DICIONÁRIO MAÇÔNICO. É a primeira letra do alfabeto. Quando seguido do tri-pontuação (A), expressava a abreviatura da palavra Arquiteto.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DICIONÁRIO MAÇÔNICO. É a primeira letra do alfabeto. Quando seguido do tri-pontuação (A), expressava a abreviatura da palavra Arquiteto."

Transcrição

1 DICIONÁRIO MAÇÔNICO A É a primeira letra do alfabeto. Quando seguido do tri-pontuação (A), expressava a abreviatura da palavra Arquiteto. Abater Colunas Dizem-se quando uma Loja deixou de trabalhar. Abelha - Símbolo do trabalho; é a produtora do melhor alimento que é o mel. Abertura As Sessões das Oficinas de qualquer Grau ou Rito são abertas por seus Rituais próprios. Ablução Parte da iniciação pela qual passa o Candidato, chamada de prova da água, para simbolicamente ser considerado purificado. Abóbada Parte dos edifícios em forma de cúpula, principalmente os da antiguidade, como o próprio Templo de Salomão. Abóbada-Celeste É o firmamento celeste com seus astros e estrelas; nos Templos, está representada pela decoração do teto. Abóbada de Aço São várias, determinadas pelo protocolo Maçônico, que fazem os Irmãos, para que por debaixo das espadas passem as autoridades, quando em visitas às Lojas. Abóbada Estrelada ou do Templo Céu, imensidade. Abraço Fraterno Amizade. Abreviatura É a escrita Maçônica, que dificulta sua leitura aos profanos, como ARLS (Aug Resp Loj Simb) ou Ir do (membro da). Acácia - Árvore sagrada da Antigüidade, cujo atributo simbólico só é de conhecimento dos Mestres Maçons. Sua madeira de longa durabilidade foi usada para fins navais; seus ramos e suas flores são usados em muitos símbolos como imutabilidade, inocência, incorruptibilidade, tristeza, recompensa da prudência. Acampamento Lugar onde trabalha um Consistório de Príncipes do Real Segredo. Aclamação É o consentimento geral para dispensar formalidades Ritualísticas. Significa também Exaltação (Veja Vivat e Huzza). Adjunto Dignidade, oficial ou autoridade substituta de funcionário em qualquer Corpo Maçônico. Adoção Amor fraternal.

2 Adoção de Irmão É o ato filantrópico de uma Loja, em chamar sobre si a responsabilidade de cuidar, em todos os sentidos, de um Ir idoso ao qual lhe faltem recursos para a sua manutenção. Adoção de Lowtons É o ato de uma Loja em adotar um filho de um Irmão, quando se compromete, se necessário for, dar-lhe educação e sustento até que possa viver das suas próprias expensas. Adonhiran Personagem bíblico, a quem o Rei Salomão, confiou à responsabilidade da administração dos Obreiros do Templo divididos em: Aprendizes, Companheiros e Mestres; nas variadas atividades profissionais. Adormecer Para as Lojas, tem a mesma significação de abater colunas. Para os Irmãos, é o ato de deixar de comparecer aos trabalhos de sua Loja. Adro Sala que se situa junto à entrada de um Templo Maçônico. Ágape (Em linguagem de Banquete). É toda e qualquer refeição servida, na qual, ao seu final se dá mutuamente o ósculo da paz e da fraternidade. Água - Purificação, o primeiro dos elementos da natureza, aparece no Ritual do Grau 1. Água Lustral - Maçonicamente é o emblema da purificação, para os Aprendizes é uma forma de purificação, quando mergulha as suas mãos na água lustral durante a sua Iniciação. Água Tofana Produto mortalmente tóxico, que na antiguidade era destinado ao perjuro. Modernamente, é tomada como símbolo do desprezo, que os Maçons votam aos maus Maçons. Águia - Rainha das aves, pela sua inteligência e força aparece de várias formas em nossos Rituais. Muito usado em heráldica, principalmente à águia bicéfala, que vigia o passado e o futuro, o poder, liberdade, sabedoria. Águia Bicéfala Em Maçonaria é muito usada como símbolo, sendo a jóia de um Supremo Conselho, pois exprime a perene vigilância, para o passado e para o futuro. Alavanca É um símbolo de força, firmeza, coragem inquebrável. Alfabeto A Maçonaria sempre usou alfabetos próprios para escritas Maçônicas, existindo vários: como o inglês, o alemão, o hieróglifo do Grau 33. Alimentos - Reino animal. Alinhar (Em mesa de Banquete). Significa colocar em linha os canhões e barricas. Alquimia Foi à chamada arte de manipular o reino mineral, maçonicamente admitida no Grau de Aprendiz: terra, ar, água e fogo.

3 Alta Maçonaria Diz-se na Maçonaria, quem pratica os Altos Graus, para alguns, são os Graus acima dos 3, mas muitos só consideram como tal os Graus acima do Grau 30. Alta Observância É o lado da Maçonaria que se dedicou e ainda se dedica, ao estudo da alquimia, cabala e magia. Altar Mesa de forma especial, onde trabalham o Venerável e os Vigilantes. Existem outros como: Altar dos Juramentos, Altar dos Pães Propiciais e etc. Altar dos Holocaustos É usado no Grau 23 de alguns Ritos, para conter várias alfaias desse Grau. Altar dos Juramentos É uma pequena mesa quadrada ou triangular, que fica ao centro do Ocidente de um Templo, para conter atributos necessários aos compromissos Maçônicos. Altar dos Perfumes Faz parte de vários Graus Superiores, que contém o necessário para a purificação do Templo ou dos Irmãos. Altar dos Sacrifícios É colocado ao Norte do Templo, sobre o qual se põem as taças da amargura. Altos Graus São os Graus acima do Grau 3; em todos os Ritos conhecidos, nos quais se transmite o lado Filosófico da Ordem. Altruísmo Virtude que cada Maçom possui, é o oposto de egoísmo. Amarelo - Sabedoria, magnificência. Esta cor é muito usada em vários Graus, é uma das sete cores primitivas, que fez parte importante da Maçonaria oculta, quando estudou a importância das cores. A.M.F.D.V. Abreviaturas de palavras conhecidas, só dos Mestres. (Ver Sinal de Socorro). Amor Sentimento profundo enraizado na alma do homem, que se expressa das mais variadas formas. Toda a filosofia da Ordem é calcada na Lei do Amor Fraternal. Ampulheta - Brevidade da vida humana. Anel - Ano, tempo, amizade perene, aliança, união. É muito usado pelos Maçons, e pode conter as mais variadas formas e símbolos. É usado como forma de aliança entre os Irmãos. Alma do Mundo (Anima Mundi em latim) A essência divina que anima todas as coisas desde o átomo ao universo. Anjos Os anjos são mencionados em todas as religiões, e na Maçonaria são citados, muitos deles pelos exemplos que representam.

4 Aplausos Nas Sessões Maçônicas, expressam alegrias e satisfação, e são apresentados por certo número de pancadas, conforme o Grau em que se trabalha. (Ver Baterias). Aprendiz Maçom que está no Primeiro Grau de qualquer dos Ritos Maçônicos conhecidos. Aprendizagem É o estado do Aprendiz no primeiro Grau do Simbolismo Maçônico. Aprovação Gestos que os Maçons usam para aprovarem algum pedido, existindo várias delas como a simbólica, a nominal e a secreta. Ar Um dos quatro elementos conhecidos no passado, maçonicamente o ar serve para designar uma das provas da Iniciação. (Ver Prova do Ar). Arca da Aliança Foi uma caixa de forma especial construída por Moisés, para nela guardar as Tábuas da Lei. Adorno obrigatório nos trabalhos dos Graus Inefáveis do REAA (4 a 14). Armas Em Loja de Banquete: copos. Arminho - Magnificência e esplendor da Maçonaria, pureza dos filiados. Arquiteto É o Irmão encarregado de montar a Loja, para o perfeito funcionamento das Sessões, decorando-a e ornamentando-a convenientemente. Arquitetura Em Maçonaria relaciona-se, sobretudo com todas as suas práticas; todos os Símbolos Maçônicos são baseados na arquitetura, na arte de construir, principalmente na construção do Templo Interior. Arquivo Lugares onde se conservam documentos, livros e etc. De um Corpo Maçônico. Arte Real Designação antiga dada a Maçonaria, mas ainda em uso atualmente. Assim é considerado o trabalho dos Maçons, que simbolicamente constroem monumentos à virtude. Ashmole (Elias) Sábio, alquimista e antiquário, considerado o verdadeiro pai da moderna Maçonaria. Desvinculando-a da Maçonaria operativa, foi quem criou os primeiros Rituais de Aprendiz, Companheiro e Mestre da Maçonaria especulativa, ou seja, a moderna. Asno - Ignorância. Aspirante Todo Candidato a Maçom, quando acaba de passar pelas provas da Iniciação. Assiduidade É a freqüência constante dos Maçons aos trabalhos de sua Loja, aos quais obrigatoriamente devem comparecer.

5 Astrologia Antigamente era uma ciência oculta. Hoje é muito estudada pelos Maçons sendo que, muitos astros e planetas são representados nas decorações dos Templos Maçônicos. Ataduras Muito usado nas Cerimônias Maçônicas, em que os Iniciados (em vários Graus), se apresentam amarrados com cordas, simbolizando a escravidão em que se acham, dos quais devem se libertar. Ateísmo Doutrina considerada como contrária à Maçonaria. Hoje os ateus encontram abrigo na Ordem através do Rito Moderno, especialmente criado para os agnósticos, pois entre eles existem sábios, filósofos e homens probos de boa vontade. Atributo São os emblemas, alfaias, jóias e tudo o que se relaciona com os Graus e Cargos Maçônicos. Átrio Espaço situado entre a sala dos passos perdidos e o Templo Maçônico. Aumento de Salário Passagem de um Irmão a um Grau Superior ao que está investido. Ausência É o período em que o Maçom se afasta dos trabalhos de sua Loja, o que não é permitido fazer-se sem a devida autorização. Avenidas Corredores ou salas por onde se passa para chegar ao Templo propriamente dito. Avental É um dos símbolos mais importantes da Ordem, por simbolizar o trabalho. A nenhum Maçom é permitido estar nas Sessões Maçônicas sem esse adorno. Os aventais variam: de cor, tamanho e atributos; conforme o Rito ou Função que se exerce. Azeite - Sabedoria, paz, conforto, prudência. Azul - Piedade, temperança, doçura, lealdade, sabedoria. Recompensa, amizade, fidelidade, perfeição infinita de Deus. B É a segunda letra do alfabeto. Seguida do tri-pontuação (B), é a abreviação do nome da coluna BOOZ, situada à entrada de um Templo. Também pode aparecer no avental de um Mestre Maçom, como a inicial da palavra sagrada deste Grau. Bafomet Palavra designativa de satanás ou demônio, que é citada no Ritual do Grau 30. Balança Símbolo da retidão é a libra dos doze signos dos zodíacos. Balandrau É uma capa longa de cor preta, para esconder a roupa comum, que pode ser eventualmente usada nas Sessões ordinárias de uma Oficina, entretanto nas Sessões

6 Magnas, o traje é obrigatoriamente o prescrito nos Rituais: camisa branca, gravata, sapatos e terno preto. Balaustrada do Templo É o conjunto de balaústres, ou grades, que separa o Oriente do Ocidente de um Templo. Balaústre Em Maçonaria serve para designar a ata, ou o relato do que se passou em uma Sessão Maçônica. Bandeira Pedaço de pano de várias formas ou tamanhos, com desenhos alusivos a um Corpo Maçônico, Simbólico ou Filosófico, ou ainda Potência Regular. Em linguagem de Banquete: guardanapo. Banquete Festividade que os Maçons realizam, para comemorar uma data ou acontecimento importante. Há Rituais especiais para os vários Banquetes Maçônicos. Barrica Em Banquete Maçônico: garrafas. Bastões Vara de madeira ou metal, com jóias próprias, colocadas nas extremidades superiores dos mesmos, fazendo alusão aos cajados dos antigos peregrinos, é usada pelo Mestre de Cerimônia e pelos diáconos em determinados Ritos. Baterias Aplausos que são dados durante as Sessões para manifestar alegria. São dadas por pancadas, que variam de números, ou combinações de números, conforme o Grau em que se está trabalhando. Beijo (Vide Ósculo). Beijo de paz - Amizade, reconciliação. Beleza É uma das três colunas simbólicas que adornam uma Loja, as outras são: Força e Sabedoria. Bem É o princípio moral que está em constante luta com o mal. A Ordem deseja o bem em todas as suas formas. O bem dos Irmãos, o bem da pátria e o bem da humanidade. Beneficência É uma das práticas que deve ser cultivada pelos Maçons, de qualquer forma, que se apresente à necessidade dos nossos semelhantes. Bíblia Livro contendo o antigo e o novo testamento dos católicos, e outras crenças consideradas cristãs. Nos países católicos é usada como Livro da Lei Sagrada. Boi - Fortaleza, trabalho. Booz Também conhecida como Boaz, foi o nome de um dos filhos de Salomão ; e nome de uma das Colunas de bronze, mandado fundir por ordem de Salomão. É representa pela letra B, numa das Colunas situadas no interior dos Templos.

7 Branco - Uma das cores mais importantes usadas pela Maçonaria simboliza a inocência, a candura e é a cor dos Aventais de Aprendizes e Companheiros. Buril Em Maçonaria assim são chamados simbolicamente o lápis e as canetas, com que se burilam os escritos Maçônicos. C Cabala (Ver kabala). Teosofia dos hebreus, que tem recebido as mais variadas explorações, quanto a sua finalidade e poderes sobrenaturais, que são atribuídos aos cabalísticos do passado. O termo hebreu Kabbalah significa tradição; daí conclui-se, que a cabala é a tradição antiga exclusiva dos hebreus. Cadeia - Escravidão, superstição, intolerância, ilustração, união. Cadeia de Flores - Alegria. Assim são chamadas as grinaldas, que ornam os Templos em suas Sessões festivas. Cadeia de União - Aliança. Forma-se de modo especial para a comunicação da palavra semestral, ou no final dos banquetes ritualísticos, para o ósculo da paz. Caduceu - Ciência e progresso. Caim - Males, paixões. Calendário Os Maçons possuem calendário próprio são vários dependendo do Rito adotado, a forma mais comum acrescenta ao calendário atual, assim 2010 registra-se Calendário Maçônico Diversos calendários já foram adotados pela Ordem, conforme o Rito hoje comumente se usa um designando como ano da Verdadeira Luz (VL). Sendo o nosso calendário usual designado como ano da Era Vulgar (EV). Cálice da Amargura O cálice é usado pela igreja católica de várias formas, principalmente para a consagração do vinho; para os Maçons, o cálice da amargura lembra os maus momentos e dificuldades que temos que passar. É também lembrado na Iniciação do Grau de Aprendiz, numa das provas por que passa. Câmara Nome que recebem os locais onde se reúnem os Maçons, conforme o Grau de cada Rito em que estão reunidos, também assim é chamado às reuniões diversas, para transmissão de instruções específicas. Câmara Ardente É o lugar que realiza uma das partes da cerimônia de Iniciação do Grau de Aprendiz. Quem não se lembra da frase: este clarão pálido e lúgubre.... Câmara de Instrução É a Sessão destinada tão somente ao ensinamento e estudo do simbolismo, liturgia e história geral da Ordem.

8 Câmara de Perfeição (Ver Loja de Perfeição). Câmara de Reflexão Lugar geralmente subterrâneo, onde os Candidatos permanecem para meditarem a cerca das coisas materiais do mundo. Simboliza o centro da terra de onde viemos e para onde teremos que voltar. Câmara do Meio Sessão onde os Mestres recebem o seu salário, e se reúnem para deliberarem. Câmara Simbólica Nome dado às reuniões das Lojas Simbólicas em geral. Candelabro Utensílio usado em todas as cerimônias Maçônicas varia de forma e de número de luzes conforme o Grau que se está trabalhando. Modernamente não se usam mais as velas, mas sim, lâmpadas elétricas. Candidato Nome dado ao profano que está sendo proposto ao ingresso na Ordem. É necessário fazer-se a devida diferenciação entre: Candidato, Postulante, Recipiendário, Aspirante e Neófito. Capitação É uma taxa anual que cada Obreiro, obrigatoriamente, recolhe ao Grande Oriente a que pertence. Em algumas Potências, essa taxa é devida para o âmbito Estadual e o Federal. Caracteres Maçônicos Abecedário de que se serviam os antigos Maçons, para comunicar-se entre si. Hoje está em desuso. Carbonizar - Dizem-se quando se coloca uma esfera negra na urna, que se usa para votação da admissão de um Candidato. Carta Constitutiva Documento que uma Potência concede a uma Loja, que se instala como reconhecimento de sua legalidade. Casula Vestimenta constituída por um pano, devidamente decorado, com bordados de figuras e dizeres simbólicos, com que se reveste o Maçom, quando de sua recepção no Grau de CAVRC do REAA. Cavaleiro Na Maçonaria, assim são chamados todos os Maçons, que foram Iniciados nos Graus que têm origem na antiga cavalaria, que existem em muitos Ritos. Cavaleiro de Malta Ordem militar conhecida por Hospitaleiros de São João de Jerusalém, foi extinta em Cavaleiro Rosa Cruz Título do 18º Grau do Rito EAA. Caveira Em Maçonaria é objeto imprescindível nas Câmaras de Reflexão, para lembrar ao Candidato da brevidade da vida; que deve estar voltada para o bem. Caverna (Ver Câmara.).

9 Cego Simbolicamente aquele que não viu a Verdadeira Luz. Como regra não se deve admitir os cegos nos mistérios da Maçonaria, porém os Maçons que tiverem a infelicidade de se tornar cegos, devem permanecer na Ordem. Ceia Cerimônia ritualística, realizada pelo Cavaleiro Rosa Cruz ; onde são servidos pão e bebida representando vinho, alimentos emblemáticos da imortalidade. Certificado Documento através do qual uma Loja atesta a qualidade dos seus membros: Aprendiz, Companheiro ou Mestre. Cetro - Poder. Chamas - Purificação. (Ver Provas). Chanceler Um dos oficiais de uma Loja, que controla a freqüência dos seus membros, ao trabalho da mesma, as visitas em outras Oficinas e expede certificado de presença aos visitantes. No Rito de Memphis quem realiza esta Obra é o Mestre de Cerimônias. Chantre Assim é designado, no Rito Brasileiro, o Irmão responsável pela coluna da harmonia. Chave - Inteligência, tesouro. Símbolo Maçônico da prudência e discrição. Silêncio. Chaves Místicas Palavra sagrada ou de passe, que servem simbolicamente para abrir o Templo. Chover É quando está presente um profano no meio Maçônico. Christos (Em Grego), também é como os gnósticos chamam a Jesus Cristo. Ciências Ocultas Eram os conhecimentos ensinados pelos antigos, mistérios das Iniciações Egípcias. Cinco Pontos da Perfeição São os cincos pontos que só são transmitidos a Mestre Maçom, de viva voz, nas instruções próprias do Grau. Cinzas - O nada. Círculo - Criação, universo. Para os Maçons é considerado o símbolo do universo, e do cosmo. Na escrita Maçônica a Ordem é representada por um círculo, tendo em seu centro a tríplice pontuação (tri-pontuação). Cisma Separação de facções Maçônicas, motivadas por discórdias intestinas, que infelizmente ocorrem entre os Maçons. Clandestino São todos os Corpos Maçônicos, não reconhecidos pelas Potências Regulares. Clepsidra - Relógio de água.

10 Coberto (Ver Estar a Coberto). Cobridor Oficial de uma Loja encarregado de telhar os visitantes, deve ser de preferência um Irmão conhecedor de todos os Regulamentos e Ritual. Cobridor do Grau É o conjunto de meios para o reconhecimento, que se concede aos Irmãos, a cada Grau de qualquer Rito. Ao visitante de uma Loja ser-lhe-á solicitada essa identificação. Cobrir o Templo Retirar-se dos trabalhos de uma Loja, quando esta estiver trabalhando. Co-Irmã Qualquer Loja com a qual deve ser mantida correspondência ou visitas regulares. Não são Lojas Co-Irmãs as Lojas consideradas espúrias, ou pertencentes a Potências, não reconhecidas oficialmente. Colméia - Trabalho. Colares São colares de pano, que se usa ao pescoço, contendo desenhos inerentes ao Rito e Grau, em que está trabalhando um Corpo Maçônico; servindo para prender, em sua ponta, a jóia do Cargo de quem o exerce. (Ver Fitões). Colunas - Virtudes, teologias, interior dos Capítulos, parte da Loja. São as duas Colunas no interior do Templo, próximas a sua entrada. São elas que designam onde ficam os: Aprendizes, Companheiros e Mestres. Colunas da Infâmia Uso antigo de algumas Lojas, que colocaram nessa simbólica coluna, os Irmãos que se tornaram indignos da Ordem. Essa prática não prosperou e, modernamente bastam à eliminação dos que se tornaram maus Maçons. Colunas de Harmonia Irmão, ou coro que se responsabiliza pela parte musical, de qualquer solenidade Maçônica. Colunas Gravadas Qualquer tipo de prancha ou comunicado escrito, que circule, ou seja, depositado na bolsa de propostas e informações. Colunas Zodiacais São as doze colunas que circundam os Templos Maçônicos. São seis masculinas do lado direito, e seis femininas do lodo esquerdo. Comissão É um grupo de Irmãos, geralmente de três, podendo ser em maior número, que são nomeados por quem de direito, para executarem um trabalho, ou representarem o Corpo Maçônico a que pertence em qualquer solenidade tanto profana como Maçônica. Comitiva É o grupo de Irmãos que acompanha autoridade Maçônica, em missões oficiais ou em simples visita de cortesia. Companheiro Assim são chamados os Irmãos que estão no Grau 2, da Maçonaria Simbólica.

11 Compasso É o emblema da Justiça. Pela abertura do ângulo formado pelas suas pernas, é que simbolicamente os Maçons regulam seus sentimentos e seus atos. Condecoração Insígnia que acompanha um título concedido como: honorário, benfeitor, e etc. Pode ser um distintivo ou laço para ser usado na lapela. Conselho de Kadosch É a Câmara Filosófica, que administra os Graus 19 a 30 do REAA, com poderes de conferir esses Graus e as instruções correspondentes. Conselho de Mestres Instalados Assim á chamado um grupo de no mínimo três Mestres Instalados, designados para proceder à Instalação de um Venerável, recém eleito; transmitindo-lhe todos os segredos inerentes a essa função. Consistório Alta Câmara do REAA em que se reúnem os Irmãos investidos nos Graus 31 e 32. Constituição - É o regulamento maior de qualquer Potência Maçônica, através do qual, são determinados os direitos e obrigações dos Corpos e membros, que são subordinados. Convocação É o chamado oficial que se faz aos componentes de qualquer Corpo Maçônico, para reunirem-se em trabalhos especiais. Coração Hiram, o arquiteto do Templo de Salomão. Corda com 81 nós Fraternidade e amizade. Cordão de União Fraternidade e união. Cordeiro - Símbolo da paz, no passado foi usado para os sacrifícios em honra aos deuses pagãos. Aparece de várias formas em muitos Rituais. Coroa - Poder, glória, triunfo. Corpo Maçônico Diz-se de diversos seguimentos da Maçonaria: Loja Simbólica, Loja de Perfeição, Sublime Capítulo, Assembléia Legislativa e etc. Corvo - Ave considerada de mau agouro para uns, disseminadora de doenças por alimentar-se de carniça para outros. E ainda considerada exterminadora de germes. Aparece como símbolo de argúcia em um dos Altos Graus. Cotização É a importância anual, que cada Corpo ou Loja, recolhe à Potência a que pertence. Há Potências que recolhem essa importância mensalmente. Cruz - Imortalidade, santidade. D

12 Dar Entrada Dar entrada ao Templo é permitir a um Irmão, comissão ou autoridade para participar dos trabalhos de um Corpo Maçônico. Decoração Ornamento que se faz no local onde as Lojas trabalham, variam conforme o Rito e o Grau em que funcionam. Degraus - Maçonicamente, subindo são as dificuldades para a vitória das idéias, e o esforço que se despende para chegar a Luz ; descendo é a facilidade com que podemos cair na imperfeição ou vício. Delta É o triângulo luminoso, símbolo do Poder Supremo, que se situa por trás da cadeira do Venerável Mestre. Deputação Irmão de uma Loja, por ela nomeada, para representá-la em qualquer solenidade ou missão oficial. Deputado Irmão eleito por uma Loja, para representá-la na Assembléia Legislativa de uma Potência. Há Potências com Assembléia Estadual e Federal. Diácono Existem no Rito Escocês dois Diáconos: o 1º e o 2º; que são os encarregados da transmissão de Ordens do Venerável ao 1º Vigilante, e deste para o 2º Vigilante. Dignitários São os cincos primeiros oficiais de uma Loja Simbólica. Diploma Certificado que atesta que seu portador é Mestre Maçom. Direitos Cada Potência Maçônica, em suas Leis, mencionam os direitos que concedem aos seus membros; direito de votar e ser votado, justa proteção moral e etc. Dissidência Sempre houve, e possivelmente haverá outras na Maçonaria, no Brasil em especial já houve muitas, destacando-se as maiores a de 1927, quando foram criadas as Grandes Lojas ; e a de 1973, quando apareceram os Grandes Orientes Independentes. Docel É a cobertura colocada sobre o Altar do Venerável, que varia de cor ou formato, conforme o Rito. Dualismo É a existência de dois princípios opostos; o bem e o mal, o preto e o branco; que são princípios necessários para o equilíbrio do procedimento. E Elementos - São os quatros elementos usados nas provas da Iniciação, já conhecidos dos antigos: terra (matéria física), ar (matéria psíquica), água (matéria sensitiva) e fogo (matéria mental). Elevação de Grau Genericamente é a passagem de um Grau para o Superior, mas cada cerimônia tem denominação especial. Iniciação para o Grau de Aprendiz. Elevação

13 para o Grau de Companheiro. Exaltação para o Grau de Mestre. Havendo outras designações para os Graus Filosóficos. Emblemas Figuras representativas, insígnias, distintivo de Loja ou Corporação Maçônica. Encarnado É a cor do REAA, com o significado de zelo e fervor. Encíclica Circular que o Grão-Mestre, dirigiu às Lojas, ou esta aos seus Obreiros. Modernamente este termo está em desuso, mas ainda em prática pela Igreja Romana. Era Maçônica Época da qual se começam a contar os anos na cronologia da Ordem. Expressão atualmente em desuso. (Ver Verdadeira Luz e Era Vulgar). Era Vulgar Assim designa o calendário, usado modernamente no mundo todo. Nos documentos Maçônicos após a data apõe-se a sigla (EV), o que quer dizer do calendário gregoriano, adotado mundialmente. Escada Símbolo de ascensão ou decadência, que é usada em Maçonaria. Escada de Jacob Emblema, figura no painel do Aprendiz, para lembrar as sete virtudes indispensáveis: temperança, prudência, justiça, fé, esperança, caridade e fortaleza da alma. Escada de Mestres Possuem dois lances de cinco degraus, cada um representa: a candura, clemência, franqueza, temperança e descrição. Escada Misteriosa Há uma escada com sete degraus para subir, consagrada: à justiça, à pureza, à doçura, ao trabalho, à prudência, à sinceridade, à coragem. Para descer: à gramática, à retórica, à lógica, à aritmética, à geometria, à música e à astronomia. Escocês Nome de Sete Ritos, que geralmente são confundidos com um só: - Rito Escocês Filosófico, fundado em Paris com 15 Graus. - Rito Escocês Filosófico, criado em Marselha com 18 Graus. - Rito Escocês Primitivo, fundado em Paris com 25 Graus. - Rito Escocês Primitivo de Namur, concebido em Namur com 33 Graus. - Rito Escocês Primitivo de Narbona, fundado em Narbona com 10 Graus. - Rito Escocês Reformado, criado na Prússia com 7 Graus. - Rito Escocês Antigo e Aceito, criado com 33 Graus. Escocismo É a prática dos Ritos Escoceses, que trata dos Graus acima dos Graus Simbólicos. Atribui-se a André de Ramsay, a criação desses Graus, tendo seu desenvolvimento acontecido a partir de 1745, na França.

14 Escopro - Profissões industriais. Instrumento de aço com que se lavram madeira e pedra. Escrutínio Secreto Ato de recolher e contar as esferas, que entraram em uma urna. Este modo de votação é obrigatório, nos processos de ingresso na Ordem. Escudo - Em Maçonaria, os Graus por ela concedidos. Esferas - Ciência, regularidade, sabedoria. Servem para votação em escrutínio secreto: as brancas aprovam e as negras reprovam. Esfinge - Segredo, silêncio. Escultura que no Egito era representado por uma estátua de leoa, com peito e cabeça de mulher; símbolo da deusa da sabedoria, Neith. É usada como símbolo dos trabalhos Maçônicos, que devem ser impenetráveis. Esmola (Ver Hospitaleiro). Espada - Símbolo de honra e da proteção recorda a combatividade. Esperança Uma das virtudes recomendadas aos Maçons em qualquer situação. A esperança é a última que morre. Espiga - Recompensa do trabalho, fertilidade. Espiga de Trigo Emblema da recompensa de trabalho e ressurreição da vida. Esquadria Símbolo da retidão recorda os deveres de vida reta. Esquadro Emblema da retidão e da conduta, pela qual deve o Maçom pautar as suas ações. Esqueleto Fim da vida, caos, eternidade. Símbolo da morte é usado nas Câmaras de Reflexão, para lembrar-nos de que a ambição, vaidade e orgulho, nada valem tudo fica, pois a igualdade da vida não pode ser mudada. Estandarte Adornos usados pelas Lojas, em seus Templos e serve de bandeira, quando a Loja comparece a qualquer outra cerimônia de Co-Irmã. Estar a Coberto É o momento em que uma Loja está regularmente aberta, e isenta de olhares de profanos. Nos trabalhos da Loja, são os Vigilantes os responsáveis pela perfeita cobertura dos trabalhos. Estar a Nível Simbolicamente significa estar no lugar certo, estar em dia com as obrigações. Estrela Divindade. Tocha que servia para clarear a introdução de um Maçom, ao local onde a Loja estava reunida. Modernamente se usam velas, ou mesmo lâmpadas acesas por pilhas elétricas.

15 Estrela de cinco pontas - Em Maçonaria tem vários usos, representando o corpo do homem com as pernas e braços abertos; representam ainda os cinco sentidos do homem. A cabeça representa o Venerável, o braço direito o Secretário, o braço esquerdo o Orador, o pé direito o 2º Vigilante, e o esquerdo o 1º Vigilante. Estrela de nove pontas - Formada por três triângulos eqüiláteros sobrepostos, que representam respectivamente: o Rei Salomão, o Rei Tiro, e Hiran Abiff o Arquiteto do Templo. Estrela de seis pontas - Constituída por dois triângulos eqüiláteros sobrepostos, que significam a fonte reprodutora, a do macho e da fêmea, aparece em muitos símbolos Maçônicos. Estrela Flamejante ou Resplandecente Símbolo da Divindade. Evangelho Durante as Iniciações do passado, todos os Candidatos juraram sobre o Evangelho. Hoje juram sobre o Livro Sagrado, de religião monoteísta; exceto no Rito Moderno, onde o juramento é feito sobre a Constituição da Potência a que pertence a Loja. Exata Observância Sistema Maçônico derivado da Estrita Observância, e tinha por fim a defesa do jesuitismo. Exotérico O que é ensinado de maneira particular, só aos Iniciados em qualquer filosofia. Exoterismo É o ensino que pode divulgar a filosofia, ou o lado oculto das coisas, ao vulgo em geral. Expertos São oficiais de uma Loja Simbólica. Há três: 1º, 2º, e 3º dependendo do Rito. F Falso Irmão Diz-se do Irmão que trai seus juramentos, profano que conhece alguns segredos da Ordem, ou que Iniciado em Loja Irregular. Fênix - Ave da mitologia que renascia de suas próprias cinzas, por isso foi tomada como símbolo da imortalidade, ressurreição. Festas Na Maçonaria são as Cerimônias Especiais, destinadas à comemoração de datas ou acontecimentos. Há festas, destinadas somente aos Maçons, mas há também as destinadas aos parentes e amigos, chamadas de Sessões Brancas. Figuras Alegóricas São os Símbolos Maçônicos representados por desenhos ou esculturas, com os quais são ornados os Templos Maçônicos.

16 Filhos da Viúva Simbolicamente assim são chamados todos os Maçons do universo, por se considerarem Irmãos entre si. (Ver Viúva). Filiação É o ato pelo qual uma Loja admite em seu quadro um Irmão Regular, de outra Loja pertencente à mesma Potência. Não é conveniente que um Maçom pertença a várias Lojas. Filiando Livre No passado era o Irmão que obtinha o direito de freqüentar regularmente outra Loja, que não a sua, porém sem direito de voto. Posteriormente quando no Brasil só havia o G.O.B., tais Irmãos tinham todos os direitos inerentes ao seu Grau. Hoje só existe a figura de Membro Honorário. Fitões São colares de pano, com desenhos atribuídos ao Cargo, em que está investido cada Irmão, sendo usados ao pescoço. (Ver Colares). Flores - Alegria, beleza, virtude. Fogo - O terceiro dos elementos da natureza, conhecido no passado como elemento de renovação. O fogo renova a natureza toda. Verdade, purificação, fervor, zelo. Fogo Sagrado Fogo que os antigos conservavam em seus Templos. Os romanos rendiam cultos a Vesta, deusa do fogo. A Ordem rende-lhe tributo de diversas formas, como a da purificação de um Candidato na prova do fogo ; mas a principal delas é na Cerimônia de Sagração de um Templo, quando o Fogo Sagrado, é levado para iluminar simbolicamente os trabalhos, que ali serão realizados. Força Maçonicamente é um dos três pilares que sustentam um Templo, sendo representada por uma estátua de Hércules. É um título especial do 1º Vigilante, que representa a Coluna da Força. Formiga Economia e trabalho. Fraternidade É o principal axioma da Maçonaria, pois o espírito da Ordem é transformar toda a humanidade em uma Grande Fraternidade. Sem fraternidade não há Maçonaria. G Letra que se vê nos Templos, gravada no centro da Estrela Flamejante, também é a inicial da palavra geometria, e muitas outras. Galo - Aparece no Ritual do Grau 1 nas Câmaras de Reflexão como símbolo da vigilância e perseverança. Na Bíblia é citado pelo seu canto, quando Pedro negou Cristo por três vezes. Gomel Um dos deuses, gravados sobre as doze pedras do sumo sacerdote hebraico, e serve também de palavra sagrada de muitos Graus Maçônicos.

17 Goteira - Assim é chamado um profano, que está presente entre os Irmãos. Gládio (Em linguagem de Banquete) Faca. Globo Símbolo Maçônico da regularidade e sabedoria representa também a extensão da Ordem, que é universal. Grande Arquiteto do Universo É o termo com que os Maçons designam o nome de Deus Único. Poder Supremo. Grande Oriente É a designação das cúpulas, que dirigem e governam as Lojas Simbólicas, de um país, estado ou território. Grande Secretário Assim é designado o Secretário de um Alto Corpo Maçônico, servindo o termo Grande, para indicar que o Cargo é exercido em uma Câmara Superior. Grão-Mestrado Cargo exercido por um Grão-Mestre. Grão-Mestre Título da maior autoridade que preside um Grande Oriente, assim também é chamado o presidente de algumas Oficinas Filosóficas. Graus Estágio de aprendizagem dos Maçons, que variam de número conforme os Ritos. O Rito Escocês com 33 Graus, o Rito Moderno com 7 Graus, o Rito Adonhiramita com 13 Graus; O Rito Antigo e Primitivo de Memphis com 95 Graus. Porém todos eles possuem os três primeiros Graus Simbólicos : Aprendizes, Companheiros e Mestres. Graus Capitulares São os Graus concedidos pelos Capítulos, que no REAA são os dos Graus 15 aos 18, podendo ser estendidos dos Graus 4 ao 14; caso no local não haja uma Loja de Perfeição. Guarda do Templo Irmão encarregado da segurança interna de uma Loja. Gravar Escrever. Guarda dos Selos Oficial de um Supremo Conselho, que tem sob sua responsabilidade os selos, ou timbres que os apõem em documentos oficiais. H Harmonia Música, concórdia e amizade entre os Irmãos da Ordem. Hierarquia Em Maçonaria são duas: as dos Graus e as dos Cargos. A primeira ensina aos Maçons respeitar os IIr de Graus Superiores; e a segunda, a respeitar os Cargos que exercem.

18 Hieróglifos Escrita antiga do Egito, que conservada como mistério, acabou sendo decifrada após anos de estudos. Hiram Abif Arquiteto a quem Salomão confiou a construção do seu Templo, morreu assassinado por três maus operários que estavam a suas ordens. Homem O único animal racional que Deus criou, nele há dois princípios: a alma e o corpo. Honras São prestadas às autoridades, na entrada dos Templos, quando em visitas; sendo reguladas pelo protocolo próprio conforme o Cargo ou missão que vão desempenhar. Hospitaleiro É o oficial da Loja incumbido de receber os donativos, para socorros aos necessitados, bem como visitar os Irmãos enfermos. Humanidade O cérebro da terra. Huzza Grito de alegria dos Maçons do REAA. Esta palavra, com as muitas variações de Rituais tomaram várias grafias, mas não são corretas. I Idade Civil De conformidade com os regulamentos conta-se para ingresso na Ordem, e alcançar alguns Graus ou Cargos na hierarquia Maçônica. Idade Maçônica Conta-se em anos a partir da data da Iniciação; em alguns casos prevalece para a ocupação de Cargo. Ignorância Um dos flagelos da humanidade, que a Ordem pretende exterminar, por ser uma das causas que afligem o homem. Igualdade Uma das três palavras que formam uma das Trilogias Maçônicas - Igualdade, Liberdade e Fraternidade. Ilustre Irmão Tratamento que se dá a um Irmão que ocupa posição de relevância na Ordem, ou no mundo profano. Inamovibilidade Condição estabelecida na França em 1725, que considerava vitalícios altos cargos, inclusive o de Venerável; que podia nomear ou cassar arbitrariamente qualquer Cargo. Esta condição permaneceu até 1772, quando houve um grande cisma na Grande Loja da França. Inativo Assim é chamado o Maçom, que deixa de pertencer a uma Loja Regular. Inauguração É a cerimônia regulada por Rituais próprios, que se faz para dar uso aos edifícios Maçônicos recém construídos.

19 Iniciação Cerimônia para admissão de um profano, nos Mistérios Maçônicos. Iniciado Aquele que passou pela cerimônia de Iniciação. Insígnias Fitas, faixas, colares, jóias e outros paramentos pessoais dos Maçons, para uso nos diversos Graus. Instalação Cerimônia especial para regularizar uma Loja recém fundada, dando-lhe caráter de Loja Regular, ou para instalar os Veneráveis eleitos. Instância Estado no qual se acha uma Loja que, tendo sido fundada, aguarda os trâmites legais para a sua regularização. Instrução É o ensino da doutrina Maçônica, que se passa aos Maçons em cada Grau que alcançam. Interpretação - A interpretação dos símbolos e alegorias Maçônicas constitui um difícil estudo, pois depende muito do preparo de cada Irmão; quer intelectual ou científico. Interstício Espaço de tempo que medeia dois atos de uma Loja. Espaço de tempo que separa a colação de dois Graus, na escala de cada Rito. Introdução É o ensino da doutrina Maçônica, que se passa aos Maçons em cada Grau que alcançam. Intuição Chama-se intuição a capacidade do homem, que o faz intermediário do raciocínio dedutivo, intuitivo ou por analogia, que o leva a uma percepção exterior. IOD Inicial de IEVÉ, colocada no centro do delta sagrado. Irmão Tratamento Maçônico que é mantido entre os Maçons de todo o mundo. Irmão Gêmeo Diz-se do Irmão ou Irmãos Iniciados na mesma Sessão. Irmãos da Harmonia Irmão músico ou cantores que abrilhantam as cerimônias Maçônicas. Irregular - É o Iniciado em Loja clandestina, ou aquele que freqüenta uma Loja, sem a ela pertencer. J Jakin Palavra hebraica que significa: estabilidade, firmeza ou força. Que se traduz - minha força está em Deus. Jakin foi o quinto filho de Salomão. A inicial de seu nome figurou em uma das Colunas de Salomão, cujo uso, se conserva até hoje nos Templos Maçônicos.

20 Janelas São as três aberturas que figuram no painel da Loja de Aprendiz, para lembrar por onde os antigos Maçons observavam a marcha do Sol. Jeová Deus dos judeus, Mitra dos persas, Osíris dos egípcios, Théos dos gregos e G..A..D..U.. para os Maçons. Jóia Existem várias: jóia da Loja, jóia da Ordem, dos Graus e jóia dos Cargos e Funções ; variam conforme o Rito que se pratica. Justa e Perfeita Diz-se de uma Loja regularmente constituída, isto é, a que é composta de no mínimo de sete Mestres. K Kabalah (Cabala) - Ocultismo tradicional dos israelitas, transmitido oralmente pelos hebreus nos Templos bíblicos. Kadesch Santo. Um dos grandes nomes de Deus do Rito de Heredon. Kadmon - Segundo a antiga filosofia era uma emanação primitiva, e segundo a também antiga cabala é a imagem de Deus. Kadosch - Cavaleiro Kadosch, serve para designar o Grau 30 do REAA (esta palavra é largamente usada nos vários Ritos da Maçonaria). Santo purificado. Kama-Rupa O instinto animal, a sede dos desejos sensuais que leva o homem a nivelar-se tão somente como macho. Kanucá - Grau 69 do Rito de Memphis. Karma - É a Lei da causa e efeito. Esta doutrina é o que determina a modificação do espírito em cada encarnação. Ki ou Kaki - Palavra escrita sobre o túmulo de Hiram Abiff, representado por um quadro da Loja de Secretários Íntimos. Kilwining - Assim se chamou uma torre da Escócia, que foi a primeira construção dos Maçons, naquele país. Lágrimas Brancas - Saudades. L Landmarks São princípios imutáveis, que determinam todas as Leis que governam a Ordem.

21 Latitude Os Supremos Conselhos determinam onde se situam suas sedes, sobre o globo terrestre; para datar seus documentos, indicando a longitude e latitude onde se situam. Lebre Timidez. Leo Taxil Jornalista e farsante francês, que não conseguindo entrar para a Ordem, passou a atacá-la, por livros e artigos, relacionando-a como o culto Bafomet, ou seja, ao diabo. Leste Dentro do Templo, é o lado esquerdo, de quem do Oriente olha o Ocidente ou o Sul. Levantar Colunas Dizem-se quando se funda uma Loja, ou quando se reativa os trabalhos de uma Loja adormecida. Lira - Símbolo da música. É a jóia do Irmão encarregado da música, durante as Sessões de uma Loja. Livre e de Bons Costumes É a qualidade que deve ser inerente a todos aquele que desejam serem Maçons. No passado, ser livre, queria dizer: não ser escravo. Modernamente quer dizer: não estar preso a preconceitos. Livro da Lei Sagrada (Ver Bíblia). Livro de Arquitetura Livro de Ata para registro de balaústre das Sessões Maçônicas. Livro de Presença Livro para tomada de assinaturas dos Irmãos, presentes às Sessões de uma Loja. Cada Loja deve possuir dois livros de presença: um para os Irmãos do quadro, e o outro, para os visitantes. Livro Negro Assim é chamado o registro dos profanos, recusado por uma Loja; e aos Maçons que por qualquer motivo, sejam eliminados da Ordem. Liz Candura. Lobo - Crueldade. Loja São chamadas as reuniões dos Maçons, quando regularmente reunidos dentro dos Templos. (Ver Loja Aberta). Loja Aberta Diz-se de uma Sessão de Loja, quando regularmente aberta de acordo com o Ritual, e com a presença do mínimo de Irmãos. Loja de Perfeição É a Câmara do REAA, que confere os Graus Filosóficos (do Grau 4 ao 14). A localidade onde trabalha uma Loja de Perfeição tem tratamento de Vale. A exemplo de um Sublime Capítulo, que também é denominado Vale, o lugar onde trabalha.

22 Loja Irregular É uma Loja formada por Maçons, que transgridem as Leis Maçônicas ou que trabalham sem estarem subordinadas a uma Potência Maçônica Regular. Loja Mãe É a Loja na qual o Maçom foi Iniciado. Loja Simbólica É a primeira Câmara, que tem a responsabilidade de iniciar Candidatos nos Mistérios Maçônicos. Elevá-los ao Grau 2 e Exaltá-los ao Grau 3. Lojas da Correspondência Lojas subordinadas a uma Potência, que trabalham regularmente. Lojas de Adoção São as Lojas Maçônicas de senhoras, que se estabeleceram na França em No Brasil, já existem essas Lojas, e até um Grande Oriente Feminino, que não é oficialmente Maçonaria Feminina. Lojas de Instrução É a Loja quando reunida para estudo das coisas Maçônicas. Lótus - Planta sagrada, para muitos povos do passado principalmente na Índia. É a principal flor adotada como símbolo pelo Rito Adonhiramita. Louro - Para os gregos foi à planta sagrada símbolo da vitória e do triunfo, ainda hoje é usada para a confecção de coroas que cingem os vencedores de provas esportivas. Em Maçonaria aparece em muitos símbolos, principalmente em estandartes. Recompensa do Mérito. Lua - É considerada como símbolo do princípio feminino do universo, constância e regularidade. Luvas Candura. As brancas, usadas nos Graus Simbólicos, constituem no símbolo da pureza. Luz - Simbolicamente se recebe de uma Loja, durante a cerimônia de Iniciação. Significa a verdade ou o conhecimento de todas as virtudes. Luzes Luzes de uma Loja são: o Venerável, os dois Vigilantes, o Orador e o Secretário. Luzes Inanimadas É o livro da Lei Sagrada, o Compasso e o Esquadro. Luzes Materiais ou Litúrgicas São as que servem para iluminar os Altares de uma Loja. Luzes Místicas São em números de três que devem circundar o Altar do Juramento. Lowtons Filho de Maçom, adotado por uma Loja Regular, que se incumbe da instrução e sustento do mesmo, até que se torne maior de idade.

23 M A letra M é a abreviatura de Mestre, Maçom e Maçonaria ; repetida MM é a abreviatura de Mestre Maçom, ou MM.. MM.. que é o plural de Mestres Maçons. Maço (Ver Malhete). Maçom Ativo São os Irmãos que pertencendo a uma Loja Simbólica, nela trabalham regularmente. Maçom Inativo É o Irmão que tendo passado pelas provas da Iniciação, afasta-se regularmente de sua Loja (Ver Adormecer). Maçom Irregular - É o profano Iniciado em uma Loja, não pertencente a uma Potência Regular, ou que regularmente Iniciado venha pertencer a uma Loja espúria. Maçonaria dos Altos Graus São as práticas Maçônicas dos Graus Filosóficos dos diversos Ritos, que completam os Graus Simbólicos. Maçonaria Feminina Embora os Landmarks proíbam a Maçonaria Feminina, ela existe desde 1774, quando na França se estabeleceu a Loja de Adoção, para recepcionar mulheres, trabalhando com quatro Graus: Aprendiz, Companheira, Mestra e Mestra Perfeita. Em São Paulo, já existe um Grande Oriente Feminino. Malhete Martelo de forma especial. Entre os Maçons é o emblema do poder, em Loja é usado pelo Venerável e pelos Vigilantes. Trabalho, força, poder, autoridade. Medalha Cunhada Para os Maçons é o dinheiro corrente no país, ouro, prata ou cobre. Meia Noite Hora simbólica em que se encerram os trabalhos de uma Loja. Meio Dia Assim também é chamado o Sul de um Templo, lugar onde tem assento os Mestres, quando em trabalhos regulares. É à hora de iniciarem-se os trabalhos de uma Loja, no Templo é a parte mais iluminada. Membro Ativo É o Maçom que pertence a uma Loja, nela está investido nos seus direitos e obrigações. Membro Correspondente O Maçom Ativo que se ausenta do seu Oriente, mas não se desliga de sua Loja é considerado membro correspondente. Membro Cotizante É o Irmão que contribui com mensalidade, para com a sua Loja. Membro de Honra Título que se confere aos Irmãos, que de alguma forma prestam serviços a uma Loja, que não a sua. Membro Honorário Título que um Corpo Maçônico concede a um Irmão, que se destaca na Ordem; ou que atinge idade provecta, que prestou relevantes serviços ao Corpo, que concede essa honraria.

24 Membro Inativo É o Maçom que por alguma razão, é desligado de sua Loja, e não se filia a outra. Membro Regular É o Maçom que está inscrito, e freqüentando regularmente sua Oficina. Mesa Céu, época solar. Mestre É o nome que se dá aos Maçons, investidos no Grau 3 de qualquer Rito conhecido. Mestre de Banquetes É o funcionário da Loja encarregado de organizar as ágapes, e os Banquetes Ritualísticos. Mestre de Cerimônia É um dos importantes Cargos de uma Loja, dele depende a regularidade e brilhantismo das cerimônias; principalmente as Magnas. Mestre Maçom É o Irmão investido no Grau 3, de qualquer dos Ritos Regulares. Metais Moeda corrente, ouro, prata, cobre e outros. (Ver Medalha Cunhada). Mistérios São os ensinamentos destinados aos Iniciados de todas as épocas, como os mistérios de Zeus, os de Dionísio e muitos outros Rituais, práticas e cerimônias Maçônicas. Morte Civil É o desprezo total que os Maçons votam a um Irmão perjuro. Mundo Profano É considerado como mundo profano o ambiente ou a sociedade não Maçônica, o que de forma nenhuma deve ser tomado com uma expressão pejorativa. Fora dos Templos, todos os Maçons fazem parte do Mundo Profano. N Nadir - Ponto que se supõe ficar no centro da terra, sob os nossos pés, oposto ao Zenit, (este termo aparece em vários Rituais). Negro Cor do luto nos Graus Simbólicos. Neófito Nome dado ao Iniciado, durante a cerimônia de Iniciação. (Ver Candidato). Ne Varietur Assinatura que um Maçom coloca em seus documentos, diplomas e certificados Maçônicos, para afirmar a autenticidade dos mesmos. Nível Igualdade entre os Maçons, e também a jóia do 1º Vigilante. Nome Simbólico Nome adotado por Maçom, para dificultar a sua identificação, o que foi usado num passado remoto.

25 Norte Lado menos iluminado do Templo, onde têm assento os Aprendizes. Números Os números tem largo uso em Maçonaria, do 1 ao 81, destacando-se os 3, 5, 7 e 9. O Obreiros Simbolicamente todos os Maçons são Obreiros de sua Loja, que trabalham para a reconstrução do Templo Social. Obrigação Juramento ou compromisso de fidelidade à Ordem e aos seus Regulamentos. Ocidente - Lado do Templo onde se situa a porta de entrada do mesmo. Oficial de Loja Maçom que exerce Cargo em Loja. Oficialmente Trabalhar dentro e fora do Templo, em desempenho de seu Cargo ou missão. Oficina Assim são designadas todas as Corporações Maçônicas, quando em trabalho. Old Charge Leis antigas. Olho Aberto Sabedoria. Oliveira Planta sagrada da antiga Grécia, símbolo da paz. Recompensa da fidelidade. Oração São as expressões evocativas, suplicantes ou gratulatórias, como as dos Maçons que não se empenham em uma empresa, sem invocar o nome do G.A.D.U. Orador Oficial da Loja que representa o Ministério Público, e como tal é o Guarda da Lei. Ordem Assim são chamadas as coletividades que se voltam para um fim benemérito, daí o título de Ordem Maçônica. Ordem do Dia É o trabalho programado para uma Sessão Maçônica. Oriente Em Loja é o lugar onde tem assento o Venerável, onde se achava o Santo dos Santos, cidade onde se situa uma Loja Simbólica. Orla Dentada É a figura que circunda o Pavimento Mosaico de um Templo Maçônico, simboliza amor. Ornamentos Em Maçonaria são muitos, tais como: Pavimento Mosaico, Estrela Flamejante, Corda de Oitenta e Um Nós e etc...

26 Ósculo Amizade. Ósculo Fraternal Beijo de acolhimento fraternal, de paz e de fraternidade, em vários Graus. P Padrinho Assim é chamado, pelo Candidato, o Maçom que o apresenta a uma Loja, para ser Iniciado, ou Maçom responsável por um Lowton. Painel Quadro onde estão gravadas figuras alegóricas, que servem de instrução a cada Grau. Palavras São vocábulos que caracterizam Graus ou Funções em todos os Ritos como: Palavra de Passe, Palavra Semestral, Palavra Sagrada, Palavra de Reconhecimento e muitas outras. Palavra de Ordem É aquela que é dada periodicamente em Altos Graus. Palavra Misteriosa Palavra para identificação em alguns Altos Graus. Palavra Semestral Palavra concedida pelo Grão-Mestre às Lojas, cada seis meses, que é passada de modo especial a todos os membros da mesma, para poder provar sua freqüência. (Ver Cadeia de União). Pão - É o alimento do corpo, aparece em alguns Graus Filosóficos. Paramento Nas Lojas são: o Livro da Lei, o Compasso e o Esquadro. Para o Maçom são as suas alfaias. Passagem (Ver Interstícios). Passos Cada Grau tem seus passos misteriosos : sinais, toques e palavras para identificação. Past-Master Ex-Venerável de uma Loja. È o nome dado ao primeiro Grau do Rito de York, depois do Grau de Mestre. Patente Diploma que se concede aos Irmãos, que chegam aos Graus 30, 31, 32 e 33. Pátria - A Maçonaria respeita a nacionalidade de cada um dos seus membros, embora seja internacional. Patrono A Ordem respeita a antiga prática de adoção de um Santo Patrono, para cada corporação assim como, São João é o Patrono da Maçonaria, como ainda é admitida hoje.

Local em que fica o profano antes da sua Iniciação, para que este possa meditar e também redigir seu testamento filosófico.

Local em que fica o profano antes da sua Iniciação, para que este possa meditar e também redigir seu testamento filosófico. (Do hebraico Cabbalah = tradição oral). Sabedoria derivada das doutrinas secretas mais antigas, concernentes à cosmografia a as coisas divinas, que se combinaram para construir uma teologia baseada em

Leia mais

Fellipe Marques Teixeira

Fellipe Marques Teixeira Maçonaria Tópicos Motivação Introdução Origem Cruzadas Cavaleiros Templários Ordem De Molay Maçonaria Ritual Símbolos Segredos Bibliografia Motivação Organização ligado a fatos importantes Sociedade de

Leia mais

CERIMÔNIA DE HOMENAGEM À BANDEIRA NACIONAL

CERIMÔNIA DE HOMENAGEM À BANDEIRA NACIONAL CERIMÔNIA DE HOMENAGEM À BANDEIRA NACIONAL ORDEM DOS ESCUDEIROS DA TÁVOLA REDONDA uma cerimônia aberta emitida pelo Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil Primeira Edição

Leia mais

ENXERTOS NO RITUAL DO REAA

ENXERTOS NO RITUAL DO REAA ENXERTOS NO RITUAL DO REAA João Florindo Batista Segundo 1º Vig.. A..R..L..S.. José Rodovalho de Alencar nº 2.912 GOB-PB R.'.E.'.A.'.A.'. Cajazeiras-PB Meses antes do recesso maçônico do fim de 2013, este

Leia mais

TRIBUTO AOS MAÇONS. uma cerimônia aberta emitida pelo. Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil

TRIBUTO AOS MAÇONS. uma cerimônia aberta emitida pelo. Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil TRIBUTO AOS MAÇONS uma cerimônia aberta emitida pelo Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil Segunda Edição 2008 TRIBUTO AOS MAÇONS Esta cerimônia tem por objetivo apresentar

Leia mais

Bem como foi cumprida formalidade de entrega do malhete.

Bem como foi cumprida formalidade de entrega do malhete. No dia 17 de outubro de 2009, no horário aprazado, foi "cortada" a fita inaugural do Templo situado na Rua da Conquista, onde funcionará a Loja União e Vitória nº 2.622: A Loja União e Vitória nº 2.622,

Leia mais

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros.

O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. O Antigo Testamento tem como seus primeiros livros a TORÀ, ou Livro das leis. É um conjunto de 5 livros. A Torá é o texto mais importante para o Judaísmo. Nele se encontram os Mandamentos, dados diretamente

Leia mais

Aug Resp Loj Simb FRATERNIDADE JARAGUAENSE Nº 3620 Fundada em 20 de Agosto de 2004 Or de Jaraguá do Sul - SC

Aug Resp Loj Simb FRATERNIDADE JARAGUAENSE Nº 3620 Fundada em 20 de Agosto de 2004 Or de Jaraguá do Sul - SC C M - 3ª Instrução Painel do Grau de COMPANHEIRO MAÇOM do RITO ESCOCÊS ANTIGO E ACEITO 1 Meus IIr, a instrução de hoje, refere-se ao painel da Loja de Companheiro, isto é, ao traçado dos meios postos a

Leia mais

INSTALAÇÃO GRANDE MESTRE ESTADUAL

INSTALAÇÃO GRANDE MESTRE ESTADUAL INSTRUÇÕES GERAIS Os investidos devem ser orientados de antemão sobre como deverá agir. O Grande Mestre Estadual, Grande Mestre Estadual Adjunto e Segundo Grande Mestre Estadual Adjunto a serem instalados,

Leia mais

INVESTIDURA CRUZ DE HONRA

INVESTIDURA CRUZ DE HONRA INSTRUÇÕES GERAIS O Altar, os assentos e os postos dos Oficiais e as cadeiras para os membros devem ser arrumados de acordo com a Sala Capitular indicada no Diagrama 1. A cerimônia será apresentada toda

Leia mais

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT)

JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) JESUS CRISTO FOI CONCEBIDO PELO PODER DO ESPÍRITO SANTO, E NASCEU DA VIRGEM MARIA (CONT) 11-02-2012 Catequese com adultos 11-12 Chave de Bronze Em que sentido toda a vida de Cristo é Mistério? Toda a vida

Leia mais

FILOSOFIA. Platão. OpenRose

FILOSOFIA. Platão. OpenRose FILOSOFIA Platão OpenRose 1 PLATÃO Filósofo grego (427 a.c.?-347 a.c.?). Um dos mais importantes filósofos de todos os tempos. Suas teorias, chamadas de platonismo, concentram-se na distinção de dois mundos:

Leia mais

1ª Leitura - Gn 1,20-2,4a

1ª Leitura - Gn 1,20-2,4a 1ª Leitura - Gn 1,20-2,4a Façamos o homem à nossa imagem e segundo a nossa semelhança. Leitura do Livro do Gênesis 1,20-2,4a 20Deus disse: 'Fervilhem as águas de seres animados de vida e voem pássaros

Leia mais

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015]

Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] 1 Manual de Respostas do Álbum Líturgico- catequético No Caminho de Jesus [Ano B 2015] Página 9 Na ilustração, Jesus está sob a árvore. Página 10 Rezar/orar. Página 11 Amizade, humildade, fé, solidariedade,

Leia mais

Ordens de Aperfeiçoamento Maçônico Grande Oriente do Brasil - GOB (ACAM)

Ordens de Aperfeiçoamento Maçônico Grande Oriente do Brasil - GOB (ACAM) Ordens de Aperfeiçoamento Maçônico Grande Oriente do Brasil - GOB (ACAM) As Ordens de Aperfeiçoamento Maçônico, compostas das seguintes Ordens estabelecidas, REGULARES E RECONHECIDAS no MUNDO Inteiro,

Leia mais

CONHECIMENTO DA LEI NATURAL. Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural

CONHECIMENTO DA LEI NATURAL. Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural CONHECIMENTO DA LEI NATURAL Livro dos Espíritos Livro Terceiro As Leis Morais Cap. 1 A Lei Divina ou Natural O que é a Lei Natural? Conceito de Lei Natural A Lei Natural informa a doutrina espírita é a

Leia mais

Pluralidade dos Mundos Habitados. Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF

Pluralidade dos Mundos Habitados. Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF Habitados Paulo Roberto de Mattos Pereira Centro Espírita Casa do Caminho - DF Jesus referiu-se em algum momento de suas pregações à existência de outros mundos habitados? Qualquer pessoa que pensa, ao

Leia mais

O ANO NOVO SEGUNDO A BÍBLIA. Números 10: 10

O ANO NOVO SEGUNDO A BÍBLIA. Números 10: 10 O ANO NOVO SEGUNDO A BÍBLIA Números 10: 10 Semelhantemente, no dia da vossa alegria e nas vossas solenidades, e nos princípios de vossos meses, também tocareis as trombetas sobre os vossos holocaustos,

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

- A ABREVIATURA NA MAÇONARIA -

- A ABREVIATURA NA MAÇONARIA - As Abreviaturas Maçônicas - A ABREVIATURA NA MAÇONARIA - Para que os rituais e os impressos maçônicos não sejam entendidos pôr profanos, é costume fazer abreviaturas, através da apócope de palavras escritas,

Leia mais

GRANDE ORIENTE DO BRASIL

GRANDE ORIENTE DO BRASIL GRANDE ORIENTE DO BRASIL Por Rubens Barbosa de Matos * Em 23 de maio de 1951 entrou em vigor uma nova Constituição do Grande Oriente do Brasil, a partir da qual este passou a ser exclusivamente uma Potência

Leia mais

2010 - Programação Capítulo

2010 - Programação Capítulo 12.03.10 Sessão Econômica: Atividades de Estudos e de Instruções: graus 15 e 18. Os irmãos do grau 18 entregarão uma Atividade de Estudos sobre a sua Elevação ao grau 18 Os irmãos do grau 15 entregarão

Leia mais

Como surgiu o universo

Como surgiu o universo Como surgiu o universo Modelos para o universo Desde os tempos remotos o ser humano observa o céu, buscando nele pistas para compreender o mundo em que vive. Nessa busca incansável, percebeu fenômenos

Leia mais

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal

Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal Contribuição de Pr. Oswaldo F Gomes 12 de abril de 2009 igrejabatistaagape.org.br Cinco ensinamentos da Páscoa para nossa vida pessoal. A celebração

Leia mais

DECRETO Nº 008-2013 / 2018

DECRETO Nº 008-2013 / 2018 DECRETO Nº 008-2013 / 2018 LUIZ FERNANDO RODRIGUES TORRES, 33 o, Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito da Maçonaria para a República Federativa do Brasil,

Leia mais

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado

18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado LIÇÃO 1 - EXISTE UM SÓ DEUS 18 Estudos Bíblicos para Evangelismo e Discipulado A Bíblia diz que existe um único Deus. Tiago 2:19, Ef. 4 1- O Deus que Criou Todas as coisas, e que conduz a sua criação e

Leia mais

Vivendo a Liturgia Ano A

Vivendo a Liturgia Ano A Vivendo a Liturgia Junho/2011 Vivendo a Liturgia Ano A SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR (05/06/11) A cor litúrgica continua sendo a branca. Pode-se preparar um mural com uma das frases: Ide a anunciai

Leia mais

A Bíblia afirma que Jesus é Deus

A Bíblia afirma que Jesus é Deus A Bíblia afirma que Jesus é Deus Há pessoas (inclusive grupos religiosos) que entendem que Jesus foi apenas um grande homem, um mestre maravilhoso e um grande profeta. Mas a Bíblia nos ensina que Jesus

Leia mais

PRINCÍPIOS DE LITURGIA

PRINCÍPIOS DE LITURGIA PRINCÍPIOS DE LITURGIA PRINCÍPIOS DE LITURGIA - PREÂMBULO - Em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, nós, legítimos representantes da Igreja Presbiteriana do Brasil, reunidos em Supremo Concílio,

Leia mais

Reunião Pública - 07/05/2015 Tema: Espiritualidade no Brasil Palestrante: Maria Stela de Barros Guimarães ESPIRITUALIDADE NO BRASIL

Reunião Pública - 07/05/2015 Tema: Espiritualidade no Brasil Palestrante: Maria Stela de Barros Guimarães ESPIRITUALIDADE NO BRASIL Reunião Pública - 07/05/2015 Tema: Espiritualidade no Brasil Palestrante: Maria Stela de Barros Guimarães ESPIRITUALIDADE NO BRASIL Espiritualidade prática da crença, viver de acordo com a fé. Espiritualista

Leia mais

5. Autoconsciência e conhecimento humano de Jesus

5. Autoconsciência e conhecimento humano de Jesus 5. Autoconsciência e conhecimento humano de Jesus Através do estudo dos evangelhos é possível captar elementos importantes da psicologia de Jesus. É possível conjeturar como Jesus se autocompreendia. Especialmente

Leia mais

Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo ENSINO RELIGIOSO CONTEÚDO E HABILIDADES

Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo ENSINO RELIGIOSO CONTEÚDO E HABILIDADES CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Aula 5.1 Conteúdo: As grandes Religiões de matriz ocidental Judaísmo Cristianismo Islamismo 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO

Leia mais

A arte na Grécia. Capítulo 3

A arte na Grécia. Capítulo 3 A arte na Grécia Capítulo 3 Por volta do século X a. C, os habitantes da Grécia continental e das ilhas do mar Egeu formavam pequenas comunidades, distantes umas das outras, e falavam diversos dialetos.

Leia mais

Os Números Pitagóricos

Os Números Pitagóricos Os Números Pitagóricos O Mestre Pitágoras de Samos trouxe a Ciência dos Números do Oriente ao Ocidente e explicava aos Recém-Iniciados o significado e o valor destes Números. Filosoficamente, atestava

Leia mais

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO

JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO ORIENTAÇÕES BÁSICAS JPEG JOVENS EM PEQUENO GRUPO JPEG é Jovens em Pequenos Grupos. A nova identidade dos pequenos grupos para jovens. NECESSIDADE DE ORGANIZAÇÃO DA IGREJA PEQUENOS GRUPOS Pequenos grupos

Leia mais

O Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO (Prona- SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, manifestamos o especial

O Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO (Prona- SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, manifestamos o especial O Sr. ELIMAR MÁXIMO DAMASCENO (Prona- SP) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, manifestamos o especial sentimento de ocupar a tribuna para tecermos comentários

Leia mais

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO

QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO QUARESMA TEMPO DE REFLEXÃO E AÇÃO Disponível em: www.seminariomaiordebrasilia.com.br Acesso em 13/03/2014 A palavra Quaresma surge no século IV e tem um significado profundo e simbólico para os cristãos

Leia mais

Professor Sebastião Abiceu Colégio Marista São José Montes Claros MG 6º ano

Professor Sebastião Abiceu Colégio Marista São José Montes Claros MG 6º ano Professor Sebastião Abiceu Colégio Marista São José Montes Claros MG 6º ano A Bíblia, na parte denominada Antigo Testamento (Torá), é o principal documento da história dos hebreus. Foi escrita ao longo

Leia mais

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa.

A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Encontro com a Palavra Agosto/2011 Mês de setembro, mês da Bíblia 1 encontro Nosso Deus se revela Leitura Bíblica: Gn. 12, 1-4 A Bíblia seja colocada em lugar de destaque, ao lado de uma vela acesa. Boas

Leia mais

Aug Resp Loj Simb Universitária Ordem, Luz e Amor n o 3848 Federada ao Grande Oriente do Brasil

Aug Resp Loj Simb Universitária Ordem, Luz e Amor n o 3848 Federada ao Grande Oriente do Brasil AS OBRIGAÇÕES MAÇÔNICAS DO APRENDIZ Meus queridos Irmãos da Loja Universitária Ordem, Luz e Amor, início minha fala dizendo que o Brasil está vivendo um dos mais terríveis momentos de sua história. A corrupção

Leia mais

Sites. www.bemestareconhecimento.weebly.com www.universoholisticodoser.weebly.com. Skype: filha.da.mata

Sites. www.bemestareconhecimento.weebly.com www.universoholisticodoser.weebly.com. Skype: filha.da.mata Sites www.bemestareconhecimento.weebly.com www.universoholisticodoser.weebly.com Skype: filha.da.mata Ritual para o Conselho Cármico Todas as pessoas encarnadas, nesta noite de 31 de (março, junho, setembro

Leia mais

Ação dos Espíritos na Natureza

Ação dos Espíritos na Natureza Ação dos Espíritos na Natureza Roteiro 27 FEDERAÇÃO EPÍRITA BRAILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Objetivos Relacionar as principais tradições culturais

Leia mais

Estes capítulos introduzem a última série de visões de Ezequiel, nas quais ele vê

Estes capítulos introduzem a última série de visões de Ezequiel, nas quais ele vê Lição 14 Ezequiel Mede o Templo Restaurado (Ezequiel 40:1-42:20) Estes capítulos introduzem a última série de visões de Ezequiel, nas quais ele vê o templo restaurado. Nesta lição, vamos considerar alguns

Leia mais

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé.

Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9. I A primeira ideia do texto é o apelo à firmeza da fé. 1 Mosaicos #7 Escolhendo o caminho a seguir Hb 13:8-9 Introdução: Jesus Cristo é o mesmo, ontem, hoje e para sempre. Não se deixem levar pelos diversos ensinos estranhos. É bom que o nosso coração seja

Leia mais

UMA IDÉIA ERRADA: Não seremos. anjos, habitando numa nuvem flutuante, eternamente tocando flauta ou harpa.

UMA IDÉIA ERRADA: Não seremos. anjos, habitando numa nuvem flutuante, eternamente tocando flauta ou harpa. UMA IDÉIA ERRADA: Não seremos anjos, habitando numa nuvem flutuante, eternamente tocando flauta ou harpa. ONDE SERÁ O LAR ETERNO DOS REMIDOS? 1. Será num lugar real, pois, será habitado por pessoas reais.

Leia mais

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO HINÁRIO NOVA DIMENSÃO Tema 2012: Flora Brasileira Rabo de Galo (Worsleya rayneri) Padrinho Alfredo Alfredo Gregório de Melo 1 www.hinarios.org 2 01 BRILHANTES PEDRAS FINAS Marcha - Valsa Ao pai eterno

Leia mais

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA

IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA IMEC INSTITUTO MACEIÓ DE ENSINO E CULTURA MANUAL DO FORMANDO PLANEJAMENTO E REALIZAÇÃO DE FORMATURA ÍNDICE PALAVRA DA DIRETORA...03 APRESENTAÇÃO...03 PROVIDÊNCIAS LEGAIS...03 COMISSÃO DE FORMATURA...04

Leia mais

Explicação da Missa MISSA

Explicação da Missa MISSA Explicação da Missa Reunidos todos os catequizandos na Igreja, num primeiro momento mostram-se os objetos da missa, ensinam-se os gestos e explicam-se os ritos. Em seguida celebra-se a missa sem interrupção.

Leia mais

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos

São Paulo ganha dos companheiros. São atribuías a S.Paulo 14 cartas. Umas são dele mesmo: Romanos, 1 e 2 aos Corintios, a Filemom, aos Gálatas, aos No Antigo Testamento são citadas algumas cartas, como no 2ºMacabeus, capi.1º. Mas é no Novo Testamento que muitas cartas foram conservadas como parte integrante da revelação de Deus. No Novo Testamento

Leia mais

final do século XVI, quando foi aceito o primeiro homem não ligado à arte de construir, em 1600, na St. Mary s Chapell Lodge (Loja da Capela de Santa

final do século XVI, quando foi aceito o primeiro homem não ligado à arte de construir, em 1600, na St. Mary s Chapell Lodge (Loja da Capela de Santa Loja de Mesa I PREÂMBULO Loja de Mesa ou de Banquete, é a sessão ritualística em que os maçons se confraternizam em torno de uma mesa de refeições. É comumente chamada de banquete ritualístico, embora

Leia mais

O povo judeu e sua religião

O povo judeu e sua religião A Vida de JESUS O povo judeu e sua religião O POVO JUDEU Religião Deus e o relacionamento com o homem O Tabernáculo A Arca da Aliança O Templo As Escrituras As Sinagogas Grupos religiosos O POVO JUDEU

Leia mais

LIÇÃO 1 A SUPERIORIDADE DE CRISTO Cristo é superior a tudo e a todos, portanto, reina sobre tudo e todos Hebreus 1.1-2.18; 5.1-10

LIÇÃO 1 A SUPERIORIDADE DE CRISTO Cristo é superior a tudo e a todos, portanto, reina sobre tudo e todos Hebreus 1.1-2.18; 5.1-10 LIÇÃO 1 A SUPERIORIDADE DE CRISTO Cristo é superior a tudo e a todos, portanto, reina sobre tudo e todos Hebreus 1.1-2.18; 5.1-10 1. Pesquise cinco passagens no Antigo Testamento que anunciem o Messias,

Leia mais

Palestra 4: O Dia Seguinte

Palestra 4: O Dia Seguinte Palestra 4: O Dia Seguinte O Dia Seguinte Ele (Deus) fez tudo apropriado ao seu devido tempo. Também pôs no coração do homem o anseio pelo eternidade; mesmo assim ele não consegue compreender claramente

Leia mais

3ª Aula Gênese Mosaica e Espírita. Gênese Espiritual (Parte 1) Curso Aprendizes do Evangelho Aula 4 05/03/2014

3ª Aula Gênese Mosaica e Espírita. Gênese Espiritual (Parte 1) Curso Aprendizes do Evangelho Aula 4 05/03/2014 3ª Aula Gênese Mosaica e Espírita. Gênese Espiritual (Parte 1) Curso Aprendizes do Evangelho Aula 4 05/03/2014 Doutrinas Filosóficas Propõe-se a responder às questões transcendentais: Quem somos? De onde

Leia mais

Dez Mandamentos. Índice. Moisés com as Tábuas da Lei, por Rembrandt

Dez Mandamentos. Índice. Moisés com as Tábuas da Lei, por Rembrandt Dez Mandamentos Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. (Redirecionado de Os dez mandamentos) Ir para: navegação, pesquisa Nota: Para outros significados, veja Dez Mandamentos (desambiguação). Moisés

Leia mais

A CROMOTERAPIA NA UMBANDA

A CROMOTERAPIA NA UMBANDA A CROMOTERAPIA NA UMBANDA I. INTRODUÇÃO A utilização da cor em qualquer religião, ou melhor, em qualquer processo mágico remonta aos tempos mais antigos. A luz é uma vibração energética, da mesma forma

Leia mais

GRANDE LOJA REGULAR. Antiga e Honorável Fraternidade de Maçons Livres e Aceitos

GRANDE LOJA REGULAR. Antiga e Honorável Fraternidade de Maçons Livres e Aceitos GRANDE LOJA REGULAR Antiga e Honorável Fraternidade de Maçons Livres e Aceitos As Grandes Lojas são constituídas pela união de no mínimo três lojas existentes e regulares, a fim de ter um corpo regulamentador

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DO RITO BRASILEIRO DE MAÇONS ANTIGOS, LIVRES E ACEITOS

CONSTITUIÇÃO DO RITO BRASILEIRO DE MAÇONS ANTIGOS, LIVRES E ACEITOS CONSTITUIÇÃO DO RITO BRASILEIRO DE MAÇONS ANTIGOS, LIVRES E ACEITOS Art. 1º - (...) TÍTULO I DOS FUNDAMENTOS DOS PRINCÍPIOS I DOS OBJETIVOS Art. 2º - Dedica-se o Rito Brasileiro ao aperfeiçoamento dos

Leia mais

SER COMPANHEIRO MAÇOM

SER COMPANHEIRO MAÇOM SER COMPANHEIRO MAÇOM 1 Pelos IIr.: Roberto Rocha Verdini e Robson Batista Ser Companheiro Maçom é ter o sentimento de solidariedade, que nasce da sincera e íntima comunhão entre IIr.: e será a nossa eterna

Leia mais

INSTALAÇÃO DE OFICIAIS DA CORTE

INSTALAÇÃO DE OFICIAIS DA CORTE INSTRUÇÕES GERAIS Esta cerimônia deve ser feita em uma reunião pública de Capítulo ou Organização Filiada à DeMolay. Assim como em uma Investidura Chevalier, os membros da Corte devem entrar, tomar seus

Leia mais

OS IRMÃOS DA COPA. HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios. COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré. PARAGUAI Edgard e Diego Barreto

OS IRMÃOS DA COPA. HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios. COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré. PARAGUAI Edgard e Diego Barreto OS IRMÃOS DA COPA HONDURAS Wilson, Jhony e Jerry Palacios COSTA DO MARFIM Yaya e Kolo Touré PARAGUAI Edgard e Diego Barreto ALEMANHA e GANA Jerome e Kevin Prince Boateng OS FILHOS DO TROVÃO TIAGO E JOÃO

Leia mais

Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40.

Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40. Aparição da Mãe Divina. Colina do Cristo Redentor, Carmo da Cachoeira, MG, Brasil. Domingo, 12 de fevereiro de 2012, às 20h40. Como no dia de ontem, o grupo reuniu-se às 19h30 para iniciar a tarefa de

Leia mais

Lição 8 Trabalhar com Líderes

Lição 8 Trabalhar com Líderes Lição 8 Trabalhar com Líderes Já havia mais de um ano que o António se tornara membro da sua igreja. Ele tinha aprendido tanto! Começou a pensar nos líderes da igreja que o tinham ajudado. Pensava naqueles

Leia mais

A CRIAÇÃO DE DEUS. 2003 Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional

A CRIAÇÃO DE DEUS. 2003 Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional A CRIAÇÃO DE DEUS 2003 Igreja de Deus Unida, uma Associação Internacional A história que nós ouvimos frequentemente como a história da criação é realmente uma história da re-criação. Há muitos anos entre

Leia mais

PÁSCOA (Lv. 23:5) 1. O que é a Páscoa: 2. O Dia da Páscoa: Calendário Lunar Judaico e seus meses correspondentes no Calendário Solar ou Juliano

PÁSCOA (Lv. 23:5) 1. O que é a Páscoa: 2. O Dia da Páscoa: Calendário Lunar Judaico e seus meses correspondentes no Calendário Solar ou Juliano PÁSCOA (Lv. 23:5) 1. O que é a Páscoa: Páscoa no hebraico é pessach que significa passagem ou passar por cima: "...é a páscoa do Senhor" (Ex.12:11), "Porque o Senhor passará para ferir os egípcios..."

Leia mais

Roteiro 31. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas

Roteiro 31. FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Roteiro 31 FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Programa Filosofia e Ciência Espíritas Objetivos Explicar a abrangência da Teoria dos valores e sua evolução histórica Analisar

Leia mais

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49

LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 Reinos Vindouros LIÇÃO 3 S DANIEL 2:1-49 II. Daniel Interpreta o Sonho de Nabucodonosor sobre os Reinos Vindouros, 2:1-49 A. O sonho e o decreto de Nabucodonosor, 2:1-16 1. Nabucodonosor pede aos sábios

Leia mais

CERIMÔNIA DO DIA DOS PAIS

CERIMÔNIA DO DIA DOS PAIS CERIMÔNIA DO DIA DOS PAIS ORDEM DOS ESCUDEIROS DA TÁVOLA REDONDA uma cerimônia aberta emitida pelo Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil Primeira Edição 2011 CERIMÔNIA

Leia mais

EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO

EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO EVANGELIZAÇÃO É AMOR E LUZ É JESUS NO CORAÇÃO Lenildo Solano EVANGELIZAÇÃO EM MÚSICA - Sequência Musical: 01- Aula de Evangelização 02- Deus 03- Jesus 04- Anjos da Guarda 05- Oração 06- Espiritismo 07-

Leia mais

COMO SE TORNAR UM CRISTÃO FIEL. Apêndice 5. A Igreja de Jesus: Organização

COMO SE TORNAR UM CRISTÃO FIEL. Apêndice 5. A Igreja de Jesus: Organização 274 Apêndice 5 A Igreja de Jesus: Organização A maneira exata como a igreja se organiza é de pouco interesse para muitos. No entanto, organização é um assunto de importância vital. A organização da igreja

Leia mais

Tema ASCENSÃO DO SENHOR

Tema ASCENSÃO DO SENHOR Encontro n. 6 ema ASCENSÃO DO SENHOR I. ACOLHIDA Ambiente: Lenço branco sobre a mesa, como sinal de despeida; uma cadeira vazia ou um banco próximo ao altar. Bíblia sobre o altar, vela acesa, com flores.

Leia mais

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS

IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS IV FÓRMULAS DE BÊNÇÃO PARA LAUDES E VÉSPERAS I. Nas celebrações do Tempo Advento Deus omnipotente e misericordioso, que vos dá a graça de comemorar na fé a primeira vinda do seu Filho Unigénito e de esperar

Leia mais

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia.

A grande refeição é aquela que fazemos em torno da Mesa da Eucaristia. EUCARISTIA GESTO DO AMOR DE DEUS Fazer memória é recordar fatos passados que animam o tempo presente em rumo a um futuro melhor. O povo de Deus sempre procurou recordar os grandes fatos do passado para

Leia mais

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado.

Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. 1 Mosaicos #2 Um Novo e superior Testamento Hb 1:1-3 Introdução: Se desejamos compreender o hoje, muitas vezes precisaremos percorrer o passado. Neste sentido a Carta aos Hebreus é uma releitura da lei,

Leia mais

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil Leone Alves O fim da cegueira intelectual 1ª Edição São Paulo - Brasil 2015 1 Apresentação O fim da cegueira intelectual é um livro filosófico que tem como objetivo despertar na sociedade a capacidade

Leia mais

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO

O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO O PAI É MAIOR DO QUE O FILHO Vós ouviste o que vos disse: Vou e retorno a vós. Se me amásseis, ficaríeis alegres por eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que eu. João

Leia mais

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011

Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 Vivendo a Liturgia - ano A / outubro 2011 27ºDOMINGO DO TEMPO COMUM (02/10/11) Parábola dos Vinhateiros Poderia ser feito um mural específico para esta celebração com uma das frases: Construir a Igreja

Leia mais

ROSÁRIO ANGLICANO. contemplativa nos diversos níveis da tradição cristã.

ROSÁRIO ANGLICANO. contemplativa nos diversos níveis da tradição cristã. ROSÁRIO ANGLICANO contemplativa nos diversos níveis da tradição cristã. O Círculo do Rosário Anglicano simboliza a roda do tempo; na tradição cristã o número 4 representa os quatro braços da cruz: quando

Leia mais

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 04 RESSURREIÇÃO DE DORCAS / CORNÉLIO E PEDRO Nome: Professor: Sala

MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 04 RESSURREIÇÃO DE DORCAS / CORNÉLIO E PEDRO Nome: Professor: Sala MEDITAÇÃO SALA LARANJA SEMANA 04 RESSURREIÇÃO DE DORCAS / CORNÉLIO E PEDRO Nome: Professor: Sala VERSÍCULOS PARA DECORAR ESTA SEMANA VERSÍCULOS PARA DECORAR ESTA SEMANA Usamos a Bíblia na Nova Versão Internacional

Leia mais

Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras

Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras C A P Í T U L O 3 8 Pérola de Grande Valor Pérola de Grande Valor é um volume de escrituras escrito por profetas. Há cinco partes em Pérola de Grande Valor: o livro de Moisés, o livro de Abraão, Joseph

Leia mais

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS

REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS REGULAMENTO DAS SESSÕES PÚBLICAS SOLENES OU SIMPLES DE COLAÇÃO DE GRAU DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO E TECNÓLOGOS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS, EDUCAÇÃO E LETRAS FACEL Este regulamento pretende servir

Leia mais

Colégio Marista São José-Tijuca. Reunião de Pais 1ª Eucaristia 18 de novembro de 2015

Colégio Marista São José-Tijuca. Reunião de Pais 1ª Eucaristia 18 de novembro de 2015 Colégio Marista São José-Tijuca Reunião de Pais 1ª Eucaristia 18 de novembro de 2015 A EUCARISTIA: ONDE COMEÇA? A Eucaristia: presença viva de Jesus Cristo ressuscitado. Sacramento da unidade, restaurador

Leia mais

S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS

S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS: Index. S. Tomás de Aquino QUESTÕES SOBRE A EXISTÊNCIA E A INTERLIGAÇÃO DAS VIRTUDES INFUSAS Índice Geral 1. Se existem virtudes teologais.

Leia mais

Catequese sobre José O pai adoptivo de Jesus

Catequese sobre José O pai adoptivo de Jesus Catequese sobre José O pai adoptivo de Jesus S. José modelo e protector de todos os pais materialdecatequese.webnode.pt 1 A terra de José (Mapa) O seu país era a Palestina e a aldeia onde morava chamava-se

Leia mais

Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral

Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral Parte Terceira Capítulo XII Da perfeição moral Caracteres do homem de bem Questão: 918 O homem de bem tira boas coisas do bom tesouro do seu coração e o mau tira as más do mau tesouro do seu coração; porquanto,

Leia mais

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo VI Aprendendo com Fatos

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo VI Aprendendo com Fatos FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA Estudo Aprofundado da Doutrina Espírita Livro III Ensinos e Parábolas de Jesus Parte 2 Módulo VI Aprendendo com Fatos Extraordinários Objetivos Explicar o fenômeno de transfiguração,

Leia mais

CERIMÔNIA DE INSTALAÇÃO DO MESTRE CONSELHEIRO REGIONAL

CERIMÔNIA DE INSTALAÇÃO DO MESTRE CONSELHEIRO REGIONAL CERIMÔNIA DE INSTALAÇÃO DO MESTRE CONSELHEIRO REGIONAL uma cerimônia aberta emitida pelo Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil Primeira Edição 2012 CERIMÔNIA DE INSTALAÇÃO

Leia mais

Em 15 de março de 2015, esta oficina celebra 50 ANOS de existência e bons serviços prestados à maçonaria e ao Brasil.

Em 15 de março de 2015, esta oficina celebra 50 ANOS de existência e bons serviços prestados à maçonaria e ao Brasil. Convidamos você e toda a sua família para vivermos, juntos e intensamente, este feliz momento, no qual comemoramos, em 2015, o cinquentenário da Loja Maçônica Aurora de Brasília. Em 15 de março de 2015,

Leia mais

PRESENÇA E PARTICIPAÇÃO NA MAÇONARIA - Joaquim Monte

PRESENÇA E PARTICIPAÇÃO NA MAÇONARIA - Joaquim Monte 1 PRESENÇA E PARTICIPAÇÃO NA MAÇONARIA - Joaquim Monte INTRODUÇÃO: FAZER PARTE DA Profissão PARTICIPAR DA Profissão a mesma coisa? Ou, existe alguma diferença? Então, qual o significado de FAZER PARTE?

Leia mais

RESUMO DE TODOS OS GRAUS NO RITO BRASILEIRO

RESUMO DE TODOS OS GRAUS NO RITO BRASILEIRO RESUMO DE TODOS OS GRAUS NO RITO BRASILEIRO O aprendizado maçom está dividido por etapas. Cada etapa é desenvolvida numa Câmara própria, com seus respectivos graus. São elas: Lojas Simbólicas (do 1º ao

Leia mais

LIBERTANDO OS CATIVOS

LIBERTANDO OS CATIVOS LIBERTANDO OS CATIVOS Lucas 14 : 1 24 Parábola sobre uma grande ceia Jesus veio convidar àqueles que têm fome e sede para se ajuntarem a Ele. O Senhor não obriga que as pessoas O sirvam, mas os convida

Leia mais

Deus criou o universo do nada! E o ponto de partida é:

Deus criou o universo do nada! E o ponto de partida é: Aula 1 18/02/2015 Deus criou o universo do nada! E o ponto de partida é: No principio, criou Deus os céus e a terra (Gn 1.1) O verbo hebraico bãrã, criou, denota o conceito de iniciar alguma coisa nova.

Leia mais

Autor: Rabbi Yehuda Ashlag

Autor: Rabbi Yehuda Ashlag Autor: Rabbi Yehuda Ashlag A Kabbalah ensina a correlação entre causa e efeito de nossas fontes espirituais. Estas fontes se interligam de acordo com regras perenes e absolutas objetivando gols maiores

Leia mais

Os encontros de Jesus. sede de Deus

Os encontros de Jesus. sede de Deus Os encontros de Jesus 1 Jo 4 sede de Deus 5 Ele chegou a uma cidade da Samaria, chamada Sicar, que ficava perto das terras que Jacó tinha dado ao seu filho José. 6 Ali ficava o poço de Jacó. Era mais ou

Leia mais

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica

Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Igreja Nova Apostólica Internacional Aspetos inclusivos e exclusivos na fé nova-apostólica Depois de, na última edição, termos abordado os aspetos inclusivos e exclusivos no Antigo e no Novo Testamento,

Leia mais

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o

É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o 3 - Eucaristia O que é a Eucaristia? É o próprio sacrifício do Corpo e do Sangue do Senhor Jesus, que Ele instituiu para perpetuar o sacrifício da cruz no decorrer dos séculos até ao seu regresso, confiando

Leia mais

A Estrela Rutilante e o Painel do Oriente

A Estrela Rutilante e o Painel do Oriente A Estrela Rutilante e o Painel do Oriente 1 Antonio Gouveia Medeiros, MI A Estrela Flamígera ou Rutilante é uma figura cujo simbolismo é explicado no Grau de Companheiro. Ela colocada pela primeira vez

Leia mais

O que são Direitos Humanos?

O que são Direitos Humanos? O que são Direitos Humanos? Técnico comercial 4 (1º ano) Direitos Humanos são os direitos e liberdades básicas de todos os seres humanos. O principal objetivo dos Direitos Humanos é tratar cada indivíduo

Leia mais

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo.

JOÁS, O MENINO REI Lição 65. 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. JOÁS, O MENINO REI Lição 65 1 1. Objetivos: Ensinar que devemos permanecer fiéis a Deus embora nossos amigos parem de segui-lo. 2. Lição Bíblica: 2 Reis 11; 2 Crônicas 24.1-24 (Base bíblica para a história

Leia mais

REGIMENTO NACIONAL DA ORDEM DA CAVALARIA PREÂMBULO

REGIMENTO NACIONAL DA ORDEM DA CAVALARIA PREÂMBULO REGIMENTO NACIONAL DA ORDEM DA CAVALARIA PREÂMBULO A Sagrada Ordem dos Soldados Companheiros de Jacques DeMolay do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil, também denominada

Leia mais