Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção"

Transcrição

1 Programa 0508 Biodiversidade e Recursos Genéticos - BIOVIDA Objetivo Promover o conhecimento, a conservação e o uso sustentável da biodiversidade e dos recursos genéticos e a repartição justa e eqüitativa dos benefícios derivados de sua utilização. Público Alvo Setor produtivo e a comunidade científica que se utiliza de conhecimentos na área da biodiversidade Ações Orçamentárias Indicador(es) Número-índice de contratos de repartição de benefícios Número-índice de empreendimentos sustentáveis Número-índice do conhecimento sobre biodiversidade Órgão(s) 44 - Ministério do Meio Ambiente Número de Ações Conservação das Espécies Ameaçadas de Extinção Produto: Espécie manejada Unidade de Medida: unidade UO: IBAMA Recuperar as espécies ameaçadas de extinção. Identificação de sistemáticas de conservação e manejo, apoio a formas de conservação, monitoramento e proteção de algumas espécies da fauna e da flora. Executar diretamente e por intermédio dos Centros de Conservação da Natureza, em que são manejadas algumas espécies, como tartarugas, peixe-boi, aves silvestres, quelônios e algumas espécies de predadores. Organizações não-governamentais. Lei 4.771/65; Lei 5.197/67; Lei 6.938/ Controle da Exportação e Importação de Animais Silvestres e Material Genético Produto: Autorização emitida Unidade de Medida: unidade UO: IBAMA Preservar e conservar a vida animal silvestre e o material genético. Controle e fiscalização da exportação de animais silvestres e material genético por meio do sistema de certificados para importação e exportação. Executar diretamente e firmar parcerias voltadas ao controle da exportação e da importação de animais silvestres e material genético por meio de inspeção em locais de criação e capacitação de pessoal. Decreto 3.607/

2 Fomento a Projetos de Manejo Sustentável da Flora e Fauna Produto: Projeto apoiado Unidade de Medida: unidade UO: Fundo Nac. Meio Ambiente Promover a conservação e o uso sustentável da biodiversidade e de seus recursos genéticos e a repartição justa e equitativa dos benefícios derivados de sua utilização. Disponibilização de recursos para o desenvolvimento de projetos de pequeno e médio porte que visem ao desenvolvimento sustentável da flora e da fauna. Fundo Nacional do Meio Ambiente - FNMA/MMA. Analisar e acompanhar os projetos selecionados para receberem apoio financeiro. O processo de seleção de propostas ocorre em três etapas: análise quanto ao enquadramento nas linhas temáticas de apoio do Fundo; análise pelo Grupo Assessor Técnico quanto à qualidade técnica e relato por um membro do Conselho Deliberativo. A execução desses projetos e realizada diretamente por organizações não-governamentais e por diversos órgãos e entidades governamentais, principalmente das esferas municipal e estadual. Organizações não-governamentais. Lei n.º 7.797/ N S S S Conservação das Coleções Nacionais de Referência - Instituto de Pesquisas Jardim Botânico Produto: Coleção conservada Unidade de Medida: unidade UO: Jardim Botânico - RJ Conservar e manter o acervo das espécies contidas no herbário, na carpoteca e na xiloteca, com a finalidade de preservar informações sobre os recursos florísticos do Brasil. Montagem técnica das amostras coletadas e/ou provenientes de intercâmbio com instituições congêneres, passadas por processo de descontaminação, registradas e incluídas no acervo da Instituição, bem como identificadas cientificamente. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. A Curadoria do Herbário é o setor do Instituto responsável pelo acondicionamento e pela conservação da coleção de exsicatas e frutos secos, respectivamente e amostras, acervo que é acrescido todos os anos pelo trabalho de campo dos pesquisadores nos sistemas botânicos brasileiros. Implementar, ainda, intercâmbio de material entre instituições afins nacionais e estrangeiras. Parceiros públicos e privados. Art. 34, Lei nº 9.649/ N N N S Pesquisa em Diversidade Vegetal - Instituto de Pesquisas Jardim Botânico Produto: Pesquisa publicada Unidade de Medida: unidade UO: Jardim Botânico - RJ Gerar produtos científicos que sejam diretamente aplicáveis no avanço do conhecimento sobre a riqueza e a diversidade da flora brasileira e representem elementos seguros para subsidiar as ações de conservação. Realização de atividades de pesquisa e manutenção da dinâmica do acervo bibliográfico e atendimento aos públicos interno e externo. Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Descentralizar por meio de convênios e termos de cooperação com entidades de pesquisa. 1022

3 Preservar, guardar e ampliar as coleções botânicas desidratadas; produzir e cultivar mudas nativas ameaçadas de extinção; pesquisar em anatomia e ultraestrutura vegetal; realizar atividades de foto-interpretação, fotogrametria e geoprocessamento e pesquisar em ecofisiologia de sementes. Entidades de pesquisa. Art. 34, Lei nº 9.649/ Manejo e Conservação da Fauna Silvestre Produto: Espécie manejada Unidade de Medida: unidade UO: IBAMA Garantir a preservação e a utilização sustentável da fauna silvestre brasileira e exótica. Apoio a ações para manejo das espécies da fauna silvestre brasileira e exótica, tais como desenvolvimento de tecnologias de criação em cativeiro para viabilizar sua utilização econômica, desenvolvimento e apresentação de alternativas de manejo da natureza para a utilização sustentável, neste caso, restrita ao nível de subsistência de comunidades rurais. Executar diretamente e firmar parcerias voltadas ao manejo e à conservação da fauna silvestre, por meio da realização de pesquisa, da definição de estratégias de manejo e conservação e da identificação de espécies. Leis 9.605/98 e 5.197/ Manejo e Conservação da Flora Produto: Espécie manejada Unidade de Medida: unidade UO: IBAMA Manter os ecossistemas, a sustentabilidade dos recursos florísticos e a conservação da biodiversidade. Realização de visitas técnicas aos setores produtivos, visitas de campo e em áreas de extração e desenvolvimento de estudos de propagação. Diretoria de Florestas. Executar diretamente e firmar parcerias voltadas ao manejo e à conservação da flora e capacitar pessoal. Lei nº 9.985/

4 Pesquisa sobre Fauna Silvestre Produto: Pesquisa publicada Unidade de Medida: unidade UO: IBAMA Apoiar e difundir conhecimentos para o manejo, a conservação e a proteção dos recursos da fauna silvestre. Desenvolvimento e disseminação de técnicas sobre manejo, conservação e proteção da fauna silvestre. Executar diretamente e firmar parcerias voltadas à pesquisa da fauna silvestre, por meio de identificação de espécies, da realização de pesquisa em campo, da definição de normas e procedimentos. Leis 9.605/98 e 5.197/ Fomento a Projetos de Conservação e Utilização Sustentável da Diversidade Biológica - PROBIO Produto: Projeto apoiado Unidade de Medida: unidade UO: Min. do Meio Ambiente Gerar informações para a tomada de decisão sobre uso e conservação da biodiversidade brasileira, proporcionando ao Governo e à sociedade civil instrumentos necessários para a conservação e a utilização sustentável da diversidade biológica. Apoio financeiro ao desenvolvimento de subprojetos pilotos e disseminação de informações sobre a conservação e a utilização sustentável da diversidade biológica. Secretaria de Biodiversidade e Florestas. Fomentar projetos, por meio de convênios com organizações não-governamentais, instituições de pesquisas e universidades. Celebrar parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), por meio de convênio específico. Instituições executoras de subprojetos (organizações não-governamentais, instituições de pesquisa, universidades). Decreto Legislativo nº 02/94, de 3 de fevereiro de 1994; Decreto nº 519/1998; Contrato nº , firmado entre a República Federativa do Brasil e o Banco Mundial Ampliação do Prédio do Herbário e Carpoteca - Instituto de Pesquisas Jardim Botânico Produto: Prédio ampliado Unidade de Medida: m² UO: Jardim Botânico - RJ Acomodar adequadamente o banco de germoplasma, a carpoteca, o laminário, a xiloteca e a biblioteca do Instituto de Pesquisas do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Realização e implantação da obra de ampliação do prédio do herbário e da carpoteca meses Instituto de Pesquisa do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Realizar licitações para o projeto técnico para o herbário e para as etapas seguintes. 1024

5 Firmas contratadas para o projeto. Art. 225, Constituição Federal Manejo da Coleção Viva do Arboreto - Instituto de Pesquisas Jardim Botânico Produto: Área verde manejada Unidade de Medida: m² UO: Jardim Botânico - RJ Conservar as coleções científicas de plantas vivas com a finalidade institucional de educação, cultura e lazer. Execução de atividades de conservação, manutenção, recuperação e manejo da área verde, com 54 hectares, onde são mantidas espécies e exemplares representativos da flora nativa e exótica. Instituto de Pesquisa do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Celebrar convênios com entidades de pesquisas. Entidades de pesquisas. Art º, inciso I, Constituição Federal Controle do Acesso aos Recursos Genéticos Produto: Autorização emitida Unidade de Medida: unidade UO: IBAMA Manter sob controle o acesso aos recursos genéticos, de modo a evitar apropriação indevida destes. Concessão de autorização para coleta de material genético e realização de pesquisa nas Unidades de Conservação e nas demais áreas protegidas. Catalogar as espécies objeto da coleta e pesquisa, analisar o pedido de autorização com base na legislação pertinente e conceder autorização. Lei 5.197/ Fiscalização da Manipulação da Fauna Silvestre Produto: Fiscalização realizada Unidade de Medida: unidade UO: IBAMA Combater a captura, o abate e o comércio ilegal da fauna silvestre, possibilitando sua utilização legalmente. Fiscalização dos criadouros e dos principais pontos de coleta, abate, comercialização e tráfico de animais da fauna silvestre. 1025

6 Executar diretamente e firmar parcerias voltadas à fiscalização da manipulação da fauna silvestre por meio de vistorias e definição de normas e procedimentos. Organizações não-governamentais. Lei 5.197/ Produto: Sistema implantado S S S S Implantação de Sistema de Conservação de Recursos Genéticos Unidade de Medida: % de execução física UO:44101 Min. do Meio Ambiente Conservar os recursos genéticos e criar as condições para formulação de normas e regulamentos para disciplinar a área de seus recursos genéticos. Preparação e levantamento, no plano nacional, das coleções ex-situ de recursos genéticos (fauna, flora, microorganismos). Organização de redes para cada um dos grandes grupos de organismos, de modo a facilitar a tomada de decisões, visando especialmente à atualização dos acervos, ao apoio às coleções e ao intercâmbio de informações, além da capacitação de pessoal meses Secretaria de biodiversidade e Florestas. Operacionalizar sistema de supervisão e acompanhamento da execução; interagir institucionalmente; firmar convênios e contratos. Etapas de Projeto Ordem Etapa da Etapa Resultado Valor 0 1ª etapa: Caracterização Definição das entidades participantes em cada subsistemas e avaliação da sua potencialidade 1 2ª etapa: Implantação Estabelecimento de mecanismos para promover a integração de elementos e subsistemas Subsistemas caracterizados Sistema implantado, integrando os diversos elementos e os subsistemas Total Art. 225, inciso II, 1º, Constituição Federal Identificação de Espécies da Flora Nativa Produto: Espécie identificada Unidade de Medida: unidade UO: Min. do Meio Ambiente Promover o conhecimento e a disseminação de informações sobre taxonomia da flora neotrópica e a sua utilização em bases sustentáveis. Identificar as espécies nativas com potencial de exploração comercial em larga escala, visando ampliar as oportunidades de geração de renda. Articulação e coordenação de entidades que trabalham em taxonomia vegetal e de usuários, particularmente do setor produtivo, na obtenção de informações para a utilização econômica da flora neotrópica, estudos mercadológicos orientados para o lançamento de novos produtos agro-industriais meses Secretaria de Biodiversidade e Florestas. Operacionalizar sistema de supervisão e acompanhamento da execução; interagir institucionalmente; celebrar convênios e contratos. 1026

7 Etapas de Projeto Ordem Etapa da Etapa Resultado Valor 0 Metodologia Definição da metodologia apropriada para o desenvolvimento do projeto em nível internacional 1 Estruturação Início do processo de capacitação de pessoal e fortalecimento institucional Metodologia definida e adotada pelos parceiros envolvidos no projeto Parte do pessoal técnico em treinamento e definição dos investimentos institucionais Implementação Preparação de monografias selecionadas Monografias publicadas Total Art. 225, 1º, inciso VII, Constituição Federal; Decreto Legislativo nº 02/ Formulação da Estratégia Nacional de Biodiversidade Produto: Estudo realizado Unidade de Medida: unidade UO: Min. do Meio Ambiente Estabelecer política nacional de biodiversidade e de planos de ação de conservação e utilização sustentável dos recursos e sua repartição justa e equilibrada, dando cumprimento às diretrizes da convenção sobre diversidade biológica, da qual o Brasil faz parte. Preparação de estudos, disseminação de informação e consulta nacional aos estados e às lideranças do setor produtivo e da sociedade civil organizada meses Secretaria de Biodiversidade e Florestas. Celebrar convênios com instituições (organizações não-governamentais, universidades e estados). Organizações não-governamentais, universidades, institutos de pesquisa. Etapas de Projeto Ordem S S S S Etapa da Etapa Resultado Valor 0 I Preparação da política de biodiversidade Proposta realizada II Preparação dos planos de ação Planos de ação realizados III Execução da ação Ação implementada Total Art. 225, 1º, inciso II, Constituição Federal; Decreto Legislativo nº 02/ Produto: Rede implantada Implantação da Rede de Informações em Biodiversidade Unidade de Medida: % de execução física UO:44101 Min. do Meio Ambiente Dotar o Governo e a sociedade de informações necessárias para o estabelecimento de prioridades e a execução de atividades que conduzam à conservação e à utilização sustentável da diversidade biológica do País. Estabelecimento de sistema computacional interativo, ligando as instituições públicas e privadas interessadas no desenvolvimento do assunto meses 1027

8 Secretaria de Biodiversidade e Florestas. Operacionalizar sistema de supervisão e acompanhamento da execução; interagir institucionalmente; celebrar convênios e contratos. S S S S Organizações não-governamentais, universidades, instituições de pesquisa. Etapas de Projeto Ordem Etapa da Etapa Resultado Valor 0 I Implantação da rede de informações. Rede implantada Total Art. 225, 1º, inciso II, Constituição Federal; Decreto Legislativo nº 02/

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais

Regularização Fundiária de Unidades de Conservação Federais Programa 0499 Parques do Brasil Objetivo Ampliar a conservação, no local, dos recursos genéticos e o manejo sustentável dos parques e áreas de proteção ambiental. Indicador(es) Taxa de proteção integral

Leia mais

Indicador(es) Órgão(s)

Indicador(es) Órgão(s) Programa úmero de Ações 20 0508 Conservação, Uso Sustentável e Recuperação da Biodiversidade Objetivo Indicador(es) Conhecer e conservar a diversidade biológica e promover a utilização Taxa de Conservação

Leia mais

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia

Capacitação para o Desenvolvimento Sustentável na Amazônia Programa 0502 Amazônia Sustentável Objetivo Promover o desenvolvimento da Amazônia, mediante o uso sustentável de seus recursos naturais. Indicador(es) Número de Ações 9 Taxa de participação de produtos

Leia mais

Modernização da Infra-estrutura e das Edificações do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro

Modernização da Infra-estrutura e das Edificações do Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro Programa 0508 Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade e dos Recursos Genéticos Ações Orçamentárias Número de Ações 17 7N560000 Produto: Projeto executado Modernização da Infra-estrutura e das Edificações

Leia mais

Esfera: 10 Função: 18 - Gestão Ambiental Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 44101 - Ministério do Meio Ambiente

Esfera: 10 Função: 18 - Gestão Ambiental Subfunção: 122 - Administração Geral UO: 44101 - Ministério do Meio Ambiente Programa 0508 Conservação e Uso Sustentável da Biodiversidade e dos Recursos Genéticos Numero de Ações 24 Ações Orçamentárias 2272 Gestão e Administração do Programa Produto: - Unidade de Medida: - Esfera:

Leia mais

Compilar, organizar e disponibilizar os resultados das pesquisas científicas sobre a Unidade de Conservação;

Compilar, organizar e disponibilizar os resultados das pesquisas científicas sobre a Unidade de Conservação; 4. PROGRAMAS DE MANEJO 4.1 PROGRAMA DE PESQUISA Objetivo Geral Visa dar suporte, estimular a geração e o aprofundamento dos conhecimentos científicos sobre os aspectos bióticos, abióticos, sócio-econômicos,

Leia mais

PORTARIA n 0175/2013 - GAB

PORTARIA n 0175/2013 - GAB PORTARIA n 0175/2013 - GAB Dispõe sobre as taxas de autorização para utilização de recursos faunísticos e serviços correlatos prestados no âmbito da Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos

Leia mais

PORTARIA MMA Nº 43, DE 31 DE JANEIRO DE 2014

PORTARIA MMA Nº 43, DE 31 DE JANEIRO DE 2014 PORTARIA MMA Nº 43, DE 31 DE JANEIRO DE 2014 A MINISTRA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE, no uso de suas atribuições, e tendo em vista o disposto na Lei nº 10.683, de 28 de maio de 2003, e no Decreto nº 6.101,

Leia mais

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social

Desenvolvimento de Novos Produtos e Serviços para a Área Social Programa 0465 SOCIEDADE DA INFORMAÇÃO - INTERNET II Objetivo Incrementar o grau de inserção do País na sociedade de informação e conhecimento globalizados. Público Alvo Empresas, usuários e comunidade

Leia mais

Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020. São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020. São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Convenção sobre Diversidade Biológica: O Plano de Ação de São Paulo 2011/2020 SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE São Paulo, 06 de março de 2.012 GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Contexto Convenção sobre Diversidade

Leia mais

PROTOCOLO DE INTENÇÕES PARA A INICIATIVA PETS

PROTOCOLO DE INTENÇÕES PARA A INICIATIVA PETS PROTOCOLO DE INTENÇÕES PARA A INICIATIVA PETS Aos 25 dias do mês de março de 2007, reuniram-se em cerimônia solene durante o I Encontro de Animais Exóticos Invasores, as entidades a seguir para assinar

Leia mais

Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT

Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT Dúvidas e Esclarecimentos sobre a Proposta de Criação da RDS do Mato Verdinho/MT Setembro/2013 PERGUNTAS E RESPOSTAS SOBRE A CRIAÇÃO DE UNIDADE DE CONSERVAÇÃO 1. O que são unidades de conservação (UC)?

Leia mais

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO

Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Critérios para certificação de Sites SciELO: critérios, política e procedimentos para a classificação e certificação dos sites da Rede SciELO Versão Março 2008 1 Introdução Este documento tem por objetivo

Leia mais

Base Legal da Ação Constituição Federal, art. 225, I e III; Lei 9985/2000, Decreto 4340/2002 e 4326/2002.

Base Legal da Ação Constituição Federal, art. 225, I e III; Lei 9985/2000, Decreto 4340/2002 e 4326/2002. Programa 2018 - Biodiversidade 101V - Implantação de Corredores Ecológicos Tipo: Projeto Número de Ações 42 Unidade Responsável: Departamento de Áreas Protegidas Integração realizada Unidade de Medida:

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO - SNUC - SNUC PREVISÃO LEGAL Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e àcoletividade

Leia mais

RESOLUÇÃO CONAMA Nº 266, DE 03 DE AGOSTO DE 2000

RESOLUÇÃO CONAMA Nº 266, DE 03 DE AGOSTO DE 2000 REVOGADA RESOLUÇÃO CONAMA N 339/2003 RESOLUÇÃO CONAMA Nº 266, DE 03 DE AGOSTO DE 2000 O Conselho Nacional do Meio Ambiente - CONAMA, no uso das competências que lhe são conferidas pela Lei nº 6.938, de

Leia mais

Política Ambiental das Empresas Eletrobras

Política Ambiental das Empresas Eletrobras Política Ambiental das Empresas Eletrobras Versão 2.0 16/05/2013 Sumário 1 Objetivo... 3 2 Princípios... 3 3 Diretrizes... 3 3.1 Diretrizes Gerais... 3 3.1.1 Articulação Interna... 3 3.1.2 Articulação

Leia mais

DECRETO No- 7.602, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2011

DECRETO No- 7.602, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2011 DECRETO No- 7.602, DE 7 DE NOVEMBRO DE 2011 Dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho PNSST. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84, incisos

Leia mais

Projeto Nacional de Ações Integradas Público-Privadas para Biodiversidade PROBIO II AÇÕES DO MMA

Projeto Nacional de Ações Integradas Público-Privadas para Biodiversidade PROBIO II AÇÕES DO MMA Projeto Nacional de Ações Integradas Público-Privadas para Biodiversidade PROBIO II AÇÕES DO MMA COMPONENTE 1: Priorização da Biodiversidade em Setores Governamentais Objetivo: Implementar a Política Nacional

Leia mais

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005. O CONGRESSO NACIONAL decreta:

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005. O CONGRESSO NACIONAL decreta: COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA REDAÇÃO FINAL PROJETO DE LEI Nº 6.047-D, DE 2005 Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - SISAN com vistas em assegurar o direito

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.346, DE 15 DE SETEMBRO DE 2006. Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional SISAN com vistas em assegurar

Leia mais

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Tocantins decreta e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1.374, DE 08 DE ABRIL DE 2003. Publicado no Diário Oficial nº 1.425. Dispõe sobre a Política Estadual de Educação Ambiental e adota outras providências. O Governador do Estado do Tocantins Faço

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES TERMOS DE REFERÊNCIA PARA A CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA MONITORAMENTO DE PROJETOS DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES DESENVOLVIDOS POR MEIO DE TÉCNICAS DE NUCLEAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DOS TERMOS

Leia mais

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações

Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações Página 144 VIII/11. Cooperação científica e técnica e o mecanismo de intermediação de informações A Conferência das Partes, Informando-se sobre o relatório do Secretário Executivo sobre as atividades do

Leia mais

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META

ESPELHO DE EMENDAS DE ACRÉSCIMO DE META SISTEMA DE ELABORAÇÃO DE S ÀS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Página: 2504 de 2619 ESPELHO DE S DE 1 Apoio à pesquisa e preservação de recursos genéticos e biotecnologia Custos financeiros: Despesas de custeio - 3

Leia mais

DE CARVÃO VEGETAL EM MS. Pedro Mendes Neto Ass. Jurídico Diretoria de Desenvolvimento Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul - IMASUL

DE CARVÃO VEGETAL EM MS. Pedro Mendes Neto Ass. Jurídico Diretoria de Desenvolvimento Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul - IMASUL POLÍTICA E LEGISLAÇÃO DA PRODUÇÃO DE CARVÃO VEGETAL EM MS Pedro Mendes Neto Ass. Jurídico Diretoria de Desenvolvimento Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul - IMASUL Política e Legislação até

Leia mais

As ações do Pacto serão delineadas de acordo com as seguintes prioridades:

As ações do Pacto serão delineadas de acordo com as seguintes prioridades: Finalidade A conservação da biodiversidade e de demais atributos da Mata Atlântica depende de um conjunto articulado de estratégias, incluindo a criação e a implantação de Unidades de Conservação, Mosaicos

Leia mais

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016

PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 PROJETO DE LEI DO SENADO Nº, DE 2016 Institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da Caatinga. O CONGRESSO NACIONAL decreta: Art. 1º Esta Lei institui a Política de Desenvolvimento Sustentável da

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE PRODUÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE PRODUÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA DE ESTADO DE PRODUÇÃO SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E MEIO AMBIENTE. CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE-COEMA Câmara Técnica Especial PROCESSO

Leia mais

L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003.

L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003. 1 L E I N.º 162/2002, de 28 de janeiro de 2003. Dispõe sobre a Organização do Sistema Municipal de Proteção Ambiental, a elaboração, implementação e controle da Política Ambiental do Município de Coqueiro

Leia mais

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia

Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Biodiversidade, Agrobiodiversidade e Agroecologia Hoje, um grande desafio para a agropecuária, principalmente em relação à inovação tecnológica, é a harmonização do setor produtivo com os princípios da

Leia mais

Capacitação de Recursos Humanos para o Planejamento e Gestão do Desenvolvimento Regional

Capacitação de Recursos Humanos para o Planejamento e Gestão do Desenvolvimento Regional Programa 0757 Gestão da Política de Integração Objetivo Apoiar o planejamento, avaliação e controle dos programas da área de integração nacional. Público Alvo Governo Ações Orçamentárias Indicador(es)

Leia mais

Introdução a Acesso e Repartição de Benefícios

Introdução a Acesso e Repartição de Benefícios Convenção sobre Diversidade Biológica: ABS Introdução a Acesso e Repartição de Benefícios RECURSOS GENÉTICOS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS PROVEDORES USOS CONSENTIMENTO PRÉVIO TERMOS MUTUAMENTE ACORDADOS

Leia mais

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde

Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde Biblioteca Virtual em Saúde (BVS): Instrumento para a gestão da informação em Saúde Objetivo: Apresentar o Modelo da BVS: conceitos, evolução, governabilidade, estágios e indicadores. Conteúdo desta aula

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.813, DE 22 DE JUNHO DE 2006. Aprova a Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e dá outras providências.

Leia mais

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 51 Pagamento da participação da patrocinadora

Leia mais

PROGRAMA PETROBRAS SOCIOAMBIENTAL: Desenvolvimento Sustentável e Promoção de Direitos

PROGRAMA PETROBRAS SOCIOAMBIENTAL: Desenvolvimento Sustentável e Promoção de Direitos PROGRAMA PETROBRAS SOCIOAMBIENTAL: Desenvolvimento Sustentável e Promoção de Direitos Pra começo de conversa, um video... NOVO PROGRAMA Programa Petrobras SOCIOAMBIENTAL 2014-2018 3 ELABORAÇÃO DO NOVO

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

CIDADANIA AMBIENTAL PROJETO ARBORETO

CIDADANIA AMBIENTAL PROJETO ARBORETO CIDADANIA AMBIENTAL A resposta da sociedade de Araxá aos problemas ambientais se dá através das ações de educação ambiental. Destacam-se as atividades de educação ambiental promovidas por escolas, organizações

Leia mais

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE MATAS CILIARES GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria do Meio Ambiente Secretaria da Agricultura e Abastecimento Dezembro de 2005 COBERTURA FLORESTAL (Inventário Florestal,

Leia mais

Ação Orçamentária 0181 - Pagamento de Aposentadorias e Pensões - Servidores Civis

Ação Orçamentária 0181 - Pagamento de Aposentadorias e Pensões - Servidores Civis 0181 - Pagamento de Aposentadorias e Pensões - Servidores Civis Valor: 0,00 0089 - Previdência de Inativos e Pensionistas da União 20 - Orçamento da Seguridade Social 09 - Previdência Social 272 - Previdência

Leia mais

Considerando, ainda, a necessidade de serem designadas Autoridades Administrativas e Científicas nos países signatários da Convenção; e

Considerando, ainda, a necessidade de serem designadas Autoridades Administrativas e Científicas nos países signatários da Convenção; e DECRETO N o 3.607, DE 21 DE SETEMBRO DE 2000. Dispõe sobre a implementação da Convenção sobre Comércio Internacional das Espécies da Flora e Fauna Selvagens em Perigo de Extinção - CITES, e dá outras providências.

Leia mais

EXO ANEXO TEMÁTICO 2: Tema Prioritário II Manejo de Paisagem Linha de Ação Temática 2.1 Manejo Florestal Sustentável

EXO ANEXO TEMÁTICO 2: Tema Prioritário II Manejo de Paisagem Linha de Ação Temática 2.1 Manejo Florestal Sustentável EXO ANEXO TEMÁTICO 2: Tema Prioritário II Manejo de Paisagem Linha de Ação Temática 2.1 Manejo Florestal Sustentável 1. Objetivos da Chamada de Projetos para esta Linha de Ação Temática O objetivo da chamada

Leia mais

Recursos Genéticos brasileiros. Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa

Recursos Genéticos brasileiros. Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa Recursos Genéticos brasileiros Derly José Henriques da Silva Professor do Departamento de Fitotecnia Universidade Federal de Viçosa Acesso aos recursos genéticos (antes da CDB ECO - RIO 1992) recursos

Leia mais

IV - planejar, propor e coordenar a gestão ambiental integrada no Estado, com vistas à manutenção dos ecossistemas e do desenvolvimento sustentável;

IV - planejar, propor e coordenar a gestão ambiental integrada no Estado, com vistas à manutenção dos ecossistemas e do desenvolvimento sustentável; Lei Delegada nº 125, de 25 de janeiro de 2007. (Publicação Diário do Executivo Minas Gerais 26/01/2007) (Retificação Diário do Executivo Minas Gerais 30/01/2007) Dispõe sobre a estrutura orgânica básica

Leia mais

Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos

Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos Tema: Planos de manejo para as epécies ameaçadas no Rio Grande do Sul e no Brasil. Dinâmica: Questões dirigidas aos grupos Bibliografia: Ministério do Meio Ambiente. Espécies ameaçadas de extinção: recomendações

Leia mais

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento

Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Em busca da sustentabilidade na gestão do saneamento: instrumentos de planejamento Marcelo de Paula Neves Lelis Gerente de Projetos Secretaria Nacional de Saneamento Ambiental Ministério das Cidades Planejamento

Leia mais

Cooperação Técnica para Modernização dos Serviços Relativos à Propriedade Industrial

Cooperação Técnica para Modernização dos Serviços Relativos à Propriedade Industrial Programa 0393 PROPRIEDADE INTELECTUAL Objetivo Garantir a propriedade intelectual e promover a disseminação de informações, visando estimular e diversificar a produção e o surgimento de novas tecnologias.

Leia mais

Órgão de Coordenação: Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente SECTMA

Órgão de Coordenação: Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente SECTMA 12.4 SISTEMA DE GESTÃO PROPOSTO 12.4.1 ASPECTOS GERAIS O Sistema de Gestão proposto para o PERH-PB inclui órgãos da Administração Estadual, Administração Federal, Sociedade Civil e Usuários de Água, entre

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado ODAIR CUNHA PT/MG PROGRAMAS ABERTOS MINISTÉRIO DA PESCA Código do Programa 5800020130061 Administração Pública Estadual ou do Distrito Federal Programa 20.122.2113.2000.0001.0001 - Adminstração da Unidade - Nacional A atividade

Leia mais

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013

PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 PORTARIA INTERMINISTERIAL No-10, DE 11 DE JULHO DE 2013 Regulamenta o Decreto nº 7.385, de 8 de dezembro de 2010, que instituiu o Sistema Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS). Os MINISTROS

Leia mais

ABRASE. Associação Brasileira de Criadores e Comerciantes de Animais Silvestres e Exóticos

ABRASE. Associação Brasileira de Criadores e Comerciantes de Animais Silvestres e Exóticos ABRASE Associação Brasileira de Criadores e Comerciantes de Animais Silvestres e Exóticos Rumos da Criação de Animais Silvestres no Brasil Características do mercado de animais silvestres 1. Forte pressão

Leia mais

20LU - Elaboração e Implementação de Planos de Recuperação para Espécies Aquáticas Ameaçadas e Vulneráveis

20LU - Elaboração e Implementação de Planos de Recuperação para Espécies Aquáticas Ameaçadas e Vulneráveis Programa 2018 - Biodiversidade 101V - Implantação de Corredores Ecológicos Tipo: Projeto Número de Ações 22 Unidade Responsável: Departamento de Áreas Protegidas Instrumento de repasse acompanhado Unidade

Leia mais

Política Nacional de Meio Ambiente

Política Nacional de Meio Ambiente Política Nacional de Meio Ambiente O Brasil, maior país da América Latina e quinto do mundo em área territorial, compreendendo 8.511.996 km 2, com zonas climáticas variando do trópico úmido a áreas temperadas

Leia mais

Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento)

Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento) Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento) Nos dois últimos anos, vimos construindo as bases de um crescimento sustentável e socialmente benéfico para a grande maioria dos brasileiros.

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO

SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO SISTEMA NACIONAL DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO Previsão Legal Objetivos Categorias Finalidades Gestão do Sistema Quantitativos Outros Espaços Protegidos Distribuição Espacial Relevância O Brasil possui alguns

Leia mais

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos

Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Rede de Produção de Plantas Medicinais, Aromáticas e Fitoterápicos Atores envolvidos Movimentos Sociais Agricultura Familiar Governos Universidades Comunidade Científica em Geral Parceiros Internacionais,

Leia mais

Lei nº 17773 DE 29/11/2013

Lei nº 17773 DE 29/11/2013 Lei nº 17773 DE 29/11/2013 Norma Estadual - Paraná Publicado no DOE em 02 dez 2013 Dispõe sobre o Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte - SUSAF-PR.

Leia mais

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS

Curso Agenda 21. Resumo da Agenda 21. Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS Resumo da Agenda 21 CAPÍTULO 1 - Preâmbulo Seção I - DIMENSÕES SOCIAIS E ECONÔMICAS CAPÍTULO 2 - Cooperação internacional para acelerar o desenvolvimento sustentável dos países em desenvolvimento e políticas

Leia mais

PADRÕES DE CERTIFICAÇÃO LIFE. Versão 3.0 Brasil Português. LIFE-BR-CS-3.0-Português (NOVEMBRO/2014)

PADRÕES DE CERTIFICAÇÃO LIFE. Versão 3.0 Brasil Português. LIFE-BR-CS-3.0-Português (NOVEMBRO/2014) LIFE-BR-CS-3.0-Português Versão 3.0 Brasil Português (NOVEMBRO/2014) Próxima revisão planejada para: 2017 2 OBJETIVO A partir das Premissas LIFE, definir os Princípios, critérios e respectivos indicadores

Leia mais

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI)

Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) Presidência da República Controladoria-Geral da União Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) PROGRAMA DE ERRADICAÇÃO DO TRABALHO INFANTIL (PETI) O PETI é um programa do Governo Federal que

Leia mais

EXTINÇÃO DA FAUNA BRASILEIRA. Djenicer Alves Guilherme 1, Douglas Luiz 2

EXTINÇÃO DA FAUNA BRASILEIRA. Djenicer Alves Guilherme 1, Douglas Luiz 2 37 EXTINÇÃO DA FAUNA BRASILEIRA Djenicer Alves Guilherme 1, Douglas Luiz 2 Resumo: Com a urbanização, o tráfico nacional e internacional de espécies e exploração dos recursos naturais de maneira mal planejada

Leia mais

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011.

LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. 1 LEI Nº. 2.510, DE 23 DE MAIO DE 2011. Institui a Política Municipal de Educação Ambiental, e dá outras providências. A CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA estatui e eu sanciono a seguinte Lei: CAPÍTULO I

Leia mais

Programa 2063 - Promoção dos Direitos de Pessoas com Deficiência

Programa 2063 - Promoção dos Direitos de Pessoas com Deficiência Programa Momento do Programa: Momento LOA+Créditos Tipo de Programa: Temático Macrodesafio Fortalecer a cidadania Eixo Direitos da Cidadania e Movimentos Sociais R$ 50.000.000 Notas de usuário para Programa

Leia mais

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação

Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Bioindicadores Ambientais (BAM36AM) Sistema Nacional de Unidades de Conservação Unidades de Conservação SNUC Sistema Nacional de Unidades de Conservação Sistema Nacional de Unidades de Conservação Lei

Leia mais

Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL. Braulio Dias DCBio/MMA

Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL. Braulio Dias DCBio/MMA Estratégia Nacional de Biodiversidade BRASIL Braulio Dias DCBio/MMA 1. Realização de estudos estratégicos; 2. Definição de áreas e ações prioritárias para a conservação da biodiversidade brasileira; 3.

Leia mais

Implantação de Rede de Identificação e Localização de Crianças e Adolescentes Desaparecidos

Implantação de Rede de Identificação e Localização de Crianças e Adolescentes Desaparecidos Programa úmero de Ações 12 0153 Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente Objetivo Indicador(es) Promover a ampla defesa jurídico-social de crianças e adolescentes Taxa de Municípios com

Leia mais

Política Ambiental janeiro 2010

Política Ambiental janeiro 2010 janeiro 2010 5 Objetivo Orientar o tratamento das questões ambientais nas empresas Eletrobras em consonância com os princípios da sustentabilidade. A Política Ambiental deve: estar em conformidade com

Leia mais

Assistência Técnica e Extensão Rural

Assistência Técnica e Extensão Rural Assistência Técnica e Extensão Rural A EXTENSÃO RURAL CONTEMPORÂNEA DA CEPLAC Concepção, Estrutura e Projetos Sergio Murilo Correia Menezes Ceplac / Cenex Base - Fundamentos ANATER Agenda Estratégica da

Leia mais

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL

FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ BIREME - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ - OPAS - OMS CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA CICT PROJETO BVS DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS BRASIL Rio de Janeiro 2002 Doenças Infecciosas e Parasitárias na BVS

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO PATO MERGULHÃO

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO PATO MERGULHÃO OBJETIVO GERAL O objetivo deste plano de ação é assegurar permanentemente a manutenção das populações e da distribuição geográfica de Mergus octosetaceus, no médio e longo prazo; promover o aumento do

Leia mais

Termo de Referência nº 2014.0918.00043-7. 1. Antecedentes

Termo de Referência nº 2014.0918.00043-7. 1. Antecedentes Termo de Referência nº 2014.0918.00043-7 Ref: Contratação de consultoria pessoa física para desenvolver o Plano de Uso Público para a visitação do Jardim Botânico do Rio de Janeiro concentrando na análise

Leia mais

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO

APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO APÊNDICE C DIRETRIZES VOLUNTÁRIAS PARA A INTEGRAÇÃO DA BIODIVERSIDADE NAS POLÍTICAS, PROGRAMAS E PLANOS DE AÇÃO NACIONAIS E REGIONAIS DE NUTRIÇÃO Objetivo O objetivo das Diretrizes é apoiar os países a

Leia mais

Projeto Nacional de Ações Integradas Público Privadas para Biodiversidade PROBIO II. Missão de Supervisão do Banco Mundial Junho de 2010

Projeto Nacional de Ações Integradas Público Privadas para Biodiversidade PROBIO II. Missão de Supervisão do Banco Mundial Junho de 2010 Projeto Nacional de Ações Integradas Público Privadas para Biodiversidade PROBIO II Missão de Supervisão do Banco Mundial Junho de 2010 COMPONENTE 1 Integração da biodiversidade em setores públicos e econômicos

Leia mais

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO MUTUM DE ALAGOAS

PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO MUTUM DE ALAGOAS OBJETIVO GERAL OBJETIVO ESPECÍFICO 1 Proteção da espécie e seu habitat OBJETIVO ESPECÍFICO 3 Manejo das populações em cativeiro OBJETIVO ESPECÍFICO 5 Projetos de reintrodução PLANO DE AÇÃO NACIONAL DO

Leia mais

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE

LEI Nº 4.791 DE 2 DE ABRIL DE Lei nº 4791/2008 Data da Lei 02/04/2008 O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, 7º, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990, não exercida

Leia mais

Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli

Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli Projeto de Lei nº 11 /2012 Deputado(a) Altemir Tortelli Institui a Política Estadual dos Serviços Ambientais e o Programa Estadual de Pagamento por Serviços Ambientais, e dá outras providências. CAPÍTULO

Leia mais

Implantação de Sistema Integrado de Gerenciamento da Execução da Reforma Agrária e Agricultura Familiar

Implantação de Sistema Integrado de Gerenciamento da Execução da Reforma Agrária e Agricultura Familiar Programa 0139 Gestão da Política de Desenvolvimento Agrário Objetivo Coordenar o planejamento e a formulação de políticas setoriais e a avaliação e controle dos programas na área de desenvolvimento agrário

Leia mais

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO

CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO CONFERÊNCIA DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO CAPÍTULO 30 FORTALECIMENTO DO PAPEL DO COMÉRCIO E DA INDÚSTRIA INTRODUÇÃO 30.1. O comércio e a indústria, inclusive as empresas transnacionais,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE

PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE PREFEITURA MUNICIPAL DE RESENDE AGÊNCIA DO MEIO AMBIENTE DO MUNICÍPIO DE RESENDE CONVÊNIO PUC - NIMA/ PETROBRAS / PMR PROJETO EDUCAÇÃO AMBIENTAL Formação de Valores Ético-Ambientais para o exercício da

Leia mais

CURSO: GESTÃO AMBIENTAL

CURSO: GESTÃO AMBIENTAL CURSO: GESTÃO AMBIENTAL OBJETIVOS DO CURSO Objetivos Gerais O Curso Superior de Tecnologia em Gestão Ambiental tem por objetivo formar profissionais capazes de propor, planejar, gerenciar e executar ações

Leia mais

Política Ambiental do Sistema Eletrobrás

Política Ambiental do Sistema Eletrobrás Política Ambiental do Sistema Eletrobrás POLÍTICA AMBIENTAL DO SISTEMA ELETROBRÁS 5 OBJETIVO Orientar o tratamento das questões ambientais nas empresas do Sistema Eletrobrás em consonância com os princípios

Leia mais

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis 44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Quadro Síntese Código / Especificação PLO. 2002 Lei+Créditos 2002 Empenhado 2002 PLO. 2003 Total 557.860.773 637.176.773

Leia mais

Minuta de Lei para criação do Sistema Municipal do Meio Ambiente

Minuta de Lei para criação do Sistema Municipal do Meio Ambiente Minuta de Lei para criação do Sistema Municipal do Meio Ambiente Faço saber que a Câmara Municipal de, Estado de Goiás, decreta e eu, Prefeito Municipal, sanciono a seguinte Lei: Art. 1.º - Esta lei, com

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui o Programa Pró-Catador, denomina Comitê Interministerial para Inclusão Social

Leia mais

REDE BRASILEIRA DE JARDINS BOTÂNICOS. Documento Colaborativo Oficial para Criação e Implantação de Jardins Botânicos CONTEÚDO 1.

REDE BRASILEIRA DE JARDINS BOTÂNICOS. Documento Colaborativo Oficial para Criação e Implantação de Jardins Botânicos CONTEÚDO 1. REDE BRASILEIRA DE JARDINS BOTÂNICOS CONTEÚDO 1. APRESENTAÇÃO 2. DEFINIÇÃO DE JARDIM BOTÂNICO 3. OBJETIVOS E ORGANIZAÇÃO DOS JARDINS BOTÂNICOS BRASILEIROS 4. O PAPEL DOS JARDINS BOTÂNICOS 5. CONTEXTO 6.

Leia mais

Plataforma Ambiental para o Brasil

Plataforma Ambiental para o Brasil Plataforma Ambiental para o Brasil A Plataforma Ambiental para o Brasil é uma iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica e traz os princípios básicos e alguns dos temas que deverão ser enfrentados na próxima

Leia mais

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DOS CARGOS

DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES DOS CARGOS DENOMINAÇÃO DO CARGO: AUXILIAR DE BIBLIOTECA NÍVEL DE CLASSIFICAÇÃO: C DESCRIÇÃO DE ATIVIDADES TÍPICAS DO CARGO: Organizar, manter e disponibilizar os acervos bibliográficos para docentes, técnicos e alunos;

Leia mais

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012

Ministério de Planejamento Orçamento e Gestão Secretaria de Orçamento Federal. Ações Orçamentárias Integrantes da Lei Orçamentária para 2012 Programa 2047 - Micro e Pequenas Empresas Número de Ações 10 Tipo: Operações Especiais 0473 - Honra de Aval decorrente de Garantia do Risco das Operações de Financiamento a Micro, Pequenas e Médias Empresas

Leia mais

O programa brasileiro de unidades de conservação

O programa brasileiro de unidades de conservação O programa brasileiro de unidades de conservação MARINA SILVA Ministério do Meio Ambiente, Esplanada dos Ministérios, Brasília, Distrito Federal, Brasil. e-mail: marina.silva@mma.gov.br INTRODUÇÃO A Convenção

Leia mais

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009.

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA ESPECIAL DE PORTOS PORTARIA SEP Nº 104, DE 29 DE ABRIL DE 2009. Dispõe sobre a criação e estruturação do Setor de Gestão Ambiental e de Segurança e Saúde no Trabalho

Leia mais

Histórico. Foto: José Sabino

Histórico. Foto: José Sabino Histórico A Convenção sobre Diversidade Biológica - CDB é um dos principais resultados da Conferência das Nações Unidas para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento - CNUMAD (Rio 92), realizada no Rio de Janeiro,

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Página 1 de 5 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que lhe confere o art. 84,

Leia mais

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011.

RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. RESOLUÇÃO UNIV N o 31 DE 27 DE JULHO DE 2011. Aprova o novo Regulamento da Agência de Inovação e Propriedade Intelectual da Universidade Estadual de Ponta Grossa, e revoga a Resolução UNIV n o 27, de 20

Leia mais

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2008/prt1559_01_08_2008.html Página 1 de 5 ADVERTÊNCIA Este texto não substitui o publicado no Diário Oficial da União Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 1.559, DE 1º DE AGOSTO DE 2008 Institui a Política Nacional

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE CAPÍTULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE

REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE CAPÍTULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE REGIMENTO INTERNO DO NÚCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA EM SAÚDE CAPÍTULO I DA CATEGORIA E FINALIDADE Art. 1º O Núcleo de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto

Leia mais

Cria e regulamenta sistema de dados e informações sobre a gestão florestal no âmbito do Sistema Nacional do Meio Ambiente - SISNAMA.

Cria e regulamenta sistema de dados e informações sobre a gestão florestal no âmbito do Sistema Nacional do Meio Ambiente - SISNAMA. RESOLUÇÃO CONAMA Nº 379, de 19/10/2006 Cria e regulamenta sistema de dados e informações sobre a gestão florestal no âmbito do Sistema Nacional do Meio Ambiente - SISNAMA. CONSELHO NACIONAL DO MEIO AMBIENTE

Leia mais

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis

44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis 44201 - Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis Quadro Síntese Código / Especificação Exec 2002 LOA 2003 PLOA 2004 LOA 2004 Total 578.251.701 569.734.112 563.626.155 570.156.155

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais