Exercícios de Java Aula 24 OO Classes e Atributos

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Exercícios de Java Aula 24 OO Classes e Atributos"

Transcrição

1 Exercícios de Java Aula 24 OO Classes e Atributos Link do curso: 1. Escreva uma classe para representar uma lâmpada que está à venda em um supermercado. 2. Crie uma classe Livro que represente os dados básicos de um livro, sem se preocupar com a sua finalidade. 3. Usando o resultado do exercício anterior como base, crie uma classe LivroDeLivraria que represente os dados básicos de um livro que está à venda em uma livraria. 4. Usando o resultado do modelo Livro como base, crie uma classe LivroDeBiblioteca que represente os dados básicos de um livro de uma biblioteca, que pode ser emprestado a leitores. 5. Cria uma classe para representar uma conta corrente que possui um número, um saldo, um status que informa se ela é especial ou não, um limite. 6. Crie uma classe que represente um contato da agenda do seu celular.

Questionário de avaliação da satisfação dos utilizadores das bibliotecas UMinho

Questionário de avaliação da satisfação dos utilizadores das bibliotecas UMinho Página 1 de 6 Questionário de avaliação da satisfação dos das bibliotecas UMinho Existem 7 perguntas neste inquérito Identificação []Sexo * Por favor, selecione apenas uma das seguintes opções: Feminino

Leia mais

Questionário de avaliação da satisfação dos utilizadores das bibliotecas da Universidade do Minho

Questionário de avaliação da satisfação dos utilizadores das bibliotecas da Universidade do Minho Página 1 de 9 Questionário de avaliação da satisfação dos utilizadores das bibliotecas da Universidade do Minho Existem 27 perguntas neste inquérito Identificação []Sexo * Por favor, selecione apenas uma

Leia mais

Créditos. Modelagem de Sistemas de Informação II. Alissandra E. Martins, MSc Gisele P. Morgado, MSc Priscila M.V. Lima, PhD. Aula 3 Termos do Negócio

Créditos. Modelagem de Sistemas de Informação II. Alissandra E. Martins, MSc Gisele P. Morgado, MSc Priscila M.V. Lima, PhD. Aula 3 Termos do Negócio Modelagem de Sistemas de Informação II Aula 3 Termos do Negócio Eber Schmitz Núcleo de Computação Eletrônica Universidade Federal do Rio de Janeiro Créditos Alissandra E. Martins, MSc Gisele P. Morgado,

Leia mais

Agenda. O que é um array. Declaração de um array. Instanciação de um array. Acessando os elementos de um array. O tamanho de um array (length)

Agenda. O que é um array. Declaração de um array. Instanciação de um array. Acessando os elementos de um array. O tamanho de um array (length) Arrays em Java 1 Agenda O que é um array Declaração de um array Instanciação de um array Acessando os elementos de um array O tamanho de um array (length) Arrays multi-dimensionais 2 O que é um Array?

Leia mais

Módulo 17E. Revisões de HTML. A) Noções básicas de HTML (cont.)

Módulo 17E. Revisões de HTML. A) Noções básicas de HTML (cont.) Módulo 17E Revisões de HTML A) Noções básicas de HTML (cont.) Inserção de Imagens A inserção de imagens em documentos HTML é feita através da tag (que não tem tag de fecho). A indicação do local

Leia mais

CURSOS EAD DIRETRIZES: METODOLOGIA DA PESQUISA

CURSOS EAD DIRETRIZES: METODOLOGIA DA PESQUISA CURSOS EAD DIRETRIZES: METODOLOGIA DA PESQUISA Este é um documento que visa oferecer algumas orientações básicas sobre a disciplina de Metodologia da Pesquisa / Métodos e Técnicas de Pesquisa e sobre a

Leia mais

Apontamentos de Matemática 6.º ano

Apontamentos de Matemática 6.º ano Noção de potência Quando temos uma multiplicação sucessiva em que o mesmo número se repete, podemos transformar essa expressão numa potência. Veja os exemplos., o é o número que se repete e o número de

Leia mais

ATIVIDADE. b) A diferença de dois números inteiros é sempre um número inteiro. c) Existe número natural que não é número inteiro.

ATIVIDADE. b) A diferença de dois números inteiros é sempre um número inteiro. c) Existe número natural que não é número inteiro. ATIVIDADE 1. Considere os números a seguir e responda: 5; -8; 0; 14; -100; 57; -18; 2/3; -0,4; -1 a) Quais deles são números naturais? b) Quais deles são números inteiros? c) Todo número natural é um número

Leia mais

Prof. Aparecido Carlos Duarte. Unidade II METODOLOGIA CIENTÍFICA

Prof. Aparecido Carlos Duarte. Unidade II METODOLOGIA CIENTÍFICA Prof. Aparecido Carlos Duarte Unidade II METODOLOGIA CIENTÍFICA Conteúdo Leitura Critica Analise de textos Pesquisa Bibliográfica Resenha Critica Fichamento O Processo da Escrita Estrutura Interna do

Leia mais

Orientação a Objetos (OO) Java Avançado Revisão do Paradigma de. Orientação a Objetos (OO) Programação Orientada a Objetos. Programação Procedimental

Orientação a Objetos (OO) Java Avançado Revisão do Paradigma de. Orientação a Objetos (OO) Programação Orientada a Objetos. Programação Procedimental Orientação a Objetos (OO) Java Avançado Revisão do Paradigma de Orientação a Objetos (OO) Roberto Vedoato vedoato@joinville.udesc.br Programação Procedimental x Orientada a Objetos Objetivos e Benefícios

Leia mais

CSS. Cascading Style Sheets Style Sheets

CSS. Cascading Style Sheets Style Sheets CSS Cascading Style Sheets Style Sheets Agenda Histórico Definição Limitações do CSS-1 CSS2 - Características Por que usar CSS? Vantagens Sintaxe Básica Como inserir uma folha de Estilo Indentificando

Leia mais

Lista de Exercícios de Programação Orientada a Objetos

Lista de Exercícios de Programação Orientada a Objetos Exercícios básicos Lista de Exercícios de Programação Orientada a Objetos 1. Determine as raízes de uma equação de 2º grau: ax 2 + bx + c = 0 (recordar que o discriminante Δ = b 2 4ac, e que a raiz r =

Leia mais

Professora Jeane Melo

Professora Jeane Melo Professora Jeane Melo Roteiro Lista Encadeada Alocação: Estática x Dinâmica O que são Ponteiros? Ponteiros Variáveis que Armazenam Endereços de Memória Mas, toda variável não é armazenada na memória? Ponteiros

Leia mais

Linguagem de Programação Orientada a Objeto Construtores e Sobrecarga

Linguagem de Programação Orientada a Objeto Construtores e Sobrecarga Linguagem de Programação Orientada a Objeto Construtores e Sobrecarga Professora Sheila Cáceres Sobrecarga (overloading) Na mesma classe podemos definir vários métodos com o mesmo nome Sobrecarga O tipo

Leia mais

Como Funciona o Excel

Como Funciona o Excel O Excel é um aplicativo do pacote Office utilizado para a realização de planilhas eletrônicas que facilitam o dia a dia através da utilização de fórmulas entre outros recursos para a organização diária.

Leia mais

Benefícios da leitura

Benefícios da leitura A importância da Parceria Família e Escola da Formação de Cidadãos Leitores Júlio Furtado www.juliofurtado.com.br Benefícios da leitura Quem lê adquire cultura, passa a escrever melhor, tem mais senso

Leia mais

Conceitos de Programação Orientada a Objetos

Conceitos de Programação Orientada a Objetos Conceitos de Programação Orientada a Objetos Prof. Edwar Saliba Júnior Fevereiro de 2011 Unidade 02 Conceitos de Programação Orientada a Objetos 1 Conceitos Fundamentais Classe; Ocultamento de informação;

Leia mais

OO - Orientação a Objetos

OO - Orientação a Objetos OO - Orientação a Objetos 1 Motivação p Orientação a objetos é uma maneira de programar que ajuda na organização e resolve muitos problemas enfrentados pela programação procedural; p Imaginem em um grande

Leia mais

Os 17 passos obrigatórios de uma boa estratégia de marketing (e uma dica bônus) VIVER DE BLOG Página 1

Os 17 passos obrigatórios de uma boa estratégia de  marketing (e uma dica bônus) VIVER DE BLOG Página 1 Os 17 passos obrigatórios de uma boa estratégia de email marketing (e uma dica bônus) VIVER DE BLOG Página 1 INTRODUÇÃO Assim como o seu blog, sua lista de emails é um dos ativos mais importantes que você

Leia mais

Como acessar. No site da Biblioteca, na parte inferior clique no logo da Biblioteca Virtual

Como acessar. No site da Biblioteca, na parte inferior clique no logo da Biblioteca Virtual Manual de Uso Como acessar No site da Biblioteca, na parte inferior clique no logo da Biblioteca Virtual Como acessar Após clicar no link da Biblioteca Virtual, o usuário deve digitar seu login e senha

Leia mais

Acesso a Plataforma SatVirtual

Acesso a Plataforma SatVirtual Acesso a Plataforma SatVirtual contato@sateducacional.com.br http://www.sateducacional.com.br NP4 Página inicial Notícia mais recente Módulo/Disciplina em que você esta matriculado Acesso às notícias antigas

Leia mais

Aula 08 Relacionamento entre Objetos. Disciplina: Programação Estruturada e Orientada a Objetos Prof. Bruno Gomes

Aula 08 Relacionamento entre Objetos. Disciplina: Programação Estruturada e Orientada a Objetos Prof. Bruno Gomes Aula 08 Relacionamento entre Objetos Disciplina: Programação Estruturada e Orientada a Objetos Prof. Bruno Gomes http://www.profbrunogomes.com.br/ Antes de Iniciar... Vamos aprender um pouco de modelagem

Leia mais

#Fundamentos de uma página web

#Fundamentos de uma página web INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SÃO GONÇALO DO AMARANTE PROGRAMAÇÃO WEB #Fundamentos de uma página web Eliezio Soares elieziosoares@ifrn.edu.br Aula de

Leia mais

Após fazer o seu registro ou Login, clique em cima do nome do seu usuário no canto direito superior e depois em Meu Perfil.

Após fazer o seu registro ou Login, clique em cima do nome do seu usuário no canto direito superior e depois em Meu Perfil. Como fazer o meu cadastro? Acesse www.bookshare.com.br e faça Login utilizando a sua conta do Twitter, Facebook, Google+ ou ainda, informando um e-mail e senha (neste caso, lembrar de acessar o seu e-

Leia mais

Manual do Aluno Portal LS Educação MANUAL DO ALUNO DIRETRIZES PRARA UTILIZAÇÃO DO PORTAL LS EDUCAÇÃO

Manual do Aluno Portal LS Educação MANUAL DO ALUNO DIRETRIZES PRARA UTILIZAÇÃO DO PORTAL LS EDUCAÇÃO MANUAL DO ALUNO DIRETRIZES PRARA UTILIZAÇÃO DO PORTAL LS EDUCAÇÃO João Pinheiro, 2013. Olá, este é um manual prático e resumido para utilização ao Portal do aluno, uma ferramenta acadêmica online de acompanhamento

Leia mais

Orientação a Objetos (OO) LPG II - Java. Orientação a Objetos (OO) Programação Orientada a Objetos. Programação Procedimental

Orientação a Objetos (OO) LPG II - Java. Orientação a Objetos (OO) Programação Orientada a Objetos. Programação Procedimental Orientação a Objetos (OO) LPG II - Java Orientação a Objetos (OO) Roberto Vedoato vedoato@joinville.udesc.br Programação Procedimental x Orientada a Objetos Objetivos e Benefícios da Orientação a Objetos

Leia mais

Grândola Vila Morena

Grândola Vila Morena Grândola Vila Morena 1 Em 1964 José Afonso recebeu um convite da Sociedade Musical Fraternidade Operária Grandolense (SMFOG) - também conhecida por Música Velha -, assinado por José da Conceição, ligado

Leia mais

Aula 5 PROCESSAMENTO DE PLANILHAS COM O MICROSOFT EXCEL 27/02/2016 1

Aula 5 PROCESSAMENTO DE PLANILHAS COM O MICROSOFT EXCEL 27/02/2016 1 Aula 5 PROCESSAMENTO DE PLANILHAS COM O MICROSOFT EXCEL 27/02/2016 DIEGOQUIRINO@GMAIL.COM 1 Agenda Nesta aula iremos aprender: Operações básicas; Layouts de página; Linhas, colunas e endereçamento de célula;

Leia mais

Bancos de dados: Definição

Bancos de dados: Definição Bancos de dados: Definição Bancos de dados: Componentes Tabelas Consultas Formulários Relatórios Tabelas As tabelas contem informações de estrutura similar (informações sobre um determinado assunto). Por

Leia mais

8. AS FÓRMULAS DA ADIÇÃO DE DOIS ARCOS.

8. AS FÓRMULAS DA ADIÇÃO DE DOIS ARCOS. 8. AS FÓRMULAS DA ADIÇÃO DE DOIS ARCOS. Vamos considerar fórmulas que calculam as funções trigonométricas da soma e diferença de dois arcos quando são dadas as funções trigonométricas desses arcos. Usaremos

Leia mais

LibreOffice Calc: aula 1

LibreOffice Calc: aula 1 Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação GMA038 Introdução à Ciência da Computação Prof. Renato Pimentel LibreOffice Calc: aula 1 Objetivos Apresentar o LibreOffice Calc Criar uma planilha

Leia mais

1. Autorização da requisição de material pela chefia imediata

1. Autorização da requisição de material pela chefia imediata AUTORIZAÇÕES 1. Autorização da requisição de material pela chefia imediata O usuário registra uma requisição de material e cabe ao chefe da unidade autorizá-la. Para realizar esta operação, a Chefia deverá

Leia mais

SIMULADOS & TUTORIAIS

SIMULADOS & TUTORIAIS SIMULADOS & TUTORIAIS TUTORIAIS HTML Como criar tabelas em HTML Copyright 2013 Todos os Direitos Reservados Jorge Eider F. da Silva Proibida a reprodução deste documento no todo ou em parte por quaisquer

Leia mais

Programação por Objectos Introdução. Introdução 1/18

Programação por Objectos Introdução. Introdução 1/18 Programação por Objectos Introdução LEEC@IST Introdução 1/18 História (1) [60s] Simula-67, Dahl e Nygaard da Univ. de Oslo Primeira linguagem com conceitos OO. [70s] Smalltalk, da Xerox Primeira implementação

Leia mais

Introdução Capítulo 1: Um Olhar sobre as Funcionalidades e Interface do Microsoft Excel

Introdução Capítulo 1: Um Olhar sobre as Funcionalidades e Interface do Microsoft Excel Introdução... 25 1. Que Usos para o Microsoft Excel?...25 2. Funcionalidades Disponibilizadas pelo Microsoft Excel...25 3. Tabelas e Gráficos Dinâmicos: As Ferramentas de Análise de Dados Desconhecidas...26

Leia mais

Universidade Estadual de Santa Cruz

Universidade Estadual de Santa Cruz Universidade Estadual de Santa Cruz Departamento de Ciências Exatas e Tecnológicas DCET Bacharelado em Ciência da Computação Professor: Esbel Tomás Valero Orellana Linguagem de Programação III Introdução

Leia mais

Como acessar. Pelo portal da sua instituição de ensino. Pelo endereço personalizado (URL) Existem duas maneiras distintas de acesso:

Como acessar. Pelo portal da sua instituição de ensino. Pelo endereço personalizado (URL) Existem duas maneiras distintas de acesso: Manual de Uso Sumário Slide 4 Como acessar Slide 5 Como acessar via tablet e smartphone Slide 6 Estante Slide 7 Botões da estante Slide 8 Como fazer uma busca rápida Slide 9 Como fazer uma busca avançada

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS Regulamento Clube de Leitura

INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS Regulamento Clube de Leitura INSTITUTO SUPERIOR POLITÉCNICO DE TECNOLOGIAS E CIÊNCIAS Regulamento Clube de Leitura Luanda, Março de 2016 ÍNDICE Preâmbulo...3 I. Objectivos...3 II. Funcionamento...3 III. Membros...4 IV. Requisição

Leia mais

Os princípios do desenho orientado a objetos

Os princípios do desenho orientado a objetos Os princípios do desenho orientado a objetos Os princípios do desenho orientado a objetos Encapsulamento e congeneridade Domínios, grau de dependência e coesão Os perigos da herança e do polimorfismo Encapsulamento

Leia mais

Introdução à Análise e Projeto de Sistemas

Introdução à Análise e Projeto de Sistemas Introdução à I. O Que vamos fazer na Disciplina? Saber uma linguagem de programação orientada a objeto (OO) não é suficiente para criar sistemas OO Tem que saber Análise e Projeto OO (APOO) Isto é, Análise

Leia mais

Encapsulamento. Alcides Pamplona

Encapsulamento. Alcides Pamplona Encapsulamento Alcides Pamplona alcides.pamplona@gmail.com Tópicos Acessando atributos e Métodos Encapsulamento Modificadores de Acesso Métodos get() e set() Exercício 2 Acessando Membros de Objetos Uma

Leia mais

Roteiro de Recuperação de MATEMÁTICA

Roteiro de Recuperação de MATEMÁTICA Roteiro de Recuperação de MATEMÁTICA Professores da Disciplina: JOSÉ PAULO / CARLOS / VAGNER MAIO/2016 Aluno(a): Nº: 2º ANO Ensino Médio Período: Matutino 1º TRIMESTRE O estudo da matemática começa na

Leia mais

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MBA Executivo MBA Executivo em Finanças MBA Saúde Professor Sílvio A. Laban Neto Coordenador Geral dos Programas de MBA Executivo Agenda A importância do Trabalho de Conclusão

Leia mais

1 Fase Cadastro e Migração

1 Fase Cadastro e Migração 1 Fase Cadastro e Migração 1 Sumário INTRODUÇÃO... 3 1 Acesso ao Portal... 4 2 Primeiro Acesso ao Connectcont... 5 2.1. Novos Clientes... 5 2.2. Atualização de Cadastro Financeiro... 5 3 Cadastro de usuários...

Leia mais

ST = 0; N=1; D=1; while D <= 50 ST=ST+N/D; N=N+2; D=D+1; end ST -->exec('c:\users\sérgio\desktop\p24.sci');disp('exec done'); ST =

ST = 0; N=1; D=1; while D <= 50 ST=ST+N/D; N=N+2; D=D+1; end ST -->exec('c:\users\sérgio\desktop\p24.sci');disp('exec done'); ST = 1) Fazer um script Scilab que calcule e escreva o valor de S: = 1 1 +3 2 +5 3 +7 4 + +99 50 ST = 0; N=1; D=1; while D

Leia mais

Prova Modelo - Exame de Matemática para Educação Básica. A prova é constituída por duas partes, designadas por Parte I e Parte II.

Prova Modelo - Exame de Matemática para Educação Básica. A prova é constituída por duas partes, designadas por Parte I e Parte II. Provas de Acesso ao Ensino Superior Para Maiores de 23 Anos Candidatura de 2017 Prova Modelo - Exame de Matemática para Educação Básica Tempo para realização da prova: 2 horas Tolerância: 30 minutos Material

Leia mais

Programação Estruturada Orientada a Objetos

Programação Estruturada Orientada a Objetos INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE Programação Estruturada Orientada a Objetos Docente: Éberton da Silva Marinho e-mail: ebertonsm@gmail.com eberton.marinho@gmail.com

Leia mais

Documentação. Java First-Tier: Aplicações. Documentação com javadoc. Comentários especiais. Marcas Especiais. Exemplo. Finalidade das marcas

Documentação. Java First-Tier: Aplicações. Documentação com javadoc. Comentários especiais. Marcas Especiais. Exemplo. Finalidade das marcas Java First-Tier: Aplicações Documentação com javadoc Grupo de Linguagens de Programação Departamento de Informática PUC-Rio Ferramenta javadoc Documentação Documentação a partir de comentários Formato

Leia mais

Tabelas. Uma célula de dados pode conter texto, imagens, listas, parágrafos, formulários, linhas horizontais, etc. <table> <tr>

Tabelas. Uma célula de dados pode conter texto, imagens, listas, parágrafos, formulários, linhas horizontais, etc. <table> <tr> Tabelas HTML Tabelas Tabelas São definidas pela tag Uma tabela é dividida em linhas -com a tag Cada linha divida em células de dados (com a tag ). As letras td são um acronimo

Leia mais

Programação Orientada a Objeto

Programação Orientada a Objeto Programação Orientada a Objeto Prof. Esp. Thiago S F Carvalho Faculdades Integradas de Diamantino 2016 Caravalho, T.S.F. (FID) POO 2016 1 / 38 Programação Orientada a Objeto Hoje revisaremos os conceitos

Leia mais

Descrição de Casos de Uso (Casos de Uso Textuais) SSC 124: Análise e Projeto Orientados a Objetos Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa

Descrição de Casos de Uso (Casos de Uso Textuais) SSC 124: Análise e Projeto Orientados a Objetos Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa Descrição de Casos de Uso (Casos de Uso Textuais) SSC 124: Análise e Projeto Orientados a Objetos Profa. Dra. Elisa Yumi Nakagawa 1 Documentação de Casos de Uso n Notação diagramática: n Diagrama de Casos

Leia mais

Aula 6 EXPONDO RESULTADOS COM O MICROSOFT POWER POINT 08/03/2016 1

Aula 6 EXPONDO RESULTADOS COM O MICROSOFT POWER POINT 08/03/2016 1 Aula 6 EXPONDO RESULTADOS COM O MICROSOFT POWER POINT 08/03/2016 DIEGOQUIRINO@GMAIL.COM 1 Agenda Nesta aula iremos aprender: Operações básicas; Inserções; Edição e formatação de slides o SLIDE MESTRE;

Leia mais

ORGANIZAÇÃO DO TEMPO planejamento. aprenda a planejar

ORGANIZAÇÃO DO TEMPO planejamento. aprenda a planejar ORGANIZAÇÃO DO TEMPO Por detrás de cada realização, pequena ou grande, encontra-se um planejamento. Lembre-se, se você realmente quer ver suas metas se concretizarem, aprenda a planejar. Mary Kay Ash ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Orientação a Objetos e Java

Orientação a Objetos e Java Orientação a Objetos e Java Daves Martins davesmartins@yahoo.com.br Mestre em Computação de Alto Desempenho pela UFRJ Especialista em Banco de Dados Analista Web Orientação a Objetos e Java Características

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR. Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR. Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros Exame de Proficiência em Língua Portuguesa PARTE COLETIVA Produção

Leia mais

Modificadores de acesso e atributos de classe

Modificadores de acesso e atributos de classe Modificadores de acesso e atributos de classe Material baseado na apostila FJ-11: Java e Orientação a Objetos do curso Caelum, Ensino e Inovação, disponível para download em http://www.caelum.com.br/apostilas/

Leia mais

REGRESSÃO LINEAR SIMPLES PARTE III

REGRESSÃO LINEAR SIMPLES PARTE III REGRESSÃO LINEAR SIMPLES PARTE III Instalando e usando a opção Regressão do Excel. Francisco Cavalcante(f_c_a@uol.com.br) Administrador de Empresas graduado pela EAESP/FGV. É Sócio-Diretor da Cavalcante

Leia mais

Tutorial Básico SPORTDiscus

Tutorial Básico SPORTDiscus Tutorial Básico SPORTDiscus O objetivo deste tutorial é ajudar a procurar informação na área das Ciências do Desporto utilizando a base de dados SPORTDiscus. SPORTDiscus é o nome de uma base de dados que

Leia mais

DIAGRAMAS DE FLUXO DE DADOS. Rosana C. M. Grillo Gonçalves

DIAGRAMAS DE FLUXO DE DADOS. Rosana C. M. Grillo Gonçalves DIAGRAMAS DE FLUXO DE DADOS Rosana C. M. Grillo Gonçalves 1 Camadas de Softwares Aplicativos processadores de transações: camada de gerenciamento de dados camada de aplicação camada de apresentação 2 Camada

Leia mais

Colégio Paulo VI Aluno (a): Nº.: 7 º Ano Ensino Fundamental Turma: Turno: Matutino

Colégio Paulo VI Aluno (a): Nº.: 7 º Ano Ensino Fundamental Turma: Turno: Matutino Colégio Paulo VI Aluno (a): Nº.: 7 º Ano Ensino Fundamental Turma: Turno: Matutino Professora: Alessandra Disciplina: Matemática Data / /2011 1ª LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES DE MATEMÁTICA ORIENTAÇÕES:

Leia mais

Informações sobre TCC (Trabalho de conclusão de curso) Certificates

Informações sobre TCC (Trabalho de conclusão de curso) Certificates Informações sobre TCC (Trabalho de conclusão de curso) Certificates 04/2012 Tipos de TCC Informações do TCC estão também no site da biblioteca Link: Site Biblioteca Telles Em Orientação a Pesquisa, clicar

Leia mais

SAESC SISTEMA DE GESTÃO DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR

SAESC SISTEMA DE GESTÃO DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Recebimentos SAESC SISTEMA DE GESTÃO DA ALIMENTAÇÃO ESCOLAR Nota Fiscal de Fornecedor Esta tela serve para armazenar as notas fiscais de Fornecedores. São três telas que compõe a nota. A primeira é chamada

Leia mais

1) Mostrando uma mensagem. 10 exemplos de macros essenciais no Excel. Este conteúdo faz parte da série: Excel VBA Ver 6 posts dessa série

1) Mostrando uma mensagem. 10 exemplos de macros essenciais no Excel. Este conteúdo faz parte da série: Excel VBA Ver 6 posts dessa série Este conteúdo faz parte da série: Excel VBA Ver 6 posts dessa série Para aproveitar toda a potencia que o Excel possui, é indispensável a utilização de macros. Macro poder ser definida como uma serie de

Leia mais

ATUALIZAÇÃO CERTIFICADO NF-E

ATUALIZAÇÃO CERTIFICADO NF-E MANUAL AVANÇO MANUAL INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA ATUALIZAÇÃO CERTIFICADO NF-E [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de e-mail] Material Desenvolvido para a Célula NF-e Autor:

Leia mais

TUTORIAL Criando o primeiro acesso ao Portal

TUTORIAL Criando o primeiro acesso ao Portal TUTORIAL Criando o primeiro acesso ao Portal Link do site do Colégio: http://cai.educacaoadventista.org.br/ Ao entrar no portal você vai clicar em Tarefas ou Boletim, na área Recursos do Portal como na

Leia mais

Plano de Aula - Dreamweaver CS5 - cód Horas/Aula

Plano de Aula - Dreamweaver CS5 - cód Horas/Aula Plano de Aula - Dreamweaver CS5 - cód.4149 24 Horas/Aula Aula 1 Capítulo 1 - Introdução Aula 2 Continuação do Capítulo 1 - Introdução Aula 3 Capítulo 2 - Site do Dreamweaver 1.1. Novidades do Dreamweaver

Leia mais

DOMINE O EXCEL ESSENCIAL O QUE TODO PROFISSIONAL PRECISA SABER

DOMINE O EXCEL ESSENCIAL O QUE TODO PROFISSIONAL PRECISA SABER DOMINE O ECEL ESSENCIAL O QUE TODO PROFISSIONAL PRECISA SABER METODOLOGIA DOMINE O ECEL Visão Ser referência no Brasil, quando se fala de metodologia de ensino, conteúdo e melhores práticas com o uso do

Leia mais

Agenda. JFC (Java FoundaNon Classes) Interfaces Gráficas: layout manager JFC. Componentes do Swing. Pluggable Look and Feel

Agenda. JFC (Java FoundaNon Classes) Interfaces Gráficas: layout manager JFC. Componentes do Swing. Pluggable Look and Feel Agenda Interfaces Gráficas: layout manager joao@ecomp.uefs.br JFC (Java FoundaNon Classes) Swing componentes Gerênciamento de Layout BoderLayout, FlowLayout,... Departamento de Ciências Exatas Universidade

Leia mais

Orientação a Objetos Parte I. Introdução a POO (Programação Orientada a Objetos)

Orientação a Objetos Parte I. Introdução a POO (Programação Orientada a Objetos) Orientação a Objetos Parte I Introdução a POO (Programação Orientada a Objetos) Histórico Gerações de Linguagens de Programação Primeira Geração: Linguagem de máquina Segunda Geração: Linguagem de montagem

Leia mais

Denise Santos CAPA (VARIA COM O VOLUME) (estao todas na library)

Denise Santos CAPA (VARIA COM O VOLUME) (estao todas na library) CAPA (VARIA COM O VOLUME) (estao todas na library) Denise Santos Ampla experiência na área do ensino de língua estrangeira, tendo atuado como professora e coordenadora de inglês em escolas e cursos de

Leia mais

Prefeitura Municipal de Gov Luis Rocha Balanço Patrimonial- MCASP - Referencia Janeiro/2015 Especificação ExValor Valor Especificação Valor Valor

Prefeitura Municipal de Gov Luis Rocha Balanço Patrimonial- MCASP - Referencia Janeiro/2015 Especificação ExValor Valor Especificação Valor Valor Balanço Patrimonial- MCASP - Referencia Janeiro/2015 ATIVO FINANCEIRO PASSIVO FINANCEIRO 798.430,24 DISPONIVEL 1.028.944,80 RESTOS A PAGAR 798.430,24 CAIXA 227.352,02 Serviço da divida a pagar BANCOS 549.410,16

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO Prof. Breno Leonardo G. de M. Araújo brenod123@gmail.com http://blog.brenoleonardo.com.br LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO 1 Tipos de dados Inteiro São os números pertencentes ao conjunto dos Inteiros, isto é, que

Leia mais

Cursos de Língua ICoN

Cursos de Língua ICoN Projeto Ciência sem Fronteiras CSF Itália Cursos de Língua ICoN Guia para o estudante com tutela Guia para o estudante com tutela Página 1 Indice 1. Explorar o curso 1.1 Acesso ao curso 1.1.1 A página

Leia mais

Manuel Castells (filósofo espanhol.)

Manuel Castells (filósofo espanhol.) GUIA DE NAVEGAÇÃO 1 Uma Rede é um conjunto de nós conectados, e cada nó, um ponto onde a curva se intercepta. Por definição uma Rede não tem centro, e ainda que alguns nós possam ser mais importantes que

Leia mais

IX (PTT) Fórum 10. Uma política BGP Renato Ornelas

IX (PTT) Fórum 10. Uma política BGP Renato Ornelas IX (PTT) Fórum 10 Uma política BGP Renato Ornelas Agenda Motivação Categorias de Conexão Local-pref Comunidades Controle de anúncios Tipos de tabela Filtros Motivação A Open X cuida

Leia mais

Pré-Jornada: a leitura como prática social e literária e as artes em diferentes mídias

Pré-Jornada: a leitura como prática social e literária e as artes em diferentes mídias Pré-Jornada: a leitura como prática social e literária e as artes em diferentes mídias A 15ª Pré-Jornada é uma movimentação cultural de grupos, preferencialmente interdisciplinares, que farão a leitura

Leia mais

HTML Página 36. Índice

HTML Página 36. Índice PARTE - 6 HTML Página 36 Índice Tabelas... 37 Construindo tabelas Marcação TABLE... 37 Título da Tabela Marcação CAPTION... 37 Cabeçalho da tabela (table headings) Marcação TH... 37 Dados da tabela (table

Leia mais

Introdução à Programação Orientada a Objetos em C++

Introdução à Programação Orientada a Objetos em C++ Introdução à Programação Orientada a Objetos em C++ Disciplina de Programação Científica II Aula 12 de 18 24/05/2013 Professor Giovani Gracioli giovanig@gmail.com Objetivos Os objetivos dessa aula são:

Leia mais

Python - Dicionários. Introdução à Programação SI1

Python - Dicionários. Introdução à Programação SI1 Python - Dicionários Introdução à Programação SI1 Conteúdo Dicionários Conceitos Operações Métodos Exercícios 2 Dicionários São estruturas de dados que implementam mapeamentos Um mapeamento é uma coleção

Leia mais

Prof. Ronaldo Frederico

Prof. Ronaldo Frederico Prof. Ronaldo Frederico Matemática Financeira Amortização Amortização Nas aplicações financeiras, quando o objetivo é constituir um capital em uma data futura, tem-se um processo de Capitalização, quando

Leia mais

Módulo e Função Modular

Módulo e Função Modular INSTITUTO DE APLICAÇÃO FERNANDO RODRIGUES DA SILVEIRA-UERJ DISCIPLINA: MATEMÁTICA (FUNÇÕES) PROF S : QUARANTA / ILYDIO / 1 a SÉRIE ENSINO MÉDIO Módulo e Função Modular Função definida por mais de uma sentença

Leia mais

Linguagens de Programação

Linguagens de Programação Linguagens de Programação Fabio Mascarenhas - 2015.2 http://www.dcc.ufrj.br/~fabiom/lp Introdução Quais das expressões abaixo têm o mesmo significado? (vector-ref a 42) Introdução Quais das expressões

Leia mais

(- 48) = = - 6 (saldo negativo)

(- 48) = = - 6 (saldo negativo) Os Jogos Olímpicos são separados em duas fases históricas: a Antiga e a Moderna. a era Antiga, realizou-se a primeira Olimpíada no ano 776 a.c. (776 anos antes de Cristo), e a última, no ano 394 d.e. (394

Leia mais

Norma ABNT NBR 14724

Norma ABNT NBR 14724 Tutorial Norma ABNT NBR 14724 Segundo a norma ABNT NBR 14724/2011 Trabalhos acadêmicos (Tese de Livre Docência, Tese de Doutorado, Dissertação de Mestrado e TGI), a Ficha Catalográfica é um elemento obrigatório

Leia mais

Colégio Sagrado Coração de Jesus

Colégio Sagrado Coração de Jesus Tarefa Semana 04/03 a 08/03/2013 2º feira Livro páginas 63 até 66 e 151, 153 e 154 1) Estudar Leitura e Tabuadas. Avaliação de tabuadas 6º feira 08/03. 2) Estudo diário: Matéria dada no dia de hoje. 3º

Leia mais

Blog. Blog da escola: ferramenta de apoio. e comunicação entre toda comunidade escolar. POIE SOLANGE ASEVEDO RIBEIRO

Blog. Blog da escola: ferramenta de apoio. e comunicação entre toda comunidade escolar. POIE SOLANGE ASEVEDO RIBEIRO Blog da escola: ferramenta de apoio e comunicação entre toda comunidade escolar. Blog POIE SOLANGE ASEVEDO RIBEIRO Blog da escola: ferramenta de apoio e comunicação entre toda comunidade escolar. Blog

Leia mais

Processamento da Consulta. Processamento da Consulta

Processamento da Consulta. Processamento da Consulta Processamento da Consulta Equipe 05 Adriano Vasconcelos Denise Glaucia Jose Maria Marcigleicy Processamento da Consulta Refere-se ao conjunto de atividades envolvidas na extra de dados de um banco de dados.

Leia mais

Controlando a saída impressa

Controlando a saída impressa O driver da impressora fornece a melhor qualidade de saída para vários tipos de necessidades de impressão. No entanto, você pode desejar ter mais controle sobre a aparência de seus documentos impressos.

Leia mais

HTML. Leonardo Gresta Paulino Murta

HTML. Leonardo Gresta Paulino Murta HTML Leonardo Gresta Paulino Murta leomurta@gmail.com Introdução a HTML Formulários em HTML Critério para escolha de campos Agenda Leonardo Murta HTML 2 HTML HyperText Markup Language Criada por Tim Berners-

Leia mais

Tutorial de Pesquisa

Tutorial de Pesquisa Coordenação de Gestão de Pessoas Diretoria de Gestão de Desenvolvimento de Pessoas Escola Municipal de Saúde Núcleo de Documentação Tutorial de Pesquisa BVS SMS SP Secretaria Municipal de Saúde de São

Leia mais

CAP. IX - MANIPULAÇÃO DE ARQUIVOS Generalidades sobre Arquivos. 9.2 Abertura e Fechamento de Arquivos. Operações com arquivos:

CAP. IX - MANIPULAÇÃO DE ARQUIVOS Generalidades sobre Arquivos. 9.2 Abertura e Fechamento de Arquivos. Operações com arquivos: CAP. IX - MANIPULAÇÃO DE ARQUIVOS 9.1 Generalidades sobre arquivos 9.2 Abertura e fechamento de arquivos 9.3 Arquivos textos e arquivos binários 9.4 Leitura e escrita em arquivos binários 9.5 Procura direta

Leia mais

UFCD 786. Exercicios de DER s

UFCD 786. Exercicios de DER s UFCD 786 Exercicios de DER s 1 Exercicio 1 Uma transportadora aérea pretende implementar uma base de dados com a seguinte informação: A transportadora tem vários aviões. Cada avião tem, para além da matrícula,

Leia mais

O objetivo aqui é criar um sistema para gerenciar os funcionários do Banco.

O objetivo aqui é criar um sistema para gerenciar os funcionários do Banco. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia Campus Irecê Disciplina: Linguagem Técnica I Prof o Jonatas Bastos Nome: LISTA DE EXERCÍCIO 2 - Exercícios de Orientação a Objetos O objetivo

Leia mais

Exercícios... Capítulo 15. if62c. prof. Robinson Vida Noronha. Monday, March 23, 15

Exercícios... Capítulo 15. if62c. prof. Robinson Vida Noronha. Monday, March 23, 15 Exercícios... Capítulo 15 if62c prof. Robinson Vida Noronha 1 15.1.a) Em C++, é possível ter várias funções com o mesmo nome, que operam sobre diferentes tipos ou números de argumentos. Isso é chamado

Leia mais

Programação C# + ASP.NET

Programação C# + ASP.NET Programação C# + ASP.NET Prof. MSc. Daniel Menin Tortelli e-mail: danielmenintortelli@gmail.com Site: http://sites.google.com/site/danielmenintortelli/home 19/08/2014 Programação C# ASP.NET - Prof. MSc.

Leia mais

Identificação e Verificação Biométrica Digital

Identificação e Verificação Biométrica Digital Ciclo de Seminários 2012.1 Identificação e Verificação Biométrica Digital Igor Gomes de Meneses Cruz igor.gomes@ccc.ufcg.edu.br 1 Agenda Considerações Iniciais Tipos de biometria Biometria Digital Técnicas

Leia mais

AEB - Manual Básico do Usuário Postagens no Portal VERSÃO 1.5

AEB - Manual Básico do Usuário Postagens no Portal VERSÃO 1.5 AEB - Manual Básico do Usuário Postagens no Portal VERSÃO 1.5 Histórico da Revisão Versão Data Descrição Autor 1.0 09/12/2016 Criação do Manual Ismael Roriz 1.1 15/01/2017 Revisão adicional Ismael Roriz

Leia mais

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição. Capítulo 5 Memória interna

William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição. Capítulo 5 Memória interna William Stallings Arquitetura e Organização de Computadores 8 a Edição Capítulo 5 Memória interna Os textos nestas caixas foram adicionados pelo Prof. Joubert slide 1 Tipos de memória de semicondutor slide

Leia mais

Construtores. Introdução

Construtores. Introdução Construtores José Gustavo de Souza Paiva Introdução Até o momento, temos tratado a inicialização dos atributos das classes de duas maneiras Alteração dos valores dos atributos diretamente - atributos públicos

Leia mais

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1

Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 1ª Série Lição: As mudanças na escola - Igual e diferente Reference to English Interconnections Lesson Changes at School p. 14 Social Studies Standard(s): Standard 1, Objective 1 Objetivo(s) do Conteúdo

Leia mais