Infobook institucional

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Infobook institucional"

Transcrição

1 Infobook institucional RELATÓRIO GLOBAL DE ATIVIDADES (FEVEREIRO E MARÇO )

2 2 Relatório de Atividades (FEVEREIRO E MARÇO/2014) São Paulo, 09 de abril de GAUDÊNCIO TORQUATO LUCIANO ORNELAS CAMILA VASCONCELLOS GT Marketing e Comunicação JORNALISTAS ATENDIDOS DATA REPÓRTER VEÍCULO ASSUNTO 1. 06/02/2014 Maurício Xavier Veja SP 2. 25/02/2014 Carolina Cassola Agência Radioweb 3. 05/03/2014 Micaela TV Band BH Dados do setor de Segurança Privada Segurança na Copa Aluguel de cães para segurança privada 4. 11/03/2014 Sarah Abdo DCI Segurança na Copa 5. 11/03/2014 Aline Domene MM Editorial Dados do setor de Segurança Privada 6. 11/03/2014 André Aguiar Rádio Jovem Pan Segurança em Escolas 7. 18/03/2014 Cristiane SegNews 8. 19/03/2014 Luciana Mohallen TV Tribuna Santos Dados do setor de Segurança Privada Segurança no litoral 9. 20/03/2014 Bárbara Guerra Rádio Estadão Segurança na Copa /03/2014 Bruno Simon Revista Cipa /03/2014 Joana Cunha Folha de S. Paulo /03/2014 Márcia Revista Security /03/2014 Eduardo Andrade TV Brasil Segurança no trabalho de vigilantes Dados do setor de Segurança Privada Dados do setor de Segurança Privada ara catálogo da Exposec Mortes de vigilantes durante o exercício da profissão

3 14. 24/03/2014 Felipe Frazão Veja Online 3 Empresas de Segurança cuidando de manifestações /03/2014 Luis Kawaguti BBC Segurança na Copa /03/2014 Claudinei O Amarelinho Segurança na Copa /03/2014 Fernanda Dias TV Assembléia Vigilância em áreas comuns CLIPPING FEVEREIRO/2014 MÍDIA DATA SEÇÃO ASSUNTO / TÍTULO 1. CNTV ONLINE 02/02/ PORTAL DA BLINDAGEM ONLINE 04/02/ ABREVIS ONLINE 12/02/ CEBRASSE ONLINE 18/02/ FIQUE SABENDO VIGILANTE ONLINE Seguranças devem fazer curso para trabalhar nos estádios da Copa Sesvesp orienta dicas de segurança para condomínios X FESP - FÓRUM EMPRESARIAL DE SEGURANÇA PRIVADA DO ESTADO DE SÃO PAULO X FESP - Fórum Empresarial de Segurança de SP 20/02/ Vigilante profissional - homenagem SESVESP MARÇO/2014 MÍDIA DATA SEÇÃO ASSUNTO / TÍTULO 6. REVISTA SELEÇÕES 10/03/ Como se tornar à prova de ladrões 7. REVISTA SELEÇÕES - Como se tornar à prova de 10/03/ ONLINE ladrões 8. PORTAL DA BLINDAGEM X FESP- Excelência na 11/03/ ONLINE Segurança Privada 9. RÁDIO JOVEM PAN 12/03/ Segurança nas escolas 10. RÁDIO JOVEM PAN - ONLINE 12/03/ Segurança nas escolas 11. RADIOWEB 13/03/ Segurança na Copa 12. RADIOWEB - ONLINE 13/03/ Segurança na Copa 13. TV RECORD 15/03/2014 PROGRAMA FALA BRASIL Imagens mostram confusão que culminou na morte de cliente de boate em sp 14. PORTAL R7 REDE RECORD 15/03/2014 PROGRAMA FALA BRASIL 15. GRUPO UVP ONLINE 21/03/ HISTORIA DA SEGURANÇA PRIVADA NO BRASIL

4 4 16. REVISTA VEJA ONLINE 24/03/ Atividade de segurança privada no Brasil Empresas de segurança privada monitoram Black Blocs PUBLICAÇÕES FEVEREIRO E MARÇO/2014 JORNAL / REVISTA: 01 TV: 01 RÁDIO: 02 ONLINE: 12 TOTAL: 16

5 5 Infobook institucional RELAÇÃO DE MATÉRIAS (FEVEREIRO E MARÇO 2014)

6 6 02/02/2014 Seguranças devem fazer curso para trabalhar nos estádios da Copa SÃO PAULO - Em reunião com o comitê organizador da Copa, realizada ontem no Rio de Janeiro, as entidades de classe que representam o setor de segurança privada nas cidades-sede discutiram o modelo que será adotado durante o evento. Apenas vigilantes de empresas privadas trabalharão nos estádios de futebol e, para isso, eles terão que passar por um curso de extensão para grandes eventos, elaborado pela coordenadoria-geral de controle de segurança privada da Polícia Federal. A Fifa informa que a Polícia Federal deve investir R$ 9,8 milhões até 2014 para regular, fiscalizar e controlar a atividade de segurança privada no país. Segundo o Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo (Sesvesp), que representa 180 entidades, ao menos 50 mil profissionais serão escalados para fazer a segurança da Copa do Mundo de Cada estádio deve ter três mil vigilantes cadastrados na Polícia Federal para atuar no interior das arenas: tendas de patrocinadores, área de circulação de pessoas, estacionamentos e catracas. O Brasil tem 540 mil vigilantes trabalhando em empresas regulamentadas, sendo que 167 mil profissionais atuam no Estado de São Paulo, de acordo com dados do Sesvesp. 04/02/2014

7 7 Sesvesp orienta dicas de segurança para condomínios Em virtude da alta incidência de assaltos a condomínios o Sesvesp traz algumas dicas que podem ser adotadas para coibir tais atos. Há uma série de medidas de precaução que os moradores devem tomar para se proteger da de criminosos. Recentes ocorrências demonstram que algumas quadrilhas vêm se especializando em roubo à condomínios, explica o presidente do Sesvesp, José Adir Loiola. Medidas de segurança, como as que estão abaixo, colaboram para evitar assaltos em condomínios. As guaritas devem ser construídas recuadas do portão, em posição que permita a visão completa da frente da edificação. De preferência, devem possuir um sanitário, a fim de evitar que o porteiro deixe o seu local de trabalho. Os portões de acesso de pedestres e de veículos devem ser controlados pela portaria. Nos condomínios fechados, além de muros altos que circundem o terreno, recomenda-se implantar outros recursos de proteção, tais como vigilância armada e motorizada e circuitos fechados de televisão, objetivando o monitoramento das ruas internas durante as 24 horas do dia. A utilização de interfone é essencial para a comunicação entre as unidades de um condomínio e a portaria. - Ao atender visitantes, o porteiro deve manter o portão fechado até que a entrada da pessoa seja autorizada pelo morador. Os prestadores de serviços devem ser devidamente identificados antes de entrar no prédio, mas, pela legislação, o porteiro não deve reter documento de quem quer que seja. Outra providência recomendada aos síndicos é o cadastramento de todos os moradores e veículos existentes no condomínio. Cabe ao síndico, ainda, fiscalizar e cobrar extremo rigor na contratação de funcionários, exigindo referências idôneas e atestados criminais. Para casos de roubos, recomenda-se combinar uma senha a ser utilizada pelos porteiros para avisar os moradores da situação de perigo. - Recomenda-se ainda combinar uma outra senha um gesto entre porteiros e moradores para ser feito pelo funcionário e vista pelo olho mágico no caso de ele estar rendido por assaltantes e coagido a acompanhá-los a uma residência.

8 8 12/02/2014 X FESP - FÓRUM EMPRESARIAL DE SEGURANÇA PRIVADA DO ESTADO DE SÃO PAULO 12/02/2014 Nos próximos dias 26, 27 e 28/03/14, o SESVESP realizará a 10ª Edição do FESP - Fórum Empresarial de Segurança Privada, onde pretende reunir todos os empresários do segmento de Segurança Privada, para debater as principais tendências de mercado. Participem!

9 9 18/02/2014 X FESP - Fórum Empresarial de Segurança de SP

10 20/02/

11 11 Vigilante profissional - homenagem SESVESP. 10/03/ /03/2014

12 12 Como se tornar à prova de ladrões Estas dicas práticas de especialistas podem mantê-lo a salvo de assaltantes, batedores de carteiras e ladrões de bicicleta Depois de alguns anos em que as estatísticas mostraram avanços na luta contra a criminalidade, os dados de 2013 deixaram patente uma reação dos bandidos, que se voltam cada vez mais para os roubos e furtos. Em São Paulo, os registros desses delitos vêm crescendo sem pausa: em 2013, foram 90 mil casos a mais do que cinco anos atrás. No Rio de Janeiro, na comparação entre outubro de 2012 e esse mesmo mês de 2013, o número de crimes contra o patrimônio subiu 26%. É hora de rever suas posturas para evitar fazer parte dessas estatísticas. Seja mais esperto que os bandidos Em outubro de 2012 foram registrados 208 roubos de telefones celulares no Rio de Janeiro. Um ano depois, o número aumentou para 344. Já São Paulo viu episódios como o dos 200 celulares surrupiados por um bando durante um festival de rock. Os crimes são praticados tanto por quadrilhas especializadas quanto por oportunistas que se aproveitam da desatenção de quem anda pela rua ou atende uma ligação no ônibus. Vinícius Cavalcante, diretor da Associação Brasileira de Profissionais de Segurança, frisa que o ideal é não atender o telefone na rua e retornar a ligação quando possível. Mas, caso o telefonema seja realmente urgente, o mais importante é guarnecer a retaguarda, ficando de costas para uma parede ou uma vitrine, por exemplo. Os ladrões costumam atacar pelas costas, para evitar qualquer reação que torne mais difícil puxar os aparelhos. Então, manter as costas protegidas já impede essa ação. Se é impossível evitar totalmente a ação dos ladrões, há várias formas de dificultar a vida deles. Espalhar os pertences é a principal. No assalto, a abordagem precisa ser rápida. O ladrão não vai ter tempo de vasculhar todos os seus bolsos, diz Cavalcante. Seja criativo. Nenhum lugar é ruim para guardar o dinheiro quando você sai na rua. Uma empresa de segurança, por exemplo, ofereceu a seus clientes, como brinde de Natal, uma carteira de tornozelo. Bolsos internos costurados nas roupas também podem evitar prejuízos. Não chamar a atenção para si pode não ser o objetivo mais desejado de muita gente, mas, sem dúvida, é a atitude mais segura. Se você vai, por exemplo, a uma região carente da periferia, procure, dentro do bom senso, não se destacar tanto do conjunto. A lógica é a mesma da pessoa de terno em um domingo de sol no Parque do Ibirapuera. De imediato, irá receber os olhares. A roupa adequada ao local ajuda a ser mais discreto e passar despercebido para os possíveis observadores, que podem estar em todos os lugares, diz Jair Barbosa, consultor e professor de cursos universitários de Gestão de Segurança Privada. A dica mais importante: esteja alerta todo o tempo. Não é preciso viver em estado de neurose, apenas se conscientizar de que, ao sair à rua, é necessário não se abstrair do que acontece à sua volta, diz Cavalcante. O especialista diz que não existe uma cara de ladrão. Se alguém olhar para você com uma expressão suspeita, revelando tensão, pode estar mal-intencionado, independentemente da aparência. Por outro lado, a epidemia de crack tem levado ao aumento das abordagens por parte de adolescentes dependentes. Essas ações têm a marca do improviso, com armas como pedras

13 13 ou cacos de vidro. Se você perceber a aproximação a tempo, uma mudança de atitude, de direção, de velocidade, pode levar o sujeito a relutar e se virar para outro alvo. O importante é não se deixar surpreender, diz Cavalcante. Se você precisar de caixas eletrônicos, evite os dos shopping centers na tarde de sábado, ou outro local que favoreça a aglomeração de muita gente, que facilita a ação dos ladrões de senhas. Antes de começar a digitar seus dados, observe em volta. Geralmente, esses criminosos agem em dupla. O que importa não é a aparência, mas a postura das pessoas que estão na fila. Olhares nervosos, posicionamentos ligeiramente fora da linha... E não oculte apenas o teclado; preocupe-se também com a tela, que exibe dados interessantes para os bandidos, como o seu saldo. Na esteira do combate mais efetivo ao tráfico de drogas em várias capitais, os criminosos estão procurando novas modalidades de crime, adverte João Palhuca, vice-presidente executivo do Sesvesp (Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo). Os bares e restaurantes, por exemplo, têm sido um campo fértil para esses delinquentes, que praticam tanto arrastões quanto furtos oportunistas de bolsas. Procure as casas que tenham boa iluminação e câmeras espalhadas. São fatores que desestimulam o ladrão, diz o especialista, para quem é ultrapassado o conceito de que uma segurança mais ostensiva dos estabelecimentos espanta clientes. Faça da sua casa uma fortaleza O crime no Brasil hoje não é um problema apenas das grandes regiões metropolitanas. O roubo de residências, por exemplo, cresce em quase todo o país. O aumento da incidência desses crimes foi um dos impulsos para que o índice de crimes violentos contra o patrimônio em Uberaba (MG), cidade de 300 mil habitantes, saltasse 166% entre dezembro de 2012 e dezembro de Aprenda a se proteger: O primeiro passo para tornar sua casa mais segura é avaliar os seus próprios hábitos e se sua casa tem um nível aceitável de proteção. Numa pesquisa feita pela Polícia Militar do Paraná com vítimas de delitos contra o patrimônio, 48% dos entrevistados admitiram que a estrutura da sua residência permitiu a ação de criminosos e 36% afirmaram que suas próprias atitudes facilitaram a ação do criminoso. Hábitos simples como trancar todas as portas ao sair ou à noite já inibem a ação dos ladrões, que são movidos pela lei do menor esforço. Doze por cento das vítimas ouvidas na pesquisa haviam deixado o portão da casa aberto. O ladrão apenas aproveitou a oportunidade que lhe deram. O ladrão de residências é rápido. Marleide Portela, dona de casa de Cuiabá (MT), descobriu isso na prática. O ladrão aproveitou os poucos segundos em que a empregada da casa deixou a porta da rua aberta enquanto colocava o lixo do lado de fora, entrou, roubou o celular e algumas joias e fugiu... a pé. A casa era nova. Estávamos sem alarme e sem cachorro. E houve esse descuido. Todo cuidado é pouco, diz a cuiabana Marleide. Seu prédio tem porteiro 24 horas por dia e circuito interno de TV. Isso é suficiente? Nem sempre. A começar pelo profissional contratado para a portaria, no qual normalmente se deposita confiança quase irrestrita. Especialistas indicam uma investigação rigorosa das referências dele, já que não é raro funcionários dos prédios facilitarem a entrada de assaltantes. Existem ainda cursos específicos para esses profissionais.

14 14 Na organização da portaria, também é necessário um planejamento. É fundamental que o porteiro fique em local isolado, em condições de tomar uma providência, no caso de alguma presença suspeita, diz Cavalcante. Ele acredita que medidas simples e baratas podem ser eficientes, de acordo com o problema. Um prédio instalou um mecanismo que permitia que, com um toque, o porteiro fizesse disparar os interfones de todos os apartamentos. Isso evita a ação do criminoso. Há também os condomínios fechados, que contratam empresas de segurança que controlam o acesso aos prédios e lançam mão de produtos altamente tecnológicos, e ainda assim não conseguem evitar os assaltos. Muitos moradores não querem se submeter às normas de segurança. Não permitem, por exemplo, que o profissional cheque quem está no carro que está entrando na garagem, o que poderia evitar vários crimes, diz Cavalcante. É preciso entender que, em última instância, cada pessoa gerencia a sua segurança. Isso não pode ser terceirizado para uma pessoa ou empresa. Em casas e prédios mais antigos, o chamado pega-ladrão (uma corrente com engate que permite uma pequena abertura da porta) ainda é utilizado. Para a PM do Paraná, ele não é digno de confiança, já que sua resistência é limitada. Já as fechaduras com aquela chave antiga e as de cilindro são consideradas pela instituição obsoletas por permitirem que um ladrão experiente as vença em poucos segundos. Outro conselho da instituição: Nunca pense que uma tranca ou cadeado a mais poderia ser exagero em sua porta. Todo o sistema de trancamento conta tempo a seu favor e o tempo trabalha contra os interesses do criminoso. Janelas com divisões no vidro próximas à fechadura são menos seguras, já que o vidro fará menos barulho ao se quebrar pela ação de um ladrão. Usar algum tipo de tranca opcional também é uma boa medida para atrasar o criminoso. Um exemplo é a colocação de um pedaço de madeira no trilho das janelas e portas de correr. Até telas mosquiteiras podem dificultar a vida do ladrão e levá-lo a optar por tentar a sorte em outra casa. Quando os ladrões percebem alguma fragilidade, não hesitam em atacar duas vezes. O advogado Valdemir Borges, de Vitória (ES), perdeu um computador, uma televisão e o pavão de estimação quando os ladrões quebraram o trinco da janela e entraram em sua casa pelo escritório. Vinte dias depois, usando a mesma tática, eles invadiram novamente a residência e furtaram uma bicicleta. Numa casa com jardim, as plantas podem ajudar você ou o ladrão. Opte por arbustos baixos, que não fazem sombra e que não limitem a visão de quem está na rua ou dentro de casa, o que eventuais assaltantes adorariam. Do lado de dentro dos muros e nas cercas mais altas, plantas com espinhos podem criar uma barreira bem incômoda. Laptops, smartphones e tablets são alguns dos objetos mais valorizados pelos ladrões. Mas tanto aparelhos da Apple como os equipados com o sistema Android são passíveis de rastreamento. Pelo Android Device Manager, acessível por computador, você pode rastrear, fazer o telefone tocar ou até apagar seus dados. As redes sociais têm se revelado uma nova fonte de informações para quadrilhas especializadas em golpes por telefone. Esses estelionatários ligam para números aleatórios e, com pouco tempo de conversa, conseguem decifrar pontos importantes do dia a dia e particularidades das pessoas, como se elas têm filhos e as idades. Com as redes sociais e com a divulgação pessoal, os golpistas estão cortando caminho na busca de

15 15 particularidades para poder agir, diz Jair Barbosa. Portanto, seja discreto na escolha dos amigos e parcimonioso na divulgação das postagens. Deixe o ladrão a pé Uma trava é pouco para deixar a sua bicicleta segura, garante Willian Cruz, do site Vá de bike. O ideal é usar uma tranca do tipo u-lock (cujos preços vão de R$ 30 a R$ 190) conjugada com um cabo de aço. A ideia é que o ladrão necessite de mais de uma ferramenta para conseguir levar a bicicleta. Normalmente, ele vai desistir e dar preferência para a pessoa que estacionou à sua frente e achou o seu cuidado exagerado. Com a u-lock, você deve prender o quadro e a roda traseira a um objeto imóvel. O cabo protege a roda dianteira e o selim, cruzando a corrente por dentro do quadro. Nunca prenda a bicicleta pelos raios da roda, que podem ser cortados pelos mais simples alicates. Não estacione no mesmo local todo dia e, principalmente, sempre que possível, não deixe a sua bicicleta muitas horas num mesmo local que não seja vigiado. O ladrão só precisa de tempo para conseguir vencer todas as barreiras. O sujeito pode não levar a sua bicicleta inteira, mas o acessório que você escolheu com todo o carinho. O selim alguns podem custar mais de R$ 300 é retirado com muita facilidade por um ladrão de ocasião. Se o cabo que você tem à disposição não é suficientemente longo para passar pela roda e alcançá-lo, retire o selim do quadro e posicione-o de forma a que o cabo passe pelos trilhos dele. Arturo Alcorta, do site Escola de Bicicleta, sugere uma espécie de camuflagem para não chamar a atenção sobre aquela bicicleta dos sonhos que você acabou de adquirir. Se ela for disfarçada, tem uma boa chance de não ser percebida, ensina ele. A dica mais simples é deixar a magrela um pouco suja, com cuidado para não prejudicar o funcionamento. Esconder a marca famosa ou a pintura estilosa de fábrica com uma mão de tinta ou adesivos pode ser mais seguro. Caso, mesmo com todos os cuidados, sua bicicleta acabe sendo roubada, cadastre-a em Além de ajudar na possível recuperação de sua bicicleta, as informações cadastradas sinalizam as áreas mais sujeitas aos furtos e roubos. Consulte o site também para evitar esses locais túneis, por exemplo, são uma preferência para os ataques a ciclistas.

16 16 11/03/2014 X FESP- Excelência na Segurança Privada O Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo (SESVESP) promoverá, entre os próximos dias 26 e 28 de março, o X FESP Fórum Empresarial de Segurança Privada do Estado de São Paulo. Com o objetivo de discutir e motivar os empresários do ramo a buscar e manter a excelência em suas atividades, o encontro será em Campos do Jordão, no Interior de São Paulo, no Blue Mountain Hotel. O Fórum contará com palestras de Maílson da Nóbrega, Carlos Alberto Júlio, Coronel Paulo Roberto Cardoso e Percival Maricato. O tema central do X FESP será a Excelência na Gestão e Prestação de Serviços, mas tratará também de outros assuntos, como desafios jurídicos do setor e interação entre segurança pública e privada em grandes eventos. O encontro é uma excelente oportunidade que os empresários têm de debater as tendências e os desafios da Segurança Privada em todo o País. Além disso, encontrar soluções para os problemas que atingem o setor, explica José Adir Loiola, presidente do Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado de São Paulo (SESVESP). Programação X FESP: 26/03 18:00 Abertura 18:30 Palestra Magna: Grandes Eventos: Interação entre Segurança Pública e Privada Cel. Paulo Roberto Cardoso* *Cel. Paulo Roberto Cardoso, Ex-Integrante do Ministério da Defesa e atual Gerente de Segurança da Helibrás. 27/03 09:00 Excelência - Carlos Alberto Júlio* *Carlos Alberto Júlio é empresário, palestrante, professor e autor. Foi presidente da Tecnisa S.A, e hoje permanece como vice-presidente do Conselho de Administração, presidiu a HSM do Brasil por 8 anos, é autor de best-sellers. 11:00 Cenários Econômicos Maílson da Nóbrega* *Mailson da Nóbrega economista, foi ministro da Fazenda no período de 1988 a Como ministro, presidiu vários órgãos, entre os quais o conselho Monetário Nacional e o CONFAZ, foi membro do Board de Governadores do Banco Mundial, do Fundo Monetário Internacional e do Banco Interamericano de Desenvolvimento. 28/03

17 10:00 Problemas Jurídico-Políticos (IN 70 / Contratos com o Poder Público / Justiça do Trabalho)- Percival Maricato* e Diogo Akashi** *Percival Maricato, advogado do SESVESP, vice-presidente jurídico da Cebrasse Central Brasileira do Setor de Serviços, membro do Conselho das Pequenas Empresas da FIESP e da FECOMERCIO. **Diogo Akashi, Pós-Graduado em Direito Constitucional pela Escola Superior de Direito Constitucional ESDC. Professor Substituto na Escola Superior de Administração e Gestão FGV-ESAGS. Sesvesp Fundado em 1988, trabalha como entidade sindical que congrega e representa as empresas de segurança privada, segurança eletrônica e dos cursos de formação e aperfeiçoamento de vigilantes no Estado de São Paulo. Trabalha para coibir a prestação de serviços por empresas informais, que somam cerca de um terço do total de companhias do segmento. Luta, também, para que seja aprovado o Projeto de Lei 4594/2004, em tramitação no Congresso Nacional, qualificando como crime a contratação de serviço de segurança privada clandestina, além da utilização de vigilantes sem treinamento e registro na Polícia Federal, que é o órgão público responsável pelo controle da segurança privada no Brasil /03/2014

18 18 21/03/2014 HISTORIA DA SEGURANÇA PRIVADA NO BRASIL Atividade de segurança privada no Brasil A Atividade de segurança privada no Brasil teve início em A primeira legislação sobre o assunto surgiu em 1969, com a instituição do Decreto Lei 1.034/69, que autorizou o serviço privado em função

19 19 do aumento de assaltos a bancos, obrigados à época a recorrer à segurança privada. Este primeiro decreto regulamentou uma atividade até então considerada paramilitar. As empresas que exerciam a atividade foram limitadas a um número de cinquenta no Estado de São Paulo e eram controladas pela Secretaria de Segurança Pública. Até 1983 os governos estaduais fiscalizavam estas empresas. NORMATIZAÇÃO: A demanda por Segurança Privada aumentou ao longo dos anos e esta necessidade deixou de ser exclusiva das instituições financeiras para ser fundamental também a órgãos públicos e empresas particulares. O auge dos serviços de segurança foi no final dos anos 70. A crescente procura exigia uma normatização, pois o decreto lei de 1969 já não comportava todos os aspectos da atividade. Foi realizado então um grande esforço junto ao governo federal para regulamentar a atividade através de legislação específica. Em 1983 a atividade foi regulamentada através da Lei e a fiscalização deixou de ser estadual (SSP) e passou a ser federal (MJ). Legislação, normas e orientações 1- Lei 7.102/ Decreto / Portarias Estatuto da Segurança Privada O CONGRESSO NACIONAL DECRETA : CAPÍTULO I DO SISTEMA DE SEGURANÇA PRIVADA Art. 1º. A presente lei disciplina, em todo o território nacional, a atividade de segurança privada, armada ou desarmada, os prestadores e os contratantes dos serviços, bem como os profissionais que nela atuam. Art. 2º. Consideram-se, para os efeitos desta Lei, como de segurança privada as atividades desenvolvidas por empresas com a finalidade de: I. formar e reciclar o profissional de segurança privada denominado Vigilante; II. executar a segurança patrimonial, com a finalidade de prevenir ou reprimir ilícitos que atentem contra o patrimônio; III. executar o transporte de numerário, bens ou valores, mediante o emprego de veículos, comuns ou especiais; IV. executar a escolta armada de bens, cargas ou valores; V. executar a segurança pessoal, com a finalidade de prevenir ou reprimir ilícitos que atentem contra a integridade física de pessoas ou grupos; VI. prestar serviços de consultoria ou elaborar projetos de VII. segurança cujo escopo esteja relacionado com as atividades previstas nos incisos I a V deste artigo;

20 20 VIII. organizar, planejar, supervisionar, coordenar, inspecionar, comandar e exercer o controle operacional das atividades previstas nos incisos I a V deste artigo. 1º. As empresas que possuírem atividade-fim diversa da segurança privada poderão executar as atividades previstas nos incisos II a V, deste artigo, denominado serviço orgânico de segurança, mediante a utilização de profissionais do quadro funcional próprio, e sendo vedada a prestação destes serviços a terceiros, estando tais atividades sujeitas à autorização e fiscalização do Departamento de Polícia Federal. 2º. As empresas definidas neste artigo poderão utilizar equipamentos eletrônicos de monitoramento e outros para a execução de suas atividades, sendo-lhes permitido o atendimento de ocorrências a elas comunicadas, com o emprego de veículo(s) dotado(s) de sistema(s) de comunicação e Vigilantes ou Agentes de Segurança, armados, desde que esse atendimento seja feito para ocorrências em instalações de seu uso ou propriedade, no caso de empresas dotadas de serviço de segurança orgânico, ou de clientes, previstas em contrato, no caso de empresas de prestação dos serviços de segurança previstos nos incisos II a V do caput deste artigo, conforme definido em regulamento. 3 A atividade prevista no inciso II do caput deste artigo deverá ser executada com base em um projeto de segurança; 4 Projetos de segurança e documentos de consultoria contendo diagnósticos ou recomendações de segurança deverão ser elaborados por profissionais de segurança especializados, inscritos em associação do segmento, regularmente estabelecida e de abrangência nacional e mencionar o nome do profissional responsável pela sua elaboração e o respectivo número de inscrição em associação do segmento; 5 As empresas especializadas na prestação de serviços de consultoria e elaboração de projetos de segurança deverão contar em seus quadros, como responsáveis por essa atividade, com profissionais de segurança especializados, inscritos em associação do segmento, regularmente estabelecida e de abrangência nacional; 6. Nenhuma sociedade seguradora poderá emitir, em favor de pessoas jurídicas, apólice de seguros que inclua cobertura garantindo riscos de roubo e furto qualificado de bens, ativos, numerário e outros valores sem comprovação de cumprimento, pelo segurado, das exigências previstas nesta Lei. veja o projeto completo: C0B8267.node2?codteor=659477&filename=Avulso+-PL+5247/2009 PROJETO DE LEI Nº 5247/2009 Sr. William Woo fonte: fonte: fonte:http://www.dpf.gov.br/servicos/seguranca-privada/

21 24/03/

22 22

23 23

24 24

A Integração como Meio de Prevenção e Proteção nos Condomínios. Palestrante: Cap PM José Elias de Godoy

A Integração como Meio de Prevenção e Proteção nos Condomínios. Palestrante: Cap PM José Elias de Godoy A Integração como Meio de Prevenção e Proteção nos Condomínios Palestrante: Cap PM José Elias de Godoy São Paulo, 29 de Maio de 2010 Objetivo Conscientizar os participantes sobre a real necessidade de

Leia mais

1 Fique atento ao entrar ou sair de sua casa ou apartamento

1 Fique atento ao entrar ou sair de sua casa ou apartamento 1 Fique atento ao entrar ou sair de sua casa ou apartamento O momento em que entramos ou saímos de nossas residências, costuma oferecer grande risco, pois normalmente estamos distraídos, além de abrirmos,

Leia mais

Vol. II. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. II. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Vol. II Condomínios Residenciais Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br F Apresentação inal de um dia de trabalho. O provável morador acaba de chegar em frente ao seu prédio, esperando

Leia mais

Como dicas de segurança, sugerimos:

Como dicas de segurança, sugerimos: POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO QÜINQUAGÉSIMO PRIMEIRO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR DO INTERIOR SETOR DE ASSUNTOS CIVIS Como dicas de segurança, sugerimos: Edifícios: - As normas de segurança a serem

Leia mais

Condomínios mais Seguros

Condomínios mais Seguros Condomínios mais Seguros Palestra ministrada pelo Capitão Yasui Comandante da 2ª Companhia do 49º Batalhão de Polícia Militar. 13/04/2011 Formulado por um grupo de trabalho composto por policiais civis

Leia mais

Não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos. Separe pequenas quantias de dinheiro para pagar passagem, café, cigarros etc.

Não abra a carteira ou a bolsa na frente de estranhos. Separe pequenas quantias de dinheiro para pagar passagem, café, cigarros etc. Dicas de Segurança I Cuidados no dia-a-dia Nas Ruas Previna-se contra a ação dos marginais não ostentando objetos de valor como relógios, pulseiras, colares e outras jóias de valor. Evite passar em ruas

Leia mais

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Segurança no dia-a-dia Vol. X Manual de Segurança Apresentação N ão há estratégias ou sistemas de segurança intransponíveis. Isso é o que dizem todos os especialistas

Leia mais

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA.

VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. VIVENDO EM CONDOMINIOS COM SEGURANÇA. Viver em condomínio exige mais no aspecto da segurança, além dos cuidados rotineiros com as medidas de segurança individual de cada morador temos que observar se os

Leia mais

SAIA DA MIRA SAIA DA MIRA DICAS DE PREVENÇÃO

SAIA DA MIRA SAIA DA MIRA DICAS DE PREVENÇÃO SAIA DICAS DE PREVENÇÃO Todos os dias, em vários lugares, estamos expostos a riscos. Seja no trabalho, em casa, na escola, ou quando estamos passeando. Por isso, a Prefeitura de São José dos Campos elaborou

Leia mais

MANUAL SEGURANÇA CONDOMINIAL

MANUAL SEGURANÇA CONDOMINIAL MANUAL SEGURANÇA CONDOMINIAL MANUAL DE SEGURANÇA CONDOMINIAL Parte I A CondominiOnline.com traz a você este manual, cujas informações são imprescindíveis e úteis quando for tratar deste importante assunto

Leia mais

Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos.

Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos. NO CARRO Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos. Evite transportar objetos de valor quando

Leia mais

REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA

REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA (Adaptação) BANCO DO BRASIL DILOG/ PRINCIPAIS AMEAÇAS Seqüestro relâmpago Com duração de 1 a 24 horas,

Leia mais

BANCO DO BRASIL GEREL Belo Horizonte (MG) NUSEG - Núcleo de Segurança SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO

BANCO DO BRASIL GEREL Belo Horizonte (MG) NUSEG - Núcleo de Segurança SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA (Adaptação) DILOG/ PRINCIPAIS AMEAÇAS Seqüestro relâmpago Com duração de 1 a 24 horas, geralmente para

Leia mais

Vol. I. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. I. Condomínios Residenciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Vol. I Condomínios Residenciais Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Apresentação C âmeras espalhadas por todos os lados, guardas armados, portões altos e com cerca elétrica nem

Leia mais

SEGURANÇA PÚBLICA. Saiba como proteger sua família e seu patrimônio

SEGURANÇA PÚBLICA. Saiba como proteger sua família e seu patrimônio O vereador Joel Moreira Filho esteve com o Deputado Federal Rodrigo Pacheco, em Brasília/DF, discutindo projetos para Belo Horizonte. Informativo de mandato parlamentar SEGURANÇA PÚBLICA Saiba como proteger

Leia mais

Cuidados com a sua casa durante a viagem. Não comente sua viagem perto de pessoas estranhas. Uma opção é contratar um caseiro de confiança.

Cuidados com a sua casa durante a viagem. Não comente sua viagem perto de pessoas estranhas. Uma opção é contratar um caseiro de confiança. VIAGENS Cuidados com a sua casa durante a viagem Não comente sua viagem perto de pessoas estranhas. Uma opção é contratar um caseiro de confiança. Nas áreas externas, não deixe ferramentas e escadas, elas

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Programa Vizinhança Solidária O Programa Vizinhança Solidária cria a adoção de mecanismos dentro da filosofia de polícia comunitária de estímulo à mudança de comportamento dos integrantes de determinadas

Leia mais

Ande Seguro Quem se prepara, não para. 1

Ande Seguro Quem se prepara, não para. 1 Ande Seguro 1 A Newton divulga dicas de segurança para todos os alunos, professores e funcionários da Instituição. Esta cartilha trará informações importantes que poderão ajudar a comunidade acadêmica.

Leia mais

S E G U R A N Ç A E M C O N DO MÍN IO S, P R É DIO S E R E S IDÊ N C IA S

S E G U R A N Ç A E M C O N DO MÍN IO S, P R É DIO S E R E S IDÊ N C IA S S E G U R A N Ç A E M C O N DO MÍN IO S, P R É DIO S E R E S IDÊ N C IA S Caxias do Sul, RS, Outubro de 2012. S lide - 1 S um á rio Apresentação do Palestrante e sua empresa; Objetivo da Palestra Dados

Leia mais

SEGURANÇA PESSOAL ÁREAS DE ALTO RISCO. Dicas para não se tornar uma vítima da VIOLÊNCIA URBANA

SEGURANÇA PESSOAL ÁREAS DE ALTO RISCO. Dicas para não se tornar uma vítima da VIOLÊNCIA URBANA SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO Dicas para não se tornar uma vítima da VIOLÊNCIA URBANA A segurança e o bem-estar de todos por um Guaporé melhor a cada dia. MUNICÍPIO DE GUAPORÉ Av. Silvio Sanson,

Leia mais

PREVENCÃO AO CRIME ATRAVÉS DO DESENHO URBANO

PREVENCÃO AO CRIME ATRAVÉS DO DESENHO URBANO PREVENCÃO AO CRIME ATRAVÉS DO DESENHO URBANO Crime Prevention Through Environmental Design (CPTED) 1 O que aprendemos na aula passada... PREVENCÃO SITUACIONAL DO CRIME 2 PREVENÇÃO AO CRIME Existem duas

Leia mais

Vol. VII. Instituições de Saúde. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. VII. Instituições de Saúde. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Instituições de Saúde Vol. VII Manual de Segurança A Apresentação s instituições de saúde, principalmente os hospitais, são freqüentemente vítimas de ataques externos

Leia mais

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Transporte de Carga Vol. IX Manual de Segurança Apresentação A tualmente, cerca de 63% das cargas que circulam pelo País são transportadas por vias rodoviárias.

Leia mais

DICAS DE SEGURANCA, SAIBA COMO AGIR DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA

DICAS DE SEGURANCA, SAIBA COMO AGIR DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA DEPARTAMENTO DE SEGURANÇA FACULDADE ADVENTISTA DA BAHIA DICAS DE SEGURANCA, COMO SE PREVINIR COMO IDENTIFICAR SITUAÇÕES DE RISCO O QUE FAZER SAIBA COMO AGIR RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA QUERIDOS ALUNOS E

Leia mais

Atividade de risco de vida INSEGURANÇA

Atividade de risco de vida INSEGURANÇA Atividade de risco de vida INSEGURANÇA A insegurança da população brasileira está se tornando insuportável, com o aumento da criminalidade em todas as camadas da sociedade, e a sensação de impunidade dos

Leia mais

INTRODUÇÃO atuação das polícias abrangente diversificada ações repressivas preventivas proteção esforço risco recom- pensa diagnóstico

INTRODUÇÃO atuação das polícias abrangente diversificada ações repressivas preventivas proteção esforço risco recom- pensa diagnóstico INTRODUÇÃO O crime e a violência têm origem por inúmeros fatores. Por isso, a atuação das polícias tem sido a mais abrangente e diversificada possível. Combina ações repressivas e preventivas, com o objetivo

Leia mais

IMPORTANTES. Jamais tenha armas no estabelecimento. Elas tendem a aumentar o resultado danoso da situação. A vida deve estar sempre em primeiro lugar.

IMPORTANTES. Jamais tenha armas no estabelecimento. Elas tendem a aumentar o resultado danoso da situação. A vida deve estar sempre em primeiro lugar. INTRODUÇÃO O crime e a violência têm origem por inúmeros fatores. Por isso, a atuação das polícias tem sido a mais abrangente e diversificada possível. Combina ações repressivas e preventivas, com o objetivo

Leia mais

31º BATALHÃO. Avenida Salvador Allende nº 5.500 Barra da Tijuca/Cep: 22.783-127 Oficial de Dia 2332-7462. e-mail: 31bpm@operacional.pmerj.

31º BATALHÃO. Avenida Salvador Allende nº 5.500 Barra da Tijuca/Cep: 22.783-127 Oficial de Dia 2332-7462. e-mail: 31bpm@operacional.pmerj. 31º BATALHÃO Avenida Salvador Allende nº 5.500 Barra da Tijuca/Cep: 22.783-127 Oficial de Dia 2332-7462 e-mail: 31bpm@operacional.pmerj.org RESPONSABILIDADE DO SÍNDICO 1. Antes de contratar empregados,

Leia mais

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Instituições de Ensino Vol. VIV Manual de Segurança U Apresentação m dos maiores desafios durante a elaboração de um sistema de segurança para uma instituição

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SETOR DE COMUNICAÇÃO SOCIAL MANUAL DE AUTO PROTEÇAO DO CIDADÃO.

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SETOR DE COMUNICAÇÃO SOCIAL MANUAL DE AUTO PROTEÇAO DO CIDADÃO. POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO SETOR DE COMUNICAÇÃO SOCIAL MANUAL DE AUTO PROTEÇAO DO CIDADÃO. (A Parte, que se segue, foi extraída do Manual acima. O Manual completo pode ser baixado via Internet

Leia mais

Vol. III. Condomínios Comerciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. III. Condomínios Comerciais. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Condomínios Comerciais Vol. III Manual de Segurança O Apresentação s Condomínios Empresariais/ Comerciais buscam um sistema de segurança adequado e eficiente,

Leia mais

Vol. IV. Instituições Financeiras. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Vol. IV. Instituições Financeiras. Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Instituições Financeiras Vol. IV Manual de Segurança Apresentação N a calçada, antes mesmo de se aproximar da entrada da agência bancária, o cliente coloca as

Leia mais

Curso de Direito Atividades de aprofundamento acadêmico nº 04 2S2015

Curso de Direito Atividades de aprofundamento acadêmico nº 04 2S2015 Curso de Direito Atividades de aprofundamento acadêmico nº 04 2S2015 Professor responsável: Ricardo Lorenzi Pupin Aluno: Semestre/turma: Disciplina: Geral Tema da atividade: Arrastões nas praias do Rio

Leia mais

SEGURANÇA NA USP. Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP

SEGURANÇA NA USP. Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP SEGURANÇA NA USP GUARDA Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP MAPAS DE RISCO GUARDA GUARDA MAPA DE RISCO - USP 2011 Esporte para Todos ÁREA F ÁREA B Praça do Relógio ÁREA B1 ÁREA A Portão Fepasa ÁREA

Leia mais

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local.

MANUAL DO CONDÔMINO. O edital de convocação deve indicar com clareza os assuntos a serem debatidos, a data, horário e local. MANUAL DO CONDÔMINO REGULAMENTO INTERNO Cada prédio possui as suas próprias necessidades e, por isso, tanto a convenção como o regulamento interno devem ser redigidos especialmente para a edificação em

Leia mais

Segurança pessoal. Cuidados indispensáveis para evitar situações de risco dentro e fora do Campus.

Segurança pessoal. Cuidados indispensáveis para evitar situações de risco dentro e fora do Campus. Segurança pessoal Cuidados indispensáveis para evitar situações de risco dentro e fora do Campus. Você sabe como iden.ficar situações de risco? Ao decorrer de uma roena diária de aevidades, métodos prevenevos

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO MONITORAMENTO ALARME E IMAGENS SEGURANÇA PESSOAL VIGILÂNCIA DESARMADA SHOWS E EVENTOS PLANO DE SEGURANÇA

TERCEIRIZAÇÃO MONITORAMENTO ALARME E IMAGENS SEGURANÇA PESSOAL VIGILÂNCIA DESARMADA SHOWS E EVENTOS PLANO DE SEGURANÇA PARA SUA SEGURANÇA Histórico Fundada em 1997, com atividade comercial para serviços especializados de vigilância e segurança privada, obtendo junto ao Departamento de Polícia Federal, autorização de funcionamento

Leia mais

SIATRON CONDOMÍNIO. Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos.

SIATRON CONDOMÍNIO. Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos. SIATRON CONDOMÍNIO Um Sistema desenvolvido para maior segurança e bem-estar dos condôminos. O sistema é modular, podendo ser adquirido e instalado na sua totalidade ou personalizado de acordo com as necessidades

Leia mais

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO VOTO EM SEPARADO DO DEPUTADO RONALDO FONSECA

COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO VOTO EM SEPARADO DO DEPUTADO RONALDO FONSECA COMISSÃO DE SEGURANÇA PÚBLICA E COMBATE AO CRIME ORGANIZADO PROJETO DE LEI N 0 5.618, DE 2005 (Apensados os Projetos de Lei nº 7.456, de 2006 e nº 7.741, de 2010) Dispõe sobre a regulamentação da profissão

Leia mais

Noções gerais. Vigilância natural é a possibilidade de ver e ser visto. Quanto maior a vigilância natural, menor a possibilidade de ocorrer delitos.

Noções gerais. Vigilância natural é a possibilidade de ver e ser visto. Quanto maior a vigilância natural, menor a possibilidade de ocorrer delitos. 1 2 Introdução Para melhorar a segurança do cidadão paranaense, a Polícia Militar do Paraná desenvolveu recentemente pesquisas em residências onde ocorreram delitos contra o patrimônio, verificando, nas

Leia mais

Dicas de Segurança para Consultórios Odontológicos As orientações tem como único objetivo dificultar a ação dos criminosos.

Dicas de Segurança para Consultórios Odontológicos As orientações tem como único objetivo dificultar a ação dos criminosos. Dicas de Segurança para Consultórios Odontológicos As orientações tem como único objetivo dificultar a ação dos criminosos. Procedimentos simples podem salvar a sua vida e as dos demais! (o arquivo avançará

Leia mais

Infobook institucional

Infobook institucional Infobook institucional RELAÇÃO DE MATÉRIAS (SETEMBRO 2012) 06/09/2012 José Adir Loiola: Segurança patrimonial, questão pública e privada Notícias sobre os recentes assaltos a condomínios, bares e restaurantes

Leia mais

Copyright RHVIDA S/C Ltda. www.rhvida.com.br

Copyright RHVIDA S/C Ltda. www.rhvida.com.br SEGURANÇA PESSOAL NO TRÂNSITO Estatísticas vêm demonstrando que o risco de perder a vida dentro do seu carro, num sinal de trânsito, é maior do que em qualquer outra situação. A RHVIDA fez um resumo das

Leia mais

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Instituições de Lazer Vol. VIII Manual de Segurança Apresentação O momento é de relaxamento. Quem procura um clube ou associação esportiva não quer se preocupar

Leia mais

DICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS

DICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS DICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS DICAS PARA O SÍNDICO Criar um espírito de comunicação e comunidade entre os moradores do edifício sem dúvida é um grande aliado para segurança de todos. Periodicamente,

Leia mais

Quem não previne o crime colabora com ele!

Quem não previne o crime colabora com ele! 1 Prezado comerciante No ano de 2006, a Polícia Militar do Paraná procedeu uma grande pesquisa sobre a criminalidade nos estabelecimentos comerciais de Curitiba, para saber quais eram os problemas da estrutura

Leia mais

SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA

SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA PREVENÇÃO Nada é 100% garantido quando o assunto é Segurança. PREVENÇÃO REAÇÃO SORTE A prevenção representa

Leia mais

II CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CÃES

II CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CÃES II CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CÃES II CAMPANHA DE CONSCIENTIZAÇÃO E PREVENÇÃO DE ACIDENTES COM CÃES Todos os dias os hospitais do Paraná atendem mais de 100 vítimas de mordida

Leia mais

GRUPO SCHEIDT. Satisfação em Conhecê-los!

GRUPO SCHEIDT. Satisfação em Conhecê-los! GRUPO SCHEIDT Satisfação em Conhecê-los! Grupo Scheidt 1 Grupo de Empresas especializadas em Segurança Inteligente na área Patrimonial e Eletrônica 52 anos Soma da Experiência dos Sócios na área de Segurança

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - 2009

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - 2009 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - 2009 1 1 Rio de Janeiro, 15/12/2010 1 PNAD 2009 Segurança Alimentar Vitimização e Educação Trabalho Rendimento Fecundidade Tecnologia da Informação etc 2 153

Leia mais

Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br

Manual de Segurança. Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Vol. V Indústrias Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br I mplementar um sistema de segurança eficaz em uma indústria não costuma ser uma tarefa fácil, principalmente porque, na

Leia mais

Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. parar, alin seu retrov

Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. parar, alin seu retrov Como se prevenir Procure usar um carro que não chame a atenção. Mantenha os vidros fechados e as portas travadas por dentro. Não dê carona a desconhecidos. Evite transportar objetos de valor quando estiver

Leia mais

PRÊMIO DE INOVAÇÃO ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA BRAGA

PRÊMIO DE INOVAÇÃO ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA BRAGA 2012 PRÊMIO DE INOVAÇÃO ANTONIO CARLOS DE ALMEIDA BRAGA CASE: Projeto Campanha de Combate à Dengue CATEGORIA: Comunicação FUNCIONÁRIO: Adriana Boscov e Aline Gislene de Oliveira Sumário INTRODUÇÃO... 3

Leia mais

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES:

1. COMPLETE OS QUADROS COM OS VERBOS IRREGULARES NO PRETÉRITO PERFEITO DO INDICATIVO E DEPOIS COMPLETE AS FRASES: Atividades gerais: Verbos irregulares no - ver na página 33 as conjugações dos verbos e completar os quadros com os verbos - fazer o exercício 1 Entrega via e-mail: quarta-feira 8 de julho Verbos irregulares

Leia mais

Cinco mitos que precisam ser quebrados

Cinco mitos que precisam ser quebrados Cinco mitos que precisam ser quebrados Há muitos avanços na luta contra a violência no Brasil. Contudo, ainda vivemos um triste círculo vicioso. Com base em alguns mitos sobre como vencer a violência,

Leia mais

Segurança de Dados. Relatório de Segurança de Dados, Inteligência de Mercado

Segurança de Dados. Relatório de Segurança de Dados, Inteligência de Mercado Segurança de Dados Segurança de dados e sigilo de informações ainda é um tema longe de ser solucionado no Brasil e no Mundo. A cada novo dispositivo lançado, cada nova transação bancária ou a cada novo

Leia mais

Violência homicida. Diferenças regionais

Violência homicida. Diferenças regionais 1 de 6 31/01/2014 23:35 Aumentar a fonte Diminuir a fonte VIOLÊNCIA CORPO NO CHÃO Morto em outubro de 2012, em Itaquera, Zona Leste paulistana: mais uma entre as mais de 40 mil pessoas assassinadas no

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 7.102, DE 20 DE JUNHO DE 1983. Dispõe sobre segurança para estabelecimentos financeiros, estabelece normas para constituição

Leia mais

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador

1.3.2 Um ponto de água e esgoto e uma tomada 110V para instalação de purificador Anexo I Chamamento Público 01/2014 1 Espaço A. Destinação Almoxarifado: armazenamento útil mínimo de 1.000m², divididos da seguinte forma: 1.1 Área de armazenagem 87% (mínimo de 870m²) 1.1.1 Sala administrativa

Leia mais

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Cidadão com Segurança Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público e Procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel Santos Comissão do Sistema Prisional,

Leia mais

A importância da mídia nas ações de prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro

A importância da mídia nas ações de prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro A importância da mídia nas ações de prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro Frequentemente, os profissionais do mercado financeiro que atuam na prevenção e no combate ao crime de lavagem de

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 5.365, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2013.

LEI MUNICIPAL Nº 5.365, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2013. LEI MUNICIPAL Nº 5.365, DE 26 DE NOVEMBRO DE 2013. Estabelece, às agências bancárias, obrigações relativas ao tempo de atendimento, à destinação de banheiros aos seus clientes e usuários e à instalação

Leia mais

É um conjunto de medidas, capazes de gerar um estado, no qual os interesses vitais de uma empresa estejam livres de interferências e perturbações

É um conjunto de medidas, capazes de gerar um estado, no qual os interesses vitais de uma empresa estejam livres de interferências e perturbações PRINCÍPIOS BÁSICOS E FUNDAMENTAIS DE SEGURANÇA PATRIMONIAL Conceitos: Segurança: E uma sensação na qual a pessoa ou empresa emprega recursos humanos capacitados agregando a isso o uso de equipamentos específicos

Leia mais

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2. INTRODUÇÃO 3. SEGURANÇA: UM DEVER DE TODOS 4. COMO PREPARAR O SEU CONDOMÍNIO 5. ORIENTAÇÕES AOS SÍNDICOS

SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2. INTRODUÇÃO 3. SEGURANÇA: UM DEVER DE TODOS 4. COMO PREPARAR O SEU CONDOMÍNIO 5. ORIENTAÇÕES AOS SÍNDICOS CARTILHA DE SEGURANÇA CONDOMINIAL SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO 2. INTRODUÇÃO 3. SEGURANÇA: UM DEVER DE TODOS 4. COMO PREPARAR O SEU CONDOMÍNIO 5. ORIENTAÇÕES AOS SÍNDICOS 6. ORIENTAÇÕES AOS PORTEIROS 7. ORIENTAÇÕES

Leia mais

MINUTA TÍTULO I DO ESTATUTO MUNICIPAL DE SEGURANÇA BANCÁRIA

MINUTA TÍTULO I DO ESTATUTO MUNICIPAL DE SEGURANÇA BANCÁRIA MINUTA PROJETO DE LEI Nº Consolida a legislação municipal e dispõe sobre o Estatuto Municipal de Segurança Bancária e dá outras providências. TÍTULO I DO ESTATUTO MUNICIPAL DE SEGURANÇA BANCÁRIA Art. 1º

Leia mais

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2012) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA)

Leia mais

MANUAL DE SEGURANÇA PESSOAL

MANUAL DE SEGURANÇA PESSOAL MANUAL DE SEGURANÇA PESSOAL O Grupo Haganá elaborou este manual de dicas de segurança pessoal com algumas informações importantes para o dia a dia. As informações contidas aqui são de caráter prático e

Leia mais

Apeoesp busca diálogo para melhorar a segurança nas escolas

Apeoesp busca diálogo para melhorar a segurança nas escolas Maria Izabel Azevedo Noronha Apeoesp busca diálogo para melhorar a segurança nas escolas SEGUNDO PESQUISA, VIOLÊNCIA EM ESCOLAS DE SP ATINGE 4 EM 10 PROFESSORES E REVELA QUE MAIS DA METADE CONSIDERA SUA

Leia mais

DICAS SEGURANÇA. Sindicato do Comércio Varejista de Anápolis

DICAS SEGURANÇA. Sindicato do Comércio Varejista de Anápolis DICAS SEGURANÇA NA NA SUA VIDA, NO NO SEU SEU COMÉRCIO Não seja uma vítima fácil. Seja um fiscal da lei. Todos sabem que nossos comportamentos influenciam o meio em que vivemos. E em questão de Segurança

Leia mais

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos.

A quem se destina: empresas, ONGs e instituições, personalidades, lideranças, profissionais liberais, CEOs e executivos. 1 REPUTAÇÃO DIGITAL Na era da informação digital, sua reputação não é construída apenas e partir das informações que você disponibiliza. Blogueiros, ativistas, funcionários, clientes e outras pessoas participam

Leia mais

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537.

Se estiver no Mercosul, também poderá contar com os serviços de emergência, bastando ligar para 55 11 4133 6537. Assist24h_AutoPasseio_jul 6/13/07 4:32 PM Page 1 CARO SEGURADO Para você que adquiriu o Real Automóvel e contratou os serviços de Assistência 24 horas, este é o seu guia de serviços da Real Assistência.

Leia mais

Cartilha de Segurança para Casas Lotéricas

Cartilha de Segurança para Casas Lotéricas Cartilha de Segurança para Casas Lotéricas Cartilha de Segurança para Casas Lotéricas A Protege Corretora de Seguros, sem a pretensão de esgotar o assunto, até pela complexidade do mesmo, elaborou este

Leia mais

GT COFRE VIA GSM GT COFRE VIA SATÉLITE ABERTURA E TRAVAMENTO DE PORTAS E COFRES

GT COFRE VIA GSM GT COFRE VIA SATÉLITE ABERTURA E TRAVAMENTO DE PORTAS E COFRES GT COFRE VIA GSM GT COFRE VIA SATÉLITE ABERTURA E TRAVAMENTO DE PORTAS E COFRES O GT COFRE é um equipamento wireless com transmissão via satélite e GSM, que executa a função de recepção e transmissão de

Leia mais

Em ação cinematográfica, bandidos brasileiros realizam o terceiro maior assalto do mundo, que está sendo investigado por mais de cem policiais

Em ação cinematográfica, bandidos brasileiros realizam o terceiro maior assalto do mundo, que está sendo investigado por mais de cem policiais POLÍCIA O crime quase perfeito Em ação cinematográfica, bandidos brasileiros realizam o terceiro maior assalto do mundo, que está sendo investigado por mais de cem policiais Paloma Cotes Em plena CPI do

Leia mais

Felipe Perin. AUV surveyor. Consultor de TI. Desenvolvedor web. Entusiasta em software livre. Segurança em Redes de Computadores.

Felipe Perin. AUV surveyor. Consultor de TI. Desenvolvedor web. Entusiasta em software livre. Segurança em Redes de Computadores. Felipe Perin E-mail: Linkedin: Sites: AUV surveyor Consultor de TI Desenvolvedor web Entusiasta em software livre Segurança em Redes de Computadores Palestrante perin.ng@gmail.com http://br.linkedin.com/in/felipeperin

Leia mais

DECRETO Nº 54.311, DE 7 DE MAIO DE 2009

DECRETO Nº 54.311, DE 7 DE MAIO DE 2009 Página 1 de 5 DECRETO Nº 54.311, DE 7 DE MAIO DE 2009 Institui a Política Estadual para o Controle do Fumo, regulamenta a Lei nº 13.541, de 7 de maio de 2009, que proíbe o consumo de produtos fumígenos,

Leia mais

Relatório Anual: Levantamento das Ocorrências Contra Joalherias Brasil e Portugal 2010

Relatório Anual: Levantamento das Ocorrências Contra Joalherias Brasil e Portugal 2010 Relatório Anual: Levantamento das Ocorrências Contra Joalherias Brasil e Portugal 2010 Preparado pelo Centro de Estudos, Pesquisas e Desenvolvimento CREBi.com O CREBi.com apresenta o levantamento das ocorrências

Leia mais

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica

Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica Rogério Reis Paraná se destaca no cenário brasileiro de sistemas de segurança eletrônica CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO SUL IMPULSIONA MERCADO PARANAENSE POR ADRIANE DO VALE redacao@cipanet.com.br FOTOS

Leia mais

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Palestra 1 Mudança Organizacional. Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças Palestra 1 Mudança Organizacional Texto base: 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças 02 de Dezembro de 2009 10 +1 Mandamentos para ter sucesso em um mundo em constantes mudanças

Leia mais

Roupas e acessórios mais seguros. 1. Introdução

Roupas e acessórios mais seguros. 1. Introdução Roupas e acessórios mais seguros 1. Introdução Há um número muito grande de criminosos que atuam em vias públicas e locais de aglomeração de pessoas, como lojas, shoppings, ou mesmo nas ruas mais movimentadas,

Leia mais

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas.

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Abra sua Conta CAIXA Fácil caixa.gov.br CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Este guia vai ajudar você a entender os termos mais usados no dia-a-dia dos bancos, além de mostrar como é fácil e seguro

Leia mais

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806.

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806. De volta para casa Game Design Document Versão: 2.0 Professor Orientador: Esp. Marcelo Henrique dos Santos Autores: Alessandra RA 1385789 Aline RA 1382286 Allan RA 1385006 Fabio RA 1385806 Iris RA 1383599

Leia mais

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior

Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior Um Sistema informatizado desenvolvido com alto padrão tecnológico para maior segurança e bem-estar dos condôminos. Oferecemos a mais nova solução tecnológica, ideal contra invasão domiciliar, objetivando

Leia mais

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS INTRODUÇÃO PROPOSTA ELABORAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO REALISTA. MATERIAL ESTATÍSTICAS, MAPEAMENTO DO CRIME MAPEAMENTO DA CONDIÇÃO SOCIAL ENTREVISTAS COM

Leia mais

DICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS

DICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS DICAS DE SEGURANÇA EM CONDOMÍNIOS w w w. a a b i c. o rg. b r w w w. a a b i c. o r g. b r Consulte uma empresa associada. TELEFONES DE EMERGÊNCIA Polícia SAMU Bombeiros 190 192 193 Verifique os telefones

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

Apresentada operação de segurança para o Carnaval da Bahia 2016 Com a presença do governador Rui Costa e demais autoridades, foi apresentada, nesta

Apresentada operação de segurança para o Carnaval da Bahia 2016 Com a presença do governador Rui Costa e demais autoridades, foi apresentada, nesta Apresentada operação de segurança para o Carnaval da Bahia 2016 Com a presença do governador Rui Costa e demais autoridades, foi apresentada, nesta quarta-feira (27), no Hotel Fiesta, em Salvador, a operação

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE O USO DO CRACK E A VIOLÊNCIA URBANA EM SANTA MARIA

A RELAÇÃO ENTRE O USO DO CRACK E A VIOLÊNCIA URBANA EM SANTA MARIA A RELAÇÃO ENTRE O USO DO CRACK E A VIOLÊNCIA URBANA RESUMO EM SANTA MARIA Raisa Crestani Calegaro 1 Carolina Elisa Suptitz 2 O uso do crack tem aumentado cada vez mais no Brasil, principalmente em grandes

Leia mais

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!!

O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! O CONDOMÍNIO JÁ ANALISOU O PREÇO, NÃO ESQUEÇA DA QUALIDADE!!! Como em qualquer segmento, quando fazemos uma licitação muitas vezes nos deparamos com propostas que aparentemente oferecem os mesmos serviços,

Leia mais

Tema: Criminalidade e Cotidiano. Título: A violência na História do Brasil.

Tema: Criminalidade e Cotidiano. Título: A violência na História do Brasil. Arquivo do Estado de SP O Uso dos Documentos de Arquivo na Sala de Aula Tema: Criminalidade e Cotidiano. Título: A violência na História do Brasil. Mariana Ramos Apolinário 2º semestre 2013 São Paulo SP

Leia mais

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo

Portaria Catarina Modelos e Procedimentos. Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo Portaria Catarina Modelos e Procedimentos Sugestão Comissão de Obras Criação de Sala de Estar/Recepção Modelo 1 Alterações Físicas Para implementação desta alternativa a quantidade de alterações físicas

Leia mais

Normas gerais de circulação e conduta

Normas gerais de circulação e conduta Normas gerais de circulação e conduta É muito importante a leitura do Capítulo III Normas Gerais de Circulação e Conduta, que vai dos artigos 26 ao 67, contidos no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Leia mais

CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR

CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR www.mariz.eti.br CURSO DE FORMAÇÃO DE VIGILANTE GRADE CURRICULAR Dentre as mudanças trazidas pela Portaria nº 3.233/12, podemos destacar a ampliação da carga horária de alguns cursos oficiais. O Curso

Leia mais

DICAS DE SEGURANÇA PARA VOCÊ

DICAS DE SEGURANÇA PARA VOCÊ DICAS DE SEGURANÇA PARA VOCÊ DICAS DE SEGURANÇA PARA VOCÊ Além de tudo o que a Multi conquistou ao longo dos anos, percebemos que nossa experiência em segurança poderia ser útil para a sociedade. Nossa

Leia mais

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 001/2015

EDITAL DE CHAMAMENTO PÚBLICO PARA LOCAÇÃO DE IMÓVEL Nº 001/2015 Página 1 de 5 EDITAL DE CHAMAMENTO A COMPANHIA POTIGUAR DE GÁS (POTIGÁS), por intermédio da sua Diretoria Executiva, na forma das disposições contidas no artigo 24, inciso X, da Lei 8.666/93 e alterações

Leia mais

PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER)

PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER) PROJETO DE LEI N O, DE 2007. (Do Sr. MICHEL TEMER) Dispõe sobre as empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança e dá outras Providências. O Congresso nacional decreta: CAPITULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

Leia mais

OAB 2ª Fase Penal Espelho Simulado Estefânia Rocha & Emerson Castelo Branco

OAB 2ª Fase Penal Espelho Simulado Estefânia Rocha & Emerson Castelo Branco OAB 2ª Fase Penal Espelho Simulado Estefânia Rocha & Emerson Castelo Branco 2013 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. José foi denunciado como incurso no art. 155, 4o,

Leia mais

Uma vitória sobre o crime

Uma vitória sobre o crime Época 31/01/2008-21:44 Edição nº 507 Uma vitória sobre o crime Como o Estado de São Paulo conseguiu reduzir em mais de 60% a taxa de homicídios nos últimos oito anos e quais as lições que o Brasil pode

Leia mais

CARTA DE APRESENTAÇÃO

CARTA DE APRESENTAÇÃO CARTA DE APRESENTAÇÃO, de de (cidade/dia/mes/ano) Prezado (digite aqui o nome do novo morador e/ou família, quando necessário), É com muita satisfação que o recebemos em nosso condomínio. Seja bem-vindo!

Leia mais