Projeto Laboratório de Ensino de Genética Jogo Memorizando a Genética

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Laboratório de Ensino de Genética Jogo Memorizando a Genética"

Transcrição

1 Universidade Federal de Minas Gerais UFMG Instituto de Ciências Biológicas ICB Projeto Laboratório de Ensino de Genética Jogo Memorizando a Genética Alunos: Bárbara Luiza Júlia Miranda Marina Amaral Priscilla Pacheco Professora: Adlane Vilas Boas Ferreira Belo Horizonte, maio de 2013

2 Introdução A genética têm se tornado cada vez mais um ponto central na vida moderna, pois tecnologias desenvolvidas através de seu estudo estão se tornando cada vez mais importantes e comuns. Um exemplo é a criação de organismos geneticamente modificados, processo que pode levar do aprimoramento de determinados organismos à produção, por eles, de substâncias extremamente úteis ao homem. Porém, existem diversas discussões ao respeito da criação desses organismos e os alunos estão constantemente expostos a tais discussões. Além deste assunto, existem diversos outros, como a clonagem, a evolução das espécies (juntamente com a extinção de algumas delas), o aparecimento de doenças e vacinação para prevenção das mesmas. Entre os assuntos tratados na disciplina Biologia no Ensino Médio, podemos citar: introdução aos seres vivos e estudos dos diferentes reinos (e vírus); fisiologia animal; histologia; botânica e genética. Esse conteúdo de genética engloba diversos assuntos, como as Leis de Mendel, mutações e alterações cromossômicas, divisão celular, replicação do material genético, entre outros. Esses temas podem ser de difícil compreensão pelos alunos e, muitas vezes é preciso recorrer a métodos alternativos ao expositivo para facilitar a visualização dos processos e estruturas pelos estudantes. Uma formação exclusivamente teórica e com pouca qualidade de informação pode resultar na dificuldade em estabelecer relações entre o cotidiano e o conhecimento adquirido. Antigamente os jogos eram considerados não sérios e, por seu caráter lúdico, inútil para o aprendizado. Depois disso foram se desenvolvendo estudos ao respeito de seu uso. Entre suas principais características estão: o prazer, a liberdade, as regras, o caráter fictício e, a separação da realidade cotidiana (os alunos saem um pouco da rotina de aulas expositivas). O jogo permite a ação intencional (afetividade), construção de representações mentais (cognição), manipulação de objetos, desempenho de ações sensório motoras, interações sociais e tudo isso pode contribuir para um aprendizado mais efetivo. Além de ter um caráter motivacional, o lúdico pode ser utilizado até mesmo em escolas que não possuam infraestrutura completa (como laboratórios) ou cuja verba seja pequena. Dessa forma, podemos compreender que a utilização de jogos como auxiliares no ensino de Genética é bastante prática e útil.

3 Objetivos Com a utilização do jogo Memorizando a Genética, objetivamos a revisão de conteúdos de Genética já lecionados para os estudantes. Além disso, buscamos que o aluno seja capaz de associar (imagens à sua descrição), decidir (qual imagem fica melhor com cada descrição), discutir (chegar à conclusão com o grupo sobre quais são os melhores pares a serem formados), observar (pequenos detalhes nas figuras podem ser o indicativo do que elas representam). O jogo O jogo Memorizando a Genética consiste em um jogo da memória adaptado para a revisão de conceitos da disciplina Genética. Ele possui 12 pares de cartas, sendo que cada par é formado por uma figura e um pequeno texto descritivo do processo, estrutura ou condição ilustrado. Os alunos se dividem em grupos de quatro e dispõe as cartas com a face não escrita voltada para cima. Após sorteio ou escolha, um dos alunos vira duas cartas e confere se são pares. Caso não sejam, o próximo aluno joga, caso seja, ele joga novamente. As cartas utilizadas foram:

4

5 Abaixo estão o roteiro do aluno (com as instruções de jogo) e do professor: JOGO MEMORIZANDO A GENÉTICA ROTEIRO DO PROFESSOR Introdução e aplicações O jogo da memória consiste em uma atividade de revisão de alguns conceitos básicos do conteúdo de Genética. Ele requer que o aluno associe imagens à pequenos textos que as expliquem. O nível ideal para sua aplicação é o Ensino Médio, no qual os alunos já tiveram contato com os conteúdos abordados. Conteúdo do jogo - 12 cartas com imagens -12 cartas com conceitos -Cartilha explicativa com instruções do jogo Aplicando o jogo na sala de aula Formar grupos de cerca de quatro alunos e pedir que agrupem suas mesas. Distribuir um jogo para cada grupo e discutir as regras com os alunos. Eles devem embaralhar as cartas e distribuir sobre a mesa (da forma como jogam jogo da memória normalmente). Deve ficar claro para os alunos que eles devem associar (ou seja, formar pares) com uma carta contendo uma imagem e outra com seu texto explicativo. Os alunos devem ser incentivados a lerem os conceitos quando esses forem virados. Tirando conclusões Após a aplicação do jogo o professor pode perceber como os alunos estão entendendo a matéria e, caso a compreensão esteja problemática, fazer uma revisão buscando novas formas de explicar este conteúdo. É importante lembrar que este conteúdo é a base fundamental para o entendimento de vários outros conceitos.

6 JOGO MEMORIZANDO A GENÉTICA ROTEIRO DO ALUNO Conteúdo do jogo: - 12 cartas contendo imagens - 12 cartas contendo pequenos textos explicativos Como jogar: O jogo Memorizando a Genética é como um jogo de memória normal, mas aqui você deverá fazer pares entre conceitos que você já viu na aula e imagens que representam esses conceitos. O jogo deve ser jogado da sequinte maneira: - Faça um grupo com mais três colegas; - A professora distribuirá o jogo; - Pegue as cartas e embaralhe; - Distribua as cartas com a face sem escritos voltada para cima; - Vire de duas em duas cartas até formar todos os pares de imagens com sua explicação; - Caso acerte o par, jogue novamente. Caso erre, o próximo colega joga.

7 Aplicação do jogo na escola e discussão: O jogo Memorizando a genética foi proposto em uma turma de Ensino Fundamental, modalidade EJA, do PROEF II Centro Pedagógico-UFMG, e, por isso, sofreu algumas adaptações. A carta da Cromatina foi substituída por outra sobre Anemia falciforme. À carta de Células haploides foi acrescentado o subtítulo: Gametas. Da mesma forma, as Células diploides ganharam o subtítulo: Células somáticas. A turma escolhida está no segundo ano do curso, correspondente às 6ª e 7ª séries do ensino regular. O conteúdo de genética foi trabalhado anteriormente com estes estudantes, que assistiram ao filme GATTACA e fizeram uma prática de extração de DNA, no laboratório de ciências da escola. Tivemos o apoio da professora para distribuir as cartas e explicar as regras do jogo. Cada autora ficou responsável por acompanhar um dos grupos. Ao todo, 18 alunos participaram da atividade, em 4 grupos de 4 ou 5 alunos. A atividade foi considerada divertida, desafiadora e importante para a fixação do conteúdo. Pudemos perceber que algumas imagens como a divisão celular e os cariótipos são ainda complexas para o entendimento no Ensino Fundamental e exigiram maior mediação por parte da professora. Foi possível confirmar que o jogo atingiu o seu objetivo de diagnosticar o aprendizado do aluno em Genética e em suas capacidades de associar (imagens à sua descrição), decidir (qual imagem fica melhor com cada descrição), discutir (chegar à conclusão com o grupo sobre quais são os melhores pares a serem formados), observar (pequenos detalhes nas figuras podem ser o indicativo do que elas representam).

8 Fotografias tiradas durante a aplicação do jogo na escola. (Não foram tiradas fotos dos grupos para preservar a imagem das crianças)

9 Referências Genética no Ensino Médio: dos Parâmetros Curriculares Nacionais à sala de aula. Aline Braga Moreno. Rio de Janeiro UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INSTITUTO DE BIOLOGIA ROBERTO ALCANTARA GOMES DEPARTAMENTO DE ENSINO DE CIÊNCIAS E BIOLOGIA. Acessado em: 3. O lúdico no ensino de genética: a utilização de um jogo para entender a meiose. Ana Luiza Dias Abdo Agamme. São Paulo UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE CURSO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS. Acessado em: oteca_tcc_lic/2010/2o_2010/ana_luiza_abdo.pdf

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010 Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Julho de 2010 Deficiência intelectual De acordo com o Decreto nº 5.296, a deficiência mental, atualmente denominada deficiência intelectual, refere-se ao

Leia mais

Produção de um documentário amador por turmas de ensino médio e EJA, (ensino de jovens e adultos) com o uso do Windows Movie Maker

Produção de um documentário amador por turmas de ensino médio e EJA, (ensino de jovens e adultos) com o uso do Windows Movie Maker Produção de um documentário amador por turmas de ensino médio e EJA, (ensino de jovens e adultos) com o uso do Windows Movie Maker Adriana Oliveira Bernardes UENF (Universidade Estadual do Norte Fluminense

Leia mais

A árvore das árvores

A árvore das árvores A árvore das árvores Resumo O documentário apresenta os múltiplos usos do carvalho para as sociedades, desde tempos remotos até os dias de hoje; além de retratar lendas e histórias sobre essas árvores

Leia mais

IV Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade ISSN 1982-3657

IV Colóquio Internacional Educação e Contemporaneidade ISSN 1982-3657 TEMAS DE BIOLOGIA MAIS FREQUENTES NO PROCESSO SELETIVO SERIADO (PSS) DA UFPB E OS CONTEÚDOS DE ENSINO DE BIOLOGIA, SEGUNDO OS ORIENTADORES CURRICULARES Alessandro Tomaz Barbosa 1, Marsílvio Gonçalves Pereira

Leia mais

O que é célula?/tecidos

O que é célula?/tecidos Conteúdo adaptado para alunos com Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) Unidade 1, capítulo 1 páginas: 8 a 25 O que é célula?/tecidos As atividades aqui propostas têm o intuito de facilitar o acompanhamento

Leia mais

3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº

3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº . 3º trimestre- LISTA DE EXERCICIOS - Biologia - CESINHA Ensino Médio 1º ano classe: Prof. Cesinha Nome: nº Valor: 10 Nota:. 1. (Uel 2015) Leia o texto a seguir. Quando se fala em divisão celular, não

Leia mais

Escola Secundária de Forte da Casa

Escola Secundária de Forte da Casa Escola Secundária de Forte da Casa Informação - Prova de Equivalência à Frequência / 2012 2013 (Decreto Lei nº 139/2012, de 5 de Julho e Portaria nº 243/2012, de 10 de agosto) 12ºAno Cursos Científico-Humanísticos

Leia mais

JOGO DAS POTÊNCIAS: O USO DE ATIVIDADE LÚDICA NA AULA DE MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

JOGO DAS POTÊNCIAS: O USO DE ATIVIDADE LÚDICA NA AULA DE MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL JOGO DAS POTÊNCIAS: O USO DE ATIVIDADE LÚDICA NA AULA DE MATEMÁTICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Priscilla Carvalho Casteluber IFES Instituto Federaldo Espiríto Santo priscillacasteluber@hotmail.com André Lima

Leia mais

JOGO ENERGIA NA MEMÓRIA: UMA ALTERNATIVA PEDAGÓGICA

JOGO ENERGIA NA MEMÓRIA: UMA ALTERNATIVA PEDAGÓGICA JOGO ENERGIA NA MEMÓRIA: UMA ALTERNATIVA PEDAGÓGICA Natale Figueiredo (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia IFRJ), Ana Carolina Cunha (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Leia mais

JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOS PIBIDIANOS COM O TEMA GÊNERO E SEXUALIDADE

JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOS PIBIDIANOS COM O TEMA GÊNERO E SEXUALIDADE JOGOS E BRINCADEIRAS NO ENSINO INFANTIL: RELATO DE EXPERIÊNCIA DOS PIBIDIANOS COM O TEMA GÊNERO E SEXUALIDADE Lorrania Miranda Nogueira Raquel da Silva Barroso Monica Rosana de Andrade Mateus Camargo Pereira

Leia mais

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS PROCESSO SELETIVO BIOLOGIA ÁREA: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS Perceber e utilizar os códigos intrínsecos da Biologia. Relacionar o conhecimento das diversas disciplinas para o entendimento

Leia mais

CONCEPÇÕES SOBRE REPRODUÇÃO HUMANA DOS ALUNOS DE CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR

CONCEPÇÕES SOBRE REPRODUÇÃO HUMANA DOS ALUNOS DE CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR CONCEPÇÕES SOBRE REPRODUÇÃO HUMANA DOS ALUNOS DE CURSINHO PRÉ-VESTIBULAR Nunes, L.T. (1) ; Leite, J.S. (1) ; Oliveira, M.S. (1) ; Pinheiro, J.P.S; Linhares, F.R.A. (1) ;Melo-Maciel, M.A.P. (1) ; Porto,

Leia mais

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE TÂNIA REGINA CAMPOS DA CONCEIÇÃO

SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE TÂNIA REGINA CAMPOS DA CONCEIÇÃO SEDUC SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MATO GROSSO ESCOLA ESTADUAL DOMINGOS BRIANTE TÂNIA REGINA CAMPOS DA CONCEIÇÃO A VINDA DA FAMÍLIA REAL PORTUGUESA AO BRASIL Projeto apresentado e desenvolvido na

Leia mais

EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO: MODELO DIDÁTICO PARA COMPREENSÃO DO TESTE DE VÍNCULO GENÉTICO

EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO: MODELO DIDÁTICO PARA COMPREENSÃO DO TESTE DE VÍNCULO GENÉTICO EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL PARA ALUNOS DO ENSINO MÉDIO: MODELO DIDÁTICO PARA COMPREENSÃO DO TESTE DE VÍNCULO GENÉTICO CUNHA, Marielton dos Passos 1 ; OLIVEIRA, Bruno Francesco Rodrigues de 1 ; RESENDE, Isa Murielly

Leia mais

As simpáticas focas da Antártida

As simpáticas focas da Antártida SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 06 / 05 / 203 I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE CIÊNCIAS 8.º ANO/EF UNIDADE: ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial

Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial Ensino Secundário Recorrente por Módulos Capitalizáveis Matriz da Prova do Regime de Frequência Não Presencial AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DR.ª LAURA AYRES Matriz do exame de Biologia - módulos 1,2,3 (12ºano)

Leia mais

Módulo Intérfase. Tarefa de Fixação 1) Analise o esquema a seguir e depois RESPONDA as questões propostas.

Módulo Intérfase. Tarefa de Fixação 1) Analise o esquema a seguir e depois RESPONDA as questões propostas. Módulo Intérfase Exercícios de Aula 1) A interfase é a fase em que ocorre o repouso celular. A afirmativa está: a) correta, porque praticamente não há atividade metabólica celular. b) correta, pois ocorrem

Leia mais

Módulo Núcleo. 2) O esquema a seguir apresenta um experimento realizado com uma alga unicelular.

Módulo Núcleo. 2) O esquema a seguir apresenta um experimento realizado com uma alga unicelular. Módulo Núcleo Exercícios de Aula 1) O envelope nuclear encerra o DNA e define o compartimento nuclear. Assinale a afirmativa INCORRETA sobre o envelope nuclear. a) É formado por duas membranas concêntricas

Leia mais

Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA

Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA Curso de Especialização em METODOLOGIA DO ENSINO DE BIOLOGIA E QUÍMICA ÁREA DO CONHECIMENTO: Educação. NOME DO CURSO: Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Metodologia do Ensino de Biologia

Leia mais

V ENED RESULTADO DA ANÁLISE DOS RESUMOS

V ENED RESULTADO DA ANÁLISE DOS RESUMOS RESUMO A COMPLEXIDADE NO ENSINO DA EDUCAÇÃO SEXUAL PARA ADOLESCENTES A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO ATRAVÉS DAS CIÊNCIAS A CONTRIBUIÇÃO DO POLO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DA MATA ATLANTICA NO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

*Doutora em Lingüística (UNICAMP), Professora da Universidade Federal de Viçosa (UFV).

*Doutora em Lingüística (UNICAMP), Professora da Universidade Federal de Viçosa (UFV). PRÁTICAS DE LEITURA EM SALA DE AULA: O USO DE FILMES E DEMAIS PRODUÇÕES CINEMATOGRÁFICAS EM AULAS DE LÍNGUA - PORTUGUESA 52 - Adriana da Silva* adria.silva@ufv.br Alex Caldas Simões** axbr1@yahoo.com.br

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS EDUCAÇÃO AMBIENTAL A PARTIR DO LÚDICO NO ENSINO DE CIÊNCIAS Oliveira, C.S.P. (1) ; Barbosa, R.F.M. (1) ; Maknamara, M. (1) sarinhac.s@hotmail.com (1) Aluna do Curso de Graduação em Ciências Biológicas,

Leia mais

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL EDUCAÇÃO AMBIENTAL E A IMPORTÂNCIA DA PLURALIDADE METODOLÓGICA NO ENSINO FUNDAMENTAL Marques, J 1, 2,* ; Queiroz, T. V. 1,2 ; Ennes, M. R. 1,2 ; Dornfeld, C. B. 1,3. ¹Universidade Estadual Paulista (UNESP),

Leia mais

UMA REFLEXÃO EPISTEMOLÓGICA DAS AULAS PRÁTICAS

UMA REFLEXÃO EPISTEMOLÓGICA DAS AULAS PRÁTICAS UMA REFLEXÃO EPISTEMOLÓGICA DAS AULAS PRÁTICAS Janice Silvana Novakowski Kierepka Professora de Educação Básica, Mestranda em Educação nas Ciências, Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande

Leia mais

Software. GUIA DO PROFESSOR Qual é a palavra? Genética humana e saúde

Software. GUIA DO PROFESSOR Qual é a palavra? Genética humana e saúde Qual é a palavra? Genética humana e saúde Conteúdos: Tempo: Objetivos: Descrição: Genética humana 1 hora-aula de 50 minutos Este software tem como objetivo a fixação de alguns nomes, termos e conceitos

Leia mais

Modelos BioMatemáticos

Modelos BioMatemáticos Modelos BioMatemáticos http://correio.fc.ul.pt/~mcg/aulas/biopop/ Pedro J.N. Silva Sala 4.1.16 Departamento de Biologia Vegetal Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Pedro.Silva@fc.ul.pt Genética

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA UNIVERSIDADE ESTADUAL DO RIO GRANDE DO SUL UNIDADADE LITORAL NORTE/OSÓRIO GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA - LICENCIATURA CLAINES KREMER GENISELE OLIVEIRA EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POR UMA PERSPECTIVA DE RELAÇÕES ENTRE

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS

ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES. DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS ESCOLA SECUNDÁRIA DR. SOLANO DE ABREU ABRANTES SECUNDÁRIO DISCIPLINA: Biologia TURMAS : A/B/C ANO: 12º ANO LECTIVO 2010/2011 COMPETÊNCIAS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS ACTIVIDADES ESTRATÉGIAS AULAS PREVISTAS

Leia mais

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO - 2015

INFORMAÇÃO - PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA DO ENSINO SECUNDÁRIO - 2015 Prova de Biologia Prova 302 1. INTRODUÇÃO O presente documento visa divulgar as características da prova de equivalência à frequência do ensino secundário, a realizar em 2015 pelos alunos que se encontram

Leia mais

Mutação e Engenharia Genética

Mutação e Engenharia Genética Mutação e Engenharia Genética Aula Genética - 3º. Ano Ensino Médio - Biologia Prof a. Juliana Fabris Lima Garcia Mutações erros não programados que ocorrem durante o processo de autoduplicação do DNA e

Leia mais

Áudio. GUIA DO PROFESSOR Síndrome de Down - Parte I

Áudio. GUIA DO PROFESSOR Síndrome de Down - Parte I Síndrome de Down - Parte I Conteúdos: Tempo: Síndrome de Down 5 minutos Objetivos: Auxiliar o aluno na compreensão do que é síndrome de Down Descrição: Produções Relacionadas: Neste programa de Biologia

Leia mais

Tema 5. Crescimento e renovação celular. UNIDADE 1. Crescimento e renovação celular

Tema 5. Crescimento e renovação celular. UNIDADE 1. Crescimento e renovação celular Tema 5. Crescimento e renovação celular Crescimento e renovação celular Distinção entre DNA e RNA quanto às suas características estruturais e funcionais. Reconhecimento de que os organismos necessitam

Leia mais

das espécies Chegamos à aula 50! Durante as aulas do Os trabalhos de Charles Darwin

das espécies Chegamos à aula 50! Durante as aulas do Os trabalhos de Charles Darwin A evolução das espécies A UU L AL A Chegamos à aula! Durante as aulas do telecurso, você viu vários temas relacionados com a Biologia: genética, botânica, zoologia, fisiologia, ecologia entre outros. Finalizaremos

Leia mais

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano

Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Guia do Professor Capitão Tormenta e Paco em Estações do Ano Introdução As estações do ano constituem-se em um fenômeno que o aluno constrói o conhecimento desde criança. No ensino médio ele deve ser trabalhado

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE PLANO DE ENSINO Unidade Universitária: CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE Curso: EDUCAÇÃO FISICA Núcleo Temático: Disciplina:

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2014 Conteúdos Habilidades Avaliação COLÉGIO LA SALLE BRASÍLIA SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 320 Fone: (061) 3443-7878 CEP: 70390-060 - BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Camilla Silva (B1) e Elisangela

Leia mais

INOVAÇÕES NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA ESCOLA ESTADUAL FAUZER BUCAR

INOVAÇÕES NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA ESCOLA ESTADUAL FAUZER BUCAR INOVAÇÕES NAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM NA ESCOLA ESTADUAL FAUZER BUCAR Elivelto Gomes da Silva, Janison Miranda e Silva, Júlio Marcelino Monteiro, Mauro Aparecido Ribeiro

Leia mais

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR

NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR NÚCLEO e DIVISÃO CELULAR CÉLULA EUCARIONTE Cláudia Minazaki NÚCLEO Único; Normalmente: central Formato: acompanha a forma da célula Tamanho: varia com o funcionamento da célula Ciclo de vida da célula

Leia mais

ABORDAGENS MULTIDISCIPLINARES NAS TRILHAS INTERPRETATIVAS COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II: VISITAS GUIADAS AO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA

ABORDAGENS MULTIDISCIPLINARES NAS TRILHAS INTERPRETATIVAS COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II: VISITAS GUIADAS AO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA ABORDAGENS MULTIDISCIPLINARES NAS TRILHAS INTERPRETATIVAS COM ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II: VISITAS GUIADAS AO PARQUE NACIONAL DA TIJUCA Andréa Espinola de Siqueira; Ana Clara Frey de S. Thiago; Ana

Leia mais

PRODUÇÃO DE JOGOS MATEMÁTICOS NO ENSINO MÉDIO

PRODUÇÃO DE JOGOS MATEMÁTICOS NO ENSINO MÉDIO Introdução PRODUÇÃO DE JOGOS MATEMÁTICOS NO ENSINO MÉDIO Inglid Teixeira da Silva 1 Rafaela Karine da Silva 2 Romildo Batista da Silva 3 Erivan Luiz da Silva 4 José Jairo de Santana Silva 5 Lázaro Rangel

Leia mais

BINGO QUÍMICO: UMA ATIVIDADE LÚDICA ENVOLVENDO SÍMBOLOS E NOMES DOS ELEMENTOS.

BINGO QUÍMICO: UMA ATIVIDADE LÚDICA ENVOLVENDO SÍMBOLOS E NOMES DOS ELEMENTOS. BINGO QUÍMICO: UMA ATIVIDADE LÚDICA ENVOLVENDO SÍMBOLOS E NOMES DOS ELEMENTOS. Eliana Moraes de Santana ¹ Universidade de São Paulo, Instituto de Física - Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ensino

Leia mais

Metodologia e Prática de Ensino de Ciências Sociais

Metodologia e Prática de Ensino de Ciências Sociais Metodologia e Prática de Ensino de Ciências Sociais Metodologia I nvestigativa Escolha de uma situação inicial: Adequado ao plano de trabalho geral; Caráter produtivo (questionamentos); Recursos (materiais/

Leia mais

FILIAÇÃO NA FECUNDAÇÃO IN VITRO. Thiago Kotula Brondani

FILIAÇÃO NA FECUNDAÇÃO IN VITRO. Thiago Kotula Brondani 1 FILIAÇÃO NA FECUNDAÇÃO IN VITRO Thiago Kotula Brondani Os avanços médicos-científicos e a disseminação das técnicas de reprodução humana assistida tornaram necessária a imposição de limites éticos e

Leia mais

Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012

Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012 Entendendo a herança genética (capítulo 5) Ana Paula Souto 2012 CÂNCER 1) O que é? 2) Como surge? CÂNCER 1) O que é? É o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado

Leia mais

Jogo ProvocAção. ProvocAção 5.-

Jogo ProvocAção. ProvocAção 5.- Jogo ProvocAção Aprender brincando! Este foi o objetivo do desenvolvimento desse jogo. É um importante instrumento de aprendizagem, possuiu múltiplos usos e garante muita diversão e conhecimento para crianças,

Leia mais

Humano-Computador (IHC)

Humano-Computador (IHC) 1 INF1403 Introdução a Interação Humano-Computador (IHC) Turma 3WA Professora: Clarisse Sieckenius de Souza Revisão para a P2 23/06/2010 Matéria da Prova Tudo o que não caiu na P1 1. Da aula do dia 05/05

Leia mais

Genética I: Mendel, Mitose e Meiose

Genética I: Mendel, Mitose e Meiose Página 1 de 6 Genética I: Mendel, Mitose e Meiose Uma forma de estudar a função biológica é pegar um organismo/célula e dividi-lo em componentes, como as proteínas, e então estudar os componentes individuais.

Leia mais

AÇÃO INTEGRADA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A PARTIR DE UM PROJETO DE SAÚDE. Adriana Noviski Manso - PUCPR

AÇÃO INTEGRADA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A PARTIR DE UM PROJETO DE SAÚDE. Adriana Noviski Manso - PUCPR AÇÃO INTEGRADA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS A PARTIR DE UM PROJETO DE SAÚDE Adriana Noviski Manso - PUCPR Beatriz Ferreira da Rocha - PUCPR Romilda Teodora Ens - PUCSP/PUCPR Resumo O presente relato

Leia mais

Mutações. Escola Secundária Quinta do Marquês. Disciplina: Biologia e Geologia Professor: António Gonçalves Ano letivo: 2013/2014

Mutações. Escola Secundária Quinta do Marquês. Disciplina: Biologia e Geologia Professor: António Gonçalves Ano letivo: 2013/2014 Escola Secundária Quinta do Marquês Mutações Disciplina: Biologia e Geologia Professor: António Gonçalves Ano letivo: 2013/2014 Trabalho realizado por: Bárbara Dória, nº4, 11ºB Definição de mutação As

Leia mais

Brincando com as mídias na Érico:

Brincando com as mídias na Érico: Brincando com as mídias na Érico: Máquina fotográfica e Computador Escola: Escola Municipal de Educação Infantil Érico Veríssimo Dados de identificação do professor: Nome: Márcia Telles Matrícula: 532414

Leia mais

CONSTRUINDO O SISTEMA NERVOSO HUMANO: UTILIZAÇÃO DE MODELOS E MODELAGENS COMO PRÁTICA ALTERNATIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS.

CONSTRUINDO O SISTEMA NERVOSO HUMANO: UTILIZAÇÃO DE MODELOS E MODELAGENS COMO PRÁTICA ALTERNATIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS. CONSTRUINDO O SISTEMA NERVOSO HUMANO: UTILIZAÇÃO DE MODELOS E MODELAGENS COMO PRÁTICA ALTERNATIVA NO ENSINO DE CIÊNCIAS. Brayan Paiva Cavalcante¹; Clécio Danilo Dias da Silva²; Dalvan Henrique Luiz Romeiro³;

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

JOGOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA OPÇÃO PARA AS AULAS DE LÍNGUA INGLESA

JOGOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA OPÇÃO PARA AS AULAS DE LÍNGUA INGLESA JOGOS NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS: UMA OPÇÃO PARA AS AULAS DE LÍNGUA INGLESA MARIA CLÁUDIA DE MESQUITA (UNESP - ASSIS). Resumo A idéia de que as atividades lúdicas devem estar presentes somente no

Leia mais

Projeto Genoma e Proteoma

Projeto Genoma e Proteoma Projeto Genoma e Proteoma Grupo 3: *Artur S. Nascimento *Bárbara S. Costa *Beatrice Barbosa *Tamyres S. E. Guimarães *Yara Cavalcante O que é genoma? O genoma é o conjunto de todo o material genético que

Leia mais

PLANO DE AULAS - MÓDULO CÉLULA E GENOMA Unidade Núcleo e Controle Celular

PLANO DE AULAS - MÓDULO CÉLULA E GENOMA Unidade Núcleo e Controle Celular PLANO DE AULAS - MÓDULO CÉLULA E GENOMA Unidade Núcleo e Controle Celular Professores responsáveis: Antonio Dégas, Laura Araújo Tomé e Daniela Alves Silvestre AULA 5 e 6 - PBL Câncer OBJETIVOS - Compreender

Leia mais

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE BIOLOGIA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE BIOLOGIA CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE BIOLOGIA ÁREA DO CONHECIMENTO Educação. NOME DO CURSO Curso de Pós-Graduação Lato Sensu, especialização em Biologia. AMPARO LEGAL E PORTARIA DO MEC O curso atende todas

Leia mais

ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO

ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO ARTES VISUAIS NA EDUCAÇÃO INFANTIL RESUMO CAMILA SONALY QUEIROZ TITO¹ MAÍSE RODRIGUES LÚCIO² O presente artigo tem por objetivo levar educadores da Educação Infantil a repensar sobre as concepções e metodologias

Leia mais

2. Diálogo com a Literatura

2. Diálogo com a Literatura A DISCIPLINA BIOLOGIA APLICADA: UM ESTUDO SOBRE A SUA CONSTRUÇÃO E AS RELAÇÕES CTS LA ASIGNATURA DE BIOLOGÍA APLICADA: UN ESTUDIO DE SU CONSTRUCCIÓN Y DE SUS RELACIONES CTS Denise de Freitas * (Departamento

Leia mais

A Divulgação do Sensoriamento Remoto como Projeto Participante em Mostra Cultural

A Divulgação do Sensoriamento Remoto como Projeto Participante em Mostra Cultural A Divulgação do Sensoriamento Remoto como Projeto Participante em Mostra Cultural Nelson Lage Da Costa Mestrando em Ensino de Ciências na Educação Básica da UNIGRANRIO Caixa Postal 77.180 Centro Nova Iguaçu

Leia mais

ANATOMIA HUMANA GERAL APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO: ADEQUAÇÃO DE CONTEÚDO PARA DISCIPLINA A DISTÂNCIA.

ANATOMIA HUMANA GERAL APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO: ADEQUAÇÃO DE CONTEÚDO PARA DISCIPLINA A DISTÂNCIA. 1 ANATOMIA HUMANA GERAL APLICADA À EDUCAÇÃO FÍSICA BACHARELADO: ADEQUAÇÃO DE CONTEÚDO PARA DISCIPLINA A DISTÂNCIA. Batatais SP Setembro 2013. Edson Donizetti Verri Centro Universitário Claretiano de Batatais

Leia mais

A PROBABILIDADE DE APRENDER

A PROBABILIDADE DE APRENDER A PROBABILIDADE DE APRENDER Cristiane Toniolo Dias cristonidias@gmail.com Erika Gomes Hagenbeck Santos erikahagenbeck@hotmail.com Mayara Laysa de Oliveira Silva laysamay@hotmail.com Nilson Barros Santos

Leia mais

Relatório Semana do Meio Ambiente 2013

Relatório Semana do Meio Ambiente 2013 Relatório Semana do Meio Ambiente 2013 No dia 03.06.13 foi iniciado a Semana do Meio Ambiente, onde os alunos da Escola Municipal Manuel Barbosa de Farias localizado no Km 13 do Ramal da Morena vieram

Leia mais

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR

LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR LEITURA E ESCRITA: O LÚDICO NO ESPAÇO ESCOLAR Katia Maria de Oliveira CUSTODIO, Ketulem Cristina Vieira ARANTES, Ducéria TARTUCI, Maria Marta Lopes FLORES. Ângela Aparecida DIAS Departamento de Educação,UFG

Leia mais

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO BIOLOGIA NO ENEM: CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O ENEM, Exame Nacional do Ensino Médio, em sua versão 2012, apresentará uma redação e 180 questões objetivas, divididas nas quatro áreas do conhecimento: - Ciências

Leia mais

PROPOSTA DE JOGO DIDÁTICO: AS DESCOBERTAS DE MENDEL. Lílian Rosalina Gomes (Universidade Federal do Piauí - UFPI)

PROPOSTA DE JOGO DIDÁTICO: AS DESCOBERTAS DE MENDEL. Lílian Rosalina Gomes (Universidade Federal do Piauí - UFPI) PROPOSTA DE JOGO DIDÁTICO: AS DESCOBERTAS DE MENDEL Lílian Rosalina Gomes (Universidade Federal do Piauí - UFPI) Diego Porto Rocha (Universidade Federal do Piauí - UFPI) RESUMO: No decorrer dos anos surgiu

Leia mais

Trabalhando Matemática: percepções contemporâneas

Trabalhando Matemática: percepções contemporâneas DOMÍNIO E IMAGEM DE UMA FUNÇÃO: UMA ABORDAGEM POR MEIO DO JOGO BINGO DAS FUNÇÕES Educação Matemática nos Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio (EMAIEFEM) GT 10 ADELSON CARLOS MADRUGA Universidade

Leia mais

CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1

CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1 CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 1 CartilhaEscola_Final.qxp:escola 9/16/08 6:23 PM Page 2 1 2 3 VISITEM A ESCOLA DE SEUS FILHOS SEMPRE QUE PUDEREM. CONVERSEM COM OS PROFESSORES. PERGUNTEM

Leia mais

1 EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM A GALINHA RUIVA. Guia Didático do Objeto Educacional Digital

1 EDUCAÇÃO INFANTIL LINGUAGEM A GALINHA RUIVA. Guia Didático do Objeto Educacional Digital Guia Didático do Objeto Educacional Digital LINGUAGEM 1 EDUCAÇÃO INFANTIL A GALINHA RUIVA Este Objeto Educacional Digital (OED) está relacionado ao tema da Unidade 3 do Livro do Aluno. LINGUAGEM A GALINHA

Leia mais

A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS

A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS A UTILIZAÇÃO DE METODOLOGIAS ALTERNATIVAS NA FORMAÇÃO DOS PROFESSORES DE BIOLOGIA: A QUESTÃO DOS PROJETOS Prof. Dra. Simone Sendin Moreira Guimarães Instituto de Ciências Biológicas/ICB Universidade Federal

Leia mais

UMA ABORDAGEM DIFERENCIADA DA APRENDIZAGEM DE SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA E TAXONOMIA ZOOLÓGICA NO ENSINO MÉDIO

UMA ABORDAGEM DIFERENCIADA DA APRENDIZAGEM DE SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA E TAXONOMIA ZOOLÓGICA NO ENSINO MÉDIO UMA ABORDAGEM DIFERENCIADA DA APRENDIZAGEM DE SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA E TAXONOMIA ZOOLÓGICA NO ENSINO MÉDIO ARAÚJO, Lenon Oliveira de PUCPR lenon_tdp@hotmail.com COSTA, Ana Lúcia da PUCPR analuciacosta_7@hotmail.com

Leia mais

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação

PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 2013 Conteúdos Habilidades Avaliação SGAS Q. 906 Conj. E C.P. 30 Fone: (061) 3443-7878 Disciplina: Biologia Trimestre: 1º Professor(a): Elizangela (B1), Guilherme (B) Série: 3º Turmas: 301, 30, 303, 304 PLANEJAMENTO ANUAL / TRIMESTRAL 013

Leia mais

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA APROPRIAÇÃO DE PROBLEMAS AMBIENTAIS LOCAIS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM CAMPINA GRANDE-PB.

A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA APROPRIAÇÃO DE PROBLEMAS AMBIENTAIS LOCAIS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM CAMPINA GRANDE-PB. A EDUCAÇÃO AMBIENTAL ATRAVÉS DA APROPRIAÇÃO DE PROBLEMAS AMBIENTAIS LOCAIS COM ALUNOS DO ENSINO MÉDIO EM CAMPINA GRANDE-PB. Maria Célia Cavalcante de Paula e SILVA Licenciada em Ciências Biológicas pela

Leia mais

Desenvolvimento e aplicação de jogos

Desenvolvimento e aplicação de jogos Desenvolvimento e aplicação de jogos Cruzadinha Objetivo: Promover a fixação dos conteúdos trabalhados em sala de aula, fazendo uma ligação com a horta orgânica. Descrição: Os alunos realizaram uma pesquisa

Leia mais

JOGO COMO POSSIBILIDADE DIDÁTICA PARA O ENSINO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS

JOGO COMO POSSIBILIDADE DIDÁTICA PARA O ENSINO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS JOGO COMO POSSIBILIDADE DIDÁTICA PARA O ENSINO DE DOENÇAS PARASITÁRIAS FINATTI, Luiz Augusto; CARVALHO, Barbara Reis; ROMERO, Giselle de Faria; PEREIRA, Natália Bueno; PECHLIYE, Magda Medhat. Modalidade:

Leia mais

DESCUBRA a evolução do conteúdo educacional

DESCUBRA a evolução do conteúdo educacional DESCUBRA a evolução do conteúdo educacional Química Aprenda química de forma super interativa e inovadora. Explore diversos conteúdos da disciplina: os elementos químicos, tabela periódica, modelos atômicos

Leia mais

1.- De Mendel a Morgan. Componentes básicos das células

1.- De Mendel a Morgan. Componentes básicos das células 1.- De Mendel a Morgan Componentes básicos das células Conceitos mendelianos de genética QUESTÂO: Existe uma base celular para as características hereditárias? Período 1850-1865: Charles Darwin e Gregor

Leia mais

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC

Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Turma 1222 Unidade Curricular INTERFACE HOMEM-COMPUTADOR Professor CLÁUDIA SANTOS FERNANDES Aula 4 Abordagens Teóricas em IHC Introdução -Apesar de IHC ser uma área bastante prática, muitos métodos, modelos

Leia mais

12 Teoria de Vigotsky - Conteúdo

12 Teoria de Vigotsky - Conteúdo Introdução Funções psicológicas superiores Pilares da teoria de Vigotsky Mediação Desenvolvimento e aprendizagem Processo de internalização Níveis de desenvolvimento Esquema da aprendizagem na teoria de

Leia mais

AS ATIVIDADES PRÁTICAS NO ENSINO DE BIOLOGIA EM ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO/SP. José Luan de Carvalho (Universidade Cruzeiro do Sul) Resumo

AS ATIVIDADES PRÁTICAS NO ENSINO DE BIOLOGIA EM ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO/SP. José Luan de Carvalho (Universidade Cruzeiro do Sul) Resumo AS ATIVIDADES PRÁTICAS NO ENSINO DE BIOLOGIA EM ESCOLAS ESTADUAIS DE SÃO PAULO/SP. José Luan de Carvalho (Universidade Cruzeiro do Sul) Resumo No que diz respeito ao ensino de biologia vale ressaltar que

Leia mais

VAI E VEM DAS EQUAÇÕES: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL

VAI E VEM DAS EQUAÇÕES: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL VAI E VEM DAS EQUAÇÕES: UMA EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL Tanise Coppetti Universidade Federal de Santa Maria tani_coppetti@hotmail.com Resumo: Este trabalho apresenta uma atividade a respeito de equações

Leia mais

transmissão os fundamentos da hereditariedade da vida ética e EXPERIMENTO manipulação gênica Montagem de cariótipo Aula 2

transmissão os fundamentos da hereditariedade da vida ética e EXPERIMENTO manipulação gênica Montagem de cariótipo Aula 2 transmissão da vida ética e manipulação gênica os fundamentos da hereditariedade EXPERIMENTO Montagem de cariótipo Aula 2 Versão: novembro 11, 2010 4:06 PM 1. Resumo A atividade aqui proposta poderá ser

Leia mais

Introdução. Ione Santos Siqueira Marilda Shuvartz

Introdução. Ione Santos Siqueira Marilda Shuvartz A NECESSÁRIA ARTICULAÇÃO ENTRE MEIO AMBIENTE, SAÚDE E A INTERAÇÃO CIÊNCIA-TECNOLOGIA E SOCIEDADE: UMA PROPOSTA DE ENSINO DIANTE DA REALIDADE CONCRETA 1 Ione Santos Siqueira Marilda Shuvartz RESUMO: a presente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CHARLES MICHEL SEZYSHTA LAÍS FERNANDA OYA SILVA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CHARLES MICHEL SEZYSHTA LAÍS FERNANDA OYA SILVA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CHARLES MICHEL SEZYSHTA LAÍS FERNANDA OYA SILVA DESCOBRINDO AS ERVILHAS DE MENDEL Curitiba 2015 UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CHARLES MICHEL SEZYSHTA LAÍS FERNANDA OYA SILVA

Leia mais

OFICINA DE LÍNGUA PORTUGUESA COMO MEDIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NOS CURSOS SUBSEQÜENTES DO IFRN - CAMPUS NATAL/CIDADE ALTA

OFICINA DE LÍNGUA PORTUGUESA COMO MEDIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NOS CURSOS SUBSEQÜENTES DO IFRN - CAMPUS NATAL/CIDADE ALTA OFICINA DE LÍNGUA PORTUGUESA COMO MEDIAÇÃO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL NOS CURSOS SUBSEQÜENTES DO IFRN - CAMPUS NATAL/CIDADE ALTA Dayvyd Lavaniery Marques de Medeiros Professor do IFRN Mestrando do PPGEP

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP FACULDADE DE TECNOLOGIA FT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP FACULDADE DE TECNOLOGIA FT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP FACULDADE DE TECNOLOGIA FT PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA Projeto Gene: Ambiente de Apoio à Aprendizagem de Genética Baseado em Tamagotchi

Leia mais

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas

Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas Roteiro de Aula Prática 3º ano Prática 16 Alterações Cromossômicas Pergunta: Os cromossomos ou o conjunto deles podem ser alterados? Como isso acontece e quais são as consequências? Objetivos: Diferenciar

Leia mais

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes

Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Ministro da Educação Fernando Haddad. Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro da Educação Fernando Haddad Secretário Executivo José Henrique Paim Fernandes Secretária de Educação Especial Claudia Pereira Dutra MINISTÉRIO

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÀO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÀO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÀO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS DA NATUREZA, MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: BIOLOGIA SÉRIE 1ª CH 68 ANO 2012 Competências

Leia mais

Mitose e Meiose. Trabalho realizado por Ana Catarina Cúcio, nº 36088 Catarina Maia, nº 38365 Mafalda Pereira, nº 37533

Mitose e Meiose. Trabalho realizado por Ana Catarina Cúcio, nº 36088 Catarina Maia, nº 38365 Mafalda Pereira, nº 37533 Genetica e Selecção em Aquacultura Mestrado em Biologia Marinha Universidade do Algarve Mitose e Meiose Trabalho realizado por Ana Catarina Cúcio, nº 36088 Catarina Maia, nº 38365 Mafalda Pereira, nº 37533

Leia mais

FOTONOVELAS NO ENSINO DE FÍSICA: UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA

FOTONOVELAS NO ENSINO DE FÍSICA: UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA FOTONOVELAS NO ENSINO DE FÍSICA: UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS EM SALA DE AULA ADRIANA OLIVEIRA BERNARDES 1 Resumo Filmes, vídeos, textos, jogos educativos, recursos multimídia e também as fotonovelas,

Leia mais

Tutorial Novo Portal do Aluno

Tutorial Novo Portal do Aluno Projeto: IFMG Instituto Federal Minas Gerais Tutorial Novo Portal do Aluno Roteiro: Login no Portal do Aluno O site para acesso ao portal do aluno é: https://meu.ifmg.edu.br/ No campo usuário e senha devem

Leia mais

MODELOS BIOLÓGICOS: FATOR MOTIVACIONAL NAS AULAS DE BIOLOGIA DO ENSINO MÉDIO

MODELOS BIOLÓGICOS: FATOR MOTIVACIONAL NAS AULAS DE BIOLOGIA DO ENSINO MÉDIO MODELOS BIOLÓGICOS: FATOR MOTIVACIONAL NAS AULAS DE BIOLOGIA DO ENSINO MÉDIO *Fernanda Fonseca dos Santos¹, Biatriz Alves da Costa², Alyne Araújo Trajano², Paula Folha Milarindo² Laerte de Sousa Estrela²

Leia mais

PRÁTICAS DE ENSINO DA METODOLOGIA DE GEOGRAFIA: A GEOGRAFIA NA SALA DE AULA

PRÁTICAS DE ENSINO DA METODOLOGIA DE GEOGRAFIA: A GEOGRAFIA NA SALA DE AULA PRÁTICAS DE ENSINO DA METODOLOGIA DE GEOGRAFIA: A GEOGRAFIA NA SALA DE AULA Marcele Larisse dos Santos Silva larisse_al14@hotmail.com Rafaella Márcia Borges da Silva mb.rafaella@gmail.com RESUMO O presente

Leia mais

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA EM GENÉTICA: UMA EXPERIENCIA COM UM GRUPO DE EDUCANDOS EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ENSINO MÉDIO (PORTO NACIONAL-TO).

APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA EM GENÉTICA: UMA EXPERIENCIA COM UM GRUPO DE EDUCANDOS EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ENSINO MÉDIO (PORTO NACIONAL-TO). APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA EM GENÉTICA: UMA EXPERIENCIA COM UM GRUPO DE EDUCANDOS EM UMA ESCOLA PÚBLICA DE ENSINO MÉDIO (PORTO NACIONAL-TO). Débora Bandelero dos Santos 1, Juliane Maia Ribeiro 1, Nathália

Leia mais

CONSTRUINDO TRIÂNGULOS: UMA ABORDAGEM ENFATIZANDO A CONDIÇÃO DE EXISTÊNCIA E CLASSIFICAÇÕES

CONSTRUINDO TRIÂNGULOS: UMA ABORDAGEM ENFATIZANDO A CONDIÇÃO DE EXISTÊNCIA E CLASSIFICAÇÕES CONSTRUINDO TRIÂNGULOS: UMA ABORDAGEM ENFATIZANDO A CONDIÇÃO DE EXISTÊNCIA E CLASSIFICAÇÕES Poliana de Brito Morais ¹ Francisco de Assis Lucena² Resumo: O presente trabalho visa relatar as experiências

Leia mais

XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino - UNICAMP - Campinas - 2012

XVI ENDIPE - Encontro Nacional de Didática e Práticas de Ensino - UNICAMP - Campinas - 2012 RESUMO METODOLOGIAS ATIVAS DE ENSINO: UM INSTRUMENTO SIGNIFICATIVO NO ENSINO-APRENDIZAGEM DE GENÉTICA Haller Elinar Stach Schunemann Enios Carlos Duarte Elizabeth Cardoso De Sousa Maria Beatriz Bernardez

Leia mais

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2.

2. Laboratório: uso do avental, organização e relatório 3. Tarefas. 1. Avaliação da Semana de Geociências e Meio Ambiente 2. PIC VERSÃO PARA O PROFESSOR Produção Integrada ao Conteúdo 6. o ano Ensino Fundamental Componentes da PIC 2. o bimestre Arte Ciências A nota da PIC é a média entre a nota de tarefa (avaliação do conjunto

Leia mais