PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL ASSESSORIA DE PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Pesquisa Brasileira de Mídia 2014

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL ASSESSORIA DE PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Pesquisa Brasileira de Mídia 2014"

Transcrição

1 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL ASSESSORIA DE PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA Pesquisa Brasileira de Mídia 2014 RELATÓRIO FINAL EMPRESA RESPONSÁVEL: BRASILIA DF 18/12/2013

2 Sumário 1 Apresentação Escopo da Pesquisa Métodos e Técnicas de Pesquisa Detalhamento dos Instrumentos de Pesquisa Detalhamento do Plano Amostral Detalhamento dos Procedimentos Adotados nos Trabalhos de Campo Procedimentos Utilizados na Estruturação dos Bancos de Dados Análise dos Resultados da Pesquisa Conclusões / Considerações Finais Recomendações Anexo I Questionário Anexo II Plano Amostral Anexo III Tabelas

3 1 Apresentação 1.1 Base Legal De acordo com a legislação brasileira em vigor (Lei nº /2003, art. 2ºB, III), a Secretaria de Comunicação Social (SECOM) tem entre suas missões institucionais a atribuição de organizar e desenvolver um sistema de informação e pesquisa de opinião pública, cujos principais objetivos devem ser monitorar as demandas da sociedade por políticas e serviços públicos bem como a avaliação que a sociedade faz dessa oferta de políticas e serviços públicos. Nesse sentido, o Decreto nº 6.555/2008 sugere alguns objetivos para esse sistema de informação e pesquisa de opinião pública. Com base nos incisos I, II e IV do artigo 1º e nos incisos VIII e XI do artigo 2º do referido decreto, podem ser indicados como objetivos do sistema de informação e pesquisa de opinião pública a realização de atividades destinadas a: I. Avaliar o conhecimento da sociedade sobre políticas e programas federais; II. III. IV. Avaliar o conhecimento do cidadão sobre direitos e serviços colocados à sua disposição; Identificar assuntos de interesse público que orientem o conteúdo das informações a serem disseminadas; Avaliar a adequação de mensagens, linguagens e canais aos diferentes segmentos de público; V. Avaliar a eficiência e racionalidade na aplicação dos recursos públicos. No campo da avaliação de programas e ações governamentais, a pesquisa de opinião pública é uma forma amplamente aceita de conhecer como os cidadãos percebem os efeitos das políticas públicas em suas vidas. Além disso, oferece aos tomadores de decisão subsídios importantes para sua atuação e permite fazer com que as ações governamentais sejam responsivas às prioridades e expectativas da população. Por isso, a SECOM realiza uma séria de levantamentos e análises que objetivam compreender a percepção da população sobre as ações governamentais e, por conseguinte, contribuir para a tomada de decisão no âmbito do Governo Federal e, principalmente, para o planejamento das ações de formulação e articulação das iniciativas de comunicação do Poder Executivo Federal. Essas pesquisas constituem importante instrumento de gestão e maximização de recursos, pois, ao aplicarem métodos e técnicas cientificamente válidas e atuais, permitem a construção de parâmetros para campanhas de comunicação institucional e de utilidade pública com foco e meios mais precisos, proporcionando assim a realização de resultados mais tangíveis e maior efetividade em relação aos objetivos propostos na política pública de comunicação. 3

4 Além disso, as pesquisas realizadas pela SECOM oferecem um canal adicional de manifestação cidadã, pois dão à população a oportunidade de expressar-se sobre o desempenho do Poder Executivo e sobre suas demandas mais prementes, o que confere uma aplicação alternativa da noção de prestação de contas política (accountability), essencial ao funcionamento da democracia. A Legislação pertinente e informações adicionais podem ser consultadas na página da SECOM na Internet: 1.2 Contrato da Pesquisa Contrato nº 002/ Ordem de serviço da pesquisa Ordem de serviço 005/

5 2 Escopo da Pesquisa 2.1 Contexto Como órgão responsável por formular e implementar a política de comunicação e divulgação social do Executivo Federal, a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM) tem a atribuição institucional de levar ao conhecimento da população brasileira informações sobre as políticas públicas realizadas pelo Governo e promover ações publicitárias de interesse público 1. Nesse sentido, esta Secretaria coordena um sistema integrado pelas Assessorias de Comunicação dos Ministérios, das empresas públicas e demais entidades do Poder Executivo Federal e, dessa forma, garante a disseminação de informações sobre direitos e serviços, bem como de projetos e políticas governamentais. Além disso, cabe à SECOM: assistir direta e imediatamente o Presidente da República no desempenho de suas atribuições, relativamente à comunicação com a sociedade, por intermédio da divulgação dos atos do Presidente da República e sobre os temas que lhe forem determinados, falando em seu nome e promovendo o esclarecimento dos programas e políticas de governo, contribuindo para a sua compreensão e expressando os pontos de vista do Presidente da República, por determinação deste, em todas as comunicações dirigidas à sociedade e à imprensa (...). (Lei nº /2003, art. 2ºB. 1º, grifo nosso) Dessa forma, no cumprimento de suas funções, a SECOM investe anualmente cerca de 180 milhões de reais na produção e divulgação de peças institucionais. E, nesse contexto, esta pesquisa foi idealizada para agregar informações que permitam que as ações de comunicação do Governo Federal obedeçam a critérios constitucionais de eficiência e racionalidade na aplicação desses recursos, conforme previsto no art. 37 da Carta Magna. Logo, esta pesquisa visa a assegurar, entre outras coisas, que as mensagens produzidas pelo Governo alcancem os públicos pretendidos de forma eficaz e produzam os efeitos expressos na política pública de comunicação do Governo Federal. 2.2 Indicador de Referência Para o planejamento de meios e veículos, a SECOM orienta os órgãos e entidades do Sistema de Comunicação de Governo do Poder Executivo Federal (SICOM) para a utilização de critérios técnicos de mídia na implementação das ações de comunicação. A seleção dos meios é pautada por pesquisas reconhecidas no mercado que trazem informações como: cobertura, penetração e afinidade, além de demais dados técnicos para identificar e selecionar a melhor programação de acordo com os objetivos de comunicação de cada ação, conforme detalhado a seguir: TV Aberta A programação é definida com base na audiência e afinidade dos programas de cada emissora. No poder executivo federal, os volumes de investimentos são orientados pelos índices de participação de audiência (share) dos veículos apresentados por pesquisas. 1 Lei nº /2003, art. 2ºB. 5

6 Rádio A programação é definida com base nas classificações de audiência disponibilizadas por pesquisas. Nas praças sem pesquisa, são priorizadas programações abrangentes, em veículos inscritos e considerados aptos no Cadastro de Veículos da SECOM. Jornal Nas programações são consideradas as praças priorizadas nas ações e o perfil do público-alvo, podendo ser selecionados títulos segmentados (populares, tradicionais, esportivos, entre outros). A SECOM orienta nas programações a priorização de veículos com circulação e tiragem certificadas e a abrangência do maior número de títulos da praça inscritos no Cadastro de Veículos da SECOM e considerados aptos. Revista Planejamento e seleção abrangente dos títulos conforme segmento a ser atingido. A SECOM orienta nas programações a priorização de títulos com base em informações de circulação e tiragem certificadas. Internet A partir da definição de público-alvo e cobertura da campanha, são orientados planejamentos abrangentes de portais com regularidade cadastral, conforme classificação de audiência válida para o meio. Mídia Exterior A partir da definição das praças em que haverá veiculação e do tipo de mídia exterior a ser utilizado, a SECOM orienta a priorização de um planejamento abrangente entre os veículos com regularidade cadastral. 2.3 Objetivo Geral Conhecer os hábitos de consumo de mídia da população brasileira (segundo estratos de localização geográfica e de corte socioeconômico) a fim de subsidiar a elaboração da política de comunicação e divulgação social do Executivo Federal, em especial do plano de mídia da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. 2.4 Objetivos Específicos Conhecer como se informam os diversos segmentos socioeconômicos e as características de seus hábitos de uso de mídia; Conhecer o nível de confiança da população em diversas fontes de notícia (rádio, jornais impressos, revistas, sites, blogs, redes sociais); Verificar o nível de inserção dos veículos estatais e públicos nos hábitos de informação da população brasileira e a avaliação que os seus consumidores fazem do conteúdo veiculado; Avaliar o peso dos veículos online e das novas mídias no consumo e/ou exposição á informação; Verificar o nível de conhecimento e atenção política da população. 2.5 Público Alvo Pessoas com 16 anos de idade ou mais, de todas as classes econômicas (ABCDE), de ambos os sexos, residentes nas 27 unidades da Federação (interior e capital). 6

7 2.6 Principais Questões e Hipóteses Quais as características do consumo de televisão no Brasil? Em quais dias e por quanto tempo as pessoas vêem TV? Quais são seus canais e programas favoritos? Como se dá o acesso dos indivíduos ao meio televisão (TV paga, antena parabólica, internet etc.)? Quais as características do consumo de rádio no Brasil? Em quais dias e por quanto tempo as pessoas ouvem rádio? Quais são suas estações e programas favoritos? As pessoas ouvem rádio pela internet? Quais? Quais as características do consumo de mídia impressa (jornais e revistas) no Brasil? Que jornal ou revista as pessoas lêem? Qual o caderno/seção favorita? Quantas horas do dia são dedicadas à leitura de mídia impressa? Em quais dias lêem jornais ou revistas? As pessoas lêem jornais ou revistas online? Quais? Quais as características do uso de internet no Brasil? Em quais dias e por quantas horas as pessoas utilizam internet? Quais sites os brasileiros costumam acessar com mais frequência? Onde (casa, trabalho, lan house etc.) e como (computador, notebook, celular etc) os brasileiros acessam a internet? Qual a audiência dos canais públicos de TV e rádio? E dos sites governamentais/ estatais? Como são avaliados os conteúdos desses veículos? Qual o nível de confiança dos indivíduos nos diversos veículos de comunicação? Qual o nível de conhecimento da população sobre questões políticas e institucionais relevantes para a compreensão do sistema político brasileiro? 7

8 3 Métodos e Técnicas de Pesquisa Pesquisa quantitativa face-a-face, empregando o método de coleta de dados domiciliar com um questionário estruturado, aplicado por meio de tablet. 3.1 Tipo de pesquisa Quantitativa face-a-face domiciliar 3.2 Tipo de coleta Domiciliar 3.3 Período de execução De 12 de outubro a 06 de novembro de Processo de amostragem A pesquisa foi realizada com a população de 16 anos ou mais da área em estudo. O tamanho total da amostra Nacional foi fixado em entrevistas, distribuídas em todo o país. Seu desenho teve como objetivo principal a leituras de todas as UFs, isoladamente, com uma precisão razoável. Após a pré-definição dos tamanhos amostrais por UF, o plano amostral empregado para obtenção das amostras estaduais pode ser descrito como uma amostragem de conglomerados em três estágios, da seguinte forma: Dentro de cada UF os municípios foram selecionados probabilisticamente através do método sistemático, utilizando um salto fixo para selecionar cada município. Essa seleção foi com PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho) sendo que a medida de tamanho foi a quantidade de pessoas com 16 anos ou mais residente em cada um dos municípios. Dentro dos municípios selecionados na etapa anterior, foram sorteados setores censitários, através do método sistemático, utilizando também um salto fixo. Essa seleção foi com PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho) sendo que também a medida de tamanho foi a quantidade de pessoas com 16 anos ou mais residente em cada setor censitário. No último estágio, os entrevistados foram selecionados dentro dos setores censitários utilizando cotas proporcionais segundo as variáveis: Sexo; Idade; Instrução; Ramo de atividade. 8

9 4 Detalhamento dos Instrumentos de Pesquisa O desenvolvimento deste instrumento de pesquisa foi debatido pela equipe técnica do IBOPE Inteligência e os representantes da SECOM para a troca de conhecimento e experiências com a finalidade de desenvolver um questionário que pudesse responder as questões levantadas durante a descrição do problema. 4.1 Conceitos Estruturais para os Instrumentos Código das perguntas Perfil - Sexo; Trabalha/Não trabalha Perfil - Idade; Escolaridade; Renda P01, P02, P05, P07, P08, P09, P12, P13, P15, P16, P17, P18, P21, P22, P23, P24, P27, P28, P30, P33, P34, P36, P37, P38, P39, P40, P41, P42, P46, P48, P55, P68, P69. P03, P04, P06, P10, P11, P14, P19, P20, P25, P26, P29, P32, P35, P50, P51, P60, P61, P62, P67, P70 P31, P41A, P42A, P43, P44, P45, P47, P49, P52, P53, P54, P56, P57, P58, P59, P63, P64, P65, P66, P71, P72, P73, P74, P75. Tipo de variável Categórica nominal Categórica ordinal Categórica ordinal Escalar Categórica Nominal Técnica aplicada de análise Distribuição de frequências Distribuição de frequências Distribuição de frequências Distribuição de frequências Distribuição de frequências 4.2 Metodologia de Análise e Validação do Instrumento de Pesquisa O desenvolvimento deste instrumento de coleta deu-se a partir de um modelo prévio elaborado pela equipe da SECOM, que foi debatido entre a equipe técnica do IBOPE Inteligência e os representantes da SECOM. A partir da troca de conhecimento e experiências entre as duas equipes, foi desenvolvido um instrumento que pudesse atender aos objetivos do estudo. 9

10 5 Detalhamento do Plano Amostral Para o desenho amostral da Pesquisa Anual de Mídia foram utilizados os dados do Censo Demográfico Brasileiro de 2010 e da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) 2011 do IBGE. Isso permitiu garantir a representatividade do universo da população brasileira de 16 anos ou mais de idade. O tamanho total da amostra Nacional foi fixado em entrevistas, distribuídas em todo o país. Seu desenho teve como objetivo principal a leituras de todas as UFs, isoladamente, com uma precisão razoável. Os tamanhos de amostra e o erro amostral associado a cada uma das UFs estão descritos abaixo: Região UF Desproporcional Erro Rondônia Acre Amazonas Norte Roraima Pará Amapá Tocantins Total Norte Nordeste Maranhão Piauí Ceará Rio Grande do 602 Norte 4 Paraíba Pernambuco Alagoas Sergipe Bahia Total Nordeste Sudeste Minas Gerais Espírito Santo Rio de Janeiro São Paulo Total Sudeste Paraná Sul Santa Catarina Rio Grande do Sul Total Sul Centro-Oeste Mato Grosso do Sul Mato Grosso Goiás Distrito Federal Total Centro-Oeste Total

11 Após a pré-definição dos tamanhos amostrais por UF, o plano amostral empregado para obtenção das amostras estaduais pode ser descrito como uma amostragem de conglomerados em três estágios, da seguinte forma: Dentro de cada UF os municípios foram selecionados probabilisticamente através do método sistemático, utilizando um salto fixo para selecionar cada município. Essa seleção foi com PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho) sendo que a medida de tamanho foi a quantidade de pessoas com 16 anos ou mais residente em cada um dos municípios. Dentro dos municípios selecionados na etapa anterior, foram sorteados setores censitários, através do método sistemático, utilizando também um salto fixo. Essa seleção foi com PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho) sendo que também a medida de tamanho foi a quantidade de pessoas com 16 anos ou mais residente em cada setor censitário. No último estágio, os entrevistados foram selecionados dentro dos setores censitários utilizando cotas proporcionais segundo as variáveis: Sexo; Idade; Istrução e Ramo de Atividade 5.1 Definição das Amostras SEXO Masculino 48% Feminino 52% Total 100% IDADE % % % % 55 e+ 23% Total 100% INSTRUÇÃO Ate 4ª. Série 29% De 5ª. A 8ª. Série 21% Ensino Médio 36% Ensino Superior 14% Total 100% RAMO DE ATIVIDADE Agricultura 10% Indústria 13% Comércio 14% Transp./ Comunicação 4% Prestação serviço 15% Atividade Social 6% Adm. Pública 4% Outras Atividades 3% Inativo 31% Total 100% 11

12 6 Detalhamento dos Procedimentos Adotados nos Trabalhos de Campo Todos os materiais do projeto são encaminhados para a coordenação de campo (instrumento de coleta, amostra, cronograma, etc.); Reunião prévia entre todos os envolvidos no estudo para discussão e alinhamento de procedimentos; Realização de testes simulando entrevistas reais pela coordenação de campo e equipe de atendimento. Todos os problemas encontrados são encaminhados para análise e providências de acertos. Apenas depois da aprovação de todos os textos, pulos, chamadas, fluxos etc., é realizada a instrução/ treinamento do questionário aos entrevistadores para que iniciem em seguida os trabalhos de campo; As entrevistas são realizadas por uma equipe de entrevistadores devidamente treinados, supervisionados e com identificação do IBOPE Inteligência; Um controle de campo é elaborado para acompanhamento do trabalho, a fim de se observar possíveis dificuldades com a produção (atingimento de cotas, recusas e outros pontos que podem impactar o cumprimento do cronograma); Após a finalização das entrevistas ou no decorrer dos trabalhos de campo, alguns procedimentos são adotados para a validação e verificação das entrevistas; Ao término do campo e do processo de validação, o banco de dados é consistido e encaminhado para as equipes de codificação (caso haja perguntas abertas) e processamento de dados. Um relatório de tabelas é emitido pelo programa estatístico SPSS para que a equipe de atendimento providencie a montagem dos gráficos e a análise dos resultados. 6.1 Estrutura de Campo e Equipe Técnica Profissional Função Perfil Quantidade Entrevistador Aplicação dos Concluintes do 2º grau, com 200 questionários experiência em pesquisa Supervisor de campo Líder de Projeto Realizar treinamento e supervisionar todo trabalho de campo Avaliar meta de produção e checagem das quantidades a serem amostradas, interface com os supervisores de campo 6.2 Conclusões dos Trabalhos de Campo face-a-face Experiência mínima de 3 anos em pesquisa probabilística e arrolamento Larga experiência nas funções de supervisão e treinamento de equipe Experiência de 3 anos em pesquisa face-a-face O campo foi concluído no dia 06/11/2013, conforme definido em cronograma

13 7 Procedimentos Utilizados na Estruturação dos Bancos de Dados 7.1 Codificação Uma equipe experiente de codificadores analisa todas as respostas abertas do questionário, codificando-as de forma ordenada, seguindo orientações do coordenador da pesquisa e do contratante, sempre levando em conta os objetivos e as características do estudo. Todos os codificadores envolvidos no projeto recebem as devidas instruções sobre a codificação de todo o material, sendo sua obrigação: Verificar se todas as perguntas estão respondidas; Codificar as perguntas abertas, seguindo padrões de qualidade estabelecidos, ou seja, se a pergunta é única opção e há mais ideias na resposta, o codificador deve usar a primeira ideia expressada. Caso a resposta não se encaixe na lista (quando houver), e para que não se perca informação, deve-se abrir um novo código antes de registrá-lo simplesmente em outros ; Revisar as perguntas com filtro. 7.2 Consistência Analítica das Informações A fase de limpeza e crítica de um banco de dados é fundamental em qualquer pesquisa. É preciso que o banco de dados final contenha informações consistentes, seja o mais completo possível, de qualidade e livre de erros que possam interferir nos resultados. Erros graves devem ser corrigidos: com voltas a campo, imputação de resultados ou inserção de missing ( não se aplica ). São contempladas, na verificação, as seguintes etapas: Verificação dos saltos e da correta aplicação dos filtros: através de tabelas cruzadas entre as perguntas (variáveis) que impõem os filtros no questionário e aquelas às quais o filtro foi imposto. O objetivo é certificar-se de que não houve falha no aplicativo quanto aos filtros impostos; Validação das respostas: o objetivo é identificar eventuais erros de escolha da opção de resposta correta (por exemplo, a renda individual não pode ser superior à renda familiar); Voltas a campo e imputação de valores: em alguns casos, nos quais há perda de informações, é necessário o retorno ao campo para que as perguntas cujas respostas foram perdidas sejam refeitas. Em outros casos, pode ser possível que os resultados sejam imputados mediante a verificação de outras variáveis relacionadas. 13

14 7.3 Processamento como Parte do Controle de Qualidade O processamento ocorre fisicamente em nosso endereço central, e proporciona a elaboração de relatórios periódicos dos dados. O SPSS é o nosso aplicativo padrão para tabulação dos dados, particularmente pela abrangência das suas possibilidades de análises e testes estatísticos. As tabelas para análise são acompanhadas de indicadores estatísticos que apontam diferenças significativas, desvios, médias, etc. 14

15 8 Análise dos Resultados da Pesquisa Por conta do grande número de menções, as tabelas completas das perguntas 05, 07, 08, 13, 16, 17, 22, 23, 27, 34, 37, 38 e 55. encontram-se no Anexo III deste relatório. Neste capítulo, constam apenas os principais resultados destas perguntas. P01) Vou apresentar uma lista de meios de comunicação e gostaria de saber qual o(a) sr.(a) usa mais? Caso use algum outro meio que não esteja nesta cartela, por favor, me diga. E em segundo lugar? E em terceiro lugar, qual meio de comunicação usa mais? (ESTIMULADA - ATÉ TRÊS MENÇÕES) Base Ponderada: Amostra (18312) 1ª MENÇÃO 1ª+2ª+3ª MENÇÕES TV 76% 93% Rádio 8% 49% Internet 13% 39% Jornal impresso 1% 15% Revista impressa 0% 4% Conversa com amigos/ conhecidos/ parentes 0% 0% Não sabe/ Não respondeu 0% 0% P02) E em que meio de comunicação o(a) sr(a) se informa mais sobre o que acontece no Brasil? E em segundo lugar? (ESTIMULADA - ATÉ DUAS MENÇÕES) Base Ponderada: Amostra (18312) 1ª MENÇÃO 1ª+2ª MENÇÕES TV 76% 89% Rádio 6% 30% Internet 14% 29% Jornal impresso 2% 8% Revista impressa 0% 1% Conversa com amigos/ conhecidos/ parentes 0% 0% Panfletos 0% 0% Não sabe/ Não respondeu 0% 0% 15

16 P03) Quantos dias por semana, de segunda a domingo, o(a) sr(a) assiste TV? (ESPONTÂNEA RU) Base Ponderada: Amostra (18312) 1 dia por semana ou menos 2% 2 dias por semana 4% 3 dias por semana 5% 4 dias por semana 4% 5 dias por semana 14% 6 dias por semana 3% 7 dias/ Todos os dias 65% Nunca/ Não assiste TV 3% Não sabe/ Não respondeu 0% P04) De segunda a sexta-feira, quando o(a) sr(a) vê TV, quantas horas costuma assistir num dia? (ESPONTÂNEA - RU) Base Ponderada: Costuma assistir TV (17768) MÉDIA(em minutos) 209,6 Até 60 minutos 16% Mais de 60 até 120 minutos 25% Mais de 120 até 180 minutos 19% Mais de 180 até 240 minutos 14% Mais de 240 até 300 minutos 8% Mais de 300 minutos 15% Não assiste TV de segunda a sexta-feira 1% Não sabe/ Não respondeu 2% 16

17 P05) Que programa de TV aberta ou paga o(a) sr(a) mais assiste de segunda a sextafeira? E o segundo que o(a) sr(a) mais assiste de segunda a sexta? E em terceiro lugar? (ESPONTÂNEA ATÉ TRÊS MENÇÕES) Base Ponderada: Costuma assistir TV de segunda a sexta (17554) 1ª MENÇÃO 1ª+2ª+3ª MENÇÕES JORNAL NACIONAL 16% 35% AMOR À VIDA 18% 32% JORNAL DA RECORD 8% 13% CIDADE ALERTA 4% 8% SANGUE BOM 2% 8% GLOBO ESPORTE 3% 6% BALANÇO GERAL 3% 6% O CRAVO E A ROSA 2% 5% JORNAL HOJE 1% 4% JORNAL DA GLOBO 1% 4% BRASIL URGENTE 1% 3% JÓIA RARA 3% 3% BOM DIA BRASIL 2% 3% ENCONTRO COM FÁTIMA BERNARDES 1% 3% JORNAL DA BAND 1% 3% MAIS VOCÊ 1% 3% BEM ESTAR 1% 3% SBT BRASIL 1% 2% JOGOS DE FUTEBOL S/E EMISSORA 1% 2% JOGO ABERTO 1% 2% PROGRAMA DO RATINHO 0% 2% MALHAÇÃO 1% 1% A GRANDE FAMÍLIA 1% 1% JORNAL DO ALMOÇO 1% 1% AGORA É TARDE 1% 1% CUIDADO COM O ANJO 1% 1% MARIA DO BAIRRO 1% 1% CHIQUITITAS 1% 1% FALA BRASIL 0% 1% HOJE EM DIA 0% 1% GLOBO NOTÍCIA 0% 1% CQC 0% 1% CASOS DE FAMÍLIA 0% 1% JORNAL DA NOITE 0% 1% GLOBO RURAL 0% 1% CONEXÃO REPÓRTER 0% 1% MARIMAR 0% 1% A TARDE É SUA 0% 1% FILMES (TV ABERTA S/E CANAL) 0% 1% TELA QUENTE 0% 1% NÃO SABE/NÃO RESPONDEU 2% 2% 17

18 P06) E nos finais de semana, quando o(a) sr(a) vê TV, quantas horas costuma assistir num dia? (ESPONTÂNEA - RU) Base Ponderada: Costuma assistir TV (17768) MÉDIA(em minutos) 212,4 Até 60 minutos 12% Mais de 60 até 120 minutos 21% Mais de 120 até 180 minutos 15% Mais de 180 até 240 minutos 12% Mais de 240 até 300 minutos 7% Mais de 300 minutos 13% Não assiste TV aos finais de semana 16% Não sabe/ Não respondeu 4% 18

19 P07) E que programa de TV aberta ou paga o(a) sr(a) mais assiste no final de semana? E o segundo que o(a) sr(a) mais assiste no final de semana? E em terceiro lugar? (ESPONTÂNEA - ATÉ TRÊS MENÇÕES) Base Ponderada: Costuma assistir TV nos finais de semana (14970) 1ª MENÇÃO 1ª+2ª+3ª MENÇÕES DOMINGÃO DO FAUSTÃO 12% 23% FANTÁSTICO 8% 21% JOGOS DE FUTEBOL S/E EMISSORA 10% 16% CALDEIRÃO DO HUCK 7% 13% PROGRAMA SILVIO SANTOS 6% 12% ESQUENTA 4% 9% AMOR À VIDA 5% 8% DOMINGO ESPETACULAR 3% 8% DOMINGO LEGAL 3% 7% PROGRAMA ELIANA 3% 6% ESPORTE ESPETACULAR 3% 6% JORNAL NACIONAL 2% 6% O MELHOR DO BRASIL 2% 6% PÂNICO NA BAND 1% 3% ESPORTE FANTÁSTICO 1% 3% GLOBO ESPORTE 1% 3% PROGRAMA RAUL GIL 1% 3% ESTRELAS/ PROGRAMA DA ANGÉLICA 1% 2% ZORRA TOTAL 1% 2% ALTAS HORAS 1% 2% SANGUE BOM 1% 1% JORNAL DA RECORD 1% 1% FILMES (TV ABERTA S/E CANAL) 1% 1% GLOBO RURAL 1% 1% TEMPERATURA MÁXIMA 1% 1% A PRAÇA É NOSSA 1% 1% TV XUXA 1% 1% FILMES (TELECINE) 1% 1% FILMES (TV FECHADA S/E CANAL) 1% 1% JÓIA RARA 1% 1% SUPERCINE 1% 1% DE FRENTE COM GABI 0% 1% LEGENDÁRIOS 0% 1% JORNAL HOJE 0% 1% SBT BRASIL 0% 1% FALA BRASIL 0% 1% ESQUADRÃO DA MODA 0% 1% JORNAL DA BAND 0% 1% JOGOS DE FUTEBOL (GLOBO) 0% 1% JOGOS DE VÔLEI 0% 0% NÃO SABE/NÃO RESPONDEU 4% 4% 19

20 P08) O(A) sr(a) tem o costume de assistir algum telejornal? (CASO SIM) Que telejornal o(a) sr(a) costuma assistir mais? Não tem problema se o(a) sr(a) já citou um telejornal como programa que mais assiste na TV. Pode repetir nesse caso. E em segundo lugar? (ESPONTÂNEA ATÉ DUAS MENÇÕES) Base Ponderada: Costuma assistir TV (17768) 1ª MENÇÃO 1ª+2ª MENÇÕES JORNAL NACIONAL 34% 45% JORNAL DA RECORD 10% 16% CIDADE ALERTA 6% 8% JORNAL HOJE 3% 6% BALANÇO GERAL 5% 6% GLOBO ESPORTE 4% 5% JORNAL DA BAND 2% 4% JORNAL DA GLOBO 2% 3% BOM DIA BRASIL 2% 3% BRASIL URGENTE 2% 3% FANTÁSTICO 1% 3% SBT BRASIL 1% 3% JORNAL DO ALMOÇO 1% 2% FALA BRASIL 1% 2% RBS NOTÍCIAS 1% 1% BA TV 1% 1% GLOBO NOTÍCIA 1% 1% SPTV - 1ª EDIÇÃO 1% 1% JORNAL DO SBT 1% 1% DOMINGO ESPETACULAR 0% 1% MGTV - 1ª EDIÇÃO 0% 1% RJTV - 1ª EDIÇÃO 0% 1% JORNAL DA NOITE 0% 1% GLOBO RURAL 0% 1% CONEXÃO REPÓRTER 0% 1% MGTV - 2ª EDIÇÃO 0% 1% PARANÁ TV 1ª EDIÇÃO 0% 1% RJTV - 2ª EDIÇÃO 0% 1% GAZETA ESPORTIVA 0% 1% GLOBO REPÓRTER 0% 1% JORNAL DA EPTV - 1ª EDIÇÃO 0% 1% NETV - 1ª EDIÇÃO 0% 1% JMTV - 1ª EDIÇÃO 0% 1% CETV - 1ª EDIÇÃO 0% 0% JORNAL DA CULTURA 0% 0% CETV - 2ª EDIÇÃO 0% 0% JORNAL DA EPTV - 2ª EDIÇÃO 0% 0% NÃO COSTUMA ASSISTIR TELEJORNAL 8% 8% NÃO SABE/NÃO RESPONDEU 1% 1% 20

21 P09) O(a) sr(a) se lembra de ter visto alguma propaganda ou publicidade na TV nos últimos dias? (CASO SIM) E era sobre o quê? Mais alguma? (ESPONTÂNEA ATÉ 2 MENÇÕES) Base Ponderada: Costuma assistir TV (17768) 1ª MENÇÃO 1ª+2ª MENÇÕES Automóvel 10% 14% Banco 5% 8% Bebidas 5% 8% Supermercados 4% 7% Lojas e Magazines 3% 7% Alimentos 5% 6% Eletrodomésticos/ Eletroeletrônicos 3% 5% Telefonia 3% 5% Higiene pessoal 2% 4% Vestuário/ Acessórios 2% 3% Educação/ Cursos 2% 3% Governo Federal 1% 2% Imóveis/ Imobiliárias 1% 2% Governo Estadual 1% 1% Governo Municipal/ Prefeitura 1% 1% Viagens/ Turismo 1% 1% Ofertas de trabalho 0% 1% TV por assinatura 0% 0% Saúde/ Planos de saúde 0% 0% Cosméticos/ Produtos de beleza/ Perfumaria 0% 0% Propaganda Política/ Partidos Políticos 0% 0% Produtos de limpeza 0% 0% Combustiveis 0% 0% Site de compras 0% 0% TV (emissoras/programas) 0% 0% Donativos 0% 0% Materiais de construção 0% 0% Esportes 0% 0% Brinquedos 0% 0% Eventos/ shows/ Festas 0% 0% Motel/ Hotel 0% 0% Filmes/ Trailler de filmes 0% 0% Provedor de internet 0% 0% Celebridades 0% 0% Campanha de trânsito/ DETRAN 0% 0% Livros 0% 0% Animais 0% 0% Meio Ambiente 0% 0% Campanha contra pedofilia 0% 0% Máquinas agrícolas 0% 0% 21

22 Base Ponderada: Costuma assistir TV (17768) 1ª MENÇÃO 1ª+2ª MENÇÕES Plano funerário 0% 0% Bicicletas 0% 0% Produtos agropecuários 0% 0% Jornais 0% 0% Religião 0% 0% Móveis/ Decoração 0% 0% Seguradoras 0% 0% Leilão 0% 0% Editora de Revista 0% 0% Não lembra 46% 46% Não sabe/não respondeu 3% 3% P10) Quantos dias por semana, de segunda a domingo, o(a) sr(a) ouve rádio? (ESPONTÂNEA RU) Base Ponderada: Amostra (18312) 1 dia por semana ou menos 6% 2 dias por semana 7% 3 dias por semana 6% 4 dias por semana 4% 5 dias por semana 14% 6 dias por semana 2% 7 dias/ Todos os dias 21% Nunca/ Não ouve rádio 39% Não sabe/não respondeu 1% P11) De segunda a sexta-feira, quando o(a) sr(a) ouve rádio, quantas horas costuma ouvir num dia? (ESPONTÂNEA RU) Base Ponderada: Ouve rádio (11111) MÉDIA(em minutos) 187,2 Até 60 minutos 30% Mais de 60 até 120 minutos 23% Mais de 120 até 180 minutos 12% Mais de 180 até 240 minutos 9% Mais de 240 até 300 minutos 5% Mais de 300 minutos 15% Não ouve rádio de segunda a sexta 2% Não sabe/não respondeu 4% 22

23 P12) Quando o (a) sr(a) ouve rádio de segunda a sexta-feira, de que hora a que hora costuma ouvir mais? (RM) Base Ponderada: Ouve rádio de segunda a sexta (10897) Das 0h às 0h59 1% Das 1h às 1h59 1% Das 2h às 2h59 1% Das 3h às 3h59 1% Das 4h às 4h59 2% Das 5h às 5h59 7% Das 6h às 6h59 18% Das 7h às 7h59 26% Das 8h às 8h59 30% Das 9h às 9h59 31% Das 10h às 10h59 27% Das 11h às 11h59 21% Das 12h às 12h59 18% Das 13h às 13h59 15% Das 14h às 14h59 14% Das 15h às 15h59 13% Das 16h às 16h59 12% Das 17h às 17h59 11% Das 18h às 18h59 10% Das 19h às 19h59 7% Das 20h às 20h59 6% Das 21h às 21h59 4% Das 22h às 22h59 4% Das 23h às 23h59 3% Não sabe/ Não respondeu 4% 23

PESQUISA BRASILEIRA DE MÍDIA

PESQUISA BRASILEIRA DE MÍDIA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PESQUISA ASILEIRA DE MÍDIA 204 HÁBITOS DE CONSUMO DE MÍDIA PELA POPULAÇÃO ASILEIRA Brasília, fevereiro de 204 2 SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL

Leia mais

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice Objetivo, metodologia e amostra... 03 Perfil dos Respondentes... 04 Principais constatações sobre os hábitos de consumo

Leia mais

HÁBITOS DE INFORMAÇÃO E FORMAÇÃO DE OPINIÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA II. Relatório de Pesquisa Quantitativa

HÁBITOS DE INFORMAÇÃO E FORMAÇÃO DE OPINIÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA II. Relatório de Pesquisa Quantitativa HÁBITOS DE INFORMAÇÃO E FORMAÇÃO DE OPINIÃO DA POPULAÇÃO BRASILEIRA II Relatório de Pesquisa Quantitativa Dezembro de 2010 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 1. METODOLOGIA... 4 2. TELEVISÃO... 11 3. RÁDIO... 31

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CARTA COLIC Nº 20/2010 Brasília-DF, 12 de maio de 2010. À Empresa Interclip A/C. Sra. Danielle de Paula Fone/Fax: (31) 3211-7523 Prezada Senhora, A presente carta faz-se em consideração aos questionamentos

Leia mais

Interior de SP. Mailing Jornais

Interior de SP. Mailing Jornais São Paulo AGORA SÃO PAULO BRASIL ECONÔMICO D.C.I. DESTAK (SP) DIÁRIO DO COMMERCIO (SP) DIÁRIO DE SÃO PAULO DIÁRIO DO GRANDE ABC EMPREGO JÁ (SP) EMPREGOS & CONCURSOS (SP) EMPRESAS & NEGÓCIOS (SP) FOLHA

Leia mais

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Agosto de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 03 o Sumário... 04 o Perfil dos respondentes... 05 o Pretensão

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Perspectivas da economia / Comprometimento de renda Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para

Leia mais

SIPS Sistema de Indicadores de Percepção Social

SIPS Sistema de Indicadores de Percepção Social SIPS Sistema de Indicadores de Percepção Social Mobilidade Urbana IPEA 24 de janeiro de 2011 Sumário 1. Introdução 2. Mobilidade e meios de transporte 3. Meios de transporte e questões de infraestrutura

Leia mais

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010

SENSUS. Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE. 03 a 07 de Novembro de 2010 Pesquisa e Consultoria Relatório CAMPANHA DE ESCLARECIMENTO DO TSE ELEIÇÕES 2010 FIELDS COMUNICAÇÃO TSE 03 a 07 de Novembro de 2010 Rua Grão Pará 737, 4 andar Cep 30150-341 Belo Horizonte MG Tel. 31-33042100

Leia mais

RoboCop. Relatório de Assessoria de Imprensa

RoboCop. Relatório de Assessoria de Imprensa RoboCop Relatório de Assessoria de Imprensa Estratégia Nosso trabalho durante o junket do RoboCop consistiu em montar a agenda de imprensa para os dias de evento e administrar a grande demanda dos jornalistas

Leia mais

Relatório de Despesas Mensais com Publicidade 2011 Janeiro

Relatório de Despesas Mensais com Publicidade 2011 Janeiro Relatório de Despesas Mensais com Publicidade 2011 Janeiro TV R$ 7.539.818,25 de encartes R$ 571.021,04 RÁDIO R$ 0,00 kit para imprensa R$ 8.535,80 R$ 686.316,83 Vídeo de treinamento 3' R$ 39.645,00 REVISTA

Leia mais

Relatório de Despesas Mensais com Publicidade 2011 Janeiro

Relatório de Despesas Mensais com Publicidade 2011 Janeiro Mídia Relatório de Despesas Mensais com Publicidade 2011 Janeiro TV R$ 7.539.818,25 de encartes R$ 571.021,04 RÁDIO R$ 0,00 kit para imprensa R$ 8.535,80 R$ 686.316,83 Vídeo de treinamento 3' R$ 39.645,00

Leia mais

Consumo de Luxo no Brasil

Consumo de Luxo no Brasil Consumo de Luxo no Brasil Junho/Julho 2011 Fonte: IPC Marketing/ Luxury Institute/Ipsos Marplan Jan a Dez/10 O Consumo de luxo no Brasil deixa de ser apenas um símbolo de status social e passa a ser encarado

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS SETEMBRO DE 2011 JOB1696 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO Levantar um conjunto de informações sobre o clima da opinião

Leia mais

cesop OPINIÃO PÚBLICA, Campinas, Vol. 19, nº 2, novembro, 2013, Encarte Tendências. p.475-485

cesop OPINIÃO PÚBLICA, Campinas, Vol. 19, nº 2, novembro, 2013, Encarte Tendências. p.475-485 cesop OPINIÃO PÚBLICA, Campinas, Vol. 19, nº 2, novembro, 2013, Encarte Tendências. p.475-485 Este encarte Tendências aborda as manifestações populares que tomaram as grandes cidades brasileiras em junho

Leia mais

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES

PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES PESQUISA DE SATISFAÇÃO PARTICIPANTES Brasília, janeiro/2011 Objetivos específicos da pesquisa 2 Avaliar a quantidade e a qualidade da rede credenciada. Avaliar os serviços oferecidos: o Plano CASSI Família

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ASSUNTOS POLÍTICOS/ ADMINISTRATIVOS MARÇO DE 2014 JOB0402 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Avaliar a atual administração do município de Acopiara. Acopiara

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A INTENÇÃO DE VOTO PARA PRESIDENTE AGOSTO DE 2015 JOB1057 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA O principal objetivo desse projeto é identificar a intenção

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ENSINO BÁSICO JULHO DE 2006 OPP165 OBJETIVO LOCAL ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas ao ensino básico.

Leia mais

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal

Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular para uso pessoal Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Ministério das Comunicações Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios PNAD Suplementar 2013 Acesso à Internet e à televisão e posse de telefone móvel celular

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Boletim Informativo. Junho de 2015

Boletim Informativo. Junho de 2015 Boletim Informativo Junho de 2015 Extrato Geral Brasil 1 EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 227.679.854 ha 57,27% Número de Imóveis cadastrados: 1.727.660 Observações: Dados obtidos do Sistema de Cadastro

Leia mais

METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE. 2ª Edição - Brasília 2010

METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE. 2ª Edição - Brasília 2010 METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE 2ª Edição - Brasília 2010 Versão 2.0 - Brasília - Julho/2010 METODOLOGIA DA PESQUISA CNI-IBOPE 2ª Edição - Brasília 2010 CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente

Leia mais

Dossiê Interior do Brasil: Dimensionamento, características e oportunidades. Abril 2014

Dossiê Interior do Brasil: Dimensionamento, características e oportunidades. Abril 2014 1 Dossiê Interior do Brasil: Dimensionamento, características e oportunidades Abril 2014 OBJETIVO 2 Através do levantamento e interpretação de dados disponíveis sobre o Interior do Brasil, ampliar o conhecimento

Leia mais

Boletim Informativo* Agosto de 2015

Boletim Informativo* Agosto de 2015 Boletim Informativo* Agosto de 2015 *Documento atualizado em 15/09/2015 (Erratas páginas 2, 3, 4 e 9) EXTRATO GERAL BRASIL 1 EXTRATO BRASIL 396.399.248 ha 233.712.312 ha 58,96% Número de Imóveis Cadastrados²:

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE O DIA MUNDIAL SEM CARRO SETEMBRO/ OUTUBRO DE 2007 JOB939 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas

Leia mais

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015

Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 Hábitos de Consumo Dia dos Namorados 2015 3 de junho de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: a sondagem ter por objetivo identificar os hábitos de compras

Leia mais

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado

Boletim Informativo. Maio de 2015. * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Boletim Informativo Maio de 2015 * Errata: Tabela Fonte de Dados - Por Estado Extrato Geral Brasil EXTRATO BRASIL ÁREA ** 397.562.970 ha 212.920.419 ha 53,56 % Número de Imóveis cadastrados: 1.530.443

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA (ANEXO I ao Edital de Pregão Amplo nº 10/2008)

TERMOS DE REFERÊNCIA (ANEXO I ao Edital de Pregão Amplo nº 10/2008) TERMOS DE REFERÊNCIA (ANEXO I ao Edital de Pregão Amplo nº 10/2008) 1 INTRODUÇÃO 1.1Compete à Agência Nacional de Telecomunicações - Anatel atuar com publicidade na adoção das medidas necessárias para

Leia mais

JUVENTUDE. Relatório de Pesquisa Quantitativa

JUVENTUDE. Relatório de Pesquisa Quantitativa JUVENTUDE Relatório de Pesquisa Quantitativa Novembro de 2010 2 Índice INTRODUÇÃO... 3 METODOLOGIA... 4 CAPÍTULO 1: SITUAÇÃO ATUAL DO PAÍS... 11 CAPÍTULO 2: EDUCAÇÃO... 18 CAPÍTULO 3: SAÚDE PÚBLICA...

Leia mais

Panorama OOH no Brasil. Ferramental e Métricas

Panorama OOH no Brasil. Ferramental e Métricas Panorama OOH no Brasil Ferramental e Métricas Soluções IBOPE MEDIA Cenário de mídia cada vez mais fragmentado. Os três pilares Aferição, Qualificação e Eficiência são a base das soluções utilizadas no

Leia mais

lista de preços Novembro / Dezembro de 2013

lista de preços Novembro / Dezembro de 2013 lista de preços Novembro / Dezembro de 2013 s home Rich Media Mobile Cota Mensal Mid Banner Local Slim Banner + Mídia de apoio* Dia útil Fds Dia útil Fds Dia útil Fds Home Globo.com 563.000 207.000 118.000

Leia mais

Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012

Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012 Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012 Índice Atividades: Pág. 03 Resultados 2012: Pág. 04 Imprensa Mídia/Origem Meses: Pág. 06 Imprensa Segmentos de imprensa: Pág. 07 Imprensa Qualidade dos espaços

Leia mais

Portfolio Rede Regional Localização e audiência dos veículos

Portfolio Rede Regional Localização e audiência dos veículos Portfolio Rede Regional Localização e audiência dos veículos Quem somos O que fazemos Como fazemos Vendedores de mídia Gestão Comercial Exclusividade Fazemos parte da FTPI, uma das maiores empresas de

Leia mais

a comprar um carro navegam nos sites das Organizações Globo.

a comprar um carro navegam nos sites das Organizações Globo. São apaixonados por carros. 45% das pessoas dispostas a comprar um carro navegam nos sites das Organizações Globo. Procuram trocar ou comprar um carro. A afinidade de quem lê seção de automóveis nos jornais

Leia mais

O melhor da notícia ao entretenimento

O melhor da notícia ao entretenimento O melhor da notícia ao entretenimento O portal CorreioWeb é notícia, entretenimento, política, diversão, saúde, cultura, culinária, economia, mundo, esporte, tecnologia, arquitetura, educação, viagens,

Leia mais

REDE DE COMUNICADORES CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO (CBIC)

REDE DE COMUNICADORES CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO (CBIC) REDE DE COMUNICADORES CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO (CBIC) Objetivo, metodologia e amostra OBJETIVO DO TRABALHO Identificar as práticas de Comunicação dos profissionais que fazem parte da

Leia mais

N : PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Entrevistador: Nome do entrevistado: (xx)xxxxxxxx. Endereço: Cidade: Situação do domicílio: 1.Urbano 2.

N : PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA. Entrevistador: Nome do entrevistado: (xx)xxxxxxxx. Endereço: Cidade: Situação do domicílio: 1.Urbano 2. Entrevistador: Nome do entrevistado: Telefone: (xx)xxxxxxxx N : Endereço: Cidade: Situação do domicílio: 1.Urbano 2.Rural Estado: AC AP DF MA MT PE RJ RR SE AL BA ES MG PA PI RN RS SP AM CE GO MS PB PR

Leia mais

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos

Grandes Regiões e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos e Unidades da Federação: Esperança de vida ao nascer segundo projeção populacional: 1980, 1991-2030 - Ambos os sexos Unidades da Federação 1980 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002

Leia mais

lista de preços Abril / Maio / Junho de 2013

lista de preços Abril / Maio / Junho de 2013 lista de preços Abril / Maio / Junho de 2013 s home Rich Media Mobile Cota Mensal Mid Banner Local Slim Banner + Mídia de apoio* Dia útil Fds Dia útil Fds Dia útil Fds Home Globo.com 563.000 207.000 118.000

Leia mais

PESQUISA BRASILEIRA DE MÍDIA

PESQUISA BRASILEIRA DE MÍDIA SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA PESQUISA ASILEIRA DE MÍDIA 201 HÁBITOS DE CONSUMO DE MÍDIA PELA POPULAÇÃO ASILEIRA 1 2 SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

Leia mais

CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS

CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS CONTAS REGIONAIS DO AMAZONAS 2009 PRODUTO INTERNO BRUTO DO ESTADO DO AMAZONAS APRESENTAÇÃO A Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico SEPLAN em parceria com a SUFRAMA e sob a coordenação

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Especificações Técnicas Metodologia Técnicaeformadecoleta: Quantitativa: survey telefônico, com amostra 2.322 entrevistas, realizadas entre os dias 17 de junho e 07 de julho de 2009, pelo Instituto Vox

Leia mais

REDES SOCIAIS NA INTERNET

REDES SOCIAIS NA INTERNET 1 REDES SOCIAIS NA INTERNET Leandro de Souza Lino O maior acesso das pessoas à internet, e, consequentemente, o crescimento das redes sociais virtuais, alteram toda a relação entre as pessoas, já que crescem

Leia mais

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy

Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Pesquisa sobre municipalização do trânsito e regulamentação do exercício da atividade de moto taxista e de moto boy Tabulação dos Resultados da Pesquisa Objetivos: Diagnosticar a situação atual dos municípios

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ELEIÇÕES 2014

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ELEIÇÕES 2014 PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE ELEIÇÕES 2014 MARÇO DE 2013 JOB0356 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO O projeto tem por objetivo geral levantar um conjunto de informações sobre o contexto

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A ONG WWF MAIO 2003 OPP 065 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar informações para subsidiar o planejamento e avaliação da comunicação da WWF e

Leia mais

INTERNET DESAFIO. Usuário navega organicamente em 20 sites por semana. Entender o perfil desse usuário e focar a comunicação

INTERNET DESAFIO. Usuário navega organicamente em 20 sites por semana. Entender o perfil desse usuário e focar a comunicação Versão Beta jan 14 INTERNET Usuário navega organicamente em 20 sites por semana DESAFIO Entender o perfil desse usuário e focar a comunicação Nielsen: Identifying Opportunity ESCALA E QUALIDADE DE DADOS

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Cobertura de Plano de Saúde Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 2 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 3 Variáveis de conteúdo... 3 %Pessoas

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.1 Taxa de mortalidade infantil O indicador estima o risco de morte dos nascidos vivos durante o seu primeiro ano de vida e consiste em relacionar o número de óbitos de menores de um ano de idade, por

Leia mais

tem filhos 45% dos Quem Escutamos 6% 2% 47% 46% entrevistados B classe 42% 58% entre os quais 48% 38% 10% 3,7% homens mulheres 43% 27% 10%

tem filhos 45% dos Quem Escutamos 6% 2% 47% 46% entrevistados B classe 42% 58% entre os quais 48% 38% 10% 3,7% homens mulheres 43% 27% 10% Quem Escutamos homens 4 5 2 3 3 9% 18 a 24 anos 25 a 35 anos 36 a 50 anos + de 50 anos mulheres A B C D E 9% 2 4 1 5% 27% 1 2 15% ensino fundamental incompleto ensino fundamental completo ensino médio

Leia mais

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO DE ATIVIDADES DE PRESTAÇÃO DE DE INFORMAÇÃO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO DE, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA -

Leia mais

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P

Censo Nacional das Bibliotecas Públicas P Ministério da Cultura Secretaria de Articulação Institucional Diretoria de Livro, Leitura e Literatura Fundação Biblioteca Nacional Sistema Nacional de Bibliotecas PúblicasP Censo Nacional das Bibliotecas

Leia mais

lista de preços outubro / dezembro 2012

lista de preços outubro / dezembro 2012 lista de preços outubro / dezembro 2012 lista de preços em real / out-dez 2012 Pág 2 s home Cota Mensal Patrocínio Mensal de Categoria DHTML Mid Banner Slim Banner + Mídia de apoio* Insert de Marca + Mídia

Leia mais

Pesquisa de Opinião Pública sobre radares Rio Grande do Sul - Out/2002

Pesquisa de Opinião Pública sobre radares Rio Grande do Sul - Out/2002 Pesquisa de Opinião Pública sobre radares OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões sobre radares. Rio Grande do Sul PERÍODO DE CAMPO 13 a 16 de outubro de 2002. UNIVERSO A pesquisa

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM Jornal Revista Televisão Rádio Internet - Relata o que já passou e o que vai acontecer; -Credibilidade; - Cobertura

Leia mais

Inventar com a diferenca,

Inventar com a diferenca, Inventar com a diferenca, cinema e direitos humanos PATROCÍNIO APOIO REALIZAÇÃO Fundação Euclides da Cunha O que é Inventar com a diferença: cinema e direitos humanos O projeto visa oferecer formação e

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E TRIBUTAÇÃO MARÇO/2011

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E TRIBUTAÇÃO MARÇO/2011 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: QUALIDADE DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E TRIBUTAÇÃO MARÇO/2011 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade Diretoria Executiva

Leia mais

Sala de Imprensa Notícias do Enem

Sala de Imprensa Notícias do Enem Imprimir Fechar janela Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Sala de Imprensa Notícias do En 07 de fevereiro de 2007 Inep divulga os resultados do En 2006 por UF e Maioria

Leia mais

Relatório de Pesquisa Quantitativa. Relatório Consolidado

Relatório de Pesquisa Quantitativa. Relatório Consolidado Relatório de Pesquisa Quantitativa Relatório Consolidado Março de 2010 2 ÍNDICE INTRODUÇÃO...3 1. METODOLOGIA...4 2. HÁBITOS DE CONSUMO DE MÍDIA...11 3. HÁBITOS DE INFORMAÇÃO SOBRE O GOVERNO FEDERAL...35

Leia mais

lista de preços J a n e i r o / M a r ç o d e 2 0 1 4

lista de preços J a n e i r o / M a r ç o d e 2 0 1 4 lista de preços Janeiro / Março de 2014 02 Janeiro / Março de 2014 globo.com Homepage Diária (dia útil) Diária (fds) Faixa Horária (dia útil) Faixa Horária (fds) Diária (dia útil) (Com tecnologia inclusa)

Leia mais

BARÔMETRO AMB DE CONFIANÇA A NAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS JUNHO 2008

BARÔMETRO AMB DE CONFIANÇA A NAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS JUNHO 2008 BARÔMETRO AMB DE CONFIANÇA A NAS INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS JUNHO SUMÁRIO. APRESENTAÇÃO. METODOLOGIA. PRINCIPAIS RETADOS APRESENTAÇÃO O presente estudo inaugura uma iniciativa da Associação dos Magistrados

Leia mais

Psicólogo: o seu fazer nos interessa!

Psicólogo: o seu fazer nos interessa! Serviço de Enfrentamento à Violência, Abuso e Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes Pesquisa Online Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas Psicólogo: o seu fazer nos

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE PERCEPÇÕES SOBRE SANEAMENTO BÁSICO MARÇO DE 2012 JOB2178 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Entender como a população brasileira percebe questões relacionadas

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE AVIAÇÃO AGOSTO DE 2007 OPP141 IBOPE/ MQI ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL - Levantar informações sobre aviação. - Brasil. PERÍODO DE CAMPO - De 07 a

Leia mais

Pesquisa Quantitativa de Opinião Pública

Pesquisa Quantitativa de Opinião Pública INAF INDICADOR DE ALFABETISMO FUNCIONAL Pesquisa Quantitativa de Opinião Pública INAF INDICADOR MUNICÍPIO DE ALFABETISMO DE FUNCIONAL CAMPINAS 2013 Letramento e Numeramento CAMPINAS Março/ 2007 O que é

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Saúde Bucal Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Escova dentes 2x ou + p/dia...

Leia mais

Contas Regionais do Brasil 2010

Contas Regionais do Brasil 2010 Diretoria de Pesquisas Contas Regionais do Brasil 2010 Coordenação de Contas Nacionais frederico.cunha@ibge.gov.br alessandra.poca@ibge.gov.br Rio, 23/11/2012 Contas Regionais do Brasil Projeto de Contas

Leia mais

MÍDIA E POLÍTICA. Pesquisa sobre hábitos de informação dos Deputados Federais

MÍDIA E POLÍTICA. Pesquisa sobre hábitos de informação dos Deputados Federais MÍDIA E POLÍTICA Pesquisa sobre hábitos de informação dos Deputados Federais 2 0 1 0 Mídia e Política Pesquisa sobre hábitos de informação dos Deputados Federais - 2010 Coordenação da Pesquisa Wladimir

Leia mais

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA

PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA ( 44.ª EDIÇÃO ) AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES - ANATEL PANORAMA DOS SERVIÇOS DE TV POR ASSINATURA PRESIDENTE Ronaldo Mota Sardenberg CONSELHEIROS Emília

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos COMÉRCIO VAREJISTA NOVEMBRO DE 2015 PRODUTOS O COMÉRCIO RESPONDE POR 12,7% DO PIB BRASILEIRO O COMÉRCIO VAREJISTA É RESPONSÁVEL POR 42% DO COMÉRCIO

Leia mais

1º Top of mind ACE 2009

1º Top of mind ACE 2009 1º Top of mind ACE 2009 01. Promotora do Prêmio 02. Realizadora a. ACE Associação Comercial e Empresarial de São João da Boa Vista a. NetTown S/C Ltda responsável pela pesquisa e todas as etapas que envolve

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES DOS SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES DOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

Leia mais

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012

Tabela 4 - Participação das atividades econômicas no valor adicionado bruto a preços básicos, por Unidades da Federação - 2012 Contas Regionais do Brasil 2012 (continua) Brasil Agropecuária 5,3 Indústria 26,0 Indústria extrativa 4,3 Indústria de transformação 13,0 Construção civil 5,7 Produção e distribuição de eletricidade e

Leia mais

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos

2014 DEZEMBRO. Caderno de Informação da Saúde Suplementar. Beneficiários, Operadoras e Planos 2014 DEZEMBRO Caderno de Informação da Saúde Suplementar Beneficiários, Operadoras e Planos Elaboração, distribuição e informações: MINISTÉRIO DA SAÚDE Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) Diretoria

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Doenças Crônicas hipertensão arterial Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo...

Leia mais

Prêmio Aberje 2012. A volta da marca Ipiranga às regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte

Prêmio Aberje 2012. A volta da marca Ipiranga às regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte A volta da marca Ipiranga às regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte Categoria Comunicação de Marca Região (1) Espírito Santo e Rio de Janeiro A volta da marca Ipiranga às regiões Centro-Oeste, Nordeste

Leia mais

Comércio em Números. Brasil. meses.

Comércio em Números. Brasil. meses. Belo Horizonte MG Abril de 2015 O Comércio em Números é um acompanhamento sistemático das estatísticas econômicas. Trata-se de um estudo que busca acompanhar o comportamento das variáveis de desempenho

Leia mais

Serviço de Acolhimento para Adultos e Famílias: expansão e reordenamento

Serviço de Acolhimento para Adultos e Famílias: expansão e reordenamento Serviço de Acolhimento para Adultos e Famílias: expansão e reordenamento Brasília, 06/03/2014 Contextualização Em 2008, a Pesquisa Nacional sobre a População em Situação de Rua apontou que 76,15% da população

Leia mais

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009

FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA - 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO TELECOMINICAÇÕES SEM FIO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Positivas Neutras e Negativas em Novembro 2009

Positivas Neutras e Negativas em Novembro 2009 AVALIAÇÃO DAS NOTÍCIAS PUBLICADAS NA MÍDIA CITANDO SEBRAE Positivas Neutras e Negativas em Novembro 2009 Nº de Notícias Cm2 Páginas Valor Publicitário (R$) Leitores Potenciais Positivas 406 109.581,26

Leia mais

UOL e o Segmento Imobiliário

UOL e o Segmento Imobiliário UOL e o Segmento Imobiliário Já somos mais de 83 milhões de internautas no Brasil 11% NORDESTE 8% NORTE/ CENTRO- OESTE 67% SUDESTE 14% SUL Fonte: Estimativa comscore (outubro/ 2011) 3º meio com mais Penetração

Leia mais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais

A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A melhor maneira de ficar informado em São José dos Pinhais A sua agência de notícias em São José dos Pinhais O PautaSJP.com é um canal de Comunicação de São José dos Pinhais e Região, criado em 02 de

Leia mais

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012

PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição- 2011 / 2012 Member of ICMCI International Council of Management Consulting Institutes PESQUISA de HONORÁRIOS e TENDÊNCIAS da CONSULTORIA no BRASIL 11ª edição 2011 / 2012 Av. Paulista, 326 Conj. 77 Bela Vista CEP 01310902

Leia mais

MIDIA KIT 2016 JOVEM PAN

MIDIA KIT 2016 JOVEM PAN MIDIA KIT 2016 JOVEM PAN MISSÃO Desenvolvimento constante da multiplataforma Jovem Pan, em busca de soluções criativas e interativas com credibilidade para clientes e ouvintes. TERRITÓRIOS PRESTAÇÃO DE

Leia mais

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009

FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E SERVIÇOS RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 FLUXO ATIVIDADES FINANCEIRAS, DE SEGUROS E RELACIONADOS POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA 2009 Entradas e Saídas de Mercadorias Base 2009 FLUXO, POR UNIDADE DA FEDERAÇÃO NO ESTADO DA PARAÍBA

Leia mais

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas

Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Pesquisa Nacional de Saúde Módulo de Pessoas com Deficiências Notas Técnicas Sumário Origem dos dados... 3 Descrição das variáveis disponíveis para tabulação... 4 Variáveis de conteúdo... 4 %Pessoas c/alguma

Leia mais

Qualidade da Internet Banda Larga

Qualidade da Internet Banda Larga Qualidade da Internet Banda Larga Secretaria de Transparência Coordenação de Controle Social DataSenado Novembro de 2014 www.senado.leg.br/datasenado 1 Um terço dos entrevistados já ouviu falar do Programa

Leia mais

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A ILHABELA

PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A ILHABELA PESQUISA DE OPINIÃO PÚBLICA SOBRE A ILHABELA SETEMBRO DE 2008 JOB796 ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DA PESQUISA OBJETIVO LOCAL Levantar junto à população da área em estudo opiniões relacionadas à Ilhabela. Ilhabela

Leia mais

INQUÉRITO HÁBITOS CONSUMO MÍDIA (BRASIL 2013)

INQUÉRITO HÁBITOS CONSUMO MÍDIA (BRASIL 2013) INQUÉRITO HÁBITOS CONSUMO MÍDIA (BRASIL 2013) 1. Entre as mídias relacionadas abaixo, quais as que consome: TV ( ) Rádio ( ) Jornais( ) Revistas ( ) Internet Fixa ( ) Internet Móvel ( ) Internet no Celular

Leia mais

14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados

14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados 14ª Avaliação de Perdas no Varejo Brasileiro Supermercados Apresentação Este relatório apresenta os resultados da 14ª Avaliação de Perdas realizada com os principais supermercados do Brasil. As edições

Leia mais

Análise Demográfica das Empresas da IBSS

Análise Demográfica das Empresas da IBSS CAPÍTULO 4 Análise Demográfica das Empresas da IBSS Apresentação A demografia de empresas investiga a estrutura do estoque de empresas em dado momento e a sua evolução, como os movimentos de crescimento,

Leia mais

Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais.

Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais. Espírito Santo Metodologia Pesquisa quantitativa, com aplicação de questionário estruturado através de entrevistas pessoais.!"#$& "' "" ""() *'+#',- &',,,."/ "0112 *"#/3'""45'6'" ')$'"+789#&' &'&*"#" *"',01.

Leia mais

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008

Tabela 1 - Conta de produção por operações e saldos, segundo as Grandes Regiões e as Unidades da Federação - 2004-2008 (continua) Produção 5 308 622 4 624 012 4 122 416 3 786 683 3 432 735 1 766 477 1 944 430 2 087 995 2 336 154 2 728 512 Consumo intermediário produtos 451 754 373 487 335 063 304 986 275 240 1 941 498

Leia mais

Expedientes. Esta é uma publicação da Fundação Perseu Abramo.

Expedientes. Esta é uma publicação da Fundação Perseu Abramo. Expedientes Esta é uma publicação da Fundação Perseu Abramo. Diretoria Executiva Presidente Marcio Pochmann Vice-Presidenta Iole Ilíada Diretoras Ariane Leitão, Fátima Cleide Diretores Artur Henrique,

Leia mais

PESQUISA. Público Externo

PESQUISA. Público Externo PESQUISA Público Externo OBJETIVO Coletar dados específicos sobre o perfil dos usuários do Portal do TJMG e suas impressões a respeito do portal atual com o intuito de definir as Personas e o grau de satisfação.

Leia mais

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO 1.1. O Prêmio Sebrae de Jornalismo (PSJ) é um concurso jornalístico instituído pelo Sebrae Nacional Serviço Brasileiro

Leia mais

FTPI Digital Portfó f lio i d e e v e v í e c í u c los

FTPI Digital Portfó f lio i d e e v e v í e c í u c los FTPI Digital Portfólio de veículos Apresentação Este portfólio apresenta os veículos representados pela FTPI Digital divididos nas seguintes categorias: Portais Regionais Sites de Classificados Sites de

Leia mais

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA

NÚMERO DE ACIDENTES POR DIA DA SEMANA RODOVIÁRIAS Quadro 13 - UF: ACRE Ano de 211 82 5 6 8 9 5 3 14 4 11 9 4 4 63 2 4 7 6 6 9 4 8 4 4 3 6 68 4 2 8 3 1 8 4 9 2 6 7 5 63 3 6 3 2 13 9 8 7 5 1 5 1 67 4 2 9 6 8 5 5 7 6 6 4 5 85 3 7 1 1 4 7 9 6

Leia mais