Finanças em. Profa. Liliam Sakamoto Aula 6

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Finanças em. Profa. Liliam Sakamoto Aula 6"

Transcrição

1 Finanças em Projetos de TI Profa. Liliam Sakamoto Aula 6

2 Gerenciamentode Custos PMBOK apresentaosseguintesconceitos: Gerenciamento de custos; Processos de Gerenciamento de custos: Estimar custos; Determinar o Orçamento; Controlar os custos.

3 Gerenciamentode Custos: Tem como objetivo estimar, gerenciar e controlar os custos e orçamentos do projeto, envolvendo a estimativa e agregação dos custos de todos os recursos necessários à execução do projeto.

4 Gerenciamentode Custos: Embora o foco sejam os custos, deve-se considerar também os custos de manutenção e aqueles externos ao projeto, mas que impactam em sua viabilidade.

5 Gerenciamentode Custos: Seu objetivo é criar um orçamento realista e exequível, além de controlar a sua execução de modo a garantir que o projeto seja realizado dentro do orçamento planejado e aprovado.

6 Gerenciamentode Custos: Os custos são baixos nas fases iniciais do projeto e que a influência das partes interessadas é maior; Na medida em que o projeto se desenvolve, o gerente do projeto deve ser capaz de focalizar os esforços de planejamento na definição do escopo, cronograma e orçamento, gerenciando as expectativas das partes interessadas.

7 O plano de Gerenciamento de Custos deve conter: Técnicas, ferramentas e informações a serem utilizadas nas estimativas de custos; Critérios de exatidão nas estimativas, unidades de medida e moeda; Metodologia para criação do orçamento e descrição de como serão utilizados os processos de gerenciamento de custos; Formatação e modelos para orçamento e relatórios;

8 O plano de Gerenciamento de Custos deve conter: Procedimento organizacionais de contabilidade e administração financeira; Definição de responsabilidades, limites de controle (tolerâncias de variação), pontos de medição (em geral, utilizam-se os identificadores e contas de controle da EAP Estrutura Análitica do Projeto); Procedimentos para medição e controle do orçamento, definições para utilização do valor agregado e como serão feitas as estimativas para término.

9 Os processos de Gerenciamento de Custos

10 O processo Estimar Custos Responsável por estimar os recursos monetários necessários para realização das atividades do projeto; As estimativas de custo são um prognóstico baseado nas informações conhecidas num determinado momento, incluem a identificação e consideração das alternativas de custo e devem incluir compensações e riscos, bem como análise do compartilhamento de recursos para melhor eficiência e otimização.

11 Estimar Custos Está intimamente relacionado com o processo Definir Atividades e demais processos de gerenciamento de Tempo, pois as características, atributos e necessidades de recursos das atividades são a base para as estimativas dos custos; Quando elaboramos o orçamento, veremos sua relação com o cronograma na medida em que se faz necessário coordenar o fluxo de pagamentos (fluxo de caixa) para que o projeto obtenha os fundos necessários nos períodos apropriados.

12 Estimar Custos As estimativas de custos devem ser refinadas durante o curso do planejamento para refletir detalhes adicionais e novas informações, aumentando a precisão ao confeccionar o orçamento; As entradas, ferramentas e técnicas e saídas desse processo de acordo com o PMBOK, são apresentadas a seguir:

13

14 Estimar custos Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Linha de base de escopo Opinião especializada Estimativas de custos das atividades Cronograma do projeto Estimativa análoga Base das estimativas Plano de recursos humanos Registro dos riscos Fatores ambientais da empresa Ativos de processos organizacionais Estimativa paramétrica Estimativa bottom-up Estimativas de três pontos Análise de reservas Software de estimativa de gerenciamento de projetos Análise de propostas de fornecedores Atualizações dos documentos do projeto

15 Entradas Linha de base do Escopo Declaração do escopo do projeto Fornece a descrição do produto e do projeto, critério de aceitação, entregas de chave, limites, premissas e restrições do projeto EAP e Dicionário da EAP Fornecem as relações entre os componentes do projeto, atividades e entregas, identificando e descrevendo o trabalho do projeto Cronograma do projeto Os recursos das atividades e suas durações estão intimamente relacionados com a estimativa dos custos

16 Entradas Plano de recursos humanos Atributos de recrutamento e mobilização de pessoal para o projeto, índices de pessoal e conhecimentos relacionados Registro de riscos O plano de respostas aos riscos pode criar novas necessidades de recursos para lidar com os riscos identificados e reservas para os riscos não identificados Fatores ambientais da empresa Condições de mercado (oferta e demanda)

17 Entradas Informações comerciais publicadas (taxas, custos, preços de materiais) Ativos de processos organizacionais Políticas de estimativa de custos, modelos, informações históricas e lições aprendidas

18 Finanças em Projetos de TI- Aula Opinião especializada Aula 6 Estimativa análoga ou Top Down Ferramentas e técnicas Usa valores de parâmetros, como escopo, custo, orçamento e duração, ou medidas de escala, como tamanho, peso e complexidade de um projeto anterior semelhante, que servirão de base para estimar o mesmo parâmetro ou medida para o projeto atual É uma abordagem que estima o valor bruto É frequente sua utilização quando há quantidade limitada de informações (nas fases iniciais, por exemplo) Geralmente é menos dispendiosa e mais rápida do que outras técnicas, embora seja menos precisa. Pode ser aplicada em conjunto com outras técnicas.

19 Ferramentas e técnicas Estimativa paramétrica Utiliza uma relação estatística entre dados históricos e outras variáveis para calcular uma estimativa dos parâmetros das atividades do projeto atual; Técnica bastante precisa dependendo da sofisticação e das informações disponíveis; Utilizam-se características do projeto (parâmetros) em modelos matemáticos para prever os custos do projeto; Os modelos podem ser simples (as construções residenciais custarão um certo valor por unidade de área construída) ou complexos ( um modelo de custos de desenvolvimento de software usa vários fatores de ajuste com vários pontos a serem analisados em cada um deles);

20 Ferramentas e técnicas Estimativa paramétrica Tanto o custo quanto a precisão do modelo paramétrico variam amplamente; Serão mais confiáveis quanto: a) As informações históricas usadas no desenvolvimento do modelo forem precisas; b) Os parâmetros usados no modelo forem prontamente quantificáveis e c) O modelo for escalonável(por exemplo, quando ele funcionar bem tanto para grande projetos quanto para projetos menores)

21 Ferramentas e técnicas Estimativa composição ou bottom-up Método para estimar um componente de trabalho; O custo de pacotes ou unidades menores é detalhado e especificado, somando-se depois para agregar aos níveis mais altos; Esta técnica envolve estimar o custo das atividades individuais dos pacotes de trabalho, depois de sumarizá-los ou agregá-los para obter a estimativa total do projeto e, por isso, são chamadas bottom up pois integram o nível inferior de insumos nos serviços necessários para cumprir as atividades, de baixo para cima na estrutura analítica;

22 Ferramentas e técnicas Estimativa composição ou bottom-up O custo e a precisão das estimativa bottom up são influenciados pelo tamanho e pela complexidade da atividades individuais dos pacotes de trabalho: atividades menores aumentam tanto o custo quanto a precisão do processo de estimativa. A equipe de gerenciamento do projeto deve pesar o aumento da precisão contra o custo adicional; Composição de custos (composições unitárias) são custos de atividades, serviços ou subprodutos acabados obtidos em função de consumo de seus insumos básicos componentes (materiais, mão-de-obra e equipamentos).

23 Ferramentas e técnicas Estimativa de três pontos Técnicas de revisão e avaliação de programa (PERT) Análise de reservas Reservas gerenciais e de contingência Custo da qualidade As premissas sobre custos de qualidade (planejamento da qualidade) podem ser usadas para estimar as atividades da qualidade; Software para estimativas em Gerenciamento de Projetos; Análise de propostas de fornecedor

24 Saídas Estimativas de custos das atividades Estimativas de custo de atividades são avaliações quantitativas dos prováveis custos necessários para executar o trabalho do projeto, Podem ser apresentadas em formato resumido ou em detalhes Base das estimativas Quantia e tipo de detalhes adicionais que suportam as estimativas de custos variam por área de aplicação; A idéia é oferecer o máximo detalhamento para entendimento claro das estimativas e sua confiabilidade Atualização dos documentos do Projeto

25 Estimativas de custos Com base no PMBOK este processo deve incluir: Descrição de como a estimativa foi obtida; Descrição das premissas, restrições e informações utilizadas; Nível de confiança das estimativas. Os custos podem ser classificados como diretos e indiretos, podendo ser fixos ou variáveis.

26 Estimativas de custos Custos diretos são aqueles atribuídos diretamente ao trabalho do projeto, enquanto os custos indiretos são aqueles custos rateados pela organização para o projeto. Custos diretos: materiais e equipamentos adquiridos, salários da equipe do projeto; Custos indiretos: rateio de custos administrativos da organização, aluguel de ambiente compartilhado. Custos fixos não variam conforme a produção, utilização ou quantidade de esforço, enquanto os custos variáveis são proporcionais à utilização. Custos fixos: aquisição de equipamentos; Custos variáveis: hora de trabalho.

27 Determinar orçamento Processo responsável pela agregação dos custos estimados das atividades individuais ou pacotes de trabalho para estabelecer a linha de base dos custos, que inclui todo o orçamento autorizado, mas exclui as reservas de gerenciamento; O orçamento do projeto documenta os recursos financeiros autorizados para executar o projeto e serve de base para medição do desempenho dos custos; As entradas, ferramentas e técnicas e saídas desse processo, de acordo com o PMBOK, estão sumarizadas conforme slide a seguir:

28

29 Determinar orçamento Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Estimativas de custos das atividades Agregação dos custo Linha de base de desempenho de custos Bases das estimativas Análise de reservas Requisitos de recursos financeiros do projeto Linha de base de escopo Opinião especializada Atualizações dos documentos dos projetos Cronograma do projeto Calendários dos recursos Contratos Relações históricas Reconciliação dos limites de recursos financeiros Ativos de processos organizacionais

30 Finanças em Projetos de TI- Aula Entradas Aula 6 Determinar orçamento Estimativas de custos das atividades; Base das estimativas; Linha de base do esforço Declaração do escopo do projeto limitações formais por período para o gasto dos recursos financeiros, cláusulas contratuais e outras restrições de recursos; EAP + dicionário da EAP; Cronograma do projeto Calendários dos recursos Contratos Ativos de processos organizacionais Políticas, diretrizes, métodos para elaboração de relatórios, ferramentas para orçamento e custos.

31 Determinar orçamento Ferramentas e técnicas Agregação de custos Estimativas de custos são agregadas por pacote de trabalho até os níveis mais elevados da EAP Análise de reservas Estabelecimento de reservas de contingências (provisões para mudanças imprevistas, mas potencialmente necessárias e que podem resultar dos riscos ocorridos que foram identificados no Registro de Riscos) e de reservas gerenciais (orçamentos reservados para mudanças não planejadas/surpresas); Pode ser requisitado que o gerente de projetos obtenha aprovação antes de utilizar a reservar gerencial;

32 Determinar orçamento Ferramentas e técnicas Observação: as reservadas não fazem parte da linha de base de custos do projeto, mas podem ser incluídas no orçamento total do projeto Opinião especializada Relações históricas Estimativas paramétricas ou análogas Reconciliação dos limites de recursos financeiros A utilização de fundos deve ser reconciliada com os fundos alocados para o projeto

33 Finanças em Projetos de TI- Aula Determinar orçamento Saídas Aula 6 Linha de base do desempenho de custos Orçamento no término autorizado, sincronizado com o tempo, para medir, monitorar e controlar o desempenho de custos geral do projeto; É desenvolvido como um acumulo dos orçamentos aprovados por período de tempo e é tipicamente mostrado numa curva S; Na técnica de gerenciamento do valor agregado a linha de base de desempenho de custos é chamada de linha de base da medição do desempenho Requisitos de recursos financeiros do projeto Requisitos de recursos financeiros totais e periódicos, incluindo gastos projetados e responsabilidades antecipadas Atualizações dos documentos do projeto

34 Determinar orçamento Este processo também chamado de orçamentação, calcula o custo total do projeto para determinar as necessidades de fundos a serem despendidos pela organização; Existem dois tipos de reservas a serem consideradas: Reservas de contingência: são reservas planejadas para serem utilizadas nas respostas aos riscos identificados do projeto; Reservas gerenciais: orçamento extra disponibilizado para riscos não identificados; representam os fundos aos quais o gerente de projetos tem acesso para controlar o projeto. Após concluído, o orçamento deve ser analisado e validado, para depois ser aprovado pelas partes interessadas juntamente com o plano de gerenciamento do projeto.

35 Controlar os custos Este processo assim como os demais processos de monitoramento e controle, tem como objetivo medir e comparar o progresso do projeto com o que foi planejado; Tem foco nos custos, sendo responsável pelo monitoramento e atualização do orçamento e pelo gerenciamento das mudanças feitas na linha de base dos custos; Envolve as seguintes atividades principais: Influenciar fatores que criam mudanças na linha de base de custos autorizada; Assegurar que todas as solicitações de mudança sejam corretamente tratadas; Gerenciar as mudanças reais como ocorridas; Assegurar que os gastos não excedam os recursos autorizados por período; Monitorar e analisar o desempenho dos custos para compreender as variações e suas causas;

36 Controlar os custos Envolve as seguintes atividades principais: Monitorar o desempenho do trabalho executado em relação aos recursos consumidos; Prevenir a inclusão de mudanças não aprovadas; Informar as partes interessadas a respeito das mudanças aprovadas e dos custos a elas associados; Agir (proatividade) para que os custos fiquem dentro dos limites aceitáveis. As entradas, ferramentas e técnicas e saídas desse processo, de acordo com o PMBOK, estão sumarizadas no slide a seguir:

37

38 Controlar custos Entradas Ferramentas e Técnicas Saídas Plano de gerenciamento do projeto Gerenciamento do valor agregado Medições de desempenho do trabalho Requisitos de recursos financeiros do projeto Previsão Previsões do orçamento Informações sobre o Índice de desempenho Atualizações dos ativos desempenho do trabalho paramétrico de processos organizacionais Ativos de processos organizacionais Análise de desempenho Análise de variação Software de gerenciamento de projetos Solicitações de mudança Atualizações do plano de gerenciamento do projeto Atualizações dos documentos dos projetos

39 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Entradas Plano de gerenciamento do projeto Linha de base do desempenho de custos Será comparada aos resultados reais (lembre-se de que as reservas de contingência estão inclusas nesta linha de base e de que as reservas gerenciais não fazem parte da linha de base, mas entram no orçamento total) Plano de gerenciamento de custos Descreve como os custos serão gerenciados e controlados; Define os procedimentos para medição dos custos e suas variações em relação ao orçamento, o formato e a frequencvia dos relatórios e das reuniões sobre orçamento.

40

41 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Entradas Requisitos de recursos financeiros do projeto Requisitos de recursos financeiros totais e periódicos, derivados a partir da linha de base de custos; Esses requisitos determinam as necessidades de financiamento, conforme o fluxo de caixa planejado para o projeto e incluem as reservas de contingência e gerenciamento Informações sobre o desempenho do trabalho Incluem informações do progresso do projeto, entregas iniciadas e terminadas; Podem também incluir informações de custos autorizados, incorridos, e estimativas para completar o trabalho do projeto.

42 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Entradas Ativos de processos organizacionais Políticas, ferramentas de controle, métodos de monitoramento e relatos de informações (relatórios) a serem utilizados Ferramentas e técnicas Gerenciamento do valor agregado (GVA/EVM) Método utilizado para medição de desempenho, integrando medidas de escopo, tempo e custos para auxiliar a equipe de gerenciamento a avaliar e medir o desempenho e progresso do projeto; Esta técnica requer informações de uma linha de base integrada para que sejam monitoradas as três dimensões-chave de cada pacote de trabalho e conta de controle:

43 Finanças em Projetos de TI- Aula Controlar os custos Ferramentas e técnicas Aula 6 Valor Planejado: orçamento autorizado designado para o trabalho a ser executado para uma atividade ou componente da EAP. Deve incluir o trabalho autorizado em detalhes a seu respectivo orçamento, distribuídos ao longo das fases do projeto. A curva do Valor Planejado é chamada de linha de base de medição do desempenho (PMB) e o valor total planejado ao final do projeto é chamado de Orçamento no Témino (ONT); Valor Agregado: é o valor do trabalho terminado expresso em termos do orçamento aprovado atribuído a esse trabalho para uma atividade ou componente da EAP. É, portanto, o trabalho autorizado que foi efetivamente realizado/terminado e seu correspondente valor de orçamento. O VA é frequentemente utilizado para medir o progresso do trabalho (andamento) do projeto e deve ser comparado com o VP. As medições do VA podem ser incrementais ou cumulativas para analisar o progresso e/ou tendências;

44 Finanças em Projetos de TI- Aula Controlar os custos Ferramentas e técnicas Aula 6 Custo real: é o custo total incorrido e registrado na execução do trabalho para uma atividade ou componente da EAP. É o custo total real (CR) incorrido para o trabalho realizado, que é medido em VA; Variações que serão monitoradas Variação de prazos: VPR = VA VP ( associar ao método do caminho crítico); Variação de custos: VC = VA CR Índices de desempenho Índice de desempenho de PRAZO: IDP = SPI = VA/VP Índice de desempenho de CUSTO: IDC = CPI = VA/CR

45

46 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Ferramentas e técnicas O ponto final da curva de Valor Planejado é o Orçamento no Término, que deve ser revisado e atualizado ao longo do projeto conforme as técnicas e ferramentas de medição conforme segue: Previsão Conforme o projeto progride, a equipe pode elaborar previsões para a estimativa no término (ENT); ENT ( estimativa de término) é tipicamente baseada nos custos reais incorridos para o trabalho executado mais uma estimativa para terminá-lo (EPT); ENT bottom-up: o pessoal que está executando o trabalho é responsável por fornecer a EPT do trabalho restante ENT = CR + EPT ENT em ritmo de trabalho orçado (planejado) ENT = CR + ONT VA ENT para trabalho executado ao ritmo IDC ENT = ONT/IDC

47 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Ferramentas e técnicas Previsão ENT considerando ritmos de IDP e IDC ENT = CR + (ONT VA)/(IDC*IDP) Índice de desempenho para témino (IDPT) É a projeção calculada do desempenho de custos que deve ser atingido no trabalho restante para alcançar um objetivo de gerenciamento especificado como ONT ou ENT ( se ONT não for mais viável uma vez aprovada, a ENT substitui a ONT de acordo com a atualização do orçamento linha de base); IDPT = (ONT VA)/(ONT CR) IDPT mostra o índice de quanto de trabalho vem sendo executado dividido pelo quanto de recursos ainda resta; Se ONT não for mais viável, IDPT = (ONT VA)/(ENT CR)

48

49 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Ferramentas e técnicas Análise de desempenho Comparação do desempenho de custos através do tempo para verificar atividades do cronograma ou pacotes de trabalho fora dos limites planejados ou estimados de orçamento e recursos financeiros Análise de variação compara o desempenho real ao planejado ou esperado Análise de tendências examina o desempenho através do tempo para determinar se o mesmo está piorando ou melhorando Desempenho de valor agregado compara o plano da linha de base com o prazo real e desempenho de custos Análise de variação Medições de desempenho dos custos (VC, IDC) são usadas para analisar a magnitude de variação em relação à linha de base de custos original; A análise de variação pretende determinar as causas e o grau de divergência em relação ao planejado para propor ações corretivas necessárias.

50 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Ferramentas e técnicas Software de gerenciamento de projetos Muitos softwares monitoram as três dimensões do gerenciamento de Valor Agregado, indicando tendências e resultados. Saídas Medições de desempenho do trabalho VC, VPR, IDC e IDP calculados e documentados nos relatórios de acompanhamento do projeto; VC e VPR são conhecidos como indicadores de eficiência e são utilizados para comparar projetos em um portfólio: VPR > 0 indica que o projeto está adiantada em relação ao planejamento; VC > 0 indica que o projeto está gastando menos do que o planejado

51 Finanças em Projetos de TI- Aula Aula 6 Controlar os custos Saídas Medições de desempenho do trabalho IDC e IDP são índices de performance e podem ser utilizados para calcular o desempenho futuro do projeto: IDC > 1 indica que o projeto está gastando menos do que o planejado; IDP > 1 indica que o projeto está adiantado em relação ao cronograma Previsões do orçamento ENT calculado por fórmulas ou estimativas bottom-up Atualizações dos ativos de processos organizacionais Causas de diferenças, ações corretivas e suas razões, lições aprendidas Solicitação de mudança Atualização do plano de gerenciamento do projeto Linha de base de custos Plano de gerenciamento de custos Atualizações dos documentos do projeto Estimativas de custos e embasamento para as estimativas

52 Indicadores de Eficiência Variação de custos VC = VA CR Variação de Prazo (cronograma) VPR = VA - VP Indicadores de Performance Índice de Desempenho de custos IDC = VA/CR Índice de Desempenho de Prazo IDP = VA/VP Previsões Estimativas de término ENT = CR + EPT ENT = CR + ONT VA ENT= ONT/IDC

53 Finanças em Projetos de TI- Aula Exercícios: Aula 6 Utilize as informações a seguir para responder as questões 1 a 4: VP = $ VA = $ CR = $ ONT = $ ) De acordo com o método do valor agregado, o SV(ou VPR=VA-VP) do projeto descrito é: a) $ 300, e o projeto está atrasado b) $ -400, e o projeto está adiantado c) $ 5.000, e o projeto está no prazo d) $ -400, e o projeto está atrasado 2) Qual é o IDC para este projeto e o que ele nos diz sobre a performance do custo até o momento? IDC= VA/CR a) 0,80; os custos reais são exatamente como os planejados b) 1,50; os custos reais excedem os custos planejados c) 1,50; os custos reais são menores do que os custos planejados d) 1,25; os custos reais excedem os custos planejados

54 Finanças em Projetos de TI- Aula Exercícios: Utilize as informações a seguir para responder as questões 1 a 4: VP = $ VA = $ CR = $ ONT = $ ) O VC é: VC = VA CR a) $ b) $ 500 c) $ 1000 d) $ 200 Aula 6 4) Qual o ENT( ENT= ONT/IDC para este projeto e o que ele representa? a) $ 2.555,55; orçamento original do projeto b) $ 3.555,55; estimativa revisada para custo total do projeto (com base na performance até o momento) c) $ 5.222,22; estimativa revisada para custo total do projeto (com base na performance até o momento) d) $ 5.333,33; estimativa revisada para custo total do projeto (com base na performance até o momento)

Prática e Gerenciamento de Projetos

Prática e Gerenciamento de Projetos Universidade de São Paulo Escola de Artes, Ciências e Humanidades Prática e Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos do Projeto Equipe: Jhonas P. dos Reis Marcelo Marciano Mário Januário Filho

Leia mais

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PAULO SÉRGIO LORENA Julho/2011 1 Planejamento escopo, tempo e custo PROGRAMA DA DISCIPLINA Apresentação professor Programa da disciplina Avaliação Introdução Processos

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Custos Metodologia Aula Teórica Exemplos e Exercícios práticos Questões de concursos anteriores Metodologia e Bibliografia Bibliografia PMBOK, 2004. Project Management

Leia mais

As áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos

As áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos As áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos Gerenciamento dos Custos do Projeto 1 Gerenciamento de Custo do Projeto O Gerenciamento de Custos do Projeto inclui os processos envolvidos em estimativas,

Leia mais

Gerenciamento de custos. Marcelo Sakamori

Gerenciamento de custos. Marcelo Sakamori Gerenciamento de custos Marcelo Sakamori Quais são as maiores falhas que ocorrem em um projeto? Gerenciamento de custos Gerenciamento de custos Porque o gerenciamento de custos é importante? Gerenciamento

Leia mais

Engenharia de Software II: Desenvolvendo o Orçamento do Projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Desenvolvendo o Orçamento do Projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Desenvolvendo o Orçamento do Projeto Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Criação do Plano de Gerenciamento de Custos do Projeto Estimar os Custos Determinar

Leia mais

Tecnologia em Gestão Pública Desenvolvimento de Projetos - Aula 9 Prof. Rafael Roesler

Tecnologia em Gestão Pública Desenvolvimento de Projetos - Aula 9 Prof. Rafael Roesler Tecnologia em Gestão Pública Desenvolvimento de Projetos - Aula 9 Prof. Rafael Roesler Introdução Objetivos da Gestão dos Custos Processos da Gerência de Custos Planejamento dos recursos Estimativa dos

Leia mais

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Aula 6 28 de novembro de 2013 1 Gestão dos Prazos e Custos do Projeto - Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Conteúdo Programático

Leia mais

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS

Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Título da apresentação Curso Gestão de Projetos I (Verdana, cor branca) Curso de Desenvolvimento de Servidores - CDS Prof. Instrutor Elton Siqueira (a) (Arial Moura preto) CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS I

Leia mais

Gestão e Projeto de TI Prof. Mauricio Faria

Gestão e Projeto de TI Prof. Mauricio Faria Gestão e Projeto de TI Prof. Mauricio Faria 2011 Lista de Exercícios 2 Semestre Gestão e Projeto de TI 1. Quais os processos que são incluídos no gerenciamento de custos? O gerenciamento de custos do projeto

Leia mais

Processos de Execução, Monitoramento, Controle e Fechamento de Projetos

Processos de Execução, Monitoramento, Controle e Fechamento de Projetos Processos de Execução, Monitoramento, Controle e Fechamento de Projetos Alexandre Massei almassei@gmail.com Visão Geral Envolve: Processo de Monitoramento e Controle Monitorar e controlar o trabalho do

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA Jundiaí / SP QUESTÕES SIMULADAS DE GESTÃO DE PROJETOS PARA 1ª AVALIAÇÃO

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ANCHIETA Jundiaí / SP QUESTÕES SIMULADAS DE GESTÃO DE PROJETOS PARA 1ª AVALIAÇÃO QUESTÕES SIMULADAS DE GESTÃO DE PROJETOS PARA 1ª AVALIAÇÃO Gabarito: 1D, 2B, 3A, 4C, 5C, 6A, 7C, 8B, 9D, 10A, 11D, 12B, 13A, 14B, 15D, 16B, 17D, 18D, 19B Fórmulas: VC = VA - CR VPR = VA - VP IDC = VA /

Leia mais

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento

Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Aula Nº 06 Determinação do Orçamento Objetivos da Aula: Os objetivos desta aula são, basicamente, apresentar os processos aplicados que possibilitem identificar os recursos necessários para se conduzir

Leia mais

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia

Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia Gerenciamento de projetos prof. Mário Garcia MBA em Gestão de Energia PROPPEX Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Centro Universitário Fundação Santo André Gerenciamento de custos Objetivo

Leia mais

Gerenciamento de Custos do Projeto Orçamentação do Projeto

Gerenciamento de Custos do Projeto Orçamentação do Projeto Gerenciamento de Custos do Projeto Orçamentação do Projeto 7. Gerenciamento de custos do projeto O gerenciamento de de custos custos do do projeto inclui inclui os os processos envolvidos em em planejamento,

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Monitorando e Controlando o Projeto II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Monitorando e Controlando o Projeto II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Monitorando e Controlando o Projeto II Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Reportar o Desempenho Realizar o Controle Integrado de Mudanças Reportar o

Leia mais

Gerência de Projetos. Aula 07. Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com

Gerência de Projetos. Aula 07. Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com Gerência de Projetos Aula 07 Prof. Gladimir Ceroni Catarino gladimir@gmail.com SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Gerenciamento do Tempo o Tempo gasto é tempo

Leia mais

F.1 Gerenciamento da integração do projeto

F.1 Gerenciamento da integração do projeto Transcrição do Anexo F do PMBOK 4ª Edição Resumo das Áreas de Conhecimento em Gerenciamento de Projetos F.1 Gerenciamento da integração do projeto O gerenciamento da integração do projeto inclui os processos

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando o cronograma do projeto Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Definição das atividades. Sequenciamento das atividades. Estimativa de recursos

Leia mais

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos

Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos Visão Geral das Áreas de Conhecimento e dos Processos da Gerência de Projetos GERÊNCIA DE INTEGRAÇÃO GERÊNCIA DO ESCOPO GERÊNCIA DO TEMPO GERÊNCIA DE CUSTO GERÊNCIA DA QUALIDADE Desenvolvimento do Plano

Leia mais

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto

Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do Projeto ENAP Diretoria de Desenvolvimento Gerencial Coordenação Geral de Educação a Distância Gerência de Projetos - Teoria e Prática Conteúdo para impressão Módulo 2: Gerenciamento de Escopo, Tempo e Custos do

Leia mais

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos

PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge. Gerenciamento de Projetos PMBOK/PMI Project Management Body of Knowledge Gerenciamento de Projetos Organização de Projetos GERENCIAMENTO DE PORTFÓLIOS GERENCIAMENTO DE PROGRAMA GERENCIAMENTO DE PROJETOS GERENCIAMENTO DE SUBPROJETOS

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento do Tempo

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento do Tempo Gerenciamento de Projetos Gerenciamento do Tempo Metodologia Aula Teórica Exemplos e Exercícios práticos Questões de concursos anteriores Metodologia e Bibliografia Bibliografia PMBOK, 2004. Project Management

Leia mais

Módulo GPE Gestão de Projetos Empresariais

Módulo GPE Gestão de Projetos Empresariais Pós-graduação Gestão Empresarial Módulo GPE Gestão de Projetos Empresariais Prof. MSc José Alexandre Moreno prof.moreno@uol.com.br agosto/2009 Gerenciamento de Custos 5 Orçamento atividades do projeto

Leia mais

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT

MASTER IN PROJECT MANAGEMENT MASTER IN PROJECT MANAGEMENT PROJETOS E COMUNICAÇÃO PROF. RICARDO SCHWACH MBA, PMP, COBIT, ITIL Atividade 1 Que modelos em gestão de projetos estão sendo adotados como referência nas organizações? Como

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Tecnológicos

Gerenciamento de Projetos Tecnológicos Gerenciamento de Projetos Tecnológicos Prof. Carlos Henrique Santos da Silva, MSc PMP, PMI-RMP, CSM, ITIL & CobiT Certified Carlos Henrique Santos da Silva, MSc Mestre em Informática em Sistemas de Informação

Leia mais

Simulações em Aplicativos

Simulações em Aplicativos Simulações em Aplicativos Uso Avançado de Aplicativos Prof. Marco Pozam mpozam@gmail.com A U L A 0 5 Programação da Disciplina 20/Agosto: Conceito de Project Office. 27/Agosto: Tipos de Project Office.

Leia mais

TC 045 Gerenciamento de Projetos

TC 045 Gerenciamento de Projetos TC 045 Gerenciamento de Projetos Escopo Tempo Figura: D. Randa (2012) NAYARA SOARES KLEIN nayaraklein@gmail.com ANO: 2013 Escopo: s.m. Finalidade; alvo; intento; propósito. Dicionário Aurélio Escopo do

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

SIMULADO 4 CERTIFICAÇÃO PMP

SIMULADO 4 CERTIFICAÇÃO PMP SIMULADO 4 CERTIFICAÇÃO PMP Nível Básico Página 0 de 5 76) A estimativa análoga: a) Usa técnicas de estimativa bottom-up. b) É usada mais frequentemente durante a execução do projeto. c) Usa técnicas de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS. TÉCNICAS PARA PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS: Conceitos e Instrumentos

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS. TÉCNICAS PARA PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS: Conceitos e Instrumentos UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA MBA GERENCIAMENTO DE OBRAS TÉCNICAS PARA PLANEJAMENTO DE EMPREENDIMENTOS: Conceitos e Instrumentos Abril/07 Prof. Dr. José Francisco Pontes Assumpção Escola

Leia mais

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto

Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Gestão dos Prazos e Custos do Projeto Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Aula 7 05 de dezembro de 2013 1 Gestão dos Prazos e Custos do Projeto - Prof. Sérgio Ricardo do Nascimento Conteúdo Programático

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

Gerenciamento de Integração do Projeto Planejamento e Execução do Projeto

Gerenciamento de Integração do Projeto Planejamento e Execução do Projeto Gerenciamento de Integração do Projeto Planejamento e Execução do Projeto 4. Gerenciamento de integração do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 4.1 Desenvolver o termo de abertura do projeto 4.2 Desenvolver

Leia mais

12/4/2009. O objetivo dos processos de gerenciamento de tempo é a conclusão do projeto dentro do prazo estimado no plano de gerenciamento.

12/4/2009. O objetivo dos processos de gerenciamento de tempo é a conclusão do projeto dentro do prazo estimado no plano de gerenciamento. Gerenciamento de tempo do projeto FAE S. J. dos Pinhais Projeto e Desenvolvimento de Software Gerenciamento de Tempo O objetivo dos processos de gerenciamento de tempo é a conclusão do projeto dentro do

Leia mais

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco Engenharia Civil. Planejamento Operacional de Obras. Custos

Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco Engenharia Civil. Planejamento Operacional de Obras. Custos Universidade de Pernambuco Escola Politécnica de Pernambuco Engenharia Civil Planejamento Operacional de Obras Custos 1 GERENCIAMENTO DE PROJETOS INTRODUÇÃO PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE ESCOPO PROCESSOS

Leia mais

Gerenciamento do escopo

Gerenciamento do escopo Gerenciamento do escopo Gerenciamento do escopo Escopo pode ser definido como a soma dos produtos de um projeto, bem como a descrição de seus requisitos. O momento de definir o escopo é a hora em que o

Leia mais

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto.

I - Uma vez fechada a declaração de escopo, não é possível alterá-la. II - Uma parte interessada tem o poder de vetar a implantação do projeto. Bateria PMBoK Prof. Walter Cunha http://www.waltercunha.com/blog http://twitter.com/timasters http://br.groups.yahoo.com/group/timasters/ 1. (CESGRANRIO/Petrobras 2008) A Estrutura Analítica do Projeto

Leia mais

Gerenciamento de Projetos. Gerenciamento de Projetos - PMBoK

Gerenciamento de Projetos. Gerenciamento de Projetos - PMBoK Gerenciamento de Projetos PMBoK 2004 x PMBoK 2008 Principais diferenças Referência: Guia PMBOK 3ª e 4ª Edições Gerenciamento de Projetos - PMBoK Guia para o Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de

Leia mais

Gerenciamento dos Custos

Gerenciamento dos Custos Gerenciamento dos Custos Baseado no PMBOK Guide 2000 Hermano Perrelli hermano@cin.ufpe.br Objetivos desta aula Apresentar os processos, ferramentas e técnicas utilizadas para gerenciar os custos de um

Leia mais

OBJETIVO DO : FORMAÇÃO NAS MELHORES PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Apresentar o caderno;

OBJETIVO DO : FORMAÇÃO NAS MELHORES PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS. Apresentar o caderno; IRAIR VALESAN (PMP) OBJETIVO DO : FORMAÇÃO NAS MELHORES PRÁTICAS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS Apresentar o caderno; Exemplo de projetos bem sucedidos http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulomineiro/noticia/2015/02/produtores-ruraisaprendem-como-recuperar-nascentes-de-riosem-mg.html

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Material 1 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 E-mail valeretto@yahoo.com.br Objetivo Objetivos desta disciplina são: reconhecer as bases da administração financeira das empresas,

Leia mais

As áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos

As áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos As áreas de conhecimento em gerenciamento de projetos Gerenciamento do Tempo do Projeto 1 Por que os Projetos Atrasam?? Não se consegue controlar o que não se consegue medir. (Tom Demarco) 2 Por que os

Leia mais

Roteiro SENAC. Análise de Riscos. Monitoramento e Controle de Riscos. Monitoramento e Controle de Riscos. Monitoramento e Controle de Riscos

Roteiro SENAC. Análise de Riscos. Monitoramento e Controle de Riscos. Monitoramento e Controle de Riscos. Monitoramento e Controle de Riscos SENAC Pós-Graduação em Segurança da Informação: Análise de Parte 8 Leandro Loss, Dr. loss@gsigma.ufsc.br http://www.gsigma.ufsc.br/~loss Roteiro Análise de Quantitativa Qualitativa Medidas de tratamento

Leia mais

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3.

Conteúdo. Apresentação do PMBOK. Projeto 29/07/2015. Padrões de Gerenciamento de Projetos. Fase 01 1.PMBOK e PMI. 2. Conceitos 3. 02m Conteúdo Apresentação do PMBOK Brasília, 25 de Junho de 2015 Fase 01 1.PMBOK e PMI 2. Conceitos 3.Processos Fase 02 4. Áreas de Conhecimento 10m Gerenciamento de Projetos Projeto A manifestação da

Leia mais

EMENTA E8 E9. PIP Trabalho Final de Planejamento Integrado (Projetos e Sub-Projetos) MIP Medição do Projeto ESTUDO DE CASO

EMENTA E8 E9. PIP Trabalho Final de Planejamento Integrado (Projetos e Sub-Projetos) MIP Medição do Projeto ESTUDO DE CASO Anexo 1 - Escopo do Curso de Ferramenta de Apoio ao Gerenciamento de Projetos MSProject 2010 Abordagem PMBOK 4ª Edição E1 Elaborar Termo de Abertura do Projeto (TAP) e Registro das Especificações do Projeto

Leia mais

24/04/2011 GERÊNCIA DO ESCOPO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS NA PRÁTICA

24/04/2011 GERÊNCIA DO ESCOPO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS NA PRÁTICA GESTÃO DE PROJETOS NA PRÁTICA Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol 1 No contexto do projeto, o

Leia mais

1. O principal resultado do processo de definição de escopo é denominado estrutura analítica de projeto (EAP) ou work breakdown structure (WBS).

1. O principal resultado do processo de definição de escopo é denominado estrutura analítica de projeto (EAP) ou work breakdown structure (WBS). A verificação do escopo é o processo de obtenção da aceitação formal pelas partes interessadas do escopo do projeto terminado e das entregas associadas. Este é o processo necessário para controlar as mudanças

Leia mais

FUNDAMENTOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Professor: Maurício Moreira e Silva Bernardes, Doutor mmbernardes@gmail.

FUNDAMENTOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Professor: Maurício Moreira e Silva Bernardes, Doutor mmbernardes@gmail. FUNDAMENTOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA CONSTRUÇÃO CIVIL Professor: Maurício Moreira e Silva Bernardes, Doutor mmbernardes@gmail.com Autor do Resumo: Abdala Carim Nabut Neto, M.Sc. www.construcaocivil.info

Leia mais

Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração. Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração AULA 3.

Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração. Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração AULA 3. Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração AULA 3 Ago/2013 Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Áreas de conhecimentos de gerenciamento de projetos ESCOPO TEMPO CUSTO QUALIDADE RECURSOS

Leia mais

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos

Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos Gerenciamento de Riscos do Projeto Eventos Adversos 11. Gerenciamento de riscos do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos 11.1 Planejamento de gerenciamento de riscos

Leia mais

Jonas de Souza H2W SYSTEMS

Jonas de Souza H2W SYSTEMS Jonas de Souza H2W SYSTEMS 1 Tecnólogo em Informática Fatec Jundiaí MBA em Gerenciamento de Projetos FGV Project Management Professional PMI Mestrando em Tecnologia UNICAMP Metodologia de apoio à aquisição

Leia mais

SIMULADO 1 CERTIFICAÇÃO PMP

SIMULADO 1 CERTIFICAÇÃO PMP SIMULADO 1 CERTIFICAÇÃO PMP Nível Básico Página 0 de 5 1) Das alterativas apresentadas abaixo, qual não é considerada uma das ferramentas do processo Realizar o Controle da Qualidade? a) Auditoria da Qualidade.

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Grupo de Consultores em Governança de TI do SISP 20/02/2013 1 Agenda 1. PMI e MGP/SISP 2. Conceitos Básicos - Operações e Projetos - Gerenciamento de Projetos - Escritório de

Leia mais

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS

08/09/2011 GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK GESTÃO DE PROJETOS GESTÃO DE PROJETOS Prof. Me. Luís Felipe Schilling "Escolha batalhas suficientemente grandes para importar, suficientemente pequenas para VENCER." Jonathan Kozol GERÊNCIA DA INTEGRAÇÃO PMBOK 1 GERÊNCIA

Leia mais

Engenharia de Software II: Definindo Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Definindo Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Definindo Projeto III Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Explorando as Áreas de Conhecimento de Gerenciamento de Projeto Entendendo como Projetos Acontecem

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

V PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS

V PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS V PLANO DE GERENCIAMENTO DE CUSTOS 1 - Descrição do Plano de Gerenciamento de Integração (PMBOK) O gerenciamento de custos do projeto inclui os processos envolvidos em planejamento, estimativa, orçamentação

Leia mais

Gerenciamento da Integração com metodologia PMBOK 30 h/a

Gerenciamento da Integração com metodologia PMBOK 30 h/a da Integração com 30 h/a Facundo Barbosa, MBA, PMP, ITIL, CSP 85 9444.9544 e 85 4005.5644 facunndo@mdb.com.br Slide 1 Metodologia Explanação Discussões em grupo Exercícios práticos Apresentação e estudo

Leia mais

Grupo. Objetivo. o Anderson Shibao; o Débora Keréstes; o Jefferson Duarte; o Luciano Vasconcelos; o Paulo Rogerio Andrade; o Vinicius Estevão.

Grupo. Objetivo. o Anderson Shibao; o Débora Keréstes; o Jefferson Duarte; o Luciano Vasconcelos; o Paulo Rogerio Andrade; o Vinicius Estevão. Grupo o Anderson Shibao; o Débora Keréstes; o Jefferson Duarte; o Luciano Vasconcelos; o Paulo Rogerio Andrade; o Vinicius Estevão. Objetivo o Apresentar opções de projeto, suas fraquezas e oportunidades

Leia mais

Apresentação Introdução/Conceitos da Gestão do Tempo para Projetos (PMBOK) Entradas, Ferramentas e Saídas Cases Técnicas de Aplicação Individual para

Apresentação Introdução/Conceitos da Gestão do Tempo para Projetos (PMBOK) Entradas, Ferramentas e Saídas Cases Técnicas de Aplicação Individual para Clemente Netto Apresentação Introdução/Conceitos da Gestão do Tempo para Projetos (PMBOK) Entradas, Ferramentas e Saídas Cases Técnicas de Aplicação Individual para Otimização do Tempo Considerações clemente.netto@gmail.com

Leia mais

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos

Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Gerenciamento de Projetos Modulo III Grupo de Processos Prof. Walter Cunha falecomigo@waltercunha.com http://waltercunha.com PMBoK Processos de Gerenciamento de Projetos Para que um projeto seja bem-sucedido,

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Criando a Declaração de Escopo II Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Definindo escopo. Criando EAP. Definindo o Escopo Escopo é coletivamente o produto,

Leia mais

Princípios da Engenharia de Software aula 05 Gerenciamento de planejamento de projetos. Prof.: Franklin M. Correia

Princípios da Engenharia de Software aula 05 Gerenciamento de planejamento de projetos. Prof.: Franklin M. Correia 1 Princípios da Engenharia de Software aula 05 Gerenciamento de planejamento de projetos Prof.: Franklin M. Correia Na aula anterior... Metodologias ágeis Princípios do Manifesto ágil 12 itens do manifesto

Leia mais

Proposta e Objetivos do Treinamento de Profissionalização na Ferramenta MSproject

Proposta e Objetivos do Treinamento de Profissionalização na Ferramenta MSproject Proposta e Objetivos do Treinamento de Profissionalização na Ferramenta MSproject Índice CAPÍTULO 1 INICIAÇÃO DE PROJETOS... 4 CAPÍTULO 2 PLANEJAMENTO DE PROJETOS... 5 CAPÍTULO 3 CONTROLE DE PROJETOS...

Leia mais

Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto

Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto Capítulo 6 Gerenciamento do Tempo do projeto 1 Introdução Vamos pensar um pouco? 2 Introdução Porquê gerenciar o tempo? Como saber se chegaremos nos objetivos no prazo estimado? Planejar e Controlar 3

Leia mais

Coordenador Geral do Grupo de Usuários de Gerenciamento de Projetos da Sucesu-RS

Coordenador Geral do Grupo de Usuários de Gerenciamento de Projetos da Sucesu-RS Graduação em processamento de dados Pós-graduação em Qualidade Total e Reengenharia Certificações: PMP, CBPP, ScrumMaster e ITIL Foundations Graduado no programa internacional de capacitação em liderança

Leia mais

Gerenciamento de Projetos

Gerenciamento de Projetos Definição Gerenciamento de Projetos SWEBOK Aplicação de atividades de gerenciamento (planejamento, coordenação, medição, controle e relatório) para assegurar que o desenvolvimento de software é sistemático,

Leia mais

PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.

PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK. Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail. PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS SEGUNDO O PMBOK Faculdade PITÁGORAS Unidade Raja Prof. Valéria E-mail: valeriapitagoras@gmail.com 1 Processos Processos, em um projeto, é um conjunto de ações e atividades

Leia mais

Workshop PMBoK. Gerenciamento de Recursos Humanos

Workshop PMBoK. Gerenciamento de Recursos Humanos Workshop PMBoK Gerenciamento de Recursos Humanos Paulo H. Jayme Alves Departamento de Inovação Tecnológica - DeIT Janeiro de 2009 1 Envolvimento da equipe Os membros da equipe devem estar envolvidos: Em

Leia mais

Gerenciamento dos Custos do Projeto (PMBoK 5ª ed.)

Gerenciamento dos Custos do Projeto (PMBoK 5ª ed.) Gerenciamento dos Custos do Projeto (PMBoK 5ª ed.) Esta etapa inclui processos envolvidos em planejamento, estimativas, orçamentos, financiamentos, gerenciamento e controle dos custos, de modo que o projeto,

Leia mais

Trata-se do processo de análise da sequência de atividades e seus atributos, tais como duração, recursos e restrições;

Trata-se do processo de análise da sequência de atividades e seus atributos, tais como duração, recursos e restrições; Aula 12 1 2 Trata-se do processo de análise da sequência de atividades e seus atributos, tais como duração, recursos e restrições; Vantagem: o principal benefício é a geração de um modelo com previsão

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Recursos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Recursos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Planejando os Recursos Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Planejar as Aquisições Desenvolver o Plano de Recursos Humanos Planejar as Aquisições É o

Leia mais

2 o Encontro de Gerentes de Projetos do MPF

2 o Encontro de Gerentes de Projetos do MPF 2 o Encontro de Gerentes de Projetos do MPF Boas Práticas em Gestão de Cronogramas Osvaldo Pedra, PMP, SpP, P1-MPS.BR osvaldopedra@yahoo.com Boas Práticas em Gestão de Cronogramas Objetivo da palestra

Leia mais

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI

Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Pós-Graduação em Gerenciamento de Projetos práticas do PMI Planejamento do Gerenciamento das Comunicações (10) e das Partes Interessadas (13) PLANEJAMENTO 2 PLANEJAMENTO Sem 1 Sem 2 Sem 3 Sem 4 Sem 5 ABRIL

Leia mais

Gerenciamento do Escopo do Projeto Produto do Projeto

Gerenciamento do Escopo do Projeto Produto do Projeto Gerenciamento do Escopo do Projeto Produto do Projeto 5. Gerenciamento do escopo do projeto PMBOK 2000 PMBOK 2004 5.1 Iniciação *** Reescrita e transferida para o capítulo 4 5.2 Planejamento do escopo

Leia mais

Gestão do custo do projeto

Gestão do custo do projeto Nome: N. Série: Gestão do custo do projeto A gestão do custo é representada pelos processos necessários para cumprimento do orçamento. São eles o Planejamento dos Recursos, a Estimativa dos Custos, o Orçamento

Leia mais

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO

PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PLANEJAMENTO - ESCOPO - TEMPO - CUSTO PAULO SÉRGIO LORENA Jul/2010 1 Planejamento escopo, tempo e custo PROGRAMA DA DISCIPLINA Apresentação professor Programa da disciplina Avaliação Introdução Processos

Leia mais

Capítulo 1 Introdução ao gerenciamento de projetos

Capítulo 1 Introdução ao gerenciamento de projetos Capítulo 1 Introdução ao gerenciamento de projetos 1.1 Introdução 31 1.2 O que é um projeto? 31 1.3 Ciclo de vida do projeto 33 1.4 O que é gerenciamento de projetos? 36 1.5 Relacionamento entre grupos

Leia mais

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS

PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS PMBOK - Project Management Body of Knowledge - PORTUGUÊS Sr(as) Gerentes de Projeto, O PMBOK, compilado pela expertise do PMI Project Management Institute, é a linha mestra que nos conduz ao conhecimento

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Riscos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Planejando os Riscos. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Planejando os Riscos Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Introdução Planejar o Gerenciamento dos Riscos. Identificar os Riscos Realizar a Análise Qualitativa

Leia mais

TEMPLATES DE REFERÊNCIA PARA PLANEJAMENTO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO

TEMPLATES DE REFERÊNCIA PARA PLANEJAMENTO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO TEMPLATES DE REFERÊNCIA PARA PLANEJAMENTO DE PROJETOS DE INVESTIMENTO Estratégia & Desempenho Empresarial Gerência de Análise e Acompanhamento de Projetos de Investimento Março 2010 SUMÁRIO 1. Introdução...

Leia mais

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI

FINANÇAS EM PROJETOS DE TI FINANÇAS EM PROJETOS DE TI 2012 Exercícios de Fixação e Trabalho em Grupo - 2 Prof. Luiz Carlos Valeretto Jr. 1 1. O valor de depreciação de um item é seu: a) Valor residual. b) Custo inicial menos despesas

Leia mais

1º SEMESTRE DE 2012 Prof. Msc. Hilmer Rodrigues Neri

1º SEMESTRE DE 2012 Prof. Msc. Hilmer Rodrigues Neri Gestão de Por+ólios e Projetos de SOFTWARE 1º SEMESTRE DE 2012 Prof. Msc. Hilmer Rodrigues Neri FLUXOGRAMA GRUPO DE PROCESSOS ( FASES ) EXECUÇÃO, MONITORAMENTO E EXECUÇÃO 2 3 4 35 Executar o Pacote de

Leia mais

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Gerenciamento de Projeto: Executando o Projeto III Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Realizar Aquisições Realizar a Garantia de Qualidade Distribuir Informações Gerenciar as

Leia mais

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Unidade 2 Processos PROCESSOS

Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Unidade 2 Processos PROCESSOS Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia: Redes de Computadores Disciplina: Gestão de Projetos de TI Prof.: Fernando Hadad Zaidan 1 Unidade 2 2 Processos O gerenciamento de projetos é a aplicação de

Leia mais

IV EVENTO GUGP 2014. Gestão de Custos em Projetos Complexos

IV EVENTO GUGP 2014. Gestão de Custos em Projetos Complexos IV EVENTO GUGP 2014 Gestão de Custos em Projetos Complexos Eng. Rogério Dorneles Severo, PMP Agosto/2014 Rogério Dorneles Severo, PMP Profissional com mais de 20 anos de experiência em empreendimentos

Leia mais

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2

Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Visão Geral sobre Gestão de Projetos e Iniciação de Projetos Aula 2 Miriam Regina Xavier de Barros, PMP mxbarros@uol.com.br Agenda Bibliografia e Avaliação 1. Visão Geral sobre o PMI e o PMBOK 2. Introdução

Leia mais

GERENCIAMENTO DE CUSTOS DE UM PROJETO

GERENCIAMENTO DE CUSTOS DE UM PROJETO UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PROJETO A VEZ DO MESTRE FINANÇAS E GESTÃO COORPORATIVA GERENCIAMENTO DE CUSTOS DE UM PROJETO KÁTIA MARISA SOARES DA SILVA DE SOUZA RIO DE JANEIRO JULHO/2009 2 UNIVERSIDADE CÂNDIDO

Leia mais

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003

Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 Capítulo 3 Aplicando o PMBoK ao Microsoft Office Project 2003 29 3.1 GERENCIAMENTO DO ESCOPO O Gerenciamento do Escopo do Projeto engloba os processos necessários para assegurar que o projeto inclua todas

Leia mais

Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração. Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração.

Disciplina: Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração. Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração. Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração AULA 5 Set/2013 Gerenciamento de Projetos e Práticas de Integração Execução Áreas de conhecimentos de gerenciamento de projetos ESCOPO TEMPO CUSTO QUALIDADE

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a Declaração de Escopo Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Desenvolvendo o Plano de Gerenciamento do Projeto. Coletando Requisitos. Declarando

Leia mais

7 Seminário em Gerenciamento de Projetos PMI-GO

7 Seminário em Gerenciamento de Projetos PMI-GO 7 Seminário em Gerenciamento de Projetos PMI-GO PROJETO: OFICINA DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS NA ABORDAGEM PMI Vivian Borim www.vivianborim.com.br viborim@uol.com.br Agenda 22.08.2011 08h Apresentação

Leia mais

FAQ EVA Análise de valor agregado EVA Análise de Valor Agregado FAQ

FAQ EVA Análise de valor agregado EVA Análise de Valor Agregado FAQ EVA Análise de Valor Agregado FAQ A Análise de Valor Agregado (EVA) é uma das mais importantes técnicas de controle dentro do Gerenciamento de Projetos, que oferece diagnósticos precisos e completos em

Leia mais

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso

Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Análise de Processos do PMBOK em uma Fábrica de Software Um Estudo de Caso Carlos Alberto Rovedder, Gustavo Zanini Kantorski Curso de Sistemas de Informação Universidade Luterana do Brasil (ULBRA) Campus

Leia mais

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK

- Project Management Institute. Disciplina de Engenharia de Software. PMP- Project Management Professional PMBOK Disciplina de Engenharia de Software Material elaborado por Windson Viana de Carvalho e Rute Nogueira Pinto em 19/07/2004 Material alterado por Rossana Andrade em 22/04/2009 - Project Management Institute

Leia mais

Engenharia de Software II: Criando a EAP e planejando a Qualidade. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br

Engenharia de Software II: Criando a EAP e planejando a Qualidade. Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Engenharia de Software II: Criando a EAP e planejando a Qualidade Prof. Msc Ricardo Britto DIE-UFPI rbritto@ufpi.edu.br Sumário Criando EAP. Planejando a qualidade. Criando a Estrutura Analítica do Projeto

Leia mais