COMPLIANCE RICARDO BREIER PRIVADO. Advogados Associados. breier.adv.br

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMPLIANCE RICARDO BREIER PRIVADO. Advogados Associados. breier.adv.br"

Transcrição

1 COMPLIANCE PRIVADO RICARDO BREIER Escritório Vinculado ao Conselho Consultivo do International Center of Economic Penal Studies (ICEPS), em New York. Advogados Associados breier.adv.br

2 RICARDO BREIER Advogados Associados EQUIPE Alessandra C. D. Grützmatcher Advogada (OAB/RS ) Dr. Ricardo Breier é Advogado (OAB/RS ), consultor do ICEPS - International Center Bernardo de Azevedo e Souza O QUE É COMPLIANCE? Advogado (OAB/RS ) of Economic Penal Studies (New York) - e membro-fundador do Compliance consiste no dever de cumprir, de estar em conformidade e Instituto Compliance Brasil. executar regulamentos internos e externos, com vistas a minimizar os riscos Marcelo Cláudio Neves Camboim Bacharel em Direito inerentes às atividades da instituição. Trata-se, em outros termos, de um planejamento estratégico que se aplica a todos os tipos de organizações, tanto empresas e entidades do terceiro setor quanto entidades públicas, empresas de capital aberto e empresas fechadas. Ricardo Lemos Orlandi Advogado (OAB/RS )

3 O QUE SÃO PROGRAMAS DE COMPLIANCE? Muitos fatores podem contribuir para o sur- Programas de Compliance variam conforme gimento de infrações no âmbito empresarial: desconhecimento de normas específicas, a própria cultura da empresa a respeito de o tamanho da empresa, dependendo também de suas atividades e as distintas obrigações legais a que está submetida. RICARDO BREIER Advogados Associados obtenção de benefícios ou mesmo a divisão de trabalhos sem as devidas regras. A análise dos riscos é a principal ferramenta para a construção de um programa de Com- Os programas de Compliance podem ser pliance, servindo para indicar quais são as definidos como um sistema de gestão obrigações a que está submetida a empresa empresarial que busca prevenir, identificar e sancionar ou punir infrações a leis, regula- e também os pontos frágeis. Criação e Implementação de Programa de Compliance Revisão de Programa de Compliance Investigação Interna mentos, códigos de procedimentos internos aptos organizar a corporação. O objetivo final dos programas é instalar uma cultura de cumprimento das disposições dos códigos de conduta.

4 ETAPAS CRIAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE PROGRAMA DE COMPLIANCE DETECÇÃO DE RISCOS POLÍTICAS, CONTROLE E PROCEDIMENTOS ASSESSORIA E MONITORAMENTO TREINAMENTO DE PESSOAL

5 ETAPA 1 DETECÇÃO DE RISCOS ETAPA 2 POLÍTICAS, CONTROLE E PROCEDIMENTOS Antes de iniciar a criação de um programa de Complian- Nesse âmbito, a banca RICARDO BREIER ADVOGADOS ASSOCIADOS ce, é imprescindível detectar e mapear o nível de risco inerente à atividade empresarial. Para que se possa efetivar o caráter preventivo do conjunto de medidas, mecanismos e procedimentos que compõem o programa de Compliance, a empresa deve conhecer e compreender exatamente as principais áreas de riscos a que está exposta em suas atividades e busca, nesta etapa inicial, identificar antecipadamente os riscos, minimizando as possibilidades de que violações ou práticas ilícitas sejam cometidas no atuar da empresa. A atuação preventiva na identificação de riscos é fundamental para o desenvolvimento do programa, possibilitando alcançar importantes resultados na blindagem administrativa, cível e criminal da corporação. Uma vez identificadas as situações de risco na atividade empresarial, o próximo passo para a implementação do programa de Compliance corresponde à materialização de regras, controles, políticas e procedimentos, de modo a reduzir a possibilidade de que ocorram condutas que coloquem em risco a integridade da corporação, praticadas tanto por funcionários quanto por diretores da empresa; Para tanto, o serviço prestado pela RICARDO BREIER ADVOGADOS ASSOCIADOS nesta etapa consiste, para além da criação de políticas e procedimentos, na elaboração de Código de Conduta estabelecendo os valores e princípios éticos da empresa, incluindo a não tolerância a qualquer forma de práticas ilícitas em sentido amplo. nos mercados em que atua.

6 ETAPA 3 TREINAMENTO DE PESSOAL ETAPA 4 ASSESSORIA E MONITORAMENTO Os esforços empregados para a estruturação de um se todos seus destinatários estão, de fato, agindo em con- Para que um programa de Compliance tenha efetividade, as políticas e procedimentos devem ser estabelecidas de forma clara, prática e facilmente acessível. Para tanto, é imprescindível que sejam empregadas medidas para garantir a comunicação destas normas e o treinamento dos funcionários para que adotem na prática o código de conduta a ser estabelecido. A RICARDO BREIER ADVOGADOS ASSOCIADOS oferece o serviço de treinamento de pessoal por meio de palestras e cursos, ministrados no âmbito da própria empresa, de modo a dar efetividade as políticas e procedimentos implementados. conjunto de regras, controles e procedimentos seriam absolutamente insuficientes se, na prática, não fossem seguidos pelos funcionários e pela diretoria da empresa. Sendo assim, uma vez implementadas as políticas de Compliance, desenvolvidas proporcionalmente ao nível de risco da empresa e somada a uma estratégia eficiente de comunicação e treinamento (prevenção), cabe verificar formidade com o que se espera, bem como respondendo adequadamente à ocorrência de violações ou falhas. De modo a dar efetividade à implementação do Programa de Compliance, a RICARDO BREIER ADVOGADOS ASSOCIADOS presta, de forma contínua até o término da contratação, os serviços de assessoria e monitoramento.

7 REVISÃO DE PROGRAMA DE COMPLIANCE Para além dos serviços anteriores, a RICARDO BREIER ADVOGADOS ASSOCIADOS efetua a revisão integral de programas de Compliance já implementados em empresas, com a finalidade de aperfeiçoar as políticas, procedimentos e normas defeituosas, otimizando o bom andamento do sistema.

8 INVESTIGAÇÃO INTERNA Qualquer empresa está sujeita à prática de irregularidades por seus funcionários, em qualquer nível hierárquico. Assédio moral e/ou sexual, mau uso de receita, apropriação indevida de valores e adulteração de documentos são exemplos de situações que podem ocorrer no âmbito empresarial e geram enormes prejuízos à integridade da organização. A RICARDO BREIER ADVOGADOS ASSOCIADOS possui uma equipe de profissionais qualificados que realiza investigação interna na empresa. Trata-se de um conjunto de procedimentos que busca apurar denúncias, sejam elas anônimas ou não, contribuindo para identificar irregularidades praticadas por empregados, independentemente de seu nível hierárquico na organização.

9 RICARDO BREIER Advogados Associados

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15

Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações. São Paulo, 22/09/15 Compliance e Gestão de Terceiros A Importância para as Organizações São Paulo, 22/09/15 Nossa Agenda 1. Preocupações atuais no ambiente corporativo 2. Gestão de riscos e controles internos 3. Terceiros

Leia mais

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014

A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE. Agosto, 2014 A LEI ANTICORRUPÇÃO E AS POLÍTICAS DE COMPLIANCE Agosto, 2014 Lei Anticorrupção Brasileira: Lei 12.846/2013 Aspectos Gerais: Vigência: Entrou em vigor em 29/01/2014; Será regulamentada. Objetivo: Responsabilizar

Leia mais

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015

Norma Permanente Assunto: Política de Combate à Corrupção Código da Norma: NAD-41 Data da publicação: 01/09/2015 Página 1 de 7 Resumo: Estabelecer os princípios de combate à corrupção no relacionamento da Organização com os agentes da Administração Pública, seguindo as diretrizes estabelecidas na Lei nº 12.846/13

Leia mais

Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção

Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção Decreto Federal Regulamentador da Lei Anticorrupção Em 19 de março de 2015, foi publicado o Decreto Federal nº 8.420, de 18 de março de 2015 ( Decreto ), que regulamenta a Lei Federal nº 12.846, de 1º

Leia mais

COMPLIANCE NO BRASIL

COMPLIANCE NO BRASIL COMPLIANCE NO BRASIL C OMPLIANCE NO A existência de um programa de compliance demonstra comprometimento com a ética e integridade na prática de negócios O Que É Compliance Compliance, termo em inglês muito

Leia mais

Garrastazu Advogados

Garrastazu Advogados PROGRAMA DE INTEGRIDADE CORPORATIVA Garrastazu Advogados Constituída a partir de uma história profissional de trinta e cinco anos de experiência na advocacia, a Garrastazu Advogados foi criada em 1999

Leia mais

Brigada 1 Combate Voluntário a Incêndios Florestais CNPJ 05 840 482 0001/01

Brigada 1 Combate Voluntário a Incêndios Florestais CNPJ 05 840 482 0001/01 REGIMENTO INTERNO O presente Regimento Interno, dirigido aos associados da ONG Brigada 1, inscrita no CNPJ 05.840.482/0001-01 e previsto no Art. 4º do Capítulo II do Estatuto da Instituição, visa estabelecer

Leia mais

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA

Engenharia e Consultoria CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA SUMÁRIO APRESENTAÇÃO COLABORADORES Princípios éticos funcionais Emprego e Ambiente de trabalho Conflito de interesses Segredos e informações comerciais SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte. Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges

Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte. Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges Tema: Governança Corporativa e Compliance: como aplicar em empresas de médio porte Palestrante: Carlos Alberto de Moraes Borges Estrutura da apresentação A visão de Governança Corporativa e Compliance

Leia mais

Boletim Gestão & Governança

Boletim Gestão & Governança Boletim Gestão & Governança Edição 18 Ano III Junho 2015 SAVE THE DATE Primeiro encontro de controles internos na cidade do Rio de Janeiro 24 de Setembro 2015 Aguardem a agenda do evento! Vejam nesta edição:

Leia mais

ALERT. Governo Federal publica Decreto que regulamenta a Lei Anticorrupção

ALERT. Governo Federal publica Decreto que regulamenta a Lei Anticorrupção 19 de março de 2015 ALERT Governo Federal publica Decreto que regulamenta a Lei Anticorrupção A equipe de Compliance do Aidar SBZ Advogados permanece à disposição para esclarecimentos adicionais. Contatos:

Leia mais

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6

1 Introdução... 2. 2 Definições... 3. 3 Compromisso e adesão... 5. 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 Manual Anticorrupção Versão 1 Abr/2015 SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Definições... 3 3 Compromisso e adesão... 5 4 Indícios que podem caracterizar corrupção... 6 5 Violações e Sanções Aplicáveis... 6 6 Ações

Leia mais

Código de Conduta. Os fundamentos

Código de Conduta. Os fundamentos Os fundamentos A ética e a integridade nos negócios asseguram nossa credibilidade. Nem é preciso dizer que todos os colaboradores devem observar as leis e regulamentações dos locais em que trabalham e

Leia mais

LEI Nº 12.846/2013 Aspectos da Regulamentação Federal. Valdir Moysés Simão Ministro Chefe da Controladoria-Geral da União

LEI Nº 12.846/2013 Aspectos da Regulamentação Federal. Valdir Moysés Simão Ministro Chefe da Controladoria-Geral da União LEI Nº 12.846/2013 Aspectos da Regulamentação Federal Valdir Moysés Simão Ministro Chefe da Controladoria-Geral da União São Paulo, 07 de maio de 2015 LEI Nº 12.846/2013 Esta Lei dispõe sobre a responsabilização

Leia mais

Programa de Compliance da CCEE

Programa de Compliance da CCEE Programa de Compliance da CCEE O que é compliance São processos e procedimentos adotados pela empresa visando detectar, prevenir e combater fraudes e infrações às leis e regulamentos, bem como assegurar

Leia mais

SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação

SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação SUPERVISÃO COOPERATIVA Acompanhamento Indireto, acompanhamento dos planos, auditoria e comunicação 1 Acompanhamento Indireto Tratamento das informações Análise intrínseca, evolutiva e comparativa Processos

Leia mais

POLÍTICA DE GESTÃO DE IRREGULARIDADES

POLÍTICA DE GESTÃO DE IRREGULARIDADES POLÍTICA DE GESTÃO DE IRREGULARIDADES GEWISS Departamento de Auditoria Interna Corporate 8 de Maio de 2014 ÍNDICE 1. OBJECTIVO E ÂMBITO... 3 2. REGRAS DE REFERÊNCIA... 3 3. DEFINIÇÕES... 3 4. PRINCÍPIOS

Leia mais

Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013

Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013 Um programa de compliance eficiente para atender a lei anticorrupção Lei 12.846/2013 FEBRABAN Arthur Lemos Jr Promotor de Justiça Lavagem de Dinheiro e de Recuperação de Ativos Compliance A LEI PROVOCA

Leia mais

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos

ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230. Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos ITAÚ UNIBANCO HOLDING S.A. CNPJ. 60.872.504/0001-23 Companhia Aberta NIRE. 35300010230 Política Corporativa de Prevenção e Combate a Atos Ilícitos Estabelece os conceitos e as diretrizes do Itaú Unibanco

Leia mais

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1

Código de Conduta. Código de Conduta Schindler 1 Código de Conduta Código de Conduta Schindler 1 2 Código de Conduta Schindler Código de Conduta da Schindler Os colaboradores do Grupo Schindler no mundo inteiro devem manter o mais alto padrão de conduta

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA RESPONSABILIDADE DA EMPRESA

CÓDIGO DE ÉTICA RESPONSABILIDADE DA EMPRESA A Alvarez & Muniz Engenheiros Associados Ltda. vêm através deste Código de Ética valorizar a conduta correta de seus colaboradores e tentar reprimir ações ilícitas e comportamentos danosos que possam dificultar

Leia mais

MMK EDITORIAL. Ética Corporativa e Compliance CGU LANÇA DIRETRIZES SOBRE PROGRAMAS DE INTEGRIDADE PARA EMPRESAS PRIVADAS

MMK EDITORIAL. Ética Corporativa e Compliance CGU LANÇA DIRETRIZES SOBRE PROGRAMAS DE INTEGRIDADE PARA EMPRESAS PRIVADAS EDITORIAL CGU LANÇA DIRETRIZES SOBRE PROGRAMAS DE INTEGRIDADE PARA EMPRESAS PRIVADAS EQUIPE: Thiago Jabor Pinheiro tjabor@mmk.com.br Maria Cecilia Andrade mcandrade@mmk.com.br Em 22.9.2015, a Controladoria-Geral

Leia mais

Auditoria Externa e Avaliação de Ativos

Auditoria Externa e Avaliação de Ativos A IAUDIT é uma consultoria empresarial com sede em São Paulo e atuação em todo o território nacional, que se diferencia pelo atendimento personalizado e comprometido, identificando e solucionando as necessidades

Leia mais

Revisado em Agosto de 2015

Revisado em Agosto de 2015 Confidencial Este documento é propriedade intelectual da TWG/Virgínia, contém informações confidenciais e não deve ser lido por pessoas não autorizadas. Se você não está autorizado a lê-lo, devolva-o ao

Leia mais

Identidade Organizacional. Prezado,

Identidade Organizacional. Prezado, Prezado, Apresentamos a todos os colaboradores, o Código de Conduta da Bolt Transportes, que foi minuciosamente elaborado de acordo com os valores que acreditamos ser essenciais para o um bom relacionamento

Leia mais

INTRODUÇÃO. Fernanda Jaccoud Gerente Executiva Regional Rio de Janeiro ICTS

INTRODUÇÃO. Fernanda Jaccoud Gerente Executiva Regional Rio de Janeiro ICTS INTRODUÇÃO Fernanda Jaccoud Gerente Executiva Regional Rio de Janeiro ICTS RESULTADO ANÁLISE PORTAL DE COMPLIANCE ICTS PROTIVITI DADOS COMPARATIVOS 2014 VS. 2015 AUMENTO DE 10% NA PARTICIPAÇÃO DE EMPRESAS

Leia mais

BRUNO AUGUSTO VIGO MILANEZ FELIPE FOLTRAN CAMPANHOLI COMPLIANCE CRIMINAL

BRUNO AUGUSTO VIGO MILANEZ FELIPE FOLTRAN CAMPANHOLI COMPLIANCE CRIMINAL BRUNO AUGUSTO VIGO MILANEZ FELIPE FOLTRAN CAMPANHOLI COMPLIANCE CRIMINAL TÉCNICAS CORPORATIVAS DE PREVENÇÃO DA RESPONSABILIDADE PENAL Compliance Criminal técnicas corporativas de prevenção da responsabilidade

Leia mais

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN

POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN POLÍTICA ANTICORRUPÇÃO EVEN 1 Introdução A EVEN conduz seus negócios de acordo com os altos padrões éticos e morais estabelecidos em seu Código de Conduta, não tolerando qualquer forma de corrupção e suborno.

Leia mais

Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda.

Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda. Código de Conduta Ética da Hix Investimentos Ltda. Objetivo O presente Código de Conduta Ética tem por objetivo estabelecer os aspectos e postura exigidos de administradores, colaboradores e funcionários

Leia mais

II.7.7 - Programa de Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS do Trabalhador

II.7.7 - Programa de Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS do Trabalhador 60 / 70 - Programa de Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS do Trabalhador.1 Justificativa A PETROBRAS busca integrar Segurança, Meio Ambiente e Saúde SMS, consolidando os princípios relacionados a estes

Leia mais

Material Institucional. accent. consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre

Material Institucional. accent. consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre Material Institucional accent consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre Sobre a Accent Somos uma empresa brasileira que possui conhecimento especializado em auditoria, impostos, consultoria de gestão

Leia mais

Princípios de Ética no Grupo DB

Princípios de Ética no Grupo DB Princípios de Ética no Grupo DB Código de conduta Objetivo do código de conduta Estipulamos com valor vinculativo os nossos padrões e as expectativas relativas aos nossos negócios diários. Para todos os

Leia mais

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA

C Da Nome D Empr PRO idade epar ta esa tamen T OC to OL O DE ENTRE GA Estado RG A C ssina ar go tur a CÓDIGO DE ÉTICA CÓDIGO DE ÉTICA Prezados, O Código de Ética apresenta os princípios éticos que devem orientar as decisões e a conduta dos funcionários do Ultra e parceiros da companhia. Além de expressar os compromissos

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05

RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05 RESOLUÇÃO CFC Nº 1.036/05 Aprova a NBC T 11.8 Supervisão e Controle de Qualidade. O Conselho Federal de Contabilidade, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, Considerando que as Normas

Leia mais

A prevenção e a contenção de riscos operacionais e financeiros é fundamental para a excelência de nossos serviços.

A prevenção e a contenção de riscos operacionais e financeiros é fundamental para a excelência de nossos serviços. QUEM SOMOS A Agência Brasileira de Controle de Risco - ABCR atua exclusivamente no ramo empresarial detectando, reprimindo, prevenindo e recuperando perdas patrimoniais e financeiras, relacionadas às falhas

Leia mais

Compliance e Anticorrupção

Compliance e Anticorrupção www.pwc.com.br Compliance e Anticorrupção Instituto Brasileiro de Governança Corporativa Maio de 2015 Agenda Conceitos e Reflexões sobre Compliance Contexto normativo e aplicação das leis anticorrupção

Leia mais

AGENDA. Propriedade exclusiva da Claro TV e Claro Fixo. Proibida reprodução sem prévia autorização.

AGENDA. Propriedade exclusiva da Claro TV e Claro Fixo. Proibida reprodução sem prévia autorização. COMBATE À PIRATARIA AGENDA CONCEITO OqueéPiratarianaTVporassinatura? É a apropriação e uso indevido dos sinais de TV por Assinatura sem a devida contratação junto a uma operadora, utilizando-se, também

Leia mais

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e

A SECRETARIA DE SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO, no uso de suas atribuições legais, e PORTARIA SSST Nº 11, de 13/10/1994 "Publica a minuta do Projeto de Reformulação da Norma Regulamentadora nº 9 - Riscos Ambientais com o seguinte título: Programa de Proteção a Riscos Ambientais". A SECRETARIA

Leia mais

I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE

I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE POLÍTICA DE COMPLIANCE Revisado em Março de 2013 I. PROGRAMA GLOBAL DE COMPLIANCE A The Warranty Group, Inc. (corporação) e suas empresas subsidiárias têm o compromisso de realizar seus negócios de modo

Leia mais

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor.

Código de Conduta COERÊNCI. Transformando Visão em Valor. Código de Conduta COERÊNCI Transformando Visão em Valor. Índice Prefácio... 3 Ética empresarial da HOCHTIEF: Princípios... 5 Conflitos de interesse... 7 Confidencialidade... 8 Regras sobre controle de

Leia mais

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011

ISO NAS PRAÇAS. Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade. Julho/2011 Oficina ISO 9001-2008 Formulação da Política da Qualidade Julho/2011 GESPÚBLICA Perfil do Facilitador Servidor de carreira que tenha credibilidade Bom relacionamento interpessoal Acesso a alta administração

Leia mais

Condomínios mais Seguros

Condomínios mais Seguros Condomínios mais Seguros Palestra ministrada pelo Capitão Yasui Comandante da 2ª Companhia do 49º Batalhão de Polícia Militar. 13/04/2011 Formulado por um grupo de trabalho composto por policiais civis

Leia mais

Política de Proteção Infantil

Política de Proteção Infantil Política de Proteção Infantil Diga SIM à Proteção Infantil! Como uma organização internacional de desenvolvimento comunitário centrado na criança e no adolescente, cujo trabalho se fundamenta na Convenção

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO DEFENDA BUSINESS PROTECTION SERVICES & SOLUTIONS Direitos Autorais Este documento contém informações de propriedade da Defenda Business Protection Services & Solutions.

Leia mais

PERFIL ÉTICO DOS PROFISSIONAIS DAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS RELATÓRIO BIENAL 2010/2012

PERFIL ÉTICO DOS PROFISSIONAIS DAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS RELATÓRIO BIENAL 2010/2012 PERFIL ÉTICO DOS PROFISSIONAIS DAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS RELATÓRIO BIENAL 2010/2012 FRAUDE Vantagem sobre outro por meio de sugestões falsas ou omissão da verdade COMPLIANCE Estar em conformidade e fazer

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

Presidente sanciona Nova Lei Anticorrupção

Presidente sanciona Nova Lei Anticorrupção Compliance Presidente sanciona Nova Lei Anticorrupção A Presidente Dilma Rousseff sancionou, no dia 1º de agosto de 2013, a nova Lei Anticorrupção do país. A nova lei (Lei No. 12,846/2013) foi publicada

Leia mais

LEI 12.846/2013 (Lei Anticorrupção LAC)

LEI 12.846/2013 (Lei Anticorrupção LAC) 14 DE MARÇO DE 2014 LEI 12.846/2013 (Lei Anticorrupção LAC) FABIO VALGAS Chefe Regional Controladoria Regional da União no Estado do Rio de Janeiro Lei 12.846/2013 Lei Anticorrupção - LAC A Lei n.º 12.846/13

Leia mais

Implementação de um programa de Auditoria de Conduta & Ética - Caso MRS Logística S.A. Eduardo da Costa Azevedo MRS Logística S.A

Implementação de um programa de Auditoria de Conduta & Ética - Caso MRS Logística S.A. Eduardo da Costa Azevedo MRS Logística S.A Implementação de um programa de Auditoria de Conduta & Ética - Caso MRS Logística S.A. Eduardo da Costa Azevedo MRS Logística S.A MRS Logística S.A A MRS Logística é uma concessionária que controla, opera

Leia mais

ILLIX INTELIGÊNCIA E SEGURANÇA

ILLIX INTELIGÊNCIA E SEGURANÇA ILLIX INTELIGÊNCIA E SEGURANÇA SOBRE A ILLIX A ILLIX é uma empresa que provê soluções especializadas em proteção de dados e comunicações, segurança, tecnologia e defesa de negócios. Detectar, prevenir

Leia mais

Governança Corporativa Lei anticorrupção e compliance MARTA VIEGAS 31 DE AGOSTO DE 2015

Governança Corporativa Lei anticorrupção e compliance MARTA VIEGAS 31 DE AGOSTO DE 2015 Governança Corporativa Lei anticorrupção e compliance MARTA VIEGAS 31 DE AGOSTO DE 2015 GC: Definição do IBGC Sistema pelo qual as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os

Leia mais

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES N REQUISITOS OBSERVAÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 A - MANUTENÇÃO E SUPORTE A empresa fornece produto de software com Verificar se a empresa fornece manual do produto (instalação), documentação de suporte ao

Leia mais

CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI. Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL

CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI. Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL CONTADOR JOSE LUIZ VAILATTI Lei 12. 846/2013 LEI ANTI CORRUPÇÃO EMPRESARIAL Atender às exigências internacionais de combate a corrupção Estimular a prática do compliance. Ética corporativa na administração.

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? ÉTICA

LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? ÉTICA LEI ANTICORRUPÇÃO FLEXIBILIDADE ÉTICA & RISCOS DE PESSOAS QUAL O PAPEL DO RH? 10 REVISTA RI Abril 2014 Dois meses após a entrada em vigor da Lei de Combate à Corrupção (no 12.846), pesquisas de mercado

Leia mais

Políticas Corporativas. Código Interno de Ética

Políticas Corporativas. Código Interno de Ética Políticas Corporativas Versão: Janeiro de 2014 Área: Risco e Compliance Responsável: Leonardo Tavares Pereira Objetivo : Este Código tem por objetivo estabelecer os princípios, conceitos e valores que

Leia mais

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS

ÍNDICE 1. PRINCÍPIOS GERAIS ÍNDICE 3 3 4 4 4 5 5 6 6 6 6 7 7 7 8 8 9 9 9 9 10 10 1. PRINCÍPIOS GERAIS 2. PLANO TCC: COMPROMISSOS 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3 Doações a organizações beneficentes e patrocínio 2.4

Leia mais

Ética e Responsabilidade Social. Nosso caminho para uma boa conduta

Ética e Responsabilidade Social. Nosso caminho para uma boa conduta Ética e Responsabilidade Social Nosso caminho para uma boa conduta Política de AUTOREGULAMENTAÇÃO ÉTICA política de autoregulamentação ética autoregulamentação ética A AngloGold Ashanti decidiu introduzir

Leia mais

Code of Business Conduct (Código de conduta de negócios) Princípios básicos de conduta legal

Code of Business Conduct (Código de conduta de negócios) Princípios básicos de conduta legal Code of Business Conduct (Código de conduta de negócios) Princípios básicos de conduta legal 2 Código de conduta de negócios Prefácio Prezados Colaboradores Em 1886, nossa empresa foi fundada por Robert

Leia mais

LEI ANTICORRUPÇÃO [LEI NO. 12.846, DE 1º. DE AGOSTO DE 2013]

LEI ANTICORRUPÇÃO [LEI NO. 12.846, DE 1º. DE AGOSTO DE 2013] LEI ANTICORRUPÇÃO [LEI NO. 12.846, DE 1º. DE AGOSTO DE 2013] PROGRAMA DE COMPLIANCE E ACORDO DE LENIÊNCIA SÃO PAULO RIO DE JANEIRO BELO HORIZONTE BRASÍLIA SALVADOR www.scbf.com. br SUMÁRIO A Lei Anticorrupção

Leia mais

Manual Anticorrupção

Manual Anticorrupção Manual Anticorrupção pág. 2 Estrutura do Manual Anticorrupção 1. Introdução pág. 04 2. Definições pág. 06 3. Regras e Procedimentos pág. 08 4. Violações e Sanções Aplicáveis pág. 16 pág. 3 1. Introdução

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL www.idevanlopes.com.br

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL www.idevanlopes.com.br APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL www.idevanlopes.com.br INTRODUÇÃO Idevan Lopes Advocacia & Consultoria Empresarial é um escritório especializado em Direito Empresarial, integrado por profissionais com cursos

Leia mais

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO

POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO POLÍTICA CORPORATIVA DE PREVENÇÃO À FRAUDE E CORRUPÇÃO 1. OBJETIVO A Política Corporativa de Prevenção à Corrupção ( Política ) tem o objetivo de reforçar o compromisso da empresa Via Boleto de cooperar

Leia mais

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil

Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Princípios Gerais para a Prevenção dos Riscos Penais Endesa Brasil Introdução 5 INTRODUÇÃO A seguir, são descritos os comportamentos e princípios gerais de atuação esperados dos Colaboradores da Endesa

Leia mais

Política Antissuborno e Anticorrupção

Política Antissuborno e Anticorrupção Política Antissuborno e Anticorrupção Agosto 2015 1 de 8 Sumário 1. Objetivo... 1 2. Âmbito de Aplicação... 1 3. Considerações Gerais... 1 4. Suborno e Pagamento de Propina... 1 5. Brindes, Presentes,

Leia mais

Plano de Tolerância Zero com a corrupção. Plano TCC

Plano de Tolerância Zero com a corrupção. Plano TCC Plano de Tolerância Zero com a corrupção Plano TCC ÍNDICE 3 3 4 4 4 5 5 6 6 6 6 7 7 7 8 8 9 9 9 9 10 10 1. PRINCÍPIOS GERAIS 2. PLANO TCC: COMPROMISSOS 2.1 Subornos 2.2 Doações a partidos políticos 2.3

Leia mais

Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015

Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015 Compliance e Legislação Tributária: Desafios para as empresas em 2015 Eduardo Nascimento (eduardo@morad.com.br) Antonio Carlos Morad (acmorad@morad.com.br) www.morad.com.br 2015 Outlook for Legal Issues

Leia mais

Calendário reuniões ENCCLA

Calendário reuniões ENCCLA Nº 11 Fevereiro/2015 Há dez anos, teve início o modelo do hoje reconhecido Programa Nacional de Capacitação e Treinamento para o Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (PNLD). A percepção dos membros

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO NORMA N-134.0002

POLÍTICA DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO NORMA N-134.0002 POLÍTICA DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO NORMA N-134.0002 POLÍTICA DE SEGURANÇA E SAÚDE DO TRABALHO Norma N-134.0002 Estabelece as diretrizes da política de segurança e saúde do trabalho na Celesc, definindo

Leia mais

Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14

Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14 Lei 12.846 Anticorrupção CMI- SINDUSCON RJ - 09/09/14 Aprovada em agosto de 2013 Lei de âmbito Federal, entrou em Vigor em janeiro de 2014, prevendo punições para as empresas que cometerem atos de Corrupção

Leia mais

MAGAZINE LUIZA S.A. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS CORPORATIVOS

MAGAZINE LUIZA S.A. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS CORPORATIVOS MAGAZINE LUIZA S.A. POLÍTICA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS CORPORATIVOS 1. OBJETIVO Estabelecer as diretrizes, os princípios e a estrutura a serem considerados no processo de gerenciamento de riscos do Magazine

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. accent. consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL. accent. consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL accent consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre Sobre a Accent Somos uma empresa brasileira que possui conhecimento especializado em auditoria, impostos, consultoria de

Leia mais

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO

CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO RESOLUÇÃO N.º 13, DE 02 DE OUTUBRO DE 2006. (Alterada pela Res. 111/2014) Regulamenta o art. 8º da Lei Complementar 75/93 e o art. 26 da Lei n.º 8.625/93, disciplinando, no âmbito do Ministério Público,

Leia mais

Breves comentários sobre Dodd-Frank e o programa de recompensa para delatores de fraudes 1. Por Carlos Henrique da Silva Ayres 2

Breves comentários sobre Dodd-Frank e o programa de recompensa para delatores de fraudes 1. Por Carlos Henrique da Silva Ayres 2 Breves comentários sobre Dodd-Frank e o programa de recompensa para delatores de fraudes 1 Por Carlos Henrique da Silva Ayres 2 Em julho de 2010, entrou em vigor nos Estados Unidos o Dodd Frank Wall Street

Leia mais

Canal de Denúncia Fortaleça as bases da governança corporativa por meio da transparência

Canal de Denúncia Fortaleça as bases da governança corporativa por meio da transparência Canal de Denúncia Fortaleça as bases da governança corporativa por meio da transparência Desafios para os próximos anos Eventos de fraudes, irregularidades, comportamento antiético e má conduta corporativa

Leia mais

FRAUDES EM CONTABILIDADE

FRAUDES EM CONTABILIDADE AUDITORIA COM ENFOQUE EM FRAUDES. AUDITORIA COM ENFOQUE EM FRAUDES Prof. Cláudio Marcelo R Cordeiro 1 O Auditor não tem responsabilidade profissional por detecção de fraudes A administração e o público

Leia mais

FID - Fraudes, Investigações e Disputas A Nova Lei Brasileira Anticorrupção 12.846/13 Câmara de Com. e Ind. Japonesa do Brasil

FID - Fraudes, Investigações e Disputas A Nova Lei Brasileira Anticorrupção 12.846/13 Câmara de Com. e Ind. Japonesa do Brasil FID - Fraudes, Investigações e Disputas A Nova Lei Brasileira Anticorrupção 12.846/13 Câmara de Com. e Ind. Japonesa do Brasil Page 1 BDO Brazil TÓPICOS BDO Brazil Valores BDO no Brasil Serviços Departamento

Leia mais

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Superintendência da Zona Franca de Manaus Corregedoria CORREGEDORIA ORIENTAÇÕES

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR Superintendência da Zona Franca de Manaus Corregedoria CORREGEDORIA ORIENTAÇÕES CORREGEDORIA ORIENTAÇÕES OUTUBRO/2012 Superintendente da Zona Franca de Manaus Thomaz Afonso Queiroz Nogueira Corregedor Newton Cardoso Nagato Corregedora Substituta Maria do Carmo Oliveira Garcia ÍNDICE

Leia mais

GESTÃO LEGAL DOS CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

GESTÃO LEGAL DOS CONTRATOS ADMINISTRATIVOS GESTÃO LEGAL DOS CONTRATOS ADMINISTRATIVOS G ESTÃO L EGAL D C ONTRATOS A DMI Quando um contrato administrativo é denunciado, os prejuízos para a empresa contratada podem ser enormes. Prejuízos financeiros,

Leia mais

Treinamento de Prevenção a Fraudes BTG Pactual Resseguradora e BTG Pactual Vida e Previdência

Treinamento de Prevenção a Fraudes BTG Pactual Resseguradora e BTG Pactual Vida e Previdência Janeiro 2015 Error! Reference source not found. Treinamento de Prevenção a Fraudes Introdução Esse treinamento visa à orientação dos funcionários da Resseguradora S.A. e Vida e Previdência S.A. e das pessoas

Leia mais

Parece simples atender aos acionistas/quotistas e aos clientes: basta que as Empresas dêem lucros e que seus

Parece simples atender aos acionistas/quotistas e aos clientes: basta que as Empresas dêem lucros e que seus POLÍTICA DE CONTROLES INTERNOS Revisado em Março de 2013 1. INTRODUÇÃO Parece simples atender aos acionistas/quotistas e aos clientes: basta que as Empresas dêem lucros e que seus produtos e serviços atendam

Leia mais

Compliance e a Lei Anticorrupção

Compliance e a Lei Anticorrupção Compliance e a Lei Anticorrupção 25 de Julho de 2013 Erica Sarubbi Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil O que é Compliance? 2 Definição Compliance é a prática relacionada ao cumprimento das

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Grupo PETRA S.A. Departamento de Tecnologia da Informação POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Início da Vigência: 01/Maio/2010 Propriedade do Grupo PETRA S.A. 1. INTRODUÇÃO Este documento foi elaborado

Leia mais

Código de Ética. 31 de março

Código de Ética. 31 de março Código de Ética 31 de março 2015 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 4 2. MISSÃO, VISÃO E VALORES DA CETIP... 4 3. PÚBLICO-ALVO... 4 4. REGRAS E PRINCÍPIOS NORTEADORES DAS ATIVIDADES... 4 4.1. RELACIONAMENTO INTERNO...

Leia mais

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH Norma de Responsabilidade Social Firmenich Atualizado em Março de 2013 Página 1 de 10 INTRODUÇÃO Como parte do nosso compromisso contínuo com um negócio ético

Leia mais

PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015

PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015 PORTARIA TC Nº 437, 23 DE SETEMBRO DE 2015 Disciplina os procedimentos para gestão de incidentes de segurança da informação e institui a equipe de tratamento e resposta a incidentes em redes computacionais

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA

CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA CÓDIGO DE CONDUTA ÉTICA O presente código reúne princípios que devem ser observados no relacionamento entre os colaboradores do Grupo Sá Cavalcante, clientes, fornecedores, representantes do governo, concorrência

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA

CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA CÓDIGO DE ÉTICA E CONDUTA Por estar inserida em uma sociedade, a Interact Solutions preza por padrões de conduta ética em suas atividades, quando se relaciona com clientes, fornecedores, canais de distribuição,

Leia mais

Art. 2 O Sistema Municipal de Assistência Social de Mangueirinha SUAS é regido pelos seguintes princípios:

Art. 2 O Sistema Municipal de Assistência Social de Mangueirinha SUAS é regido pelos seguintes princípios: LEI Nº 1720/2012 Dispõe sobre o Sistema Municipal de Assistência Social de Mangueirinha SUAS (Sistema Único de Assistência Social). Faço saber, que a Câmara Municipal de Mangueirinha, Estado do Paraná

Leia mais

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3)

ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) ANEXO VII: NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) NR 9 - PROGRAMA DE PREVENÇÃO DE RISCOS AMBIENTAIS (109.000-3) 9.1. Do objeto e campo de aplicação. 9.1.1. Esta Norma Regulamentadora

Leia mais

Avenida Presidente Wilson, 231 11 andar 20030-905 Rio de Janeiro- RJ ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL

Avenida Presidente Wilson, 231 11 andar 20030-905 Rio de Janeiro- RJ ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCO OPERACIONAL MARÇO, 2015 ÍNDICE OBJETIVO 3 ESCOPO 3 DEFINIÇÕES Risco Inerente 4 DEFINIÇÕES Risco Operacional 4 DEFINIÇÕES Evento de Risco Operacional 4 FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES

Leia mais

Política de Segurança da Informação

Política de Segurança da Informação Política de Segurança da Informação 29 de janeiro 2014 Define, em nível estratégico, diretivas do Programa de Gestão de Segurança da Informação. ÍNDICE 1 OBJETIVO... 3 2 PÚBLICO ALVO... 3 3 RESPONSABILIDADES

Leia mais

O termo compliance é originário do verbo, em inglês, to comply, e significa estar em conformidade com regras, normas e procedimentos.

O termo compliance é originário do verbo, em inglês, to comply, e significa estar em conformidade com regras, normas e procedimentos. POLÍTICA DE COMPLIANCE INTRODUÇÃO O termo compliance é originário do verbo, em inglês, to comply, e significa estar em conformidade com regras, normas e procedimentos. Visto isso, a REAG INVESTIMENTOS

Leia mais

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda.

Código de Ética. SPL Consultoria e Informática Ltda. Código de Ética SPL Consultoria e Informática Ltda. Introdução Segundo o dicionário Aurélio ética é o estudo dos juízos de apreciação que se referem à conduta humana suscetível de qualificação do ponto

Leia mais

SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS

SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS VISÃO GERAL DE CAPACIDADES SEGURANÇA GLOBAL, GERENCIAMENTO E MITIGAÇÃO DE RISCOS AT-RISK International oferece Análise de Riscos, Proteção, Consultoria, Investigações e Treinamento em Segurança, nas Américas,

Leia mais

Destacando que a responsabilidade primordial e o dever de promover e proteger os direitos humanos, e as liberdades fundamentais incumbem ao Estado,

Destacando que a responsabilidade primordial e o dever de promover e proteger os direitos humanos, e as liberdades fundamentais incumbem ao Estado, Declaração sobre o Direito e o Dever dos Indivíduos, Grupos e Instituições de Promover e Proteger os Direitos Humanos e as Liberdades Fundamentais Universalmente Reconhecidos 1 A Assembléia Geral, Reafirmando

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais