Comparativo Ethos - Pacto Global

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comparativo Ethos - Pacto Global"

Transcrição

1

2 DISOFT das Nações Unidas Comunicação de Progresso Nesta comunicação de progresso do da ONU procuramos fazer uma análise dos indicadores e descrever práticas que melhor exemplifiquem os avanços da DISOFT nas quatro áreas de atuação do Pacto. O relatório contém uma declaração do Presidente da DISOFT; o relatório dos indicadores Ethos de RSE 2009; e uma análise destes indicadores junto com a mensuração dos resultados alcançados. A DISOFT é associada do Instituto Ethos desde 1998 e signatária do desde Direitos Humanos: Comparativo Ethos - Princípios do Princípio 1: As empresas devem apoiar e respeitar a proteção de direitos humanos reconhecidos internacionalmente; e Princípio 2: Assegurar-se de sua não participação em violação desses direitos. Trabalho: Indicadores Ethos 3.5, 3.8, 3.9; 6.1, 6.3, 6.10, 6.12, 6.14, 6.16, 6.17; 10, 10.2; 11, 12, 12.8, 13, 13.15, 14, 14.4, 15, 15.1, 15.2, 15.3, 15.4, 16.12, 17.3, 17.4, 17.6, 17.7, 18, 18.1, 18.5, 28.1, 29, 29.2, 30, 30.6, 30.9, 30.10, 30.11, 30.12, 34.1, 35, Princípio 3: As empresas devem apoiar a liberdade de associação e o reconhecimento efetivo do direito à negociação coletiva; Princípio 4: A eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório; Princípio 5: A abolição efetiva do trabalho infantil; e 3.8, 3.9, 6.1, 6.3, 6.10, 6.12, 6.14, 6.16, 6.17, 7, 7.5, 8.2, 9, 9.2, 9.3, 9.4, 10, 10.7, 11, 12, 12.8, 13, 13.15, 14, 14.2, 14.4, 15, 15.1, 15.2, 15.3, 15.4, 16.12, 17.3, 17.4, 17.6, 17.7, 18, 18.1, 18.5, 29. Princípio 6: Eliminar a discriminação no emprego. Meio Ambiente: Princípio 7: As empresas devem apoiar uma abordagem preventiva aos desafios ambientais; Princípio 8: Desenvolver iniciativas para promover maior responsabilidade ambiental; 3.8, 3.9, 6.1, 6.3, 6.10, 6.12, 6.14, 6.16, 6.17, 14.4, 21.1, 21.2, 21.3, 29. Princípio 9: Incentivar o desenvolvimento e difusão de tecnologias ambientais amigáveis. Contra Corrupção: Princípio 10: As empresas devem combater a corrupção em todas as suas formas, inclusive extorsão e propina. 1, 1.1, 1.3, 1.4, 1.5, 1.6, 1.7, 1.9, 1.10, 1.11, 1.12, 1.13, 1.15, 1.18, 1.19, 1.20, 1.21, 1.22, 2, 2.1, 2.2, 2.3, 3, 3.2, 3.3, 4, 6.1, 6.3, 6.10, 6.12, 6.14, 6.16, 6.17, 7, 7.5, 14.4, 15.4, 29, 30.9, 34.1, 35, 35.4, 38, 38.2, 38.3.

3 1 de 24 07/04/ :15 Giovana Bonilha, você está acessando os dados da empresa DISOFT Minhas Empresas Meu Cadastro Ajuda Sair 2009 Página Inicial Visualizar Questionário Resumo Relatórios Os dados comparativos deste relatório em relação ao desempenho de sua empresa serão atualizados diariamente até o dia 30/04/2010, quando será consolidado o relatório final da versão 2009 dos Indicadores Ethos. Indicadores Ethos de Responsabilidade Social Empresarial 2009 Os Indicadores Ethos de Responsabilidade Social Empresarial consistem de um questionário estruturado em sete temas concebido pelo Instituto Ethos num esforço de oferecer às empresas uma ferramenta para auxiliá-las no processo de incorporação de responsabilidade social. Mais do que um autodiagnóstico, esta ferramenta também tem um papel fundamental no sentido de trazer para a pauta das empresas as perspectivas sociais e ambientais relacionadas a seu negócio. A reflexão propiciada pela aplicação deste questionário é para muitas empresas o início de um processo que poderá culminar na produção de um balanço social consistente, fruto de um sistema de gestão repensado que também contemple as perspectivas do desenvolvimento sustentável do planeta. Ao receber este relatório, a empresa se compromete a incluir o parágrafo abaixo caso venha a divulgar, por qualquer meio, os dados aqui apresentados. "Os dados apresentados resultam da aplicação dos Indicadores Ethos de Responsabilidade Social pela própria empresa, ou seja, são resultados de AUTO-AVALIAÇÃO. O diagnóstico não tem, portanto, o caráter de certificação. Seu objetivo é proporcionar a reflexão, aprendizagem e melhoria das práticas de Responsabilidade Social Empresarial." As práticas de responsabilidade social de uma empresa são avaliadas por sua abrangência e profundidade. A abrangência é verificada por meio de 7 temas principais - Valores, Transparência e Governança, Público Interno, Meio Ambiente, Fornecedores, Consumidores e Clientes, Comunidade, e Governo e Sociedade. Há quatro estágios que podem ser alcançados em cada indicador. As empresas com maior desenvolvimento em responsabilidade social são aquelas que alcançam estágios avanços na maioria dos temas. Entretanto, se este diagnóstico apontar oportunidades de melhoria, lembramos que tanto a evolução dos estágios quanto as informações adicionais já sugerem uma série de parâmetros para políticas e ações a serem desenvolvidas. 1. Dados Consolidados 1.1. Performance Individual Cada tema possui uma quantidade máxima de pontos a serem alcançados. A nota é a razão entre os pontos obtidos pela empresa e o universo de pontos disponíveis. Tema Estágios do RSE Pontos Disponíveis Pontos Obtidos Nota Valores, Transparência e Governança ,05 5,60 Público Interno ,69 5,27 Meio Ambiente ,76 4,89 Fornecedores ,57 4,02 Consumidores e Clientes ,26 5,95 Comunidade ,19 3,40

4 2 de 24 07/04/ :15 Governo e Sociedade ,88 3, Empresa X Grupo de Benchmark X Banco de Dados Ethos O grupo de benchmark é composto pelas empresas que obtiveram as dez primeiras colocações com base no desempenho geral (performance geral). O banco de dados Ethos é composto por todas as empresas que responderam esta versão do questionário. O processo de entrega e avaliação dos questionários Indicadores Ethos de RSE é contínuo, fazendo com que o grupo de benchmark seja dinâmico até que se encerre o preenchimento da referida versão em abril de Tema Nota da empresa Média do Grupo de Benchmark Média do Banco de Dados Ethos Melhor Performance no Tema Empresa Integrante do Benchmark Ano Anterior Performance Geral 4,66 7,92 3,55 8,99 4,08 Valores, Transparência 5,60 8,36 3,92 9,58 5,20 e Governança Público Interno 5,27 7,14 3,45 8,74 4,65 Meio Ambiente 4,89 8,39 3, ,84 Fornecedores 4,02 7,99 3,31 9,96 1,10 Consumidores e Clientes 5,95 7,97 4, ,04 Comunidade 3,40 8,29 2,80 9,92 3,41 Governo e Sociedade 3,53 7,28 2,80 9,87 2,35 B Empresa integrante do Benchmark 1.3. Empresa X Grupo de Benchmark 1.4. Empresa X Banco de Dados Ethos

5 1.5. Empresa (questionário Atual) X Empresa (questionário anterior) 2. Detalhamento das Notas Alguns temas apresentam questões que podem não se aplicar à realidade do setor empresarial avaliado, como por exemplo, a área de meio ambiente. Essas questões denominadas como "não se aplica" são retiradas do questionário, alterando a quantidade de pontos disponíveis sem modificar a nota final. Já as questões deixadas em branco pela empresa, identificadas pelo ícone "não informado", recebem nota zero e influem na nota final Detalhamento das Notas NA Não aplicável Temas/Indicadores de Profundidade Pontos Disponíveis NI Não informado Pontos Obtidos Nota Média do grupo de benchmark Valores, Transparência e Governança ,05 5,60 8,36 1. Compromissos Éticos 57,5 54,09 9,41 8,39 2. Enraizamento na Cultura Organizacional 57,5 43,13 7,50 7,86 3. Governança Corporativa 57,5 28,33 4,93 9,11 4. Relações com a Concorrência 57,5 40,06 6,97 8,15 5. Diálogo e Engajamento das Partes Interessadas (Stakeholders) 57,5 13,84 2,41 9,18 6. Balanço Social 57,5 13,60 2,37 7,43 Público Interno ,69 5,27 7,14 3 de 24 07/04/ :15

6 4 de 24 07/04/ :15 7. Relações com Sindicatos 26,54 23,95 9,02 7,63 8. Gestão Participativa 26,54 12,69 4,78 7,25 9. Compromisso com o Futuro das Crianças 26,54 6,42 2,42 8, Compromisso com o Desenvolvimento Infantil 26,54 18,23 6,87 5, Valorização da Diversidade 26,54 5,89 2,22 7, Compromisso com a Não-Discriminação e Promoção da Eqüidade Racial 13. Compromisso com a Promoção da Eqüidade de Gênero 26,54 6,09 2,29 6,38 26,54 6,12 2,31 6, Relações com Trabalhadores Terceirizados 26,54 25,68 9,68 7, Política de Remuneração, Benefícios e Carreira 16. Cuidados com Saúde, Segurança e Condições de Trabalho 17. Compromisso com o Desenvolvimento Profissional e a Empregabilidade 26,54 26, ,01 26,54 6,13 2,31 8,52 26,54 13,02 4,91 7, Comportamento nas Demissões 26,54 19,39 7,31 5, Preparação para a Aposentadoria 26,54 11,54 4,35 6,58 Meio Ambiente ,76 4,89 8, Compromisso com a Melhoria da Qualidade Ambiental NA NA NA 9, Educação e Conscientização Ambiental 172,5 129,38 7,50 8, Gerenciamento dos Impactos no Meio Ambiente e do Ciclo de Vida de Produtos e Serviços NA NA NA 8, Sustentabilidade da Economia Florestal 172,5 39,38 2,28 7, Minimização de Entradas e Saídas de Materiais NA NA NA 7,95 Fornecedores ,57 4,02 7, Critérios de Seleção e Avaliação de Fornecedores 86, ,64 8, Trabalho Infantil na Cadeia Produtiva 86,25 NI NI 7, Trabalho Forçado (ou Análogo ao Escravo) na Cadeia Produtiva 86,25 18,75 2,17 6, Apoio ao Desenvolvimento de Fornecedores 86,25 79,82 9,25 8,80 Consumidores e Clientes ,26 5,95 7, Política de Comunicação Comercial 172,5 79,50 4,61 7, Excelência no Atendimento 172,5 125,76 7,29 7, Conhecimento e Gerenciamento dos Danos Potenciais de Produtos e Serviços NA NA NA 8,60 Comunidade ,19 3,40 8, Gerenciamento do Impacto da Empresa na Comunidade de Entorno 86,25 NI NI 7, Relações com Organizações Locais 86,25 37,50 4,35 8, Financiamento da Ação Social 86,25 39,38 4,57 7, Envolvimento com a Ação Social 86,25 40,31 4,67 8,97 Governo e Sociedade ,88 3,53 7, Contribuições para Campanhas Políticas NA NA NA 4, Construção da Cidadania pelas Empresas 86,25 21,56 2,50 6, Práticas Anticorrupção e Antipropina 86,25 41,25 4,78 8, Liderança e Influência Social 86,25 39,38 4,57 8, Participação em Projetos Sociais Governamentais 86,25 19,69 2,28 8, Indicadores Quantitativos Abaixo, seguem as respostas das questões quantitativas. Questões Quantitativas PERGUNTAS Total de membros do conselho de administração (ou estrutura similar) 3.11 Percentual do conselho de administração (ou estrutura similar) formado por conselheiros independentes, sem cargo executivo 3.12 Percentual de mulheres no conselho de administração (ou estrutura similar) 3.13 Percentual de negros (pretos e pardos) no conselho de administração (ou estrutura similar)

7 5 de 24 07/04/ : Quantas partes interessadas (público interno, fornecedores, comunidade, governo e sociedade etc.) estão envolvidas na elaboração do balanço social 6.19 Quantas partes interessadas estão contempladas no demonstrativo de distribuição de riqueza Total de menores aprendizes na empresa 9.6 Total de jovens contratados após o término do período de aprendizagem 9.7 Total de autuações que a empresa recebeu do Ministério do Trabalho com relação ao uso de mão-de-obra infantil Percentual de filhos dos empregados matriculados em creche (0 a 3 anos) Percentual de filhos com deficiência dos empregados matriculados em creche (0 a 3 anos) Percentual de filhos com deficiência dos empregados matriculados em pré-escola (4 e 5 anos) Percentual de filhos dos empregados com vacinação em dia para a idade, conforme o calendário básico estabelecido pelo Ministério da Saúde Total de empregados homens pais ou responsáveis por crianças de 0 a 5 anos de idade Total de empregadas responsáveis (mães ou não) por crianças de 0 a 5 anos de idade Total de empregadas cujo último filho recebeu amamentação exclusiva até os 4 meses de idade Total de empregadas que tiveram horário flexível para amamentar o filho até 6 meses de idade Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de mulheres empregadas.* Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de mulheres empregadas com menos de quatro anos de escolaridade Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de empregados homens.* Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de empregados homens com menos de quatro anos de escolaridade.* Total de dependentes menores de 1 ano de idade.* Total de dependentes menores de 1 ano de idade vacinados com a tetravalente.* Total de dependentes menores de 1 ano de idade vacinados com a tetravalente.* Total de gestantes empregadas (ou dependentes de empregados) em acompanhamento pré-natal.* Total de dependentes de 4 e 5 anos de idade.* Total de dependentes de 4 e 5 anos de idade matriculados em pré-escola.* Total de empregados homens pais ou responsáveis por crianças de 0 a 5 anos de idade Total de empregadas responsáveis (mães ou não) por crianças de 0 a 5 anos de idade Total de empregadas cujo último filho recebeu amamentação exclusiva até os 4 meses de idade Total de empregadas que tiveram horário flexível para amamentar o filho até 6 meses de idade Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de mulheres empregadas.* Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de mulheres empregadas com menos de quatro anos de escolaridade.* Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de empregados homens.* Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de empregados homens com menos de quatro anos de escolaridade.* Total de dependentes menores de 1 ano de idade.* Total de dependentes menores de 1 ano de idade vacinados com a tetravalente.* Total de gestantes empregadas (ou dependentes de empregados).* Total de gestantes empregadas (ou dependentes de empregados) em acompanhamento pré-natal.* Total de dependentes de 4 e 5 anos de idade.* Total de dependentes de 4 e 5 anos de idade matriculados em pré-escola.* Total de empregados homens pais ou responsáveis por crianças de 0 a 5 anos de idade Total de empregadas responsáveis (mães ou não) por crianças de 0 a 5 anos de idade Total de empregadas cujo último filho recebeu amamentação exclusiva até os 4 meses de idade Total de empregadas que tiveram horário flexível para amamentar o filho até 6 meses de idade Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de mulheres empregadas.* Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de mulheres empregadas com menos de quatro anos de escolaridade.*

8 6 de 24 07/04/ : Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de empregados homens.* Total de dependentes de 0 a 5 anos filhos de empregados homens com menos de quatro anos de escolaridade.* Total de dependentes menores de 1 ano de idade.* Total de dependentes menores de 1 ano de idade vacinados com a tetravalente.* Total de gestantes empregadas (ou dependentes de empregados).* Total de gestantes empregadas (ou dependentes de empregados) em acompanhamento pré-natal.* Total de dependentes de 4 e 5 anos de idade.* Total de dependentes de 4 e 5 anos de idade matriculados em pré-escola.* Percentual de pessoas com deficiência na empresa Percentual de pessoas com deficiência em cargos executivos Percentual de pessoas com deficiência em cargos de coordenação e chefia Salário médio mensal de pessoas com deficiência Salário médio mensal de pessoas com deficiência em cargos executivos Salário médio mensal de pessoas com deficiência em cargos de coordenação e chefia Percentual de pessoas com idade superior a 45 anos Percentual de negros (homens e mulheres) em relação ao total de empregados Percentual de mulheres negras em relação ao total de mulheres na empresa Percentual de mulheres negras em cargos executivos em relação ao total de cargos executivos disponíveis Percentual de mulheres negras em cargos de coordenação e chefia em relação ao total de cargos de coordenação e chefia disponíveis Percentual de homens negros em relação ao total de homens na empresa Percentual de homens negros em cargos executivos em relação ao total de cargos executivos disponíveis Percentual de homens negros em cargos de coordenação e chefia em relação ao total de cargos de coordenação e chefia disponíveis Salário médio mensal de mulheres brancas em reais Salário médio mensal de mulheres negras em reais Salário médio mensal de homens brancos em reais Salário médio mensal de homens negros em reais Salário médio mensal de mulheres brancas em cargos executivos em reais Salário médio mensal de mulheres negras em cargos executivos em reais Salário médio mensal de homens brancos em cargos executivos em reais Salário médio mensal de homens negros em cargos executivos em reais Salário médio mensal de mulheres brancas em cargos de coordenação e chefia em reais Salário médio mensal de mulheres negras em cargos de coordenação e chefia em reais Salário médio mensal de homens brancos em cargos de coordenação e chefia em reais Salário médio mensal de homens negros em cargos de coordenação e chefia em reais Percentual de mulheres em relação ao total de empregados Percentual de mulheres em cargo executivo em relação ao total de cargos executivos disponíveis Percentual de mulheres em cargos de coordenação e chefia em relação ao total de cargos disponíveis nesse nível hierárquico Salário médio mensal de mulheres em cargos executivos em reais Salário médio mensal de homens em cargos executivos em reais Salário médio mensal de mulheres em cargos de coordenação e chefia em reais Salário médio mensal de homens em cargos de coordenação e chefia em reais 14.5 Total de trabalhadores (mulheres e homens) terceirizados 14.6 Percentual de mulheres em relação ao total de trabalhadores terceirizados 14.7 Percentual de mulheres negras (pretas e pardas) em relação ao total de trabalhadores terceirizados

9 7 de 24 07/04/ : Percentual de homens negros (pretos e pardos) em relação ao total de trabalhadores terceirizados Percentual de pessoas com deficiência Percentual de pessoas acima de 45 anos Salário médio mensal de mulheres brancas em reais Salário médio mensal de mulheres negras em reais Salário médio mensal de homens brancos em reais Salário médio mensal de homens negros em reais Total anual da folha de pagamento e benefícios em reais Divisão do menor salário da empresa pelo salário mínimo vigente Percentual dos valores distribuídos em relação à massa salarial Percentual de empregados beneficiados Percentual de valores distribuídos em relação à massa salarial Percentual de empregados beneficiados Percentual de ações da empresa em poder dos empregados Média de horas extras por empregado/ano Média de acidentes de trabalho por empregado/ano Percentual dos acidentes que resultaram em afastamento temporário de empregados e/ou de prestadores de serviço Percentual dos acidentes que resultaram em mutilação ou outros danos à integridade física de empregados e/ou de prestadores de serviço, com afastamento permanente do cargo (incluindo lesões por esforço repetitivo LER) Percentual dos acidentes que resultaram em morte de empregados e/ou de prestadores de serviço 17.8 Quantidade de horas de desenvolvimento profissional por empregado/ano Percentual do faturamento bruto gasto em desenvolvimento profissional e educação Total de analfabetos na força de trabalho Percentual de mulheres analfabetas na força de trabalho Percentual de mulheres com ensino fundamental I (1ª. a 4ª. série) completo na força de trabalho Percentual de mulheres com ensino fundamental II (5ª. a 8ª. série) completo na força de trabalho Percentual de mulheres com ensino médio completo na força de trabalho Percentual de mulheres com ensino superior completo na força de trabalho Percentual de homens analfabetos na força de trabalho Percentual de homens com ensino fundamental I (1ª. a 4ª. série) completo na força de trabalho Percentual de homens com ensino fundamental II (5ª. a 8ª. série) completo na força de trabalho Percentual de homens com ensino médio completo na força de trabalho Percentual de homens com ensino superior completo na força de trabalho Total de empregados no final do período Total do passivo trabalhista no final do período 18.8 Total de processos trabalhistas em aberto no final do período Total de demissões no período Total de admissões no período Percentual de demitidos acima de 45 anos de idade em relação ao número total de demitidos 19.5 número de empregados que participaram do programa de preparação para a aposentadoria 19.6 número de lideranças e chefias treinadas quanto à questão do impacto emocional da aposentadoria e importância da preparação do empregado 23.4 Total de visitas programadas ou eventuais para monitoramento da origem de insumos madeireiros e florestais empregados pela empresa 23.5 Quantidade de produtos de origem florestal com origem verificada utilizados na operação diária ou no processo produtivo 23.6 Quantidade de produtos de origem florestal com cadeia produtiva certificada utilizados na operação diária ou no processo produtivo Percentual de fornecedores que receberam visita de inspeção de práticas de responsabilidade social

10 25.11 Treinamentos, cursos, palestras ou reuniões sobre práticas de responsabilidade social oferecidas aos fornecedores Total de fornecedores Total pago por bens, materiais e serviços adquiridos no período 27.3 Total de autuações por uso de mão-de-obra forçada na cadeia produtiva Vendas líquidas Total de consumidores ou clientes Total de ligações atendidas pelo SAC Percentual de reclamações em relação ao total de ligações atendidas pelo SAC Percentual de reclamações não atendidas pelo SAC Tempo médio de espera no telefone do SAC até o início do atendimento (em minutos) Quantidade de inovações implantadas em razão da interferência do ouvidor e/ou do serviço de atendimento a consumidores/clientes 35.5 Percentual do faturamento bruto destinado à ação social (não incluir obrigações legais, nem tributos, nem benefícios empregatícios) 35.6 Percentual do total destinado à ação social correspondente a doações em produtos e serviços 35.7 Percentual do total destinado à ação social correspondente a doações em espécie 35.8 Percentual do total destinado à ação social correspondente a investimentos em projeto social próprio 35.9 Percentual do total destinado à ação social correspondente à publicidade Percentual de empregados que realizam trabalho voluntário na comunidade Quantidade de horas médias mensais doadas (liberadas do horário normal de trabalho) pela empresa para trabalho voluntário de empregados Índice de Desenvolvimento Infantil O Índice de Desenvolvimento Infantil Empresarial (IDI-E) representa a união de esforços entre o Instituto Ethos e o UNICEF com o objetivo de trazer para a pauta das empresas formas concretas de contribuir para o desenvolvimento infantil dos filhos dos seus empregados. Ao responder de forma integral as perguntas quantitativas referentes ao último ano do Indicador 10 - Compromisso com o Desenvolvimento Infantil, sua empresa levantou as informações necessárias para o cálculo deste índice, considerando três diferentes contextos (o dos empregaos em regime CLT de contratação, o dos empregados terceirizados e o dos empregados autônomos ou comissionados). Para um melhor entendimento do desempenho de sua empresa, sugerimos que o IDI-E aqui informado seja comparado ao Índice de Desenvolvimento Infantil (IDI) do municçpio onde ela está localizada. Sugerimos também a consulta às publicações do Unicef sobre a situação da infância brasileira em De acordo com os dados informados no preenchimento: a) O IDI-E da sua empresa com relação aos empregados em regime CLT contratação é: 0,50. b) O IDI-E da sua empresa com relação aos empregados terceirizados é: NI. c) O IDI-E da sua empresa com relação aos empregados autônomos ou comissionados é: 0,13. O Instituto Ethos estimula o preenchimento dos dados quantitativos do indicador 10 - Compromisso com o Desenvolvimento Infantil. Caso sua empresa não tenha preenchido neste ano, recomendamos o preenchimento para o próximo ciclo dos Indicadores Ethos. Para mais informações sobre essa iniciativa, favor entrar em contato conosco enviando um para 4. Relatórios Comparativos Mostrar a correlação dos Indicadores Ethos de Responsabilidade Social com iniciativas relevantes como o, as Metas, as Diretrizes para Relatórios Reporting Initiative (GRI) e com a Norma SA8000 tem como principal objetivo facilitar aos gestores das empresas a utilização integrada das sinergias existentes. Para exemplificar, podemos citar o trabalho infantil, tema que, por sua magnitude, está presente em quase todas as iniciativas. Nos Indicadores Ethos de RSE 2007 o tema está presente nos indicadores de número 1, 2, 3.5, 3.6, 9, 9.1 ao 9.7. Ao refletir e responder estas questões criando processos ou políticas internas sobre este tema, a empresa estará dando passos importantes para o atendimento do requisito 1 da norma SA8000 e da diretriz HR6 do GRI. Estas correlações são objeto de estudo do Núcleo de Ferramentas de Gestão do Instituto Ethos e objetiva confirmar a função de autodiagnóstico e planejamento estratégico da ferramenta, como efetivo "indicador" de rotas possíveis em direção à gestão socialmente responsável. 8 de 24 07/04/ :15

11 9 de 24 07/04/ :15 Esperamos que este trabalho seja de grande utilidade para sua empresa e aguardamos críticas e sugestões para melhoria do projeto. O relatório a seguir foi produzido a partir da análise da correlação das respostas enviadas por sua empresa com essas iniciativas. Caso tenha dúvidas, por favor, entre em contato pelo IMPORTANTE: As correlações só serão validas se as polícas e procedimentos internos estiverem consistentemente consolidados Comparativo: Norma SA8000 A SA8000 é a primeira norma voltada para a melhoria das condições de trabalho, abrangendo os principais direitos dos trabalhadores (saúde e segurança, liberdade de associação, limite de horas de trabalho, compensação, garantias contra trabalho infantil, trabalho forçado e discriminação) e certificando seu cumprimento por meio de auditorias independentes. Esta norma segue o padrão ISO, o que facilita sua implantação por empresas que já conhecem este sistema. 1. Com relação à adoção e abrangência de valores e princípios éticos: 1.1 Sim 1.2 Sim 1.3 Sim 1.4 Sim 1.5 Sim 1.18 Sim 1.20 Sim 1.21 Sim 1.22 Sim Comparativo - Norma SA8000 Além disso, o código de conduta da organização prevê a participação das principais partes interessadas em sua revisão e é submetido a controle e 6 e 9 da auditoria periódicos. A responsabilidade dessas ações está formalmente a cargo de uma equipe multidisciplinar. 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da Além disso, a adoção desses valores e 2. Com relação à eficácia na princípios é auditada e verificada disseminação dos valores e periodicamente e os empregados são princípios éticos da estimulados a contribuir com o monitoramento do processo. 2.1 Sim 2.2 Sim 2.3 Sim 3.5 Sim 3.6 Sim 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da 6 e 9 da e 6 da 6 e 9 da

12 10 de 24 07/04/ :15 7. Quanto à participação de empregados em sindicatos e ao relacionamento com seus representantes, a 7.5 Sim 9. No tratamento da questão do combate ao trabalho infantil, a 9.2 Sim 9.3 Sim 11. Reconhecendo a obrigação ética das empresas de combater todas as formas de Além disso, possui canal de comunicação consolidado com os sindicatos, mantendo-os informados e fornecendo-lhes dados financeiros e relativos a objetivos estratégicos que afetem os empregados para subsidiar as discussões. Além de respeitar a legislação brasileira, que proíbe o trabalho a pessoas com menos de 16 anos (exceto na condição de aprendiz, entre os 14 e 18 anos), discute internamente a importância da educação e as conseqüências do trabalho infantil. Segue rigorosamente a legislação relacionada a preconceito e discriminação negativa e se declara contra comportamentos discriminatórios discriminação negativa e de que não promovam igualdade de valorizar as oportunidades oportunidades no ambiente interno e na oferecidas pela riqueza da relação com seus clientes, fornecedores diversidade de nossa e comunidade de entorno. sociedade, a 11.1 Sim Sim Sim 12. Considerando a formação da sociedade brasileira e as persistentes desvantagens que caracterizam a situação da população negra (pretos e pardos) no país, a 12.3 Sim 12.6 Sim 12.8 Sim 13. Com o objetivo de cooperar para combater o preconceito, ampliar as chances das mulheres no mercado de trabalho e sua capacitação para funções especializadas, a 13.1 Sim 13.4 Sim 13.5 Sim 13.8 Sim Sim Sim Atende ao requisito 4 da Atende ao requisito 4 da Atende ao requisito 1 da Atende ao requisito 1 da Atende ao requisito 1 da Segue rigorosamente a legislação em vigor que proíbe a discriminação racial no mundo do trabalho e assume internamente uma postura contrária a qualquer tipo de preconceito em relação a todas as partes interessadas. Segue rigorosamente a Constituição Brasileira que proíbe a discriminação de gênero no mundo do trabalho e assume internamente uma postura contrária a qualquer tipo de preconceito em relação a todas as partes interessadas. Oferece ao trabalhador terceirizado as 14. Em suas relações com mesmas condições de saúde e trabalhadores terceirizados segurança e o acesso a benefícios e/ou com os fornecedores básicos gozados pelos empregados desses serviços, a regulares, como transporte, alimentação, creche, ambulatório etc Sim 14.2 Sim 14.4 Sim 15. Em sua política de remuneração, benefícios e carreira, a Trata os empregados como sócios e, além de valorizar competências potenciais por meio da remuneração e do desenvolvimento profissional, Atende ao requisito 8 da estabelece mecanismos para que seus representantes participem da formulação de políticas de remuneração e benefícios, desenvolvimento profissional e

13 11 de 24 07/04/ : Sim 15.2 Sim 15.3 Sim 15.4 Sim 15.5 Sim 15.8 Sim mobilidade interna. Cumpre rigorosamente as obrigações 16. Visando assegurar boas legais e tem planos e metas para condições de trabalho, alcançar os padrões de excelência em saúde e segurança, a saúde, segurança e condições de trabalho em seu setor Sim 16.9 Sim Sim Sim Sim 25. Para regular suas relações com fornecedores e parceiros, a 25.1 Sim 25.2 Sim 25.5 Sim 25.9 Sim Possui normas conhecidas de seleção e avaliação de fornecedores que contemplam critérios e exigências relativas ao cumprimento da legislação trabalhista, previdenciária e fiscal. Cumpre rigorosamente a legislação e possui políticas formais com o objetivo 27. Nas suas relações com de contribuir para a erradicação do fornecedores e parceiros, a trabalho forçado, exigindo dos fornecedores o cumprimento da legislação. 28. Com relação a fornecedores de igual ou menor porte, a 28.1 Sim 28.3 Sim 28.5 Sim Atende ao requisito 8 da Atende ao requisito 8 da Atende ao requisito 8 da Atende ao requisito 8 da Atende ao requisito 8 da Atende ao requisito 8 da Atende ao requisito 3 da Atende ao requisito 3 da Atende ao requisito 3 da Atende ao requisito 3 da Atende ao requisito 3 da Atende ao requisito 3 da Atende ao requisito 9 da Atende ao requisito 9 da Atende ao requisito 9 da Atende ao requisito 9 da Atende ao requisito 9 da Atende aos requisitos 2 e 9 da Além de contribuir para o crescimento de seus fornecedores de igual ou menor Atende ao requisito 9 da porte, estimula e facilita seu envolvimento em projetos sociais e ambientais. Atende ao requisito 9 da Atende ao requisito 9 da Atende ao requisito 9 da 4.2. Comparativo: GRI A GRI foi lançada em 1997 como uma iniciativa conjunta da organização não-governamental CERES (Coalition for Environmentally Responsible Economies) e do PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente), com o objetivo de melhorar a qualidade, o rigor e a aplicabilidade dos relatórios de sustentabilidade. Apesar da diversidade de modelos de relatórios de sustentabilidade e balanço social, esse modelo tem ganhado cada vez mais importância, sendo considerado o padrão internacional de relatório de sustentabilidade. 1. Com relação à adoção e abrangência de valores e princípios éticos: 1.2 Sim 1.3 Sim Comparativo - GRI Além disso, o código de conduta da organização prevê a participação das Relacionado ao item 4.8 da principais partes interessadas em sua revisão e é submetido a controle e auditoria periódicos. A responsabilidade dessas ações está formalmente a cargo da de uma equipe multidisciplinar. Relacionado ao item 4.8 da da Relacionado ao item 4.8 da da

14 12 de 24 07/04/ : Sim 1.5 Sim 1.11 Sim 1.15 Sim 1.18 Sim 1.19 Sim Além disso, a adoção desses valores e 2. Com relação à eficácia na princípios é auditada e verificada disseminação dos valores e periodicamente e os empregados são princípios éticos da estimulados a contribuir com o monitoramento do processo. Além disso, a adoção desses valores e 2. Com relação à eficácia na princípios é auditada e verificada disseminação dos valores e periodicamente e os empregados são princípios éticos da estimulados a contribuir com o monitoramento do processo. 2.1 Sim 2.3 Sim 3. Com relação à estrutura organizacional e práticas de governança corporativa: 3.1 Sim 3.2 Sim 4.10 Não 4.11 Não 5.1 Sim Seu conselho de administração, conselho consultivo ou estrutura similar tem compromissos, políticas explícitas e mecanismos formais que garantem a integridade dos relatórios financeiros, priorizando a transparência nas prestações de contas e outras informações. Relacionado ao item 4.8 da da Relacionado ao item 4.8 da da Relacionado ao item 4.8 da da Relacionado ao item 4.8 da da Relacionado ao ao item 4.9 da da e ao indicador SO3 das Diretrizes Relacionado ao ao item 4.9 da da e ao indicador SO3 das Diretrizes Relacionado ao ao item 4.9 da da e ao indicador SO3 das Diretrizes Relacionado ao item 4.14, 4.15, 4.16 e 4.17 da seção "Governança, Compromissos e para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao item 4.10 da da Relacionado ao ao item 4.8 da da e ao indicador SO3 das Diretrizes Relacionado ao item de divulgação 4.1 da seção "Governança, Compromissos e da Relacionado ao item 4.10 da da Relacionado ao item de divulgação 4.6 da seção "Governança, Compromissos e da Relacionado ao indicador SO7 das Diretrizes da Relacionado ao indicador SO7 das Diretrizes da Relacionado ao item 4.15 da para Relatórios de

15 13 de 24 07/04/ : Sim 5.3 Sim 5.4 Sim 5.5 Sim 6.2 Sim 7. Quanto à participação de empregados em sindicatos e ao relacionamento com seus representantes, a Além disso, possui canal de comunicação consolidado com os sindicatos, mantendo-os informados e fornecendo-lhes dados financeiros e relativos a objetivos estratégicos que afetem os empregados para subsidiar as discussões. 8. Quanto ao envolvimento Além disso, disponibiliza para os dos empregados na gestão, empregados informações econômicofinanceiras. a 8.2 Sim 9. No tratamento da questão do combate ao trabalho infantil, a Além de respeitar a legislação brasileira, que proíbe o trabalho a pessoas com menos de 16 anos (exceto na condição de aprendiz, entre os 14 e 18 anos), discute internamente a importância da educação e as conseqüências do trabalho infantil. Sustentabilidade da Relacionado ao item 4.16 da para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao item 4.16 da para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao item 4.17 da para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao item 4.17 da para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao item 3.13 da para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador LA5 Relacionado aos itens 4.14 e 4.16 da para Relatórios de Sustentabilidade da Reporting Relacionado ao item 4.4 da para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador HR6 9.2 Sim Relacionado ao indicador HR6 9.3 Sim Relacionado ao indicador HR6 9.4 Sim Relacionado ao indicador HR6 Por compreender que o sucesso dessas políticas e/ou iniciativas está relacionado 10. Considerando sua contribuição para o à formação educacional dos pais e à sua condição de vida, integra esse aspecto Relacionado ao indicador LA14 desenvolvimento infantil no país e o compromisso com os direitos das crianças, a às ações destinadas ao desenvolvimento pessoal e profissional de seus empregados. Além disso, desenvolve campanhas de orientação voltadas para a comunidade e estende a discussão do tema a seus fornecedores.

16 14 de 24 07/04/ : Sim 11. Reconhecendo a obrigação ética das empresas de combater todas as formas de discriminação negativa e de valorizar as oportunidades oferecidas pela riqueza da diversidade de nossa sociedade, a 11.1 Sim Sim Sim 12. Considerando a formação da sociedade brasileira e as persistentes desvantagens que caracterizam a situação da população negra (pretos e pardos) no país, a 12.3 Sim 12.6 Sim 12.8 Sim 13. Com o objetivo de cooperar para combater o preconceito, ampliar as chances das mulheres no mercado de trabalho e sua capacitação para funções especializadas, a 13.1 Sim 13.4 Sim 13.5 Sim 13.8 Sim Sim 14.1 Sim 14.2 Sim 15. Em sua política de remuneração, benefícios e carreira, a Segue rigorosamente a legislação relacionada a preconceito e discriminação negativa e se declara contra comportamentos discriminatórios que não promovam igualdade de oportunidades no ambiente interno e na relação com seus clientes, fornecedores e comunidade de entorno. Segue rigorosamente a legislação em vigor que proíbe a discriminação racial no mundo do trabalho e assume internamente uma postura contrária a qualquer tipo de preconceito em relação a todas as partes interessadas. Segue rigorosamente a Constituição Brasileira que proíbe a discriminação de gênero no mundo do trabalho e assume internamente uma postura contrária a qualquer tipo de preconceito em relação a todas as partes interessadas. Trata os empregados como sócios e, além de valorizar competências potenciais por meio da remuneração e do desenvolvimento profissional, estabelece mecanismos para que seus Relacionado ao indicador LA8 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado aos indicadores LA13 e HR4 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado aos indicadores LA13 e HR4 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado ao indicador LA13 Relacionado aos indicadores LA13 e HR4 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador HR4 Relacionado ao indicador LA10 Relacionado aos indicadores LA3 e LA4 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da

17 15 de 24 07/04/ :15 representantes participem da formulação de políticas de remuneração e benefícios, desenvolvimento profissional e mobilidade interna. Relacionado ao indicador LA Sim 15.2 Sim Relacionado ao indicador LA Sim Relacionado ao indicador LA Sim Relacionado aos indicadorers LA3 e LA14 das Diretrizes oara Relatórios de Sustentabilidade da 15.5 Sim Relacionado ao indicador LA Sim Relacionado ao indicador LA3 Cumpre rigorosamente as obrigações 16. Visando assegurar boas legais e tem planos e metas para condições de trabalho, alcançar os padrões de excelência em saúde e segurança, a saúde, segurança e condições de trabalho em seu setor Sim 16.9 Sim Sim Sim Sim 17. Para desenvolver seus recursos humanos, a 17.1 Sim 17.3 Sim 17.4 Sim 17.5 Sim 18. Para conduzir processos demissionais, a 18.1 Não Relacionado ao indicador LA6 Relacionado ao indicador LA8 Relacionado ao indicador LA8 Relacionado ao indicador LA8 Relacionado ao indicador LA8 Relacionado ao indicador LA8 Mantém atividades sistemáticas de Relacionado ao indicador LA10 desenvolvimento e capacitação, visando o aperfeiçoamento contínuo de todo o seu pessoal e considerando a aplicabilidade em sua função atual. Relacionado ao indicador LA11 Relacionado ao indicador LA11 Relacionado ao indicador LA11 Relacionado ao indicador LA11 Oferece serviços de recolocação e manutenção de benefícios por tempo determinado ao trabalhador demitido Relacionado ao indicador LA2 sem justa causa. Caso haja necessidade de demissão em massa, realiza previamente um programa de demissão voluntária, oferecendo a manutenção de benefícios por tempo determinado, salário por ano de casa etc. Relacionado ao indicador LA2

18 16 de 24 07/04/ : Sim 18.4 Sim 18.5 Sim 19. Visando preparar seus empregados para a aposentadoria, a 21.1 Sim 24.3 Sim 24.4 Sim 25. Para regular suas relações com fornecedores e parceiros, a 25.1 Sim 25.2 Sim 25.5 Sim 25.9 Sim Orienta e oferece assessoramento regular quanto a modificações na legislação, alternativas e procedimentos administrativos necessários para a obtenção da aposentadoria. Possui normas conhecidas de seleção e avaliação de fornecedores que contemplam critérios e exigências relativas ao cumprimento da legislação trabalhista, previdenciária e fiscal. Cumpre rigorosamente a legislação e possui políticas formais com o objetivo 27. Nas suas relações com de contribuir para a erradicação do fornecedores e parceiros, a trabalho forçado, exigindo dos fornecedores o cumprimento da legislação. 28. Com relação a fornecedores de igual ou menor porte, a 28.1 Sim 28.3 Sim 28.5 Sim 29. Considerando a influência de sua política de comunicação comercial na criação de uma imagem de credibilidade e confiança, a 29.2 Sim Relacionado ao indicador LA2 Relacionado ao indicador LA2 Relacionado ao indicador LA2 Relacionado ao indicador LA2 Relacionado aos indicadores EN5 e EN10 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado aos indicadores EN5 e EN6 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador EN10 Relacionado ao indicador EC6 Relacionado ao indicador EC6 Relacionado ao indicador EC6 Relacionado ao indicador EC6 Relacionado ao indicador EC6 Relacionado ao indicador HR7 Relacionado aos itens 4.16 e Além de contribuir para o crescimento de4.17 da seus fornecedores de igual ou menor porte, estimula e facilita seu Engajamento" e ao indicador envolvimento em projetos sociais e EC6 das Diretrizes para ambientais. Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador EC6 Relacionado ao indicador EC6 Relacionado ao indicador EC6 Tem uma política formal de comunicação, alinhada com seus valores e princípios e abrangendo todo o seu material de comunicação, tanto interno quanto externo. Relacionado ao indicador PR6 Relacionado ao indicador PR3

19 17 de 24 07/04/ : Sim 29.9 Não Não 30. Quanto a seu compromisso com a qualidade dos serviços de atendimento ao consumidor/cliente, a 30.1 Sim 30.2 Sim 30.5 Sim 30.6 Sim 30.7 Sim 30.8 Sim 30.9 Sim Sim Sim Sim Sim 32.1 Sim 32.3 Sim 32.6 Sim Relacionado ao indicador PR3 Relacionado ao indicador PR7 Relacionado ao indicador PR7 Além de registrar as manifestações e resolver rapidamente as demandas, Relacionado ao indicador PR5 possui processos que incluem a procura das causas dos problemas e a utilização dessas informações para aprimorar a qualidade dos produtos e serviços. Relacionado ao indicador PR5 Relacionado aos itens 4.16 e 4.17 da Engajamento" e aos indicadores PR1 e PR5 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador PR5 Relacionado aos indicadores PR1 e PR5 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao item 4.17 da Engajamento" e ao indicador PR5 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador PR9 Relacionado ao indicador PR9 Relacionado aos indicadores PR1 e PR8 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado aos indicadores PR1 e PR8 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado aos indicadores PR1 e PR8 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado aos indicadores PR1 e PR8 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado aos itens 4.14, 4.16 e 4.17 da seção "Governança, Compromissos e Engajamento" e ao indicador SO1 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador SO1 Relacionado ao indicador SO1 38. No relacionamento com Mantém postura reconhecida pelo autoridades, agentes e público interno quanto à proibição de fiscais do poder público, em favorecimento direto ou indireto de todos os níveis, a agentes do poder público. Relacionado ao indicador SO3

20 18 de 24 07/04/ : Sim 40.3 Sim Relacionado aos indicadores SO3 e SO7 das Diretrizes para Relatórios de Sustentabilidade da Relacionado ao indicador SO Comparativo: O ( Compact) é um programa da Organização das Nações Unidas que busca mobilizar a comunidade empresarial internacional na promoção de dez princípios fundamentais, abordando direitos humanos, direitos do trabalho, proteção ambiental e combate à corrupção. Esta correlação busca explicitar as convergências e sinergias entre a ferramenta e esta importante iniciativa. 1. Com relação à adoção e abrangência de valores e princípios éticos: 1.1 Sim 1.2 Sim 1.3 Sim 1.4 Sim 1.5 Sim 1.11 Sim 1.15 Sim 1.18 Sim 1.19 Sim 1.20 Sim 1.21 Sim 1.22 Sim Comparativo - Além disso, o código de conduta da organização prevê a participação das principais partes interessadas em sua revisão e é submetido a controle e auditoria periódicos. A responsabilidade dessas ações está formalmente a cargo de uma equipe multidisciplinar. Além disso, a adoção desses valores e 2. Com relação à eficácia na princípios é auditada e verificada disseminação dos valores e periodicamente e os empregados são princípios éticos da estimulados a contribuir com o monitoramento do processo. 2.1 Sim 2.2 Sim 2.3 Sim Seu conselho de administração, conselho consultivo ou estrutura similar tem compromissos, políticas explícitas e 3. Com relação à estrutura mecanismos formais que garantem a organizacional e práticas de integridade dos relatórios financeiros, governança corporativa: priorizando a transparência nas prestações de contas e outras informações. 3.2 Sim 3.3 Sim 3.5 Sim Atende aos princípios 1 e 2 do 3.6 Sim Atende aos princípios 3, 4, 5 e 6 do 3.8 Sim 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 3.9 Sim 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto

21 19 de 24 07/04/ :15 4. Quanto às políticas de relacionamento com a concorrência ou com organizações de mesmo propósito, a 4.3 Sim 4.4 Sim 4.5 Sim 6.2 Sim 6.7 Sim 6.10 Sim 6.11 Sim 6.12 Sim 6.13 Sim 6.14 Sim 6.16 Sim 6.17 Sim 7. Quanto à participação de empregados em sindicatos e ao relacionamento com seus representantes, a 7.5 Sim 8.2 Sim 8.3 Sim 9. No tratamento da questão do combate ao trabalho infantil, a Assume compromisso público de combate à concorrência desleal, discute sua postura com fornecedores e clientes, alertando-os para a questão, e participa de discussões sobre o assunto em associações de classe. 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto 4, 5, 6, 7, 8, 9 e 10 do Pacto Além disso, possui canal de comunicação consolidado com os sindicatos, mantendo-os informados e fornecendo-lhes dados financeiros e relativos a objetivos estratégicos que afetem os empregados para subsidiar as discussões. Além de respeitar a legislação brasileira, que proíbe o trabalho a pessoas com menos de 16 anos (exceto na condição de aprendiz, entre os 14 e 18 anos), discute internamente a importância da educação e as conseqüências do trabalho infantil. Atende aos princípios 3 e 10 do Atende aos princípios 3 e 10 do Atende ao princípio 3 do Pacto Atende ao princípio 3 do Pacto Atende ao princípio 5 do Pacto 9.2 Sim Atende ao princípio 5 do Pacto 9.3 Sim Atende ao princípio 5 do Pacto 9.4 Sim Atende ao princípio 5 do Pacto 10. Considerando sua contribuição para o Por compreender que o sucesso dessas políticas e/ou iniciativas está relacionado à formação educacional dos pais e à sua condição de vida, integra esse aspecto desenvolvimento infantil no às ações destinadas ao desenvolvimento país e o compromisso com pessoal e profissional de seus do os direitos das crianças, a empregados. Além disso, desenvolve campanhas de orientação voltadas para a comunidade e estende a discussão do tema a seus fornecedores Sim Atende aos princípios 1 e 2 do 10.7 Sim Atende ao princípio 5 do Pacto 11. Reconhecendo a obrigação ética das empresas de combater todas as formas de Segue rigorosamente a legislação relacionada a preconceito e discriminação negativa e se declara contra comportamentos discriminatórios discriminação negativa e de que não promovam igualdade de valorizar as oportunidades oportunidades no ambiente interno e na oferecidas pela riqueza da relação com seus clientes, fornecedores diversidade de nossa e comunidade de entorno. sociedade, a do

22 20 de 24 07/04/ : Sim Sim Sim 12. Considerando a formação da sociedade brasileira e as persistentes desvantagens que caracterizam a situação da população negra (pretos e pardos) no país, a 12.3 Sim 12.6 Sim 12.8 Sim 13. Com o objetivo de cooperar para combater o preconceito, ampliar as chances das mulheres no mercado de trabalho e sua capacitação para funções especializadas, a 13.1 Sim 13.4 Sim 13.5 Sim 13.8 Sim Sim Sim do do do Segue rigorosamente a legislação em vigor que proíbe a discriminação racial no mundo do trabalho e assume internamente uma postura contrária a do qualquer tipo de preconceito em relação a todas as partes interessadas. do do do Segue rigorosamente a Constituição Brasileira que proíbe a discriminação de gênero no mundo do trabalho e assume internamente uma postura contrária a do qualquer tipo de preconceito em relação a todas as partes interessadas. Oferece ao trabalhador terceirizado as 14. Em suas relações com mesmas condições de saúde e trabalhadores terceirizados segurança e o acesso a benefícios e/ou com os fornecedores básicos gozados pelos empregados desses serviços, a regulares, como transporte, alimentação, creche, ambulatório etc Sim 14.2 Sim 14.4 Sim 15. Em sua política de remuneração, benefícios e carreira, a 15.1 Sim 15.2 Sim 15.3 Sim 15.4 Sim 15.5 Sim 15.8 Sim 16.4 Sim Sim 17.1 Sim 17.3 Sim 17.4 Sim 17.6 Sim 17.7 Sim do do do do do do Atende aos princípios 1, 2, 3 e 6 do do Atende ao princípio 6 do Pacto 4, 5, 6 e 10 do Trata os empregados como sócios e, além de valorizar competências potenciais por meio da remuneração e do desenvolvimento profissional, estabelece mecanismos para que seus do representantes participem da formulação de políticas de remuneração e benefícios, desenvolvimento profissional e mobilidade interna. do do do Atende aos princípios 1, 2, 6 e 10 do Atende aos princípios 1, 2, 6 e 10 do Atende aos princípios 1, 2, 6 e 10 do Atende ao princípio 6 do Pacto do Atende aos princípios 1, 2, 5 e 6 do do do do do

http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,3,4,&ano=200... 1. Dados Consolidados 1.1. Performance Individual

http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,3,4,&ano=200... 1. Dados Consolidados 1.1. Performance Individual Page 1 of 23 Giovana Bonilha, você está acessando os dados da empresa DISOFT Minhas Empresas Meu Cadastro Ajuda Sair Página Inicial Visualizar Questionário Resumo Relatórios 2008 Os dados comparativos

Leia mais

http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,...

http://indicadores.ethos.org.br/relatorioexternodiagnostico.aspx?id=1,2,... 1 de 42 26/3/2009 16:54 Roberta Cleci Elisa Albiero, você está acessando os dados da empresa Unimed Cidadã Minhas Empresas Meu Cadastro Ajuda Sair 2008 Página Inicial Visualizar Questionário Resumo Relatórios

Leia mais

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS

CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS CORRELAÇÃO COM OUTRAS INICIATIVAS do conteúdo dos Indicadores Ethos com outras iniciativas Com a evolução do movimento de responsabilidade social e sustentabilidade, muitas foram as iniciativas desenvolvidas

Leia mais

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02

DELOITE TOUCHE TOHMATSU Código PO-SIGA POLITICA CORPORATIVA Revisão 02 Pagina 1/6 ÍNDICE 1. OBJETIVO...3 2. ABRANGÊNCIA / APLICAÇÃO...3 3. REFERÊNCIAS...3 4. DEFINIÇÕES...3 5. DIRETRIZES E RESPONSABILIDADES...4 5.1 POLITICAS...4 5.2 COMPROMISSOS...4 5.3 RESPONSABILIDADES...5

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA DA EMPRESA LUZ E FORÇA SANTA MARIA S/A

CÓDIGO DE ÉTICA DA EMPRESA LUZ E FORÇA SANTA MARIA S/A CÓDIGO DE ÉTICA DA EMPRESA LUZ E FORÇA SANTA MARIA S/A O código de ética da Empresa Luz e Força Santa Maria S/A contempla as seguintes partes interessadas: empregados, fornecedores, meio ambiente, consumidores

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS Os Indicadores Ethos são uma ferramenta de gestão, de uso gratuito, que visa apoiar

Leia mais

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo

INDICADORES ETHOS PARA NEGÓCIOS SUSTENTÁVEIS E RESPONSÁVEIS. Conteúdo Conteúdo O Instituto Ethos Organização sem fins lucrativos fundada em 1998 por um grupo de empresários, que tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerir seus negócios de forma socialmente

Leia mais

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO

Norma Permanente 4.1. GOVERNANÇA E GESTÃO 4.2. PRINCÍPIOS 4.3. INVESTIMENTO SOCIAL PRIVADO E INCENTIVADO Resumo: Reafirma o comportamento socialmente responsável da Duratex. Índice 1. OBJETIVO 2. ABRANGÊNCIA 3. DEFINIÇÕES 3.1. PARTE INTERESSADA 3.2. ENGAJAMENTO DE PARTES INTERESSADAS 3.3. IMPACTO 3.4. TEMAS

Leia mais

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICAS DE GESTÃO PROCESSO DE SUSTENTABILIDADE 1) OBJETIVOS - Apresentar de forma transparente as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente

Leia mais

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente;

Relatório Pacto Global. Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Relatório Pacto Global Princípios de Direitos Humanos Princípio 1: As empresas devem dar apoio e respeitar a proteção aos direitos humanos proclamados internacionalmente; Um dos valores que sustentam a

Leia mais

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Atuação da Organização 1. Qual(is) o(s) setor(es) de atuação da empresa? (Múltipla

Leia mais

Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL

Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL Padrões para Fornecedores da GS1 BRASIL O objetivo deste documento é informar aos fornecedores dos pontos e valores fundamentais de nosso processo de compras. A GS1 Brasil mantém a ética, a transparência

Leia mais

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão

Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Questionário de desempenho ambiental, social e de governança para as empresas participadas e investidas pelos Fundos de Pensão Introdução A consulta a seguir é um novo passo em direção às melhores práticas

Leia mais

Declaração de Apoio Contínuo Amostra

Declaração de Apoio Contínuo Amostra Geral Período coberto pela sua Comunicação de Progresso (COP) De: A: Declaração de apoio continuado pelo Diretor Executivo (CEO) Forneça uma declaração do diretor executivo da sua empresa expressando apoio

Leia mais

PRINCÍPIOS E NORMAS DE CONDUTA EMPRESARIAL NA RELAÇÃO DE FURNAS COM SEUS FORNECEDORES

PRINCÍPIOS E NORMAS DE CONDUTA EMPRESARIAL NA RELAÇÃO DE FURNAS COM SEUS FORNECEDORES PRINCÍPIOS E NORMAS DE CONDUTA EMPRESARIAL NA RELAÇÃO DE FURNAS COM SEUS FORNECEDORES Outubro/2009 1/8 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 2. ABRANGÊNCIA 3. OBJETIVOS 4. CÓDIGO DE CONDUTA EMPRESARIAL 4.1 NORMAS DE CONDUTA

Leia mais

GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE

GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE GUIA DE MELHORES PRÁTICAS EM SUSTENTABILIDADE Comissão Técnica Nacional de Sustentabilidade novembro/2014 Sumário Desenvolver e aplicar análises ESG - ambiental,

Leia mais

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades;

Promover um ambiente de trabalho inclusivo que ofereça igualdade de oportunidades; POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE OBJETIVO Esta Política tem como objetivos: - Apresentar as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e a gestão; - Fomentar e apoiar internamente as inovações

Leia mais

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR

AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DO FORNECEDOR Prezado Fornecedor, A Innova S/A, empresa certificada nas normas ISO 9001:2000, ISO 14001:1996, OHSAS 18001, avalia seus fornecedores no atendimento de requisitos relativos a Qualidade, Meio Ambiente,

Leia mais

Questionário para Instituidoras

Questionário para Instituidoras Parte 1 - Identificação da Instituidora Base: Quando não houver orientação em contrário, a data-base é 31 de Dezembro, 2007. Dados Gerais Nome da instituidora: CNPJ: Endereço da sede: Cidade: Estado: Site:

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Política de Responsabilidade Socioambiental SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO... 3 2 OBJETIVO... 3 3 DETALHAMENTO... 3 3.1 Definições... 3 3.2 Envolvimento de partes interessadas... 4 3.3 Conformidade com a Legislação

Leia mais

PREMIER AMBIENTAL COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL ONU - 2015 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO 1

PREMIER AMBIENTAL COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL ONU - 2015 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO 1 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO PACTO GLOBAL ONU - 2015 COMUNICAÇÃO DE PROGRESSO 1 PERFIL DA EMPRESA A Premier Ambiental é uma empresa de Consultoria em Gerenciamento de Requisitos Legais, implantação e manutenção

Leia mais

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO

BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO BIC AMAZÔNIA S.A. RELATÓRIO DE DESEMPENHO SOCIAL JANEIRO DE 2015 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são produzidos canetas, lápis,

Leia mais

Relatório de avaliação dos compromissos assumidos com o Pacto Global

Relatório de avaliação dos compromissos assumidos com o Pacto Global Relatório de avaliação dos compromissos assumidos com o Pacto Global 07/06/2013 Sumário 1. O Pacto Global... 3 2. A Klabin e o Pacto Global... 5 3. Avaliação das iniciativas da Klabin para o cumprimento

Leia mais

A Norma Brasileira: ABNT NBR 16001:2004

A Norma Brasileira: ABNT NBR 16001:2004 A Norma Brasileira: ABNT NBR 16001:2004 São Paulo, 17 de junho de 2010 1 Retrospectiva Dezembro de 2003 - Criado o ABNT/GTRS para discutir posição brasileira em relação ao desenvolvimento de uma norma

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Responsabilidade Social Empresarial

Responsabilidade Social Empresarial Responsabilidade Social Empresarial Henry Ford: produto e preço - Gestão de Produto e Processo. Jerome McCarty e Philip Kotler: produto, preço, praça (ponto de venda) e promoção. - Gestão de Marketing.

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COSERN Resumo das diretrizes e critérios da COSERN/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. Guia Básico do Proponente 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

Rua Hugo Carotini, 661 Inst. da Previdência - CNPJ 03.634.047/0001-03 CCM 2.874.479-9 Insc. Est. 115.662.060.118. Comunicação de Progresso (COP)

Rua Hugo Carotini, 661 Inst. da Previdência - CNPJ 03.634.047/0001-03 CCM 2.874.479-9 Insc. Est. 115.662.060.118. Comunicação de Progresso (COP) Comunicação de Progresso (COP) Período avaliado 20/09/2013 a 20/09/2014 São Paulo, 19 de setembro de 2014 Aos nossos participantes: Tenho o prazer de confirmar que Demolidora Solon reafirma o seu apoio

Leia mais

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE

RIO 2016 POLÍTICA DE COMPLIANCE COMITÊ ORGANIZADOR DOS JOGOS OLÍMPICOS RIO 206 RIO 206 POLÍTICA DE 25/02/205 / 2 Sumário. OBJETIVO... 2 2. DEFINIÇÕES... 2 3. ATRIBUIÇÕES E RESPONSABILIDADES... 5 4. DIRETRIZES... 7 4. Programa Geral de...

Leia mais

A consolidação do modelo

A consolidação do modelo C A P Í T U L O 2 A consolidação do modelo Nos últimos anos, o balanço social modelo Ibase tornou-se a principal ferramenta por meio da qual as empresas são estimuladas a conhecer, sistematizar e apresentar

Leia mais

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM

MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM MELHORES PRÁTICAS DE DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE SUSTENTABILIDADE Pronunciamento de Orientação CODIM COLETIVA DE IMPRENSA Participantes: Relatores: Geraldo Soares IBRI; Haroldo Reginaldo Levy Neto

Leia mais

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO

RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO RELATÓRIO DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COE INSTITUTO BRASILEIRO DE PESQUISA E GESTÃO DE CARBONO CO2 ZERO DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO DO DIRETOR PRESIDENTE Brasília-DF, 29 de outubro de 2015 Para as partes

Leia mais

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE

POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE POLÍTICA DE SUSTENTABILIDADE 1. OBJETIVO E ABRANGÊNCIA Esta Política tem como objetivos: Apresentar de forma transparente os princípios e as diretrizes de sustentabilidade que permeiam a estratégia e direcionam

Leia mais

Empresa: Grupo Jos Pessoa Emissão: 26/7/2004

Empresa: Grupo Jos Pessoa Emissão: 26/7/2004 Ao receber este relatório, a empresa se compromete a incluir o parágrafo abaixo caso venha a divulgar, por qualquer meio, os dados aqui apresentados. "Os dados apresentados resultam da aplicação dos Indicadores

Leia mais

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente.

Valores Pessoas; Trabalho em Equipe; Conduta Ética; Orientação ao Cliente; Orientação a Resultados; Inovação; e Comunidade e Meio Ambiente. CÓDIGO DE ÉTICA EMPRESARIAL 1 INTRODUÇÃO O Código de Ética Empresarial da COELCE, apresenta os princípios direcionadores das políticas adotadas pela empresa e que norteiam as ações e relações com suas

Leia mais

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da

A Academia está alinhada também aos Princípios para Sustentabilidade em Seguros UNPSI, coordenados pelo UNEP/FI órgão da ONU dedicado às questões da - 1 - Prêmio CNSeg 2012 Empresa: Grupo Segurador BBMAPFRE Case: Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE Introdução A Academia de Sustentabilidade BBMAPFRE foi concebida em 2009 para disseminar o conceito

Leia mais

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS

COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS COP 2013 COMMUNICATION ON PROGRESS PACTO GLOBAL DAS NAÇÕES UNIDAS 2003 É criada a G-COMEX ÓLEO & GÁS com o objetivo de prover soluções logísticas sob medida para o mercado de óleo, gás, energia e indústria

Leia mais

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte!

Câmara Municipal de Barueri. Conheça a Norma SA8000. Você faz parte! Câmara Municipal de Barueri Conheça a Norma SA8000 Você faz parte! O que é a Norma SA 8000? A SA 8000 é uma norma internacional que visa aprimorar as condições do ambiente de trabalho e das relações da

Leia mais

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012)

DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS. (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) DIRETRIZES DO FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/NÓS PODEMOS (aprovada em 2010 e 1ª revisão em agosto de 2012) Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES

QUESTIONÁRIO DE LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES QUESTIONÁRIO DE LEVANTAMENTO DE INFORMAÇÕES CRITÉRIOS PARA INCLUSÃO DE EMPRESAS NOS FUNDOS ETHICAL - 16 - PARTE A DESEMPENHO NA ÁREA AMBIENTAL (GRUPO 1: ESTRUTURA DA ÁREA DE GESTÃO AMBIENTAL) A1. A gestão

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO

CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO CÓDIGO DE ÉTICA e CONDUTA GRUPO invepar índice Apresentação Visão, Missão, Valores Objetivos Princípios Básicos Pág. 4 Pág. 6 Pág. 7 Pág. 8 Abrangência / Funcionários Empresas do Grupo Sociedade / Comunidade

Leia mais

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português.

Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Este Código de Conduta Ética foi impresso em papel couché, com tiragem de 1500 exemplares, em português. Esta publicação é distribuída para os colaboradores da Recuperadora Sales Gama Ltda e seu público

Leia mais

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM

Relatório de Comunicação e Engajamento COE. Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Relatório de Comunicação e Engajamento COE Associação Paranaense dos Engenheiros Ambientais APEAM Declaração de Apoio Continuo do Presidente 21/08/2015 Para as partes interessadas: Tenho o prazer de confirmar

Leia mais

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020

PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 PUBLICADO EM 01/08/2015 VÁLIDO ATÉ 31/07/2020 INDICE POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL 1. Objetivo...2 2. Aplicação...2 3. implementação...2 4. Referência...2 5. Conceitos...2 6. Políticas...3

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo

Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo Esclarecimentos sobre a demonstração dos itens do Questionário Avaliativo MEDIDAS DE ÉTICA E CONDUTA 1 - A empresa se encontra em situação regular com a Fazenda Federal? A empresa deve apresentar documento

Leia mais

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS

DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS 1 DIRETRIZES DE FUNCIONAMENTO DO MOVIMENTO NACIONAL PELA CIDADANIA E SOLIDARIEDADE/ NÓS PODEMOS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES E OBJETIVO DO MOVIMENTO 2 Artigo 1º O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade/Nós

Leia mais

3.3 Deliberações do Conselho de Ética Pública do Estado de Minas Gerais.

3.3 Deliberações do Conselho de Ética Pública do Estado de Minas Gerais. 03/07/2013 Pág. 01 GESTÃO DA DECLARAÇÃO DE PRINCÍPIOS ÉTICOS E Substitui a IO-07 CÓDIGO DE CONDUTA PROFISSIONAL E DO CANAL de 03/04/2012 DE DENÚNCIA DA COMPANHIA ENERGÉTICA DE MINAS GERAIS 1. FINALIDADE

Leia mais

Código de Fornecimento Responsável

Código de Fornecimento Responsável Código de Fornecimento Responsável Breve descrição A ArcelorMittal requer de seus fornecedores o cumprimento de padrões mínimos relacionados a saúde e segurança, direitos humanos, ética e meio ambiente.

Leia mais

Compromissos de Sustentabilidade. Coelce

Compromissos de Sustentabilidade. Coelce Compromissos de Sustentabilidade Coelce ÍNDICE 5 5 5 6 6 6 7 8 8 9 INTRODUÇÃO 1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES 1.1 Valores 1.2 Política de Sustentabilidade 2. COMPROMISSOS INSTITUCIONAIS 2.1 Pacto

Leia mais

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS.

PRINCIPAIS NORTEADORES ESTRATÉGICOS DA UNIMED VALE DAS ANTAS/RS. UNIMED VALE DAS ANTAS, RS - COOPERATIVA DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE LTDA Ramo: Cooperativa Médica de Serviços de Saúde Período de Relato: de 27/02/2014 a 24/02/2015 E-mail: rh@valedasantas.unimed.com.br / gerencia@valedasantas.unimed.com.br

Leia mais

Política de Gestão de Pessoas

Política de Gestão de Pessoas julho 2010 5 1. Política No Sistema Eletrobras, as pessoas são agentes e beneficiárias do fortalecimento organizacional, contribuindo para a competitividade, rentabilidade e sustentabilidade empresarial.

Leia mais

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014

Compliance e a Valorização da Ética. Brasília, outubro de 2014 Compliance e a Valorização da Ética Brasília, outubro de 2014 Agenda 1 O Sistema de Gestão e Desenvolvimento da Ética Compliance, Sustentabilidade e Governança 2 Corporativa 2 Agenda 1 O Sistema de Gestão

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) Sustentabilidade POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE (SMS) A CONCERT Technologies S.A. prioriza a segurança de seus Colaboradores, Fornecedores,

Leia mais

WORKSHOP DIMENSÃO AMBIENTAL 08.05.2009 WORKSHOP DIMENSÃO SOCIAL

WORKSHOP DIMENSÃO AMBIENTAL 08.05.2009 WORKSHOP DIMENSÃO SOCIAL WORKSHOP DIMENSÃO AMBIENTAL 08.05.2009 WORKSHOP DIMENSÃO SOCIAL 26.05.2009 2009/2010 Processo 2009/2010 Principais etapas / eventos Quem Quando Revisão questionário 2008/09 e pontos de FGV CES MAR/2009

Leia mais

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA

POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL REDE GAZETA Vitória, ES Janeiro 2010. 1ª Revisão Janeiro 2011. 2ª Revisão Janeiro 2012. POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL DA REDE GAZETA IDENTIDADE CORPORATIVA Missão

Leia mais

Política de Responsabilidade Socioambiental

Política de Responsabilidade Socioambiental Publicado em: 27/02/2015 Válido até: 26/02/2020 Política de Responsabilidade Socioambiental 1. SUMÁRIO 2 2. OBJETIVO 2 3. ABRANGÊNCIA 2 4. IMPLEMENTAÇÃO 2 5. DETALHAMENTO 2 5.1. Definições 3 5.2. Envolvimento

Leia mais

1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES

1. DIRECIONADORES DAS RELAÇÕES E AÇÕES 1 A Endesa Brasil é uma das principais multinacionais privadas do setor elétrico no País com ativos nas áreas de distribuição, geração, transmissão e comercialização de energia elétrica. A companhia está

Leia mais

Relatório de desempenho social Maio de 2010

Relatório de desempenho social Maio de 2010 Nossa responsabilidade social BIC AMAZÔNIA S.A. Relatório de desempenho social Maio de 2010 I - APRESENTAÇÃO A unidade BIC Amazônia está localizada na cidade de Manaus, no Estado do Amazonas, onde são

Leia mais

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo

Índice. Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo Código de Conduta Índice Missão, Visão, Valores e Princípios Objetivo Aplicabilidade Organização Interna Relacionamento Externo 3 4 5 6 9 Missão, Visão, Valores e Princípios Missão Visão Princípios Valores

Leia mais

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS Gestão de Administração e Finanças Gerência de Desenvolvimento Humano e Responsabilidade Social Junho/2014 Desenvolvimento Sustentável Social Econômico

Leia mais

Este princípio se refere ao grau de exposição ao risco socioambiental das atividades e das operações de uma instituição.

Este princípio se refere ao grau de exposição ao risco socioambiental das atividades e das operações de uma instituição. CONTEÚDO DESTE DOCUMENTO Este Documento contém os aspectos a serem observados pelos administradores, colaboradores, prestadores de serviço, clientes e usuários dos produtos e serviços oferecidos pela Renascença

Leia mais

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS. Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas

PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS. Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas PRS - Programa de Responsabilidade Social do Crea-RS Gestão de Administração e Finanças Gerência de Gestão de Pessoas Desenvolvimento Sustentável Social Econômico Ambiental Lucro Financeiro Resultado Social

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA

POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA POLÍTICA DE GOVERNANÇA COOPERATIVA 1 1. APRESENTAÇÃO Esta política estabelece os princípios e práticas de Governança Cooperativa adotadas pelas cooperativas do Sistema Cecred, abordando os aspectos de

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Sul Mineira 1 Índice Política de Sustentabilidade Unimed Sul Mineira Mas o que é Responsabilidade Social? Premissas Básicas Objetivos da Unimed Sul Mineira Para a Saúde Ambiental

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos SISTEMA DE GESTÃO AMBIENTAL SGA ISO 14.001:2004 O que é ISO? A ISO - International Organization for Standardization é uma organização sediada em Genebra, na Suíça. Foi fundada em 1946; A sigla ISO foi

Leia mais

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA

PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA PROGRAMA DE PATROCÍNIO DA COELBA Guia Básico do Proponente Resumo das diretrizes e critérios da Coelba/ Grupo Neoenergia para patrocínios a projetos socioculturais e ambientais. 1 Índice Introdução 2 1.

Leia mais

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa

Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Introdução da Responsabilidade Social na Empresa Vitor Seravalli Diretoria Responsabilidade Social do CIESP Sorocaba 26 de Maio de 2009 Responsabilidade Social Empresarial (RSE) é uma forma de conduzir

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE PROCESSO AO PACTO GLOBAL 2012

COMUNICAÇÃO DE PROCESSO AO PACTO GLOBAL 2012 UNIMED VALE DO SINOS - SOCIEDADE COOPERATIVA DE TRABALHO MÉDICO LTDA Ramo: Cooperativa Médica de Serviços de Saúde Período de Relato: de 29/09/2011 a 29/09/2012 Email: rse@vs.unimed.com.br Tel.: 55 (51)

Leia mais

6.2.2 RISCO SOCIOAMBIENTAL NA CONCESSÃO DE CRÉDITO 6.3 RELACIONAMENTO COM FUNCIONÁRIOS E COLABORADORES

6.2.2 RISCO SOCIOAMBIENTAL NA CONCESSÃO DE CRÉDITO 6.3 RELACIONAMENTO COM FUNCIONÁRIOS E COLABORADORES Índice 1. INTRODUÇÃO 2. PARTES INTERESSADAS. NORMATIVOS. ESTRUTURA DE GOVERNANÇA. PRINCÍPIOS 6. DIRETRIZES 6.1 NORMATIZAÇÃO 6.2 GERENCIAMENTO DO RISCO SOCIOAMBIENTAL 6.2.1 RISCO SOCIOAMBIENTAL DA INSTITUIÇÃO

Leia mais

Identidade Organizacional. Prezado,

Identidade Organizacional. Prezado, Prezado, Apresentamos a todos os colaboradores, o Código de Conduta da Bolt Transportes, que foi minuciosamente elaborado de acordo com os valores que acreditamos ser essenciais para o um bom relacionamento

Leia mais

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book

Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book Manual de instruções para o desenvolvimento do Caderno de Evidências Book O Caderno de Evidências (Book) acompanhará o questionário da empresa na pesquisa. É importante lembrar que o envio desse material,

Leia mais

PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015

PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015 PRSA - POLÍTICA DE RESPONSABILIDADE SOCIOAMBIENTAL Julho/2015 RELATÓRIO DE ACESSO PÚBLICO Este Manual/Relatório foi elaborado pela ATIVA com fins meramente informativos. É proibida a reprodução total ou

Leia mais

CESA Comitê Advocacia Solidária ISO 26.000 e Manual do Advogado Sustentável

CESA Comitê Advocacia Solidária ISO 26.000 e Manual do Advogado Sustentável CESA Comitê Advocacia Solidária ISO 26.000 e Manual do Advogado Sustentável Julho 2010 O que é ISO 26000? A ISO 26000 é uma norma internacional de Responsabilidade Social, um guia de diretrizes que contribui

Leia mais

Pacto Global da Nações Unidas (UN Global Compact) Relatório 2010. Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) www.acovisa.com.

Pacto Global da Nações Unidas (UN Global Compact) Relatório 2010. Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) www.acovisa.com. Pacto Global da Nações Unidas (UN Global Compact) Relatório 2010 Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) www.acovisa.com.br Boas-vindas Mensagem da Diretoria O compromisso com os princípios

Leia mais

Política de Sustentabilidade

Política de Sustentabilidade Política de Sustentabilidade Síntese O Compromisso ALIANSCE para a Sustentabilidade demonstra o nosso pacto com a ética nos negócios, o desenvolvimento das comunidades do entorno de nossos empreendimentos,

Leia mais

ISO 9001 ISO 14001. Relatório Comunicação de Progresso COP 2014

ISO 9001 ISO 14001. Relatório Comunicação de Progresso COP 2014 Relatório Comunicação de Progresso COP 2014 Detalhes da Comunicação de Progresso Nome da Empresa Signatária Copastur Viagens e Turismo País Brasil Setor Turismo Agenciamento de Viagens Período de Relato

Leia mais

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS

PROGRAMA DE ADOÇÃO DE PRINCÍPIOS SOCIOAMBIENTAIS A Copagaz A Copagaz, primeira empresa do Grupo Zahran, iniciou suas atividades em 1955 distribuindo uma tonelada de Gás Liquefeito de Petróleo - GLP por dia nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) 2015 para o Pacto Global das Nações Unidas (UN Global Compact)

Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) 2015 para o Pacto Global das Nações Unidas (UN Global Compact) Comunicação sobre Progresso (Communication on Progress COP) 2015 para o Pacto Global das Nações Unidas (UN Global Compact) TORCOMP Usinagem e Componentes Ltda. Brasil Setor de Automóveis e Peças Período

Leia mais

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014

CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 CÓDIGO DE CONDUTA DO FORNECEDOR SODEXO APRIL 2014 Índice INTRODUÇÃO INTEGRIDADE NOS NEGÓCIOS DIREITOS HUMANOS E DIREITOS FUNDAMENTAIS NO TRABALHO Eliminação de todas as formas de trabalho forçado ou compulsório

Leia mais

CÓDIGO DE ÉTICA. do sistema petrobras

CÓDIGO DE ÉTICA. do sistema petrobras CÓDIGO DE ÉTICA do sistema petrobras esse é nosso jeito de ser Palavra do Presidente Princípios Éticos do Sistema Petrobras Compromissos de Conduta do Sistema Petrobras 1. 2... No exercício da Governança

Leia mais

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial

Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial Sustentabilidade Corporativa na Economia Mundial NAÇÕES UNIDAS PACTO GLOBAL O que é o Pacto Global da ONU? Nunca houve um alinhamento tão perfeito entre os objetivos da comunidade internacional e os do

Leia mais

ABNT NBR 16001 NORMA BRASILEIRA. Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos. Social responsibility Management system Requirements

ABNT NBR 16001 NORMA BRASILEIRA. Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos. Social responsibility Management system Requirements NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 16001 Primeira edição 30.11.2004 Válida a partir de 30.12.2004 Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos Social responsibility Management system Requirements Palavras-chave:

Leia mais

Diretrizes de Governança Corporativa

Diretrizes de Governança Corporativa Diretrizes de Governança Corporativa DIRETRIZES DE GOVERNANÇA CORPORATIVA DA BM&FBOVESPA Objetivo do documento: Apresentar, em linguagem simples e de forma concisa, o modelo de governança corporativa da

Leia mais

Indicadores Ethos de RSE

Indicadores Ethos de RSE São Paulo, 2012. Indicadores Ethos de RSE Área de Gestão Sustentável Agenda Instituto Ethos Contexto Alinhamento Conceitual Papel das Empresas A Ferramenta Relatório de Diagnóstico Sistema on line Processo

Leia mais

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli

Café com Responsabilidade. Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro. Vitor Seravalli Café com Responsabilidade Sustentabilidade: a competência empresarial do futuro Vitor Seravalli Manaus, 11 de Abril de 2012 Desafios que o Mundo Enfrenta Hoje Crescimento Populacional Desafios que o Mundo

Leia mais

Critério I - Relações de Trabalho e Direitos Fundamentais. A empresa possui compromisso formal com relação à erradicação do trabalho infantil?

Critério I - Relações de Trabalho e Direitos Fundamentais. A empresa possui compromisso formal com relação à erradicação do trabalho infantil? Os trechos em destaque encontram-se no Glossário. Dimensão Social Critério I - Relações de Trabalho e Direitos Fundamentais Indicador 1 - Trabalho Infantil 1. A empresa possui compromisso formal com relação

Leia mais

COMUNICADO DE PROGRESSO 2012/2013 (COP) PACTO GLOBAL ONU

COMUNICADO DE PROGRESSO 2012/2013 (COP) PACTO GLOBAL ONU COMUNICADO DE PROGRESSO 2012/2013 (COP) PACTO GLOBAL ONU SUMÁRIO 03 Declaração de apoio contínuo ao Pacto Global 04 Quem Somos 05 Nossa Missão, Visão e Valores 06 Pacto Global - ONU 07 Direitos Humanos

Leia mais

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL

DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL DIRETRIZES PARA UM FORNECIMENTO SUSTENTÁVEL APRESENTAÇÃO A White Martins representa na América do Sul a Praxair, uma das maiores companhias de gases industriais e medicinais do mundo, com operações em

Leia mais

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL

DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL DIRECIONADORES DA AÇÃO EMPRESARIAL Na ASBRASIL, já foram estabelecidas as direções básicas da ação empresarial, conforme estabelecido em nosso plano de negócios que deseja se consolidar em uma cultura

Leia mais

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014

COMUNICATION ON PROGRESS 2013-2014 DECLARAÇÃO DE APOIO CONTÍNUO PELO CHEFE EXECUTIVO A RRV Engenharia confirma o apoio contínuo aos Dez Princípios do Pacto Global, relacionados aos Direitos Humanos, Direitos do Trabalho, Proteção do Meio

Leia mais

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES

N REQUISITOS OBSERVAÇÕES N REQUISITOS OBSERVAÇÕES 01 02 03 04 05 06 07 A - MANUTENÇÃO E SUPORTE A empresa fornece produto de software com Verificar se a empresa fornece manual do produto (instalação), documentação de suporte ao

Leia mais

Norma de Referência Selo de Conformidade ANFIR

Norma de Referência Selo de Conformidade ANFIR Histórico das alterações: Nº Revisão Data de alteração 00 20.01.204 Emissão inicial do documento. Sumário das Alterações Pág. 1 1. Resumo Esta norma estabelece requisitos técnicos para a concessão do Selo

Leia mais

ABNT NBR 16001:2004 Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos

ABNT NBR 16001:2004 Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos FUNDAÇÃO VANZOLINI ABNT NBR 16001:2004 Responsabilidade social Sistema da gestão Requisitos 1 Das 100 maiores economias do mundo, 51 são empresas 1 2 5 11 14 23 24 25 27 28 29 31 37 38 40 42 43 PAÍS/EMPRESA

Leia mais

acordo com as diferentes funções, competências e áreas de atuação dos nossos profissionais.

acordo com as diferentes funções, competências e áreas de atuação dos nossos profissionais. sustentabilidade Qualidade em serviços/aprendizagem e desenvolvimento O desenvolvimento profissional é essencial para mantermos a qualidade de nossos serviços, assegurarmos o crescimento da Organização

Leia mais

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH

NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH NORMA DE RESPONSABILIDADE SOCIAL FIRMENICH Norma de Responsabilidade Social Firmenich Atualizado em Março de 2013 Página 1 de 10 INTRODUÇÃO Como parte do nosso compromisso contínuo com um negócio ético

Leia mais