FUNDAÇÃO ZERBINI EDITAL NORMATIVO PROCESSO SELETIVO Nº IIER 01/2011 (Edital de Abertura de Inscrições)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAÇÃO ZERBINI EDITAL NORMATIVO PROCESSO SELETIVO Nº IIER 01/2011 (Edital de Abertura de Inscrições)"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO ZERBINI EDITAL NORMATIVO PROCESSO SELETIVO Nº IIER 01/2011 (Edital de Abertura de Inscrições) A Fundação Zerbini torna público, para conhecimento dos interessados, a abertura de inscrições para o processo seletivo de pessoal, regido pelas Instruções Especiais, parte integrante deste Edital, para provimento de funções na área da saúde discriminadas no Capítulo I, para exercício no Instituto de Infectologia Emilio Ribas II Guarujá (SP). INSTRUÇÕES ESPECIAIS CAPÍTULO I DOS FUNÇÕES 1.O processo seletivo tem a finalidade de prover as funções previstas neste Edital, mais as que vierem a vagar ou forem criadas no caso de eventual prorrogação. 2.O processo seletivo, destinado ao provimento de funções descritas na tabela abaixo, sob o regime jurídico C.L.T. 3. As funções, número de vagas, vencimentos, requisitos exigidos e carga horária semanal são os estabelecidos na tabela que segue: Funções Requisitos Carga horária semanal Médico Registro no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, na especialidade e Residência médica e/ou Plantões de 12 especialização comprovada em infectologia, clínica médica, horas terapia intensiva. Vencimentos iniciais R$ 830,00 p/plantão + DSR Enfermeiro Biologista Registro no Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo, titular do diploma de Enfermeiro conferido por instituição de ensino, nos termos da lei Ensino Superior em Biologia, Farmácia, ou Biomedicina reconhecido pelo MEC e Registro no Conselho Regional do Estado de São Paulo 40 horas R$ 3.670,45 40 horas R$ 2.755,88 Nutricionista Farmacêutico Ensino Superior em Nutrição, reconhecido pelo MEC e Registro no Conselho Regional de Nutrição do Estado de São Paulo 40 hora R$ 2.781,23 Ensino Superior em Farmácia, reconhecido pelo MEC e Registro no Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo 40 horas R$ 2.861,11 Assistente Social Psicólogo Fisioterapêuta Ensino Superior em Serviço Social, reconhecido pelo MEC e Registro no Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo Ensino Superior em Psicologia, reconhecido pelo MEC e Registro no Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo Ensino Superior em Fisioterapia, reconhecido pelo MEC e Registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Estado de São Paulo 40 horas R$ 2.755,88 40 horas R$ 2.809,00 30 horas R$ 2.877,61 Analista de Sistemas Senior Assistente Administrativo Técnico de Enfermagem Técnico de Farmácia Técnico de Laboratório Ensino Superior em Tecnologia e áreas afins 40 horas R$ 5.239,67 Ensino Médio, reconhecido pelo MEC 40 horas R$ 1.775,34 Registro no Conselho Regional de Enfermagem do Estado de São Paulo, titular do diploma ou do certificado de Técnico de Enfermagem, expedido de acordo com a legislação e registrado pelo órgão competente 40horas R$ 2.112,82 Ensino Médio, reconhecido pelo MEC certificado de Técnico, expedido de acordo com a legislação e registrado pelo órgão 40 horas R$ 1.837,24 competente Ensino Médio, reconhecido pelo MEC certificado de Técnico, expedido de acordo com a legislação e registrado pelo órgão 40 horas R$ 1.837,24 competente Ensino Médio, reconhecido pelo MEC 40 horas R$ 1.460,60 Oficial Administrativo Motorista Ensino Médio, reconhecido pelo MEC, carteira de habilitação 40 horas R$ 1.102,34 profissional conforme legislação vigente Contínuo Ensino Médio, reconhecido pelo MEC 40 horas R$ 835,96 1

2 4. Os vencimentos das funções têm como base o mês de dezembro de O candidato aprovado deverá prestar serviços dentro do horário estabelecido pela Administração, diurno e/ou noturno, em todos os dias de semana, incluindo sábados, domingos e feriados, pontos facultativos, obedecida a carga horária semanal de trabalho. 6. As atribuições a serem exercidas pelo candidato contratado encontram-se descritas no ANEXO I, deste Edital. CAPÍTULO II DOS REQUISITOS PARA INVESTIDURA NA FUNÇÃO 1.São requisitos para a investidura na função, os quais serão averiguados: a) ser brasileiro nato ou naturalizado, ou, no caso de estrangeiro, gozar das prerrogativas previstas no artigo 12 da Constituição Federal e demais disposições legais; b) estar em pleno gozo dos direitos civis e políticos; c) estar em dia com as obrigações eleitorais e militares; d) ter a idade mínima de 18 (dezoito) anos; e) ser considerado apto física e mentalmente para o exercício das atribuições do cargo; f) não registrar, no âmbito estadual e federal nos últimos 5 (cinco) anos, antecedentes criminais; g) não ter sido demitido do serviço público Federal, Estadual ou Municipal, em consequência de processo administrativo (por justa causa ou a bem do serviço público); h) comprovar os requisitos exigidos para o exercício da função elencados no quadro do item 3, Capítulo I, deste Edital; 2. Para a investidura na função, fica o candidato sujeito a aprovação em exame médico admissional que verifique a sua aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função. 3. O candidato aprovado deverá apresentar comprovantes dos requisitos para a investidura na função elencados no item 1, deste Capítulo II, mediante apresentação de documentos. 4. Para a investidura na função, deverão ser apresentados comprovantes da escolaridade exigida devidamente reconhecidos pelo órgão competente, além de outros documentos que a Comissão julgar necessários. CAPÍTULO III DAS INSCRIÇÕES 1. A inscrição do candidato implica o conhecimento e a aceitação de todas as regras e condições estabelecidas neste edital, acerca das quais não poderá ser alegada qualquer espécie de desconhecimento. 2. As orientações sobre a inscrição estarão disponibilizadas exclusivamente pela internet, no sitio 3. Para inscrever-se, o candidato deverá: a) acessar o site durante o período de inscrição (das 07 horas do dia 13 de dezembro de 2011 às 17 horas do dia 15 de dezembro de 2011). b) localizar no site o link correlato ao processo seletivo; c) ler, na íntegra, o respectivo Edital e preencher total e corretamente a ficha de inscrição, assiná-la, digitalizá-la e encaminhá-la para o endereço eletrônico indicado no sitio de inscrição; 4. Não será permitida, em hipótese alguma, troca da função pretendida após a efetivação da inscrição. 5. O candidato será responsável por qualquer erro, omissão e pelas informações prestadas na ficha de inscrição. 6. O candidato que prestar declaração falsa, inexata ou, ainda, que não satisfaça a todas as condições estabelecidas neste Edital, terá sua inscrição indeferida e, em consequência, anulados todos os atos dela decorrentes, mesmo que aprovado e que o fato seja constatado posteriormente. 7. As informações prestadas na ficha de inscrição são de inteira responsabilidade do candidato, cabendo à Comissão de Seleção o direito de excluir do processo seletivo aquele que preenchê-la com dados incorretos ou que prestar informações inverídicas, ainda que o fato seja constatado posteriormente. 9. No ato da inscrição, não serão solicitados os documentos comprobatórios constantes no Capítulo II deste Edital, sendo obrigatória a sua comprovação quando convocado para a investidura da função. 10. O descumprimento das instruções para inscrição pela internet implicará a não efetivação da inscrição. 11. A Comissão do processo seletivo não se responsabiliza por solicitação de inscrição pela internet não recebida por motivo de ordem técnica dos computadores, falhas de comunicação, congestionamento das linhas de comunicação, bem como outros fatores de ordem técnica que impossibilitem a transferência de dados. 12. O candidato que não tiver acesso próprio à internet poderá efetivar sua inscrição por meio de serviços públicos, tais como o PROGRAMA ACESSA SÃO PAULO, que disponibiliza postos (locais públicos para acesso à internet). CAPÍTULO IV DAS PROVAS 1. O processo seletivo constará de provas objetivas, entrevista e análise de currículo. 2. A prova objetiva, visando avaliar habilidades e conhecimentos teóricos necessários ao desempenho pleno das atribuições das funções, tem caráter eliminatório e classificatório e será composta de questões de múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas cada uma A prova objetiva versará sobre o conteúdo programático que é parte integrante deste Edital (Anexo II) 3. A entrevista e a análise de currículo, de caráter classificatório, visa valorizar a formação acadêmica do candidato. 3.1 Em relação a esta prova deverão ser observados o Capítulo VIII Da Prova de Títulos, e o item 2 do Capítulo IX Do Julgamento das Provas e Habilitação. CAPÍTULO V - DA PRESTAÇÃO DAS PROVAS 1. Os candidatos deverão se apresentar 1 (uma) hora antes do horário previsto de início das provas (13:00 horas). na EE Prof. Walter Scheppis, situada na Rua Joana de Menezes Faro, 867 em Vicente de Carvalho, Guarujá SP. 2

3 2. As provas serão realizadas no dia 17 de dezembro de 2011, às 14:00 horas e terão a duração de 3 horas para as funções de nível médio e 3 horas e 30 minutos para as funções de nível superior. 3. Não será admitido na sala ou no local de prova o candidato que se apresentar após o horário estabelecido para o seu início. 4. Não haverá segunda chamada, seja qual for o motivo alegado, para justificar o atraso ou a ausência do candidato, nem aplicação da prova fora do local, sala, turma, data e horário preestabelecidos. 5.O candidato que queira fazer alguma reclamação ou sugestão deverá procurar a sala de coordenação no local em que estiver prestando as provas. 6. Será excluído do processo seletivo o candidato que: a) não comparecer à prova, ou quaisquer das etapas; b) apresentar-se fora de local, sala, turma, data e/ou do horário estabelecidos no Edital de convocação; c) ausentar-se, durante a realização da prova, da sala ou do local de prova sem o acompanhamento de um fiscal; d) estiver durante a aplicação da prova objetiva, fazendo uso de, calculadora e relógio com calculadora, agenda eletrônica ou similar, aparelhos sonoros, BIP, pager, walkman, gravador e/ou qualquer outro tipo de receptor e emissor de mensagens, bem como com o celular ligado; e) for surpreendido em comunicação com outro candidato ou terceiros, verbalmente ou por escrito, bem como fazendo uso de material não permitido para a realização da prova objetiva; f) lançar meios ilícitos para a realização das provas; g) não devolver ao fiscal qualquer material de aplicação da prova objetiva, fornecido pelo fiscal; h) durante o processo, não atender a quaisquer das disposições estabelecidas neste Edital; i) perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos; 7. O candidato deverá estar munido de: a) caneta azul ou preta, lápis preto e borracha; b) original de um dos seguintes documentos de identificação: Cédula de Identidade (RG), Carteira de Órgão ou Conselho de Classe, Carteira Nacional de Habilitação. c) Não serão aceitos protocolo, cópia dos documentos citados, ainda que autenticada, boletim de ocorrência ou quaisquer outros documentos não constantes deste edital, inclusive carteira funcional de ordem pública ou privada. CAPÍTULO VI - DA ENTREVISTA E ANÁLISE DE CURRÍCULO 1. O Edital de convocação para entrevista dos candidatos aprovados na prova objetiva, será publicado a partir do dia 19 de dezembro de 2011, no mesmo sitio deste edital, sendo da inteira responsabilidade do candidato seu acompanhamento, não podendo ser alegada qualquer espécie de desconhecimento. 2. A entrevista e a análise de currículo ocorrerá no dia 20 de dezembro de 2011, a partir das 10:00 horas de acordo com a classificação final, que será realizada nas dependências do Instituto de Infectologia Emilio Ribas II, situado na Avenida São João, 111 Pae Cará Vicente de Carvalho Guarujá SP CEP Não serão aceitos títulos entregues fora do local, data, turma e horário estabelecidos no edital de convocação, nem a complementação ou a substituição, a qualquer tempo, do currículo já entregue. 4. A entrega e a comprovação dos títulos são de responsabilidade exclusiva do candidato e ou do procurador quando for o caso. 5. Os documentos deverão ser entregues em cópias reprográficas. 6. Todos os comprovantes de títulos constantes no currículo deverão estar em papel timbrado da instituição, com nome, cargo e assinatura do responsável, data do documento. 7. Os títulos obtidos no exterior deverão ser revalidados por universidades oficiais que mantenham cursos congêneres, credenciados junto aos órgãos competentes. CAPÍTULO VII - DA CLASSIFICAÇÃO FINAL 1. A prova objetiva terá peso 50% e a entrevista e análise curricular 50%. 2. A pontuação final do candidato será a nota obtida na prova objetiva, acrescida dos pontos obtidos na entrevista e análise do currículo comprovado pelos títulos. 3. Serão avaliados os títulos apresentados no currículo de todos os candidatos habilitados na prova objetiva, obtidos até a data anterior à aplicação da prova. 4. Cada título será considerado uma única vez. 5. A pontuação total da prova objetiva, entrevista e análise do currículo terá o valor máximo de 100 (cem) pontos. 6. A pontuação alcançada na entrevista e análise do currículo será considerada apenas para efeito de classificação. CAPÍTULO VIII DA INVESTIDURA NA FUNÇÃO 1. Serão convocados os candidatos aprovados no processo seletivo, de acordo com a classificação final, dentro do número de vagas estabelecidas neste edital. 2. O candidato será convocado, por meio de publicação no site para comprovar o preenchimento de todas as condições impostas neste edital. 3. Poderá a Comissão, apenas em caráter complementar e informativo, enviar correspondência aos candidatos comunicando a convocação. 4.Todos os prazos serão contados da data da publicação no site, não podendo o candidato alegar desconhecimento. CAPÍTULO IX - DAS DISPOSIÇÕES FINAIS 1. A inscrição implicará a completa ciência e a tácita aceitação das normas e condições estabelecidas neste Edital e nas demais normas legais pertinentes, sobre as quais não poderá o candidato alegar qualquer espécie de desconhecimento. 3

4 2. A aprovação do candidato neste processo seletivo não implicará na obrigatoriedade de sua investidura na função, cabendo à Fundação Zerbini por meio da comissão do processo seletivo o direito de preencher somente o número de vagas estabelecido neste edital. 3. A falsidade de afirmativas e/ou irregularidades nos documentos, mesmo que verificadas a qualquer tempo, em especial por ocasião da investidura na função, acarretarão a nulidade da inscrição com todas as suas decorrências, sem prejuízo das demais medidas de ordem administrativa, cível ou criminal. ANEXO I DESCRIÇÃO DE FUNÇÕES Médico Descrição das atividades Atender qualquer alteração orgânica, psíquica ou de integridade física, súbita e/ou recente que venha a comprometer sinais vitais, nível de consciência, as atividades habituais e/ou fisiológica e o estado geral do cliente; Executar as atividades em regime de enfermaria e pronto atendimento, se necessário; Prestar atendimento examinando pacientes, solicitando e interpretando exames complementares, prescrevendo e orientando tratamento, acompanhando a evolução, registrando todos os seus atos com os recursos disponíveis, referenciando os pacientes quando necessário; Participar da equipe multiprofissional na elaboração de diagnóstico de saúde, contribuindo com dados e informações na verificação dos serviços e da situação de saúde da comunidade, para o estabelecimento de prioridades nas atividades a serem implantadas; Integrar equipe multiprofissional na elaboração e/ou adequação de normas e procedimentos operacionais, visando à melhoria na qualidade de ações de saúde prestadas na unidade de saúde; Participar de processos educativos, de ensino, pesquisa e de vigilância em saúde; Desenvolver atividades relativas à vigilância epidemiológica; Atender às normas de segurança do serviço, utilizando equipamento de Proteção Individual e Coletivo, bem como orientando os membros da equipe sobre sua utilização; Atender aos preceitos dos protocolos e normas da Instituição Zelar pela conservação, preservação e manutenção do patrimônio, equipamentos e materiais de consumo do seu local de trabalho; Participar de auditorias e comissões técnicas de variados fins, expedindo laudos e pareceres no que lhe couber; Participar de equipe multidisciplinar, contribuindo com dados e informações para a elaboração, planejamento e execução de atividades da Unidade; Preencher formulários de notificação compulsória; Manter-se atualizado na sua área de trabalho; Cumprir as determinações previstas no Código de Ética e demais legislações vigentes; Executar quaisquer outras atividades correlatas Enfermeiro Prestar primeiros socorros a pacientes, cuidando dos respectivos encaminhamentos, fazendo curativos, tomando as necessárias medidas médicas; aplicar, sob a orientação do médico, injeções, medicamentos e tratamentos diversos aos pacientes; controlar e atender o expediente da unidade de saúde, verificando para que sejam atendidos por ordem de prioridade, pacientes ou acidentados, registrar as ocorrências e encaminhamentos etc.; manter o ambulatório em perfeitas condições de higiene, providenciando sua limpeza diária; preparar relatórios mensais das atividades da unidade da saúde, descrevendo os atendimentos efetuados, assim como as respectivas despesas; administrar o suprimento de medicamentos destinados ao atendimento dos pacientes, bem como, distribuir os medicamentos conforme as normas estipuladas, realizar assistência integral (promoção e proteção à saúde, prevenção de agravos/diagnóstico/tratamento/reabilitação e manutenção da saúde) nos serviços de Atenção Básica/Especializada/Urgência/Unidade Básica de Saúde da Família/Saúde Mental e, quando indicado, em domicílio e/ou demais espaços comunitários. Prestar assistência ao paciente/cliente Realizar consultas de enfermagem Atender pacientes/clientes em domicílio Prescrever ações de enfermagem Prestar assistência direta a pacientes graves Realizar procedimentos de maior complexidade Solicitar exames Prescrever medicamentos conforme protocolos estabelecidos e aprovados pelos órgãos competentes Adicionar equipe multiprofissional de saúde Registrar observações, cuidados e procedimentos prestados 4

5 Analisar a assistência prestada pela equipe de enfermagem Realizar evolução clínica de pacientes Coordenar serviços de enfermagem Padronizar normas e procedimentos de enfermagem Monitorar processo de trabalho Acompanhar processo seletivo de profissionais de enfermagem Desenvolver programas de educação continuada Estabelecer metas Definir métodos de avaliação de qualidade Aplicar métodos para avaliação de regularidade Selecionar materiais e equipamentos Avaliar desempenho de pessoal de enfermagem Emitir parecer sobre matéria de enfermagem/consultoria/auditoria Planejar ações de enfermagem Participar de trabalhos de equipes multidisciplinares Elaborar material educativo Orientar participação da comunidade em ações educativas Definir estratégias de promoção da saúde para situações e grupos específicos Participar de campanhas de combate aos agravos da saúde Orientar equipe para prevenção e controle sistemático de infecção nas unidades de saúde Participar de programas e campanhas de saúde do trabalhador Participar da elaboração de projetos e políticas de saúde Proceder a participação e controle em Vigilância em Saúde, Vigilância Sanitária e Segurança do Trabalho Executar quaisquer outras atividades correlatas. Biologista Padronizar, atualizar, coordenar, supervisionar, avaliar e executar métodos e técnicas necessárias ao desenvolvimento de exames laboratoriais Planejar, desenvolver ou colaborar nos projetos de pesquisa e extensão Planejar, coordenar, supervisionar, avaliar e executar procedimentos laboratoriais; Avaliar os resultados obtidos em exames, realizadas, com a finalidade de assessorá-los no desenvolvimento e conclusão de trabalhos Familiaridade com os procedimentos de recebimento, acompanhamento, orçamento, conferência, registro e controle de estoque de reagentes, drogas, medicamentos e outros materiais de consumo necessários ao andamento dos projetos e outras atividades da Unidade Familiaridade com os procedimentos de descarte e coleta de resíduos comuns, radioativos, carcinogênicos, tóxicos, materiais com contaminação biológica, incluindo os pérfuro-cortantes, químicos e infectantes Desenvolver programas, elaborar e analisar relatórios referentes ao andamento e produtividade do laboratório Colaborar nos programas de educação continuada acompanhando estagiários e alunos Participar das atividades da equipe e reuniões do laboratório Zelar pelo controle, conservação e manutenção dos materiais permanentes e equipamentos Zelar pela segurança, limpeza e ordem no laboratório Comunicar à Chefia Imediata qualquer anormalidade Cumprir e fazer cumprir Ordens de Serviço, Portarias e Regulamentos da Instituição Capacidade de se manter atualizado em relação às tendências e inovações tecnológicas de sua área de atuação e das necessidades do setor Participar da introdução de novos métodos de investigação no laboratório, quando solicitado Conhecimento de informática básica (Windows, Word, Excel, Power Point e Acess) Executar outras tarefas correlatas, conforme necessidade ou a critério de seu superior Nutricionista Prestar assistência nutricional a indivíduos e coletividades (sadios e enfermos); planejar, organizar, administrar e avaliar unidades de alimentação e nutrição; efetuar controle higiênico-sanitário; participar de programas de educação nutricional; estruturar e gerenciar serviços de atendimento ao cliente e ministrar cursos, atuar em conformidade ao Manual de Boas Práticas. Participar de ações de Saúde Coletiva em programas institucionais e em unidades de saúde: Planejar e organizar e organizar ações de prevenção, promoção e controle aos distúrbios nutricionais conforme indicadores de saúde; Ministrar e organizar cursos, capacitações, palestras e eventos promovidos pelo serviço; Participar do processo de aquisição de materiais, equipamentos e gêneros alimentícios, conforme estabelecidos pelos Programas de Alimentação e Nutrição; Contribuir para coleta e análise das informações sobre Vigilância Alimentar e Nutricional e articular os atores sociais locais com vista a integrações de ações para promoção da segurança alimentar e nutricional; Participar da implantação de Programas relacionados à política de Alimentação e Nutrição, bem como da elaboração de protocolos; Respeitar e difundir as técnicas sanitárias e os procedimentos que visem a segurança alimentar; Colaborar com o nutricionista no treinamento e reciclagem de recursos humanos em saúde; Identificar suas possibilidades de atuação como cidadão e como profissional nas questões de política de saúde e cidadania; Colaborar com as autoridades de fiscalização profissional e/ou sanitária; Participar de pesquisas e estudos relacionados à sua área de atuação; 5

6 Auxiliar no controle dos trabalhos executados na Unidade de Nutrição Dietética. Auxiliar na seleção dos produtos e fornecedores Farmacêutico Participar da elaboração da Política de Saúde e de Assistência Farmacêutica; Assessorar, gerenciar e responder tecnicamente pelas atividades de seleção, armazenamento, aquisição e distribuição dos medicamentos; Propor e participar da elaboração de diagnósticos situacionais e do planejamento das ações da Assistência Farmacêutica; Participar, em conjunto com outros profissionais da saúde, de atividades de planejamento, avaliação, acompanhamento, capacitação de atividades relacionadas às ações de saúde; Participar da definição, elaboração e implementação de programas na área de saúde; Coordenar a elaboração de procedimentos operacionais padrões na sua área de atuação; Participar da Comissão de Farmácia e Terapêutica; Coordenar e participar dos processos de seleção e padronização de medicamentos com base em protocolos clínicos reconhecidos pelas sociedades científicas e instituições congêneres e nas principais evidências disponíveis; Coordenar as atividades relacionadas ao gerenciamento dos medicamentos e insumos para a saúde, de acordo com as boas práticas estabelecidas para a área; Coordenar e monitorar o fracionamento de medicamentos, quando necessário; Atuar corretamente na destinação de resíduos de serviços de saúde; Acompanhar, analisar, avaliar e supervisionar os custos relacionados à aquisição, distribuição e dispensação de medicamentos, promovendo a racionalização no uso dos recursos financeiros disponíveis; Promover no seu âmbito de atuação o uso racional de medicamentos; Realizar o acompanhamento farmacoterapêutico dos pacientes; Prever as necessidades de treinamento na área de assistência farmacêutica; Promover a educação permanente e continuada dos profissionais que se encontrem sob sua responsabilidade de atuação; Supervisionar as atividades sob sua responsabilidade, promovendo seu aperfeiçoamento contínuo e nos serviços prestados; Divulgar as atividades de farmacovigilância junto aos profissionais de saúde, notificando desvios de qualidade e reações adversas a medicamentos aos órgãos competentes; Executar quaisquer outras atividades correlatas. Assistente Social Formular e executar Políticas Sociais em órgãos da Administração Pública. Integrar comissões interdisciplinares de ética nos locais de trabalho do profissional, tanto no que se refere à avaliação da conduta profissional como em relação às decisões quanto às políticas institucionais; Planejar, acompanhar e executar trabalhos relacionados com o desenvolvimento, diagnóstico e tratamento de aspectos sociais da população e dos servidores. Atuar diretamente e/ ou coordenando projetos sociais. Orientar indivíduos, famílias, grupos, comunidades e instituições: Orientar sobre direitos, deveres e acesso a direitos instituídos Orientar sobre rotinas da instituição, serviços e recursos sociais Orientar sobre normas, códigos e legislação Orientar sobre processos, procedimentos e técnicas Organizar e facilitar grupos sócio-educativos, grupos palestras e reuniões Planejar políticas sociais: Elaborar planos, programas e projetos específicos Delimitar o problema, definir público-alvo, objetivos e metas Psicólogo Atendimento psicológico individual e grupal a pacientes e familiares nas unidades de internação, ambulatorial, pronto atendimento e UTI Participação em reuniões técnicas do Serviço de Psicologia com equipe multiprofissional Discussão de casos com membros da equipe, participação em visita médica e elaboração / registro de evolução Realizar estudo sócio-econômico e pesquisa de interesses da população Pesquisar características da área de atuação Pesquisar entidades e instituições Realizar pesquisas bibliográficas documentais Estudar viabilidade de projetos propostos Levantar número de usuário Organizar e tabular dados coletados bem ainda difundir resultados da pesquisa Executar procedimentos técnicos: Registrar atendimentos Denunciar situações - problema Requisitar acomodações e vagas em equipamentos sociais Formular rotinas e procedimentos Integrar grupos de estudo de casos Formular instrumental tais como formulários, questionários, relatórios, pareceres técnicos etc. Monitorar as ações em desenvolvimento: Acompanhar a execução de programas, projetos e planos Verificar resultados de programas, projetos e planos 6

7 Criar critérios e indicadores para a avaliação Avaliar cumprimento dos objetivos de programas, projetos e planos propostos Identificar equipamentos sociais e recursos financeiros disponíveis Providenciar documentação oficial Cadastrar usuários, entidades e recursos Fisioterapêuta Avaliar o estado funcional do cliente; Realizar consultas de fisioterapia Proceder o diagnóstico fisioterápico; Elaborar o programa de tratamento; Estabelecer rotinas para a assistência fisioterapêutica, com adequações necessárias; Aplicar exercícios específicos (cinesio-mecano-terápicos) ou utilizar de recursos termoterápicos, crioterápicos, fototerápicos, eletroterápicos entre outros; Definir tratamento adequado (técnica a ser utilizada) indicação, periodicidade, através do diagnóstico fisioterapêutico (anamnese); Registrar no prontuário do cliente as prescrições fisioterapêuticas, sua evolução, as intercorrências e a alta em Fisioterapia; Integrar a equipe multiprofissional de saúde, sempre que necessário; Desenvolver estudo e pesquisa relacionados a sua área de atuação; Elaborar pareceres técnicos especializados sempre que solicitados; Executar quaisquer outras atividades correlatas. Analista Sistemas (Senior) Gestão de Sistema de Informação Hospitalar Implantar e gerenciar Sistema de Informação Hospitalar Elaborar novos projetos Definir cronogramas de implantação Desenvolver relatórios Integrar e reestruturar sistemas internos Homologar ambientes de teste Realizar consulta a Banco de dados Auxiliar processo para aquisições de equipamentos Conduzir reuniões entre equipes de projeto e áreas clientes Auditar sistemas hospitalares monitorando a identificação de falhas e inconsistências; Analise de requisitos, modelagem de dados, desenvolvimento e implantação; Interface com a estrutura de suporte do fornecedor Gerenciamento de Processos Mapeamento e modelagem de processos assistenciais e administrativos Elaboração de fluxogramas Aplicação de Modelos de Qualidade (fluxogramas, diagramas, levantamentos) Identificar problemas e oportunidade de melhorias Diagnóstico para implantação, melhoria e integração dos processos hospitalares; Oficial Administrativo Descrição das Atividades Executar atividades de Informática, domínio do sistema operacional Office (Word, PowerPoint, Excel) e Internet Realizar trabalhos de redação, cartas, memorandos, ofícios, circulares e demais expedientes administrativos Atender público interno e externo Arquivar documentos em geral Efetuar atendimento telefônico anotando e transmitindo informações Ordenar e arquivar prontuários e processos Elaborar relatórios e estatísticas Receber, conferir, estocar, separar e distribuir materiais diversos necessários ao andamento da Unidade a que foi designado Auxiliar nas atividades referentes a controle de Pessoal (frequencia, férias, escalas, licenças, etc) bem como na distribuição dos benefícios Dar suporte administrativo nas Unidades Médicas, Assistências e de Apoio Executar outras tarefas específicas definidas pela Unidade de Trabalho para qual estiver designado Técnico de Enfermagem Participar das atividades de assistência em saúde realizando procedimentos regulamentados no exercício de sua profissão na unidades hospitalar. Receber e transmitir plantão de enfermagem Prestar cuidados integrais de enfermagem Ministrar medicações e vacinas, conforme prescrição sob supervisão Efetuar coleta de materiais destinados a realização de culturas/exames laboratoriais Organizar e manter suprido o material para atendimento de urgência/emergência 7

8 Manter limpa e organizada a unidade de enfermagem Zelar por prontuários, registros e equipamentos do serviço Atender os acompanhantes do paciente Receber e conferir roupas e materiais de consumo utilizados no setor Utilizar os equipamentos de biossegurança e participar de programas de Segurança do Trabalho Orientar familiares e paciente Participar com os pacientes dos trabalhos de grupo multidisciplinar e programas com grupos específicos Colaborar na aplicação das medidas de prevenção/controle das doenças transmissíveis e em programas de Vigilância em saúde e sanitária Auxiliar nos treinamentos programados pelo enfermeiro para os usuários e equipe de enfermagem Auxiliar o enfermeiro no atendimento de urgência e emergência Remover e acompanhar o transporte do paciente Executar quaisquer outras atividades correlatas Técnico de Farmácia Realizar operações farmacotécnicas identificando e classificando os diferentes tipos de produtos e de formas farmacêuticas, sua composição e técnica de preparação Fazer teste de qualidade de matérias primas, equipamentos e ambiente Documentar atividades e procedimentos da manipulação farmacêutica Efetuar manutenção de rotina em equipamentos e ambiente Executar os procedimentos referentes ao processo de aquisição de medicamentos Registrar as entradas e saídas de medicamentos no sistema de controle de estoques Dispensar medicamentos diante da apresentação de prescrição médica Orientar o paciente sobre o uso correto e conservação do medicamento Realizar as atividades de armazenamento Realizar suas atividades subordinados ao farmacêutico Executar quaisquer outras atividades correlatas Técnico de Laboratório Coletar o material biológico empregando técnicas e instrumentações adequadas para testes e exames de Laboratório de Análises Clínicas; Atender e cadastrar pacientes; Proceder ao registro, identificação, separação, distribuição, acondicionamento, conservação, transporte e descarte de amostra ou de material biológico; Preparar as amostras do material biológico para a realização dos exames; Auxiliar no preparo de soluções e reagentes; Executar tarefas técnicas para garantir a integridade física, química e biológica do material biológico coletado; Proceder a higienização, limpeza, lavagem, desinfecção, secagem e esterilização de instrumental, vidraria, bancada e superfícies; Auxiliar na manutenção preventiva e corretiva dos instrumentos e equipamentos do Laboratório de Análises Clínicas; Organizar arquivos e registrar as cópias dos resultados, preparando os dados para fins estatísticos; Organizar o estoque e proceder ao levantamento de material de consumo para os diversos setores, revisando a provisão e a requisição necessária; Seguir os procedimentos técnicos de boas práticas e as normas de segurança biológica, química e física, de qualidade, ocupacional e ambiental; Guardar sigilo e confidencialidade de dados e informações conhecidas em decorrência do trabalho. Assistente Administrativo Executar e desenvolver trabalhos de suporte administrativo que envolvam serviços de informação ao público, recepção, redação, digitação, cálculo, coleta, expedição, distribuição e arquivamento de documentos e ou material, elaborar, implantar, desenvolver, gerenciar e avaliar projetos na área de saúde pública e coletiva, elaborar relatórios, planilhas, estatísticas e programas voltados à melhoria da saúde pública. Realizar o Planejamento e gestão dos serviços de Saúde: Desenvolver e avaliar projetos e programas na área de saúde Realizar o planejamento, controle e avaliação da implementação de políticas públicas em saúde Gerenciar serviços e unidades de saúde e seus processos de trabalho Realizar estudos de custos e viabilidade de projetos de gestão de saúde Realizar o tratamento estatístico de indicadores de saúde Acompanhar a execução de contratos e serviços de terceiros Prestar apoio técnico às unidades administrativas Realizar tarefas de suporte administrativo e de apoio logístico Atuar na previsão e provisão do sistema de estoque, compras e distribuição de materiais Registrar a entrada e saída de documentos Conferir notas fiscais e faturas de pagamentos Triar e distribuir documentos Conferir dados e datas Identificar irregularidades nos documentos Efetuar e conferir cálculos Submeter pareceres para apreciação da chefia 8

9 Elaborar documentos, estudos, projetos, relatórios e pareceres de natureza administrativa: Elaborar e digitar textos e planilhas Preencher formulários Preparar minutas Executar tarefas de natureza orçamentária, financeira, entre outras Preparar relatórios formulários e planilhas: Elaborar planilhas de cálculos Elaborar correspondência Acompanhar processos administrativos Prestar apoio na área de organizacional e de recursos humanos: Executar procedimentos de recrutamento e seleção Dar suporte administrativo à área de treinamento Orientar funcionários sobre direitos e deveres Atualizar dados dos funcionários Executar quaisquer outras atividades correlatas. Motorista Descrição das Atividades Transportar pessoas e materiais utilizando veículos motorizados; Realizar entregas; Auxiliar no embarque e desembarque de pacientes e materiais; Zelar pela conservação do veículo, providenciando e verificando itens, como combustível, lubrificantes, mecânica, elétrica, limpeza e outros; Trabalhar seguindo normas de segurança, higiene, qualidade e proteção ao meio ambiente; Executar atividades de sua especialidade ou área de atuação dentro da rede de serviços do Grupo Hospitalar Contínuo Descrição das Atividades Executar a coleta e entrega de correspondências, documentos e pequenos volumes, atendendo a solicitações. Efetuar pequenas compras e pagamentos, conforme solicitações. Emitir cópias de documentos, trabalhos e outros, operando máquinas reprográficas. Auxiliar em serviços simples de escritório. Zelar pela guarda, conservação, manutenção e limpeza dos equipamentos, instrumentos e materiais utilizados, bem como do local de trabalho. Executar outras tarefas correlatas, conforme necessidade ou a critério de seu superior Anexo II - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO MÉDICO Conhecimentos Específicos: Meningites agudas e crônicas, Doença meningocócica, Leptospirose,Infecção HIV/AIDS e infecções oportunistas, Leishmaniose tegumentar e visceral, Doenças Exantemáticas, Hepatites infecciosas agudas e crônicas,arboviroses - dengue e febre amarela, Malária, Síndrome da Mononucleose,Influenza, Enterovirose Febre tifoide, Esquistossomose, Ricketisioses,Tétano, Febre purpúrica. Estafilococcias. Estreptococcias. Hanseníase. Parasitoses intestinais. Neurocisticercose,Tuberculose, Micoses superficiais e profundas (Paracoccidiomicose, Histoplasmose,Infecções herpéticas,choque séptico, Antibioticoterapia. Prevenção e Controle de Infecção Hospitalar/ Medidas de Biosegurança: Conhecimentos gerais: Noções de Epidemiologia. Ética médica. Saúde Pública. Atestado de óbito e Doenças de notificação compulsória.abordagem de urgência e emergência em Clínica médica ENFERMEIRO Conhecimento de planejamento e programação local. Processo de trabalho em saúde, trabalho em equipe, atribuições do enfermeiro do Programa Saúde da Família e Atenção Básica. Atenção Primária em Saúde: conceitos e dimensões. Saúde da Família e estratégia de organização da Atenção Básica Diagnóstico, planejamento e prescrição das ações de enfermagem. Políticas institucionais de Humanização da Assistência. Epidemiologia, vigilância epidemiológica e vigilância em saúde. Biossegurança. Prevenção e controle da população microbiana. 9

10 Imunização, rede de frio, cuidados e atuação de Equipe de Enfermagem. Organização e assistência de enfermagem à mulher, a criança, adolescente, ao adulto e ao idoso na perspectiva da integralidade da assistência e abordagem de fenômenos/eventos individuais e coletivos nos ciclos vitais. Testes imunodiagnósticos e auxiliadores de diagnósticos. Assistência de Enfermagem na prevenção e controle de doenças infecto contagiosas, sexualmente transmissíveis e de doenças crônicas e degenerativas. Assistência de Enfermagem nas alterações clínicas em situações de urgência e emergência, com portadores de doenças agudas e crônicas, infecciosas e traumáticas. Assistência Integral à Saúde do Trabalhador A assistência integral à saúde mental. Cuidados de Enfermagem em curativos e coberturas especiais. Princípios da administração de medicamentos e cuidados de Enfermagem relacionados à terapêutica medicamentosa. Ética e Legislação Profissional. Semiologia e semiotécnica aplicada à Enfermagem. Processo de elaboração de protocolos assistenciais, de projetos de pesquisa e ensino em cumprimento a legislação do SUS como ordenador da formação de recursos humanos para a saúde. Sistematização da Assistência de Enfermagem Noções de CCIH Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (esterilização, central de material, centro cirúrgico) Conhecimento em suprimentos de enfermagem Assistência de Enfermagem no Atendimento Pré-Hospitalar Móvel Portaria GM/MS n.º 2048 de 05 de Novembro de normatiza o serviço de atendimento pré-hospitalar móvel. Portaria GM n.º 1.020, de 13 de maio de Estabelece diretrizes para a implantação do componente pré-hospitalar fixo para a organização de redes locorregionais de atenção integral às urgências em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências. Diretrizes vigentes para Ressuscitação Cárdio-Pulmonar (RCP) American Heart Association BIOLOGISTA Testes laboratoriais de Bioquímica, hematologia, imunologia, parasitologia, uroanálise e microbiologia; Hepatites virais-diagnóstico Sorológico e Molecular; Diagnóstico e acompanhamento laboratorial; Culturas de material biológico: urocultura, coprocultura, Líquor, hemocultura; Cultura para Bacilo-álcool ácido resistente exame direto e cultura; Micobactérias; Malária, Paracoccidioidomicose, leishmaniose, histoplasmose, hanseníase e outras doenças infecciosas: exame direto e sorologias; Controle de qualidade; Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde. NUTRICIONISTA Nutrição básica: Digestão, absorção, transporte e excreção de nutrientes. Biodisponibilidade de nutrientes. Necessidades e recomendações nutricionais: usos e aplicações das DRIs. Guia alimentar para a população brasileira - MS/CGPAN. Alimentos funcionais. Técnica Dietética: Metodologia para pesos e medidas de alimentos. Processos básicos de cocção. Indicadores de conversão e de reidratação. Avaliação do estado nutricional: Composição corporal. Indicadores antropométricos Indicadores bioquímicos. Propedêutica nutricional. Métodos de avaliação do consumo de alimentos. Avaliação subjetiva global. Epidemiologia nutricional. Vigilância alimentar e nutricional: Sisvan. Nutrição nos ciclos de vida: Gestante e nutriz, Criança e adolescente, Adulto, Idoso. Higiene e tecnologia de alimentos: Contaminação, alteração e conservação de alimentos. Toxinfecções alimentares. Controle sanitário na área de alimentos. Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle (APPCC). Alimentação institucional: Teorias da administração: clássica relações humanas estruturalista Etapas do planejamento do serviço de alimentação. Lactário e Banco de Leite Humano. Terapia de nutrição enteral. Terapia nutricional nas insuficiências orgânicas e condições clínicas especiais: Insuficiência renal aguda e crônica. 10

11 FARMACÊUTICO Farmacologia Geral: Absorção e Distribuição de Drogas, Farmacocinética, Biotransformação e Excreção de Drogas, Princípios de Ações de Drogas, Fatores que Alteram os Efeitos de Medicamentos. Conceito de biodisponibilidade e bioequivalência. Política Nacional de Medicamentos - Políticas de Saúde e de Medicamentos, Regulamentação e Qualidade, Seleção de Medicamentos, Disponibilidade e Acesso, Educação, Informação e Comunicação, Indústria Farmacêutica e o Papel do Setor Privado, Financiamento e Aspectos Econômicos. Assistência Farmacêutica: Ciclo da Assistência Farmacêutica - produção, seleção, programação, aquisição, armazenamento, distribuição, prescrição, dispensação de medicamentos. Uso Racional de Medicamentos, Assistência Farmacêutica na atenção básica. Assistência Farmacêutica no SUS (Medicamentos disponibilizados, Programas aos quais se destinam - Saúde Mental, Excepcionais, Hipertensão e Diabetes, Estratégicos, Aids). Princípios de ética profissional (Resolução n.º 417/2004 do Conselho Federal de Farmácia. Código de Ética da Profissão Farmacêutica). Noções sobre atividades administrativas e gerenciais na assistência farmacêutica e farmácias: Organização, estrutura física, sanitária e legal da Central de Abastecimento Farmacêutico e farmácias municipais). Planejamento de atividades, elaboração de procedimentos, organização, logística e administração de materiais, acompanhamentos físico financeiro, controle de estoque, ponto de ressuprimento, noções sobre gerenciamento de pessoas. Implantação de sistemas de qualidade, acompanhamento e avaliação de processos. Noções gerais da legislação abaixo especificada ou que vier a substituí-la: Avaliação farmacêutica: prescrição médica e técnica de dispensação farmacêutica. Farmacoepidemiologia e Farmacovigilância. Noções básicas de Vigilância Epidemiológica. Doenças de notificação compulsória: fluxo das notificações. Comissão de controle de infecção dos serviços de saúde. ASSISTENTE SOCIAL Fundamentos histórico, teórico - metodológico do Serviço Social. O projeto ético-político do Serviço Social e a regulamentação da profissão. Questão social no Brasil. Questão de gênero. A política social e seu processo histórico; políticas setoriais e por segmento: assistência; saúde; saúde mental; previdência; criança e adolescente; educação; idoso; portadores de necessidades especiais. Trabalho e Serviço Social. Pesquisa e Serviço Social. O debate sobre o "terceiro setor". Gestão social, planejamento social, assessoria, consultoria e supervisão. Trabalho profissional em saúde do Serviço Social: direitos dos usuários, atenção especial em saúde reprodutiva, saúde mental, violência, HIV/Aids; trabalho em equipe interdisciplinar; dimensão sócioeducacional do trabalho profissional. Código de Ética Profissional SUAS Sistema Único de Assistência Social PSICÓLOGO Psicopatologia Geral e Psicologia Hospitalar Psicologia da Infância e Juventude Psicoterapia Breve Aspectos psicológicos do paciente hospitalizado Teorias e Técnicas Psicoterápicas Doenças Infecciosas FISIOTERAPEUTA Saúde Coletiva e Epidemiológica Ética, Bioética e Deontologia Anatomia Funcional Antropologia Fisioterapia Preventiva Psicomotricidade Termoterapia, Eletroterapia e fototerapia Fisiologia do Exercício Cinesiologia e Biomecânica Bases e Método de Avaliação em Fisioterapia Recursos Terapêuticos Manuais e Mecânicos Cinesioterapia 11

12 Hidrocinesioterapia Fisioterapia Dermato Funcional Fisioterapia em Neurologia Fisioterapia na Ortopedia, Traumatologia e Reumatologia Fisioterapia em Cardiologia, Pneumologia e Vascular Fisioterapia em Reumatologia ANALISTA DE SISTEMAS SENIOR Gerenciamento de Projetos, PMBOK, Ciclo de Vida de Projeto Sistemas Distribuídos, Common Object Request Broker Architecture (CORBA), Java Remote Method Invocation (Java RMI), Distributed Component Object Model (DCOM), Web Services, Banco de Dados, SGBD, Modelo Relacional, Modelo Entidade-Relacionamento, Isolamento entre Transações, Seriabilidade entre Transações, Durabilidade em Transação, Atomicidade em Transação, Primeira Forma Normal (1FN), Segunda Forma Normal (2FN), Terceira Forma Normal (3FN) Engenharia de Software, Desenvolvimento em Cascata, Desenvolvimento Evolucionário,Planejamento Estratégico, Matriz SWOT,BSC,Workflow, SOA, Sistemas Distribuídos,XML, HTML, Data Warehouse, Data Mining, OLAP, Online Transaction Processing (OLTP), Sistemas de Apoio a Decisão,Análise Combinatória, Combinação Simples,Lógica, Proposição Funcional,Banco de Dados, SQL, Consulta SQL,Modelo Multidimensional, OLAP, MOLAP, ROLAP TÉCNICO EM ENFERMAGEM Desinfecção e Esterilização. Ética Profissional. Fundamentos de Enfermagem. Práticas de Enfermagem. Enfermagem em Urgência e Emergência. Administração de Medicamentos (vias de administração, cálculos e interações medicamentosas). Doenças sexualmente Transmissíveis. Tratamento de feridas. Serviço de Atendimento Móvel às Urgências (SAMU 192). Programa Nacional de Imunização: Considerações Gerais. Calendário de Vacinação para o Estado de São Paulo. Doenças de Notificação compulsória Nacional. Vacinação contra doenças Imunopreviníveis Cadeia de Frio. Administração Aplicada à Enfermagem. Prioridade no tratamento. Noções de Nutrição e Dietética (1º ano de vida, Hipertensão, Obesidade, Dislipidemia, Diabetes Mellitus). Atenção Básica à Saúde: Atenção à criança (crescimento e desenvolvimento, aleitamento materno, alimentação, doenças diarréicas e doenças respiratórias e doenças prevalentes da infância). Atenção á Saúde da Mulher (Pré- Natal, parto, puerpério, prevenção do câncer ginecológico, Planejamento Familiar) e DST/AIDS. Atenção à Saúde do Adulto (doenças crônico-degenerativas). Enfermagem em Geriatria. Assistência de Enfermagem em Queimaduras. Assistência de Enfermagem em Intoxicações Exógenas (alimentares, medicamentosas, envenenamentos). Assistência de Enfermagem em Picadas de Insetos, animais peçonhentos e mordeduras de animais (soros e vacinas). Cuidados de enfermagem na prevenção de deformidades. Assistência de Enfermagem nos cuidados de saúde mental. TÉCNICO EM FARMÁCIA Noções Básicas de Farmacologia. Lei Federal nº 5991/73. Portaria Federal nº 344/98. Nomenclatura de fármacos. Lei n.º 9.787/ utilização de nomes genéricos. Técnicas de armazenamento, conservação de medicamentos, inventário de medicamentos. Boas Práticas de Dispensação. Formas farmacêuticas. Cálculos em farmácia. Boas Práticas de Manipulação. Fracionamento. Preparo de drogas de acordo com fórmulas pré-estabelecidas ou necessidades urgentes. Preparo de soluções não-estéreis e estéreis. Controle de qualidade. Testes biológicos. Testes físicos. Farmacovigilância. RENAME relação nacional de medicamentos. Padronização de medicamentos TÉCNICO DE LABORATÓRIO 12

13 Métodos utilizados em Hematologia, Bioquímica, imunologia, Microbiologia, urianálise e culturas; Métodos aplicados à Imunoensaios Gerenciamento da Qualidade Laboratorial Coleta e Preparação de Materiais para Análises Clínicas SECRETÁRIA/OFICIAL ADMINISTRATIVO/MOTORISTA/CONTINUO LÍNGUA PORTUGUESA Interpretação de textos, Sinônimos e Antônimos, Sentido próprio e figurado das palavras, Ortografia Oficial, Acentuação Gráfica, Crase, Pontuação, Substantivo e Adjetivo: flexão de gênero, número e grau, Emprego de Verbos: regulares, irregulares e auxiliares, Concordância: nominal e verbal, Regência: nominal e verbal, Conjugação de verbos, Pronomes: uso e colocação - pronomes de tratamento. MATEMÁTICA Operação com números inteiros, fracionários e decimais, Sistema de numeração decimal, Equações de 1º e 2º graus, Regra de três simples, Razão e proporção, Porcentagem, Juros simples, Noções de estatística, Medidas de comprimento, de superfície, de volume e capacidade e de massa, Raciocínio Lógico, Resolução de situações: problema. CONHECIMENTOS DE INFORMÁTICA Conhecimentos sobre os princípios básicos de informática: sistema operacional, diretórios e arquivos 13

14 Nome: (Sem abreviações) FUNDAÇÃO ZERBINI INSTITUTO DE INFECTOLOGIA EMÍLIO RIBAS II GUARUJÁ Av. São João, 111- Pae Cará Vicente de Carvalho-Guarujá SP CEP INSCRIÇÃO PARA PROCESSO SELETIVO Nº 001/2011 Nº do Documento de Identidade: CPF: Data de Nascimento: Estado Civil: Endereço completo para correspondência (Rua, Avenida, Praça, etc.) Nº Apto. Bairro Município CEP: Tel. residencial Tel.com. Tel.celular Área de interesse: PORTADOR DE DEFICIENCIA SIM NÃO FORMAÇÃO ACADEMICA INSTITUIÇÃO/GRADUAÇÃO ANO Nº CONSELHO SIGLA ANO ESPECIALIZAÇÃO INSTITUIÇÃO ANO PÓS-GRAD./INSTITUIÇÃO M ESTRADO DOUTORADO ANO ANO Declaro que atendo todas as exigências contidas no edital de abertura de inscrição e que estou de acordo com a regulamentação nele contida, bem como estou ciente de que constatada a inexatidão das afirmativas ou irregularidades de documentos, ainda que comprovadas posteriormente, serei eliminado do processo seletivo, anulando-se todos os atos decorrentes de minha inscrição. São Paulo, / /2011 Assinatura: 14

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos

Anexo D Divisão de Análises Clínicas HU/UFSC. Versão 01. Atribuições dos Cargos DOC MQB -02 MQB.pdf 1/5 Cargo: Assistente de Laboratório 1. Planejar o trabalho de apoio do laboratório: Interpretar ordens de serviços programadas, programar o suprimento de materiais, as etapas de trabalho,

Leia mais

ANEXO II QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, REQUISITOS E REMUNERAÇÃO

ANEXO II QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, REQUISITOS E REMUNERAÇÃO ANEXO II QUADRO DE ATRIBUIÇÕES, REQUISITOS E REMUNERAÇÃO FUNÇÃO / REMUNERAÇÃO Médico Infectologista REQUISITO Medicina e Título de Especialista concedido pela Respectiva Sociedade de Classe ou Residência

Leia mais

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012

EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 EDITAL DE RETIFICAÇÃO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2012 A FUNDAÇÃO HOSPITAL MUNICIPAL GETÚLIO VARGAS, divulga a retificação do Edital de Abertura do Processo Seletivo Simplificado n 002/2012 destinado

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MAJOR VIEIRA CNPJ/MF 83.102.392/0001-27

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE MAJOR VIEIRA CNPJ/MF 83.102.392/0001-27 EDITAL Nº 002/2015 PROCESSO SELETIVO DE PROVAS PARA SUPRIR VAGA TEMPORÁRIA ORILDO ANTONIO SEVERGNINI Prefeito Municipal de Major Vieira, Estado de Santa Catarina, usando de suas atribuições legais, faz

Leia mais

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO MULTIPROFISSIONAL SEGUNDO SEMESTRE DE 2015.

EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO MULTIPROFISSIONAL SEGUNDO SEMESTRE DE 2015. EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO DOS CURSOS DE APERFEIÇOAMENTO MULTIPROFISSIONAL SEGUNDO SEMESTRE DE 2015. O torna público o Edital para os cursos de Aperfeiçoamento Multiprofissional, segundo semestre

Leia mais

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE)

Treinamento em Cardiologia 2014. do Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia e Outras Especialidades (IBEPEGE) Treinamento em Cardiologia 2014 do Pesquisas de Gastroenterologia (IBEPEGE) Edital de Abertura de Inscrições O IBEPEGE Instituto Brasileiro de Estudo e Pesquisa em Gastroenterologia e outras Especialidades

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE LIMPEZA ESF - SORRI BAURU MARÇO 2015

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE LIMPEZA ESF - SORRI BAURU MARÇO 2015 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR DE LIMPEZA ESF - SORRI BAURU MARÇO 2015 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva, convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA TÉCNICO DE INFORMÁTICA SORRI-BAURU Julho de 2012

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA TÉCNICO DE INFORMÁTICA SORRI-BAURU Julho de 2012 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA TÉCNICO DE INFORMÁTICA SORRI-BAURU Julho de 2012 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011

PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 PROCESSO SELETIVO DE PROVAS E TÍTULOS PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM EMPREGOS DE NÍVEL SUPERIOR COMPLETO EDITAL Nº 02/2011 A Fundação de Educação Tecnológica e Cultural da Paraíba FUNETEC/PB, pessoa jurídica

Leia mais

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM.

Especialidade para a qual será exigida a comprovação de pré-requisito na seguinte área: Clínica Médica, credenciada pela CNRM. FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS UNIDADE PORTO VELHO PROCESSO SELETIVO PARA O CURSO DE RESIDÊNCIA MÉDICA EM CANCEROLOGIA CLÍNICA EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2015 EDITAL N.º 01/2015/HCB

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 254/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 267/2008 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROVIMENTO DE CARGOS PARA SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU OESTE EDITAL Nº 007, DE 15/07/2015.

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROVIMENTO DE CARGOS PARA SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU OESTE EDITAL Nº 007, DE 15/07/2015. PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA PROVIMENTO DE CARGOS PARA SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU OESTE EDITAL Nº 007, DE 15/07/2015. ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO: CONDUTOR SOCORRISTA

Leia mais

CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015

CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015 CAMP-IMAGEM NUCLEAR S/C LTDA EXAME DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA EM MEDICINA NUCLEAR - 2015 EDITAL 01/2015 A Camp-Imagem Nuclear S/C LTDA torna pública a realização do Processo seletivo de candidatos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO Artigo 1º Atendendo à Portaria de número

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº050/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº050/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº050/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

ABNER SANTOS MAGALHÃES 5821273 ADRIANA OLIVEIRA DOS SANTOS 456432280 CAMILA GIL DAMACENA 468135820 MICHELLY LEITE CAMPOS PINTO 496312534

ABNER SANTOS MAGALHÃES 5821273 ADRIANA OLIVEIRA DOS SANTOS 456432280 CAMILA GIL DAMACENA 468135820 MICHELLY LEITE CAMPOS PINTO 496312534 IRMANDADE DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO Entidade Mantenedora ESCOLA DE ENFERMAGEM DA SANTA CASA Autorização de Funcionamento: Portaria 312 Publicada no D.O.E. 09.01.1993 Diretoria de Ensino

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS APRIMORAMENTO EM NEUROCIRURGIA ONCOLÓGICA ( Fellowship ) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2014

FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS APRIMORAMENTO EM NEUROCIRURGIA ONCOLÓGICA ( Fellowship ) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2014 FUNDAÇÃO PIO XII - HOSPITAL DE CÂNCER DE BARRETOS APRIMORAMENTO EM NEUROCIRURGIA ONCOLÓGICA ( Fellowship ) EDITAL DE SELEÇÃO PARA O ANO DE 2014 EDITAL N.º 12/2013-IEP/HCB A Fundação Pio XII, Hospital do

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 238/2008

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 238/2008 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 238/2008 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O HOSPITAL ESTADUAL SUMARÉ HES OU AMBULATÓRIO CIRÚRGICO SANTA BÁRBARA D OESTE A Fundação de Desenvolvimento

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP nº361 /2009

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP nº361 /2009 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP nº361 /2009 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FUNDAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO DA UNICAMP - FUNCAMP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp-FUNCAMP

Leia mais

Edital GERIR HUGO Nº 003/2015 Processo Seletivo Simplificado para Contratação Engenheiro de Segurança do Trabalho

Edital GERIR HUGO Nº 003/2015 Processo Seletivo Simplificado para Contratação Engenheiro de Segurança do Trabalho Edital GERIR HUGO Nº 003/2015 Processo Seletivo Simplificado para Contratação Engenheiro de Segurança do Trabalho O Instituto GERIR, entidade de direito privado e sem fins lucrativos, classificado como

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR ADMINISTRATIVO ESF BAURU Agosto de 2012

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR ADMINISTRATIVO ESF BAURU Agosto de 2012 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA AUXILIAR ADMINISTRATIVO ESF BAURU Agosto de 2012 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA

RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA RELAÇÃO DE DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA COMPROVAÇÃO DOS ITENS DE VERIFICAÇÃO - UPA Quando da apresentação de protocolos, manual de normas e rotinas, procedimento operacional padrão (POP) e/ou outros documentos,

Leia mais

EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013

EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013 EDITAL SMEE/DAA Nº 47, DE 10 DE OUTUBRO DE 2013 DURVAL ORLATO, Secretário de Educação e Esportes da Prefeitura do Município de Jundiaí. Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, ------------------------------------------

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 200/2010

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 200/2010 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 200/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O AMBULATÓRIO MÉDICO DE ESPECIALIDADES - AME - SÃO JOÃO DA BOA VISTA A Fundação de Desenvolvimento da

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA O Diretor Presidente do Departamento Municipal de Eletricidade de Poços de Caldas DME-PC, no uso de suas atribuições, considerando

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 205/2008

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 205/2008 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 205/2008 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O INSTITUTO DE MATEMÁTICA, ESTATÍSTICA E COMPUTAÇÃO CIENTÍFICA- IMECC A Fundação de Desenvolvimento

Leia mais

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 CONCURSO DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 A Comissão de Residência Médica do

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL SORRI-BAURU - Janeiro de 2013

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL SORRI-BAURU - Janeiro de 2013 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL SORRI-BAURU - Janeiro de 2013 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO

INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO INSTITUTO ELO CONVOCAÇÃO 73/2010 SELEÇÃO DE ASSISTENTE DE COMPRAS PARA ATUAR NA SEDE DO INSTITUTO ELO OBJETO O Instituto Elo, associação privada sem fins lucrativos qualificada como Organização da Sociedade

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORRÊA ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SERAFINA CORRÊA ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS ANEXO I - ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS E EMPREGOS CARGO: ALMOXARIFE a) Descrição Sintética: Zelar pelo Patrimônio Público. b) Descrição Analítica: Controlar as mercadorias de uso da administração municipal;

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE DE SEÇÂO DE PESSOAL SORRI-BAURU - Fevereiro/2014

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE DE SEÇÂO DE PESSOAL SORRI-BAURU - Fevereiro/2014 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE DE SEÇÂO DE PESSOAL SORRI-BAURU - Fevereiro/2014 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para

Leia mais

3. As inscrições ficarão abertas no período de 11/11/2013 a 20/01/2014, às16 horas, exclusivamente no site do IBCC: www.ibcc.org.br.

3. As inscrições ficarão abertas no período de 11/11/2013 a 20/01/2014, às16 horas, exclusivamente no site do IBCC: www.ibcc.org.br. São Paulo, 01 de novembro de 2013. Instituto Brasileiro de Controle do Câncer - IBCC Edital Imagem 2013 O Centro de Estudos Prof. Dr. Sampaio Góes Junior do Instituto Brasileiro de Controle do Câncer torna

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA PROCESSO SELETIVO PÚBLICO EDITAL Nº. 01/2010, REFERENTE À CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA O Diretor Presidente do Departamento Municipal de Eletricidade de Poços de Caldas DME-PC, no uso de suas atribuições, considerando

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CONCURSO PÚBLICO PARA SAMU CENTRO-SUL Edital nº 11/2010, de 22/07/2010 ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS CARGO: CONDUTOR-SOCORRISTA Atuar na Central Radioperador e controlador de frota e nas Unidades Móveis

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 300/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O HOSPITAL DAS CLÍNICAS - HC

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 300/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O HOSPITAL DAS CLÍNICAS - HC PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 300/2011 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O HOSPITAL DAS CLÍNICAS - HC A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP torna pública a abertura

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANALISTA EM SAÚDE/ ASSISTENTE SOCIAL PLANTONISTA REQUISITOS: Certificado ou Declaração de conclusão do Curso de Serviço Social, registrado no MEC; E

Leia mais

ANEXO I Descrição dos Cargos

ANEXO I Descrição dos Cargos ANEXO I Descrição dos Cargos DESCRIÇÃO: 1. - Auxiliar de Enfermagem: Prestar cuidados diretos de enfermagem ao paciente, por delegação e sob a supervisão do enfermeiro e do médico. Administrar medicação

Leia mais

HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA

HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA HOSPITAL GERAL DE VILA NOVA CACHOEIRINHA DR. ÁLVARO SIMÕES DE SOUZA SERVIÇO DE RECURSOS HUMANOS EDITAL nº 004/2008 PROCESSO SELETIVO - MÉDICO (ESPECIALIDADE: PEDIATRIA)

Leia mais

UNIDADE DIMEN PET/CT. Instituto de Medicina Nuclear Diagnóstica Avançada de Campinas Ltda

UNIDADE DIMEN PET/CT. Instituto de Medicina Nuclear Diagnóstica Avançada de Campinas Ltda UNIDADE DIMEN PET/CT Instituto de Medicina Nuclear Diagnóstica Avançada de Campinas Ltda EXAME DE SELEÇÃO PARA O 4º. ANO OPCIONAL DE MEDICINA NUCLEAR EDITAL 01/2014 A Unidade Dimen PET/CT - Instituto de

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PÚBLICO ESTAGIÁRIOS Nº 001/15

EDITAL PROCESSO SELETIVO PÚBLICO ESTAGIÁRIOS Nº 001/15 O DAEP - Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis e o CIEE - Centro de Integração Empresa-Escola, tornam público, de acordo com a Lei nº. 111/91- Artigo 52 e suas posteriores alterações e Lei

Leia mais

Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008

Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008 Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008 Ementa: Regulamenta o exercício profissional nos serviços de atendimento pré-hospitalar, na farmácia hospitalar e em outros serviços de saúde, de natureza pública

Leia mais

MEC ou Curso de Especialização em Medicina Nuclear, reconhecida pela SBMN/AMB com duração de três anos.

MEC ou Curso de Especialização em Medicina Nuclear, reconhecida pela SBMN/AMB com duração de três anos. INSTITUTO DE MEDICINA DIAGNÓSTICA AVANÇADA DE CAMPINAS LTDA (UNIDADE DIMEN PET/CT) EXAME DE SELEÇÃO PARA O 4º. ANO OPCIONAL DE MEDICINA NUCLEAR EDITAL 01/2015 A Unidade Dimen PET/CT torna público a realização

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX EDITAL N 01 03 DE FEVEREIRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PROFESSORES EM 2014.1

CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX EDITAL N 01 03 DE FEVEREIRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PROFESSORES EM 2014.1 CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX EDITAL N 01 03 DE FEVEREIRO DE 2014 PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PROFESSORES EM 2014.1 O CENTRO UNIVERSITÁRIO FACEX-, torna público, para conhecimento dos interessados

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC

PROCESSO SELETIVO 2016. Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC PROCESSO SELETIVO 2016 Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia - DayHORC O DayHORC, através de sua Comissão do Programa de Treinamento Médico em Oftalmologia (CPTMO/DayHORC), no uso de suas atribuições,

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO CONCURSO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM MEDICINA VETERINÁRIA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA FMU

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO CONCURSO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM MEDICINA VETERINÁRIA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA FMU EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO CONCURSO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM MEDICINA VETERINÁRIA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA FMU A Coordenadora do Curso de Medicina Veterinária e a Comissão

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 301/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A PRÓ-REITORIA DE PÓS GRADUAÇÃO - PRPG

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 301/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A PRÓ-REITORIA DE PÓS GRADUAÇÃO - PRPG PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 301/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A PRÓ-REITORIA DE PÓS GRADUAÇÃO - PRPG A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP torna pública

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015

PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES Nº 001/2015 A Comissão Organizadora do Processo Seletivo, designada através da Portaria nº 096/2015, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO CONCURSO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM MEDICINA VETERINÁRIA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DA FMU

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO CONCURSO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM MEDICINA VETERINÁRIA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DA FMU EDITAL DE CONVOCAÇÃO DO CONCURSO PARA O PROGRAMA DE APRIMORAMENTO PROFISSIONAL EM MEDICINA VETERINÁRIA DO CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA DA FMU A Coordenadora do Curso de Medicina Veterinária e a Comissão

Leia mais

As áreas de atuação da Pediatria abaixo relacionadas, já estão com as bolsas definidas.

As áreas de atuação da Pediatria abaixo relacionadas, já estão com as bolsas definidas. FACULDADE DE MEDICINA EDITAL Nº 064/2011-FM/DTA. A FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU - UNESP torna público que, no período de 04 a 11 de novembro de 2011, somente através da Internet, estarão abertas as

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS PREFEITURA MUNICIPAL DE PINHÃO EDITAL DO PROCESSO DE SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS A Comissão Especial do Processo de Seleção de Estagiários, criada pelo Decreto n.º 151/2013, de 26 de março

Leia mais

HOSPITAL GERAL DE VILA PENTEADO HOSPITAL GERAL DOUTOR JOSÉ PANGELLA DE VILA PENTEADO MÉDICO (ÁREA: ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA) PROCESSO SELETIVO Nº

HOSPITAL GERAL DE VILA PENTEADO HOSPITAL GERAL DOUTOR JOSÉ PANGELLA DE VILA PENTEADO MÉDICO (ÁREA: ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA) PROCESSO SELETIVO Nº HOSPITAL GERAL DE VILA PENTEADO HOSPITAL GERAL DOUTOR JOSÉ PANGELLA DE VILA PENTEADO MÉDICO (ÁREA: ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA) PROCESSO SELETIVO Nº 004 / 08 EDITAL Nº 026 / 08 O Hospital Geral Doutor José

Leia mais

Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica.

Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica. EDITAL COMPLEMENTAR PROCESSO SIMPLIFICADO ESPECIALIZAÇÃO 2015 Processo Seletivo Externo Simplificado / Pós-Graduação e Lato Sensu Especialização Médica. A SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE BELO HORIZONTE,

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10.

LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. LEI MUNICIPAL Nº 871/2010, de 08-02-10. DISPÕE SOBRE A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EMERGENCIAL DE PROFISSIONAIS PARA ÁREA MÉDICA ESPECIALIZADA E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. IRANI LEONARDO CHERINI PREFEITO MUNICIPAL

Leia mais

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO PROJETO BATERIAS

REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO PROJETO BATERIAS REGULAMENTO DO PROCESSO SELETIVO PROJETO BATERIAS A FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓGICO ITAIPU BRASIL (FPTI-BR) e INSTITUTO DE TECNOLOGIA APLICADA E INOVAÇÃO (ITAI) comunica a realização de Processo Seletivo sob

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL A SORRI - BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar de processo seletivo para a contratação de ASSISTENTE SOCIAL. Este

Leia mais

PROCESSO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU EDITAL 1/2008

PROCESSO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA SAMU EDITAL 1/2008 Condutor-Socorrista 1. Conduzir veículo terrestre de urgência destinado ao atendimento e transporte de pacientes; 2. Conhecer integralmente o veículo e realizar manutenção básica do mesmo; 3. Estabelecer

Leia mais

CONVOCAÇÃO CANDIDATOS CLASSIFICADOS PELO EDITAL PROEXT Nº 07/2014 PRONATEC/CEFORES/UFTM.

CONVOCAÇÃO CANDIDATOS CLASSIFICADOS PELO EDITAL PROEXT Nº 07/2014 PRONATEC/CEFORES/UFTM. CONVOCAÇÃO CANDIDATOS CLASSIFICADOS PELO EDITAL PROEXT Nº 07/2014 PRONATEC/CEFORES/UFTM. O coordenador Geral do Pronatec/Cefores/UFTM, no uso de suas atribuições legais, considerando que o Edital nº 07/2014

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ

FACULDADE DE MEDICINA DE JUNDIAÍ EDITAL FMJ- 073/2006, de 27/11/2006 CONCURSO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2007 O Prof. Dr. NELSON LOURENÇO MAIA FILHO, Diretor da Faculdade de Medicina de Jundiaí, Autarquia municipal de Jundiaí, Estado de São

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES SELEÇÃO PÚBLICA PARA ESTÁGIO MÉDICO DE OFTALMOLOGIA - 2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES A Congregação das Filhas de Nossa Senhora Stella Maris Hospital Stella Maris, torna público que no período de

Leia mais

ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013

ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013 Página 1 de 5 ANEXO I - EDITAL Nº 9/2013 O SERVIÇO SOCIAL DO COMÉRCIO SESC/RN, representado por sua Administração Regional no Estado do Rio Grande do Norte, torna público, para o conhecimento de quantos

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PAR A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA Nº 006/2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PAR A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA Nº 006/2015 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PAR A CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA Nº 006/2015 O Município de CAMARGO - RS, torna público a abertura das inscrições, no período de 12/11/2015 a 19/11/2015, no horário

Leia mais

DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA AJUDANTE GERAL MESA BRASIL RIBEIRÃO PRETO

DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA AJUDANTE GERAL MESA BRASIL RIBEIRÃO PRETO DESCRITIVO DO PROCESSO SELETIVO PARA AJUDANTE GERAL MESA BRASIL RIBEIRÃO PRETO O presente documento é uma divulgação oficial de todos os critérios e procedimentos estabelecidos pelo SESC para este processo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATUAÇÃO NO PROJETO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DIREITOS HUMANOS

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATUAÇÃO NO PROJETO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DIREITOS HUMANOS PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA ATUAÇÃO NO PROJETO CENTRO DE REFERÊNCIA EM DIREITOS HUMANOS EDITAL Nº 002/2014 DE SELEÇÃO SIMPLIFICADA PARA PROFISSIONAIS DA ÁREA DE PSICOLOGIA A Fundação Guimarães

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SMS EDITAL Nº. 001/2012 ANEXO VI

PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SMS EDITAL Nº. 001/2012 ANEXO VI PROCESSO SELETIVO PÚBLICO SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE - SMS EDITAL Nº. 001/2012 ANEXO VI CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CARGO: AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE - ACS LÍNGUA PORTUGUESA 1. Interpretação de textos

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 219/2008

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 219/2008 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 219/2008 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O CENTRO DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DA MULHER - CAISM. A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP

Leia mais

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL

DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO GUARULHOS SUL Edital de Abertura de Inscrição Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação

Leia mais

2.1 Assistente Administrativo N1 I.. Atendimento telefônico de clientes II. Registro de recepção de amostras. Sistema da Qualidade ISO/IEC 17015.

2.1 Assistente Administrativo N1 I.. Atendimento telefônico de clientes II. Registro de recepção de amostras. Sistema da Qualidade ISO/IEC 17015. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA-UFSM FUNDAÇÃO DE APOIO À TECNOLOGIA E CIÊNCIA EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÚBLICO N 2015/5040001-01 INSCRIÇÕES PARA SELEÇÃO DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO N1 e N2 A FUNDAÇÃO

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE

FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADE DE EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS DA SAÚDE (Port. MEC nº 797/14, de 11/09/2014, publicada no DOU em 12/09/2014) EDITAL 2016/1 - PROCESSO SELETIVO GRADUAÇÃO PRESENCIAL O Diretor Geral da Faculdade de Educação

Leia mais

3.1. O salário será de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensais para o(a) REITORIA - Unicamp.

3.1. O salário será de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) mensais para o(a) REITORIA - Unicamp. PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 253/2013 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O(A) REITORIA A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP, pessoa jurídica de direito privado,

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA FONOAUDIÓLOGO SORRI-BAURU - AGOSTO/ 2014

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA FONOAUDIÓLOGO SORRI-BAURU - AGOSTO/ 2014 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA FONOAUDIÓLOGO SORRI-BAURU - AGOSTO/ 2014 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação de

Leia mais

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 0483-2012-01 ASSISTENTE DE APOIO TÉCNICO COURO E CALÇADOS 40 HORAS SEMANAIS

COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 0483-2012-01 ASSISTENTE DE APOIO TÉCNICO COURO E CALÇADOS 40 HORAS SEMANAIS COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 0483-2012-01 ASSISTENTE DE APOIO TÉCNICO COURO E CALÇADOS 40 HORAS SEMANAIS A Diretoria de Recursos Humanos do SENAI-SP abre inscrições para candidatos interessados em

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS. Termo de Referência RAIS/OPSAN nº 16 /2015, de 11 de maio de 2015.

SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS. Termo de Referência RAIS/OPSAN nº 16 /2015, de 11 de maio de 2015. SELEÇÃO PÚBLICA SIMPLIFICADA PARA CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS TÉCNICOS ESPECIALIZADOS Termo de Referência RAIS/OPSAN nº 16 /2015, de 11 de maio de 2015. O Observatório de Políticas de Segurança Alimentar e

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA PARA VAGAS DO PROJETO JOVEM APRENDIZ ORIENTADOR EDITAL Nº 01/2014

SELEÇÃO PÚBLICA PARA VAGAS DO PROJETO JOVEM APRENDIZ ORIENTADOR EDITAL Nº 01/2014 SELEÇÃO PÚBLICA PARA VAGAS DO PROJETO JOVEM APRENDIZ ORIENTADOR EDITAL Nº 01/2014 O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTA ROSA, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna pública a realização

Leia mais

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 030/2015

EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 030/2015 EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº 030/2015 De acordo com o disposto no Regulamento de Processo Seletivo, devidamente registrado no 1º OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS JURÍDICAS de Marília,

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ FUNDAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COORDENADORIA DE POLÍTICAS ESTRATÉGICAS DE DESENVOLVIMENTO DO ATENDIMENTO

GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ FUNDAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE COORDENADORIA DE POLÍTICAS ESTRATÉGICAS DE DESENVOLVIMENTO DO ATENDIMENTO EDITAL Nº 001/2012/FCRIA PROJETO ADOLESCENTE DE BRAÇOS DADOS COM A CIDADANIA SOCIAL CONTRATO 6000.0065086.11.2/PETROBRAS/GEA/FCRIA A DO ESTADO DO AMAPÁ FCRIA executa o Projeto ADOLESCENTE DE BRAÇOS DADOS

Leia mais

Estado da Bahia Prefeitura Municipal de Ilhéus Secretaria de administração PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 02/2015

Estado da Bahia Prefeitura Municipal de Ilhéus Secretaria de administração PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 02/2015 Estado da Bahia Prefeitura Municipal de Ilhéus Secretaria de administração PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO EDITAL 02/2015 A Comissão de Seleção, instituída através da Portaria n 140/2015, torna pública

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS INTEGRANTES DO PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA ATRIBUIÇÕES DO MÉDICO I- Realizar consultas clínicas aos usuários de sua área adstrita; II- Participar das atividades de grupos de controle

Leia mais

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS:

1. CADASTRO 2. AGENDAMENTOS: 1. CADASTRO Para atuar no Hospital São Luiz, todo médico tem de estar regularmente cadastrado. No momento da efetivação, o médico deve ser apresentado por um membro do corpo clínico, munido da seguinte

Leia mais

Sistema FAESA de Educação Faculdades Integradas Espírito-santenses fevereiro de 2014 CREDENCIAMENTO DE PROFESSORES FAESA/PRONATEC.

Sistema FAESA de Educação Faculdades Integradas Espírito-santenses fevereiro de 2014 CREDENCIAMENTO DE PROFESSORES FAESA/PRONATEC. Sistema FAESA de Educação Faculdades Integradas Espírito-santenses fevereiro de 2014 CREDENCIAMENTO DE PROFESSORES FAESA/PRONATEC Edital nº 03/2014 O Superintendente Institucional das Faculdades Integradas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA Autorizada pelo Decreto Federal nº 77.496 de 27/04/76 Reconhecida pela Portaria Ministerial nº 874/86 de 19/12/86 Recredenciada pelo Decreto Estadual 9.271 de

Leia mais

Prefeitura Municipal de Sales

Prefeitura Municipal de Sales FUNDAMENTAL Prefeitura Municipal de Sales Av. Ramillo Salles, 717 Fone/Fax (17) 3557-90 CEP 14980-000 Estado de São Paulo CONCURSO PÚBLICO Nº 01/2015 RETIFICAÇÃO Nº 01 O Prefeito do Município de Sales,

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas U F S C a r EDITAL Nº 011/2012 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade

Leia mais

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos;

ANEXO I DO OBJETO. 3) Os profissionais contratados deverão providenciar o cadastramento junto ao corpo clínico da CONTRATANTE, como membros efetivos; ANEXO I DO OBJETO Descrição da PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS EM NEUROCIRURGIA E NEUROLOGIA AOS PACIENTES DO HOSPITAL, PRONTO SOCORRO ADULTO, PRONTO SOCORRO INFANTIL E AMBULATÓRIO, compreendendo as seguintes funções:

Leia mais

SAAE Serviço Municipal de Saneamento Básico

SAAE Serviço Municipal de Saneamento Básico 1/5 SERVIÇO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIO EDITAL N.º 03 SAAE/UNAÍ MG, 29 DE AGOSTO DE 2013. O Diretor Geral do Serviço Municipal de Saneamento Básico de

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO QUADRO DOCENTE DA FACULDADE DE AMERICANA

PROCESSO DE SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO QUADRO DOCENTE DA FACULDADE DE AMERICANA EDITAL N.º 004/2014 PROCESSO DE SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO QUADRO DOCENTE DA FACULDADE DE AMERICANA A Direção Geral da Faculdade de Americana - FAM torna público que até 12 horas do dia 12 de janeiro de

Leia mais

TABELA DE CARGOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA SINTESE DAS ATIVIDADES TOTAL DE VAGAS REQUISITO

TABELA DE CARGOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA SINTESE DAS ATIVIDADES TOTAL DE VAGAS REQUISITO TABELA DE CARGOS CARGOS DE NÍVEL MÉDIO CARGO Assistente Operacional Assistente Administrativo PRÉ- REQUISITO completo completo TOTAL DE VAGAS VENCIMENTO BASE CARGA HORÁRIA 01 R$ 1.813,45 40 horas 02 R$

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EDITAL Nº 02/2014

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EDITAL Nº 02/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO INTEGRAL EDITAL Nº 02/2014 EDITAL DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO DE COORDENADORES DE EDUCAÇÃO INTEGRAL, QUE ATENDERÃO

Leia mais

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO DA SILVEIRA - IBMR

EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO DA SILVEIRA - IBMR EDITAL DE RECRUTAMENTO E SELEÇÃO PARA CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES PARA O QUADRO DE CORPO DOCENTE DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMINIO DA SILVEIRA - IBMR A DIRETORA ACADÊMICA DO CENTRO UNIVERSITÁRIO HERMÍNIO

Leia mais

1 Da Inscrição e Participação:

1 Da Inscrição e Participação: PROCESSO SELETIVO FAUF Nº 003/2013 CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO: EDUCAÇÃO INTEGRAL NA REGIÃO DAS VERTENTES E PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DOCÊNCIA NA EDUCAÇÃO INFANTIL - PROJETOS

Leia mais

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO

EDITAL DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL DO HOSPITAL SÃO FRANCISCO DE RIBEIRÃO PRETO Hospital São Francisco de Ribeirão Preto Instituto de Cirurgia de Ribeirão Preto COMISSÃO DE PROVA DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA GERAL EDITAL E NORMAS DO CONCURSO PARA TREINAMENTO EM CIRURGIA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 454/2010

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 454/2010 PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 454/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA O AMBULATÓRIO MÉDICO DE ESPECIALIDADES - AME - MOGI GUAÇU A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp -

Leia mais

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo

Prefeitura do Município de Carapicuíba Estado de São Paulo EDITAL Nº 0005/2011 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO A Comissão Permanente de Acompanhamento de Processos Seletivos do Município de Carapicuíba, nomeada pelo Decreto Municipal n.º 3.918 de 30 de setembro

Leia mais

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 171/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - FOP

PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 171/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - FOP PROCESSO SELETIVO FUNCAMP Nº 171/2010 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA A CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA A FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE PIRACICABA - FOP A Fundação de Desenvolvimento da Unicamp - FUNCAMP torna

Leia mais

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA

EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA EDITAL DE CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM PSIQUIATRIA INSTITUTO BAIRRAL DE PSIQUIATRIA O Instituto Bairral de Psiquiatria e a sua Comissão de Residência Médica (COREME) realizarão Processo de Seleção Pública

Leia mais

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO

MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO MODELO REGIMENTO DO CORPO CLÍNICO CAPÍTULO I CONCEITUAÇÃO Art. 1º - Corpo Clínico é o conjunto de médicos que se propõe a assumir solidariamente a responsabilidade de prestar atendimento aos usuários que

Leia mais

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI

ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI ESCOLA DE SAÚDE PÚBLICA DO ESTADO DE MINAS GERAIS DIRETOR GERAL: RUBENSMIDT RIANI CREDENCIAMENTO DE DOCENTE ESP-MG Nº 022/2014 Curso de Qualificação para Conselheiros Municipais e Distritais de Saúde e

Leia mais

EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR

EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR EDITAL N 003/2015/UNA SUS/UFSC PROCESSO SELETIVO DE TUTORES PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ATENÇÃO DOMICILIAR A Coordenadora do Curso de Especialização em Atenção Domiciliar, no uso de suas atribuições

Leia mais