CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROFESSOR MÁRIO ANTÔNIO VERZA Curso técnico em serviços jurídicos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROFESSOR MÁRIO ANTÔNIO VERZA Curso técnico em serviços jurídicos"

Transcrição

1 CENTRO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA PAULA SOUZA ETEC PROFESSOR MÁRIO ANTÔNIO VERZA Curso técnico em serviços jurídicos ANDREIA PEREIRA CUNHA BARROS BEATRIZ RODRIGUES DOS SANTOS FLÁVIA ALBANO BOTEGA ISABELLA BORGES PAES IZADORA FRANCIELLE MARTINS JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS: Linchamentos Palmital 2015

2 ANDREIA PEREIRA CUNHA BARROS BEATRIZ RODRIGUES DOS SANTOS FLÁVIA ALBANO BOTEGA ISABELLA BORGES PAES IZADORA FRANCIELLE MARTINS JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS: Linchamentos Projeto do Trabalho de Conclusão de Curso apresentado a ETEC Professor Mário Antônio Verza, como parte dos requisitos necessários no Componente Curricular de Planejamento do Trabalho de Conclusão do Técnico em Serviços Jurídicos. Orientador: Prof.ª. Majorie Valério Dias de Oliveira Palmital 2015

3 AGRADECIMENTOS Nosso maior agradecimento é dedicado especialmente para a nossa orientadora, a querida Prof.ª Majorie Valério Dias de Oliveira, por disponibilizar seu tempo empenhando-se com afinco na concretização desse trabalho e sempre nos encorajando. Aos nossos familiares, pela compreensão de muitas vezes não estarmos presentes, por estarmos compromissados com pesquisas e afins, bem como às professoras Roselaine e Gabriela, pelo incentivo e dedicação. Agradecemos ainda à colega Creoci Saldanha, que nos auxiliou nas pesquisas iniciais, para depois abandonar o curso sem concluí-lo. Agradecemos também aos colegas da ETEC Professor Mário Antônio Verza pelo seu apoio e colaboração para que este trabalho fosse desenvolvido com êxito.

4 Não tentes curar o mal com o mal. Muitas pessoas preferem a medida justa à justiça rigorosa." HERÓDOTO O problema da justiça com as próprias mãos, é a definição de justiça de cada um. EDIMAR DE FREITAS Dizem que a Justiça é cega. Será que já examinaram a venda dos seus olhos? ANTÔNIO LUIZ MACÊDO

5 RESUMO Uma das formas de se praticar justiça com as próprias mãos é através do linchamento, sendo que este pode ser considerado como o ato realizado por uma ou mais pessoas, que preferem ignorar as leis vigentes no país e seguir aplicando seus próprios conceitos, no intuito de obter justiça. No entanto, muitas vezes, o que ocorre é apenas o resultado de uma vingança. Pode acontecer ainda que ocorra injustiça pura e simples, pois a vítima pode ser inocente e como não há o respeito aos princípios constitucionais e nem à autotutela, condena-se alguém equivocadamente. Com a análise de casos reais ocorridos recentemente no Brasil, foi constatado que a prática da justiça com as próprias mãos pode ser evitada por meio da conscientização das pessoas, bem como através da aplicação correta das leis já existentes, entre outros fatores. Além disso, certos indivíduos têm suas atitudes influenciadas pela mídia, por meio das novelas, seriados, filmes e até mesmo pelos livros, pois estes apresentam temas relacionados à vingança, descrevendo-a como algo normal, praticado e aceito no cotidiano da sociedade. Tais atos se tornaram comuns perante a população, também pelo seu descontentamento com o governo, pela falta/falha nas leis, ou pela impunidade existente. Algumas pessoas, então, resolvem intervir na situação para dar um fim à atitude violenta, mas acabam por se envolver num novo crime e por incentivar à prática de mais violência, o que se gera um círculo vicioso. Ao final, conclui-se que para evitar a repetição desse "método" de aplicar a justiça com as próprias mãos, é necessário que se tenha uma punição severa para quem a praticar ou induzir alguém à prática dessa injustiça. Afinal, o conceito de justiça varia de acordo com o pensamento de cada indivíduo. Palavras-chave: Justiça. Vingança. Linchamento. Sociedade.

6 Abstract One of the ways of practicing law into their own hands is through lynching, and this can be regarded as the act performed by one or more people who choose promove ignore the laws of the country and then applying their own concepts in order to justice. However, often what happens is just the result of a vendetta. It can happen that injustice occurs pure and simple, because the victim may be innocent and there is no respect for constitutional principles and not to autotutela if someone mistakenly condemns. With the analysis of real cases recently occurred in Brazil, it was found that the practice of law into their own hands can be prevented through awareness of the people and through the correct application of existing laws, and other factors. In addition, certain individuals have their attitudes influenced by the media, through novels, sitcoms, movies and even the books because they present topics related to revenge, describing it as something normal, practiced and accepted in everyday society. Such acts have become common to the population, also by their discontent with the government, lack / failure in the laws, or the existing impunity. Some people then decide to intervene in the situation to end the violent attitude, but end up getting involved in a new crime and encourage the practice of more violence, which creates a vicious circle. At the end, it was concluded that in order to avoid the repetition this "method" to apply the law into their own hands, it is necessary to have a severe punishment for those who commit or induce someone to commit this injustice. After all, the concept of justice varies according to the mind of every individual. Keywords: Justice. Revenge. Lynching. Society.

7 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO Objetivo Procedimentos metodológicos JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS Conceito Práticas ao longo da história da humanidade LINCHAMENTO Conceito Legislação e doutrina Casos da ficção: influência ESTUDO DE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO SOCIAL Casos reais Análise geral dos casos RESULTADOS DA PESQUISA CONCLUSÃO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS APÊNDICE: Questionário... 32

8 8 1. INTRODUÇÃO Fazer justiça com as próprias mãos está ficando cada vez mais comum, tanto nas grandes quanto nas pequenas cidades. Na maioria das vezes, basta um boato para que um grupo de pessoas se sinta no direito de julgar e executar a pena para um indivíduo. Segundo a pesquisadora Ariadne Natal, do Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP), apud Letícia Duarte, denominado Porque os linchamentos persistem em nossa sociedade, no qual a autora estudou casos de linchamento na Grande São Paulo entre 1980 e 2009, na maioria das vezes, as vítimas de linchamentos são pessoas simples e de pouco poder aquisitivo. Como as pessoas estão insatisfeitas com a demora da justiça e com a impunidade, algumas delas se sentem no direito de solucionar o problema, usando as próprias mãos, mas na maioria das vezes, descobrem depois que esta não foi uma solução para o problema, pois nem sempre é a opção mais inteligente e quando ocorre a morte de um inocente, por exemplo, não há como voltar atrás. Este trabalho visa fazer a análise de casos reais de linchamentos, ocorridos nos tempos atuais, para demonstrar que eles geralmente ocorrem em momentos de comoção e que depois, as pessoas se arrependem do ocorrido. Será levada em conta tanto a análise psicológica dos envolvidos quanto a falta de punibilidade, que decorrem de várias causas, dentre elas algumas lacunas das leis ou a falta de fiscalização e/ou cumprimento delas. Pretende-se analisar os fatos que antecedem e os fatos posteriores aos momentos dos linchamentos e sugerir o que pode ser feito para evitar estes momentos em que algumas pessoas se revestem da autoridade de polícia, delegado, advogado e juiz, tudo de uma só vez, enquanto uma única pessoa é julgada e condenada, sem direito à defesa e sem um real acesso à justiça, uma vez que há grandes diferenças entre justiça e vingança. 1.1 Objetivo O objetivo geral é demonstrar como os linchamentos ocorrem e o que pode ser feito para evitá-los.

9 9 Para isso, foram analisados alguns casos de linchamentos ocorridos recentemente no Brasil. Também foi realizada pesquisa de campo para descobrir o que as pessoas pensam sobre linchamentos. Pretende-se demonstrar que, na maioria das vezes, os linchamentos acontecem pelos seguintes motivos: a falta de identificação dos responsáveis; a decorrente falta de punição dos mesmos e atitudes tomadas no calor da emoção. 1.2 Procedimentos metodológicos 1) Pesquisa bibliográfica: pesquisa na internet e livros, para o levantamento de conceitos sobre o assunto e atualizações na Legislação. 2) Pesquisa de campo, com questionários, elaborados pelos integrantes do grupo, que foram entregues aos alunos da ETEC Professor Mário Antônio Verza.

10 10 2. JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS Inicialmente, será definido o que exatamente seria justiça com as próprias mãos. Este tipo de (in) justiça ocorre quando um ou mais indivíduos tomam para si o poder de punir uma pessoa, o provável infrator da lei, sem o devido processo legal e desrespeitando qualquer direito que o outro possua. Caracteriza-se por ocorrer quando algumas pessoas, no ápice da emoção e adrenalina, praticam algo ilícito e segundo o site "A Razão Inadequada", também se caracteriza pelo simples fato de sentirem prazer em ser um "fora da lei" ou até mesmo por diversão. Na pesquisa realizada junto aos alunos desta ETEC, constatou-se que são vários os motivos para a prática da justiça com as próprias mãos. Os motivos mais votados foram que na maioria das vezes, as pessoas cometem linchamento por acharem que a justiça no Brasil é tardia, falha ou inexistente. Por esta razão algumas pessoas se julgam no direito de agir em nome da lei dizendo que é para salvar a sociedade de certas práticas maldosas, conforme pôde ser verificado em comentários encontrados em sites diversos. Porém, mal sabem elas que ao agir desse modo estão prejudicando a si mesmas, pois apesar de acreditarem que as lacunas existentes nas leis não os proíbem de praticar tais atos, elas podem sim, serem julgadas e condenadas pelo crime que praticaram. Como consequência destes tipos de pensamentos do senso comum, muitos cidadãos que perdem a razão no momento em que "sujaram" suas mãos para punir o tido como fora da lei, vão parar atrás das grades posteriormente, após serem julgados. No entanto, continuam acreditando que fizeram o certo, mesmo após estarem pagando pelo ato errôneo que cometeram, pois pensam que o fizeram no intuito de fazer valer a Justiça Brasileira, a qual consideram falha. Porém, a eles (os vingadores) é garantido o devido processo legal, o direito ao contraditório e à ampla defesa, o que torna o ato irônico, pois isso não foi garantido às suas vítimas. 2.1 Conceito A prática de justiça com as próprias mãos ocorre desde os primórdios da humanidade, sendo assim uma atitude considerada arcaica. Porém, até os dias atuais, algumas pessoas se julgam no direito de fazer com as próprias mãos aquilo que a justiça ainda não fez ou que eles julgam que não fará. Muitas dessas pessoas,

11 11 no Brasil, se autodenominam justiceiros, pois é com esse modo de pensar que estão colocando em prática o que eles pensam que a justiça do país demoraria a fazer. Não há um consenso doutrinário para definir o que seria praticar justiça com as próprias mãos. Porém, pode-se afirmar que tais atitudes, que crescem cada vez mais, estão ferindo a Constituição Federal e prejudicando o que muitos lutaram e alguns até mesmo morreram para conseguir: O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO, em que para que uma pessoa seja julgada e condenada, é necessário um processo, no qual o acusado tenha o direito ao contraditório e à ampla defesa. Vale ainda ressaltar que, ao longo deste trabalho, será demonstrado que a pessoa condenada sem julgamento, muitas vezes era inocente. Segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas), o continente americano é o mais violento do mundo. Tendo isto em vista, é possível perceber que tais cidadãos se sentem inseguros, pois o sistema de segurança pública é falho e muitas vezes não chega a tomar conhecimento do que vem ocorrendo no país. Contudo, os justiceiros agem em nome da lei com o intuito de fazer o que a justiça não faz, ou seja, as penas utilizadas para punir os que são considerados infratores vão de espancamentos e humilhações que chegam até mesmo à execução do indivíduo. Tudo isso é feito no ápice da emoção e, na maioria das vezes quem fez isso se arrepende logo em seguida, porém já é tarde para consertar o que foi feito. 2.2 Prática ao longo da história da humanidade Para que se possa compreender a evolução da ideia de justiça, é necessário observar a sociedade desde seus primórdios, pois foi quando surgiu o Direito, baseado em valores morais, religiosos e culturais de cada povo. O cenário atual pode ser explicado por circunstâncias ocorridas no passado. Com o surgimento da escrita, os governantes puderam registrar suas regras, de modo que atualmente elas ainda servem como base para entender a evolução do pensamento a respeito da justiça e das penas aplicadas. Estudiosos ramificam a história do direito penal em três fases, as quais não aconteceram de forma linear, ou seja, uma fase intervinha na outra. Foram elas:

12 12 vingança privada, vingança divina e vingança pública. Analisando estas fases constata-se que na vingança privada é a própria vítima quem pune o agressor, como na Lei de Talião onde, na época, quem sofria uma agressão tinha direito a pagar na mesma moeda. A vingança divina tinha uma visão teocêntrica que imputava aos deuses ou a Deus o controle do universo, assim, o crime era considerado um pecado e tudo que acontecia era tido como uma punição divina para o pecado. Eram os sacerdotes que impunham isto para a população, dizendo que eles entendiam essas forças. Na vingança pública, as penas visavam inibir que certo crime voltasse a ocorrer. O réu, sem saber do crime pelo qual ele estava sendo acusado, era esquartejado, queimado ou até mesmo enterrado vivo, e o ocorrido ficava exposto para a população ver que quem praticasse tal crime iria ter o mesmo fim, o que seria considerado um exemplo para os outros. O réu não sabia do motivo de estar sendo punido, porque os governantes presumiam que quem estava certo não precisava de defesa e, quem estava errado não tinha direito a ela. No final do século XVII, com a repercussão dos ideais iluministas, a população começou a se conscientizar de que era preciso acabar com essa crueldade e deixar que um árbitro decidisse qual a pena cabível para cada caso concreto, com proteção à liberdade individual e respeito à pessoa humana. Atualmente, o que acontece é que o indivíduo lesado se sente injustiçado com a punição que é prevista em lei e, por isso, decide por si mesmo qual seria a pena justa para o caso, escolhendo principalmente a violência como uma forma de punir qualquer atitude criminosa. Como exemplo disto, há os casos que são divulgados pela mídia, onde as pessoas expressam opiniões que incentivam a redução da maioridade penal, bem como a legalização da pena de morte. Logicamente, essas opiniões são válidas até o momento em que o Direito Penal, que antes era impotente, bate à sua porta, pois praticar linchamento pode ser considerado um retrocesso na história do Direito atual.

13 13 3. LINCHAMENTO No decorrer da pesquisa realizada, foi constatado que o primeiro linchamento de que se tem notícia na história da humanidade: o linchamento de Jesus Cristo. Deixando crenças e religiões à parte, hoje existe um consenso de que Cristo realmente existiu, tenha sido ele o salvador ou não. Também há um consenso de que existia a pena de morte por crucificação naquela época. Mas segundo relatos, e não somente bíblicos, Jesus Cristo foi humilhado, açoitado, chicoteado, utilizou coroa de espinhos, carregou uma cruz pesada de madeiras nas costas por muitos quilômetros e somente depois, foi crucificado, sendo então considerado um ato de linchamento, pois antes da morte houve a humilhação pública. Tudo isto caracteriza o que se entende por linchamento, ou seja, uma grande quantia de pessoas julgando e executando a pena de uma única pessoa, sem qualquer tipo de defesa. 3.1 Conceito O linchamento, em primeiro lugar, segundo descreve Cristophe Dejours, em sua obra: "A banalização da injustiça social" se caracteriza pela inversão dos papéis no ato criminoso, ou seja, o anterior "suspeito (considerado culpado) passa a ser a vítima. Já a vítima, as testemunhas, ou mesmo pessoas estranhas à relação do primeiro crime, passam a ser os carrascos no novo crime, ou seja, o linchamento. 3.2 Legislação e doutrina No caso de justiça com as próprias mãos, encontra-se o dilema de apontar apenas um culpado, pois como pode ser apurado o culpado num caso de linchamento? A quem se deve julgar e condenar? Apenas a quem deu o golpe fatal? Isto é justo? E quanto aos demais envolvidos? Não existe hoje uma lei específica para punir autores de linchamento, sendo aplicada a lei de homicídio ou lesão corporal, doloso ou culposo, conforme for o dano causado à vítima e a intenção do autor. Também há a proibição da autotutela, que é uma base doutrinária para tal questão, que veta a qualquer indivíduo

14 14 realizar/praticar qualquer ato de justiça com as próprias mãos, uma vez que se tem o Poder Judiciário para aplicar as leis e as penas devidas a cada caso. Como isso se encontra na Constituição Federal, o indivíduo não pode alegar desconhecimento da doutrina, a isso se dá o Princípio da Inescusabilidade. 3.3 Casos da ficção: influência Quando se fala em vingança ou justiça com as próprias mãos, encontram-se vários casos semelhantes na ficção. O cinema e a teledramaturgia relatam histórias, as quais, na maioria das vezes, contêm ações que se referem à vinganças e à famosa prática da "justiça com as próprias mãos", o que pode influenciar o pensamento das pessoas. Nota-se a presença de alguns livros e filmes acerca do assunto. Aliás, muitos dos livros mencionados se transformaram em filmes. Os livros encontrados através de pesquisa na internet 1 sobre o tema vingança resultaram em: Ilíada, de Homero; Primeiro livro da literatura ocidental, a Ilíada parece se tratar, pelo título, apenas de um breve incidente ocorrido no cerco dos gregos à cidade troiana de Ílion, a crônica de aproximadamente cinquenta dias de uma guerra que durou dez anos. No entanto, graças à maestria de seu autor, essa janela no tempo se abre para paisagens vastíssimas, repletas de personagens e eventos que ficariam marcados para sempre no imaginário ocidental. É nesse épico homérico que surgem figuras como Paris, Helena, Heitor, Ulisses, Aquiles e Agamêmnon, e em seus versos somos transportados diretamente para a intimidade dos deuses, com suas relações familiares complexas e às vezes cômicas. Mas, acima de tudo, a Ilíada é a narrativa da tragédia de Aquiles. Irritado com Agamêmnon, líder da coalizão grega, por seus mandos na guerra, o célebre semideus se retira da batalha, e os troianos passam a impor grandes derrotas aos gregos. Inconformado com a reviravolta, seu escudeiro Pátroclo volta ao combate e acaba morto por Heitor. Cegado pelo ódio, Aquiles retorna à carga sedento por vingança, apesar de todas as previsões sinistras dos oráculos. Carrie, de Stephen King; Carrie, a Estranha narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um 1 SEM AUTOR. Dito pelo Maldito. Literatura de Trincheira. Disponível em: <www.ditopelomaldito.com>. Acesso em: 23 mar

15 15 segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente. Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos. Com tantos ingredientes de suspense, Carrie, a Estranha logo se transformou num enorme sucesso internacional e passou a integrar a mitologia americana. O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas; Traições, denúncias anônimas, tesouros fabulosos, envenenamentos, vinganças e muito suspense. A trama de O Conde De Monte Cristo traz uma emoção diferente a cada página e talvez isso explique a razão de a obra do escritor francês Alexandre Dumas ter se transformado em um clássico da literatura mundial, mexendo com a imaginação dos leitores há mais de 150 anos. No romance, o marinheiro Edmond Dantés é preso injustamente, vítima de um complô. Anos depois, consegue escapar da prisão, enriquece e planeja uma vingança mirabolante. A galeria de personagens criada por Dumas faz um retrato fiel da França do século XIX, um mundo em transformação, em que passou a ser possível a mudança de posições sociais. As aventuras de Dantés ainda ganharam diversas versões cinematográficas que colaboraram para o sucesso da trama. A Ira dos Anjos, de Sidney Sheldon; Jennifer Baker, filha de um advogado do interior, realiza o sonho de sua vida ao ingressar na Promotoria Distrital de Manhattan, em Nova York, disposta a lutar por justiça. A brilhante ascensão de sua carreira, no entanto, dura tempo suficiente apenas para cair em uma cilada durante o primeiro julgamento do qual participa. De repente, a jovem vê seus planos irem por água abaixo e sua vida sofrer uma inesperada reviravolta: além do risco de ter sua licença cassada ela ainda pode ir para a cadeia. Em meio a tudo isso, Jennifer ainda precisa lidar com as questões de seu coração dividido, ela se envolve com Adam, político casado, e com o mafioso Michael. Tem um filho com o primeiro e, por esconder isso de ambos, vira alvo do ódio de Michael. A Vingança do Poderoso Chefão, de Mark Winegardner; O livro encerra, com muita intriga e reviravoltas, a saga dos Corleone. A trajetória da família atinge o clímax com a interseção entre o crime organizado e a política. E o encontro explosivo de cinco homens poderosos Michael Corleone, Nick Geraci, Daniel Shea, Carlo Tramonti e Tom Hagen numa nova aventura da Cosa Nostra. Michael Corleone, chefe da família de criminosos mais temida dos estados Unidos, luta para permanecer no controle de seu clã, dividido entre a complexidade de questões locais e interesses internacionais. Nick Gerasi, seu velho inimigo, é procurado com fervor pelos Corleone, que o querem morto, e pelos agentes federais, cujas intenções são obscuras. Daniel Brendan Shea é um promotor público ambicioso. Carlo Tramonti busca vingança. Capo do sindicato do crime de Nova Orleans, tudo o que deseja é dar o troco a quem o submeteu à humilhação pública, custe o que custar. Tom Hagen é um homem numa

16 16 encruzilhada, o consigliere irlandês no mundo italiano. Sua tarefa é conseguir um acordo quase impossível para livrar sua organização da ira do governo. Executá-la é colocar-se em perigo mortal. Recheado de amargas rivalidades, belas mulheres, homens perigosos e ligações obscuras, A Vingança do Poderoso Chefão é o desfecho perfeito para a saga literária que marcou leitores no mundo inteiro. O Pau, de Fernanda Young; Diz a crença popular que a vingança é um prato que se come frio. Em O Pau, Fernanda Young fala do tema ao contar a história de Adriana, uma bela designer de joias que descobre sinais da traição do namorado, 14 anos mais novo. Linda, de família com grande poderio econômico e com uma carreira de sucesso, Adriana tem 38 anos e sofre com as inseguranças que atingem boa parte das mulheres de sua idade. O corpo, embora cuidado com esmero, não tem mais a firmeza encontrada nas meninas de 20. No rosto, começam a despontar as primeiras marcas de expressão, e temores como o aumento do grau dos óculos para vista cansada são uma constante. Por dentro, as marcas de sucessivas decepções amorosas a tornaram extremamente desconfiada. Tudo parecia ir bem até uma noite em que, acordada sozinha na sala da casa do namorado, ouve o celular dele apitar com uma mensagem de um remetente sem nome. Em poucos minutos, a desconfiança de Adriana cresce e ela descobre a identidade de quem mandou o torpedo: uma modelo e atriz que diz ter 21 anos. Diante dos sinais de traição, a designer monta um elaborado plano de vingança, com o objetivo de destruir o que acredita ser a única coisa com a qual seu namorado se importa: o próprio pênis. Os filmes encontrados através de pesquisa na internet 2 sobre o tema vingança resultaram em: O Protetor; Baseado na série de televisão "The Equalizer" dos anos 1980, o filme apresenta Robert McCall (Denzel Washington), um homem misterioso que costumava trabalhar como oficial da polícia. Motivado pelas injustiças sociais, ele ajuda vítimas e qualquer pessoa em perigo. A protegida da vez é Teri (Chloë Grace Moretz), jovem explorada sexualmente por mafiosos russos. Ano: Com as Próprias Mãos; Chris Vaughn (The Rock) é um soldado aposentado das Forças Especiais do exército americano, que retorna para sua cidade natal com a intenção de reatar antigos laços e iniciar uma nova vida. Porém a cidade em que ele nasceu não é mais a mesma, sendo agora um local controlado pelo crime. Jay Hamilton (Neal McDonough), seu rival dos tempos de colégio, fechou a serraria que possuía e é agora o chefe dos negócios criminosos do local. Decidido a reverter à situação, Chris é eleito xerife da cidade e busca a 2 SEM AUTOR. Dito pelo Maldito. Literatura de Trincheira. Disponível em: <www.ditopelomaldito.com>. Acesso em: 23 mar

17 17 ajuda de seu velho amigo Ray (Johnny Knoxville), prometendo acabar com os negócios de Jay. Suas ações colocam em perigo sua própria família, mas Chris não está disposto a aceitar intimidações e pretende fazer com que a cidade retorne à calmaria de quando era jovem. Ano: V de Vingança; Em uma Inglaterra do futuro, onde está em vigor um regime totalitário, vive Evey Hammond (Natalie Portman). Ela é salva de uma situação de vida ou morte por um homem mascarado, conhecido apenas pelo codinome V (Hugo Weaving), que é extremamente carismático e habilidoso na arte do combate e da destruição. Ao convocar seus compatriotas a se rebelar contra a tirania e a opressão do governo inglês, V provoca uma verdadeira revolução. Enquanto Evey tenta saber mais sobre o passado de V, ela termina por descobrir quem é e seu papel no plano de seu salvador para trazer liberdade e justiça ao país. Ano: Kill Bill; A Noiva (Uma Thurman) é uma perigosa assassina que trabalhava em um grupo, liderado por Bill (David Carradine), composto principalmente por mulheres. Grávida, ela decide escapar dessa vida de violência e decide se casar, mas no dia da cerimônia seus companheiros de trabalho se voltam contra ela, quase a matando. Após cinco anos em coma, ela desperta sem um bebê e com um único desejo: vingança. A Noiva decide procurar, e matar, as cinco pessoas que destruíram o seu futuro, começando pelas perigosas assassinas Vernita Green (Vivica A. Fox) e O-Ren Ishii (Lucy Liu). Ano: O filme que mais bem representa o tema abordado é "Doce Vingança 3, que tem seu roteiro baseado na justiça com as próprias mãos, a seguir, uma síntese do filme: Jennifer Hills (Sarah Butler) é uma jovem escritora, que resolveu ir para uma sossegada cabana na mata com o objetivo de escrever seu novo livro. Sua presença logo é notada em um pequeno vilarejo próximo, o que faz com que alguns moradores resolvam lhe pregar um susto. A brincadeira vai mais longe do que deveria e faz com que Jennifer passe por atos de humilhação, incluindo tortura física e psicológica. Ela consegue escapar e, a partir de então, concentra todo seu tempo e forças para planejar sua vingança. Ano: O que poucos sabem é que "Doce Vingança" (2010) é o remake de um filme de 1978, chamado "A Vingança de Jennifer". Atualmente, tanto sucesso fez o primeiro filme, que foi realizado o filme "Doce Vingança 2", na mesma linha, mas com outra personagem. Mais recentemente, foi filmado "Doce Vingança 3", sem data prevista de estreia, que promete ser uma sequência do primeiro, o de Não há 3 SEM AUTOR. Paris Filme. Acervo Internacional. Disponível em: <www.parisfilmes.com.br>. Acesso em: 23 mar

18 18 como negar que este tipo de filme influencia as pessoas, que acabam se acostumando com a situação de fazer justiça com as próprias mãos e de planejar vinganças mirabolantes, com atos mais cruéis do que aqueles que foram suportados. Na teledramaturgia foram encontradas várias novelas brasileiras relacionadas com o tema de vingança, tais como: Avenida Brasil (que teve uma trama comparada à do Conde de Monte Cristo); Os Inocentes; Chocolate com Pimenta; Tieta; Fera Radical; Fera Ferida; Dona Beija; Quatro por quatro; A Viagem; O Dono Do Mundo; Celebridade; Insensato Coração. Se o rol de exemplos continuar a ser aberto, serão encontradas muitas outras obras que foram realizadas sobre o assunto de vingança. Um ato também muito tratado na dramaturgia e na mídia em geral é a questão de vingança em relacionamentos amorosos, onde a ficção influencia as pessoas a cometer atrocidades por conta de um erro de seu parceiro ou parceira. Na literatura, ocorre o mesmo, sendo inúmeras as obras que tratam desse assunto. Neste sentido, são encontrados três modelos de livros internacionais muito famosos. O primeiro é Merci por ce moment, de Valérie Trierweiler ( Obrigada por este momento ) que ainda não tem escritora no Brasil, o segundo é Palais de Justice, de José Àngel Valente, também sem escritora no Brasil e por fim o livro Así empieza lo malo, de Javier Marías ( Assim começa o mal ). A vingança tanto na literatura, como no cinema e na TV, serve para demonstrar o comportamento obscuro do ser humano. É um tema que está citado na maior parte das obras de sucesso, porque desperta curiosidade e uma reação dúbia de pavor e sedução para quem está assistindo. O que se percebe é que o vingador normalmente tem uma atitude impulsiva e acaba concretizando o ato vingativo. E em alguns casos é visível que isso nem sempre resulta no que era desejado e acaba se voltando contra o próprio vingador. Percebe-se que frequentemente, o assunto vingança e linchamento vem crescendo, pois os casos também tiveram um aumento significativo, principalmente porque os óbitos começaram a acontecer com mais frequência nesses atos. Além do desgosto com a legislação, os praticantes também se veem influenciados pela ficção, já que os casos fictícios trazem muito esse assunto à tona.

19 19 Além de filmes, novelas e livros, não se pode deixar de citar os programas da TV brasileira como os apresentados por Marcelo Rezende e José Luiz Datena, os quais além de mostrar a realidade dos problemas atuais, acabam por incentivar a prática de vingança e de justiça com as próprias mãos. Também há os comentários incentivadores deste tipo de comportamento no Programa Profissão Repórter e nos comentários da jornalista brasileira Rachel Sheherazade.

20 20 4. ESTUDO DE CASOS DE GRANDE REPERCUSSÃO SOCIAL Serão mostrados agora alguns casos reais ocorridos no Brasil recentemente, com grande repercussão na mídia, de linchamentos Casos reais 4 Data: 03/02/2014 Vítima: Adolescente Estado: Rio de Janeiro Cidade: Rio de Janeiro Bairro: Flamengo Motivo: Assalto Consequência: Não comprovado. Descrição: Adolescente é espancado e preso nu a um poste na Rua Rui Barbosa, no Flamengo. Ele tinha três anotações por roubo e furto. Foi encaminhado a um abrigo e disse que estava arrependido. Um adolescente foi espancado e preso por uma tranca de bicicleta a um poste na Rua Rui Barbosa, no Flamengo, Zona Sul do Rio. O menor foi encontrado sem roupas por um morador da região. O Corpo de Bombeiros foi acionado para soltar o jovem que foi encaminhado ao Hospital Souza Aguiar, no Centro. A artista plástica Yvonne Bezerra de Mello, que chamou os bombeiros e a polícia, postou uma foto da cena na internet. Segundo mensagens recebidas por ela na postagem, o menor seria um assaltante conhecido na região. O jovem contou à Yvonne que foi espancado por três homens mascarados em uma moto. Em seguida, eles o prenderam no poste. O caso não chegou a ser registrado na delegacia. Neste caso, a vítima era um adolescente, já conhecido na vizinhança por seus crimes. Muito embora isto talvez fosse verdade, ele deveria ter sido encaminhado à autoridade policial imediatamente. Poderia sim, ter sido imobilizado pela população até a chegada da polícia, pois isto está previsto no Código de Processo Penal, artigo 302, III; mas não poderia ter sido vítima de outro crime: espancamento, humilhação e ser acorrentado, pois não se paga um crime com outro, ou seja, aqui não reina a lei de Talião. O que ocorreu depois não é de conhecimento público, uma vez que o menor disse não saber quem eram seus agressores, provavelmente por medo de represálias. 4 D'Agostino Rosanne. Disponível em: <g1.globo.com> Acesso em: 15 de mar

21 21 DATA: 24/02/2014 VÍTIMA: Homem ESTADO: SP CIDADE: Franca BAIRRO: São Joaquim MOTIVO: Assalto CONSEQUÊNCA: Morto DESCRIÇÃO: Homem furta celular de mulher, é perseguido por adolescente que aplica um golpe no pescoço para imobilizá-lo. O homem, que tinha passagem por porte e tráfico de drogas, morreu. Morreu o homem que, segundo a polícia, sofreu um infarto durante uma tentativa de fuga da Polícia Militar após roubar um celular em Franca (SP). De acordo com a Polícia Civil, o rapaz foi imobilizado por um adolescente de 16 anos enquanto fugia e a polícia apura se o golpe teria causado o infarto. O rapaz de 22 anos foi internado no Hospital do Coração, depois que foi socorrido por policiais militares. A assessoria de imprensa do hospital informou que a morte foi registrada por volta das 23h, em decorrência de uma parada cardíaca agravada pelo infarto. Suposto roubo Em princípio, a polícia informou que o rapaz teria roubado o celular de uma mulher e fugido a pé antes de passar mal e cair próximo a um campo de futebol. Até então, a suspeita era de que o suposto ladrão teria sofrido um mal súbito. Porém, o delegado João Walter Tostes Garcia, informou que um adolescente de 16 anos perseguiu o suspeito durante a tentativa de fuga e chegou a imobilizá-lo com um golpe no pescoço. De acordo com a polícia, a vítima relatou que seguia em direção a um consultório médico com o filho de 3 três meses no colo. Quando pegou o celular para conferir o endereço do local, foi abordada pelo homem, que tomou o aparelho e saiu correndo. Momentos depois, o suspeito foi imobilizado pelo adolescente e ficou caído em um campo de futebol. Em seguida, populares chamaram a polícia. Os PMs realizaram o procedimento de ressuscitação e o homem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e levado para a Santa Casa. Segundo a polícia, ele seria encaminhado a uma unidade prisional quando recebesse alta do hospital. Neste caso, a vítima era um assaltante, pois havia acabado de roubar um celular de uma mulher que passava, ou seja: o crime foi confirmado. Porém, após a suposta perseguição ou após a ação da polícia, ele morreu. Tenha sido ou não

22 22 resultado da ação policial, e não é este o foco a ser discutido, mas sim os crimes. Roubo X Homicídio. Qual foi o maior bem lesado? A propriedade do celular ou a vida do assaltante? Em muitos casos de vingança ou justiça com as próprias mãos, tal fato é muito comum, ou seja, a vingança é muito pior do que o primeiro crime ocorrido. Também aqui, poderia ter sido evitada a morte do agressor/vítima se houvesse maior controle dos ânimos e das ações. DATA: 04/05/2014 VÍTIMA: Mulher ESTADO: SP CIDADE: Guarujá BAIRRO: Morrinhos MOTIVO: Bruxaria CONSEQUÊNCA: Morta DESCRIÇÃO: A dona de casa Fabiane Maria de Jesus, 33, morre dois dias após ter sido espancada por dezenas de moradores de Guarujá. É a primeira vítima a ter o nome divulgado pela polícia após um linchamento neste ano. As imagens das agressões tomaram a internet. Ela foi atacada após um boato gerado no Facebook, por meio de um retrato falado, de que ela seria a dona de casa que sequestrava crianças para rituais de magia negra. O gatilho: ela teria oferecido uma fruta a uma criança na rua. Segundo a família, ela foi agredida a partir de um boato gerado por uma página em uma rede social que afirmava que a dona de casa sequestrava crianças para utilizá-las em rituais de magia negra. De acordo com familiares de Fabiane, após as agressões, ela sofreu traumatismo craniano e foi internada em estado crítico no Hospital Santo Amaro, também em Guarujá. Minutos após a agressão, a Polícia Militar chegou a isolar o corpo de Fabiane acreditando que ela estava morta após o espancamento. Porém, a família recebeu a informação de que Fabiane não resistiu aos ferimentos e morreu. Marido O porteiro Jaílson Alves das Neves afirmou, em entrevista ao G1 antes de saber da morte da mulher, que a esposa era inocente. De acordo com ele, a página se confundiu ao colocar uma foto de Fabiane em seu perfil e isso motivou as agressões. Começou com um boato na internet. Eles colocaram uma foto de uma pessoa parecida e todo mundo achou que era ela. Quando ela voltou para o bairro, a cercaram e começaram as agressões, explica.

23 23 Após as agressões, várias pessoas se revoltaram pelas redes sociais afirmando que Fabiane é portadora de transtorno bipolar e que jamais fez mal a crianças. Jaílson confirmou o tratamento e afirma que a esposa não é agressiva. O caso também gerou revolta por parte dos amigos de Fabiane. Uma das vizinhas da vítima, que preferiu não se identificar, diz que nunca viu nenhum comportamento agressivo por parte da agredida. Nunca vi ela agressiva com ninguém, nem com as próprias filhas. As pessoas acreditam em tudo e acaba acontecendo uma tragédia. Eu não estava lá no momento do espancamento, mas se estivesse, defenderia ela imediatamente, diz. Dentre os casos escolhidos este é o que mais facilmente poderia ter sido evitado e foi o que teve pior resultado. A vítima era inocente e o resultado foi morte por espancamento. O que realmente houve foram boatos e não havia sequer uma investigação real sobre uma mulher que praticava ritual de magia negra com crianças, ou seja, não passou de um boato. Seguindo este raciocínio, se a população tivesse suspeitado de Fabiane e a encaminhado à autoridade policial, tudo seria esclarecido e ela ainda estaria viva. Um artigo de internet 5 fez a seguinte comparação sobre o caso de Fabiane: Há dois mil anos, em Jerusalém, um homem acusado de perturbar a ordem foi condenado sob clamor público, carregado por soldados, chicoteado com vara, cuspido e alvo de insultos de populares pelo caminho até ser pregado em uma cruz. Era Jesus de Nazaré, que morreu aos 33 anos, seguindo a lei da época. Com o propósito de prevenir que casos como este aconteçam novamente, torna-se necessário que se incentive os legisladores, a fim de que façam uma lei específica para punir aqueles que praticam o crime de linchamento. Somente então, um acontecimento como este teria uma aplicação correta da justiça e que puniria, de fato, os agressores. Já que com a aplicação da legislação atual, tal justiça dificilmente ocorrerá, pois é improvável que estes agressores sejam identificados, acusados ou paguem pelo que fizeram. 4.2 Análise geral dos casos 5 SEM AUTOR. Disponível em: <www.g1.globo.com> Acesso em:15 de mar

24 24 Foi observado em todos os casos que o motivo pelos quais ocorreram os linchamentos foi a revolta da população em relação à falta de punibilidade e segurança pública. Também foi constatado que diversas vezes as redes sociais podem ser um meio perigoso de compartilhar informações, como ocorreu no último caso em que a vítima foi confundida com uma pessoa que realizava rituais de magia negra, e por consequência disso, foi executada mesmo sendo inocente. Este é um indício de que a sociedade está cada vez mais intolerante, e no ápice do momento acaba por realizar a injustiça com as próprias mãos. Isso não quer dizer, que mesmo se o agredido for culpado, mereça sofrer com a intolerância das pessoas, pois todos têm o direito de ir à julgamento e à ampla defesa. Já que nesses casos, cabe o seguinte Princípio Geral do Direito: "Ninguém pode ser considerado culpado, até que se prove o contrário."

25 25 5. RESULTADOS DA PESQUISA O questionário (anexo I) foi respondido por 250 alunos (105 homens e 145 mulheres) dos cursos técnicos desta ETEC. Quanto à questão 3 do questionário aplicado, sendo esta: Você é a favor de cometer justiça com as próprias mãos", o resultado foi este: 120 Fazer Justiça com as Próprias Mãos (sexo feminino) A favor Contra A favor Contra 60 Fazer Justiça com as Próprias Mãos (sexo masculino) A favor Contra A favor Contra

26 26 Fazer Justiça com as Próprias Mãos (sem opinião formada) Sexo feminino Sexo feminino Sexo masculino Sexo masculino Conclui-se assim, que a comunidade masculina se encaixa melhor no perfil de quem é a favor da prática da justiça com as próprias mãos do que as mulheres. Ressalte, porém que, por parte delas, há maior número sem opinião formada e que pode ser facilmente influenciada numa situação. Quanto à questão 8, aquela em que se tratava de saber quantos, de fato, já haviam praticado o ato em questão, ou seja, Você já praticou justiça com as próprias mãos, as respostas resultaram em: Já praticaram Justiça com as Próprias Mãos (sexo masculino) Não praticaram Já praticaram Não praticaram Já praticaram

27 Já praticaram Justiça com as Própias Mãos (sexo feminino) Não praticaram Já praticaram Não praticaram Já praticaram Também aqui há um percentual um pouco maior do universo masculino para respostas afirmativas, talvez devido ao papel do homem de proteger sua família, arraigado em nossa cultura, desde os tempos antigos.

28 28 6. CONCLUSÃO Argumenta-se como motivos para a prática da justiça com as próprias mãos vários aspectos. A impunidade, a falta de leis, ou a falta de cumprimento ou fiscalização das mesmas, bem como o descontentamento com o governo foram as principais causas encontradas, tanto nas pesquisas na internet, quanto nas respostas ao questionário desta pesquisa. Neste, havia a opção outros motivos especificar, para que caso houvesse apontamentos diversos daqueles sugeridos, a pesquisa pudesse tomar novos rumos. Porém, quem assinalou tal opção, limitou-se a descrever uma razão que na maioria das vezes resumia as três anteriores, ou seja, não era apenas uma das opções acima (impunidade, falta de leis e descontentamento com o governo), mas uma mistura das três, ou de pelo menos duas delas. Outros motivos que foram citados mais de uma vez foram: a falta de religião, problemas de ordem de segurança pública, como corrupção policial e demora na aplicação da justiça. Também foi citado que há maior vontade de se praticar justiça com as próprias mãos em casos que envolvam vingança por violência contra alguém da família ou violência na cobrança de dívidas. Trata-se, como já visto antes de um retrocesso, pois esta prática se refere à vingança privada, o que, com o advento das leis, deveria ter sido completamente banido. Então, por que ainda ocorre? Conclui-se que, além do desejo de vingança ser inato a todo ser humano, a influência da mídia ajuda as pessoas a aceitar tal fato como se fosse normal. E como não há previsão, no Código Penal atual, que data da década de 1940, de uma punição específica para quem participa de um linchamento, a sugestão é que na reforma do Código Penal, já prevista para ocorrer, seja acrescentada uma lei que especifique a participação, a prática e as penalidades para este tipo de crime, porque é inaceitável que, nos dias atuais, seja aceito ou saia impune quem comete justiça com as próprias mãos. Aquele que quiser cometer vingança, então, estará ciente de que está cometendo um crime e que será julgado por seus iguais e condenado segundo a lei, fato que quem pratica justiça com as próprias mãos, nega à sua própria vítima, ou seja: o direito de ser julgado por meio de uma investigação e de um processo, bem como o direito de praticar a ampla defesa.

29 29 Aliás, praticar justiça com as próprias mãos e depois alegar legítima defesa deverá então, ser provado e somente caberá nos casos em que tal fato for caracterizado como a verdade real. Esclarecendo que para que seja provada a legítima defesa, há que se demonstrar que há equidade nas armas utilizadas e nos envolvidos. Portanto, os envolvidos em um linchamento praticado por várias pessoas contra apenas uma, dificilmente conseguiriam provar a alegação de que o crime teria sido cometido em legítima defesa, dada a disparidade de armas e de sujeitos envolvidos na ação. No mais, a lei existente, ou seja, penalizar aquele que for o responsável pelo golpe fatal, nos casos de homicídio por linchamento, por exemplo, não é de todo errada, mas incompleta, uma vez que não condena todos os envolvidos ou aqueles que incitam a violência mas não a cometem. Não seria por demais acrescentar que, o trabalho para prevenção poderia ser iniciado em grupos religiosos sim, pois uma vez que a maioria das religiões prega o amor ao próximo, se for incentivado nos diferentes grupos de diferentes religiões, não o preconceito, mas o amor ao próximo e a aceitação do tido como "diferente", não mais ocorreriam casos de linchamento, pois sempre haveria alguém que incitaria a não-violência e não o oposto. Seguindo a mesma linha de raciocínio e, de acordo com o que foi citado no item 4, a respeito da influência da mídia, principalmente da TV, a sugestão é a de que seja incentivado que os programas da TV brasileira enfoquem mais o incentivo à prática da não-violência, uma vez que são formadores de opinião. Desta forma, se incentivaria à aceitação das diferenças e não à prática da vingança e da justiça a qualquer custo, até com as próprias mãos.

30 30 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALMEIDA, Diego. "Doce Vingança 3". Disponível em: <www.cinepop.virgula.uol.com> Acesso em: 23 mai BRANDÃO, Fernanda Holanda de Vasconcelos. A história do Direito como disciplina fundamental. Disponível em: <www.ambito-juridico.com> Acesso em: 09 mar CAMARGO. Daniel de. Justiça com as próprias mãos: a sociedade e o direito. Disponível em: <www.danieldecamargo.jusbrasil.com> Acesso em: 09 mar CHALITA, Gabriel. A Evolução do Conceito de Justiça. Disponível em: <www.recantodasletras.com> Acesso em: 09 mar D`ANGELIS, Andrei Bittencourt. Direito Penal na Atualidade: Justiça ou Vingança. Disponível em: <www.ambito-juridico.com> Acesso em: 30 mar D'Agostino, Rosanne. Dias de Intolerância. Disponível em: <g1.globo.com> Acesso em: 15 de mar DEJOURS, Christophe. A banalização da injustiça social. Disponível em: <www.nicholasgimenes.com> Acesso em: 30 mar DUARTE, Letícia. Porque os linchamentos persistem em nossa sociedade. Disponível em: <www.zh.clicrbs.com> Acesso em: 02 set HORTA, Ana Clélia Couto. Evolução histórica do Direito Penal e Escolas Penais. Disponível em: <www.ambito-juridico.com> Acesso em: 30 mar LANZA, Alba Valéria da Costa Pacheco. Justiça x Vingança: Reflexões sobre os conceitos de justiça e o ato vingativo. Disponível em: <www.avlanz.jusbrasil.com> Acesso em: 09 mar PACHECO, Eliana Descovi. Evolução histórica do direito penal. Disponível em: <www.ambito-juridico.com> Acesso em:30 mar SEM AUTOR. Banco de Redações. Disponível em: <www.vestibular.brasilescola.com> Acesso em:13 fev SEM AUTOR. Justiça X Vingança: uma questão de valores. Disponível em:<www.educacao.uol.com> Acesso em:13 fev SEM AUTOR. Tópico: Justiça com as próprias mãos. Disponível em: <www.jusbrasil.com> Acesso em:13 fev TRINDADE, Rafael. Razão inadequada. Uma postura inadequada é a nossa maneira de viver em uma cultura da adequação. Disponível em: <www.arazaoinadequada.wordpress.com> Acesso em:13 fev

31 31 APÊNDICE Questionário - Justiça com as próprias mãos 1) Qual o seu sexo? A) ( ) Feminino B) ( ) Masculino 2) Qual sua idade? ( ) Entre 15 e 20 anos ( ) Entre 21 e 25 anos ( ) Entre 26 e 30 anos ( ) Entre 31 e 35 anos ( ) Entre 36 e 40 anos ( ) Acima de 41 anos 3) Você é a favor de cometer Justiça com as próprias mãos? A) ( ) Sim B) ( ) Não 4) Se você tivesse a oportunidade de fazer justiça com as próprias mãos você faria? A) ( ) Sim B) ( ) Não 5) Você acredita que o mundo seria melhor com a Justiça feita com as próprias mãos? A) ( ) Sim B) ( ) Não 6) Você acredita que as pessoas cometem Justiça com as Próprias Mãos por qual motivo? A) IMPUNIDADE B) FALTA DE LEIS C) DESCONTENTAMENTO COM O GOVERNO D) OUTROS MOTIVOS - ESPECIFIQUE: 7) Para que não houvesse a prática da Justiça com as próprias mãos, o que seria necessário? A) ( ) Conscientização do ato B) ( ) Segurança C) ( ) Leis mais severas

32 32 8) Você já praticou justiça com as próprias mãos? A) ( ) Sim B) ( ) Não

70% 500.000. De acordo com a nova lei, são crianças e adolescentes. 1. de estupro

70% 500.000. De acordo com a nova lei, são crianças e adolescentes. 1. de estupro O QUE É VIOLÊNCIA SEXUAL Todos os anos, estima-se que 500.000 70% Mulheres das vítimas sejam vítimas de estupro no Brasil, e que outros tantos milhões sofram com abusos e violências sexuais. de estupro

Leia mais

PESQUISA MAIORIDADE PENAL

PESQUISA MAIORIDADE PENAL PESQUISA MAIORIDADE PENAL OBJETIVOS Entender o pensamento da população do Rio sobre a redução da maioridade penal; Saber se ela é favorável a mudança das penalidades aplicadas ao menor infrator; Buscar

Leia mais

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia

Cidadão com Segurança. Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Cidadão com Segurança Respeito mútuo entre Cidadão e Polícia Presidente do Conselho Nacional do Ministério Público e Procurador-Geral da República Roberto Monteiro Gurgel Santos Comissão do Sistema Prisional,

Leia mais

Indice. Bullying O acaso... 11

Indice. Bullying O acaso... 11 Indice Bullying O acaso... 11 Brincadeira de mau gosto. Chega! A história... 21 O dia seguinte... 47 A paixão... 53 O reencontro... 61 O bullying... 69 9 Agosto/2010 O acaso Terça-feira. O sol fazia um

Leia mais

Palestra Depois do Abuso Sexual Como encaminhar e lidar com criança vítima de abuso sexual

Palestra Depois do Abuso Sexual Como encaminhar e lidar com criança vítima de abuso sexual Palestra Depois do Abuso Sexual Como encaminhar e lidar com criança vítima de abuso sexual Guilherme Schelb, Promotor de Justiça da Infância em Brasília (1992-1995), especialista em temas da infância e

Leia mais

PESQUISA IBOPE / INSTITUTO AVON

PESQUISA IBOPE / INSTITUTO AVON PESQUISA IBOPE / INSTITUTO AVON PERCEPÇÕES E REAÇÕES DA SOCIEDADE SOBRE A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER 2009 PARCERIAS INSTITUTO PATRÍCIA GALVÃO Planejamento e supervisão da pesquisa IBOPE INTELIGÊNCIA Campo

Leia mais

Argumento para Série Não Conte a Ninguém

Argumento para Série Não Conte a Ninguém UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA DA REGIÃO DE CHAPECÓ Curso: 1069/432 - Curso Superior De Tecnologia Em Produção Audiovisual Disciplina: Roteiro para Televisão Professor: Ricardo J. Sekula Turma: Período: 2 Ano/Semestre

Leia mais

USUÁRIO É CONDENADO POR DROGAS DE TERCEIROS

USUÁRIO É CONDENADO POR DROGAS DE TERCEIROS NOME DEFENSOR: DAWIDSON PAULA DA JESUS ESTADO: SÃO PAULO DESCRIÇÃO DO CASO QUALIFICAÇÃO NOME: SEXO: ROGERIO ALMEIDA BARBOSA MASCULINO IDADE: 18-21 COR: PARDO GRAU DE INSTRUÇÃO: RELIGIÃO: CATÓLICA FUNDAMENTAL

Leia mais

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA

cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 1 CAPA cartilha direitos humanos layout:layout 1 2008-09-05 13:42 Página 2 TODOS SÃO IGUAIS PERANTE A LEI* *Artigo 5º da Constituição Brasileira

Leia mais

www.senado.leg.br/datasenado

www.senado.leg.br/datasenado www.senado.leg.br/datasenado Lei Maria da Penha completa 9 Promulgada em 2006, a Lei Maria da Penha busca garantir direitos da mulher, além da prevenção e punição de casos de violência doméstica e familiar.

Leia mais

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2012) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA)

Leia mais

QUERIDO(A) ALUNO(A),

QUERIDO(A) ALUNO(A), LANÇADA EM 15 MAIO DE 2008, A CAMPANHA PROTEJA NOSSAS CRIANÇAS É UMA DAS MAIORES MOBILIZAÇÕES PERMANENTES JÁ REALIZADAS NO PAÍS, COM FOCO NO COMBATE À VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E À EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS

Leia mais

Campanha de combate e prevenção à Violência Contra a Mulher.

Campanha de combate e prevenção à Violência Contra a Mulher. Campanha de combate e prevenção à Violência Contra a Mulher. Vamos juntos trabalhar em prol da vida! BRASIL É CAMPEÃO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NUM RANKING DE 54 PAÍSES fonte: Sociedade Mundial de Vitimologia,

Leia mais

CASOS COM TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE E PROCESSO COM HOMÍCIDIOS DOLOSOS

CASOS COM TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE E PROCESSO COM HOMÍCIDIOS DOLOSOS ANDRESSA FRANCIELLI ROCHA CASOS COM TRANSTORNOS DE PERSONALIDADE E PROCESSO COM HOMÍCIDIOS DOLOSOS IVAIPORÃ PR 2012 INTRODUÇÃO Como se há de verificar, por meio desse trabalho será apresentado modelos

Leia mais

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL

DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL DIREITO PENAL E DIREITO PROCESSUAL PENAL PEÇA PROFISSIONAL Mariano Pereira, brasileiro, solteiro, nascido em 20/1/1987, foi denunciado pela prática de infração prevista no art. 157, 2.º, incisos I e II,

Leia mais

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça.

coleção Conversas #6 Respostas que podem estar passando para algumas perguntas pela sua cabeça. coleção Conversas #6 Eu Posso com a s fazer próprias justiça mãos? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS da Editora AfroReggae nasceu com o desejo

Leia mais

Sinopse: Após sua esposa e filha serem violentamente atacadas em seu apartamento por uma gangue de bandidos, Paul Kersey (Charles Bronson), um

Sinopse: Após sua esposa e filha serem violentamente atacadas em seu apartamento por uma gangue de bandidos, Paul Kersey (Charles Bronson), um Desejo de Matar 1º Filme: Desejo de Matar Sinopse: Após sua esposa e filha serem violentamente atacadas em seu apartamento por uma gangue de bandidos, Paul Kersey (Charles Bronson), um pacífico arquiteto

Leia mais

Informações práticas para denunciar crimes raciais

Informações práticas para denunciar crimes raciais Informações práticas para denunciar crimes raciais O que é racismo? Racismo é tratar alguém de forma diferente (e inferior) por causa de sua cor, raça, etnia, religião ou procedência nacional. Para se

Leia mais

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada

Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Terça-feira, 11 de março de 2014 Seis mulheres e o único desejo: um futuro diferente Entrevistadas denunciam desigualdade velada Nádia Junqueira Goiânia - Dalila tem 15 anos, estuda o 2º ano no Colégio

Leia mais

Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 17/03/2013 A QUEDA. Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI)

Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 17/03/2013 A QUEDA. Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI) Meditação Crianças de 10 a 11 anos NOME: DATA: 17/03/2013 A QUEDA Versículos para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional NVI) 1 - Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde

Leia mais

Cartilha de Prevenção Orientações para o combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes

Cartilha de Prevenção Orientações para o combate à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes Art. 5º Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão,

Leia mais

MEMÓRIAS DE PESQUISA: A HISTÓRIA DE VIDA CONTADA POR MULHERES VIGIADAS E PUNIDAS

MEMÓRIAS DE PESQUISA: A HISTÓRIA DE VIDA CONTADA POR MULHERES VIGIADAS E PUNIDAS MEMÓRIAS DE PESQUISA: A HISTÓRIA DE VIDA CONTADA POR MULHERES VIGIADAS E PUNIDAS 1 Introdução O presente estudo se insere no contexto do sistema penitenciário feminino e, empiricamente, tem como tema as

Leia mais

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Vice-Reitoria Curso de Abordagem da Violência na Atenção Domiciliar Unidade 2 Violência de gênero

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Vice-Reitoria Curso de Abordagem da Violência na Atenção Domiciliar Unidade 2 Violência de gênero Universidade do Estado do Rio de Janeiro Vice-Reitoria Curso de Abordagem da Violência na Atenção Domiciliar Unidade 2 Violência de gênero Nesta unidade, analisaremos os aspectos específicos referentes

Leia mais

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420)

As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria (092-236-5568 e 092-985-5420) Fica autorizada a reprodução do texto e ilustrações, no todo ou em parte, desde que se não altere o sentido, bem como seja citada a fonte. As ilustrações desta cartilha foram efetuadas por Carlos Myrria

Leia mais

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE Disc. Sociologia / 1ª Série

PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE Disc. Sociologia / 1ª Série PROFª CLEIDIVAINE DA S. REZENDE Disc. Sociologia / 1ª Série 1 - DEFINIÇÃO Direitos e deveres civis, sociais e políticos usufruir dos direitos e o cumprimento das obrigações constituem-se no exercício da

Leia mais

Para as Vítimas de Crime

Para as Vítimas de Crime Para as Vítimas de Crime Através deste documento, explicaremos a sequência da investigação e do julgamento e o sistema que a vítima poderá utilizar. Será uma satisfação poder ajudar a amenizar os sofrimentos

Leia mais

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO

FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO FALANDO ABERTAMENTE SOBRE SUICÍDIO MOMENTO DE DERRUBAR TABUS As razões podem ser bem diferentes, porém muito mais gente do que se imagina já teve uma intenção em comum. Segundo estudo realizado pela Unicamp,

Leia mais

Obs.: José recebeu em sonho a visita de um anjo que lhe disse que seu filho deveria se chamar Jesus.

Obs.: José recebeu em sonho a visita de um anjo que lhe disse que seu filho deveria se chamar Jesus. Anexo 2 Primeiro momento: contar a vida de Jesus até os 12 anos de idade. Utilizamos os tópicos abaixo. As palavras em negrito, perguntamos se eles sabiam o que significava. Tópicos: 1 - Maria e José moravam

Leia mais

A jornada do herói. A Jornada do Herói

A jornada do herói. A Jornada do Herói A Jornada do Herói Artigo de Albert Paul Dahoui Joseph Campbell lançou um livro chamado O herói de mil faces. A primeira publicação foi em 1949, sendo o resultado de um longo e minucioso trabalho que Campbell

Leia mais

Um grupo de alunos e uma professora. que decidiram escrever um livro...

Um grupo de alunos e uma professora. que decidiram escrever um livro... Um grupo de alunos e uma professora que decidiram escrever um livro... Tudo começou com um garoto chamado Luan que, num belo dia, resolveu compartilhar sua história... Luan Cardoso era um menino de apenas

Leia mais

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil

Leone Alves. O fim da cegueira intelectual. 1ª Edição. São Paulo - Brasil Leone Alves O fim da cegueira intelectual 1ª Edição São Paulo - Brasil 2015 1 Apresentação O fim da cegueira intelectual é um livro filosófico que tem como objetivo despertar na sociedade a capacidade

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO

10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO 10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO 10 DICAS PARA USAR AS REDES SOCIAIS SEM PREJUDICAR O SEU NEGÓCIO Todo cuidado é pouco quando se esta nas redes sociais. A sensação que a

Leia mais

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE

VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE VIVER ALÉM DA RELIGIOSIDADE É Preciso saber Viver Interpretando A vida na perspectiva da Espiritualidade Cristã Quem espera que a vida seja feita de ilusão Pode até ficar maluco ou morrer na solidão É

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Segurança pública e a minha bicicleta Gildo Dalto Junior* Já dizia Hans Kelsen, sobre esta inversão de valores, que é certo que a vida humana é mais importante do que um relógio,

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA SENTENÇA PENAL

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA SENTENÇA PENAL TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO XLIII CONCURSO PARA INGRESSO NA MAGISTRATURA DE CARREIRA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SENTENÇA PENAL Leia o relatório abaixo com atenção e complemente a sentença.

Leia mais

Em nome do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime. UNODC quero agradecer ao coordenador residente, sr. Jorge

Em nome do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime. UNODC quero agradecer ao coordenador residente, sr. Jorge Boa tarde! Em nome do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime UNODC quero agradecer ao coordenador residente, sr. Jorge Chediek, e a toda sua equipe, pela oportunidade em participar desse importante

Leia mais

6 MILHÕES de casas em Portugal. O seu lar reflete-o. por APAV OS NÚMEROS NESTE CATÁLOGO PRECISAM DE DIMINUIR ATÉ 2016

6 MILHÕES de casas em Portugal. O seu lar reflete-o. por APAV OS NÚMEROS NESTE CATÁLOGO PRECISAM DE DIMINUIR ATÉ 2016 6 MILHÕES de casas em Portugal O seu lar reflete-o OS NÚMEROS NESTE CATÁLOGO PRECISAM DE DIMINUIR ATÉ 2016 por APAV 02 FAMÍLIA 03 > FAMÍLIA 1 /semana A violência doméstica foi responsável por uma morte/semana

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA: FIM DO MUNDO: MITO OU REALIDADE?

PROJETO DE PESQUISA: FIM DO MUNDO: MITO OU REALIDADE? UNIVERSIDADE DE CAXIAS DO SUL PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROJETO NOSSA ESCOLA PESQUISA SUA OPINIÃO - POLO RS CURSO ESCOLA E PESQUISA: UM ENCONTRO POSSÍVEL PROFESSORA MORGANA BOZZA ALUNAS DA TURMA 71 DA ESCOLA

Leia mais

A promotora assistente Erin Reagan-Boyle busca justiça, quando um vigilante ameaça com uma arma um grupo de arruaceiros que tumultuam o metrô.

A promotora assistente Erin Reagan-Boyle busca justiça, quando um vigilante ameaça com uma arma um grupo de arruaceiros que tumultuam o metrô. Box DVD Blue Bloods - 1ª Temporada DISCO 1 1º Episódio: Piloto O comissário de polícia Frank Reagan lida com o caso de um seqüestro que põe seu filho, o detetive Danny, em confronto com sua filha Erin,

Leia mais

Um crente bêbado é melhor que o sóbrio desviado Pr. Harry Tenório. Pelo teu nome por sua vida eu não farei uma coisas dessas! 2 Sm 11.

Um crente bêbado é melhor que o sóbrio desviado Pr. Harry Tenório. Pelo teu nome por sua vida eu não farei uma coisas dessas! 2 Sm 11. Um crente bêbado é melhor que o sóbrio desviado Pr. Harry Tenório Pelo teu nome por sua vida eu não farei uma coisas dessas! 2 Sm 11.11 Introdução Negar princípios parece ser uma coisa comum em nossos

Leia mais

Felipe Perin. AUV surveyor. Consultor de TI. Desenvolvedor web. Entusiasta em software livre. Segurança em Redes de Computadores.

Felipe Perin. AUV surveyor. Consultor de TI. Desenvolvedor web. Entusiasta em software livre. Segurança em Redes de Computadores. Felipe Perin E-mail: Linkedin: Sites: AUV surveyor Consultor de TI Desenvolvedor web Entusiasta em software livre Segurança em Redes de Computadores Palestrante perin.ng@gmail.com http://br.linkedin.com/in/felipeperin

Leia mais

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos.

É verdade que só começo um livro quando descubro uma pluma branca. Isso é um ritual que me impus apesar se só escrever uma vez cada dois anos. 1) Como está sendo a expectativa do escritor no lançamento do livro Ser como um rio que flui? Ele foi lançado em 2006 mas ainda não tinha sido publicado na língua portuguesa, a espera do livro pelos fãs

Leia mais

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46

A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 A CRUCIFICAÇÃO DE JESUS Lição 46 1 1. Objetivos: Mostrar que o Senhor Jesus morreu na cruz e foi sepultado. Ensinar que o Senhor Jesus era perfeito; não havia nada que o condenasse. Ensinar que depois

Leia mais

O PLANO CONTRA LÁZARO

O PLANO CONTRA LÁZARO João 12 Nesta Lição Estudará... Jesus em Betânia O Plano Contra Lázaro Jesus Entra em Jerusalém Alguns Gregos Vão Ver Jesus Anuncia a Sua Morte Os Judeus Não Crêem As Palavras de Jesus Como Juiz JESUS

Leia mais

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806.

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806. De volta para casa Game Design Document Versão: 2.0 Professor Orientador: Esp. Marcelo Henrique dos Santos Autores: Alessandra RA 1385789 Aline RA 1382286 Allan RA 1385006 Fabio RA 1385806 Iris RA 1383599

Leia mais

Lei MARIA DA PENHA 3 anos depois

Lei MARIA DA PENHA 3 anos depois Lei MARIA DA PENHA 3 anos depois Três anos depois, lei Maria da Penha diversifica perfil de mulheres que procuram ajuda contra violência doméstica. Quais são os resultados trazidos pela lei Maria da Penha?

Leia mais

NÚMEROS DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL DDH

NÚMEROS DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL DDH 1 ANO EM NÚMEROS DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL DDH DISQUE DEFESA HOMOSSEXUAL RELATÓRIO 1 ANO Em 1 ano de funcionamento (1 de julho de 1999 a 28 de junho de 2000), foram atendidos 382 casos pelos voluntários

Leia mais

DIREITOS HUMANOS, FEMINISMO E POLÍTICAS PÚBLICAS DE GÊNERO: APLICABILIDADE DA LEI Nº 11.340/06 EM CAMPINA GRANDE/PB

DIREITOS HUMANOS, FEMINISMO E POLÍTICAS PÚBLICAS DE GÊNERO: APLICABILIDADE DA LEI Nº 11.340/06 EM CAMPINA GRANDE/PB DIREITOS HUMANOS, FEMINISMO E POLÍTICAS PÚBLICAS DE GÊNERO: APLICABILIDADE DA LEI Nº 11.340/06 EM CAMPINA GRANDE/PB (ASFORA, R. V. S.) - Raphaella Viana Silva Asfora/Autora ¹ Escola Superior da Magistratura

Leia mais

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS BR/1998/PI/H/4 REV. DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 Brasília 1998 Representação

Leia mais

Ficha técnica. COEDUCAR Cooperativa dos Trabalhadores de Educação Recanto do Fazer de Nova Iguaçu

Ficha técnica. COEDUCAR Cooperativa dos Trabalhadores de Educação Recanto do Fazer de Nova Iguaçu Ficha técnica COEDUCAR Cooperativa dos Trabalhadores de Educação Recanto do Fazer de Nova Iguaçu ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA: Luiz Câmara Maria de Fátima B. Barbosa REALIZAÇÃO E ORGANIZAÇÃO: Professores: Maria

Leia mais

PRODUTORA DE NOTÍCIAS VESTIBULAR 1. Letycia CARDOSO 2 João Gabriel MARQUES 3 Márcio de Oliveira GUERRA 4

PRODUTORA DE NOTÍCIAS VESTIBULAR 1. Letycia CARDOSO 2 João Gabriel MARQUES 3 Márcio de Oliveira GUERRA 4 PRODUTORA DE NOTÍCIAS VESTIBULAR 1 Letycia CARDOSO 2 João Gabriel MARQUES 3 Márcio de Oliveira GUERRA 4 Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG RESUMO Como forma de estimular a criatividade

Leia mais

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la?

Como proceder à notificação e para onde encaminhá-la? Se a família não quiser ou não puder assumir a notificação, o educador deverá informar a família que, por força da lei, terá que notificar o fato aos órgãos competentes. Como proceder à notificação e para

Leia mais

Aranha é chamado de 'macaco' por torcida do Grêmio

Aranha é chamado de 'macaco' por torcida do Grêmio Aranha é chamado de 'macaco' por torcida do Grêmio Publicado em 28/08/2014, 22:09 / Atualizado em 29/08/2014, 02:38ESPN.com.br O jogo entre Santos e Grêmio terminou 2 a 0 para o time alvinegro, mas a cena

Leia mais

MÃES COM FILHOS NO CÁRCERE

MÃES COM FILHOS NO CÁRCERE MÃES COM FILHOS NO CÁRCERE Isabella Karolyni Ferreira Reis * RESUMO Este artigo trata sobre o quesito das mulheres encarceradas, sobre o seu desenvolvimento no espaço criminal. Breve descrição sobre a

Leia mais

Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória contra pessoas, lugares ou tradições diferentes

Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória contra pessoas, lugares ou tradições diferentes Preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória contra pessoas, lugares ou tradições diferentes daqueles que consideramos nossos. Costuma indicar desconhecimento

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

Criança com deficiência

Criança com deficiência Criança com deficiência Não espero pelos outros. Começo eu mesmo. Como toda criança, a criança com deficiência precisa de muito amor, atenção, cuidados e proteção. Precisa também brincar com outras crianças

Leia mais

A SITUAÇÃO DA MULHER NA SOCIEDADE: o exemplo do filme Terra Fria

A SITUAÇÃO DA MULHER NA SOCIEDADE: o exemplo do filme Terra Fria A SITUAÇÃO DA MULHER NA SOCIEDADE: o exemplo do filme Terra Fria Lidiane Aparecida Silva de Souza * Os resquícios de uma sociedade em que os conceitos masculinos se sobrepunham a vontades e direitos femininos

Leia mais

Tirado do website: www.spiritlessons.com

Tirado do website: www.spiritlessons.com Tirado do website: www.spiritlessons.com A artista foi levada para o inferno pelo proprio senhor Jesus. Essa artista vinha atendendo as reuniões de oração desde Abril de 2009 e continua a faze-lo. Nisso

Leia mais

Apresentação. Soluções para resolv. Legislação penal. Conclusão

Apresentação. Soluções para resolv. Legislação penal. Conclusão SUMÁRIO Apresentação Introdução Soluções para resolv esolver er a violência e a criminalidade Popularidade de possíveis soluções Políticas sociais x políticas de segurança Redução da maioridade penal Legislação

Leia mais

Secretário de Segurança nega não ter atendido convocações na Alesp

Secretário de Segurança nega não ter atendido convocações na Alesp Clipping produzido pelo Instituto de Políticas Públicas de Segurança da Fundação Santo André INSEFUSA 12/05/2006 Secretário de Segurança nega não ter atendido convocações na Alesp Diário de São Paulo,

Leia mais

ORIENTAÇÕES DE COMUNICAÇÃO SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

ORIENTAÇÕES DE COMUNICAÇÃO SOBRE VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES A proteção e a promoção dos direitos da infância e adolescência também devem ser contempladas na forma como falamos e comunicamos este assunto. Alguns cuidados com a comunicação são fundamentais para proteger

Leia mais

REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA

REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA (Adaptação) BANCO DO BRASIL DILOG/ PRINCIPAIS AMEAÇAS Seqüestro relâmpago Com duração de 1 a 24 horas,

Leia mais

BANCO DO BRASIL GEREL Belo Horizonte (MG) NUSEG - Núcleo de Segurança SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO

BANCO DO BRASIL GEREL Belo Horizonte (MG) NUSEG - Núcleo de Segurança SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO SEGURANÇA PESSOAL EM ÁREAS DE ALTO RISCO REGRAS PARA NÃO SE TORNAR UMA VÍTIMA DA VIOLÊNCIA URBANA (Adaptação) DILOG/ PRINCIPAIS AMEAÇAS Seqüestro relâmpago Com duração de 1 a 24 horas, geralmente para

Leia mais

pensamentos para o seu dia a dia

pensamentos para o seu dia a dia pensamentos para o seu dia a dia Israel Belo de Azevedo 1Vida e espiritualidade 1 Adrenalina no tédio O interesse por filmes sobre o fim do mundo pode ser uma forma de dar conteúdo ao tédio. Se a vida

Leia mais

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS

PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - PORTUGUÊS - 8º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================== BRINCADEIRA Começou

Leia mais

Bullying não é brincadeira!

Bullying não é brincadeira! Bullying não é brincadeira! Nunca se discutiu tanto, nos meios de comunicação, nas escolas e universidades, a violência física e verbal que ocorre nas escolas. O bullying, popular inclusive entre os alunos,

Leia mais

USO RESPONSÁVEL DA INTERNET ELABORADO PELOS ALUNOS DO 6º ANO

USO RESPONSÁVEL DA INTERNET ELABORADO PELOS ALUNOS DO 6º ANO USO RESPONSÁVEL DA INTERNET ELABORADO PELOS ALUNOS DO 6º ANO USO RESPONSÁVEL DA INTERNET ELABORADO PELOS ALUNOS DO 6º ANO 2 Fique atento! Não acredite em tudo o que lê A internet é segura? Você não deve

Leia mais

MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O "BULLYING/IJIME"

MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O BULLYING/IJIME MANUAL PARA PAIS E RESPONSÁVEIS SOBRE COMO LIDAR COM O "BULLYING/IJIME" Consulado Geral do Brasil em Tóquio 2014 1. DEFINIÇÃO DE "IJIME" A expressão japonesa "ijime" significa maltrato. Já a expressão

Leia mais

CARTILHA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS

CARTILHA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS CARTILHA DOS JUIZADOS ESPECIAIS CRIMINAIS Os Juizados Especiais foram criados para atender; de uma forma rápida e simples, problemas cujas soluções podem ser buscadas por qualquer cidadão. Antes deles,

Leia mais

Aplicação. Atividade: Fazer um cartão (do coração) com o texto Bíblico Chave. Pastora Gabriela Pache de Fiúza Ministério Boa Semente Igreja em Células

Aplicação. Atividade: Fazer um cartão (do coração) com o texto Bíblico Chave. Pastora Gabriela Pache de Fiúza Ministério Boa Semente Igreja em Células Sementinha Kids Ministério Boa Semente Igreja em células SERIE: AS PARÁBOLAS DE JESUS Lição 5: O Bom Samaritano Principio da lição: Deus deseja que demonstremos amor prático a todas as pessoas. Base bíblica:

Leia mais

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians

Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians Projeto TEMPO DE DESPERTAR Em homenagem a Robin Willians I. INTRODUÇÃO Durante uma pesquisa realizada exclusivamente com homens pelo Instituto Avon/Data Popular e lançada em novembro de 2013, alguns dados

Leia mais

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.

Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri. Tia Pri Didáticos Educação Cristã PROIBIDA REPRODUÇÃO,CÓPIA OU DISTRIBUIÇÃO POR QUALQUER MEIO tiapri@tiapri.com (47) 3365-4077 www.tiapri.com Página 1 1. HISTÓRIA SUNAMITA 2. TEXTO BÍBLICO II Reis 4 3.

Leia mais

Lição 1 Como Amar os Inimigos

Lição 1 Como Amar os Inimigos Lição 1 Como Amar os Inimigos A. Como seus pais resolviam as brigas entres você e seus irmãos? B. Em sua opinião qual a diferença entre amar o inimigo e ser amigo do inimigo? PROPÓSITO: Aprender como e

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO CIDADANIA PARA TODOS: PEDOFILIA NA INTERNET 1

PROJETO DE EXTENSÃO CIDADANIA PARA TODOS: PEDOFILIA NA INTERNET 1 PROJETO DE EXTENSÃO CIDADANIA PARA TODOS: PEDOFILIA NA INTERNET 1 Danielli Regina Scarantti 2, Lurdes Aparecida Grossmann 3. 1 Projeto de extensão Cidadania Para Todos realizado no curso de Graduação em

Leia mais

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres)

Formas de Violência Doméstica (contra crianças, adolescentes e mulheres) VIOLÊNCIA DOMÉSTICA A violência é uma questão social que afeta a todas as pessoas, mulheres e homens, sejam elas crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos. Ela acontece em todas as classes sociais,

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

"JOSÉ LEÃO, UM MITO SANTO E O CLAMOR DE UM POVO POR JUSTIÇA".

JOSÉ LEÃO, UM MITO SANTO E O CLAMOR DE UM POVO POR JUSTIÇA. "JOSÉ LEÃO, UM MITO SANTO E O CLAMOR DE UM POVO POR JUSTIÇA". Capela de José Leão. Erguida em honra ao jovem assassinado no ano de 1877. Fonte: Foto do Portal Cabuginet. A História de José Leão é cercada

Leia mais

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião

Família. Escola. Trabalho e vida econômica. Vida Comunitária e Religião Família Qual era a profissão dos seus pais? Como eles conciliavam trabalho e família? Como era a vida de vocês: muito apertada, mais ou menos, ou viviam com folga? Fale mais sobre isso. Seus pais estudaram

Leia mais

Preâmbulo. Considerando essencial promover o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações,

Preâmbulo. Considerando essencial promover o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações, DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembleia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 Preâmbulo Considerando que o reconhecimento da

Leia mais

MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE. Silvia Ramos

MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE. Silvia Ramos MÍDIA E VIOLÊNCIA COMO OS JORNAIS RETRATAM A VIOLÊNCIA E A SEGURANÇA PÚBLICA NA BAIXADA FLUMINENSE Silvia Ramos A pesquisa mídia e violência O Centro de Estudos de Segurança e Cidadania da Universidade

Leia mais

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Preâmbulo DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS Adotada e proclamada pela resolução 217 A (III) da Assembléia Geral das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 Considerando que o reconhecimento da

Leia mais

Introdução. De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein

Introdução. De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein Introdução De que adianta estudar filosofia se não para melhorar o seu pensamento sobre as questões importantes do dia a dia? Ludwig Wittgenstein O que a filosofia tem a ver com o dia a dia? Tudo! Na verdade,

Leia mais

Como utilizar este caderno

Como utilizar este caderno INTRODUÇÃO O objetivo deste livreto é de ajudar os grupos da Pastoral de Jovens do Meio Popular da cidade e do campo a definir a sua identidade. A consciência de classe, ou seja, a consciência de "quem

Leia mais

Crianças e adolescentes. Lucas 18:15.17

Crianças e adolescentes. Lucas 18:15.17 Crianças e adolescentes Lucas 18:15.17 Quem tem ensinado as nossas crianças? Nós ou Eles? Jogos eletrônicos Os jogos eletrônicos hoje em dia, cada vez mais próximo da realidade, que incitam a violência,

Leia mais

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena

JANEIRO DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. escrito por: Antפnio Carlos Calixto. Filho. Personagens: Dana de. Oliveira uma moça. simples ingênua morena OSUTERBOS DE 2013,SEXTA FEIRA DIA 11. JANEIRO escrito por: Antפnio Carlos Calixto Filho Personagens: Dana de Oliveira uma moça simples ingênua morena olhos pretos como jabuticaba,1.70a,sarad a cabelos

Leia mais

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR

WWW.CONTEUDOJURIDICO.COM.BR CENTRO UNIVERSITÁRIO METODISTA DO IPA CURSO DE DIREITO PROJETO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO MULHERES ENCARCERADAS FACE AO SISTEMA PUNITIVO NO BRASIL Letícia Paim Talavera PORTO ALEGRE 2011 Letícia

Leia mais

2º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão

2º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão 2º Prêmio Jovem Jornalista Fernando Pacheco Jordão Apresentação e inscrição do projeto de pesquisa jornalística Face Obscura: retratos de uma realidade da violência contra a mulher Produção jornalística

Leia mais

A Questão Moral em O Homem-Aranha (Stephen Layman)

A Questão Moral em O Homem-Aranha (Stephen Layman) A Questão Moral em O Homem-Aranha (Stephen Layman) 1 Trecho 1:» O filme Homem-Aranha retrata um mundo moral, repleto de bem e mal. Há muitos vilões de pequeno porte, bem como um vilão de primeira classe,

Leia mais

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador

Workshop da FAEL. aborda direitos humanos. e papel do educador Workshop da FAEL aborda direitos humanos e papel do educador No 15 workshop da Faculdade Educacional da Lapa - FAEL, os acadêmicos do curso de pedagogia tiveram a oportunidade de aprender e praticar os

Leia mais

M A N U A L _ D O _ R E F U G I A D O

M A N U A L _ D O _ R E F U G I A D O MANUAL_ DO_ R E F U G I A D O MANUAL_ DO_ R E F U G I A D O _SUMÁRIO _Quem é o (a) solicitante de refúgio?...4 _Dificuldades enfrentadas pelo refugiado ao chegar ao Brasil...5 _Direito dos solicitantes

Leia mais

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça.

coleção Conversas #26 Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. Saí da prisão volto coleção Conversas #26 - setembro 2015 - e estou ou não desempregado, para o crime? Respostas para algumas perguntas que podem estar passando pela sua cabeça. A Coleção CONVERSAS, da

Leia mais

Rede de cientistas cria "guia" do DNA

Rede de cientistas cria guia do DNA Rede de cientistas cria "guia" do DNA Pacotão de estudos faz a análise mais completa do DNA Na maior série de descobertas sobre o DNA humano desde a realização do projeto genoma humano em 2003, 442 cientistas

Leia mais

FACULDADE DE PITÁGORAS RESENHA - ANTÍGONA

FACULDADE DE PITÁGORAS RESENHA - ANTÍGONA FACULDADE DE PITÁGORAS RESENHA - ANTÍGONA TEIXEIRA DE FREITAS 2011 FACULDADE DE PITÁGORAS Naguimar Moura M. Martins Núbia S. de Brito RESENHA - ANTÍGONA TEIXEIRA DE FREITAS 2011 Naguimar Moura M. Martins

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente

MESTRADO PROFISSIONAL Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente MESTRADO PROFISSIONAL Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente Responsável pelo projeto: Maria Helena Machado Orientadora: Rosane Meirelles MESTRADO PROFISSIONAL Ensino em Ciências da Saúde e do

Leia mais