CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU"

Transcrição

1 191 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU, REALIZADA NO DIA VINTE E QUATRO DE ABIRL DE DOIS MIL E TREZE Aos vinte e quatro dias do mês de abril de dois mil e treze, no Edifício dos Paços do Concelho e na Sala destinada ao efeito, reuniu a Câmara Municipal de Viseu, com a presença dos seguintes elementos: FERNANDO DE CARVALHO RUAS, Presidente JOAQUIM AMÉRICO CORREIA NUNES, Vice-Presidente, FERNANDO LUÍS MONTEIRO BEXIGA, ISABEL CRISTINA SOBRAL DE ALMEIDA PEREIRA MACHADO DE OLIVEIRA, ANTÓNIO DA CUNHA LEMOS, CARLOS DO VALE MARTINS, ANTÓNIO GUILHERME DE JESUS PAIS DE ALMEIDA, ANA PAULA DE FIGUEIREDO SIMÕES GOMES SANTANA e HERMÍNIO LOUREIRO DE MAGALHÃES, Vereadores ABERTURA Com a presença de todos os elementos do Executivo, foi, pelo Senhor Presidente, declarada aberta a reunião, quando eram quinze horas, passando a Câmara a ocupar-se dos seguintes assuntos: APOIO Secretariou e prestou apoio técnico e administrativo, o Diretor do Departamento de Recursos Humanos, Financeiros e Materiais, Adelino Fernando de Almeida Costa ADMINISTRAÇÃO PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA Não se registaram intervenções PERÍODO DA ORDEM DO DIA APROVAÇÃO DA ATA DA REUNIÃO ANTERIOR A ata da Reunião Ordinária de , que havia sido previamente distribuída, foi submetida à consideração do Executivo Municipal. Após votação, a mesma foi aprovada por unanimidade e, para efeitos do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99, de 18 de setembro, na sua atual redação, foi deliberado dar-lhe a devida publicidade INFORMAÇÕES DO SENHOR PRESIDENTE Pelo Senhor Presidente, em exercício, foi dado conhecimento dos seguintes assuntos: ) 40 Anos do Jornal Expresso : O Senhor Presidente deu a conhecer ao Executivo Municipal, as cerimónias

2 192 que irão decorrer na cidade no âmbito da comemoração dos 40 anos do jornal Expresso ) Access City Award : O Senhor Presidente deu a conhecer ao Executivo Municipal, a envolvência da cidade de Viseu no prémio referenciado em epígrafe ) Prémio Melhor Cidade e Melhor Autarca : O Senhor Presidente deu a conhecer ao Executivo Municipal, que o Município de Viseu vai ser distinguido com os prémios "Melhor Cidade" e "Melhor Autarca", atribuídos por uma organização não-governamental de Oxford, no Reino Unido, estando a cerimónia de entrega dos prémios atribuídos pela Europe Business Assembly (EBA) marcada para 01 e 02 de julho, em Montreaux, na Suíça AGRADECIMENTOS Pelo Executivo Municipal foi apreciada a apresentação de agradecimentos por parte da seguinte entidade: Liga dos Combatentes Núcleo de Viseu, pela colaboração prestada no âmbito da realização da Cerimónia do 95.º Aniversário da Batalha de La Lys, que teve lugar no Largo Mouzinho de Albuquerque, nesta cidade de Viseu, no dia 09 de abril de 2013 EDOC/2013/ SERVIÇOS MUNICIPALIZADOS DE ÁGUA, SANEAMENTO E PISCINAS DE VISEU ETAR de Pindelo Após análise do ofício dos Serviços Municipalizados n.º SMAS.S.32097/2013, de , com registo de entrada n.º ENT-CMV/2013/9540, a Câmara deliberou ratificar a deliberação tomada pelo respetivo Conselho de Administração, em , que: aprovou o anúncio, programa do procedimento, caderno de encargos plano de prevenção e gestão de resíduos de construção e demolição, plano de segurança e saúde e os estudos geológicos e geotécnicos, para a execução da empreitada em título; autorizou a abertura de um procedimento por concurso público, nos termos do disposto na alínea b) do artigo 19.º do Código dos Contratos Públicos, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de Janeiro, pelo preço base de ,00 euros, acrescido de IVA à taxa legal em vigor, e um prazo máximo de empreitada de 300 dias; nomeou o Júri do procedimento, que é o seguinte: Presidente: Eng.ª Ana Margarida Tavares Lopes Pais Loureiro; 1.º Vogal Efetivo: Eng.º Rui Manuel Gomes Tomás da Costa; 2.º Vogal Efetivo Dr.º Eugénio Orlando de Sá Neves dos Santos; 1.º Vogal Suplente: Dr.ª Ana Cristina da Conceição Correia Nunes de Andrade; 2.º Vogal Suplente: Eng.º Paulo Rafael Rosário Batista Mais deliberou, autorizar a despesa inerente ao procedimento supra referido, tendo por base o disposto no artigo 18.º Decreto-Lei n.º 197/99, de 08 de junho Emissário da ETAR de Teivas até à ETAR de Viseu Sul Após análise do ofício dos Serviços Municipalizados n.º SMAS.S.02578/2013, de , com registo de entrada n.º ENT-CMV/2013/12832, a Câmara deliberou ratificar a deliberação tomada pelo respetivo Conselho de Administração, em , que autorizou a alteração da composição do consórcio nos termos do artigo 319.º do Código dos Contratos Públicos, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de Janeiro

3 O assunto foi introduzido para discussão e votação ao abrigo do disposto no n.º 6 do artigo 4.º do Regimento da Câmara Municipal de Viseu AÇÃO SOCIAL, SOLIDARIEDADE E FAMÍLIA VISEU SOLIDÁRIO Lucinda de Jesus Almeida Rodrigues São Pedro de France Tendo por referência a informação do Gabinete de Ação Social, Solidariedade e Família, anexada à distribuição n.º AROP_INT/2012/14206, bem como dos demais documentos anexados e do despacho do Senhor Vereador Hermínio Magalhães de , constante do histórico da referida distribuição, a Câmara, no âmbito do Programa Viseu Solidário, deliberou conceder um apoio complementar para despesas extraordinárias de saúde, a Lucinda de Jesus Almeida Rodrigues, através da atribuição de uma comparticipação de 51,00 euros referente a exame médico, nos termos do disposto na alínea e) do n.º 2 do artigo 3.º, n.º 4 do artigo 8.º e artigo 5.º do Regulamento Municipal Viseu Solidário Habisolvis, E.M., Empresa Municipal de Habitação Social de Viseu - PROHABIT Fernanda Maria Jesus Neves Moreira Rio de Loba Em face da informação da Habisolvis, E.M. prestada no histórico da distribuição n.º EDOC/2013/14536 e documentos em anexo ao citado registo, a Câmara deliberou, em consonância com a referida informação, aprovar o pagamento no valor de 3.500,00 euros, correspondente aos restantes 70% do valor total aprovado, no âmbito do PH n.º 34/2012, em nome da requerente Fernanda Maria Jesus Neves Moreira, freguesia de Rio de Loba Habisolvis, E.M., Empresa Municipal de Habitação Social de Viseu - PROHABIT Alfredo da Silva Couto de Cima Em face da informação da Habisolvis, E.M. prestada no histórico da distribuição n.º EDOC/2013/13409 e documentos em anexo ao citado registo, a Câmara deliberou, em consonância com a referida informação, aprovar o pagamento no valor de 980,00 euros, correspondente aos restantes 70% do valor total aprovado, no âmbito do PH n.º 33/2012, em nome do requerente Alfredo da Silva, freguesia de Couto de Cima Habisolvis, E.M., Empresa Municipal de Habitação Social de Viseu - PROHABIT Daniela Sofia Marques Dias São Salvador Em face da informação da Habisolvis, E.M. prestada no histórico da distribuição n.º EDOC/2013/14653 e documentos em anexo ao citado registo, a Câmara deliberou, em consonância com a referida informação, aprovar o pagamento no valor de 3.500,00 euros, correspondente aos restantes 70% do valor total aprovado, no âmbito do PH n.º 61/2012, em nome da requerente Daniela Sofia Marques Dias, freguesia de São Salvador Habisolvis, E.M., Empresa Municipal de Habitação Social de Viseu - PROHABIT António Alves Cardoso Povolide Em face da informação da Habisolvis, E.M. prestada no histórico da distribuição n.º EDOC/2013/14635 e documentos em anexo ao citado registo, a Câmara deliberou, em consonância com a referida informação, aprovar o pagamento no valor de 3.500,00 euros, correspondente aos restantes 70% do valor total aprovado, no âmbito do PH n.º 10/2012, em nome do requerente António Alves Cardoso, freguesia de Povolide

4 Habisolvis, E.M., Empresa Municipal de Habitação Social de Viseu - PROHABIT Ermelinda Leitão de Figueiredo Bodiosa Em face da informação da Habisolvis, E.M. prestada no histórico da distribuição n.º EDOC/2013/14555 e documentos em anexo ao citado registo, a Câmara deliberou, em consonância com a referida informação, aprovar o pagamento no valor de 3.500,00 euros, correspondente aos restantes 70% do valor total aprovado, no âmbito do PH n.º 41/2012, em nome da requerente Ermelinda Leitão de Figueiredo, freguesia de Bodiosa Habisolvis, E.M., Empresa Municipal de Habitação Social de Viseu - PROHABIT Maria de Lurdes Cardoso Machado Almeida Coração de Jesus Em face da informação da Habisolvis, E.M. prestada no histórico da distribuição n.º EDOC/2013/14569 e documentos em anexo ao citado registo, a Câmara deliberou, em consonância com a referida informação, aprovar o pagamento no valor de 1.400,00 euros, correspondente aos restantes 70% do valor total aprovado, no âmbito do PH n.º 107/2012, em nome da requerente Maria de Lurdes Cardoso Machado Almeida, freguesia de Coração de Jesus HABISOLVIS EM, EMPRESA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO A Câmara Municipal de Viseu, em face das informações prestadas pelo Serviço de Recursos Humanos, deliberou, retificar a deliberação n.º 463 tomada na Reunião de Câmara de , devendo ler-se O administrador executivo auferirá a remuneração correspondente ao cargo dirigente Chefe de Divisão (2.445,63 ) em vez de O administrador executivo auferirá a remuneração correspondente ao cargo dirigente Chefe de Divisão (2.428,29 ) Mais deliberou, remeter a presente deliberação à Assembleia Municipal, no uso da competência prevista na alínea a) do nº. 6 do artigo 64º. da Lei nº. 169/99, na sua atual redação e para os efeitos do disposto na alínea l) do nº. 2 do artigo 53º. do mesmo normativo legal HASTA PÚBLICA BAR DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU Tendo por base as informações prestadas na distribuição EDOC/2013/15156, bem como dos demais documentos anexados, a Câmara, deliberou, autorizar a celebração do contrato de arrendamento, relativo ao Bar da Câmara Municipal de Viseu, entre o Município de Viseu na qualidade de senhorio e Albertina Maria da Costa Monteiro na qualidade de arrendatária A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido contrato HASTA PÚBLICA MERCADO 21 DE AGOSTO LOJA Em face das informações em anexo à distribuição n.º AROP_Entrada/2012/40271 a Câmara Municipal de Viseu deliberou aprovar as peças concursais para arrendamento, por Hasta Pública, da loja comercial mencionada em epígrafe REGULAMENTO DE VENDEDORES AMBULANTES Tendo por fundamento as informações prestadas na distribuição n.º EDOC/2013/16368, bem como documentos anexados e do despacho do Senhor Vereador Hermínio Magalhães de , a Câmara, deliberou, revogar a deliberação n.º 468, aprovada em Reunião Ordinária da Câmara, realizada em , referente ao regulamento supra mencionado

5 PROTOCOLOS Delegação de Competências - Freguesia de São João de Lourosa - Pavimentação de Ruas na Freguesia de São João de Lourosa Rua da Castanheira em Oliveira de Barreiros e Ligação entre Lourosa de Baixo e Estrada de Coimbrões A cooperação da Câmara Municipal de Viseu com as Juntas de freguesia é uma realidade, de há muito, comprovadamente válida e que tem conduzido à prática do exercício das competências de proximidade com os eleitores e demais cidadãos das Comunidades Sociais das 34 Freguesias do Município A agilização na ação, a economia de recursos, mormente, financeiros, têm tradução numa ação eficiente e expedita, com inegáveis vantagens para as Comunidades Em consequência, manifestam a Câmara Municipal de Viseu e a Junta de Freguesia de São João de Lourosa, o interesse em fortalecer os laços que ligam estas duas Entidades, agora enformada no presente Protocolo, que regista a intenção da realização de investimento indutor do desenvolvimento social e da melhoria da qualidade de vida da Comunidade Com o presente Protocolo pretende-se sinalizar, junto da autarquia de Freguesia, a vontade do Executivo Municipal apoiar o investimento inserto nos documentos de gestão daquela, salvaguardando, para processo sequencial ao desenvolvimento dos processos concursais, da celebração de um Contrato-Programa de Cooperação Técnica e Financeira que consubstancie a assunção do compromisso, antes protocolado Assim, a Câmara deliberou celebrar um protocolo com a Junta de Freguesia de São João de Lourosa, com vista à execução da empreitada mencionada em epígrafe A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido protocolo (EDOC/2013/8038) Manutenção e Limpeza de Jardins e de Espaços Verdes Públicos 2013 CMV/Junta de Freguesia de Povolide O desenvolvimento económico e o crescimento da população do Município de Viseu têm suscitado o incremento de novas áreas residenciais bem como de novas urbanizações em todas as Freguesias do Município. Desta dinâmica de crescimento e desenvolvimento municipal resultam novos espaços públicos como jardins, espaços verdes e praças, infra-estruturas básicas de um Concelho moderno, que consubstanciam um urbanismo sustentado e harmonioso, sendo a sua manutenção e limpeza exigências de uma qualidade de vida cada vez melhor Dando continuidade a políticas integradas de gestão destes espaços públicos de modo a garantir a efetivação da sua manutenção e limpeza e assim dar respostas positivas às necessidades dos munícipes e considerando necessário o estabelecimento de protocolos de cooperação com as Juntas de Freguesia para estes fins, a Câmara deliberou aprovar a minuta do Protocolo a celebrar com a Junta de Freguesia de Povolide, tendo por objetivo dotá-la com os meios humanos, técnicos e financeiros que lhes possibilitem assegurar, com recurso à mão de obra local ou outra que se achar por mais conveniente e nas áreas objeto do Protocolo e definidas na sua cláusula 4.ª, a manutenção e limpeza dos jardins e dos espaços verdes públicos que não estejam abrangidos por Protocolo ou Contrato Programa com objetivos similares aos do presente Protocolo, bem como a varredura e outros tipos de limpeza de espaços públicos que se considerarem necessários, nomeadamente praças, passeios e sarjetas que não estejam abrangidos por Protocolo ou Contrato Programa com objetivos similares aos do presente Protocolo

6 Mais deliberou, tendo em conta as cláusulas 3.ª e 5.ª do Protocolo em questão, aprovar os montantes a transferir para a Junta de Freguesia, de acordo com o mapa anexo ao mesmo A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se por reproduzida a minuta do protocolo em questão (EDOC/2013/9937) Município de Viseu/ Ebis Jean Piaget - NucliSol O Museu do Quartzo, na sua componente de Centro de Interpretação Ambiental, constitui-se como uma mais-valia do processo ensino/aprendizagem Com particular destaque para o 1.º Ciclo do Ensino Básico, os conteúdos do Centro de Interpretação são suscetíveis de uma exploração pedagógica e didática que se estende a todos os níveis da escolaridade, incluindo as aulas do Ensino Superior que contemplam a Geologia e os aspetos geológicos transversais às Ciências, mormente, às Ciências Aplicadas No entanto, está especialmente vocacionado para a população da Comunidade Educativa dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclos; pelo que se justifica um acompanhamento das suas visitas de trabalho por docentes devidamente preparados A NucliSol EBIS Jean Piaget por possuir nos seus quadros, técnicos com competências nesta área vocacional, mormente, numa forte componente pedagógico-didática e lúdica, está, também, pela proximidade física com o Museu do Quartzo, disponível para assegurar esse acompanhamento Assim, a Câmara deliberou celebrar um Protocolo de Colaboração com a NucliSol EBIS Jean Piaget, e que a fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido protocolo de colaboração (EDOC/2013/15455) Município de Viseu/ Comando Distrital de Viseu da PSP Tendo por fundamento as informações constantes da distribuição n.º EDOC/2013/22690, e demais documentos em anexo, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, celebrar um protocolo com o Comando Distrital de Polícia de Segurança Pública de Viseu, tendo como objeto a colaboração entre o Município de Viseu e o referido Comando Distrital, na remoção de veículos da via pública, nas situações previstas no artigo 164.º do Código da Estrada, na área de ação do Comando Distrital de Polícia de Segurança Pública de Viseu, bem como a remoção de veículos da via pública pelas mesmas infrações incluindo as que violem legislação e regulamentos aplicáveis aos Municípios A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido protocolo Município de Viseu/ Juntas de Freguesia/Promotores Locais 2ª Fase Considerando que: De acordo com as últimas projeções do Eurostat, em 2060 haverá na União Europeia apenas duas pessoas em idade ativa (15-64 anos) para cada pessoa com mais de 65 anos, ao passo que esse rácio é hoje de 4 para Na origem desta nova tendência está a combinação da diminuição das taxas de natalidade com o aumento da esperança média de vida que, desde 1960, aumentou em 8 anos, sendo que as projeções demográficas apontam para um novo aumento de 5 anos nos próximos 40 anos Estas projeções traduzem o sucesso das políticas de saúde e segurança social, nomeadamente ao nível da melhoria do saneamento básico, da indústria de medicamentos e do avanço das tecnologias médicas, mas também a necessidade de adaptação das políticas públicas

7 197 direcionadas para este segmento etário, na forma de sustentabilidade da segurança social, do sistema nacional de saúde e da forma de ocupação dos tempos livres pelos seniores No entanto, enquanto se reduz a mortalidade por doenças infetocontagiosas, cresce o número de doenças crónico-degenerativas, como consequência do aumento da longevidade de vida Em todo o mundo, em especial nos países desenvolvidos, têm vindo a ser adotadas políticas públicas de envelhecimento ativo, nas quais se enquadram os programas de atividade física com o objetivo de promoção da saúde, surgindo como um meio de modificar os hábitos de vida dos seniores, retardando o aparecimento de doenças crónicas e mantendo-os por mais tempo funcionalmente capazes para realizar as tarefas do seu quotidiano O Município de Viseu tem estado na linha da frente na implementação de programas de promoção da atividade física para seniores, tendo iniciado em 2007 o projeto Atividade Sénior, direcionado para os nossos munícipes com mais de 55 anos Assim, a Câmara Municipal de Viseu, enquanto entidade organizadora da 7.ª edição do Projeto Atividade Sénior, deliberou, no uso das disposições conjugadas das alíneas a) e b) do n.º 4 do artigo 64.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, com a redacão da Lei 5-A/2002 de 11 de janeiro, e alíneas f) g) e n) do n.º 1 do artigo 13.º da Lei n.º 159/99 de 14 de setembro, aprovar a minuta do protocolo a celebrar com os Promotores Locais, em articulação com as Juntas de Freguesia Mais deliberou, aprovar os montantes a transferir para os Promotores Locais, identificados na lista em anexo à distribuição n.º EDOC/2013/17011, assim como, os respetivos números de compromissos sequenciais, em consonância com o estipulado na Lei dos Compromissos A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido protocolo e a lista dos Promotores Locais supra referida O assunto foi introduzido para discussão e votação ao abrigo do disposto no n.º 6 do artigo 4.º do Regimento da Câmara Municipal de Viseu VISEU NOVO, S.R.U. SOCIEDADE DE REABILITAÇÃO URBANA DE VISEU, S.A. CONTRATOS-PROGRAMA Requalificação do Largo António José Pereira Considerando que: A Viseu Novo, SRU Sociedade de Reabilitação Urbana, S.A., tem por objeto social principal promover a reabilitação urbana e reconversão do património da Área Critica de Recuperação e Reconversão Urbanística, aprovada pelo Decreto nº 28/03, de 11 de Junho e renovada pelo decreto-lei n.º 32/2007, de 11 de dezembro; O Município de Viseu possui 55% do capital social inicial da Sociedade; O Município de Viseu pretende a requalificação do Largo António José Pereira, na freguesia de Santa Maria, situado na Zona de Proteção à Sé de Viseu; A futura empreitada a executar tem como objetivo dotar a área de intervenção de : Pavimentos acessíveis contemplando para isso operações de manutenção/reparação/substituição de lajetas de pedra de granito e calçada à portuguesa, Limpeza de muro envolvente; Jardim dotado de mobiliário urbano, pavimentos acessíveis, vegetação nova, zonas de sombra; Iluminação pública; Infraestruturas de águas/esgotos/pluviais

8 O Município de Viseu, no âmbito das suas competências, pode celebrar Contratos- Programa e apoio com outras Entidades; A Câmara deliberou celebrar um contrato-programa com a Viseu Novo, SRU Sociedade de Reabilitação Urbana, S.A., pelo qual cede a título precário À Viseu Novo, o terreno mencionado em epígrafe, com o único objetivo de integrar a sua requalificação nos princípios da SRU e autoriza a Viseu Novo, a executar integralmente e a lançar os procedimentos necessários com vista à execução dos Projetos (Arquitetura e Especialidades), atuando esta última entidade, para os efeitos necessários, como Dono de Obra A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido contrato-programa (AROP_Interno/2012/10247) VISEU NOVO, S.R.U. SOCIEDADE DE REABILITAÇÃO URBANA DE VISEU, S.A Aquisição de Fração Comercial/Serviços no Piso Térreo da Rua Escura 11-17, para Futura Afetação à Sede de Delegação Distrital da ANAFRE A Câmara Municipal de Viseu, em face das informações constantes da distribuição n.º EDOC/2013/9335, deliberou adquirir a fração autónoma designada pela letra A, destinada a comércio, sita no edifício da Rua Escura 11-17, freguesia de Santa Maria, inscrita na matriz predial urbana da referida freguesia sob o artigo n.º 2865, propriedade da Viseu Novo, SRU Sociedade de Reabilitação Urbana de Viseu, S.A, pelo valor de ,00 euros, para futura afetação à Sede da Delegação Distrital da ANAFRE Relatório e Contas A Câmara Municipal de Viseu, em face dos elementos apresentados, tomou conhecimento do Relatório de Gestão do Conselho de Administração, das contas do exercício de 2012, do Relatório e Parecer do Fiscal Único e respetiva Certificação Legal de Contas, que irão ser submetidos a votação na Assembleia-Geral da Viseu Novo, S.R.U., a realizar em CONCURSO PÚBLICO PARA ATRIBUIÇÃO DO DIREITO DE OCUPAÇÃO DE ESPAÇO PÚBLICO, SOB JURISDIÇÃO MUNICIPAL, PARA A COLOCAÇÃO DE PAINEIS OUTDOORS DIGITAIS E TOTENS, DURANTE SEIS ANOS Tendo por fundamento as informações constantes do histórico da distribuição n.º EDOC/2013/13011, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, aprovar a minuta do contrato relativa ao direito de ocupação de espaço público, sob jurisdição municipal, para a colocação de painéis outdoors digitais A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido contrato MUNICÍPIA EMPRESA DE CARTOGRAFIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO, E.M., S.A A Câmara Municipal de Viseu, em face do ofício da Municípia Empresa de Cartografia e Sistemas de Informação, E.M., S.A., com a referência n.º FIN 11439, de e registo de entrada n.º ENT-CMV/2013/11519, tomou conhecimento do Relatório de Gestão e Contas relativas ao ano de 2012, referentes à referida empresa IPN INSTITUTO PEDRO NUNES A Câmara Municipal de Viseu, em face do ofício do IPN Instituto Pedro Nunes,

9 199 com a referência n.º IPN/DIRECÇÂO/2013/00-C, tomou conhecimento da admissão da Câmara Municipal de Viseu como associado do IPN LUSITÂNIA AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL A Câmara Municipal de Viseu, através da intervenção da Senhora Vereadora Ana Paula Santana (que, a fim de fazer parte integrante da presente ata, se dá aqui por reproduzida), tomou conhecimento da evolução da Lusitânia até á situação atual Após análise dos elementos apresentados a Câmara Municipal deliberou remeter o processo para o Gabinete Jurídico COMUNIDADE INTERMUNICIPAL VISEU DÃO LAFÕES Ata da reunião ordinária de Em face dos elementos apresentados a Câmara Municipal de Viseu tomou conhecimento da Ata n.º40 da Reunião Ordinária do Conselho Executivo da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, realizada no dia Relatório de Gestão de Contas 2012, 1.ª Revisão Orçamental do Exercício Económico 2013 e Proposta de Alteração ao Mapa de Pessoal A Câmara Municipal de Viseu, relativamente aos assuntos referenciados em epígrafe, deliberou não se pronunciar pelo facto de a documentação de suporte não ter sido recebida a tempo PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE VIGILÂNCIA E SEGURANÇA NAS DIVERSAS INSTALAÇÕES MUNICIPAIS A Câmara Municipal de Viseu deliberou ratificar o despacho, do Senhor Vice Presidente, Joaquim Américo Correia Nunes, constante do histórico da distribuição n.º AROP_Interno/2012/12384, de , que, com base nas informações prestadas na referida distribuição bem como, o Relatório Final de Análise de Propostas, a ela anexado, elaborado pelo Júri nomeado para o efeito em , referente ao Procedimento por Concurso Público oportunamente promovido, adjudicou, a prestação de serviços supra referida, à Firma AnerSegurança S.A., pelo valor de ,10 euros, acrescido de IVA, que, de acordo com o critério de adjudicação previamente fixado, se revelou ser a proposta de mais baixo preço PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, DE INSTALAÇÃO DE SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO MULTIMÉDIA DE TV CORPORATIVA DO MUNICÍPIO DE VISEU, PELO PERÍODO DE 12 MESES Tendo por fundamento as informações constantes do histórico da distribuição n.º EDOC/2013/18734, em especial da proposta do Setor de Aquisição (que, a fim de fazer parte integrante da presente ata, se dá aqui por reproduzida), datada de e demais documentos em anexo, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, no âmbito do procedimento em título, emitir o respetivo parecer prévio vinculativo favorável à celebração do contrato de aquisição de serviços para Prestação de Serviços, de Instalação de Sistema Integrado de Gestão Multimédia de TV Corporativa do Município de Viseu, pelo período de 12 Meses, nos termos propostos, e para os efeitos do disposto nos n.ºs 4 e 10 do artigo 75.º do Orçamento de Estado para 2013, aprovado pela Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro

10 PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PARA EXECUÇÃO DE PROJETO DE REQUALIFICAÇÃO DO LAMEIRO DA BARRA EM FARMINHÃO Tendo por fundamento as informações constantes do histórico da distribuição n.º EDOC/2013/19281, em especial da proposta do Setor de Aquisição (que, a fim de fazer parte integrante da presente ata, se dá aqui por reproduzida), datada de e demais documentos em anexo, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, no âmbito do procedimento em título, emitir o respetivo parecer prévio vinculativo favorável à celebração do contrato de aquisição de serviços para Prestação de Serviços, de para Execução de Projeto de Requalificação do Lameiro da Barra em Farminhão, nos termos propostos, e para os efeitos do disposto nos n.ºs 4 e 10 do artigo 75.º do Orçamento de Estado para 2013, aprovado pela Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, NO ÂMBITO DA DISCUSSÃO PÚBLICA DO PDM DE VISEU Tendo por fundamento as informações constantes do histórico da distribuição n.º EDOC/2013/17301, em especial da proposta do Setor de Aquisição (que, a fim de fazer parte integrante da presente ata, se dá aqui por reproduzida), datada de e demais documentos em anexo, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, no âmbito do procedimento em título, emitir o respetivo parecer prévio vinculativo favorável à celebração do contrato de aquisição de serviços para Prestação de Serviços, no Âmbito da Discussão Pública do PDM de Viseu, nos termos propostos, e para os efeitos do disposto nos n.ºs 4 e 10 do artigo 75.º do Orçamento de Estado para 2013, aprovado pela Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, NO ÂMBITO DA DISCUSSÃO PÚBLICA DO PDM DE VISEU Tendo por fundamento as informações constantes do histórico da distribuição n.º EDOC/2013/17293, em especial da proposta do Setor de Aquisição (que, a fim de fazer parte integrante da presente ata, se dá aqui por reproduzida), datada de e demais documentos em anexo, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, no âmbito do procedimento em título, emitir o respetivo parecer prévio vinculativo favorável à celebração do contrato de aquisição de serviços para Prestação de Serviços, no Âmbito da Discussão Pública do PDM de Viseu, nos termos propostos, e para os efeitos do disposto nos n.ºs 4 e 10 do artigo 75.º do Orçamento de Estado para 2013, aprovado pela Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS, NO ÂMBITO DA DISCUSSÃO PÚBLICA DO PDM DE VISEU Tendo por fundamento as informações constantes do histórico da distribuição n.º EDOC/2013/17296, em especial da proposta do Setor de Aquisição (que, a fim de fazer parte integrante da presente ata, se dá aqui por reproduzida), datada de e demais documentos em anexo, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, no âmbito do procedimento em título, emitir o respetivo parecer prévio vinculativo favorável à celebração do contrato de aquisição de serviços para Prestação de Serviços, no Âmbito da Discussão Pública do PDM de Viseu, nos termos propostos, e para os efeitos do disposto nos n.ºs 4 e 10 do artigo 75.º do Orçamento de Estado para 2013, aprovado pela Lei n.º 66-B/2012, de 31 de dezembro

11 ACORDOS DE COLABORAÇÃO Município de Viseu/ Junta de Freguesia de Santos Evos Consequência de políticas educativas definidas pela Administração Central e da mobilidade facilitada, algumas instalações escolares têm vindo a ser desativadas Em situações pontuais, as instalações tornaram a ser necessárias à Comunidade Educativa, sendo a sua reativação acompanhada de trabalhos de reabilitação ou de requalificação Mesmo com a expectativa de reativação, o tempo que medeia os dois processos arrasta, sempre, a necessidade de conservação desse património, o que pode ser realizado por Movimentos Cívicos que assegurem a reanimação social dessas instalações com o indispensável esforço de manutenção e conservação física A Escola do 1º Ciclo do Ensino Básico de Santos Evos, na Freguesia de Santos Evos, foi desativada carecendo de reanimação, o que a Junta de Freguesia de Santos Evos se predispõe a desenvolver Assim, prosseguindo o objetivo de proporcionar às Associações de Cidadãos condições para desenvolverem as suas atividades sociais, a Câmara deliberou celebrar um Acordo de Colaboração com a Junta de Freguesia de Santos Evos, com vista à cedência das instalações da Escola referida A fim de fazer parte integrante desta ata, dá-se aqui por reproduzida a minuta do aludido acordo de colaboração (EDOC/2013/20798) FORNECIMENTO CONTÍNUO DE REFEIÇÕES PARA OS BOMBEIROS MUNICIPAIS PARA A ÉPOCA DE FOGOS FLORESTAIS E OUTRAS OCORRÊNCIAS URGENTES E INADIÁVEIS Tendo por fundamento as informações constantes do histórico da distribuição n.º AROP_Interno/2013/485, em especial da proposta do Setor de Aquisição (que, a fim de fazer parte integrante da presente ata, se dá aqui por reproduzida), datada de e demais documentos em anexo, a Câmara Municipal de Viseu deliberou, no âmbito do procedimento em título, emitir o respetivo parecer prévio vinculativo favorável à celebração do contrato de aquisição de serviços para Fornecimento Contínuo de Refeições Para os Bombeiros Municipais Para a Época de Fogos Florestais e Outras Ocorrências Urgentes e Inadiáveis, nos termos propostos, e para os efeitos do disposto nos n.ºs 4 e 10 do artigo 75.º do Orçamento de Estado para 2013, aprovado pela Lei n.º 66- B/2012, de 31 de dezembro O assunto foi introduzido para discussão e votação ao abrigo do disposto no n.º 6 do artigo 4.º do Regimento da Câmara Municipal de Viseu AMRPB ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DA REGIÃO DO PLANALTO BEIRÃO Reunião da Assembleia Intermunicipal de A Câmara Municipal de Viseu, tendo em conta os elementos em anexo à distribuição n.º EDOC/2013/23682, tomou conhecimento da Ordem de Trabalhos da Reunião da Assembleia Intermunicipal a realizar no próximo dia , pelas 10:00 horas no Auditório do Centro de Tratamento (inicialmente marcada para dia e alterada através do oficio n.º 309 de ) Após análise dos elementos que suportam os pontos da convocatória supra referida, a Câmara Municipal de Viseu, tomou as seguintes deliberações:

12 Período de antes da Ordem do Dia Aprovação da ata da reunião anterior; Deliberou, por unanimidade, não aprovar a ata, sem que a transcrição dos documentos aprovados no Executivo de Viseu e enviados e entregues em mão e lidos na Assembleia Intermunicipal da AMRPB, esteja contemplada na ata Informações; Deliberou, por unanimidade, remeter à Assembleia Intermunicipal o teor da comunicação da CMV, discordando da entrada abrupta em funcionamento do serviço de recolha, transporte e deposição de RSU, sem que a Câmara e a Assembleia Municipal de Viseu se tenham, previamente, pronunciado ponto de situação do concurso de recolha de RSU Deliberou, por unanimidade, remeter as posições do Executivo e da Assembleia Municipal de Viseu, aprovadas por unanimidade, a fim de constarem na acta da reunião, depois de apresentadas, também em mão, pelo representante da Câmara Municipal na Assembleia Intermunicipal da AMRPB, a realizar no dia 30 de abril de Período da Ordem do Dia Análise, discussão e votação da alteração aos Estatutos da Ecobeirão, Sociedade de Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A.; Deliberou, por unanimidade, em face da ausência de qualquer documentação que suporta a inclusão deste ponto na reunião da Assembleia Intermunicipal, solicitar informação circunstanciada sobre a Ecobeirão, uma vez que a documentação que possui na sua posse, na sequência de um pedido feito, também, por deliberação unanime do Executivo Municipal, não é conclusiva sobre a natureza jurídica da Ecobeirão, e muito menos se consegue apurar os seus direitos e obrigações; parecendo ao mesmo Executivo ininteligível que a documentação se reporte a uma estação de incineração Partindo do pressuposto que as funções da Ecobeirão determinaram encargos financeiros à AMRPB de grande vulto, da ordem de vários milhões de euros, entende o Executivo Municipal de Viseu que todo o processo terá de decorrer do lançamento de um processo concursal público, baseado em programa de concurso e de um caderno de encargos, ambos definidores, de forma objectiva, do que compete e esta Entidade fazer Mais delibera solicitar que qualquer proposta de alteração de Estatutos, por legitima se for esse o caso, ter que ser, obrigatoriamente, precedida de uma apreciação em sede do Executivo Municipal de Viseu que, a remeterá, se com ela concordar, à aprovação da Assembleia Municipal de Viseu, tal como preceitua a Lei Análise, discussão e votação do Relatório e Conta da Gerência de 2012; Apesar do pouco tempo disponível para a análise dos documentos em apreço, o Departamento de Recursos Humanos Financeiros e Materiais, apresentou o comentário que foi aprovado pelo Executivo, e que se transcreve: Após uma breve análise às contas e calculados os principais indicadores financeiros da AMRPB podemos concluir, em suma, que: o Resultado Líquido sofreu uma quebra negativa de cerca de 1 milhão de euros, sendo negativo nesse valor; o Fundo de Maneio Líquido diminuiu em cerca de 4 milhões de euros (as dívidas de terceiros são inferiores às dívidas a terceiros em 4 milhões de euros); o capital próprio sofreu uma diminuição de cerca de 10%; o passivo exigível é superior aos fundos próprios em cerca de 157,14%, o que significa que o seu índice de solvabilidade é muito reduzido

13 o endividamento líquido (de acordo com o mapa provisório apresentado) aumentou em cerca de 2 milhões de euros, tendo a sua contribuição para o endividamento líquido do município aumentado em cerca de 500 mil euros de acordo com a Certificação Legal de Contas emitida pelos ROC, a AMRPB não cumpriu integralmente a Lei dos Compromissos e Pagamentos em Atraso devido à dificuldade na cobrança das dívidas dos municípios ( ,96) e do Fundo de Coesão e Acordo Modificativo celebrado com a concessionária ( ,20) O não cumprimento da LPCA implica a sujeição a auditorias periódicas pela Inspeção-Geral de Finanças (IGF), ou pela inspeção setorial (art. 12º da Lei nº 8/2012, de 21 de fevereiro) Ainda, de acordo com o previsto no art. 11º da referida lei, Os titulares de cargos políticos, dirigentes, gestores ou responsáveis pela contabilidade que assumam compromissos em violação do previsto na presente lei incorrem em responsabilidade civil, criminal, disciplinar e financeira, sancionatória e ou reintegratória, nos termos da lei em vigor O representante habitualmente designado ponderou, face á situação descrita na Certificação Legal de Contas, o voto de abstenção, tendo sido esclarecido da delicadeza daquela Assim, em face do comentário técnico, com realce para as reservas apresentadas pela Certificação Legal de Contas, emanado do R.O.C. da AMRPB, deliberou o Executivo Municipal de Viseu, por unanimidade, votar contra o teor do referido relatório Análise, discussão e votação da 1.ª Revisão ao Orçamento para A apreciação do Executivo Municipal de Viseu foi tomada, por unanimidade, e é de sentido desfavorável enquanto se mantiver o incumprimento a que se refere a ênfase inserta na Certificação Legal das Contas, de , emanada da AMRPB O assunto foi introduzido para discussão e votação ao abrigo do disposto no n.º 6 do artigo 4.º do Regimento da Câmara Municipal de Viseu REGULAMENTO DE PROPAGANDA DO MUNICÍPIO DE VISEU A fiscalização do Regulamento de Propaganda do Município de Viseu, publicado no Diário da República, 2.ª Série, n.º 114, de 15 de junho de 2010, compete à Câmara Municipal, bem como às autoridades administrativas e policiais Determina o artigo 12.º do referido Regulamento que, e entre outras situações, ( ) a afixação de propaganda não é permitida: na área que constitui a Zona de Proteção à Sé de Viseu; na Praça da República; nas rotundas, excluindo a zona envolvente; nas zonas relvadas e ou ajardinadas; quando para tal seja necessário danificar ou alterar os pavimentos Mais se proíbe a colagem ou afixação por qualquer meio de mensagens ou respetivos suportes: nos postes de suporte de linhas elétricas, telefónicas ou de iluminação pública; em contentores destinados ao depósito de resíduos sólidos; em abrigos de transportes públicos de passageiros; em sinais de trânsito ou seus suportes; nas árvores e arbustos com utilização de pregos ou outros elementos estranhos que ponham em causa a integridade da árvore;

14 em cabines telefónicas Resulta, ainda, deste Regulamento, que a mensagem que anuncie determinado evento deve ser removida até ao terceiro dia útil após a sua realização Assim, e sem prejuízo do devido procedimento contraordenacional, a Câmara delibera, em cumprimento do disposto no artigo 13.º do citado Regulamento, proceder à remoção coerciva de todas as afixações, colagens e suportes que consubstanciem infração ao que anteriormente se registou A presente deliberação deverá ser notificada a todas as entidades que sejam responsáveis pela prática das indicadas infrações, para além da divulgação da mesma na página eletrónica do Município, e reencaminhada para o Serviço de Fiscalização Municipal, Policia Municipal e outros para cumprimento da mesma O assunto foi introduzido para discussão e votação ao abrigo do disposto no n.º 6 do artigo 4.º do Regimento da Câmara Municipal de Viseu DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS, FINANCEIROS E MATERIAIS 02-DRHFM APROVAÇÃO DAS CLÁSULUAS CONTRATUAIS EMPRÉSTIMO IFDR NO ÂMBITO DO QREN-EQ (QREN POVT FCOES ) Tendo por fundamento as informações da Coordenadora-Geral do Setor de Receita e Despesa prestadas na distribuição n.º EDOC/2013/23222, a Câmara deliberou aprovar a minuta do contrato referente ao empréstimo no âmbito do QREN-EQ, supra mencionado, e que a fim de fazerem parte integrante desta ata se dá aqui por reproduzida DEPARTAMENTO DE OBRAS MUNICIPAIS E AMBIENTE 03-DOMA CONTRATOS-PROGRAMA Requalificação da Escola de Prime - Fragosela A Câmara Municipal de Viseu, tendo por base as informações e documentos constantes da distribuição n.º EDOC/2013/108, deliberou celebrar um Contrato-Programa com a Junta de Freguesia de Fragosela, com vista à execução da obra identificada em epígrafe, estabelecendo-se que a comparticipação municipal será de cem por cento nos respetivos encargos, no montante de ,15 euros, acrescido de IVA Reparação de Corta Relva Coração de Jesus A Câmara Municipal de Viseu, tendo por base as informações e documentos constantes da distribuição n.º EDOC/2013/13264, deliberou celebrar um Contrato-Programa com a Junta de Freguesia de Coração de Jesus, com vista à Reparação de um Corta Relva, estabelecendose que a comparticipação municipal será de cem por cento nos respetivos encargos, no montante de 137,30 euros, acrescido de IVA REDE VIÁRIA Requalificação do Acesso ao Mercado de Leilão de Gado A Câmara Municipal de Viseu deliberou ratificar o despacho, do Senhor Vice Presidente, Joaquim Américo Correia Nunes, constante do histórico da distribuição n.º

15 205 AROP_Interno/2012/13401, de , que, com base nas informações prestadas na referida distribuição bem como, o Relatório Final de Análise de Propostas, a ela anexado, elaborado pelo Júri nomeado para o efeito em , referente ao Procedimento por Concurso Público oportunamente promovido, adjudicou, a empreitada supra referida, à Firma Persovias, L.d.a., pelo valor de ,40 euros, acrescido de IVA, que, de acordo com o critério de adjudicação previamente fixado, se revelou ser a proposta de mais baixo preço APOIO TÉCNICO As deliberações constantes deste capítulo contaram com a presença e apoio técnico e jurídico do Chefe da Divisão de Execução de Obras, Henrique Custódio de Oliveira Domingos DEPARTAMENTO DE PLANEAMENTO E GESTÃO URBANÍSTICA 04-DPGU DECLARAÇÕES DE CADUCIDADE Eduardo José da Costa Processo n.º / A Câmara Municipal de Viseu, tendo por base a informação n.º 158/2013, de e proposta do Chefe da Divisão de Planeamento e Cadastro de , deliberou, nos termos do n.º 5 do artigo 71.º do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de dezembro, na sua atual redação, declarar a caducidade do ato de licenciamento referente ao processo em epígrafe Paulo Jorge Ferreira da Costa - Processo n.º 09/475/ A Câmara Municipal de Viseu, tendo por base a informação n.º 156/2013, de e proposta do Chefe da Divisão de Planeamento e Cadastro de , deliberou, nos termos do n.º 5 do artigo 71.º do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de dezembro, na sua atual redação, declarar a caducidade do ato de licenciamento referente ao processo em epígrafe Precision Sociedade Gestora de Franchising, S.A. - Processo n.º 10/19/ A Câmara Municipal de Viseu, tendo por base a informação, de e proposta do Chefe da Divisão de Planeamento e Cadastro de , deliberou, nos termos do n.º 5 do artigo 71.º do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de dezembro, na sua atual redação, declarar a caducidade do ato de licenciamento referente ao processo em epígrafe Hermínio de Figueiredo Marques - Processo n.º 09/369/ A Câmara Municipal de Viseu, tendo por base a informação n.º 181/2013, de e proposta do Chefe da Divisão de Planeamento e Cadastro de , deliberou, nos termos do n.º 5 do artigo 71.º do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de dezembro, na sua atual redação, declarar a caducidade do ato de licenciamento referente ao processo em epígrafe César Filipe Santos - Processo n.º 09/275/ A Câmara Municipal de Viseu, tendo por base a informação n.º 105/2013, de e proposta do Chefe da Divisão de Planeamento e Cadastro de , deliberou, nos termos do n.º 6 do artigo 20.º do Decreto-Lei n.º 555/99 de 16 de dezembro, na sua atual redação, declarar a caducidade do ato de licenciamento referente ao processo em epígrafe

16 PLANO DE PORMENOR DA ZONA A SUL DA QUINTA DO CERRADO A Câmara Municipal de Viseu, tomou conhecimento da informação de do responsável do Departamento, deliberando solicitar ao Sr. Eng. Germano Lopes, perito da lista oficial, que elabora as avaliações dos imóveis referenciados nas alíneas 1 e 2 da supra citada informação e ao mesmo tempo solicitar ao Ponto Curvo Engenharia e Saúde L.d.a., sem prejuízo dos procedimentos específicos no âmbito do CCP, a elaboração de cadastro e a valoração das parcelas envolvidas no âmbito da área afeta á operação de reparcelamento, convocando a decisão judicial de , referente á zona em causa Mais deliberou a efetivação de vistoria nos termos do RJUE, dos imóveis localizados contiguamente aos Lotes n.ºs 17 e 18 da Zona Sul da Quinta do Cerrado e consagrados na alteração sujeita a regime simplificado objeto de publicação no Diário da República 2.ª Série n.º 44 de , tendo em conta para o efeito em tudo o mais, as deliberações de e de UNIDADE DE EXECUÇÃO JUNTO AO NÓ DO IP5 EM PASCOAL- FREGUESIA DE ABRAVESES A Câmara Municipal de Viseu, tomou conhecimento da informação EU 1/2013 de da responsabilidade do Chefe da Divisão de Planeamento e Cadastro bem como da informação do responsável do departamento da mesma data, deliberando aprovar o Contrato de Desenvolvimento Urbano nos termos propostos, tendo em conta o decurso do período de discussão pública e o facto de terem sido concertadas todas as sugestões apresentadas pelo Sr. Eng. António Araújo Gomes e deliberar igualmente considerar como desacordo a recusa da subscrição por parte do mesmo, para efeitos do disposto no n.º 7 artigo 131.º do RJIGT, promovendo-se a aquisição dos respetivos terrenos por via do direito privado ou caso não seja possivel mediante a expropriação, confinando essa aquisição aos terrenos estritamente necessários á execução da via e aos terrenos necessários ao reparcelamento para efeitos de atribuição de direitos construtivos a outros proprietários, cujas parcelas se encontram inseridas na Unidade de Execução OUTRAS CONSTRUÇÕES João Lopes Barroca Processo n.º 08/2011/ A Câmara Municipal de Viseu, tomou conhecimento a informação n.º 131/2013, de e informação do responsável do Departamento de , deliberando, o levantamento expedito das situações que possam identificar-se com a decisão da eventual ultrapassagem do índice de ocupação e dos termos em que esse procedimento se deva concretizar considerando que a pretensão está incluída na primeira fase do PIC, correspondente ao Loteamento Maria de Fátima Jesus Recacho Processo n.º / A Câmara Municipal de Viseu, tomou conhecimento da informação, de e informação do responsável do Departamento da mesma data, deliberando, possibilitar o prosseguimento da pretensão salvaguardando as diversas garantias inerentes à assunção dos diversos compromissos decorrentes da Unidade de Execução com base em informação específica Quinta do Dão Bela Encosta Processo n.º 04/2011/ A Câmara Municipal de Viseu, tomou conhecimento da informação, n.º IP de do Chefe da Divisão de Planeamento e Cadastro bem como da informação do

17 207 responsável do departamento de , deliberando face à especificidade da situação e ao enquadramento referenciado possibilitar o prosseguimento da pretensão nos termos propostos Regina Maria Fonseca de Vale Pais Processo n.º 53/2012/ A Câmara Municipal de Viseu tomou conhecimento das diversas informações nomeadamente a informação n.º 175/2013 de bem como as informações do Chefe de Divisão e do responsável de Departamento da mesma data e considerando que não se trata de uma reconversão construtiva, nos precisos termos do regulamento PP1, mas de uma mera adaptação funcional preservando a estrutura construtiva existente deliberou viabilizar o pedido de alteração à Autorização de Utilização tendo em conta que o Alvará n.º de da DGSI Direção Geral dos Serviços Industriais/ Ministério da Economia, possibilitava uma utilização confinada à data, comportando agora a função de comércio, serviços ou de armazenagem, não decorrendo desta deliberação a possibilidade de instalação de estabelecimentos comerciais integrados no Decreto-Lei n.º 21/2009 de 19 de janeiro, sem prejuízo da salvaguarda do estacionamento nos termos do artigo 18.º do regulamento PP1, publicado no Diário da República, Segunda Série n.º 233, de Mais deliberou, dar conhecimento da presente deliberação á Direção Geral de Economia do Centro APOIO TÉCNICO As deliberações constantes deste capítulo contaram com a presença e apoio técnico-jurídico do Diretor do Departamento de Planeamento e Gestão Urbanística, José Pais de Sousa REUNIÃO PÚBLICA Atendendo ao carácter público desta reunião, e verificada a prévia inscrição, interveio o seguinte munícipe: José Pina do Carmo, residente na Rua dos Namorados N.º 1 - Teivas, que solicitou esclarecimentos, sobre o Processo de Obras n.º 51-52/2007, tendo a Administração prestado os devidos esclarecimentos FORMA DE VOTAÇÃO As deliberações constantes desta ata foram aprovadas por unanimidade de votos dos membros presentes, com excepção daquelas onde se faz menção expressa do contrário ENCERRAMENTO E não havendo mais assuntos a tratar, foi declarada encerrada a reunião, quando eram dezassete horas e trinta minutos, dela se lavrando esta ata. E eu, Adelino Fernando de Almeida Costa, a redigi e subscrevi O Presidente O Diretor de Departamento

O Conselho de Administração tomou as seguintes deliberações: -------------------------------------------------

O Conselho de Administração tomou as seguintes deliberações: ------------------------------------------------- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA EMPRESA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO HABISOLVIS REALIZADA NO DIA VINTE E OITO DIA DO MÊS DE JULHO DE DOIS MIL E NOVE. ------ Aos vinte e oito dias do mês de Julho de dois mil e nove,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 27.ª reunião

Leia mais

A Câmara tomou conhecimento e mostrou-se recetiva a colaborar nesta iniciativa.

A Câmara tomou conhecimento e mostrou-se recetiva a colaborar nesta iniciativa. ACTA Nº. 19/2014 DA REUNIÃO Ordinária DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 03-10-2014 PRESENTES PRESIDENTE Dr. Alexandre Vaz VICE- PRESIDENTE Sr. Paulo Santos VEREADORES Dra. Rosa Carvalho Dra.

Leia mais

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 16-01-2015 PRESENTES ATA Nº. 2/2015 PRESIDENTE Alexandre Vaz VICE- PRESIDENTE Paulo Santos VEREADORES Zélia Silva Rosa Carvalho Fernando

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU 377 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU, REALIZADA NO DIA VINTE E NOVE DE AGOSTO DE DOIS MIL E TREZE -------------------Aos vinte e nove dias do mês de agosto de dois mil e treze, no

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE 17-09-2015 1 Acta número dezoito ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE SETEMBRO DE DOIS MIL E QUINZE Aos dezassete dias do mês de Setembro do ano dois

Leia mais

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de

-------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de -------- Aos três dias do mês de Março do ano de dois mil e três reuniu no Salão Nobre dos Paços do Município, a Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, em reunião ordinária para apreciação e deliberação

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL

CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL CÂMARA MUNICIPAL DO CRATO EDITAL João Teresa Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal do Crato, em cumprimento do disposto no artigo 91.º da Lei n.º 169/99 de 18 de setembro, torna público que na 16.ª reunião

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU 12 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU, REALIZADA NO DIA DEZASSETE DE JANEIRO DE DOIS MIL E TREZE -------------------Aos dezassete dias do mês de janeiro de dois mil e treze, no Edifício

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE

CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO VICENTE (MANDATO 20132017) ATA DA VIGÉSIMA REUNIÃO DE 2015 Aos vinte e quatro dias do mês de setembro do ano dois mil e quinze, pelas dez horas, em cumprimento de convocatória emanada nos termos do disposto n.º

Leia mais

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões Fl. ATA N.º 25/12 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DA PÓVOA DE VARZIM DE 17 DE DEZEMBRO DE 2012 Aos dezassete dias do mês de Dezembro de dois mil e doze, pelas dezoito horas, na Sala de Reuniões

Leia mais

JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 19 de julho de 2013

JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 19 de julho de 2013 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Sexta-feira, 19 de julho de 2013 Série Sumário VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Despacho n.º 114/2013 Designa, em regime de comissão de serviço, o DR. EMANUEL

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES

CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES CÂMARA MUNICIPAL DE PAREDES QUADRIÉNIO 2006/2009 ACTA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL 2009/08/05 ÍNDICE REUNIÃO DE 2009/08/05 JUSTIFICAÇÃO DE FALTA 5 APROVAÇÃO DA ACTA DA REUNIÃO DE 29/07/2009

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE. Município de Soure

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE. Município de Soure REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA JUVENTUDE Município de Soure 2014 1 Nota justificativa É hoje inquestionável a transversalidade das políticas públicas dirigidas à juventude. São inegáveis as vantagens

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 07 DE JANEIRO DE 2015 ORDEM DO DIA ASSUNTOS APRECIADOS AO ABRIGO DO N.º 2 DO ART. 50.º DA LEI N.º 75/2013, DE 12 DE SETEMBRO: 1. Empréstimo

Leia mais

Comunidade Intermunicipal do Oeste

Comunidade Intermunicipal do Oeste -------------------------------------------------ATA Nº 8--------------------------------------------------- ----- Aos onze dias do mês de abril de dois mil e catorze, pelas 11H00, reuniu na sua sede em

Leia mais

Informação oficial EDITAL N.º 50/2014 EDITAL N.º 61/2014 Nuno José Gonçalves Mascarenhas, Presidente da Câmara Municipal de Sines, ao abrigo do n.º 1 do art.º 56.º da Lei 75/2013 de 12 de setembro, torna

Leia mais

Cedência de Terreno para o Domínio Público Municipal (Proposta n.º 278/2014) ;

Cedência de Terreno para o Domínio Público Municipal (Proposta n.º 278/2014) ; ASSEMBLEIA MUNICIPAL EDITAL N.º 20/2014 Joaquim Moreira Raposo, Presidente da Assembleia Municipal da Amadora, nos termos do n.º 1 do Art.º 56.º da Lei 75/2013, de 12 de setembro, faz público o teor das

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Considerando que os Municípios dispõem de atribuições no domínio da promoção do desenvolvimento, de acordo com o disposto na alínea n) do n.º 1 do

Leia mais

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor:

---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: - Conselho Municipal de Educação de Vila Real - Proposta de Regulamento ---------- 23. - Presente à reunião proposta do Vereador José Maria Magalhães do seguinte teor: A Lei de Bases do Sistema Educativo

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL, REALIZADA EM

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL, REALIZADA EM REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL, REALIZADA EM 22/05/2014 PRESIDENTE DA CÂMARA: Raul Jorge Fernandes Cunha, Dr. VEREADORES PRESENTES: Pompeu Miguel Noval da Rocha Martins, Dr. Helena Marta de Oliveira

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO

REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO REGULAMENTO DE APOIO A ACTIVIDADES DE INTERESSE MUNICIPAL PREÂMBULO Atendendo a que a atribuição de apoios a entidades ou instituições que contribuam para o desenvolvimento do concelho de S. Pedro do Sul

Leia mais

Proposta de Lei Quadro Atribuições e competências das autarquias locais e Estatuto das entidades intermunicipais

Proposta de Lei Quadro Atribuições e competências das autarquias locais e Estatuto das entidades intermunicipais Proposta de Lei Quadro Atribuições e competências das autarquias locais e Estatuto das entidades intermunicipais Princípios Redefinição da escala Intermunicipal / Reorganização do Mapa Nacional NUT III;

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA

REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA REGIMENTO INTERNO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE SANTA MARIA DA FEIRA O Decreto-Lei nº7/2003, de 15 de Janeiro, com as alterações introduzidas pela Lei nº 41/2003, de 22 de Agosto, retificada pela

Leia mais

Regulamento Municipal para a Concessão de Apoios ao Associativismo. Preâmbulo

Regulamento Municipal para a Concessão de Apoios ao Associativismo. Preâmbulo MUNICIPIO DE ARCOS DE VALDEVEZ Regulamento Dr. Francisco Rodrigues de Araújo, Presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez: Faz público que a Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez, na sua sessão

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA CÂMARA MUNICIPAL ATA N.º 3/2014 DO MANDATO 2013/2017, REALIZADA NO DIA 13 DE FEVEREIRO DE 2014, INICIADA ÀS 10.00 HORAS E CONCLUÍDA ÀS 11.45 HORAS SUMARIO ABERTURA... 2 PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA... 2 (AO- 01) ÁGUAS

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DO CARTAXO. Preâmbulo

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DO CARTAXO. Preâmbulo REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DO CARTAXO Preâmbulo As Autarquias Locais são os órgãos que, devido à sua proximidade com a população, mais facilmente podem criar condições para uma efetiva

Leia mais

MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE CÂMARA MUNICIPAL

MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE CÂMARA MUNICIPAL MUNICÍPIO DE CASTRO VERDE CÂMARA MUNICIPAL EDITAL (nº112/2013) António João Fernandes Colaço, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Castro Verde, no uso da competência delegada conforme despacho do Presidente

Leia mais

R E G I M E N T O. Preâmbulo

R E G I M E N T O. Preâmbulo R E G I M E N T O Preâmbulo A Lei de Bases do Sistema Educativo (Lei n.º 46/86, de 14 de outubro, com a redação que lhe foi dada pela Lei n.º 115/97, de 19 de setembro) e de acordo com as alterações introduzidas

Leia mais

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas. Preâmbulo

Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas. Preâmbulo Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Vendas Novas Preâmbulo Enquanto autarquia local, a Câmara Municipal deve promover a participação dos seus munícipes nas decisões relativas ao destino do

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU 377 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU, REALIZADA NO DIA NOVE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E ONZE -------------------Aos nove dias do mês de Dezembro de dois mil e onze, no Edifício dos

Leia mais

DESPACHO PC 9/2013 - MANDATO 2013/2017 SUBDELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS

DESPACHO PC 9/2013 - MANDATO 2013/2017 SUBDELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS DESPACHO PC 9/2013 - MANDATO 2013/2017 SUBDELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS Tendo a Câmara Municipal procedido, em 21 de outubro de 2013, à delegação de competências nos termos permitidos pela Lei n.º 75/2013,

Leia mais

RELATÓRIO DA AUDITORIA INTERNA AO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE

RELATÓRIO DA AUDITORIA INTERNA AO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Pág. 1 5 Designação legal da Organização: Municipio do Sátão. Instalações auditadas: Paços do Concelho, na Praça Paulo VI, Oficina e Armazém na Zona Industrial e Obra (Bem ou serviço nº 525) "valetas em

Leia mais

PROJETO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO. Preâmbulo

PROJETO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO. Preâmbulo PROJETO DE REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Preâmbulo A elaboração do presente Regulamento tem como objetivo criar um conjunto de regras e princípios que permitam dotar o Município

Leia mais

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO. Nota Justificativa

REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO. Nota Justificativa Regulamento de Concessão de Incentivos ao Investimento REGULAMENTO DE CONCESSÃO DE INCENTIVOS AO INVESTIMENTO Nota Justificativa A elaboração do presente Regulamento tem como objetivo criar um conjunto

Leia mais

COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO

COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO COMISSÃO DA MARCA DE QUALIDADE LNEC SECÇÃO DE INSCRIÇÃO E CLASSIFICAÇÃO QUALIFICAÇÃO COMO GESTOR GERAL DA QUALIDADE DE EMPREENDIMENTOS DA CONSTRUÇÃO INSTRUÇÕES DE CANDIDATURA 1. DESTINATÁRIOS A Marca de

Leia mais

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.---------------------------------------------------------------

----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ACTA Nº 2/2011 ----- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE 28 DE JANEIRO DO ANO DE 2011.--------------------------------------------------------------- ----- Aos 28 dias do mês de Janeiro

Leia mais

1.1- Aprovação da acta da reunião ordinária do dia 2007/03/14. 2.1- Resumo do diário de Tesouraria referente ao dia 2007-03-27.

1.1- Aprovação da acta da reunião ordinária do dia 2007/03/14. 2.1- Resumo do diário de Tesouraria referente ao dia 2007-03-27. 93 ORDEM DE TRABALHOS 1. ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL 1.1- Aprovação da acta da reunião ordinária do dia 2007/03/14. 2. DIVISÃO FINANCEIRA 2.1- Resumo do diário de Tesouraria referente ao dia 2007-03-27. 2.2-

Leia mais

SEPARATA N.º 04 Boletim Municipal

SEPARATA N.º 04 Boletim Municipal SEPARATA N.º 04 Boletim Municipal 21 de novembro de 2014 REGULAMENTO DO PROJETO MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE (Deliberação da CMA de 29.10.2014) (Deliberação da AMA de 13.11.2014) DISTRIBUIÇÃO GRATUITA CÂMARA

Leia mais

MUNICÍPIO DE REGUENGOS DE MONSARAZ Câmara Municipal EDITAL

MUNICÍPIO DE REGUENGOS DE MONSARAZ Câmara Municipal EDITAL EDITAL PUBLICITAÇÃO DAS DELIBERAÇÕES DA CÂMARA MUNICIPAL TOMADAS NA SUA REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA 28 DE DEZEMBRO DE 2011 JOSÉ GABRIEL CALIXTO, Presidente da de Reguengos de Monsaraz, em conformidade com

Leia mais

Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas

Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas Regulamento de Atribuição de Subsídios e Apoios às Coletividades e Associações sem fins lucrativos da Freguesia de Vendas Novas Preâmbulo De acordo com a atual legislação, nomeadamente, a alínea f), do

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU 92 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU, REALIZADA NO DIA VINTE E OITO DE FEVEREIRO DE DOIS MIL E TREZE -------------------Aos vinte e oito dias do mês de fevereiro de dois mil e treze,

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO AO ASSOCIATIVISMO Preâmbulo O Associativismo constitui um esteio importante e singular de intervenção da sociedade civil na realização e prática de atividades de índole cultural,

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS MINUTA DA ATA NR.27/2014 --------------- MINUTA DA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS REALIZADA NO DIA VINTE E DOIS DE DEZEMBRO DO ANO DE DOIS MIL E CATORZE ----------------------

Leia mais

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM

MUNICÍPIO DE ALCOUTIM MUNICÍPIO DE ALCOUTIM ACTA N.º 16/2007 Da reunião pública ordinária da Câmara Municipal de Alcoutim Realizada em 26 de Setembro de 2007 --------- Aos vinte e seis dias do mês de Setembro de dois mil e

Leia mais

O Conselho de Administração tomou as seguintes deliberações: -------------------------------------------------

O Conselho de Administração tomou as seguintes deliberações: ------------------------------------------------- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA EMPRESA MUNICIPAL DE HABITAÇÃO HABISOLVIS REALIZADA NO DIA DOIS DO MÊS DE JUNHO DE DOIS MIL E NOVE. ------ Aos dois dias do mês de Junho de dois mil e nove, no edifício dos

Leia mais

Município das Velas Rua de São João 9800 VELAS (AÇORES) Telefs.295 412882/295 412214 / Fax 295 412351 Contribuinte Nº 512075506

Município das Velas Rua de São João 9800 VELAS (AÇORES) Telefs.295 412882/295 412214 / Fax 295 412351 Contribuinte Nº 512075506 1 A C T A Nº 27/10 Acta da reunião extraordinária da Câmara Municipal das Velas, realizada no dia 10 de Dezembro do ano 2010: --------------------------------------------------------------------- -------Aos

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO A INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL E DEMAIS ORGANIZAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS DO CONCELHO DE PINHEL

REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO A INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL E DEMAIS ORGANIZAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS DO CONCELHO DE PINHEL REGULAMENTO MUNICIPAL DE APOIO A INSTITUIÇÕES PARTICULARES DE SOLIDARIEDADE SOCIAL E DEMAIS ORGANIZAÇÕES SEM FINS LUCRATIVOS DO CONCELHO DE PINHEL Junho 2013 PREÂMBULO Considerando o quadro legal de atribuições

Leia mais

15ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Odivelas

15ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Odivelas Presidência 15ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Odivelas A 15ª Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Odivelas realizou-se no dia 29 de julho, nos Paços de Concelho Quinta da Memória, com a

Leia mais

MANUAL DE APOIO. Processos de delimitação e de aprovação de Áreas de Reabilitação Urbana e de Operações de Reabilitação Urbana

MANUAL DE APOIO. Processos de delimitação e de aprovação de Áreas de Reabilitação Urbana e de Operações de Reabilitação Urbana MANUAL DE APOIO Processos de delimitação e de aprovação de Áreas de Reabilitação Urbana e de Operações de Reabilitação Urbana Abril de 2013 MANUAL DE APOIO Processos de delimitação e de aprovação de Áreas

Leia mais

CONTRATO INTERADMINISTRATIVO DE DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA FREGUESIA DE EM MATÉRIA DE

CONTRATO INTERADMINISTRATIVO DE DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA FREGUESIA DE EM MATÉRIA DE CONTRATO INTERADMINISTRATIVO DE DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA FREGUESIA DE EM MATÉRIA DE No dia?? de????? de 2015, no Departamento de Administração Geral da Câmara Municipal de Guimarães, perante mim,?????????????????????,

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA 1 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA ACTA Nº 10/2008 - MAIO --- DATA DA REUNIÃO: Vinte de Maio de dois mil e oito. -------------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

Mudança - PS,BE,PND,MPT, PTP e PAN

Mudança - PS,BE,PND,MPT, PTP e PAN Autárquicas 2013 Funchal Situação Política, financeira, económica e social O Concelho do Funchal vive uma situação dramática, a pior desde a implementação da democracia, da autonomia e do poder local democrático.

Leia mais

DELIBERAÇÕES DIVERSAS: --------------------------------------------------------------- 1 BRILHOVAN COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS, LDA PEDIDOS DE LICENÇA

DELIBERAÇÕES DIVERSAS: --------------------------------------------------------------- 1 BRILHOVAN COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS, LDA PEDIDOS DE LICENÇA DELIBERAÇÕES DIVERSAS: --------------------------------------------------------------- 1 BRILHOVAN COMPRA E VENDA DE IMÓVEIS, LDA PEDIDOS DE LICENÇA ESPECIAL DE RUIDO E DE PROLONGAMENTO DE HORÁRIO RATIFICAÇÃO.

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU 325 ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU, REALIZADA NO DIA VINTE E SETE DE OUTUBRO DE DOIS MIL E ONZE -------------------Aos vinte e sete dias do mês de Outubro de dois mil e onze, no

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU

CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE VISEU PROPOSTA DE REGULAMENTO 1 Preâmbulo Uma sociedade que quer preparar o futuro tem que criar condições para se proporcionar aos jovens o acesso a uma formação educativa,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 20

CÂMARA MUNICIPAL DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 20 DE PAMPILHOSA DA SERRA ACTA Nº 20 DA REUNIÃO ORDINÁRIA REALIZADA NO DIA 17/10/2001 (Contém 6 folhas) Estiveram presentes os seguintes membros: Presidente: Hermano Manuel Gonçalves Nunes de Almeida (PSD)

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SESIMBRA REALIZADA NO DIA 17 AGOSTO DE 2011 A Câmara deliberou, por unanimidade, justificar a falta do Senhor Presidente e do Vereador Senhor Eng.º Sérgio Manuel

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU

CÂMARA MUNICIPAL DE VISEU 423 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA, REALIZADA NO DIA VINTE E TRÊS DE OUTUBRO DE DOIS MIL E CATORZE -------------------Aos vinte e três dias do mês de outubro de dois mil e catorze, no Edifício da Sede da

Leia mais

DELIBERAÇÃO. Assim, o conselho diretivo do IMT, I.P., em reunião ordinária, realizada em 22 de fevereiro de 2013, delibera o seguinte:

DELIBERAÇÃO. Assim, o conselho diretivo do IMT, I.P., em reunião ordinária, realizada em 22 de fevereiro de 2013, delibera o seguinte: DELIBERAÇÃO CONTRATO DE GESTÃO DE CENTRO DE INSPEÇÃO DE VEÍCULOS A Lei n.º 11/2011, de 26 de abril, que estabelece o regime jurídico de acesso e permanência na atividade de inspeção técnica a veículos

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM, DE DEZOITO DE SETEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM, DE DEZOITO DE SETEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTIAGO DO CACÉM, DE DEZOITO DE SETEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE --------------------------------- Aos dezoito dias do mês de setembro de dois mil e catorze, nesta

Leia mais

REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO. Nota Justificativa

REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO. Nota Justificativa REGULAMENTO DO CARTÃO JOVEM ConVida DO MUNICÍPIO DE SANTO TIRSO Nota Justificativa O cartão Jovem ConVida do Município de Santo Tirso é uma iniciativa desta autarquia, que visa proporcionar aos jovens

Leia mais

Gouvijovem. Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia. Regulamento

Gouvijovem. Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia. Regulamento Gouvijovem Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia Regulamento Gouvijovem Programa de Apoio à Fixação de Jovens no Concelho de Gouveia Regulamento Preâmbulo O Concelho de Gouveia vem

Leia mais

Terça-feira, 6 de maio de 2014. Resolução n.º 265/2014. Resolução n.º 266/2014. Empresa de Automóveis do Caniço, Lda.. Resolução n.

Terça-feira, 6 de maio de 2014. Resolução n.º 265/2014. Resolução n.º 266/2014. Empresa de Automóveis do Caniço, Lda.. Resolução n. REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 6 de maio de 2014 Série Sumário PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL Resolução n.º 263/2014 Mandata o Dr. Paulo Jorge Figueiroa de França Gomes para, em

Leia mais

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27

ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 ASSEMBLEIA MUNICIPAL DE CONDEIXA-A-NOVA ACTA Nº 2/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE 2009/04/27 mod. EXP 14.1 Aos vinte e sete dias do mês de Abril do ano de dois mil e nove, reuniu no Salão Nobre dos Paços do

Leia mais

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO

Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO Câmara Municipal de Resende REGIMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO A Lei n.º 159/99, de 14 de setembro estabelece no seu artigo 19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar

Leia mais

MUNICÍPIO DO CARTAXO. Contrato para "Fornecimento de Gás Natural"

MUNICÍPIO DO CARTAXO. Contrato para Fornecimento de Gás Natural Contrato para "Fornecimento de Gás Natural" Entre. Município do Cartaxo, com sede na Praça 15 de Dezembro, no Cartaxo, NIPC 506 780 902, representada neste ato por Fernando Manuel da Silva Amorim, na qualidade

Leia mais

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional

Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Secção II 1* Fundos e sociedades de investimento imobiliário para arrendamento habitacional Artigo 102.º Objecto É aprovado o regime especial aplicável aos fundos de investimento imobiliário para arrendamento

Leia mais

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA NOVE DE JULHO DE DOIS MIL E QUINZE

ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA NOVE DE JULHO DE DOIS MIL E QUINZE 09-07-2015 113 Acta número treze ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE BELMONTE, REALIZADA NO DIA NOVE DE JULHO DE DOIS MIL E QUINZE Aos nove dias do mês de Julho do ano dois mil e quinze, pelas

Leia mais

Regulamento geral das zonas de estacionamento privativo para veículos automóveis em domínio público PREÂMBULO

Regulamento geral das zonas de estacionamento privativo para veículos automóveis em domínio público PREÂMBULO Regulamento geral das zonas de estacionamento privativo para veículos automóveis em domínio público PREÂMBULO De acordo com as disposições combinadas previstas na alín. u), do nº1, alín. f), do nº2 e na

Leia mais

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA DEZASSETE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE. Discussão e aprovação da ata nº 28 realizada no dia 3 de dezembro de 2014

ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA DEZASSETE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE. Discussão e aprovação da ata nº 28 realizada no dia 3 de dezembro de 2014 Ata n.º 29/14 ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DO DIA DEZASSETE DE DEZEMBRO DE DOIS MIL E CATORZE Aos dezassete dias do mês de dezembro do ano de dois mil e catorze, pelas quinze horas, no Salão Nobre dos Paços

Leia mais

ACTA N.º 27/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 25 / 11 / 2009 RESUMO DIÁRIO DE TESOURARIA REFERENTE AO DIA 19 / 11 / 2009

ACTA N.º 27/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 25 / 11 / 2009 RESUMO DIÁRIO DE TESOURARIA REFERENTE AO DIA 19 / 11 / 2009 CÂMARA MUNICIPAL DE VIANA DO ALENTEJO _ ACTA N.º 27/2009 REUNIÃO ORDINÁRIA DE CÂMARA DE 25 / 11 / 2009 PRESENÇAS PRESIDENTE : BERNARDINO ANTÓNIO BENGALINHA PINTO VEREADORES : JOÃO ANTÓNIO MERCA PEREIRA

Leia mais

REGULAMENTO DE CONSTITUIÇÃO E REGULARIZAÇÃO DE FUNDOS DE MANEIO

REGULAMENTO DE CONSTITUIÇÃO E REGULARIZAÇÃO DE FUNDOS DE MANEIO REGULAMENTO DE CONSTITUIÇÃO E REGULARIZAÇÃO DE FUNDOS DE MANEIO Em conformidade com a Lei n.º 8/2012, de 21 de fevereiro e Decreto-Lei n.º 127/2012, de 21 de junho Aprovado na reunião ordinária da Câmara

Leia mais

Município de Valpaços

Município de Valpaços Município de Valpaços Regulamento Municipal de Atribuição de Apoios às Freguesias Preâmbulo A Lei n.º 75/2013, de 12 de setembro aprovou o regime jurídico das autarquias locais, o estatuto das entidades

Leia mais

MUNICÍPIO DA MURTOSA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 05 DE MAIO DE 2011

MUNICÍPIO DA MURTOSA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 05 DE MAIO DE 2011 1 Acta n.º 10/2011 MUNICÍPIO DA MURTOSA ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DE 05 DE MAIO DE 2011 -------No dia cinco de Maio de dois mil e onze, nesta Vila da Murtosa, edifício dos Paços do Município e sala de

Leia mais

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Dezassete de julho de dois mil e doze. --------------------------

REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA. --- DATA DA REUNIÃO: Dezassete de julho de dois mil e doze. -------------------------- REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE S. JOÃO DA MADEIRA AT A N º 18/2012 - JULHO --- DATA DA REUNIÃO: Dezassete de julho de dois mil e doze. -------------------------- --- LOCAL DA REUNIÃO: Sala das

Leia mais

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL

REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL REGULAMENTO DE APOIO A INICIATIVAS EMPRESARIAIS ECONÓMICAS DE INTERESSE MUNICIPAL Nota Justificativa O Município de Mirandela tem entendido como de interesse municipal as iniciativas empresariais de natureza

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE JUVENTUDE DE TRANCOSO ÍNDICE Regulamento do Conselho Municipal de Juventude de Trancoso... 1 Preâmbulo... 1 CAPÍTULO I... 2 Parte Geral... 2 Artigo 1º... 2 Lei Habilitante

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 31 de março de 2014. Série. Número 44

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Segunda-feira, 31 de março de 2014. Série. Número 44 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Segunda-feira, 31 de março de 2014 Série Sumário VICE-PRESIDÊNCIA DO GOVERNO REGIONAL E SECRETARIA REGIONAL DO PLANO E FINANÇAS Portaria n.º 34/2014 Aprova a organização

Leia mais

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O

M U N I C Í P I O D E S Á T Ã O DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÁTÃO REALIZADA NO DIA 17-04-2015 PRESENTES ATA Nº. 8/2015 PRESIDENTE VEREADORES Alexandre Vaz Zélia Silva Rosa Carvalho Fernando Gomes Catarina Almeida Silvério

Leia mais

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7

ATA N.º 20/2015. Ata da Reunião Ordinária de 5/10/2015 Página 1 de 7 ATA N.º 20/2015 ----- ATA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DESTA CÂMARA MUNICIPAL DE CINCO DE OUTUBRO DE DOIS MIL E QUINZE. ------------------------------------------------------- ----- Aos cinco dias do mês de outubro

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE INSPECÇÃO DE ASCENSORES, MONTA CARGAS, ESCADAS MECÂNICAS E TAPETES ROLANTES

REGULAMENTO MUNICIPAL DE INSPECÇÃO DE ASCENSORES, MONTA CARGAS, ESCADAS MECÂNICAS E TAPETES ROLANTES REGULAMENTO MUNICIPAL DE INSPECÇÃO DE ASCENSORES, MONTA CARGAS, ESCADAS MECÂNICAS E TAPETES ROLANTES PREÂMBULO O Decreto Lei n.º 295/98, de 22 de Setembro, que transpôs s para o direito interno a diretiva

Leia mais

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA. Ac. Câmara

MUNICÍPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA. Ac. Câmara (AO-01) ESCLARECIMENTOS PRESTADOS PELO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL SOBRE O ENQUADRAMENTO DO ACORDO ENTRE MUNICIPIO DE VILA NOVA DE CERVEIRA E ÁGUAS DO NOROESTE, S.A. O Senhor Presidente da Câmara Municipal

Leia mais

ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA

ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA ESTATUTOS DOS SERVIÇOS DE AÇÃO SOCIAL DA UNIVERSIDADE DE LISBOA Artigo 1.º Natureza Os Serviços de Ação Social da Universidade de Lisboa, adiante designados por SASULisboa, são uma pessoa coletiva de direito

Leia mais

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL

M U N I C Í P I O D E V A L E N Ç A C ÂM ARA MUNIC I PAL CARTÃO MUNICIPAL DO IDOSO REGULAMENTO PREÂMBULO Portugal, quer pelo aumento da esperança de vida, quer pelos baixos níveis da natalidade, está a tornar-se num país com população envelhecida. Valença não

Leia mais

Município de Vieira do Minho

Município de Vieira do Minho CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE VIEIRA DO MINHO REGIMENTO INTERNO A lei nº 159/99, de 14 de Setembro estabelece no seu artigo19º, nº 2, alínea b), a competência dos órgãos municipais para criar os conselhos

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS DE PASSAGEIROS

REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS DE PASSAGEIROS REGULAMENTO MUNICIPAL DE TRANSPORTE PÚBLICO DE ALUGUER EM VEÍCULOS AUTOMÓVEIS LIGEIROS DE PASSAGEIROS Nota Justificativa A Lei n.º 18/97, de 11 de Junho, concedeu ao Governo autorização para legislar no

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES COMISSÃO DE POLÍTICA GERAL INTRODUÇÃO

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA REGIÃO AUTÓNOMA DOS AÇORES COMISSÃO DE POLÍTICA GERAL INTRODUÇÃO INTRODUÇÃO A Comissão de Política Geral reuniu no dia 11 de junho de 2014, na delegação de Ponta Delgada da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, a fim de apreciar, relatar e dar parecer

Leia mais

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004)

Regulamento da CMVM n.º 2/2014. Papel comercial. (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) Regulamento da CMVM n.º 2/2014 Papel comercial (Revogação do Regulamento da CMVM n.º 1/2004) As alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 52/2006, de 15 de março, e pelo Decreto-Lei n.º 29/2014, de

Leia mais

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA ORDEM DO DIA

PERÍODO ANTES DA ORDEM DO DIA ORDEM DO DIA Câmara Municipal de Matosinhos Reunião ordinária de 01 de Fevereiro de 2011 ------------------------------------------------------------------- ACTA DA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA --------------------------------------------------------------------MUNICIPAL

Leia mais

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO

MUNICÍPIO DE LAGOA AÇORES REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE PREÂMBULO Em 1986 a Organização Mundial de Saúde (OMS) lança o projeto Cidades Saudáveis em 11 cidades europeias. O propósito desta iniciativa visou fortalecer

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001)

REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE. (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião Ordinária de Câmara Municipal, realizada em 21 de Novembro de 2001) REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE (Aprovado na 23ª Reunião

Leia mais

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS

JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS ATA NÚMERO 21/2011 -------------- ATA DA REUNIÃO EXTRAORDINÁRIA DA JUNTA DE FREGUESIA DE GALVEIAS, REALIZADA NO DIA VINTE E OITO DE JULHO DO ANO DE DOIS MIL E ONZE --------------------------------------------

Leia mais

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 20 de janeiro de 2015. Série. Número 12

JORNAL OFICIAL. Sumário REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA. Terça-feira, 20 de janeiro de 2015. Série. Número 12 REGIÃO AUTÓNOMA DA MADEIRA JORNAL OFICIAL Terça-feira, 20 de janeiro de 2015 Série Sumário SECRETARIA REGIONAL DO PLANO E FINANÇAS Despacho n.º 15/2015 Constitui um fundo de maneio, no valor de 3.230,00

Leia mais

Incentivos fiscais à reabilitação urbana e legislação relacionada. Tatiana Cardoso Dia 18 de Setembro de 2013 Lisboa

Incentivos fiscais à reabilitação urbana e legislação relacionada. Tatiana Cardoso Dia 18 de Setembro de 2013 Lisboa Incentivos fiscais à reabilitação urbana e legislação relacionada Tatiana Cardoso Dia 18 de Setembro de 2013 Lisboa Incentivos fiscais à Reabilitação Urbana e Nova Lei das Rendas Introdução Como instrumento

Leia mais

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público

SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público SEMAPA - SOCIEDADE DE INVESTIMENTO E GESTÃO, SGPS, S.A. Sociedade com o capital aberto ao investimento do público Sede Social: Av. Fontes Pereira de Melo, 14-10º, 1050-121 Lisboa N.º Pessoa Coletiva e

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE ALJUSTREL - ATA N.º 10/2013 -

CÂMARA MUNICIPAL DE ALJUSTREL - ATA N.º 10/2013 - - ATA N.º 10/2013 - ---------- Aos quinze dias do mês de Maio do ano de dois mil e treze, na Sala de Sessões do Edifício dos Paços do Concelho, reuniu ordinariamente a Câmara Municipal de Aljustrel, tendo

Leia mais

REGULAMENTO MUNICIPAL PARA EMPRÉSTIMO OU COMPARTICIPAÇÃO NA AQUISIÇÃO DE MANUAIS ESCOLARES NOTA JUSTIFICATIVA:

REGULAMENTO MUNICIPAL PARA EMPRÉSTIMO OU COMPARTICIPAÇÃO NA AQUISIÇÃO DE MANUAIS ESCOLARES NOTA JUSTIFICATIVA: REGULAMENTO MUNICIPAL PARA EMPRÉSTIMO OU COMPARTICIPAÇÃO NA AQUISIÇÃO DE MANUAIS ESCOLARES NOTA JUSTIFICATIVA: Considerando que, decorrente da imposição da lei fundamental, incumbe ao Estado assegurar

Leia mais

EDITAL. --------- Dr. José Artur Fontes Cascarejo, Presidente da Câmara Municipal de Alijó:--------------

EDITAL. --------- Dr. José Artur Fontes Cascarejo, Presidente da Câmara Municipal de Alijó:-------------- 1 EDITAL --------- Dr. José Artur Fontes Cascarejo, Presidente da Câmara Municipal de Alijó:-------------- --------- Nos termos e para efeitos do disposto do número 1 no artigo 91º da Lei nº 5-A/2002,

Leia mais

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR

Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Câmara Municipal Gondomar REGULAMENTO DO CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE GONDOMAR Aprovado pela Câmara em 6/02/2003, alterado em Reunião de Câmara de 18/09/2003 Aprovado pela Assembleia Municipal em

Leia mais