Lista I de Eletrônica Analógica

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lista I de Eletrônica Analógica"

Transcrição

1 Lista I de Eletrônica Analógica Prof. Gabriel Vinicios Silva Maganha (http://www.gvensino.com.br) Bons estudos! Cronograma de Estudos: 1. Os Semicondutores são materiais que possuem: ( A ) Nenhum elétron de valência ( B ) 3 elétrons de valência ( C ) 4 elétrons de valência ( D ) 8 elétrons de valência 2. Quanto à resistividade elétrica, é correto afirmar sobre os semicondutores: ( A ) Possuem resistividade alta, acima dos condutores e isolantes; ( B ) Possuem resisitividade baixíssima, abaixo dos isolantes e dos condutores; ( C ) Possuem resistividade acima dos isolantes e abaixo dos condutores; ( D ) Possuem resistividade acima dos condutores e abaixo dos isolantes; 3. Ligação covalente acontece quando: ( A ) As moléculas compartilham seus átomos entre sí; ( B ) Um elétron passa de um átomo para outro; ( C ) Um elétron passa a pertencer a dois átomos; ( D ) Um elétron fica livre; 4. Dopagem é quando: ( A ) Acrescentamos materiais pentavalentes ou trivalentes a um cristal semicondutor; ( B ) Retiramos elétrons ou prótons de um material; ( C ) Damos drogas aos diodos e transistores; ( D ) Um palmeirense assiste um jogo de seu time;

2 5. Sobre o cristal abaixo, marque a alternativa correta: ( A ) É um cristal semicondutor Intrínseco ( B ) É um cristal semicondutor extrínseco dopado negativamente; ( C ) É um cristal semicondutor extrínseco dopado positivamente; ( D ) É um crital semicondutor extrínseco neutro 6. Sobre o cristal abaixo, marque a alternativa correta: ( A ) Semicondutor Intrínseco ( B ) Semicondutor Dopado Tipo N ( C ) Semicondutor Dopado Tipo P ( D ) Semicondutor Dopado Tipo J

3 7. Sobre o Cristal abaixo, marque a alternativa correta: ( A ) Semicondutor Intrínseco ( B ) Semicondutor Dopado Tipo N ( C ) Semicondutor Dopado Tipo P ( D ) Semicondutor Dopado Tipo Y 8. Nos semicondutores Tipo P, os portadores majoritários são: ( A ) Elétrons Livres ( B ) Lacunas ( C ) Prótons ( D ) Neutrons 9. Nos semicondutores Tipo N, os portadores majoritários são: ( A ) Elétrons Livres ( B ) Lacunas ( C ) Prótons ( D ) Neutrons 10. Os semicondutores de Silício e Germânio só são estáveis com: ( A ) 4 elétrons de valência; ( B ) 8 elétrons de valência ( C ) Quando dopados negativamente; ( D ) Quando dopados positivamente;

4 11. Numa junção PN, também conhecida como Diodo, quando não está polarizada, o que acontece na região central? ( A ) Elétrons Livres e Lacunas permanecem nos mesmos lugares; ( B ) Os elétrons livres do lado P são atraídos pelas lacunas e passam para o lado N nas regiões do centro, formando a camada de depleção ou barreira de potencial; ( C ) Os elétrons livres do lado N são atraídos pelas lacunas e passam para o lado P nas regiões do centro, formando a camada de depleção ou barreira de potencial; ( D ) Todos os elétrons livres são atraídos pelas lacunas e cruzam o centro da junção até o outro lado. 12. Na junção PN (Diodo) polarizada diretamente, o que acontece com os elétrons livres e lacunas do semicondutor extrínseco? ( A ) Os elétrons livres são repelidos pela fonte e vencem a barreira de potencial (camada de ( B ) Os elétrons livres são atraídos pela fonte e vencem a barreira de potencial (camada de ( C ) Os elétrons livres e lacunas são repelidos pela fonte e ficam cada vez mais distantes do centro da junção, aumentando a barreira de potencial (camada de depleção) e não permitindo a condução da corrente; ( D ) Os elétrons livres são atraídos pela fonte e ficam cada vez mais distantes do centro da junção, aumentando a barreira de potencial (camada de depleção) e permitindo a condução de corrente elétrica;

5 13. Na junção PN polarizada reversamente, o que acontece com os elétrons livres e lacunas do semicondutor extrínseco? ( A ) Os elétrons livres são repelidos pela fonte e vencem a barreira de potencial (camada de ( B ) Os elétrons livres são atraídos pela fonte e vencem a barreira de potencial (camada de ( C ) Os elétrons livres e lacunas são atraídos pela fonte e ficam cada vez mais distantes do centro da junção, aumentando a barreira de potencial (camada de depleção) e não permitindo a condução da corrente; ( D ) Os elétrons livres e lacunas são atraídos pela fonte e ficam cada vez mais distantes do centro da junção, aumentando a barreira de potencial (camada de depleção) e permitindo a condução de corrente elétrica; 14. O que é um diodo? Explique com as suas palavras. 15. Qual é a simbologia e o nome dos terminais de um diodo? 16. Quais são as impurezas chamadas Impurezas Aceitadoras de elétrons? E as doadoras? Dê 1 exemplo de cada.

Diodos. TE214 Fundamentos da Eletrônica Engenharia Elétrica

Diodos. TE214 Fundamentos da Eletrônica Engenharia Elétrica Diodos TE214 Fundamentos da Eletrônica Engenharia Elétrica Sumário Circuitos Retificadores Circuitos Limitadores e Grampeadores Operação Física dos Diodos Circuitos Retificadores O diodo retificador converte

Leia mais

Prof. Rogério Eletrônica Geral 1

Prof. Rogério Eletrônica Geral 1 Prof. Rogério Eletrônica Geral 1 Apostila 2 Diodos 2 COMPONENTES SEMICONDUTORES 1-Diodos Um diodo semicondutor é uma estrutura P-N que, dentro de seus limites de tensão e de corrente, permite a passagem

Leia mais

UNISANTA Universidade Santa Cecília Santos SP Disciplina: Eletrônica I Próf: João Inácio

UNISANTA Universidade Santa Cecília Santos SP Disciplina: Eletrônica I Próf: João Inácio Exercícios 1 Materiais Semicondutores e Junção PN 1- Em relação à teoria clássica que trata da estrutura da matéria (átomo- prótons e elétrons) descreva o que faz um material ser mal ou bom condutor de

Leia mais

CAPÍTULO 4 DISPOSITIVOS SEMICONDUTORES

CAPÍTULO 4 DISPOSITIVOS SEMICONDUTORES CAPÍTULO 4 DISPOSITIVOS SEMICONDUTORES INTRODUÇÃO Os materiais semicondutores são elementos cuja resistência situa-se entre a dos condutores e a dos isolantes. Dependendo de sua estrutura qualquer elemento

Leia mais

É um dispositivo que permite modificar uma tensão alternada, aumentando-a ou diminuindo-a.

É um dispositivo que permite modificar uma tensão alternada, aumentando-a ou diminuindo-a. Prof. Dr. Sérgio Turano de Souza Transformador Um transformador é um dispositivo destinado a transmitir energia elétrica ou potência elétrica de um circuito a outro, induzindo tensões, correntes e/ou de

Leia mais

DIODOS. Professor João Luiz Cesarino Ferreira

DIODOS. Professor João Luiz Cesarino Ferreira DIODOS A união de um cristal tipo p e um cristal tipo n, obtém-se uma junção pn, que é um dispositivo de estado sólido simples: o diodo semicondutor de junção. Figura 1 Devido a repulsão mútua os elétrons

Leia mais

INTRODUÇÃO AOS SEMICONDUTORES Extrato do capítulo 2 de (Malvino, 1986).

INTRODUÇÃO AOS SEMICONDUTORES Extrato do capítulo 2 de (Malvino, 1986). INTRODUÇÃO AOS SEMICONDUTORES Extrato do capítulo 2 de (Malvino, 1986). 2.1. TEORIA DO SEMICONDUTOR ESTRUTURA ATÔMICA Modelo de Bohr para o átomo (Figura 2.1 (a)) o Núcleo rodeado por elétrons em órbita.

Leia mais

CAPÍTULO 2 DIODO SEMICONDUTOR

CAPÍTULO 2 DIODO SEMICONDUTOR CAPÍTULO 2 DIODO SEMICONDUTO O diodo semicondutor é um dispositivo, ou componente eletrônico, composto de um cristal semicondutor de silício, ou germânio, em uma película cristalina cujas faces opostas

Leia mais

1. Materiais Semicondutores

1. Materiais Semicondutores 1. Professor: Vlademir de Oliveira Disciplina: Eletrônica I Conteúdo Teoria Materiais semicondutores Dispositivos semicondutores: diodo, transistor bipolar (TBJ), transistor de efeito de campo (FET e MOSFET)

Leia mais

Diodo semicondutor. Índice. Comportamento em circuitos

Diodo semicondutor. Índice. Comportamento em circuitos semicondutor Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. (Redirecionado de ) [1][2] semicondutor é um dispositivo ou componente eletrônico composto de cristal semicondutor de silício ou germânio numa película

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO EM ELETRÔNICA

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO EM ELETRÔNICA CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS TÉCNICO EM ELETRÔNICA 26. Com relação aos materiais semicondutores, utilizados na fabricação de componentes eletrônicos, analise as afirmativas abaixo. I. Os materiais semicondutores

Leia mais

DIODO SEMICONDUTOR. Conceitos Básicos. Prof. Marcelo Wendling Ago/2011

DIODO SEMICONDUTOR. Conceitos Básicos. Prof. Marcelo Wendling Ago/2011 DIODO SEMICONDUTOR Prof. Marcelo Wendling Ago/2011 Conceitos Básicos O diodo semicondutor é um componente que pode comportar-se como condutor ou isolante elétrico, dependendo da forma como a tensão é aplicada

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA 1 - ET74C -- Profª Elisabete N Moraes SEMICONDUTOR

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA 1 - ET74C -- Profª Elisabete N Moraes SEMICONDUTOR UNIVERSIDDE TECNOLÓGIC FEDERL DO PRNÁ DEPRTMENTO CDÊMICO DE ELETROTÉCNIC ELETRÔNIC 1 ET74C Profª Elisabete N Moraes UL 2 FORMÇÃO DO DIODO SEMICONDUTOR Em 21 de agosto de 2015. REVISÃO: OPERÇÃO SIMPLIFICD

Leia mais

CURSO DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS

CURSO DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ COORDENAÇÃO DE ELETRÔNICA - COELE Apostila didática: CURSO DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS INDUSTRIAIS Apostila didática: ELETRÔNICA INDUSTRIAL, Me. Eng.

Leia mais

Lista de Exercícios 1 Eletrônica Analógica

Lista de Exercícios 1 Eletrônica Analógica Lista de Exercícios 1 Eletrônica Analógica Prof. Gabriel Vinicios Silva Maganha www.gvensino.com.br 1) Quantos elétrons de valência tem um átomo de silício? a) 0 b) 1 c) 2 d) 4 e) 8 2) Marque qual ou quais

Leia mais

Lista de Exercícios 1 Eletrônica Analógica

Lista de Exercícios 1 Eletrônica Analógica Lista de Exercícios 1 Eletrônica Analógica Prof. Gabriel Vinicios Silva Maganha www.gvensino.com.br 1) Quantos elétrons de valência tem um átomo de silício? a) 0 b) 1 c) 2 d) 4 e) 8 2) Marque qual ou quais

Leia mais

7 -MATERIAIS SEMICONDUTORES

7 -MATERIAIS SEMICONDUTORES 7 -MATERIAIS SEMICONDUTORES 1 Isolantes, Semicondutores e Metais Isolante é um condutor de eletricidade muito pobre; Metal é um excelente condutor de eletricidade; Semicondutor possui condutividade entre

Leia mais

Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa

Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa. Polarização Reversa Diodo semicondutor Diodo semicondutor Ao conjunto de materiais n e p com a camada de depleção formada damos o nome de diodo de junção ou diodo semicondutor. Símbolo: 2 Diodo Semicondutor O diodo pode apresentar

Leia mais

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS MATERIAIS SEMICONDUTORES

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS MATERIAIS SEMICONDUTORES 1 INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS MATERIAIS SEMICONDUTORES INTRODUÇÃO O material básico utilizado na construção de dispositivos eletrônicos semicondutores, não é um bom condutor, nem um bom isolante. Compare

Leia mais

COORDENADORIA DE ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA BÁSICA - LISTA DE EXERCÍCIOS DIODOS SEMICONDUTORES. II III IV Dopagem com impureza. II Lado da junção a) N

COORDENADORIA DE ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA BÁSICA - LISTA DE EXERCÍCIOS DIODOS SEMICONDUTORES. II III IV Dopagem com impureza. II Lado da junção a) N COORDENADORIA DE ELETROTÉCNICA ELETRÔNICA BÁSICA - LISTA DE EXERCÍCIOS DIODOS SEMICONDUTORES 1. Associe as informações das colunas I, II, III e IV referentes às características do semicondutor I II III

Leia mais

DISPOSITIVOS A ESTADO SÓLIDO FUNCIONANDO COMO CHAVES ELETRÔNICAS. Impurezas em materiais semicondutores e as junções PN

DISPOSITIVOS A ESTADO SÓLIDO FUNCIONANDO COMO CHAVES ELETRÔNICAS. Impurezas em materiais semicondutores e as junções PN DISPOSITIVOS A ESTADO SÓLIDO FUNCIONANDO COMO CHAVES ELETRÔNICAS Os dispositivos a estado sólido podem ser usados como amplificadores ou como chaves. Na eletrônica de potência, eles são usados principalmente

Leia mais

Teoria dos Semicondutores e o Diodo Semicondutor. Prof. Jonathan Pereira

Teoria dos Semicondutores e o Diodo Semicondutor. Prof. Jonathan Pereira Teoria dos Semicondutores e o Diodo Semicondutor Prof. Jonathan Pereira Bandas de Energia Figura 1 - Modelo atômico de Niels Bohr 2 Bandas de Energia A quantidade de elétrons

Leia mais

Projeto de Ensino. Ensino de Física: Placas Fotovoltaicas

Projeto de Ensino. Ensino de Física: Placas Fotovoltaicas UNICENTRO-CEDETEG Departamento de Física Projeto de Ensino Ensino de Física: Placas Fotovoltaicas Petiano: Allison Klosowski Tutor: Eduardo Vicentini Guarapuava 2011. SUMÁRIO I. INTRODUÇÃO E JUSTIFICATIVA...

Leia mais

ELETRÔNICA BÁSICA. Versão 1.0. Wagner da Silva Zanco 2006. http://www.wagnerzanco.com.br suporte@wagnerzanco.com.br

ELETRÔNICA BÁSICA. Versão 1.0. Wagner da Silva Zanco 2006. http://www.wagnerzanco.com.br suporte@wagnerzanco.com.br ELETRÔNICA BÁSICA Versão 1.0 Wagner da Silva Zanco 2006 http://www.wagnerzanco.com.br suporte@wagnerzanco.com.br Objetivo O objetivo desta apostila é servir como parte do material didático utilizado no

Leia mais

Materiais Semicondutores

Materiais Semicondutores Materiais Semicondutores 1 + V - V R.I A I R.L A L Resistividade (W.cm) Material Classificação Resistividade ( ) Cobre Condutor 10-6 [W.cm] Mica Isolante 10 12 [W.cm] Silício (S i ) Semicondutor 50.10

Leia mais

Lista de Exercícios de Eletrônica Analógica. Semicondutores, Diodos e Retificadores

Lista de Exercícios de Eletrônica Analógica. Semicondutores, Diodos e Retificadores Lista de Exercícios de Eletrônica Analógica Semicondutores, Diodos e Retificadores Questões sobre Semicondutores: 1) O que é um material semicondutor? Dê 2 exemplos. 2) O que é camada de valência? 3) O

Leia mais

Slide 1. tensão campo elétrico, E, corrente densidade de corrente, J, resistência resisitividade.

Slide 1. tensão campo elétrico, E, corrente densidade de corrente, J, resistência resisitividade. Slide 1 Lei de Ohm Olhe mais uma vez a Lei de Ohm, V=IR, do ponto de vista dos materiais. Reescreva como uma lei que é válida para todos os pontos dentro de um material, portanto substituímos tensão campo

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ELETRO-ELETRÔNICA

DEPARTAMENTO DE ELETRO-ELETRÔNICA DEPARTAMENTO DE ELETRO-ELETRÔNICA ELETRÔNICA ELETRÔNICA 2 ÍNDICE 1 DIODO SEMICONDUTOR E RETIFICAÇÃO 4 1.1 FÍSICA DOS SEMICONDUTORES 4 A ESTRUTURA DO ÁTOMO 4 ESTUDO DO SEMICONDUTORES 4 1.2 DIODO 7 POLARIZAÇÃO

Leia mais

Semicondutores de Silício. Equipe: Adriano Ruseler Diego Bolsan

Semicondutores de Silício. Equipe: Adriano Ruseler Diego Bolsan Semicondutores de Silício Equipe: Adriano Ruseler Diego Bolsan Semicondutores SEMICONDUTORES - Materiais que apresentam uma resistividade Intermediária, isto é, uma resistividade maior que a dos condutores

Leia mais

23/5/2010. Circuitos Elétricos 2º Ano Engenharia da Computação SEMICONDUTORES

23/5/2010. Circuitos Elétricos 2º Ano Engenharia da Computação SEMICONDUTORES ESTUDO DO Os átomos de germânio e silício tem uma camada de valência com 4 elétrons. Quando os átomos de germânio (ou silício) agrupam-se entre si, formam uma estrutura cristalina, ou seja, são substâncias

Leia mais

Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Informática

Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Informática Universidade Federal da Paraíba Centro de Ciências Exatas e da Natureza Departamento de Informática Francisco Erberto de Sousa 11111971 Saulo Bezerra Alves - 11111958 Relatório: Capacitor, Resistor, Diodo

Leia mais

Há um conjunto de dispositivos electrónicos que são designados por díodos. Estes dispositivos têm 3 características fundamentais comuns:

Há um conjunto de dispositivos electrónicos que são designados por díodos. Estes dispositivos têm 3 características fundamentais comuns: Díodos Há um conjunto de dispositivos electrónicos que são designados por díodos. Estes dispositivos têm 3 características fundamentais comuns: Têm dois terminais (tal como uma resistência). A corrente

Leia mais

Análise de Circuitos com Díodos

Análise de Circuitos com Díodos Teoria dos Circuitos e Fundamentos de Electrónica 1 Análise de Circuitos com Díodos Teresa Mendes de Almeida TeresaMAlmeida@ist.utl.pt DEEC Área Científica de Electrónica T.M.Almeida IST-DEEC- ACElectrónica

Leia mais

ESTA PROVA É FORMADA POR 20 QUESTÕES EM 10 PÁGINAS. CONFIRA ANTES DE COMEÇAR E AVISE AO FISCAL SE NOTAR ALGUM ERRO.

ESTA PROVA É FORMADA POR 20 QUESTÕES EM 10 PÁGINAS. CONFIRA ANTES DE COMEÇAR E AVISE AO FISCAL SE NOTAR ALGUM ERRO. Nome: Assinatura: P2 de CTM 2012.2 Matrícula: Turma: ESTA PROVA É FORMADA POR 20 QUESTÕES EM 10 PÁGINAS. CONFIRA ANTES DE COMEÇAR E AVISE AO FISCAL SE NOTAR ALGUM ERRO. NÃO SERÃO ACEITAS RECLAMAÇÕES POSTERIORES..

Leia mais

Microeletrônica. Germano Maioli Penello. http://www.lee.eng.uerj.br/~germano/microeletronica%20_%202015-1.html

Microeletrônica. Germano Maioli Penello. http://www.lee.eng.uerj.br/~germano/microeletronica%20_%202015-1.html Microeletrônica Germano Maioli Penello http://www.lee.eng.uerj.br/~germano/microeletronica%20_%202015-1.html Sala 5145 (sala 17 do laboratorio de engenharia elétrica) 1 Pauta (14/04/2015) ÁQUILA ROSA FIGUEIREDO

Leia mais

Eletrônica Básica. Os prótons estão sempre presentes no núcleo e têm carga elétrica positiva.

Eletrônica Básica. Os prótons estão sempre presentes no núcleo e têm carga elétrica positiva. Eletrônica Básica 1. Teoria Básica dos Semicondutores. 2. Diodo de Junção PN. 3. Complementos. 4. Diodos Especiais 5. Circuitos com Diodo. 6. Transistores. 1 Eletrônica Básica 1. Teoria Básica dos Semicondutores

Leia mais

PROPRIEDADES MECÂNICAS, ELÉTRICAS, TÉRMICAS, ÓPTICAS E MAGNÉTICAS DOS MATERIAIS

PROPRIEDADES MECÂNICAS, ELÉTRICAS, TÉRMICAS, ÓPTICAS E MAGNÉTICAS DOS MATERIAIS PROPRIEDADES MECÂNICAS, ELÉTRICAS, TÉRMICAS, ÓPTICAS E MAGNÉTICAS DOS MATERIAIS Utilização dos metais - Metais puros: cobre para fiação zinco para revestimento de aço alumínio para utensílios domésticos

Leia mais

Notas de Aula: Eletrônica Analógica e Digital

Notas de Aula: Eletrônica Analógica e Digital Notas de Aula: Eletrônica Analógica e Digital - Materiais Semicondutores; - Diodo Semicondutor. Materiais Semicondutores Intrínsecos Existem vários tipos de materiais semicondutores. Os mais comuns e mais

Leia mais

ELETROSTÁTICA 214EE. Figura 1

ELETROSTÁTICA 214EE. Figura 1 1 T E O R I A 1. CARGA ELÉTRICA A carga elétrica é uma propriedade física inerente aos prótons e elétrons (os nêutrons não possuem esta propriedade) que confere a eles a capacidade de interação mútua.

Leia mais

Transitores CMOS, história e tecnologia

Transitores CMOS, história e tecnologia Transitores CMOS, história e tecnologia Fernando Müller da Silva Gustavo Paulo Medeiros da Silva 6 de novembro de 2015 Resumo Este trabalho foi desenvolvido com intuito de compreender a tecnologia utilizada

Leia mais

Instituto Educacional São João da Escócia Colégio Pelicano Curso Técnico de Eletrônica. FET - Transistor de Efeito de Campo

Instituto Educacional São João da Escócia Colégio Pelicano Curso Técnico de Eletrônica. FET - Transistor de Efeito de Campo 1 FET - Transistor de Efeito de Campo Introdução Uma importante classe de transistor são os dispositivos FET (Field Effect Transistor). Transistor de Efeito de Campo. Como nos Transistores de Junção Bipolar

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO campus CUBATÃO

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO campus CUBATÃO 1 INSTITUTO FEDEAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO campus CUBATÃO APOSTILA DA DISCIPLINA ELETÔNICA ETA3 CUSO SUPEIO DE TECNOLOGIA EM AUTOMAÇÃO INDUSTIAL Antônio Luiz dos Santos Filho Humberto

Leia mais

Sumário. Circuitos Retificadores Circuitos Limitadores e Grampeadores Operação Física dos Diodos. Diodos. Circuitos Retificadores

Sumário. Circuitos Retificadores Circuitos Limitadores e Grampeadores Operação Física dos Diodos. Diodos. Circuitos Retificadores Sumário Diodos Circuitos Retificadores Circuitos Limitadores e Grampeadores TE214 Fundamentos da Eletrônica Engenharia Elétrica Circuitos Retificadores Circuitos Retificadores: Meia Onda O diodo retificador

Leia mais

O inglês John A. Fleming, em 16 de novembro de 1904, percebeu que ao se juntar um elemento P a um elemento N, teria a seguinte situação: o elemento P

O inglês John A. Fleming, em 16 de novembro de 1904, percebeu que ao se juntar um elemento P a um elemento N, teria a seguinte situação: o elemento P O inglês John A. Fleming, em 16 de novembro de 1904, percebeu que ao se juntar um elemento P a um elemento N, teria a seguinte situação: o elemento P tem excesso de lacunas; o elemento N tem excesso de

Leia mais

MATERIAIS ELÉTRICOS: COMPÊNDIO DE TRABALHOS VOLUME 6. ANÁLISE MICROSCÓPICA DO DIODO ZENER - Luiz Carlos Cavagnoli...558

MATERIAIS ELÉTRICOS: COMPÊNDIO DE TRABALHOS VOLUME 6. ANÁLISE MICROSCÓPICA DO DIODO ZENER - Luiz Carlos Cavagnoli...558 557 MATERIAIS ELÉTRICOS: COMPÊNDIO DE TRABALHOS VOLUME 6 SUMÁRIO ANÁLISE MICROSCÓPICA DO DIODO ZENER - Luiz Carlos Cavagnoli...558 DIODO SCHOTTKY - Larissa Andréia Wagner Machado...572 DIODOS SEMICONDUTORES

Leia mais

Detectores de Partículas. Thiago Tomei IFT-UNESP Março 2009

Detectores de Partículas. Thiago Tomei IFT-UNESP Março 2009 Detectores de Partículas Thiago Tomei IFT-UNESP Março 2009 Sumário Modelo geral de um detector. Medidas destrutivas e não-destrutivas. Exemplos de detectores. Tempo de vôo. Detectores a gás. Câmara de

Leia mais

Eletrônica. Básica. Prof. Eng. Romeu Corradi Júnior

Eletrônica. Básica. Prof. Eng. Romeu Corradi Júnior Eletrônica Básica Prof. Eng. omeu orradi Júnior Eletrônica Dispositivo de estado sólido Eletrônica Básica Prof. Eng. omeu orradi Jr. 1. ntrodução Esta apostila tem o objetivo de proporcionar ao aluno um

Leia mais

SEMICONDUTORES. Conceitos Básicos. Prof. Marcelo Wendling Jul/2011

SEMICONDUTORES. Conceitos Básicos. Prof. Marcelo Wendling Jul/2011 SEMICONDUTORES Prof. Marcelo Wendling Jul/2011 Conceitos Básicos Alguns materiais apresentam propriedades de condução elétrica intermediárias entre aquelas inerentes aos isolantes e aos condutores. Tais

Leia mais

OEstudo de Materiais Elétricos constitui-se em um tema básico para que sejam estudados tópicos

OEstudo de Materiais Elétricos constitui-se em um tema básico para que sejam estudados tópicos 1 - Materiais Elétricos Carlos Marcelo Pedroso 28 de julho de 2009 1 Introdução OEstudo de Materiais Elétricos constitui-se em um tema básico para que sejam estudados tópicos de Instalações Elétricas,

Leia mais

ENG04447 Eletrônica I

ENG04447 Eletrônica I ENG04447 Eletrônica Diodos 1 DSPOSTVOS ELETRÔNCOS ATVOS (amplificação) Dispositivos Eletrônicos Elementares Transistor de Junção Bipolar BJT Transistor de Efeito de Campo FET NPN PNP de Junção JFET de

Leia mais

Semicondutores. Prof. Marcelo Wendling 2009 Versão 1.0

Semicondutores. Prof. Marcelo Wendling 2009 Versão 1.0 UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA "JÚLIO DE MESQUITA FILHO" CAMPUS DE GUARATINGUETÁ Colégio Técnico Industrial de Guaratinguetá Prof. Carlos Augusto Patrício Amorim Semicondutores Prof. Marcelo Wendling 2009

Leia mais

Física Experimental - Eletricidade - Quadro eletroeletrônico II CC e AC - EQ230B.

Física Experimental - Eletricidade - Quadro eletroeletrônico II CC e AC - EQ230B. Índice Remissivo... 4 Abertura... 6 As instruções identificadas no canto superior direito da página pelos números que se iniciam pelos algarismos 199 são destinadas ao professor.... 6 All of the basic

Leia mais

Aluno turma ELETRÔNICA ANALÓGICA AULA 01

Aluno turma ELETRÔNICA ANALÓGICA AULA 01 Aluno turma ELETRÔNICA ANALÓGICA AULA 01 Capítulo 1 Semicondutores A área de estudo que chamamos de eletrônica abrange uma grande área, sistemas analógicos, sistemas digitais, sistemas de comunicação,

Leia mais

Curso Técnico de Eletrônica Eletrônica Linear II NA1 Transistores Bipolares Aluno: Revisão de conteúdo Data: 20/03/2010

Curso Técnico de Eletrônica Eletrônica Linear II NA1 Transistores Bipolares Aluno: Revisão de conteúdo Data: 20/03/2010 Curso Técnico de Eletrônica Eletrônica Linear II NA1 Transistores Bipolares Aluno: Revisão de conteúdo Data: 20/03/2010 TRANSISTORES BIPOLARES O transistor de junção bipolar é um dispositivo semicondutor

Leia mais

Dispositivos. Junção Metal-Metal V A > V B

Dispositivos. Junção Metal-Metal V A > V B Dispositivos Dispositivos Junção Metal-Metal M t l V A > V B Heterojunções Junção p-n Electrões livres Tipo n Tipo p Átomos doadores Átomos aceitadores Buracos livres Junção p-n Electrões livres Tipo n

Leia mais

Química. Resolução das atividades complementares. Q42 Ligação metálica

Química. Resolução das atividades complementares. Q42 Ligação metálica Resolução das atividades complementares 3 Química Q42 Ligação metálica p. 59 1 (Cefet-PR) Analise as afirmações a seguir: I. O metal X é leve, sofre pouca corrosão e é bastante utilizado na construção

Leia mais

Eletrônica. Rodrigo Cardozo Fuentes

Eletrônica. Rodrigo Cardozo Fuentes Eletrônica Rodrigo Cardozo Fuentes Santa Maria - RS 2011 Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria de Educação a Distância Colégio Técnico Industrial de Santa Maria

Leia mais

MAF 1292. Eletricidade e Eletrônica

MAF 1292. Eletricidade e Eletrônica PONTIFÍCIA UNIERIDADE CATÓICA DE GOIÁ DEPARTAMENTO DE MATEMÁTICA E FÍICA Professor: Renato Medeiros MAF 1292 Eletricidade e Eletrônica NOTA DE AUA II Goiânia 2014 Diodos Retificadores Aqui trataremos dos

Leia mais

Disciplina: Eletricidade Básica. Prof. Flávio Ribeiro

Disciplina: Eletricidade Básica. Prof. Flávio Ribeiro 1 Disciplina: Eletricidade Básica Prof. Flávio Ribeiro Princípios básicos de Eletricidade : A eletricidade é a forma de energia mais utilizada na sociedade atual. Transformada facilmente em outros tipos

Leia mais

Eletrônica Básica. Laboratório de Automação e Robótica Móvel

Eletrônica Básica. Laboratório de Automação e Robótica Móvel Eletrônica Básica Material produzido para o projeto Oficina de Robótica por: Anderson Luiz Fernandes Perez Renan Rocha Darós Contatos: Universidade Federal de Santa Catarina - anderson.perez (at) ufsc.br

Leia mais

Capítulo III 6 A TEORIA DOS DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS 6 3. 1 - Introdução 6 3. 2 - Princípios da Mecânica Quântica 7 3.2.1 - Princípio da Incerteza e

Capítulo III 6 A TEORIA DOS DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS 6 3. 1 - Introdução 6 3. 2 - Princípios da Mecânica Quântica 7 3.2.1 - Princípio da Incerteza e Capítulo III 6 A TEORIA DOS DISPOSITIVOS ELETRÔNICOS 6 3. 1 - Introdução 6 3. 2 - Princípios da Mecânica Quântica 7 3.2.1 - Princípio da Incerteza e a dualidade onda-partícula 7 3.2.2 - O modelo atômico

Leia mais

DIODO SEMICONDUTOR. íon negativo. elétron livre. buraco livre. região de depleção. tipo p. diodo

DIODO SEMICONDUTOR. íon negativo. elétron livre. buraco livre. região de depleção. tipo p. diodo DIODO SEMICONDUOR INRODUÇÃO Materiais semicondutores são a base de todos os dispositivos eletrônicos. Um semicondutor pode ter sua condutividade controlada por meio da adição de átomos de outros materiais,

Leia mais

Prof. Antonio Carlos Santos. Aula 7: Polarização de Transistores

Prof. Antonio Carlos Santos. Aula 7: Polarização de Transistores IF-UFRJ Elementos de Eletrônica Analógica Prof. Antonio Carlos Santos Mestrado Profissional em Ensino de Física Aula 7: Polarização de Transistores Este material foi baseado em livros e manuais existentes

Leia mais

Eletrônica 1- Eletrônica 1

Eletrônica 1- Eletrônica 1 Capítulo 1 N O T A S D E A U L A, R E V 1.0 U E R J 2 0 1 5 F L Á V I O A L E N C A R D O R Ê G O B A R R O S Eletrônica 1- Eletrônica 1 Diodos e Zeners Flávio Alencar do Rego Barros Universidade do Estado

Leia mais

Curso. Eletrônica Analógica

Curso. Eletrônica Analógica Seja Bem Vindo! Curso Eletrônica Analógica Carga horária: 55hs 1 Conteúdo Programático: Introdução Breve Histórico Grandezas Físicas e Elétricas Componentes Passivos em Eletrônica Teoria dos Semicondutores

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL LAURO GOMES APOSTILA DE ELETRÔNICA ANALÓGICA

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL LAURO GOMES APOSTILA DE ELETRÔNICA ANALÓGICA CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL LAURO GOMES APOSTILA DE ELETRÔNICA ANALÓGICA DSM1 1ª SÉRIE DE ELETRÔNICA PERÍODO NOTURNO PROFº GIUSEPPE GIOVANNI MASSIMO GOZZI

Leia mais

SOLUÇÃO DE CIRCUITOS COM DIODO

SOLUÇÃO DE CIRCUITOS COM DIODO 08/0/04 UNVERAE ECNOLÓGCA FEERAL O PARANÁ EPARAMENO ACAÊMCO E ELEROÉCNCA ELERÔNCA - E74C -- Profª Elisabete N Moraes AULA 4 MOELO MAEMÁCO O OO EMCONUOR Em 8 de outubro de 04. OLUÇÃO E CRCUO COM OO. Análise

Leia mais

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL LAURO GOMES APOSTILA DE ELETRÔNICA ANALÓGICA

CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL LAURO GOMES APOSTILA DE ELETRÔNICA ANALÓGICA CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL LAURO GOMES APOSTILA DE ELETRÔNICA ANALÓGICA AN1 1ª SÉRIE DE ELETRÔNICA PERÍODO NOTURNO PROFº GIUSEPPE GIOVANNI MASSIMO GOZZI

Leia mais

TRANSISTORES DE EFEITO DE CAMPO

TRANSISTORES DE EFEITO DE CAMPO Engenharia Elétrica Eletrônica Professor: Alvaro Cesar Otoni Lombardi Os Transistores Bipolares de Junção (TBJ ou BJT) São controlados pela variação da corrente de base (na maioria das aplicações) 1 Os

Leia mais

CPM Programa de Certificação do Pessoal de Manutenção. Instrumentação. Eletrônica Geral REVISÃO AGOSTO/99

CPM Programa de Certificação do Pessoal de Manutenção. Instrumentação. Eletrônica Geral REVISÃO AGOSTO/99 CPM Programa de Certificação do Pessoal de Manutenção Instrumentação Eletrônica Geral REVISÃO AGOSTO/99 Eletrotécnica Básica Instrumentação SENAI ES, 1999 Trabalho realizado em parceria SENAI / CST (Companhia

Leia mais

Química Orgânica I Profª Dra. Alceni Augusta Werle Profª Dra.Tânia M. Sacramento Melo

Química Orgânica I Profª Dra. Alceni Augusta Werle Profª Dra.Tânia M. Sacramento Melo Química Orgânica I Profª Dra. Alceni Augusta Werle Profª Dra.Tânia M. Sacramento Melo Ligação Química e Estudo do Átomo de Carbono Aula 1 1- INTRODUÇÃO Os átomos são formados por nêutrons, prótons e elétrons.

Leia mais

Dispositivos Semicondutores. Diodos junções p-n Transistores: p-n-p ou n-p-n

Dispositivos Semicondutores. Diodos junções p-n Transistores: p-n-p ou n-p-n Dispositivos Semicondutores Diodos junções p-n Transistores: p-n-p ou n-p-n Junção p-n Junções p-n tipo-p tipo-n tensão reversa tensão direta zona isolante zona de recombinação buracos elétrons buracos

Leia mais

Eletricidade Aula 1. Profª Heloise Assis Fazzolari

Eletricidade Aula 1. Profª Heloise Assis Fazzolari Eletricidade Aula 1 Profª Heloise Assis Fazzolari História da Eletricidade Vídeo 2 A eletricidade estática foi descoberta em 600 A.C. com Tales de Mileto através de alguns materiais que eram atraídos entre

Leia mais

Cálculo Numérico Computacional: Aplicação na Microeletrônica

Cálculo Numérico Computacional: Aplicação na Microeletrônica ICCEEg: 1 (6) - Agosto 2013 Cálculo Numérico Computacional: Aplicação na Microeletrônica 7 Claudinei V. de Camargo e Gustavo H. Dalposso Resumo - A resolução de um circuito série, cujo um dos componentes

Leia mais

FEPI Centro Universitário de Itajubá Eletrônica Básica

FEPI Centro Universitário de Itajubá Eletrônica Básica FEPI Centro Universitário de Itajubá Eletrônica Básica Prof. Evaldo Renó Faria Cintra 1 Diodo Semicondutor Polarização Direta e Reversa Curva Característica Níveis de Resistência e Modelos Efeitos Capacitivos

Leia mais

Ligações Químicas Ligação Iônica Ligação Metálica

Ligações Químicas Ligação Iônica Ligação Metálica Química Geral e Inorgânica QGI0001 Eng a. de Produção e Sistemas Prof a. Dr a. Carla Dalmolin Ligações Químicas Ligação Iônica Ligação Metálica Periodicidade O átomo é visto como uma esfera, onde só as

Leia mais

Eletrônica Analógica

Eletrônica Analógica UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ FACULDADE DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES Eletrônica Analógica Transistores de Efeito de Campo Professor Dr. Lamartine Vilar de Souza lvsouza@ufpa.br www.lvsouza.ufpa.br

Leia mais

Materiais Elétricos Semicondutores

Materiais Elétricos Semicondutores Materiais Elétricos Semicondutores Este tutorial apresenta um estudo sobre os materiais elétricos semicondutores, focando na sua fabricação nas suas aplicações em nosso cotidiano. Sérgio Gonçalves da Silva

Leia mais

Carga Elétrica e Eletrização dos Corpos

Carga Elétrica e Eletrização dos Corpos ELETROSTÁTICA Carga Elétrica e Eletrização dos Corpos Eletrostática Estuda os fenômenos relacionados às cargas elétricas em repouso. O átomo O núcleo é formado por: Prótons cargas elétricas positivas Nêutrons

Leia mais

Eletrônica Orgânica. João Pedro Scarton Weber

Eletrônica Orgânica. João Pedro Scarton Weber 2 Tópicos Motivação Contexto tecnológico Eletrônica Orgânica Semicondutores Dispositivos Aplicações Perspectiva de futuro 3 Motivação Por quê eletrônica orgânica? Perspectiva de crescimento Interesse pessoal

Leia mais

Ciência e Tecnologia dos Materiais Elétricos. Aula 8. Prof.ª Letícia chaves Fonseca

Ciência e Tecnologia dos Materiais Elétricos. Aula 8. Prof.ª Letícia chaves Fonseca Ciência e Tecnologia dos Materiais Elétricos Aula 8 Prof.ª Letícia chaves Fonseca Aula 7 Capítulo 4 Teoria dos Semicondutores Teoria dos semicondutores 7.1) Introdução Eletrônica Ciência e tecnologia do

Leia mais

Lucas Pinheiro Corrêa RELATÓRIO DE MICROELETRÔNICA

Lucas Pinheiro Corrêa RELATÓRIO DE MICROELETRÔNICA Lucas Pinheiro Corrêa RELATÓRIO DE MICROELETRÔNICA Universidade Federal da Paraíba Centro de Informática 27 de outubro de 2011 SUMÁRIO INTRODUÇÃO...03 1.FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA...04 1.1.RESISTORES...04 1.2.CAPACITORES...07

Leia mais

Aula 5_3. Condutores, Isolantes, Semicondutores e Supercondutores. Física Geral e Experimental III Prof. Cláudio Graça Capítulo 5

Aula 5_3. Condutores, Isolantes, Semicondutores e Supercondutores. Física Geral e Experimental III Prof. Cláudio Graça Capítulo 5 Aula 5_3 Condutores, Isolantes, Semicondutores e Supercondutores Física Geral e Experimental III Prof. Cláudio Graça Capítulo 5 Conteúdo Semicondutores Supercondutores Capítulo: 5, 10 Isolantes, Semicondutores

Leia mais

Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas.

Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas. 1 Parte I - Considere as informações abaixo: Lista exercícios N1 Química Geral Tabela Periódica, distribuição eletrônica e ligações químicas. Núcleo: Prótons e nêutrons. Eletrosfera: elétrons Os átomos

Leia mais

CURSO BÁSICO DE ELETRÔNICA ANALÓGICA

CURSO BÁSICO DE ELETRÔNICA ANALÓGICA CURSO BÁSICO DE ELETRÔNICA ANALÓGICA PROFº ENGº GERSON ROBERTO LUQUETA 1 CURSO BÁSICO DE ELETRÔNICA ANALÓGICA ÍNDICE : 1 - Introdução 2 - Breve histórico 3 - Grandezas físicas e elétricas 3.1 - Estrutura

Leia mais

APOSTILA DE ELETRÔNICA BÁSICA 1ªEDIÇÃO

APOSTILA DE ELETRÔNICA BÁSICA 1ªEDIÇÃO APOSTLA DE ELETRÔNA BÁSA 1ªEDÇÃO ÍNDE 1.0 MATERAS SEMONDUTORES 5 1.1 MATERAS NTRÍNSEOS E MATERAS EXTRÍNSEOS 6 1.2 MATERAL EXTRÍNSEO TPO P 6 1.3 MATERAL EXTRÍNSEO TPO N 7 2.0 DODOS 8 2.1 JUNÇÃO PN 8 2.2

Leia mais

Física 3 Turma 99031. Profa. Ignez Caracelli 3/9/2015. Física C. Aula 01 Introdução. Aulas. Leiam! Livro Texto Leiam! Profa. Ignez Caracelli Física 3

Física 3 Turma 99031. Profa. Ignez Caracelli 3/9/2015. Física C. Aula 01 Introdução. Aulas. Leiam! Livro Texto Leiam! Profa. Ignez Caracelli Física 3 Física C Física 3 Turma 99031 Aulas Aula 01 Introdução Profa. Ignez Caracelli 2 Livro Texto Leiam! Livro Texto Leiam! 3 4 1 Material Disponível www.ignez.com Façam e Refaçam os Exercícios! 5 6 Ementa da

Leia mais

TERCEIRA EDIÇÃO. Werther Serralheiro

TERCEIRA EDIÇÃO. Werther Serralheiro TERCEIRA EDIÇÃO Werther Serralheiro Apostila de Eletricidade Desenvolvida pelo Professor do Campus Araranguá do Instituto Federal de Santa Catarina Para a Disciplina de do Curso Técnico em Eletromecânica

Leia mais

Eletrônica Linear. Moisés Carneiro da Silva. Curso Técnico em Telecomunicações

Eletrônica Linear. Moisés Carneiro da Silva. Curso Técnico em Telecomunicações Eletrônica Linear Moisés Carneiro da Silva Curso Técnico em Telecomunicações rede e-tec Brasil Eletrônica Linear Moisés Carneiro da Silva Brasília - DF 2014 Presidência da República Federativa do Brasil

Leia mais

Transistores de Efeito de Campo (npn)

Transistores de Efeito de Campo (npn) Slide 1 FET porta dispositivo de 3 terminais corrente e - de canal da fonte para dreno controlada pelo campo elétrico gerado pelo porta impedância de entrada extremamente alta para base Transistores de

Leia mais

Caracterização experimental de díodos a temperaturas criogénicas

Caracterização experimental de díodos a temperaturas criogénicas Carlos Miguel Gomes Carvalho Licenciado em Ciências da Engenharia Electrotécnica e de Computadores Caracterização experimental de díodos a temperaturas criogénicas Dissertação para obtenção do Grau de

Leia mais

Preparado por Sam Kinyera OBWOYA

Preparado por Sam Kinyera OBWOYA Preparado por Sam Kinyera OBWOYA African Virtual university Universidade Virtual Africana 1 Aviso Este documento é publicado sob as condições do Creative Commons http://en.wikipedia.org/wiki/creative_commons

Leia mais

Microestrutura: É a organização dos grãos (contorno, forma, tamanho, orientação) e fases sujeitas à observação microscópica.

Microestrutura: É a organização dos grãos (contorno, forma, tamanho, orientação) e fases sujeitas à observação microscópica. Resumo CMAT P2: 1) Microestrutura e Fase: Microestrutura: É a organização dos grãos (contorno, forma, tamanho, orientação) e fases sujeitas à observação microscópica. A microestrutura compreende as diferentes

Leia mais

Projetos de Circuitos Integrados. Tecnologia I

Projetos de Circuitos Integrados. Tecnologia I Projetos de Circuitos Integrados. Tecnologia I Processo de Fabricação Introdução O conhecimento do processo de fabricação permite ao projetista: otimizar o projeto; propor idéias inovadoras usando as características

Leia mais

ENSINO SECUNDÁRIO CURSO PROFISSIONAL

ENSINO SECUNDÁRIO CURSO PROFISSIONAL ESCOLA: Escola Secundária dr. Solano de Abreu DISCIPLINA: Eletricidade e Eletrónica Módulo 1 ANO: 10º ANO 2014/2015 As grandezas mais importantes do circuito elétrico. A lei de OHM. A lei de JOULE. Os

Leia mais

IBM1018 Física Básica II FFCLRP USP Prof. Antônio Roque Aula 1

IBM1018 Física Básica II FFCLRP USP Prof. Antônio Roque Aula 1 Carga elétrica e lei de Coulomb Um pouco de história 1 Desde a Grécia antiga já se sabia que o âmbar 2, depois de atritado com peles de animais, adquire a propriedade de atrair objetos leves colocados

Leia mais

COMPÊNDIO ELECTRÓNICA ELEMENTAR

COMPÊNDIO ELECTRÓNICA ELEMENTAR S. R. MINISTÉRIO DA DEFESA NACIONAL FORÇA AÉREA PORTUGUESA CENTRO DE FORMAÇÃO MILITAR E TÉCNICA Curso de Formação de Praças - RC COMPÊNDIO ELECTRÓNICA ELEMENTAR EPR: NEL CCF 335-35 Março 2009 S. R. MINISTÉRIO

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica do Paraná. CCET Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas. Engenharia de Computação. Alex Douglas Fukahori

Pontifícia Universidade Católica do Paraná. CCET Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas. Engenharia de Computação. Alex Douglas Fukahori Pontifícia Universidade Católica do Paraná CCET Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Engenharia de Computação Alex Douglas Fukahori Arthur Teixeira Brita Felipe Cornehl Hélio Pasko Rompkovski SmartLogger

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI Ana Paula Borges Ziliotto AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO ELÉTRICO DE CAPACITORES MOS EM ALTAS TEMPERATURAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI Ana Paula Borges Ziliotto AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO ELÉTRICO DE CAPACITORES MOS EM ALTAS TEMPERATURAS CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI Ana Paula Borges Ziliotto AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO ELÉTRICO DE CAPACITORES MOS EM ALTAS TEMPERATURAS São Bernardo do Campo 2008 1 Ana Paula Borges Ziliotto AVALIAÇÃO DO COMPORTAMENTO

Leia mais

Propriedades e classificação dos sólidos Semicondutores Dopados Dispositivos semicondutores Exercícios

Propriedades e classificação dos sólidos Semicondutores Dopados Dispositivos semicondutores Exercícios SÓLIDOS Fundamentos de Física Moderna (1108090) - Capítulo 04 I. Paulino* *UAF/CCT/UFCG - Brasil 2015.2 1 / 42 Sumário Propriedades e classificação dos sólidos Propriedades elétricas dos sólidos Isolantes

Leia mais