Pontos de controlo críticos:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Pontos de controlo críticos:"

Transcrição

1

2 Pontos de controlo críticos: Pontos de Controlo Critico Valores Padrão Medidas Peso à 1ª cobrição Idade ao 1º Parto 350 kg <2 Anos - Maneio alimentar e pesagens - Maneio geral, observação de cios, boas práticas durante a inseminação, registos Intervalo entre partos Condição Corporal <14 Messes Tabela (1) - Registos, Maneio geral, observação do rebanho, maneio reprodutivo - Alimentação adequada ao estádio fisiológico Estádio da lactação CC ideal Intervalo sugerido Período seco 3,50 3,25-3,75 Parto 3,50 3,25-3,75 Início da lactação 3,00 2,50-3,25 Meio da lactação 3,25 2,75-3,25 Fim da lactação 3,50 3,00-3,50 Novilhas em crescimento 3,00 2,75-3,25 Novilhas ao parto 3,50 3,25-3,75 Tabela 1 Segundo FERGUSON et al. (1994);

3 POPA Taxa de refugo por motivos reprodutivos inferior a 10% Objectivos para dar possibilidade de refogar uma maior percentagem de animais por motivos produtivos Meticulosidade Escolha de alimentos de alta qualidade; Profilaxia Veterinária; Desratizações/Controlo de insectos; Não entrarem rotinas; Qualidades de um bom produtor Dedicação: Um produtor deverá ter 100% de dedicação ao seu rebanho; Observação: Despender algum tempo na observação diária do efectivo; Dotar a exploração de meios auxiliares de detecção de cio (ex. pedometro; estrotec

4 A DRAMINSKI desenvolveu um dispositivo que nos permite determinar com exactidão o momento durante o ciclo sexual em que ocorre a ovulação. Este dispositivo de detecção consiste numa sonda que é introduzida na vagina do animal, e por medições da resistência eléctrica do muco vaginal é possível então estabelecer um padrão de valores que indicam o aproximar da ovulação. Com este detector é possível verificar qual o melhor período para acasalamento, assim como também a confirmação de uma gravidez precoce. A realização do teste é simples, e consiste apenas na introdução da sonda (que é composta por dois eléctrodos) na vagina do animal e verificar o resultado no visor do aparelho. Para detecção do cio e da gravidez precoce, devem ser realizadas uma ou duas medições por dia durante vários dias consecutivos. O início da gravidez é confirmado pela verificação da falta de variação da resistência típica do cio. P.V.P.: 279 EURO ( não inclui despezas de transporte) Vídeo demonstrativo:

5 Detector de cio: ESTROTEC Como já é de conhecimento geral, a detecção de cios assume particular importância na produtividade e rendimento de uma exploração. Como tal, apresento-lhes um dispositivo de detecção de cios, simples, que é o detector de cios ESTROTEC. Modo de utilização: A marcações com tinta sobre a cauda devem ser trocadas e revisadas diariamente. O adesivo ESTROTECT tem duração de 4 a 6 semanas sobre o dorso do animal. Vantagens de utilização: Os detectores do cio ESTROTECT podem minimizar os falsos positivos devido ao seu formato, que possibilita que a sua superfície seja raspada adequadamente quando ocorrem montas reais. (superiores a 3 segundos) Pode ser utilizado como forma de detectar retornos ao cio. Uma percentagem de cerca de 90% quanto comparado à observação visual intensa e ao uso de touros com desvio de pénis. Desvantagens na utilização: No caso da existência no rebanho de animais ninfomaníacos, ou novilhas (alvo de praxes pelas vacas), pode ocorrer erros.

6

7 Fluxograma Reprodutivo (ESAS): Ilustração 1 1 Parque de maneio; 2- Manga; 3- Sala dos computadores; 4 Sala tanque de refrigeração; 5- Sala de ordenha; 6- Parque de espera; 7- Cama; 8- Parque; 9- Pedilúvio; 10- Armazém de Alimentação; 11- Parque de Vitelos; 12-3º Parque de novilhas; 13-1º Parque de novilhas; 14-2º parque de novilhas; 15- Balança; 16- Silos;

8 Parto Vitelos Vitelas Venda Intervalo entre partos inferior a 14 messes Cobrição após 50 a 60 dias após o parto Plano Alimentar Plano Profilático Pesagens (350 kg e c.c. 3 a 3.5) Inferior a 14 messes Cobrição Parto Venda

9 Novilha/Vaca Observação de comportamentos e sinais fisiológicos representativos NOVILH A C/CIO Preparação do sémen e I.A VACA C/CIO ANIMAIS S/CIO 21 dias (retorno ao cio?) 30 dias Ecografia Procurar o próximo cio Utilização de métodos Hormonais dias palpação rectal Novilha Secagem Vaca aos 220 dias PARTO 280 dias

MELHORAMENTO GENÉTICO

MELHORAMENTO GENÉTICO MELHORAMENTO GENÉTICO Mudança do material hereditário do rebanho de forma a capacitá-lo para produzir leite, mais economicamente em um determinado ambiente. Genética é a ciência que estuda a variação e

Leia mais

OBJECTIVOS PRODUTIVOS

OBJECTIVOS PRODUTIVOS I CICLO DE PALESTRAS TEMÁTICAS Gestão reprodutiva em bovinos de carne 5 e 6 de Dezembro de 2008 Associação de Criadores de Bovinos de Raça Alentejana MANEIO REPRODUTIVO EM EXPLORAÇÕES DE BOVINOS DE CARNE

Leia mais

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/pecuaria/inseminacao.ht...

http://www.emater.mg.gov.br/site_emater/serv_prod/livraria/pecuaria/inseminacao.ht... Página 1 de 6 Pecuária Inseminação Artificial em Bovinos Nome Inseminação Artificial em Bovinos Produto Informação Tecnológica Data Agosto - 2000 Preço - Linha Pecuária Informações resumidas sobre Resenha

Leia mais

Gabriel Mantelato Rogatto Graduando 3º ano Zootecnia

Gabriel Mantelato Rogatto Graduando 3º ano Zootecnia Gabriel Mantelato Rogatto Graduando 3º ano Zootecnia Introdução Brasil -> Nordeste Maior Produtor II)Canindé - Leite I)Boer - Carne III)Saanen - Leite Retirado de: www.caprilproduction.com Manejo Reprodutivo

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras

Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras Inseminação Artificial em Tempo Fixo em Vacas Leiteiras Serviços em Pecuária de Leite Avaliação Ginecológica e Diagnóstico de Gestação com Aparelho de Ultrassonografia Exames Laboratoriais IATF Inseminação

Leia mais

GESTÃO E COMPETITIVIDADE DO LEITE

GESTÃO E COMPETITIVIDADE DO LEITE GESTÃO E COMPETITIVIDADE DO LEITE Odilio Sepulcri* 1. PLANEJANDO A ATIVIDADE Ao iniciar o negócio leite ou aperfeiçoá-lo devem-se tomar algumas decisões quanto a: que mercado participar? Quanto se quer

Leia mais

Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br

Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br Med. Vet. Avelino Murta avelino@biocampomg.com.br QUEM SOMOS Localizada em Montes Claros, norte de Minas Gerais, a BIOCAMPO Assistência Veterinária foi fundada em 2010 e atua na área de Reprodução Bovina.

Leia mais

Manejo reprodutivo. Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda.

Manejo reprodutivo. Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda. Manejo reprodutivo Gustavo M. Chilitti Coordenador Técnico MT Intervet do Brasil Vet. Ltda. Para produzir é preciso reproduzir!!! Eficiência Reprodutiva Rebanho Bovino Brasileiro Vacas e novilhas > 24

Leia mais

CONTROLE LEITEIRO. Segundo SILVA (2006), as finalidades do controle leiteiro são várias, destacando-se:

CONTROLE LEITEIRO. Segundo SILVA (2006), as finalidades do controle leiteiro são várias, destacando-se: CONTROLE LEITEIRO * Migacir Trindade Duarte Flôres O controle leiteiro é o registro de produção, em 24 horas, de cada animal, sendo uma ferramenta de aferição da capacidade de produção de leite de uma

Leia mais

Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore

Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore Curva de Crescimento e Produtividade de Vacas Nelore THIAGO VINÍCIUS DE SOUZA GRADUANDO EM MEDICINA VETERINÁRIA UFMT/SINOP CONTATO: THIAGOV_SOUZA@HOTMAIL.COM Produtividade Cenário atual Nelore sistema

Leia mais

12. FISIOLOGIA DO TRATO REPRODUTIVO DA FÊMEA BOVINA

12. FISIOLOGIA DO TRATO REPRODUTIVO DA FÊMEA BOVINA 12. FISIOLOGIA DO TRATO REPRODUTIVO DA FÊMEA BOVINA 12.1. PUBERDADE Tem seu início quando os órgãos reprodutivos iniciam sua função, sendo representada para a fêmea pelo 1º cio com ovulação. Isto ocorre,

Leia mais

Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos

Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos Professor: Aparecido Porto da Costa Disciplina: Caprinovinocultura E-mail: aparecidoport@hotmail.com Introdução Importância Produtividade do rebanho => obter sucesso

Leia mais

Bovinos de leite. Exognósia e Maneio Animal 9. CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DO GADO BOVINO E ZEBUÍNO

Bovinos de leite. Exognósia e Maneio Animal 9. CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DO GADO BOVINO E ZEBUÍNO Exognósia e Maneio Animal 4 de Novembro de 2008 Bovinos de leite 9. CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS DO GADO BOVINO E ZEBUÍNO Paulo P. Cortez IV. Principais raças de aptidão leiteira Instituto de Ciências

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO Universidade Federal do Ceará INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM TEMPO FIXO Doutorando: MV Msc Rodrigo Vasconcelos de Oliveira Introdução Bovinocultura=> + eficiência reprodutiva Limitações: Anestro pós-parto longo

Leia mais

Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos

Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos ebook Avanza Cuidados essenciais para maior produtividade na criação de bovinos Sumário 01 02 03 04 05 Introdução - Aumente a produtividade da sua criação Fertilização In Vitro Transferência de Embriões

Leia mais

PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES

PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES PROGRAMAS DE INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL EM REBANHOS BOVINOS: ANÁLISE DOS GANHOS PARA OS PEQUENOS PRODUTORES Rafael Herrera Alvarez Médico Veterinário, Doutor, Pesquisador Científico do Pólo Centro Sul/APTA

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Métodos contraceptivos naturais Método do calendário Se a menstruação ocorre de 28 em 28 dias, a ovulação ocorrerá por volta do 14º dia. Assim, o período fértil

Leia mais

Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro Disciplina de Caprinocultura 2013

Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro Disciplina de Caprinocultura 2013 Profª Drª Alda Lúcia Gomes Monteiro Disciplina de Caprinocultura 2013 Manejo reprodutivo de caprinos Qual a importância de um bom manejo reprodutivo? Determina a eficiência do sistema de produção Estacionalidade

Leia mais

Manejo da leitoa e da fêmea em reprodução 1/9. Produção de Suínos. Ciência e prática. Eduardo Viola. Qualyfoco Consultoria LTDA. eviola@terra.com.

Manejo da leitoa e da fêmea em reprodução 1/9. Produção de Suínos. Ciência e prática. Eduardo Viola. Qualyfoco Consultoria LTDA. eviola@terra.com. 1/9 Produção de Suínos Ciência e prática Eduardo Viola Qualyfoco Consultoria LTDA. eviola@terra.com.br 2/9 Manejo da leitoa e da porca reprodutora Criando as futuras matrizes Seleção das fêmeas como reprodutoras

Leia mais

MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE REPRODUTIVO EM GADO LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR

MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE REPRODUTIVO EM GADO LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR 1 BOLETIM TÉCNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE REPRODUTIVO EM GADO LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR Boletim Técnico

Leia mais

MANEJO REPRODUTIVO DE CAPRINOS E OVINOS

MANEJO REPRODUTIVO DE CAPRINOS E OVINOS MANEJO REPRODUTIVO DE CAPRINOS E OVINOS Prof. Dr. Jurandir Ferreira da Cruz Eng. Agr. Rita de Cássia Nunes Ferraz Introdução A eficiência da produção de um rebanho está diretamente relacionada com o número

Leia mais

Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar

Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar ISSN 0103-376X Setembro, 2006 Instruções e planilhas para o controle de produção visando o melhoramento genético na bovinocultura de corte de base familiar 57 Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

Leia mais

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE CAMPO DO CONTROLE LEITEIRO

MANUAL DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE CAMPO DO CONTROLE LEITEIRO CONTROLE 1 de 5 MANUAL DE PREENCHIMENTO DO RELATÓRIO DE CAMPO DO CONTROLE CONTROLE 2 de 5 1. Objetivo Este manual tem como objetivo a padronização do preenchimento do relatório de campo (R.1) do serviço

Leia mais

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros

Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) Em Bovinos Leiteiros Gado de Leite 1/54 Em Bovinos Leiteiros Erick Fonseca de Castilho Doutor em Reprodução Animal (UFV/MG) efcmv@yahoo.com.br 2/54 Eficiência reprodutiva IP e PS MN e IA Taxa de concepção Detecção de estro

Leia mais

Avaliação da condição corporal em porcas através da medição da espessura de toucinho dorsal e sua influência na fertilidade

Avaliação da condição corporal em porcas através da medição da espessura de toucinho dorsal e sua influência na fertilidade INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Escola Superior Agrária de Santarém Curso de engenharia da produção animal Unidade curricular Projecto Avaliação da condição corporal em porcas através da medição da espessura

Leia mais

ESTRATÉGIAS DO MANEIO ALIMENTAR E REPRODUTIVO DO MERINO DA BEIRA BAIXA EXPLORADO NA SUA FUNÇÃO LEITEIRA

ESTRATÉGIAS DO MANEIO ALIMENTAR E REPRODUTIVO DO MERINO DA BEIRA BAIXA EXPLORADO NA SUA FUNÇÃO LEITEIRA PROVAS PÚBLICAS PARA PROF. ADJUNTO ESTRATÉGIAS DO MANEIO ALIMENTAR E REPRODUTIVO DO MERINO DA BEIRA BAIXA EXPLORADO NA SUA FUNÇÃO LEITEIRA Carlos S. C. Rebello de Andrade ESACB 1996 INTRODUÇÃO A alimentação

Leia mais

Inseminação artificial em caprinos de raças autóctones

Inseminação artificial em caprinos de raças autóctones Inseminação artificial em caprinos de raças autóctones Ramiro Mascarenhas (1) e João Simões (2) (1) Investigador Principal. Estação Zootécnica Nacional (INIAP) Vale de Santarém. (2) Docente e Investigador.

Leia mais

Base. Manual do Utilizador

Base. Manual do Utilizador GENBEEF Base Manual do Utilizador Software de substituição do Livro de Registo de Existências e Deslocações de Bovinos e respectivo Anexo 1 INTRODUÇÃO...2 2 INTRODUÇÃO DE DADOS...4 2.1 INTRODUÇÃO DE DADOS

Leia mais

Precocidade Sexual e a Inseminação Artificial em Tempo Fixo

Precocidade Sexual e a Inseminação Artificial em Tempo Fixo 4º Workshop Precocidade Sexual. Precocidade Sexual e a Inseminação Artificial em Tempo Fixo José Luiz Moraes Vasconcelos DPA FMVZ UNESP Botucatu, SP vasconcelos@fca.unesp.br Precocidade em novilhas Nelore

Leia mais

A PRODUCAO LEITEIRA NOS

A PRODUCAO LEITEIRA NOS A PRODUCAO LEITEIRA NOS ESTADOS UNIDOS Estatisticas A produção leiteira durante Janeiro de 2012 superou os 7 bilhões de kg, 3.7% acima de Janeiro de 2011. A produção por vaca foi em media 842 kg em Janeiro,

Leia mais

PROGRAMA DA DISCIPLINA

PROGRAMA DA DISCIPLINA Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias Departamento de Zootecnia Código da Disciplina: ZOO 05453 Disciplina: Bovinocultura de Leite PROGRAMA DA DISCIPLINA CAMPUS: Alegre CURSO:

Leia mais

MANEJO REPRODUTIVO NOVILHAS. David R. Rocha

MANEJO REPRODUTIVO NOVILHAS. David R. Rocha MANEJO REPRODUTIVO NOVILHAS David R. Rocha Manejo reprodutivode de novilhas NOS SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE LEITE:??? venda, engorda, reprodutor, rufião, etc. CRIA E RECRIA Manejo reprodutivode de novilhas

Leia mais

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS

PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS ANEXO TÉCNICO DO MANUAL DE SINCRONIZAÇÃO E INSEMINAÇÃO EM TEMPO FIXO EM BOVINOS PROGRAMAS DE IATF EM NOVILHAS ZEBUÍNAS Os protocolos de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) são utilizados de forma

Leia mais

Sistema Integrado Tropicana. Manual Tropicana de Manejo

Sistema Integrado Tropicana. Manual Tropicana de Manejo Sistema Integrado Tropicana Manual Tropicana de Manejo Manual Tropicana de Manejo INTRODUÇÃO Vantagens proporcionadas pela Estação de Monta No período de acasalamento No parto e nascimento Na desmama Na

Leia mais

M t é o t d o os o Contraceptivos

M t é o t d o os o Contraceptivos Métodos Contraceptivos São meios utilizados para evitar a gravidez quando esta não é desejada, permitindo a vivência da sexualidade de forma responsável. Permitem o planeamento familiar. 2 Como se classificam

Leia mais

Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br

Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br Sistemas de produção em bovinos de corte. Zootecnista José Acélio Fontoura Júnior acelio@unipampa.edu.br CLASSIFICAÇÃO NÍVEL DE TECNOLOGIA ADOTADO: extensivo, semi-extensivo, semi-intensivo e intensivo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA BOVINOS LEITEIROS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA BOVINOS LEITEIROS UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA BOVINOS LEITEIROS Prof. Ricardo Alexandre Silva Pessoa MANEJO DE VACAS SECAS E PERÍODO DE TRANSIÇÃO ponto de vista tecnológico = alimentar

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A) DE ANIMAIS EM CATIVEIRO

PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A) DE ANIMAIS EM CATIVEIRO PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A) DE ANIMAIS EM CATIVEIRO PERFIL PROFISSIONAL Tratador/a de animais em Cativeiro Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/8 ÁREA DE ACTIVIDADE - AGRO-ALIMENTAR OBJECTIVO

Leia mais

1. Planilha: Indicadores de Desempenho da Propriedade Leiteira (IDPL)

1. Planilha: Indicadores de Desempenho da Propriedade Leiteira (IDPL) Uso de planilhas para controle e avaliação de indicadores técnicos na pequena propriedade leiteira José Ladeira da Costa 1 Embrapa Gado de Leite Introdução A metodologia proposta neste artigo para controle

Leia mais

PROBOVI PROGRAMA DE NUTRIÇÃO PARA BOVINOS

PROBOVI PROGRAMA DE NUTRIÇÃO PARA BOVINOS 1 PROBOVI PROGRAMA DE NUTRIÇÃO PARA BOVINOS www.kerabrasil.com.br Fone:(54)2521-3124 Fax:(54)2521-3100 2 INTRODUÇÃO PROGRAMA KERA PARA BOVINOS DE LEITE E CORTE Com o acelerado melhoramento genético dos

Leia mais

Ilustração Olaff Behrend

Ilustração Olaff Behrend Autora José Luiz Jivago de Paula Rôlo Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade de Brasília (2009). Atualmente é médico veterinário da Universidade de Brasília. Tem experiência na área

Leia mais

Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta

Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta Associação de Criadores de Bovinos da Raça Preta Benavente, 18 de Abril de 2013 1 - Resultados produtivos e reprodutivos 1.1 - Indicadores da evolução do efetivo 1.2 - Indicadores de produtividade 2 -

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A)/DESBASTADOR(A) DE EQUINOS

PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A)/DESBASTADOR(A) DE EQUINOS PERFIL PROFISSIONAL TRATADOR(A)/DESBASTADOR(A) DE EQUINOS PERFIL PROFISSIONAL Tratador/a/Desbastador de Equinos Nível 2 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/5 ÁREA DE ACTIVIDADE - AGRO-ALIMENTAR OBJECTIVO

Leia mais

MANEJO DE BOVINOS LEITEIROS ADULTOS

MANEJO DE BOVINOS LEITEIROS ADULTOS UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA CAMPUS DE ARAÇATUBA MANEJO DE BOVINOS LEITEIROS ADULTOS Prof. CECILIO VIEGA SOARES FILHO, Eng. Agr. Doutor em Produção Animal ARAÇATUBA - SP

Leia mais

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial

Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Produção de F1 pelas fazendas Calciolândia e Colonial Ronaldo Lazzarini Santiago 1 INTRODUÇÃO As fazendas Calciolândia e Colonial, de Gabriel Donato de Andrade, sempre foram a referência na seleção do

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DO MANEJO NO PERÍODO SECO

A IMPORTÂNCIA DO MANEJO NO PERÍODO SECO A IMPORTÂNCIA DO MANEJO NO PERÍODO SECO Ricardo Dias Signoretti 1 Na prática, o período seco e transição (pré-parto) constituem-se num desafio aos técnicos e produtores de leite, que devem ficar atentos

Leia mais

GENOV. Manual de Utilização

GENOV. Manual de Utilização GENOV Manual de Utilização GENOV Manual de Utilização Setembro, 2002 PREFÁCIO O GENOV é uma aplicação informática desenvolvida em Microsoft Access, que tem como objectivo servir de auxílio à Gestão Técnica

Leia mais

Manual de Instruções DataCollection. Nome do Documento. Novas Funcionalidades DataCollection versão 2.80

Manual de Instruções DataCollection. Nome do Documento. Novas Funcionalidades DataCollection versão 2.80 Nome do Documento Novas Funcionalidades DataCollection versão 2.80 1. Carregar Observações O DataCollection permite que o usuário insira observações específicas aos animais. Estas observações serão exibidas

Leia mais

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE ZEBUÍNOS - PMGZ

PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE ZEBUÍNOS - PMGZ PROGRAMA DE MELHORAMENTO GENÉTICO DE ZEBUÍNOS - PMGZ Avaliação Genética - Gado de Corte As avaliações genéticas das Raças Zebuínas de Corte são desenvolvidas pela ABCZ em convênio com a Embrapa. Com base

Leia mais

Diagnóstico Precoce de Prenhez

Diagnóstico Precoce de Prenhez UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ FACULDADE DE VETERINÁRIA BIOTECNOLOGIA DA REPRODUÇÃO ANIMAL Diagnóstico Precoce de Prenhez Vicente José de F. Freitas Laboratório de Fisiologia e Controle da Reprodução www.uece.br/lfcr

Leia mais

Efeitos do estresse calórico sobre a produção e reprodução do gado leiteiro

Efeitos do estresse calórico sobre a produção e reprodução do gado leiteiro 1 Núcleo de Pesquisa, Ensino e Extensão em Pecuária www.ufpel.edu.br/nupeec Efeitos do estresse calórico sobre a produção e reprodução do gado leiteiro Marcelo Moreira Antunes Graduando em Medicina Veterinária

Leia mais

Quanto vale uma prenhez? How much does a pregnancy is worth? Prof. Dr. José Bento Sterman Ferraz

Quanto vale uma prenhez? How much does a pregnancy is worth? Prof. Dr. José Bento Sterman Ferraz Quanto vale uma prenhez? How much does a pregnancy is worth? Prof. Dr. José Bento Sterman Ferraz Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da USP Núcleo de Apoio à Pesquisa em Melhoramento Animal,

Leia mais

Manejo reprodutivo de vacas de leite criadas a pasto. José Luiz Moraes Vasconcelos

Manejo reprodutivo de vacas de leite criadas a pasto. José Luiz Moraes Vasconcelos Manejo reprodutivo de vacas de leite criadas a pasto José Luiz Moraes Vasconcelos De que vaca e de que pasto estamos falando? Cenários? Holandesa ou mestiça? Pasto bom ou ruim? Verão ou inverno? Produção

Leia mais

FAZENDA EXEMPLO / PROPRIETÁRIO EXEMPLO Estação: ESTACAO 2014/2015

FAZENDA EXEMPLO / PROPRIETÁRIO EXEMPLO Estação: ESTACAO 2014/2015 Tabela 01 - Taxa de Gestação ao final da estação de monta Lote Qtd. Animais Diag. Prenhas (%) Gestação Sem DG LOTE 01 J MULTIPARAS 09 100 100 89 89.00 0 LOTE 02 J MULTIPARAS 09 132 130 116 89.23 2 LOTE

Leia mais

Nestlé EM CAMPO. Período de transição. Eficiência e qualidade na produção leiteira

Nestlé EM CAMPO. Período de transição. Eficiência e qualidade na produção leiteira Nestlé EM CAMPO Eficiência e qualidade na produção leiteira Período de transição Cuidados no pré e pós-parto garantem a boa condição reprodutiva e produtiva Ano 2 Número 12 Nov./Dez. 2015 Nestlé EM CAMPO

Leia mais

INTERPRETAÇÃO DAS PROVAS DE REPRODUTORES LEITEIROS

INTERPRETAÇÃO DAS PROVAS DE REPRODUTORES LEITEIROS AZ042 Bovinocultura de Leite Aula 14 INTERPRETAÇÃO DAS PROVAS DE REPRODUTORES LEITEIROS Prof. Rodrigo de Almeida Entendendo as Provas de Touros Canadenses Informações de Produção Provas de produção Baseado

Leia mais

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de

INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de d e b e z e r r o d e c o r t e INTRODUÇÃO A etapa de cria na cadeia produtiva da carne bovina é muito importante, e caracteriza-se como um período fundamental no processo de produção. As técnicas utilizadas

Leia mais

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização

III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA. EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização III CURSO DE GESTÃO AGROECONÔMICA EM PECUÁRIA DE CORTE: confinamento e terceirização RESULTADOS DO CONFINAMENTO DA COPLACANA EM 2.008 E PERSPECTIVAS PARA O FUTURO Ari José Fernandes Lacôrte Engenheiro

Leia mais

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozóides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e de haver fecundação. Espermicidas (sob a forma de óvulos,

Leia mais

estação de monta Escolha do Leitor

estação de monta Escolha do Leitor estação de monta Realmente existe importância na gestão da fazenda e benefício para o produtor que se utiliza do período reprodutivo? Luís Adriano Teixeira* 32 - ABRIL 2015 A Estação de monta (EM) período

Leia mais

Escolha de Reprodutrizes

Escolha de Reprodutrizes UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ FACULDADE DE VETERINÁRIA BIOTECNOLOGIA DA REPRODUÇÃO ANIMAL Escolha de Reprodutrizes Vicente José de F. Freitas Laboratório de Fisiologia e Controle da Reprodução www.uece.br/lfcr

Leia mais

INFORMATIVO. Cruzamento Industrial e suas vantagens Pág. 5

INFORMATIVO. Cruzamento Industrial e suas vantagens Pág. 5 INFORMATIVO Bauru, 21 de março 2008 nº 012 Saiba como aumentar a fertilidade em seu rebanho Pág. 2 O Informativo NOBRE desse mês, trás uma série de informações para seus leitores,sobretudo para quem deseja

Leia mais

GESTÃO DE CONTROLE DE QUALIDADE GCQ

GESTÃO DE CONTROLE DE QUALIDADE GCQ ASSOCIAÇÃO PARANAENSE DE CRIADORES DE BOVINOS DA RAÇA HOLANDESA PROGRAMA DE ANÁLISE DE REBANHOS LEITEIROS DO PARANÁ Convênio APCBRH/UFPR GESTÃO DE CONTROLE DE QUALIDADE GCQ MANUAL GESTÃO DE CONTROLE DE

Leia mais

PRÁTICAS DE MANEJO PARA CORRETA CRIAÇÃO DE BEZERRAS LEITEIRAS

PRÁTICAS DE MANEJO PARA CORRETA CRIAÇÃO DE BEZERRAS LEITEIRAS PRÁTICAS DE MANEJO PARA CORRETA CRIAÇÃO DE BEZERRAS LEITEIRAS Ricardo Dias Signoretti 1 Em sistemas de produção de bovinos leiteiros a criação de bezerras na fase compreendida do nascimento ao desaleitamento,

Leia mais

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot

Sistemas de produção e Índices zootécnicos. Profª.: Valdirene Zabot Sistemas de produção e Índices zootécnicos Profª.: Valdirene Zabot O que é uma CADEIA? É um conjunto de elos onde cada um depende dos demais. Na cadeia de produção da carne e do couro, o bovino é ó elo

Leia mais

,1)/8È1&,$'$9$5,('$'((1Ó0(52'(3$572 (03$5Ç0(75265(352'87,926 180$(;3/25$d 2'(29,1266(55$'$(675(/$ &2087,/,=$d 2'$,16(0,1$d 2$57,),&,$/

,1)/8È1&,$'$9$5,('$'((1Ó0(52'(3$572 (03$5Ç0(75265(352'87,926 180$(;3/25$d 2'(29,1266(55$'$(675(/$ &2087,/,=$d 2'$,16(0,1$d 2$57,),&,$/ ,1)/8È1&,$'$9$5,('$'((1Ó0(52'(3$572 (03$5Ç0(75265(352'87,926 180$(;3/25$d 2'(29,1266(55$'$(675(/$ &2087,/,=$d 2'$,16(0,1$d 2$57,),&,$/ -25*(%(/$50,122/,9(,5$ )(51$1'2(67(9(6 0È5&,$62%5$/ 58,',1,6 &, '(76(VFROD6XSHULRU$JUiULDGR,QVWLWXWR3ROLWpFQLFRGH9LVHX

Leia mais

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV

INFORMATIVO MENSAL LAPBOV Com o mercado aquecido, agosto tem pouca variação O custo da produção na pecuária de corte aumentou no primeiro semestre deste ano, mais que em todo o ano de 2012. Com a alta do dólar, o cenário da exportação

Leia mais

Indução e sincronização de cio em caprinos

Indução e sincronização de cio em caprinos Indução e sincronização de cio em caprinos Plínio de Oliveira FASSIO 1 ; Larissa de Oliveira FASSIO 2 ; Angélica Campos MARTINS 3 ; Claudiane de Assis SOUZA 3 ; Vanessa Daniela Lázara de ASSIS 3 ; André

Leia mais

estratégias para melhorar seu rebanho

estratégias para melhorar seu rebanho Texto adaptado pela CRI Genética Brasil Fonte: Associação Americana de Angus CRI Genética Brasil estratégias para melhorar seu rebanho O que é Relatório de Avaliação de Touro? A Associação Americana de

Leia mais

Métodos contraceptivos podem ser:

Métodos contraceptivos podem ser: Oqueéacontracepção? É todo o método que vise impedir a fertilização de um óvulo ou impedir a nidificação do embrião. Métodos contraceptivos podem ser: Métodos naturais. Métodos não naturais Métodos mecânicos.

Leia mais

1.1 Revisão de tópicos da morfologia e fisiologia do sistema genital feminino, sob o aspecto clínico nas diferentes espécies domésticas.

1.1 Revisão de tópicos da morfologia e fisiologia do sistema genital feminino, sob o aspecto clínico nas diferentes espécies domésticas. PROGRAMA PARA O CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DAS VAGAS PARA O CARGO DE PROFESSOR ADJUNTO, EDITAL Nº 764, DE 23 DE NOVEMBRO DE 2015, NA ÁREA DE REPRODUÇÃO ANIMAL 1) FÊMEA - PARTE TEÓRICA: 1.1 Revisão

Leia mais

SAÚDE ANIMAL: CUSTOS NA EXPLORAÇÃO. CAMTO, Casa Agrícola do Monte do Tojal, Lda

SAÚDE ANIMAL: CUSTOS NA EXPLORAÇÃO. CAMTO, Casa Agrícola do Monte do Tojal, Lda SAÚDE ANIMAL: CUSTOS NA EXPLORAÇÃO CAMTO, Casa Agrícola do Monte do Tojal, Lda CARACTERIZAÇÃO DA EXPLORAÇÃO Área 500ha próprios 1200 ha arrendados Solos Pardos mediterrâneos Delgados Ácidos Com pouca drenagem

Leia mais

Produção Animal ( Corte e Leite) Gestão econômico-financeira. Controle de estoque. Registro de atividades

Produção Animal ( Corte e Leite) Gestão econômico-financeira. Controle de estoque. Registro de atividades Cadastro de animais completo com controle integrado de genealogia Controle de cadastro de lotes e suas movimentações Produção Animal ( Corte e Leite) Gestão econômico-financeira Avaliação patrimonial;

Leia mais

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE A Fertilidade é o termo empregado para categorizar a capacidade de produzir vida. Ao longo do tempo o Homem tem vindo a demonstrar interesse em controlá-la, arranjando para isso

Leia mais

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher Saúde da Mulher Realizado por: Ana Cristina Pinheiro (Maio de 2007) Saúde da Mulher Uma família equilibrada não pode ser produto do acaso ou da ignorância. O nascimento de uma criança deve ser o resultado

Leia mais

Exactidão da medição

Exactidão da medição Exactidão da medição Valores energéticos e grau de rendimento dos inversores fotovoltaicos do tipo Sunny Boy e Sunny Mini Central Conteúdo Qualquer operador de um sistema fotovoltaico deseja estar o mais

Leia mais

sistemas automatizados para alimentação: futuro na nutrição de precisão

sistemas automatizados para alimentação: futuro na nutrição de precisão matéria da capa sistemas automatizados para alimentação: futuro na nutrição de precisão Texto: Sandra G. Coelho Marcelo Ribas Fernanda S. Machado Baltazar R. O. Júnior Fotos: Marcelo Ribas O avanço tecnológico

Leia mais

TÉCNICO LEITE BOLETIM EDITORIAL HÉLIO REZENDE DIRECIONAR O MELHOR DE NOSSO TEMPO E NOSSO ESFORÇO NO QUE É REALMENTE IMPORTANTE, AS VACAS.

TÉCNICO LEITE BOLETIM EDITORIAL HÉLIO REZENDE DIRECIONAR O MELHOR DE NOSSO TEMPO E NOSSO ESFORÇO NO QUE É REALMENTE IMPORTANTE, AS VACAS. BOLETIM TÉCNICO LEITE Edição 01 Dezembro 2015 EDITORIAL HÉLIO REZENDE O que é tecnologia e o que ela pode fazer para melhorar e facilitar a nossa vida? Estas são as principais perguntas deste mundo de

Leia mais

DIAGNÓSTICO DA AUTOMAÇÃO NA PRODUÇÃO LEITEIRA 1

DIAGNÓSTICO DA AUTOMAÇÃO NA PRODUÇÃO LEITEIRA 1 Diagnóstico COMUNICAÇÃO da automação na produção leiteira 635 DIAGNÓSTICO DA AUTOMAÇÃO NA PRODUÇÃO LEITEIRA 1 Diagnosis of automation in dairy farming Juliana Vilela Lourençoni Botega 2, Roberto Alves

Leia mais

[CICLO ESTRAL (CIO) NAS CADELAS]

[CICLO ESTRAL (CIO) NAS CADELAS] [CICLO ESTRAL (CIO) NAS CADELAS] Somente as cadelas possuem ciclo estral e os machos sentem se atraídos pelas que estão no cio; 2 Ciclo estral (cio) nas cadelas O início dos cios nas cadelas sadias ocorre

Leia mais

GERANDO RESULTADOS COM VOCÊ

GERANDO RESULTADOS COM VOCÊ GERANDO RESULTADOS COM VOCÊ Manejo Reprodutivo de Fazendas Leiteiras Robson Vilela Sá Fortes Veterinário Equipe Leite - ReHagro Roteiro Introdução Patologias Reprodutivas O que podemos fazer para melhorar

Leia mais

Relatório Final de Estágio Mestrado Integrado em Medicina Veterinária EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE EXPLORAÇÕES LEITEIRAS. Mónica Faria Moitoso

Relatório Final de Estágio Mestrado Integrado em Medicina Veterinária EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE EXPLORAÇÕES LEITEIRAS. Mónica Faria Moitoso Relatório Final de Estágio Mestrado Integrado em Medicina Veterinária EFICIÊNCIA REPRODUTIVA DE EXPLORAÇÕES LEITEIRAS Mónica Faria Moitoso Orientador(es) Carla Maria Proença Noia de Mendonça Co-Orientador(es)

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozoides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e ocorrer a fecundação. Espermicidas

Leia mais

Parâmetros Genéticos

Parâmetros Genéticos MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS FACULDADE DE AGRONOMIA ELISEU MACIEL DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA MELHORAMENTO ANIMAL Parâmetros Genéticos 1. INTRODUÇÃO Os parâmetros genéticos são

Leia mais

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL OU MONTA NATURAL

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL OU MONTA NATURAL 1 INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL OU MONTA NATURAL Mario Luiz Martinez Luis Carlos Takao Yamaguchi Rui da Silva Verneque A demanda crescente por proteína animal tem exigido que os sistemas de produção sejam cada

Leia mais

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS

BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE ZOOTECNIA LABORATÓRIO DE FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO BOVINOS RAÇAS SINTÉTICAS Disciplina: Exterior e raças Prof. Mauricio van Tilburg

Leia mais

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade.

O cruzamento do charolês com o zebu (indubrasil, guzerá ou nelore) dá origem ao CANCHIM. Rústico e precoce, produz carne de boa qualidade. OUTUBRO 2006 Para chegar ao novo animal, os criadores contaram com a ajuda do superintendente do laboratório de inseminação artificial Sersia Brasil, Adriano Rúbio, idealizador da composição genética

Leia mais

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRITICOS DE CONTROLE (APPCC) NO MANEJO REPRODUTIVO DE BOVINOS

ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRITICOS DE CONTROLE (APPCC) NO MANEJO REPRODUTIVO DE BOVINOS 1 ANÁLISE DE PERIGOS E PONTOS CRITICOS DE CONTROLE (APPCC) NO MANEJO REPRODUTIVO DE BOVINOS (analysis of hazards and critical control points in a system of production cattle) RESUMO: o trabalho tem como

Leia mais

Curso de inseminação artificial da Alta dá dicas de como aumentar a rentabilidade em sua fazenda

Curso de inseminação artificial da Alta dá dicas de como aumentar a rentabilidade em sua fazenda São Paulo, 12 março de 2014 Curso de inseminação artificial da Alta dá dicas de como aumentar a rentabilidade em sua fazenda Suprir a demanda de mercado com produtos de qualidade e sustentáveis. Este é

Leia mais

MANEJO E ALIMENTAÇÃO DE VACAS EM LACTAÇÃO

MANEJO E ALIMENTAÇÃO DE VACAS EM LACTAÇÃO AZ042 Bovinocultura de Leite Aula 09 MANEJO E ALIMENTAÇÃO DE VACAS EM LACTAÇÃO Prof. Rodrigo de Almeida Ciclo de Produção - Curva de Lactação - Consumo de Matéria Seca - Escore de Condição Corporal - Desenvolvimento

Leia mais

Fazenda São Francisco São Francisco de Paula-RS Proprietário: José Lauri Moreira de Lucena

Fazenda São Francisco São Francisco de Paula-RS Proprietário: José Lauri Moreira de Lucena Fazenda São Francisco São Francisco de Paula-RS Proprietário: José Lauri Moreira de Lucena Área total: 354 ha Área pastoril: 330 ha Sistema de produção: Cria de Bovinos Histórico 1982 Início da propriedade

Leia mais

Ano V - Edição 34 Agosto 2014

Ano V - Edição 34 Agosto 2014 da pecuária de leite Ano V - Edição 34 Agosto 2014 PODER DE COMPRA AUMENTA NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 Por Pedro de Lima, equipe Gado de Leite Cepea O poder de compra do pecuarista de leite esteve maior,

Leia mais

DPA GUIA TÉCNICO PNCEBT. Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose. Eficiência e qualidade na produção leiteira

DPA GUIA TÉCNICO PNCEBT. Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose. Eficiência e qualidade na produção leiteira DPA PNCEBT Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose Ano 1 Número 1 Janeiro/Fevereiro 2014 GUIA TÉCNICO Eficiência e qualidade na produção leiteira Nesta Edição Importância

Leia mais

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO

RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO RESUMO DAS CARACTERÍSTICAS DO MEDICAMENTO Página 1 de 16 1. NOME DO MEDICAMENTO VETERINÁRIO Receptal, 0,004 mg/ml solução aquosa injetável destinada a vacas, éguas, porcas e coelhas. 2. COMPOSIÇÃO QUALITATIVA

Leia mais

CAPÍTULO 1 MEDIÇÃO E O ERRO DE MEDIÇÃO

CAPÍTULO 1 MEDIÇÃO E O ERRO DE MEDIÇÃO CAPÍTULO 1 MEDIÇÃO E O ERRO DE MEDIÇÃO 1.1. Definições do Vocabulário Internacional de Metrologia (VIM) Metrologia: Ciência das medições [VIM 2.2]. Medição: Conjunto de operações que têm por objectivo

Leia mais

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Exatas e Ambientais Curso de Agronomia Disciplina: Bovinos de corte

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Exatas e Ambientais Curso de Agronomia Disciplina: Bovinos de corte Universidade Comunitária da Região de Chapecó Área de Ciências Exatas e Ambientais Curso de Agronomia Disciplina: Bovinos de corte Profª. Valdirene Zabot Zootecnista Brasil: mercado e comercialização LONGO

Leia mais

O ESPECIALISTA EM CROSSBREEDING

O ESPECIALISTA EM CROSSBREEDING O ESPECIALISTA EM CROSSBREEDING Conteúdo Boas-vindas 2 Porquê usar crossbreeding agora? 3 Como estabelecer um programa de crossbreeding? 6 VERMELHO NORUEGUÊS 7-11 Vermelho Norueguês Os Líderes 12 O especialista

Leia mais

O Emprego da Inseminação Artificial nas Ovelhas

O Emprego da Inseminação Artificial nas Ovelhas ISSN 0100-8625 O Emprego da Inseminação Artificial nas Ovelhas 25 Bagé, RS Junho, 2002 Autor José Carlos Ferrugem Moraes Méd. Vet., Dr., Pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, Caixa Postal 242, Bagé, RS,

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GANHO DE PESO E DA COBERTURA DE GORDURA NA CARCAÇA DE NOVILHAS CASTRADAS

AVALIAÇÃO DO GANHO DE PESO E DA COBERTURA DE GORDURA NA CARCAÇA DE NOVILHAS CASTRADAS REVISTA CIENTÍFICA ELETRÔNICA DE MEDICINA VETERINÁRIA PERIODICIDADE SEMESTRAL EDIÇÃO NÚMERO 5 JULHO DE 2005 ISSN 1679-7353 AVALIAÇÃO DO GANHO DE PESO E DA COBERTURA DE GORDURA NA CARCAÇA DE NOVILHAS CASTRADAS

Leia mais

bit Tecnologia ao Serviço do Mundo Rural www.ruralbit.pt

bit Tecnologia ao Serviço do Mundo Rural www.ruralbit.pt bit Tecnologia ao Serviço do Mundo Rural www.ruralbit.pt :: Ruralbit :: http://www.ruralbit.pt :: Índice :: Ruralbit :: http://www.ruralbit.pt :: Pág. 1 Introdução O Pocket Genbeef Base é uma aplicação

Leia mais