NBR ISO/IEC 17025:2005

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NBR ISO/IEC 17025:2005"

Transcrição

1 Competence Recognition Certificate ALAC - Food Rua David Sartori, 601 Garibaldi RS O laboratório citado acima está conforme os critérios estabelecidos na the laboratory mentioned above is in agreement with standards stablished by NBR ISO/IEC 17025:2005 A lista de serviços para os quais o Laboratório está Reconhecido está anexa a este certificado. The scope of accreditation are presented in the attached appendix. Validade: Validate: O não atendimento aos critérios estabelecidos no Apêndice de Responsabilidades torna este certificado sem validade. The non-compliance with the responsibilities appendix may turn this certificate not valid. A validade do certificado é até Julho/2014. This certificate is valid to July / 2014.

2 Alcoólicas Fermentadas 1 Organoléptica - PNT025 BE 2 SO 2 livre LQ:0,3 PNT007- BE 3 Graduação Alcoólica LQ:1% PNT005 BE 4 Ensaio: Açucares totais LQ:0,2 PNT012 BE 5 SO 2 total LQ:0,01 PNT013 BE 6 Acidez total LQ:0,1meq/L PNT014 BE 7 Acidez Volátil LQ:0,1meq/L PNT015 BE 8 Acidez fixa LQ:0,1meq/L PNT016 BE 9 Densidade a 20ºC Faixa: 0,79074 a 1,00000 PNT005 BE 10 Extrato seco total LQ:0 g/l PNT001 BE 11 Extrato seco reduzido LQ:0 g/l PNT018 BE 12 Cinzas/Resíduo Mineral fixo LQ:0,06 g/l PNT019 BE 13 Cloretos LQ:0,01 g/l PNT020 BE 14 Sulfatos LQ:< 0,7 g/l PNT021 BE 15 Matéria corante artificial Positivo/negativo PNT006 BE 16 Pesquisa de Diglicosídeos Positivo/negativo PNT022 BE 17 Relação álcool/extrato seco LQ:1% PNT023 BE ph Ferro Cobre Potássio, Sódio, Zinco, Magnésio, Cálcio Faixa: 0,01 a 13,99 LQ Fe: 0,096 LQ Cu: 0,020 LQ K: 0,129 LQ Na: 0,013 LQ Zn: 0,061 LQ Mg:0,006 LQ Ca: 0,157 PNT024 BE PNT001 BE método 33 PNT001 BE método 35 PNT001 BE método 27 PNT001 BE método 29 PNT001 BE método 36 PNT001 BE método 31 PNT001 BE método Metanol LQ:4,0 PNT046 IN

3 Alcoólicas Fermentadas 21 Álcoois superiores LQ:8,0 PNT046 IN 22 Acetaldeído LQ:3,9 PNT046 IN 23 Acetato de Etila 24 Ácidos Orgânicos 25 Ácidos Orgânicos Benzoato e Sorbato. LQ:4,5 LQ ÁC. ACÉTICO : 10,2 LQ ÁC. CÍTRICO : 10,4 LQ ÁC. LÁTICO : 9,8 LQ ÁC. SUCCÍNICO :10,3 LQ ÁC. MÁLICO : 10,0 LQ ÁC.TARTÁRICO :10,0 LQ BENZOATO : 0,5 LQ SORBATO : 0,5 PNT046 IN PNT021 IN PNT013 IN Alcoólicas Destiladas 26 Graduação Alcoólica LQ: 1% PNT005 BE 27 Açucares totais LQ: 0,2 PNT010 BE 28 Acidez volátil LQ: 0,01% PNT009 BE 29 Acidez total LQ: 0,01% PNT008 BE 30 Extrato seco total LQ:0 g/l PNT011 BE 31 Cobre LQ: 0,020 PNT004 BE método Álcool superior LQ:8,0 PNT046 IN 33 Aldeídos LQ: 4,0 PNT046 IN 34 Ésteres LQ: 4,5 PNT046 IN 35 Furtural LQ: 5,7 PNT046 IN 36 Metanol LQ: 4,0 PNT046 IN

4 Não Alcoólicas 37 Organoléptico - PNT026 BE 38 Grau Brix Faixa: 0 a 95 Brix PNT027 BE 39 ph Faixa: 0,01 a 13,99 PNT028 BE 40 Densidade relativa a 20ºC Faixa: 0,79174 a PNT005 BE 41 Relação sólidos solúveis em Brix/acidez total em LQ: 0,01 PNT029 BE g% de Brix acidez total em g% 42 Graduação Alcoólica LQ: 0% PNT005 BE 43 Açucares totais em glicose LQ: 0,01% PNT031 BE 44 Acidez total em g% (ácido tartárico ou ácido LQ: 0,01% PNT030 BE cítrico ou ácido acético ou ácido málico) 45 Corante artificial Positivo/negativo PNT006 BE 46 Ácidos Orgânicos 47 Ácidos Orgânicos Benzoato e Sorbato LQ ÁC. ACÉTICO : 10,2 LQ ÁC. CÍTRICO : 10,4 LQ ÁC. LÁTICO : 9,8 LQ ÁC. SUCCÍNICO :10,3 LQ ÁC. MÁLICO : 10,0 LQ ÁC.TARTÁRICO :10,0 LQ BENZOATO : 0,5 LQ SORBATO : 0,5 PNT021 IN PNT013 IN

5 Vinagre 48 Organoléptico - PNT033 BE 49 Densidade Faixa: 0,79174 a 1,00000 PNT005 BE 50 Graduação Alcoólica LQ: 0% PNT005 BE 51 Acidez Volátil LQ: 0,01% PNT034 BE 52 Extrato seco total LQ: 0,06 g/l PNT035 BE 53 Extrato seco reduzido LQ:0 g/l PNT036 BE 54 Cinzas Resíduo mineral fixo LQ: 0,06 g/l PNT037 BE 55 Açúcar total LQ: 0,4 g/l PNT038 BE 56 Sulfatos LQ:< 0,7 g/l PNT039 BE 57 Corantes Positivo/negativo PNT006 BE

6 APÊNDICE DE RESPONSABILIDADES Responsibilities Appendix Do Laboratório Reconhecido: Of the Accredited Laboratory: * Manter a Rede Metrológica RS informada a respeito da participação do laboratório em programas de comparações interlaboratoriais, incluindo o desempenho do laboratório em tais programas. To keep Rede Metrológica RS informed about the participation and performance of the laboratory in proficiency testing schemes. * Manter o cadastro do laboratório na Rede Metrológica RS atualizado. To keep the laboratory s file updated. * Responsabilizar-se, de forma exclusiva, pelos laudos, relatórios e/ou certificados emitidos. To be responsible for the certificates/reports issued by the laboratory. * Manter as condições técnicas do Laboratório verificadas durante a visita de avaliação. To keep its technical conditions verified during the assessment carried out by Rede Metrológica RS. * Atender os requisitos exigidos no documento RM 33 - Procedimento para divulgação do Reconhecimento à Rede Metrológica RS, e demais documentos da Rede Metrológica RS. To comply with the requirements of document RM 33 Procedure for the Reporting of Accreditation, and other documents issued by Rede Metrológica RS. * Informar a Rede sobre alterações que tiverem grande impacto no sistema da qualidade do laboratório, incluindo equipamentos, instalações e/ou recursos humanos qualificados. To inform Rede Metrológica RS all significative changes in its quality system, including equipment, accommodation and its qualified people. * Receber as visitas periódicas de avaliação da Rede Metrológica RS. To receive assessments carried out periodically by Rede Metrológica RS. * Atender às ações corretivas registradas nos Relatórios de Avaliação, nos prazos estabelecidos. To implement all the corrective actions registered in Assessment Reports, in the completion date established. * Disponibilizar o Bônus Metrologia apenas nos serviços para os quais o laboratório está reconhecido pela Rede Metrológica RS, cumprindo com o Manual Operacional para o uso do Bônus. To offer the Bônus Metrologia only for accredited services, complying with the Operational Manual for the utilization of the Bônus Metrologia. * Receber os auditores da Rede Metrológica e do Sebrae para eventuais auditorias no uso do Bônus Metrologia por parte do laboratório, disponibilizando-os as informações e documentos necessários. To receive Rede Metrológica RS and SEBRAE auditors for the Bônus Metrologia utilization audit. Da Rede Metrológica RS: Of Rede Metrológica RS: * Realizar as avaliações periódicas para manutenção do reconhecimento da competência do laboratório. To carry out periodical assessments for keeping the accreditation of the laboratory. * Manter o laboratório informado sobre alterações em documentos controlados, dos quais o laboratório é destinatário de cópia; To keep the laboratory informed about changes occurred in accreditation criterion documentation. * Emitir novo certificado de reconhecimento sempre que houver alteração na lista de serviços. To issue a new accreditation certificate whenever there are changes in the scope of accreditation. A Rede Metrológica RS é reconhecida pela ANFAVEA e General Motors para avaliar e reconhecer competência de laboratórios segundo a ISO/IEC Rede Metrológica RS is recognized by ANFAVEA and General Motors to accredit laboratories to ISO/IEC

NBR ISO/IEC 17025:2005

NBR ISO/IEC 17025:2005 Competence Recognition Certificate Engequímica Assessoria Projetos e Engenharia Química Ltda Ensaios Químicos End Av. São João 1628 - Caxias do Sul/ RS O laboratório citado acima está conforme os critérios

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025:2005

NBR ISO/IEC 17025:2005 Competence Recognition Certificate Ecocerta Biological Testing Rua José Aloysio Brugger, 1081 Caxias do Sul - RS O laboratório citado acima está conforme os critérios estabelecidos na the laboratory mentioned

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025:2005

NBR ISO/IEC 17025:2005 Competence Recognition Certificate Fuvates - Chemical and Physical-chemical Testing Avenida Avelino Tallini, 171 Bairro Universitário Lajeado - RS O laboratório citado acima está conforme os critérios

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025:2005

NBR ISO/IEC 17025:2005 Competence Recognition Certificate Laboratório de e Fitopatologia LASFI/VACARIA UCS Seeds and Phytopathology Laboratory Rua Presidente Kennedy, 2020 Bairro Vitória - Vacaria - RS O laboratório citado acima

Leia mais

MARCOS DE BARROS VALADÃO

MARCOS DE BARROS VALADÃO Ministério da Abastecimento Atualização de dados gerais: Secretaria de Defesa Agropecuária SDA LABORATÓRIO ALAC Nome Empresarial: LABORATÓRIO ALAC LTDA. CNPJ: 94.088.952/0001-52 Endereço: Rua David Sartori,

Leia mais

NBR ISO/IEC 17025:2005

NBR ISO/IEC 17025:2005 Competence Recognition Certificate ALAC - Water and Effluent Rua David Sartori, 601 Garibaldi RS O laboratório citado acima está conforme os critérios estabelecidos na the laboratory mentioned above is

Leia mais

INÁCIO AFONSO KROETZ

INÁCIO AFONSO KROETZ FOOD INTELLIGENCE Nome Empresarial: FOOD INTELLIGENCE CONSULTORIA EM ALIMENTOS S/S LTDA. CNPJ: 03.627.116/0001-43 Endereço: Rua Pássaro e Flores, nº. 141 Bairro: Brooklin CEP: 04704-000 Cidade: São Paulo-SP

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA-SDA COORDENAÇÃO-GERAL DE APOIO LABORATORIAL-CGAL

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA-SDA COORDENAÇÃO-GERAL DE APOIO LABORATORIAL-CGAL LABORATÓRIO NACIONAL AGROPECUÁRIO NO RIO GRANDE DO SUL BASE FÍSICA FARRAPOS LABORATÓRIO DE ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS DE BEBIDAS E VINAGRES LABV/LANAGRO-RS Endereço: Av. Farrapos, 285 Bairro: Floresta CEP:

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA-SDA COORDENAÇÃO GERAL DE APOIO LABORATORIAL-CGAL

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA-SDA COORDENAÇÃO GERAL DE APOIO LABORATORIAL-CGAL LABORATÓRIO NACIONAL AGROPECUÁRIO EM GOIÁS LABORATÓRIO DE ANÁLISES FÍSICO-QUÍMICAS DE BEBIDAS E VINAGRES LABV/LANAGRO-GO Endereço: Rua da Divisa, s/n Bairro: Setor Jaó CEP: 74674-025 Cidade: Goiânia Fone:

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Certificate issued in according

Leia mais

LABORATÓRIO DE BROMATOLOGIA, DA FACULDADE DE FARMÁCIA, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

LABORATÓRIO DE BROMATOLOGIA, DA FACULDADE DE FARMÁCIA, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Data de atualização: Secretaria de Defesa Agropecuária SDA LABORATÓRIO DE BROMATOLOGIA, DA FACULDADE DE FARMÁCIA, DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA Nome

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 Norma de Origem: NIT-DICLA-013 Folha: 1 / 05 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO QUALITEX ENGENHARIA E SERVIÇOS LTDA ÁGUA TRATADA, RESIDUAL, E ÁGUA Determinação

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Certificate issued in according

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA-SDA COORDENAÇÃO GERAL DE APOIO LABORATORIAL-CGAL

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA-SDA COORDENAÇÃO GERAL DE APOIO LABORATORIAL-CGAL SFDK LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE PRODUTOS Nome Empresarial: SFDK LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE PRODUTOS LTDA CNPJ: 55.953.079/0001-67 Endereço: Avenida Aratãs, 754 Bairro: Moema CEP: 04081-004 Cidade: São Paulo-SP

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Certificate issued in according

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L Accreditation Annex nr. A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo a norma NP EN ISO/IEC 17025:2005 Endereço Address Contacto Contact Telefone Fax E-mail Internet Rua Ferreira Borges, 27

Leia mais

PLANO DE AÇÃO PARA O ANO DE 2015

PLANO DE AÇÃO PARA O ANO DE 2015 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ PROGRAMA DE ENSAIOS

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 5 Page 1 of 5 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo de proteção: Type of protection: Marcação: Marking: 20-05-2016 PR Electronics

Leia mais

LABORATÓRIO DE REFERÊNCIA ENOLÓGICA - LAREN

LABORATÓRIO DE REFERÊNCIA ENOLÓGICA - LAREN LABORATÓRIO DE REFERÊNCIA ENOLÓGICA - LAREN SECRETARIA DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E AGRONEGÓCIO IBRAVIN INSTITUTO BRASILEIRO DO VINHO LAREN LABORATÓRIO DE REFERÊNCIA ENOLÓGICA LAREN - Inaugurado em 12/2001

Leia mais

DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ TOTAL EM VINHOS TINTOS DESCOLORIDOS POR CARVÃO ATIVADO ATRAVÉS DA VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO.

DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ TOTAL EM VINHOS TINTOS DESCOLORIDOS POR CARVÃO ATIVADO ATRAVÉS DA VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO. DETERMINAÇÃO DA ACIDEZ TOTAL EM VINHOS TINTOS DESCOLORIDOS POR CARVÃO ATIVADO ATRAVÉS DA VOLUMETRIA DE NEUTRALIZAÇÃO. DETERMINATION OF TOTAL ACIDITY ON WINES DISCOLORED BY ACTIVATED CARBON THROUGH VOLUMETRY

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 5 Page 1 of 5 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo de proteção: Type of protection: 12-05-2018 Excel Produtos Eletrônicos

Leia mais

COMPLEMENTAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO VINHO E DOS DERIVADOS DA UVA E DO VINHO

COMPLEMENTAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO VINHO E DOS DERIVADOS DA UVA E DO VINHO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DEFESA AGROPECUÁRIA PORTARIA Nº 55, DE 27 DE JULHO DE 2004 Nota: Prazo encerrado O SECRETÁRIO DE DEFESA AGROPECUÁRIA SUBSTITUTO, DO MINISTÉRIO

Leia mais

Análise físico-química sumária de vinhos. José Carvalheira LQE/DRAPC

Análise físico-química sumária de vinhos. José Carvalheira LQE/DRAPC Análise físico-química sumária de vinhos José Carvalheira LQE/DRAPC Análise físico-química sumária de vinhos Objectivo Conclusão da ferm. alcoólica: Estado de conservação: Parâmetro Massa volúmica Açúcares

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Certificate issued in according

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 2010 Histórico do certificado:

Leia mais

EXPERIÊNCIA FOZ DO BRASIL LIMEIRA NBR 17025

EXPERIÊNCIA FOZ DO BRASIL LIMEIRA NBR 17025 Consórcio PCJ: A Certificação de Qualidade no Saneamento como Fator de Sustentabilidade no Setor EXPERIÊNCIA FOZ DO BRASIL LIMEIRA NBR 17025 Gilberto Coelho Júnior Americana, 17 de Agosto de 2011 O que

Leia mais

PROJETO DE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, DE DE DE 2009

PROJETO DE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, DE DE DE 2009 PROJETO DE INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº, DE DE DE 2009 O MINISTRO DE ESTADO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso da atribuição que lhe confere o art. 87, parágrafo único, inciso II, da Constituição,

Leia mais

Um laboratório de calibração ou de ensaio, para ser

Um laboratório de calibração ou de ensaio, para ser Os requisitos para os programas: um por todos e todos por um? É importante comparar os documentos que orientam os laboratórios para a acreditação de provedores de ensaios de proficiência, exemplifica pequenas

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0302-1 Accreditation Annex nº

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0302-1 Accreditation Annex nº Rua António Gião, 2-5º 2829-53 CAPARICA Portugal Tel +35.22 948 2 Fax +35.22 948 22 Anexo Técnico de Acreditação Nº L32- A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0427-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0427-1 Accreditation Annex nr. Tel +351.212 948 21 Fax +351.212 948 22 Anexo Técnico de Acreditação Nº L427-1 A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo a norma NP EN ISO/IEC 1725:25 Endereço Address

Leia mais

Programas de Ensaio de Proficiência. Paulo Roberto da Fonseca Santos Chefe da Divisão de Comparações Interlaboratoriais e Ensaios de Proficiência

Programas de Ensaio de Proficiência. Paulo Roberto da Fonseca Santos Chefe da Divisão de Comparações Interlaboratoriais e Ensaios de Proficiência Programas de Ensaio de Proficiência Paulo Roberto da Fonseca Santos Chefe da Divisão de Comparações Interlaboratoriais e Ensaios de Proficiência Evolução da Organização de Ensaios de Proficiência 1984:

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 5 Page 1 of 5 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo principal de proteção: Main type of protection: Marcação: Marking: 09-09-2018

Leia mais

ACREDITAÇÃO FLEXÍVEL - REQUISITOS E

ACREDITAÇÃO FLEXÍVEL - REQUISITOS E ACREDITAÇÃO FLEXÍVEL - REQUISITOS E MAIS VALIAS Lisboa, 21 de Maio de 2013 Experiência do Laboratório de Ensaios APEB Acreditação Flexível Intermédia João André jandre@apeb.pt 1 Outubro 2012 Entrega da

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 5 Page 1 of 5 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo principal de proteção: Main type of protection: Marcação: Marking: 22-08-2016

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 5 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO BRASÁGUA TRATAMENTO DE ÁGUA E EFLUENTES DO BRASIL LTDA

Leia mais

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações

ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 versão DIS Principais alterações Raquel Silva 02 Outubro 2014 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 PUBLICAÇÃO DIS: - Draft International Standard

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Determinação de poeira total pelo método gravimétrico

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO. Determinação de poeira total pelo método gravimétrico ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 46 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO LABORATÓRIO ALAC LTDA / LABORATÓRIO ALAC LTDA - Matriz

Leia mais

Produção de Graspa. Jean Pierre Rosier. Eng. Agr. Dr. Em Enologia

Produção de Graspa. Jean Pierre Rosier. Eng. Agr. Dr. Em Enologia Produção de Graspa Jean Pierre Rosier Eng. Agr. Dr. Em Enologia Histórico Regiões montanhosas e frias Álcool >>>> medicamentos +/- 1.400 > Norte Itália >1 a produção Consumo: Com Café ou Pura Pela manhã

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Folha: 01/05 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO IBRA INTITUTO BRASILEIRO DE ANÁLISES QUIMICAS, FÍSICAS E BIOLÓGICAS LTDA AGRICULTURA E PECUÁRIA TECIDO VEGETAL Determinação do Boro pelo método Colorimétrico

Leia mais

CIVP-ALABE Circuito Interlaboratorial de Vinhos Portugueses

CIVP-ALABE Circuito Interlaboratorial de Vinhos Portugueses CIVP ALABcuito Interlaboratoriade Vinhos Portugueses CIVP-ALABE Circuito Interlaboratorial de Vinhos Portugueses Rua de Ferreira Borges, 27 4050-253 PORTO - Portugal Telemóvel: 932 334 094 Email: civp@alabe.pt

Leia mais

INÁCIO AFONSO KROETZ

INÁCIO AFONSO KROETZ FOOD INTELLIGENCE Nome Empresarial: FOOD INTELLIGENCE - CONSULTORIA TÉCNICA EM ALIMENTOS S/S LTDA CNPJ: 03.627.116/0001-43 Endereço: Rua Pássaros e Flores, nº 141 Bairro: Brooklin CEP: 04.704-000 Cidade:

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0381-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0381-1 Accreditation Annex nr. A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo a norma NP EN ISO/IEC 17025:2005 Endereço Address Contacto Contact Telefone Fax E-mail Internet Rua Eça de Queiroz, 1-C

Leia mais

BIOAGRI ANÁLISES DE ALIMENTOS

BIOAGRI ANÁLISES DE ALIMENTOS Ministério da Abastecimento Data de atualização: Secretaria de Defesa Agropecuária SDA BIOAGRI ANÁLISES DE ALIMENTOS Nome Empresarial: BIOAGRI ANÁLISES DE ALIMENTOS LTDA. CNPJ: 00.000.410/0001-32 Endereço:

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 6 Page 1 of 6 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo de proteção: Type of protection: Marcação: Marking: 01-10-2017 BARTEC

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 010 Certificate issued in according

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 6 Page 1 of 6 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo de proteção: Type of protection: Marcação: Marking: 13-04-2018 VEGA Americas

Leia mais

REGRA DE CERTIFICAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES

REGRA DE CERTIFICAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES Página: 1/08 Elaborado por: Claudio Francisco Verificado por: Karen Martins Aprovado por: Arnaldo Barbulio Filho Data Aprovação: 22/07/13 OBJETIVO Esta Regra de Certificação estabelece os critérios utilizados

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0398-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0398-1 Accreditation Annex nr. Rua António Gião, 2-5º 2829-53 CAPARICA Portugal Tel +35.22 948 2 Fax +35.22 948 22 Anexo Técnico de Acreditação Nº L398- A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0335-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0335-1 Accreditation Annex nr. Rua António Gião, 2-5º 2829-53 CAPARICA Portugal Tel +35.22 948 2 Fax +35.22 948 22 Anexo Técnico de Acreditação Nº L335- A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo

Leia mais

REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE ENSAIO E DE CALIBRAÇÃO EM ATIVIDADES DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA

REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE ENSAIO E DE CALIBRAÇÃO EM ATIVIDADES DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA SUMÁRIO REQUISITOS SOBRE A PARTICIPAÇÃO DOS LABORATÓRIOS DE ENSAIO E DE CALIBRAÇÃO EM ATIVIDADES DE ENSAIO DE PROFICIÊNCIA NORMA No NIT-DICLA-026 APROVADA EM MAI/08 Nº 01/06 1 Objetivo 2 Campo de Aplicação

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Página 1 de 6 Page 1 of 6 Data de validade: Validity date: Solicitante: Applicant: Equipamento elétrico: Electrical apparatus: Tipo de proteção: Type of protection: Marcação: Marking: 02-07-2017 VEGA Americas,

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Cor pelo método espectrofotométrico - comprimento de onda único LQ: 10 CU

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Cor pelo método espectrofotométrico - comprimento de onda único LQ: 10 CU ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 8 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO ANGLOGOLD ASHANTI CÓRREGO DO SÍTIO MINERAÇÃO S/A LABORATÓRIO

Leia mais

RESOLUÇÃO CRH Nº 10 /09, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009.

RESOLUÇÃO CRH Nº 10 /09, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009. RESOLUÇÃO CRH Nº 10 /09, DE 03 DE DEZEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a obrigatoriedade de realização de Análises Físico-químicas e Bacteriológicas com parâmetros físico-químicos e bacteriológicos específicos,

Leia mais

CINZA. É o resíduo inorgânico que permanece após a queima da matéria orgânica, que é transformada em CO 2, H 2 O e NO 2.

CINZA. É o resíduo inorgânico que permanece após a queima da matéria orgânica, que é transformada em CO 2, H 2 O e NO 2. CINZA É o resíduo inorgânico que permanece após a queima da matéria orgânica, que é transformada em CO 2, H 2 O e NO 2. A cinza é constituída principalmente de: Grandes quantidades: K, Na, Ca e Mg; Pequenas

Leia mais

Glicose. Frutose. Unidade 6 Açúcar e álcool

Glicose. Frutose. Unidade 6 Açúcar e álcool Unidade 6 Açúcar e álcool Açúcares A sacarose é um dos açúcares presentes na canadeaçúcar. Junto com ele também são encontrados os açúcares glicose e frutose. A diferença é que a sacarose está presente

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0271-1 Accreditation Annex nº

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0271-1 Accreditation Annex nº A entidade a seguir indicada está acreditada como de Ensaios, segundo a norma NP EN ISO/IEC 1725:25 Endereço Address R. Coronel Júlio Veiga Simão - Loreto 32-53 Coimbra Contacto Contact Telefone Fax E-mail

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas anexo à Portaria Inmetro nº. 79 de 8 de maio de 200 Certificate issued in according

Leia mais

Proficiência. www.gruposaas.com.br

Proficiência. www.gruposaas.com.br Proficiência www.gruposaas.com.br Página 2 de 9 SUMÁRIO SUMÁRIO... 2 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 BENEFÍCIOS DO PROGRAMA... 3 3 CONFIDENCIALIDADE... 3 4 ENVIO DOS RESULTADOS... 4 5 ORIGENS DE AMOSTRA... 4 6 ESCOPO

Leia mais

Ciências Físico-Químicas Ano Lectivo 2010/2011

Ciências Físico-Químicas Ano Lectivo 2010/2011 Ciências Físico-Químicas Ano ectivo 2010/2011 Nome 7.º Ano Turma Número Mudanças de estado físico, ponto de fusão, ponto de ebulição e concentração mássica 1. Indique, justificando, se a temperatura a

Leia mais

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL IECEx OD 502 Edição 2.0 2013-04 IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL Sistema de Certificação da IEC em relação às normas sobre atmosferas explosivas (Sistema IECEx) IEC System for Certification to Standards relating

Leia mais

AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS FÍSICO-QUÍMICOS EM DIFERENTES MARCAS DE CACHAÇAS COMERCIALIZADAS EM NATAL-RN

AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS FÍSICO-QUÍMICOS EM DIFERENTES MARCAS DE CACHAÇAS COMERCIALIZADAS EM NATAL-RN AVALIAÇÃO DOS PARÂMETROS FÍSICO-QUÍMICOS EM DIFERENTES MARCAS DE CACHAÇAS COMERCIALIZADAS EM NATAL-RN Genickson Borges de carvalho 1 (PG), Denise Porfirio Emerenciano 1 (PG), Geovane Chacon de Carvalho

Leia mais

第 107/2007 號 社 會 文 化 司 司 長 批 示

第 107/2007 號 社 會 文 化 司 司 長 批 示 1702 48 2007 11 26 科 目 種 類 學 分 1 " 1 " 1 " 1 " 1 " 1 " 1 " 1 " 1 Disciplinas Tipo Unidades de crédito Introdução ao Cantonês (II) Optativa 1 Língua Portuguesa (I)» 1 Língua Portuguesa (II)» 1 Língua Portuguesa

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0626-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0626-1 Accreditation Annex nr. Anexo Técnico de Acreditação Nº L0626-1 A entidade a seguir indicada está acreditada como de Ensaios, segundo a norma NP EN ISO/IEC 17025:2005 Endereço Address Contacto Contact Telefone Fax E-mail Internet

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE BEBIDAS FERMENTADAS DE CIRIGUELA E CUPUAÇU: ESTUDO CINÉTICO, ANÁLISES CROMATOGRÁFICA E SENSORIAL.

DESENVOLVIMENTO DE BEBIDAS FERMENTADAS DE CIRIGUELA E CUPUAÇU: ESTUDO CINÉTICO, ANÁLISES CROMATOGRÁFICA E SENSORIAL. DESENVOLVIMENTO DE BEBIDAS FERMENTADAS DE CIRIGUELA E CUPUAÇU: ESTUDO CINÉTICO, ANÁLISES CROMATOGRÁFICA E SENSORIAL. L.P.S. OLIVEIRA 1 ; D. C. L. A. CAMPELO 1 ; I. J.CRUZ FILHO 1 ; O. M. MARQUES 1 1 Universidade

Leia mais

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL KIDS MORANGO

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL KIDS MORANGO FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL KIDS MORANGO IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME DA EMPRESA: NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA Endereço: Rua Pitangui, n 77 Bairro: Concórdia. Belo Horizonte MG CNPJ. 04.040.657/0001-33

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0385-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0385-1 Accreditation Annex nr. Rua António Gião, 2-5º 2829-53 CAPARICA Portugal Tel +35.22 948 2 Fax +35.22 948 22 Anexo Técnico de Acreditação Nº L385- A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo

Leia mais

PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA EM BIODIESEL

PROGRAMA DE ENSAIOS DE PROFICIÊNCIA EM BIODIESEL ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ PROGRAMA DE ENSAIOS

Leia mais

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA

Pág. 1. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO - COPESE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO - PROGRAD CONCURSO VESTIBULAR 2009 2ª Fase PROVA DE QUÍMICA Questão 1: As bebidas alcoólicas contêm etanol e podem ser obtidas pela destilação do álcool (ex. whiskey e vodka) ou pela fermentação de uma variedade de produtos como frutas e outros vegetais (ex. vinho

Leia mais

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0252-1 Accreditation Annex nr.

Anexo Técnico de Acreditação Nº L0252-1 Accreditation Annex nr. Rua António Gião, 2-5º 2829-53 CAPARICA Portugal Tel +35.22 948 20 Fax +35.22 948 202 Anexo Técnico de Acreditação Nº L0252- A entidade a seguir indicada está acreditada como Laboratório de Ensaios, segundo

Leia mais

ANEXO COMPLEMENTAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO VINHO E DOS DERIVADOS DA UVA E DO VINHO

ANEXO COMPLEMENTAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO VINHO E DOS DERIVADOS DA UVA E DO VINHO ANEXO COMPLEMENTAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE DO VINHO E DOS DERIVADOS DA UVA E DO VINHO PARTE I INTRODUÇÃO 1 OBJETIVO Esta norma tem por objeto complementar os Padrões de Identidade e Qualidade

Leia mais

GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS

GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS Curso GESTÃO DA QUALIDADE EM LABORATÓRIOS Data: 23 de abril de 2014 Hora: 13 às 17 horas Ministrante: Eng. Químico ROBÉRIO FERNANDES ALVES DE OLIVEIRA Diretor Vice-Presidente da ABQ Meus contatos: Email:

Leia mais

ENplus Handbook, Part 5 - Scheme Organisation. ENplus. Sistema de Certificação de Qualidade para Pellets de Madeira

ENplus Handbook, Part 5 - Scheme Organisation. ENplus. Sistema de Certificação de Qualidade para Pellets de Madeira ENplus Handbook, Part 5 - Scheme Organisation ENplus Sistema de Certificação de Qualidade para Pellets de Madeira Manual ENplus Parte 5: Organização do Sistema Versão 3.0, Agosto 2015 Manual ENplus, Parte

Leia mais

Nova Regulamentação ANP que Especifica a Qualidade do Etanol Combustível

Nova Regulamentação ANP que Especifica a Qualidade do Etanol Combustível Nova Regulamentação ANP que Especifica a Qualidade do Etanol Combustível Cristiane Zulivia de Andrade Monteiro Superintendência de Biocombustíveis e de Qualidade de Produtos Novembro 2010 Revisão da Resolução

Leia mais

RESOLUÇÃO ANP Nº 36, DE 6.12.2005 - DOU 7.12.2005

RESOLUÇÃO ANP Nº 36, DE 6.12.2005 - DOU 7.12.2005 1 de 6 7/2/2014 14:59 AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO, GÁS NATURAL E BIOCOMBUSTÍVEIS RESOLUÇÃO ANP Nº 36, DE 6.12.2005 - DOU 7.12.2005 Nota: Revogada pela Resolução ANP nº 7, de 9.2.2011 DOU 10.2.2011 Efeitos

Leia mais

Pensar o futuro. Acreditação dos Serviços de Anatomia Patológica.

Pensar o futuro. Acreditação dos Serviços de Anatomia Patológica. Pensar o futuro. Acreditação dos Serviços de Anatomia Patológica. INSA-PNAEQ/Labquality Oy/Ordem dos Médicos Rui Manuel Santos Silva Farmacêutico Analista Clínico Consultor A GARANTIA DA QUALIDADE É UM

Leia mais

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final)

Professora Sonia - Química para o Vestibular Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) Questões Resolvidas Hidrólise Salina (com respostas e resoluções no final) 01. (Uftm) Em soluções aquosas de acetato de sódio, o íon acetato sofre hidrólise: 3 l 3 CH COO (aq) + H O( ) CH COOH (aq) + OH

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o, DE DE DE 2008.

INSTRUÇÃO NORMATIVA N o, DE DE DE 2008. Portaria Nº 64, DE 23 DE ABRIL DE 2008 Situação: Vigente Publicado no Diário Oficial da União de 24/04/2008, Seção 1, Página 9 Ementa: Submete à Consulta Pública, pelo prazo de 60 (sessenta) dias a contar

Leia mais

RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9. Química - Setor A. Aulas 1 e 2. Aulas 3 e 4. Aula 1 O. Aula 1. Aula 2. Aula 2. Aula 3 ENSINO MÉDIO H H

RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9. Química - Setor A. Aulas 1 e 2. Aulas 3 e 4. Aula 1 O. Aula 1. Aula 2. Aula 2. Aula 3 ENSINO MÉDIO H H ENSINO MÉDIO RESPOSTAS DAS TAREFAS 2ª SÉRIE9 Química - Setor A Aulas 1 e 2 1. a) O etanol e a glicose são substâncias orgânicas, já que possuem carbono em sua composição, são formados por ligação covalente

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO E CONFIRMAÇÃO DE GRUPOS FUNCIONAIS: Parte 1: ALDEÍDOS E CETONAS

IDENTIFICAÇÃO E CONFIRMAÇÃO DE GRUPOS FUNCIONAIS: Parte 1: ALDEÍDOS E CETONAS PRÁTICA N o. 02 IDENTIFICAÇÃO E CONFIRMAÇÃO DE GRUPOS FUNCIONAIS: Parte 1: ALDEÍDOS E CETONAS OBJETIVOS: Esta prática tem como objetivo a identificação e confirmação de grupos funcionais de aldeídos e

Leia mais

Portaria Nº 65, DE 23 DE ABRIL DE 2008. Publicado no Diário Oficial da União de 24/04/2008, Seção 1, Página 11

Portaria Nº 65, DE 23 DE ABRIL DE 2008. Publicado no Diário Oficial da União de 24/04/2008, Seção 1, Página 11 Portaria Nº 65, DE 23 DE ABRIL DE 2008 Situação: Vigente Publicado no Diário Oficial da União de 24/04/2008, Seção 1, Página 11 Ementa: Submete à Consulta Pública, pelo prazo de 60 (sessenta) dias a contar

Leia mais

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge PELO SEU BEM ESTAR baixo teor de Gordura e Sódio; é rica em Vitamina B12; fonte de Vitamina D, Energia (Kcal) 83 Gordura (g) 1.4 Ác. gordos saturados (g) 0.2 Ác. gordos monoinsaturados (g) 0.4 Ác. gordos

Leia mais

AULA 5: Microrganismos Fermentadores

AULA 5: Microrganismos Fermentadores Centro Universitário da Zona Oeste Curso: Tecnologia em Produção de Fármacos e Farmácia Período: 7 período Disciplina: Microbiologia de Alimentos Professora: Sabrina Dias AULA 5: Microrganismos Fermentadores

Leia mais

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge

VITAMINAS. Valores retirados de Tabela da composição de Alimentos. Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge PELO SEU BEM ESTAR Tem alto teor de Proteína; é rico em Cálcio, Fósforo e Vitamina B12; fonte de Vitaminas A, E e B2. Valores de referência do requeijão com 13% proteína Energia (Kcal) 187 Proteína (g)

Leia mais

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity

Certificado de Conformidade Ex Ex Certificate of Conformity Certificado emitido conforme requisitos da avaliação da conformidade de equipamentos elétricos para atmosferas explosivas, anexo à Portaria Inmetro nº. 179 de 18 de maio de 2010 Data de validade: Validity

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 7 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo

Leia mais

REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA AGUARDENTE DE CANA E PARA CACHAÇA

REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA AGUARDENTE DE CANA E PARA CACHAÇA REGULAMENTO TÉCNICO PARA FIXAÇÃO DOS PADRÕES DE IDENTIDADE E QUALIDADE PARA AGUARDENTE DE CANA E PARA CACHAÇA 1. ALCANCE 1.1. Objetivo Fixar a identidade e as características de qualidade mínimas a que

Leia mais

Proficiência. www.gruposaas.com.br

Proficiência. www.gruposaas.com.br Proficiência www.gruposaas.com.br Programa de Proficiência Página 2 de 9 SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 BENEFÍCIOS DO PROGRAMA... 3 3 CONFIDENCIALIDADE... 3 4 ENVIO DOS RESULTADOS... 4 5 ORIGENS DE AMOSTRA...

Leia mais

LABORATÓRIO DA CVRVV Lista de Ensaios Acreditados

LABORATÓRIO DA CVRVV Lista de Ensaios Acreditados ALIMENTOS E AGRO-ALIMENTAR FOOD AND AGRI-FOOD PRODUCTS 1 Aguardente Vínica e 2 Aguardente Vínica e 3 Aguardente Vínica e 4 Aguardente Vínica e 5 Aguardente Vínica e 6 Aguardente Vínica e 7 Aguardente Vínica

Leia mais

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Demanda Química de Oxigênio pelo método colorimétrico com refluxo fechado

ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC ENSAIO. Determinação da Demanda Química de Oxigênio pelo método colorimétrico com refluxo fechado ESCOPO DA ACREDITAÇÃO ABNT NBR ISO/IEC 17025 ENSAIO Norma de Origem: NIT-DICLA-016 Folha: 1 Total de Folhas: 9 RAZÃO SOCIAL/DESIGNAÇÃO DO LABORATÓRIO BASF S.A. Laboratorio Central de Controle de Qualidade

Leia mais

Os desafios da indústria de alimentos e a preocupação com a redução de aditivos em alimentos processados

Os desafios da indústria de alimentos e a preocupação com a redução de aditivos em alimentos processados I Workshop: Dia Mundial da Alimentação Produção da Alimentos e Alimentação Saudável Os desafios da indústria de alimentos e a preocupação com a redução de aditivos em alimentos processados Prof. Paulo

Leia mais

Resistência aos Meios dos Produtos PRFV

Resistência aos Meios dos Produtos PRFV Resistência aos Meios dos Produtos PRFV 2 A Acetaldeído todos / não resistente não resistente não resistente Acetato de bário todos 60 resistente resistente resistente Acetato de bário todos 60-80 não

Leia mais

PROGRAMA DE COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL EM CALIBRAÇÃO DE PESOS PADRÃO

PROGRAMA DE COMPARAÇÃO INTERLABORATORIAL EM CALIBRAÇÃO DE PESOS PADRÃO ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------ PROGRAMA DE COMPARAÇÃO

Leia mais

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA

NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA FICHA DE ESPECIFICAÇÃO SUSTEMIL BAUNILHA IDENTIFICAÇÃO DA EMPRESA NOME DA EMPRESA: NUTRICIUM INDÚSTRIA E COMÉRCIO LTDA Endereço: Rua Pitangui, n 77 Bairo Concórdia, Belo Horizonte MG CNPJ. 04.040.657/0001-33

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento At ualização de dados G erais: 0 6.04.2015

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento At ualização de dados G erais: 0 6.04.2015 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento At ualização de dados G erais: 0 6.04.2015 Agropecuária SDA SFDK LABORATÓRIO DE ANÁLISE DE PRODUTOS LTDA Nome Empresarial: SFDK LABORATÓRIO DE ANÁLISE

Leia mais

Lista de determinações. Mostos

Lista de determinações. Mostos Lista de determinações Mostos Acidez total Titrimetria Grau Brix Refractometria Recueil OIV, método interno Avaliação do teor de açúcares Cálculo Recueil OIV, método interno Título alcoométrico em potência

Leia mais

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE CERTIFICATE OF CONFORMITY

CERTIFICADO DE CONFORMIDADE CERTIFICATE OF CONFORMITY Página / Page 1/5 Solicitante / Applicant 115638-001 Fabricante / Manufacturer Local de Montagem / Assembly Location Importador / Importer Marca Comercial / Trademark Produto Certificado / Certified Product

Leia mais

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL IECEx OD 521 Edição 1.0, 2015-02 IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL Sistema de Certificação da IEC em relação às normas sobre Equipamentos para utilização em Atmosferas Explosivas (Sistema IECEx) Esquema IECEx

Leia mais

MÉTODO DE ANÁLISE. Emissão inicial: 23.04.2007 Última revisão: 25.07.2012

MÉTODO DE ANÁLISE. Emissão inicial: 23.04.2007 Última revisão: 25.07.2012 Pág.: 1/5 1.0. OBJETIVO Determinar o teor Zinco em Óxido de Zinco, Pó de Zinco, ligas metálicas de Zinco e resíduos de Zinco. 2.0. ABRANGÊNCIA Laboratório de Controle de Qualidade. 3.0 DEFINIÇÕES Não se

Leia mais

PROCESSO CERTIFICADO ISO 9001:2008. MOD01 rev13

PROCESSO CERTIFICADO ISO 9001:2008. MOD01 rev13 ---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------- RELATÓRIO DA INTERCOMPARAÇÃO

Leia mais

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL

IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL IECEx OD 314-2 Edição 1.0 2013-07 IECEx DOCUMENTO OPERACIONAL Sistema de Certificação da IEC em relação às normas sobre atmosferas explosivas (Sistema IECEx) IEC System for Certification to Standards relating

Leia mais