30/07/2009) Estabelece princípios, fundamentos e diretrizes para a educação,

Leia mais

11. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

11. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES 11. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES AÇÕES 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 2 0 21 2 2 2 3 24 Segmento do Estímulo à Participação (ESP) 1) Constituição da Equipe Técnica Social executora do projeto:

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional.

TERMO DE REFERÊNCIA. Local de atuação: Brasília/DF com disponibilidade para viagens em todo o território nacional. TERMO DE REFERÊNCIA Denominação: Consultor(a) especializado(a) para atuação na área de suporte técnico e avaliação das políticas de fortalecimento da agricultura familiar, com enfoque nos princípios da

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

Elaboração de Projetos Sociais

Elaboração de Projetos Sociais Elaboração de Projetos Sociais Marco Antonio Pereira 18 DE JULHO DE 2009 Missão A Razão de Ser da organização. O por que ela existe. O para que ela existe. PROJETOS E... PROJETOS PROJETO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014

NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL. PARCERIA MDA / CNPq. Brasília, 13 de maio de 2014 NÚCLEOS DE EXTENSÃO EM DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL PARCERIA MDA / CNPq Brasília, 13 de maio de 2014 A política de desenvolvimento territorial Desde 2004 a SDT implementa a estratégia de desenvolvimento

Leia mais

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE)

O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) O que é o Plano de Mobilização Social Pela Educação (PMSE) É o chamado do Ministério da Educação (MEC) à sociedade para o trabalho voluntário de mobilização das famílias e da comunidade pela melhoria da

Leia mais

Lions Clube Centro-São José dos Campos

Lions Clube Centro-São José dos Campos Lions Clube Centro-São José dos Campos Projeto Transformação BRASIL Transformação é um projeto que visa ampliar as oportunidades educativas, investindo no desenvolvimento do potencial de cada criança e

Leia mais

ANEXO III - ROTEIRO DE PROJETO

ANEXO III - ROTEIRO DE PROJETO ANEXO III - ROTEIRO DE PROJETO 1.DADOS CADASTRAIS DA ENTIDADE OU ORGANIZAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL PROPONENTE NOME DA ENTIDADE OU ORGANIZAÇÃO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (abreviatura caso possua) NOME FANTASIA

Leia mais

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE

Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE IV. CÂMARA TEMÁTICA DA EDUCACÃO, CULTURA E DESPORTOS Diretrizes: 1. Cumprir as metas do Compromisso Todos Pela Educação- TPE Meta 1 Toda criança e jovem de 4 a 17 anos na escola; Meta 2 Até 2010, 80% e,

Leia mais

Fundo de Apoio a Projetos do Escravo, nem pensar! 7ª edição - 2013

Fundo de Apoio a Projetos do Escravo, nem pensar! 7ª edição - 2013 Fundo de Apoio a Projetos do Escravo, nem pensar! 7ª edição - 2013 Tema: Trabalho e Migração: formas de combate ao trabalho escravo e ao tráfico de pessoas Caros(as) participantes, O programa Escravo,

Leia mais

Comunicação e Cultura Fortaleza

Comunicação e Cultura Fortaleza Comunicação e Cultura Fortaleza Contexto Em Fortaleza, o projeto Mudando sua Escola, Mudando sua Comunidade, Melhorando o Mundo! trabalhou nas atividades de produção de jornais escolares com a participação

Leia mais

Coordenação Técnica. Iniciativa

Coordenação Técnica. Iniciativa Coordenação Técnica Iniciativa Características do programa Conjunto de ações de formação para jovens entre 16 a 21 anos moradores das periferias das grandes metrópoles. Objetivos compartilhados Coordenação

Leia mais

A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJOVEM. Síntese da proposta de Ação Comunitária de seus desafios 2007

A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJOVEM. Síntese da proposta de Ação Comunitária de seus desafios 2007 A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJOVEM Síntese da proposta de Ação Comunitária de seus desafios 2007 A AÇÃO COMUNITÁRIA NO PROJETO POLÍTICO PEDAGÓGICO Dimensão formativa do programa voltada à educação para a cidadania

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto Exercitando Direitos do PELC - Programa de Esporte e Lazer da Cidade

Mostra de Projetos 2011. Projeto Exercitando Direitos do PELC - Programa de Esporte e Lazer da Cidade Mostra de Projetos 2011 Projeto Exercitando Direitos do PELC - Programa de Esporte e Lazer da Cidade Mostra Local de: Piraquara Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais.

Leia mais

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE

EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE EDITAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS MUNICÍPIO DE CAUCAIA-CE 1. INTRODUÇÃO A ASSOCIAÇÃO BENEFICENTE LUZIA LOPES GADÊLHA, por meio do Termo Convênio nº 05/2015, como parte integrante do Projeto Fortalecendo

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO

PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO PARA A INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 83 º Encontro Nacional da Industria da Construção ENIC 2011 São Paulo 1. O que é o Programa Nacional de SST para a Indústria

Leia mais

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras

Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras Plano de Trabalho e Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras 1. Introdução O Projeto Político-Pedagógico da Escola Legislativa de Araras foi idealizado pelo Conselho Gestor da Escola,

Leia mais

Contribuir para a implantação de programas de gestão e de educação ambiental em comunidades e em instituições públicas e privadas.

Contribuir para a implantação de programas de gestão e de educação ambiental em comunidades e em instituições públicas e privadas. TÍTULO: EDUCAÇÃO AMBIENTAL: ESTRATÉGIA PARA O CONHECIMENTO E A INCLUSÃO SOCIAL AUTORES: Chateaubriand, A. D.; Andrade, E. B. de; Mello, P. P. de; Roque, W. V.; Costa, R. C. da; Guimarães, E. L. e-mail:

Leia mais

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs?

Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? QUATRO BARRAS 09/07/2007 Horário: das 13h às 17h30 Local: Atividade I Como podemos fortalecer o Núcleo na Região para garantir a continuidade dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio - ODMs? Grupo 01:

Leia mais

O Dirigente Municipal de Educação e a articulação com o terceiro setor

O Dirigente Municipal de Educação e a articulação com o terceiro setor Missão Promover e realizar ações que contribuam para a melhoria da qualidade da educação pública e que fomentem o desenvolvimento social de comunidades de baixa renda. Visão Ser referência como fundação

Leia mais

MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014

MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014 MOVIMENTO PARANÁ SEM CORRUPÇÃO PLANEJAMENTO PARA 2014 Objetivo principal Disseminar, nas escolas do ensino médio, conhecimento e fomentar a prática de ações para o exercício da cidadania; Objetivos específicos

Leia mais

Creche Pelicano Atendimento - 95 Crianças - entre 1 anos e seis meses a quatro anos

Creche Pelicano Atendimento - 95 Crianças - entre 1 anos e seis meses a quatro anos Missão Promover programas sustentáveis e contínuos, priorizando a educação da criança e o re-erguimento da família formando bases sólidas na diminuição das desigualdades sociais. Títulos Reconhecida com

Leia mais

EDITAL 010/2015 FUNDAÇÃO LA SALLE PROCESSO SELETIVO

EDITAL 010/2015 FUNDAÇÃO LA SALLE PROCESSO SELETIVO EDITAL 010/2015 FUNDAÇÃO LA SALLE PROCESSO SELETIVO A Fundação La Salle é uma entidade ligada à Rede La Salle, situada no município de Canoas/RS, com atuação nacional, responsável pela execução de projetos

Leia mais

Mobilização e Participação Social no

Mobilização e Participação Social no SECRETARIA-GERAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Mobilização e Participação Social no Plano Brasil Sem Miséria 2012 SUMÁRIO Introdução... 3 Participação

Leia mais

Proposta de curso de especialização em Educação Física com ênfase em Esporte Educacional e projetos sociais em rede nacional.

Proposta de curso de especialização em Educação Física com ênfase em Esporte Educacional e projetos sociais em rede nacional. Proposta de curso de especialização em Educação Física com ênfase em Esporte Educacional e projetos sociais em rede nacional. JUSTIFICATIVA Esporte Educacional & Projetos Sociais Esporte como meio de inclusão

Leia mais

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente

Desenvolvimento Agrícola e Meio Ambiente p Relatório Consulta Bico do Papagaio Oficinas 279 pessoas se credenciaram para participar das oficinas na cidade de Tocantinópolis. Foi solicitado à elas que elencassem as demandas e problemas regionais.

Leia mais

Introdução - Fundamentos e desenvolvimento das atividades de extensão:

Introdução - Fundamentos e desenvolvimento das atividades de extensão: proteção do meio ambiente, e convênio firmado para viabilização do pagamento de bolsa a acadêmica Letícia Croce dos Santos. As atividades executadas no projeto de extensão compreendem dentre outras iniciativas:

Leia mais

14 de dezembro de 2012 MONITORAMENTO DO PROGRAMA APRENDIZ LEGAL/ FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO

14 de dezembro de 2012 MONITORAMENTO DO PROGRAMA APRENDIZ LEGAL/ FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO 14 de dezembro de 2012 MONITORAMENTO DO PROGRAMA APRENDIZ LEGAL/ FUNDAÇÃO ROBERTO MARINHO 1. APRESENTAÇÃO A presente proposta de projeto refere-se ao Monitoramento do Programa Aprendiz Legal idealizado

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010. PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS

PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010. PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS PROJETO TÉCNICO SAF/ATER 120/2010 PROJETO ATER - DESENVOLVIMENTO Rural Inclusivo e Sustentável Região da Grande Dourados, MS Propósito da Coopaer Identificar problemas oriundos da Cadeia produtiva leite;

Leia mais

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores)

Sobre o Movimento é uma ação de responsabilidade social digital pais (família), filhos (jovem de 6 a 24 anos), escolas (professores e diretores) 1 Sobre o Movimento O Movimento é uma ação de responsabilidade social digital; Visa a formação de usuários digitalmente corretos Cidadania Digital, através de uma campanha de conscientização direcionada

Leia mais

Geração de Oportunidades. para a Inclusão. O que é. Importância. Objetivo. Como funciona

Geração de Oportunidades. para a Inclusão. O que é. Importância. Objetivo. Como funciona 4 112 O que é A articulação para a inclusão busca organizar a intervenção direta dos governos e a apoiar projetos desenvolvidos por estados, Distrito Federal e municípios que gerem oportunidades de inclusão

Leia mais

TÍTULO: PRINCÍPIOS E GESTÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL GUARULHOS: SANEAMENTO AMBIENTAL E QUALIDADE DE VIDA

TÍTULO: PRINCÍPIOS E GESTÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL GUARULHOS: SANEAMENTO AMBIENTAL E QUALIDADE DE VIDA TÍTULO: PRINCÍPIOS E GESTÃO DO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL GUARULHOS: SANEAMENTO AMBIENTAL E QUALIDADE DE VIDA Autora: Erotides Lacerda Choueri Outros autores: Marcos Tsutomu Tamai, Vânia Maria Nunes

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DIREÇÃO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão. Quadriênio 2016-2019. Candidata

PLANO DE TRABALHO DIREÇÃO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE. UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão. Quadriênio 2016-2019. Candidata PLANO DE TRABALHO DIREÇÃO DO CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE UNIOESTE - Campus de Francisco Beltrão Quadriênio 2016-2019 Candidata Franciele Ani Caovilla Follador Slogan: CCS em ação! 1 INTRODUÇÃO Em 1991,

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto de Implantação da Rede de Proteção Social de Araucária

Mostra de Projetos 2011. Projeto de Implantação da Rede de Proteção Social de Araucária Mostra de Projetos 2011 Projeto de Implantação da Rede de Proteção Social de Araucária Mostra Local de: Araucária. Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais. Nome da Instituição/Empresa:

Leia mais

ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DO CONVÊNIO

ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DO DOCUMENTO TÉCNICO DO PROJETO PLANEJAMENTO PEDAGÓGICO DO CONVÊNIO Ministério do Esporte Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social Departamento de Formulação de Política e Estratégias Coordenação-Geral de Esporte e Lazer ROTEIRO DE ELABORAÇÃO DO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense

PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense PROJETO Educação de Qualidade: direito de todo maranhense 1. DISCRIMINAÇÃO DO PROJETO Título do Projeto Educação de Qualidade: direito de todo maranhense Início Janeiro de 2015 Período de Execução Término

Leia mais

RELATÓRIOS DAS OFICINAS: CUIDANDO DO CUIDADOR: CPPT CUNIÃ. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz

RELATÓRIOS DAS OFICINAS: CUIDANDO DO CUIDADOR: CPPT CUNIÃ. Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz 1 RELATÓRIOS DAS OFICINAS: CUIDANDO DO CUIDADOR: CPPT CUNIÃ Facilitadoras: Liliane Lott Pires e Maria Inês Castanha de Queiroz Empresa: SENSOTECH ASSESSORAMENTO E REPRESENTAÇÕES LTDA 4ª Oficina Data: 31/07/2012

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico. Professor: Renato Custódio da Silva

PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015. Ensino Técnico. Professor: Renato Custódio da Silva PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1º Semestre/2015 Ensino Técnico Código: 0262 ETEC ANHANQUERA Município: Santana de Parnaíba Componente Curricular: Ética e Cidadania Organizacional Eixo Tecnológico: Segurança

Leia mais

Plan International e IIDAC com recursos do Fundo União Europeia

Plan International e IIDAC com recursos do Fundo União Europeia INSTITUTO INTERNACIONAL PARA O DESENVOLVIMENTO DA CIDADANIA TERMO DE REFERÊNCIA No. 012/2015 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO 1. PROJETO Pontes para o Futuro 2. RECURSOS

Leia mais

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA!

INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! INTERESSE PELA COMUNIDADE SEMEAMOS ESTA IDÉIA COOPERATIVISTA! Apresentação O Instituto Sicoob PR foi criado para cumprir o 7º princípio cooperativista Interesse pela comunidade. Com o suporte das Cooperativas

Leia mais

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE. Reserva Extrativista Chico Mendes

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE. Reserva Extrativista Chico Mendes MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE Reserva Extrativista Chico Mendes Termo de Referência 2013.0729.00042-4 1 - Identificação Contratação de Serviço Pessoa

Leia mais

EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA

EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA EDITAL DO CENTRO DE PROMOÇÃO DA SAÚDE TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 COTAÇÃO PRÉVIA DE PREÇO Nº 03/2012 TIPO: QUALIFICAÇÃO TÉCNICA O Centro de Promoção da Saúde, entidade privada sem fins lucrativos, inscrita

Leia mais

Programa Escola do Olhar. ImageMagica

Programa Escola do Olhar. ImageMagica Programa Escola do Olhar ImageMagica Programa Escola do Olhar O Programa Escola do Olhar visa implementação de Oficinas de Fotografia, artesanal ou digital, em equipamentos públicos, como escolas. Através

Leia mais

Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais

Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais Profea- Projeto de Formação de Educadores Ambientais Mostra Local de: Maringá PR Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: Facinor- Faculdade

Leia mais

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS

ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS ANEXO I DIRETRIZES PARA O CONTEÚDO PROGRAMÁTICO DOS CURSOS 1. Introdução As instituições porão propor o senvolvimento três cursos formação, na modalida cursos extensão: a) curso formação inicial para os

Leia mais

Centros Juvenis de Ciência e Cultura Documento-Base

Centros Juvenis de Ciência e Cultura Documento-Base Documento-Base 1. Contexto Garantir educação de qualidade é um dos grandes desafios deste início de século para a Bahia e para o Brasil. No ensino médio, a Bahia tem encontrado dificuldades para avançar

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL GETÚLIO VARGAS ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO RÁDIO ESCOLA

ESCOLA ESTADUAL GETÚLIO VARGAS ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO RÁDIO ESCOLA ESCOLA ESTADUAL GETÚLIO VARGAS ENSINO FUNDAMENTAL PROJETO RÁDIO ESCOLA APRESENTAÇÃO: A Escola Estadual Getúlio Vargas Ensino Fundamental, do Município de Engenheiro Beltrão, Estado do Paraná, preocupada

Leia mais

PÚBLICO-ALVO Assistentes sociais que trabalham na área da educação e estudantes do curso de Serviço Social.

PÚBLICO-ALVO Assistentes sociais que trabalham na área da educação e estudantes do curso de Serviço Social. OBJETIVOS: Promover o debate sobre o Serviço Social na Educação; Subsidiar as discussões para o Seminário Nacional de Serviço Social na Educação, a ser realizado em junho de 2012 em Maceió-Alagoas; Contribuir

Leia mais

Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão

Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão Espaço Criança Esperança São Paulo CEE Oswaldo Brandão OS RECURSOS FINANCEIROS DO ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA TV GLOBO realiza CAMPANHA CRIANÇA ESPERANÇA com programa na TV UNESCO recebe DOAÇÃO e apóia diferentes

Leia mais

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Atuando com responsabilidade para colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Compromisso com um futuro melhor. Com o nosso trabalho, somos parte da solução para uma agricultura mais sustentável.

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais