PADARIA E CONFEITARIA DINA É DESTAQUE NO PROGRAMA FORNECER. pág. 26

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PADARIA E CONFEITARIA DINA É DESTAQUE NO PROGRAMA FORNECER. pág. 26"

Transcrição

1 Revista do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul Ano 2 nº 11 Junho de 2012 PADARIA E CONFEITARIA DINA É DESTAQUE NO PROGRAMA FORNECER. pág. 26

2 // EDITORIAL Apoio Estadual: INSCREVA-SE ATÉ 31 DE AGOSTO PELO SITE ou procure o Sebrae mais próximo. Realização: Instituições que compõem o Conselho Deliberativo do Sebrae/RS: Banco do Estado do Rio Grande do Sul S/A BANRISUL Titular: Túlio Luiz Zamin Suplente: Guilherme Cassel Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul FIERGS Titular: Heitor José Müller Suplente: Bolivar Baldisserotto Moura CAIXA ECONÔMICA FEDERAL Titular: Ruben Danilo de Albuquerque Pickrodt Suplente: Daniel Almeida Schwalm Centro das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul CIERGS Titular: André Vanoni de Godoy Suplente: Alexandre De Carli Secretaria do Desenvolvimento e Promoção do Investimento SDPI Titular: Mauro Knijnik Suplente: José Antônio Valle Antunes Júnior BANCO DO BRASIL S/A Titular: José Carlos Reis da Silva Suplente: Alucir Biasi Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul FEDERASUL Titular: Gustavo Leipnitz Ene Suplente: Fabiano Zouvi Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul FARSUL Titular: Carlos Rivaci Sperotto Suplente: Valmir Antônio Susin Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do Rio Grande do Sul FECOMÉRCIO Titular: Júlio Ricardo Mottin Suplente: Zildo De Marchi Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas SEBRAE Titular: José Paulo Dornelles Cairoli Suplente: Silmar Pereira Rodrigues Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI/RS Titular: César Rangel Codorniz Suplente: Marco Aurélio Paradeda Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul FAPERGS Titular: Nádya Pesce da Silveira Suplente: Jôni Franck Nunes Costa SENAR - RS - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Titular: Gilmar Tietböhl Rodrigues Suplente: Clóvis Meurer FCDL- Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul Titular: (Presidente) Suplente: Fernando Luis Palaoro CAIXA Estadual S/A - Agência de Fomento/RS Titular: Marcelo de Carvalho Lopes Suplente: Francisco Claudio Duda De Olho nas Boas Oportunidades O Sebrae/RS está permanentemente atento aos dois pilares fundamentais de sustentação da missão da Entidade: o primeiro é estar preparado para prestar os melhores serviços de capacitação empreendedora às micro e pequenas empresas gaúchas. O segundo pilar é exatamente ter a capacidade de olhar a realidade sob o ponto de vista do empresário de forma eficiente, visando resultados lucrativos. E é exatamente pelo comprometimento com essa linha de atuação que o Sebrae/RS está priorizando a regulamentação da Lei Geral das Micro Pequenas Empresas ao nível dos municípios gaúchos. A importância disto é que as empresas de micro e pequeno porte passam a ter capacidade de participar das licitações públicas para venda de bens e serviços. Por exemplo, quando a regulamentação estiver efetivada, uma microempresa de alimentação passa a ter a possibilidade de fornecer diretamente merenda escolar para as escolas municipais e estaduais; e uma firma de manutenção predial pode ganhar contratos de conservação de prédios públicos. Normalmente tais oportunidades eram restritas a médias e grandes empresas, sendo que essas frequentemente terceirizam as atividades-fim para as micro e pequenas. Com regulamentação da Lei Geral, essa intermediação deixa de ser necessária, fazendo com que todo o lucro da operação possa ser destinado ao real prestador do serviço. As empresas que se candidatarem às licitações são obrigadas a comprovar capacidade técnica e estarem em dia com as obrigações tributárias. Mas normalmente o custo de tal zelo é vantajoso. Nesses casos de licitações públicas, a grande vantagem das micro e pequenas empresas sobre as médias e grandes é a versatilidade de adaptação da prestação de serviços, pela facilidade de modulação da organização de produção às necessidades do cliente. O acesso a esse rico mercado está condicionado à aprovação da Lei Geral e sua devida regulamentação nos municípios. Quanto antes essa etapa for vencida, mais cedo os micro e pequenos empresários terão acesso a concorrer nas licitações. Para os empresários, antecipamos que entre julho e setembro o Sebrae/RS estará promovendo importante debate por todo o Rio Grande do Sul sobre o desenvolvimento das micro e pequenas empresas e sua relação com o poder público. São Seminários Regionais, onde serão discutidas e sistematizadas as principais forças e fragilidades da economia de cada região - sob o ponto de vista das MPEs - e que convergirão para uma agenda de soluções a ser negociada com as esferas de governo e legislativas. Mais novidades nos próximos meses. Um Forte Abraço, Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS Diretor-superintendente: Léo José Borges Hainzenreder Diretor de Administração e Finanças: Marcelo de Oliveira Ribas Diretor Técnico: Marco Antônio Kappel Ribeiro 2 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 3 Pantone 300 e C100 M43 Y0 K0

3 // SUMÁRIO // PRÊMIOS SEBRAE 10 Redes Sociais A importância das redes sociais nos negócios. 20 Feira de Hannover Sebrae/RS conferiu as novidades na Feira de Hannover. 42 Fórum do Varejo Poder de consumo da classe C foi destaque no Fórum do Varejo. 26Capa Fornecer MPEs vencedoras das licitações começam a colher frutos do programa. 14 Feira do Empreendedor Sebrae/RS traz oportunidades empreendedoras para os gaúchos. 29 Regionais Investimento no Planalto e na Região Norte busca a ampliacão de renda e emprego. 44 Programa Terrotórios da Cidadania Mais de 1,3 mil empreendedores atendidos no Estado em menos de 3 meses. // EXPEDIENTE É uma publicação trimestral do Sebrae/RS desenvolvida pela Gerência de Comunicação e Marketing. Coordenação e Edição: Jorge Seadi Júnior Reportagem: César Moraes, Josine Haubert, Larissa Mamouna e Renata Cerini Estagiárias: Cândida Portolan e Mônica Reolom Design Gráfico e Editoração: Carol Lopes Foto da capa: João Alves Impressão: Print - Paper Tiragem: 40 mil exemplares FALE COM A REDAÇÃO: (51) Contatos com o Sebrae/RS atendimento gratuito de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 12h; o visitante pode fazer download de publicações e, no link Central de Notícias, ficar sabendo as novidades da instituição; - Sebrae Nacional; Espaço Pesquisa Sebrae/RS acervo de livros, revistas, vídeos, dicas de oportunidades de negócios enfocando gestão empresarial. O material pode ser consultado em todas as regionais. Em Porto Alegre, na Regional Metropolitana, Rua General João Manoel, 282. De segunda a sexta-feira, das 9h às 18h. 19º edição do Prêmio MPE Brasil está com inscrições abertas Até o dia 31 de agosto, as micro e pequenas empresas podem se inscrever no Prêmio MPE Brasil As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas através das seguintes modalidades: pela internet, no endereço ou em formulário impresso disponível nas regionais e pontos de atendimento do Sebrae/RS. Os benefícios para as empresas participantes da distinção vão além do reconhecimento da qualidade dos serviços e produtos oferecidos e da divulgação em âmbito estadual e nacional. Todas as candidatas recebem gratuitamente um diagnóstico com oportunidades de melhorias e pontos fortes da sua gestão, baseado no MEG - Modelo de Excelência em Gestão, desenvolvido pela Fundação Nacional da Qualidade, que potencializa a qualificação dos negócios. O MPE Brasil é uma realização do Sebrae em parceria com o Movimento Brasil de Competitivo (MBC), Gerdau e FNQ. Mulher de Negócios tem nova categoria: Empreendedor Individual Uma das novidades da edição deste ano do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é a inclusão da categoria Empreendedor Individual (EI), destinada a mulheres que atuam como costureiras, manicures, cabeleireiras, doceiras, fornecedoras de marmita e vendedoras de roupa e de cosméticos, com renda anual máxima de R$ 60 mil. O prêmio conta, ainda, com as categorias Pequenos Negócios e Negócios Coletivos. Desde 8 de março, as brasileiras podem garantir a participação no Prêmio que reconhece o esforço das mulheres que investiram no sonho de ter a própria empresa, além de servir como incentivo ao empreendedorismo feminino. As inscrições devem ser realizadas através do site ou nos pontos de atendimento do Sebrae/RS, até o dia 31 de agosto. O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios é realizado em parceria com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, a Federação das Associações de Mulheres de Negócios Profissionais do Brasil (BPW) e a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Desafio Sebrae atinge inscritos no Rio Grande do Sul O maior game empresarial para universitários do País o Desafio Sebrae atingiu inscritos no Rio Grande do Sul em Em nível nacional, o jogo virtual chegou a inscritos, ultrapassando a marca de um milhão de participantes desde que foi criado, em O jogo alia o aspecto lúdico à formação do estudante ao simular a concorrência entre empresas em um mercado virtual. Os participantes desenvolvem a capacidade gerencial e, por meio de um software, trabalham as competências empreendedoras com a gestão de um negócio. Este ano, o tema do jogo são frutas tropicais. Os universitários terão que contratar empregados, gerenciar lojas, definir preços e comercializar os artigos, ou seja, o trabalho abrange atividades que vão da produção até a venda dos produtos com valor agregado. Segundo os dados do ranking de inscrições, a Pontifícia Universidade Católica (Pucrs) despontou, mais uma vez, com o maior número de alunos inscritos (754), seguido da Universidade do Vale do Rio do Sinos - Unisinos (437) e da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, que registrou Revista Tempo de de Agir Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 5

4 // QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL Foto: Banco de Imagens Você é um Empresário! Formalização de Empreendedores Individuais estimula a procura por capacitações destinadas à categoria Espírito empreendedor acomete gente de todas as faixas etárias. Para efetivo planejamento e consolidação de um negócio próprio, jovens e idosos podem contar com a ajuda do Sebrae, que atua na divulgação, orientação e formalização da categoria de empreendedor individual (EI) para facilitar a vida daqueles que trabalham sozinhos e não sabem como proceder para legalizar um empreendimento. Depois de formalizado, entretanto, o que fazer? Em vez de perguntar E agora?, procure o Sebrae e prepare-se: você é um empresário! Agestora do programa Empreendedor Individual no Sebrae/RS, Márcia Ferran, afirma que a entidade se preocupa não apenas com a legalização do empresário, mas também com o seu aprimoramento: Tão importante quanto legalizar e aproveitar as oportunidades decorrentes da formalização é estar preparado para administrar o negócio, afirma. Por menor que seja o empreendimento, é necessário manter minimamente controles básicos, como o fluxo de caixa. São estes controles que permitem ao empreendedor tomar decisões que promovam o desenvolvimento, finaliza a gestora. Professora aposentada, Shirley Delurdes Roveda da Silva, 60 anos, vendia roupas e produtos de perfumaria de casa em casa em Vacaria, na Serra Gaúcha. Em dezembro de 2011, decidiu se formalizar e montar uma loja própria, em um cômodo de sua casa, onde vende agora os produtos que traz de outras cidades do Estado. Sem saber como proceder em relação à organização de seu negócio, Shirley procurou um curso do Sebrae, destinado à categoria, o melhor que fiz na vida, afirma ela, referindo-se às oficinas SEI. Tudo mudou. Principalmente a comunicação com os clientes. Shirley Delurdes Roveda da Silva Empresária de Vacaria Essas oficinas fazem parte do programa Sebrae para Empreendedor Individual (SEI), que aborda as áreas de finanças, vendas, gestão, empreendedorismo, compras, planejamento e cooperação. São sete oficinas específicas, oferecidas gratuitamente: SEI Vender, SEI Comprar, SEI Controlar meu dinheiro, SEI Planejar, SEI Administrar, SEI Empreender e SEI Unir forças para melhorar. Fotos: Sebrae/RS - Divulgação Mesmo formalizada e com as vendas em alta, Andrea de Fátima Freitas de Lima, 36 anos, não tinha noções de administração. Também de Vacaria, a empresária vende espetos de churrasco. Para qualificar o negócio, inscreveu-se em cursos e fez as oficinas Prepare-se: Você é um Empresário!, SEI Vender, SEI Controlar meu dinheiro, SEI Comprar, SEI Planejar, SEI Unir forças para competir e SEI Empreender, além de participar de uma assessoria em finanças e outra em marketing. Eu sabia fazer o produto, vender, mas não me organizar para isso. Agora, aplico os conhecimento que adquiri com o Sebrae/RS e faço até pesquisa de satisfação junto aos clientes. Andrea de Fátima Freitas de Lima Empresária de Vacaria Eu descobri que sabia muito pouco, diz Andrea. Após entender a importância de uma marca para o negócio, a empreendedora está providenciando alguém para cuidar do marketing e ajudá-la na criação de um site para a RA Espetos. Mas não pretende parar com as qualificações oferecidas pelo Sebrae: É uma reciclagem constante, ressalta. Empreendedor Individual O Empreendedor Individual (EI) é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequeno empresário. É necessário faturar no máximo até R$ 60 mil por ano, não ter participação em outra empresa como sócio ou titular e ter no máximo um funcionário. Enquadrado no Simples Nacional, o EI fica isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL). Cerca de 1,8 milhão de EIs foram cadastrados no ano passado, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Em 2012, a expectativa é que o número seja ainda maior, em função das novas regras do limite de enquadramento no Simples Nacional. No Rio Grande do Sul, foram 60 mil registrados em 2011, o que totaliza 144 mil EIs no Estado. 66 Revista Tempo de de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 7

5 // INAUGURAÇÕES Sebrae/RS incrementa ações para MPEs de Getúlio Vargas instalando Ponto de Atendimento Foto: Sebrae/RS - Divulgação Em todas as cidades onde está presente, o Sebrae/RS tem sido um gerador de oportunidades de crescimento dos pequenos negócios, dos empreendedores e dos futuros empresários. E em Getúlio Vargas isso não será diferente. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS tar com as nossas soluções para fomentar o empreendedorismo e a competitividade de suas micro e pequenas empresas. O empenho dos parceiros na implantação deste ponto de atendimento foi um fator determinante para que estejamos presentes em Getúlio Vargas, trazendo nossas iniciativas para as mais de 1,5 mil MPEs aqui instaladas. Para o superintendente Léo Haizennreder, o fundamental é que os 15 municípios com os pontos da Rede de Atendimento ao Empreendedor compreenderam que atuar em parceria é a melhor maneira de contar com as soluções do Sebrae/RS. Por meio delas, conseguimos agir de forma descentralizada, alcançado um número cada vez maior de empreendedores no Estado. Além disso, Haizenreder lembra que esse tipo de estrutura está sendo utilizado com sucesso em outras unidades federativas do Sebrae no Brasil, e apresentando resultados que espelham o acerto da conjugação de esforços. mento econômico e social do município. Os presidentes das entidades parceiras do Sebrae/RS em Getúlio Vargas, Alceu Enricone, da ACCIAS, e Leandro Munaretto Granella, do Sindicato Rural, também comemoram a chegada da instituição ao município. Agora estamos certos de que a cidade terá um ganho significativo na expansão de seus pequenos negócios. Nossas entidades não poderiam deixar de ouvir o clamor da comunidade local e viabilizar a vinda do Sebrae para Getúlio Vargas, pela qualidade e magnitude dos produtos ofertados, afirmaram. São Gabriel No final de maio, o Sebrae/RS inaugurou o Ponto de Atendimento em São Gabriel. A 16ª unidade a funcionar neste formato de parceria no Estado vai levar mais informação e conhecimento para as cerca de MPEs existentes na histórica cidade gaúcha. Getúlio Vargas, na região Norte gaúcha, ganhou, no dia 17 de abril, o 15º Ponto de Atendimento do Sebrae/RS no Estado, viabilizado por meio da associação com prefeituras municipais e entidades representativas. Desta forma, o Sebrae/RS leva suas soluções de gestão dos pequenos negócios e fomento ao empreendedorismo para mais um município rio-grandense de forma presencial. A solenidade de inauguração do espaço teve a presença do presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS,, do superintendente Léo Hainzenreder e das lideranças das entidades parceiras na viabilização do local: o prefeito Pedro Paulo Prezzotto, o presidente da Associação Comercial, Cultural, Industrial, de Agronegócio e de Serviços (ACCIAS), Alceu Enricone, e o presidente do Sindicato Rural, Leandro Munaretto Granella, entre outros expoentes das áreas política e empresarial da cidade. A iniciativa integra a Rede de Atendimento ao Empreendedor. Localizado na Rua Irmão Gabriel Leão, 336, no Centro, o ponto vem agregar mais qualidade no atendimento que o Sebrae/RS já vinha prestando aos empreendimentos de pequenos porte de Getúlio Vargas. Agora, com a presença física na cidade, temos condições de ouvir com maior clareza as necessidades dos empresários locais e buscar as melhores estratégias para satisfazê-los, ressaltou o presidente do Conselho Deliberativo, Vitor Augusto Koch. Ele lembrou, ainda, que o Sebrae/ RS chegou a mais uma localidade que demonstrou interesse em con- Celebração local Em seu pronunciamento, o prefeito Pedro Paulo Prezzotto disse estar muito alegre com a chegada do Sebrae/RS a Getúlio Vargas. Este é um novo marco para a busca do crescimento das nossas micro e pequenas empresas. A parceria que temos aqui é reflexo da seriedade como o Sebrae e as instituições getulienses tratam as questões relacionadas ao desenvolvi- 8 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 9

6 // REDES SOCIAIS Página inicial REPUTAÇÃO ON-LINE Difícil é ser ouvido na era das redes sociais, mas quem consegue concentrar a atenção de muita gente é capaz de influenciar comportamentos e ganhar dinheiro. Crie uma página Agora Abril Aberto Sebrae RS (Oficial) curtiram 166 falando sobre isso Revelador é pensar que a vida digital como conhecemos atualmente é uma ideia que começou a ser rascunhada lá na década de 40, do século passado. Aquela época, com a invenção dos primeiros processos de automatização, foi o ensaio dos passos iniciais para chegarmos, certo tempo depois, às facilidades proporcionadas pelas invenções de Bill Gates, Steve Jobs, da própria internet e de Mark Zuckerberg. Só a rede social Facebook soma mais de 500 milhões de usuários em todo o mundo. Juntos, eles passam em torno de 700 bilhões de minutos por mês conectados. Falam bem e mal de empresas e marcas e recomendam ou não produtos e serviços. Mas por que você, empreendedor, deveria se incomodar com isso? Resposta: eles estão direcionando os rumos do seu negócio. Curtiu? Se você não quer jogar o nome do seu negócio ou produto ao vento terá que, obrigatoriamente, se posicionar nas redes sociais. Entenda de vez que elas são um fenômeno. Dão voz às pessoas. E justamente por isso estamos vivendo a era da indignação. Nestes tempos, promover deixou de ser a principal regra de ouro do marketing. Agora, é preciso saber criar engajamento a favor da sua empresa, do seu negócio, da sua marca. Aqueles que conseguirem concentrar a atenção de muita gente serão capazes de influenciar comportamentos e ganhar dinheiro. Como não há fórmula pronta ou receita de bolo para isso, o empreendedor terá que fazer testes e observar os resultados ou a falta deles. Ser autêntico, não ter medo de tentar novas coisas, criar conteúdo e recompensar os usuários úteis e valiosos para o seu negócio pelo menos servem de diretrizes básicas. Ter uma boa reputação on-line exige estratégia, alerta a técnica do Sebrae/RS Carolina Molina Lorenzoni. Ela é responsável pelo atendimento de todos os questionamentos dos clientes nas contas oficiais da instituição no Facebook e no Twitter. Carolina recomenda que, antes de se aventurar, o empreendedor tenha bem claro qual será o seu objetivo nas redes sociais. Essa finalidade pode ser de vendas ou de relacionamento com o cliente, exemplifica a técnica. Para ela, planejamento e monitoramento são, nessa ordem, os passos seguintes antes de o empreendedor criar uma conta em qualquer rede social. A empresa que desejar ter representatividade e presença de mercado não pode se dar ao luxo de estar fora das redes sociais. E isso vale para empreendimentos de qualquer porte que desejam gerar negócio. Carolina Molina Lorenzoni Técnica do Sebrae/RS #Fica a dica! - O cadastro nas redes sociais é gratuito Basta ter um - Encare as redes sociais como ferramentas de negócio - Planeje o seu ingresso - Monitore queixas e receba feedback dos consumidores - Conheça o perfil de seus consumidores - Responda de imediato as reclamações - Publique conteúdo atrativo periodicamente - Saia do óbvio para chamar a atenção Fonte: Guia Meu Próprio Negócio Tudo Sobre Redes Sociais Curtiu Mensagem O CAMINHO DOS BITS E BYTES : Chester Carlson coloca em linha de produção as primeiras fotocopiadoras Xerox Model : algoritmos começam a ser utilizados para a criação de uma linguagem computacional - Anos 60: entra em cena o tema da Inteligência Artificial e um projeto militar norteamericano dá origem à Internet - Anos 70: linguagens de banco de dados começam a ganhar notoriedade - Anos 80: desenvolvidos o IBM PC, o Apple Macintosh, o CD e o Windows : o físico britânico e cientista de computação, Tim Berners-Lee, lança o WWW (World Wide Web) : governo brasileiro libera a Internet para operação comercial - Anos 90: criação do Google para indexação de filmes e músicas. - Anos 2000: Mark Zuckerberg e Eduardo Saverin apresentam o Facebook Fonte: 10 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 11

7 // METALMECÂNICO Programa do Sebrae/RS capacita mais de 200 MPEs em oito estados Metodologia do PDF Gerdau foi nacionalizada no começo de 2012 Fotos: Banco de Imagens Até 2013, mais de 200 micro e pequenas empresas (MPEs) de oito estados brasileiros serão capacitadas para fornecer seus produtos e serviços para a Gerdau, empresa âncora. A iniciativa faz parte do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF), idealizado em 2008 pelo Sebrae/RS em conjunto com a multinacional gaúcha. Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro e São Paulo aderiram ao projeto em fevereiro, quando os gestores e consultores do Sebrae destes estados participaram de capacitação na cidade de São Leopoldo, no Rio Grande do Sul. O Programa tem como objetivos melhorar o desempenho de fornecimento de produtos e/ou prestação de serviços das MPEs; adequar os fornecedores da cadeia produtiva do setor metalmecânico para as necessidades da empresa âncora; e capacitar os pequenos negócios para uma gestão empresarial profissional, visando à sustentabilidade. Para participar do PDF, as empresas são selecionadas a partir de um diagnóstico dos fornecedores interessados, para verificar se estão de acordo com os requisitos do projeto. O trabalho é focado na gestão de indicadores. A partir da análise desses dados, são aplicadas as capacitações e consultorias que objetivam melhorar ou estabilizar resultados e aproveitar oportunidades. Durante o período, os fornecedores participam de cursos sobre qualidade, área comercial, gestão de produção, gestão financeira e tributária e, principalmente, capacitação em indicadores de desempenho. Atualmente, as micro e pequenas empresas respondem por cerca de 40% da carteira de fornecedores da Gerdau no País. São, em sua maioria, fornecedores de serviços, materiais de reparos e operação, insumos - como ligas metálicas e lingoteiras - e outro produtos, que variam desde papel a peças para maquinários. O PDF Gerdau iniciou suas atividades de forma piloto em agosto de Na época, a multinacional implementou, nas suas capacitações de fornecedores, indicadores de desempenho e aperfeiçoamento de critérios de excelência em gestão. Em 2008, consolidou parceria com o Sebrae/RS, que resultou em um projeto com metodologia específica. Desde então, 130 MPEs de comércio e serviços do setor metalmecânico foram capacitadas por meio do programa. Esta iniciativa proporciona colaboração mútua: o desenvolvimento da cadeia de suprimentos é responsável pelo aumento da competitividade da grande empresa. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS Foto: João Mattos Weatherford A partir do sucesso do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores Gerdau, o Sebrae/RS firmou nesta ano parceria com a multinacional Weatherford, uma das maiores companhias petrolíferas do mundo. Quinze micro e pequenas empresas participantes estão envolvidas em diversas atividades de capacitação desde março para aprimorar o fornecimento à empresa âncora, instalada em São Leopoldo. A parceria com MPEs proporciona melhoria nos processos de qualidade, fortalecimento da cadeia de suprimentos e um custo mais enxuto para a empresa âncora, destaca o analista de compras da Weatherford, Leonardo Turatti, em relação às vantagens de trabalhar em convênio. Já o empresário Carlos Henrique Acosta, da Metalúrgica Tecnoprisma, afirma que o programa proporciona uma série de ferramentas que melhoraram a produção, e envolvem a empresa na busca por qualificação. 12 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 13

8 // FEIRA DO EMPREENDEDOR FEIRA DO EMPREENDEDOR 2012: onde boas ideias viram ótimos negócios Foto: Divulgação Sebrae/RS prepara mais uma edição do evento, que traz oportunidades empreendedoras para os gaúchos Em 2012, a expectativa é receber mais de 15 mil visitantes Foto: Dudu Leal Quem sonha em montar o próprio negócio, mas ainda não sabe que tipo de empresa abrir, terá a chance de conhecer as melhores oportunidades na Feira do Empreendedor 2012, que ocorre entre os dias 27 e 30 de setembro, em Porto Alegre. O evento de maior destaque entre os promovidos pelo Sebrae/RS estará repleto de oportunidades empreendedoras, além de oficinas, palestras e workshops, distribuídos em 9 mil metros quadrados, no Centro de Convenções da FIER- GS, das 14h às 21h. Paralelamente à feira, durante os dias 28 e 29, será realizado o 3º Fórum de Empreendedorismo. Este ano, as atrações da Feira do Empreendedor envolvem os temas Educação Empreendedora, Inovação e Tecnologia, Sustentabilidade, Empreendedor Individual, Empreendedorismo Digital, Acesso a Mercado e Crédito. Nos espaços haverá atendimento ao público, realizado por técnicos da entidade; uma Loja Conceito com foco nos lojistas gaúchos; Negócios da Copa, no espaço denominado Sebrae 2014; salas de oficinas sobre gastronomia, estética e beleza, tecnologia da informação e artesanato; e palestras. Já os expositores de Oportunidades de Negócio colocarão à disposição dos visitantes os seguintes temas: Soluções e Negócios Digitais, Venda Direta (porta a porta), Máquinas e Equipamentos, Oportunidades de Representações Comerciais e Franquias. O presidente do conselho Deliberativo do Sebrae/RS, Vitor Augusto Koch, explica que a Feira tem o objetivo de fomentar a criação de um ambiente favorável à geração de oportunidades de negócio, isto é, estimular o surgimento, a ampliação e a diversificação de empreendimentos sustentáveis, além de difundir o empreendedorismo como um estilo de vida. Ele acrescenta que cada uma das feiras é um universo de oportunidades e de novas ideias que podem virar ótimos negócios. É uma vitrine para conhecimento de novas tecnologias e teste de produtos e serviços. Serve também à prospecção de novos clientes, facilita a troca de informações e experiências entre empreendedores e aproxima parceiros potenciais. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS De acordo com a gestora da Feira no Sebrae/RS, Adriana Hartmann, a expectativa é de receber, nos quatro dias de evento, mais de 15 mil visitantes presenciais e 20 mil virtuais. Através do site os gaúchos também terão acesso às atrações da feira, informa. Para o completo êxito desta edição, o Sebrae/RS montou, a exemplo de 2010, um Comitê Gestor composto por representantes de diversas áreas, que iniciou os preparativos já no ano passado. No primeiro dia de evento realizaremos o Seminário de Educação Empreendedora, e no último dia da feira teremos o encontro dos agentes do programa Negócio a Negócio, adianta Adriana. Em 2012, as atividades incluirão Loja Conceito e negócios com foco na Copa do Mundo de 2014 Do interior do Estado, estão sendo esperados mais de 3 mil empreendedores, que participarão da feira como integrantes de 95 missões. Fórum de Empreendedorismo A 3ª edição do Fórum de Empreendedorismo trará ao público, no primeiro dia (28), cenários e dados do empreendedorismo, através de debates e palestras de profissionais e instituições renomadas que compõem o ecossistema empreendedor regional, nacional e mundial. No dia 29 de setembro, serão apresentadas temáticas envolvendo tendências do mundo digital, tais como redes sociais, móbile marketing, comércio eletrônico e marketing de busca. As atividades ocorrerão das 14h30min às 20h. A expectativa é de reunir 9 mil participantes. Resultados Feira do Empreendedor 2010 Área total da Feira: m² Empresas expositoras: missões empresarias movimentaram: empresários 25,5 mil visitantes presenciais 29 mil visitantes no site 700 atendimentos realizados pelo espaço do Sebrae/RS 16 toneladas de alimentos arrecadados 56 expositores em Franquias contatos R$ 12 milhões em volume de negócios 14 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 15

9 // SUSTENTABILIDADE MPES LUCRAM COM SOLUÇÕES E PRODUTOS SUSTENTÁVEIS A Ecotelhado mostrou seus produtos e serviços na Fiema, em Bento Gonçalves O interesse do consumidor por produtos e serviços decorrentes de práticas economicamente viáveis, socialmente justas e ambientalmente corretas cresce a cada dia em todo o mundo. Essa tendência, imposta pelo próprio mercado, ganha força também na sociedade em busca de um desenvolvimento sustentável. As micro e pequenas empresas vêm se posicionando em função dessa forte tendência, cada vez mais presente na legislação e nos mercados. Mais do que incorporar em suas práticas de gestão, o conceito de sustentabilidade pode virar estratégia de mercado, tornando-se um negócio rentável aos empreendedores. Um exemplo de empresa que está atenta a este movimento é a Presticom Tratamento de Superfícies e Laminados, com sede em Gravataí. Um dos carros-chefe do empreendimento são os tapumes ecológicos, fabricados com 100% de materiais reciclados, desenvolvidos a partir de resíduos como sacolas plásticas, embalagens de bolacha, de ração, entre outras. Além de serem recicláveis, os tapumes produzidos apresentam baixo custo, impacto visual e índice de deformação. Também são de fácil armazenamento, transporte e manuseio, explica o proprietário, engenheiro Dioclécio Jung. Os tapumes podem ser utilizados na construção de casas, fechamento e cobertura de obras e galpões. A Ecotelhado Soluções em Infraestrutura Verde Urbana também segue este caminho e faz sucesso. Localizada em Porto Alegre, é referência na América Latina por desenvolver produtos que reduzem o impacto ambiental causado pelo crescimento urbano. Além do telhado ecológico, a empresa oferece ao cliente outras soluções como jardins verticais, ecopavimentos e ecodrenos, este último com o objetivo de controlar enchentes e diminuir a poluição. Cesar Gouveia, do Comercial da empresa, explica que o principal benefício do ecotelhado é a redução no consumo de energia elétrica, visto que ele diminui em até 5 graus a temperatura do ambiente no verão, atuando como um retentor de calor nos dias frios. A jovem empresa gaúcha conta com representantes em vários estados brasileiros e comercializa para todo o Brasil. Quando iniciamos, há sete anos, ninguém trabalhava com estas soluções. Hoje, já vendemos o correspondente a 100 mil metros quadrados para clientes brasileiros e outros 15 mil m² para o exterior, ressalta Gouveia. Ele acrescenta que, devido aos benefícios de economia que as soluções apresentam, o investimento realizado pode ser pago em até quatro ou cinco anos. O valor do metro quadrado instalado custa entre R$ 150 e R$ 250. Foto: Sebrae/RS - Divulgação Soluções de uma pequena para as grandes empresas Localizada em Caxias do Sul, a Ebios Tecnologia Sustentável desenvolve soluções ecológicas para controle e contenção de vazamentos de óleo e outros produtos químicos. Produzidos com fibras exclusivas de polipropileno (extraído do petróleo), as barreiras e cordões absorventes apresentam alto poder de absorção de óleo, não absorvem água, flutuam mesmo quando saturados e não soltam partículas ou resíduos. Marina Bueno, do Comercial da Ebios, explica que toda a tecnologia foi desenvolvida em Caxias do Sul com aquisição externa, apenas, da matéria-prima bruta. Segundo Marina, a concorrência com outras empresas do mercado ainda é um pouco difícil porque os produtos utilizados por elas são areia e serragem, muito mais baratos. Estamos quebrando esta cultura aos poucos e já atendemos, por exemplo, a Capitania dos Portos, revela. Além das barreiras de absorção para grandes vazamentos em alto-mar, a Ebios desenvolve e comercializa kits absorventes compostos por uma espécie de container móvel com panos, almofadas, fitas de isolamento, macacão para utilização do funcionário, enfim, tudo que é necessário para limpar um vazamento de óleo em solo. Este material é destinado principalmente às oficinas mecânicas e empresas de ônibus. Outra vertente de atuação da Ebios é a venda das mantas de polipropileno para as empresas construtoras. Elas são utilizadas como isolamento térmico e acústico de pisos e paredes. cordões absorventes de óleo Durante o mês de abril, estas e outras 38 micro e pequenas empresas expuseram seus produtos e serviços na Fiema Feira Internacional para o Meio Ambiente, que ocorreu em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha. As empresas tiveram apoio do Sebrae/RS para aquisição dos estandes na feira. Para o diretor Técnico do Sebrae/RS, Marco Kappel Ribeiro, esta e outras ações reafirmam o compromisso da entidade com questões de grande importância para o desenvolvimento social e econômico do Brasil, como a sustentabilidade e a inovação, especialmente no que se refere à inserção destes temas nas micro e pequenas empresas. Ele lembra que o Sebrae/RS já vem atuando há algum tempo na questão da sustentabilidade tanto interna quanto externamente. Buscamos mostrar aos nossos colaboradores e aos nossos clientes como ações rotineiras acarretam impactos ambientais, sociais e econômicos, quando feitas incorretamente. Essa consciência é importante para o legado que deixaremos às gerações futuras. Rio + 20 A relevância do tema sustentabilidade para os pequenos negócios foi o que levou o Sebrae a se tornar parceiro oficial da Rio+20, conferência anual das Nações Unidas, no Rio de Janeiro. O evento sobre desenvolvimento e sustentabilidade foi realizado de 13 a 22 de junho, na capital fluminense. Antes, durante e depois da Rio+20, o Sebrae reforçou o conceito de sustentabilidade como elemento de competitividade. Mais de 120 chefes de estado e delegações de mais de 190 países. É a oportunidade para inserir os pequenos negócios definitivamente na pauta global do desenvolvimento sustentável como protagonistas de transformações. Marco Kappel Ribeiro Diretor Técnico do Sebrae/RS Dentre os eventos promovidos pelo Sebrae na Confederação, destaque para o Estande Interativo, a Feira do Empreendedor: oportunidade de negócios verdes, a Mostra Sebraetec, o Espaço Sebrae de Educação e o Seminário Brasil Para mais informações sobre as atividades do Sebrae na Rio + 20, basta acessar o hotsite: 16 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 17

10 // ESTÍMULO ÀS MPEs José Ivo Sartori é Prefeito Empreendedor Prefeito de Caxias do Sul conquistou a distinção na categoria Promoção do Desenvolvimento Rural Além de contribuir com a missão do Sebrae/RS, os prefeitos são os grandes responsáveis pelo bom desempenho da economia local, por isso temos que reconhecer as ações bem-sucedidas. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS Sartori se destacou com ações voltadas ao agronegócio Fortalecer os pequenos negócios tanto no campo quanto nas cidades é uma prioridade para o município gaúcho de Caxias do Sul. Por conta de ações voltadas ao fortalecimento do agronegócio, o prefeito José Ivo Sartori venceu o Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor, na categoria Destaque Temático: Promoção do Desenvolvimento Rural. O evento, que premiou ao todo 12 iniciativas, ocorreu em maio na sede do Sebrae Nacional, em Brasília. O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS,, e os diretores do Sebrae/RS, Léo Hainzenreder (superintendente), Marco Kappel Ribeiro (Técnico) e Marcelo de Oliveira Ribas (Administração e Finanças) acompanharam a cerimônia da VII edição do Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor. Caxias do Sul é conhecida nacionalmente pelo empreendedorismo. O município se destaca pela qualidade de vida da população e pela mão de obra especializada. Entre as atividades economicamente fortes estão a indústria de transformação, comércio e serviços. Para, esse prêmio é um grande reconhecimento ao trabalho que Caxias do Sul vem realizando em prol dos pequenos produtores rurais. O presidente ressalta, ainda, a importância de se destacar o trabalho que os gestores públicos fazem com o objetivo de desenvolver as micro e pequenas empresas. A atual administração municipal tomou posse em 2005 e identificou gargalos a serem resolvidos. Havia problemas de qualificação de trabalhadores e sobrecarga nos serviços públicos. A prefeitura firmou parcerias com os governos do estado e federal, empresas estatais e entidades representativas de trabalhadores e do setor privado para apoiar os pequenos negócios. Através do Fundo Municipal de Desenvolvimento Rural já foram beneficiados mais de 180 produtores. Com um valor máximo de financiamento de R$15.000,00, com três anos para pagar, os produtores têm investido principalmente em aquisição de insumos agrícolas, construção de benfeitorias, e aquisição de pequenos equipamentos agrícolas. Com o parque de máquinas ampliado e renovado, cerca de 3,2 mil propriedades foram atendidas com terraplenagem, melhoria de acessos, construção de açudes e preparação de terras para cultivos agrícolas. A prefeitura também organiza e apoia a realização de 46 feiras semanais de produtores, feira do peixe (durante a Semana Santa), Hortiserra (evento bi-anual), além de inúmeros dias de campo. Merece destaque, dentro dessa ação de comercialização, a idealização do Selo de Garantia Produto de Caxias. O Programa de Asfaltamento do Interior já atinge 190 quilômetros de pavimentação facilitando o acesso à propriedade rural e a sua ligação com o meio urbano, diminuindo a poeira para dentro de estufas hidropônicas e preservando a integridade e a qualidade dos produtos transportados. De acordo com o prefeito José Ivo Sartori, o prêmio conquistado nacionalmente é resultado do planejamento estratégico realizado em parceria com as entidades do setor agrícola. Pensamos e colocamos em prática projetos que têm como objetivo a agricultura de excelência e o empreendedorismo, gerando renda e proporcionando mais qualidade de vida à nossa população. José Ivo Sartori Prefeito de Caxias do Sul Para Sartori, a distinção também homenageia os 137 anos da imigração italiana e alemã, que alavancaram e ajudaram a desenvolver a região, juntamente com os outros povos que formam Caxias do Sul. Embora nosso destaque econômico esteja na área industrial, com foco no polo metalmecânico, temos um dos melhores Produtos Internos Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul na área rural, concluiu Sartori. Além de Caxias do Sul, concorreram à premiação nacional os municípios de Farroupilha, Santana do Livramento, Alegrete, Porto Alegre, Santa Maria e Osório, todos vencedores no RS. A premiação é realizada com o apoio da Confederação nacional dos Municípios (CNM), Frente Nacional de Prefeitos (FNP) e Associação Brasileira de Municípios (ABM). 18 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 19

11 // FEIRA DE HANNOVER Um mundo de novidades na Feira de Hannover Superintendente Léo Hainzenreder e o conselheiro Gustavo Ene lideram missão de pequenos negócios à mostra na Alemanha Uma oportunidade ímpar para as micro e pequenas empresas conhecerem as novas tecnologias, e, também, de inserir ainda mais a Mercopar no contexto internacional. Assim definiu o superintendente do Sebrae/RS, Léo Hainzenreder, a sua ida até a Feira Industrial de Hannover, no final de abril, na qual liderou o grupo de 15 MPEs gaúchas do setor metalmecânico, selecionadas através de chamada pública, que teve a chance de participar do grande evento de tecnologia industrial do mundo. A Mercopar, evento promovido pelo Sebrae/RS e pela Hannover Fairs Sulamérica há 21 anos, em Caxias do Sul, cada vez mais se projeta no mercado internacional de feiras, sendo reconhecida por empresas estrangeiras. Mantendo uma tradição de anos anteriores, o Sebrae/RS e a Hannover Fairs Sulamérica disponibilizaram um estande para divulgação da Mercopar na Feira de Hannover. Maior feira de subcontratação e inovação industrial da América Latina, a exposição da Mercopar na Alemanha ajudou a colocá-la na agenda das feiras internacionais. Assim, mostramos a pujança do evento e atraímos novas empresas para estarem nela presentes, ressalta Léo Hainzenreder. Foram realizados contatos com centenas de empresas interessadas em participar da Mercopar e, também, em buscar parcerias no Brasil. Contatos muito positivos O superintendente considera extemamente positivos os contatos mantidos com entidades e empresas na Feira de Hannover. Realizamos contatos com várias associações e instituições que representam empresas em países como a Alemanha, a Holanda, a Romênia e o Uruguai. A Bundesverband Mittelstandiche Wirtschaft (BVMW), por exemplo, que representa um grupo de 50 empresas romenas interessadas em se instalar no Rio Grande do Sul, já planeja uma visita de imediato ao Estado, iniciando tratativas para este processo. A BVMW conhece a atual situação de crescimento econômico do Brasil e aposta no país como um dos gigantes da economia mundial nos próximos anos, salienta Léo. Outro europeu a visitar o estande da Mercopar foi o professor de ciências do Institute of Radiophysics and Electronics of the National Academy of Sciences of Ukraine, Fotos: Sebrae/RS - Divulgação Aleksandr Kogut. Mostrando conhecer os resultados positivos que as empresas brasileiras vêm obtendo no campo científico, ele quer agilizar parcerias com companhias locais, intercambiando tecnologia com o Brasil nas áreas de radares e de radiação magnética. Outra observação feita pelo superintendente Léo na feira é que existe espaço para as empresas gaúchas exporem seus produtos. Neste ano, só uma empresa do Rio Grande do Sul participou como expositora. De acordo com o dirigente, quem sabe em 2013 possamos ter um estande coletivo com empresas gaúchas mostrando a sua produção. Vamos tentar parcerias com o Governo do Estado e com a Apex- Brasil para buscar viabilizar essa boa ideia. A busca por novidades Para o grupo de 15 micro e pequenas gaúchas que viajaram até a Alemanha, com o apoio do Sebrae/RS, a feira representou a possibilidade de observar in loco as novas tecnologias, realizar possíveis parcerias comerciais e se inserir no mercado internacional. As empresas selecionadas e participantes de projetos setoriais do Sebrae/RS contaram com apoio financeiro de 50% no pacote de viagem, que incluiu passagens e hospedagem, além de treinamento e consultoria focada no mercado internacional. As demais tiveram apoio de 40%. Odinerto Monroe Loewe, proprietário da Loewe Equipamentos e Serviços, de Esteio, foi um dos empresários apoiados pelo Sebrae/RS que esteve em Hannover. Além de divulgar a própria empresa, Odinerto foi até o país germânico para satisfazer a curiosidade de saber o que existe de mais moderno em termos de mecânica, de oportunidades. A Loewe é integrante do Projeto Petróleo Gás e Energia do Sebrae/RS, e já participou da Mercopar, da Rio Oil & Gas, de missões empresariais e de rodadas de negócio. Regio Sgari, da Fundição Sgari, de Selbach, salienta que foi até Hannover para observar e criar alternativas de crescimento para a empresa. Com imaginação, você consegue. Quando se lida na área de metalmecânica e não se tem o dinheiro, seu shopping é o ferro velho. Tem que ir atrás do que se consegue fazer. Reges Krucinski, diretor da Aston Automação, de Canoas, observa que as empresas brasileiras têm dificuldade até mesmo de copiar, que é o que os chineses fizeram por muito tempo. Criar, então, é ainda mais difícil, o que fica evidente em startups, empresas que usam bastante tecnologia e tem crescimento rápido. No Rio Grande do Sul, muitas empresas têm a intenção de desenvolver. Só que desenvolvem, não dá certo, param e suspendem o processo de inovação. É preciso acreditar na ação inovadora, afirma. A Feira Industrial de Hannover A principal feira do mundo para a tecnologia industrial é realizada anualmente na cidade de Hannover, na Alemanha, desde Em 2012, ela possuiu oito bandeiras de feiras de negócios com expositores e visitantes de todo o mundo. Dessa forma, permaneceu sem rivais em se tratando de exibição de tecnologia industrial, com mais lançamentos mundiais e soluções integradas que qualquer outro evento similar. Para o superintendente do Sebrae/RS, Léo Hainzenreder, foi interessante observar que a feira tem aumentado significativamente o número de expositores e visitantes interessados em energias alternativas. Existiu um crescimento estimado em 30% de expositores na área de energia, principalmente focados em biomassa, energia eólica e fotovoltaica, sendo que esta última chamou maior atenção, já que houve uma redução significativa de seus custos de produção, possibilitando a sua utilização de forma mais abrangente, tanto em indústrias como em residências. MPEs selecionadas pelo Sebrae/RS para a Feira de Hannover 2012 Natural Soluções Ambientais (Porto Alegre) Loewe Equipamentos Industriais (Esteio) Marina Borrachas (Triunfo) HP Parafusos (Canoas) Akron (Porto Alegre) Metalmolas Ind. e Comércio de Molas (Canoas) Fundição Sgari Ltda (Selbach) Fourmaq Metalúrgica (Cachoeirinha) Cel Construções Elétricas (Canoas) Ferreira Bike Com. de Bicicletas (Venâncio Aires) Wireflex Indústria Metalúrgica (Canoas) Inelbra Indústria Elétrica (Canoas) Aston Automação (Canoas) Tecsistel Sistemas Eletrônicos (São Leopoldo) Emofrigo Equip. P/Moinhos Frig. (Canoas) 20 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 21

12 // UNIDADE MÓVEL O Sebrae/RS vai até o empreendedor Unidade Móvel tem circulado pelo Estado, levando informação e empreendedorismo aos gaúchos Fotos: Carlos Nunes Foto: Adilson Costa Queremos facilitar a vida do empreendedor, principalmente daquele que não consegue deixar sua empresa por muito tempo para buscar conhecimento ou que não tem acesso aos pontos de atendimento. A distância e a falta de informação são desafios que a Unidade Móvel busca vencer a cada cidade visitada e atendimento realizado. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS Foto: Adilson Costa A meta do Sebrae/RS é passar pelas 496 cidades gaúchas Desde o início do ano, quando passou a circular pelo Estado, a Unidade Móvel já atendeu mais de pessoas. Um veículo que circula pelo Rio Grande do Sul, ultrapassando as barreiras da distância e da falta de informação, para levar as soluções de empreendedorismo a todos os gaúchos: a Unidade Móvel do Sebrae/RS, que está na estrada desde dezembro de 2011, tem o objetivo de aproximar a entidade daqueles que almejam ser empresários de sucesso, abrir seu próprio negócio, qualificar os seus serviços ou mesmo sair da informalidade. O furgão totalmente adaptado para realizar atendimentos ao público com a mesma qualidade encontrada nos pontos de atendimento e nas regionais do Sebrae/RS já passou pelas regiões Planalto, Sul, Serra, Centro, Campanha, Fronteira Oeste, Noroeste, Metropolitana e Vale do Sinos, Caí e Paranhana. Juntas, as regiões somaram mais de 40 municípios visitados. Os técnicos contam com mesas, cadeiras, computadores, impressoras, internet e materiais informativos, para oferecer assessorias gratuitas, esclarecimentos sobre a formalização e suas vantagens, Declaração Anual do Empreendedor Individual (EI), encaminhamento para os cursos do Sebrae/RS, entre outras soluções da instituição. Resultados que ultrapassam os números A investida rendeu mais de atendimentos, cerca de 358 assessorias, além de aproximadamente 60 formalizações do Empreendedor Individual (EI). Existem muitos empreendedores que aguardam a oportunidade de saber mais sobre os trâmites necessários para abrir empresa e para terem esclarecimentos sobre como melhorar a gestão dos negócios. Ir até eles é fomentar o empreendedorismo gaúcho, afirma o gestor da ação, Fernando Eisele. Os resultados da Unidade Móvel pelo Estado, no entanto, transcendem aos números registrados. Segundo Eisele, existem ainda outros benefícios: a Unidade aproxima o Sebrae/RS dos empresários, empreendedores em potencial e das lideranças municipais. É um serviço gratuito que atrai o público e beneficia, por consequência, o desenvolvimento econômico local, observa. As experiências nos diferentes municípios também acrescem ao trabalho da instituição, ao passo que pode contemplar realidades e necessidades distintas. É uma oportunidade para percebermos a diversidade do empreendedorismo gaúcho e trabalharmos a favor das especificidades, conclui o gestor. Empreendedor informado e formalizado Centenas de pessoas foram atendidas pela Unidade Móvel. Algumas delas realizaram o desejo de muitos anos: ser Empreendedor Individual (EI) formalizado. Adair de Bastos Alves, pintor, encanador e eletricista, é um desses profissionais. Bastos foi atendido pela Unidade na Região Metropolitana, em Porto Alegre. Já tinha participado de cursos do Sebrae/ RS na regional e almejava regularizar a sua situação para contar com os benefícios oferecidos ao EI formalizado. Porém, o sonho era protelado, principalmente pela falta de tempo. A distância e a falta de tempo para o deslocamento me impossibilitavam de ir até os pontos de atendimento. A Unidade ficou próxima da minha casa, o que facilitou o acesso à formalização e a segurança trazida por ela, afirma o empreendedor. Jaqueline Gonçalves Maia também já conhecia o Sebrae/RS e, assim como Bastos, não dispunha de tempo para se deslocar até algum ponto de atendimento. A oportunidade surgiu quando a Unidade Móvel estacionou na praça central de Candiota, cidade onde vive. Há um mês, Jaqueline investe no próprio negócio: um trailer onde prepara lanches. A meta, porém, era regularizar a situação e projetar melhorias. Ouvia falar sobre o Sebrae e os seus serviços. Na Unidade, mais do que ser formalizada, fui esclarecida sobre os trâmites, obrigações e benefícios para EI, além de receber orientações sobre como exercer minha atividade para ser uma empreendedora de sucesso, ressalta Jaqueline. Mais Unidades, mais atendimentos O sucesso da Unidade Móvel nestes seis meses de atuação já projeta outras Unidades. Para ajudar a meta de atender a todos os 496 municípios do Estado, o Sebrae/RS trabalha para integrar sua rede de atendimento com outras Unidades Móveis. Até o final deste ano elas estarão rodando no interior do Estado para atender as micro e pequenas empresas. PROGRAMAÇÃO A Unidade Móvel ainda tem muita estrada para percorrer. Em junho: regiões Norte (de 4 a 8 de junho, em Erechim) e Vale do Taquari e Rio Pardo (11 a 15 de junho, em Lajeado) receberam a visita da Unidade pela primeira vez. Já os empreendedores das regiões Metropolitana e Vale do Sinos, Caí e Paranhana tiveram a segunda oportunidade de conhecer as soluções Sebrae/RS para os seus negócios: de 25 a 27, o furgão permanece em Balneário Pinhal. 22 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 23

13 // PRÊMIO SEBRAE DE JORNALISMO Jornalistas do Diário de Pelotas e da Rádio Gaúcha vencem o Prêmio Sebrae de Jornalismo Os trabalhos desenvolvidos pelos jornalistas Jarbas Tomaschewski e Michele Ferreira, do Diário Popular, e Nestor Tipa Júnior e Marcus Vinícius Wesendonk, da Rádio Gaúcha, conferiram a eles o Prêmio Sebrae de Jornalismo - etapa estadual - nas categorias Jornalismo Impresso e Radiojornalismo. No Rio Grande do Sul, a competição reuniu 31 matérias finalistas. Os profissionais vencedores representam o Estado na etapa nacional, cuja premiação passa a ser em dinheiro, no valor de R$ 12,5 mil por categoria. O evento será realizado em Brasília, dia 3 de julho, e contará com a presença do presidente do Sebrae Nacional, Luiz Barretto. Jarbas Tomaschewski e Michele Ferreira venceram a categoria Jornalismo Impresso com a série de matérias O legado do Mar de Dentro, veiculadas no jornal Diário Popular, entre os dias 27 e 30 de dezembro. As matérias culminaram com o encerramento de um projeto de cinco anos desenvolvido pelo Sebrae/RS nos municípios da Zona Sul do Estado. A ideia da reportagem foi mostrar aos leitores a conquista exitosa obtida pela proposta, que resgatou e deu identidade própria ao artesanato de cada localidade. Para realizar a série, a dupla viajou a Arroio Grande, Pinheiro Machado, Candiota e São José do Norte. Já Nestor Tipa Júnior e Marcus Vinícius Wesendonk, da Rádio Gaúcha, conquistaram o júri com a reportagem Agricultura é Fashion. Veiculada no programa Campo e Lavoura, o trabalho jornalístico mostrou, por meio do caso do grupo de artesãs Ladrilã, como a iniciativa é uma interessante alternativa de renda para as produtoras. Elas, com o apoio do Sebrae/RS, conseguiram conquistar mercados de alto padrão em Porto Alegre, onde vendem os produtos nas mais sofisticadas lojas da Capital gaúcha. Para o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS, Vitor Augusto Koch, o prêmio é um reconhecimento justo ao trabalho e aos serviços prestados pelos profissionais de comunicação. É através dos jornalistas que informações relevantes são disseminadas à comunidade, contribuindo com a missão do Sebrae, bem como as iniciativas bem-sucedidas das MPEs ganham espaço servindo de exemplo e inspiração para outros empreendimentos, acrescenta. A primeira edição do Prêmio Sebrae de Jornalismo foi realizada em Este ano, a iniciativa recebeu inscrições no Brasil, 10% superior ao do ano passado. O concurso jornalístico é uma iniciativa do Sebrae Nacional, com participação promocional da Revista Imprensa e apoio institucional da Fenaj e da Intercom. O objetivo da distinção é premiar matérias veiculadas na imprensa nacional relativas ao ambiente das micro e pequenas empresas no Brasil. Perfil Nestor Tipa Júnior Formado em 2001 pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), trabalhou em diversos veículos de comunicação do Estado. Especialista no segmento agropecuário, passou por Canal Rural e Rádio Rural antes de chegar à Rádio Gaúcha, em 2010, onde faz reportagens do setor primário para toda a programação. Tipa Júnior venceu prêmios de jornalismo como o Direitos Humanos, promovido pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos, Setcergs (do Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística no Estado do Rio Grande do Sul), da Faculdade Estácio de Sá de Jornalismo e do Instituto 3M de Inovação Social. Acredito que é um prêmio muito importante, pois trata de incentivar alternativas de negócios para as mais diversas áreas da sociedade. A premiação nos estimula a mostrar e buscar exemplos de empreendedorismo e o fato de divulgarmos estas iniciativas ajuda outras pessoas a terem coragem de empreender. Foto: Sebrae/RS - Divulgação Perfil Jarbas Tomaschewski Jornalista formado pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Jarbas ingressou no Diário Popular em 2002 como repórter. Entre vários trabalhos realizados, participou da 19ª Operação Antártica, quando passou 17 dias com a equipe da Marinha no extremo Sul do planeta. Também integrou uma comitiva de jornalistas gaúchos à Finlândia para divulgar a indústria de celulose naquele país. Hoje é coordenador de Produção e responde pela Sucursal do Diário Popular em Rio Grande, pela editoria de Zona Sul e pelos editoriais. Em 2011 lançou o livro De A a Z Contos de sobrevivência paterna. O prêmio valoriza o trabalho do Sebrae junto aos artesãos. Em jornalismo, a força de um tema é fundamental ao desenvolvimento das reportagens. E no caso do Bichos do Mar de Dentro, o resultado do projeto ficou evidente aos leitores nas páginas da série. Nestor Tipa Júnior e Marcus Vinícius Wesendonk Perfil Michele Ferreira Michele ingressou no Diário Popular em fevereiro de 1999, como repórter de Zona Sul, mas logo em seguida passou para a editoria de Cidades, onde permanece até hoje. Nesses 13 anos, envolveu-se em coberturas especiais, como a enchente de 2004 em Pelotas (em que 150 mil pessoas ficaram sob risco) e a enxurrada que colocou a cidade de São Lourenço do Sul em calamidade pública, em março de Em junho de 2004, acompanhou a comitiva do governo gaúcho em missão à China. Michele Ferreira é graduada na Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Foto: Rádio Gaúcha - Divulgação Michele Ferreira e Jarbas Tomaschewski Perfil Marcus Vinícius Wesendonk Wesendonk trabalhou por 15 anos em vários estúdios de publicidade e propaganda (gravações de jingles, spots, peças publicitárias). Está na área de gravações na Rádio Gaúcha desde Diariamente realiza gravações, edições, montagens, sonoplastia, produção de vinhetas e chamadas, matérias especiais na área de jornalismo e esporte. Foto: Diário Popular - Divulgação Mais do que a alegria de obter o reconhecimento, o prêmio ajuda a propagar ainda mais o trabalho dos artesãos que contam, muitas vezes, com mais valorização de outros estados brasileiros do que propriamente de Pelotas e da região. Acho muito importante, pois é um prêmio que estimula o empreendedorismo. 24 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 25

14 // COMPRAS PÚBLICAS Pequenas empresas gaúchas colhem frutos do programa Fornecer Licitações injetaram mais de R$ 6 milhões na economia de 77 municípios do RS nos primeiros meses de 2012 Proprietário da Padaria e Confeitaria Dina, o empresário de Canoas Marcelo Luis dos Santos pretende investir na melhoria de seu negócio em O dinheiro para a reforma virá do lucro obtido através do programa Fornecer Compras Públicas para Micro e Pequenas Empresas (Lei estadual /11). Vencedor da licitação do pão e do leite no município da região Metropolitana, Santos assinou contrato de seis meses com o governo do Estado e, desde o dia 1º de maio, distribui diariamente os alimentos no Instituto Penal de Canoas. Estou muito empolgado, na expectativa de colher bons frutos e mentalizando coisas maiores para o meu negócio, afirma o empresário. Santos venceu a licitação ao ofertar R$ 0,23 por unidade de pão francês e R$ 1,84 por litro de leite tipo C. Como o contrato prevê a entrega diária de 195 unidades de pão e 27 litros de leite, o empresário projeta um lucro líquido mensal de R$ 1 mil; R$ 6 mil ao final dos seis meses. Enquadrada na categoria micro empresa, a Padaria e Confeitaria Dina está em funcionamento há 16 anos, mas nunca tinha participado em uma licitação pública antes. Apesar disso, o proprietário não titubeou ao saber que os pregões presenciais estariam acontecendo na cidade. Em poucos dias, reuni a documentação necessária e fiz a proposta. O pregão em Canoas aconteceu na Câmara de Vereadores, de onde saí com o contrato assinado, lembra. Foto: João Alves Este dinheiro será usado para ampliar a capacidade de produção e distribuição dos alimentos. Desta forma, poderei participar de licitações maiores e em outros municípios da região. Marcelo Luis dos Santos Empresário de Canoas Foto: Banco de Imagens Nosso papel é não deixar que os empresários percam oportunidades em função de desconhecimento sobre documentos e legislação. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS No Rio Grande do Sul, pequenos empreendimentos podem vender seus produtos para o Estado desde abril de 2011, quando o governo criou o programa Fornecer, que prevê exclusividade nas contratações até R$ 80 mil para MPEs. Até o ano passado, apenas quatro empresas vendiam carne, leite, pão e ovos para as casas prisionais gaúchas. Neste ano, o número de fornecedores passou para 87. É uma revolução no âmbito das compras governamentais, afirma a titular da Secretaria da Administração e dos Recursos Humanos (SARH), Stela Farias. O Fornecer é um programa inédito, criado pela SARH, por intermédio da Central de Compras do Estado (Cecom), em parceria com o Sebrae/RS. A entidade prospecta e capacita os empresários de micro e pequenas empresas para as licitações. A segunda edição do Fornecer injetou R$ ,92 na economia dos 77 municípios que sediaram os 176 pregões presenciais realizados entre fevereiro e abril deste ano. Em nove semanas, o percentual de economia para o governo chegou a 46%, o que representa uma diminuição de R$ 5,1 milhões na compra de pão, leite, carne e ovos. Na opinião do presidente do Sebrae/RS, o sucesso do programa se deve, também, à qualidade dos produtos e serviços e ao bom preço ofertado pelos pequenos. Muitos desconfiavam da capacidade das micro e pequenas empresas. O Fornecer veio para provar que empreendimentos de micro e pequeno porte, se bem estimulados, são perfeitamente capazes de dar conta de grandes demandas, analisa Koch. Em sua primeira fase, realizada no segundo semestre de 2011, o Fornecer esteve nos 22 municípios gaúchos com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). No começo deste ano, foi ampliado para todas as localidades onde são fornecidos pão e leite para presídios, hospitais da rede pública, Brigada Militar, Polícia Civil e Fundação de Proteção Especial, totalizando 77 cidades de todas as regiões do Rio Grande do Sul. Fotos: Banco de Imagens e João Alves 26 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 27

15 // REGIONAIS Modelo O sucesso do programa gaúcho está despertando o interesse de outros estados da federação. Recentemente, o governo apresentou o Fornecer nos seminários Fomenta Alagoas e Fomenta Mato Grosso, eventos que têm como objetivo orientar o setor público e privado na aplicação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Em maio, representantes do governo de Pernambuco vieram até o Rio Grande do Sul para saber mais sobre a iniciativa. Terceira Etapa Com previsão de começo dos pregões para setembro de 2012, a terceira etapa do Fornecer chegará a 79 municípios do Rio Grande do Sul com novidades: a carne de peixe será incluída entre os alimentos licitados nos municípios do Litoral e da Costa Doce. Alimentos não perecíveis, como arroz, feijão, farinha e açúcar, serão licitados nas 22 primeiras cidades que receberam o programa e itens como carne, ovos e embutidos serão licitados nas 77 cidades que sediaram os pregões no começo deste ano. A fase de prospecção de fornecedores, previsão de consumo das penitenciárias e pesquisa de preço começou no mês de maio, quatro meses antes do início da nova rodada de pregões presenciais. Diante dos números altamente positivos, o programa Fornecer já deixou de ser um programa de governo para ser um programa de Estado. Stela Farias Secretária da Administração e dos Recursos Humanos (SARH) Foto: Sebrae/RS - Divulgação Foto: Banco de Imagens Impulsionando o crescimento da Região Norte gaúcha Sebrae/RS irradia suas soluções de gestão e ações de fomento ao empreendedorismo para 72 municípios, a partir da sede de sua regional, em Erechim O Sebrae/RS está presente com força total na região Norte do Estado. O conhecimento empreendedor, levado para os 72 municípios abrangidos pela regional instalada em Erechim, já se constitui em fator de desenvolvimento para as micro e pequenas empresas lá existentes. Além de estar sediada em Erechim, a Regional Norte conta com uma unidade de atendimento em Frederico Westphalen e pontos de atendimento em Sarandi, Nonoai e Getúlio Vargas. Temos uma atuação importante em todos os setores da economia da região. E, além disso, estamos buscando criar a melhor integração possível com os nossos parceiros de todos os níveis, como prefeituras, entidades representativas dos segmentos produtivos e, especialmente, com os nossos clientes potenciais, os pequenos negócios e os empreendedores em geral, salienta o gerente Almir Barriquello. Barriquello salienta que o foco principal da regional é auxiliar os municípios que nela estão inseridos a se desenvolverem econômica e socialmente, pois a região tem grandes potencialidades e é preciso gerar fatores de crescimento em cada cidade. Segundo ele, sendo Erechim um polo regional educacional e, também, um município que se expande economicamente, é natural que as pessoas que moram na região queiram vir para cá, em busca de qualificação e trabalho. Para ele, no entanto, é preciso que a cidade saiba lidar com a questão de formar talentos e perdê-los para outros pontos do Estado e do País. Temos uma universidade forte e várias faculdades na área administrativa, o que Fotos: Sebrae/RS - Divulgação Estar presente na cidade polo da região Norte gaúcha representa o reconhecimento da entidade à capacidade empreendedora e às potencialidades de Erechim e municípios vizinhos. Por isso, vamos investir mais de R$ 2 milhões em seis projetos que consideramos fundamentais para o desenvolvimento da região. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS gera excedente de mão-de-obra. Neste aspecto, considero fundamental o papel do Sebrae/RS em suas ações de fomentar o empreendedorismo e ajudar no desenvolvimento das micro e pequenas empresas, pois assim estamos gerando mais emprego e renda, e, diretamente, evitando esse êxodo de talentos, afirma. Uma das circustâncias favoráveis apontada pelo gerente neste processo de crescimento da região do Alto Uruguai é a presença, cada vez maior, de um pensamento coletivo regional, de um planejamento regional. Se a região consegue fazer as coisas de forma unida, de maneira associativista, pode superar as dificuldades e crescer de maneira muito interessante. E nessa seara, o Sebrae/RS está sempre integrado. O gerente da regional Norte do Sebrae/RS pondera, também, que a região precisa reconhecer a sua capacidade de produzir, especialmente nas agroindústrias, em setores como leite, fruticultura, reflorestamento, flores e carnes. No campo do agronegócio, o Sebrae/RS coloca em prática dois projetos na região Norte gaúcha. Com um investimento de total de R$ 423,5 mil, os projetos Densenvolver Sistemas Agrofamiliares da Região Norte e Fortalecer a Citricultura do Norte Gaúcho têm como gestor o técnico Ronaldo Dario Kloeckner. O Desenvolver Sistemas 28 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 29

16 Agrofamiliares da Região Norte busca aumentar a renda na propriedade rural através da diversidade da produção e agregação de valor na matéria-prima, focando em gestão organizada para a comercialização. De acordo com Kloeckner, o objetivo da ação é aumentar a rentabilidade das 265 empresas rurais participantes do projeto em 5% até final de 2012, além de implementar controles gerenciais em 40% das propriedades até final deste ano Também são focos do projeto atingir 80% de satisfação dos clientes do projeto no final de 2012 e obter 70% de aplicabilidade de conhecimentos e ferramentas nas propriedades rurais. As 265 propriedades rurais atendidas pela iniciativa estão localizadas nos municípios de Alpestre, Aratiba, Barão de Cotegipe, Barra do Rio Azul, Barra Funda, Campinas do Sul, Erechim, Erval Seco, Iraí, Severiano de Almeida, Três Arroios. Já o Fortalecer a Citricultura do Norte Gaúcho quer melhorar a qualidade dos produtos e buscar novos mercados, por meio do aperfeiçoamento dos processos produtivos, da disseminação das boas práticas de produção e da capacitação gerencial. Aqui, segundo o gestor, a ideia é aumentar em 10% o volume comercializado por produtor, sendo 5% em 2012 e 5% em Outro objetivo é implantar boas práticas de gestão em 70% das propriedades, sendo 30% em 2012 e 40% em Neste projeto estão sendo atendidas 174 propriedades rurais, de Alpestre, Aratiba, Centenário, Floriano Peixoto, Itatiba do Sul e Severiano de Almeida. Comércio e Serviços Além dos projetos do segmento do agronegócio, o Sebrae/RS desenvolve outros quatro na regional Norte, nas áreas da Indústria, Comércio, Atendimento Individual e Serviços. Segundo Almir Barriquello, são ações que levam em conta as potencialidades de cada setor e que buscam criar um horizonte promissor para quem deseja começar um negócio ou alavancar seus empreendimentos na região. O gerente lembra, ainda, que todo o leque de soluções que o Sebrae/RS disponibiliza é utilizado pela regional na promoção do melhor atendimento possível aos pequenos negócios locais, como capacitações, consultorias, palestras, missões empresárias, rodadas de negócios, entre outras. A equipe da regional Norte sabe de seu compromisso com as comunidades da região, e, com muita força e dedicação, está empenhada em bem atender as MPEs que são nossas clientes, fala. Falando especificamente de seus projetos, a técnica Tainã Padilha de Oliveira, gestora do Revitalização dos Espaços Comerciais Norte e do Desenvolver Empresas de Serviços da Região Norte, destaca que são iniciativas que trazem diversos benefícios aos negócios de micro e pequeno porte de Erechim e demais municípios. No Revitalização dos Espaços Comerciais Norte, o objetivo é aumentar a atratividade do comércio varejista de bens e serviços nos territórios. Para isso, queremos aumentar o faturamento das empresas participantes em 20% ao final do projeto e ampliar a competitividade com base no diagnóstico operacional das lojas em 12%, salienta Tainã. Neste projeto estão inseridas 148 MPEs de Erechim, Frederico Westphalen, Getúlio Vargas e Sarandi, e o investimento do Sebrae/RS é de R$ 395 mil. Tainã Oliveira explica, também, que o projeto Desenvolver Empresas de Serviços da Região Norte é uma ação que busca qualificar a gestão empresarial e fomentar a cooperação visando ao desenvolvimento das micro e pequenas empresas e empreendedores individuais do Setor de Serviços. Cem empresas, todas de Erechim, estão sendo beneficiadas pelo projeto, cujo foco central é atingir o grau de 75% de aplicabilidade, a cada ano, das ferramentas de gestão disponibilizadas às empresas. Nesta ação, o Sebrae/RS aplica recursos na ordem de R$ 250 mil. Indústria e atendimento individual O segmento industrial também está contemplado pelos projetos do Sebrae/RS na região. O Desenvolver o Setor da Indústria na Região Norte do Rio Grande do Sul, cujo gestor é o técnico Mileno Skowronski, busca qualificar a gestão empresarial e fomentar a cooperação visando o desenvolvimento das micro e pequenas indústrias, das áreas moveleira, têxtil, metalmecânica e de alimentação. Mileno ressalta que a ideia da iniciativa, que atende a 80 empreendimentos de Erechim, Getúlio Vargas e Sarandi, é atingir o grau de 75% de aplicabilidade, a cada ano, das ferramentas de gestão disponibilizadas às empresas, bem como chegar a 90% de satisfação das MPEs participantes. Em 2012, o projeto recebe recursos totais de R$ 255,1 mil. O projeto Atender Empreendedores da Região Norte, cuja gestora é a técnica Silvana Conterato Berguemmaier, busca atender os estudantes, empreendedores e candidatos a empresário dos 72 municípios pertencentes à Regional Norte. Para Silvana, é fundamental que essas pessoas saibam que podem contar com um atendimento individual qualificado para sanarem suas dúvidas e apostarem em sua ideias empreendedoras. E a nossa regional está preparada para fazer isso. Para viabilizar esse bom atendimento, os recursos disponibilizados ao longo de 2012 nesta ação chegam a casa dos R$ 681 mil. Na Regional Norte estão instaladas cerca de 27 mil empresas, das quais 99% são micro e pequenas. Deste total, cerca de 55% são do setor do comércio, 25% são de serviços, 17% produzem na área da indústria e 3% na de agronegócio. Onde Encontrar o Sebrae/RS na Região Norte gaúcha: Erechim Rua Maurício Cardoso, 740, loja 2 Fone: Fone:(54) Frederico Westphalen Rua do Comércio, 1013 Fone: (55) Getúlio Vargas (Ponto de Atendimento ao Empreendedor) Rua Irmão Gabriel Leão, Centro Fone: (54) Nonoai (Ponto de Atendimento ao Empreendedor) Rua José Luiz de Moura, Centro Fone: (54) Sarandi (Ponto de Atendimento ao Empreendedor) Avenida Sete de Setembro, 1055/sala 01 - ACISAR Fone: (54) RELAÇÃO DOS PROJETOS DA REGIONAL NORTE Indústria Desenvolver o Setor da Indústria na Região Norte do RS Comércio Revitalização dos Espaços Comerciais Norte Serviços Desenvolver Empresas de Serviços da Região Norte Agronegócio Desenvolver Sistemas Agrofamiliares da Região Norte Fortalecer a Citricultura do Norte Gaúcho Atendimento Individual Atender Empreendedores da Região Norte EQUIPE SEBRAE/RS REGIONAL NORTE Gerente: Almir Barriquelo Técnicos Gestores de Projetos: Ronaldo Dario Kloeckner Tainã Padilha de Oliveira Mileno Roberto Skowronski Silvana Conterato Burguemmaier Técnicos de Atendimento Erechim - Tania Ines Witschinski Frederico Westphalen - Catia Regina Roy Assistentes Técnicos: Erechim - Ademir Stein Kuhn Frederico Westphalen - Tatiana Candaten Assistente Administrativo da Regional Lucas Teixeira Oliveira Estagiários Jaisson Zatti Alessandra Simonetto Simone Maria Wengrzynek Tamires Andreia Herek 30 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 31

17 // REGIONAIS No Planalto gaúcho o investimento busca ampliar renda e emprego Fotos: Sebrae/RS - Divulgação Até 2015, o Sebrae/RS irá investir recursos na ordem de R$ 9,8 milhões na região Planalto gaúcha. É o nosso reconhecimento à contribuição que os municípios estabelecidos nesta área do Rio Grande do Sul tem dado para o desenvolvimento do Estado, ressalta o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS,. Ele lembra que cidades como Passo Fundo, Carazinho e Cruz Alta, inseridas na Regional Norte, são polos geradores de emprego e renda para os gaúchos, e podem contar com as ferramentas que a nossa instituição disponibiliza para incrementar os pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo. Para este ano de 2012, especificamente, serão aplicados recursos em torno de R$ 2,3 milhões, totalizando R$ 300 mil a mais do que o ano passado. Queremos incluir parceiros importantes para execução bem-sucedida de todos os projetos para trabalharmos juntos no desenvolvimento Sebrae apóia o desenvolvimento das micro e pequenas empresas de 72 municípios por meio da regional instalada em Passo Fundo de nossas micro e pequenas empresas, afirma a gerente da regional, Maria Martins Meyer. Segundo ela, o Sebrae/RS está investindo, em 2012, em oito projetos, nos setores do Agronegócio, para iniciativas como o Sistema AgroFamiliares (SAF) e de produção de leite; do Comércio, para, por exemplo, o projeto Revitalização de Espaços Comerciais; da Indústria, que atenderá, entre outros, ao Arranjo Produtivo Local (APL) Metalmecânico; de Serviços, para atendimento a empreendedores de setores como o de beleza, e para o setor de Atendimento Individual. O presidente Vitor Koch reforça que os investimentos do Sebrae/RS na região refletem os bons resultados registrados em Com sede em Passo Fundo, a Regional Planalto do Sebrae/RS abrange 72 municípios e conta com uma unidade de atendimento em Cruz Alta e Pontos de Atendimento ao Empreendedor em Carazinho e Tapejara. Com o sucesso do trabalho do ano passado, decidimos atender a um planejamento de prazo maior para a regional. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS Os projetos Maria Martins aponta como importantíssimo o trabalho desenvolvido pelo Sebrae/RS na região do Planalto. A base econômica regional se concentra, fortemente, na agropecuária e no comércio, mas o setor industrial tem crescido bastante nos últimos anos. Por isso, contemplamos com nossos projetos esses pilares da economia, querendo inserir as micro e pequenas empresas com mais força no universo de geração de emprego e de renda, diz ela. Na área do agronegócio, o Sebrae/RS está promovendo os projetos Desenvolver a Agroindustrialização Familiar da Região do Planato RS, Sistemas Agrofamiliares do Planalto e Desenvolver o Setor Lácteo do Planato RS. Nestas três ações são atendidas 345 empresas de Tio Hugo, Mormaço, Espumoso, Tapera, Não-Me-Toque, XV de Novembro, Ibirubá, Passo Fundo, Cruz Alta, Água Santa, Colorado, Tapejara, Chapada, Almirante Tamandaré do Sul, Pontão e David Canabarro. O técnico Eduardo Fattore, gestor dos projetos voltados ao agronegócio, ressalta que os objetivos específicos das iniciativas são desenvolver o setor agroindustrial familiar da região, com aumento das vendas, através da inserção em novos mercados; implementar ferramentas de gestão nas propridades rurais integrando todas as suas atividades; melhorar a qualidade do leite e a produtividade das propriedades que atuam com o produto na região. No projeto de agroindustrialização, esperamos atingir um aumento de até 25% nas vendas das empresas participantes em 2012 e ampliar em 5% o número de pessoas ocupadas nas agroindústrias até final deste ano. Já nos sistemas agrofamiliares, queremos implantar controles gerenciais básicos em todas as propriedades participantes, sendo 50% em 2012 e 25% em 2013 e Para finalizar, o projeto voltado para o setor lácteo tem como referência aumentar a produtividades dos participantes em 30% até 2014, ressalta Eduardo. Julia Colnaghi Vieira, técnica e gestora dos projetos voltados para o setor do Comércio, salienta que o projeto Revitalização dos Espaços Comerciais no Planalto RS busca, além de melhorar o aspecto estrutural dos aglomerados participantes, qualificar os empresários por meio de capacitações, cursos e missões técnicas. Hoje, são atendidos 178 empreendimentos de seis cidades da região, buscando aumentar a atratividade do comércio varejista de bens e serviços nestes territórios. Na área da indústria, a gerente Maria Martins lembra que o projeto Desenvolver as Indústrias Metalmecânicas do APL Pré-Colheita do Planalto do RS estabeleceu como prioridade melhorar a competitividade das indústrias ligadas a esta ação. A ênfase é dada na eficiência comercial, na qualidade, nos processos e na gestão. O objetivo é aumentar o faturamento das 50 empresas participantes de oito municípios, até 2013, em 15%, mesmo índi- 32 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 33

18 // FRANCAL ce percentual desejado na ampliação da carteira de clientes. Outra meta estabelecida é de ter no mínimo 30% das MPEs participantes do projeto com ferramentas de gestão implementadas até o final de Roberta Moraswki, técnica e gestora interina da área de Atendimento Individual, salienta que o projeto Atender Empreendedores na Região Planalto oferta informação e conhecimento aos empresários, candidatos a empresários e empreendedores individuais localizados nos municípios pertencentes à regional. De acordo com Roberta, vamos intensificar as ações de atendimento para a Pessoa Jurídica dentro do projeto, buscando um crescimento de 10% em relação ao ano passado. Onde Encontrar o Sebrae/RS na Região Norte gaúcha: Passo Fundo (Sede da Regional) Rua Uruguai, 1180 Fones: (54) / / Carazinho (Ponto de Atendimento ao Empreendedor) Rua Expedicionário Claudino Pinheiro nº 62, sala Centro Fone: (54) Cruz Alta (Unidade de Atendimento) Av. General Câmara, 935-1º Andar Fone: (55) Tapejara (Ponto de Atendimento ao Empreendedor) Rua Cel. Lolico, 517/220 - Centro Fone: (54) ou (54) RELAÇÃO DOS PROJETOS DA REGIONAL PLANALTO Indústria Desenvolver as Indústrias Metalmecânicas do APL Pré Colheita do Planalto RS Setorial Indústria Planalto Comércio Revitalização dos Espaços Comerciais no Planalto RS Setorial Comércio Planalto Agronegócio Sistemas Agrofamiliares do Planalto Desenvolver o Setor Lácteo do Planalto RS Desenvolver a Agroindustrialização Familiar da Região do Planalto RS Atendimento Individual Atender Empreendedores da Região Planalto Equipe Sebrae/RS Regional Planalto Gerente: Maria Martins Meyer Técnicos Gestores de Projetos Júlia Vieira Eduardo Fattore Roberta Moraswki Técnicos de Atendimento Passo Fundo Natália Garbelotto Dias Carazinho Verônica Sella Cruz Alta Rubem Schollmeier Assistentes Técnicos Passo Fundo Diego Dienstamann da Silva e Mauren Costa Lubian Cruz Alta Danieli Hauenstein Estagiários Aline Gross Souza Gisele de Fátima Miorando Jorge Luiz Hoffman Leonardo José Knob Giovanni da Rosa MPEs gaúchas com presença marcante na Francal 2012 Estande Coletivo do RS, apoiado pelo Sebrae/RS, viabiliza 51 espaços para a participação de pequenos negócios do Estado na grande feira de moda calçadista do País Na 44ª Francal - Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios, que ocorre de 26 a 29 de junho, em São Paulo, terá continuidade o bem sucedido projeto de participação de micro e pequenas empresas gaúchas do setor coureiro-calçadista nas grandes feiras em nível nacional. A iniciativa dos parceiros Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (Sebrae/RS), Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI) e Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha (ACI-NH/CB/EV), através do Estande Coletivo RS, vai disponibilizar 51 espaços para as MPEs gaúchas exporem suas coleções voltadas para o verão com alto valor agregado, design atraente, qualidade e preços competitivos. O estande possui uma área de m² localizados na Passarela Oeste do Centro de Exposições do Anhembi. A expectativa dos expositores para a edição deste ano é de superar em cerca de 10% o valor dos negócios fechados em 2011, que chegou a casa dos R$ 11,6 milhões. O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS e da FCDL-RS,, ressalta que o investimento total do Sebrae/RS nas ações da feira é de R$ 180 mil, englobando a montagem do estande e a capacitação das empresas para participarem do evento. Além disso, outros R$ 35 mil foram investidos no apoio as MPEs que participam do estande coletivo da Prefeitura de Novo Hamburgo na feira. A parceria entre Sebrae/RS, SDPI/RS e ACI-NH/CB/EV abre uma excelente perspectiva de negócios para as micro e pequenas empresas que participam da Francal. Isso porque a coleção primavera-verão desperta maior interesse do mercado nacional, em função do clima ameno em que vive a maior parte do Brasil durante quase todo o ano, representando maior rentabilidade e ampliação de opções de inserção em novos mercados. Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae/RS Para o presidente da ACI-NH/CB/EV, Marcelo Clark Alves, o estande coletivo gaúcho é uma grande iniciativa, que foi pioneira em feiras. É uma oportunidade para micro e pequenos empresários do setor mostrarem suas produções. Já o secretário do Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, acredita que a Francal permite às empresas estreitar relacionamentos e aprofundar as suas estratégias de desenvolvimento mercadológico. A Francal 2012 Palco oficial de lançamento das coleções primavera- -verão, a 44ª Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios - Francal será realizada de 26 a 29 de junho, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. O evento vai reunir mais de mil empresas expositoras de todo o País, que apresentarão milhares de lançamentos para as coleções primavera-verão, a mais rentável para a indústria e para o varejo nacional. Os contatos realizados a partir da Francal geram cerca de oito meses de negócios aquecidos para o setor. Foto: Banco de Imagens 34 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 35

19 // ENTREVISTAS O Sebrae - Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas - é uma entidade privada de interesse público que se propõe a estimular o espírito empreendedor e promover a competitividade e o desenvolvimento auto-sustentável dos pequenos negócios. No Rio Grande do Sul, Sebrae surgiu em 1972 e, desde então, instituiu-se como uma entidade associativa de direito privado, sem fins lucrativos, sob a forma de serviço social autônomo. Na organização interna o Sebrae opera com um conselho deliberativo, um conselho fiscal e uma diretoria executiva. Os atuais diretores assumiram em janeiro de 2011 para um período de quatro anos. O objetivo da atual gestão é dar as micro e pequenas empresas as ferramentas necessárias para o seu desenvolvimento. Nas páginas seguintes você vai conhecer as ideias dos atuais dirigentes do Sebrae/RS. Como o senhor vê o atual papel do Sebrae/ RS na promoção do desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul? Léo: O SEBRAE tem um papel relevante no fomento e no desenvolvimento sustentável, na melhoria da competitividade e no aperfeiçoamento técnico das micro e pequenas empresas (MPEs) do Estado, através da sua atuação em aproximadamente 120 projetos coletivos e individuais, atendendo os setores da indústria, comércio, serviços e agronegócios. Além disso, atuamos na implementação da Lei Geral junto as Prefeituras e na formalização dos empreendedores individuais para o desenvolvimento do Estado e do País. Na sua opinião, por que é fundamental incentivar o empreendedorismo e impulsionar o crescimento das micro e pequenas empresas? Léo: Porque é através do fomento ao empreendedorismo que ampliaremos emprego e renda no Brasil. Hoje as micro e pequenas empresas representam 98% das empresas do País, que são responsáveis pela geração de 40% dos empregos formais. Um país com esta dimensão territorial, com esta diversidade econômica, e com esta capacidade empreendedora, realmente pode ser uma grande economia nos próximos anos. Léo José Borges Hainzenreder Diretor Superintendente do SEBRAE/RS Diretor Superintendente do Sebrae/RS, desde maio de 2011, atuou durante 26 anos na DHB Componentes Automotivos S/A, de Porto Alegre/RS, começando sua carreira na empresa como auxiliar de contabilidade e chegando a direção de Operação Industrial (fábricas), sendo responsável por esta área na fábrica da Argentina e na DHB América, em Detroit, EUA. Atuou, ainda, como diretor Administrativo, Financeiro e de Operações da Parks Comunicações Digitais S/A e como consultor de diversas empresas no Rio Grande do Sul. De que maneira as MPEs podem ampliar sua participação no PIB regional e no nacional, já que possuem pouca representatividade neste item? Léo: As MPES possuem um papel fundamental para a economia dos países, e podem ampliar sua participação no PIB fornecendo oportunidades para indivíduos que seriam menos adequados a empregos em grandes empresas, promovendo o crescimento do número de oportunidades, como fonte de inovações em produtos, serviços, processos e práticas de trabalho, contribuindo para a economia, completando a variedade de produtos e serviços oferecidos por empresas de maior porte e atuando como fornecedores especialistas para outras empresas. Quais os projetos que o Sebrae/RS prioriza para o segundo semestre de 2012 e para os próximos dois anos? Léo: Tanto para o segundo semestre, quanto para os próximos dois anos, o Sebrae/RS pretende investir na orientação e capacitação empresarial, através de projetos vinculados a programas nacionais como o Negócio a Negócio, que realiza o atendimento às micro empresas e aos empreendedores individuais em seus locais de trabalho de forma continuada, e por meio do Sebrae Mais, programa com soluções específicas para atendimento de pequenas empresas. Também pretendemos investir na promoção da inovação, com projetos como os Agentes Locais de Inovação (ALI), que promove a adoção de práticas de inovação pelas MPES, visando à sobrevivência e à competitividade dos pequenos negócios, e com o SebraeTec, que contribui para o aumento do nível de competitividade das empresas através da disponibilização de serviços tecnológicos básicos. Identificar, disseminar e fomentar oportunidades de negócios para as MPEs, a partir da Copa do Mundo 2014, antes, durante e pós-evento, também é pauta prioritária das ações. Esta gestão é a primeira em que o tempo de mandato é de quatro anos. Um período mais longo traz que vantagens na administração e na implantação das estratégias e objetivos do Sebrae? Léo: Uma gestão de quatro anos, além de oportunizar a construção de uma estratégia mais duradoura, estabelece planos de médio e longo prazos para os projetos e ações da entidade. Já temos um Plano Plurianual de quatro anos que proporciona um alinhamento com as diretrizes e estratégias de todo o Sistema Sebrae e também podemos estabelecer alinhamentos com as estratégias de governo estadual e nacional. O Sebrae/RS tem 37 pontos de atendimento (regionais, pontos de atendimento e unidades). Atende a mais de 60 % dos municípios do Estado. Quais são os planos de expansão para o segundo semestre de 2012 e para os dois próximos anos? Léo: O edital de abertura de novos pontos de atendimento continua aberto no nosso site, oportunizando espaço de ampliação para outros municípios do nosso estado. Com o alinhamento de três entidades locais, disponibilizando uma sala para atendimento no local e um funcionário com dedicação exclusiva, o Sebrae fornece toda a capacitação deste colaborador e disponibiliza as metodologias e soluções capazes de atender as demandas dos empreendedores locais. Estamos trabalhando para ampliar o número de unidades móveis para termos maior mobilidade e capacidade de atendimento nos mais distantes municípios do RS. Até o final de 2012 estaremos presentes nos 496 municípios do estado, com alguma ação do SEBRAE. 36 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 37

20 Marco Antônio Kappel Ribeiro Diretor Técnico SEBRAE/RS Engenheiro eletrônico e Mestre em Ciência da Computação pela UFRGS. Atuou por 25 anos na CEEE, onde foi Superintendente de Obras de Geração e Diretor de Engenharia e Construção. Foi professor de gerenciamento de projetos em cursos de pós-graduação na UNISINOS, ESPM e PUC-RS, e consultor no setor público e privado. Foi fundador e Presidente do Capítulo do Project Management Institute- PMI no Rio Grande do Sul. Ex-bolsista na Inglaterra pela CBI (Confederation of British Industry) e Visiting Fellow na Universidade de Sussex/Brighton. Casado e pai de dois filhos, apreciador de um bom vinho e de um bom livro de história, em especial do RS. Marcelo de Oliveira Ribas Diretor de Administração e Finanças SEBRAE/RS Graduado em Administração pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e em Direito pelo Instituto de Educação Superior de Brasília, especialista em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília, em Desenvolvimento Gerencial pelo Fundação Getúlio Vargas - SP e em Direito Público pela Universidade de Brasília e Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília. Foi auditor contábil da Arthur Andersen, gerente trainee e supervisor na Caixa Econômica Federal, auditor do Tribunal de Contas do DF e professor de economia no Instituto de Educação Superior de Brasília, tendo também atuado como consultor autônomo. O senhor tem sido um grande defensor do uso de boas práticas no gerenciamento de projetos. Como isto tem evoluído dentro do Sebrae? Marco: O sistema Sebrae tem dedicado um enorme esforço de padronização no planejamento e execução dos seus projetos. Afinal, precisamos ter aqui práticas iguais ou melhores daquelas que ensinamos para nossos clientes, as micro e pequenas empresas. Resultado disto é o atual Sistema de Gestão Estratégica, o nosso SGE, utilizado para todos os projetos no Sebrae. Trata-se de uma ferramenta robusta para estes propósitos, mas onde se pode ainda agregar melhorias. O Sebrae/ RS, por exemplo, tem feito um esforço neste sentido, buscando além da excelência do uso desta ferramenta, o aprofundamento de conceitos como a gestão eficiente de stakeholders (os múltiplos envolvidos no projeto), o planejamento e gerenciamento de comunicações, a gestão de mudanças, entre outros. Mas tem sentido falar de gerenciamento de projetos para micro empresas ou ainda para o empreendedor individual? Marco: Certamente, mas o nosso desafio é usar a linguagem adequada para cada caso. Uma das capacitações mais tradicionais do Sebrae é o Plano de Negócios. Se o resultado disto for positivo, ou seja, um indicativo firme para o empreendedor colocar sua ideia em pratica, a próxima etapa é um projeto, de preferência um bom projeto. É irrelevante se o pequeno empresário tem acesso a um software de gerenciamento de projetos sofisticado ou vai fazer uso de papel e lápis. Se ele não conseguir descrever com clareza o que de- seja fazer, em quanto tempo precisa executar e quanto dinheiro pretender gastar, as chances de sucesso já são bem menores, desde o início. Mais adiante, a gente pode dizer para ele que estamos falando de escopo, cronograma e orçamento, mas como disse, o essencial é o conceito. O senhor também tem mostrado grande preocupação com a questão da sustentabilidade. Tem sentido falar nisto para micro e pequenas empresas? Marco: Na verdade, hoje esta é uma preocupação central do sistema Sebrae. Queremos não só garantir que este tema esteja presente nos nossos projetos como também queremos mostrar para pequenas empresas que temos aí oportunidades, desafios e responsabilidades. Embora o tema seja muito amplo, o Sebrae tem hoje um Termo de Referência para atuação nesta área. Estamos hoje focados nos temas de eficiência energética e gestão de resíduos sólidos, sem desprezar naturalmente a interação que as questões ambientais têm com o enfoque econômico e social. Nestes dois últimos temas até podemos dizer que sempre foram preocupações presentes nos nossos projetos. E estes temas estarão presentes na Feira do Empreendedor que acontece em setembro deste ano? Marco: A Feira do Empreendedor é hoje um dos maiores eventos no Sistema Sebrae para por em prática nossa missão de garantir a competitividade das pequenas empresas e fomentar o empreendedorismo. O Sebrae/RS tem todo o seu quadro de colaboradores envolvido neste esforço para garantir que a feira esteja alinhada com todos os nossos objetivos estratégicos. Oportunidades de novos negócios, qualificação da gestão, orientações para acesso a mercados e financiamentos, o diferencial competitivo da inovação, e outros temas centrais não podem ser tratados sem este pano de fundo que são as preocupações com sustentabilidade, a elaboração de planos de negócios e a consciência de um bom gerenciamento de projetos. A Copa do Mundo está aí. Qual o papel que o Sebrae/RS está desempenhando e o que deveremos fazer nos próximos meses para capacitar as micro e pequenas empresas? Marco: O Sebrae/RS, alinhado com todas as diretrizes do Sebrae Nacional e demais Estados onde teremos cidades sede, tem desenvolvido um grande esforço de sensibilização das pequenas empresa para os desafios e oportunidades que este grande evento deve proporcionar. Mas não ficamos só na sensibilização, estamos com vários projetos focados em capacitar estas empresas para garantir que estas estejam prontas para disputar este mercado com diferenciais competitivos. Temos tido que a Copa, em princípio, não vai fazer ninguém rico. O fundamental, tenho repetido muito, é mostrar que o evento é uma janela de oportunidade para a empresa se desenvolver e se consolidar. O fato do mercado exigir uma maior qualificação de produtos e serviços implica em trabalhar, entre outros, com processos bem definidos, equipamentos adequados, certificações de qualidade e, sobretudo, talvez sendo repetitivo, garantindo projetos bem-executados. Sua área de atuação diretoria de administração e finanças é importante para os projetos desenvolvidos pelo Sebrae/RS. Como opera a sua diretoria? Marcelo: Estão vinculados à DAF os processos relativos à tecnologia da informação e comunicação, finanças, suprimentos, gestão de consultores credenciados e gestão de recursos humanos. Assim, damos suporte para que as demais áreas da instituição possam melhor desempenhar suas tarefas e promover o desenvolvimento das micro e pequenas empresas. A diretoria administrativa tem sob sua responsabilidade a área de recursos humanos. Como uma empresa que vende capacitações, o profissional é importante. Como estão as ações de implementação de gestão de pessoas? Este movimento de capacitação de pessoas reflete o momento que a instituição vive? Marcelo: O Sebrae é uma organização baseada em conhecimento, mais especificamente conhecimento em gestão. Para desempenhar adequadamente sua missão, é necessário que tenhamos colaboradores com alto grau de capacitação. A área de gestão de pessoas busca recrutar os melhores talentos e desenvolver esse tipo de profissional. Investimos valores expressivos em treinamento e incentivamos o estudo dos nossos colaboradores. Prova disso é que a imensa maioria já concluiu curso superior, boa parte fez pós graduação, e há alguns mestres e doutores entre eles. Contamos com profissionais altamente qualificados, que são cobiçados por outras organizações, inclusive clientes do Sebrae. Logo, a área de gestão de pessoas é estratégica para nós. No momento, estamos retomando os processos de avaliação de desempenho e progressão por mérito, de participação nos resultados, conforme o atingimento de metas, trabalhando no aprimoramento das capacidades gerenciais de nossos líderes, na qualificação do atendimento aos clientes, dentre outras ações. Tudo isso para prestar o melhor atendimento possível à sociedade. Em uma empresa como o Sebrae, que trabalha como apoio, como suporte para as micro e pequenas empresas, o que deve ser feito para que atenda a demanda do mercado em continuar crescendo? Marcelo: Devemos buscar contar sempre com os melhores profissionais, que são a base para que possamos atender as micro e pequenas empresas. Por meio de colaboradores qualificados, poderemos oferecer um serviço à altura das expectativas desse público e da sociedade. Além disso, buscamos parceiras com empresas credenciadas para que prestem consultorias para nossos clientes. Também é importante mantermos produtos atualizados, que atendam às necessidades de desenvolvimento das micro e pequenas empresas. De que maneira é possível viabilizar a realização de mais ações voltadas ao crescimento dos pequenos negócios racionalizando despesas e custos? Marcelo: É necessário sempre levar em conta a relação custo/benefício de cada ação. Assim como um empresário deve analisar se determinado investimento vai se transformar em maior faturamento e lucro, também o Sebrae deve fazer esse cálculo, mas pensando no resultado que será auferido por toda a sociedade. Isto é, a cada novo desembolso, é preciso levar em conta o quanto as micro e pequenas empresas serão beneficiadas. Para isso, o conhecimento da nossa área de atuação é imprescindível, pois só assim sabermos quais as despesas trarão retorno. Afinal, somos uma organização que trabalha soluções em gestão. Temos que aplicar em casa o que oferecemos a nossos clientes. O Sebrae opera com recursos gerados pela iniciativa privada. Qual a melhor forma de retribuir à sociedade estes valores? Marcelo: A melhor forma de retribuirmos à sociedade os recursos por ela transferidos ao Sebrae é trabalhar com muito afinco para o desenvolvimento econômico e empresarial das micro e pequenas empresas. Isso que irá gerar benefícios para todos. Somos cobrados diariamente e sabemos o quão importante é nosso papel, tendo em conta que as micro e pequenas empresas são grandes geradoras de empregos, de inovação e de desenvolvimento. Quanto mais eficiente formos, mais estaremos contribuindo para isso. 38 Revista Tempo de Agir Junho 2012 Junho 2012 Revista Tempo de Agir 39

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração

INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE. Palestra para o Conselho Regional de Administração INSTRUMENTOS DE DESENVOLVIMENTO DAS MPEs OFERTADOS PELO SEBRAE Palestra para o Conselho Regional de Administração 1 O QUE É O SEBRAE? 2 O Sebrae O Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas da Bahia

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014 em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação.

A Feira do Empreendedor 2014em São Paulo faz parte de um circuito de feiras que será realizado em vários estados da federação. 1 A Feira do Empreendedor é um evento de sucesso promovido pelo SEBRAE-SP, com o objetivo de oferecer informação, conhecimento e oportunidade para empresários e futuros empreendedores. A Feira do Empreendedor

Leia mais

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014

Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 Sua empresa mais competitiva! Projeto de Patrocínio EXPEN 2014 1ª FEIRA DO SUL DO BRASIL COM SOLUÇÕES COMPLETAS DE GESTÃO, SERVIÇOS E TECNOLOGIA PARA A SUA EMPRESA Na EXPEN 2014, você encontrará tecnologia,

Leia mais

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS PEQUENOS negócios no BRASIL 99% 70% 40% 25% 1% do total de empresas brasileiras da criação de empregos formais da massa salarial do PIB das exportações

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES

EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES EVENTO COM OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DIRECIONADAS PARA EMPREENDEDORES A Feira do Empreendedor é promovida pelo Sebrae desde 1992 em todos os estados do país. É considerado o maior evento presencial de

Leia mais

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade

PGQP. Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade. Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade PGQP Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Qualidade Gestão Inovação Competitividade Sustentabilidade visão das lideranças A Excelência de qualquer organização depende da sinergia entre três fatores:

Leia mais

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar

Ana possui uma promissora. Ambiente virtual para inovar Ambiente virtual para inovar Secti lança Portal Paraense de Inovação para conectar atores estratégicos e aumentar investimento em inovação no Pará Por Igor de Souza Ana possui uma promissora empresa de

Leia mais

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G.

Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Indicadores de Evolução das Pequenas Empresas Pós Capacitação para Fornecimento à CPP&G. Educação Empreendedora Consultoria Gestão Inovação Resultados 07/08/2014 0800 570 0800 / www.sebrae-rs.com.br Instituições

Leia mais

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013

Atuação das Instituições GTP- APL. Sebrae. Brasília, 04 de dezembro de 2013 Atuação das Instituições GTP- APL Sebrae Brasília, 04 de dezembro de 2013 Unidade Central 27 Unidades Estaduais 613 Pontos de Atendimento 6.554 Empregados 9.864 Consultores credenciados 2.000 Parcerias

Leia mais

19 a 21 de junho de 2012. Mostra de Oportunidades de Negócios. Clube Filadélfia Rua Israel Pinheiro, 1315 Bairro São Pedro Governador Valadares

19 a 21 de junho de 2012. Mostra de Oportunidades de Negócios. Clube Filadélfia Rua Israel Pinheiro, 1315 Bairro São Pedro Governador Valadares 19 a 21 de junho de 2012 Clube Filadélfia Rua Israel Pinheiro, 1315 Bairro São Pedro Governador Valadares Mostra de Oportunidades de Negócios Visite os estandes e conheça a exposição de produtos e serviços

Leia mais

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA

RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA RELATÓRIO DE MISSÃO INTERNACIONAL À ALEMANHA Participantes: Dr. Roberto Simões, presidente do CDN (Conselho Deliberativo Nacional) e Dr. Carlos Alberto dos Santos, Diretor Técnico do Sebrae Nacional. Objetivo:

Leia mais

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios

Prefeito Empreendedor. Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Prefeito Empreendedor Guia de Recomendações Preliminares para o Fomento do Empreendedorismo nos Municípios Março/2012 Expediente Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior MDIC Fernando

Leia mais

Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015

Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015 Dados sobre a Feira do Empreendedor 2015 1 Feira do Empreendedor 2015 O sucesso é grande. Há pessoas que demostram o interesse em adquirir até 10 máquinas de uma só vez. Alexandre Ronconi, diretor da Hot

Leia mais

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site

Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site COPPE/UFRJ Veículo: O Globo Online - RJ Data: 13/05/2014 Tópico: COPPE/UFRJ Página: 16:06 Evento seleciona ideias para reduzir desperdício de alimentos Clique aqui para ver a notícia no site Os 15 escolhidos

Leia mais

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL

Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL Propostas de Políticas OS PEQUENOS NEGÓCIOS COMO FORÇA INDUTORA PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL CANDIDATOS A PREFEITOS E PREFEITAS MUNICIPAIS Pleito Eleitoral 2012 PROPOSTAS DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA A PROMOÇÃO

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Vencedor Estadual Novos Projetos

Vencedor Estadual Novos Projetos COMO MUDAR A PERSPECTIVA DE SUA CIDADE O desenvolvimento acontece com a força dos Pequenos Negócios Vencedores do 8º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor (2013-2014) Vencedor Estadual Novos Projetos Município

Leia mais

Convênio FIESP/SEBRAE. APL de Jóias de São José do Rio Preto

Convênio FIESP/SEBRAE. APL de Jóias de São José do Rio Preto Convênio FIESP/SEBRAE APL de Jóias de São José do Rio Preto Rio de Janeiro - Outubro, 2004 1 Metodologia FIESP 2 Objetivos: Micros e Pequenas Empresas Aumentar a Competitividade Criar Processos de Auto-Sustentação

Leia mais

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES

NOSSA MISSÃO NOSSA ASPIRAÇÃO NOSSOS CLIENTES NOSSA MISSÃO Estimular e apoiar as organizações para o desenvolvimento e evolução de sua gestão, por meio da disseminação dos Fundamentos e Critérios de Excelência, para que se tornem sustentáveis, cooperativas

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Tratamento diferenciado CATEGORIA: TRATAMENTO DIFERENCIADO Município de Itapecuru Mirim MA Vencedores do 4º Prêmio

Leia mais

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br NO CAMPO: UMA FAMÍLIA DE SOLUÇÕES EDUCACIONAIS PARA PRODUTORES RURAIS. TODA MINHA FAMÍLIA VIVE DA PRODUÇÃO RURAL. E MAIS DE CINCO MILHÕES

Leia mais

RENEX SOUTH AMERICA 2014

RENEX SOUTH AMERICA 2014 RENEX SOUTH AMERICA 2014 O mercado sul-americano de energia renovável em um só lugar 26a 28 Novembro 2014 Porto Alegre - 14h às 20h no Centro de Eventos FIERGS Entre em contato e acompanhe a RENEX pelas

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais

REGULAMENTO. 1º - Serão aceitos projetos inovadores desenvolvidos em 2009 e 2010, e que já estejam no mercado por um período mínimo de 6 meses.

REGULAMENTO. 1º - Serão aceitos projetos inovadores desenvolvidos em 2009 e 2010, e que já estejam no mercado por um período mínimo de 6 meses. REGULAMENTO APRESENTAÇÃO Art. 1º O Prêmio de Nacional de Inovação na Indústria, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelo Movimento Brasil Competitivo (MBC), com o apoio da Financiadora

Leia mais

Seleção de Empresas para participação em Missões Empresariais em Mercado Internacional:

Seleção de Empresas para participação em Missões Empresariais em Mercado Internacional: CHAMADA EMPRESARIAL N o 01/2014 Seleção de Empresas para participação em Missões Empresariais em Mercado Internacional: Canton Fair China e Feira SIAL Paris Dando continuidade às ações do Programa de Competitividade

Leia mais

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO 1 BUSINESS GAME UGB Eduardo de Oliveira Ormond Especialista em Gestão Empresarial Flávio Pires Especialista em Gerencia Avançada de Projetos Luís Cláudio Duarte Especialista em Estratégias de Gestão Marcelo

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015 CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ENERGIAS INTELIGENTES E FEIRA TECNOLÓGICA EDIÇÃO 2015 SUMÁRIO EXECUTIVO Data do Evento: 19 a 21 de outubro de 2015 Local: Hotel Bourbon Cataratas Convention & Spa / Foz do

Leia mais

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje?

Entrevista Como é o trabalho desenvolvido pelo Departamento? Quantos Fóruns Permanentes de Micro e Pequenas empresas existem hoje? Entrevista A diretora do Departamento de Micro, Pequenas e Médias Empresas do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Cândida Cervieri, foi entrevistada pelo Informativo RENAPI.

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas

As MPE s como eixo central de cadeias produtivas As MPE s como eixo central de cadeias produtivas Guilherme Lacerda Diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social Madrid Outubro 2012 MPEs Importância, Desafios e Contribuições

Leia mais

Apresentação. - Palestrante Quem é? - Sebrae O que é? - Atendimento à Indústria? - Carteira de Alimentos? Sorvetes?

Apresentação. - Palestrante Quem é? - Sebrae O que é? - Atendimento à Indústria? - Carteira de Alimentos? Sorvetes? Apresentação - Palestrante Quem é? - Sebrae O que é? - Atendimento à Indústria? - Carteira de Alimentos? Sorvetes? 2 Importância dos Pequenos Negócios 52% dos empregos formais 40% da massa salarial 62%

Leia mais

Inicio (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Capa (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Um novo empresário

Inicio (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Capa (http://www.correiobraziliense.com.br/euestudante/) / Um novo empresário 1 de 5 09/07/2015 17:27 /euestudante/) (http://www2.correioweb.com.br /assinantecb /faleconosco_new.php?servico=9) Inicio /euestudante/) / Capa /euestudante/) / Um novo empresário Espaço do Empreendedor

Leia mais

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional

Associativismo a modernização do sindicalismo nacional A união faz a força O dito popular encaixa-se como uma luva quando o assunto é associativismo o assunto em pauta no meio sindical. As principais confederações patronais do País estão investindo nessa bandeira

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais em várias categorias CATEGORIA: REGIÃO SUDESTE PLANEJAMENTO Município de Três Marias MG Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

RELATÓRIO DE ATENDIMENTO LINHA DA PEQUENA EMPRESA DE CAXIAS DO SUL

RELATÓRIO DE ATENDIMENTO LINHA DA PEQUENA EMPRESA DE CAXIAS DO SUL RELATÓRIO DE ATENDIMENTO LINHA DA PEQUENA EMPRESA DE CAXIAS DO SUL PRIMEIRO MÊS 25/02 Á 22/03 DE 2013, SEGUNDO MÊS 25/03 Á 19/04/2013 CAXIAS DO SUL, 23/04/2013. INTRODUÇÃO A Linha da Pequena Empresa de

Leia mais

INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL

INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL INDICADORES DE DESEMPENHO E GESTÃO EMPRESARIAL 2007, SEBRAE/RS Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio Grande do Sul É proibida a duplicação

Leia mais

CNM Internacional. Campinas 26 de maio.

CNM Internacional. Campinas 26 de maio. CNM Internacional Campinas 26 de maio. O que é a CNM Internacional? A área da Confederação Nacional de Municípios responsável por promover a inserção internacional dos municípios brasileiros. Lançada em

Leia mais

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO

APRESENTAÇÃO DO PROJETO PÚBLICO ALVO SUMÁRIO 4 APRESENTAÇÃO DO PROJETO 6 JUSTIFICATIVA 7 OBJETIVOS 7 PÚBLICO ALVO 8 HISTÓRICO DO EVENTO 12 EMPRESAS E INSTITUIÇÕES PARCEIRAS APRESENTAÇÃO DO PROJETO Foto 1: Vista aérea do evento A Expoarroz

Leia mais

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO

ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO MTUR/DEAOT/CGQT Campinas, 20 de março de 2010 ENCONTRO NACIONAL DE CAMPISMO POLÍTICAS DE INCENTIVO AO TURISMO NORMATIZAÇÃO DE CAMPINGS COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS REGISTRO

Leia mais

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários

SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras. Eduarda Ramires Silveira. Evelyn Victória Cardoso Lopes. Mel Suzane Santos Marques. Voluntários SEPARAR PRA QUÊ? Idealizadoras Eduarda Ramires Silveira Evelyn Victória Cardoso Lopes Mel Suzane Santos Marques Voluntários Joyce Thaís Mendes Alves Sílvia Rocha Pena Rodrigues Luíza Almeida Dias de Carvalho

Leia mais

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015

Investe São Paulo. Campinas, 17 de março de 2015 Investe São Paulo Campinas, 17 de março de 2015 Missão Ser a porta de entrada para novos investimentos e a expansão dos negócios existentes, gerando inovação tecnológica, emprego e renda. Promover a competitividade

Leia mais

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira

A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA. -feira A EDIÇÃO PAULISTA DA ECONOFARMA ESTÁ DE VOLTA -feira EM 2014, A ECONOFARMA RETORNA COM UM NOVO OLHAR SOBRE O VAREJO FARMACÊUTICO CENÁRIO ATUAL O varejo nacional projeta otimismo de crescimento para os

Leia mais

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial

FOCOS DE ATUAÇÃO. Tema 8. Expansão da base industrial FOCOS DE ATUAÇÃO Tema 8. Expansão da base industrial Para crescer, a indústria capixaba tem um foco de atuação que pode lhe garantir um futuro promissor: fortalecer as micro, pequenas e médias indústrias,

Leia mais

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6

Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Indústria Oceânica (offshore) do Rio Grande do Sul Porto Alegre, Agosto de 2011 Rev. 6 Panorama Ciclo econômico do Pré-Sal Prioridade de Governo Sustentabilidade socioeconômica e ambiental Indústria offshore

Leia mais

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC

ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DO SETOR METAL MECÂNICO DO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 002/2009 SERVIÇOS DE CONSULTORIA DE COORDENAÇÃO DO PROJETO Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Relações Institucionais)

Leia mais

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil VEÍCULO: BLOG DO JAIR SAMPAIO DATA: 20.10.15 20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil Instituição vinculada ao Sistema

Leia mais

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >>

CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> CONHEÇA A NOSSA EMPRESA >> Para se candidatar a Vaga de Promotor(a) iremos dividir por etapas a apresentação e o treinamento: Primeira Etapa: 1. Apresentação da Empresa e seus Canais de Vendas 2. Apresentação

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014

CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014 1 CHAMADA PÚBLICA nº 07/2014 Projeto de Qualificação de Credenciados de Serviços de Consultoria e Instrutoria do SEBRAE/RS Porto Alegre 2014 2 PREÂMBULO O SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2013 Instituto Lojas Renner Instituto Lojas Renner Promover a inserção de mulheres no mercado de trabalho por meio de projetos de geração de renda é o objetivo do Instituto Lojas

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES

PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 TENDÊNCIAS E OPORTUNIDADES Organizador Patrocínio Apoio PANORAMA EMPRESARIAL DO TURISMO RURAL BRASILEIRO 2010 O Turismo é uma das maiores fontes de

Leia mais

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL

METODOLOGIA SEBRAE BAHIA PARA PÓLOS DE EMPREENDEDORISMO CULTURAL Trabalho apresentado no III ENECULT Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura, realizado entre os dias 23 a 25 de maio de 2007, na Faculdade de Comunicação/UFBa, Salvador-Bahia-Brasil. METODOLOGIA

Leia mais

AÇÕES INSTITUCIONAIS

AÇÕES INSTITUCIONAIS A ACOBAR é uma entidade de classe, sem fins lucrativos, representante da náutica de lazer em todo o país. Foi fundada em 19 de dezembro de 1975. Em seu quadro associativo possui empresas das mais variadas

Leia mais

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA

CONSELHO TEMÁTICO DA MICRO, PEQUENA E MÉDIA INDÚSTRIA ASSUNTOS TRATADOS Cartilha sobre produtos e serviços bancários para Micro e Pequenos Empresários Apresentação dos cases de sucesso e fracasso no setor da Construção Civil Notícias sobre o Fórum Permanente

Leia mais

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE

PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE PRINCÍPIOS PARA SUSTENTABILIDADE EM SEGURO 2014 GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE O modelo de Gestão da Sustentabilidade do GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE é focado no desenvolvimento de

Leia mais

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA

PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA PESM PROJETO EU SOU DE MINAS PROPOSTA DE PARCERIA Prestação de Serviço de Configuração de Portal de Cidade VISÃO GERAL PESM Projeto Eu Sou de Minas tem a satisfação de enviar esta proposta de serviços

Leia mais

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática

Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática Posição da indústria química brasileira em relação ao tema de mudança climática A Abiquim e suas ações de mitigação das mudanças climáticas As empresas químicas associadas à Abiquim, que representam cerca

Leia mais

Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS

Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS Apresentação O Fórum e Exposição Energias Renováveis e Alternativas no Cone Sul- ERACS ocorrerá nos dias 13, 14 e 15 de outubro de

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM VENDAS E COACHING EM PLANO DE VIDA TERMO DE REFERÊNCIA Nº 07/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL

FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL FAZENDO NEGÓCIOS NO RIO GRANDE DO SUL 2 Sumário»» Parceria Estratégica com o Japão»» Parques Tecnológicos»» Cases de Sucesso de Empresas Estrangeiras no RS PARCERIA ESTRATÉGICA COM O JAPÃO 4 Japão» 3ª

Leia mais

Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR

Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR Projeto PODEMOS MAIS E MELHOR Mostra Local de: Londrina Categoria do projeto: I Projetos em Andamento (projetos em execução atualmente) Nome da Instituição/Empresa: "PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO

Leia mais

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓOGICO DA PARAÍBA 01/2013

SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓOGICO DA PARAÍBA 01/2013 SELEÇÃO PÚBLICA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE CAMPINA GRANDE ITCG/FUNDAÇÃO PARQUE TECNOLÓOGICO DA PARAÍBA 01/2013 PROGRAMA DE INCUBAÇÃO DE EMPRESAS INOVADORAS A Diretora Geral da Fundação Parque Tecnológico

Leia mais

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores.

O sucesso da política depende do forte comprometimento de cada um dos envolvidos no processo, de governo e empresas até consumidores. ECONOMIA - 19/08/14 BRIEFING DE POSICIONAMENTO SOBRE A POLÍTICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS 1. CONTEXTO Posicionamento geral para quaisquer entrevistas realizadas no âmbito da terceira edição do projeto

Leia mais

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor

Como participar pequenos negócios Os parceiros O consumidor Movimento incentiva a escolha pelos pequenos negócios na hora da compra A iniciativa visa conscientizar o consumidor que comprar dos pequenos é um ato de cidadania que contribui para gerar mais empregos,

Leia mais

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento

Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social - 2013 Regulamento 1. Do Conceito de Tecnologia Social 1.1 Tecnologia Social compreende produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, desenvolvidas na interação com a comunidade e que representem efetivas soluções de

Leia mais

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS

POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS POR QUE SER ASSOCIADO ABESE? CONHEÇA TODOS OS BENEFÍCIOS Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança - ABESE Entidade que representa, nacionalmente, as empresas de sistemas

Leia mais

Inovação é oxigênio para os pequenos negócios CASO DE SUCESSO

Inovação é oxigênio para os pequenos negócios CASO DE SUCESSO CASO DE SUCESSO O empresário Marcelo Folha conseguiu tirar o restaurante do vermelho graças ao atendimento que recebeu do Sebrae, por meio do Programa Agentes Locais de Inovação. Inovação é oxigênio para

Leia mais

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS

PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS PROGRAMA CIDADES SUSTENTÁVEIS 2014 1 Índice 1. Contexto... 3 2. O Programa Cidades Sustentáveis (PCS)... 3 3. Iniciativas para 2014... 5 4. Recursos Financeiros... 9 5. Contrapartidas... 9 2 1. Contexto

Leia mais

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: GRANDES CIDADES

Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor CATEGORIA: GRANDES CIDADES Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito Empreendedor Vencedores Estaduais na categoria Grandes Cidades CATEGORIA: GRANDES CIDADES Município de Feira de Santana BA Vencedores do 4º Prêmio Sebrae Prefeito

Leia mais

EMO Hannover 2013 Eventos de acompanhamento tratam de tendências da tecnologia de fabricação

EMO Hannover 2013 Eventos de acompanhamento tratam de tendências da tecnologia de fabricação COMUNICADO À IMPRENSA De Sylke Becker Telefone +49 69 756081-33 Fax +49 69 756081-11 E-mail s.becker@vdw.de EMO Hannover 2013 Eventos de acompanhamento tratam de tendências da tecnologia de fabricação

Leia mais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais

Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Guia Definitivo de Ferramentas para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita Federal. O incentivo

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS

POLITICA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS MARCO LEGAL Diálogo do Governo Federal com Sociedade Civil (Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis MNCR). Código Brasileiro de Ocupações - 2002 Reconhecimento a Categoria profissional

Leia mais

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014. Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris

CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014. Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris CHAMADA PÚBLICA Nº 04/2014 Seleção de Empresas para Participação na Feira SIAL Paris Porto Alegre 2014 2 PREÂMBULO SERVIÇO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SEBRAE/RS,

Leia mais

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO

OBJETIVO CARACTERIZAÇÃO OBJETIVO Incrementar a economia digital do Estado de Alagoas e seus benefícios para a economia local, através de ações para qualificação, aumento de competitividade e integração das empresas e organizações

Leia mais

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS

II SIMPÓSIO DE PESQUISA E DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS 2014 ANAIS BUSINESS GAME UGB VERSÃO 2 Luís Cláudio Duarte Graduação em Administração de Empresas APRESENTAÇÃO (DADOS DE IDENTIFICAÇÃO) O Business Game do Centro Universitário Geraldo Di Biase (BG_UGB) é um jogo virtual

Leia mais

A importância do design nos negócios

A importância do design nos negócios A importância do design nos negócios SUMÁRIO Apresentação 4 A importância do Design 5 Design de Comunicação 13 A Escada do Design 6 Design Gráfico 14 O processo do Design 7 Logomarca 15 Design & Inovação

Leia mais

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação

CidadesDigitais. A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais A construção de um ecossistema de cooperação e inovação CidadesDigitais PRINCÍPIOs 1. A inclusão digital deve proporcionar o exercício da cidadania, abrindo possibilidades de promoção cultural,

Leia mais

Sr (ª). Prefeito (a),

Sr (ª). Prefeito (a), Sr (ª). Prefeito (a), O Banco do Brasil é um dos principais parceiros dos Governos Federal, Estaduais e Municipais na implantação de políticas públicas, projetos e programas impulsionadores do desenvolvimento.

Leia mais

Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes

Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes O que é o Empreenda? É uma competição de empreendedorismo e inovação, que em 2015 chega a sua 8ª edição, voltada para todos os alunos de cursos Técnicos, do Programa

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital.

Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital. Esse programa visa a organização contínua e a efetividade do Processo Único de Federação, que contará com a inserção de um edital. Esse terá suas etapas e prazos muito bem definidos, garantindo um processo

Leia mais

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO

RÁDIO E TV TÉCNICO EM ATUAÇÃO NO MERCADO O CEET - Centro Estadual de Educação Técnica Vasco Coutinho é uma Instituição de Ensino criada e mantida pelo Governo do Estado do Espírito Santo e transferido através da lei n 9.971/12, para Secretaria

Leia mais

CESTEC- CENTRO DE SERVIÇOS EM TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DO GRANDE ABC

CESTEC- CENTRO DE SERVIÇOS EM TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DO GRANDE ABC CESTEC- CENTRO DE SERVIÇOS EM TECNOLOGIA E INOVAÇÃO DO GRANDE ABC TERMO DE REFERÊNCIA Nº 013/2010 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA PARA GESTÃO COMERCIAL E VENDAS Contatos Luiz Augusto Gonçalves

Leia mais

TERMO DE ADESÃO. Para participação em Projetos de Promoção de Exportação

TERMO DE ADESÃO. Para participação em Projetos de Promoção de Exportação TERMO DE ADESÃO Para participação em Projetos de Promoção de Exportação A empresa..., de CNPJ n.º..., por seu(s) representante(s) legal(is), adere ao projeto BRAZILIAN PUBLISHERS, proposto à APEX-Brasil

Leia mais

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade.

VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários de qualidade. MISSÃO Oferecer serviços imobiliários de qualidade, gerando valor para os clientes, colaboradores, sociedade e acionistas. VISÃO Crescer sustentavelmente e ser referência nacional em serviços imobiliários

Leia mais

Conhecer o cenário de atuação de micro e pequenas empresas é fundamental para subsidiar estratégias de atuação do Sebrae junto a esses negócios.

Conhecer o cenário de atuação de micro e pequenas empresas é fundamental para subsidiar estratégias de atuação do Sebrae junto a esses negócios. Conhecer o cenário de atuação de micro e pequenas empresas é fundamental para subsidiar estratégias de atuação do Sebrae junto a esses negócios. Só assim é possível identificar oportunidades de melhorias

Leia mais

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações

Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações Documento de Referência do Projeto de Cidades Digitais Secretaria de Inclusão Digital Ministério das Comunicações CIDADES DIGITAIS CONSTRUINDO UM ECOSSISTEMA DE COOPERAÇÃO E INOVAÇÃO Cidades Digitais Princípios

Leia mais

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012

INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ - INCTEC-SA CONSULTORIA EM MARKETING EMPRESARIAL E PESSOAL TERMO DE REFERÊNCIA Nº 03/2012 Contatos Luiz Augusto Gonçalves de Almeida (Coord. de Relações Institucionais)

Leia mais

ABDI A 2004 11.080) O

ABDI A 2004 11.080) O Atualizada em 28 de julho de 2010 Atualizado em 28 de julho de 2010 1 ABDI ABDI A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial foi instituída em dezembro de 2004 com a missão de promover a execução

Leia mais

A feira. O maior evento mundial do setor sucroenergético. 26 a 29 de Agosto de 2014 Centro de Eventos Zanini Sertãozinho - São Paulo Brasil

A feira. O maior evento mundial do setor sucroenergético. 26 a 29 de Agosto de 2014 Centro de Eventos Zanini Sertãozinho - São Paulo Brasil Resultados Fenasucro 2014 A feira 26 a 29 de Agosto de 2014 Centro de Eventos Zanini Sertãozinho - São Paulo Brasil O maior evento mundial do setor sucroenergético O setor sucroenergético do Brasil já

Leia mais

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014

Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 Quer trilhar uma carreira de sucesso? Então esta é a oportunidade para dar o primeiro passo! PROGRAMA ALI AGENTES LOCAIS DE INOVAÇÃO 2012-2014 O Programa O SEBRAE, em parceria com o CNPq, desenvolveu o

Leia mais

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar

Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a FNQ é uma instituição sem fins lucrativos, cujo objetivo é disseminar os Fundamentos da Excelência em Gestão para organizações

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

TRINO POLO APL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA SERRA GAÚCHA. 06 de junho 2013

TRINO POLO APL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA SERRA GAÚCHA. 06 de junho 2013 TRINO POLO APL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA SERRA GAÚCHA 06 de junho 2013 O TRINO POLO A estruturação do Trino Polo iniciou em meados de 2002. É uma iniciativa que visa desenvolver o setor de informática

Leia mais