FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA. Projeto de Oficina de Letramento. COORDENAÇÃO DO PROJETO: Profª. Ms.Alessandra Carlos Costa Grangeiro

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA. Projeto de Oficina de Letramento. COORDENAÇÃO DO PROJETO: Profª. Ms.Alessandra Carlos Costa Grangeiro"

Transcrição

1 FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA Projeto de Oficina de Letramento COORDENAÇÃO DO PROJETO: Profª. Ms.Alessandra Carlos Costa Grangeiro Goiânia 2010

2 1 APRESENTAÇÃO DE PROJETO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NAEPAC: Núcleo de apoio à Extensão, Pesquisa e Atividades Complementares TIPO DE ATIVIDADE: Projeto de Responsabilidade Social I. Título: Oficina de Letramento II. Instituição executora: Faculdade da Igreja Ministério Fama FAIFA III. Coordenação do Projeto: Profª. Ms. Alessandra Carlos Costa Grangeiro IV. Introdução O presente projeto visa apresentar o trabalho de Responsabilidade Social voltado para os alunos dos cursos de extensão da Faculdade da Igreja Ministério Fama FAIFA e, também, para a comunidade em geral, por meio da Oficina de Letramento. Primeiramente, é necessário a distinção entre Alfabetização e Letramento para um melhor entendimento acerca do conteúdo, dos objetivos e da justificativa da oficina. A alfabetização está relacionada ao ato de decodificar as palavras, ou seja, ao processo mecânico de decifrar o código lingüístico, neste caso, a Língua Portuguesa. O Letramento diz respeito às possibilidades de uso do código lingüístico no cotidiano dos seus usuários, às praticas sociais em que a Língua Portuguesa é necessária, tais como: pagar contas, pedir informações, navegar na internet, ler jornais, etc. Assim, percebe-se que a Alfabetização e o Letramento estão sobremaneira vinculados, uma vez que o Letramento é uma continuação da Alfabetização. Uma pessoa não alfabetizada pode fazer uso da língua portuguesa enquanto falante nativo, mas o fará de maneira limitada, pois estará excluída das práticas que envolvem a escrita e a leitura da palavra. Importante salientar que a exclusão das práticas citadas, necessariamente, leva à exclusão de relações sociais, culturais e políticas. Dessa maneira, é fundamental relacionar a aquisição da alfabetização às praticas sociais, pois quanto maior o Letramento de um indivíduo, ou seja, quanto maior o campo de utilização do seu código lingüístico, maior será a amplitude de sua atuação no mundo. V. Justificativa Partindo do pressuposto que o Letramento é necessário para que o indivíduo seja capaz de atuar em diferentes contextos sociais, a FAIFA Faculdade da Igreja

3 Ministério Fama, conhecedora de sua responsabilidade social enquanto instituição de ensino, oferece a Oficina de Letramento aos seus alunos com maior grau de dificuldade na Língua Portuguesa, bem como às pessoas pertencentes à comunidade em geral que necessitam do mesmo aprendizado. Durante as aulas de Língua Portuguesa ministradas no Curso de COMFIE Ministerial e Completo, foi diagnosticado que uma parcela dos alunos possui grande dificuldade na leitura e na escrita, dificultando assim o aprendizado nas demais disciplinas oferecidas pelo curso. Dessa forma, a Oficina de Letramento justifica-se pela necessidade de oportunizar a esses alunos o acesso ao conhecimento básico da língua, para que possam realizar o curso com um bom aproveitamento e para ampliarem o domínio e os usos do código lingüístico que utilizam em diferentes situações enquanto partícipes da sociedade. Quanto ao público relacionado à comunidade em geral, a FAIFA também possui o interesse de lhes promover o acesso ao conhecimento, proporcionando-lhes oportunidade de desenvolvimento cognitivo, social e cultural, participando, dessa maneira, do processo de democratização do ensino. VI. Público Alvo A oficina dirige-se aos alunos do Curso de COMFIE Ministerial e Completo, da FAIFA, que tenham um alto grau de dificuldade na Língua Portuguesa e à comunidade em geral. VII. Objetivos Fortalecer o comprometimento da Instituição com a Responsabilidade Social e com o bem estar coletivo. dificuldade. Promover o ensino da língua materna àqueles que possuem alto grau de Contribuir para o melhor aproveitamento das disciplinas oferecidas pelo curso, tendo em vista que a Língua Portuguesa é a base para adquirir determinados conhecimentos. Estimular o desenvolvimento intelectual e social do educando.

4 VIII. Materiais e Metodologia Os materiais serão referentes ao conteúdo programático, bem como outros textos disponibilizados pelo (a) professor (a). A oficina seguirá o Modelo Ideológico de Letramento, ou seja, os conteúdos aplicados no processo de ensino e aprendizado estarão de acordo com a realidade social do educando, para que o aprendizado faça sentido no momento da leitura e da escrita. IX. Conteúdo Programático Alfabeto Formas comuns de tratamento Plural e Singular Aumentativo e Diminutivo Feminino e Masculino Ortografia Tipos de frases: afirmativa, negativa, interrogativa e exclamativa Substantivo Adjetivo Sinônimos e Antônimos X. Investimento Investimento social da Faculdade FAIFA, sem nenhum ônus para os alunos da Instituição. Para comunidade somente uma taxa de 20,00 (vinte) reais por semestre. XI. Duração A Oficina de Letramento compreende 1 (um) semestre de duração. XII. Carga Horário O módulo corresponde 30 horas aulas por semestre. XIII. Referências

5 SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, FREIRE. Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2001.

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO ANEXO I. PROJETO DE CURTA DURAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO 1.1 Título do

Leia mais

FILGUEIRAS, Karina Fideles - FaE-UFMG GT: Alfabetização, Leitura e Escrita/n. 10 Agência Financiadora: não contou com financiamento

FILGUEIRAS, Karina Fideles - FaE-UFMG GT: Alfabetização, Leitura e Escrita/n. 10 Agência Financiadora: não contou com financiamento (CON)FUSÕES ENTRE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: AS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO NUMA ESCOLA PÚBLICA E NUMA ESCOLA PARTICULAR. FILGUEIRAS, Karina Fideles - FaE-UFMG GT: Alfabetização,

Leia mais

VARIAÇÃO LINGÜÍSTICA, ORALIDADE E LETRAMENTO EM UMA TURMA DE PRÉ-ESCOLAR (CRECHE), EM TERESINA.

VARIAÇÃO LINGÜÍSTICA, ORALIDADE E LETRAMENTO EM UMA TURMA DE PRÉ-ESCOLAR (CRECHE), EM TERESINA. VARIAÇÃO LINGÜÍSTICA, ORALIDADE E LETRAMENTO EM UMA TURMA DE PRÉ-ESCOLAR (CRECHE), EM TERESINA. Maria de Fátima Silva Araújo (bolsista do PIBIC/ UFPI), Catarina de Sena Sirqueira Mendes da Costa (Orientadora,

Leia mais

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA PELA FACED/UFBA NA FORMAÇÃO DOS ALFABETIZADOES NA ALFASOL

ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA PELA FACED/UFBA NA FORMAÇÃO DOS ALFABETIZADOES NA ALFASOL 1 Pesquisas e Práticas Educativas ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A EXPERIÊNCIA DESENVOLVIDA PELA FACED/UFBA NA FORMAÇÃO DOS ALFABETIZADOES NA ALFASOL DANIELA DE JESUS LIMA FACED/UFBA INTRODUÇÃO - O presente

Leia mais

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009.

ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009. Resenhas 161 ROJO, Roxane. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009. Márcia Moreira Pereira* marcia.moreirapereira@gmail.com *Possui graduação em Letras pela Universidade

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE

REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE REGULAMENTO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE - PADI DA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÂ DO NORTE 2013 REGULAMENTO DO PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE PADI DA FACULDADE DE DE CIÊNCIAS SOCIAIS DE GUARANTÃDO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR DIRETORIA DE EDUCAÇÃO BÁSICA PRESENCIAL DEB EDITAL Nº 018/2010/CAPES PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA

Leia mais

NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância

NOME DO CURSO: Atendimento Educacional Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância NOME DO CURSO: Especializado na Perspectiva da Educação Inclusiva Nível: Especialização Modalidade: A distância Parte 1 Código / Área Temática Código / Nome do Curso Etapa de ensino a que se destina Nível

Leia mais

O HÁBITO DA LEITURA E O PRAZER DE LER

O HÁBITO DA LEITURA E O PRAZER DE LER O HÁBITO DA LEITURA E O PRAZER DE LER ALVES, Ivanir da Costa¹ Universidade Estadual de Goiás Unidade Universitária de Iporá ¹acwania@gmail.com RESUMO A leitura é compreendida como uma ação que deve se

Leia mais

O uso de Objetos de Aprendizagem como recurso de apoio às dificuldades na alfabetização

O uso de Objetos de Aprendizagem como recurso de apoio às dificuldades na alfabetização O uso de Objetos de Aprendizagem como recurso de apoio às dificuldades na alfabetização Juliana Ferreira Universidade Estadual Paulista UNESP- Araraquara E-mail: juliana.ferreiraae@gmail.com Silvio Henrique

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: TECENDO RELAÇÕES COM O PENSAMENTO DE PAULO FREIRE

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: TECENDO RELAÇÕES COM O PENSAMENTO DE PAULO FREIRE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: TECENDO RELAÇÕES COM O PENSAMENTO DE PAULO FREIRE Marcia Aparecida Alferes 1 Resumo O presente texto pretende refletir sobre a definição dos conceitos de alfabetização e letramento,

Leia mais

ANEXO III. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO

ANEXO III. PROJETO DE LONGA DURAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA FARROUPILHA R E I T O R I A Rua Esmeralda, 430-97110-767 Faixa Nova Camobi Santa

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO. Curso: Bacharelado em Administração de Empresas PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO Curso: Bacharelado em Administração de Empresas São Paulo 2014 Conteúdo 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Política de Nivelamento... 3 4. Diretrizes do Nivelamento...

Leia mais

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS

PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS PLANO DE TRABALHO TÍTULO: PROJETO DE INTERVENÇÃO PEDAGÓGICA NO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA DAS CRIANÇAS IDENTIFICAÇÃO O presente projeto de intervenção está sendo desenvolvido na Escola Municipal Professor

Leia mais

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07

FACULDADE DE EDUCAÇÃO DE BACABAL FEBAC Credenciamento MEC/Portaria: 472/07 Resolução 80/07 BACABAL-MA 2012 PLANO DE APOIO PEDAGÓGICO AO DOCENTE APRESENTAÇÃO O estímulo à produção intelectual do corpo docente é uma ação constante da Faculdade de Educação de Bacabal e para tanto procura proporcionar

Leia mais

Alfabetização e Letramento

Alfabetização e Letramento Alfabetização e Letramento Material Teórico A Escrita no Processo de Alfabetização Responsável pelo Conteúdo e Revisor Textual: Profª. Ms Denise Jarcovis Pianheri Unidade A Escrita no Processo de Alfabetização

Leia mais

Programa de Extensão e Apoio à Cultura da Faculdade Processus.

Programa de Extensão e Apoio à Cultura da Faculdade Processus. Programa de Extensão e Apoio à Cultura da Faculdade Processus. CAPÍTULO I CONSIDERAÇÕES PRELIMINARES Art. 1º As atividades desenvolvidas na extensão como processo educativo, cultural e científico interelaciona

Leia mais

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO (PIN) DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA UBERABA 2012

PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO (PIN) DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA UBERABA 2012 FUNDAÇÃO PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA PROGRAMA INSTITUCIONAL DE NIVELAMENTO (PIN) DA FACULDADE PRESIDENTE ANTÔNIO CARLOS DE UBERABA UBERABA 2012 1. INTRODUÇÃO

Leia mais

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NUMA ESCOLA DO CAMPO

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO NUMA ESCOLA DO CAMPO eliane.enaile@hotmail.com Introdução Nos últimos anos, as reflexões realizadas sobre a alfabetização têm mostrado que a aquisição da escrita é um processo complexo e multifacetado. Nesse processo, considera

Leia mais

FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA Programa de Integralização de Créditos em Teologia CONVALIDAÇÃO REGULAMENTO DO CURSO DE CONVALIDAÇÃO

FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA Programa de Integralização de Créditos em Teologia CONVALIDAÇÃO REGULAMENTO DO CURSO DE CONVALIDAÇÃO FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA Programa de Integralização de Créditos em Teologia CONVALIDAÇÃO REGULAMENTO DO CURSO DE CONVALIDAÇÃO CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 1º Por muito tempo, a teologia

Leia mais

CONTEÚDOS E DATAS DE TESTES 1º ANO - 3º BIMESTRE PROF.ª PATRÍCIA

CONTEÚDOS E DATAS DE TESTES 1º ANO - 3º BIMESTRE PROF.ª PATRÍCIA PRODUÇÃO DE TEXTO (6ª (2ª (3ª 1º ANO - 3º BIMESTRE PROF.ª PATRÍCIA PRODUÇÃO DO FINAL DE UMA, UTILIZANDO IMAGENS COMO APOIO. ESTUDAR OS SONS DE TODAS AS FAMÍLIAS DO ALFABETO, EXCETO K, Y, W. ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Ensino. Aprendizagem. Formação docente.

PALAVRAS-CHAVE Ensino. Aprendizagem. Formação docente. ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( x ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA ENSINO, PESQUISA, EXTENSÃO E FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE

Leia mais

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA

A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Revista Eletrônica de Educação de Alagoas - REDUC ISSN 2317-1170 V. 01, N. 02 (2013) A PROPOSTA DE ENSINO DE LÍNGUA ESTRANGEIRA DOS PCN E SUA TRANSPOSIÇÃO ENTRE OS PROFESSORES DE INGLÊS DE ARAPIRACA Patrícia

Leia mais

Projeto recuperação paralela Escola Otávio

Projeto recuperação paralela Escola Otávio Projeto recuperação paralela Escola Otávio Público alvo: alunos com dificuldade ou defasagem de aprendizagem do Ensino Fundamental do 3º ano acima que estudam na Escola Otávio Gonçalves Gomes. Duração:

Leia mais

DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID

DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA: REFLEXÕES A PARTIR DA EXPERIÊNCIA DO PIBID BARROS, Raquel Pirangi. SANTOS, Ana Maria Felipe. SOUZA, Edilene Marinho de. MATA, Luana da Mata.. VALE, Elisabete Carlos do.

Leia mais

Planejamento Anual - 2014

Planejamento Anual - 2014 Planejamento Anual - 2014 Tutor Email SILVANA SOUZA SILVEIRA silvana.silveira@pucrs.br Informações do Planejamento Planejamento quanto à participação/contribuição do (a) tutor (a) nas atividades e na formação

Leia mais

PROJETO A HORA DO CONTO: ALFABETIZANDO COM OS GÊNEROS LITERÁRIOS. Palavras Chaves: Alfabetização, Letramento e Gêneros Literários.

PROJETO A HORA DO CONTO: ALFABETIZANDO COM OS GÊNEROS LITERÁRIOS. Palavras Chaves: Alfabetização, Letramento e Gêneros Literários. PROJETO A HORA DO CONTO: ALFABETIZANDO COM OS GÊNEROS LITERÁRIOS Zeni Aguiar do Nascimento Alves i Zênio Hélio Alves ii O SESC LER Zona Norte de Natal desenvolve atividades que evidenciam a questão da

Leia mais

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP

REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP REGULAMENTO ESTÁGIO SUPERVISIONADO CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA FACULDADE DE APUCARANA FAP Regulamento do Curricular Supervisionado do Curso de Graduação em Pedagogia - Licenciatura Faculdade de

Leia mais

Palavras-chave: Letramento. Alfabetização. Ensino-aprendizagem.

Palavras-chave: Letramento. Alfabetização. Ensino-aprendizagem. ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O ENSINO-APRENDIZAGEM DA LEITURA E ESCRITA NAS SERIES INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL RESUMO: BARBOSA, Maria Julia de Araújo. Pedagogia - UEPB/Campus

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Nome da Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais/ NÚCLEO DE APOIO À INCLUSÃO DO ALUNO COM NECESSIDADES EDUCACIONAIS ESPECIAIS Responsável pelo preenchimento das informações: HELIANE

Leia mais

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância

CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância CATÁLOGO DO CURSO DE PEDAGOGIA Modalidade a Distância ATOS LEGAIS DO CURSO: Nome do Curso: Pedagogia Tempo de Integralização: Mínimo: 8 semestres Máximo: 14 semestres Nome da Mantida: Centro Universitário

Leia mais

PROVINHA BRASIL E HABILIDADES DE LEITURA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE OS NÍVEIS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

PROVINHA BRASIL E HABILIDADES DE LEITURA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE OS NÍVEIS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO 1 PROVINHA BRASIL E HABILIDADES DE LEITURA: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE OS NÍVEIS DE ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO INTRODUÇÃO Solange dos Santos (UFS) A leitura tem sido por muito tempo um tema muito debatido

Leia mais

INCLUSÃO DIGITAL ATRAVÉS DE CURSOS DE INFORMÁTICA NA ULBRA CAMPUS GUAÍBA

INCLUSÃO DIGITAL ATRAVÉS DE CURSOS DE INFORMÁTICA NA ULBRA CAMPUS GUAÍBA INCLUSÃO DIGITAL ATRAVÉS DE CURSOS DE INFORMÁTICA NA ULBRA CAMPUS GUAÍBA Daniele Pinto Andres RESUMO Este artigo aborda uma análise das atividades realizadas na ULBRA de Guaíba sobre os cursos de informática

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Plano de Curso 2012

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Plano de Curso 2012 1. EMENTA Origem e desenvolvimento dos conceitos e concepções de Letramento. Usos e funções sociais da escrita. Letramento e oralidade. Letramento, alfabetização e alfabetismo: conceitos, indicadores e

Leia mais

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO - NAP CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as ações do

Leia mais

QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BÁSICA: UMA CONSTRUÇÃO A PARTIR DO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA

QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BÁSICA: UMA CONSTRUÇÃO A PARTIR DO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA QUALIDADE DA EDUCAÇÃO BÁSICA: UMA CONSTRUÇÃO A PARTIR DO PROCESSO DE LEITURA E ESCRITA Camila Escarlety Costa 1, Jaciara Serafim De Souza 2, Lídia Thaislene Dos Santos 3, Nora Lucia Corrêa 4. 1 Universidade

Leia mais

Fundo de Apoio a Projetos do Educar para Libertar!

Fundo de Apoio a Projetos do Educar para Libertar! FÓRUM DE ERRADICAÇÃO DO ALICIAMENTO E COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO NO PIAUÍ Fundo de Apoio a Projetos do Educar para Libertar! 1. Apresentação Caros (as) participantes, o projeto Educar para Libertar, criado

Leia mais

Colégio Estadual Vicente Tomazini - Ensino Fundamental, Médio e Normal Francisco Alves - Paraná

Colégio Estadual Vicente Tomazini - Ensino Fundamental, Médio e Normal Francisco Alves - Paraná Colégio Estadual Vicente Tomazini - Ensino Fundamental, Médio e Normal Francisco Alves - Paraná PROPOSTA PEDAGÓGICA CURRICULAR DE METODOLOGIA PARA O ENSINO DE PORTUGUÊS E ALFABETIZAÇÃO FORMAÇÃO DE DOCENTES

Leia mais

PLANO DE ENSINO CURSO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO

PLANO DE ENSINO CURSO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO PLANO DE ENSINO CURSO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL TÉCNICO DE NÍVEL MÉDIO INTEGRADO EM SEGURANÇA DO TRABALHO Componente Curricular: Informática e Português Instrumental Carga Horária: 90h Período Letivo: 2015/01

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU EM SUPERVISÃO EDUCACIONAL (MONTES CLAROS, JANUÁRIA, MANGA, MEDINA e ITAMBACURI). ÁREAS DE CONCENTRAÇÃO: Normal Superior, Pedagogia e Licenciatura Plena. BREVE DESCRIÇÃO

Leia mais

EMENTAS DAS DISCIPLINAS

EMENTAS DAS DISCIPLINAS S DAS DISCIPLINAS CURSO DE GRADUAÇÃO DE SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGUE DISCIPLINA: COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO Leitura e compreensão de textos. Gêneros textuais. Linguagem verbal e não verbal. Linguagem

Leia mais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais

TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Seção I Das Disposições Gerais TÍTULO V DOS NÍVEIS E DAS MODALIDADES DE EDUCAÇÃO E ENSINO CAPÍTULO II DA EDUCAÇÃO BÁSICA Seção I Das Disposições Gerais Art. 22. A educação básica tem por finalidades desenvolver o educando, assegurar-lhe

Leia mais

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS ESCOLA DE EDUCAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS ESCOLA DE EDUCAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS DE ASSIS ESCOLA DE EDUCAÇÃO DE ASSIS FACULDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA DE ASSIS PROJETO NIVELAMENTO Assis-SP 2014 1 INTRODUÇÃO Unidade na

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Metodologia do Ensino na Educação de Jovens e Adultos Carga Horária Semestral: 40 Semestre do Curso: 4º 1 - Ementa (sumário, resumo)

Leia mais

PROJETO DE LEITURA CESTA LITERÁRIA

PROJETO DE LEITURA CESTA LITERÁRIA Escola de Ensino Médio João Barbosa Lima PROJETO DE LEITURA CESTA LITERÁRIA DESPERTANDO O GOSTO PELA LEITURA E A ARTE DE ESCREVER Projeto na Sala de PCA da Área de Linguagens e Códigos PROEMI -Programa

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE Alfabetização e Letramento. Formação do Leitor. Leitura.

PALAVRAS-CHAVE Alfabetização e Letramento. Formação do Leitor. Leitura. 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA

REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE ANGLO-AMERICANO CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO Art. 1º Este Regulamento disciplina as atividades do Estágio Curricular Supervisionado,

Leia mais

ESTATUTO Nº 01/15. UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ESTATUTO Nº 01/15. UNIVERSIDADE ANHEMBI MORUMBI CURSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA ESTATUTO Nº 01/15. Dispõe sobre a institucionalização do Laboratório de Atividade Física e Esportiva (LAFE) no âmbito da Universidade Anhembi Morumbi (UAM). RESOLVE: Art. 1º - Dispor sobre normas gerais

Leia mais

Universidade Federal do Vale do São Francisco UNIVASF Pró-Reitoria de Integração aos Setores Comunitários e Produtivos PROIN Núcleos de Extensão

Universidade Federal do Vale do São Francisco UNIVASF Pró-Reitoria de Integração aos Setores Comunitários e Produtivos PROIN Núcleos de Extensão FORMULÁRIO DE ADESÃO DE PROJETO Título: Curso de Básico de Práticas de Ensaios de Sondagem à Percussão Colegiado Proponente: Colegiado de Engenharia Civil Coordenador: João Barbosa de Souza Neto Núcleo

Leia mais

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 13/2015 LETRAS/PEDAGOGIA/LIBRAS Campus São João del-rei

Concurso Público para provimento de cargo efetivo de Docentes. Edital 13/2015 LETRAS/PEDAGOGIA/LIBRAS Campus São João del-rei Questão 01 O reconhecimento oficial da Língua Brasileira de Sinais como meio legal de comunicação se deu a partir: a) da publicação da Lei n o 10.436, em 2002. b) da elaboração do Dicionário de Língua

Leia mais

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3

Índice. 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 GRUPO 6.1 MÓDULO 4 Índice 1. Metodologia na Educação de Jovens e Adultos...3 1.1. Desenvolvimento e Aprendizagem de Jovens e Adultos... 4 1.1.1. Educar na Diversidade... 5 1.2. Os Efeitos da Escolarização/Alfabetização

Leia mais

Programa de Educação Ambiental e de Comunicação Social. Projeto de Implantação de Depósito de Celulose. Klabin S.A

Programa de Educação Ambiental e de Comunicação Social. Projeto de Implantação de Depósito de Celulose. Klabin S.A Programa de Educação Ambiental e de Comunicação Social Projeto de Implantação de Depósito de Celulose Klabin S.A Ref.: Condicionante para obtenção de Licença de Instalação Telêmaco Borba, 12 de janeiro

Leia mais

Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI

Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI Faculdades Associadas de Uberaba - FAZU Mantenedora: Fundação Educacional para o Desenvolvimento das Ciências Agrárias - FUNDAGRI Setembro, 2007 SUMÁRIO Justificativa...3 Objetivos...3 Local...3 Metodologia

Leia mais

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA

RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA RESOLUÇÃO FADISA Nº. 005/2006 CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO FADISA O Presidente do CONSELHO SUPERIOR DA FACULDADE DE DIREITO SANTO AGOSTINHO- FADISA, Professor Dr. ELTON DIAS

Leia mais

DISCIPLINA: ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC)

DISCIPLINA: ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) Escola de Enfermagem Wenceslau Braz DISCIPLINA: ATIVIDADES ACADÊMICAS COMPLEMENTARES (AAC) INTRODUÇÃO O Projeto Pedagógico do Curso de Enfermagem da Escola de Enfermagem Wenceslau Braz (EEWB) da cidade

Leia mais

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares

CAPÍTULO I Das Disposições Preliminares C M E CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO NATAL/RN RESOLUÇÃO Nº 003/2011 CME Estabelece normas sobre a Estrutura, Funcionamento e Organização do trabalho pedagógico da Educação de Jovens e Adultos nas unidades

Leia mais

OBJETIVO: 1 - GERAL 2 - ESPECÍFICOS

OBJETIVO: 1 - GERAL 2 - ESPECÍFICOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MONTES CLAROS PRÓ-REITORIA DE ENSINO COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO INFORMAÇÕES PARA DIVULGAÇÃO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU NA INTERNET Curso de Especialização Lato Sensu

Leia mais

EDITAL N.º 01/2016 1. DOS CURSOS E DAS VAGAS

EDITAL N.º 01/2016 1. DOS CURSOS E DAS VAGAS EDITAL N.º 01/2016 INSCRIÇÃO PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM SERVIÇO SOCIAL E ÁREAS AFINS DA FACULDADE ADELMAR ROSADO, PARA O SEMESTRE 2016.2 A FACULDADE ADELMAR ROSADO, por meio

Leia mais

Sala das Sessões da Câmara Municipal de Barra do Garças-MT., 27 de setembro de 2015.

Sala das Sessões da Câmara Municipal de Barra do Garças-MT., 27 de setembro de 2015. Barra do Garças Estado de Mato Grosso lb~!f.e Ano 2015 Poder Legislativo Municipal Plenário das vet,rneracn,f!.~: Protocolo N. 0 781, Liv. 25, Fls. às 12:20hs. Em 28/09/2015. O Projeto de Lei O Projeto

Leia mais

Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: 9173. Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711 mfinatto@terra.com.br

Edital EAD UFRGS 17. Cartão UFRGS: 9173. Maria José Bocorny Finatto.Instituto de Letras. Ramal: 6711 mfinatto@terra.com.br Portal de Serviços - SEAD - UFRGS - Edital EAD UFRGS 17 1º Coordenador Cartão UFRGS: 9173 Nome: Maria José Bocorny Finatto Unidade:.Instituto de Letras Vínculo: Professor Ramal: 6711 E-Mail: mfinatto@terra.com.br

Leia mais

Palavras-chave: Leitura. Oralidade. (Re)escrita. Introdução

Palavras-chave: Leitura. Oralidade. (Re)escrita. Introdução 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA (X ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA OS TEXTOS

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Regulamento - Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil NAF

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Regulamento - Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil NAF CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento - Núcleo de Apoio Fiscal e Contábil NAF Art. 1º. A Faculdade Cenecista de Bento Gonçalves - FACEBG entende que a Educação Superior além de profissionalizar deve

Leia mais

AS NOVAS TEORIAS DA ALFABETIZAÇÃO NAS SERIES INICIAIS E A REALIDADE COTIDIANA NAS ESCOLAS: UM ESTUDO DE CASO

AS NOVAS TEORIAS DA ALFABETIZAÇÃO NAS SERIES INICIAIS E A REALIDADE COTIDIANA NAS ESCOLAS: UM ESTUDO DE CASO AS NOVAS TEORIAS DA ALFABETIZAÇÃO NAS SERIES INICIAIS E A REALIDADE COTIDIANA NAS ESCOLAS: UM ESTUDO DE CASO Ana Cláudia Jacinto Peixoto de Medeiros Universidade Federal de Ouro Preto, email: anaclaudiaufu@yahoo.com.br

Leia mais

APRESENTAÇÃO CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU.

APRESENTAÇÃO CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU. Credenciada pelo MEC pela Portaria nº. 1. 655 de 13/05/2005 e Autorizada pela Portaria nº. 1.656 de 13/05/2005. COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO E EXTENSÃO APRESENTAÇÃO CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU.

Leia mais

Alfabetização e Letramento: caminhos e descaminhos*

Alfabetização e Letramento: caminhos e descaminhos* Alfabetização e Letramento: caminhos e descaminhos* Magda Soares Doutora e livre-docente em Educação e professora titular emérita da Universidade Federal de Minas Gerais. Um olhar histórico sobre a alfabetização

Leia mais

INFORMAÇÕES PARA DIVULGAÇÃO DE CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO

INFORMAÇÕES PARA DIVULGAÇÃO DE CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO INFORMAÇÕES PARA DIVULGAÇÃO DE CURSO DE PÓS- GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO LATO SENSU em Educação Infantil e Ensino Fundamental (Séries Iniciais) EM MONTES CLAROS, NOVO CRUZEIRO, PIRAPORA,

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio a Gestão Educacional

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio a Gestão Educacional Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Apoio a Gestão Educacional Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa Slides produzidos a partir do caderno: Currículo no ciclo de

Leia mais

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (ESPORTIVOS OU DE ÁREA)

ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (ESPORTIVOS OU DE ÁREA) ROTEIRO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE ATIVIDADES EXTRA-CURRICULARES (ESPORTIVOS OU DE ÁREA) I - CAPA NA CAPA DEVE CONSTAR: - Nome da Unidade Escolar com DRE; - Nome do professor responsável pela elaboração

Leia mais

CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO CONSTITUINDO REFERENCIAIS TEÓRICO-METODOLÓGICOS: CONTRIBUIÇÕES DO PIBID PARA O TRABALHO COM ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO Bruna Mendes Muniz 1 Gislaine Aparecida Puton Zortêa 2 Jéssica Taís de Oliveira Silva

Leia mais

Regulamento do Programa de Perfis de Investimento (PPI)

Regulamento do Programa de Perfis de Investimento (PPI) Regulamento do Programa de Perfis de Investimento (PPI) PLANO DUPREV CD 1 Plano Duprev CD Índice Objetivo...5 Glossário...5 Dos perfis de investimento...6 Da opção...7 Da gestão de perfis...8 Da Responsabilidade

Leia mais

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CURSO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES O presente documento destina-se a reger as normas para registro acadêmico das atividades complementares do Curso de Graduação em

Leia mais

Faculdade de Direito Ipatinga Núcleo de Investigação Científica e Extensão NICE Coordenadoria de Extensão. Identificação da Ação Proposta

Faculdade de Direito Ipatinga Núcleo de Investigação Científica e Extensão NICE Coordenadoria de Extensão. Identificação da Ação Proposta Faculdade de Direito Ipatinga Núcleo de Investigação Científica e Extensão NICE Coordenadoria de Extensão Identificação da Ação Proposta Área do Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas Área Temática:

Leia mais

APOIO AO PROGRAMA MULHERES SIM

APOIO AO PROGRAMA MULHERES SIM PROEX N º 05/2015/PROEX APOIO AO PROGRAMA MULHERES SIM EXECUÇÃO: 10 JULHO DE 2015 A 10 DE DEZEMBRO DE 2015. 1 PROEX Nº 05/2015 EDITAL PROGRAMA MULHERES SIM A Reitora do Instituto Federal de Santa Catarina,

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA LINGUAGEM. REGULAMENTO DO CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUAS (CELi)

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA LINGUAGEM. REGULAMENTO DO CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUAS (CELi) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA LINGUAGEM REGULAMENTO DO CENTRO DE ENSINO DE LÍNGUAS (CELi) Pouso Alegre MG Junho/2015 PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS DA LINGUAGEM REGULAMENTO DO CENTRO

Leia mais

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio:

Resolução nº. 01/09. Título I Estágio Supervisionado. Capítulo I. Caracterização do Estágio: 1 Resolução nº. 01/09 Aprovar o Regulamento do Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Pedagogia - considerando o art.70, VII do Regimento desta Instituição; - considerando necessidade de normatizar

Leia mais

Prefeitura Municipal de Santos

Prefeitura Municipal de Santos Prefeitura Municipal de Santos Estância Balneária SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO PEDAGÓGICO Seção de Suplência/ SESUPLE Parceiros do Saber Projeto de alfabetização de Jovens e Adultos Justificativa

Leia mais

AÇÕES FORMATIVAS EM ESPAÇO NÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NO PROJETO SORRIR NO BAIRRO DO PAAR

AÇÕES FORMATIVAS EM ESPAÇO NÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NO PROJETO SORRIR NO BAIRRO DO PAAR AÇÕES FORMATIVAS EM ESPAÇO NÃO ESCOLAR: UM ESTUDO DE CASO NO PROJETO SORRIR NO BAIRRO DO PAAR Souza, Wanclesse Renata Gomes de 1, Silva, Fernanda Senna 2 1 Graduando em Pedagogia- Universidade Federal

Leia mais

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010

PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 PLANO DE ENSINO PROJETO PEDAGÓGICO: 2010 Curso: Pedagogia Disciplina: Conteúdos e Metodologia de Alfabetização Carga Horária Semestral: 80 horas Semestre do Curso: 5º 1 - Ementa (sumário, resumo) História

Leia mais

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL

UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL Título do artigo: UMA BREVE REFLEXÃO SOBRE AS SITUAÇÕES DE ESCRITA EM CONTEXTOS COMUNICATIVOS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO INICIAL Disciplina: Alfabetização Selecionadora: Beatriz Gouveia 16ª Edição do

Leia mais

Faculdade Adventista da Bahia CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA

Faculdade Adventista da Bahia CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Faculdade Adventista da Bahia CURSO LICENCIATURA EM PEDAGOGIA Regulamento de S ACADE MICO-CIENTI FICO-CULTURAIS (AACC) Cachoeira Bahia 2013 REGULAMENTO DAS S ACADÊMICO-CIENTÍFICO-CULTURAIS PARA O CURSO

Leia mais

O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NA MODALIDADE A DISTÂNCIA NO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA DA UFRPE

O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NA MODALIDADE A DISTÂNCIA NO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA DA UFRPE 1 O ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO NA EDUCAÇÃO NÃO FORMAL NA MODALIDADE A DISTÂNCIA NO CURSO DE LICENCIATURA EM FÍSICA DA UFRPE Recife, maio/2010 Ana Paula Teixeira Bruno Silva Universidade Federal

Leia mais

DIREÇÃO GERAL EDITAL Nº 021 DE SETEMBRO DE 2015.

DIREÇÃO GERAL EDITAL Nº 021 DE SETEMBRO DE 2015. DIREÇÃO GERAL EDITAL Nº 021 DE SETEMBRO DE 2015. Dispõe sobre a publicação das normas que regulam o PROCESSO SELETIVO 2016/1 VESTIBULAR DE VERÃO para oferta do Curso de Teologia (Bacharelado) e do Curso

Leia mais

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015.

PREFEITURA DE NOVA VENÉCIA-ES SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. PORTARIA Nº 1612 DE 06 DE FEVEREIRO DE 2015. DISPÕE SOBRE O FUNCIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO CURRICULAR DAS UNIDADES DE ENSINO DA EDUCAÇÃO INFANTIL EM TEMPO INTEGRAL DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE NOVA VENÉCIA-ES

Leia mais

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil

MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS. Junho, 2006 Anglo American Brasil MANUAL PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS SOCIAIS Junho, 2006 Anglo American Brasil 1. Responsabilidade Social na Anglo American Brasil e objetivos deste Manual Já em 1917, o Sr. Ernest Oppenheimer, fundador

Leia mais

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE EDUCAÇÃO ARTÍSTICA LICENCIATURA I Da Exigência das Atividades Complementares As Atividades Complementares do Curso de graduação em Educação Artística,

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual

Fornecimento de Óculos para Alunos Portadores de Deficiência Visual Programa 1060 Brasil Alfabetizado Objetivo Criar oportunidade de alfabetização a todos os jovens e adultos Justificativa De acordo com o Censo de 2000 do IBGE, 13,6% da população de 15 anos e mais é analfabeta.

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO DESAFIO FSG DA ÁREA DA SAÚDE: Proposta de Atuação em Educação e Saúde. Capítulo I DO FUNDAMENTO LEGAL

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO DESAFIO FSG DA ÁREA DA SAÚDE: Proposta de Atuação em Educação e Saúde. Capítulo I DO FUNDAMENTO LEGAL 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES DO DESAFIO FSG DA ÁREA DA SAÚDE: Proposta de Atuação em Educação e Saúde Capítulo I DO FUNDAMENTO LEGAL Art. 1º. O presente Regulamento estabelece as atividades do DESAFIO

Leia mais

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM PRODUÇÃO DO VESTUÁRIO (com ênfase em calçados)

REGULAMENTO DO PROJETO INTEGRADOR DO CURSO DE TECNÓLOGO EM PRODUÇÃO DO VESTUÁRIO (com ênfase em calçados) Mantenedora: Fundação Educacional Fausto Pinto da Fonseca - CNPJ : 04.149.536/0001-24 Av. Dom Cabral, 31 Centro - CEP: 35.519-000 - Nova Serrana - MG Fone: (37) 3226-8200 - Site: www.fanserrana.com.br

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR

ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR NOVA ANDRADINA MS Julho/2014 ESCOLA ESTADUAL MARECHAL RONDON UTILIZAÇÃO PEDAGÓGICA DO TABLET E CELULAR Projeto elaborado pela professora

Leia mais

LUDENS 2011: jogos e brincadeiras na matemática i. Palavras-chaves: lúdico na matemática, jogo, ensino da matemática.

LUDENS 2011: jogos e brincadeiras na matemática i. Palavras-chaves: lúdico na matemática, jogo, ensino da matemática. LUDENS 2011: jogos e brincadeiras na matemática i Palavras-chaves: lúdico na matemática, jogo, ensino da matemática. Justificativa A Matemática faz parte do cotidiano das pessoas. Nas diversas atividades

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

Prefeitura Municipal de Vitória Secretaria Municipal de Educação. Resolução COMEV Nº. 01/2014

Prefeitura Municipal de Vitória Secretaria Municipal de Educação. Resolução COMEV Nº. 01/2014 Prefeitura Municipal de Vitória Secretaria Municipal de Educação Resolução COMEV Nº. 01/2014 Fixa normas relativas à Organização e Funcionamento do Ciclo Inicial de Aprendizagem do Ensino Fundamental na

Leia mais

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013

EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013 EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ASSISTENTE SOCIAL ESF - BAURU - Outubro 2013 A SORRI BAURU, por meio de sua Diretoria Executiva convoca os interessados a participar do processo seletivo para a contratação

Leia mais

2º Grupo de Estudo Professores PEB1. Alfabetização e Letramento na Educação de Jovens e Adultos. Consultor/Analista em Políticas Públicas de Educação

2º Grupo de Estudo Professores PEB1. Alfabetização e Letramento na Educação de Jovens e Adultos. Consultor/Analista em Políticas Públicas de Educação 2º Grupo de Estudo Professores PEB1 Alfabetização e Letramento na Educação de Jovens e Adultos Rogério Luís Massensini Consultor/Analista em Políticas Públicas de Educação Agenda Abertura Objetivos do

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 01/2012

RESOLUÇÃO N. 01/2012 RESOLUÇÃO N. 01/2012 APROVA O REGULAMENTO DO CURSO PARA FORMAÇÃO E CAPACITAÇÃO DOS MEMBROS INGRESSANTES NA CARREIRA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE GOIÁS DECORRENTE DO 56 CONCURSO SENDO CONSTITUÍDO

Leia mais

FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA Goiânia. Projeto de Responsabilidade Social

FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA Goiânia. Projeto de Responsabilidade Social FACULDADE DA IGREJA MINISTÉRIO FAMA FAIFA Goiânia Projeto de Responsabilidade Social Seminário SEIFA: Curso de Teologia a Distância COORDENAÇÃO DO PROJETO: Profª. Ms.Alessandra Carlos Costa Grangeiro Goiânia

Leia mais

EDITAL PARA ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA OS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PROMOVIDOS PELO NÚCLEO DE CULTURA LINGUÍSTICA (NCL) - 1º SEMESTRE DE 2014.

EDITAL PARA ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA OS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PROMOVIDOS PELO NÚCLEO DE CULTURA LINGUÍSTICA (NCL) - 1º SEMESTRE DE 2014. EDITAL PARA ABERTURA DE INSCRIÇÕES PARA OS CURSOS DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS PROMOVIDOS PELO NÚCLEO DE CULTURA LINGUÍSTICA (NCL) - 1º SEMESTRE DE 2014. A Universidade Federal do Maranhão UFMA, por meio da

Leia mais

PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA

PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA OOBJETIVO PROGRAMA DE MOBILIDADE ACADÊMICA FACULDADE INTERNACIONAL SIGNORELLI E UNIVERSIDAD NACIONAL DE CUYO PROJETO DE INTEGRAÇÃO ACADÊMICA ENTRE BRASIL E ARGENTINA 1.1 O Programa de Mobilidade Acadêmica

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1º SEMESTRE/2015

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1º SEMESTRE/2015 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 1º SEMESTRE/2015 ABERTURA A Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV DIREITO SP) torna pública a abertura das inscrições

Leia mais