INFORMATIVO DO PESQUISADOR BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO PRPPG/UFPI - 10/12/2009 CAPES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INFORMATIVO DO PESQUISADOR BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO PRPPG/UFPI - 10/12/2009 CAPES"

Transcrição

1 INFORMATIVO DO PESQUISADOR BOLETIM SEMANAL INFORMATIVO PRPPG/UFPI - 10/12/2009 CAPES 1. Programa CAPES/MES-Cuba PRAZO DE INSCRIÇÃO: 30 de março de 2010 OBJETIVOS: O Programa CAPES/MES-Cuba visa apoiar a formação de recursos humanos de alto nível, vinculada a projetos conjuntos de cooperação científica entre Instituições de Ensino Superior do Brasil e de Cuba, nas diversas áreas do conhecimento. 2. Bolsa Capes Fulbright de estágio de doutorando nos EUA PERÍODO DE INSCRIÇÃO: Até 28 de fevereiro de 2010 OBJETIVO: Incrementar as pesquisas realizadas por doutorandos no país e estreitar as relações bilaterais entre os dois países. 3. Colégio Doutoral Franco Brasileiro DATA LIMITE PARA APRESENTAÇÃO NA CAPES: 15 de janeiro de OBJETIVOS: Promover o intercâmbio de doutorandos brasileiros e franceses, matriculados, respectivamente, em Instituições de Ensino Superior brasileiras (IES) e Instituições membros do consórcio francês, em regime de co-tutela ou co-orientação, visando a formação de recursos humanos de alto nível no Brasil e França, nas diversas áreas do conhecimento.

2 4. Mestrado Profissional Associado a Programas de Residência em Saúde 5. Programa de Bolsa Dra. Ruth Cardoso PERÍODO DE INSCRIÇÃO: Até 15 de janeiro de OBJETIVO: oferecer apoio à participação de professores/pesquisadores brasileiros atuando em instituições brasileiras em atividades de docência e pesquisa na Universidade de Columbia, na cidade de Nova York, EUA. 6. Programa de Apoio a Eventos no Exterior (PAEX) As inscrições no PAEX devem ser efetuadas on-line OBJETIVO: Apoiar a apresentação de trabalhos científicos de professores e pesquisadores, portadores de diploma de doutorado, em eventos no exterior, propiciando visibilidade internacional da produção científica, tecnológica e cultural brasileira. 7. Programa Geral de Cooperação Internacional PRAZO DE INSCRIÇÃO: Fluxo contínuo. OBJETIVOS: Apoiar projetos conjuntos de pesquisa e parcerias universitárias entre Instituições de Ensino Superior do Brasil e de países que promovam a formação em nível de pós-graduação (doutorado sanduíche e pós-doutorado), situadas em países com os quais o Brasil possui acordos internacionais, mas a CAPES não possui acordo específico, e o aperfeiçoamento de docentes e pesquisadores.

3 8. Chamada Pública MEC/MDIC/MCT Inscrições Abertas o ano inteiro Objetivo: Incentivar a pesquisa, o desenvolvimento de processos e produtos inovadores no País por meio da associação entre instituições científicas e tecnológicas (ICTs) e empresas. Além disso, dinamizar a obtenção de direitos de propriedade industrial e intelectual pelas ICTs e pelas empresas nacionais, mediante concessão de incentivos fiscais a projetos de pesquisa científica e de inovação tecnológica. 9. Escola de Altos Estudos Objetivo: A Escola de Altos Estudos é uma iniciativa da CAPES para fomentar a cooperação acadêmica e o intercâmbio internacional em cursos e programas de pós-graduação stricto sensu de mestrado, doutorado e pós-doutorado. Seu objetivo é trazer professores e pesquisadores estrangeiros de elevado conceito internacional para a realização de cursos monográficos, a fim de fortalecer, ampliar e qualificar os programas de pós-graduação de instituições brasileiras Estágio de Doutorando - Balcão (sanduíche/sandwich) 11. Estágio de Doutorando - PDEE (sanduíche/sandwich)

4 CNPq 1. Edital MCT/SETEC/CNPq Nº 013/2009 Pró-Inova - Eventos de Tecnologia e Inovação Cronograma 1 - Eventos de 01/12/2009 a 30/06/2010-Inscrições: 24/08/2009 a 09/10/2009; Cronograma 2 - Eventos de 01/07/2010 a 31/12/2010-Inscrições: 1º/03/2010 a 16/04/2010 OBJETIVO: Seleção de propostas para apoio financeiro a projetos que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do País, voltados à realização, no país, de eventos técnicos no âmbito do Programa Nacional de Sensibilização e Mobilização para a Inovação - Pró- Inova. 2. Edital MCT / CT-Mineral / VALE / CNPq N º 12/2009 INSCRIÇÕES: 13/11/2009 a 18/01/2010 OBJETIVO: Selecionar propostas para apoio financeiro a projetos que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do País, como também a capacitação de recursos humanos nos temas prioritários do Projeto Tendências Tecnológicas do Setor Mineral e Tecnologias para Sistemas Produtivos Locais do Setor Mineral. 3. Edital CT-INFO/MCT/CNPq Nº 17/2009 INSCRIÇÕES: Primeira chamada: 17/08/2009 a 02/10/2009; Segunda chamada: 14/12/2009 a 29/01/2010 OBJETIVO: Seleção pública de propostas de projetos de pesquisa e desenvolvimento voltados à concessão de bolsas de Mestrado e Doutorado no País ligado à área de Microeletrônica, dentro dos seguintes núcleos temáticos a serem contemplados: - Dispositivos e processos de fabricação.

5 - Projeto e teste de circuitos e sistemas integrados e ferramentas computacionais de apoio a estas atividades. 4. Edital MCT/CNPq Nº 062/2009 RHAE Pesquisador na Empresa ABERTURA DAS INSCRIÇÕES: 09 de dezembro de 2009 Data limite da 1ª Rodada: 22 de janeiro de 2010 Data limite da 2ª Rodada: 30 de abril de 2010 Data limite da 3ª Rodada: 27 de agosto de 2010 OBJETIVO: Selecionar propostas que visem apoiar as atividades de pesquisa tecnológica e de inovação por meio da inserção de mestres ou doutores, em empresas, prioritariamente em empresas de pequeno e médio porte, atendendo aos objetivos do Plano de Ação de Ciência, Tecnologia e Inovação e as prioridades da Política de Desenvolvimento Produtivo - PDP. 5. Edital MCT/CNPq/CT-INFRA/GEOMA Nº 61/2009 INSCRIÇÕES: 04/11/2009 a 18/01/2009 OBJETIVO: Selecionar propostas para apoio financeiro a projetos que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do País, de modo a intensificar as atividades da Rede Temática de Pesquisa em Modelagem Ambiental da Amazônia GEOMA. 6. Edital MCT/CNPq/FNDCT-AÇÃO TRANSVERSAL/CT-AMAZÔNIA/CT- BIOTEC/BIONORTE Nº 066/2009 INSCRIÇÕES: 06/11/2009 a 25/01/2010 OBJETIVO: Apoiar projetos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação que visem contribuir significativamente para o desenvolvimento científico e tecnológico do País e integrar competências para a consolidação da Rede de Biodiversidade e Biotecnologia da Amazônia Legal (Rede BIONORTE), por meio do apoio a projetos e formação de doutores com foco na biodiversidade e

6 biotecnologia, visando gerar conhecimentos, processos e produtos que contribuam para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. 7. Edital MCT/CNPq Nº 073/2009 PRONEX Rede Dengue INSCRIÇÕES: 29/10/2009 a 11/01/2010 OBJETIVO: Selecionar propostas para implantação de uma rede interregional e interdisciplinar de pesquisas em dengue como Subprograma Temático do Programa de Apoio aos Núcleos de Excelência (PRONEX Rede Dengue), contribuindo para o desenvolvimento científico e tecnológico do País. FINEP 1. FINEP anuncia dois editais de R$ 24 milhões 2. FINEP destina R$ 30 milhões para pesquisa em saneamento e habitação 3. Programa Pappe-Subvenção já opera em 12 estados

7 BNB 1. Banco do Nordeste disponibiliza R$ 200 milhões para custeio agrícola ticia.asp?id= Banco do Nordeste promove o 251º Leilão do Finor nteudo/nordeste_noticias_detalhes.asp?lstrcodnoticia= BNB investe R$ 250 milhões em usina eólica no semiárido potiguar ticia.asp?id= Sistema receberá R$ 230 milhões e vai abrigar detentos ticia.asp?id= Agência de Itaberaba financia caminhões para MPEs ticia.asp?id=5408

8 MEC 1. Curso a distância vai qualificar secretários municipais de educação :curso-a-distancia-vai-qualificar-secretarios-municipais-deeducacao&catid=211&itemid=86 2. Senado aprova redução de taxa de financiamento estudantil :senado-aprova-reducao-de-taxa-de-financiamentoestudantil&catid=212&itemid=86 3. Estudantes criam óculos-mouse para pessoas com deficiência :estudantes-criam-oculos-mouse-para-pessoas-comdeficiencia&catid=209&itemid=86 4. Autor de obra para o ensino médio tem prazo para inscrição :autor-de-obra-para-o-ensino-medio-tem-prazo-parainscricao&catid=222&itemid=86

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 13 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital 029/2010 Popularização da Ciência Educação Científica - financiamento de projetos institucionais de educação científica que propiciem a difusão e

Leia mais

FAPERJ CNPQ. EDITAL MCT/CNPq Nº066/2010 Objetivo:

FAPERJ CNPQ. EDITAL MCT/CNPq Nº066/2010 Objetivo: FAPERJ EDITAL FAPERJ Nº22/2010-PROGRAMA APOIO AO DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO REGIONAL NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO-2010 Apoiar o desenvolvimento científico e tecnológico no Estado do Rio de

Leia mais

Resumo de Editais Abertos Capes

Resumo de Editais Abertos Capes Resumo de Editais Abertos Capes www.capes.gov.br/editais/abertos Programa Capes/MINCyT O objetivo do Programa Capes/MINCyT é estimular, por meio de projetos conjuntos de pesquisa, o intercâmbio de docentes

Leia mais

I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC:

I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC: Boletim 03/2011 I WORKSHOP DE PROPRIEDADE INTELECTUAL DA UESC: http://www.uesc.br/nucleos/nit/index.php?item=conteudo_projetos.php Visite nosso blog: / Editais / FAPESB Edital 022/2010 Apoio a Pesquisa

Leia mais

META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60.

META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60. META MUNICIPAL 14: elevar gradualmente o número de matrículas na pós-graduação stricto sensu, de modo a atingir a titulação anual de 60.000 (sessenta mil) mestres e 25.000 (vinte e cinco mil) doutores.

Leia mais

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT

Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Ciência sem Fronteiras : O Programa Brasileiro de Mobilidade Científica no CNPq/MCT Objetivos Avanço da ciência brasileira em tecnologia, inovação e competitividade, através da expansão da mobilidade internacional:

Leia mais

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007

Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 Programa Centros Associados para o Fortalecimento da Pós-Graduação Brasil/Argentina - (CAFP/BA) Edital CGCI n. 028 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAFP/BA (Centros Associados para o Fortalecimento

Leia mais

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação;

V - promover a cooperação internacional na área de ciência, tecnologia e inovação; DECRETO Nº 7.642, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2011 * Programa Ciência sem Fronteiras. * Institui o Programa Ciência sem Fronteiras. A Presidenta da República, no uso das atribuições que lhe confere o art. 84,

Leia mais

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 08 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital convida os pesquisadores a apresentarem projetos de pesquisa da área de saúde e em conformidade com os temas, no âmbito do Programa Pesquisa para

Leia mais

23ª Edição AGOSTO DE 2012

23ª Edição AGOSTO DE 2012 23ª Edição AGOSTO DE 2012 CAPES PRÊMIO CAPES DE TESE O Prêmio Capes de Tese e o Grande Prêmio Capes de Tese são prêmios concedidos anualmente pela Capes às melhores teses de doutorado defendidas e aprovadas

Leia mais

8. Excelência no Ensino Superior

8. Excelência no Ensino Superior 8. Excelência no Ensino Superior PROGRAMA: 08 Órgão Responsável: Contextualização: Excelência no Ensino Superior Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - SETI O Programa busca,

Leia mais

2 de fevereiro de 2015. Ano 4. Nº 33. Editais curto prazo

2 de fevereiro de 2015. Ano 4. Nº 33. Editais curto prazo 2 de fevereiro de 2015. Ano 4. Nº 33 NACIONAL Editais curto prazo Orgao CNPq Edital Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia Termino 23/2/2015 Direcionado a Reconhecer e premiar os melhores trabalhos de

Leia mais

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS

EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA EIXO III CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DE CADA UM DE SEUS CURSOS EIXO III - CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior

Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará. Eixo Temático Educação Superior Documento Base do Plano Estadual de Educação do Ceará Eixo Temático Educação Superior Ceará, 2015 1 Socioeconômico Diagnóstico Para compreender a situação da educação no estado do Ceará é necessário também

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO. Pesquisa e Pós-Graduação GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ - UESPI PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO - PROP PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO Pesquisa e Pós-Graduação A Universidade Estadual

Leia mais

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia

Ana Lúcia Vitale Torkomian. Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Sessão Plenária 5: Programas Nacionais de Estímulo e Apoio às Incubadoras de Empresas e Parques Tecnológicos Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério

Leia mais

Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão

Pró-reitoria de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão FAPERJ 1) Programa Pesquisa para o SUS (PPSUS): gestão compartilhada em saúde OBJETIVO: Apoiar a execução de projetos de pesquisa que promovam a formação e a melhoria da qualidade de atenção à saúde no

Leia mais

- ATENÇÃO PESQUISADORES -

- ATENÇÃO PESQUISADORES - - ATENÇÃO PESQUISADORES - Informamos abaixo os últimos editais para fomento à pesquisa divulgados pela FAPESB e CNPQ, para conhecimento e possível envio de propostas de projetos: Órgão Responsável: FAPESP

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC

NUCLEO DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA - UESC Boletim 09 Editais / FAPESB Visite nosso blog: / Edital convida os pesquisadores a apresentarem projetos de pesquisa da área de saúde e em conformidade com os temas, no âmbito do Programa Pesquisa para

Leia mais

Metas Indicadores Ação para o Alcance das Metas Produto Esperado Fonte dos Dados

Metas Indicadores Ação para o Alcance das Metas Produto Esperado Fonte dos Dados PDI 20111 / 201 15 Pós-Graduação 1. Formar pessoas competentes e éticas, com alta qualificação científica, tecnológica e artística, comprometidas com o bem-estar social, adaptáveis às mudanças, capazes

Leia mais

Avaliação de Políticas Públicas (Resolução nº 44, de 2013)

Avaliação de Políticas Públicas (Resolução nº 44, de 2013) Avaliação de Políticas Públicas (Resolução nº 44, de 2013) Presidente: SENADOR CRISTOVAM BUARQUE Vice-Presidente: SENADOR HÉLIO JOSÉ Relator: SENADOR OMAR AZIZ Proposta de Plano de Trabalho Avaliação de

Leia mais

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU PRÓ-DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU - PROPESP POLÍTICA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU A Pesquisa e a Pós-Graduação Stricto Sensu são atividades coordenadas por uma mesma

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O.

EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. EDITAL DE SELEÇÃO DOCENTE PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA CIENTÍFICA (PIBID/FAI) EDITAL N O. 004/15 1. APRESENTAÇÃO A Direção-Geral das FACULDADES ADAMANTINENSES INTEGRADAS

Leia mais

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008

Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 Programa Binacional Centros Associados de Pós-graduação Brasil/Argentina - (CAPG/BA) Edital CGCI n. /2008 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa CAPG/BA (Programa de Centros Associados de Pós-Graduação),

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PRÓ-REITORIA DE PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO PESQUISA, PÓS-GRADUAÇÃO E INOVAÇÃO As ações de pesquisa do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas constituem um processo educativo

Leia mais

COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - PPG-Mar PLANO NACIONAL DE TRABALHO 2012-2015

COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - PPG-Mar PLANO NACIONAL DE TRABALHO 2012-2015 CIRM PSRM 180/ 120/8 9 COMITÊ EXECUTIVO PARA A FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS EM CIÊNCIAS DO MAR - 1.1. Apoiar, incentivar e promover a 1. Melhorar a qualificação do corpo qualificação do corpo docente da

Leia mais

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR

SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR SALA TEMÁTICA: EDUCAÇÃO SUPERIOR Metas PNE - Meta 12 Elevar a taxa bruta de matrícula na Educação Superior para 50% (cinquenta por cento) e a taxa líquida para 33% (trinta e três por cento) da população

Leia mais

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I

NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I RESOLUÇÃO N. 001/2007 ANEXO NORMAS PARA PROGRAMAS DE CONCESSÃO DE BOLSAS DE FORMAÇÃO, DE PESQUISA E TECNOLÓGICA - FAPEG-I 1. Conceituação As normas relativas à concessão de Bolsas de Formação, de Pesquisa

Leia mais

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica Nossa Visão O Santander acredita que o investimento no ensino superior é a forma mais direta e eficaz de apostar no desenvolvimento nos 20 países em que está presente E, por meio da Divisão Global Santander

Leia mais

1ª CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CsF) PROCESSO SELETIVO INTERNO DO CsF RESOLUÇÃO 04/2013

1ª CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CsF) PROCESSO SELETIVO INTERNO DO CsF RESOLUÇÃO 04/2013 1ª CHAMADA PÚBLICA PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS (CsF) PROCESSO SELETIVO INTERNO DO CsF RESOLUÇÃO 04/2013 Ciência sem Fronteiras é um programa do Governo Federal que busca promover a consolidação, expansão

Leia mais

CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 144, DE 10 DE SETEMBRO DE 2015.

CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 144, DE 10 DE SETEMBRO DE 2015. CONSELHO SUPERIOR RESOLUÇÃO Nº 144, DE 10 DE SETEMBRO DE 2015. Institui os Programas de Apoio ao Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação à Pesquisa e à Formação de Recursos Humanos em Ciência

Leia mais

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus

2 Oferta de cursos técnicos e superiores por eixo tecnológico, por Campus. Taxa de ingresso nos cursos técnicos na forma de oferta, por Campus PERSPECTIVA OBJETIVO INDICADOR META RESULTADOS INSTITUCIONAIS 1 Nº de cursos técnicos e superiores, articulados com os arranjos produtivos locais por Campus; 2 Oferta de cursos técnicos e superiores por

Leia mais

Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios

Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios Ensino Superior e novas tecnologias: caminhos e desafios Henrique Paim Ministro de Estado da Educação Maceió, abril de 2014 Plano Nacional de Educação PNE balizador de todas as ações do MEC. Desafios:

Leia mais

EDITAIS JUNHO 2015. http://www.fapesb.ba. gov.br/?page_id=18996 DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL

EDITAIS JUNHO 2015. http://www.fapesb.ba. gov.br/?page_id=18996 DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL DATA LIMITE DE ENVIO 15/6/2015 OBJETO QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL Edital Fapesb nº 13/2015 Projeto de pesquisa e produção de conhecimento na área de Tecnologia da Informação e Comunicação

Leia mais

2 de março de 2015. Ano 4. Nº 34

2 de março de 2015. Ano 4. Nº 34 2 de março de 2015. Ano 4. Nº 34 Editais curto prazo NACIONAL Orgao CNPq Edital 12º Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica - 2014 Termino 30/3/2015 Direcionado a Premiar bolsistas de Iniciação

Leia mais

EDITAL Nº 003, de 05 de dezembro de 2014.

EDITAL Nº 003, de 05 de dezembro de 2014. EDITAL Nº 003, de 05 de dezembro de 2014. A Faculdade de Ciências Humanas (FCH), da Fundação Universidade Federal da Grande Dourados, torna público o presente Edital para abertura de inscrições visando

Leia mais

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido.

Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Realização de rodas de conversa e de troca de conhecimento para intercâmbio do que foi desenvolvido e produzido. Criar novos mecanismos de intercâmbio e fortalecer os programas de intercâmbio já existentes,

Leia mais

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI

CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI CRONOGRAMA DE IMPLEMENTAÇÃO DO PDI A implementação do Plano de Desenvolvimento Institucional, envolve além dos objetivos e metas já descritos, o estabelecimento de indicadores, como forma de se fazer o

Leia mais

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015

Plano Estratégico do Programa de Mestrado em Direito da UniBrasil PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 PLANO ESTRATÉGICO 2010 2015 MAPA ESTRATÉGICO DO PROGRAMA DE MESTRADO EM DIREITO DA UNIBRASIL MISSÃO Promover, desenvolver e publicar pesquisas de qualidade, com sólida base jurídica e contextualização

Leia mais

I SEMANA DE ZOOTECNIA: AS CIÊNCIAS AGRÁRIAS E SUAS INSTITUIÇÕES

I SEMANA DE ZOOTECNIA: AS CIÊNCIAS AGRÁRIAS E SUAS INSTITUIÇÕES I SEMANA DE ZOOTECNIA: AS CIÊNCIAS AGRÁRIAS E SUAS INSTITUIÇÕES A COLABORAÇÃO DA FAPEPI NA PRODUÇÃO CIENTÍFICA DO PIAUÍ Dra. BÁRBARA OLIMPIA RAMOS DE MELO PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO DE AMPARO À PESQUISA DO

Leia mais

EDITAIS AGOSTO 2015 QUEM PODE PROPOR

EDITAIS AGOSTO 2015 QUEM PODE PROPOR DATA LIMITE DE ENVIO OBJETO EDITAL 016/2015 Concurso Ideias Inovadoras 2015 QUEM PODE PROPOR ÓRGÃO FINANCIADOR LINK DO EDITAL 20/8/2015 A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia FAPESB, no âmbito

Leia mais

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n.

CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA. Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. CHAMADA DE SELEÇÃO INTERNA PARA ALUNOS DA UEA REFERENTE A GRADUAÇÃO SANDUICHE NA ALEMANHA Chamada pública Programa Ciência sem Fronteiras n. 118/2012 O QUE É GESTOR Processo de seleção de candidatos de

Leia mais

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES

PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã. ção o das IFES PAPG-IFES Programa de Apoio a Pós-P Graduaçã ção o das IFES (Açõ ções propostas em discussão) o) Objetivo Geral Consolidar e expandir os programas de formaçã ção o pós-graduada p de pessoas pelas Instituiçõ

Leia mais

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL

TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL TEXTO BASE PARA UM POLÍTICA NACIONAL NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PATRIMONIAL Eixos Temáticos, Diretrizes e Ações Documento final do II Encontro Nacional de Educação Patrimonial (Ouro Preto - MG, 17 a 21 de julho

Leia mais

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR

3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV. 0DUoR 3Uy5HLWRULDSDUD$VVXQWRVGH 3HVTXLVDH3yV*UDGXDomRGD8)3( 5HODWyULRGH$WLYLGDGHV 0DUoR $'0,1,675$d 2 Aprovação junto a CPPG da Resolução nº 01/2001 que dispõe sobre as atribuições da Comissão de Pós-Graduação

Leia mais

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Programas e ações da Capes

FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA. Programas e ações da Capes FORMAÇÃO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA Programas e ações da Capes CAPES - atribuições (Lei 11.502/2007) No âmbito da educação superior Subsidiar o Ministério da Educação na formulação de políticas

Leia mais

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto

Termo de Referência para contratação de consultor na modalidade Produto TÍTULO DO PROJETO: Fortalecimento da capacidade institucional com vistas a melhoria dos processos de monitoramento e avaliação dos programas de fomento voltados para a Educação Básica e para o Ensino Superior

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

EQPS Belo Horizonte. Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010

EQPS Belo Horizonte. Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010 EQPS Belo Horizonte Política de Software e Serviços: Política Industrial & Plano de Ação C,T&I 2007-2010 Antenor Corrêa Coordenador-Geral de Software e Serviços Ministério da Ciência e Tecnologia Secretaria

Leia mais

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL EDITAL N.º 5/2011

UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL EDITAL N.º 5/2011 EDITAL N.º 5/2011 Edital de abertura de inscrições para seleção de docentes na área de Ciências Sociais Aplicadas, para atuação no Programa de Pós- Graduação Stricto Sensu em Turismo e em ensino, pesquisa

Leia mais

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015

RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 013 / 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL-MG Pró-Reitoria de Graduação Rua Gabriel Monteiro da Silva, 700 - Alfenas/MG - CEP 37130-000 Fone: (35) 3299-1329 Fax: (35) 3299-1078 grad@unifal-mg.edu.br

Leia mais

PROGRAMA DE ESTÍMULO A FORMAÇÃO DE PESQUISADORES

PROGRAMA DE ESTÍMULO A FORMAÇÃO DE PESQUISADORES PROGRAMA DE ESTÍMULO A FORMAÇÃO DE PESQUISADORES O objetivo deste Regulamento é apresentar o Programa de Estímulo a Formação de Pesquisadores e definir os critérios para concessão de bolsas de estudo aos

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007

Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007 Programa UNIBRAL Edital CGCI n. 014 /2007 1 Do programa e objetivo 1.1 O Programa UNIBRAL, apoiado no acordo de cooperação assinado entre Brasil e Alemanha em 31 de outubro de 2000, tem como objetivo estimular

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS NA UNICESUMAR

REGULAMENTO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS NA UNICESUMAR 1 REGULAMENTO DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS NA UNICESUMAR Com a finalidade de acompanhar a participação de seus estudantes de graduação APROVADOS no Programa Ciência sem Fronteiras (PCsF), o Centro

Leia mais

Programa Ciência sem Fronteira

Programa Ciência sem Fronteira Programa Ciência sem Fronteira Graduação Sanduíche Pró-reitoria de Pesquisa Coesão interna para inserção externa Bolsas no país e exterior: número de bolsas-ano concedidas pelas agências federais, 2003-2009

Leia mais

Editais externos para pesquisa científica. EDITAIS CAPES 2013 atualizada em 26/09/2013. www.capes.gov.br

Editais externos para pesquisa científica. EDITAIS CAPES 2013 atualizada em 26/09/2013. www.capes.gov.br Universidade de Brasília Decanato de Pesquisa e Pós graduação Diretoria de Pesquisa Editais externos para pesquisa científica EDITAIS CAPES 2013 atualizada em 26/09/2013 www.capes.gov.br Programa Capes/MTur

Leia mais

O Papel da FINEP como Fomentadora de Projetos de Inovação Tecnológica EDGARD ROCCA Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa AITP

O Papel da FINEP como Fomentadora de Projetos de Inovação Tecnológica EDGARD ROCCA Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa AITP O Papel da FINEP como Fomentadora de Projetos de Inovação Tecnológica EDGARD ROCCA Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa AITP erocca@finep.gov.br Tel: 21 2555-0641 Financiadora de Estudos e Projetos

Leia mais

Agências de Fomento a Pesquisa no Pais. Disciplina: Metodologia do Ensino Superior em Ciências Exatas

Agências de Fomento a Pesquisa no Pais. Disciplina: Metodologia do Ensino Superior em Ciências Exatas Agências de Fomento a Pesquisa no Pais. Disciplina: Metodologia do Ensino Superior em Ciências Exatas Prof. Dr. Sergio Pilling 31/ago/2011 Agências de Fomento. As agências de fomento são instituições financeiras

Leia mais

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte foi

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte foi A Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte foi criada pela Lei Complementar Nº 257, de 14/11/2003 e tem seu funcionamento regido pelo Decreto Nº 17.456, de 19/04/2004, com recursos previstos

Leia mais

Programa Ciência Sem Fronteiras (CsF) Palestra de apresentação do programa

Programa Ciência Sem Fronteiras (CsF) Palestra de apresentação do programa Programa Ciência Sem Fronteiras (CsF) Palestra de apresentação do programa D.Sc. Emílio G. F. Mercuri Departamento de Engenharia Ambiental (DEA) Curso de Graduação em Engenharia Ambiental (CGEA) Universidade

Leia mais

POLÍTICA DE ENSINO DA FISMA

POLÍTICA DE ENSINO DA FISMA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO ME FACULDADE INTEGRADA DE SANTA MARIA PRELIMINARES POLÍTICA DE ENSINO DA FISMA Santa Maria, RS Junho - 2010 1 SUMÁRIO 1. POLÍTICA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO... 1 2. POLÍTICAS DE ENSINO

Leia mais

POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA

POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA POLÍTICA DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA ESTEVÃO FREIRE estevao@eq.ufrj.br DEPARTAMENTO DE PROCESSOS ORGÂNICOS ESCOLA DE QUÍMICA - UFRJ Tópicos: Ciência, tecnologia e inovação; Transferência de tecnologia; Sistemas

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS MARIA THEREZA E PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE

FACULDADES INTEGRADAS MARIA THEREZA E PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE FACULDADES INTEGRADAS MARIA THEREZA E PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRA GRADUAÇÃO SANDUÍCHE O PROGRAMA: Ciência sem Fronteiras é um programa que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização

Leia mais

C T & I PARA A AMAZÔNIA LEGAL

C T & I PARA A AMAZÔNIA LEGAL C T & I PARA A AMAZÔNIA LEGAL David C. Oren Coordenador de Biodiversidade Coordenação Geral de Gestão de Ecossistemas e Biodiversidade - CGEB Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisas e Desenvolvimento

Leia mais

COORDENAÇÃO GERAL DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS. Edital Complementar nº 003/2012

COORDENAÇÃO GERAL DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS. Edital Complementar nº 003/2012 COORDENAÇÃO GERAL DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS E INTERNACIONAIS Edital Complementar nº 003/2012 A Coordenação Geral de Relações Institucionais e Internacionais, no uso de suas atribuições legais, torna público

Leia mais

Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva

Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho. Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva 1 Universidade Federal do Maranhão Reitor Dr. Natalino Salgado Filho Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitor Dr. Fernando Carvalho Silva Diretora do Departamento de Pós-Graduação Dra. Maria

Leia mais

Plano de Ação do Centro de Educação e Letras 2012-2015

Plano de Ação do Centro de Educação e Letras 2012-2015 Plano de Ação do Centro de Educação e Letras 2012-2015 Apresentação: O presente plano de trabalho incorpora, na totalidade, o debate e indicativo do coletivo docente e discente do Centro de Educação e

Leia mais

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica

Nossa Visão. E, por meio da Divisão Global Santander Universidades, reforça seu compromisso com a comunidade acadêmica Nossa Visão O Santander acredita que o investimento no ensino superior é a forma mais direta e eficaz de apostar no desenvolvimento nos 20 países em que está presente E, por meio da Divisão Global Santander

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL 2014-2018 (Síntese da Matriz estratégica) Texto aprovado na 19ª Reunião Extraordinária do CONSUNI, em 04 de novembro de 2013. MISSÃO Ser uma Universidade que valoriza

Leia mais

2. As dimensões do plano de reestruturação

2. As dimensões do plano de reestruturação 40 2. As dimensões do plano de reestruturação F. Suporte da pós-graduação ao desenvolvimento e aperfeiçoamento qualitativo dos cursos de graduação F.1 Articulação da graduação com a pós-graduação: expansão-quantitativa

Leia mais

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional

REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS. PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional REFERENCIAIS ESTRATÉGICOS Projeto de Lei nº 8.035, de 2010 PLANO NACIONAL DE EDUCAÇÃO 2011-2020: metas que envolvem a Educação Profissional O PNE é formado por: 10 diretrizes; 20 metas com estratégias

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PSICOLOGIA DA SAÚDE Edital PPGPS Nº 01/2015 para Seleção de Candidatos ao PNPD 2015 PROCESSO

Leia mais

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial

Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Impacto do Fundo Social na Ciência e Tecnologia e Política Industrial Ronaldo Mota Secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação Comissão Especial Pré-Sal / Fundo Social Câmara dos Deputados 6 de

Leia mais

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional

Reflexões Sobre a Cooperação Internacional Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior Ministério da Educação Anexos I e II 2º andar Caixa Postal 365 70359-970 Brasília, DF Brasil PLANO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO (PNPG) 2005-2010

Leia mais

Planos de Classificação de Documentos Atividades - Fim Atividades

Planos de Classificação de Documentos Atividades - Fim Atividades Anexo II Planos de Classificação de Documentos Atividades - Fim Atividades 100 GRADUAÇÃO 110 Políticas e Planejamento de Cursos REUNI 111 Fomentação e Implementação de Política de Ensino política de implementação

Leia mais

V Seminário Interno do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da UFRGS (08 de Abril de 2015) A Pós-graduação em Zootecnia Uma visão do sistema

V Seminário Interno do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da UFRGS (08 de Abril de 2015) A Pós-graduação em Zootecnia Uma visão do sistema V Seminário Interno do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da UFRGS (08 de Abril de 2015) A Pós-graduação em Zootecnia Uma visão do sistema Papel da CAPES na Condução da Pós-Graduação Fundação vinculada

Leia mais

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES)

Edital 01/2015 SELEÇÃO PARA BOLSISTA DE PÓS-DOUTORADO (PNPD 2013/CAPES) MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO FACULDADE DE ARTES VISUAIS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ARTE E CULTURA VISUAL Edital 01/2015

Leia mais

EDITAL PROPPG 14/2014 PDSE CAPES (Bolsas de doutorado sanduíche no exterior)

EDITAL PROPPG 14/2014 PDSE CAPES (Bolsas de doutorado sanduíche no exterior) EDITAL PROPPG 14/2014 PDSE CAPES (Bolsas de doutorado sanduíche no exterior) A Pró-reitora de Pesquisa e Pós Graduação PROPPG, em conjunto com a Coordenação do Programa de Pós-graduação em Fitotecnia PPGF,

Leia mais

Inovação como Agenda Estratégica nas Políticas do MCT

Inovação como Agenda Estratégica nas Políticas do MCT Inovação como Agenda Estratégica nas Políticas do MCT Inovação: motor da competitividade e do desenvolvimento sustentado O investimento bem sucedido em inovação: Aumenta produtividade e cria novos produtos:

Leia mais

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História

A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História A. Critérios para Avaliação e Aprovação de Cursos Novos de História 1. Apoio institucional. Clara manifestação de apoio por parte da IES proponente, expressa tanto no provimento da infraestrutura necessária,

Leia mais

Painel B3: Transferência de Tecnologia

Painel B3: Transferência de Tecnologia Painel B3: Transferência de Tecnologia fatores de risco e de sucesso Ana Lúcia Vitale Torkomian Secretária Adjunta de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia Pró-Inova

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

1. O Fórum Educação e Sociedade : O Fórum Educação e Sociedade é organizado por entidades brasileiras e francesas e tem por objetivo:

1. O Fórum Educação e Sociedade : O Fórum Educação e Sociedade é organizado por entidades brasileiras e francesas e tem por objetivo: Chamada para Seleção das Candidaturas de Alunos para participar do Forum Educação e Sociedade desenvolvido em parceria pela Rede Brasil (França), Fiocruz e Rede Federal de Educação Tecnológica a ser realizado

Leia mais

Instrução Normativa xx de... 2014.

Instrução Normativa xx de... 2014. REGULAMENTO PARA AFASTAMENTO DE SERVIDORES DOCENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL PARA CAPACITAÇÃO EM PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E PÓS-DOUTORADO

Leia mais

Estratégias do CNPq para a Pesquisa e Inovação

Estratégias do CNPq para a Pesquisa e Inovação Estratégias do CNPq para a Pesquisa e Inovação Dr. Glaucius Oliva Presidente CNPq Publicações Matrículas no Ensino Superior Docentes com Doutorado Orçamento - MCTI Orçamento - CNPq Orçamento - Capes Orçamento

Leia mais

Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia PÓS-GRADUAÇÃO Pós-Graduação 4. PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO 4.1 Apresentação Toda Instituição necessita de um mundo amadurecido cientifica e tecnologicamente,

Leia mais

FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO. Vânia Damiani. Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa

FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO. Vânia Damiani. Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa FINEP UMA AGÊNCIA DE INOVAÇÃO Vânia Damiani Departamento de Instituições de Pesquisa Área de Institutos Tecnológicos e de Pesquisa A Missão da FINEP Promover o desenvolvimento econômico e social do Brasil

Leia mais

EDITAL 001/2013 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PRÉ-SELEÇÃO INTERNA

EDITAL 001/2013 PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS GRADUAÇÃO SANDUÍCHE PRÉ-SELEÇÃO INTERNA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PIAUÍ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO ASSESSORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS COORDENAÇÃO INSTITUCIONAL DO PROGRAMA CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS EDITAL

Leia mais

MANUAL PROPPG BOLSAS E AUXÍLIOS À PESQUISA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG

MANUAL PROPPG BOLSAS E AUXÍLIOS À PESQUISA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG MANUAL PROPPG BOLSAS E AUXÍLIOS À PESQUISA DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS - UEMG SUMÁRIO 1 APRESENTAÇÃO... 3 2 O MANUAL DE APOIO À PESQUISA DA UEMG... 4 3 OS PROGRAMAS... 4 3.1 Programas Financiados

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 009/2015 CONSUP DE 01 DE JUNHO DE 2015 APROVA O PROGRAMA DE APOIO À PESQUISA E INOVAÇÃO DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE O DIRETOR GERAL DA FACULDADE TERRA NORDESTE - FATENE, no uso de

Leia mais

Programa Especial de Mobilidade Internacional Governo Federal (CAPES e CNPq) Bolsas para capacitação no exterior

Programa Especial de Mobilidade Internacional Governo Federal (CAPES e CNPq) Bolsas para capacitação no exterior Programa Especial de Mobilidade Internacional Governo Federal (CAPES e CNPq) Bolsas para capacitação no exterior Início do Programa: 75 mil bolsas (2011-2015) Graduação-Sanduíche 27.100 Doutorado Sanduíche

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIREÇÃO CIENTÍFICA - CBCE (Em desenvolvimento Versão 1.0 Nov/2011) GESTÃO 2011-2013

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIREÇÃO CIENTÍFICA - CBCE (Em desenvolvimento Versão 1.0 Nov/2011) GESTÃO 2011-2013 I. IDENTIDADE INSTITUCIONAL DA DO CBCE / DIREÇÃO CIENTÍFICA - DC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DIREÇÃO CIENTÍFICA - CBCE (Em desenvolvimento Versão 1.0 Nov/2011) GESTÃO 2011-2013 1.1 Avaliar e divulgar a DC

Leia mais

AÇÕES PARA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NAS INSTITUIÇÕES DA REDE

AÇÕES PARA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NAS INSTITUIÇÕES DA REDE AÇÕES PARA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NAS INSTITUIÇÕES DA REDE Novembro, 2013 CONTEXTUALIZAÇÃO Ranking da Produção Científica e Inovação Patentes Depositadas nos EUA Fonte: Ciência, Tecnologia e Inovação no

Leia mais

Edital nº 01/2011 Processo Seletivo de Alunos Bolsistas para o PIBID/UNICRUZ

Edital nº 01/2011 Processo Seletivo de Alunos Bolsistas para o PIBID/UNICRUZ Edital nº 01/2011 Processo Seletivo de Alunos Bolsistas para o PIBID/UNICRUZ A Presidência da Fundação Universidade de Cruz Alta e a Vice-Reitoria de Graduação, por meio da Coordenação Institucional do

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO

UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DA INTEGRAÇÃO LATINO-AMERICANA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Nome completo do Pesquisador: Programa de Iniciação Científica da UNILA Identificação do Proponente Área doqualis

Leia mais

As Câmaras de Acessoramento da FAPEMIG. Profa. Dra. Mônica Carvalho Alves Cappelle DAE/UFLA Câmara CSA

As Câmaras de Acessoramento da FAPEMIG. Profa. Dra. Mônica Carvalho Alves Cappelle DAE/UFLA Câmara CSA As Câmaras de Acessoramento da FAPEMIG Profa. Dra. Mônica Carvalho Alves Cappelle DAE/UFLA Câmara CSA A FAPEMIG O que é? A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais FAPEMIG é a agência de

Leia mais

Programa Ciência sem Fronteiras. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011

Programa Ciência sem Fronteiras. Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011 Programa Ciência sem Fronteiras Graduação Sanduíche nos EUA Chamada Pública CAPES nº 01/2011 A CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, vinculada ao Ministério da Educação,

Leia mais