FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA"

Transcrição

1 POTÊNCIA DE 0 Expressar números muito grandes ou muito pequenos em forma de potência de 0. Exemplos: Número aproximado dos átomos de uma célula = Raio do átomo de hidrogênio 0, = Regras para Notação Científica: a) Produto de um número compreendido entre e 0 por uma potência de 0 adequada. ( x < 0),.0 n b) Conta-se o número de casas que a vírgula deve ser deslocada para a esquerda, este número nos fornece o expoente positivo (4 casas) = 6, c) Conta-se o número de casas que a vírgula deve ser deslocada para a direita, este número nos fornece o expoente negativo. 0,00002 (5 casas) = Operações: a) 2, , ,3.0 b),..,.,82.0 c) ,25.0.0,25.0 d) 2, e) 4,23.0,3.0 Como os expoentes da potência de 0 são diferentes não se pode realizar a adição. Então: 42,3.0,3.0 42,3,3.0 43,6.0 ORDEM DE GRANDEZA Ordem de grandeza de um número é a potência de 0 mais próxima deste número. Para o número 92009,2.0 a ordem de grandeza será 0 ALGARISMOS SIGNIFICATIVOS São os números corretos e o primeiro algarismo duvidoso. FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA No exemplo: 7,3 cm Sabe-se que 7 cm é certo o 3 é duvidoso Operações: Soma e Subtração resultado deve manter a precisão do operando de menor precisão. 2,56 + 0,236 = 2,6836 = 2,68 Multiplicação e divisão o resultado deve ter o mesmo número de algarismos significativos do operando com a menor quantidade de algarismos significativos. 3,45x80 = 5,65x0 2 UNIDADES DE COMPRIMENTO km hm dam m dm cm mm 000 m 00 m 0 m m Página 0, m 0,0 m 0,00 m Regras Práticas: imediatamente inferior devemos fazer uma multiplicação por 0. Ex : m = 0 dm imediatamente superior, devemos fazer uma divisão por 0. Ex : m = 0, dam qualquer, basta aplicar sucessivas vezes uma das regras anteriores. Ex : m = 00 cm m = 0,00 km UNIDADES DE ÁREA km 2 hm 2 dam 2 m 2 dm 2 cm 2 mm m 2 m 2 m 2 m 2 m 2 m 2 m 2 Regras Práticas: imediatamente inferior devemos fazer uma multiplicação por 00. Ex : m 2 = 00 dm 2 imediatamente superior, devemos fazer uma divisão por 00. Ex : m 2 = 0,0 dam 2 qualquer, basta aplicar sucessivas vezes uma das regras anteriores. UNIDADES DE VOLUME km 3 hm 3 dam 3 m 3 dm 3 cm 3 mm m m m 3 m m m m 3 Regras Práticas: imediatamente inferior devemos fazer uma multiplicação por 000. Ex : m 3 = 000 dm 3 imediatamente superior, devemos fazer uma divisão por 000. Ex : m 3 = 0,00 dam 3 qualquer, basta aplicar sucessivas vezes uma das regras anteriores. Litro O litro (L) é uma medida de volume muito comum e que corresponde a dm 3. litro = 0,00 m 3 => m 3 = 000 litros litro = dm 3 litro =.000 cm 3 litro = mm 3

2 º ANO Física É a ciência das coisas naturais: - Observar; - Experimentar; MUDANÇA DE UNIDADES Massa (kg); kg 000 g Comprimento (m); m 00 cm m 000 mm Tempo (s); h 60 min 3600 s min 60 s MRU.! # % & ( ' ( *3,6 +', # mod, dir e sent C te Função Horária da Posição - -.! MRUV.# / & 0' ( 2 # Mód. Variável e Dir. Sent. C te Cálculo da distância.!...! Cálculo da Velocidade..! Velocidade em função da distância (Equação de Torricelli) 2... QUEDA LIVRE Movimento de queda desprezando qualquer atrito. 3.! 4.!.3.! GRANDEZAS ESCALARES E VETORIAIS: Escalares: - Módulo e Unidade de medida; Vetoriais (SETA): - Módulo e Unidade de medida; - Direção; - Sentido. Soma Vetorial 56# 7#86# Mesmo sentido Soma Alg. A + B Sentido opostos Subtração Alg. A B Perpendiculares Regra do paralelogramo Pitágoras Decomposição Vetorial A y θ 7 9 7#.:;- = 7 > = A A x MCU # Mód. C te, Dir. Sent. Variáveis # AB 2D5E F/- C H6# I A 2DE J./- & C # H6#.5 E K/ LM E & C FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA N & - K/.# tangencial nula.# O 5 H.5 MCUV # Mód. Dir. Sent. Variáveis.# tangencial constante LEIS DE NEWTON ª Lei Inércia; Na ausência de forças, um corpo mantém seu estado anterior. Equilíbrio de um corpo ΣP# P# B 56# 0Q Condições de Equilíbrio a) Repouso b) MRU ( # C te ) 3ª Lei Ação e Reação; Quando um corpo A exerce uma força sobre um corpo B, o corpo B reage sobre A com uma força de mesmo módulo e direção e com sentidos opostos. FORÇA DE ATRITO Estático Máximo 6666# E R 'á9 S R.Q6# Estático 6666# E R P# (variável) Cinético E6# O S O.Q6# MOMENTO DE UMA FORÇA M666# U F6#.d Q.F Resultante M666# X ΣM666# Y ZΣM666# [Y Equilíbrio de um corpo rigído Translação ΣF6# \ ΣF6# ] 0Q Rotação ΣM666# 0Q.F M666# U M666#^ Centro de gravidade Página 2 C.G. Ponto onde pode-se considerar que seu peso está sendo aplicado. Alavancas: Interfixa Ponto de apoio entre a potência e a resistência. Interpotente Força potente entre o ponto de apoio e a resistência. Inter-resistente Resistência entre o ponto de apoio e a força potente. 2ª Lei Dinâmica; P# F..# (N) ΣF6#F..# kgf 0 N força que a Terra excerce sobre uma massa de kg P# _ F..# O F. / B (N) Leis de Kepler ª Lei das Órbitas Qualquer planeta gira em torno do sol, descrevendo uma órbita elíptica, na qual o sol ocupa um dos focos. 2ª Lei das Áreas A reta que une um planeta ao sol varre áreas iguais em tempos iguais. Próximo ao sol Velocidade maior 3ª C a Os quadrados dos B` períodos de revolução dos planetas são proporcionais aos cubos dos raios de suas órbitas. Raio maior Período Maior GRAVITAÇÃO UNIVERSAL P# b. F.F J b 6,67.0 d Q.F e3 f Velocidade de um satélite # g h.i B Período de um satélite N 2.D.J Aceleração da gravidade 3# b. i B 0' ( 2 PRESSÃO j k l 0 m ' n.2 o.!f 0 Q 76 :FL3 p F Pressão por Fluidos j C j q&' j rstusvw Massa específica e densidade x ' y e3/f z +z 000 O'` '` +z { TEOREMA DE STEVIN j j q x m ' n.2 PRINCÍPIO DE PASCAL j l j P P 7 7 P. P. TEOREMA DE ARQUIMEDES }6# x.3.~ Q n6# Rqr n6# q qrk&r }6# FLUTUAÇÃO Repouso _ x { n6# }6# Flutua _ x { n6# }6# Afunda _ x { n6# }6#

3 FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA TRABALHO DE UMA FORÇA N P..:;- =,0 Q.F,0 ƒ cal = 4,8 J kwh = 3,6.0 6 J POTÊNCIA n C & n P. n C n n n n C.00 % CV = 735 W HP = 746 W ENERGIA MECÂNICA } i } O } z } R ƒ Energia Cinética } O.F. ƒ Teorema da energia cinética N } O } O skqr Z} Ow sksosqr ƒ Energia Potencial Gravitacional } z F.3.4 ƒ Força elástica P Rrá(&sOq e.* Q Energia potencial elástica } R.e.* ƒ QUANTIDADE DE MOVIMENTO Š6# F. # e3.f/- IMPULSO #P#.! Q.- TEOREMA DO IMPULSO # Š6# #Š6#ZŠ6# P#.! F. #ZF. # SISTEMA CONSERVATIVO } il } i #0 Q.- Š6# Š6# 2º ANO ESCALAS TERMOMÉTRICAS N Œ N P Z32 Na Z DILATAÇÕES NOS SÓLIDOS Linear.Ž. N Superficial N Volumetrica ~ ~.. N 2.Ž 3.Ž DILATAÇÕES NOS LÍQUIDOS ~ BRqr ~ l qrk&r Z ~ BROs srk&r BRqr l qrk&r Z BROs srk&r TRANSFORMAÇÕES GASOSAS Isotérmica Lei de Boyle Temperatura constante Isobárica ª Lei de Charles-Gay Lussac Pressão constante Isocórica ou Isovolumétrica 2ª Lei de Charles-Gay Lussac Volume constante LEI DE AVOGADRO V U V^ n U n^ Volumes iguais, de gases diferentes, à mesma temperatura e pressão, contém o mesmo número de moléculas. n mol 6,02.0 partículas 22,4 ž!j;- EQUAÇÃO DE CLAPEYRON Eq. do estado de um gás ideal pv n.r.t R8,3. 0,082[.. LEI GERAL DOS GASES PERFEITOS p.v T p.v T CÁLCULO CINÉTICO DA PRESSÃO P.m y.mv n. ENERGIA INTERNA U.n.R.T.p.V ƒ INTERPRETAÇÃO CINÉTICA DA TEMPERATURA E.e.T ƒ k,38.0 J/K Constante de Boltzmann CALOR Energia em transição entre corpos cal = 4,8 J TRANSFERÊNCIA DE CALOR Condução Meio (energia) Convecção Meio (Matéria) Radiação Vácuo e Matéria CAPACIDADE TÉRMICA Œ t & 0 ƒ a 2;±0:. Œ 2 CALOR ESPECÍFICO c = C/m 0 ƒ a 2 CALORIMETRIA Página 3 Calor Sensível Š % F.:. N ƒ Calor Latente Š { F. ƒ Calor de combustão Š _ F.P ƒ TRABALHO T j. ~ j.~ Z~ s ƒ ª LEI DA TERMODINÂMICA ² ŠZN Transformação Adiabática ² ZN Transformação Isotérmica Š N 2ª LEI DA TERMODINÂMICA É impossível construir uma máquina térmica que, operando em ciclo, transforme em trabalho todo calor a ela fornecido. Rendimento de uma máquina térmica η ³ Z Š Š l Š l MUDANÇA DE FASES S L Fusão; L G Vaporização; G L Condensação; L S Solidificação; S G Sublimação; Influência da pressão na ebulição Maior altitude Menor Pressão Menor temperatura PRINCÍPIOS DA LUZ a) Propagação Retilínea; Eclipses Solar Sol Terra Lua Lunar Sol Lua Terra b) Independência; c) Reversibilidade. VELOCIDADE DA LUZ c ef/- c 3.0 F/- REFLEXÃO Raio incidente e refletido encontram-se no mesmo meio. Propriedades Especular Raio incidente sobre uma superfície lisa Raio refletido regular Difusa Raio incidente sobre uma superfície irregular Raio refletido difuso (várias direções) ª Lei: Raio incidente, eixo normal e raio refletido são coplanares 2ª Lei: Ângulo de incidência igual ao ângulo de reflexão Espelho Plano Sistema estigmático (um objeto uma imagem); Mesmo tamanho; Simétrico; Não se sobrepõe (enantiomorfa) Imagem Direita; Rotação β 2.α Associação de espelhos n 360 Ž Z

4 Espelho côncavo / lente convergente Antes C Real, Menor e Invertida; Sobre C Real, Igual e Invertida; Entre C e f Real, Maior e Invertida; Sobre f Não forma imagem; Entre f e V Virtual, Maior e Direita; Espelho convexo e Lente divergente Sempre Virtual, Menor e Direita; Equação de Gauss E Œ 2 E s w w sempre positiva s positiva real negativa virtual E positiva côncavo (foco real) negativa convexo (foco virtual) Ampliação 7 s w v µ v REFRAÇÃO Raio incidente e refletido encontram-se em meios diferentes ª Lei: Raio incidente, eixo normal e raio refratado são coplanares 2ª Lei: Indice de : 'Rsw Lei de Snell-Descartes @, Equação de Halley o 5 5 p Reflexão 'Rsw Borda fina Convergente Borda grossa 'Rsw Borda fina Divergente Borda grossa Convergente Equação do fabricante 0K Z20 2 K ¹ B ¹ B Plobremas de Visão Miopia: Olho longo, Imagem na frente da retina, Lente divergente; Hipermetropia: Olho curto, Imagem atrás da retina, Lente convergente; Prebiopia: Olho menos flexível, Vista cançada, Lente convergente; Astigmatismo: Córnea Irregular, Imagem distorcida, Lente cilindríca; MOVIMENTO ONDULATÓRIO MHS Movimento oscilatório sobre uma mesma trajetória a partir de uma força restauradora (elástica) P e.* Amplitude Distância entre a posição de equilíbrio e a posição extrema durante uma oscilação. FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA Frequência Quantidade de oscilações completas por unidade de tempo Período Tempo necessário para uma oscilação completa N 2.D.g F e Pêndulo simples N 2.D.º 3 ONDAS E PULSOS Pulsos: Transporta Matéria Ondas: Transporta Energia Características das Ondas Eletromagnéticas: Transversias (luz) Mecâncias: Longitudinais (Som) Transversais (corda) Equação Fundamental #.E F/- Fenômenos Ondulatórios Reflexão v, f e λ constantes; Refração f constante; Difração Obstáculo ou fenda; Polarização Reduz direção; Interferência Superposição; Construtiva: Encontro entre duas Cristas ou de dois Vales Destrutiva: Encontro de uma cristas com um vale Ressonância Transferência de energia. Cor e Comprimento de onda luminosa Página 4 Para cada cor, corresponde uma um comprimento de onda λ diferente consequentemente f diferente E /R'RrYw 4,6.0 LM E /swrr&q 6,7.0 LM Arco íris vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta Qualidades do Som Altura Grave e agudo; Intensidade Alto e baixo; Nível sonoro 0. ;3»» ¼ (db) Timbre f iguais, formas diferentes. Efeito Doppler-Fizeau (½ w E w E k. (½ k w.jj;*žf. w Z.E.-!. k Z.jJ;*žF. k.e.-!. Cordas Vibrantes e Tubos Abertos g k Equação de Taylor v E 2. Tubos Fechados 4. K Tubo de Kundt E Tubo de Ressonância E 3º ANO ELETRIZAÇÃO Positivo Excesso de prótons; Negativo Excesso de elétrons; Propriedade: Cargas de mesmo sinal se repelem e sinais diferentes se atraem. Tipos de eletrização Atrito: Corpos de materiais diferentes, cargas oposta com mesmo módulo. Tabela de materiais que adquirem carga positiva quando atritadas com a seguinte e negativas quando atritadas com as que as precedem: Vidro Marfim Lã Madeira Papel Seda Enxofre

5 FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA Contato: Cargas iguais com mesmo módulo, média aritmética das iniciais. Indução: Corpos de materiais condutores, cargas oposta. Tipos de Materiais Condutores: Presença de elétrons livres e permitem o deslocamento de carga. Isolantes ou dielétricos: Não possuem elétrons livres e não permitem o deslocamento de carga. LEI DE COULOMB Carga elétrica: Š Œ Œ 6,25.0 j.j!í:±.- Carga puntual: dimensões desprezíveis Lei de Coulomb Força elétrica P# e. ¾ ¹.¾ (N) e e a e 9,0.0 m.' _ Vácuo Constante dielétrica do meio Meio K Vácuo,0000 Ar,0005 Benzeno 2,3 Vidro 4,5 Óleo 4,6 Glicerina 43,0 Água 8,0 CAMPO ELÉTRICO Região no espaço ao redor de uma carga elétrica Q capaz de realizar uma força elétrica em outra carga q. }6# k t 0 2 Campo criado por cargas pontuais }6# e. Š J on C p Linhas de força entre duas cargas pontuais Campo elétrico uniforme Campo nos condutores Um condutor em equilíbrio eletrostático, as cargas estão distribuídas em sua superfície e não existirão cargas em seu interior. POTENCIAL ELÉTRICO DDP ou Tensão Elétrica Trabalho realizado sobre uma carga de prova positiva de um ponto A até B Âj ~ l C ÃÄ t (V) DDP no campo uniforme ~ l }. (V) DDP no campo de uma carga puntual ~ e. ¾ (V) Energia potencial elétrica } e. t.¾ (J) CORRENTE ELÉTRICA Corrente real sentido do movimento dos elétrons. Corrente convencional sentido contrário do movimento dos elétrons. Intensidade da Corrente Elétrica ž ¾ & 0_ 7.FjèJ?2 ( CIRCUITO ELÉTRICO Associação de Fontes Série Soma dos potenciais elétricos Paralelo Soma das correntes elétricas. Caminho fechado a partir de uma fonte onde possa passar uma corrente elétrica Página 5 RESISTÊNCIA ELÉTRICA Grau de oposição que um condutor oferece à passagem da corrente elétrica. ª Lei de Ohm ~ 5.ž ~ Ω.7 2ª Lei de Ohm 5 x. 7 x 5?-ž-!ž ž.??é!jž:. Ω.m ASSOCIAÇÃO DE RESISTÊNCIAS Série Divisor de tensão corrente única. ~ C Å~ ~ ~ ~ K V 5 Rt Å K Ω Paralela Divisor de corrente tensão única. ž C ž ž ž K n.j. 5 Rt K Ω Obs.: Para 2 resistores diferentes 5 Rt Ω Para 2 resistores iguais 5 Rt 5 2 Ω INSTRUMENTOS DE MEDIDAS Corrente Elétrica Amperímetro Ligado em série e com resistência interna baixa Tensão Elétrica Voltímetro Ligado em paralelo e com resistência interna alta Resistência Elétrica Medição indireta ª Lei de Ohm Medição direta Ohmímetro (Resistência fora do circuito) POTENCIA ELÉTRICA DDP ou Tensão Elétrica Trabalho realizado sobre uma carga de prova positiva de um ponto A até B Sistema n ~.ž W Resistor n y B W Efeito Joule n 5.ž W Obs. As três fórmulas podem ser usadas para determinar qualquer item desejado. FORÇA ELETROMOTRIZ Trabalho realizado por um gerador ideal ao transportar uma carga Q de seu pólo negativo até o positivo. È N É V ~ l È Potência de um gerador n È.ž W Tensão elétrica nos pólos de um gerador real ~ l ÈZJ.ž

6 FORMULÁRIO DE FÍSICA Professor OYA MAGNETISMO Óxido de Ferro P? Ê Imã Propriedades: Externamente, as forças de atração magnética de um imã se manifestam com maior intensidade nas suas extremidades. Por isso, as extremidades dos imãs são denominadas de polos magnéticos. Cada um dos polos apresenta propriedades magnéticas específicas. Eles são denominados de polo sul e polo norte. Na região central do imã, estabelece-se uma linha onde as forças de atração magnética do polo sul e do polo norte são iguais e se anulam. Essa linha é denominada de linha neutra Inseparabilidade dos polos Por mais que se divida um imã em partes menores, as partes sempre terão um polo norte e um polo sul. Interação entre Imãs Se dois polos magnéticos diferentes forem aproximados, haverá uma atração entre os dois imãs. Se dois polos magnéticos iguais forem aproximados haverá uma repulsão entre os dois. Magnetismo Terrestre Norte Geográfico Sul Magnético Sul Geográfico Norte Magnético ELETROMAGNETISMO Princípio Básico Quando duas cargas elétricas estão em movimento, manifesta-se entre elas, além da força eletrostática a força magnética. Campo Magnético Uma carga em movimento cria, no espaço em torno dela, um campo magnético que atuará sobre outra carga exercendo uma força magnética. P# 86#.É. N 86# T,tesla Regra da mão direita ou do tapa. Carga positiva Palma da mão Carga Negativa Dorso da mão Uma carga lançada com = 90 5 './6# 6#.t Um condutor retilíneo P# N 86# S.ž 2.D.J T Uma espira circular 86# S.ž 2.5 T Um solenoide 86# Q. S.ž T Lei de Faraday Φ 8.7.:;-= Wb Sempre que houver uma variação no fluxo magnético através de um circuito aparecerá uma f.e.m induzida. ε Φ t V Para uma haste móvel ε B.L.v V Lei de Lenz A corrente induzida em um circuito aparece sempre com um sentido tal que o campo magnético que ela cria tende a contrariar a variação do fluxo magnético que a originou. Transformador V V N N i i CAPACITORES C Q V U^ F Paralelo C ΣC Õ C C C Õ Série ¹ Ö Energia ε Q.V U^ 2 J Página 6

Física Interação e Tecnologia

Física Interação e Tecnologia Apontamentos das obras LeYa em relação as Orientações Teórico-Metodológicas para o Ensino Médio do estado de PERNAMBUCO Física Interação e Tecnologia 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser

Leia mais

MATRIZ DE REFERÊNCIA COMPONENTE CURRICULAR:

MATRIZ DE REFERÊNCIA COMPONENTE CURRICULAR: I. MECÂNICA Conteúdo 1. Introdução à Física - Sistemas métricos. Conversão de unidades de medida. Notação científica. Ordem de grandeza. Operações com algarismos significativos. Regras de arredondamento.

Leia mais

TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA

TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA TÉCNICO DE LABORATÓRIO/FÍSICA REQUISITO DE QUALIFICAÇÃO PARA INGRESSO NO CARGO: ESCOLARIDADE: Ensino Médio Profissionalizante nas áreas de Eletricidade, Eletrônica, Eletrotécnica ou Mecânica ou Ensino

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ FÍSICA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA 1 MECÂNICA COMPETÊNCIAS 1.1 Conceitos fundamentais: Posição, deslocamento, velocidade e aceleração. 1.2 Leis de Newton e suas Aplicações. 1.3 Trabalho, energia e potência. 1.4 Momento linear e impulso. UNIVERSIDADE DO ESTADO

Leia mais

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2013

PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2013 PROGRAMAÇÃO DA 3ª ETAPA - 2013 FÍSICA CARLOS 3ª MÉDIO Srs. pais ou responsáveis, caros alunos, Encaminhamos a Programação de Etapa, material de apoio para o acompanhamento dos conteúdos e habilidades que

Leia mais

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B.

04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A. , sendo m A. e m B. < m B. 04. Com base na lei da ação e reação e considerando uma colisão entre dois corpos A e B, de massas m A e m B, sendo m A < m B, afirma-se que 01. Um patrulheiro, viajando em um carro dotado de radar a uma

Leia mais

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE FÍSICA

PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE FÍSICA PROGRAMAÇÃO CURRICULAR DE FÍSICA 9 ano 1 volume CONTEÚDOS OBJETIVOS 1.Movimento Grandezas e unidades - Unidades de medida - Conversão de unidades Conceitos iniciais - Movimento e repouso - Trajetória Posição

Leia mais

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE

-2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE -2014- CONTEÚDO SEPARADO POR TRIMESTRE E POR AVALIAÇÃO CIÊNCIAS 9º ANO 1º TRIMESTRE DISCURSIVA OBJETIVA QUÍMICA FÍSICA QUÍMICA FÍSICA Matéria e energia Propriedades da matéria Mudanças de estado físico

Leia mais

CONTEÚDOS DE FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

CONTEÚDOS DE FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO DE FÍSICA POR BIMESTRE PARA O ENSINO MÉDIO COM BASE NOS PARÂMETROS CURRICULARES DO ESTADO DE PERNAMBUCO GOVERNADOR DE PERNAMBUCO João Lyra Neto SECRETÁRIO DE EDUCAÇÃO E ESPORTES Ricardo Dantas SECRETÁRIA

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Considerando a interdependência das várias áreas de conhecimento dentro da Física, julgue os itens a seguir. 61 A temperatura de um cubo de gelo a 0 ºC, ao ser colocado em um

Leia mais

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27

TIPO-A FÍSICA. r 1200 v média. Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 2. Resposta: 27 1 FÍSICA Dado: Aceleração da gravidade: 10 m/s 01. Considere que cerca de 70% da massa do corpo humano é constituída de água. Seja 10 N, a ordem de grandeza do número de moléculas de água no corpo de um

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ano Letivo 2015/2016 PLANIFICAÇÃO ANUAL Documento(s) Orientador(es): Programa de Física 12.º ano homologado em 21/10/2004 ENSINO SECUNDÁRIO FÍSICA 12.º ANO TEMAS/DOMÍNIOS

Leia mais

SUBÁREA DE FÍSICA E QUÍMICA PLANEJAMENTO ANUAL PARA A DISCIPLINA DE FÍSICA 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO 2014. Identificação e Conteúdo Programático

SUBÁREA DE FÍSICA E QUÍMICA PLANEJAMENTO ANUAL PARA A DISCIPLINA DE FÍSICA 2ª SÉRIE DO ENSINO MÉDIO 2014. Identificação e Conteúdo Programático UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO CENTRO DE ENSINO E PESQUISA APLICADA À EDUCAÇÃO - CEPAE ÁREA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA E MATEMÁTICA SUBÁREA DE FÍSICA E QUÍMICA PLANEJAMENTO ANUAL

Leia mais

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de?

grandeza do número de elétrons de condução que atravessam uma seção transversal do fio em segundos na forma, qual o valor de? Física 01. Um fio metálico e cilíndrico é percorrido por uma corrente elétrica constante de. Considere o módulo da carga do elétron igual a. Expressando a ordem de grandeza do número de elétrons de condução

Leia mais

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças

UNIGRANRIO www.exerciciosdevestibulares.com.br. 2) (UNIGRANRIO) O sistema abaixo encontra-se em equilíbrio sobre ação de três forças 1) (UNIGRANRIO) Um veículo de massa 1200kg se desloca sobre uma superfície plana e horizontal. Em um determinado instante passa a ser acelerado uniformemente, sofrendo uma variação de velocidade representada

Leia mais

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas.

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas. Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também tem a missão de ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Para isso, oferecemos recomendações personalizadas de estudo, para

Leia mais

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem:

Resolução O período de oscilação do sistema proposto é dado por: m T = 2π k Sendo m = 250 g = 0,25 kg e k = 100 N/m, vem: 46 c FÍSICA Um corpo de 250 g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa desprezível e constante elástica k igual a 100 N/m, como mostra a figura abaixo. O atrito entre as

Leia mais

Física. Resolução. Q uestão 01 - A

Física. Resolução. Q uestão 01 - A Q uestão 01 - A Uma forma de observarmos a velocidade de um móvel em um gráfico d t é analisarmos a inclinação da curva como no exemplo abaixo: A inclinação do gráfico do móvel A é maior do que a inclinação

Leia mais

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR IME - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Um pequeno refrigerador para estocar vacinas está inicialmente desconectado da rede elétrica e o ar em seu interior encontra-se

Leia mais

Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história CORPOS ELETRIZADOS E NEUTROS CARGA ELÉTRICA

Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história. Um pouco de história CORPOS ELETRIZADOS E NEUTROS CARGA ELÉTRICA Um pouco de história O conhecimento de eletricidade data de antes de Cristo ~ 600 a.c. Ambar, quando atritado, armazena eletricidade William Gilbert em 1600 conseguiu eletrizar muitas substâncias diferentes

Leia mais

(A) (B) (C) (D) (E) Resposta: A

(A) (B) (C) (D) (E) Resposta: A 1. (UFRGS-2) Ao resolver um problema de Física, um estudante encontra sua resposta expressa nas seguintes unidades: kg.m 2 /s 3. Estas unidades representam (A) força. (B) energia. (C) potência. (D) pressão.

Leia mais

FÍSICA BÁSICA PARA CIÊNCIAS AGRÁRIAS

FÍSICA BÁSICA PARA CIÊNCIAS AGRÁRIAS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS AGROVETERINÁRIAS DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA RURAL FÍSICA BÁSICA PARA CIÊNCIAS AGRÁRIAS Profª. Angela Emilia de Almeida Pinto Departamento de

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 A L 0 H mola apoio sem atrito B A figura acima mostra um sistema composto por uma parede vertical

Leia mais

ENEM 2014/2015 Física (Prova Amarela) Prof. Douglas Almeida

ENEM 2014/2015 Física (Prova Amarela) Prof. Douglas Almeida Questão 46 Nesta questão, o candidato precisa saber que um filtro de luz realiza a refração seletiva, deixando passar as cores que o compõe e absorvendo substancialmente as outras cores. Assim, para absorver

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDO DI BIASE PROGRAMA DAS PROVAS 1- REDAÇÃO Construção de textos dissertativos objetivos e/ou subjetivos abordando temas da atualidade. 2- LINGUA PORTUGUESA 2.1- Literatura Brasileira Literatura: conceito e funções,

Leia mais

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito

Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO. Comentário: Energia de Capacitor. Comentário: Questão sobre atrito Professores: Gilberto / Gustavo / Luciano / Maragato CURSO DOMÍNIO A prova de física exigiu um bom conhecimento dos alunos. Há questões relacionadas principalmente com a investigação e compreensão dos

Leia mais

Programa Anual FÍSICA

Programa Anual FÍSICA Programa Anual FÍSICA A proposta O ensino da Física, no Material Didático Positivo, favorece o desenvolvimento de trabalhos com conhecimentos contextualizados e, por isso mesmo, integrados à vida. A proposta

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL TEOTÔNIO VILELA EFM PROFESSOR: ALTAILSO JOSÉ RIBAS DISCIPLINA: FÍSICA SÉRIE: 2 ª BIMESTRE: 1º ANO: 2012 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES

COLÉGIO ESTADUAL TEOTÔNIO VILELA EFM PROFESSOR: ALTAILSO JOSÉ RIBAS DISCIPLINA: FÍSICA SÉRIE: 2 ª BIMESTRE: 1º ANO: 2012 CONTEÚDOS ESTRUTURANTES SÉRIE: 2 ª BIMESTRE: 1º ANO: 2012 S Termologia Termometria Dilatação de sólidos e líquidos Calorimetria Mudanças de estado Estudo dos gases Termodinâmic a S ESPECÍFICOS OBJETIVOS METODOLOGI A Temperatura

Leia mais

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s

1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s SIMULADO DE FÍSICA ENSINO MÉDIO 1) Calcular, em m/s, a velocidade de um móvel que percorre 14,4Km em 3min. a) ( ) 70m/s b) ( ) 80 m/s c) ( ) 90m/s d) ( ) 60m/s 2) Um avião voa com velocidade constante

Leia mais

REVISÃO ENEM. Prof. Heveraldo

REVISÃO ENEM. Prof. Heveraldo REVISÃO ENEM Prof. Heveraldo Fenômenos Elétricos e Magnéticos Carga elétrica e corrente elétrica. Lei de Coulomb. Campo elétrico e potencial elétrico. Linhas de campo. Superfícies equipotenciais. Poder

Leia mais

REFERÊNCIA EDIÇÃO EM APOIO AO PROFESSOR NOVA FÍSICA 1º ANO. Unidade 1 Introdução à Física...8. Unidade 3 Dinâmica... 116. Unidade 2 Cinemática...

REFERÊNCIA EDIÇÃO EM APOIO AO PROFESSOR NOVA FÍSICA 1º ANO. Unidade 1 Introdução à Física...8. Unidade 3 Dinâmica... 116. Unidade 2 Cinemática... REFERÊNCIA EM APOIO AO PROFESSOR FÍSICA 1º ANO Unidade 1 Introdução à Física...8 CAPÍTULO 1 Física, ciência da natureza... 10 1. Ciências da natureza... 11 2. Ciência e religião na sociedade... 13 3. Ciência,

Leia mais

Aula de Véspera - Inv-2009 Professor Leonardo

Aula de Véspera - Inv-2009 Professor Leonardo 01. Dois astronautas, A e B, encontram-se livres na parte externa de uma estação espacial, sendo desprezíveis as forças de atração gravitacional sobre eles. Os astronautas com seus trajes espaciais têm

Leia mais

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2003 2º DIA FÍSICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Física Questão 01 Durante uma brincadeira, Rafael utiliza o dispositivo mostrado nesta figura para lançar uma bolinha horizontalmente. Nesse

Leia mais

Questão 46. o diagrama horário da velocidade escalar, cuja ilustração correta para esse movimento. a) d)

Questão 46. o diagrama horário da velocidade escalar, cuja ilustração correta para esse movimento. a) d) Questão 46 b) Sobre um trilho reto, uma pequena esfera descreve um movimento uniformemente variado. Um estudante resolveu analisar esse movimento e construiu o gráfico do espaço percorrido (S) em função

Leia mais

CARGAS ELÉTRICAS EM REPOUSO. Capítulo 1 Eletrização. Força elétrica, 2. Capítulo 2 Campo elétrico, 36

CARGAS ELÉTRICAS EM REPOUSO. Capítulo 1 Eletrização. Força elétrica, 2. Capítulo 2 Campo elétrico, 36 Sumário Parte 1 CARGAS ELÉTRICAS EM REPOUSO Capítulo 1 Eletrização. Força elétrica, 2 1. Eletrização por atrito. Noção de carga elétrica, 2 Leitura A série triboelétrica, 4 2. Princípios da Eletrostática,

Leia mais

a) b) c) 5- (PEIES 97) d) e)

a) b) c) 5- (PEIES 97) d) e) 1 (PEIES 97) Dispõese de três esferas metálicas idênticas e isoladas umas das outras. Duas delas, A e B, estão eletricamente neutras e suspensas por fios isolantes presos em um mesmo ponto; a terceira,

Leia mais

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C

Questão 46. Questão 47. Questão 48. alternativa E. alternativa C Questão 46 O movimento de uma partícula é caracterizado por ter vetor velocidade e vetor aceleração não nulo de mesma direção. Nessas condições, podemos afirmar que esse movimento é a) uniforme. b) uniformemente

Leia mais

= R. Sendo m = 3,3. 10 27 kg, V = 3,0. 10 7 m/s e R = 0,45m, calcula-se a intensidade da força magnética. 3,3. 10 27. (3,0. 10 7 ) 2 = (N) 0,45

= R. Sendo m = 3,3. 10 27 kg, V = 3,0. 10 7 m/s e R = 0,45m, calcula-se a intensidade da força magnética. 3,3. 10 27. (3,0. 10 7 ) 2 = (N) 0,45 37 a FÍSICA Em um cíclotron tipo de acelerador de partículas um deutério alcança velocidade final de 3,0 x 10 7 m/s, enquanto se move em um caminho circular de raio 0,45m, mantido nesse caminho por uma

Leia mais

Física - UFRGS 2010. 02. Alternativa D Afirmativa I Um ano corresponde à distância percorrida pela luz durante um ano.

Física - UFRGS 2010. 02. Alternativa D Afirmativa I Um ano corresponde à distância percorrida pela luz durante um ano. Física - UFRGS 2010 01. Alternativa E De acordo com as leis de Kepler, a órbita de cada planeta é uma elipse com o Sol em um dos focos. A reta que une um planeta e o Sol, varre áreas iguais em tempos iguais

Leia mais

Física. Sistema Positivo de Ensino 42

Física. Sistema Positivo de Ensino 42 A proposta O ensino da Física, no Material Didático Positivo, favorece o desenvolvimento de trabalhos com conhecimentos contextualizados e, por isso mesmo, integrados à vida. A proposta carrega, em suas

Leia mais

Primeira lista de física para o segundo ano 1)

Primeira lista de física para o segundo ano 1) Primeira lista de física para o segundo ano 1) Dois espelhos planos verticais formam um ângulo de 120º, conforme a figura. Um observador está no ponto A. Quantas imagens de si mesmo ele verá? a) 4 b) 2

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa B

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa B Questão 46 Na figura, são dados os vetores a, bec. Sendo u a unidade de medida do módulo desses vetores, pode-se afirmar que o vetor d = = a b + c tem módulo a) 2u, e sua orientação é vertical, para cima.

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Física

Vestibular UFRGS 2015. Resolução da Prova de Física Vestibular URGS 2015 Resolução da Prova de ísica 1. Alternativa (C) O módulo da velocidade relativa de móveis em movimentos retilíneos de sentidos opostos pode ser obtido pela expressão matemática: v r

Leia mais

ESTUDO DIRIGIDO DE REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL - 2015

ESTUDO DIRIGIDO DE REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL - 2015 Nome: 3ª série: n o Professor: Luiz Mário Data: / / 2015. ESTUDO DIRIGIDO DE REVISÃO PARA RECUPERAÇÃO FINAL - 2015 Orientações: - Este estudo dirigido poderá ser usado para revisar a matéria que será cobrada

Leia mais

18 a QUESTÃO Valor: 0,25

18 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a A 0 a QUESTÃO FÍSICA 8 a QUESTÃO Valor: 0,25 6 a QUESTÃO Valor: 0,25 Entre as grandezas abaixo, a única conservada nas colisões elásticas, mas não nas inelásticas é o(a): 2Ω 2 V 8Ω 8Ω 2 Ω S R 0 V energia

Leia mais

Exercicios de Física Unesp 1ª e 2ª fase FINAL DE ANO:

Exercicios de Física Unesp 1ª e 2ª fase FINAL DE ANO: Exercicios de Física Unesp 1ª e 2ª fase FINAL DE ANO: 1) Uma pequena esfera de massa m, eletrizada com uma carga eletrica q > 0, esta presa a um ponto fixo P por um fio isolante, numa regiao do espaco

Leia mais

Física os fundamentos da física

Física os fundamentos da física 1 Respostas Unidade Capítulo 1 Conceitos fundamentais P.9 a) 9u 0H 100, C P.10 a) u 90p 418 437 P.11 34 K T.1 b T.3 c T. b T.4 b P.1 3 K P.13 a) 95 K e 306 K 11 C e 11 K T.5 a T.7 a T.9 b T.11 e Unidade

Leia mais

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014

Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 Resolução Comentada CEFET/MG - 2 semestre 2014 01 - A figura mostra um sistema massa-mola que pode oscilar livremente, sem atrito, sobre a superfície horizontal e com resistência do ar desprezível. Nesse

Leia mais

Questão 48. Questão 46. Questão 47. alternativa A. alternativa D. alternativa A

Questão 48. Questão 46. Questão 47. alternativa A. alternativa D. alternativa A Questão 46 Do alto de um edifício, lança-se horizontalmente uma pequena esfera de chumbo com velocidade de 8 m/s. Essa esfera toca o solo horizontal a uma distância de 24 m da base do prédio, em relação

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2013.1 Conhecimentos Específicos

Vestibular Comentado - UVA/2013.1 Conhecimentos Específicos Vestibular Comentado - UVA/3. Física Comentários: Professores: João Batista e Joelson Studart. Um paraquedista salta de uma altura de. m. Após 45 m de queda, a força de resistência do ar se iguala à força

Leia mais

Questão 37. Questão 39. Questão 38. alternativa D. alternativa D

Questão 37. Questão 39. Questão 38. alternativa D. alternativa D Questão 37 Os movimentos de dois veículos, e, estão registrados nos gráficos da figura. s(m) 37 3 22 1 7 t(s) 1 1 2 Sendo os movimentos retilíneos, a velocidade do veículo no instante em que alcança é

Leia mais

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo:

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo: 0 GABARITO O DIA o PROCESSO SELETIVO/005 FÍSICA QUESTÕES DE 3 A 45 3. Uma fonte de luz monocromática está imersa em um meio líquido de índice de refração igual a,0. Os raios de luz atingem a superfície

Leia mais

Questão 37. Questão 38. alternativa B. alternativa E

Questão 37. Questão 38. alternativa B. alternativa E Questão 37 O motorista de um veículo A é obrigado a frear bruscamente quando avista um veículo B à sua frente, locomovendo-se no mesmo sentido, com uma velocidade constante menor que a do veículo A. Ao

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO FÍSICA CADERNO DE QUESTÕES 2011 1 a QUESTÃO Valor: 1,00 Um varal de roupas foi construído utilizando uma haste rígida DB de massa desprezível, com

Leia mais

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO:

Bom trabalho! DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL. SÉRIE: 2 a EM NOME COMPLETO: DISCIPLINA: FÍSICA PROFESSOR: Erich/ André DATA: 17/12/2015 VALOR: 20,0 NOTA: ASSUNTO: TRABALHO DE RECUPERAÇÃO FINAL SÉRIE: 2 a EM Circule a sua turma: Funcionários: 2 o A 2ºB Anchieta:2 o NOME COMPLETO:

Leia mais

Prof. Rogério Porto. Assunto: Eletrostática

Prof. Rogério Porto. Assunto: Eletrostática Questões COVEST Física Elétrica Prof. Rogério Porto Assunto: Eletrostática 1. Duas esferas condutoras A e B possuem a mesma carga Q. Uma terceira esfera C, inicialmente descarregada e idêntica às esferas

Leia mais

Circuitos de Corrente Contínua

Circuitos de Corrente Contínua Circuitos de Corrente Contínua Conceitos básicos de eletricidade Fundamentos de Eletrostática Potencial, Diferença de Potencial, Corrente Tipos de Materiais Circuito Elétrico Resistores 1 Circuitos de

Leia mais

Lei de Coulomb: Campo Elétrico:

Lei de Coulomb: Campo Elétrico: Lei de Coulomb: Método para distribuição de cargas: Dividir a distribuição em infinitos dq Analisar feito por dq Dividir em suas componentes dfx e dfy Analisar se há alguma forma de simetria que simplifica

Leia mais

Eletricidade Aula 1. Profª Heloise Assis Fazzolari

Eletricidade Aula 1. Profª Heloise Assis Fazzolari Eletricidade Aula 1 Profª Heloise Assis Fazzolari História da Eletricidade Vídeo 2 A eletricidade estática foi descoberta em 600 A.C. com Tales de Mileto através de alguns materiais que eram atraídos entre

Leia mais

CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS

CONTEÚDOS COMPETÊNCIAS HABILIDADES CONTEÚDOS CONTÚDOS COMPTÊNCIAS CONTÚDOS GOVRNO DO STADO D MATO GROSSO DO SUL SCRTARIA D STADO D DUCAÇÃO SUPRINTNDÊNCIA D POLÍTICAS D DUCAÇÃO COORDNADORIA D NSINO MÉDIO DUCAÇÃO PROFISSIONAL RFRNCIAL CURRCULAR - CIÊNCIAS

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa E. alternativa B. Tássia, estudando o movimento retilíneo uniformemente

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa A. alternativa E. alternativa B. Tássia, estudando o movimento retilíneo uniformemente Questão 46 Tássia, estudando o movimento retilíneo uniformemente variado, deseja determinar a posição de um móvel no instante em que ele muda o sentido de seu movimento. Sendo a função horária da posição

Leia mais

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1

c = c = c =4,20 kj kg 1 o C 1 PROPOSTA DE RESOLUÇÃO DO TESTE INTERMÉDIO - 2014 (VERSÃO 1) GRUPO I 1. H vap (H 2O) = 420 4 H vap (H 2O) = 1,69 10 3 H vap (H 2O) = 1,7 10 3 kj kg 1 Tendo em consideração a informação dada no texto o calor

Leia mais

Física: Eletromagnetismo

Física: Eletromagnetismo Física: Eletromagnetismo Questões de treinamento para a banca Cesgranrio elaborada pelo prof. Alex Regis Questão 01 Está(ão) correta(s): Considere as afirmações a seguir a respeito de ímãs. I. Convencionou-se

Leia mais

Óptica Geométrica 3. Questões do ENEM 7. Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15. Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23

Óptica Geométrica 3. Questões do ENEM 7. Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15. Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23 1 3º Unidade Capítulo IX Óptica Geométrica 3 Questões do ENEM 7 Capítulo X Refração de Imagem 10 Questões do ENEM 15 Capítulo XI Refração da Luz 18 Questões do ENEM 23 Capítulo XII Ondas 26 Questões do

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente BIOLOGIA I TRIMESTRE A descoberta da vida Biologia e ciência Origem da vida

Leia mais

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A.

FISICA. Justificativa: Taxa = 1,34 kw/m 2 Energia em uma hora = (1,34 kw/m 2 ).(600x10 4 m 2 ).(1 h) ~ 10 7 kw. v B. v A. FISIC 01. Raios solares incidem verticalmente sobre um canavial com 600 hectares de área plantada. Considerando que a energia solar incide a uma taxa de 1340 W/m 2, podemos estimar a ordem de grandeza

Leia mais

Prova 3 Física QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE FÍSICA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 3

Prova 3 Física QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE FÍSICA. QUESTÕES OBJETIVAS GABARITO 3 Prova 3 QUESTÕES OBJETIVAS QUESTÕES APLICADAS A TODOS OS CANDIDATOS QUE REALIZARAM A PROVA ESPECÍFICA DE FÍSICA. UEM Comissão Central do Vestibular Unificado FÍSICA 01 O diagrama abaixo mostra um brinquedo

Leia mais

RADIOELETRICIDADE. O candidato deverá acertar, no mínimo: Classe B 50% Classe A 70% TESTE DE AVALIAÇÃO

RADIOELETRICIDADE. O candidato deverá acertar, no mínimo: Classe B 50% Classe A 70% TESTE DE AVALIAÇÃO RADIOELETRICIDADE O candidato deverá acertar, no mínimo: Classe B 50% Classe A 70% TESTE DE AVALIAÇÃO Fonte: ANATEL DEZ/2008 RADIOELETRICIDADE TESTE DE AVALIAÇÃO 635 A maior intensidade do campo magnético

Leia mais

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de

Questão 57. Questão 58. alternativa D. alternativa C. seu mostrador deverá indicar, para esse mesmo objeto, o valor de OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor 10 m/s ; para a massa específica

Leia mais

2 1. Alternativa Correta: (b) Extensão, massa, inércia,

2 1. Alternativa Correta: (b) Extensão, massa, inércia, MÓDULO 4 CIÊNCIAS FUNDAMENTAL MÓDULO 4 Questões Comentadas Ensino Fundamental 1 Ciências 2 1. Alternativa Correta: (b) Extensão, massa, inércia, impenetrabilidade, compressibilidade, elasticidade, divisibilidade

Leia mais

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág.

Física. Setor B. Índice-controle de Estudo. Prof.: Aula 9 (pág. 102) AD TM TC. Aula 10 (pág. 102) AD TM TC. Aula 11 (pág. Física Setor B Prof.: Índice-controle de Estudo Aula 9 (pág. 102) AD TM TC Aula 10 (pág. 102) AD TM TC Aula 11 (pág. 104) AD TM TC Aula 12 (pág. 106) AD TM TC Aula 13 (pág. 107) AD TM TC Aula 14 (pág.

Leia mais

ÓPTICA. Conceito. Divisões da Óptica. Óptica Física: estuda os fenômenos ópticos que exigem uma teoria sobre a natureza das ondas eletromagnéticas.

ÓPTICA. Conceito. Divisões da Óptica. Óptica Física: estuda os fenômenos ópticos que exigem uma teoria sobre a natureza das ondas eletromagnéticas. ÓPTICA Conceito A óptica é um ramo da Física que estuda os fenomenos relacionados a luz ou, mais amplamente, a radiação eletromagnética, visível ou não. A óptica explica os fenômenos de reflexão, refração

Leia mais

Aula de Véspera - Inv-2008

Aula de Véspera - Inv-2008 01. Um projétil foi lançado no vácuo formando um ângulo θ com a horizontal, conforme figura abaixo. Com base nesta figura, analise as afirmações abaixo: (001) Para ângulos complementares teremos o mesmo

Leia mais

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Na natureza, muitos animais conseguem guiar-se e até mesmo caçar com eficiência, devido à grande sensibilidade que apresentam para a detecção de ondas, tanto eletromagnéticas quanto mecânicas.

Leia mais

Óptica. Estudo da luz, como sendo a onda eletromagnética pertencentes à faixa do espectro visível (comprimento de 400 nm até 700 nm).

Óptica. Estudo da luz, como sendo a onda eletromagnética pertencentes à faixa do espectro visível (comprimento de 400 nm até 700 nm). Óptica Estudo da luz, como sendo a onda eletromagnética pertencentes à faixa do espectro visível (comprimento de 400 nm até 700 nm). Fenômenos ópticos Professor: Éder (Boto) Sobre a Luz O que emite Luz?

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa C. alternativa D. alternativa C

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa C. alternativa D. alternativa C Questão 46 função da velocidade em relação ao tempo de um ponto material em trajetória retilínea, no SI, é v = 5,0 2,0t. Por meio dela pode-se afirmar que, no instante t = 4,0 s, a velocidade desse ponto

Leia mais

1ª PARTE: INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA ELETROTÉCNICA - IT

1ª PARTE: INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA ELETROTÉCNICA - IT 1ª PARTE: INFORMAÇÃO TECNOLÓGICA ELETROTÉCNICA - IT SUMÁRIO Grandezas 01 1.1 Classificação das Grandezas 01 1.2 Grandezas Elétricas 01 2 Átomo (Estrutura Atômica) 01 2.1 Divisão do Átomo 01 3 Equilíbrio

Leia mais

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor

1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor 1 a QUESTÃO: (2,0 pontos) Avaliador Revisor A figura abaixo exibe uma fotografia estroboscópica (de exposição múltipla) do movimento de um disco com 2,0 kg de massa sendo puxado por uma força constante

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de FÍSICA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013

Conteúdo Básico Comum (CBC) de FÍSICA do Ensino Médio Exames Supletivos/2013 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

Lista de Eletrostática da UFPE e UPE

Lista de Eletrostática da UFPE e UPE Lista de Eletrostática da UFPE e UPE 1. (Ufpe 1996) Duas pequenas esferas carregadas repelem-se mutuamente com uma força de 1 N quando separadas por 40 cm. Qual o valor em Newtons da força elétrica repulsiva

Leia mais

Pelo princípio da independência dos movimentos, na horizontal, temos: V. = 0, o corpo se comporta como em queda livre, por isso: F g.

Pelo princípio da independência dos movimentos, na horizontal, temos: V. = 0, o corpo se comporta como em queda livre, por isso: F g. Questão 01 008 Um astronauta, de pé sobre a superfície da Lua, arremessa uma pedra, horizontalmente, a partir de uma altura de 1,5 m, e verifica que ela atinge o solo a uma distância de 15 m. Considere

Leia mais

TC DE FÍSICA 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO

TC DE FÍSICA 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO TC DE FÍSICA 2 a SÉRIE ENSINO MÉDIO Professor(es): Odair Mateus 14/6/2010 1.Na(s) questão(ões) a seguir, escreva no espaço apropriado a soma dos itens corretos. Sobre os conceitos e aplicações da Eletricidade

Leia mais

Cor e frequência. Frequência ( ) Comprimento de onda ( )

Cor e frequência. Frequência ( ) Comprimento de onda ( ) Aula Óptica Luz visível A luz que percebemos tem como característica sua freqüência que vai da faixa de 4.10 14 Hz ( vermelho) até 8.10 14 Hz (violeta). Esta faixa é a de maior emissão do Sol, por isso

Leia mais

1 Analise a figura a seguir, que representa o esquema de um circuito com a forma da letra U, disposto perpendicularmente à superfície da Terra.

1 Analise a figura a seguir, que representa o esquema de um circuito com a forma da letra U, disposto perpendicularmente à superfície da Terra. FÍSIC 1 nalise a figura a seguir, que representa o esquema de um circuito com a forma da letra U, disposto perpendicularmente à superfície da Terra. Esse circuito é composto por condutores ideais (sem

Leia mais

UFRGS 2000 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA

UFRGS 2000 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA RESOLUÇÃO DA PROVA DE 1. Ao resolver um problema de Física, um estudante encontra sua resposta expressa nas seguintes unidades: kg.m 2 /s 3. Estas unidades representam RESOLUÇÃO DAS QUESTÃO 1. Para resolver

Leia mais

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa C. alternativa D. Características Amostra 1 Amostra 2. Pressão (atm) 1,0 0,5

Questão 46. Questão 48. Questão 47. alternativa E. alternativa C. alternativa D. Características Amostra 1 Amostra 2. Pressão (atm) 1,0 0,5 Questão 46 Um corpo de 50 g de massa encontra-se em equilíbrio, preso a uma mola helicoidal de massa desprezíel e constante elástica k igual a 100 N/m, como mostra a figura a seguir. O atrito entre as

Leia mais

UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA

UFRGS 2011 RESOLUÇÃO DA PROVA DE FÍSICA RESOLUÇÃO DA PROVA DE Prof. Giovane Irribarem de Mello Instrução: As questões 01 e 02 estão relacionadas ao texto abaixo. Um objeto é lançado da superfície da Terra verticalmente para cima e atinge a altura

Leia mais

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA)

PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) PROVA UPE 2012 TRADICIONAL(RESOLVIDA) 33 - Sete bilhões de habitantes, aproximadamente, é a população da Terra hoje. Assim considere a Terra uma esfera carregada positivamente, em que cada habitante seja

Leia mais

Cronograma de Estudos de Física - Projeto Medicina - www.projetomedicina.com.br

Cronograma de Estudos de Física - Projeto Medicina - www.projetomedicina.com.br Cronograma de Estudos de Física - Projeto Medicina - www.projetomedicina.com.br Área Assunto Início Fim Teoria Exercícios Cinemática Cinemática Vetorial Cinemática Força de Atrito / Força Elástica Cinemática

Leia mais

p A = p B = = ρgh = h = Por outro lado, dado que a massa total de fluido despejada foi m, temos M 1 m = ρ(v 1 + V 2 ) = ρ 4 H + πd2 4 h = H = 4

p A = p B = = ρgh = h = Por outro lado, dado que a massa total de fluido despejada foi m, temos M 1 m = ρ(v 1 + V 2 ) = ρ 4 H + πd2 4 h = H = 4 Q1 (,5) Um pistão é constituído por um disco ao qual se ajusta um tubo oco cilíndrico de diâmetro d. O pistão está adaptado a um recipiente cilíndrico de diâmetro D. massa do pistão com o tubo é M e ele

Leia mais

Física FUVEST ETAPA. ε = 26 cm, e são de um mesmo material, Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2. c) Da definição de potência, vem:

Física FUVEST ETAPA. ε = 26 cm, e são de um mesmo material, Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2. c) Da definição de potência, vem: Física QUESTÃO 1 Um contêiner com equipamentos científicos é mantido em uma estação de pesquisa na Antártida. Ele é feito com material de boa isolação térmica e é possível, com um pequeno aquecedor elétrico,

Leia mais

1ª Parte Questões de Múltipla Escolha

1ª Parte Questões de Múltipla Escolha FÍSICA 1ª Parte Questões de Múltipla Escolha 11 d Três amigos, Antônio, Bernardo e Carlos, saíram de suas casas para se encontrarem numa lanchonete. Antônio realizou metade do percurso com velocidade média

Leia mais

FÍSICA DADOS. 10 v som = 340 m/s T (K) = 273 + T( o C) s. 27) U = Q τ. 18) ρ = 30) A = = R. 45) ε = 09) 34) V AB 36) Instruções:

FÍSICA DADOS. 10 v som = 340 m/s T (K) = 273 + T( o C) s. 27) U = Q τ. 18) ρ = 30) A = = R. 45) ε = 09) 34) V AB 36) Instruções: FÍSIA DADOS m 9 N.m g = 0 k 0 = 9,0 0 s 8 m c = 3,0 0 v som = 340 m/s T (K) = 73 + T( o ) s 0) d = d 0 + v 0 t + at 3) τ = E c 5) Q = ml 37) eq = + +... + n 0) v = v 0 + at 4) F = kx 6) τ = P V 03) v =

Leia mais

I - colocam-se 100 g de água fria no interior do recipiente. Mede-se a temperatura de equilíbrio térmico de 10ºC.

I - colocam-se 100 g de água fria no interior do recipiente. Mede-se a temperatura de equilíbrio térmico de 10ºC. COMISSÃO PERMANENTE DE SELEÇÃO COPESE CAMPUS UNIVERSITÁRIO BAIRRO MARTELOS JUIZ DE FORA MG CEP 36.036-900 - TELEFAX: (3)10-3755 e-mail: vestibular@ufjf.edu.br PARÂMETROS DE CORREÇÃO VESTIBULAR /FÍSICA

Leia mais

16) e. 2) 17 cm 3) A. d) imprópria 6) 1+2+32 = 35 7) A 8) B 9) B 11) E. 12) a) R = 60 m b) 9000W

16) e. 2) 17 cm 3) A. d) imprópria 6) 1+2+32 = 35 7) A 8) B 9) B 11) E. 12) a) R = 60 m b) 9000W Fisica Frente VERSO Gabaritos FRENTE: Snell MÓDULO 05: Espelhos Planos: Rotação e Translação b 2) e 3) b 4) b 5) d 6) a) b) c) As distâncias são alternadamente dadas por comprimentos equivalentes a 6 metros

Leia mais

Cabeça. -2 mv 2 mv. 2º Processo Seletivo/2004 1º DIA GABARITO 1 15

Cabeça. -2 mv 2 mv. 2º Processo Seletivo/2004 1º DIA GABARITO 1 15 2º rocesso Seletivo/2004 1º DIA GABARITO 1 15 30. As linhas de campo elétrico (contínuas) e as linhas equipotenciais (tracejadas) para o peixe elétrico Eigenmannia virescens estão esquematizadas na figura

Leia mais

Microfone e altifalante. Conversão de um sinal sonoro num sinal elétrico. sinal elétrico num sinal sonoro.

Microfone e altifalante. Conversão de um sinal sonoro num sinal elétrico. sinal elétrico num sinal sonoro. Microfone e altifalante Conversão de um sinal sonoro num sinal elétrico. Conversão de um sinal elétrico num sinal sonoro. O funcionamento dos microfones e dos altifalantes baseia-se na: - acústica; - no

Leia mais

b) Calcule as temperaturas em Kelvin equivalentes às temperaturas de 5,0 ºC e 17,0 ºC.

b) Calcule as temperaturas em Kelvin equivalentes às temperaturas de 5,0 ºC e 17,0 ºC. Questão 1 A pressão P no interior de um fluido em equilíbrio varia com a profundidade h como P = P 0 + ρgh. A equação dos gases ideais relaciona a pressão, o volume e a temperatura do gás como PV = nrt,

Leia mais

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min

1) d = V t. d = 60. (km) = 4km 60 2) Movimento relativo: s V rel 80 60 = t = (h) = h = 12min OBSERVAÇÃO (para todas as questões de Física): o valor da aceleração da gravidade na superfície da Terra é representado por g. Quando necessário, adote: para g, o valor de 10 m/s 2 ; para a massa específica

Leia mais