UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI DANIEL BAPTISTA MADRIGAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI DANIEL BAPTISTA MADRIGAL"

Transcrição

1 1 UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI DANIEL BAPTISTA MADRIGAL FUTEBOL NARRADO NO RÁDIO E NA TELEVISÃO: As Vozes da Paixão Brasileira SÃO PAULO 2009

2 2 DANIEL BAPTISTA MADRIGAL FUTEBOL NARRADO NO RÁDIO E NA TELEVISÃO: As Vozes da Paixão Brasileira Dissertação de Mestrado apresentada à Banca Examinadora, como exigência parcial para a obtenção do título de Mestre do Programa de Mestrado em Comunicação, área de concentração em Comunicação Contemporânea, da Universidade Anhembi Morumbi, sob a orientação do Prof. Dr. Rogério Ferraraz. SÃO PAULO 2009

3 3

4 4 DEDICATÓRIA Dedico esta pesquisa a minha esposa, pela felicidade de compartilhar minha vida com uma pessoa tão especial. Dedico à memória da minha tia, Dra. Amélia Baptista Tazaki por tudo que sempre fez pela minha educação.

5 5 AGRADECIMENTOS Agradeço a todos os professores do Programa de Mestrado em Comunicação pelo conhecimento transmitido, à coordenadora do curso professora Bernadette Lyra que auxiliou e aconselhou desde o início, quando pairava mais incertezas sobre a definição do tema a ser estudado e, com toda a didática, me orientou de modo que este projeto tivesse a dimensão especial. Agradeço aos meus orientadores o professor Rogério Ferraraz, por todos os ensinamentos, pela dedicação, incentivo e preciosas contribuições, que fizeram a diferença neste trabalho, mesmo quando o nervosismo e a ansiedade eram muito evidentes e o professor Marcelo G. Tassara, pelas suas sábias palavras, pela paciência e dedicação, que foram necessárias para a realização desse trabalho, além de sua vocação de ensinar e fazer aprender. Ao Marcos Brandão que colaborou para que cada detalhe ficasse exatamente como planejado e à Universidade Anhembi Morumbi pela bolsa concedida. Ao professor Luis Antônio Vilalta por acreditar no meu trabalho e à professora Marisa Forghieri pelas oportunidades. Ao locutor esportivo Sílvio Luiz pela entrevista concedida e à Luciana Menna por proporcionar o encontro. Aos amigos da Anhembi Morumbi, Andréia Fonseca, Célia Torres, Fábio Pacheco, Luiz Fernando e Rosana Glasser pela ajuda. Aos meus familiares e principalmente a minha mãe Isaura, meu pai João (in memoriam), meu irmão Rodrigo, meus avós Maria e Manuel, meu primo Adriano e a família Correa Vericio, pela força e paciência durante todo este período. A toda equipe do Projeto Escalada (funcional e TI) pela paciência e compreensão. Aos amigos que fizeram parte desses momentos sempre me ajudando e incentivando, em especial o Jefferson, a Lara, o Cristiano e a Márcia.

6 Eééééééééééé mais um gol brasileiro, encha o peito, solte o grito da garganta e confira comigo no replay, foi, foi, foi, foi, foi, foi, foi, foi, o craque da camisa número dez, olha ele aiiiiiiiii, balançando o capim no fundo do gol. (Silvio Luiz). 6

7 7 RESUMO A proposta deste projeto é mostrar as mudanças qualitativas que a narração esportiva brasileira, especificamente a do futebol, vem sofrendo ao longo do tempo nos meios audiovisuais, contar sua história desde as ondas curtas do rádio até a televisão. Apresentamos de que forma os narradores esportivos foram se adaptando com as mudanças e com a evolução tecnológica das linguagens dos produtos midiáticos e hipermidiáticos da comunicação áudio e audiovisuais contemporâneos, tendo em vista as formas técnicas, estéticas e narrativas que as organizam. Por meio de análises comparativas de partidas narradas pelo rádio e pela televisão, observa-se que, apesar de cada meio ter características próprias, não existe um padrão único de narração, o que acontece é que cada narrador escolhe o seu modo de fazer essa narração. O trabalho apresenta um estudo que visa oferecer um levantamento das escolas de narradores que foram se formando a partir de alguns nomes expressivos e marcantes da transmissão do rádio e da TV e que são reproduzidos até hoje. A pesquisa começa com uma análise na história da narração esportiva década a década com maior ênfase nas décadas de 30 e 50, abordando desde a primeira transmissão ao vivo de um jogo de futebol narrada pelo jovem locutor Nicolau Tuma passando pelo impacto no mundo das comunicações com o aparecimento da televisão, que se torna a principal concorrência do rádio, chegando à linguagem narrativa audiovisual atual. Em seguida, a partir de nomes importantes da locução esportiva no rádio e na TV, estuda-se e aborda-se a linguagem utilizada na narração, que é o centro do espetáculo. Apresenta ainda um comparativo na forma de narrar no rádio e na TV, mostrando de que forma os narradores esportivos foram se adaptando com as mudanças e com a evolução tecnológica das linguagens esportivas. Palavras-chave: Rádio, Televisão. Narração Esportiva. Futebol. Brasil.

8 8 ABSTRACT The proposal of this project is to show the qualitative changes that the brazilian sport narration, specifically of the soccer, comes suffering throughout the time that in media audiovisys, to count its history since the short waves of the radio until the television. I present of that it forms the sports narrators had been if adpting with the changes and the technological evolution of the languages of the myth and supermyth products of the audio communication and audiovisys contemporaries, in view of the forms techniques, aesthetic and narratives organize that them. By means of comparative analyses of departures told for the radio and the television, it is observed that, although each way to have proper characteristics, doesn t exist a narration standard single, what it happens is that each narrator chooses its way to make this narration. The work presents a study that uses to offer a survey of the schools of narrators who had been if forming from some expressive and marcts names of the transmission of the radio and the TV and that they are reproduced until today. The research starts with an analysis in the history of the sport narration decade the decade with bigger emphasis in the decades of 30 and 50, approaching since the first transmission to the living creature of a game of soccer told for the young speaker Nicholas Tuma passing for the impact in the world of the communications with the appearance of the television, that if becomes the main competition of the radio, arriving at the language current narrative. After that, already part of important names of the esportiva locution in the radio and the TV, is studied and approached it language used in the narration audiovisys, that is the center of the spectacle. He still presents a comparative degree in the form to tell in the radio and in the TV, showing of that he forms the sports narrators had been if adpting with the changes and the technological evolution of the esportivas languages. Key-words: Radio. Television. Sport Narration. Soccer. Brazil.

9 9 LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS DDD DDI FIFA IBGE PRE-8 Discagem Direta a Distância Discagem Direta Internacional Federation International Football Association Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Rádio Nacional do RJ

10 10 SUMÁRIO INTRODUÇÃO 12 CAPÍTULO I 1. PANORAMA HISTÓRICO DA NARRAÇÃO DE FUTEBOL - O RÁDIO O Começo do Rádio A Era do Rádio Jargões/Bordões Curiosidades do mundo do futebol 35 CAPÍTULO II 2. PANORAMA HISTÓRICO DA NARRAÇÃO DE FUTEBOL A TELEVISÃO A narração complementando a imagem 40 CAPÍTULO III 3. A LINGUAGEM DO JORNALISMO ESPORTIVO - A MÍDIA ESPORTIVA A Linguagem do Jornal Impresso A Linguagem de Rádio Transcrições de partidas de futebol no rádio A Linguagem da TV Transcrições de partidas de futebol na TV A Linguagem da Internet Transcrições de partidas de futebol na WEB 60 CONSIDERAÇÕES FINAIS 67 REFERÊNCIAS 70 ANEXOS ANEXO I - ENTREVISTA COM O NARRADOR SÍLVIO LUIZ 77

11 11 INTRODUÇÃO

12 12 INTRODUÇÃO O futebol é a grande paixão do brasileiro. Só mesmo no país do futebol é que o gol no rádio poderia ter outro som. A narração de uma partida pelos locutores brasileiros é singular. Jogando com o imaginário do fanático torcedor, o locutor cria um lance mais bonito do que a realidade. É uma descrição sempre emocionante, precisa e rica em detalhes. A sociedade brasileira tem orgulho do futebol, ou seja, é a paixão da população. O esporte tão querido é uma manifestação cultural, que leva todos ao estádio para torcerem pelo seu time do coração. O Brasil é exemplo de que a cultura e o futebol caminham juntos e, sempre que o povo torce, tudo para. Todos os brasileiros esperam, por exemplo, pela copa do mundo, há uma mobilização no país. A origem desse esporte no país deu-se com um brasileiro de origem inglesa chamado Charles Miller. Charles voltou de seus estudos em Southampton, na Inglaterra, onde fora considerado craque atuando como centroavante da seleção do condado de Hampshire. Ele trouxe a bola para cá no ano de No início, o futebol no Brasil era só para a elite colonizada, que achava elegante copiar em tudo os ingleses. Por exemplo, a partida era chamada de match, o juiz de referee o atacante de forward, assim por diante. Essa linguagem aos poucos se abrasileiraria, para depois ganhar expressões mistas como drible da vaca, meia-lua, banheira, pelada, entre outros. Mas a grande virada veio mesmo em 1923, com o Vasco da Gama, quando comerciantes portugueses, preocupados em promover o Vasco da Gama ao estrelato, sustentaram, na primeira divisão do Rio de Janeiro, um time formado por negros e brancos pobres. Quanto ao racismo, muitos foram os casos dignos de registro. Casos de discriminação e de preconceito, manifestando-se nas atitudes humilhantes dos dirigentes de clubes e nas reações humilhadas dos jogadores de nossos times principais.

13 13 Friedenreich 1, por exemplo, era um mulato que recusava (ou que era obrigado a recusar, nas circunstâncias políticas e sociais em que viveu) a sua condição mulata. A sua luta para parecer branco é uma crônica do desespero. Entre outras coisas, ele chegava atrasado nos jogos e se enfurnava no vestiário, tentando alisar e prender seus cabelos crespos com brilhantina, para não ser visto pela multidão como o mulato que era. Quão longe estávamos, então, do cabelo black power de Jairzinho e das trancinhas "afro-reggae" de Ronaldinho Gaúcho, astros dos anos de 1970 e do inicio do século XXI, respectivamente. O futebol, que foi marcado por práticas explicitamente racistas, passou a ter, também, a sua função social no movimento pela superação das discriminações em nosso país. Não são raros os que dizem que o futebol nos ensinou democracia, ao se basear num conjunto de regras válido para todos e ao promover uma alternância tranqüila entre vencedores e perdedores. O futebol e a narração esportiva mexeram muito com a cultua brasileira. Segundo Luiz Carlos Ribeiro, o profissionalismo foi um meio para levar à emancipação dos negros, condição necessária para a constituição do futebol como esporte 'nacional' e foi assim que teve inicio a busca por clubes melhores. (RIBEIRO, 2003). Como vimos, houve uma época em que foi negada a integração de negros em times de futebol para jogar no Brasil. Contudo, depois foram feitas várias contratações que elevaram o futebol brasileiro como o melhor do mundo. A cultura brasileira dos negros com danças e capoeiras demonstra a agilidade que alguns jogadores possuem, pois enfatiza a agilidade e rapidez dos jogadores. É a inteligência corporal que vemos em ação num jogo de futebol e é a rapidez de raciocínio que distingue craques. (RIBEIRO, 2003). Assim, quando se fala que o povo brasileiro recriou o futebol com a inteligência corporal específica de sua formação etnocultural, refere-se à questões como: mestiçagem, capoeira, samba, malandragem, barroquismo, inteligência do corpo. O futebol brasileiro é futebol-arte (ainda que suas variações regionais não devam ser desprezadas, entre os extremos do estilo solto e vistoso do Flamengo 1 Friedenreich - Arthur Friedenreich (São Paulo, 18 de julho de 1892 São Paulo, 6 de setembro de 1969) foi um futebolista brasileiro. Apelidado "El Tigre" ou "Fried", foi a primeira grande estrela do futebol brasileiro na época amadora, que durou até 1933.

14 14 de Zico, Júnior e Adílio nos anos 80 e o jogo mais preso e pesado, mais "uruguaio", do Grêmio dirigido pelo técnico Luiz Felipe Scolari, nos anos 90). É assim que o definimos, é assim que ele se define para o mundo inteiro, é assim que o mundo o vê. Não é um futebol feito apenas de movimentos motores grosseiros, mas de desempenhos de extrema habilidade. O cientista político Luis Fernandes, considera o futebol "um dos pilares da nossa identidade nacional", em prefácio à mais recente edição do clássico de Mario Filho. (RIBEIRO, 2003). No Brasil, o futebol é algo que inspira grandes paixões, por isso, a narração assume um papel importantíssimo na história desse esporte. Tanto no rádio como na televisão, os narradores ostentam uma posição de destaque; afinal são eles os responsáveis por explicar ao público o que acontece ali. A transmissão no rádio, que seduz os ouvintes com sua emoção, e a transmissão de televisão, que encanta os telespectadores com sua imagem, consegue atrair do mesmo modo o público mesmo com todas as diferenças entre os meios. Afinal, o que é narrar? Segundo o dicionário Aurélio (2003), narrar é a exposição oral ou escrita de um fato. Narrar profissionalmente, ou seja, observar e comunicar. É descrever algo que se vê; contar ou relatar um fato jornalístico; transmitir um evento qualquer; interagir com os ouvintes ou espectadores; conduzir uma transmissão esportiva. Mas devemos considerar as diferenças entre a narração no rádio, a narração na TV e, atualmente, até a narração on-line. Quanto a esta última, as análises, as interpretações e o trabalho sobre os conceitos estão apenas começando. Já é sabido, no entanto, que a narração esportiva on-line no Brasil, embora ainda seja sintonizada por pouca parte da população, está crescendo devido ao fácil acesso e ao aumento do número de usuários desse meio. Em 20 de fevereiro de 1932, Nicolau Tuma fez a primeira narração de um jogo de futebol do rádio brasileiro, a emoção na hora do gol sempre correspondeu ao grito que vinha das arquibancadas. Em 1938, o rádio brasileiro transmitiu pela primeira vez um campeonato mundial de futebol: a Copa do Mundo da França. Serviços de alto-falantes foram instalados nas praças de centenas de municípios brasileiros, para que a população pudesse acompanhar as partidas através da narração de Gagliano Neto.

15 15 Das primeiras transmissões feitas por Nicolau Tuma e Amador Santos 2, até os tempos atuais, a união do futebol com a narração esportiva faz do futebol no Brasil um espetáculo à parte. Com o tempo foram surgindo estilos próprios para a descrição do jogo. Narradores no rádio e na televisão utilizaram formas criativas, inventaram bordões e buscaram, no próprio povo, expressões que pudessem facilitar a identificação com aquilo que estavam falando. Por meio de linguagens estereotipadas e redundantes, os narradores conquistaram seu espaço dentro do próprio jogo. Seja porque você vê o jogo, ouvindo a rádio..., ou porque a gente se vê por aqui, o torcedor passou a incorporar a transmissão como parte do espetáculo: a imagem (seja no campo ou através da TV) parece não bastar mais se não for acompanhada de um contador da história que está sendo vista e vivida naquele momento. A narração esportiva pelo rádio é ver algo a mais do que a bola, o lance em si. Já a narração feita pela TV, por dever de ofício, está, de certa forma, presa à imagem. Nas mídias, no entanto, estilos e formas de fazer essa cobertura criaram ídolos e gostos no torcedor, formando verdadeiras escolas. Maneiras copiadas desde cedo pelas crianças, seja nas peladas de rua ou nas transmissões dos jogos de futebol de botão ou videogame. Os procedimentos metodológicos adotados no decorrer da investigação deste estudo foram essencialmente empíricos, baseados na constatação dos fatos a partir da observação de casos concretos de narração e do estudo da história. O estudo também foi concretizado através de entrevistas com narradores jornalísticos. A dissertação subdivide-se em três capítulos, além dessa introdução e as considerações finais. No capítulo 1, demonstraremos a história da narração esportiva nos rádios com detalhes de surgimento e desenvolvimento desse meio com o passar dos anos. 2 Amador Santos. Responsável pela irradiação pioneira no Estádio do Rio de Janeiro (Rádio Clube do Brasil).

16 16 No capítulo 2, abordaremos a história da narração esportiva na televisão e sua evolução. Já no capítulo 3, observaremos as diferenças da linguagem do jornalismo esportivo nos diversos meios de comunicação.

17 17 CAPÍTULO I

18 18 1. PANORAMA HISTÓRICO DA NARRAÇÃO ESPORTIVA O RÁDIO 1.1. O Começo do Rádio Tudo começou em 1863 quando, em Cambridge - Inglaterra, James Clerck Maxwell demonstrou teoricamente a provável existência das ondas eletromagnéticas. James era professor de física experimental e a partir desta revelação outros pesquisadores se interessaram pelo assunto. O alemão Henrich Rudolph Hertz ( ) foi um deles. O princípio da propagação radiofônica veio mesmo em 1887, através de Hertz. Ele fez saltar faíscas através do ar que separavam duas bolas de cobre. Por causa disso os antigos "quilociclos" passaram a ser chamados de "ondas hertzianas" ou "quilohertz". (FERRARETTO, 2000) 3. A industrialização de equipamentos se deu com a criação da primeira companhia de rádio, fundada em Londres - Inglaterra pelo cientista italiano Guglielmo Marconi. Em 1896, Marconi já havia demonstrado o funcionamento de seus aparelhos de emissão e recepção de sinais na própria Inglaterra, quando percebeu a importância comercial da telegrafia. Até então o rádio era exclusivamente "telegrafia sem fio", algo já bastante útil e inovador para a época, tanto que outros cientistas e professores se dedicaram a melhorar seu funcionamento como tal. Oliver Lodge (Inglaterra) e Ernest Branly (França), por exemplo, inventaram o "coesor", um dispositivo que melhorava a detecção. Não se imaginava, até então, a possibilidade do rádio transmitir mensagens faladas, através do espaço. (FERRARETO, 2000) 4. Em 1897, Oliver Lodge inventou o circuito elétrico sintonizado, que possibilitava a mudança de sintonia selecionando a freqüência desejada. Lee Forest desenvolveu a válvula triodo. Von Lieben, da Alemanha e o americano Armstrong empregaram o triodo para amplificar e produzir ondas eletromagnéticas de forma contínua. 3 Fonte: FERRARETO, Luiz Artur. Rádio, o veiculo, a história e a técnica. São Paulo: Ed. Sagra Luzzatto, Fonte: FERRARETO, Esta obra foi a principal fonte de informações e dados dos itens 1.1 e 1.2 deste capítulo. Outras fontes consideradas foram: ARAÚJO, 2001.

19 19 Também no Brasil o rádio crescia. Um padre-cientista gaúcho, chamado Roberto Landell de Moura, nascido em 21 de janeiro de 1861, construiu diversos aparelhos importantes para a história do rádio, como: o Teleauxiofono (telefonia com fio); o Caleofono (telefonia com fio); o Anematófono (telefonia sem fio); o Teletiton (telegrafia fonética, sem fio, com o qual duas pessoas podem comunicarse sem serem ouvidas por outras); e o Edífono (destinado a ducificar e depurar as vibrações parasitas da voz fonografada, reproduzindo-a ao natural). Todos esses aparelhos foram expostos ao público de São Paulo em (FERRARETTO, 2000) 5. Em 1890, Landell de Moura já previa em suas teses a "telegrafia sem fio", a "radiotelefonia", a "radiodifusão", os "satélites de comunicações" e os "raios laser". Dez anos mais tarde, em 1900, Landell de Moura obteve do governo brasileiro a carta patente nº 3279, que lhe reconhecia os méritos de pioneirismo científico, universal, na área das telecomunicações. No ano seguinte, ele embarcou para os Estados Unidos e, em 1904, o "The Patent Office at Washington" lhe concedeu três cartas patentes: para o telégrafo sem fio, para o telefone sem fio e para o transmissor de ondas sonoras. Padre Landell de Moura foi precursor nas transmissões de vozes e ruídos. Nos Estados Unidos, foram anos de pesquisas, tentativas e aprimoramentos até Lee Forest instalar a primeira "estação-estúdio" de radiodifusão, em Nova Iorque, no ano de Aconteceu então o primeiro programa de rádio de que se tem notícia. Ele tinha conferências, música de câmara e gravações. Surgiu também o primeiro registro de radio-jornalismo, com a transmissão das apurações eleitorais para a presidência dos Estados Unidos A Era do Rádio A partir de 1919 começa a chamada Era do Rádio. O microfone surge através da ampliação dos recursos do bocal do telefone, conseguidos em 1920, nos Estados Unidos, por engenheiro da Westinghouse. Foi a própria Westinghouse que fez nascer, meio por acaso, a radiofusão. Ela fabricava aparelhos de rádio para as tropas da Primeira Guerra Mundial e com 5 Fonte: FERRARETTO, 2000.

20 20 o término do conflito ficou com um grande estoque de aparelhos encalhados. A solução para evitar o prejuízo foi instalar uma grande antena no pátio da fábrica e transmitir música para os habitantes do bairro. Os aparelhos encalhados foram então comercializados. (FERRARETTO, 2000) 6. A primeira transmissão radiofônica oficial no Brasil foi o discurso do Presidente Epitácio Pessoa, no Rio de Janeiro, em plena comemoração do centenário da Independência do Brasil, no dia 7 de setembro de O discurso aconteceu numa exposição, na Praia Vermelha - Rio de Janeiro, e o transmissor foi instalado no alto do Corcovado, pela Westinghouse Electric Co. Para se ter uma idéia da razão pela qual a época ficou conhecida como a Era do Rádio, nos EUA o rádio cresceu surpreendentemente. Em 1921, eram 4 emissoras, mas no final de 1922, os americanos contaram 382 emissoras. Em 2 de novembro de 1922, surgiu a primeira emissora comercial no planeta, a WEAF, de Nova York. Surgiu no Brasil, em 1923, a Rádio Clube Paranaense (PR) e a Rádio Educadora Paulista (SP). Em 1924, as Rádios Sociedade Maranhense (MA), Rádio Clube do Ceará (CE), Rádio Sociedade Riograndense (RS) e a Rádio Sociedade da Bahia (BA). Em 1925, surgiram a Rádio Pelotense (RS), em 1926, a Rádio Educadora do Brasil (RJ) e a Rádio Clube do Brasil (RJ), em 1927, Rádio Sociedade Gaúcha (RS), Rádio Cruzeiro do Sul (SP), Rádio Sociedade Mineira (MG) e a Rádio Mayrink Veiga (RJ), e, em 1928, a Rádio Clube do Pará (PA). (FERRARETTO, 2000) 7. Nos anos 30, havia 29 emissoras brasileiras que transmitiam basicamente ópera, música e textos instrutivos. Desta época, nome fundamental foi Nicolau Tuma. Nascido no dia 19 de janeiro de 1911, em Jundiaí no estado de São Paulo, Tuma foi jornalista e político, iniciou a carreira trabalhando como jornalista, enquanto fazia a faculdade de direito. Foi repórter policial até vencer um concurso para ser locutor na Rádio Educadora Paulista em 1929, aos 18 anos. Suas transmissões ganharam tantos ouvintes que, em 1937, ele foi proibido de entrar no estádio para narrar um jogo entre Palestra e DCB porque temia-se perder público. Transmitiu o jogo de cima de uma escada de 14 metros, fora do estádio. 6 Ibid 7 Ibid.

21 21 Com apenas um ano de existência, a Rádio Record de São Paulo transmitiu em primeira mão o anúncio da Revolução Constitucionalista, feito pelo jovem Tuma, de 21 anos. Juntamente com César Ladeira e Renato Maceto, formava a equipe que lia os boletins dos revolucionários paulistas no conflito e vencia a censura imposta em todo o País. Depois, trabalhou na Rádio Cultura e na Rádio Difusora de São Paulo, apresentando programas. Em 1934, narrou a primeira corrida internacional de automóveis nas ruas da Gávea, no Rio de Janeiro. Em 1939, depois de transmitir outra corrida internacional de automóveis, ainda na Gávea, foi à praia de Copacabana e foi reconhecido e abraçado por Carmen Miranda, já uma estrela consagrada do show business brasileiro. Foi publicitário na área de rádio e diretor das Rádios Tamoio e Cultura, do Rio de Janeiro. Durante a guerra, dirigiu a Rede de Emissoras Associadas, a maior cadeia de rádios do Brasil na época. Em 1945, participou da campanha civilista pela redemocratização do País e entrou definitivamente para a política. Foi eleito vereador em São Paulo pela UDN, sendo reeleito em 1951 e No governo Jânio Quadros foi diretor do Serviço de Trânsito de São Paulo. Em 1958, elegeu-se deputado federal pela primeira vez, fato que se repetiu nas duas eleições seguintes. Na Câmara, chegou a vice-líder da UDN e destacou-se na elaboração do primeiro Código Nacional de Trânsito e do primeiro Código Brasileiro de Telecomunicações. Foi um dos criadores da Embratel e do Conselho Nacional de Telecomunicações, e um dos formuladores da nova telefonia brasileira e das ligações via DDD e DDI. Deixou a política em 1969, ao ser nomeado ministro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo pelo governador Roberto de Abreu Sodré. No dia 19 de Julho de 1932, Nicolau Tuma realiza a primeira transmissão ao vivo de um jogo de futebol diretamente do campo. Até então, as transmissões dos jogos se limitavam a boletins esporádicos que informavam os lances principais. A idéia da transmissão completa foi dele: antes de o jogo começar, Tuma foi aos vestiários do Campo da Floresta, no bairro da Ponte Grande, para fixar as características físicas dos atletas das seleções de São Paulo e do Paraná, pois na época os uniformes não tinham números nas costas, não havia comentarista, repórter de campo ou comerciais, o que obrigava o narrador a falar sem parar, sem tempo para descansar. Logo na primeira transmissão, narrou 10 'goals', como

22 22 se dizia na época, o jogo foi vencido pela seleção paulista por 6X4. Já nessa primeira narração, Tuma estabeleceu padrões que ainda são utilizados. Como o futebol ainda não era muito conhecido, Tuma se preocupou em explicar algumas regras. Foi um sucesso amplificado no Vale do Anhangabaú pela Confeitaria Mimi, que pôs auto-falantes para reproduzir a transmissão. Tuma narrava com tantos detalhes e tão rápido que ganhou o apelido de "speaker metralhadora" 8. Tuma iniciava a transmissão da seguinte maneira: Estou aqui no reservado da imprensa, contemplando as arquibancadas. Estou ao lado das gerais e vou tentar transmitir para vocês que me ouvem um relato fiel do que irá acontecer no campo". De maneira quase instintiva, levou o público ouvinte a fazer imagens mentais que permitissem ter a noção de saber tudo o que acontecia em campo. Para tanto, deu algumas dicas ao ouvinte. Pede que pensem em uma caixa de fósforos e começa a dar referências sobre o espaço, explicando que do lado direito estão os paulistas e do esquerdo, os paranaenses. No segundo tempo, invertem-se as posições. Tuma não gritava durante um longo período quando era marcado um gol: na opinião dele, o ouvinte queria logo saber quem tinha feito o gol e quais eram os detalhes da jogada. Seu modelo de narração prevaleceu durante anos. Em 1932, Getúlio Vargas autoriza a publicidade veiculada em rádio, criando o conceito da audiência e possibilitando o desenvolvimento de uma rádio mais comercial. Surge aquele que pode ser considerado o primeiro jingle 9 brasileiro. O compositor e cartunista Antonio Nássara improvisa um fado para fazer a propaganda de uma padaria no Rio de Janeiro. Cantou: Seu padeiro não esqueça, tenha sempre na lembrança: o melhor pão é o da Padaria Bragança. Em 1934, foi criada a Rádio Difusora apelidada de "Som de Cristal". De lá, surgiu o termo radialista, inventado por Nicolau Tuma que dizia vir da soma de "rádio" com "idealista", uma vez que eles trabalhavam muito e não ganhavam nada. 8 Speaker significa aquele que fala, o falante, no caso, o narrador. Speaker metralhadora seria o narrador que falava muitas palavras rapidamente. 9 Jingle - uma mensagem publicitária musicada e elaborada com um refrão simples e de curta duração, a fim de ser lembrado com facilidade. Música feita exclusivamente para um produto ou empresa. Um jingle é um slogan memorável, feito com uma melodia cativante, transmitido em rádio e, algumas vezes, em comerciais de televisão. Um jingle eficiente é feito para "colar" na memória das pessoas.

23 23 A Rádio Difusora foi inaugurada em 27 de outubro. Durante muitos anos, foi propriedade dos Diários e Emissoras Associados, de Assis Chateaubriand. Em 1954, quando Getúlio Vargas morreu, a Difusora, com sede na esquina da Borges de Medeiros com a Riachuelo (Porto Alegre/RS), foi incendiada junto com outros veículos de comunicação que pertenciam aos Diários Associados e realizavam campanha contra o governo Getúlio. O suicídio do presidente provocou um tumulto em Porto Alegre e as emissoras que eram divergentes ao modelo Vargas foram alvos destas manifestações. O resultado prático foi que a Difusora teve que ser completamente remodelada e passou a funcionar na Rua Uruguai, nº 155. Nesta época, um dos slogans da Difusora era esporte, música e notícia. Em 31 de maio de 1958, três freis da Ordem dos Frades dos Capuchinhos de Santo Antônio adquiriram a rádio. No dia em 25 de setembro de 1935, Assis Chateaubriand inaugura a PRG- 3, Rádio Tupi do Rio de Janeiro e a Cacique do Ar. Chateaubriand foi o pioneiro na formação da primeira rede nacional de comunicações no Brasil: Os Diários Associados e Emissoras Associadas. Alô, alô Brasil! Aqui fala a Rádio Nacional do Rio de Janeiro! : com esta frase, surgia a PRE-8, que foi adquirida por apenas 50 contos de réis da Rádio Philips, no dia 12 de setembro de Em 1936, Ary Barroso começa sua carreira de narrador esportivo na Rádio Cruzeiro do Sul que o consagrou como o Speaker da Gaitinha. Isso porque, por diversas vezes, o locutor era obrigado a transmitir os jogos da arquibancada. A barulheira feita pela torcida no momento do gol acabava por encobrir a voz do narrador. Criativo, Ary Barroso soprava uma gaita no momento do gol, superando em altura o barulho feito pela torcida. Tornou-se a marca registrada dessa figura que, entre outras coisas, deu à nossa cultura músicas como Aquarela do Brasil. Flamenguista fanático, tocava com uma vontade muito maior sua gaita quando o gol era do time rubro-negro. Ary Barroso tem grandes histórias, uma delas, quando a direção do Vasco o proibiu de transmitir a partida de futebol direto de São Januário. Com sua gaitinha, ele convenceu na véspera do jogo um vizinho do estádio vascaíno a deixá-lo fazer seu trabalho. Os dirigentes descobriram e colocaram uma grande placa tampando a visão que ele teria do campo, sob alegação que seria uma homenagem ao Fluminense, adversário que fazia aniversário. Ary não desanimou e transmitiu do telhado de um ginásio distante. Binóculo numa mão e gaitinha na outra.

Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Introdução as Telecomunicações. Professor: Erasmus Couto de Miranda Aluno: Rgu:

Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Introdução as Telecomunicações. Professor: Erasmus Couto de Miranda Aluno: Rgu: Universidade Católica de Petrópolis Centro de Engenharia e Computação Introdução as Telecomunicações Professor: Erasmus Couto de Miranda Aluno: Rgu: ATIVIDADE 1: REALIZAR PESQUISA A RESPEITO DO SEGUINTE

Leia mais

Linguagem Radiofônica Aula 2 História do rádio O Surgimento do Rádio

Linguagem Radiofônica Aula 2 História do rádio O Surgimento do Rádio Linguagem Radiofônica Aula 2 História do rádio O Surgimento do Rádio O desenvolvimento do rádio como MCM faz parte da expansão capitalista. Apesar do senso comum atribuir a invenção do rádio ao italiano

Leia mais

Um novo meio com a linguagem e a inovação do som: o rádio

Um novo meio com a linguagem e a inovação do som: o rádio Um novo meio com a linguagem e a inovação do som: o rádio O rádio chegou ao Brasil na década de 1920. No primeiro centenário da Independência, em 7 de setembro de 1922, foram realizadas muitas festas no

Leia mais

O Torneio Gol de Letra

O Torneio Gol de Letra O Torneio Gol de Letra Um evento que promove uma disputa amistosa entre empresas comprometidas com a responsabilidade social Todos os recursos revertidos para a Fundação Gol de Letra 20 empresas participantes

Leia mais

Em 1863, um professor de Física faz experimentos com ondas

Em 1863, um professor de Física faz experimentos com ondas CAPÍTULO 1 Pelos Caminhos do Mundo Em 1863, um professor de Física faz experimentos com ondas eletromagnéticas na cidade de Cambridge, na Inglaterra. Graham Bell inventa o telefone em 1876, tendo a primeira

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO Em julho, a Rede Vitória traz mais uma vez um evento de repercussão nacional e times de todas as

Leia mais

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM

CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM CARACTERÍSTICAS DA MÍDIA Profa. Marli Hatje Educação Física e as Novas TICs CEFD/UFSM Jornal Revista Televisão Rádio Internet - Relata o que já passou e o que vai acontecer; -Credibilidade; - Cobertura

Leia mais

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL

PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL PLANO DE PATROCÍNIO EVENTO REGIONAL VICE-PRESIDÊNCIA COMERCIAL Dir. Nac. de Marketing Jun/13 APRESENTAÇÃO As emoções da Copa Espírito Santo de Futebol estão de volta. A Rede Vitória, pelo sexto ano consecutivo,

Leia mais

nosso futebol no topo do mundo Copa do Mundo de 2014 modernas arenas craques estrelas fará de nossos clubes potências de alcance mundial Barcelona

nosso futebol no topo do mundo Copa do Mundo de 2014 modernas arenas craques estrelas fará de nossos clubes potências de alcance mundial Barcelona FUTEBOL ESTATÍSTICA Após o crescimento desenfreado que tomou de golpe o futebol brasileiro e o Brasil como um todo em 2012, os dirigentes, jogadores e as mídias que exploram nossa paixão nacional como

Leia mais

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados.

E já surgia vitoriosa! Pois todos os vetos de Goulart foram rejeitados. Senhoras e senhores Companheiros da Radiodifusão, É para mim e para todos os meus colegas da ABERT uma enorme alegria e uma honra receber tantos amigos e presenças ilustres nesta noite em que comemoramos

Leia mais

DAS PELADAS À COPA DO MUNDO

DAS PELADAS À COPA DO MUNDO DAS PELADAS À COPA DO MUNDO PAIXÃO MUNDIAL Quando o futebol começou no Brasil, há pouco mais de 100 anos, não havia muitos praticantes. Não existiam estádios como os de hoje e muito menos divulgação pela

Leia mais

Formação de PROFESSOR

Formação de PROFESSOR Formação de PROFESSOR 1 Especial Formação de Professor Por Beatriz Tavares de Souza* Apresentação O livro narra a história e as lendas do futebol em cordel, mostrando como e por que ele surgiu. Entre transformações,

Leia mais

SS 6/19h DE 16% AB 27% FEM 46% MAS 54% C 57% TD 05/05h. Fonte: IBOPE ABR/13 A JUN/13 -SEG A SEX -06/19H

SS 6/19h DE 16% AB 27% FEM 46% MAS 54% C 57% TD 05/05h. Fonte: IBOPE ABR/13 A JUN/13 -SEG A SEX -06/19H A Super Rádio Tupi, inaugurada em 25 de setembro de 1935, faz parte do conglomerado das Emissoras e Diários Associados, fundado por Assis Chateaubriand. A Rádio é uma das pioneiras na radiodifusão brasileira

Leia mais

CRONOLOGIA DA RÁDIO APARECIDA

CRONOLOGIA DA RÁDIO APARECIDA CRONOLOGIA DA RÁDIO APARECIDA 1951 - Pe. Humberto Pieroni se tornou o primeiro diretor da Rádio. Criado o Programa Os Ponteiros Apontam para o Infinito que ganhou notoriedade com o Pe. Vitor Coelho de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL IV SEAD - SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO 1969-2009: Memória e história na/da Análise do Discurso Porto Alegre, de 10 a 13 de novembro de 2009 DO ACONTECIMENTO

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS GEÓRGIA BALARDIN (depoimento) 2014 CEME-ESEF-UFRGS FICHA TÉCNICA Projeto: Garimpando

Leia mais

62) Crônica de Título: FUTEBOL E OS 450 ANOS DA CIDADE MARAVILHOSA

62) Crônica de Título: FUTEBOL E OS 450 ANOS DA CIDADE MARAVILHOSA 62) Crônica de Título: FUTEBOL E OS 450 ANOS DA CIDADE MARAVILHOSA Fundado por Estácio de Sá em 1565, o Rio de Janeiro comemora sua data natalícia dia 20 de janeiro que, na sequência, com a urbanização

Leia mais

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA

LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA (versão simples da Lei da Comunicação Social Eletrônica) CAPÍTULO 1 PARA QUE SERVE A LEI Artigo 1 - Esta lei serve para falar como vai acontecer de fato o que está escrito em alguns

Leia mais

História e Evolução da Rádio

História e Evolução da Rádio 1 de História e Evolução da Rádio Helena Abegão Curso EFA Escolar Área de CLC5 Escola Secundária Monte de Caparica 2 de Introdução Neste trabalho vou tentar contar a história da rádio e como evoluiu ao

Leia mais

Pedro Araújo Dias Cotta O TEMPO DE EXPOSIÇÃO NA TELEVISÃO DA LOGOMARCA DE UMA EMPRESA QUE PATROCINA A CAMISA DOS ÁRBITROS DE UMA PARTIDA DE FUTEBOL

Pedro Araújo Dias Cotta O TEMPO DE EXPOSIÇÃO NA TELEVISÃO DA LOGOMARCA DE UMA EMPRESA QUE PATROCINA A CAMISA DOS ÁRBITROS DE UMA PARTIDA DE FUTEBOL Pedro Araújo Dias Cotta O TEMPO DE EXPOSIÇÃO NA TELEVISÃO DA LOGOMARCA DE UMA EMPRESA QUE PATROCINA A CAMISA DOS ÁRBITROS DE UMA PARTIDA DE FUTEBOL Belo Horizonte MG Escola de Educação Física, Fisioterapia

Leia mais

09/09/2004. Discurso do Presidente da República

09/09/2004. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na solenidade de recepção da delegação brasileira que participou das Olimpíadas de Atenas Palácio do Planalto, 09 de setembro de 2004 Meu caro Grael, Meu querido René Simões,

Leia mais

Rádio: uma mídia de massa com grande poder de segmentação e de inclusão a informação.

Rádio: uma mídia de massa com grande poder de segmentação e de inclusão a informação. Rádio: uma mídia de massa com grande poder de segmentação e de inclusão a informação. BRANDÃO, Amaurícia Lopes Rocha 1 NUNES, Rosane 2 Introdução Na imprensa havia a necessidade de habilitação para ler,

Leia mais

A presença das mulheres nas emissoras radiofônicas de Ponta Grossa entre as décadas de 1940 e 70 1

A presença das mulheres nas emissoras radiofônicas de Ponta Grossa entre as décadas de 1940 e 70 1 A presença das mulheres nas emissoras radiofônicas de Ponta Grossa entre as décadas de 1940 e 70 1 GADINI, Sérgio Luiz Professor de Jornalismo UEPG. ALMEIDA, Amanda Milléo estudante de graduação de Comunicação

Leia mais

OS GRANDES ARTILHEIROS DO FUTEBOL SERGIPANO

OS GRANDES ARTILHEIROS DO FUTEBOL SERGIPANO OS GRANDES ARTILHEIROS DO FUTEBOL SERGIPANO Viana Filho O futebol é o esporte coletivo que mais proporciona emoções aos expectadores. Daí ter se tornado, disparadamente, o mais popular entre todos disputados

Leia mais

Joaozinho, o repórter 1. Fábio Willard de OLIVEIRA 2 Tárcio ARAUJO 3 Moises Henrique Cavalcante de ALBUQUERUQUE 4

Joaozinho, o repórter 1. Fábio Willard de OLIVEIRA 2 Tárcio ARAUJO 3 Moises Henrique Cavalcante de ALBUQUERUQUE 4 Joaozinho, o repórter 1 Fábio Willard de OLIVEIRA 2 Tárcio ARAUJO 3 Moises Henrique Cavalcante de ALBUQUERUQUE 4 Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN. RESUMO O documentário Joãozinho,

Leia mais

Ficha elaborada por: Hozana Maria Oliveira Campos de Azevedo CRB5-1213

Ficha elaborada por: Hozana Maria Oliveira Campos de Azevedo CRB5-1213 SHOW DE BOLA E CIDADANIA - MUNDIAIS DE FUTEBOL 2014 5M-EDITORA, EMPREENDIMENTOS, COMÉRCIO, SERVIÇOS, LICENCIAMENTOS E AGROPECUÁRIA LTDA. TODOS OS DIREITOS ESTÃO RESERVADOS À 5M-EDITORA, EMPREENDIMENTOS,

Leia mais

Pág. 1. Painel Descrição Diálogo

Pág. 1. Painel Descrição Diálogo Mico Leão Dourado Pág. 1 1.1 (PG) Visão geral da árvore onde Chico mora, com os barracos nos galhos, a pequena comunidade na base, com o campinho onde as crianças jogam futebol. Todos estão assistindo

Leia mais

A Band traz para seus telespectadores e seus parceiros o melhor futebol do mundo em 2013.

A Band traz para seus telespectadores e seus parceiros o melhor futebol do mundo em 2013. COPA DAS CONFEDERAÇÕES 2013 APRESENTAÇÃO A Band traz para seus telespectadores e seus parceiros o melhor futebol do mundo em 2013. Além da transmissão dos principais campeonatos de clubes do Brasil e da

Leia mais

O PROJETO PORQUE PATROCINAR

O PROJETO PORQUE PATROCINAR PAIXÃO NACIONAL O gosto pelo futebol parece ser uma das poucas unanimidades nacionais do Brasil. As diferenças sociais, políticas e econômicas, tão marcantes no dia a dia do país diluem-se quando a equipe

Leia mais

Jornal O Norte - Página 08

Jornal O Norte - Página 08 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 08 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 11 CLIPPING - 9ªSC 07 de Junho de 2011 Jornal O Norte - Página 09 CLIPPING - 9ªSC

Leia mais

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro DESTAQUES A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil Fifa indica estádios de futebol, mas seleções da Copa poderão escolher seus

Leia mais

- A gente sabe, mas é politicamente interessante malhar o poderoso, a gente faz ser politicamente correto.

- A gente sabe, mas é politicamente interessante malhar o poderoso, a gente faz ser politicamente correto. {jcomments on} O X-9 vazou a notícia, a culpa é dele, mas a mídia ignora e bate no cartola. - Mas a culpa não é da diretoria! - A gente sabe, mas é politicamente interessante malhar o poderoso, a gente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL - UFRGS FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL - UFRGS FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL - UFRGS FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO EM JORNALISMO ESPORTIVO GILSON PINTO ALVES O ESPAÇO DEDICADO AO

Leia mais

GUIA DA RÁDIO DEMOLAY BRASIL

GUIA DA RÁDIO DEMOLAY BRASIL GUIA DA RÁDIO DEMOLAY BRASIL Este é um guia do Gabinete Nacional "Palavras movem pessoas, exemplos arrastam multidões" - gestão 2012/2013 - do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa

Leia mais

O televisor ou aparelho de televisão capta as ondas eletromagnéticas e através de seus componentes internos as converte novamente em imagem e som.

O televisor ou aparelho de televisão capta as ondas eletromagnéticas e através de seus componentes internos as converte novamente em imagem e som. TELEVISÃO Temos a definição da palavra TELEVISÃO do grego como tele - distante e do latim visione visão; é um sistema eletrônico de recepção de imagens e som de forma instantânea. Funciona a partir da

Leia mais

217.977ouvintes por minuto

217.977ouvintes por minuto A Super Rádio Tupi, inaugurada em 25 de setembro de 1935, faz parte do conglomerado das Emissoras e Diários Associados, fundado por Assis Chateaubriand. A Super Rádio Tupi é uma das pioneiras na radiodifusão

Leia mais

Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros

Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros PLURI View Clubes Europeus avançam sobre Torcedores Brasileiros PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter: @pluriconsult www.facebook/pluriconsultoria Fernando

Leia mais

PLURI ESPECIAL DÍVIDA POR TORCEDOR DOS PRINCIPAIS CLUBES DO BRASIL

PLURI ESPECIAL DÍVIDA POR TORCEDOR DOS PRINCIPAIS CLUBES DO BRASIL PLURI ESPECIAL DÍVIDA POR TORCEDOR DOS PRINCIPAIS CLUBES DO BRASIL Autor Fernando Pinto Ferreira Economista, especialista em Pesquisa de Mercado, Gestão e Marketing do Esporte fernando@pluriconsultoria.com.br

Leia mais

ENTREVISTA COM O EX-ATLETA LUIZ CARLOS BOSSA NOVA

ENTREVISTA COM O EX-ATLETA LUIZ CARLOS BOSSA NOVA ENTREVISTA COM O EX-ATLETA LUIZ CARLOS BOSSA NOVA Luiz Carlos na época em que atuava pelo Altético SITE FSF Quem é Luiz Carlos? LCBN Uma pessoa simples, amiga, sincera e com muito otimismo na vida. SITE

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

Apresentação Rede Transmineral - 92,7 FM

Apresentação Rede Transmineral - 92,7 FM Apresentação Rede Transmineral - 92,7 FM Rede Transmineral - 92,7 FM A rádio que toca você! 22 anos de entretenimento de qualidade, respeito aos anunciantes e inovação em tecnologia de transmissão. A Rede

Leia mais

Engarrafado 1. PALAVRAS-CHAVE: Rádio; trânsito; prestação de serviço; humor.

Engarrafado 1. PALAVRAS-CHAVE: Rádio; trânsito; prestação de serviço; humor. Engarrafado 1 Marcelo Cañada IMPERATRICE 2 Daniela Lopes Baroncelli Bueno dos SANTOS 3 Felipe Ventura CUYUMJIAN 4 Patrícia Rangel Moreira BEZERRA 5 Faculdades Integradas Rio Branco, São Paulo, SP RESUMO

Leia mais

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP)

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Em uma fazenda no interior de São Paulo, 160 km a oeste da capital, um time de

Leia mais

Dadá Maravilha: Brasil não tem condições de falar em Copa

Dadá Maravilha: Brasil não tem condições de falar em Copa Dadá Maravilha: Brasil não tem condições de falar em Copa Categories : Copa Pública, Reportagens Date : 17 de maio de 2013 Eu tenho propriedade para falar o que eu falo e o povo tem que me ouvir e me respeitar,

Leia mais

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes.

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. resultados positivos para os servidores? qualidade de vida fernando rocha wesley schunk

Leia mais

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets s O 6 s o i cíp Prin Bá s o sic o d o ét M o D r o n s i t u e G B Escrito por Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método Índice Quem

Leia mais

PERFIL DOS OUVINTES. Alcance: 776.533 ouvintes por mês ALCANCE 30 DIAS - 05/05h. Audiência: 71.701 ouvintes por minuto SS 06/19h FAIXA ETÁRIA

PERFIL DOS OUVINTES. Alcance: 776.533 ouvintes por mês ALCANCE 30 DIAS - 05/05h. Audiência: 71.701 ouvintes por minuto SS 06/19h FAIXA ETÁRIA A Rádio que é o AMOR DO RIO tem uma programação popular de sucesso formada pelas melhores músicas dos mais variados estilos, com grandes comunicadores e com as mais atraentes promoções, entretenimento

Leia mais

Oficina de Radialismo

Oficina de Radialismo Oficina de Radialismo Projeto de Rádio Escolar Rádio Escolar: Exercícios práticos Vinhetas de Rádio Exemplos: O que são vinhetas? São pequenas gravações que usamos, geralmente, para reforçar uma informação.

Leia mais

A Copa do Mundo no Brasil

A Copa do Mundo no Brasil Uma publicação da Ano XI nº Dezembro /3 Atividades infantis para aprender brincar e se divertir! A Copa do Mundo no Brasil Roberta Rubinho Kátia Biguccino Mauri Junior Caça-palavras erros Enigma Jogo das

Leia mais

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso

Nível Médio Prova 1: Compreensão leitora e língua em uso TEXTO 1 Leia o texto abaixo e nas alternativas de múltipla escolha, assinale a opção correta. INTERCÂMBIO BOA VIAGEM 1 01 02 03 04 05 06 07 08 09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 Cursos de intercâmbio são uma

Leia mais

paginas 03 a 10 PÁGINAS 11 À 18

paginas 03 a 10 PÁGINAS 11 À 18 paginas 03 a 10 PÁGINAS 11 À 18 A Clube valoriza o ouvinte e dá a ele uma programação selecionada, além de promoções e eventos exclusivos que incentivam a interação e o relacionamento com quem está do

Leia mais

MEU TIO MATOU UM CARA

MEU TIO MATOU UM CARA MEU TIO MATOU UM CARA M eu tio matou um cara. Pelo menos foi isso que ele disse. Eu estava assistindo televisão, um programa idiota em que umas garotas muito gostosas ficavam dançando. O interfone tocou.

Leia mais

MDD Mídias Interativas. A Evolução da TV no Brasil

MDD Mídias Interativas. A Evolução da TV no Brasil Pós-Graduação MDD Mídias Interativas A Evolução da TV no Brasil Apresentações Profª. Graciana Simoní Fischer de Gouvêa Email: graciana.fischer@prof.infnet.edu.br Evolução da TV Evolução do Homem x TV Evolução

Leia mais

O SR. MARCUS VICENTE (PTB-ES) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores

O SR. MARCUS VICENTE (PTB-ES) pronuncia o. seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores 31/05/2005 O SR. MARCUS VICENTE (PTB-ES) pronuncia o seguinte discurso: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, este é um momento de grande relevância para o segmento de comunicação social de

Leia mais

Copa Diarinho tem craques para mostrar

Copa Diarinho tem craques para mostrar DIÁRIO DO VALE 1 Sul-Fluminense, Terça-feira, 4 de agosto de 2015 - Suplemento especial do Diário do Vale - Não pode ser vendido separadamente Copa Diarinho tem craques para mostrar Do goleiro ao atacante,

Leia mais

Televisão brasileira: o início da problemática 1

Televisão brasileira: o início da problemática 1 Televisão brasileira: o início da problemática 1 AUTOR: QUINTANA JÚNIOR, José CURSO: Comunicação Social Jornalismo/Unifra, Santa Maria, RS OBRA: CAPARELLI, Sérgio. Televisão e capitalismo no Brasil: com

Leia mais

174.000 O TIME DA CIDADE. são bentistas

174.000 O TIME DA CIDADE. são bentistas O TIME DA CIDADE É impossível não associar o E.C. São Bento à Sorocaba. Desde sua fundação, em 1913, o time leva o nome da cidade para os 4 cantos do Brasil. Centenário, o E.C. São Bento possui a maioria

Leia mais

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS

CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS CENTRO DE MEMÓRIA DO ESPORTE ESCOLA DE EDUCAÇÃO FÍSICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROJETO GARIMPANDO MEMÓRIAS RAFAEL VIEIRA (Depoimento) 2013 CEME-ESEF-UFRGS FICHA TÉCNICA Projeto: Garimpando

Leia mais

CD - Pra te dar um beijo

CD - Pra te dar um beijo História FERNANDA PÁDUA começou a se interessar pela música ainda criança. Um Videokê, comprado por seu pai, foi eleito seu brinquedo favorito e, assim, passava as tardes cantando. Destacou-se de tal forma,

Leia mais

O retorno do futebol-arte à seleção canarinho

O retorno do futebol-arte à seleção canarinho Capítulo 1 O retorno do futebol-arte à seleção canarinho Telê era aquele treinador mais voltado para os coletivos, para os fundamentos. Muita repetição, muito chute a gol. Ele não parava o coletivo para

Leia mais

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento.

P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. museudapessoa.net P/1 Seu Ivo, eu queria que o senhor começasse falando seu nome completo, onde o senhor nasceu e a data do seu nascimento. R Eu nasci em Piúma, em primeiro lugar meu nome é Ivo, nasci

Leia mais

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva

2007 Para Francisco livro em 2008 cinemas em 2015 Hoje Vou Assim 2013, lançou o livro Moda Intuitiva CR I S G U E R R A p u b l i c i tá r i a, e s c r i to r a e pa l e s t r a N t e PERFIL Começou sua trajetória na internet em 2007, escrevendo o blog Para Francisco, que virou livro em 2008 e irá para

Leia mais

Entrega da 2ª Edição do Troféu Signis Brasil

Entrega da 2ª Edição do Troféu Signis Brasil Entrega da 2ª Edição do Troféu Signis Brasil Rádio da Família Padre Sandro Henrique Diretor da Rádio da Família e entrega o Troféu Signis Brasil Irmã Helena Corazza. A história da Rádio Família se confunde

Leia mais

Como acontece em vários esportes, há divergências no que se refere à história de origem do futsal. Alguns acreditam que o mesmo tenha se originado na

Como acontece em vários esportes, há divergências no que se refere à história de origem do futsal. Alguns acreditam que o mesmo tenha se originado na FUTSAL O futebol de salão conhecido apenas como futsal é uma prática adaptada do futebol. Em uma quadra esportiva são formados times de cinco jogadores e assim como no futebol, o principal objetivo é colocar

Leia mais

Professor Ventura Ensina Tecnologia

Professor Ventura Ensina Tecnologia Professor Ventura Ensina Tecnologia Experimento PV003 Telefone Experimental Ensino Fundamental Direitos Reservados = Newton C. Braga 1 Prof. Ventura Ensina Tecnologia Telefone O telefone pode ser considerado

Leia mais

Cópia autorizada. II

Cópia autorizada. II II Sugestões de avaliação Português Compreensão de texto 4 o ano Unidade 6 5 Unidade 6 Compreensão de texto Nome: Data: Leia o texto e responda às questões de 1 a 12. Futebol Em 1950, ninguém tinha TV

Leia mais

PLURI Valuation Variação dos Elencos dos times da Série A, após o fechamento da janela de transferências Européia

PLURI Valuation Variação dos Elencos dos times da Série A, após o fechamento da janela de transferências Européia PLURI Valuation Variação dos Elencos dos times da Série A, após o fechamento da janela de transferências Européia PLURI Consultoria Pesquisa, Valuation, Gestão e marketing Esportivo. Curitiba-PR Twitter:

Leia mais

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática

Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Projeto de Lei de Iniciativa Popular para uma mídia Democrática Comunicação é um direito de todos No Brasil, os meios de comunicação estão concentrados nas mãos de poucas empresas familiares que têm a

Leia mais

Gols de bico, de cabeça, de voleio: Feitiço foi um atacante à frente de seu tempo

Gols de bico, de cabeça, de voleio: Feitiço foi um atacante à frente de seu tempo FE FE ITIÇO ITIÇO Gols de bico, de cabeça, de voleio: Feitiço foi um atacante à frente de seu tempo Diga ao excelentíssimo senhor presidente que ele manda no Palácio do Catete, mas quem manda aqui no campo

Leia mais

A COPA QUE INTERESSA

A COPA QUE INTERESSA EDUARDO MENEZES A COPA QUE INTERESSA SERRA LEOA Copyright 2010 Eduardo Menezes Preparação Gustavo Faraon Revisão Rodrigo Rosp Capa e projeto gráfico Gabriel Gama Diagramação Kraskin Comunicação Dados Internacionais

Leia mais

Rádio. Teoria e prática LUIZ ARTUR FERRARETTO

Rádio. Teoria e prática LUIZ ARTUR FERRARETTO Rádio Teoria e prática LUIZ ARTUR FERRARETTO RÁDIO Teoria e prática Copyright 2014 by Luiz Artur Ferraretto Direitos desta edição reservados por Summus Editorial Editora executiva: Soraia Bini Cury Assistente

Leia mais

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1

Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 Não adianta falar inglês sem fazer sentido. 1 BOGUSZEWSKI, Luiza. 2 SCHETTERT, Gabriela Antunes. 3 MENEZES, Sérgio. 4 Universidade Positivo, Curitiba, PR. 2013 RESUMO Com a disseminação da cultura norte-americana

Leia mais

DEFESA SPORTV - INSTITUCIONAL

DEFESA SPORTV - INSTITUCIONAL DEFESA SPORTV - INSTITUCIONAL UMA MISTURA MAIS DO QUE CAMPEÃ! Produção de conteúdo esportivo 100% nacional somada à cobertura dos principais eventos internacionais. Atualmente, o canal transmite mais de

Leia mais

Confederação Brasileira de Futebol

Confederação Brasileira de Futebol Confederação Brasileira de Futebol Diretoria de Competições Regulamento Específico da Competição Campeonato Brasileiro Sub 20 2015 1 SUMÁRIO DEFINIÇÕES... 3 CAPÍTULO I - DA DENOMINAÇÃO E PARTICIPAÇÃO...

Leia mais

Jornal Informativo - Edição Agosto 2014. Acima, foto da equipe Sub 17 Educando/Dois toques e abaixo, foto da equipe feminina do XV de Piracicaba

Jornal Informativo - Edição Agosto 2014. Acima, foto da equipe Sub 17 Educando/Dois toques e abaixo, foto da equipe feminina do XV de Piracicaba Jornal Informativo - Edição Agosto 2014 PRINCIPAL: Amistoso Projeto Dois Toques x Feminino do XV Cerimônia de Abertura Copa Rocha Netto Premiação Copa do Mundo do Brasil 2º Curso de Capacitação Copa Rocha

Leia mais

Valores Educacionais. Aula 4 Respeito pelos Outros

Valores Educacionais. Aula 4 Respeito pelos Outros Valores Educacionais Aula 4 Respeito pelos Outros Objetivos 1 Apresentar o valor Respeito pelos Outros. 2 Indicar possibilidades de aplicação pedagógica do valor Respeito pelos Outros. Introdução Esta

Leia mais

PROGRAMA INTERAÇÕES IMPROVÁVEIS

PROGRAMA INTERAÇÕES IMPROVÁVEIS 1 PROGRAMA INTERAÇÕES IMPROVÁVEIS COORDENAÇÃO ANA AMÉLIA NOBRE FORTIN SÃO PAULO, NOVEMBRO DE 2014 RESULTADO AVALIAÇÕES Abril 2013 PARTICIPAÇÃO 12 CRECHES Bela Vista, Jd. Guarapiranga I, Jd. Guarapiranga

Leia mais

Plano de Mídia TV PAJUÇARA

Plano de Mídia TV PAJUÇARA Campeonato Alagoano A emoção do Campeonato Alagoano faz parte do Pajuçara Sistema de Comunicação desde 2008. E, de lá pra cá, já virou tradição de todo alagoano acompanhar todos os lances do seu time do

Leia mais

PLANO COMERCIAL PÉ DE VENTO 2014 À 2016

PLANO COMERCIAL PÉ DE VENTO 2014 À 2016 PLANO COMERCIAL PÉ DE VENTO 2014 À 2016 QUEM SOMOS A Associação Atlética Pé de Vento é uma organização não governamental. Considerada hoje uma das maiores equipes de corrida de longa distância da América

Leia mais

RADIODIFUSÃO E TELECOMUNICAÇÕES. Características que devem influenciar Legislação

RADIODIFUSÃO E TELECOMUNICAÇÕES. Características que devem influenciar Legislação RADIODIFUSÃO E Características que devem influenciar Legislação 1 ROTEIRO 1. Rádio e Televisão Abertos, de recepção livre e gratuita no Brasil Modelo Federativo Características Importância 2. Conteúdos

Leia mais

Aranha é chamado de 'macaco' por torcida do Grêmio

Aranha é chamado de 'macaco' por torcida do Grêmio Aranha é chamado de 'macaco' por torcida do Grêmio Publicado em 28/08/2014, 22:09 / Atualizado em 29/08/2014, 02:38ESPN.com.br O jogo entre Santos e Grêmio terminou 2 a 0 para o time alvinegro, mas a cena

Leia mais

Em abril, Museu do Futebol exibe pré lançamento do filme Fair Play? e realiza bate-papo com diretor do filme e jornalista esportivo

Em abril, Museu do Futebol exibe pré lançamento do filme Fair Play? e realiza bate-papo com diretor do filme e jornalista esportivo Em abril, Museu do Futebol exibe pré lançamento do filme Fair Play? e realiza bate-papo com diretor do filme e jornalista esportivo Juca Kfouri, Fernando Godoy e Sérgio Gagliardi farão parte do debate

Leia mais

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar

Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA Modelo matemático prevê gols no futebol Moacyr Scliar PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 5 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 O FUTEBOL E A MATEMÁTICA

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução

PALAVRAS-CHAVE LiteraRádio. Rádio. Literatura. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( x ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

Linguagem da mídia esportiva brasileira. Prof.ª Dr.ª Marli Hatje CEFD- UFSM

Linguagem da mídia esportiva brasileira. Prof.ª Dr.ª Marli Hatje CEFD- UFSM Linguagem da mídia esportiva brasileira Prof.ª Dr.ª Marli Hatje CEFD- UFSM Linguagem esportiva Elementos do discurso Patrícia Rangel (2008) Falação; Nostalgia; Ao Vivo; Adrenalina; Veja de novo; Esporte

Leia mais

Radionovela para e com deficientes visuais 1

Radionovela para e com deficientes visuais 1 Radionovela para e com deficientes visuais 1 Gabriela Rodrigues Pereira CAPPELLINI 2 Raquel PELLEGRINI 3 Christian GODOI 4 Centro Universitário do Monte Serrat, Santos, SP RESUMO Narrar histórias a deficientes

Leia mais

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga?

Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam uma vaga? Abdias Aires 2º Ano EM Arthur Marques 2º Ano EM Luiz Gabriel 3º Ano EM Como é ser aprovado no vestibular de uma Universidade Pública, em que sabemos da alta concorrência entre os candidatos que disputam

Leia mais

Quem mais torce, incentiva, acompanha e

Quem mais torce, incentiva, acompanha e Capa esporte de pai para filho Edgard Rondina, o filho Felipe e uma paixão em comum: velejar no Lago Paranoá Por Leane Ribeiro Quem mais torce, incentiva, acompanha e muitas vezes até sofre com a carreira

Leia mais

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião.

Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma ferramenta de comunicação é um meio, uma forma de transmitir uma informação, pensamento, ideia, opinião. Uma forma oral? Uma forma sonora? ou Uma forma visual/escrita?? Off-line: Revistas; Panfletos;

Leia mais

Luau Bom D+ Bom D+ Verão. Desafio Ciclístico

Luau Bom D+ Bom D+ Verão. Desafio Ciclístico 4 Luau Bom D+ 10 Bom D+ Verão 16 Desafio Ciclístico 22 Triathlon Bahia de Todos os Santos 28 Revezamento a Nado Farol a Farol 34 Carnaval 2013 Record Bahia O que já era bom ficou ainda melhor. A primeira

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Comunicação Social

Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Comunicação Social Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Comunicação Social O SISTEMA DE RÁDIO DIGITAL: A MODERNIZAÇÃO DO M.C.M. MAIS POPULAR DO PLANETA Texto redigido para embasar apresentação de seminário na

Leia mais

A Copa do Mundo. Não devemos nos importar com a derrota e com a vitória, todo mundo vibra pelo Brasil.

A Copa do Mundo. Não devemos nos importar com a derrota e com a vitória, todo mundo vibra pelo Brasil. O Primeiro Concurso Literário Escola Nova 2014 tem como tema "A Copa do Mundo". O Concurso englobou atividades de oficina textual durante as aulas de Língua Portuguesa e as aulas de Literatura & Produção

Leia mais

o rádio 0e o cinema educativos

o rádio 0e o cinema educativos Roquette-Pinto, VERA REGINA ROQUETTE-PINTO VERA REGINA ROQUETTE-PINTO é formada em Rádio e TV pela ECA-USP. Trabalhou 23 anos na TV Cultura como produtora e diretora de vários programas nas áreas educativa

Leia mais

Guerra dos Mundos em São Luís 1

Guerra dos Mundos em São Luís 1 Guerra dos Mundos em São Luís 1 Ana Paula Silva de SOUSA 2 Dara de Sousa SANTOS 3 Silvanir Fernandes da SIVA 4 Polyana AMORIM 5 Universidade Federal do Maranhão, MA RESUMO O documentário Guerra dos Mundos

Leia mais

A partida dos vencedores - Livro de Atividades. Autora Sandra Aymone. Coordenação editorial Maria Fernanda Moscheta Sílnia Nunes Martins Prado

A partida dos vencedores - Livro de Atividades. Autora Sandra Aymone. Coordenação editorial Maria Fernanda Moscheta Sílnia Nunes Martins Prado A partida dos vencedores - Livro de Atividades Autora Sandra Aymone Coordenação editorial Maria Fernanda Moscheta Sílnia Nunes Martins Prado Ilustração Pierre Trabbold Diagramação Linea Creativa Realização

Leia mais

RÁDIO E TELEVISÃO: LEVANDO EMOÇÃO AO TORCEDOR DE FUTEBOL. por. Vivian Schetini. (Aluna do curso de comunicação Social)

RÁDIO E TELEVISÃO: LEVANDO EMOÇÃO AO TORCEDOR DE FUTEBOL. por. Vivian Schetini. (Aluna do curso de comunicação Social) 1 RÁDIO E TELEVISÃO: LEVANDO EMOÇÃO AO TORCEDOR DE FUTEBOL por Vivian Schetini (Aluna do curso de comunicação Social) Monografia apresentada à Banca Examinadora, na disciplina Projeto experimental II.

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL

APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL APRESENTAÇÃO DA CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL A Agência de Certificação Ocupacional (ACERT) é parte integrante da Fundação Luís Eduardo Magalhães (FLEM) Centro de Modernização e Desenvolvimento da Administração

Leia mais

TUPI AMFM 202.169 GLOBO AMFM 198.951

TUPI AMFM 202.169 GLOBO AMFM 198.951 LÓVIS MONTEIRO Show da Manhã Seg a Sáb - 06/09h Apresentado pelo comunicador lóvis Monteiro, o Show da Manhã é um programa de variedades, com notícias quentíssimas, panorama do trânsito, previsão do tempo,

Leia mais

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Jornalismo 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.

Especial Online RESUMO DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO. Jornalismo 2011-2 ISSN 1982-1816. www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais. Especial Online ISSN 1982-1816 www.unifoa.edu.br/cadernos/especiais.html DOS TRABALHOS DE CONCLUSÃO DE CURSO Jornalismo 2011-2 O PAPEL DO YOUTUBE NA CONSTRUÇÃO DE CELEBRIDADES INSTANTÂNEAS Aluno: Antonio,

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Escola Municipal de Ensino Fundamental David Canabarro Florianópolis, 3892 Mathias Velho/Canoas Fone: 34561876/emef.davidcanabarro@gmail.com DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Nome: Stefani do Prado Guimarães Ano

Leia mais