LISTA DE TABELAS. Tabela 1 - Atos Autorizativos dos Cursos de Graduação Tabela 2 - Quadro de Docentes... 23

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "LISTA DE TABELAS. Tabela 1 - Atos Autorizativos dos Cursos de Graduação... 13. Tabela 2 - Quadro de Docentes... 23"

Transcrição

1 0

2 1 LISTA DE TABELAS Tabela 1 - Atos Autorizativos dos Cursos de Graduação Tabela 2 - Quadro de Docentes Tabela 3 - Aspectos Físicos dos Laboratórios de Informática Tabela 4 - Categoria de usuário, número de obras e período de empréstimos Tabela 5 - Dados de Infraestrutura da Biblioteca Tabela 6 - Total do acervo da(s) biblioteca(s), impresso e multimídia, por área do conhecimento do CNPq: Tabela 7 - Total de títulos em formato digital/eletrônico e propriedade da instituição 37 Tabela 8 - Aspectos físicos do Centro de Serviços em Psicologia - CESEP Tabela 9 - Aspectos físicos do Laboratório de Análise do Comportamento Tabela 10 - Aspectos físicos do Laboratório de Anatomia e Fisiologia Tabela 11 - Laboratório de Avaliação Psicológica Tabela 12 - Aspectos físicos do Laboratório de Áudio Tabela 13 - Aspectos físicos do Estúdio de TV e Ilha de Edição Tabela 14 - Aspctos físicos do Laboratório e Estúdio Fotográfico Tabela 15 - Aspectos físicos da Agência Experimental de Comunicação/AGECOM 60 Tabela 16 - Aspectos físicos do Laboratório de Pesquisa Tabela 17 - Aspectos físicos do Laboratório de Automoção e Otimização de Processos Tabela 18 - Aspectos físcos do Laboratório de Inovação e Otimização de Produtos e Processos Tabela 19 - Aspectos físicos do Laboratório de Desenho Tabela 20 - Aspectos físicos do Laboratório de Simulação e Controle da Produção 77 Tabela 21 - Aspectos físicos do Laboratório de Capacitação em Melhores Práticas Agroindustriais... 78

3 2 Tabela 22 - Aspectos físicos do Laboratório de Engenharia da Qualidade Tabela 23 - Aspectos físicos do Laboratório de Física Tabela 24 - Aspectos físicos do Laboratório de Metrologia e Instrumentação Tabela 25 - Aspectos físicos do Laboratório de Química Geral Tabela 26 - Aspectos físicos do Laboratório de Aprendizagem Tabela 27 - Aspectos físicos do Laboratório de Turismo no Espaço Rural Tabela 28 - Aspectos físicos do Laboratório de Matemática Tabela 29 - Aspectos físicos do Laboratório de Enfermagem Tabela 30 - Aspectos físicos da Escola Ambiente Tabela 31 - Aspecos físicos do Núcleo de Internet e Redes Tabela 32 - Mensalidades Tabela 33 - Taxas

4 3 SUMÁRIO 1 PERFIL INSTITUCIONAL Missão Visão Princípios Histórico CONSELHO SUPERIOR ACADÊMICO E ADMINISTRATIVO DIRETORES COORDENADORES DOCUMENTOS LEGAIS CURSOS DOCENTES LABORATÓRIOS BIBLIOTECA Política de atualização Informatização Formas de acesso e utilização Regulamento da Biblioteca Empréstimo Renovação Reserva CENTRO DE SERVIÇOS EM PSICOLOGIA - CESEP LABORATÓRIO DE ANÁLISE DO COMPORTAMENTO LABORATÓRIO DE ANATOMIA E FISIOLOGIA LABORATÓRIO DE AVALIAÇÃO PSICOLÓGICA ESTÚDIO DE ÁUDIO ESTÚDIO DE TV E ILHA DE EDIÇÃO LABORATÓRIO E ESTÚDIO DE FOTOGRAFIA AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO/AGECOM LABORATÓRIO DE PESQUISA LABORATÓRIO DE AUTOMAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS RECURSOS TECNOLÓGICOS DO LABORATÓRIO... 63

5 4 20 LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO E OTIMIZAÇÃO DE PRODUTOS E PROCESSOS LABORATÓRIO DE DESENHO LABORATÓRIO DE SIMULAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO LABORATÓRIOS DE CAPACITAÇÃO EM MELHORES PRÁTICAS AGROINDUSTRIAIS LABORATÓRIO DE ENGENHARIA DA QUALIDADE LABORATÓRIO DE FÍSICA LABORATÓRIO DE METROLOGIA E INSTRUMENTAÇÃO LABORATÓRIO DE QUÍMICA GERAL LABORATÓRIO DE APRENDIZAGEM LABORATÓRIO DE TURISMO NO ESPAÇO RURAL LABORATÓRIO DE MATEMÁTICA LABORATÓRIO DE ENFERMAGEM ESCOLA AMBIENTE NÚCLEO DE INTERNET/ REDES MENSALIDADES E TAXAS ANEXOS ANEXO ANEXO PORTARIA NORMATIVA MEC Nº 2, DE 1º DE FEVEREIRO DE LEI Nº , DE 13 DE JANEIRO DE LEI Nº , DE 12 DE JULHO DE DECRETO Nº 5.493, DE 18 DE JULHO DE PORTARIA NORMATIVA MEC Nº 1, DE 22 DE JANEIRO DE PORTARIA NORMATIVA MEC Nº 10, DE 30 DE ABRIL DE

6 5 1 PERFIL INSTITUCIONAL Figura 1 - Campus das Faculdades Integradas de Taquara 1.1 Missão Compromisso com a promoção da excelência no ensino, na extensão e na pesquisa, contribuindo para o desenvolvimento de seres humanos cidadãos e conscientes de sua inserção e responsabilidade social. 1.2 Visão Ser uma Instituição de Ensino Superior de referência com foco na qualidade e na excelência do ensino, da extensão e da pesquisa proporcionando o desenvolvimento social para a comunidade em que está inserida.

7 6 1.3 Princípios Qualidade: preparação de profissionais competentes e atualizados para o mundo do trabalho e para a melhoria da qualidade de vida da sociedade. Ética: transparência nas relações institucionais com todos os públicos. Democratização: expansão do acesso ao ensino superior. Ser Humano: compromisso com a formação integral. 1.4 Histórico A Fundação Educacional Encosta Inferior do Nordeste foi criada, em 31 de dezembro de 1969, pelos prefeitos de Taquara, Rolante, Igrejinha, Três Coroas e São Francisco de Paula com o objetivo de propiciar educação superior à população desses municípios. Assim, em 1970, foi viabilizada, através de convênio, a extensão do Curso de Economia da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, que, em 1977, se tornou autônoma mediante a aprovação pelo Conselho Federal de Educação da mudança do antigo nome de Escola de Economia para Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Taquara e o reconhecimento dos Cursos de Administração e de Ciências Contábeis. Graças à elevada qualidade de seu ensino e à inserção de suas atividades na comunidade regional através de concretização de projetos voltados para o desenvolvimento cultural, social e econômico, além do ensino formal destinado à formação dos profissionais egressos dos seus cursos, houve condições favoráveis à criação, em 1988, da Faculdade de Educação de Taquara com a autorização do Curso de Pedagogia para atender a clientela de sua área de atuação, que já se estendia muito além dos cinco municípios instituidores da mantenedora. As primeiras Faculdades desenvolveram suas atividades docentes e administrativas, em dependências do Colégio Santa Teresinha, situado no centro da cidade de Taquara, de 1970 a 1999, porém, em função do crescimento do número

8 7 de alunos, houve a necessidade de mais espaço físico e, além de alugar um andar do prédio da sede do Banco do Brasil em Taquara a partir de 1996, onde ocorriam as atividades ligadas à extensão comunitária e atendimento à comunidade, a Fundação construiu um campus para abrigar os então existentes e os futuros cursos em local de Taquara amplo e aprazível. Com a atenção também voltada para a educação com foco na preservação ambiental e para o atendimento da infância carente, a Fundação disponibilizou às crianças pobres aulas para a cultura de plantas medicinais, criação de pequenos animais e cursos de horticultura e artesanato ministrados, desde 1994, pela Escola Ambiente. Em 1994, houve o reconhecimento pelo Conselho Federal de Educação do Curso de Pedagogia habilitação do Magistério das Matérias Pedagógicas do Ensino Médio e, em 1998, foi criada a Faculdade de Ciências da Comunicação de Taquara ao ser autorizado o Curso de Comunicação Social habilitação Publicidade e Propaganda, reconhecido em As outras Faculdades foram credenciadas, bem como autorizados seus respectivos cursos e outros das Faculdades já existentes, após a mudança, em 2000, para o campus situado no Bairro Fogão Gaúcho, Rodovia ERS 115, em situação geográfica privilegiada, distante 80 km de Porto Alegre. A cronologia de autorização e credenciamento é a seguinte: 2000 Curso de Pedagogia Habilitação: Administração Educacional e Magistério dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental Faculdade de Educação de Taquara Curso de Sistemas de Informação Faculdade de Informática de Taquara Curso de Turismo Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Taquara Curso de Comunicação Social Habilitação: Relações Públicas Faculdade de Ciências da Comunicação Curso de Administração Habilitação: Comércio Exterior Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Taquara Curso de Administração Habilitação: Marketing Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativas de Taquara Engenharia de Produção Faculdade de Engenharia de Taquara Curso de Matemática Licenciatura - Faculdade de Educação de Taquara.

9 Curso de Letras Habilitação: Língua Portuguesa e Literaturas - Licenciatura Faculdade de Educação de Taquara Curso de História Licenciatura Faculdade de Educação de Taquara Curso de Psicologia Faculdade de Ciências Humanas e da Saúde de Taquara Curso Normal Superior Habilitação: Educação Infantil Licenciatura Instituto Superior de Educação de Taquara Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial Tecnólogo Faculdades Integradas de Taquara Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade Tecnólogo Faculdades Integradas de Taquara Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Tecnólogo Faculdades Integradas de Taquara Curso de Enfermagem Faculdades Integradas de Taquara.

10 9 2 CONSELHO SUPERIOR ACADÊMICO E ADMINISTRATIVO Delmar Henrique Backes Diretor Geral das Faculdades Integradas de Taquara e Presidente do Conselho Ana Cladis Brussius Vice-Diretora de Graduação Marlene Soder Ressler Vice-Diretora de Extensão e Assuntos Comunitários e Coordenadora Geral do Instituto Superior de Educação Roberto Tadeu Ramos Morais Vice-Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação Sérgio Antonio Nikolay Vice-Diretor Administrativo e Financeiro Carlos Fernando Jung Representante dos Coordenadores Laurí Natalício Fríes Representante do Corpo Docente Paulo Roberto Von Mengden Representante do Conselho Regional do Desenvolvimento do Vale do Paranhana COREDE/Paranhana Kira Therezinha Thomaz Representante da Diretoria Executiva da Mantenedora Daniane Marlei Machado Representante do Corpo Discente Clair Wilhelms Representante dos Egressos

11 10 3 DIRETORES Prof. Delmar Henrique Backes Diretor Geral das Faculdades Integradas de Taquara Profª. Ana Cladis Brussius Vice-Diretora de Graduação Prof. Roberto Tadeu Ramos de Morais Vice-Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação Profª. Marlene Soder Ressler Vice-Diretora de Extensão e Assuntos Comunitários Prof. Sérgio Antonio Nikolay Vice-Diretor Administrativo e Financeiro

12 11 4 COORDENADORES Coordenador do Curso de Engenharia de Produção e Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade Prof. Carlos Fernando Jung Coordenador do Curso de Sistemas de Informação e Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Prof. Marcelo da Cunha Azambuja Coordenador do Curso de Administração e Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial Prof. Roberto Tadeu Ramos de Morais Coordenador do Curso de Psicologia Profª. Silvia Dutra Pinheiro Coiro Coordenador do curso do Curso de Enfermagem Profª. Claudia Capelarri Coordenador do Curso de Ciências Contábeis Prof. Sergio Antonio Nikolay Coordenador do Curso de Turismo Prof. Álvaro Luís de Melo Machado

13 12 Coordenador do Curso de Comunicação Publicidade e Propaganda e Comunicação Social Relações Públicas Prof. Augusto Rodrigues Parada. Coordenador do curso do Curso de Matemática Prof. Zenar Pedro Schein Coordenadora do Curso de História Profª. Dalva Neraci Reinheimer Coordenadora do Curso de Letras Profª. Liane Filomena Muller Coordenadora do Curso de Pedagogia Profª.Marlene Soder Ressler

14 13 5 DOCUMENTOS LEGAIS Tabela 1 - Atos Autorizativos dos Cursos de Graduação BACHARELADOS Cursos Habilitação Portaria de Autorização Administração Administração Comércio Exterior Resolução UNISINOS Nº 01, de 19/12/1969. Portaria nº MEC º 1.681, de 01/08/2001. DOU de 06/08/2001, Seção 1, p.3. Administração Marketing Portaria nº MEC º 1.681, de 01/08/2001. DOU de 06/08/2001, Seção 1, p.3. Ciências Contábeis Resolução UNISINOS nº 01, de 19/12/169 Portaria de Reconhecimento Decreto nº , de 01/11/77. DOU de 03/11/1977, Seção 1, p Portaria SESu nº 1.680, de 14/10/2010. DOU de 18/10/2010, Seção 1, p. 12. Portaria SESu nº 1.679, de 14/10/2010. DOU de 18/10/2010, Seção 1, p. 12. Decreto nº , de 01/11/1977. DOU de 03/11/77, Seção 1, p Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria MEC nº 69, de 17/01/2000. DOU de 20/01/2000, Seção 1, p. 5 Portaria MEC nº 2.413, de 07/07/2005. DOU de 08/07/05, Seção 1, p. 5. Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria MEC nº 2.413, de 07/07/2005. DOU de 08/07/05, Seção 1, p. 5. Portaria Normativa MEC nº 01, de 10/01/2007. DOU de 11/01/2007, Seção 1, p. 7. Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria SERES nº 108, 22/06/2012. DOU de 26/06/2012, Seção 1, p. 28. Portaria SERES nº 402, de 29/09/2011. DOU de 03/10/2011, Seção 1, p. 12. Retificação SERES. DOU de 23/12/2011, Seção 1, p. 34.

15 14 BACHARELADOS Cursos Habilitação Portaria de Autorização Turismo Portaria MEC nº 1.163, de 11/06/01. DOU de 13/06/01, Seção 1, p. 49 Comunicação Social Comunicação Social Engenharia de Produção Publicidade e Propaganda Relações Públicas Portaria MEC nº 1.300, de 23/11/98. DOU de 24/11/98, Seção 1, p. 18 Portaria MEC nº 1.409, de 04/07/2001. DOU de 09/07/01, Seção 1, p. 48 Portaria MEC nº 3.057, de 26/12/2001. DOU de 27/12/01, Seção 1, p Psicologia Portaria MEC nº 429, de 15/02/2002. DOU de 19/02/2002, Seção 1, p. 5 Sistemas de Informação Portaria MEC nº 1.172, de 11/06/2001. Portaria de Reconhecimento Portaria SESu nº 1.880, de 12/11/2010. DOU de 16/11/2010, Seção 1, p. 8. Portaria MEC nº 876, de 10/04/2006. DOU de 11/04/2006, Seção 1, p. 16. Portaria SERES nº 20, de 12/03/2012. DOU de 16/03/2012, Seção 1, p 59. Portaria SERES nº 358, de 17/08/2011. DOU de 19/08/2011, Seção 1, p. 9 Portaria SESu nº 1.722, de 18/10/2010. DOU de 20/10/2010, Seção 1, p. 46 Portaria SESu nº 952, de 15/07/2009. DOU de 16/07/2009, Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Seção 1, p. 13 Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria de Renovação de Reconhecimento

16 15 BACHARELADOS Cursos Habilitação Portaria de Autorização Enfermagem DOU de 13/06/2001, Seção 1, p. 49 Portaria SERES Nº 245, de 05/07/2011. DOU de 06/07/2011, Seção 1, p. 66 Portaria de Reconhecimento Portaria de Renovação de Reconhecimento Seção 1, p. 19. Seção 1, p. 13 Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria de Renovação de Reconhecimento

17 16 LICENCIATURAS Pedagogia Pedagogia Pedagogia Cursos Habilitação Portaria de Autorização Magistério das Matérias Pedagógicas do Ensino Médio Magistério dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental Administração Educacional Decreto Nº , de 14/12/1988. DOU de 15/12/1988, Seção 1, p Portaria MEC nº 1.523, de 27/09/2000. DOU de 28/09/00, Seção 1, p. 6 Portaria MEC nº 1.523, de 27/09/2000. DOU de 28/09/2000, Portaria de Reconhecimento Portaria MEC nº 988, de 29/06/94. DOU de 30/06/94, Seção 1, p.53 Portaria SESu nº 352, de 23/04/2007. DOU de 24/04/2007, Seção 1, p. 34 Portaria SESu nº 352, de 23/04/2007. DOU de 24/04/2007, Seção 1, p. 34 Seção 1, p. 6 Pedagogia Portaria SESu nº 352, de 23/04/2007. DOU de 24/04/2007, Seção 1, p. 34 Letras Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas Portaria MEC nº de 13/12/2001. DOU de 17/12/01, Seção 1, p Portaria Normativa MEC nº 40, de 12/12/2007, Art. 63 (D.O.U. de 13/12/ Seção I - p. 39). Republicada em 29 de dezembro de 2010, Seção 1, p. 23. Art. 63, Reconhecido, exclusivamente para fins de expedição e registro de diploma. Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Seção 1, p. 13 Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Seção 1, p. 13 Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Seção 1, p. 13 Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Seção 1, p. 13 Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria de Renovação de Reconhecimento

18 17 LICENCIATURAS Cursos Habilitação Portaria de Autorização Matemática Portaria MEC nº 2.818, de 13/12/2001. DOU de 17/12/01, Seção 1, p Portaria de Reconhecimento Portaria SESu Nº 121, de 02/01/2010. DOU de 04/02/2010, Seção 1, p. 25. Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Seção 1, p. 13. Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria de Renovação de Reconhecimento História Normal Superior Licenciatura para Educação Infantil Retificada pela Portaria MEC nº de 25/08/2003. DOU de 26/08/2003, Seção 1, p. 17. Portaria MEC nº 2.910, de 14/12/2001, D.O.U. de 18/12/01, Seção 1, p. 16. Portaria MEC Nº 2.927, de 17/10/2002. DOU de 18/10/02, Seção 1, p.12 Portaria SESu Nº 364, de 17/03/2009. DOU de 19/03/2009, Seção 1, p. 12. Portaria SERES nº 485, de 19/12/2011. DOU de 23/12/2011, Seção 1, p. 26. Portaria SERES nº 286, de 21/12/2012. DOU de 27/12/2012, Seção 1, p. 13.

19 18 TECNOLÓGICOS Cursos Habilitação Portaria de Autorização Curso Superior de Tecnologia em Gestão Comercial Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade Portaria SETEC nº 303, de 10/12/2009. DOU de 15/12/2009, Seção 1, p. 86 Portaria SETEC nº 303, de 10/12/2009. DOU de 15/12/2009, Seção 1, p. 86 Portaria SETEC nº 303, de 10/12/2009. DOU de 15/12/2009, Seção 1, p. 86 Portaria de Reconhecimento Portaria SERES nº 248, de 31/05/2013. DOU de 03/06/2013, Seção 1, p. 16. Portaria SERES nº 41, de 14/02/2013. DOU de 15/02/2013, Seção 1, p. 12 Portaria SERES nº 248, de 31/05/2013. DOU de 03/06/2013, Seção 1, p. 16. Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria de Renovação de Reconhecimento Portaria de Renovação de Reconhecimento

20 19 6 CURSOS Bacharelados: Administração Ciências Contábeis Turismo Comunicação Social - Publicidade e Propaganda Comunicação Social - Relações Públicas Sistemas de Informação Engenharia de Produção Psicologia Enfermagem Licenciaturas: Pedagogia História Letras - Habilitação em Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas Matemática Curso Superior de Tecnologia: Curso Superior de Gestão Comercial Curso Superior de Tecnologia em Gestão da Qualidade Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet

21 20 Pós-Graduação Stricto Sensu Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional PPGDR FACCAT. O Ministério de Educação e Cultura, através da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), autorizou mestrado nas Faculdades Integradas de Taquara (Faccat). O curso aprovado enfocará o Desenvolvimento Regional.

22 21 Pós-Graduação Lato Sensu Cursos de Pós-Graduação Nome Especialização Área de Conhecimento Convênio Local de oferta Avaliação Psicológica Especialização Ciências Humanas - Faccat Gestão de Cooperativas Especialização Ciências Sociais Aplicadas SESCOOP Manaus/AM MBA em Comportamento Humano nas Organizações MBA Ciências Sociais Aplicadas - Faccat MBA em Controladoria e Finanças MBA Ciências Sociais Aplicadas - Faccat MBA em Gestão Empresarial MBA Ciências Sociais Aplicadas - Faccat Metodologia de ensino e práticas inovadoras: Gestão Educacional Supervisão Orientação Especialização Ciências Humanas - Faccat Psicologia Organizacional Especialização Ciências Humanas IDG Porto Alegre/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Porto Alegre/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Caxias do Sul/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Salvador/BA Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Santa Maria/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Passo Fundo/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Brasília/DF Psicoterapia com Ênfase em Casal Especialização Ciências Humanas DOMUS Porto Alegre/RS Psicoterapia com Ênfase na Família Especialização Ciências Humanas DOMUS Porto Alegre/RS

23 22 Cursos de Pós-Graduação Nome Especialização Área de Conhecimento Convênio Local de oferta Comportamento Humano nas Organizações Especialização Ciências Sociais Aplicadas - FACCAT Dependência Química e Promoção da Saúde Especialização Ciências Humanas - FACCAT Gestão de Cooperativas Especialização Ciências Sociais Aplicadas UNICRED Novo Hamburgo/RS MBA em Controladoria e Finanças MBA Ciências Sociais Aplicadas - FACCAT MBA em Gestão Empresarial MBA Ciências Sociais Aplicadas - FACCAT Psicologia Organizacional Especialização Ciências Humanas IDG Porto Alegre/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Porto Alegre/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Caxias do Sul/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Salvador/BA Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP São Paulo/RS Psicoterapia Cognitivo-Comportamental Especialização Ciências Humanas WP Santa Maria/RS Psicoterapia com Ênfase em Casal Especialização Ciências Humanas DOMUS Porto Alegre/RS Psicoterapia com Ênfase na Família Especialização Ciências Humanas DOMUS Porto Alegre/RS Saúde Mental e Atenção Psicossocial Especialização Ciências Humanas - FACCAT

24 23 7 DOCENTES Tabela 2 - Quadro de Docentes Docente Titulação Máxima Titulação em Andamento Adriana Raquel Binsfeld Mestrado Doutorado Adriane Monteiro Vianna Mestrado - Adriana Torres Guedes Mestrado Doutorado Alessandra Venier Especialização - Ailson Jose Vier Especialização Mestrado Alexandre Weindorfer Mestrado - Aloísio Albino Stein Mestrado - Álvaro Luis de Melo Machado Especialização Mestrado Ana Carolina Rodrigues Melo de Oliveira Mestrado - Ana Cristina Ribeiro Pereira Mestrado - Ana Paula Maggioni Mestrado - Andréia Silveira Athaydes Especialização - Andressa Generosi Mestrado - Aneli Paz Mestrado - Anie Karina da Rosa Oliveira Mestrado - Antonio César marine da Silva Especialização - Ari Antonio da Silva Mestrado - Arno André Dias de Souza Mestrado - Augusto Rodrigues Parada Mestrado Doutorado Aurélio Athayde Rauber Mestrado - Benicio Backes Mestrado - Berenice Gonçalves Hackmann Doutorado - Candice Campos Habeyche Mestrado - Carin Maribel Koetz Diniz da Costa Mestrado - Carine Raquel Backes Dörr Especialização Mestrado Carlos Augusto do Nascimento Mestrado -

25 24 Docente Titulação Máxima Titulação em Andamento Carlos Educardo Apoollo Unterleider Mestrado - Carlos Fernando Jung Doutorado - Carmem Regina Texeira de Quadros Mestrado - Carmen Marilei Gomes Doutorado - Ceres Berger Faraco Doutorado - Claralúcia Prates Machado Especialização Mestrado Claudia Capellari Mestrado - Cláudio Kaiser Mestrado - Cleon Gostinski Mestrado - Daiana Campani de Castilhos Mestrado - Dalva Neraci Reinheimer Doutorado - Daniel Luciano Gevehr Doutorado - Débora Regina Lima Gonçalves Mestrado - Débora Staub Cano Mestrado - Delmar Henrique Backes Especialização - Derli Schmidt Mestrado - Dilani Silveira Bassan Mestrado - Domingos Kimieciki Mestrado - Dóris Rejane Fernandes Doutorado - Dorneles Sita Fagundes Especialização - Eduardo de Souza Soares Mestrado - Elaine Smaniotto Mestrado - Eurico Jardim Antunes Mestrado - Evaristo João Schwaab Especialização - Everton Luís Berz Mestrado Doutorado Fabiana Jung Noel Mestrado Doutorado Fátima Giuliano Especialização - Fernando Dewes Doutorado - Fernando Lehnen Mestrado - Fladhimyr Câmara Castello Mestrado - Flávia Pereira de Carvalho Mestrado -

26 25 Docente Titulação Máxima Titulação em Andamento Francisco Assis Moreira do Nascimento Mestrado Doutorado Frederico Sporket Mestrado - Gabriela Peretti Wagner Doutorado - Giovani Facchini Mestrado - Giovanni Kuckatz Pergher Mestrado - Gislaine Goreti Fidelles Especialização - Guilherme Detter Drago Mestrado - Gustavo Carlos Hermes Mestrado - Henrique Assis Dörr Especialização - Igor FurlanettoBecker Especialização - Ivan Carlos Paludo Mestrado - Ivan Jorge Boesing Mestrado - Jaqueline Beatriz Schimitt Especialização - Jarbas André da Rosa Mestrado - Jeanine Porto Brondani Mestrado - Jefferson Luciano Zuch Dias Mestrado - Jefferson Silva Krug Mestrado Doutorado João Carlos Brugs Mestrado - Jorge Luiz Amaral de Moraes Doutorado - Jorge Marcelo Wohlgemuth Mestrado - José de Souza Mestrado Doutorado Jose Eduardo Zdanowicz Doutorado - José Luis Gobbi Lanuza Suarez de Puga Mestrado - José Wilson Schlickmann Mestrado - Joseni Marilei Paula Braga Mestrado Doutorado Julio Segismundo Collares Álvares Mestrado - Pereira Lima Laíssa Eschiletti Prati Doutorado - Laurí Natalício Fríes Especialização - Leonardo Ribeiro Machado Mestrado - Letícia Horn Oliveira Mestrado -

27 26 Docente Titulação Máxima Titulação em Andamento Liane Filomena Muller Mestrado - Liceo Piovesan Mestrado - Liege Zamberlan Doutorado - Lorena Maria de Quadros Stein Mestrado - Luciana Pilatti Telles Mestrado - Luciane Peixoto Rodrigues Mestrado - Luciana Raquel Babinski Mestrado - Luciane Maria Wagner Raupp Doutorado - Lucieli Martins Gonçalves Decovi Mestrado - Luis Antonio Licks Missel Machado Mestrado - Luis Carlos Trombeta Doutorado - Luiz Fernando da Costa Neves Especialização - Magda Helena Trott Carara Especialização - Marcelo Cunha de Azambuja Doutorado - Marcelo Maisonette Duarte Doutorado - Márcia Helena Koboldt Cavalcanti Mestrado - Márcia Schild Kieling Doutorado - Maria Cristina Timmen Muller Especialização - Maria de Fátima Reszka Mestrado - Maria Isabel Wendling Mestrado - Maria Raquel Caetano Doutorado - Mariana Gonçalves Boeckel Mestrado - Marilene da Silva Cardoso Doutorado - Mario Riedl Mestrado Marlene Soder Ressler Mestrado - Marley de Almeida Tavares Rodriguez Doutorado - Marlise Regina Meyrer Doutorado - Nina Rosa Stein Doutorado - Oscar Luiz da Silveira Scherer Mestrado - Patrícia Fernanda Carmem Kebach Doutorado - Paula Kegler Mestrado

28 27 Docente Titulação Máxima Titulação em Andamento Paulo Eduardo Rosselli Wunsch Mestrado - Paulo Roberto de Aguiar Von Mengden Mestrado - Paulo Victor Humann Mestrado - Querte Teresinha Conzi Mehlecke Doutorado - Rafael Bered Mestrado - Rafaela Janice Boeff Mestrado Doutorado Renan Ribeiro da S. de Castro Mestrado - Regina Dinair Fontes Especialização - Regina Leitão Ungaretti Doutorado - Reginaldo Rocha Caetano Mestrado - Rinaldo Martins Fraga Mestrado - Roberto Tadeu Ramos Morais Doutorado Rodrigo Barriquelo Pinto Mestrado - Rodrigo Vanni da Silva Especialização - Rogério Texeira Riegel Especialização - Rosane Maria Jardim Fipippsen Mestrado - Roseli Márcia Fritsch Mestrado - Rossana Faria Caetano Mestrado - Sandro Cezer Pereira Mestrado - Sebasteão Zeno da Silva Mestrado - Sergio Antonio Nikolay Mestrado - Sergio Trombeta Mestrado Doutorado Silvia Dutra Pinheiro Mestrado - Silvio Luiz Martins Britto Mestrado Doutorado Silvio Quintino de Mello Mestrado - Simone Isabel Jung Mestrado Doutorado Sirlei Terezinha Francisco Silva Especialização - Solange Martins Rosa Mestrado - Susana Sanson De bem Mestrado - Suzana Maria Costa Neves Especialização - Tais Vieira Pereira Mestrado -

29 28 Docente Titulação Máxima Titulação em Andamento Tatiana Ghedine Doutorado - Thais Ribeiro Pagliarini Mestrado - Ticiano Ricardo Paludo Mestrado - Valeria Aydos Rosário Mestrado - Vanessa Beckenkamp Lopez Mestrado - Vera Elisabeth Damasceno Corrêa Mestrado - Vera Lucia Winter Mestrado - Vera Maria Broilo da Cruz Mestrado - Viviane Esther Lorenz Doutorado - Walmir Guntzel Especialização - Wiliam Wegner Doutorado Wilson Vieira Melo Doutorado - Zenar Pedro Schein Mestrado Doutorado

30 29 8 LABORATÓRIOS Os Laboratórios de Informática são espaços de ensino-aprendizagem destinados aos Cursos da IES. São estruturados para atender às necessidades previstas nos Projetos Pedagógicos dos Cursos de graduação. Além de servirem à realização de disciplinas curriculares, os laboratórios podem ser utilizados pelos acadêmicos em outros horários, tanto para pesquisa, como para o desenvolvimento de trabalhos e Internet com provedor da própria Instituição. Tabela 3 Aspectos Físicos dos Laboratórios de Informática Lab. Item Quantidade Descrição Softwares Pentium D 2GHz 15 2 GB de RAM HD 250 GB Monitor 15 B103 Computador 21 6 P4 2.8GHz 512MB de RAM HD 40GB Monitor 17 Televisor 1 Televisor 29 Ar condicionado 1 Split Btus B104 1 Computador Pentium D2.2GHz 1GB de RAM Monitor LCD 15 P4 2.8GHz 512MB de RAM HD 40GB Monitor 17 Televisor 1 Televisor 29 Ar condicionado 1 Split Btus B201 2 Computador 24 Core 2 duo 2.93GHz 3 GB de RAM HD de 320GB MonitorLCD 19 Projetor 1 Projetor multimídia e tela Ar condicionado 1 Split Btus Windows XP SP3 BrOffice FoxitpdfreaderEsse ntialsecurity Google Chrome Windows XP SP3 Office 2000 FoxitpdfreaderEsse ntialsecurity Google Chrome Windows XP SP3 Office 2010 pro Foxitpdfreader; Essentialsecurity; Google Chrome; Adobe design premium 1 Laboratório de informática para atendimento a todos os Cursos da IES. Está equipado, também, com software específico para as finalidades do curso de Engenharia de Produção. 2 Laboratório de informática para atendimento a todos os Cursos da IES. Está equipado, também, com software específico para as finalidades do curso de Engenharia de Produção.

31 30 Lab. Item Quantidade Descrição Softwares Windows XP SP3 Athlon XP Office MB de RAM HD de Foxitpdfreader 40GB Monitor 15 Essentialsecurity Google Chrome B202 Computador 17 1 P4 2.8GHz 1 GB de RAM HD 40GB Monitor 17 Ar condicionado 1 Split Btus Impressora 1 Laser colorida Windows XP SP3 Office 2010 pro FoxitpdfreaderEsse ntialsecurity Google Chrome B203 3 Computador 24 Core 2 duo 2.93GHz 3 GB de RAM HD de 320GB MonitorLCD 19 Windows XP SP3 Office 2010 pro Foxitpdfreader; Essential security; Google Chrome. Projetor 1 Projetor multimídia e tela Ar condicionado 1 Split Btus D307 Computador 19 P Ghz 1GB de RAM HD 40GB Monitor de 15 Windows XP SP3 BrOffice FoxitpdfreaderEsse ntialsecurity Google Chrome Ar condicionado 1 Split Btus 4 Computador 23 D Core 2quad 2.66GHz 4 GB de RAM HD de 500GB MonitorLCD 17 Core 2quad 2.66GHz 4 GB de RAM HD de 500GB MonitorLCD 19 Ar condicionado 1 Split Btus - Projetor 3 Projetor multimídia Windows 7 Office 2010 pro Adobe pdfreader Essentialsecurity Mozilla Firefox 3 Laboratório de informática para atendimento a todos os Cursos da IES. Está equipado, também, com software específico para as finalidades do curso de Engenharia de Produção. 4 Laboratório de informática para atendimento a todos os Cursos da IES. Está equipado, também, com software específico para as finalidades do curso de Engenharia de Produção.

2012 Relatório Anual CEP/FACCAT

2012 Relatório Anual CEP/FACCAT 2012 Relatório Anual CEP/FACCAT Editorial Profa. Aneli Paaz Coordenadora Juliana Carminatti Assistente O Comitê de Ética em Pesquisa é um colegiado de caráter consultivo, deliberativo e educativo, de caráter

Leia mais

1 PERFIL INSTITUCIONAL 1.1 1. 2 1.3 1.1 9.2 9.3 9.4 9.5 9.6 9

1 PERFIL INSTITUCIONAL 1.1 1. 2 1.3 1.1 9.2 9.3 9.4 9.5 9.6 9 LITAS DE FIGURAS Figura 1 - Campus das Faculdades Integradas de Taquara... 5 Figura 2 - Laboratórios de Informática... 33 Figura 3 - Biblioteca... 35 Figura 4 - Centro de Serviço de Psicologia... 41 Figura

Leia mais

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS

UNIVERSIDADE IGUAÇU CAMPUS ITAPERUNA CURSO DE DIREITO LABORATÓRIOS LABORATÓRIOS ITAPERUNA, Julho/2015 ESTRUTURA DOS LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA ASSOCIADOS AO 1 INTRODUÇÃO Os laboratórios que servem ao curso de Direito têm como objetivo oferecer treinamento prático, auxílio

Leia mais

2 CONSELHO SUPERIOR ACADÊMICO E ADMINISTRATIVO 3 DIRETORES 4 COORDENADORES 5 CURSOS E ATOS AUTORIZATIVOS 5.1 6 DOCENTES 7 LABORATÓRIOS 8 BIBLIOTECA 8

2 CONSELHO SUPERIOR ACADÊMICO E ADMINISTRATIVO 3 DIRETORES 4 COORDENADORES 5 CURSOS E ATOS AUTORIZATIVOS 5.1 6 DOCENTES 7 LABORATÓRIOS 8 BIBLIOTECA 8 1 2 LITAS DE FIGURAS Figura 1 - Campus das Faculdades Integradas de Taquara... 6 Figura 2 - Laboratórios de Informática... 27 Figura 3 - Biblioteca... 29 Figura 4 - Centro de Serviço de Psicologia... 35

Leia mais

Área de Conhecimento. Laboratórios de informática Descrição e equipamentos. Informática, Pesquisas

Área de Conhecimento. Laboratórios de informática Descrição e equipamentos. Informática, Pesquisas Descrição da infraestrutura física destinada aos cursos, incluindo laboratórios, equipamentos instalados, infraestrutura de informática e redes de informação. Relação de laboratórios, oficinas e espaços

Leia mais

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO

O MINISTRO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO Portaria nº 808, de 8 de junho de 00. Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - SINAES. O MINISTRO DE

Leia mais

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010

MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 MINI STÉRIO DA EDUCAÇÃO GABINETE DO MINI STRO P ORTARIA Nº 808, DE 18 DE JUNHO DE 2010 Aprova o instrumento de avaliação para reconhecimento de Cursos Pedagogia, no âmbito do Sistema Nacional de Avaliação

Leia mais

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico

1. Biblioteca. 2. Infra-Estrutura. 2.1 Espaço físico Biblioteca UPIS 1 SUMÁRIO 1. Biblioteca... 3 2. Infra-Estrutura... 3 2.1 Espaço físico... 3 Campus I... 3 Instalações para estudos individuais... 3 Instalações para estudos em grupo... 3 3. Acervo Bibliográfico...

Leia mais

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014

RELATÓRIO SÍNTESE DA CPA (COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO) - 2014 A CPA (Comissão Própria De Avaliação) apresentou ao MEC, em março de 2015, o relatório da avaliação realizada no ano de 2014. A avaliação institucional, realizada anualmente, aborda as dimensões definidas

Leia mais

2011 Relatório Anual. Comitê de Pesquisa

2011 Relatório Anual. Comitê de Pesquisa 2011 Relatório Anual Comitê de Pesquisa Relatório Anual de Atividades Ano 2011 Editorial Profa. Aneli Paaz. Coordenadora Kamêni Iung Rolim, Estagiária O Comitê de Pesquisa é o órgão de assessoramento da

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL

Regulamento Atividades Complementares. Faculdade da Cidade de Santa Luzia - FACSAL Regulamento Atividades Complementares Faculdade da Cidade de Santa Luzia - 2014 Regulamento das Atividades Complementares CAPÍTULO I DA CARACTERIZAÇÃO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Artigo 1º - As Atividades

Leia mais

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

DIMENSÃO 1 A MISSÃO E O PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Faculdade Educacional da Lapa 1 FAEL RESULTADOS - AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL 2012 O referido informativo apresenta uma súmula dos resultados da autoavaliação institucional, realizada no ano de 2012, seguindo

Leia mais

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO

AUTORIZAÇÃO PARA FUNCIONAMENTO DE CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DO ENSINO SUPERIOR - DEPES COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade

GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA. Socioambiental & Sustentabilidade GUIA DO USUÁRIO BIBLIOTECA Socioambiental & Sustentabilidade APRESENTAÇÃO A Biblioteca Nossa Senhora das Mercês Itpac Porto do Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos ITPAC-PORTO proporciona suporte

Leia mais

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI

Centro Universitário de Brusque - UNIFEBE Conselho Universitário - CONSUNI REGULAMENTO DA CLÍNICA ESCOLA E SERVIÇOS DE PSICOLOGIA - CESP Aprovado pela Resolução CONSUNI nº 11/15 de 08/04/15. CAPÍTULO I DO OBJETIVO DO REGULAMENTO Art. 1º A Clínica Escola de Psicologia é o ambiente

Leia mais

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV

FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ DE VILA VELHA ESTRUTURA BIBLIOTECA FESVV VILA VELHA 2010 1. BIBLIOTECAS DA FACULDADE ESTÁCIO DE SÁ ESPÍRITO SANTO As Bibliotecas da Faculdade Estácio de Sá Espírito Santo, seguem

Leia mais

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo

BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014. São Paulo BIBLIOTECA PROF. JOSÉ ROBERTO SECURATO RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 São Paulo 2015 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REALIZAÇÕES... 3 2.1 Acervo... 3 2.2 Plano de atualização e expansão do acervo... 3 2.3 Divulgação...

Leia mais

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física

BIBLIOTECA CENTRAL. Estrutura física BIBLIOTECA CENTRAL A missão da Biblioteca Central Prof. Eurico Back - UNESC é promover com qualidade a recuperação de informações bibliográficas, com enfoque no desenvolvimento das atividades de ensino,

Leia mais

Faculdades Integradas de Taquara

Faculdades Integradas de Taquara CONSELHO SUPERIOR ACADÊMICO E ADMINISTRATIVO RESOLUÇÃO CSAA N 04/2015 Regulamenta as Atividades Complementares dos Cursos de Graduação das Faculdades Integradas de Taquara. O Presidente do Conselho Superior

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 010/2006

RESOLUÇÃO Nº 010/2006 Confere com o original RESOLUÇÃO Nº 010/2006 CRIA o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu de Educação Ambiental, em nível de Especialização. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS e PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA

VERIFICAÇÃO DAS CONDIÇÕES DE OFERTA PARA FINS DE RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM MEDICINA VETERINÁRIA 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR - SESu COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS EM ENSINO EM MEDICINA VETERINÁRIA VERIFICAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014

REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 1 FACULDADE DE ESTUDOS SOCIAIS DO ESPÍRITO SANTO PIO XII CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO EM COMÉRCIO EXTERIOR I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - 2014 O currículo

Leia mais

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI

INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO 1.1. Gabinetes de Trabalho para Professores Tempo Integral - TI INFRAESTRUTURA 1. ESPAÇO FÍSICO Atualmente a FIBRA encontra-se em novas instalações contando com 33 salas de aula climatizadas, com instalações de equipamentos de multimídia, auditório climatizado com

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ

CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ CEAD BIBLIOTECA FACULDADES SÃO JOSÉ Gerencia a informação e o conhecimento; Organiza, conserva e dissemina todo tipo de informação; Importante fonte de apoio bibliográfico e não bibliográfico para formação

Leia mais

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CENTRO DE ESTUDO DE PÓS-GRADUAÇÃO PROPOSTA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU 2013 INTRODUÇÃO: O presente trabalho apresenta a relação de Cursos de Pós-Graduação Lato Sensu a serem reorganizados no

Leia mais

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES CREDENCIAMENTO DE PÓLO DE APOIO PRESENCIAL PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico

Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico Regulamento Núcleo de Apoio Psicopedagógico REGULAMENTO NÚCLEO DE APOIO PSICOPEDAGÓGICO - NAP CAPITULO I DA NATUREZA E FINALIDADE Art. 1º O presente regulamento tem por finalidade normatizar as ações do

Leia mais

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS

RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS RESOLUÇÃO n o 35 de 16/12/2011- CAS Estabelece a política de pesquisa, desenvolvimento, inovação e extensão da Universidade Positivo (UP). O CONSELHO ACADÊMICO SUPERIOR (CAS), órgão da administração superior

Leia mais

Planejamento Estratégico da Coordenação do Curso de Graduação em Psicologia

Planejamento Estratégico da Coordenação do Curso de Graduação em Psicologia Planejamento Estratégico da Coordenação do Curso de Graduação em Psicologia Apresentação: O curso de Psicologia da UFPR foi criado em 1976. Até hoje se apresenta como o único curso público e gratuito de

Leia mais

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB

REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB REGULAMENTO DO SISTEMA DE BIBLIOTECAS DA UCB 1. INTRODUÇÃO O Sistema de Bibliotecas da UCB possui um acervo com mais de 200.000 volumes possibilitando o acesso dos usuários aos livros, sistemas de consulta,

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO FUNDAÇÃO EDUCACIONAL COMUNITÁRIA FORMIGUENSE FUOM CENTRO UNIVERSITÁRIO DE FORMIGA UNIFOR-MG CONSELHO UNIVERSITÁRIO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE FISIOTERAPIA (Ato de Aprovação:

Leia mais

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS MANUAL: LABORATÓRIO DE DESIGN GRÁFICO

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS MANUAL: LABORATÓRIO DE DESIGN GRÁFICO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E SOCIAIS APLICADAS MANUAL: LABORATÓRIO DE DESIGN GRÁFICO BAURU APRESENTAÇÃO Neste manual encontram-se as informações gerais do Laboratório de Design Gráfico, as normas de uso,

Leia mais

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim

Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Regulamento Interno das Bibliotecas da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões - Campus de Erechim Capítulo I DA ESTRUTURA E DA FINALIDADE Art. 1º Este regulamento disciplina o funcionamento

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861

MANUAL DO USUÁRIO. Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 MANUAL DO USUÁRIO Organização: Evanildo Vieira dos Santos Bibliotecário CRB7-4861 Rio de Janeiro INPI/CEDIN 2014 BIBLIOTECA DO INPI Vinculada ao Centro de Disseminação da Informação Tecnológica (CEDIN),

Leia mais

Segundo seu Regulamento, aprovado em 17/08/83, a Clínica Psicológica do Departamento da UFPE tem como objetivos:

Segundo seu Regulamento, aprovado em 17/08/83, a Clínica Psicológica do Departamento da UFPE tem como objetivos: Clínica Psicológica da UFPE Plano Institucional de Estágio Supervisionado Apresentação A Clínica Psicológica é uma entidade pública, ligada ao Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Pernambuco,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019

PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 PLANO DE TRABALHO CAMPUS DE FRANCISCO BELTRÃO QUATRIÊNIO 2016-2019 Candidato Gilmar Ribeiro de Mello SLOGAN: AÇÃO COLETIVA Página 1 INTRODUÇÃO Considerando as discussões realizadas com a comunidade interna

Leia mais

Plano de Utilização do Acervo e Acessos

Plano de Utilização do Acervo e Acessos FACULDADE DE RONDÔNIA INSTITUTO JOÃO NEÓRICO Plano de Utilização do Acervo e Acessos SUMÁRIO 1 OBJETIVO GERAL...2 2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS...2 3. ABRANGÊNCIA...2 4. BIBLIOTECA...2 4.1 Espaço Físico...4

Leia mais

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM

REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM REGULAMENTO PARA ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE ENFERMAGEM CAPÍTULO I DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES E SUAS FINALIDADES Art. 1º. As atividades complementares, no âmbito do Curso de Enfermagem,

Leia mais

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP

POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1. POLÍTICA DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DO ACERVO DA BIBLIOTECA DA FAIP 1.1. Objetivos Nas últimas décadas as bibliotecas passaram por mudanças

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO (*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 04/12/2007. (*) Portaria / MEC n 1.151, publicada no Diário Oficial da União de 04/12/2007. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 15/6/2009, Seção 1, Pág. 16. Portaria n 541, publicada no D.O.U. de 15/6/2009, Seção 1, Pág. 14. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso

Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso AUTO-AVALIAÇAO INSTITUCIONAL DO CURSO DE PEDAGOGIA FACED-UFAM / Professores Dimensão 1 - Organização Didático-Pedagógica do Curso Objetivos do Curso 01 - Tenho conhecimento do Projeto Pedagógico do Curso.

Leia mais

EDITAL PIBID-FUNEC SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID

EDITAL PIBID-FUNEC SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL PIBID-FUNEC SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID A FUNEC Fundação Municipal de Educação e Cultura de Santa Fé do Sul, através

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

contexto escolar: o contributo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para o Uso Racional de Medicamentos

contexto escolar: o contributo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para o Uso Racional de Medicamentos Projeto: Educação e promoção da saúde no contexto escolar: o contributo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para o Uso Racional de Medicamentos Supervisão Maria José Delgado Fagundes Ana Paula

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA

ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ANEXO I REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES PARA FLEXIBILIZAÇÃO CURRICULAR DO CURSO DE BACHARELADO EM EDUCAÇÃO FÍSICA Aprovado pelo Colegiado do Curso de Bacharelado em Educação Física, em reunião

Leia mais

PLANO DE GESTÃO 2015-2017

PLANO DE GESTÃO 2015-2017 UNIFAL-MG FACULDADE DE CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS PLANO DE GESTÃO 2015-2017 Profa. Fernanda Borges de Araújo Paula Candidata a Diretora Profa. Cássia Carneiro Avelino Candidata a Vice Diretora Índice Apresentação...

Leia mais

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Abertura O Pró-Reitor Acadêmico da Universidade de Caxias do Sul, no uso de suas atribuições, torna públicas as condições que regem o encaminhamento

Leia mais

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA

REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA REGULAMENTO GERAL ESTÁGIO SUPERVISIONADO LICENCIATURA APRESENTAÇÃO 1. CARGA HORÁRIA DE ESTÁGIO 2. A COORDENAÇÃO DE ESTÁGIOS 2.1. SUPERVISÃO GERAL DE ESTÁGIOS 2.2. COORDENADORES DE CURSO 2.3. PROFESSORES

Leia mais

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização

DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização DIMENSÃO 2: - Política para o ensino, pesquisa, pós-graduação e extensão - Respectivas normas de operacionalização 2.1 - GRADUAÇÃO 2.1.1. Descrição do Ensino de Graduação na UESC Cursos: 26 cursos regulares

Leia mais

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são:

RESOLVE: CAPÍTULO I PRINCÍPIOS GERAIS. Os objetivos gerais da EAD na Universidade Federal do Paraná (UFPR) são: RESOLUÇÃO Nº 28/08-CEPE Fixa normas básicas de controle e registro da atividade acadêmica dos Cursos de Aperfeiçoamento e Especialização na modalidade de Educação a Distância da Universidade Federal do

Leia mais

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Abertura O Pró-Reitor Acadêmico da Universidade de Caxias do Sul, no uso de suas atribuições, torna públicas as condições que regem o encaminhamento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES Este regulamento, elaborado pela Coordenação do Curso de Ciências Econômicas da Universidade Metodista de São Paulo, tem por objetivo regulamentar o desenvolvimento

Leia mais

GUIA ORIENTADOR DO NÚCLEO DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA

GUIA ORIENTADOR DO NÚCLEO DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA GUIA ORIENTADOR DO NÚCLEO DE INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA Missão do Senai Promover a educação profissional e tecnológica, a inovação e a transferência de tecnologias industriais, contribuindo para elevar a competitividade

Leia mais

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma

Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma UNIVERSIDADE CEUMA PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO REDE DE BIBLIOTECAS UNICEUMA BIBLIOTECA PRESIDENTE JOSÉ SARNEY Regulamento da Rede de Bibliotecas Ceuma 2014 Normatizar procedimentos padrão para a disponibilização

Leia mais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais

PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais PROJETO DE CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Gestão e Relações Internacionais IDENTIFICAÇÃO DO CURSO Curso de Especialização em Gestão e Relações Internacionais Área de Conhecimento: Ciências Sociais Aplicadas

Leia mais

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO REGULAMENTO PARA ACESSO E USO DO SERVIÇO DE BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE BIOCIÊNCIAS DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO São Paulo 2014 CONSULTA E EMPRÉSTIMO DO MATERIAL BIBLIOGRÁFICO DAS FINALIDADES Art. 1º -

Leia mais

Biblioteca Henrique Schulz Biblioteca HEV Campus II Política de desenvolvimento de coleções

Biblioteca Henrique Schulz Biblioteca HEV Campus II Política de desenvolvimento de coleções Biblioteca Henrique Schulz Biblioteca HEV Campus II Política de desenvolvimento de coleções INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DE INDAIATUBA - IESI INDAIATUBA/SP 2 SUMÁRIO 1 POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO DE COLEÇÕES...

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012

SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO. 2º Semestre de 2012 SERVIÇO SOCIAL MANUAL DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO 2º Semestre de 2012 COORDENAÇÃO GERAL Diretor Geral Prof. Adalberto Miranda Distassi Coordenadoria Geral de Estágios Prof. Ricardo Constante Martins Coordenador

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DOS CURSOS DE GRADUAÇÃO CAPÍTULO I DAS FINALIDADES Art. 1º - As Atividades Complementares constituem ações que devem ser desenvolvidas ao longo do curso, criando

Leia mais

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA

SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA SOCIEDADE EDUCACIONAL CAPIVARI DE BAIXO - SECAB FACULDADE CAPIVARI - FUCAP ESTRUTURA Sala de Aula A instituição disponibiliza equipadas com todos os recursos multimídias necessários, que são estes: Projetor

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE SERVIÇO SOCIAL PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR OBRIGATÓRIO PARA ESTUDANTES DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL INTRODUÇÃO O estágio curricular obrigatório é aquele definido

Leia mais

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ

REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA FACULDADE DOM BOSCO DE UBIRATÃ UBIRATÃ - PR 2013 REGULAMENTO DO FUNCIONAMENTO DA BIBLIOTECA CAPÍTULO I DA BIBLIOTECA: DIRETRIZES GERAIS Art.1º- A Biblioteca apóia

Leia mais

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES

REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES REGULAMENTO INSTITUCIONAL DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES NORMAS OPERACIONAIS PARA ACOMPANHAMENTO E REGISTRO DOS ESTUDOS COMPLEMENTARES O Parecer do CNE/CES nº 492/2001, assim define as atividades complementares:

Leia mais

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia

Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia Universidade do Vale do Paraíba Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas e Comunicação Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia PASSO A PASSO PARA ATIVIDADES PRÁTICAS COMPLEMENTARES São atividades obrigatórias

Leia mais

Programa da Disciplina

Programa da Disciplina INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E tecnologia PARAÍBA Ministério da Educação Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Campus Cajazeiras Diretoria de Ensino / Coord. do Curso

Leia mais

Universidade Estadual De Londrina

Universidade Estadual De Londrina Universidade Estadual De Londrina CENTRO DE EDUCAÇÃO, COMUNICAÇÃO E ARTES DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CURSO DE PEDAGOGIA MANUAL DO ESTAGIÁRIO CURSO PEDAGOGIA LONDRINA 2009 2 REITOR WILMAR SACHETIN MARÇAL

Leia mais

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE

Faculdades Integradas do Vale do Ivaí Instituto Superior de Educação - ISE DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO 1 Do estágio curricular supervisionado A modalidade de Estágio Supervisionado é uma importante variável a ser considerada no contexto de perfil do egresso. A flexibilidade prevista

Leia mais

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA

REGULAMENTO DA BIBLIOTECA REGULAMENTO DA BIBLIOTECA 1. Funcionamento 1.1 A Biblioteca funciona de acordo com o calendário institucional. 1.2 Horário de funcionamento: de segunda à sexta-feira, de 7h30 às 22h20. A partir das 22h,

Leia mais

EDITAL PIBID-FUNEC - Nº 001/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID

EDITAL PIBID-FUNEC - Nº 001/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID EDITAL PIBID-FUNEC - Nº 001/2015 SELEÇÃO DE PROFESSORES SUPERVISORES PARA O PROGRAMA INSTITUCIONAL DE BOLSA DE INICIAÇÃO À DOCÊNCIA PIBID A FUNEC Fundação Municipal de Educação e Cultura de Santa Fé do

Leia mais

ESCOLA DE NEGÓCIOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

ESCOLA DE NEGÓCIOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ESCOLA DE NEGÓCIOS CURSO DE BACHARELADO EM CIÊNCIAS ECONÔMICAS REGIMENTO INTERNO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES A Diretora da Escola de Negócios, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, em

Leia mais

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA

PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA PROFESSORES DO CURSO DE TECNOLOGIA EM HOTELARIA: CONHECENDO A CONSTITUIÇÃO DE SEUS SABERES DOCENTES SILVA, Daniela C. F. Barbieri Programa de Pós-Graduação em Educação Núcleo: Formação de professores UNIMEP

Leia mais

BIBLIOTECA REGULAMENTO

BIBLIOTECA REGULAMENTO BIBLIOTECA REGULAMENTO Agosto, 2010 SUMÁRIO INFORMAÇÕES GERAIS... 3 DAS FINALIDADES... 4 DA CONSULTA AO ACERVO... 4 DO EMPRÉSTIMO... 5 DOS TIPOS DE EMPRÉSTIMO... 5 DA RENOVAÇÃO... 6 DA RESERVA DE LIVROS...

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E COMUNICAÇÃO REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES CURSO DE DESIGN DE MODA 1. Atividades Complementares Atividades Complementares são atividades desenvolvidas

Leia mais

Ofício Circular n.º 12/2009 - DET/SEED Curitiba, 15 de Abril de 2009. Referência: Informações e-tec Brasil

Ofício Circular n.º 12/2009 - DET/SEED Curitiba, 15 de Abril de 2009. Referência: Informações e-tec Brasil SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DA EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO E TRABALHO Ofício Circular n.º 12/2009 - DET/SEED Curitiba, 15 de Abril de 2009. Referência: Informações e-tec Brasil

Leia mais

CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002 Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002 Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo Ao Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Departamento de Gestão da Educação na Saúde E-mail: deges@saude.gov.br - prosaude@saude.gov.br CARTA ACORDO Nº. 0600.103.002

Leia mais

Pós-graduação Psicologia

Pós-graduação Psicologia Pós-graduação Psicologia Pós-graduação - Lato Sensu Os cursos de Pós-graduação da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo têm como objetivos a formação de docentes, pesquisadores e profissionais

Leia mais

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO MARANHÃO-IESMA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO-UNISULMA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO MARANHÃO-IESMA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO-UNISULMA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR DO MARANHÃO-IESMA UNIDADE DE ENSINO SUPERIOR DO SUL DO MARANHÃO-UNISULMA NÚCLEO DE PÓS-GRADUAÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Especialização em Metodologia do Ensino Superior Imperatriz

Leia mais

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES REGULAMENTO DE ATIVIDADES COMPLEMENTARES TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. O presente Regulamento tem por finalidade normatizar as atividades complementares que compõem o currículo pleno dos

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação UF: DF Superior. ASSUNTO: Diretrizes para a elaboração, pelo INEP,

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SANTA RITA LTDA (Código e-mec:18961 Código Mantenedora:

CENTRO DE ENSINO SUPERIOR SANTA RITA LTDA (Código e-mec:18961 Código Mantenedora: FACULDADE ANGLO-AMERICANO DE CHAPECÓ-FAACH (Câmpus Faculdade Santa Rita de Chapecó Código e-mec: 1067886) Credenciada pela Portaria Ministerial nº 337, de 24 de março de 2010, com aditamento ao credenciamento

Leia mais

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação

Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação Pós-graduação Lato Sensu em Informática Aplicada na Educação 1. Público Alvo Este curso de Pós-Graduação Lato Sensu é destinado principalmente a alunos graduados em cursos da área de Educação (Pedagogia

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UNILESTE SISTEMA DE BIBLIOTECAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UNILESTE SISTEMA DE BIBLIOTECAS CENTRO UNIVERSITÁRIO DO LESTE DE MINAS GERAIS - UNILESTE SISTEMA DE BIBLIOTECAS APRESENTAÇÃO O Sistema de Bibliotecas do Unileste, em sua estrutura parcialmente centralizada aprovada pelo Conselho Interdepartamental,

Leia mais

Regulamento das. Atividades Complementares

Regulamento das. Atividades Complementares BACHARELADO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS Regulamento das Atividades Complementares Osasco 2013 Apresentação Este documento apresenta um conjunto geral de normas e orientações sobre a realização das Atividades

Leia mais

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social

ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social ATIVIDADES COMPLEMENTARES - Curso de Comunicação Social As Atividades Complementares são práticas acadêmicas, obrigatórias para os alunos do UniFIAMFAAM. Essas atividades são apresentadas sob múltiplos

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC DE FLORIANOPOLIS

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC DE FLORIANOPOLIS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC DE FLORIANOPOLIS CREDENCIAMENTO DA FACULDADE Portaria Nº 39 de 13 de janeiro de 2012, publicada no DOU em 16 de janeiro de 2012. Diretor da Faculdade: Ivanir Salete Bazzei

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANAS PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PRODUÇÃO EDITORIAL RECURSOS HUMANOS E MATERIAIS Repensar o quadro docente,

Leia mais

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO

EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO EDITAL PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS EM CURSOS DE GRADUAÇÃO 1. Abertura A Pró-Reitora de Graduação da Universidade de Caxias do Sul, no uso de suas atribuições, torna públicas as condições que regem o encaminhamento

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO FASIPE CENTRO EDUCACIONAL LTDA. Mantenedora Faculdade Cenecista de Sinop Facenop/FASIPE Mantida REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS BACHARELADO SINOP / MATO GROSSO

Leia mais

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVALI. Dezembro / 2010 Ano 9 - nº 135

REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVALI. Dezembro / 2010 Ano 9 - nº 135 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DA UNIVALI Dezembro / 2010 Ano 9 - nº 135 Ficha Catalográfica U3r Universidade do Vale do Itajaí. Regulamento das atividades complementares

Leia mais

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015

AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 AVALIAÇÃO TRIMESTRAL DE METAS PDI- 2011/2015 METAS AÇÕES PRAZOS Expansão do número de vagas do curso de Engenharia de Produção. SITUAÇÃO MARÇO DE 2015 AVALIAÇÃO PROCEDIDA EM 12.03.2015 CPA E DIRETORIA

Leia mais

MANUAL DISCENTE 2012

MANUAL DISCENTE 2012 MANUAL DISCENTE 2012 SUMARIO 1. Apresentação da Instituição 02 2. Organização Institucional 03 3. Missão, Visão, Princípios e Valores 04 4. Procedimentos Acadêmicos 05 5. Estágio Supervisionado e Trabalho

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONSELHO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO COMISSÃO DE ENSINO MÉDIO E EDUCAÇÃO SUPERIOR Parecer nº 137/2006 Processo UERGS nº 1.388/19.50/05.1 RELATÓRIO Reconhece o Curso de Administração

Leia mais

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO

REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO REGIMENTO INTERNO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA ESCOLA DO PARLAMENTO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SÃO PAULO Sumário TÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES... 3 CAPÍTULO I Da Caracterização do Curso... 3 CAPÍTULO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*)

RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) RESOLUÇÃO Nº 6, DE 10 DE MARÇO DE 2004 (*) Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Ciências Contábeis, bacharelado, e dá outras providências. O Presidente da Câmara de Educação

Leia mais

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL N 15/2015 - PPG/UEMA

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL N 15/2015 - PPG/UEMA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO PPG COORDENAÇÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO - CPG EDITAL N 15/2015 - PPG/UEMA A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual do Maranhão (PPG/UEMA) torna

Leia mais