Confira a autenticidade no endereço

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/."

Transcrição

1 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RO000042/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005358/2015 NÚMERO DO PROCESSO: / DATA DO PROTOCOLO: 06/03/2015 Confira a autenticidade no endereço SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS METALURGICAS, MECANICA, MATERIAL ELETRICO, E INFORMATICA DO ESTADO DE RONDONIA, CNPJ n / , neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). ELZAELENA CALDEIRA DE OLIVEIRA; E SIND DAS INDS METALURG MEC E DE MAT ELETR DO EST DE RO, CNPJ n / , neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). ADELIO BAROFALDI; celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes: CLÁUSULA PRIMEIRA - VIGÊNCIA E DATA-BASE As partes fixam a vigência da presente Convenção Coletiva de Trabalho no período de 01º de novembro de 2014 a 31 de outubro de 2015 e a data-base da categoria em 01º de novembro. CLÁUSULA SEGUNDA - ABRANGÊNCIA A presente Convenção Coletiva de Trabalho abrangerá a(s) categoria(s) dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico. Categoria composta dos empregados das empresas vinculadas ao 19º Grupo do Plano Nacional da Indústria, consoante o quadro a que se refere o art. 577 da CLT, a saber: Indústria do ferro (siderurgia); Indústria de trefilação e laminação de metais ferrosos; Indústria de fundição; Indústria de artefatos de ferro e metais em geral; Indústria de serralheria; Indústria da mecânica; Indústria de proteção, tratamento e transformação de superfícies; Indústria de máquinas; Indústria de balanças, pesos e medidas; Indústria de cutelaria; Indústria de estamparia de metais; Indústria de móveis de metal; Indústria de materiais e equipamentos rodoviários e ferroviários (compreensiva das empresas industriais fabricantes de carrocerias para ônibus e caminhões, viaturas, reboques e semi-reboques; locomotivas, vagões, carros e equipamentos ferroviários; motocicletas, motonetas e veículos semelhantes); Indústria de artefatos de metais não ferrosos; Indústria de geradores de vapor (caldeiras e acessórios); Indústria de parafusos, porcas, rebites e similares; Indústria de tratores, caminhões, ônibus, automóveis e veículos similares; Indústria de lâmpadas e aparelhos elétricos de iluminação; Indústria de condutores elétricos, trefilação e laminação de metais não ferrosos; Indústria de aparelhos elétricos, eletrônicos e similares; Indústria de aparelhos de rádio transmissão; Indústria de peças para automóveis e similares; Indústria da construção aeronáutica; Indústria de reparação de veículos e acessórios; Indústria de funilaria; Indústria de refrigeração, aquecimento e tratamento de ar; Indústria de preparação de sucata ferrosa e não ferrosa; Indústria de artigos e equipamentos odontológicos, médicos e hospitalares; Indústria de Informática; Indústria de rolhas metálicas; e Indústria de manutenção e reparos de veículos e acessórios, com abrangência territorial em RO. Salários, Reajustes e Pagamento

2 Piso Salarial CLÁUSULA TERCEIRA - PISO SALARIAL Fica acordado que o Piso Salarial não qualificado é de R$ 842,40 (oitocentos e quarenta e dois reais e quarenta centavos) por mês, para todos os membros integrantes das categorias com representação profissional deste Sindicato, a partir de 1º de novembro de 2014 a 31 de outubro de 2015, ficando vedada a contratação de qualquer funcionário com salário inferior. PARÁGRAFO ÚNICO: O STIMMME/RO e o SIMMME/RO se comprometem a reunirem-se nos meses de setembro e outubro de 2015, com o objetivo de deliberarem sobre a criação de um Piso Salarial Profissional para as Categorias Representadas por este Sindicato dos trabalhadores. Reajustes/Correções Salariais CLÁUSULA QUARTA - REAJUSTE SALARIAL Fica acordado que todos os empregados pertencentes às Categorias, que recebem salários acima do Piso Salarial não qualificado estabelecido nesta Convenção Coletiva de Trabalho vigente, terão seus salários reajustados com percentual de 8% (oito por cento), a partir de 1º de novembro de 2014 a 31 de outubro de PARÁGRAFO ÚNICO: Haverá nova rodada de negociação coletiva no mês de setembro de 2015, para deliberar sobre percentual de reajuste salarial de quem recebe acima do Piso Salarial não qualificado. Pagamento de Salário Formas e Prazos CLÁUSULA QUINTA - SALÁRIO DO EMPREGADO ANALFABETO O pagamento do salário ao empregado analfabeto deverá ser efetuado na presença de 02 (duas) testemunhas. CLÁUSULA SEXTA - SALÁRIO DO EMPREGADO SUBSTITUTO Nas substituições temporárias por mais de 30 (trinta) dias, fica assegurado ao empregado substituto, após o 31º (trigésimo primeiro) dia, as mesmas vantagens recebidas pelo empregado substituído, exceto as vantagens de caráter pessoal. PARÁGRAFO ÚNICO: As vantagens pagas ao empregado substituto serão em forma de gratificação e deixarão de existir no término da substituição.

3 CLÁUSULA SÉTIMA - PAGAMENTO DE SALÁRIO DOS EMPREGADOS As empresas efetuarão os pagamentos dos salários de seus empregados até o 5º (quinto) dia útil do mês subsequente, dentro do horário de trabalho. 1º: Ficam facultadas as empresas que desejarem conceder a seus empregados um adiantamento salarial de 40% (quarenta por cento) do salário mensal, até o dia 20 (vinte) de cada mês, antecipando-se para o 1º (primeiro) dia útil imediato se este cair em sábado, domingo, feriado ou dia santificado. 2º: Para as empresas que não concederem adiantamento salarial, o pagamento ocorrerá até o 5º (quinto) dia útil de cada mês, coincidindo com sábado, domingo ou dia santificado, ocorrerá o pagamento no dia imediatamente anterior. 3º: Para os efeitos previstos nesta cláusula, não serão consideradas como salário as seguintes utilidades concedidas pelo empregador: a) Vestuário, equipamentos e outros acessórios fornecidos aos empregados e utilizados no local de trabalho para prestação dos serviços; b) Educação em estabelecimento de ensino próprio ou de terceiros, compreendendo os valores relativos à matrícula, mensalidade, anuidade, livros e material didático porventura oferecido; c) Transporte destinado ao deslocamento para o trabalho e retorno, em percurso servido ou não por transporte público, bem como, outros meios de transporte; d) Assistência médica, hospitalar ou odontológica prestada diretamente ou mediante seguro saúde; e) Alimentação e Cesta Básica; f) Seguro de vida e acidentes pessoais; e g) Moradia. CLÁUSULA OITAVA - COMPROVANTE DE PAGAMENTO SALARIAL As empresas fornecerão aos seus empregados, Comprovantes de Pagamento de Salários, nos quais constem os nomes da empresa e do empregado, bem como, a discriminação das verbas pagas e dos descontos efetuados. Salário produção ou tarefa CLÁUSULA NONA - REMUNERAÇÃO POR PRODUÇÃO Quando o serviço for contratado por produção, a remuneração não poderá ser inferior à diária correspondente ao Piso Salarial da Categoria.

4 Outras normas referentes a salários, reajustes, pagamentos e critérios para cálculo CLÁUSULA DÉCIMA - REPASSE DO PIS E ABONO SALARIAL As empresas solicitarão na Caixa Econômica Federal S/A (CAIXA), o CONVÊNIO PIS-EMPRESA para seus empregados, na qual deverá repassar o rendimento do PIS e Abono Salarial até o 5º (quinto) dia do mês subsequente ao crédito da CAIXA. PARÁGRAFO ÚNICO: Caso o empregador não firme o Convênio com a CAIXA, o empregado terá garantido a ausência remunerada de 01 (um) dia no ano, na data correspondente para recebimento do benefício. Gratificações, Adicionais, Auxílios e Outros Adicional de Hora-Extra CLÁUSULA DÉCIMA PRIMEIRA - HORAS EXTRAS As horas extras, limitadas a 02 (duas) horas diárias realizadas pelos empregados, serão pagas com acréscimo de 50% (cinquenta por cento), e as realizadas em domingos e feriados, serão pagas com acréscimo de 100% (cem por cento), em relação ao valor da hora normal. 1º: Poderá a jornada diária de trabalho dos empregados, maiores de 18 (dezoito) anos, serem acrescidas de horas suplementares, excepcionalmente ocorrendo necessidade imperiosa, ser prorrogada para além do limite legal permitido. 2º: As horas extras realizadas em dias pontes devem ser remuneradas em 75% (setenta e cinco por cento), desde que estes constem no Calendário de Compensação Anual da Empresa, devidamente validado em Acordo Coletivo de Trabalho a parte, com o Sindicato dos trabalhadores, e, como dias pontes, entende-se os dias anteriores ou posteriores aos feriados. 3º: As horas extraordinárias trabalhadas nos sábados já compensadas sob regime de compensação semanal habitual, serão remuneradas em 75% (setenta e cinco por cento). Auxílio Transporte CLÁUSULA DÉCIMA SEGUNDA - TRANSPORTE EMERGENCIAL As empresas fornecerão transporte para local apropriado nas seguintes hipóteses: a) Acidente de Trabalho; b) Mal Súbito; e

5 c) Parto. CLÁUSULA DÉCIMA TERCEIRA - TRANSPORTE COMPLEMENTAR As empresas fornecerão meio para transporte a seus empregados ao início e, imediatamente, ao término de cada jornada de trabalho, onde não existe transporte regular. CLÁUSULA DÉCIMA QUARTA - VALE-TRANSPORTE Os vales-transportes deverão ser concedidos antecipadamente aos empregados, ou seja, antes de ter início o mês em que serão utilizados. 1º: Em casos fortuitos, as empresas fornecerão condução a seus empregados, destinada ao deslocamento para o trabalho e respectivo retorno, seja o percurso servido ou não por transporte público, sem que o valor equivalente ao benefício seja considerado salário utilidade. 2º: Na hipótese de concessão de veículo, ainda que o empregado utilize a condução oferecida para o trabalho também de forma particular, não restará caracterizado a natureza salarial. 3ª: Sendo o fornecimento do transporte cobrado do empregado, ainda que em valor inferior ao custo efetivo, a condução passará a constituir um contrato paralelo ao contrato de trabalho, como FORNECIMENTO DE CONDUÇÃO, não tendo consequentemente qualquer efeito salarial, desde que seja o local abastecido por transporte público. Auxílio Morte/Funeral CLÁUSULA DÉCIMA QUINTA - AUXÍLIO FUNERAL Em caso de falecimento do empregado, a empresa auxiliará nas despesas com funeral, com ajuda de 03 (três) Pisos Salariais da categoria. Auxílio Maternidade CLÁUSULA DÉCIMA SEXTA - AUXÍLIO MATERNIDADE As empresas com efetivo acima de 100 (cem) funcionários, é obrigatório, em ocasião de nascimento de filho(s) da funcionária (cobre somente o titular do sexo feminino) a mesma receberá, a título de doação, 02 (duas) CESTAS-NATALIDADE, para cada filho(a), caracterizadas como um KIT MÃE, composto de Cesta Básica de 21 itens de produtos alimentícios, e um KIT BEBÊ, composto de 12 itens de produtos de higiene pessoal, que deverão ser entregues diretamente na residência da funcionária, desde que o comunicado seja formalizado pela empresa em até 30 (trinta) dias após o parto.

6 1º: As CESTAS-NATALIDADE deverão ser compostas pelos produtos e quantidades a seguir descritos: CESTA-NATALIDADE: KIT MÃE ITEM PRODUTO UNID. MED. QUANT. 1 Açúcar cristal, pacote com 5 kg Pacote 01 2 Arroz agulhinha, pacote com 5 kg Pacote 01 3 Aveia flocos, pacote 250 g Pacote 01 4 Biscoito cream cracker, pacote 200 g Pacote 01 5 Café, pacote com 250 g Pacote 02 6 Canjiquinha, pacote com 500 g Pacote 01 7 Leite em pó, pacote com 200 g Pacote 02 8 Extrato de tomate, pote com 350 g Pote 01 9 Farinha láctea, pacote com 400 g Pacote Farinha de Mandioca crua, pacote com 1 kg Pacote Farinha de trigo, pacote com 1 kg Pacote Feijão carioca, pacote com 1 kg Pacote Fubá, pacote com 1 kg Pacote Leite condensado, pacote 395 g Pacote Macarrão espaguete, pacote com 500 g Pacote Macarrão penne, pacote com 500 g Pacote Mucilon arroz, pacote com 400 g Pacote Óleo de soja, garrafa com 900 ml Garrafa Sal, pacote com 1 kg Pacote Sardinha, lata com 130 g Lata Semente linhaça, pacote com 250 g Pacote 02 CESTA-NATALIDADE: KIT BEBÊ ITEM PRODUTO UNID. MED. QUANT. 1 Álcool absoluto, frasco com 500 ml Frasco 01 2 Algodão em bolas, pacote com 95 g Pacote 01 3 Chupeta de 0-6 (zero a seis) meses Unidade 01 4 Cotonete, caixa com 75 unidades Caixa 01 5 Fralda descartável, tamanho P, pacote com 36 unidades Pacote 01 6 Fralda descartável, tamanho M, pacote com 36 unidades Pacote 02 7 Gaze esterilizada, pacote com 10 unidades Pacote 01 8 Lenço umedecido, caixa com 70 unidades Caixa 01 9 Mamadeira, unidade com 240 ml Unidade Óleo mineral natural, frasco com 100 ml Fresco Sabonete para bebê, unidade com 75 g Unidade 01

7 12 Xampu para bebê, frasco com 200 ml Frasco 01 2º: Eventuais variações de quantidade e produtos, sem representar prejuízo à qualidade e composição final das CESTAS-NATALIDADE, podem ocorrer de acordo com a disponibilidade do item, desde que celebrado em Acordo Coletivo de Trabalho com o Sindicato dos trabalhadores. Auxílio Creche CLÁUSULA DÉCIMA SÉTIMA - AUXÍLIO CRECHE Nas empresas onde trabalharem aproximadamente 30 (trinta) mulheres com mais de 16 (dezesseis) anos de idade, devem possuir local apropriado para guarda, sob vigilância e assistência dos filhos no período de amamentação. 1º: As empresas que não possuírem creche própria poderão optar entre celebrar convênio como previsto no parágrafo 2º do artigo 389 da CLT ou reembolsar diretamente à funcionária, as despesas comprovadamente havidas com a guarda, vigilância e assistência do(s) filho(os) legítimo(s) ou legalmente adotado(s), em creche credenciada, de sua livre escolha, até o limite de 30% (trinta por cento) do Piso Salarial não qualificado, por filho(os) com idade de 0 (zero) a 24 (vinte e quatro) meses. 2º: Na falta do comprovante citado no parágrafo anterior, será pago diretamente à funcionária o valor fixo de 20% (vinte por cento) do Piso Salarial não qualificado por filho(a) com idade de 0 (zero) a 24 (vinte e quatro) meses. 3º: Estão excluídas dessa cláusula as empresas que tiverem condições assistenciais mais favoráveis ou Acordos Coletivos de Trabalho a parte com o Sindicato representativo da categoria. Seguro de Vida CLÁUSULA DÉCIMA OITAVA - SEGURO DE VIDA Fica facultado as empresas a implantação imediata do Seguro de Vida em Grupo para todos os empregados das indústrias envolvidas na presente Convenção Coletiva de Trabalho, independente de filiação patronal ou profissional aos sindicatos da atividade econômica ou profissional, assim como o SIMMME/RO e o STIMMME/RO. Outros Auxílios CLÁUSULA DÉCIMA NONA - FORNECIMENTO DE CESTA BÁSICA MENSAL Nas empresas cujo efetivo for maior que 100 (cem) funcionários, estas devem fornecer Cesta Básica Mensal aos mesmos, mediante desconto em folha de pagamento de valor proporcional ao salário com o

8 teto limite de R$ 10,00 (dez reais), ressalvadas as condições impostas pela empregadora através de Acordo Coletivo de Trabalho a parte, com o Sindicato dos trabalhadores. CLÁUSULA VIGÉSIMA - FORNECIMENTO DE ALIMENTAÇÃO A empresa que optar em fornecer café da manhã a seus empregados, deverá ser sem ônus para o empregado e antes do horário da marcação do ponto sem computar a jornada de trabalho. CLÁUSULA VIGÉSIMA PRIMEIRA - PLANO DE SAÚDE E ASSISTÊNCIA MÉDICA Ficam facultadas as empresas desde que solicitados pelos seus empregados, a celebração de convênios com planos de saúde e de assistências médicas para seus empregados e dependentes, com o custo de 50% (cinquenta por cento) desse convênio descontado na folha de pagamento dos trabalhadores que solicitarem e 50% (cinquenta por cento) por parte do empregador. Contrato de Trabalho Admissão, Demissão, Modalidades Normas para Admissão/Contratação CLÁUSULA VIGÉSIMA SEGUNDA - ANOTAÇÃO NA CTPS As empresas anotarão nas CTPS, as funções efetivamente exercidas, os salários e os percentuais de comissões que os empregados fizerem jus. CLÁUSULA VIGÉSIMA TERCEIRA - PROMOÇÃO Toda promoção será acompanhada de um aumento salarial e deverá ser anotada na CTPS do empregado até o 5º (quinto) dia do mês subsequente da promoção. Desligamento/Demissão CLÁUSULA VIGÉSIMA QUARTA - HOMOLOGAÇÕES DE RCT As Rescisões de Contratos de Trabalho - RCT firmado por empregado com mais de 01 (um) ano de serviços prestados só serão válidas quando homologadas pelo STIMMME/RO, conforme determina a IN/SRT nº 15, de 14 de julho de 2010 do MTE.

9 1º: Fica estabelecido nesta Convenção Coletiva de Trabalho que o horário para realizar as homologações de RCT será das 09h00min às 13h00min, de segunda a quinta-feira, na sede do STIMMME/RO situado na Rua Miguel Chakian, nº 658, Bairro Nova Porto Velho, CEP , em Porto Velho-RO, contatos (69) , devidamente agendadas com 48 (quarenta e oito) horas de antecedência. 2º: Fica acordado ainda que poderão ser realizadas as homologações de RCT na sede do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Pimenta Bueno, Espigão do Oeste e Rolim de Moura - SINTRACIPAL, situado na Av. Presidente Dutra, nº 388, Bairro Centro, CEP , em Pimenta Bueno/RO, contatos (69) / Aviso Prévio CLÁUSULA VIGÉSIMA QUINTA - AVISO PRÉVIO Além do pagamento do Aviso Prévio previsto na legislação, todo empregado com mais de 10 (dez) anos de serviços na mesma empresa e mais de 45 (quarenta e cinco) anos de idade, receberá no Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho TRCT, um abono indenizatório equivalente a 50% (cinquenta por cento) do valor da maior remuneração para fins rescisórios constante no TRCT. Outras normas referentes a admissão, demissão e modalidades de contratação CLÁUSULA VIGÉSIMA SEXTA - CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS As empresas não poderão discriminar profissionais que estejam concorrendo a emprego, que possuam idade superior a 40 (quarenta) anos. CLÁUSULA VIGÉSIMA SÉTIMA - DOCUMENTOS DE EMPREGADO As empresas preencherão quaisquer documentos exigidos por órgãos públicos quando solicitados pelos empregados, a fim de obtenção de Seguro Desemprego e benefícios junto à Previdência Social, no prazo de 10 (dez) dias úteis, bem como, entregá-los aos demissionários no ato de sua Rescisão Contratual. CLÁUSULA VIGÉSIMA OITAVA - CARTA DE REFERÊNCIA As empresas fornecerão quando solicitada Carta de Referência a seus empregados demitidos sem justa causa, desde que tenha exercido suas funções a contento da empresa. Relações de Trabalho Condições de Trabalho, Normas de Pessoal e Estabilidades

10 Atribuições da Função/Desvio de Função CLÁUSULA VIGÉSIMA NONA - DESVIO DE FUNÇÃO As empresas não exigirão de seus empregados o cumprimento de tarefas diversas daquela para as quais foram contratados. PARÁGRAFO ÚNICO: O caput da presente cláusula não terá incidência para os empregados em situação de treinamentos devidamente documentada. Estabilidade Aposentadoria CLÁUSULA TRIGÉSIMA - GARANTIA DE APOSENTADORIA Os empregados que estiverem comprovadamente no prazo de 12 (doze) meses, para aquisição do direito de aposentadoria, e que tenham no mínimo 05 (cinco) anos de serviços prestados na mesma empresa, ficam com seus empregos garantidos até aposentarem-se. PARÁGRAFO ÚNICO: Cessará esta concessão caso não haja manifestação do empregado beneficiado. Jornada de Trabalho Duração, Distribuição, Controle, Faltas Compensação de Jornada CLÁUSULA TRIGÉSIMA PRIMEIRA - COMPENSAÇÃO DE HORÁRIO DE TRABALHO Fica acordada que a compensação de horário de trabalho só poderá ser implantada em Acordo Coletivo de Trabalho à parte, entre a empresa interessada e o STIMMME/RO. Faltas CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEGUNDA - FALTAS JUSTIFICADAS Os empregados poderão deixar de comparecer ao serviço sem prejuízo do salário, conforme o disposto no art. 473 da CLT. CLÁUSULA TRIGÉSIMA TERCEIRA - ABONO DE FALTA

11 Os empregados representados pelo STIMMME/RO poderão solicitar o abono de faltas e pagamento dos dias respectivos, quando se ausentarem dos serviços, para comparecimento comprovado em Congressos, Seminários, Ciclo de Estudos, Painéis ou Eventos Técnicos que lhes possam trazer aprimoramento na atividade profissional ou sindical, pelo período de 10 (dez) dias por ano, desde que solicitado com 48 (quarenta e oito) horas de antecedência e submetido à autorização da Diretoria da empresa. Jornadas Especiais (mulheres, menores, estudantes) CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUARTA - EMPREGADO ESTUDANTE Os empregados estudantes em dias de prova, desde que pré-avisarem à empresa por escrito, com antecedência mínima de 72 (setenta e duas) horas, e apresentarem documento comprobatório expedido pela Secretaria da Escola, poderão sair da empresa com 01 (uma) hora de antecedência nos dias de prova, sem prejuízo da remuneração. PARÁGRAFO ÚNICO: A ausência também será justificada nos dias em que o empregado estiver comprovadamente realizando provas de exame vestibular para ingresso em estabelecimento de ensino superior. Outras disposições sobre jornada CLÁUSULA TRIGÉSIMA QUINTA - DIA DO TRABALHADOR Fica reconhecido como feriado, a segunda-feira de carnaval de cada ano, denominada como Dia do Trabalhador na Indústria no Estado de Rondônia. Férias e Licenças Licença Maternidade CLÁUSULA TRIGÉSIMA SEXTA - LICENÇA MATERNIDADE As empresas têm a liberalidade de aumentar o período da licença maternidade de 120 (cento e vinte) dias para 180 (cento e oitenta) dias, aderindo ao Programa Empresa Cidadã. Outras disposições sobre férias e licenças CLÁUSULA TRIGÉSIMA SÉTIMA - LICENÇA DE ACOMPANHANTE

12 Fica acordada pelas partes que menores de 10 (dez) anos terão direito ao acompanhamento do pai ou da mãe separadamente pelo prazo máximo de 15 (quinze) dias, desde que seja apresentada comprovação à empresa no prazo dentro do fechamento da folha de pagamento em que o pai ou a mãe estiverem devidamente registrados. PARÁGRAFO ÚNICO: Em casos de acompanhamento hospitalar e/ou de saúde, em casos de litígio em que fique comprovado o risco a integridade do menor. Saúde e Segurança do Trabalhador Equipamentos de Proteção Individual CLÁUSULA TRIGÉSIMA OITAVA - UNIFORMES E EQUIPAMENTOS As empresas fornecerão a seus empregados, gratuitamente uniformes de trabalho, bem como, equipamentos de proteção individual e de segurança, inclusive calçados especiais, óculos de segurança graduados, de acordo com a receita médica: PRODUTO UNID. MED. QUANT. PRAZO DE VALIDADE Macacão para demais trabalhadores Unidade (seis) meses Macacão para pintores, jatistas e mecânicos de Unidade (quatro) meses suspensão Sapato ou Botina Par (seis) meses Perneira de couro Par (doze) meses Luvas de couro com reforço Par (três) meses Avental de couro Unidade (seis) meses Jaleco ou Guarda pó Unidade (seis) meses Óculos Unidade (doze) meses Filtro para máscara de pintor Unidade (trinta) dias Lente para máscara de soldador Unidade (trinta) dias PARÁGRAFO ÚNICO: Toda vez que comprovadamente houver danificação involuntária do uniformes e/ou equipamentos, a disposição do trabalhador, a empresa obriga-se a substituí-lo imediatamente, quando solicitado pelo mesmo. CIPA composição, eleição, atribuições, garantias aos cipeiros CLÁUSULA TRIGÉSIMA NONA - ELEIÇÃO DA CIPA

13 As empresas deverão comunicar ao Sindicato dos trabalhadores, através de correspondência, a data da eleição e posse dos membros da CIPA, bem como, o período dos respectivos mandatos e demais documentos do processo eleitoral. CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA - ATIVIDADES DA CIPA O Sindicato dos empregados fará a fiscalização nas atividades da CIPA, sendo-lhes possível solicitar relatórios, atas e realizar cursos para Cipeiros. Primeiros Socorros CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA PRIMEIRA - CAIXA DE PRIMEIROS SOCORROS As empresas manterão em locais de trabalho, caixa com medicamentos e materiais para primeiros socorros. Outras Normas de Prevenção de Acidentes e Doenças Profissionais CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEGUNDA - TREINAMENTO COM EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO No primeiro dia de trabalho do empregado, a empresa fará o treinamento com equipamentos de proteção e dará conhecimento das áreas perigosas e insalubres e informará os riscos dos eventuais agentes agressivos de seu posto de trabalho. Relações Sindicais Sindicalização (campanhas e contratação de sindicalizados) CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA TERCEIRA - DIVULGAÇÃO DE ATIVIDADE SINDICAL Fica assegurado ao representante do Sindicato manter contato com os empregados das empresas em horário previamente acordado com a Direção da empresa, a fim de intensificar a sindicalização, além de concessão de ampla liberdade de divulgação. Representante Sindical CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUARTA - LICENÇA DE DIRIGENTE SINDICAL

14 Fica estabelecido como licença remunerada o tempo em que o Dirigente Sindical, no máximo 01 (um) por empresa, for convocado pela entidade profissional para participar de Seminários, Congressos e Encontros de natureza sindical, em número não superior a 04 (quatro) dias por ano. PARÁGRAFO ÚNICO: Só será concedida a licença se o Sindicato Profissional fizer por escrito, comunicação prévia de 03 (três) dias de antecedência da licença a empresa do Dirigente Sindical. Garantias a Diretores Sindicais CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA QUINTA - ESTABILIDADE PROVISÓRIA Fica garantido à Estabilidade Provisória do Dirigente Sindical e do Suplente e do empregado eleito para o cargo de Direção da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA, conforme o art. 543, parágrafo 3º da CLT. Contribuições Sindicais CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SEXTA - CONTRIBUIÇÃO SINDICAL As empresas são obrigadas a descontar da Folha de Pagamento de seus empregados relativo ao mês de março de cada ano, a Contribuição Sindical por estes devida ao STIMMME/RO. 1º: A Contribuição Sindical corresponderá à remuneração de 01 (um) dia de trabalho, qualquer que seja a forma de remuneração e que sejam os empregados associados ou não ao STIMMME/RO. 2º: A fórmula de calcular será a seguinte: o Salário Base contratual do mês de março do empregado dividido por 30 (trinta), que corresponde ao período de 30 (trinta) dias do mês, e o resultado da divisão corresponde ao valor de 01 (um) dia de trabalho a ser recolhido em Guia própria na forma de Contribuição Sindical. 3º: O recolhimento da Guia de Contribuição Sindical deverá ser efetuado até o 10º (décimo) dia útil do mês de abril, no formulário adequado na rede bancária autorizada pela Caixa Econômica Federal. 4º: As empresas deverão anotar o valor da Contribuição Sindical na Ficha ou na Folha de Registro do Empregado e na CTPS do trabalhador. 5º: Fica pactuado que quando na homologação das RCTs, como documento obrigatório, deverá ser apresentado o comprovante do recolhimento da Contribuição Sindical do ano em curso. Outras disposições sobre relação entre sindicato e empresa CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA SÉTIMA - MENSALIDADE ASSOCIATIVA

15 As empresas se obrigarão a descontarem em Folha de Pagamento dos empregados, desde que por estes autorizados, a Mensalidade Associativa pelos mesmos devida, em favor do STIMMME/RO, e depositar através de Guia própria fornecida pelo STIMMME/RO, com código de barras, até o 10 (décimo) dia útil do mês subsequente ao descontado, na Caixa Econômica Federal, Agência Operação Conta Corrente n ou na Tesouraria do STIMMME/RO, sito a Rua Miguel Chakian, 658, Bairro Nova Porto Velho, CEP , em Porto Velho-RO, contatos: (69) , em caso de sábado, domingo, feriado ou dia santificado, o recolhimento dar-se-á no dia útil imediatamente anterior. 1º: A suspensão do desconto da Mensalidade Associativa só terá efeito legal quando encaminhado por escrito pelo empregado ao STIMMME/RO. 2º: No mês de recolhimento da Contribuição Sindical, o trabalhador será isento da Mensalidade Associativa. Disposições Gerais Mecanismos de Solução de Conflitos CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA OITAVA - FORO Quaisquer dúvidas, controvérsias ou divergências suscitadas em torno das cláusulas ora convencionadas serão dirimidas pela Comissão de Conciliação Prévia ou Justiça do Trabalho. Descumprimento do Instrumento Coletivo CLÁUSULA QUADRAGÉSIMA NONA - MULTA Na hipótese de violação de quaisquer das cláusulas, à parte infratora estará passível de ser multada em 02 (dois) Pisos Salariais da categoria, em favor da outra parte e nas reincidências será aplicada multa em dobro. PARÁGRAFO ÚNICO: As partes terão 10 (dez) dias contados da data da comunicação para regularizar a OBRIGAÇÃO DE FAZER. Outras Disposições CLÁUSULA QUINQUAGÉSIMA - ULTRATIVIDADE DA CCT Mesmo depois de vencido o prazo da presente Convenção Coletiva de Trabalho as cláusulas não negociadas continuarão a viger conforme preceitua a legislação vigente. E por estarem justos e acordados, e para que se produzam os efeitos jurídicos legais, assinam às partes

16 Convenentes, a presente Convenção Coletivo de Trabalho, em 02 (duas) vias de igual teor. Porto Velho, 19 de janeiro de ELZAELENA CALDEIRA DE OLIVEIRA Presidente SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDUSTRIAS METALURGICAS, MECANICA, MATERIAL ELETRICO, E INFORMATICA DO ESTADO DE RONDONIA ADELIO BAROFALDI Presidente SIND DAS INDS METALURG MEC E DE MAT ELETR DO EST DE RO

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2007/2008 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000146/2007 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/10/2007 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001271/2007 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.005618/2007-28 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001254/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/04/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017099/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006142/2011-57 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000433/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/10/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015947/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.032963/2008-13 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002058/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR018377/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004510/2012-13 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001702/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR014964/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006002/2013-41

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PI000036/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/09/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015042/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46214.002894/2008-23 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualii.. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001782/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/09/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO:

Leia mais

GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS

GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001902/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR019390/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46236.000751/2012-13 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000145/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR080680/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.001357/2014-74 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP008079/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/09/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044195/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.004278/2009-22 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000096/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/01/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064426/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.042751/2011-40 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 6 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RN000390/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 25/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060523/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46217.008181/2013-19

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Mediador - Extrato Instrumento Coletivo CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: ES000053/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/02/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001382/2009 NÚMERO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002716/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 16/11/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064091/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.006426/2015-78 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002285/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/10/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR055933/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.001820/2011-96 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP012425/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060338/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46263.004405/2014-31 DATA DO

Leia mais

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao...

http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/resumo/resumovisualizar?nrsolicitacao... Página 1 de 5 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000542/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024046/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46290.001101/2013-11 DATA DO PROTOCOLO: 23/05/2013 CONVENÇÃO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO REAJUSTES/CORREÇÕES SALARIAIS 1 de 7 25/07/2014 09:03 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001369/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 24/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038747/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.014791/2014-44

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DOS TECNICOS EM SEGURANCA TRABALHO DO ESTADO DE MINAS GERAIS, CNPJ n. 25.578.642/0001-01, neste ato representado por seu Presidente, Sr. CLÁUDIO FERREIRA SANTOS;

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 6 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG004008/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR057851/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.008943/2011-67 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PB000247/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 01/07/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021198/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46224.001800/2010-02 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR034439/2012 SINDICATO DOS FARMACEUTICOS DO ESTADO DE M GROSSO DO SU, CNPJ n. 15.939.572/0001-08, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AL000089/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/04/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002498/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46201.000506/2014-67 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG004311/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/10/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053641/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.008617/2011-50 DATA DO

Leia mais

Celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes:

Celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes: SINDICATO TRABALHADORES MOV MERC EM GERAL DE PASSOS, CNPJ n. 64.480.692/0001-03, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). Manoel Messias dos Reis Silva; E FEDERACAO DO COMERCIO DE BENS, SERVICOS

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000529/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/04/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002949/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.003317/2014-97 DATA DO

Leia mais

Mensageiro Motociclista R$ 1.000,00 Mensageiro Ciclista R$ 800,00 Setor Administrativo R$ 972,00

Mensageiro Motociclista R$ 1.000,00 Mensageiro Ciclista R$ 800,00 Setor Administrativo R$ 972,00 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS,CICLISTAS E MOTO- TAXISTAS DO ESTADO DE SAO PAULO, CNPJ n. 66.518.978/0001-58, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG003310/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 06/08/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR045893/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46504.003095/2015-38 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000484/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/08/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR040108/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.001341/2013-51 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002030/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/09/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR054079/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.033057/2010-51 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 SIND DOS EMP VEN E VIAJ DO C P P V E VEN DE P FAR DO DF, CNPJ n. 00.449.181/0001-38, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). MARIA APARECIDA ALVES

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 10 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001530/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022315/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004377/2013-77 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. Convenção Coletiva De Trabalho 2014/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000317/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 28/02/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR010344/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.000931/2014-28 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Page 1 of 8 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001175/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR033291/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.001821/2014-83

Leia mais

celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes:

celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes: CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2015 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS,CICLISTAS E MOTO- TAXISTAS DO ESTADO DE SAO PAULO, CNPJ n. 66.518.978/0001-58, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RO000020/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 28/02/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR007017/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46216.000322/2012-76

Leia mais

celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes:

celebram a presente CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, estipulando as condições de trabalho previstas nas cláusulas seguintes: SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS,CICLISTAS E MOTO-TAXISTAS DO ESTADO DE SAO PAULO, CNPJ n. 66.518.978/0001-58, neste ato representado(a) por seu Presidente, Sr(a). GILBERTO ALMEIDA DOS SANTOS; E

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PB000202/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/06/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021878/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46224.002474/2009-17 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000007/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/01/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR072509/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.000014/2014-10 DATA

Leia mais

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE

CLÁUSULA TERCEIRA VALE TRANSPORTE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2005/2006 PELO PRESENTE INSTRUMENTO DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EMPRESAS DE RÁDIODIFUSÃO DO ESTADO DO PARANÁ, A SEGUIR DENOMINADO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MT000334/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR039626/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46210.001278/2014-33 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON ANDRADE;

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000276/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/02/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005346/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.024928/2011-26

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002511/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053502/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.005004/2012-32 DATA

Leia mais

Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2016

Convenção Coletiva de Trabalho 2016/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000921/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/05/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023133/2016 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.002652/2016-61 DATA DO PROTOCOLO: 24/05/2016 Convenção Coletiva

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2014 SINDICATO DO COMÉRCIO VAREJISTA DE AUTOMÓVEIS E ACESSÓRIOS DE BELO HORIZONTE, CNPJ n. 17.265.893/0001-08, neste ato representado por seu Presidente, Sr. HELTON

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001644/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026139/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004129/2010-92 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG005003/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/12/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR079528/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.007490/2014-02 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000953/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029282/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009097/2013-02 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000812/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/06/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017988/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.002440/2009-54 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 10 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001328/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032173/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.014915/2013-19 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000220/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR027997/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.006330/2010-83 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 6 TERMO ADITIVO A ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RN000202/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029210/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46217.004335/2013-95

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS001991/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/09/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR031479/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.011147/2014-94 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002450/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/10/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR055380/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.005486/2013-10 DATA DO

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029334/2013 NÚMERO DO PROCESSO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: DATA DE REGISTRO DA CONVENÇÃO COLETIVA PRINCIPAL: 46261.003131/2012-11

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR002151/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/08/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026676/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.010071/2009-72 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR000960/2012 FEDERACAO TRABALHADORES NA INDUST EST GO TO E DF, CNPJ n. 01.638.535/0001-55, neste ato representado(a) por seu Presidente,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000055/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/01/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070984/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.112503/2010-92 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001596/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/08/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044387/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.017209/2014-00 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 7 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000637/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR004928/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001229/2011-48 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL 1 de 5 05/11/2014 10:02 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC002761/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 04/11/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR066410/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.007110/2014-12

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002217/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/10/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053080/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.035134/2010-15 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 1 de 6 18/06/2014 08:16 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001241/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR025405/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.003285/2014-51

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001249/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030888/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46304.001732/2014-15 DATA DO

Leia mais

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014

TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 TERMO ADITIVO A CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000311/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 13/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020828/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.007783/2013-70

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Página 1 de 5 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001421/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029925/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46666.001925/2014-59

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001940/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022033/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46238.000478/2015-41 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO CEASA 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO CEASA 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO CEASA 2013/2013 ]NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE000395/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 21/03/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005860/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.004426/2013-60 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001092/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/06/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR005184/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.004081/2014-14 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000787/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR024630/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.008066/2015-98 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000955/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/06/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR028972/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.009094/2013-61 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000748/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/05/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023675/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.006375/2012-81 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA 2014

CONVENÇÃO COLETIVA 2014 CONVENÇÃO COLETIVA 2014 SINDICATO DOS MENSAGEIROS MOTOCICLISTAS E CICLISTAS, MOTO- FRETE, MOTOBOYS E MOTO-TAXISTAS DE CURVELO E REGIÃO, CNPJ n 17.437.757/0001-40, NESTE ATO REPRESENTADO POR SEU PRESIDENTE,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000640/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/05/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020835/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46232.001517/2015-88 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002515/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 10/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR038779/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.004745/2014-77 DATA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000566/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/12/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR070788/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.014471/2010-70 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP010023/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 09/09/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053435/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.004392/2015-09 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000792/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/10/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR050907/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.011100/2015-21 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR029594/2015 DATA E HORÁRIO DA TRANSMISSÃO: 21/05/2015 ÀS 15:50 SINDICATO DOS EMP NO COM DE CONSELHEIRO LAFAIETE, CNPJ n. 19.721.463/0001-70,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002443/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/11/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061733/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.043450/2011-33 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO GRATIFICAÇÕES, ADICIONAIS, AUXÍLIOS E OUTROS SINDICATO AUX ADM ESCOLAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, CNPJ n. 31.249.428/0001-04, neste ato representado (a) por seu Presidente, Sr(a). ELLES CARNEIRO PEREIRA; E ASSOCIACAO NOBREGA DE EDUCACAO E ASSISTENCIA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MS000212/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/05/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR021394/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46312.003027/2013-64 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP006206/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/07/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030901/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46261.002831/2012-98 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001710/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 14/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR042733/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46220.004077/2015-50 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 9 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: DF000736/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR067570/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46206.023448/2012-38 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 201312015

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 201312015 (31) 3241-2811 - www.sinmedmg.org.br R. Padre Rolim 120- Santa Efigênia - CEP: 30130-090 - e-mail: geral@sinmedmg.org.br. SI NI4EDMG ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 201312015 O SINDICATO DOS MÉDICOS DE MINAS

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: AL000123/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023370/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46201.002929/2011-79 DATA DO

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Página 1 de 9 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: ES000221/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/07/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR030450/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46207.004952/2010-67

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 8 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2012/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001959/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 19/09/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046033/2012 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023134/2012-26

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Mediador - Extrato Instrumento Coletivo CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PB000236/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 22/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR023908/2011 NÚMERO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR003231/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 31/07/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR046809/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.009204/2014-25 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RS000685/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 02/06/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026595/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46218.007774/2010-05 DATA DO

Leia mais

Outras normas referentes a salários, reajustes, pagamentos e critérios para cálculo

Outras normas referentes a salários, reajustes, pagamentos e critérios para cálculo NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000203/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR085273/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.001799/2015-21 DATA DO PROTOCOLO: 27/01/2015 ACORDO COLETIVO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016. Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000601/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/04/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR016325/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46305.000436/2015-60 DATA

Leia mais