REALIZAÇÃO: APOIO: 1

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "REALIZAÇÃO: APOIO: 1"

Transcrição

1 1 REALIZAÇÃO: APOIO:

2 Agenda 2 Bloco K Parte I Legislação Aplicável Conceitos e estrutura do EFD ICMS-IPI Diferença entre o Bloco H e o Bloco K Entrega por estabelecimento Origem do Bloco K Obrigatoriedade Periodicidade Estrutura do Bloco K Registro do Item Registro 0210 Questão Controversa / Jurídicas (legalidade de apresentação do Registro 0210) Penalidades Recomendações

3 Agenda 3 Análise de Novos Registros com base em operações específicas Parte II Registro 0210 Consumo Específico Padronizado Registro K001 Abertura do Bloco K Registro K100 Período de Apuração do ICMS Registro K200 Estoque Escriturado Registro K220 Outras Movimentações Internas entre Mercadorias Registro K230 Itens Produzidos Registro K235 Insumos Consumidos Registro K250 Industrialização Efetuada por Terceiros Itens Produzidos Registro K255 Industrialização em Terceiros Insumos Consumidos Registro K990 Encerramento do Bloco K

4 4 Evolução: A Era Digital - SPED 2008 NF-e Nota Fiscal Eletrônica 2009 ECD e EFD (Escrituração Contábil Digital) (Escrituração Fiscal Digital ICMS-IPI) 2011 FCONT e BLOCO G (Controle Fiscal de Transição) (CIAP) 2012 EFD CONTRIBUIÇÕES (Escrituração Fiscal Digital das Contribuições para o PIS e a COFINS) 2015 ECF (Escrituração Contábil Digital) 2016 BLOCO K Registro de Controle da Produção e do Estoque - RCPE EFD - ICMS/IPI)

5 Legislação Aplicável O Conselho Nacional de Política Fazendária - CONFAZ e o Secretário Geral da Secretaria da Receita Federal, aprovaram o Convênio ICMS nº 143 de 2006 (DOU de ), instituindo a Escrituração Fiscal Digital EFD. Em , foi publicado no DOU o Ajuste SINIEF nº 2/2009, trazendo maiores detalhes sobre os aspectos e procedimentos relativos à EFD. Ajuste SINIEF 18/2013 BLOCO K ATO COTEPE/ICMS 52/2013 Leiaute Bloco K ATO COTEPE/ICMS Nº 22/2014 Altera o Leiaute Bloco K e publica o Guia Prático Ajuste SINIEF 10/2014 Obrigatório em 2015 para contribuintes constantes em Lista de obrigados publicada pelos Estados. Ajuste SINIEF 17/ dispôs que a escrituração do Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque, bloco K da EFD, é obrigatória, a partir de 1º de janeiro de 2016, para os estabelecimentos industriais ou a eles equiparados pela legislação federal e para os estabelecimentos atacadistas, podendo, a critério do Fisco, ser exigida de estabelecimento de contribuintes de outros setores. 5

6 6 Conceito A Escrituração Fiscal Digital - EFD compõe-se da totalidade das informações econômicofiscais e contábeis, em meio digital, necessárias à apuração dos impostos referentes às operações e prestações praticadas pelo contribuinte, bem como outras de interesse das administrações tributárias das unidades federadas e da Secretaria da Receita Federal do Brasil - RFB. Bloco 0 Abertura, Identificação e Referencias Bloco C Documentos Fiscais I - Mercadorias Bloco D Documentos Fiscais II - Serviços Bloco H Inventário Físico Bloco G CIAP Bloco E Apuração do ICMS e do IPI Bloco K Controle da Produção e do Estoque Bloco 1 Outras informações Bloco 9 Controle e Encerramento do Arquivo Digital

7 7 Escrituração Fiscal Digital - EFD Conforme estabelecido pelo 1, Art. 24, Anexo XI, a Escrituração Fiscal Digital - EFD compõe-se da totalidade das informações, em meio digital, necessárias à apuração do imposto referente às operações e prestações praticadas pelo contribuinte, bem como outras de interesse da Secretaria de Estado da Fazenda e da Secretaria da Receita Federal do Brasil RFB Registro de Entradas Registro de Saídas Registro de Inventário Registro de Apuração do ICMS Registro de Apuração do IPI CIAP Registro de Controle da Produção e do Estoque BLOCO K

8 8 BLOCO K X BLOCO H Bloco K - Controle quantitativo de movimentações de mercadorias - Mensal Movimento Controle Bloco H Controle quantitativo e de custos de movimentação de mercadorias - Anual Balanço Inventário

9 9 Escrituração Fiscal Digital - EFD ATENÇÃO O contribuinte que possuir mais de um estabelecimento, seja filial, sucursal, agência, depósito, fábrica ou outro qualquer, deverá prestar as informações relativas à EFD em arquivo digital individualizado por estabelecimento, ainda que a apuração dos impostos ou a escrituração contábil seja efetuada de forma centralizada. As informações deverão ser prestadas sob o enfoque do declarante.

10 10 Origem O livro Registro de Controle da Produção e do Estoque, modelo 3, foi introduzido na legislação através do art. 72 do Convênio ICMS S/Nº de com a finalidade de demonstrar a escrituração dos documentos fiscais e dos documentos de uso interno do estabelecimento, correspondentes às entradas e às saídas, à produção, bem como às quantidades referentes aos estoques de mercadorias.

11 Origem 11

12 Origem 12

13 13 Origem Sped Uai REVOGADO em 03/12/2013

14 14 Obrigatoriedade Inicialmente somente estariam obrigados os estabelecimentos Industriais ou Equiparados a Industriais. O Ajuste Sinief nº 17/2014 publicado no DOU de 23/10/2014 dispôs que a escrituração do Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque, bloco K da EFD, é obrigatória, a partir de 1º de janeiro de 2016, para os estabelecimentos industriais ou a eles equiparados pela legislação federal e para os estabelecimentos atacadistas, podendo, a critério do Fisco, ser exigida de estabelecimento de contribuintes de outros setores.

15 15 Periodicidade de Informações As informações exigidas no Bloco K da EFD Fiscal, em regra, deverão ser apresentadas em periodicidade mensal. O arquivo da EFD deverá ser transmitido ao SPED até o 25 (vigésimo quinto) dia do mês subsequente ao da apuração do imposto.

16 16 BLOCO K - Estrutura K001 Abertura Bloco H ECD K100 Per. Apur. K200 Estoque escriturado K220 Moviment. Internas K230 Itens Produzidos K250 Itens Prod. Por Terc. K235 Insumos Consumidos K255 Itens Consumidos por Terc.

17 17 IDENTIFICANDO UM ITEM Registro 0200

18 18 Registro 0200 Identificação do Item Finalidade - informar mercadorias, serviços, produtos ou quaisquer outros itens concernentes às transações fiscais.

19 19 Registro 0200 Identificação do Item Unidade A Filial Produz Malha (PP); Unidade B - Filial Malha (MP) % usa no processo XPTO80 XPTO80 Malha (PA) % Revende Neste caso, a unidade B terá um único registro 0200, mesmo que o item assuma diferentes funções no estabelecimento, por exemplo: Malha cód. XPTO80 utilizada como matéria-prima e revendida (Tipo 00 e Tipo 01 Reg. 0200) Malha cód. XPTO80 Revenda. (Tipo 00 Reg.0200) Malha cód. XPTO80 usada no processo produtivo. (Tipo 01 Reg.0200)

20 20 Registro 0200 Identificação do Item Observações para o Registro 0200: i) Utilizar códigos próprios do informante; ii) Vedada a utilização de descrições genéricas; iii) É permitida a modificação da descrição, desde que não implique na descaracterização do produto. Neste caso, o campo deverá ser preenchido com a descrição utilizada no período. As descrições substituídas deverão ser informadas no Registro 0205; iv) Nas situações de um mesmo código de item possuir mais de um tipo de item (destinação), deve ser informado o tipo de maior relevância.

21 21 QUESTÃO CONTROVERSA Legalidade de apresentação do Registro 0210

22 Registro 0210 Consumo Específico Padronizado Quem Deve Apresentar: Este registro deve ser apresentado pelos estabelecimentos industriais ou a eles equiparados pela legislação federal, exceto atacadistas. O que Deve ser Informado: Neste registro deve ser informado o consumo específico padronizado e a perda normal percentual de um insumo/componente para se produzir uma unidade de produto resultante, segundo as técnicas de produção de sua atividade, referentes aos produtos que foram fabricados pelo próprio estabelecimento ou por terceiro. Quando Informar: Este registro somente deve existir quando o conteúdo do campo 7 - TIPO_ITEM do Registro 0200 for igual a 03 (produto em processo) ou 04 (produto acabado). NOVO E POLÊMICO 22

23 Registro 0210 Consumo Específico Padronizado 23

24 Registro 0210 Consumo Específico Padronizado Exemplo do TXT 0200 malha... campo 07 = 01 (matéria-prima) linha... campo 07 = 01 (matéria-prima) Etiqueta... campo 07 = 01 (matéria-prima) camiseta... campo 07-Tipo Item = 03 ou 04 (prod. em processo ou prod. acabado) malha linha Etiqueta próximo código... E os sigilos industriais? 24

25 Posição do Fisco - Perguntas Frequentes do EFD A lista técnica (insumos da produção) será apresentada em sua totalidade para atendimento à obrigação, porém existe um produto que não terá os seus componentes revelados, por questão de sigilo industrial. Como proceder? Para os efeitos da legislação tributária, não têm aplicação quaisquer disposições legais excludentes ou limitativas do direito do Fisco de examinar mercadorias, livros, arquivos, documentos, papéis e efeitos comerciais ou fiscais, dos comerciantes, industriais ou produtores, ou da obrigação destes de exibi-los, conforme dispõe o art. 195 do CTN. A composição padrão do produto resultante (0210) ou a composição efetiva (K235) se refere a uma composição física e não química (fórmula), muito menos à tecnologia empregada no processo industrial. Portanto, não cabe a alegação de sigilo industrial.

26 LEGALIDADE DA EXIGÊNCIA 26 Apesar da posição do Fisco no sentido de que a obrigação constante no Registro 0210 não estar atrelada a verificação da fórmula química ou da tecnologia empregada no processo industrial, é possível verificar pela estrutura do arquivo txt do referido Registro que o acesso a tais informação possibilitará, na prática, constatar a fórmula industrial adotada pela empresa. Para os casos que envolvam efetivamente segredos industriais (ligados a fórmula química do produto), o Registro 0210 inegavelmente poderia, eventualmente, expor a composição do produto fabricado (análise deve ser individualizada). Para tais casos, poderá ser estudado o ingresso de medida judicial questionando a referida obrigação acessória, já que, apesar das informações serem prestadas apenas ao Fisco (como constante nas perguntas frequentes), haverá o acesso de tais informações por terceiros, podendo ocorrer divulgação dos segredos industriais protegidos pela legislação. Exemplo: Ajuste Sinief nº 19 de 2012 (FCI).

27 Registro 0210: Exige Maior Controle das Empresas 27 Pode haver variação da lista técnica, com relação ao produto final? Isto é, pode existir variação da quantidade utilizada de insumos para a fabricação do produto como o que foi indicado no Registro 0210? O consumo específico padronizado (0210) deve levar em consideração todas as variáveis que podem ocorrer no processo produtivo, do contrário pode haver questionamentos pelas autoridades ficais e possíveis auto de infração. Portanto, caso existam variáveis que possam interferir na quantidade de consumo específico, esse consumo específico pode ser médio. Importante alinhar essa questão. Ou inda, o contribuinte pode ter insumo relacionado na lista técnica que no momento da produção, por razões específicas, foi substituído por outro insumo, o qual não está na lista técnica (receita).

28 28 EFD Penalidades - Federal O art. 57 da MP nº 2.158/2001 dispõe que as pessoas enquadradas na obrigatoriedade de entrega do SPED, que não apresentem a escrituração digital no prazo ou apresentem com incorreções ou omissões estão sujeitas as multas abaixo relacionadas. As penalidades são aplicadas a ECD (Sped Contábil), FCont, EFD-Contribuições e inclusive EFD (Sped Fiscal). a) por apresentação extemporânea: - R$ 1.500,00 (mil e quinhentos reais) por mês-calendário ou fração. (regra geral) b) por não cumprimento à intimação da Secretaria da Receita Federal do Brasil para cumprir obrigação acessória ou para prestar esclarecimentos nos prazos estipulados pela autoridade fiscal: - R$ 500,00 (quinhentos reais) por mês-calendário;

29 EFD Penalidades - Estadual 29 Deixar de apresentar Multa de seis UPF (R$ 415,68), por período de apuração ao contribuinte que deixar de apresentar ou transmitir, na forma ou no prazo estabelecidos na legislação, os elementos necessários à informação e apuração do imposto. Omissão de Informações ou Incorretas Multa de vinte UPF/PR (R$ 1.505,60), por período de apuração do imposto, ao contribuinte que omitir ou prestar incorretamente as informações em meios magnéticos. (Incisos XV e XX, 1º, art. 675, do RICMS/PR)

30 Recomendações 30 Fase 1 Diagnóstico/Desenho Análise da situação atual Mapeamento de Aplicabilidade dos campos do Bloco K Identificação dos métodos para controle das perdas e baixas de estoque atualmente utilizados pela empresa sinalizar pontos de impactos tributários (estornos, etc.) Identificar oportunidade de melhoria Fase 2 Implementação/Ações necessárias Planejar a implementação; Revisar as fichas técnicas; Verificar se a codificação das MP e materiais correspondem exatamente ao informado no Registro 0200; Verificar se o consumo mencionado na Ficha Técnica corresponde à quantidade utilizada no processo de produção. É comum produtos sofrem substituição e quantidade consumido e a ficha não sofrer alterações; Verificar se há indicação do percentual de perda em cada um dos processos; Codificar e testar (Integração com área de TI) Redefinir funções e papéis de pessoas Fase 3 Testes Realizar testes dos arquivos EFD com o Bloco K

31 Recomendações 31 Integração de todas as áreas para que sejam atingidos os objetivos do Bloco K; Definir papéis; Cadastro do Item Setor Compra Importação Cumprimento do prazo das áreas envolvidas. Estoque Produção Almox. Ordem de Produção Contabilidade Fiscal

32 OBRIGADO! 32

Bloco K no SPED Fiscal. Dulcineia L. D. Santos

Bloco K no SPED Fiscal. Dulcineia L. D. Santos Bloco K no SPED Fiscal Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Legislação Nacional: Ajuste SINIEF 2/09 Ato COTEPE/ICMS 09/08 Protocolo 3/11 Legislação no Estado de São Paulo: Artigo

Leia mais

BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL

BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL BLOCO K ENTENDA A NOVA OBRIGAÇÃO DO SPED FISCAL Sumário: 01 02 03 04 05 O que é o Bloco K? Por onde começar? A quem se aplica? A quem não se aplica? Quais os impactos na organização? 06 07 08 09 10 Quais

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos

Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI. Dulcineia L. D. Santos Escrituração Fiscal Digital EFD ICMS/IPI Dulcineia L. D. Santos Sistema Público de Escrituração Digital SPED Decreto n. 6.022, de 22/01/2007. Objetivos do SPED: unificar as atividades de recepção, validação,

Leia mais

EFD ICMS/IPI. Bloco K CONTROLE DA PRODUÇÃO E DO ESTOQUE

EFD ICMS/IPI. Bloco K CONTROLE DA PRODUÇÃO E DO ESTOQUE 16/09/2014 EFD ICMS/IPI Bloco K CONTROLE DA PRODUÇÃO E DO ESTOQUE Apresentação: José A. Fogaça Neto Legislação Ato COTEPE/ICMS 52/2013 alteração do Ato COTEPE 09/2008 para inclusão do Bloco K Ajuste SINIEF

Leia mais

Seminário CIESP Campinas

Seminário CIESP Campinas www.pwc.com.br Seminário CIESP Campinas Bloco K Sua empresa está preparada para a entrega? Novembro de 2015 Briefing Entender o que muda e como se preparar para cumprir mais esta nova obrigação acessória:

Leia mais

Bloco K + ECF. Bloco K no SPED Fiscal. Apresentação: 20/11/2014

Bloco K + ECF. Bloco K no SPED Fiscal. Apresentação: 20/11/2014 Bloco K + ECF Apresentação: Danilo Lollio Graduado em Análise de Sistemas pela Universidade Mackenzie. Formado em Pedagogia pela Universidade de São Paulo -USP. Gerente de Legislação da Wolters Kluwer

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Comparativo leiaute DIPJ 2014 x ECF

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Comparativo leiaute DIPJ 2014 x ECF Comparativo leiaute DIPJ 2014 x ECF 05/05/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas Pelo Time da Eficiência Comercial... 3 3. Análise da Legislação... 4 3.1 Comparativo

Leia mais

WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL?

WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL? WHITE PAPER AS EMPRESAS PERNAMBUCANAS ESTÃO PREPARADAS PARA O SPED FISCAL? 2 O CONTRIBUINTE DE PERNAMBUCO ESTÁ PREPARADO PARA O SPED FISCAL (EFD-ICMS/IPI)? Através da Instrução Normativa nº 1.371/2013

Leia mais

EFD PIS COFINS Teoria e Prática

EFD PIS COFINS Teoria e Prática EFD PIS COFINS Teoria e Prática É uma solução tecnológica que oficializa os arquivos digitais das escriturações fiscal e contábil dos sistemas empresariais dentro de um formato digital específico e padronizado.

Leia mais

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008

06/04/2011. Convênio ICMS nº 143, de 15 de dezembro de 2006 - Institui a Escrituração Fiscal Digital EFD. Ato Cotepe ICMS 09/2008 Curso Fortaleza-Ce EFD Pis/Cofins e ICMS/IPI Teoria e Prática Palestrante: Edison Garcia Junior Auditório do CRC-CECE 06 de abril de 2011 IN 1052/2010 EFD Pis/Cofins Estabelece regras de obrigatoriedade,

Leia mais

1. O que é ECF? 2. Obrigatoriedade; 3. Prazo de Entrega; 4. Informações e Estrutura; 5. Penalidades; 6. Considerações Finais.

1. O que é ECF? 2. Obrigatoriedade; 3. Prazo de Entrega; 4. Informações e Estrutura; 5. Penalidades; 6. Considerações Finais. ECF Escrituração Contábil Fiscal Aspectos gerais. Por: Luana Romaniuk. Em junho de 2015. SUMÁRIO 1. O que é ECF? 2. Obrigatoriedade; 3. Prazo de Entrega; 4. Informações e Estrutura; 5. Penalidades; 6.

Leia mais

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos

Professor José Sérgio Fernandes de Mattos Professor Apresentação: 1. Instituído pelo Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007, o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento do Governo Federal

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição

Escrituração Fiscal Digital (EFD) Regras Gerais. 1. Introdução. 2. Definição SUMÁRIO 1. Introdução 2. Definição 3. Contribuintes Obrigados à EFD 3.1. Contribuintes optantes pelo SIMPLES Nacional ou Microempreendedor Individual (MEI) 4. Livros Fiscais 5. Contribuintes Obrigados

Leia mais

Confira também a legislação estadual do seu domicílio nos portais das Secretarias Estaduais de Fazenda.

Confira também a legislação estadual do seu domicílio nos portais das Secretarias Estaduais de Fazenda. Legislação pertinente ao SPED FISCAL em ordem anticronológica: Ato COTEPE/ICMS 17, de 15 de junho de 2011 - Altera o Ato COTEPE/ICMS 09/08, que dispõe sobre as especificações técnicas para a geração de

Leia mais

Bloco K no SPED FISCAL

Bloco K no SPED FISCAL Bloco K no SPED FISCAL Registro de Controle da Produção e do Estoque Bloco K no SPED Fiscal - Registro de Controle da Produção e do Estoque Obrigatoriedade Cronograma Estrutura Bloco K e SPED Fiscal: entenda

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - ICMS/IPI Legislação Nacional: - Convênio ICMS 143/06 - Ajuste SINIEF 2/09 - Ato COTEPE/ICMS 09/08 - IN RFB 1.009/10 - Protocolos ICMS 77/08 e 3/11 L i l ã Etd d Sã P l Legislação

Leia mais

Bloco K. Controle da produção e do estoque

Bloco K. Controle da produção e do estoque Bloco Controle da produção e do estoque Índice O que é? 02 Objetivo 03 Quem está obrigado a apresentação do Bloco? 04 Dados informados dentro do Bloco 05 Disposição dos Registros - Bloco 06 O que precisa

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Informações Gerais 1. O que é a Escrituração Fiscal Digital - EFD? A Escrituração Fiscal Digital EFD, também chamada de SPED Fiscal,

Leia mais

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED?

O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? SPED PIS/COFINS Teoria e Prática O que é o Sistema Público de Escrituração Digital - SPED? E v e l i n e B a r r o s o Maracanaú - CE Março/2 0 1 2 1 2 Conceito O SPED é instrumento que unifica as atividades

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped)

Sistema Público de Escrituração Digital. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) Escrituração Fiscal Digital Evolução 2003 2004 2005 2006 2007 Decreto nº 6.022-22/01/07 Institui o (Sped) Objetivo: promover a atuação integrada dos fiscos, mediante a padronização e racionalização das

Leia mais

EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal)

EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal) EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal) SPED Sistema Público de Escrituração Digital Instituído pelo Decreto nº 6022, de 22/01/2007, o projeto é composto: EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal).

Leia mais

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL. Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010

SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL. Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL Socorro Oliveira 11.MARÇO.2010 DECRETO Nº 6.022-22/01/07 Eliminar a redundância de informações por meio da padronização das Obrigações Acessórias Uniformizar as

Leia mais

www.audicgroup.com.br DR SPED

www.audicgroup.com.br DR SPED www.audicgroup.com.br DR SPED a EMPRESA A Audic Group no Brasil tem o compromisso com os seus clientes de buscar a satisfação por eles desejada, para tanto dedica-se na identificação dos problemas, na

Leia mais

Implantação do Bloco K

Implantação do Bloco K 1) Estrutura e Layout: Primeiramente, cabe nos registrar que Escrituração Fiscal Digital (EFD), ou simplesmente Sped-Fiscal, deverá ser efetuada pelo contribuinte mediante o registro eletrônico, em arquivo

Leia mais

LIVRO REGISTRO DE CONTROLE DA PRODUÇÃO E DO ESTOQUE - BLOCO K - Aspectos Gerais

LIVRO REGISTRO DE CONTROLE DA PRODUÇÃO E DO ESTOQUE - BLOCO K - Aspectos Gerais LIVRO REGISTRO DE CONTROLE DA PRODUÇÃO E DO ESTOQUE - BLOCO K - Aspectos Gerais Matéria elaborada com base na Legislação vigente em: 20.05.2014. Sumário: 1. PANORAMA GERAL 2. OBRIGATORIEDADE 3. PERIODICIDADE

Leia mais

Controle de Produção e Estoque

Controle de Produção e Estoque www.pwc.com.br Controle de Produção e Estoque do SPED Fiscal e seus registros Junho de 2015 Índice 1. Bloco 0 1.1 Registro 0200 Cadastro de itens 1.2 Registro 0210 Consumo específico padronizado 1.3 Registro

Leia mais

Bloco K + ECF. Bloco K no SPED Fiscal. Apresentação: 21/05/2015

Bloco K + ECF. Bloco K no SPED Fiscal. Apresentação: 21/05/2015 Bloco K + ECF Apresentação: Danilo Lollio Graduado em Análise de Sistemas pela Universidade Mackenzie. Formado em Pedagogia pela Universidade de São Paulo -USP. Gerente de Legislação da Wolters Kluwer

Leia mais

SPED Contábil e SPED ECF

SPED Contábil e SPED ECF SPED Contábil e SPED ECF Impactos nas Rotinas Empresárias Prof. Marcos Lima Marcos Lima Contador (graduado pela UECE) Especialista em Auditoria (UNIFOR) Diretor de Relacionamentos da Fortes Contabilidade

Leia mais

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL

EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL EFD PIS COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL 1. INTRODUÇÃO Este artigo tem por objetivo trazer considerações relevantes quanto a dados inerentes à Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep

Leia mais

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte.

empresas constantes de seus anexos, de acordo com o Estado da Federação em que estava localizado o contribuinte. SPED O Sistema Público de Escrituração Digital, mais conhecido como Sped, trata de um projeto/obrigação acessória instituído no ano de 2007, através do Decreto nº 6.022, de 22 de janeiro de 2007. É um

Leia mais

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso

SPED PIS E COFINS SPED PIS E COFINS. Sistema Questor SPED PIS E COFINS - SPED PIS E COFINS - 0brigatoriedade. Objetivos do Curso Sistema Questor SPED PIS E COFINS SPED Sistema Público de Escrituração Digital EFD Escrituração Fiscal Digital Instrutor: - Jocenei Friedrich Apoio: - Sejam todos bem-vindos Objetivos do Curso Conhecer

Leia mais

Instrução Normativa RFB n 1.353/13 MAIO DE 2.013

Instrução Normativa RFB n 1.353/13 MAIO DE 2.013 Instrução Normativa RFB n 1.353/13 MAIO DE 2.013 PRINCIPAIS CONSIDERAÇÕES O Art. 1 da IN RFB n 1353/13 instituiu a Escrituração Fiscal Digital do Imposto sobre a Renda e da Contribuição Social sobre o

Leia mais

Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? E-book

Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? E-book Bloco K SUA EMPRESA ESTÁ PREPARADA? www.rech.com.br Rua Tupanciretã, 460 - Bairro Ideal Novo Hamburgo - RS CEP: 93.334-480 51 3582-4001 - comercial@rech.com.br O que é o Bloco K? Projeto do SPED para elaboração

Leia mais

EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal)

EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal) EFD Escrituração Fiscal Digital (SPED Fiscal) SPED Sistema Público de Escrituração Digital Instituído pelo Decreto nº 6022, de 22/01/2007, o projeto é composto dos seguintes subprojetos: EFD Escrituração

Leia mais

COMITÊ GESTOR DA EFD

COMITÊ GESTOR DA EFD Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD COMITÊ GESTOR DA EFD Apresentação A Secretaria de Estado da Fazenda tem a satisfação de disponibilizar aos seus contribuintes, aos profissionais da Contabilidade

Leia mais

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009.

LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. LIVRO ÚNICO DO REGULAMENTO DO IMPOSTO ÚLTIMA ALTERAÇÃO DECRETO 26.278 DE 17 DE JULHO DE 2009. ÍNDICE SISTEMÁTICO DO REGULAMENTO DO ICMS DECRETO Nº 21.400, DE 10/12/2002 - QUE APROVOU O NOVO REGULAMENTO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL PALESTRA SPED FISCAL REGRAS GERAIS

CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL PALESTRA SPED FISCAL REGRAS GERAIS Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

Projeto SPED de A a Z

Projeto SPED de A a Z Consultoria e Treinamentos Apresentam: Projeto SPED de A a Z SPED Decreto nº 6.022 22/01/07 Instituir o Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) Promover a integração dos fiscos; Racionalizar e uniformizar

Leia mais

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS

Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Informações gerais sobre a EFD-PIS/COFINS Legislação Conforme instituído pela Instrução Normativa RFB nº 1.052, de 5 de julho de 2010, sujeitam à obrigatoriedade de geração de arquivo da Escrituração Fiscal

Leia mais

O arquivo da EFD-Contribuições deverá ser validado, assinado digitalmente e transmitido, via Internet, ao ambiente Sped.

O arquivo da EFD-Contribuições deverá ser validado, assinado digitalmente e transmitido, via Internet, ao ambiente Sped. 001 O que é a EFD-Contribuições? A EFD-Contribuições é a Escrituração Fiscal Digital da Contribuição para o PIS/Pasep, da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) e da Contribuição

Leia mais

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital

SPED - EFD - Escrituração Fiscal Digital Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital

Escrituração Fiscal Digital Escrituração Fiscal Digital Secretarias de Fazenda Evolução 2003 2004 2005 2006 2007 Emenda Constitucional nº 42 19/12/03 Art. 37 da Constituição Federal... XXII - as administrações tributárias da União,

Leia mais

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Principais Aspectos do Sistema Público de Escrituração Digital SPED Como trabalhamos? no passado a pouco tempo Daqui para frente ECD Escrituração Contábil Digital IN RFB 787/07 O que é? : É a substituição

Leia mais

EFD BLOCO K Controle de Produção e Estoque Modelo P3. 2015 Grant Thornton International Ltd. All rights reserved.

EFD BLOCO K Controle de Produção e Estoque Modelo P3. 2015 Grant Thornton International Ltd. All rights reserved. EFD BLOCO K Controle de Produção e Estoque Modelo P3 Agenda 1 2 3 4 5 6 7 Contexto Introdutório Objetivo, Abrangência, Fiscalização, Obrigatoriedade e Conceitos Linha do Tempo Legislação Cronograma SPED

Leia mais

Projetos da Receita Federal

Projetos da Receita Federal Escrituração Fiscal Digital - EFD Projetos da Receita Federal A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital, que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras

Leia mais

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 28576_ LEI GERAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS LEI COMPLEMENTAR Nº 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006

ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 28576_ LEI GERAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS LEI COMPLEMENTAR Nº 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA RECEITA 28576_ LEI GERAL DAS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS LEI COMPLEMENTAR Nº 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 PERGUNTAS E RESPOSTAS Este documento é de caráter meramente

Leia mais

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA

ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS IMPOSTO DE RENDA PESSOA JURÍDICA ANO XXII - 2011-4ª SEMANA DE ABRIL DE 2011 BOLETIM INFORMARE Nº 17/2011 PIS/PASEP/COFINS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL DO PIS/PASEP E DA COFINS - EFD-PIS/COFINS - NORMAS GERAIS Introdução - Pessoas Jurídicas

Leia mais

II Encontro de Contabilidade e Auditoria para Empresas Abertas - Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) - Aspectos Jurídicos

II Encontro de Contabilidade e Auditoria para Empresas Abertas - Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) - Aspectos Jurídicos II Encontro de Contabilidade e Auditoria para Empresas Abertas - Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) - Aspectos Jurídicos Data: 11 de setembro de 2012 FUNDAMENTOS JURÍDICOS Âmbito Constitucional:

Leia mais

BLOCO K. CIESP Leste 29/10/2015

BLOCO K. CIESP Leste 29/10/2015 BLOCO K CIESP Leste 29/10/2015 Objetivo do Bloco K O objetivo desse controle é acabar de vez com a emissão de notas fiscais com informações incorretas, como as subfaturadas ou espelhadas e as meia-notas,

Leia mais

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL E SUA APLICABILIDADE NO DIA A DIA DO PROFISSIONAL CONTÁBIL

ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL E SUA APLICABILIDADE NO DIA A DIA DO PROFISSIONAL CONTÁBIL Gestora do Departamento Fiscal da Controller Auditoria e Assessoria Contábil S/S. Professora de Legislação Tributária e Coordenadora Adjunta do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade Stella Maris - Oboé.

Leia mais

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal?

67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS 67. As ME e EPP, optantes ou não pelo Simples Nacional, podem emitir que tipo de nota fiscal? Nas operações de vendas a contribuinte, a Nota Fiscal, modelos 1 e 1-A ou a Nota Fiscal

Leia mais

ECF Considerações Iniciais

ECF Considerações Iniciais Outubro de 2014 ECF Considerações Iniciais A ECF é mais um dos projetos da RFB que integrará o SPED (Disciplinada pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013). O layout da ECF pode ser encontrado no website

Leia mais

- Decreto nº 33.466/12 DOE DE 11.11.12 (Protocolo ICMS 141/12) - Decreto nº 33.678/13 DOE DE 25.01.13 (Ajuste SINIEF 11/12)

- Decreto nº 33.466/12 DOE DE 11.11.12 (Protocolo ICMS 141/12) - Decreto nº 33.678/13 DOE DE 25.01.13 (Ajuste SINIEF 11/12) DECRETO Nº 30.478, DE 28 DE JULHO DE 2009 PUBLICADO NO DOE DE 29.07.09 ALTERAÇÃO PELOS DECRETOS: - Decreto nº 31.056/10 DOE DE 16.01.10 - Decreto nº 31.269/10 DOE DE 12.05.10 (Ajuste SINIEF 02/10) - Decreto

Leia mais

SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD

SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD SPED Fiscal Escrita Fiscal Digital - EFD Luiz Antonio Baptista da Costa Leite Auditor Fiscal da Fazenda Estadual Coordenação dos Estudos Econômico-Fiscais - COEFI Coordenador dos projetos NF-e, CT-e, EFD

Leia mais

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa

PONTOS POLÊMICOS DO ICMS. José Roberto Rosa PONTOS POLÊMICOS DO ICMS José Roberto Rosa Uma nova realidade : A prioridade para o CRUZAMENTO DE INFORMAÇÕES Operação Cartão Vermelho Autuações por falta de registro de notas fiscais de compras Diferença

Leia mais

Do Sintegra ao SPEDFiscal

Do Sintegra ao SPEDFiscal Escrituração Fiscal Digital Clovis Antonio de Souza Claudio Augusto P. de Toledo Arquivos Texto Contribuinte Fisco Registros Fiscais Informações Econômico Fiscais Arquivo Eletrônico Ponte entre o Contribuinte

Leia mais

Guia Prático da Escrituração Fiscal DIgital - EFD Infrmações Gerais sobre a EFD

Guia Prático da Escrituração Fiscal DIgital - EFD Infrmações Gerais sobre a EFD Guia Prático da Escrituração Fiscal DIgital - EFD Infrmações Gerais sobre a EFD Sumário: 1. INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A EFD 1. 1 APRESENTAÇÃO 1. 2 LEGISLAÇÃO 1. 3 DA APRESENTAÇÃO DO ARQUIVO DA EFD 1. 4

Leia mais

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF)

ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) ESCRITURAÇÃO CONTÁBIL FISCAL (ECF) Grant Thornton - Brasil Junho de 2015 Agenda Considerações Iniciais; Obrigatoriedade de Transmissão; Penalidades (Multas); Informações a serem Transmitidas; Recuperação

Leia mais

EFD. Contribuições Atualização. Abril 2013. Elaborado por: Antônio Sérgio de Oliveira

EFD. Contribuições Atualização. Abril 2013. Elaborado por: Antônio Sérgio de Oliveira Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011

Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS. São Paulo, agosto de 2011 Escrituração Fiscal Digital EFD - PIS/COFINS São Paulo, agosto de 2011 m28 Obrigações Tributárias: Emissão de Documento Fiscal Escrituração Contábil Obrigação Acessória Escrituração Fiscal Entrega de Declarações

Leia mais

BLOCO K NO SPED FISCAL EFD RCPE - REGISTRO DE CONTROLE DE PRODUÇÃO E ESTOQUE

BLOCO K NO SPED FISCAL EFD RCPE - REGISTRO DE CONTROLE DE PRODUÇÃO E ESTOQUE BLOCO K NO SPED FISCAL EFD RCPE - REGISTRO DE CONTROLE DE PRODUÇÃO E ESTOQUE Introdução O avanço da tecnologia da informação chegou ao nosso cotidiano corporativo, social e não foi diferente com os órgãos

Leia mais

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1

SPED Contábil. ECD Escrituração Contábil Digital. Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC. www.spednet.com.br 1 SPED Contábil ECD Escrituração Contábil Digital Vera Lucia Gomes 28/08/2008 ABBC www.spednet.com.br 1 Programa Apresentação e Objetivos Regulamentação Livros contemplados Aspectos importantes da legislação

Leia mais

Bloco K SPED EFD. Renata Santana Santos renata@ensicon.com.br. Você sabe o que contempla o Bloco K?

Bloco K SPED EFD. Renata Santana Santos renata@ensicon.com.br. Você sabe o que contempla o Bloco K? Bloco K SPED EFD Renata Santana Santos renata@ensicon.com.br Você sabe o que contempla o Bloco K? Resposta O livro modelo 03, este livro contempla o controle de todas as movimentações de estoque, incluindo

Leia mais

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por:

Palestra. SPED - NF Eletrônica - Escrituração Fiscal Digital - Atualização. Março 2010. Elaborado por: Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Area : Fiscal Data: 11/08/2015 Autor : Sueli Sousa Revisor : Sueli Sousa

Area : Fiscal Data: 11/08/2015 Autor : Sueli Sousa Revisor : Sueli Sousa 2015-08/02 - Boletim Informativo SISCOSERV Area : Fiscal Data: 11/08/2015 Autor : Sueli Sousa Revisor : Sueli Sousa IRKO Organização Contábil Ltda. Rua Dom Jose de Barros, 177 2º andar São Paulo - Fone:

Leia mais

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD

Cartilha da Escrituração Fiscal Digital - EFD Retificação da EFD O contribuinte poderá retificar a EFD: Até o dia 15 do mês subseqüente ao período informado, independente de autorização da SEFA/PA. Encerrado o prazo sem a retificação da EFD, o contribuinte

Leia mais

Auditoria de ProcessosEletrônicos

Auditoria de ProcessosEletrônicos Auditoria de ProcessosEletrônicos Auditoria do Futuro ou o Futuro da Auditoria? 18/07/2013 Bacharel em Contabilidade pela UFES, MBA em Gestão de Empresas pelo UNESC, Mestranda em Planejamento Tributário

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital SPED NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO

Sistema Público de Escrituração Digital SPED NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO Sistema Público de Escrituração Digital SPED NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP de Sorocaba 13 de agosto de 2015 O NONO Sistema NONONO Público NONONO NONONO de NONO Escrituração Digital O SPED

Leia mais

SPED ECF. ECF Escrituração Contábil Fiscal. Danilo Lollio São Paulo - SP. Esta apresentação é de propriedade da Wolters Kluwer Prosoft.

SPED ECF. ECF Escrituração Contábil Fiscal. Danilo Lollio São Paulo - SP. Esta apresentação é de propriedade da Wolters Kluwer Prosoft. SPED ECF ECF Escrituração Contábil Fiscal Danilo Lollio São Paulo - SP Esta apresentação é de propriedade da Wolters Kluwer Prosoft. É proibida a reprodução, distribuição ou comercialização deste conteúdo.

Leia mais

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO

AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO AUDITORIA FISCO-CONTÁBIL DAS DEMONSTRAÇÕES ELETRÔNICAS COMPLIANCE FISCAL ELETRÔNICO Nossos serviços de auditoria das Obrigações Eletrônicas utilizam ferramentas que permitem auditar os arquivos enviados

Leia mais

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. BLOCOS E TABELAS... 7. 1.1. O que é o Bloco K... 1. 1.2. Objetivos do SPED... 1. 1.3. Premissas...

Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 2. BLOCOS E TABELAS... 7. 1.1. O que é o Bloco K... 1. 1.2. Objetivos do SPED... 1. 1.3. Premissas... Bloco K Índice 1. APRESENTAÇÃO... 1 1.1. O que é o Bloco K... 1 1.2. Objetivos do SPED... 1 1.3. Premissas... 2 1.4. Benefícios dos SPED... 2 1.5. Legislação que originou o Bloco K.... 3 1.6. Objetivos

Leia mais

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED

ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED ECF DIPJ INCLUÍDA NO SPED O que é ECF Escrituração Contábil Fiscal? Demonstra o cálculo do IRPJ e da CSLL Sucessora da DIPJ Faz parte do projeto SPED Instituída pela Instrução Normativa RFB 1.422/2013

Leia mais

Legislação Tributária Estadual do Estado de São Paulo LIVROS FISCAIS

Legislação Tributária Estadual do Estado de São Paulo LIVROS FISCAIS 1 LIVROS FISCAIS I - MODELOS (art. 213) 1. Registro de Entradas, modelo 1; 2. Registro de Entradas, modelo 1-A; 3. Registro de Saídas, modelo 2; 4. Registro de Saídas, modelo 2-A; 5. Registro de Controle

Leia mais

Guia Rápido ECF e ECD - SPED Contábil 2016

Guia Rápido ECF e ECD - SPED Contábil 2016 ÍNDICE Introdução... 3 SPED Contábil: Maio de 2016... 4 O que é o ECD - SPED Contábil?... 4 Empresas obrigadas a entregar o SPED Contábil... 4 Layout 4: enquadre de forma legal sua empresa... 5 Prazo de

Leia mais

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 01/2014

INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 01/2014 INFORMATIVO CONTÁBIL/FISCAL OCB/ES Nº 01/2014 (07 de Janeiro de 2014) 01. DECRETO Nº 3477-R, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2013. Órgão: Secretaria da Fazendo do Espírito Santo (SEFAZ) Ementa: Despensa a exigência

Leia mais

EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS

EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS EFD-Contribuições Informações PIS/COFINS 1. Introdução 2. Obrigatoriedade e dispensa 3. Periodicidade e prazo de entrega (Alterações IN nº 1.305/2012 e ADE Cofis nº 65/2012) 4. Dispensa do Dacon 5. Forma

Leia mais

Escrita Fiscal Tron SPED FISCAL

Escrita Fiscal Tron SPED FISCAL 1 Escrita Fiscal Tron SPED FISCAL A Escrituração Fiscal Digital - EFD é um arquivo digital que se constitui de um conjunto de escriturações de documentos fiscais e de outras informações de interesse dos

Leia mais

Painel Bloco K SPED. Controle da Produção e do Estoque EFD-ICMS/IPI TAX

Painel Bloco K SPED. Controle da Produção e do Estoque EFD-ICMS/IPI TAX TAX Painel Bloco K SPED Controle da Produção e do Estoque EFD-ICMS/IPI 2014 KPMG Assessores Tributários Ltda, uma sociedade simples brasileira e firma-membro da rede KPMG de firmas-membro independentes

Leia mais

ICMS Questões Atuais

ICMS Questões Atuais Com Paulo Almada ICMS Questões Atuais EC 87/2015 (E-commerce) Exigência de emissão de Nota Fiscal Eletrônica(NF-e) para todos os contribuintes e em todas as operações; Obrigatoriedade do MDF-e(Manifesto

Leia mais

Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá

Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá Programa Contag Consultoria e Escola de Negócios, representação da Nasajon Sistemas no Amapá Instrutor: José Jeová Junior Contador, com formação nesta área pelo Instituto IOB de São Paulo Dinâmica das

Leia mais

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal

Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Treinamento Presencial CISS Contábil & Fiscal Contabilidade Digital O termo Contabilidade Digital é aqui utilizado para traduzir os (nem tão novos) rumos que a contabilidade tomou, principalmente a partir

Leia mais

Melhores Práticas do Cenário SPED no Brasil e o futuro do SPED 2013/2014

Melhores Práticas do Cenário SPED no Brasil e o futuro do SPED 2013/2014 Melhores Práticas do Cenário SPED no Brasil e o futuro do SPED 2013/2014 Obrigatoriedade Estratégico Risco/Compliance Os projetos Projetos de adaptação Resolução 13 Cut-off do estoque em 31/12/2012 Cadastro

Leia mais

MULTAS pelo descumprimento de obrigações acessórias Como evitar? 27 de novembro de 2012

MULTAS pelo descumprimento de obrigações acessórias Como evitar? 27 de novembro de 2012 MULTAS pelo descumprimento de obrigações acessórias Como evitar? 27 de novembro de 2012 MULTAS pelo descumprimento de obrigações acessórias ao ICMS - RJ Art. 59 da Lei 2.657/96 Deixar de entregar, no prazo

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL: DEZEMBRO DE 2015 - ADE CODAC Nº 37, DE 20/11/2015

AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL: DEZEMBRO DE 2015 - ADE CODAC Nº 37, DE 20/11/2015 AGENDA TRIBUTÁRIA FEDERAL: DEZEMBRO DE 2015 - ADE CODAC Nº 37, DE 20/11/2015 Divulga a Agenda Tributária do mês de dezembro de 2015. O COORDENADOR-GERAL DE ARRECADAÇÃO E COBRANÇA, no uso da atribuição

Leia mais

Aplicação da alíquota de 4% de ICMS nas operações. Dulcinéia L. D. Santos

Aplicação da alíquota de 4% de ICMS nas operações. Dulcinéia L. D. Santos Aplicação da alíquota de 4% de ICMS nas operações interestaduais t i Dulcinéia L. D. Santos TRIBUTAÇÃO DO ICMS NAS OPERAÇÕES INTERESTADUAIS ICMS nas operações interestaduais Alíquota do ICMS nas operações

Leia mais

LEI 12.973/2014 E SPED: ADAPTAÇÃO ÀS NOVAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS

LEI 12.973/2014 E SPED: ADAPTAÇÃO ÀS NOVAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS LEI 12.973/2014 E SPED: ADAPTAÇÃO ÀS NOVAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS Visão geral dos impactos das novas evidenciações e diferenças de práticas contábeis advindas da IN 1.515. Subcontas. ECF e suas implicações.

Leia mais

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR

SPED. EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR SPED EFD CONTRIBUIÇÕES (Palestra) ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA WWW.PORTALDOSPED.COM.BR ANTONIO SÉRGIO DE OLIVEIRA Contador, Administrador de Empresas, Pós Graduado em Gestão Pública, Técnico em Contabilidade,

Leia mais

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011

NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011 NORMA DE EXECUÇÃO Nº 03, DE 21 DE JUNHO DE 2011 * Publicada no DOE em 28/06/2011 Estabelece procedimentos a serem observados pelos agentes fiscais para fins de lançamento do crédito tributário relativo

Leia mais

2 Bloco K: Controle da Produção e do Estoque

2 Bloco K: Controle da Produção e do Estoque Bloco K - Inventário Físico e Controle de Produção Desenvolvido o processo de geração do Bloco K para o EFD. DLL: fiscal.dll Comando: Ex_F_ApuracaoIcmsIPI 1 Apuração ICMS e IPI No cadastro de Apuração

Leia mais

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL

VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL SEMINÁRIO SPED ACE GUARULHOS 20/03/2009 VISÃO DA COMUNIDADE EMPRESARIAL Paulo Roberto da Silva BRASIL - SITUAÇÃO ATUAL EX. OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS DOS ESTADOS SPED UMA NOVA ERA NA ESCRITURAÇÃO NACIONAL SPED

Leia mais

Mesa de Debates CRC/RJ Lei 12.973/2014 e o novo regime tributário pós RTT. Claudio Yano 20 de maio de 2014

Mesa de Debates CRC/RJ Lei 12.973/2014 e o novo regime tributário pós RTT. Claudio Yano 20 de maio de 2014 Mesa de Debates CRC/RJ Lei 12.973/2014 e o novo regime tributário pós RTT Claudio Yano 20 de maio de 2014 DIPJ 2014 Prazo de entrega Programa Gerador aprovado pela IN RFB 1.463/14; Prazo para entrega:

Leia mais

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ANEXO 18 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ANEXO 18 REVOGADO OS ARTIGOS 1º, 2º, 3º, 4º, 5º, 6º, 7º, 8º e 8º-A pela RESOLUÇÃO ADMINISTRATIVA 10/11 de 14.12.11. Alteração: Resolução Administrativa nº 03/2015 ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD Acrescentado

Leia mais

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE

COMISSÃO MISTA PARA DISCUSSÃO DA LEGISLAÇÃO DA MICRO EMPRESA E EMPRESA DE PEQUUENO PORTE PROPOSTAS PARA TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DA MICROEMPRESA E EMPRESA DE PEQUENO PORTE EM MATO GROSSO Comissão criada pela Portaria nº 030/SUGP/SEFAZ de 04/05/04 LEGENDA ATENDIDO PTA RP 2004 1. MINUTA DE LEI

Leia mais

INTELIGÊNCIA FISCAL: Conflitos, Riscos e Oportunidades

INTELIGÊNCIA FISCAL: Conflitos, Riscos e Oportunidades INTELIGÊNCIA FISCAL: Conflitos, Riscos e Oportunidades Vamos direto ao ponto! Monitoramento do FI$CO Modelo convencional Obrigações Acessórias Obrigações acessórias A participação do cliente no processo

Leia mais

PALESTRA. A ECF e a Eficiência no Controle Fiscal

PALESTRA. A ECF e a Eficiência no Controle Fiscal PALESTRA A ECF e a Eficiência no Controle Fiscal Palestrante: Ivo Ribeiro Viana Advogado, contabilista, especialista em direito tributário pela PUC-SP, MBE em gestão e controladoria pela FECAP-SP. Consultor

Leia mais

Instrução Normativa SRF nº 543, de 20 de maio de 2005 (*)

Instrução Normativa SRF nº 543, de 20 de maio de 2005 (*) Instrução Normativa SRF nº 543, de 20 de maio de 2005 (*) DOU de 24.5.2005 Dispõe sobre o Demonstrativo de Apuração de Contribuições Sociais (Dacon) relativo a fatos geradores ocorridos no ano-calendário

Leia mais

Por dentro do fisco on-line A Escrituração Fiscal Digital

Por dentro do fisco on-line A Escrituração Fiscal Digital Por dentro do fisco on-line A Escrituração Fiscal Digital Wílson Bento Júnior Supervisor de Fiscalização da Auditoria Informatizada da Secretária da Fazenda SP Escrituração Fiscal Digital - EFD Wilson

Leia mais

(*) RESOLUÇÃO 13 DO SENADO FEDERAL (1ª versão 11.01.2013)

(*) RESOLUÇÃO 13 DO SENADO FEDERAL (1ª versão 11.01.2013) (*) RESOLUÇÃO 13 DO SENADO FEDERAL (1ª versão 11.01.2013) PERGUNTAS Se o conteúdo de importação for inferior a 40% é obrigatório o cadastro da FCI? RESPOSTAS Todo o contribuinte que, concomitantemente,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD

ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD ASSOCIAÇÃO CATARINENSE DE SUPERMERCADOS ESCRITURAÇÃO FISCAL DIGITAL - EFD 1 - Informações referentes à Escrituração Fiscal Digital EFD A Escrituração Fiscal Digital é um dos módulos do um sistema púbico

Leia mais

INICIO DA PALESTRA AS 8:30, COM ITERVALO PARA UM CAFÉ AS 9:45 E RETORNO AS 10:00 COM TERMINO ESPERADO AS 11:45

INICIO DA PALESTRA AS 8:30, COM ITERVALO PARA UM CAFÉ AS 9:45 E RETORNO AS 10:00 COM TERMINO ESPERADO AS 11:45 INICIO DA PALESTRA AS 8:30, COM ITERVALO PARA UM CAFÉ AS 9:45 E RETORNO AS 10:00 COM TERMINO ESPERADO AS 11:45 CONTEUDO ABORDADO SPED FISCAL COMPETENCIA OUTUBRO DE 2012 EFD CONTRIBUICOES PIS E COFINS LUCRO

Leia mais