Quem Somos CMM/ CMMI. ISO 9000 PNQ ISO ISO ITIL Outros modelos. Gestão Sistêmica da. Alinhamento às Diretrizes Organizacionais.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Quem Somos CMM/ CMMI. ISO 9000 PNQ ISO 12207 ISO 15504 ITIL Outros modelos. Gestão Sistêmica da. Alinhamento às Diretrizes Organizacionais."

Transcrição

1

2

3 Quem Somos Missão Promover a melhoria e a busca da excelência na gestão organizacional e o aperfeiçoamento contínuo dos processos dos nossos clientes, por meio de modelos e padrões de qualidade adequados à sua estratégia. CMM/ CMMI MPS.BR ISO 9000 PNQ ISO ISO ITIL Outros modelos Consultoria & Assessoria Executiva Gestão de Pessoas Alinhamento às Diretrizes Organizacionais ROI Gestão Sistêmica da Qualidade Consultoria & Assessoria Gerencial Melhoria Contínua Capacitação & Treinamento Copyright ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade

4 Quem somos Instituição Implementadora Instituição Avaliadora II-MPS.BR autorizada em 31/10/2006, renovada em 31/10/2010 Período: 31/10/2010 a 30/10/2012 IA-MPS.BR autorizada em 30/11/2009, renovada em 30/11/2011 Período: 30/11/2011 a 29/11/2013 ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade

5 Ana Cecilia Peixoto Zabeu Sócia Diretora da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. Formada em Eng. Elétrica pela PUC-MG e Pós-graduada em Eletromagnetismo Aplicado pela PUC-RJ Participação em avaliações CMM/CMMI nos métodos CBA/SCE e SCAMPI pelo Software Engineering Institute. Experiência em desenvolvimento de software e hardware integrados, gerência da qualidade e gerência de configuração, implementação de modelos de qualidade (SGQ - ISO 9000; MPS.BR, CMMI) e integração com RUP, PMBoK, entre outros. Implementadora e Avaliadora Líder do MPS.BR. Coordenadora da I.I. para o MPS.BR da ASR Consultoria. Instrutora dos cursos C1 e C2 oficiais MPS.BR Integrante da Equipe Técnica do Modelo ETM MPS.BR MPS Sw MPS Sv Co-Fundadora do SPIN-Sorocaba

6 GSTI Gestão de Serviços de TI MPS.BR é marca registrada da Softex, todos os direitos reservados

7 AGENDA MPS? Motivação Melhoria de serviços: Por onde começar? O modelo MPS.BR Serviços E agora? Processos do Nível G

8 MSP-Melhoria do Processo do Software Brasileiro Programa mobilizador que está em desenvolvimento desde dezembro de É coordenado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX), com apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI), da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Motivação: 30 empresas no Brasil possuíam avaliação CMM 24 no nível 2; 5 no nível 3; 1 no nível 4; e nenhuma no nível 5.

9 MSP-Melhoria do Processo do Software Brasileiro ETM: Equipe Técnica do Modelo 369 avaliações (27/07/2012) Internacionalização

10 MOTIVAÇÃO

11 MOTIVAÇÃO O Mercado Mundial de Software e Serviços 2009 (US$ Bilhões) O Brasil ocupa a 12ª posição com U$15 bilhões Fonte: (ABES, 2010 )

12 MOTIVAÇÃO O Mercado Brasileiro de Software e Serviços 2009 (US$ Milhões) Principais Indicadores do Mercado Brasileiro 2009 (US$ Milhões) Desenvolvimento no Exterior US$ % Software Total Desenvolvimento no País US$ % US$ Mercado Total Software e Standard Sob Exportação 35,5% Serviços US$ 549 Encomenda US$ 92 35% US$ 926 6,0% US$ % Serviços Total Mercado Nacional US$ % Mercado Externo US$ 271 3% US$ ,5% Fonte: (ABES, 2010 )

13 MOTIVAÇÃO O Mercado de Software e Serviços de TI no Brasil 98% são micros e pequenas empresas; + 38% dessas empresas são relacionadas a Serviços de TI ; Os Serviços de TI representam 64,5% da receita de Software e Serviços; As empresas de Serviços de TI empregaram em média 7 pessoas em 2008 ; As empresas com até 20 pessoas foram responsáveis por 20% do faturamento total de Software e Serviços em Fonte: (Softex, 2009; IBGE,2008; ABES,2010)

14 Melhoria de serviços: Por onde começar?

15 Melhoria de serviços: Por onde começar? As publicações ITIL

16 Melhoria de serviços: Por onde começar? As publicações ITIL Não definem uma sequência de implementação dos processos; Não é um modelo de referência e sim um conjunto de melhores práticas; Voltado para grandes corporações; Alto custo de implementação.

17 Melhoria de serviços: Por onde começar? A ISO ISO /IEC Requisitos para o sistema de gerenciamento de serviços ISO /IEC Código de práticas ISO /IEC TR Orientações para definição de escopo e aplicabilidade da ISO/IEC ISO /IEC TR Modelo de referência de processos ISO /IEC TR Exemplo de plano de implementação para a ISO/IEC

18 Melhoria de serviços: Por onde começar? ISO Norma internacional para GSTI; Define um conjunto abrangente de processos e resultados voltados para GSTI; Não define uma sequência de implementação dos processos; Poucos exemplos, ainda, de implementações e certificações.

19 Melhoria de serviços: Por onde começar? CMMI for Services

20 N í v e l d e M a t u r i d a d e P r o c e s s o A t r i b u t o s d e P r o c e s s o A A P 1. 1, A P 2. 1, A P 2. 2, A P 3. 1, A P 3. 2, A P 4. 1, A P 4. 2, A P 5. 1 e A P 5. 2 B G e r ê n c i a d e T r a b a l h o s G T R ( e v o l u ç ã o ) A P 1. 1, A P 2. 1, A P 2. 2, A P 3. 1 e A P 3. 2, A P 4. 1 e A P 4. 2 C D E F G e r ê n c i a d a C a p a c i d a d e G C A A P 1. 1, A P 2. 1, A P 2. 2, A P 3. 1 e A P 3. 2 G e r ê n c i a d a C o n t i n u i d a d e e D i s p o n i b i l i d a d e d o s S e r v i ç o s G C D G e r ê n c i a d e D e c i s õ e s G D E G e r ê n c i a d e L i b e r a ç ã o G L I G e r ê n c i a d a S e g u r a n ç a d a I n f o r m a ç ã o G S I G e r ê n c i a d e R i s c o s G R I R e l a t o d e S e r v i ç o s R L S D e s e n v o l v i m e n t o d o S i s t e m a d e S e r v i ç o s D S S ( A d i c i o n a l ) O r ç a m e n t o e C o n t a b i l i z a ç ã o p a r a S e r v i ç o s d e T I O C S A v a l i a ç ã o e M e l h o r i a d o P r o c e s s o O r g a n i z a c i o n a l A M P D e f i n i ç ã o d o P r o c e s s o O r g a n i z a c i o n a l D F P G e r ê n c i a d e M u d a n ç a s G M U G e r ê n c i a d e R e c u r s o s H u m a n o s G R H G e r ê n c i a d e T r a b a l h o s G T R ( e v o l u ç ã o ) A P 1. 1, A P 2. 1, A P 2. 2, A P 3. 1 e A P 3. 2 A P 1. 1, A P 2. 1, A P 2. 2, A P 3. 1 e A P 3. 2 A q u i s i ç ã o A Q U A P 1. 1, A P 2. 1 e A P 2. 2 G a r a n t i a d a Q u a l i d a d e G Q A G e r ê n c i a d e C o n f i g u r a ç ã o G C O G e r ê n c i a d e P o r t f ó l i o d e T r a b a l h o s G P T G e r ê n c i a d e P r o b l e m a s G P L M e d i ç ã o M E D E n t r e g a d e S e r v i ç o s - E T S A P 1. 1 e A P 2. 1 MPS SERVIÇOS Componentes Utilizados Modelo proposto MM- GSTI Níveis de Maturidade Processos padrão Atributos de Processos (AP) Resultados de Atributo de Processo (RAP) ISO/IEC ISO/IEC TR CMMI-SVC 1.3 MR-MPS:2009 ISO/IEC/15504 Processos e práticas de GSTI Atributos de capacidade Fonte: (Machado, 2011)

21 MPS SERVIÇOS Baseado no MR-MPS G F E D C B A Em Otimização Gerenciado Quantitativamente Definido Largamente Definido Parcialmente Definido Níveis de Maturidade Gerenciado Parcialmente Gerenciado Fonte: (ABNT, 2008; SOFTEX, 2009)

22 MPS SERVIÇOS Nível A Nível B Nível C Nível D Nível E Nível F Nível G Gerência de Projetos GPR Gerência de Riscos GRI Desenvolvimento para Reutilização DRU Gerência de Decisões GDE Verificação VER Validação VAL Projeto e Construção do Produto -PCP Integração do Produto ITP Desenvolvimento de Requisitos DRE Gerência de Recursos Humanos GRH Gerência de Projetos GPR Gerência de Reutilização GRU Definição do Processo Organizacional DFP Avaliação e Melhoria do Processo Organizacional AMP Medição MED Gerência de Portfólio de Projetos GPP Gerência de Configuração GCO Garantia da Qualidade GQA Aquisição AQU Gerência de Projetos GPR Gerencia de requisitos - GRE Processos excluídos Desenvolvimento do Sistema de Serviços (DSS) Fonte: (Machado,2011)

23 MPS SERVIÇOS Gerência da Capacidade; Gerência de Mudanças; Desenvolvimento do Sistema de Serviços; Entrega de Serviços; Gerência da Continuidade e Disponibilidade dos Serviços; Gerência da Segurança da Informação; Gerência de Incidentes; Gerência de Liberação; Gerência de Nível de Serviço; Gerência de Problemas; Orçamento e Contabilização para Serviços de TI; e Relato de Serviços. Processos incluídos

24 MPS SERVIÇOS Gerência de Mudanças Gerência de Nível de Serviço Gerência de Problemas Relato de Serviços ISO/IEC Gerência da Segurança da Informação Orçamento e Contabilização para Serviços de TI CMMI-SVC e ISO/IEC Gerência da Capacidade Gerência da Continuidade e Disponibilidade dos Serviços Gerência de Incidentes Gerência de Liberação CMMI-SVC Desenvolvimento do Sistema de Serviços Entrega de Serviço Origem dos novos processos Fonte: (Machado,2011)

25 A Mantido MR-MPS B Gerência de Trabalhos GTR (evolução) Adaptado MR-MPS Gerência da Capacidade GCA Novo ISO/IEC Gerência da Continuidade e Disponibilidade dos Serviços GCD Novo ISO/IEC Gerência de Decisões GDE Mantido MR-MPS C Gerência de Liberação GLI Novo ISO/IEC Gerência da Segurança da Informação GSI Novo ISO/IEC Gerência de Riscos GRI Adaptado MR-MPS Relato de Serviços RLS Novo ISO/IEC Desenvolvimento do Sistema de Serviços DSS (Adicional) Novo CMMI-SVC D Orçamento e Contabilização para Serviços de TI OCS Novo ISO/IEC Avaliação e Melhoria do Processo Organizacional AMP Adaptado MR-MPS Definição do Processo Organizacional DFP Mantido MR-MPS E Gerência de Mudanças GMU Novo ISO/IEC Gerência de Recursos Humanos GRH Mantido MR-MPS Gerência de Trabalhos GTR (evolução) Adaptado MR-MPS Aquisição AQU Mantido MR-MPS Garantia da Qualidade GQA Adaptado MR-MPS Gerência de Configuração GCO Adaptado MR-MPS F Gerência de Portfólio de Trabalhos GPT Adaptado MR-MPS Gerência de Problemas GPL Novo ISO/IEC Medição MED Mantido MR-MPS Entrega de Serviços - ETS Novo CMMI-SVC Gerência de Incidentes GIN Novo ISO/IEC G Gerência de Nível de Serviço - GNS Novo ISO/IEC Gerência de Requisitos GRE Mantido MR-MPS Gerência de Trabalhos GTR Adaptado MR-MPS

26 MPS SERVIÇOS Iniciativa inédita de um modelo de maturidade para GSTI com 7 níveis de maturidade; Criação de modelo de maturidade voltado para pequenas e médias empresas prestadoras de serviços de TI; Geração de modelo para GSTI aderente ao CMMI-SVC e ISO/IEC 20000; Aplicação das práticas de ITIL e ISO/IEC de forma escalonada.

27 E AGORA? Apoio para avaliações piloto Implementações em empresas desde Mar /2012 Avaliações pilotos para testar a aplicabilidade do modelo (Ago/12); Publicação e divulgação oficial do modelo (20/Ago/12); Formação de implementadores e avaliadores (Out/12); Buscar recursos de fomento junto aos órgãos governamentais a exemplo do MPS.BR software (Out/12).

28 PROCESSOS NÍVEL G Parcialmente Gerenciado Entrega de Serviços ETS: entregar os serviços em conformidade com os acordos de serviços. Uma estratégia para entrega e operação de serviços é estabelecida e mantida; A disponibilidade dos elementos necessários para a prestação do serviço é confirmada; O sistema de serviços é colocado em operação para entregar os serviços acordados; A manutenção do sistema de serviços é realizada para garantir a continuidade da entrega dos serviços.

29 PROCESSOS NÍVEL G Parcialmente Gerenciado Gerência de Incidentes GIN: restaurar os serviços acordados e cumprir as solicitações de serviços conforme SLA. Uma estratégia para o gerenciamento de incidentes e solicitação de serviços é estabelecida e mantida; Um sistema de gerenciamento e controle de incidentes e solicitação de serviços é estabelecido e mantido; Incidentes e solicitações de serviços são registrados, classificados, priorizados, analisados, resolvidos e encerrados; Incidentes e solicitações de serviços que não progrediram conforme os acordos de nível de serviço são escalonados (conforme definido); Informações a respeito da situação ou progresso de um incidente relatado ou solicitação de serviço são comunicadas às partes interessadas.

30 PROCESSOS NÍVEL G Parcialmente Gerenciado Gerência de Nível de Serviço GNS: garantir que os objetivos dos SLAs para cada cliente sejam atendidos Serviços e dependências são identificados; Objetivos de nível de serviço e soluções características para serviços são definidas em um Acordo de Nível de Serviço (SLA); Os serviços são monitorados e comparados com os SLA; O desempenho do nível do serviço em relação aos objetivos do nível de serviço é comunicado às partes interessadas; Alterações nos requisitos de serviço são refletidas no SLA.

31 PROCESSOS NÍVEL G Parcialmente Gerenciado Gerência de Requisitos GRE : gerenciar os requisitos de trabalhoe dos componentes de trabalho e identificar inconsistências entre os requisitos, os planos de trabalho e os produtos de trabalho Gerência de Trabalhos GTR: estabelecer e manter planos que definem as atividades, recursos e responsabilidades do trabalho a ser realizado, bem como prover informações sobre o seu andamento que permitam a realização de correções quando houver desvios significativos em seu desempenho

32 TRABALHO em SERVIÇOS Um conjunto gerenciado de pessoas e outros recursos alocados que entregam um ou mais serviços para um cliente ou usuário final [SEI, 2010b]. Em contraste com outros modelos CMMI, CMMI-SVC utiliza o "grupo de trabalho" em vez de "projeto" para este fim específico, e usa o "trabalho" para os outros sentidos da palavra "projeto", incluindo sentidos combinados. Por exemplo, um "Plano de Projeto" é chamado de "Plano de Trabalho" [SEI, 2010b]. No contexto do MR-MPS-Svo termo trabalho seguirá a mesma definição do CMMI-SVC, porém o termo grupo de trabalho não aparece explicitamente e foi incorporado a um termo único denominado trabalho. Em alguns casos, a palavra "projeto" é mantida no modelo MR- MPS-Sv quando se refere explicitamente a um projeto.

33 FINALIZANDO

34

35 São Paulo Rua Vergueiro, 2087 conjunto 101 Vila Mariana São Paulo SP CEP Tel. :(11) FAX :(11) Mogi das Cruzes Rua Dr. Deodato Wertheimer, 1352 conj. 11 Centro Mogi das Cruzes SP CEP Tel./ FAX : (11) Ribeirão Preto Avenida Professor João Fiúsa, nº Salas 807/808 Jardim Canadá Ribeirão Preto -SP CEP Tel.: (16)

Sheila Reinehr PUCPR - QualityFocus WAMPS 2012

Sheila Reinehr PUCPR - QualityFocus WAMPS 2012 Sheila Reinehr PUCPR - QualityFocus WAMPS 2012 Mercado de TI aproximadamente R$ 45 bilhões (2011) Hardware 23 52% Serviços 15,14 34% Software 6,3 14% Fonte: Associação Brasileira das Empresas de Software

Leia mais

Melhoria do Processo de Software MPS-BR

Melhoria do Processo de Software MPS-BR Melhoria do Processo de Software MPS-BR Fabrício Sousa Pinto fabbricio7@yahoo.com.br O que é Qualidade? O problema da gestão da qualidade não é que as pessoas não sabem a respeito dela. O problema é que

Leia mais

A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G. por Adriana Silveira de Souza

A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G. por Adriana Silveira de Souza A visão do modelo MPS.BR para Gerência de Projeto - Nível G por Adriana Silveira de Souza Agenda Visão Geral do MPS.BR Processos e Capacidade de Processo Níveis de Maturidade Atributos de Processo Processo

Leia mais

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade IV QUALIDADE DE SOFTWARE

Prof. Dr. Ivanir Costa. Unidade IV QUALIDADE DE SOFTWARE Prof. Dr. Ivanir Costa Unidade IV QUALIDADE DE SOFTWARE introdução As mudanças que estão ocorrendo nos clientes e nos ambientes de negócios altamente competitivos têm motivado as empresas a modificarem

Leia mais

MPS - Melhoria de Processo de Software e Serviços. Guia Geral MPS de Serviços

MPS - Melhoria de Processo de Software e Serviços. Guia Geral MPS de Serviços MPS - Melhoria de Processo de Software e Serviços Guia Geral MPS de Serviços Este guia contém a descrição geral do Modelo MPS e detalha o Modelo de Referência MPS para Serviços (MR-MPS-SV) e as definições

Leia mais

Melhoria de Processos de Software com o MPS.BR

Melhoria de Processos de Software com o MPS.BR Melhoria de Processos de Software com o MPS.BR Prof. Dr. Marcos Kalinowski (UFF) kalinowski@acm.org Agenda do Curso Motivação para processos de software Visão geral do programa MPS.BR e do modelo MPS-SW

Leia mais

www.asrconsultoria.com.br

www.asrconsultoria.com.br www.asrconsultoria.com.br Renato Luiz Della Volpe Sócio Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. Formado em 1983 em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduação em Administração pela USP 2001.

Leia mais

MPS.BR. O MPS.BR é um programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro. A proposta MPS.BR nasceu com base nos moldes CMMI.

MPS.BR. O MPS.BR é um programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro. A proposta MPS.BR nasceu com base nos moldes CMMI. MPS.BR O MPS.BR é um programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro. A proposta MPS.BR nasceu com base nos moldes CMMI. ISO - 12207 para desenvolvimento de software. ISO - 15504 para avaliação

Leia mais

Políticas de Qualidade em TI

Políticas de Qualidade em TI Políticas de Qualidade em TI Aula 05 MPS.BR (ago/12) Melhoria de Processo do Software Brasileiro Prof. www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Agenda Descrição sumária do MPS.BR - Melhoria de Processo do Software

Leia mais

Da Pesquisa em Engenharia de Software à Melhoria da Qualidade de Software no Brasil

Da Pesquisa em Engenharia de Software à Melhoria da Qualidade de Software no Brasil Da Pesquisa em Engenharia de Software à Melhoria da Qualidade de Software no Brasil Autores: Marcos Kalinowski (COPPE/UFRJ), Gleison Santos (PPGI - UNIRIO), Rafael Prikladnicki (PUCRS), Ana Regina Rocha

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Introdução à Melhoria de Processos de Software baseado no MPS.BR Prof. Maxwell Anderson www.maxwellanderson.com.br Agenda Introdução MPS.BR MR-MPS Detalhando o MPS.BR nível G Introdução

Leia mais

Estudo de caso para implantação do modelo MR-MPS-SV

Estudo de caso para implantação do modelo MR-MPS-SV Estudo de caso para implantação do modelo MR-MPS-SV Giovani Hipolito Maroneze 1, Jacques Duílio Branches 1 1 Departamento de Computação Universidade Estadual de Londrina (UEL) Caixa Postal 10.001 86.057-970

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS de Software

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS de Software MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia Geral MPS de Software Este guia contém a descrição geral do Modelo MPS e detalha o Modelo de Referência MPS para Software (MR-MPS-SW) e as definições

Leia mais

Programa MPS.BR e Modelo MPS: Contribuições para a Evolução da Qualidade de Software no Brasil

Programa MPS.BR e Modelo MPS: Contribuições para a Evolução da Qualidade de Software no Brasil l Programa MPS.BR e Modelo MPS: Contribuições para a Evolução da Qualidade de Software no Brasil SUMÁRIO 1. Introdução: Programa MPS.BR e Modelo MPS 2. Programa MPS.BR: Resultados Esperados, Resultados

Leia mais

FUMSOFT EDITAL 001/2013 1ª EDIÇÃO

FUMSOFT EDITAL 001/2013 1ª EDIÇÃO FUMSOFT PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À MELHORIA E QUALIDADE DOS PROCESSOS DE SOFTWARE EM EMPRESAS COM ESTABELECIMENTO EM MINAS GERAIS E DIFUSÃO DO MODELO MPS.BR (MELHORIA DE PROCESSO DO SOFTWARE BRASILEIRO)

Leia mais

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro Melhoria de Processo do Software Brasileiro (MPS.BR) SUMÁRIO 1. Introdução 2. Implantação do Programa MPS.BR: 2004 2007 3. Consolidação do Programa MPS.BR: 20082010 4. Conclusão Kival Weber Coordenador

Leia mais

MPS.BR: Melhoria de Processo do Software Brasileiro e dos Resultados de Desempenho

MPS.BR: Melhoria de Processo do Software Brasileiro e dos Resultados de Desempenho l MPS.BR: Melhoria de Processo do Software Brasileiro e dos Resultados de Desempenho SUMÁRIO 1. Introdução Programa MPS.BR e Modelo MPS 2. Programa MPS.BR Resultados Esperados, Resultados Alcançados e

Leia mais

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro l MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro SUMÁRIO 1. Introdução 2. Modelo MPS 3. Programa MPS.BR: Resultados Alcançados (2004-2008) e Resultados Esperados (2004-2010) 4. MPS.BR Lições Aprendidas

Leia mais

FUMSOFT EDITAL 002/2013 1ª EDIÇÃO

FUMSOFT EDITAL 002/2013 1ª EDIÇÃO FUMSOFT PROGRAMA DE APOIO E INCENTIVO À MELHORIA E QUALIDADE DOS PROCESSOS DE SOFTWARE EM EMPRESAS COM ESTABELECIMENTO EM MINAS GERAIS E DIFUSÃO DO MODELO MPS.BR (MELHORIA DE PROCESSO DO SOFTWARE BRASILEIRO)

Leia mais

Mini-Curso Gerência de Configuração Visão prática

Mini-Curso Gerência de Configuração Visão prática www.asrconsultoria.com.br Mini-Curso Gerência de Configuração Visão prática Copyright ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade 1 Direitos de Uso do Material Material desenvolvido pela ASR Consultoria

Leia mais

Programa MPS.BR e Modelo MPS: A Evolução da Qualidade de Software no Brasil

Programa MPS.BR e Modelo MPS: A Evolução da Qualidade de Software no Brasil Programa MPS.BR e Modelo MPS: A Evolução da Qualidade de Software no Brasil 1. Qualidade de Software: motivação para o foco no processo, características dos processos de software e abordagens para melhoria

Leia mais

22/10/2012 WAMPS 2012. Implementação do MPS.BR na Informal Informática: Um Relato da Trajetória de Melhoria até o Nível C de Maturidade

22/10/2012 WAMPS 2012. Implementação do MPS.BR na Informal Informática: Um Relato da Trajetória de Melhoria até o Nível C de Maturidade 22/10/2012 WAMPS 2012 Implementação do MPS.BR na Informal Informática: Um Relato da Trajetória de Melhoria até o Nível C de Maturidade Tópicos 1. Institucional 2. Programa de Melhoria de Processos 3. Nível

Leia mais

Programa 04/12/2008 05/12/2008. 1. Relato de experiência Integração de modelos CMMI, MPS.BR e ISO 9000 na 7COMm Sergio Esmério (7COMm)

Programa 04/12/2008 05/12/2008. 1. Relato de experiência Integração de modelos CMMI, MPS.BR e ISO 9000 na 7COMm Sergio Esmério (7COMm) Programa 04/12/2008 05/12/2008 1. Relato de experiência Integração de modelos CMMI, MPS.BR e ISO 9000 na 7COMm Sergio Esmério (7COMm) 2. A importância do fator humano no desenvolvimento de software Daniel

Leia mais

Reutilização no MPS.BR e no projeto Cooperativa MPS.BR SOFTSUL. Porto Alegre, Agosto de 2008. Sumário

Reutilização no MPS.BR e no projeto Cooperativa MPS.BR SOFTSUL. Porto Alegre, Agosto de 2008. Sumário Reutilização no MPS.BR e no projeto Cooperativa MPS.BR SOFTSUL Porto Alegre, Agosto de 2008. Sumário Apresentação Programa MPS.BR Reutilização no MPS.BR Gerência de reutilização Desenvolvimento para reutilização

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 10: Implementação do MR-MPS em organizações do tipo Fábrica de Teste

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 10: Implementação do MR-MPS em organizações do tipo Fábrica de Teste MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 10: Implementação do MR-MPS em organizações do tipo Fábrica de Teste Este guia contém orientações para a implementação do

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 10: Implementação do MR-MPS em organizações do tipo Fábrica de Teste

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 10: Implementação do MR-MPS em organizações do tipo Fábrica de Teste MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 10: Implementação do MR-MPS em organizações do tipo Fábrica de Teste Este guia contém orientações para a implementação do

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 8: Implementação do MR-MPS em organizações que adquirem software

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 8: Implementação do MR-MPS em organizações que adquirem software MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 8: Implementação do MR-MPS em organizações que adquirem software Este guia contém orientações para a implementação do Modelo

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 9: Implementação do MR-MPS em organizações do tipo Fábrica de Software Este guia contém orientações para a implementação

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia Geral Este guia contém a descrição geral do Modelo MPS e detalha o Modelo de Referência (MR-MPS) e as definições comuns necessárias para seu entendimento

Leia mais

Qualidade em TIC: Principais normas e modelos

Qualidade em TIC: Principais normas e modelos Qualidade em TIC: Principais normas e modelos "Falta de tempo é desculpa daqueles que perdem tempo por falta de métodos." Albert Einstein CMMI Visão Geral Three Complementary Constellations CMMI-DEV fornece

Leia mais

Qualidade, Processos e Gestão de Software Professores: Alexandre Vasconcelos e Hermano Moura. O Modelo. Wesley Torres Galindo. wesleygalindo@gmail.

Qualidade, Processos e Gestão de Software Professores: Alexandre Vasconcelos e Hermano Moura. O Modelo. Wesley Torres Galindo. wesleygalindo@gmail. Qualidade, Processos e Gestão de Software Professores: Alexandre Vasconcelos e Hermano Moura O Modelo Wesley Torres Galindo wesleygalindo@gmail.com Agenda O que é? Motivação Organização do MPS.BR Estrutura

Leia mais

http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais MPS.BR Rogério Araújo

http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais MPS.BR Rogério Araújo http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais MPS.BR Rogério Araújo http://rogerioaraujo.wordpress.com Série Rações Semanais MPS.BR Rogério Araújo Questões O futuro pertence àqueles que acreditam

Leia mais

FACULDADE SENAC GOIÂNIA

FACULDADE SENAC GOIÂNIA FACULDADE SENAC GOIÂNIA NORMA ISO 12.207 Curso: GTI Matéria: Auditoria e Qualidade de Software Professor: Elias Ferreira Acadêmico: Luan Bueno Almeida Goiânia, 2015 CERTIFICAÇÃO PARA O MERCADO BRASILEIRO

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 5: Fundamentação para Implementação do Nível C do MR-MPS-SV:2012

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 5: Fundamentação para Implementação do Nível C do MR-MPS-SV:2012 MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 5: Fundamentação para Implementação do Nível C do MR-MPS-SV:2012 Este guia contém orientações para a implementação do nível

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 2: Fundamentação para Implementação do Nível F do MR-MPS-SW:2012

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 2: Fundamentação para Implementação do Nível F do MR-MPS-SW:2012 MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 2: Fundamentação para Implementação do Nível F do MR-MPS-SW:2012 Este guia contém orientações para a implementação do nível

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS MPS.BR

LISTA DE EXERCÍCIOS MPS.BR LISTA DE EXERCÍCIOS MPS.BR Disciplina: Professor: Qualidade de Software Edison Andrade Martins Morais 01. (FGV 2008 Senado Analista de Sistemas) Considere as assertivas sobre o Modelo MPS do Programa de

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 3: Fundamentação para Implementação do Nível E do MR-MPS-SW:2012

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 3: Fundamentação para Implementação do Nível E do MR-MPS-SW:2012 MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 3: Fundamentação para Implementação do Nível E do MR-MPS-SW:2012 Este guia contém orientações para a implementação do nível

Leia mais

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro SUMÁRIO: Introdução: Objetivo e Metas do MPS.BR (Propósito, Subprocessos e Resultados) Resultados Alcançados Dez2003 Set2006 Conclusão: MPS.BR Um Programa

Leia mais

Programa MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro: principais resultados, avanços e fatores críticos de sucesso (FCS)

Programa MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro: principais resultados, avanços e fatores críticos de sucesso (FCS) Programa MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro: principais resultados, avanços e fatores críticos de sucesso (FCS) SUMÁRIO 1. Introdução: programa MPS.BR 2. Principais resultados: modelo MPS,

Leia mais

9:45 10:30 = 45 minutos. ~ 25 slides com conteúdo de apresentação. Está com 20 slides de apresentação

9:45 10:30 = 45 minutos. ~ 25 slides com conteúdo de apresentação. Está com 20 slides de apresentação 9:45 10:30 = 45 minutos ~ 25 slides com conteúdo de apresentação Está com 20 slides de apresentação Renato Luiz Della Volpe Sócio-diretor e cofundador da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda.

Leia mais

APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR

APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR APOSTILAS: NORMAS; ABNT NBR ISO; MPS BR Fonte: http://www.softex.br/mpsbr/_home/default.asp Apostilas disponíveis no site 1 NORMAS: NBR ISO NBR ISO/IEC CMM SPICE Continuação... 2 NORMAS VISÃO GERAL NBR

Leia mais

Melhoria de Processo de Software baseado no Modelo MPS.BR nível G - Um Estudo de Caso

Melhoria de Processo de Software baseado no Modelo MPS.BR nível G - Um Estudo de Caso Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade em Software PBQP SW Melhoria de Processo de Software baseado no Modelo MPS.BR nível G - Um Estudo de Caso Categoria 2.36: Métodos de Gestão Soltin - Soluções

Leia mais

WAMPS 2009. Gestão Integrada da Melhoria de Processos em Organizações de Software. Ana Regina Rocha Marcelo Mello 19/10/2009

WAMPS 2009. Gestão Integrada da Melhoria de Processos em Organizações de Software. Ana Regina Rocha Marcelo Mello 19/10/2009 WAMPS 2009 Gestão Integrada da Melhoria de Processos em Organizações de Software Ana Regina Rocha Marcelo Mello 19/10/2009 Agenda 1. Objetivos 2. Fundamentação Teórica 3. Organização do Projeto 4. Mapeamento

Leia mais

MPS.BR A EXPERIÊNCIA E OS BENEFÍCIOS EM IMPLANTAR O MODELO NOS NÍVEIS G E F:

MPS.BR A EXPERIÊNCIA E OS BENEFÍCIOS EM IMPLANTAR O MODELO NOS NÍVEIS G E F: MPS.BR A EXPERIÊNCIA E OS BENEFÍCIOS EM IMPLANTAR O MODELO NOS NÍVEIS G E F: um estudo de caso. Rodrigo Pereira Assunção 1 Fabrício Pires Vasconcellos 2 RESUMO: Muitas empresas têm buscado no modelo de

Leia mais

GIOVANI HIPOLITO MARONEZE ESTUDO DE CASO CONTENDO IMPLANTAÇÃO DO MODELO MR-MPS-SV (NÍVEL G)

GIOVANI HIPOLITO MARONEZE ESTUDO DE CASO CONTENDO IMPLANTAÇÃO DO MODELO MR-MPS-SV (NÍVEL G) GIOVANI HIPOLITO MARONEZE ESTUDO DE CASO CONTENDO IMPLANTAÇÃO DO MODELO MR-MPS-SV (NÍVEL G) LONDRINA - PR 2014 GIOVANI HIPOLITO MARONEZE ESTUDO DE CASO CONTENDO IMPLANTAÇÃO DO MODELO MR-MPS-SV (NÍVEL G)

Leia mais

Consolidação do Programa MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro (2008-2011)

Consolidação do Programa MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro (2008-2011) Projeto 2.01 do PBQP Software Ciclo 2011 1. Introdução 2. Objetivos e Justificativa 3. Metodologia de Execução 4. Resultados Obtidos 5. Aplicabilidade dos Resultados 6. Características Inovadoras 7. Conclusão

Leia mais

Introdução ao MPS.BR Guia Geral. Prof. Elias Batista Ferreira

Introdução ao MPS.BR Guia Geral. Prof. Elias Batista Ferreira Introdução ao MPS.BR Guia Geral Prof. Elias Batista Ferreira IMPORTANTE Este NÃO é um curso oficial do MPS.BR. Este curso NÃO é apoiado pela Softex. Objetivo deste Curso Descrever os processos e resultados

Leia mais

Implantação do Processo Aquisição na Synapsis Brasil. Carlos Simões Ana Regina Rocha Gleison Santos

Implantação do Processo Aquisição na Synapsis Brasil. Carlos Simões Ana Regina Rocha Gleison Santos Implantação do Processo Aquisição na Synapsis Brasil Carlos Simões Ana Regina Rocha Gleison Santos Data: 20/10/2009 Agenda Empresa Problema Alternativas Implementação Forma de contratação Processo Aquisição

Leia mais

Viabilidade do Desenvolvimento de Software Baseado no Modelo MPS.BR com a Metodologia Extreme Programming

Viabilidade do Desenvolvimento de Software Baseado no Modelo MPS.BR com a Metodologia Extreme Programming Viabilidade do Desenvolvimento de Software Baseado no Modelo MPS.BR com a Metodologia Extreme Programming T. M. R. Dias 1 ; G. F. Moita 2 ; M. P. Silva 3 ; B. Ferreira 1 ; A. M. Silva 1 1 IFMG Instituto

Leia mais

Programa MPS.BR e Modelo MPS: MPS-RH

Programa MPS.BR e Modelo MPS: MPS-RH Programa MPS.BR e Modelo MPS: MPS-RH Gleison Santos (COPPE) Renato Luiz Della Volpe (ASR Consultoria) Introdução RENATO LUIZ DELLA VOLPE Sócio Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda.

Leia mais

Avaliação e Melhorias no Processo de Construção de Software

Avaliação e Melhorias no Processo de Construção de Software Avaliação e Melhorias no Processo de Construção de Software Martim Chitto Sisson Centro Tecnológico Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Florianópolis SC Brasil martim@inf.ufsc.br Abstract. This

Leia mais

www.asrconsultoria.com.br

www.asrconsultoria.com.br www.asrconsultoria.com.br Garantia da Qualidade de Processo e Produto Direitos de Uso do Material Material desenvolvido pela ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. É permitido o uso deste material

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 11: Implementação e Avaliação do MR-MPS-SW:2012 em Conjunto com o CMMI-DEV v1.3 Este guia contém orientações para a implementação

Leia mais

Processo de garantia da qualidade baseado no modelo MPS.BR. Acadêmico: Anildo Loos Orientador: Everaldo Artur Grahl

Processo de garantia da qualidade baseado no modelo MPS.BR. Acadêmico: Anildo Loos Orientador: Everaldo Artur Grahl Processo de garantia da qualidade baseado no modelo MPS.BR Acadêmico: Anildo Loos Orientador: Everaldo Artur Grahl Roteiro introdução objetivos do trabalho fundamentação teórica desenvolvimento da ferramenta

Leia mais

Modelos de Maturidade: MPS.BR. Aécio Costa

Modelos de Maturidade: MPS.BR. Aécio Costa Modelos de Maturidade: MPS.BR Aécio Costa Criado em 2003 pela Softex para melhorar a capacidade de desenvolvimento de software nas empresas brasileiras. Objetivo: Impulsionar a melhoria da capacidade de

Leia mais

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro

MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro Modelo de Maturidade: Melhoria de Processo do Software Brasileiro (MPS.BR) SUMÁRIO 1. Introdução 2. Resultados Dez2003 Jun2007 3. Metas 2009 4. Conclusão Kival Weber Coordenador Executivo do Programa MPS.BR

Leia mais

Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo

Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Gerência de Projetos Prof. Dr. Sandro Ronaldo Bezerra Oliveira srbo@ufpa.br www.ufpa.br/srbo Laboratório de Tecnologia de Software LTS www.ufpa.br/lts Rede Paraense de Pesquisa em Tecnologias de Informação

Leia mais

CERTIFICAÇÃO BRASILEIRA DE MELHORIA DE PROCESSO DE SOFTWARE: O MPS.BR

CERTIFICAÇÃO BRASILEIRA DE MELHORIA DE PROCESSO DE SOFTWARE: O MPS.BR CERTIFICAÇÃO BRASILEIRA DE MELHORIA DE PROCESSO DE SOFTWARE: O MPS.BR Leonardo Galvão Daun Universidade Estadual de Maringá leonardo.daun@gmail.com Profª Drª Sandra Ferrari Universidade Estadual de Maringá

Leia mais

Programa MPS.BR: resultados e perspectivas

Programa MPS.BR: resultados e perspectivas Programa MPS.BR: resultados e perspectivas Ana Regina Rocha Programa de Engenharia de Sistemas e Computação Coordenadora da Equipe Técnica do Modelo MPS Uma Organização com bom desempenho gasta 80% de

Leia mais

O Modelo Processo de Software Brasileiro MPS-Br

O Modelo Processo de Software Brasileiro MPS-Br O Modelo Processo de Software Brasileiro MPS-Br Prof. Pasteur Ottoni de Miranda Junior Disponível em www.pasteurjr.blogspot.com 1-Estrutura do MPS-Br ( Softex, 2009) O MPS.BR1 é um programa mobilizador,

Leia mais

Qualidade de Software MPS.BR - Questões CESPE (2010 a 2013)

Qualidade de Software MPS.BR - Questões CESPE (2010 a 2013) Qualidade de Software MPS.BR - Questões CESPE (2010 a 2013) Professor Gledson Pompeu gledson.pompeu@gmail.com Acesse nosso site em WWW.DOMINANDOTI.COM.BR Versões atualizadas de notas de aula e listas de

Leia mais

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM

PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM PEDRO HENRIQUE DE OLIVEIRA E SILVA MESTRE EM MODELAGEM MATEMÁTICA E COMPUTACIONAL E-MAIL: PEDROHOLI@GMAIL.COM M P S. B R : M E L H O R I A D E P R O C E S S O D O S O F T W A R E B R A S I L E I R O A

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO

IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO IDENTIFICAÇÃO DO CANDIDATO PROVA DE CONHECIMENTO SOBRE O MR-MPS-SV 10/12/2012 4 HORAS DE DURAÇÃO EMAIL: (DEIXAR EM BRANCO) RESULTADO Q1 (0,5) Q2 (0,5) Q3 (1,0) Q4 (1,0) Q5 (1,0) TOTAL (10,0) Q6 (1,0) Q7 (2,0) Q8 (1,0) Q9 (1,0) Q10

Leia mais

Rede Paraense de Pesquisa em Tecnologia de Informação e Comunicação http://www.ufpa.br/lts. Coordenação: Carla A. Lima Reis (UFPA)

Rede Paraense de Pesquisa em Tecnologia de Informação e Comunicação http://www.ufpa.br/lts. Coordenação: Carla A. Lima Reis (UFPA) Rede Paraense de Pesquisa em Tecnologia de Informação e Comunicação http://www.ufpa.br/lts Coordenação: Carla A. Lima Reis (UFPA) Roteiro Contexto e Motivações: o setor de Software nacional e o estado

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 4: Fundamentação para Implementação do Nível D do MR-MPS-SV:2012

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 4: Fundamentação para Implementação do Nível D do MR-MPS-SV:2012 MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia de Implementação Parte 4: Fundamentação para Implementação do Nível D do MR-MPS-SV:2012 Este guia contém orientações para a implementação do nível

Leia mais

9:45 10:30 = 45 minutos. ~ 25 slides com conteúdo de apresentação. Está com 20 slides de apresentação

9:45 10:30 = 45 minutos. ~ 25 slides com conteúdo de apresentação. Está com 20 slides de apresentação 9:45 10:30 = 45 minutos ~ 25 slides com conteúdo de apresentação Está com 20 slides de apresentação Gustavo Roberto Borges de Lima Sócio-diretor da ASR RP Consultoria e Assessoria em Qualidade Consultor

Leia mais

FAPS: Ferramenta para apoiar Avaliações Integradas de Processos de Software

FAPS: Ferramenta para apoiar Avaliações Integradas de Processos de Software FAPS: Ferramenta para apoiar Avaliações Integradas de Processos de Software Marcello Thiry 1 2, Christiane Gresse von Wangenheim 1 2, Alessandra Zoucas 12, Leonardo Reis Tristão 1 1 (II-MPS.BR) Incremental

Leia mais

Cooperativa MPS.BR - SOFTSUL Primeiro Grupo de Empresas do RS. Carlos Alberto Becker José Antonio Antonioni Odisnei Galarraga Rafael Prikladnicki

Cooperativa MPS.BR - SOFTSUL Primeiro Grupo de Empresas do RS. Carlos Alberto Becker José Antonio Antonioni Odisnei Galarraga Rafael Prikladnicki Cooperativa MPS.BR - SOFTSUL Primeiro Grupo de Empresas do RS Carlos Alberto Becker José Antonio Antonioni Odisnei Galarraga Rafael Prikladnicki Belo Horizonte, Setembro de 2008 Objetivos do projeto Elevar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM INFORMÁTICA A imagem não pode ser exibida. Talvez o computador não tenha memória suficiente para abrir a imagem ou talvez ela esteja corrompida. Reinicie o computador e abra o arquivo novamente. Se ainda assim aparecer

Leia mais

Pós-Graduação em Engenharia e Qualidade de Software com modelo MPS. Carlos Barbieri - Coordenação Nacional Fabiana Bigão Silva Coordenação - BH

Pós-Graduação em Engenharia e Qualidade de Software com modelo MPS. Carlos Barbieri - Coordenação Nacional Fabiana Bigão Silva Coordenação - BH Pós-Graduação em Engenharia e Qualidade de Software com modelo MPS Carlos Barbieri - Coordenação Nacional Fabiana Bigão Silva Coordenação - BH Pós-Graduação em Engenharia e Qualidade de Software com modelo

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro SUMÁRIO 1. Introdução 2. Resultados Alcançados: Dez2003 Mai2007 3. Conclusão José Antonio Antonioni Coordenador Geral da SOFTEX Associação para Promoção

Leia mais

Este atributo evidencia o quanto o processo atinge o seu propósito

Este atributo evidencia o quanto o processo atinge o seu propósito Alterações no Guia Geral:2011 Este documento lista todas as alterações realizadas nos resultados esperados de processos e resultados esperados de atributos de processo presentes no MR-MPS versão de 2011

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS de Gestão de Pessoas

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS de Gestão de Pessoas MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia Geral MPS de Gestão de Pessoas Este guia contém a descrição geral do Modelo MPS e detalha o Modelo de Referência MPS para Gestão de Pessoas (MR-MPS-RH)

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS de Gestão de Pessoas

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS de Gestão de Pessoas MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia Geral MPS de Gestão de Pessoas Este guia contém a descrição geral do Modelo MPS e detalha o Modelo de Referência MPS para Gestão de Pessoas (MR-MPS-RH)

Leia mais

Uma análise das Metodologias Ágeis FDD e Scrum sob a Perspectiva do Modelo de Qualidade MPS.BR

Uma análise das Metodologias Ágeis FDD e Scrum sob a Perspectiva do Modelo de Qualidade MPS.BR SCIENTIA PLENA VOL 6, NUM 3 2010 www.scientiaplena.org.br Uma análise das Metodologias Ágeis FDD e Scrum sob a Perspectiva do Modelo de Qualidade MPS.BR F. G. Silva; S. C. P. Hoentsch, L. Silva Departamento

Leia mais

Qualidade de Software

Qualidade de Software Qualidade de Software André Mesquita Rincon Instituto de Informática/Universidade Federal de Goiás (UFG) Goiânia GO Brasil Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas/Fundação

Leia mais

Visão Geral da Certificação CERTICS

Visão Geral da Certificação CERTICS Projeto 0113009300 - Implementação da CERTICS - Certificação de Tecnologia Nacional de Software IX Workshop Anual do MPS WAMPS 2013 Visão Geral da Certificação CERTICS Palestrante: Adalberto Nobiato Crespo

Leia mais

Implantação do MPS.BR Nível G Autor: Thais Oliveira Bergmann Florianópolis 2008/1

Implantação do MPS.BR Nível G Autor: Thais Oliveira Bergmann Florianópolis 2008/1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Implantação do MPS.BR Nível G Autor: Thais Oliveira Bergmann Florianópolis 2008/1 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO TECNOLÓGICO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA

Leia mais

Expansão do Programa MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro (2012-2015)

Expansão do Programa MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro (2012-2015) Expansão do Programa MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro (2012-2015) Projeto 2.04 do PBQP Software Ciclo 2012 1. Introdução 2. Dados do Projeto 3. Resultados Propostos 4. Produtos Esperados

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia Geral MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro Guia Geral (Versão 1.1) Este guia contém a descrição geral do MPS.BR e detalha o Modelo de Referência (MR-MPS) e as definições comuns necessárias para

Leia mais

Mapeamento para Implantação Conjunta dos Modelos MR-MPS-SW e CERTICS. Larissa Lopes de Araujo Ana Regina Rocha Gleison Santos

Mapeamento para Implantação Conjunta dos Modelos MR-MPS-SW e CERTICS. Larissa Lopes de Araujo Ana Regina Rocha Gleison Santos Mapeamento para Implantação Conjunta dos Modelos MR-MPS-SW e CERTICS Larissa Lopes de Araujo Ana Regina Rocha Gleison Santos Agenda 1. Introdução 2. Melhoria de Processos Multimodelo 3. Modelo de Referência

Leia mais

Implantação dos Processos Gerência de Projeto e Medição com Auxílio de Ferramenta Baseada em Planilhas Carlos Simões Claudia Lasmar Gleison Santos

Implantação dos Processos Gerência de Projeto e Medição com Auxílio de Ferramenta Baseada em Planilhas Carlos Simões Claudia Lasmar Gleison Santos Implantação dos Processos Gerência de Projeto e Medição com Auxílio de Ferramenta Baseada em Planilhas Carlos Simões Claudia Lasmar Gleison Santos Agenda: Carlos Simões cs@synapsisbrasil.com.br carlossimoes@cos.ufrj.br

Leia mais

A Importância do Controle da Qualidade na Melhoria de Processos de Software. Ana Liddy Cenni de Castro Magalhães

A Importância do Controle da Qualidade na Melhoria de Processos de Software. Ana Liddy Cenni de Castro Magalhães A Importância do Controle da Qualidade na Melhoria de Processos de Software Ana Liddy Cenni de Castro Magalhães Agenda Contextualização da Qualidade Dificuldades na construção de software Possíveis soluções

Leia mais

Resultados alcançados com a Ferramenta Channelem implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS

Resultados alcançados com a Ferramenta Channelem implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Resultados alcançados com a Ferramenta Channelem implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Mauricio Fiorese 1, Alessandra Zoucas 2,3 e Marcello Thiry 2 1 JExperts

Leia mais

Renato Luiz Della Volpe

Renato Luiz Della Volpe Renato Luiz Della Volpe Sócio Diretor da ASR Consultoria e Assessoria em Qualidade Ltda. Formado em 1983 em Eng. Mecânica pela FEI e Pós-graduação em Administração pela USP 2001. Examinador do PNQ em 1997,

Leia mais

SIMPROS 2003. Experiência da Ci&T na Melhoria do Processo de Desenvolvimento de Software através da Integração entre modelos e práticas de gestão

SIMPROS 2003. Experiência da Ci&T na Melhoria do Processo de Desenvolvimento de Software através da Integração entre modelos e práticas de gestão SIMPROS 2003 Experiência da Ci&T na Melhoria do Processo de Desenvolvimento de Software através da Integração entre modelos e práticas de gestão Ana Cecilia Peixoto Zabeu Erikade Freitas Nita Agenda Quem

Leia mais

Governança de TI. Heleno dos Santos Ferreira

Governança de TI. Heleno dos Santos Ferreira Governança de TI Heleno dos Santos Ferreira Agenda Governança de TI Heleno dos Santos Ferreira ITIL Publicação dos Livros revisados 2011 ITIL Correções ortográficas e concordâncias gramaticais; Ajustes

Leia mais

Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS

Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Resultados alcançados com a Ferramenta Channel em implementação de sucesso da Gerência de Projetos no nível G de maturidade do MR-MPS Mauricio Fiorese 1, Alessandra Zoucas 2 e Marcello Thiry 2 1 JExperts

Leia mais

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR

Gerência de Projetos de Software Modelos de gerência. CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelos de gerência CMM: Capability Maturity Model ITIL: Information Technology Infrastructure Library MPS BR Modelo de maturidade: CMM CMM (Capability Maturity Model) é um modelo subdividido em 5 estágios

Leia mais

Método para aplicação de modelos de melhoria e avaliação do processo de desenvolvimento de software em sistemas críticos de segurança.

Método para aplicação de modelos de melhoria e avaliação do processo de desenvolvimento de software em sistemas críticos de segurança. Método para aplicação de modelos de melhoria e avaliação do processo de desenvolvimento de software em sistemas críticos de segurança. Eng. Christian Becker Bueno de Abreu Prof. Dr. Paulo Sérgio Cugnasca

Leia mais

Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP

Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Carlos Henrique Santos da Silva, MSc, PMP Especializações Certificações Mestre em Informática na área de Sistemas de Informação UFRJ/IM Pós-Graduado em Análise, Projeto e Gerência de Sistemas PUC Pós-Graduado

Leia mais

Mapeamento GRH. 1. Introdução

Mapeamento GRH. 1. Introdução Mapeamento GRH 1. Introdução 1.1. Finalidade Este documento tem duas finalidades principais: a) Averiguar semelhanças e diferenças entre modelos, normas e guias de boas práticas para gestão de recursos

Leia mais

Programa MPS.BR e Modelo MPS: Principais Resultados, Benefícios e Beneficiários da Melhoria de Processo de Software no Brasil

Programa MPS.BR e Modelo MPS: Principais Resultados, Benefícios e Beneficiários da Melhoria de Processo de Software no Brasil Programa MPS.BR e Modelo MPS: Principais Resultados, Benefícios e Beneficiários da Melhoria de Processo de Software no Brasil Sumário 1. Introdução 2. Programa MPS.BR e Modelo MPS: Benefícios para a Indústria,

Leia mais

Qualidade de software

Qualidade de software Qualidade de software É cada dia maior o número de empresas que buscam melhorias em seus processos de desenvolvimento de software. Além do aumento da produtividade e da diminuição do retrabalho, elas buscam

Leia mais

Processo de Desenvolvimento de Software

Processo de Desenvolvimento de Software Unidade IV Introdução aos Padrões de PDS Luiz Leão luizleao@gmail.com http://www.luizleao.com Conteúdo da Unidade 1. CMM / CMMI 2. SPICE 3. ISO 12207 4. MPS/BR CMM - Capability Maturity Model CMM Capability

Leia mais

14 Os principais documentos de um projeto são: o termo de. 15 Elemento integrante do gerenciamento do escopo do projeto,

14 Os principais documentos de um projeto são: o termo de. 15 Elemento integrante do gerenciamento do escopo do projeto, De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

No que se refere a conceitos básicos do gerenciamento de projetos, segundo o PMBoK, julgue os itens a seguir.

No que se refere a conceitos básicos do gerenciamento de projetos, segundo o PMBoK, julgue os itens a seguir. De acordo com o comando a que cada um dos itens de 1 a 70 se refira, marque, na folha de respostas, para cada item: o campo designado com o código C, caso julgue o item CERTO; ou o campo designado com

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO UNIVERSITÁRIO UNISEB TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO GERÊNCIA DE CONFIGURAÇÃO DE SOFTWARE EM UMA EQUIPE DE DESENVOLVIMENTO Christian Canalli Orientador Prof.

Leia mais

JOSÉ FAGNER RODRIGUES MEDEIROS MAPEAMENTO COMPARATIVO DOS PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS DO MPS.BR COM O PMBOK

JOSÉ FAGNER RODRIGUES MEDEIROS MAPEAMENTO COMPARATIVO DOS PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS DO MPS.BR COM O PMBOK 0 UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA UEPB CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS CAMPUS VII GOVERNADOR ANTONIO MARIZ CURSO DE LICENCIATURA EM COMPUTAÇÃO JOSÉ FAGNER RODRIGUES MEDEIROS MAPEAMENTO COMPARATIVO

Leia mais

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 4: Fundamentação para Implementação do Nível D do MR-MPS-SW:2012

MPS.BR - Melhoria de Processo do Software Brasileiro. Guia de Implementação Parte 4: Fundamentação para Implementação do Nível D do MR-MPS-SW:2012 MPS.BR - Melhoria de Processo do Brasileiro Guia de Implementação Parte 4: Fundamentação para Implementação do Nível D do MR-MPS-SW:2012 Este guia contém orientações para a implementação do nível D do

Leia mais