Contraceptivos Orais Combinados (COCs)- Pílula

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Contraceptivos Orais Combinados (COCs)- Pílula"

Transcrição

1 Contraceptivos Orais Combinados (COCs)- Pílula O que são? As pílulas são comprimidos que contêm hormonas de estrogénio e progesterona. A mulher toma um comprimido diariamente para evitar gravidez. Qual é a sua Eficácia? Básicamente por ano, em cada 100 mulheres que usam este tipo de pílula, oito ficam grávidas. Se tomadas todos os dias, as pílulas de contracepção oral combinada, são altamente eficazes. Se tomadas com alguma irregularidade, o risco de engravidar é muito maior. Como funcionam as pilulas? A pílula funciona inibindo a libertação do óvulo do ovário. Sem o óvulo a mulher não pode engravidar. QUEM PODE USAR A PILULA? Toda a mulher de qualquer idade de procriar com ou sem filhos que deseje usar este método contraceptivo e não tenha nenhuma contra-indicação QUEM NÃO DEVE USAR A PILULA? As mulheres que tehma as seguintes condições ou contra-indicações: Grávidas ou com suspeita de gravidez Estão amamentando até 90 dias depois do parto Cancro mamário Tumores do figado, hepatite activa ou cirrose grave 35 ou mais anos de idade e que fumam muito e há muito tempo Têm tensão alta e outras doenças do coração Estão com sangramento fora do período menstrual Têm varizes Têm enxaqueca (dor de cabeça forte) Têm convulsões Têm diabetes Vão ser operadas ou acabaram de ser operadas Vantagens É um método seguro, eficaz e fácil de usar Regulariza os ciclos menstruais A mulher pode engravidar depois de parar de tomar os comprimidos Não interfere com a relação sexual Diminui o risco de cancro dos órgãos reprodutivos femininos Não requer exame pélvico de rotina para o inicio do método Retorno imediato da fecundidade ao parar o método Diminuem o risco de doença inflamatória pélvica Desvantagens Tem alguns efeitos secundários Tem que ser tomado todos os dias Não protegem contra doenças de transmissão sexual, e o VIH Possíveis efeitos secundários: Muitas mulheres não apresentam efeitos secundários. Mas ocasionalmente, podem sentir náuseas, aumento de peso, aumento de sensibilidade nas mamas, dores de cabeça, sangramento inesperado, alguns sintomas de depressão, ou tonturas.

2 Contraceptivos Orais Combinados (COCs)- Pílula Instruções para as Utentes 1. Mostre a carteira da pílula a utente e explique como deve tomar os comprimidos: Tomar o primeiro comprimido no primeiro dia do período ou num dos próximos quatro dias depois de iniciar a menstruação. Tomar um comprimido todos os dias, á mesma hora. Se a utente tem pacote de 28 pílulas, quando ela terminar uma carteira, deve tomar a primeira pílula da carteira seguinte no dia seguinte. Se ela tiver um pacote de 21 dias deve esperar 7 dias e depois começar a carteira seguinte. Se vomitar meia hora depois de ter tomado a pílula, tome outra. 2. Explique a utente que se ela esquecer de tomar uma pílula, ela pode engravidar. Se ela esquecer de tomar a pílula, ela deve fazer o seguinte: Se ela esquecer de tomar uma pílula, deve-a tomar logo que se lembre, e deve tomar a pílula seguinte no período regular (mesmo que isso signifique que tenha que tomar 2 pílulas no mesmo dia). Se ela esquecer de tomar duas pílulas, a utente deve tomar dois pílulas assim que se lembrar, e tomar mais dois no dia seguinte e continuar a tomar normalmente o restante. A utente deve terminar a carteira normalmente. Se ela esquecer de tomar mais de duas pílulas, a utente deve deitar fora a carteira que estava a usar, e começar uma nova. É importante que use um método complementar (preservativo) nas semanas seguintes. 3. Rever os possíveis efeitos secundários. Refira que muitas mulheres não têm efeitos secundários. Ocasionalmente a mulher pode sentir náuseas, um pequeno aumento de peso, aumento de sensibilidade nas mamas, dores de cabeça, sangramento inesperado, alguns sintomas de depressão ou tonturas. 4. Motivos para voltar á clínica: Se tiver dor no peito ou dificuldades em respirar Se tiver dores de cabeça severas (com visão turva) Se tiver inflamação e dores fortes na perna Se os efeitos secundários nao desaparecem ao fim de 3 meses Se a menstruação não vier durante dois ou mais meses. 5. Diga a utente para voltar a qualquer momento, e sempre que ela tenha algum problema ou, dúvida ou qualquer preocupação, assim como para se reabastecer. Assegure-lhe que será sempre bem recebida! 6. Peça a utente para repetir a informação mais importante, com as suas próprias palavras.

3 Dispositivo Intra-Uterino (DIU) O que é? O DIU e um pequeno dispositivo de plástico com um fino fio de cobre (enrolado em cada umas das astes em formato de T), que é inserido no útero para prevenir uma gravidez. O mais usado pelo MINSA é o T de cobre modelo Cu380 que tem uma duração de 10 anos. Eficácia? Se 100 mulheres usassem o DIU durante um ano, a eficácia própria do método e muito alta, pois só uma mulher e que ficaria gravida. Como funciona o DIU? Estudos mostram que o principal mecanismo do DIU é prevenir a fertilização do óvulo. O T de cobre aumenta os fluidos uterinos e das trompas, que contem enzimas e macrofagos que destruem os espermatozóides e o óvulo, ou alteram o seu transporte, fazendo com que a fertilização não ocorra. Vantagens Não apresenta os efeitos colaterais do uso de hormónios. Quando removido, a mulher pode engravidar tão rapidamente quanto uma mulher que não usou o DIU. Pode ser inserido imediatamente após o parto ou após um aborto induzido (se não há evidência de infecção); É um método seguro e eficaz É de acção longa (10 anos) É fácil de remover se a utente desejar engravidar Não interfere com a relação sexual nem com a amamentação QUEM NÃO DEVE USAR Grávidas ou com suspeita de gravidez; Com corrimento vaginal ou ITS; Que têm sangramento fora do período menstrual; Que apresentam sangramento abundante e dores fortes durante a menstruação; Que já tiveram gravidez nas trompas; Que tenham anemia; Que tenham cancro ou lacerações do colo Desvantagens A utente pode sentir ligeiras dores nos primeiros dias depois da inserção do DIU Pode provocar períodos intensos ou longos, que normalmente diminuem durante o primeiro e o segundo ano de uso Não protege contra as ITS nem o SIDA E desaconselhado para mulheres com múltiplos parceiros, ou que seu parceiro tem outras parceiras sexuais, pelo risco de contrair uma ITS e consequentemente uma infecção pélvica aguda. Possíveis efeitos secundários: Os efeitos secundários podem incluir caimbras e alguma dor durante e imediatamente após a inserção, menstruações intensas e prolongadas nos primeiros meses, aumento do corrimento vaginal, e possíveis infecções (principalmente quando a mulher tem mais que um parceiro sexual).

4 Dispositivo Intra-Uterino (DIU) Instruções para as Utentes 1. Mostre o DIU a utente e explique como este vai ser inserido (se tiver um modelo utilize-o para fazer a demonstração; pode também utilizar uma pêra ou um abacate cortado ao meio para exemplificar o útero; ou utilize o fundo da sua mão semi-fechada, como se fosse o fundo do útero). INSTRUÇÕES PARA INSERÇÃO Informar a utente em detalhe, todas as características do método, eficácia e duração; Fazer um exame ginecológico normal e o teste de Schiller; Caso tenha uma cervicite aguda tratar antes da inserção. Pode-se inserir: Nos primeiros 5 dias do ciclo menstrual ou em qualquer momento do ciclo, após afastar-se a possibilidade de gravidez Pós-parto imediato até 48 horas Puerpério tardio a partir da sexta semana No pós-aborto imediato ou nos primeiros 7 dias pós-aborto não complicado No puerpério imediato (pós-parto, pós-cesariana ou pós-aborto), a inserção imediata deverá ser evitada quando se encontrar atonia uterina, hemorragia genital, bolsa rota há mais de 12 horas e nos casos de suspeita de infecção. 2. Explique a utente como fazer o controlo do DIU através do toque dos fios. 3. Rever os possíveis efeitos secundários. Os efeitos secundários do DIU podem incluir caimbras e alguma dor durante e imediatamente após a inserção, menstruações intensas e prolongadas nos primeiros meses, aumento do corrimento vaginal, e possíveis infecções (principalmente quando a mulher tem mais que um parceiro sexual). A hemorragia intensa e prolongada é normal, e deve ser esperada especialmente nos primeiros meses. Esta hemorragia diminui normalmente durante o primeiro e o segundo ano de uso do DIU. 4. Informe e explique claramente quais os principais sinais de perigo das potenciais complicações:5 Períodos intensos, anormais e dolorosos, durante muito tempo Corrimento anormal Dor (abdominal no baixo ventre, ou dor durante a relação sexual) Febre Não sentir os fios, ou estes estarem curtos ou compridos de mais A mulher não deve puxar os fios para não deslocar o DIU. 5. Motivos para regressar á clínica: Ausência de menstruação, Exposição a uma ITS ou tem VIH/SIDA Ao verificar os fios do DIU, a mulher acha que o DIU se deslocou Dor intensa, ou que vem aumentando no baixo ventre, especialmente se acompanhada de febre e/ou sangramento nos intervalos entre as menstruações sinais e sintomas de doença inflamatória pélvica). Parceiro sexual sente os fios do DIU durante a relação sexual e isso o incomoda. 6. Peça a utente para repetir a informação mais importante, com as suas próprias palavras.

5 O Contraceptivo Injectável (CPI) O que é? O contraceptivo é uma injecção que contém o hormónio de progesterona (uma das hormonas femininas). Esta injecção é aplicada de três em três meses. Eficácia? O contraceptivo injectável é altamente eficaz se as injecções forem aplicadas de três em três mês. Se 100 mulheres usarem CPI regularmente durante um ano, basicamente só uma delas poderia ficar grávida. Como Funciona o CPI? O contraceptivo injectável funciona impedindo a libertação do ovulo do ovário. Sem o óvulo, a mulher não pode ficar grávida. Vantagens Seguro e eficaz Dá protecção durante três meses O período menstrual torna-se mais suave e pode ate desaparecer depois de um ano de uso É completamente reversível, a mulher pode voltar a ficar grávida depois de parar de usar o CPI, embora possa haver um atraso de 4 a 8 meses até que a sua fertilidade volte Pode ser usado com segurança durante a amamentação Não interfere com a relação sexual Pode melhorar a anemia, faz aumentar a hemoglobina Pode melhorar a dismenorreia (dor durante a menstruação) Desvantagens O padrão menstrual pode mudar Pode aumentar o apetite e causar aumento de peso Geralmente, após um ano de uso, a fertilidade da mulher demora pelo menos 4 a 8 meses ate voltar ao normal Não protege contra infecções de transmissão sexual nem a SIDA Possíveis Efeitos Secundários: Muitas mulheres têm menstruação em pequenas gotas e irregular, ou tem uma hemorragia prolongada, que pode ir desde pequenas quantidades a uma quantidade moderada. Com o passar do tempo, todos estes problemas tendem a ser suaves, menos frequentes ou até param. Algumas mulheres aumentam o peso outras sentem dores de cabeça.

6 O Contraceptivo Injectável (CPI) Instruções para as Utentes 1. Mostre o frasco do contraceptivo injectável a utente. 2. Explique como se usa o CPI: O CPI é um injectável que é aplicado de três em três meses. É uma injecção intramuscular no braço ou na nádega. A utente nunca se deve atrasar mais de duas semanas para repetir a injecção. Se a utente souber que não poderá vir a tempo, ela deve vir quatro semanas antes do tempo marcado. A injecção tem efeito imediato se aplicada entre o dia um e sete do ciclo menstrual. Se a injecção fo aplicada depois do sétimo dia do ciclo menstrual, deve ser usado um método complementar (preservativo, abstinência sexual, outro) durante 24 horas. Não massagear ou colocar bolsa de água quente no local, pois acelera a liberação de progestogênio, reduzindo a eficácia. No pós-parto, o uso pode ser imediato durante o 1º mês do pós parto. Devem ser utilizadas seringas e agulhas descartáveis. As primeiras 2 ou 3 injecções podem provocar alterações na sua menstruação. Estas alterações não são perigosas e não necessitam de tratamento. 3. Rever possíveis efeitos secundários. Muitas mulheres têm um sangramento em gotejo irregular, ou sangramento prolongado, de quantidade pequena a moderada. Mais tarde o sangramento tende a tornar-se menor, menos frequente ou para. Algumas mulheres têm um pequeno aumento de peso e algumas outras dores de cabeça. 4. Motivos para a utente voltar á clinica: se tiver sangramento vaginal severo aumento excessivo de peso dores de cabeça (que não são normais) 5. Peça a utente para repetir a informação mais importante, com as suas própria palavras.

7 Preservativo Masculino ou Camisinha O que são? O preservativo é uma envoltura fina de borracha que se coloca sobre o pénis erecto quando o casal está a ter relações sexuais. Para uma melhor protecção contra a gravidez pode se usar com um gel ou espuma contraceptiva. Qual é a sua eficácia? São eficazes se usados regularmente e correctamente. Se 100 casais usarem o preservativo em um ano, cerca de 12 a 15 mulheres podem engravidar. Se juntamente com o preservativo for também usado um gel contraceptivo, menos mulheres podem ficar grávidas. Como funciona o preservativo ou camisinha? O preservativo ou camisinha ajuda a prevenir tanto a gravidez quanto as infecções de transmissão sexual (ITS). Usado correctamente, ele não permite que o esperma e os microorganismos contidos no sêmen entrem em contacto com a vagina; também impede que os microorganismos da vagina penetrem no pênis. Vantagens É seguro Não requer receita ou exame médico Eficaz e fácil de usar Ajuda a proteger contra as ITS e o SIDA Desvantagens Alguns casais queixam-se que interrompe o acto sexual pois necessita de manipulação durante o acto Pode diminuir a sensibilidade em alguns homens e mulheres O casal deve usar um novo preservativo em cada relação sexual Deve existir um stock de preservativos disponível antes de ocorrer o acto sexual Possíveis efeitos secundários: Muitas mulheres e homens não têm efeitos secundários. Em alguns casos o preservativo pode rebentar ou escorregar durante a relação sexual. Algumas mulheres ou homens podem ter uma reacção alérgica ao látex.

8 Preservativo Masculino ou Camisinha Instruções para os(as) Utentes: Forneça ao(à) cliente um stock de preservativos para três meses ou mais, se possível. Forneça também espermicida/shampoo, se o(a) cliente deseja uma protecção adicional e os espermicidas estão disponíveis. Explique ao(a) cliente como usar o espermicida. 1. Mostre o preservativo ao cliente e explique como se usa: Abra o pacote com cuidado para não rasgar o preservativo. Não desenrole o preservativo antes de colocá-lo no pénis erecto. Coloque o preservativo do pénis erecto segurando a ponta entre os dedos polegar e indicador. Desenrole o preservativo até cobrir o pénis. Deixe espaço suficiente na ponta do preservativo para que o esperma possa ser armazenado. Depois da ejaculação, segure o anel do preservativo que está na base do pénis e puxe o pénis para fora da vagina antes de ele ficar mole, embrulhe e deite fora num sitio seguro. 2. Explique o cuidado a ter com os preservativos Não aplique lubrificantes oleosos (tais como: óleo de bebé, óleo de cozinha, vaselina e óleo a base de petróleo) porque eles podem destruir o preservativo. É mais aconselhável usar gel ou espuma contraceptiva, água limpa, saliva, ou lubrificantes a base de água. Guarde em lugar fresco e seco, não os coloque perto de temperaturas altas, o calor pode danifica-los. Use cada preservativo uma vez só. Use gel ou espuma contraceptiva para tornar o preservativo mais eficaz. Não use o preservativo se a embalagem estiver aberta, se estiver seco, se a cor estiver mudada, ou se a borracha estiver colada. 3. Explique por que o uso da camisinha em todas as relações sexuais é importante: Um único acto sexual sem protecção anticoncepcional pode resultar em gravidez ou em ITS. Pela aparência não se pode identificar quem porta uma ITS. Uma pessoa com ITS, inclusive VIH/SIDA, pode parecer perfeitamente saudável. Uma pessoa as vezes não sabe dizer se tem ou não ITS, inclusive infecção por VIH. 4. Rever os possíveis efeitos secundários. Muitos homens e mulheres não tem efeitos secundários. Em algumas ocasiões o preservativo pode rebentar ou escorregar durante a relação sexual. Algumas mulheres e homens podem ter reacções alérgicas a borracha ou ao gel. Se tiver comichão, ardor, ou inflamação, os utentes devem voltar á clínica para conversarem sobre a utilização de outro método. 5. Diga ao (a) utente para voltar á clínica: Sempre que tiver algum problema A qualquer momento para reabastecimento Se o/a parceiro/a não está satisfeito com o método Se o/a parceiro/a acha que estiveram expostos(as) as ITS Úlcera genital, dor ao urinar ou secreção uretral. Prurido, vermelhidão, pele irritada. 6. Peça a utente para repetir a informação mais importante, com as suas palavras.

9 Pílulas de Contracepção de Emergência (Informação para baixa dose de combinação) O que são? A contracepção de emergência refere-se aos métodos de planeamneto familiar que as mulheres podem usar para impedir uma gravidez, depois de uma relação sexual desprotegida. Os métodos recomendados para a contracepção de emergência são contraceptivos orais combinados e o DIU. Quão eficazes são? Depois de uso única, a gravidez pode ocorrer cerca de 2% das mulheres que usam este método correctamente. Como funciona a Contracepção de Emergência? As pílulas de contracepção de emergência inibem a ovulação e fecundação. Elas não são eficazes se o processo de implantação do ovulo fecundado tiver dado início. As pílulas de contracepção de emergência não causam aborto. QUEM DEVE USAR? Qualquer mulher pode usar a contracepção oral de emergência, desde que não esteja grávida. Não deve ser utilizada como um método contraceptivo regular, mas apenas em situações de emergência, como por exemplo: Estupro; Rotura do preservativo; Deslocamento do DIU; A mulher ficou sem contraceptivos orais; esqueceu-se de duas ou mais pílulas ou teve uma relação sexual sem usar qualquer método contraceptivo, e deseja evitar a gravidez. Vantagens Seguro e sempre disponível Reduz o risco de gravidez indesejável e o recurso ao aborto Próprio para usar depois de sexo desprevenido (incluindo casos de violação ou falha de contraceptivo) Pode ser usado por jovens, que estejam menos preparados para um primeiro encontro sexual. E como uma ponte para a prática regular de um método de contracepção Exposição as drogas e efeitos secundários são de curta duração Desvantagens Não protege contra as ITS e o SIDA Não da protecção contínua contra gravidez Deve ser usado dentro de 72 horas depois de uma relação sexual desprotegida Pode alterar a data da menstruação seguinte Não é apropriado para uso regular (altas taxas cumulativas de gravidez) Possíveis efeitos secundários: Efeitos secundários podem incluir náuseas, vómitos, dores de cabeça, tonturas, fadiga, sangramento, e sensibilidade nas mamas.

10 Pílulas de Contracepção de Emergência (Informação para baixa dose de combinação) Instruções para as Utentes 1. Mostre a utente as pílulas e explique-lhe como deve tomá-las: Tomar a primeira dose de quatro comprimidos o mais cedo possível, se for conveniente não depois de 72 horas da relação sexual desprotegida. Tomar outros quatro comprimidos 12 horas depois da primeira dose Importante: se depois de 72 horas não tiver tomado a pílula depois de sexo desprotegido, não tome mais as PCE. Se a utente tiver vómitos, depois de duas horas de tomar a dose, deverá tomar mais dois comprimidos o mais rápido possível. Se continuar a vomitar depois da primeira dose a paciente deverá tomar a segunda dose depois de 12 horas, (prestador deverá dar comprimidos extra) para reduzir as náuseas, tomar os comprimidos depois de comer ou antes de dormir. Enfatizar que, para obter maior eficácia, a mulher não deverá ter relações sexuais vaginais após tomar os comprimidos até a menstruação seguinte. Enfatizar que a contracepção oral de emergência não protege contra posteriores relações sexuais desprotegidas, e deverá, portanto, utilizar algum método regular de contracepção para futuras relações sexuais; Instruir a utente a não tomar nenhuma pílula de contracepção de emergência extra a não ser que vomite. Mais comprimidos não diminui o risco de engravidar. 2. Rever os possíveis efeitos secundários. As PCE normalmente provocam temporariamente vómitos e náuseas. Ás vezes pode provocar dores de cabeça e tonturas, e amolecimento dos seios. Os efeitos colaterais geralmente duram não mais que 24 horas. 3. Rever o que esperar depois de usar as PCE. As mulheres não notam os efeitos imediatos deste método. O período menstrual virá a tempo ( alguns dias mais cedo ou mais tarde). Diga ao utente que se o período atrasar mais que uma semana do esperado, ou se tiver alguma preocupação regressar á clínica. 4. Motivos para regressar á clínica: Se a sua próxima menstruação for bastante diferente da habitual, e se: For escassa ; Não ocorrer dentro de quatro semanas (possível gravidez); Oriente a mulher sobre infecções de transmissão sexual, e investigue em situações de risco ou agressão sexual. 5. Peça a utente para repetir a informação mais importante, com as suas própria palavras.

11 Método da Amenorreia da Lactação (MELA) O que é? O Método da Amenorréia da Lactação (MELA) é o uso da amamentação exclusiva como um método temporário de planeamento familiar e como uma ponte para um método de mais longa duração. ( Lactação significa estar relacionado com o aleitamento materno e Amenorréia significa não ter sangramento menstrual). Qual é a sua eficácia? É um método eficaz na forma que é normalmente usado em 100 mulheres que usam este método durante os primeiros 6 meses após o parto, 2 poderão ficar grávidas. É um método muito eficaz se o seu uso for correcto e consistente em 200 mulheres que usam MELA durante os primeiros 6 meses após o parto, só uma poderá ficar grávida. Como funciona o MELA? A amamentação exclusiva ao seio provoca mudanças hormonais nas mulheres, que inibem a ovulação, e é por isso que muitas mulheres não têm menstruação quando estão a amamentar exclusivamente ao seio. Vantagens É um método eficaz na prevenção da gravidez até 6 meses após o parto Encoraja o aleitamento materno que tem benefícios para a saúde da mulher e do bebé Pode ser usado imediatamente após o parto Não precisa de ser feito nada na altura da relação sexual Não tem custos directos para o planeamento familiar e nem para a alimentação do bebé Não precisa de materiais ou procedimentos para prevenir a gravidez Desvantagens A amamentação frequente pode ser inconveniente ou difícil para algumas mulheres, especialmente aquelas que trabalham fora de casa É um método de curta duração, pode ser usado até 6 meses após o parto e se a mãe amamenta exclusivamente e com frequência o seu bebé Não protege contra às ITS e o VIH, inclusive se a mãe tiver VIH existem probabilidades de o vírus passar para o bebé através do leite Possíveis efeitos secundários: Não existem efeitos secundários associados ao MELA.

12 Método da Amenorreia da Lactação (MELA) Instruções para as Utentes 1. Pode-se usar o MELA, se: A menstruação não tenha aparecido/mulher que está amenorreica Se amamenta o bebé exclusivamente (amamentar 10 a 12 vezes durante o dia e a noite), O bebé tem menos de 6 meses Se todas as condições acima estiverem presentes, pode-se usar o MELA. Ao mesmo tempo, a utente deve considerar um outro método de mais longa duração para ser começado antes que o MELA deixe de ter efeito. 2. A mulher deve parar de usar o MELA como forma de contracepção, se: O bebé tem mais de 6 meses de idade ou, Se tiver sangramento menstrual ou, Se iniciar a suplementação alimentar ao seu bebé. 3. A mulher que usa o MELA deve ser encorajada a: Amamentar frequentemente (a livre demanda): importante lembrar que o bebê deve mamar pelo menos uma vez durante a noite. Amamentar adequadamente: oriente a mulher sobre as técnicas de amamentação (boa pêga) e dieta. Começar a usar outro método anticoncepcional quando: a menstruação retornar (sangramento nos primeiros 56 dias, ou até oito semanas após o parto não é considerado sangramento menstrual), OU a mulher parar de amamentar exclusivamente, OU o bebê completou seis meses, OU a mulher não quer mais usar o MELA como método contraceptivo 4. Motivos para a utente a regressar á clínica. A qualquer momento que ela tenha algum problema ou dúvida Se um do casal pensa que esteve exposto a uma Infecção de Transmissão Sexual. 5. Peça a utente para repetir a informação mais importante, com as suas própria palavras.

13 Vasectomia O que é? A Vasectomia é uma cirurgia menor feita aos homens por um medico. É uma esterilização permanente que se faz aos homens que não querem ter mais filhos. Quão eficaz pode ser? Vasectomia e muito eficaz. Se cem homens fossem esterilizados, só um ou menos deles causariam uma gravidez no primeiro ano depois da cirurgia. Como funciona? O Doutor faz uma pequena puntada ou corte no escroto e depois corta os tubos que carregam o espermatozóide dos testículos ao pénis. Depois da cirurgia o homem ainda vai produzir esperma, mas já não haverá espermatozóides nele. Vantagens Muito simples e seguro, a cirurgia só demora minutos feito por um medico experiente Muito eficaz Permanente Não interfere as relações sexuais Desvantagens Pode provocar algum desconforto durante procedimento e logo depois Não toma efeito de imediato Outro método de planeamento familiar deve ser usado durante algumas semanas, até que todo o espermatozóide ter sido expulso dos tubos E permanente e difícil e caro para reverter o processo Possíveis efeitos secundários: Normalmente não há efeitos secundários, depois da vasectomia. Mas alguns homens sentem desconforto no escroto, sangram ou contraem infecção.

14 Vasectomia Instruções para os Utentes 1. Converse com o utente sobre a decisão que este irá tomar. Por quanto tempo tem tido essa decisão em consideração? Conversou com sua esposa ou parceira? Como se sentiria se as circunstâncias mudassem com a morte de esposa ou divorcio ou morte de um filho ou esposa para que saiba que o método é permanente. 2. Dar ao utente instruções sobre o procedimento Comer um pequeno-almoço leve na manhã do procedimento Tomar banho no dia da cirurgia e vestir roupa limpa Esvaziar os intestinos na manhã do cirurgia e urinar antes da mesma Peça á alguém para acompanhar o utente á casa depois da cirurgia 3. Dar instruções ao utente para depois da cirurgia Descanse por um dia ou dois Não levante coisas pesadas ou trabalhos forçados, por uma semana depois da cirurgia. Tome toda a medicação que lhe for receitada na clínica Mantenha o local da cirurgia limpo e seco Poderá tomar banho depois de 24 horas Poderá notar umas manchas amareladas na área dos pontos, isso é normal Os pontos vão dissolver-se por si não precisa ser removidos (nota: estas instruções deverão modificar se não forem usados esse tipo de sutura ou se não usar nenhum tipo de sutura Abstenha-se de sexo durante 2-3 dias e depois use preservativo durante 20 ejaculações. 4. Rever os possíveis efeitos secundários, regresse á clínica ou ao medico se tiver febre, sangramento ou pus na cirurgia, tonturas, se tiver dores noa região escrotal e se, forem aumentando, ou se tiver excessiva inflamação no escroto. Nota: se houver possibilidades faça uma análise ao esperma depois de ejaculações.

15 Preservativo Feminino - Femidon O que são? Trata-se de um método de proteção contra ITS, inclusive VIH/SIDA, e de contracepção, sob o controle da mulher. Consiste em uma bolsa cilíndrica feita de plástico fino, transparente e suave. Antes da relação sexual a mulher insere o presevativo na vagina. Durante a relação, o pênis do homem penetra no interior do preservativo feminino. Eficácia? Se 100 mulheres usarem o preservativo feminino cada vez que tiverem sexo, 21 delas poderão engravidar. O preservativo feminino previne também de muitas infecções sexualmente transmissíveis incluindo VIH quando usado correctamente e todas as vezes que tiverem sexo. Como funciona o preservativo feminino? O preservativo segura o esperma impedindo-o de entrar na vagina. Vantagens Seguro e efectivo Não requer a prescrição ou exame médico Pode ser introduzido 8 horas antes Controlo feminino Excelente opção para alguém que não queira usar contracepção continua Pode ser usado com lubrificante oleosos e torna-os mais sensíveis Protege contra ITS/VIH e previne a gravidez Não precisa ser retirado imediatamente após a ejaculação Não altera a flora vaginal e reduz a irritação e reacções alérgicas Desvantagens São mais caros que os preservativos masculinos Embora seu tamanho seja adequado à vagina, algumas mulheres podem achá-lo muito grande Pode fazer muito barulho e não dar muito jeito e torna-se inapropriado para algumas posiçoes sexuais Requer habilidade para usá-lo devidamente e deve ser negociado com o parceiro Ás vezes negativamente associado com trabalhadores de sexo È uma iniciativa feminina, mas requer cooperação do homem Pode ser difícil de introduzir Pode ocasionalmente o preservativo romper-se Possível efeitos secundários: Muitas mulheres ou homens não têm efeitos colaterais. Raramente uma mulher ou homem pode ter irritação ou reacção alérgica.

16 Preservativo Feminino - Femidon Instruções para a utente 1. Mostre a utente o preservativo. 2. Explique como usar o preservativo feminino: Verificar a data de expiração do preservativo no pacote Abra o pacote cuidadosamente para não rasgar o preservativo Encontre o anel interior, que está no fundo do preservativo Exprima o anel interior junto Coloque o anel no interior da vagina Empurre para dentro da vagina com o dedo, o anel exterior fica por fora da vagina Durante o acto sexual, deve guiar o pénis através do anel exterior Remover o preservativo imediatamente depois de terminar o acto sexual, antes de se levantar Espremer e torcer o anel exterior para manter o esperma dentro da bolsa Puxe a bolsa cuidadosamente Queime ou enterre o preservativo, não colocar na sanita 3. Explique o cuidado com os preservativos femininos Guardar em lugar fresco e seco. Não colocar perto de superfícies quentes porque podem ser destruídos Use um preservativo para cada vez Não use o preservativo se o pacote estiver aberto ou se o mesmo estiver seco ou pegajoso ou se tiver mudado de cor 4. Rever possíveis efeitos secundários Muitas pessoas não têm efeitos secundários Raramente uma mulher ou homem pode ter irritação ou alergia 5. Motivos para voltar à clínica Em qualquer altura que houver problemas ( preservativos rasgados ou insatisfeito com o método) Caso seja necessário um reabastecimento ( nunca deixe acabar) Ou se um dos parceiros achar que esteve exposto á uma infecção de transmissão sexual) 6. Peça a utente para repetir toda a informação e demonstrar como usar o preservativo correctamente.

17 Métodos Comportamentais O que são? Abstinência sexual periódica Métodos naturais Os métodos comportamentais, ou de abstinência periódica, são métodos que requerem que a mulher aprenda quando o período fértil do seu ciclo menstrual começa e termina. Sabendo como identificar o período fértil do ciclo da mulher, o casal pode aprender a evitar a gravidez. São métodos que requerem a cooperação de ambos os parceiros. Que tipos existem? Calendário: a mulher marca num calendário os dias do mês que correspondem ao início e ao término do período fértil. O número de dias depende da duração dos ciclos menstruais anteriores. Muco cervical (Billings): quando a mulher nota ou sente o muco cervical, ela pode estar no período fértil. Ela pode ter a sensação de que a vagina está mais húmida. Temperatura corporal basal: a temperatura do corpo da mulher em repouso sobe levemente no período após a ovulação (liberação de um óvulo), que é o momento no qual ela pode engravidar. Como funcionam? Impedem o encontro do espermatozóide com o óvulo, quando o casal evita as relações sexuais durante o período fértil da mulher. O casal deve abster-se de relações vaginais: abstinência completa de relações sexuais vaginais durante o período fértil. Eficácia A eficácia dos métodos de abstinência periódica varia muito mais do que a dos outros métodos anticoncepcionais. Para maior eficácia, o casal deve abster-se de relações com penetração durante todo o período fértil. O uso de métodos de barreira fora do período fértil pode também ajudar a diminuir a taxa de gravidez. Vantagens Não custam dinheiro; A orientação pode ser feita por pessoal leigo treinado; Levam o casal ao aprendizado da anatomia reprodutiva humana e de sua fisiologia. Desvantagens Sua eficácia é considerada baixa; Exigem orientação do casal e dependem da sua capacidade de aprendizagem e cooperação; Alteram o comportamento sexual do casal.

18 Métodos Comportamentais Instruções para as Utentes Para todos os métodos comportamentais: o casal deve se abster das relações sexuais vaginais durante o período fértil. Método do Calendário Para utilizá-lo a mulher deve conhecer os seus útlimos 6 a 12 ciclos menstruais espontâneos e sua duração. Para calcular: Início do período fértil - diminuir 18 dias do ciclo mais curto; Final do período fértil - diminuir 11 dias do ciclo mais longo Método da Temperatura Basal A mulher deve verificar a sua temperatura corporal da mesma maneira (oral, vaginal, retal), no mesmo horário, todas as manhãs, antes de se levantar. Ela deve aprender a ler o termômetro e registrar a sua leitura em um gráfico especial. A temperatura da mulher sobe 0,2 a 0,5 C no período após a ovulação (aproximadamente no meio do ciclo menstrual, para muitas mulheres). O casal deve evitar relações sexuais com penetração vaginal desde o primeiro dia da menstruação até depois de três dias que a temperatura basal tenha subido. Depois disso, o casal pode ter relações sexuais (durante os próximos 10 a 12 dias) até o início da próxima menstruação. Método do Muco Cervical Como proceder: Pesquisar a presença de muco todos os dias, observando-se atentamente a sensação ocasionada pelo mesmo, buscando perceber claramente as mudanças progressivas que ocorrem; Interromper a atividade sexual ao menor sinal de presença do muco, após o periodo de secura vaginal que normalmente sucede a menstruação; Observar o aumento progressivo do muco que atinge o pico durante a ovulaçào, passando a regredir a partir dela, por ação da progesterona; Permanecer em abstinência por no mínimo 3 dias a partir do pico, podendo reiniciar a atividade sexual no quarto dia. Como tratar os problemas? Se o casal não consegue abster-se de relações sexuais durante o período fértil: é o problema mais comum no uso dos métodos comportamentais. Discuta o problema abertamente com o casal, deixando-os à vontade, sem embaraços. Se o problema não pode ser resolvido e leva a conflitos na relação do casal ou ao um risco aumentado de gravidez não desejada, sugira a escolha de outro método. Peça a utente para repetir a informação mais importante, com as suas própria palavras.

19 Esterilização Feminina O que é? Esterilização feminina é um procedimento seguro e simples que providencia contracepção permanente. Qual é a sua eficácia? A esterilização feminina é muito eficaz. Se cem mulheres tivessem que ser esterilizadas, só uma teria possibilidade de tornar a engravidar dentro de um período de dois anos. Como funciona? O medico faz um corte pequeno no abdómen da mulher e depois corta a trompa onde passa o óvulo para ir para o útero. Isto impede o óvulo de se encontrar com o esperma do homem. Vantagens Procedimento muito seguro e simples que demora apenas minutos com um doutor experiente Muito eficaz Permanente Não interfere nas relações sexuais Desvantagens Pode causar dor no corte na parte baixa do abdómen por alguns dias depois do procedimento Deixa uma pequena cicatriz É impossível reverter o processo Possíveis efeitos secundários: Efeitos secundários são quase nulos na esterilização feminina. Por vezes as mulheres têm sangramento ou uma infecção depois da cirurgia.

20 Esterilização Feminina Instruções para as Utentes 1. Converse com a utente sobre a decisão de esterilização. Por quanto tempo tem pensado na assunto e considerado assunto? Se já conversou com o marido ou companheiro? Como ela se sentiria se as circunstâncias tivessem que mudar tal como divorcio, morte de um filho ou esposo? Se ela entende que o método é permanente? 2. Dê a utente instruções antes do procedimento Não comer ou beber depois da meia-noite na noite antes da cirurgia Tomar banho no dia da cirurgia e vestir roupa limpa. Peça para ter alguém que a leva para casa depois da cirurgia Peça para algum membro da família cuidar das crianças. Não coloque jóias nem pinte as unhas ou algum pendente no cabelo. 3. Dê á utente instruções depois do procedimento Descansar por um dia ou dois Não levantar coisas pesadas ou fazer trabalhos forçados depois do procedimento Mantenha a ferida limpa e seca Pode tomar banho depois de 24 horas Terá algumas dores abdominais no baixo ventre Poderá notar uma descoloração ou mancha na região da cirurgia, mas é normal Deve regressar á clínica depois de uma semana para retirar os pontos (Nota: instruções devem ser modificadas se forem usados pontos que não absorventes. 4. Rever possíveis efeitos colaterais. Volte á clínica se tiver febre, sangramento, ou pus na ferida, ou dor abdominal que não diminui e torna-se mias forte.

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada.

Tecnologia para a regulação dos nascimentos? gravidez indesejada. Quais os contributos da Ciência e da Tecnologia para a regulação dos nascimentos? São utilizados para prevenir uma São utilizados para prevenir uma gravidez indesejada. Mét. Contracepção A - Não Naturais

Leia mais

Informação sobre Métodos Contraceptivos para Prestadores de Planeamento Familiar

Informação sobre Métodos Contraceptivos para Prestadores de Planeamento Familiar Informação sobre Métodos Contraceptivos para Prestadores de Planeamento Familiar Contraceptivos Orais Combinados (COCs) Contraceptivos Orais de Progesterona (COPs) Contraceptivo Injectável Dispositivo

Leia mais

APROVEITE AS SUAS CONSULTAS PARA INFORMAR SOBRE O PLANEAMENTO FAMILIAR REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE

APROVEITE AS SUAS CONSULTAS PARA INFORMAR SOBRE O PLANEAMENTO FAMILIAR REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE APROVEITE AS SUAS CONSULTAS PARA INFORMAR SOBRE O PLANEAMENTO FAMILIAR REPÚBLICA DE MOÇAMBIQUE MINISTÉRIO DA SAÚDE ACONSELHE SOBRE OS BENEFÍCIOS DO PLANEAMENTO FAMILIAR Permite aos casais tomarem decisões

Leia mais

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU)

Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Guia de orientação e aconselhamento para contracepção hormonal com Sistema Intrauterino (SIU) Material distribuído exclusivamente por profissionais de saúde às pacientes usuárias de SIU, a título de orientação.

Leia mais

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt

Métodos Contraceptivos Reversíveis. DSR- www.saudereprodutiva.dgs.pt Métodos Contraceptivos Reversíveis Estroprogestativos orais Pílula 21 cp + 7 dias pausa existem vários, podendo ser escolhido o que melhor se adapta a cada mulher são muito eficazes, quando se cumprem

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS 1. MÉTODOS COMPORTAMENTAIS Os métodos contraceptivos são utilizados por pessoas que têm vida sexual ativa e querem evitar uma gravidez. Além disso, alguns

Leia mais

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos Métodos contraceptivos O que são métodos contraceptivos? São processos que permitem evitar uma gravidez não desejada. Todas as pessoas usam o mesmo método contraceptivo? Existem vários métodos contraceptivos.

Leia mais

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II

REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS. Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II REPRODUÇÃO HUMANA MÉTODOS CONTRACEPTIVOS OU ANTICONCEPCIONAIS Prof. Me. Cristino Rêgo 8º Ano Ensino Fundamental II Métodos Contraceptivos ou Anticoncepcionais 1 Coito Interrompido (Onanismo): Consiste

Leia mais

M t é o t d o os o Contraceptivos

M t é o t d o os o Contraceptivos Métodos Contraceptivos São meios utilizados para evitar a gravidez quando esta não é desejada, permitindo a vivência da sexualidade de forma responsável. Permitem o planeamento familiar. 2 Como se classificam

Leia mais

Folheto Informativo para a Contracepção Isotretinoína Pierre Fabre Isotretinoína

Folheto Informativo para a Contracepção Isotretinoína Pierre Fabre Isotretinoína Folheto Informativo para a Contracepção Isotretinoína Pierre Fabre Isotretinoína ISOTRETINOÍNA PIERRE FABRE É UM MEDICAMENTO TERATOGÉNICO É muito importante que você e o seu parceiro sexual sejam plenamente

Leia mais

Cartilha Planejamento Familiar. Medicina Preventiva

Cartilha Planejamento Familiar. Medicina Preventiva 2 19 O planejamento familiar é direito assegurado na Constituição Federal e consiste num conjunto de ações que auxiliam o casal que deseja ter filhos ou ainda, na prevenção da gravidez para aqueles que

Leia mais

Para FICAR numa boa...

Para FICAR numa boa... visite: www.redece.org NAMORAR Para FICAR numa boa... TRANSAR e sem sustos... livreto regina_indesign.indd 1 Acontece cada coisa... A Camisinha vazou??!! E agora?!! 2 Engravidar sem querer pode ser um

Leia mais

Métodos contraceptivos podem ser:

Métodos contraceptivos podem ser: Oqueéacontracepção? É todo o método que vise impedir a fertilização de um óvulo ou impedir a nidificação do embrião. Métodos contraceptivos podem ser: Métodos naturais. Métodos não naturais Métodos mecânicos.

Leia mais

Tipos de Anticoncepcionais

Tipos de Anticoncepcionais Tipos de Anticoncepcionais Dr. Orlando de Castro Neto Métodos anticoncepcionais ou métodos contraceptivos são maneiras, medicamentos e dispositivos usados para evitar a gravidez. Muitas vezes o método

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Métodos contraceptivos naturais Método do calendário Se a menstruação ocorre de 28 em 28 dias, a ovulação ocorrerá por volta do 14º dia. Assim, o período fértil

Leia mais

Cartões de Aconselhamento sobre Métodos Contraceptivos para Adolescentes

Cartões de Aconselhamento sobre Métodos Contraceptivos para Adolescentes Cartões de Aconselhamento sobre Métodos Contraceptivos para Adolescentes Sobre os Cartões de Aconselhamento Os cartões abrangem os seguintes métodos: Este conjunto de cartões de aconselhamento sobre métodos

Leia mais

Cartões de Aconselhamento sobre Métodos Contraceptivos para Adolescentes

Cartões de Aconselhamento sobre Métodos Contraceptivos para Adolescentes Cartões de Aconselhamento sobre Métodos Contraceptivos para Adolescentes Sobre os Cartões de Aconselhamento Os cartões abrangem os seguintes métodos: Este conjunto de cartões de aconselhamento sobre métodos

Leia mais

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17

Nome: Mónica Algares. Ano: 9º Turma: B Nº 17 Nome: Mónica Algares Ano: 9º Turma: B Nº 17 Introdução Pretendo com este trabalho alertar para graves problemas que ao passar do tempo tem vindo a aumentar, as doenças sexualmente transmissíveis. Com a

Leia mais

Noções Básicas da CONTRACEPÇÃO

Noções Básicas da CONTRACEPÇÃO Noções Básicas da CONTRACEPÇÃO Texto dirigido ao trabalho com adolescentes MÉTODOS ANTICONCEPCIONAIS OU CONTRACEPTIVOS Reversíveis: É o método que pode ser parado a qualquer momento, se for por vontade

Leia mais

Índice 1. INFORMAÇÃO ADICIONAL... 2 2. PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ E TOCTINO... 2 3. TESTE DE GRAVIDEZ... 4 4. MÉTODOS ADEQUADOS DE CONTRACEÇÃO...

Índice 1. INFORMAÇÃO ADICIONAL... 2 2. PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ E TOCTINO... 2 3. TESTE DE GRAVIDEZ... 4 4. MÉTODOS ADEQUADOS DE CONTRACEÇÃO... Índice 1. INFORMAÇÃO ADICIONAL... 2 2. PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ E TOCTINO... 2 3. TESTE DE GRAVIDEZ... 4 4. MÉTODOS ADEQUADOS DE CONTRACEÇÃO... 4 5. MÉTODOS CONTRACETIVOS PRIMÁRIOS... 5 5.1 Contraceção hormonal...

Leia mais

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa

Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis. Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Planeamento Familiar e Doenças Sexualmente Transmissíveis Trabalho realizado por: Ana Filipa Sobral Diliana Rosa Aparelho Reprodutor Feminino O aparelho reprodutor feminino é constituído pelos órgãos genitais

Leia mais

Planeamento familiar ter apenas o número de fi lhos que se deseja

Planeamento familiar ter apenas o número de fi lhos que se deseja CAPÍTULO 32 Planeamento familiar ter apenas o número de fi lhos que se deseja Alguns casais desejam ter muitos filhos, principalmente em famílias pobres dos países em desenvolvimento, onde os filhos são

Leia mais

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO

Informe Público - Out/2010 Santa Maria / RS. www.labpasteursm.com.br SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO SEXUALIDADE E CONTRACEPÇÃO O início da vida sexual é um momento marcante na adolescência. São tantas dúvidas, medos preconceitos e mitos, que as vezes ficamos confusos! O exercício da sexualidade exige

Leia mais

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273)

Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) Doenças Sexualmente Transmissíveis (pág. 273) -DST (no passado conhecidas como doenças venéreas ou doenças de rua ); - São doenças transmitidas por meio de ato sexual ou contato com sangue do doente; -

Leia mais

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS. Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano MÉTODOS CONTRACEPTIVOS Professora Daiana Escola La Salle Águas Claras 8º ano METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozoides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e ocorrer a fecundação. Espermicidas

Leia mais

MÉTODOS CONTRACETIVOS. Hélder Giroto Paiva - EPL

MÉTODOS CONTRACETIVOS. Hélder Giroto Paiva - EPL MÉTODOS CONTRACETIVOS Hélder Giroto Paiva - EPL MÉTODOS CONTRACETIVOS São processos que permitem evitar uma gravidez não desejada. Alguns destes métodos servem também para evitar doenças sexualmente transmissíveis.

Leia mais

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados.

MÉTODOS HORMONAIS. São comprimidos que contêm estrogênio e progestogênio associados. MÉTODOS HORMONAIS 1 - ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS ORAIS (PÍLULAS) É o método mais difundido e usado no mundo. As pílulas são consideradas um método reversível muito eficaz e o mais efetivo dos métodos

Leia mais

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO

METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS CONTRACEPTIVOS ENF. MARIANA P. JUSTINO METODOS DE BARREIRA Imobilizam os espermatozóides, impedindo-os de entrar em contato com o óvulo e de haver fecundação. Espermicidas (sob a forma de óvulos,

Leia mais

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE

MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE MANIPULAÇÃO DA FERTILIDADE A Fertilidade é o termo empregado para categorizar a capacidade de produzir vida. Ao longo do tempo o Homem tem vindo a demonstrar interesse em controlá-la, arranjando para isso

Leia mais

Métodos Contraceptivos A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica

Métodos Contraceptivos A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica A prática da anticoncepção é um ato a ser praticado sob supervisão médica O que são? A utilização de técnicas, dispositivos ou substâncias capazes de impedir a gestação, temporariamente ou definitivamente.

Leia mais

PLANEJAMENTO FAMILIAR

PLANEJAMENTO FAMILIAR PLANEJAMENTO FAMILIAR O que é? Qual a importância? A quem interessa? Como fazer? PLANEJAMENTO FAMILIAR (cont.) Fundamentação na legislação Constituição Federal 1988. Título VII Artigo 226 Parágrafo 7 o.

Leia mais

Serviço de Psicologia e Orientação da Escola Secundária de Lagoa

Serviço de Psicologia e Orientação da Escola Secundária de Lagoa Serviço de Psicologia e Orientação da Escola Secundária de Lagoa Contracepção e métodos contraceptivos O que é a contracepção? A contracepção é uma forma de evitar a gravidez, pois interfere nas fases

Leia mais

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher

Saúde da Mulher. Ana Cristina Pinheiro. Saúde da Mulher Saúde da Mulher Realizado por: Ana Cristina Pinheiro (Maio de 2007) Saúde da Mulher Uma família equilibrada não pode ser produto do acaso ou da ignorância. O nascimento de uma criança deve ser o resultado

Leia mais

cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO

cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO cartões de bolso serié 2 SEXO SEGURO 1 O que quer dizer sexo seguro? Sexo seguro quer dizer, práticas sexuais responsáveis sem riscos de engravidar, ou de contrair uma infecção transmitida sexualmente,

Leia mais

DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU)

DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU) DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU) É muito eficaz, reversível e de longa duração A eficácia e eventuais complicações dependem, em grande parte, da competência do técnico Alguns dispositivos podem permanecer

Leia mais

Gravidez. Métodos Anticoncepcionais

Gravidez. Métodos Anticoncepcionais Gravidez Métodos Anticoncepcionais Conhecendo o Corpo da Mulher e do Homem Para entendermos como a gravidez acontece, primeiramente precisaremos conhecer o funcionamento de algumas partes do corpo humano:

Leia mais

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil.

Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. É legal saber! Gravidez Transar uma única vez, pode engravidar? Sim. Principalmente se a mulher estiver no período fértil. Minha menstruação na desceu. Estou grávida? Depende. É importante cada mulher

Leia mais

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência.

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência. Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência. A Rede Cegonha instituída em junho de 2011 consiste numa rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao planejamento

Leia mais

Se os homens ficassem grávidos!!!

Se os homens ficassem grávidos!!! Se os homens ficassem grávidos!!! Este negócio de dizer que engravidar é difícil, que a gente só tem um dia fértil no mês, que é preciso arriscar para ser feliz, que usar camisinha é como chupar bala com

Leia mais

Sandoz Uma decisão saudável A pílula do dia seguinte

Sandoz Uma decisão saudável A pílula do dia seguinte Sandoz Uma decisão saudável A pílula do dia seguinte 1 O que é um anticonceptivo de emergência ou a "pílula do dia seguinte"? A "pílula do dia seguinte" é um anticonceptivo que previne uma gravidez não

Leia mais

SESI AMIGA. Assuntos. Gravidez Menstruação Higiene Doenças Sexualidade

SESI AMIGA. Assuntos. Gravidez Menstruação Higiene Doenças Sexualidade SEXO? Eu prefiro contar para minhas colegas do que para minha mãe ou meu pai. Eu sinto medo de conversar com eles, porque eles não gostam de conversar, não consigo, eles não conversam comigo.. SESI AMIGA

Leia mais

B. FOLHETO INFORMATIVO

B. FOLHETO INFORMATIVO B. FOLHETO INFORMATIVO 18 FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Ellaone 30 mg comprimido Acetato de ulipristal Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento. - Conserve este

Leia mais

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência

Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência Protocolo para Utilização do Levonorgestrel na Anticoncepção Hormonal de Emergência A Rede Cegonha, instituída em junho de 2011, consiste numa rede de cuidados que visa assegurar à mulher o direito ao

Leia mais

Aula 16: Métodos Anticoncepcionais

Aula 16: Métodos Anticoncepcionais Aula 16: Métodos Anticoncepcionais Hormônios sexuais femininos Os dois hormônios ovarianos, o estrogênio e a progesterona, são responsáveis pelo desenvolvimento sexual da mulher e pelo ciclo menstrual.

Leia mais

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA

CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA CONTRACEPÇÃO HORMONAL PÍLULA A Pílula é o método contraceptivo hormonal mais utilizado, pelas mulheres em todo o mundo. O QUE É? Um método contraceptivo que contém hormonas sintéticas que são semelhantes

Leia mais

Aula 21 e 22 GRAVIDEZ, MÉTODOS CONTRACEPTIVOS E DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

Aula 21 e 22 GRAVIDEZ, MÉTODOS CONTRACEPTIVOS E DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS Aula 21 e 22 GRAVIDEZ, MÉTODOS CONTRACEPTIVOS E DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS Adolescência: formação escolar e profissional. Asseio íntimo com ducha vaginal depois da relação sexual previne a gravidez?

Leia mais

Infecções sexualmente transmissíveis

Infecções sexualmente transmissíveis Escola secundária com 2º e 3º ciclos Anselmo de Andrade Infecções sexualmente transmissíveis 9ºD Ciências Naturais 2011/2012 Professora: Isabel Marques Trabalho realizado por: Inês Pinto nº9 Mariana Cantiga

Leia mais

Métodos contracetivos

Métodos contracetivos Métodos contracetivos Os futuros pais podem e devem planear a sua família Assim, para evitar uma gravidez indesejada, devem recorrer a métodos contracetivos. podem ser Naturais Não Naturais Calculam o

Leia mais

Preservativo Feminino

Preservativo Feminino Preservativo Feminino Há milhares de anos que as mulheres usam os métodos contraceptivos de que dispõem. Na bíblia, há referência ao coito interrompido e nos registos do Egipto antigo existem descrições

Leia mais

Métodos contraceptivos

Métodos contraceptivos Métodos contraceptivos http://www.youtube.com/watch?v=igloovv-kc8 Professor: Gil Amaro Aluna: Thalyta M. Baptista Disciplina: Estratégias de Ensino em Biologia Os métodos contraceptivos podem ser divididos

Leia mais

ESF Dr. MAURO NETO REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II

ESF Dr. MAURO NETO REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II REALIZAÇÃO: Kamila Paula Lopes Acadêmica do 8º Período- Curso de Bacharel em Enfermagem Estagio Supervisionado II ESF Dr. MAURO NETO Profª. Enfª. Drª. Isabel Cristina Belasco Coordenadora do Curso de Enfermagem

Leia mais

Questões de Saúde Reprodutiva

Questões de Saúde Reprodutiva CAPÍTULO 23 Questões de Saúde Reprodutiva Pontos Básicos para Profissionais de Saúde e Clientes Atendimento Pós-Aborto A fertilidade retorna rapidamente, em poucas semanas, após um aborto espontâneo ou

Leia mais

Métodos Baseados na Percepção da Fertilidade

Métodos Baseados na Percepção da Fertilidade CAPÍTULO 17 Métodos Baseados na Percepção da Fertilidade Pontos Básicos para Profissionais de Saúde e Clientes Os métodos baseados na percepção da fertilidade exigem a colaboração do parceiro. O casal

Leia mais

Questionario sobre PRESERVATIVOS

Questionario sobre PRESERVATIVOS Questionario sobre PRESERVATIVOS SEXO e uma responsabilidade Apartment203/1016YA FCCQ Creda Programa Nacional De Luta Contra a SIDA De que sao feitos os preservativos? a b c d Látex Nylon Couro Algodão

Leia mais

Exluton (linestrenol) Schering Plough Indústria Farmacêutica Ltda. Comprimidos Simples 0,5 mg

Exluton (linestrenol) Schering Plough Indústria Farmacêutica Ltda. Comprimidos Simples 0,5 mg Exluton (linestrenol) Schering Plough Indústria Farmacêutica Ltda. Comprimidos Simples 0,5 mg EXLUTON linestrenol APRESENTAÇÕES Comprimidos de - 0,5 mg em embalagem com 28 comprimidos. USO ORAL USO ADULTO

Leia mais

AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL!

AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL! AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL! Um guia para usar o Método de Ovulação AMAMENTAÇÃO Billings durante QUE a amamentação COISA NATURAL DE SE FAZER! Julyanne White, SRN AMAMENTAÇÃO A ESCOLHA NATURAL! Amamentação

Leia mais

Minisi6rio da Saúde Direcçao Naolonal de Saúde Departamento de Saúde da Comunidade

Minisi6rio da Saúde Direcçao Naolonal de Saúde Departamento de Saúde da Comunidade Minisi6rio da Saúde Direcçao Naolonal de Saúde Departamento de Saúde da Comunidade Saúde Reprodutiva: PF, DTS e SIDA Manual para o Agente Comunitário de Saúde Agosto / 2002 O Ministério de Saúde e outras

Leia mais

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente

Carrefour Guarujá. O que é DST? Você sabe como se pega uma DST? Você sabe como se pega uma DST? Enfermeira Docente Carrefour Guarujá Bárbara Pereira Quaresma Enfermeira Docente Enfª Bárbara Pereira Quaresma 2 O que é DST? Toda doença transmitida através de relação sexual. Você sabe como se pega uma DST? SEXO VAGINAL

Leia mais

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase.

O que são DSTs? Gonorréia e/ou Uretrites não Gonocócicas, Tricomoníase, Candidíase. O que são DSTs? DSTs significa, doenças sexualmente transmissíveis, que são passadas nas relações sexuais com pessoas que estejam com essas doenças. São DSTs, a gonorréia, a sífilis, a clamídia, o herpes

Leia mais

INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO. Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE

INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO. Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE Programa de Desenvolvimento da Educação - PDE INSTITUTO BRASIL SOLIDÁRIO Sexualidade Sexualidade Vida sexual começando mais cedo: isso é bom? TV, filmes, internet, músicas Sexualidade Perigo! Gravidez indesejada; Aborto; Prostituição infantil; Doenças

Leia mais

F. Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Horário de Início :

F. Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Horário de Início : F. Saúde da Mulher (mulheres de 18 anos e mais de idade) Horário de Início : Neste módulo, vamos fazer perguntas sobre a sua saúde, exames preventivos, reprodução e planejamento familiar. [Entrevistador:

Leia mais

Preservativos Femininos

Preservativos Femininos CAPÍTULO 14 Preservativos Femininos Este capítulo descreve os preservativos femininos de plástico (sintéticos). Pontos Básicos para Profissionais de Saúde e Clientes O que São os? Os preservativos femininos

Leia mais

Índice do Capítulo: Início de Uso 7 Critérios Médicos de Elegibilidade 8 Procedimentos para Iniciar o Uso do Método 9 Acompanhamento 11

Índice do Capítulo: Início de Uso 7 Critérios Médicos de Elegibilidade 8 Procedimentos para Iniciar o Uso do Método 9 Acompanhamento 11 Anticoncepção Oral de Emergência Anualmente, a Organização Mundial da Saúde estima que 585.000 mortes maternas ocorrem em todo o mundo, muitas das quais secundárias ao aborto. A anticoncepção oral de emergência

Leia mais

Gino-Canesten 1 Comprimido Vaginal contém a substância ativa clotrimazol pertencente a um grupo de substâncias conhecido como "antifúngicos".

Gino-Canesten 1 Comprimido Vaginal contém a substância ativa clotrimazol pertencente a um grupo de substâncias conhecido como antifúngicos. Folheto informativo: Informação para o utilizador Gino-Canesten 1, 500 mg, Comprimido Vaginal Clotrimazol Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois contém informação

Leia mais

Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011)

Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011) Contracepção Resumo de diretriz NHG M02 (dezembro 2011) Anke Brand, Anita Bruinsma, Kitty van Groeningen, Sandra Kalmijn, Ineke Kardolus, Monique Peerden, Rob Smeenk, Suzy de Swart, Miranda Kurver, Lex

Leia mais

DST - DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS PROTEJA SUA SAÚDE

DST - DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS PROTEJA SUA SAÚDE DST - DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS PROTEJA SUA SAÚDE O sexo é importante na nossa vida. Ele nos dá prazer e, às vezes, filhos. Sexo é sinal de saúde, permite demonstrar carinho e confiança. Existem,

Leia mais

Tudo sobre o preservativo feminino FC2

Tudo sobre o preservativo feminino FC2 Tudo sobre o preservativo feminino FC2 Tudo sobre o preservativo feminino FC2 para sexo prazenteiro e mais seguro Quando falamos com as pessoas sobre o preservativo feminino FC2 pela primeira vez, não

Leia mais

APROVADO EM 07-10-2005 INFARMED

APROVADO EM 07-10-2005 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO Norlevo, 1,5 mg, Comprimido Levonorgestrel Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode ser adquirido sem receita médica. No entanto,

Leia mais

Tudo sobre o preservativo feminino FC2

Tudo sobre o preservativo feminino FC2 Tudo sobre o preservativo feminino FC2 Tudo sobre o preservativo feminino FC2 para sexo prazenteiro e mais seguro Quando falamos com as pessoas sobre o preservativo feminino FC2 pela primeira vez, não

Leia mais

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA

HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA HORMÔNIOS SEXUAIS SISTEMA ENDÓCRINO FISIOLOGIA HUMANA GLÂNDULAS SEXUAIS GÔNADAS MASCULINAS = TESTÍCULOS GÔNADAS FEMININAS = OVÁRIOS PRODUZEM GAMETAS E HORMÔNIOS SEXUAIS CONTROLE HORMONAL DO SISTEMA TESTÍCULOS

Leia mais

-VIA DA UNIMED- CONSENTIMENTO INFORMADO CONCORDANDO COM A INSTALAÇÃO DE DISPOSITIVO INTRA-UTERINO COMO MÉTODO REVERSÍVEL DE ANTICONCEPÇÃO.

-VIA DA UNIMED- CONSENTIMENTO INFORMADO CONCORDANDO COM A INSTALAÇÃO DE DISPOSITIVO INTRA-UTERINO COMO MÉTODO REVERSÍVEL DE ANTICONCEPÇÃO. Após Preenchimento entregar: ORIGINAL NA ULP; 01 CÓPIA P/ MÉDICO; 01 CÓPIA P/ PACIENTE. -VIA DA UNIMED- CONSENTIMENTO INFORMADO CONCORDANDO COM A INSTALAÇÃO DE DISPOSITIVO INTRA-UTERINO COMO MÉTODO REVERSÍVEL

Leia mais

Minha filha está ficando uma moça!

Minha filha está ficando uma moça! Minha filha está ficando uma moça! A UU L AL A O que faz as meninas se transformarem em mulheres? O que acontece com seu corpo? Em geral, todos nós, homens e mulheres, somos capazes de lembrar muito bem

Leia mais

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009

Eu e a minha sexualidade. 2 de Fevereiro de 2009 Eu e a minha sexualidade Enf.ª Nádia Gonçalves 2 de Fevereiro de 2009 O QUE É A ADOLESCÊNCIA? É a transição entre a infância e a idade adulta; Etapa essencial da vida que permite ao ser humano conquistar

Leia mais

Vírus HIV circulando na corrente sanguínea

Vírus HIV circulando na corrente sanguínea O que é AIDS? Sinônimos: hiv, síndrome da imunodeficiência adquirida, sida É uma doença que ataca o sistema imunológico devido à destruição dos glóbulos brancos (linfócitos T CD4+). A AIDS é considerada

Leia mais

Interrupção da Gravidez por Opção da Mulher

Interrupção da Gravidez por Opção da Mulher Interrupção da Gravidez por Opção da Mulher GUIA INFORMATIVO Direcção-Geral da Saúde Índice 01. 2 Introdução 02. 4 A Lei - Principais disposições legais 03. 8 Procedimentos a ter em conta antes da interrupção

Leia mais

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA JÉSSICA PEDRO DOS SANTOS SARA KATIELI MORAIS DE JESUS GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA 1. Introdução No presente artigo iremos abordar uma questão quem está em grande destaque em nosso país que é a gravidez na

Leia mais

domingo, 3 de novembro de 2013 MÉTODOS

domingo, 3 de novembro de 2013 MÉTODOS MÉTODOS COITO INTERROMPIDO Método onde o homem retira o pênis de dentro do canal vaginal antes de ocorrer a ejaculaçao (ato sexual interrompido) GRANDE RISCO # o homem pode não retirar a tempo da ejaculação.

Leia mais

Ano lectivo 2004/2005. Andreia Alves Nuno Gonçalves Rita Ferreira

Ano lectivo 2004/2005. Andreia Alves Nuno Gonçalves Rita Ferreira Ano lectivo 2004/2005 Andreia Alves Nuno Gonçalves Rita Ferreira Este trabalho vai falar de: Doenças sexualmente transmissíveis. Meios contraceptivos. Como usar alguns dos métodos m de contracepção. As

Leia mais

Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher

Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher Prefeitura do Município de São Paulo Secretaria Municipal de Saúde Área Técnica de Saúde da Mulher PROTOCOLO PARA O FORNECIMENTO DE CONTRACEPTIVOS REVERSÍVEIS NA REDE DE ATENÇÃO BÁSICA DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani.

DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis. Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. DSTS - Doenças Sexualmente Transmissíveis Alunas : Manuella Barros / Anna Morel /Elaine Viduani. O que são DSTS? São as doenças sexualmente transmissíveis (DST), são transmitidas, principalmente, por contato

Leia mais

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos.

Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. Unidade II Vida e ambiente Aula 7.1 Conteúdo: Métodos Contraceptivos. 2 Habilidade: Compreender o funcionamento dos principais métodos contraceptivos (comportamentais, químicos, de barreira e definitivos).

Leia mais

GUIA DE BOLSO DE PLANEAMENTO FAMILIAR PARA TRABALHADORES DA SAUDE

GUIA DE BOLSO DE PLANEAMENTO FAMILIAR PARA TRABALHADORES DA SAUDE REPÚBLICA DE ANGOLA MINISTÉRIO DA SAÚDE DIRECÇÃO NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA Departamento de Saúde Reprodutiva Secção da Mulher GUIA DE BOLSO DE PLANEAMENTO FAMILIAR PARA TRABALHADORES DA SAUDE Luanda 2013

Leia mais

ABBOTT LABORATÓRIOS DO BRASIL LTDA.

ABBOTT LABORATÓRIOS DO BRASIL LTDA. Poliginax sulfato de polimixina B...35.000 UI sulfato de neomicina...35.000 UI nistatina...100.000 UI tinidazol...150 mg ABBOTT LABORATÓRIOS DO BRASIL LTDA. óvulo BULA DO PACIENTE I) IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO:

Leia mais

DIRETRIZES BÁSICAS DE ATENDIMENTO AO PLANEJAMENTO FAMILIAR NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE

DIRETRIZES BÁSICAS DE ATENDIMENTO AO PLANEJAMENTO FAMILIAR NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DIRETRIZES BÁSICAS DE ATENDIMENTO AO PLANEJAMENTO FAMILIAR NA REDE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE Toda mulher em idade reprodutiva deverá ter avaliação de satisfação e adequação de método anticoncepcional

Leia mais

Contracepção na Adolescência. Fátima Palma - 2007

Contracepção na Adolescência. Fátima Palma - 2007 Contracepção na Adolescência Fátima Palma - 2007 Os adolescentes são considerados um grupo de risco em termos de saúde sexual e reprodutiva OMS 1980 Educação sexual Cultura, Religião, Industrialização

Leia mais

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO

PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADO FEDERAL PREVINA O CÂNCER DO COLO DO ÚTERO SENADOR CLÉSIO ANDRADE 2 Previna o câncer do colo do útero apresentação O câncer do colo do útero continua matando muitas mulheres. Especialmente no Brasil,

Leia mais

Preservativos Masculinos

Preservativos Masculinos CAPÍTULO 13 Este capítulo descreve os preservativos masculinos de látex. Os preservativos femininos, que geralmente são de plásticos e inseridos na vagina da mulher, encontram-se disponíveis em algumas

Leia mais

PROJETO DE LEI N o, DE 2007.

PROJETO DE LEI N o, DE 2007. PROJETO DE LEI N o, DE 2007. (Do Srº Luiz Bassuma) Dá nova redação ao parágrafo único do art. 6º e ao parágrafo único do art. 9º, ambos da Lei nº 9.263/96, que regula o 7º do art. 266 da Constituição Federal.

Leia mais

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE EVRA

PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE EVRA IT - 259048 J-C 2003 As informações que você leu neste livrinho se propõem a responder algumas das perguntas mais frequentes sobre EVRA. Lembre-se de fazer ao seu ginecologista, médico de confiança ou

Leia mais

Apêndice D: Listas de verificação de múltiplas observações

Apêndice D: Listas de verificação de múltiplas observações 147 Apêndice D: Listas de verificação de múltiplas observações Visita domiciliar de APS Monitorização do crescimento Imunizações Terapia de reidratação oral Planejamento familiar Módulo 6: Qualidade do

Leia mais

Pílulas Só de Progestógeno

Pílulas Só de Progestógeno CAPÍTULO 2 Pílulas Só de Progestógeno Este capítulo é dedicado às pílulas só de progestógeno para mulheres amamentando. Mulheres que não estejam amamentando também podem utilizar as pílulas só de progestógeno.

Leia mais

MANUAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR

MANUAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR MANUAL DE PLANEJAMENTO FAMILIAR para Agentes Comunitários de Saúde gentilmente cedido ao Brasil sem Grades para publicação pela Prefeitura de Boqueirão do Leão/RS 1. Planejamento Familiar Direito Constitucional

Leia mais

O sexo não mudou... Um avanço na contraceção de emergência 1. mas a pílula do dia seguinte, sim. Ahora sin receta en su farmacia

O sexo não mudou... Um avanço na contraceção de emergência 1. mas a pílula do dia seguinte, sim. Ahora sin receta en su farmacia comprimido 30 mg acetato de ulipristal Conservar por debajo de 25 C. Conservar en el embalaje original para protegerlo de la humedad. Conservar el bl ster en el embalaje exterior para protegerlo de la

Leia mais

NORESTIN. Biolab Sanus Farmacêutica Ltda. Comprimido. noretisterona. 0,35 mg

NORESTIN. Biolab Sanus Farmacêutica Ltda. Comprimido. noretisterona. 0,35 mg NORESTIN Farmacêutica Ltda. Comprimido noretisterona 0,35 mg MODELO DE BULA DO PACIENTE NORESTIN noretisterona IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO APRESENTAÇÕES Comprimido 0,35 mg Caixa com 35 comprimidos. USO

Leia mais

Saúde Sexual. Guia de Metodos Contraconceptivos

Saúde Sexual. Guia de Metodos Contraconceptivos INDICE 4 REPRODUÇÃO 5 O CICLO MENSTRUAL 8 METODOS CONTRACEPTIVOS 7 METODOS DE BARREIRA 15 METODOS QUIMICOS 16 METODOS HORMONAIS 22 METODOS CIRÚRGICOS (ESTERILIZAÇÃO) 23 ANTICONCEPÇÃO DE EMERGÊNCIA EM CIRCUNSTÂNCIAS

Leia mais

Saúde Materna e do Recém-Nascido

Saúde Materna e do Recém-Nascido CAPÍTULO 22 Saúde Materna e do Recém-Nascido Pontos Básicos para Profissionais de Saúde e Clientes Aguarde até que o filho mais novo tenha 2 anos de idade ou mais antes de tentar engravidar novamente.

Leia mais

7ª série / 8º ano U. E. 11

7ª série / 8º ano U. E. 11 7ª série / 8º ano U. E. 11 Os sistemas genitais masculino e feminino A espécie humana se reproduz sexuadamente. As células reprodutivas femininas os óvulos são produzidas nos ovários da mulher, e as células

Leia mais

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS

DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS Doenças Sexualmente Transmissíveis são aquelas que são mais comumente transmitidas através da relação sexual. PRINCIPAIS DOENÇAS SEXUALMENTE

Leia mais

Floxedol destina-se a ser utilizado em adultos e crianças com idade igual ou superior a um ano de idade.

Floxedol destina-se a ser utilizado em adultos e crianças com idade igual ou superior a um ano de idade. FOLHETO INFORMATIVO FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR floxedol 3 mg/ml Gel oftálmico Ofloxacina Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. - Conserve este folheto.

Leia mais