Apresentação: Jorge Aurélio Macedo Araújo

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apresentação: Jorge Aurélio Macedo Araújo"

Transcrição

1 Apresentação: Jorge Aurélio Macedo Araújo COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA. Fertilizantes Defensivos Sementes CORPA COMERCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA. Rua JK, Quadra 08 lote 06 Jardim Paraíso L. E. Magalhães BA. - CEP: Fone/Fax.: (077) / (077)

2 UTILIZAÇÃO NA EUROPA: 10 a 20 kg/ha/ano de substâncias húmicas. Aumento das atividades químicas e bioquímicas do solo Utilização bem mais difundida que no Brasil. OBJETIVO: Verificar a viabilidade da utilização da turfa na produção industrial de substâncias húmicas

3 São materiais resistentes à degradação, formados durante a decomposição de vegetais que ocorrem como depósitos no solo através de: Sedimentos de pântanos, Turfa, Carvão, Linhito etc.

4 NAS PLANTAS: Auxilia no transporte e assimilação de nutrientes NO SOLO: Aumenta a CTC Estimula a atividade microbiana Estimula a capacidade de solubilizar alguns complexos

5 A permanência da estabilidade dos agregados do solo depende da fração de matéria orgânica estável (substâncias Húmicas) e não da matéria orgânica total. Onde: Ácidos húmicos são extraídos em maior quantidade e sua cor varia de marrom escuro a preto; Ácidos fúlvicos São extraídos em menor quantidade e aparecem após a extração dos A.H. por acidificação e sua cor varia de amarelo claro a amarelo escuro. Sendo compostos basicamente de: C, 45-55%; O, 30-45%; H, 3-6%; N, 1-5% e S, 1-5%.

6 No decorrer dos anos várias técnicas foram empregadas dependendo da natureza do material. Sendo as mais comuns: EXTRAÇÃO QUÍMICA Substâncias alcalinas EXTRAÇÃO FÍSICA Por densimetria Por granulometria Contudo, o mais eficiente é o que utiliza NaOH 0,1N. Obtendo-se assim humatos e fulvatos de sódio

7 Sociedade Internacional de substâncias Húmicas (ISSH). NaOH ação dispersiva do íon sódio (reduz agregação, permeabilidade ao ar e a água, germinação e crescimento das raízes) Laboratório de Geoquímica Ambiental da Universidade Federal do Rio Grande do Sul KOH metodologia adaptada

8 TEM POR FINALIDADE: Reduzir a quantidade de cinzas (material inorgânico). Remover as moléculas orgânicas de baixo peso molecular.

9 METODOLOGIAS DE PURIFICAÇÃO: Solução diluída de HC1-HF Passagem por leito contendo resina de troca. Amberlite XAD 8 Filtração por membranas poliméricas, utilizando processos de diálise e ultra filtração.

10

11 Efeitos positivos no aumento da biomassa; Estímulos de crescimento na raiz e nos brotos; Aumento no comprimento e estimulação do desenvolvimento de raízes secundárias;

12 Efeitos observados tanto no uso diretamente no solo quanto em aplicação foliar Aumento da absorção de nutrientes Aumento da permeabilidade da membrana celular Podem ter atividade semelhante à dos hormônios Estimulante de crescimento CORPA Comércio e Representações Ltda.

13 Germinação de sementes; Desenvolvimento do sistema radicular; Desenvolvimento da parte aérea das plantas; Aumento do rendimento final das culturas.

14

15 Fonte de minerais Melhora da estrutura do solo Melhora da relação água-ar na rizosfera Aumento da população microbiana Aumento da CTC Liberação de substancias húmicas que servem como complexante de nutrientes

16 NO TRATAMENTO DE SEMENTES Aumento da absorção de água, germinação e respiração; Estimulo atribuído ao aumento da atividade enzimática. NO SISTEMA RADICULAR: O SR mais que dobrou. Comparado à hormônios sintéticos a resposta dos ácidos húmicos foi maior. Aplicações foliares tiveram efeitos no desenvolvimento das raízes. Atualmente os efeitos diretos já estão bastante comprovados com eficiências que podem chegar a 30%. CORPA Comércio e Representações Ltda.

17 Trata-se de um material fóssil, organo-mineral, originado da decomposição de restos vegetais, encontrado em áreas alagadiças como várzeas de rios, planícies costeiras e regiões lacustres.

18 Betumes (ácidos graxos, ceras e esteróides); Ácidos húmicos; Carboidratos (celuloses e proteínas), Ligninas.

19 Grau de deterioração biológica; Desintegração mecânica das fibras; Presença de sedimentos.

20 ATÉ 0,5 M: Ocorre as maiores alterações, como a atividade de bactérias aeróbicas e fungos. DE 0,5 A 10 M Estes organismos são substituídos por bactérias anaeróbicas, a vida microbiana vai se reduzindo gradativamente até aproximadamente 10 m. ABAIXO DE 10 m: Ocorrem somente transformações químicas, primeiramente condensação, polimerização e reações de redução CORPA Comércio e Representações Ltda.

21 Inibe a decomposição biológica ativa dos materiais da planta Promove a retenção do carbono que normalmente seria liberado na forma de produtos gasosos provenientes da atividade biológica.

22

23 Se caracterizam por produtos que concentram grandes quantidades de matéria orgânica e ácidos húmicos e fúlvicos. Servem para restaurar a fertilidade dos solos desgastados proporcionando equilíbrio físico, químico e biológico.

24 Turfa: Formada por resíduos vegetais que proporcionam melhorias físicas, químicas, biológicas do substrato. Vermiculita: É uma argila, que submetida à ação do calor, aumenta seu tamanho em até quarenta vezes. Quantidade utilizada de 5 a 50% do volume do solo. Fibra de coco: Substitui o xaxim. Usado para enraizamento e crescimento das plantas. Serragem de madeira: Utilizada na descompactação de solos e como cobertura morta para gramados e canteiros recém formados. Chorume de algas: Rico em NPK e utilizado em adubação foliar. Compostos: Formado por resíduos de vegetais, de alimentos oriundos de indústrias e residências. CORPA Comércio e Representações Ltda.

25 Aumentam a CTC do solo; Melhoram a estrutura física dos solos; Favorecem os processos energéticos das plantas; Melhoram a germinação das sementes; Melhoram o desenvolvimento radicular.

26

27 Localizada a aproximadamente 90 km de Barreiras, próximo ao povoado de Almas, em São Desidério. Com altitude média de 670 metros Área total de 1701 ha. Área de Turfeira segundo BAGESA Fertilizantes e Mineração Ltda. maior que 1000 há. Profundidade média observada da turfeira, 80 cm.

28

29

30

31

32

33 COLETA DE AMOSTRAS DE TURFA Realizada no dia 11/08/2010. Foram coletadas 16 amostras de aproximadamente 2 kg cada, divididas em 2 pontos da turfeira. As amostras foram retiradas em 4 profundidades: 00 a 20 cm; 20 a 40 cm; 40 a 60 cm e 60 a 80 cm

34 COLETA DE AMOSTRAS DE TURFA Foram retiradas 2 repetições para cada procedimento. As mostras foram armazenadas imediatamente em sacos plásticos e acomodados em uma caixa de isopor. Enviadas para Uberlândia MG, aos cuidados do Sr Paulo Mansano para análises laboratoriais.

35 Imagem de turfeira semelhante à turfeira em questão

36 COMÉRCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA. Fertilizantes Defensivos Sementes CORPA COMERCIO E REPRESENTAÇÕES LTDA. Rua JK, Quadra 08 lote 06 Jardim Paraíso L. E. Magalhães BA. - CEP: Fone/Fax.: (077) / (077) Jorge Aurélio M. Araujo Eng. Agrônomo BARREIRAS-BA Tel: (77)