Fertilizantes Heringer S.A.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fertilizantes Heringer S.A."

Transcrição

1 Fertilizantes Heringer S.A. Visão Geral da Empresa e Mercado aonde esta inserida Resultados do 4º trimestre e do ano de 2007 Dalton Carlos Heringer Jaime Rebelo - CEO e Membro do Conselho - CFO e Diretor de Relações com Investidores Fevereiro de 2008

2 Aviso Legal e IFRS Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários, brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos do setor de fertilizantes, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções e outros fatores assim descritos em Fatores de Risco no Prospecto Definitivo de Oferta Pública de Distribuição Primária e Secundária de Ações, arquivado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. A Companhia esta em processo de revisão dos eventuais impactos da nova Lei que altera a Lei das Sociedades por Ações, promulgada em 28/12/07, quanto as praticas contábeis adotadas no Brasil a partir do exercício social de A CVM emitiu comunicado ao mercado em que destaca ser seu entendimento preliminar que os padrões adotados pelo IASB International Accounting Standards Boards são considerados como referência internacional para padrões de contabilidade. A Companhia contratou especialistas nessa área com intuito de assegurar que sua implementação seja em de acordo com ambos, tanto os princípios contábeis geralmente aceitos no Brasil quanto os internacionais, IFRS. A Companhia também decidiu elaborar as demonstrações financeiras de acordo com os padrões internacionais já a partir de 2008, antecipando-se às regras estabelecidas no Regulamento Novo Mercado, que no seu caso seriam obrigatórias apenas a partir de

3 Estrutura Acionária após Abertura do Capital (12/4/07) Antes da Oferta Após Oferta (1) BSSF 1 20,6% Juliana Rezende 4,0% Almir Miranda 2,9% Dalton Dias Heringer 68,2% 42,3% Dalton Dias Heringer, 51,4% Dalton Carlos Heringer 4,2% Juliana Rezende, 3,0% Dalton Carlos Heringer, 3,2% Total de Ações: 36,6 milhões Total de Ações: 48,6 milhões Nota: 1 BSSF é uma empresa do AIG Capital Nota: 1 Incluindo exercício de Greenshoe 3

4 Uma das Líderes na Mistura e Distribuição de Fertilizantes no Brasil Terceiro maior player no Brasil, com 13.2% de market share em Modelo de Negócios Único Alcance Nacional e Localização Privilegiada Fundada em 1968, a Heringer produz, comercializa e vende fórmulas de NPK e fertilizantes especiais 15 unidades de produção estrategicamente localizadas Track record comprovado Rede de distribuição e presença diferenciadas Rondonópolis Catalão Bom Jesus de Goiás Uberaba Bebedouro Rio Brilhante Paulínia Ourinhos Rosário do Catete Camaçari Manhuaçu Viana Três Corações Base de clientes diversificada Paranaguá Porto Alegre Legenda Misturadoras Próprias Misturadoras Alugadas Misturadoras Arrendadas Novas Misturadoras em construção Área de Cobertura Sede 4

5 Visão da Cadeia de Produção de NPK A Indústria brasileira de fertilizantes opera em três sub-segmentos: Mineração e extração de gás natural Produção de fertilizantes básicos e intermediários Produção e distribuição de misturas de NPK Cadeia de Produção dos Fertilizantes Maiores Players Mineração & Básicos / Produtores intermediários de fertilizantes SSP Produtores de Misturas de NPK Petrobrás CVRD Ultrafértil 1 Fosfértil 1 Copebras Bunge Heringer 2 Bunge Mosaic Fosfértil 1 Galvani Yara Copebras Cibrafértil Heringer Bunge Mosaic Fertipar Yara Other Nota: 1 Fosfértil e Ultrafértil são controladas em conjunto pela Bunge e Mosaic 2 Após completar seu plano de integração vertical (esperado para o segundo semestre de 2008) 5

6 Importante Produtor e Exportador O Brasil é um dos maiores produtores/exportadores de produtos agrícolas Brasil como % da Produção Mundial (2007) Brasil como % das Exportações Mundiais (2007) 1 62% 1 84% 1 36% 2 25% % 17% 16% 16% 15% % 38% % 30% 29% % 23% 7% Suco de Laranja Café Soja Açucar Gado Óleo Frango Grão de Soja Farelo Soja Milho Suco Açucar de Laranja Frango Soja Grão Gado Café Farelo Soja Óleo de Soja Fonte: USDA/; Elaboração: MAPA e possui um dos menores custos de produção no mundo 6

7 Parcelas Significativas de Terra Ainda não Exploradas O Brasil possui mais de 327 milhões de hectares de terras ainda não utilizadas, comparado com os Estados Unidos com aproximadamente 81 milhões de hectares. Potencial de Terra Agricultáveis (mm hectares) % 30% % 70% 40% 60% 34% 66% % 70% 76 30% 70% 71 41% 59% Terras Exploradas Terras ainda não exploradas Fonte: Revista Exame Agosto

8 mm toneladas CAGR ( ) Brasil: Potencial Agrícola Único no Mundo O Brasil é o quarto maior mercado de fertilizantes, crescendo acima da média global Maiores Mercados de Fertilizantes Taxa de Aplicação de Fertilizantes (kg/ha) % 3% 1% 9% 10% 8% 6% 4% 2% 0% -2% -4% Fonte: IFA/ANDA 0 China India US Brasil CAGR% -6% Fonte: IFA, em 2005 A produção está crescendo mais rápido do que a área plantada devido a inovações tecnológicas e aumento da taxa de aplicação de fertilizantes 8

9 (mm toneladas) (mm toneladass) Perfil de Crescimento Atrativo Crescimento orgânico de aproximadamente 2.7x o crescimento da indústria entre 1995 e ,4 0,7 0,8 1,0 1,1 1,5 1,5 1,7 2,1 2,2 2,0 2, ,7% Market Share da Heringer 13,2% 10,8 12,2 13,8 14,6 13,6 16,3 17,0 19,1 22,8 22,8 20,2 21,0 24, % Market Share dos Seis Maiores Players 82% Fonte: ANDA e Estimativas da Companhia Heringer Mercado Brasileiro de NPK 9

10 em um Cenário Competitivo A rede diferenciada de vendas da Heringer e seu foco no segmento de varejo foram fatores fundamentais para o aumento de seu market share de aproximadamente 4% em 1995 para 13% em Maiores Players no Mercado Brasileiro de NPK Outros 30% Serrana 11% Manah 10% Bunge 32% Others 14% / 19% Bunge 29% / 30% Heringer 4% Copas 6% Fertiza 4% Solorrico 7% Mosaic 11% Fertibras 3% Trevo 14% IAP 7% Yara 17% Takenaka 4% ADM 4% / 5% Mosaic 11% / 12% Yara 12% / 13% Fertipar 12% / 13% Heringer 13,2% Fonte: Estimativas da Companhia 10

11 Mix de Vendas Balanceado A diversidade de culturas atendida pela Heringer minimiza a volatilidade associada ao clima local e outras condições específicas, como ciclicalidade de preços e pragas Mix de Vendas por Cultura % Outros 18% Cana 15% Café 7% Algodão 6% C ana 22% C afé 18% A lgo dão 3% F lo resta 6% Milho 19% Soja 32% Floresta 1% Citrus 2% Outro s 11% M ilho 16% So ja 20% C itrus 4% Fonte: Agroconsult 11

12 Foco na Venda Direta para Pessoas Físicas A ampla rede de distribuição da Heringer permite que a Companhia tenha acesso a produtores de diversos tamanhos no Brasil com o foco no varejo... Rede de Distribuição Vendas por Segmento mil clientes ativos: +13% em relação a Fazendeiros 46% Cooperativas 5% Industrial 1% Atacado 5% Início de 2005 Final de 2007 Usinas 5% Reflorestadoras 4% Companhias (consumidor final) 34% fator fundamental para rentabilidade superior 12

13 Aumentando a Presença em Produtos de Alto Valor Agregado A Heringer investe em tecnologia, apresentando ao mercado diversas iniciativas de sucesso com o passar dos anos com o intuito de suprir as demandas dos clientes... Conquistas Mix de Produtos (% do Volume Vendido) Novos Lançamentos A Heringer lançou dois produtos em Micro Total Processo de Produção Inovador: micro nutrientes são aplicados em todos os grãos de fertilizantes, aumentando a eficácia dos micro nutrientes 10% 90% 20% 22% 80% 78% Convencional Especial desenvolvendo produtos diferenciados, oferencendo aos nossos clientes melhores opções de nutrição e capturando margens superiores Note: Critério de medida alterado de receita bruta para volume entregue. Pelo critério anterior, produtos especiais representaram 18% em

14 Crescimento: Expandindo a Presença Nacional De 2007 a 2010, Heringer espera investir aproximadamente R$ 170 milhões para expandir a capacidade de 2,977 tons 1 para 6,780 tons Plano: após recursos do IPO. Região Centro Oeste Total Capex: R$48 mm Região Nordeste Total Capex: R$23 mm 2006 Plano 2006 Plano % do Mercado Total Market Share 8,5% na % do Mercado Total Market Share 10,3% na 27% Plantas Capacidade % Plantas Capacidade Região Sul Total Capex: R$37 mm 2006 Plano Região Sudeste Total Capex: R$64 mm 2006 Plano % do Mercado Total Market Share 2,6% na % do Mercado Total Market Share 23,5% na 28% Plantas Capacidade % Plantas Capacidade Nota: 1 Capacidade de Produção ajustada pela sazonalidade em 000 toneladas ao final de

15 Crescimento: Plano de Verticalização A fábrica de SSP permitirá a Heringer fazer parte de um grupo de players integrados no Brasil O Projeto Construção de uma Fábrica de SSP (Fosfato Super Simples) em Paranaguá com produção total de (1) : Ácido Sulfúrico: tons/ano Pó de SSP: tons/ano SSP granulado: tons/ano Investimento esperado de aproximadamente R$100 milhões (em 2007 e 2008) Parte do equipamento necessário já foi adquirido e todas as licenças obtidas Operações irão iniciar-se no segundo semestre de 2008 Benefícios Ganho significativo em sinergias por produzir fertilizantes intermediários e misturas de NPK na mesma unidade produtiva Redução da dependência de outros fornecedores de matéria prima deve resultar em melhoras nas margens Melhora da logística de distribuição na região Centro Oeste Margens EBITDA maiores se juntando aos seus principais concorrentes e eliminando parcialmente sua dependência em fornecedores de SSP (1) Capacidade de Produção maior do aquela anunciada previamente na época do IPO 15

16 Destaques do Periodo, Resultados Financeiros e Mercado Destaques do Período Evolução de Mix de Vendas por Cultura Crescimento da Base de Clientes Evolução do Market Share Capacidade de Produção Produtos Especiais Resultados Financeiros Receita Bruta e Volume Lucro Bruto Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas EBITDA Lucro Líquido Balanço, Working Capital e Fluxo de Caixa Mercado em 2007 e Perspectivas para 2008 Matérias Primas Commodites Mercado Sazonalidade 16

17 Destaques: Crescimento do Volume em 3% no 4T07 e 33% no ano de T06 Evolução de Mix de Vendas por Cultura milhares de Toneladas Cana Outros Soja Reflorest. Café Milho 207,4 162,3 189,8 48,2 269,8 176,4 Σ 1.053,9 Mercado caiu 9% no 4T07 comparado com 4T06, devido a alteração na sazonalidade e no ano, cresceu 17%. 20% 15% 18% 5% 25% 17% +3% Heringer cresceu: 4T07 186,9 177,5 181,8 60,7 278,9 199,6 Σ 1.085,4 + 3% no 4T % em % 16% 17% 6% 26% 18% ,4 442,8 435,5 160,5 551,6 336,8 Σ 2.461,6 +33% 22% 18% 18% 6% 22% 14% Cana Outros Soja Reflorestamento Café Milho ,9 593,5 641,4 203,5 603,2 515,6 Σ 3.264,1 22% 18% 20% 6% 18% 16% No ano, milho, soja e cana-de-açúcar foram os principais responsáveis pelo crescimento do volume entregue 17

18 Destaques: Crescimento da Base de Clientes em 8% no 4T07 e 13% no ano Evolução do Número de Clientes Crescimento da base de clientes, fruto da expansão + 13% da companhia, especialmente em regiões de atuação mais Σ recente Σ Fortalecimento da base para + 8% crescimento sustentável nos próximos anos. Σ Σ Sul Ano (+ 24%) Sudeste (+ 8%) T06 4T Norte e Nordeste Centro (+ 41%) (+ 50%) 18

19 Destaques: Evolução do Market Share de 13,4% no 4T06 para 15,2% no 4T07 e de 11.7% em 2006 para 13,2% em 2007 Market Share 15,2% PB Consumo Brasileiro por 13,2% 12,7% 11,8% 12,7% 12,1% 13,4% 11,7% 13,2% Região: 1,8% 11,0% 9,2% 29,7% 29,9% 27,6% 1 Tri 2 Tri 3 Tri 4º Tri Mercado Brasileiro: mil toneladas Nota: para cálculo do Market Share, não são consideradas vendas de 7,7 mil ton para o Paraguai 19

20 Destaques: Adequada Evolução da Capacidade de Produção Anual Sazonalisada operacionalização de 2 novas unidades Capacidade de Produção em milhares de Toneladas T07 2T07 3T07 9M07 4T Unidades 13 Unidades 15 Unidades Integralização da capacidade de Bebedouro (1) Rio Brilhante e Bom Jesus de Goiás Expansões Manhuaçú e Três Corações Novas unidades: unidade própria em Ourinhos - SP e arrendada em Porto Alegre - RS (1) A capacidade sazonalizada leva em conta o tempo de operação da unidade no ano para cálculo da capacidade, portanto unidades que iniciaram no meio de 2006 tiveram aumento no 1 trimestre de

21 Destaques: Crescimento da participação do volume de vendas dos produtos especiais de 20% para 22% no 4T07. (em milhares de toneladas) Σ % Produtos especiais: Σ % crescimento acima da média dos demais 488 produtos Σ Σ % + 12% % Produtos em destaque: % 4T06 4T Fertilizante mineral misto para aplicação foliar 80% 20% 78% 22% 80% 20% (1) 78% 22% Potencialização do uso da uréia Convencional Especial Micro-nutrientes em 100% dos grânulos NPK (1) Critério de medida alterado de receita bruta para volume entregue. Pelo critério anterior, produtos especiais representaram 18% em

22 Resultados Financeiros: Receita Bruta e Volume de Vendas Receita Bruta de Vendas (R$MM) + 59% -20% + 11% % 834 O preço médio de vendas subiu 24,8 % no 4T07 em relação ao 4T06 Aumento de preços derivado de alta nas matérias primas Volume: Queda do Mercado em T06 4T07 Volume de Fertilizantes (000 Toneladas) +23% -9% % % % no 4T07, devido a mudança de sazonalidade entre 2006 e 2007 e crescimento de 17% no ano enquanto a Heringer cresceu 3% no 4T07 e 33% no ano: mais Unidades de negócios especialmente em regiões de atuação mais recente T06 4T07-11% + 4% + 17% - 9% Mercado Brasileiro Fonte: ANDA T06 4T07 22

23 Resultados Financeiros: Lucro Bruto Após reclassificação do Ganho com a Variação Cambial lançado em Receitas Financeiras + 75% Lucro Bruto Ajustado (R$MM) 274,6 Efeito Cambial: Ganho Cambial sobre os estoques importados vendidos no período. Importante apreciação da moeda local em relação ao Dólar 156,5 243,6 152,6 + 33% 108,9 81,6 95,7 80, T06 4T07 Após reclassificação Pro forma BRGAAP: Variação cambial é contabilizada no grupo de receitas financeiras e não nas linhas operacionais. Reclassificação Pro forma : Em R$ 13,2M no 4T07 e R$ 0,9M no 4T06. Em R$ 30,9M no ano de 2007 e 3,9M no ano de Reclassificação Pro-Forma Nota : Com o intuito de demonstrar mais apropriadamente sua efetiva margem operacional, a empresa está promovendo reclassificação, em base pro-forma, do ganho com a variação cambial (apreciação da moeda local em relação ao dólar) sobre os estoques efetivamente vendidos no período, lançado atualmente, nas demonstrações financeiras elaboradas de acordo com as práticas contábeis brasileiras BRGAAP na linha de Receitas Financeiras. 23

24 Resultados Financeiros: Margem Bruta Ajustada Margem Bruta (%RL) 12,1% 12,8% 13,3% 11,0% Reclassificação Pro-Forma entre o Grupo de Receitas 10,7% 10,8% +110PB 12,7% 11,7% +50PB Financeiras e Lucro Bruto não afeta o Lucro Líquido T06 4T07 Reclassificação Pro-Forma Após reclassificação Pro forma Nota : Com o intuito de demonstrar mais apropriadamente sua efetiva margem operacional, a empresa está promovendo reclassificação, em base pro-forma, do ganho com a variação cambial (apreciação da moeda local em relação ao dólar) sobre os estoques efetivamente vendidos no período, lançado atualmente, nas demonstrações financeiras elaboradas de acordo com as práticas contábeis brasileiras BRGAAP na linha de Receitas Financeiras. 24

25 Resultados Financeiros: Despesas com Vendas Vendas (R$MM) + 38% 148,7 107,9 42,2 48, T06 4T07 Como % da Receita Líquida + 16% Fretes e Comissões são as principais despesas com vendas e cresceram em função do crescimento da receita no entanto, tem sido diluidas em relação percentual as Receitas Líquidas apresentando ganho de eficiência operacional. 7,6% 6,6% PB 6,6% - 60 PB 6,0% T06 4T07 25

26 Resultados Financeiros: Despesas Gerais e Administrativas Gerais e Administrativas (R$MM) + 19% 37,9 31,9 + 36% Despesas administrativas aumentaram essencialmente pela expansão das nossas áreas de atuação 8,5 11, T06 4T07 Como % da Receita Líquida 2,2% 1,7% - 50 PB 1,3% 1,4% + 10 PB T06 4T07 26

27 Resultados Financeiros: EBITDA Ajustado EBITDA (R$MM) Outras Receitas não recorrentes 4T06 58, % 52,2 125, ,1 83,3 49,8 +0,9-10,4 40,3 + 48% 59,6 13,2 46,4 Ganho de ação referente à COFINS reversão da reserva contábil no valor de R$ 10,4M, sendo R$ 6,4 acima e R$ 4,0 abaixo do ebitda(grupo financeiro). Mudança no critério de cumprimento de metas das bonificações de fornecedores no exterior. Impacto positivo de R$ 4,0M no 4T06 O EBITDA ajustado do 4T07 foi de R$ 59,6M e de R$ 125,3M para 2007: ,6 4T06 4 T06 Pis/Cofins Ajustado Itens extraordinários 2006 (COFINS/Bonificações) Item extraordinário 2007 (Despesas com IPO) Reclassificação Pro-Forma de VC ver slide 12 para detalhes 4 T07 Ajustado excluindo as despesas não recorrentes de R$ 11,1M com IPO, no 1 semestre e com a reclassificação entre grupos de R$ 30,9M ref. ao Ganho de Variação Cambial 27

28 Resultados Financeiros: Margem EBITDA Ajustada Margem EBITDA (%RL) 5,5% 6,3% 7,3% 3,7% +100PB +180PB 7,8% 5,7% 4,1% 3,7% 0,0% 0,0% 0,0% ,6 4T06 4 T06 Pis/Cofins Ajustada 4 T07 Ajustada Itens extraordinários 2006 (COFINS/Bonificações) Item extraordinário 2007 (Despesas com IPO) Reclassificação Pro-Forma da VC ver slide 12 para detalhes 28

29 Resultados Financeiros: Lucro e Margem Líquida Ajustados Lucro Líquido (R$MM) 63,5-163% + 135% 84,8 + 16% O Lucro Líquido do 4T07 foi de R$ 36,4M % (40,3) 36,1 4 5,5 77,5 31,4 4 0,8 36,4 No ano, o Lucro Líquido foi de R$ 84,8M, ajustado apenas pelas despesas com IPO, ocorridas no 1º semestre no valor de R$ 7,3M após IR T06 4T07 Margem Líquida (%RL) 4,0% 3,8% 4,9% 4,4% 2,5% +130PB -50 PB -3,1% T06 4T07 Itens extraordinários 2006 Item extraordinário

30 Resultados Financeiros: Balanço Patrimonial De 35 para 34 dias - Política de crédito - Renda do produtor De 19 para 59 dias (Líquido do adiantamento de clientes no valor de R$ 65 M) - Oportunidade de Compras para 1 Tri (em milhares de Reais) ATIVO set/07 dez/07 PASSIVO set/07 dez/07 Circulante Circulante Disponibilidades Fornecedores Contas a receber Empréstimos e Financiamentos Estoques Adiantamentos de clientes Demais ativos de CP Demais passivos de CP Realizável a LP Exigível a LP Contas a receber Empréstimos e Financiamentos Tributos a recuperar/diferidos Provisão para contingências Depósitos judiciais Tributos a recolher 5 4 Bens destinados à venda Patrimônio Líquido Capital Social Permanente Reserva de capital Imobilizado Reserva de Lucros Diferido/Investimento Lucros acumulados TOTAL ATIVO TOTAL PASSIVO E PL Investimentos - Novas Unidades e expansões - Projeto SSP 96% FINIMP - Financiamento de importação de matéria prima - Alternativa de juros menores que os dos fornecedores Redução CaP - Alternativa pelo FINIMP 30

31 Resultados Financeiros: Melhora continua do Working Capital 1T06 1T07 2T06 2T07 Dias Contas a Receber (23) (38) Dias de Estoques (1) (17) Dias de Contas a Pagar (5) Dias de Capital de Giro 23 4 (19) (50) 3T06 3T07 4T06 4T07 Dias Contas a Receber (13) (1) Dias de Estoques (1) (3) Dias de Contas a Pagar (12) (13) Dias de Capital de Giro (4) (8) (1) Dias de Estoque líquidos do adiantamento de clientes De 49 para 83 dias se fosse considerado o valor de financiamento de matéria primas (FINIMP) Maior Volume de Compras - Oportunidade de compras de Matéria Prima para 1 Tri 08 31

32 Resultados Financeiros: Fluxo de Caixa (Em milhares de Reais) 4T06 4T Lucro Líquido do exercício (+) Despesas (receitas) que não afetam caixa (+) Redução (aumento) nas contas de ativos (Estoques + CaR) (7.030) ( ) (+) Aumento (redução) nas contas de passivos (Fornec. + Outros) (8.761) ( ) ( = ) Caixa Líquido gerado (utilizada) nas atividades operacionais ( ) ( ) (+) Aquisição de imobilizado (novas unidades e expansões) (5.197) (29.658) (13.009) ( ) (+) Recebimentos por venda de imobilizado (+) Outros - (212) - (412) ( = ) Caixa utilizado nas atividades de investimento (4.775) (29.753) (11.415) ( ) (+) Empréstimos e Financiamentos (64.352) (-) Distribuição de JSCP (14.584) (17.969) (14.584) (17.969) (+) Aumento de capital (IPO) (+) Outros ( = ) Caixa originado (utilizado) no financiamento (73.467) Aumento Líquido (redução) do Caixa ( ) (58.603) 32

33 Mercado em 2007 e Perspectivas para 2008 Matérias-Primas Industria de Uréia operou no limite da capacidade. Para 2008, expectativa de mercado apertado com aumento de demanda na Índia e indefinição nas exportações da China Para o mercado de cloreto, é esperado um aumento marginal da produção, perpetuando as condições de escassez observadas em O mercado de fosfatados deve ficar apertado em 2008, limitado pela produção de rocha fosfática e pressionado pelos elevados custos de enxofre e amônia. Em resumo, as principais cadeias operaram no limite da capacidade instalada a taxas próximas ou maiores que 90% Oferta/ Demanda Mundial Nitrogênio (N) 127,3 121,6 130,6 126,2 136,0 130,1 Oferta/ Demanda Mundial Potássio-KCL(K 2 O) 37,4 38,9 39,2 30,8 32,9 34, ,0 Oferta/ Demanda Mundial Acido Fosfórico (P 2 O 5 ) 34,6 37,7 36,4 39,8 38, Fonte Gráficos: IFA Nov Unidade de medida: Milhões de Toneladas de Nutrientes 33

34 25/1 25/2 25/3 25/4 25/5 25/6 25/7 25/8 25/9 25/10 25/11 25/1 25/2 25/3 25/4 25/5 25/6 25/7 25/8 25/9 25/10 25/11 Mercado em 2007 e Perspectivas para 2008 Matérias-Primas US$ por Ton Fertilizantes Básicos: MAP, TSP e KCL MAP (C&F) + 106% TSP (FOB) + 122% KCL (C&F) + 89% Dinâmica do mercado: Produtores no limite da capacidade Balanço apertado de Oferta vs demanda de fertilizantes Fertilizantes Nitrogenados Aumento das importações no Brasil em 2007 US$ por Ton Uréia (FOB) +37% Nitrato (FOB) +88% Sulfato (C&F) +81% Alta expressiva de preços das matérias primas dos fertilizantes Fonte: The Market 2007 Ureia a granel Yuzhny, Nitrato a granel Black sea, Sulfato de Amônia a granel Brasil, MAP a granel Brasil TSP a granel Africa, Potássio MOP a granel - Brasil 34

35 Mercado em 2007 e Perspectivas para 2008 Commodities Preços Commodities Grãos: Milho, Soja, Trigo Softs: Café, Açúcar, Laranja Dinâmica do mercado em Demanda Valorização do preço dos grãos Queda dos estoques globais de grãos Limitação de área cultivável em outros países produtores Programas de bioenergia (etanol) Relação Estoque/Uso - Cereais (1) Crescimento da população e da renda (1) Estoque e demanda global Renda agrícola projetada em 2008 é de R$ 127,3 Bilhões (+6,8% em relação a 2007), terceira maior dos últimos 20 anos, perdendo apenas para 03 e 04, quando o câmbio contribuiu para a renda do produtor FONTE: MAPA 35

36 Preço de Commodities agrícolas (jan/95=100) Preço de Commodities agrícolas (jan/95=100) Mercado em 2007 e Perspectivas para 2008 Commodities Relação Preço/ PIB - China As correlações mostram que o crescimento chinês tem maior influência nos preços das commodities agrícolas (alimentos e bebidas) do que o crescimento dos EUA Taxa de crescimento China (%) Relação Preço/ PIB - EUA A explicação para isso repousa na inclusão de milhões de pessoas na economia urbana chinesa, elevando a demanda (e o preço) por esses produtos Taxa de crescimento EUA (%) Fonte: FMI e BEA; dados trimestrais de 1994a 2007 Elaboração: Rosenberg & Associados 36

37 Mercado em 2007 e Perspectivas para 2008 Mercado Expectativa de mercado para 2008: 25,5 milhões de toneladas. Essa expectativa poderá ser revista trimestralmente. Volume por Cultura (milhões de toneladas) Volume por Região (milhões de toneladas) Σ 20, , ,1% Σ 21,0 1.0 Σ 24,6 + 3,7% Σ 25, Algodão +7,1% Café +0,0% Cana +2,8% Outros +1,9% Milho +4,3% ,0% Σ 20,2 Σ 21, ,1% Σ 24, ,7% Σ 25, Norte 15,0% Nordeste +5,4% Sul +3,0% Centro Oeste +4,5% Soja +5,0% Sudeste +2,0% E Legenda: E = alocação por cultura e regiões estimada E Operacionalização da planta de SSP no segundo semestre de 2008, bem como expansão em áreas de atuação mais recentes. Fonte: ANDA para os anos 2004, 2005 e 2006 Estimativas 2007 e 2008 Heringer / Mercado 37

38 Sazonalidade: Distribuição do Volume de Vendas Mercado 2004 a 2006 (1) Heringer 2007 (2) 69% 63% 31% 37% 35% 34% 30% 33% 15% 16% 18% 19% 1 Tri 2 Tri 3 Tri 4 Tri 1 Tri 2 Tri 3 Tri 4 Tri Mercado 2007 (1) 62% 38% Estimamos que a sazonalidade de 2008 deva ser muito próxima da observada em % 19% 33% 29% 1 Tri 2 Tri 3 Tri 4 Tri (1) Fonte: ANDA Média dos últimos três anos (2004, 2005 e 2006) (2) Fonte: Heringer 38

39 E APENAS LEMBRANDO: NÃO APLICOU FERTILIZANTES? COM TODA CERTEZA SUA COLHEITA SERÁ MENOR!!! 39

40 MUITO OBRIGADO! 40

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Março 2012. Visão Geral da Companhia. Resultados do 4T11 e 2011

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Março 2012. Visão Geral da Companhia. Resultados do 4T11 e 2011 Março 2012 Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes Visão Geral da Companhia Resultados do 4T11 e 2011 CONSUMO MUNDIAL DE FERTILIZANTES POR NUTRIENTES 157,0 159,6 170,4 176,8 181,0 2011 TOTAL N P2O5

Leia mais

MAIO 2012 VISÃO GERAL DA COMPANHIA

MAIO 2012 VISÃO GERAL DA COMPANHIA MAIO 2012 VISÃO GERAL DA COMPANHIA CONSUMO MUNDIAL DE FERTILIZANTES POR NUTRIENTES 157,0 159,6 170,4 176,8 181,0 2011 TOTAL N P2O5 99 101 103 107 109 60% 29% 24% K2O 34 36 40 41 42 24 23 27 29 30 2008

Leia mais

Destaques do Período. Resultados Financeiros

Destaques do Período. Resultados Financeiros Resultados 2T09 14 de Agosto de 2009 1 Agenda Foto: Unidade de Paulínia -SP Destaques do Período 2T09 1S09 Mercado Brasileiro de Fertilizantes Vendas e Distribuição por Cultura da Heringer LUCRO LÍQUIDO

Leia mais

HERINGER DAY. 30 de Outubro de 2008

HERINGER DAY. 30 de Outubro de 2008 HERINGER DAY 30 de Outubro de 2008 Aviso Legal e IFRS Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores

Leia mais

Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho. Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores. 12 de Março de 2009

Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho. Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores. 12 de Março de 2009 Visão Geral Da Companhia Dlt Dalton Carlos Heringer CEO e Membro do Conselho Wilson Rio Mardonado d Diretor de Controladoria e de Relações com Investidores 12 de Março de 2009 Mercado Mundial de Fertilizantes

Leia mais

Investimentos no Brasil

Investimentos no Brasil Investimentos no Brasil Julho 2011 1 Agenda 1. Mercado de Fertilizantes 2. Principais Investimentos no país 3. Desafios do mercado brasileiro 2 Dinâmica do Mercado de Fertilizantes Os mercados de energia,

Leia mais

K Fertilizantes Potássios

K Fertilizantes Potássios Fertilizantes - Informações Brasil N Fertilizantes Nitrogenados P Fertilizantes Fosfatados K Fertilizantes Potássios Fertilidade do Solo Brasileiro e a importância dos fertilizantes para a produtividade

Leia mais

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Visão Geral da Companhia

Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes. Visão Geral da Companhia Mercado Mundial e Brasileiro de Fertilizantes Visão Geral da Companhia Agosto 2009 1 Mercado Mundial de Fertilizantes 2 ( Em milhões de toneladas de nutrientes) Mercado Mundial de Fertilizantes por Nutrientes

Leia mais

Panorama dos Agrominerais no Brasil: Atualidade e Perspectivas

Panorama dos Agrominerais no Brasil: Atualidade e Perspectivas Panorama dos Agrominerais no Brasil: Atualidade e Perspectivas Yara KULAIF (ykulaif@ige.unicamp.br) Instituto de Geociências - UNICAMP Francisco R. C. FERNANDES (ffernandes@cetem.gov.br) Centro de Tecnologia

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda 02/06/2010 YARA BRASIL FERTILIZANTES S.A. A Companhia A Yara International ASA é uma empresa global especializada em produtos agrícolas e agentes de proteção ambiental. A empresa, sediada em Oslo, tem

Leia mais

Commodities Agrícolas - Market Share por Porto

Commodities Agrícolas - Market Share por Porto 1 Destaques 2009 OvolumedaALLnoBrasilcresceu5,8%em2009para35.631bilhõesdeTKU,apesardo difícil cenário de mercado, com forte queda na produção industrial e redução de 12% na produção de produtos agrícolas

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

Raízen Combustíveis S.A.

Raízen Combustíveis S.A. Balanço patrimonial consolidado e condensado (Em milhares de reais, exceto quando indicado de outra forma) Ativo 30.06.2014 31.03.2014 Passivo 30.06.2014 31.03.2014 Circulante Circulante Caixa e equivalentes

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Transcrição da Teleconferência Q&A Resultados do 4T08 Fertilizantes Heringer (FHER3 BZ) 12 de março de 2009

Transcrição da Teleconferência Q&A Resultados do 4T08 Fertilizantes Heringer (FHER3 BZ) 12 de março de 2009 Alexandre Falcão, Morgan Stanley: Bom dia. Na verdade, tenho duas perguntas. A primeira é sobre os estoques que vocês ainda estão carregando. Qual é o nível de preços desses estoques? E queria entender

Leia mais

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013

Apimec Florianópolis. Dezembro 2013 Apimec Florianópolis Dezembro 2013 Exoneração de Responsabilidades Esta apresentação não constitui uma oferta, convite ou pedido de qualquer forma, para a subscrição ou compra de ações ou qualquer outro

Leia mais

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Relatório da Administração Parecer dos Auditores Independentes. Em 31 de dezembro de 2008 e de 2007

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. Relatório da Administração Parecer dos Auditores Independentes. Em 31 de dezembro de 2008 e de 2007 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS 2008 Relatório da Administração Parecer dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2008 e de 2007 Senhores acionistas, R E L A T Ó R I O D A A D M I N I S T R A Ç Ã O No

Leia mais

Resultados 1T07 10 de maio de 2007

Resultados 1T07 10 de maio de 2007 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 102% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 32% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 1T07. As demonstrações financeiras da Companhia são elaboradas

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

Relatório de Resultados 2T 2015

Relatório de Resultados 2T 2015 MMX - Resultados Referentes ao 2º trimestre de 2015 Rio de Janeiro, 14 de agosto de 2015 A MMX Mineração e Metálicos S.A. ( Companhia ou MMX ) (Bovespa: MMXM3) anuncia seus resultados referentes ao 2º

Leia mais

INFORMATIVO TÉCNICO INFOTEC N 11. Brasília, 12 de fevereiro de 2008 O MERCADO DE FERTILIZANTES NO BRASIL E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O COOPERATIVISMO

INFORMATIVO TÉCNICO INFOTEC N 11. Brasília, 12 de fevereiro de 2008 O MERCADO DE FERTILIZANTES NO BRASIL E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O COOPERATIVISMO INFORMATIVO TÉCNICO INFOTEC N 11 Brasília, 12 de fevereiro de 2008 O MERCADO DE FERTILIZANTES NO BRASIL E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O COOPERATIVISMO Equipe da Gerência de Mercados - GEMERC: Autor: Marcos

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda. Suas unidades de negócio estão divididas em:

- Assessoria de Mercado de Capitais e Empresarial Ltda - Consultores Ltda. Suas unidades de negócio estão divididas em: 23/04/2010 FERTILIZANTES FOSFATADOS S.A. - FOSFERTIL A Companhia COMPRA Código em Bolsa FFTL4 Setor FERTILIZANTES Cotação em 08/04/10 R$ 17,27 Preço Alvo R$ 28,43 Potencial de Valorização 64,61% Valor

Leia mais

Teleconferência de Resultados do 3T09

Teleconferência de Resultados do 3T09 Teleconferência de Resultados do 3T09 2 Destaques do trimestre O forte resultado do 3T09 demonstrou nossa confortável posição competitiva na indústria de proteínas e confirmou os resultados esperados de

Leia mais

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015

Resultados 1T15. 08 de maio de 2015 Resultados 1T15 08 de maio de 2015 2 Principais destaques do 1T15 Crescimento da receita líquida de 23%, sendo de 2 dígitos em todas unidades de negócio no comparativo ano vs. ano, favorecidas por 83%

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 1º Trimestre de 2013 . São Paulo, 13 de maio de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

Reunião Pública 2013 Safra 13/14

Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Reunião Pública 2013 Safra 13/14 Grupo São Martinho 300.000 ha Área agrícola de colheita 4 usinas São Martinho, Iracema, Santa Cruz e Boa Vista 21 milhões de tons Capacidade de processamento de cana de

Leia mais

Banco Santander (Brasil) S.A.

Banco Santander (Brasil) S.A. Banco Santander (Brasil) S.A. Resultados em BR GAAP 4T14 3 de Fevereiro de 2015 INFORMAÇÃO 2 Esta apresentação pode conter certas declarações prospectivas e informações relativas ao Banco Santander (Brasil)

Leia mais

Obrigado. Octavio Pereira Lopes

Obrigado. Octavio Pereira Lopes Mensagem do CEO Apesar de um contexto macroeconômico longe do ideal, continuamos avançando na execução do nosso plano estratégico de longo prazo. Novamente, nossa performance foi acima do crescimento de

Leia mais

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009

1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados. 14 de Maio de 2009 1º Trimestre de 2009 Teleconferência de Resultados 14 de Maio de 2009 Aviso Legal Informações e Projeções Algumas das afirmações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração

Leia mais

Teleconferência Resultados 3T10

Teleconferência Resultados 3T10 Teleconferência Resultados 3T10 Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010 Horário: 14:00 (horário de Brasília) 12:00 (horário US EDT) Tel: + 55 (11) 4688-6361 Código: LASA Replay: + 55 (11) 4688-6312 Código:

Leia mais

AMA BRASIL ASSOCIAÇÃO DOS MISTURADORES DE ADUBOS DO BRASIL

AMA BRASIL ASSOCIAÇÃO DOS MISTURADORES DE ADUBOS DO BRASIL ASSOCIAÇÃO DOS MISTURADORES DE ADUBOS DO BRASIL PROJETOS DE LEI DO SENADO Nº 237/2008 E 114/2009 SENADO FEDERAL ISENÇÃO DO ADICIONAL DE FRETE PARA RENOVAÇÃO DA MARINHA MERCANTE SOBRE FERTILIZANTES CARLOS

Leia mais

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15

Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 2014/15 Tereos Internacional Resultados do Primeiro Trimestre 20 São Paulo 12 de agosto de 2014 Principais Iniciativas e Destaques do Operacional 2 Cana-de-açúcar Brasil: Aumento dos benefícios do programa Guarani

Leia mais

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005

LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 LUCRO DO SUBMARINO SOBE 316% NO TERCEIRO TRIMESTRE 2005 São Paulo, 07 de Novembro de 2005 - O Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam exclusivamente no varejo eletrônico

Leia mais

Release de Resultados do 4T13

Release de Resultados do 4T13 São Paulo, 19 de fevereiro de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados,

Leia mais

FERTILIZANTES. Fertilizantes/Fosfato/Potássio

FERTILIZANTES. Fertilizantes/Fosfato/Potássio Informações e Análises da Economia Mineral Brasileira 7ª Edição FERTILIZANTES Os produtores de Fertilizantes vêm pleiteando há anos uma reforma fiscal que possa trazer a isonomia tributária entre o produto

Leia mais

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO

BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO BUSINESS TO WORLD COMPANHIA GLOBAL DO VAREJO Teleconferência e Webcast de Resultados Sexta-feira, 5 de novembro de 2010 Horário: 12:00 p.m. (Brasil) 10:00 a.m. (US EDT) Telefone: +55 (11) 4688.6361 Código:

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

EARNINGS RELEASE 1T12

EARNINGS RELEASE 1T12 São Paulo, 16 de maio de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do 1º trimestre

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T11

Apresentação de Resultados 2T11 Apresentação de Resultados 2T11 Aviso Legal Aviso Legal Encontra-se em curso a distribuição pública inicial primária e secundária de certificados de depósitos de ações ( Units ) de emissão da Abril Educação

Leia mais

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A.

Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. BRF RESULTADOS 2T14 Os resultados do segundo trimestre e primeiro semestre de 2014 consolidam as Empresas BRF S.A. As declarações contidas neste relatório relativas à perspectiva dos negócios da Empresa,

Leia mais

Relatório da Administração - IFRS

Relatório da Administração - IFRS Relatório da Administração - IFRS 1 - Conjuntura O desempenho geral da economia brasileira, no primeiro trimestre de 2008, como vem acontecendo desde 2007, mostrou-se favorável, com crescimento real nos

Leia mais

Dados da Empresa / Composição do Capital

Dados da Empresa / Composição do Capital Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história

Romi registra lucro líquido de R$ 83 milhões em 2006, o maior resultado de sua história Resultados do 4 o Trimestre de 2006 Cotações (28/12/06) ROMI3 - R$ 158,00 ROMI4 - R$ 146,50 Valor de Mercado R$ 999,0 milhões Quantidade de Ações Ordinárias: 3.452.589 Preferenciais.: 3.092.882 Total:

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009

Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Brasil Brokers divulga seus resultados do 4º Trimestre de 2009 Rio de Janeiro, 10 de março de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (Bovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de intermediação

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS.

ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. ABERTURA DAS CONTAS DA PLANILHA DE RECLASSIFICAÇÃO DIGITAR TODOS OS VALORES POSITIVOS. I. BALANÇO ATIVO 111 Clientes: duplicatas a receber provenientes das vendas a prazo da empresa no curso de suas operações

Leia mais

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012

Apresentação de Resultados 2T12. 10 de agosto de 2012 Apresentação de Resultados 2T12 10 de agosto de 2012 Aviso Legal Esta apresentação contém certas declarações futuras e informações relacionadas à Companhia que refletem as visões atuais e/ou expectativas

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12

EARNINGS RELEASE 2T12 e 1S12 São Paulo, 15 de agosto de 2012 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa de consolidação e gestão de marcas de lifestyle e moda premium do Brasil, anuncia hoje os resultados do segundo

Leia mais

Apresentação de Resultados

Apresentação de Resultados Apresentação 3T08 Apresentação de Resultados José Carlos Aguilera (Diretor Presidente e de RI) Eduardo de Come (Diretor Financeiro) Marcos Leite (Gerente de RI) Destaques do Período Contexto de crise no

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006.

Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. Lucro Líquido de R$179,4 milhões ou R$2,33 por ação no 4T06 e R$460,2 milhões ou R$5,99 por ação em 2006. São Paulo, 28 de fevereiro de 2007 - A Porto Seguro S.A. (Bovespa: PSSA3) anuncia seu resultado

Leia mais

Destaques do 3º trimestre de 2015

Destaques do 3º trimestre de 2015 Destaques do 3º trimestre Principais Destaques Manutenção dos níveis de EBITDA consolidado e de margem EBITDA, apesar da sobreoferta de aço mundial e das adversidades econômicas no Brasil. Redução de 5,9%

Leia mais

Encarte Especial. Curitiba, semana de 4 a 10 de agosto de 2008. Fertilizantes

Encarte Especial. Curitiba, semana de 4 a 10 de agosto de 2008. Fertilizantes 1 A - 07/29/2008 15:56:09-200x280mm FEDERAÇÃO DA AGRICULTURA DO ESTADO DO PARANÁ Encarte Especial N o 1016 - ANO XXIII Os ganhos passíveis de serem apropriados pelos produtores rurais brasileiros, neste

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07

22 de novembro de 2007. Apresentação dos Resultados 4T07 22 de novembro de 2007 Apresentação dos Resultados 4T07 Aviso Importante Declarações contidas nesta apresentação relativas às perspectivas dos negócios da Companhia, projeções de resultados operacionais

Leia mais

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas)

TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) TELEFÔNICA DATA BRASIL HOLDING S.A. Resultado Consolidado para o Terceiro Trimestre de 2005 Publicação, 08 de novembro de 2005 (07 páginas) Para maiores informações, contatar: Daniel de Andrade Gomes TELEFÔNICA

Leia mais

Relações com Investidores

Relações com Investidores São Paulo, 14 de novembro de 2011 A Inbrands anuncia hoje os resultados do terceiro trimestre de 2011 (3T11). Bruno Medeiros CEO Relações com Investidores Arnaldo Faissol Mendes CFO e Diretor de RI Clarice

Leia mais

SUBMARINO ANUNCIA RESULTADOS DO 1T2006, CRIAÇÃO DO SUBMARINO FINANCE E CONCLUSÃO DA OFERTA DE AÇÕES

SUBMARINO ANUNCIA RESULTADOS DO 1T2006, CRIAÇÃO DO SUBMARINO FINANCE E CONCLUSÃO DA OFERTA DE AÇÕES SUBMARINO ANUNCIA RESULTADOS DO 1T2006, CRIAÇÃO DO SUBMARINO FINANCE E CONCLUSÃO DA OFERTA DE AÇÕES São Paulo, 03 maio de 2006 - Submarino S.A. (Bovespa: SUBA3), empresa líder dentre aquelas que operam

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

EARNINGS RELEASE 2T14

EARNINGS RELEASE 2T14 Receita Bruta de R$ 241,8 milhões no e R$ 533,9 milhões no 1S14 Ebitda de R$ 21,2 milhões no e R$ 51,4 milhões no 1S14 São Paulo, 13 de agosto de 2014 - A Inbrands S.A. ( Inbrands ou Companhia ), uma empresa

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

Apresentação da Companhia e Discussão do Resultados do 1T05

Apresentação da Companhia e Discussão do Resultados do 1T05 Apresentação da Companhia e Discussão do Resultados do 1T05 Safe Harbor Statement Certas declarações na apresentação a seguir estão relacionadas com resultados futuros, que são considerados como projeções,

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T14

Divulgação de Resultados 1T14 Divulgação de Resultados 1T14 A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity ( Fundos

Leia mais

ALL ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T07

ALL ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T07 Página 1 de XX ALL ANUNCIA OS RESULTADOS DO 1T07 Curitiba, 14 de maio de 2007 A América Latina Logística S.A. 1 ALL (Bovespa: ALLL11) 2, a maior empresa independente de serviços de logística da América

Leia mais

Relatório Analítico 27 de março de 2012

Relatório Analítico 27 de março de 2012 VENDA Código de Negociação Bovespa TGM A3 Segmento de Atuação Principal Logística Categoria segundo a Liquidez 2 Linha Valor de M ercado por Ação (R$) 29,51 Valor Econômico por Ação (R$) 32,85 Potencial

Leia mais

Esse incremento no consumo alimentar se deve principalmente ao processo de urbanização e o aumento da renda per capita

Esse incremento no consumo alimentar se deve principalmente ao processo de urbanização e o aumento da renda per capita Segundo estimativas da ONU, A população mundial atingirá 9,3 bilhões de habitantes em 2050; O maior crescimento populacional ocorrerá nos países em desenvolvimento, onde é esperado incremento do consumo

Leia mais

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO

CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO CENÁRIO GLOBAL DE CARNES (FRANGO E SUÍNO) E MILHO Leonardo Sologuren Céleres Junho de 2008 Cresce o consumo de proteína animal no BRIC BRASIL RÚSSIA 108 4,000 60 3.000 kg/habitante/ano 90 72 54 36 18 3,800

Leia mais

Destaques do Trimestre

Destaques do Trimestre Resultados do 1T12 Disclaimer Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira

Leia mais

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%)

Contexto Operacional. Operação. Receita Líquida. 12,9 bilhões. Composição da Receita Consolidada (%) 103 Contexto Operacional A seguir seguem os comentários sobre o desempenho da S.A. referentes ao exercício de 2014. Com intuito de proporcionar a visibilidade anual dos resultados, tais comentários são

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico

MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico MINISTÉRIO DA FAZENDA Secretaria de Acompanhamento Econômico Parecer n o 06030/2007/RJ COGCE/SEAE/MF Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 2007. Referência: Ofício n 3897/2006/SDE/GAB de 07 de agosto de 2007.

Leia mais

Teleconferência Resultados 1T10

Teleconferência Resultados 1T10 Teleconferência Resultados 1T10 18 de maio de 2010 Visão Geral da Administração Venda da estrutura de Varejo + Foco no segmento de crédito a Empresas Transferência das atividades de originação e crédito

Leia mais

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A.

A Geradora Aluguel de Máquinas S.A. Balanço patrimonial em 31 de dezembro Ativo Passivo e patrimônio líquido Circulante Circulante Caixa e equivalentes de caixa 17.488 25.888 Fornecedores e outras obrigações 17.561 5.153 Contas a receber

Leia mais

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014

Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta. Novembro de 2014 Resultado da Oferta Pública Voluntária de Permuta Novembro de 2014 OFERTA VOLUNTÁRIA DE PERMUTA DE AÇÕES No dia 30 de outubro realizamos o leilão da oferta voluntária. A adesão dos minoritários do Santander

Leia mais

Relatório de Resultados: 1T 14. A. Raízen Energia. Dados de Produção

Relatório de Resultados: 1T 14. A. Raízen Energia. Dados de Produção Os números apresentados neste relatório podem diferir dos números reportados pela Cosan como sendo referentes à Raízen. Isto se deve a algumas diferenças contábeis, principalmente em função de efeitos

Leia mais

TELECONFERÊNCIA 4T08

TELECONFERÊNCIA 4T08 TELECONFERÊNCIA 4T08 5 de agosto de 2008 1 08/07 09/07 10/07 11/07 12/07 01/08 02/08 03/08 Cenário Preço de Commodities 04/08 05/08 06/08 07/08 08/08 Preço das Commodities 220.0 200.0 180.0 160.0 140.0

Leia mais

Demonstrações Contábeis de 31 de Março de 2010 BR GAAP

Demonstrações Contábeis de 31 de Março de 2010 BR GAAP Demonstrações Contábeis de 31 de Março de 2010 BR GAAP Arquivada na CVM e na SEC em 05/05/10 Gerência Geral de Controladoria - GECOL Vale S.A. ÍNDICE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS CONDENSADAS Relatório dos

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 4 o Trimestre de 2011 São Paulo, 22 de março de 2012 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis

Leia mais

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13

B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13 Estar Mais Próximo do Cliente B2W Companhia Digital Divulgação de Resultados 1T13 Considerações Gerais Considerações referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros,

Leia mais

Destaques do Resultado Consolidado

Destaques do Resultado Consolidado Aviso Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas

Leia mais

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09

GERDAU S.A. Informações consolidadas 1T09 07/05/09 Visão Ser uma empresa siderúrgica global, entre as mais rentáveis do setor. Missão A Gerdau é uma empresa com foco em siderurgia, que busca satisfazer as necessidades dos clientes e criar valor para os

Leia mais

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013

Magazine Luiza S.A. Divulgação de Resultados do 2º Trimestre de 2013 . São Paulo, 06 de agosto de 2013 - Magazine Luiza S.A. (BM&FBOVESPA: MGLU3), uma das maiores redes varejistas com foco em bens duráveis e com grande presença nas classes populares do Brasil, divulga seus

Leia mais

FERTILIZANTES HERINGER S/A

FERTILIZANTES HERINGER S/A FERTILIZANTES HERINGER S/A 4,5 bilhões de anos Área + de 51 BILHOES de hectares 71% H2O Somente 3% agua doce +- 15 bilhoes de hectares de terra + de 1 BILHÃO HECTARES PLANTADOS 6.6 BILHOES HABITANTES Previsão

Leia mais

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014

SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 SPRINGS GLOBAL INVESTOR DAY 12 de novembro de 2014 1 DISCLAIMER Esta apresentação pode incluir declarações que representam expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 14 de maio de 2012 - A Unidas S.A. anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto quando indicado o contrário.

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 29 de outubro de 2015

Teleconferência de Resultados 3T15. 29 de outubro de 2015 Teleconferência de Resultados 3T15 Exoneração de Responsabilidade As eventuais declarações que possam ser feitas durante essa teleconferência relativas à perspectiva dos negócios, às projeções e metas

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 31/03/2012 - CYRELA BRAZIL REALTY SA EMPRS E PARTS Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 6 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Crescimento de 11,2% na. Receita Líquida. Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado R$ 4,0 bi. +10,5% Crescimento de 18,5% no EBITDA

Crescimento de 11,2% na. Receita Líquida. Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado R$ 4,0 bi. +10,5% Crescimento de 18,5% no EBITDA Resultados 3T15 GMV Receita Líquida Crescimento SSS GMV alcançou R$ 4,9 bilhões Crescimento de 11,2% na Receita Líquida Receita Líquida mesmas lojas de 9% no Trimestre Controladora R$ 2,2 bi. +11,2% Consolidado

Leia mais

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010

Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Brasil Brokers divulga seus resultados do 2º Trimestre de 2010 Rio de Janeiro, 16 de agosto de 2010. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no mercado de

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - FERTILIZANTES HERINGER SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/09/2012 - FERTILIZANTES HERINGER SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Resultado Abrangente 5 Demonstração

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 3T06 Eusébio CE, 09 de novembro de 2006 A M. Dias Branco S.A. (Bovespa: MDIA3), empresa líder nos mercados de biscoitos e de massas no Brasil, anuncia hoje seus resultados do terceiro

Leia mais

Release de Resultados do 1T14

Release de Resultados do 1T14 São Paulo, 07 de maio de 2014 A Eucatex (BM&FBovespa: EUCA3 e EUCA4), uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados, divisórias

Leia mais

1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e

1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e 1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e culturas agrícolas 6. Diferenciais de valor 7. Nosso presente

Leia mais