Preparatório PROP TRADER AUCTUS. Bem vindo a AUCTUS, a primeira prop trade do BRASIL.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Preparatório PROP TRADER AUCTUS. Bem vindo a AUCTUS, a primeira prop trade do BRASIL."

Transcrição

1 Preparatório PROP TRADER AUCTUS Bem vindo a AUCTUS, a primeira prop trade do BRASIL.

2 Preparatório PROP TRADER AUCTUS O que é ser Prop Trader, o que é uma prop firm, exemplos e estratégias operacionais são abordados nestas apresentação;

3 Preparatório PROP TRADER AUCTUS Meritocracia.

4 Preparatório PROP TRADER AUCTUS Uma carreira incrível, totalmente meritocrática. Se você é bom, apostamos em você. Nós investimos no seu talento!

5 Preparatório PROP TRADER AUCTUS Traders com 30% de Retorno anualizado por mais de de 30 anos. James Simons Criou o High Frequence. George Soros Ray Dalio Com quase 30% a.a. Warren Buffet e Peter Lynch.

6 Preparatório PROP TRADER AUCTUS Steve Cohen Fez USD no primeiro dia de trabalho. Batia metas diárias de 100k Usd. Hj tem Cerca de 11Bi de Dólares. Começou como Prop Daytrader.

7 O que é uma Prop Shop O modelo de Prop Shop começou nos Estados Unidos, onde hoje em dia existem mais de 3 mil casas desse tipo. Elas são responsáveis por 70% do volume da bolsa americana. Este tipo de business continuou se espalhando pelo mundo, atingindo a Europa (principalmente Londres) e Ásia. Milhares de pessoas tentam fazer parte deste grupo seleto de traders, porém não são todos que conseguem entrar. Além disso, não são todos que entram que conseguem continuar. A meritocracia funciona como uma seleção natural. Clique na imagem ao lado para acessar a apresentação sobre as prop traders oelo mundo

8 A carreira em uma Proprietary Firm Ser um Prop Trader é trabalhar no seu próprio negócio e em time, onde todos se ajudam para encontrar as melhores operações, avaliando o comportamento do mercado, dos grandes bancos e fundos de investimentos, de forma que o grupo todo compartilhe suas informações. Usamos o SKYPE para trocar ideias.

9 Auctus Capital - A primeira Prop Shop do Brasil A Auctus é a primeira Prop Shop do Brasil, nós apostamos tanto no talento de um trader aprendiz, que precisa de um treinamento reforçado para entrar no nosso time e alcançar seus objetivos, quanto em um trader experiente que precisa de mais capital e recursos tecnológicos para obter lucros. Nosso curso não apenas ensina técnicas de trade como também oferece ao estudante uma oportunidade única de ser um trader profissional, tendo a possibilidade de trabalhar com total meritocracia e depender apenas do seu trabalho!

10 Formas de entrar na Auctus Capital O Trader pode começar de duas formas, após provar talento no simulador da AUCTUS. 1 Vencendo o torneio. Desta forma, receberá treinamento e capital para gestão, sobre o qual receberá uma porcentagem sobre o rendimento. 2- Não vencendo, mas indo bem no torneio, pode aportar capital. Ao aportar, o trader se tornará sócio da Asset, tornando-se gestor e também receberá uma porcentagem sobre o rendimento.

11 Formas de entrar na Auctus Capital Simule>Vença>Opere

12 Hierarquia Montando sua equipe A hierarquia em uma Prop Shop Manager/ Mentor TRADER senior TRADER STOPADO TRADER aprendiz TRADER aprendiz Aporte

13 Introdução do Curso preparatório Prop Trader

14 Auctus Capital Você é um vencedor? Você é capaz de ganhar mesmo competindo com grandes gestores, tesoureiros e algoritmos? Você acha que a bolsa é sorte?

15 O que é Daytrade; Objetivos de um trader; Perfil de um trader; Vantagens e desvantagens do Daytrade; A plataforma Sterling; Gerenciamento de riscos; Melhores Práticas. Preparação do trade. Regras do mercado. Books, foco e excelência. Análise Técnica 1 Teoria de Dow, Suportes e Resistências, Volume e contratos em abertos. Análise Técnica 2 - IFR, ADX, estocástico, médias móveis, trade system. Fibonacci, Ondas de Elliott. Candlesticks. Criando cenários, ajustando retorno e risco, ajustando o Stop Loss e movendo o Stop Gain, setup Linha do Tempo e montagem da planilha com DDE s. Aplicando o conhecimento. Simulando trades. O Cérebro do trader. Setups dos maiores traders do mundo. Próximas abordagens

16 O que é Daytrade? Daytrade é: Comprar e vender um ativo no mesmo dia, na mesma corretora e usando o mesmo código de cliente. Obs: O After da Bovespa é considerado mesmo dia, mas cuidado, BVMF não.

17 Objetivos do Trader 1. Obter ganhos com operações em bolsa no intraday. 2. Aproveitar oscilações e distorções nos preços dos ativos no curto prazo. 3. Retirar das operações o fator emocional, comprando e vendendo ativos com somente análise técnica. 4. Ter meta de resultados diários.

18 O que o Daytrader precisa saber Perfil de um Daytrader Ter conhecimento do mercado e sua dinâmica. Ter disciplina para zerar as operações no mesmo dia, mesmo que estejam em prejuízo. Ter ciência que está alavancado e correndo riscos altos. Usar gerenciamento eficiente de risco. Fazer uso profissional do Stop. Operar ativos de grande liquidez e volatilidade.

19 Perfil de um Daytrader Ter conhecimento total das regras do mercado. Saber a agenda macroeconômica do dia e a que horas são os maiores riscos. Ler o book de ofertas e negócios realizados. Estar focado no seu trade sem perder o humor do mercado. Buscar excelência no seu trade.

20 Vantagens do daytrade Redução do risco por não virar o dia posicionado. Dormir tranquilo, sem medo de acordar com surpresas. Poder operar vendido sem se preocupar com o aluguel de ações. Poder operar independente da tendência do mercado. Ter resultados financeiros apurados diariamente. Redução de custos operacionais.

21 Desvantagens do daytrade É preciso ficar atento o tempo inteiro ao mercado e as oscilações. O risco elevado pela alavancagem está sempre presente. Uma pane, tecnológica, natural ou física podem trazer grandes prejuízos.

22 Plataforma Sterling Sistema Sterling Gerenciamento de posições em tempo real. Estabilidade Agilidade Programação de botões de atalho Ordens Stop e Starts Gráficos

23 Gerenciamento de risco Com altos volumes financeiros o risco operacional é muito alto e com o uso da análise técnica, há a probabilidade maior de acertos, por isso é importantíssimo o investidor adequar a relação de retorno risco das operações e o total do capital em risco. Além disso, na Auctus, temos um Manager que faz o controle de risco dos traders, para proteger tanto o gestor quanto a empresa de algum tipo de pane.

24 Perguntas para refletir Você já faz seus próprios trades? Se sim, qual o seu índice de acerto por entradas? Qual é o seu maior objetivo? Como foi seu último loss. Qual foi a sua resposta a esta operação? O que no seu passado demonstra a sua competitividade? Você está disposto a passar um ano com foco no aprendizado, no nosso sistema de negociação e tudo o que ensinamos? Há uma curva de aprendizado de 6-8 meses desde o início. Você pode psicologicamente sobreviver a esta curva de aprendizagem? Como você demonstra a sua capacidade de ser paciente? Muitos traders não conseguem ter sucesso. Em uma escala de 1-10, como você acredita ser bem-sucedido?

25 Por que os traders falham? Porque não seguem as regras! Exemplo do cinema: A FRAUDE -Nick Lesson Barings Viva para poder atuar no dia seguinte. O mercado funciona todo dia, e o dia ruim não pode levar tudo o que você tem!

26 As 7 regras de um bom trader 1. A preparação antes do mercado; 2. Trabalho duro; 3. Paciência e frieza; 4. Um plano detalhado antes do trade; 5. Disciplina; 6. Comunicação; 7. Repetir trades relevantes.

27 Análise Técnica Parte 1

28 Análise Técnica Parte 1 Ser um trader de sucesso e vencedor. Melhores ferramentas e melhor utilização.

29 Análise Técnica Parte 1 Acreditar Coragem para ganhar e medo de perder. Timming Espere a hora certa, respeite seus indicadores. Siga a tendência. Velocidade de cruzeiro e baleias. STOP. Em derivativos use automático, e reveja sua estratégia depois. Crie a sua rotina. Não olhe só o seu ativo, veja de cima. Fluxo do Ibov, seu setor, as grandes P4 e V5, altitude do índice, volatilidade média intraday. Mercado oscila. Fatos relevantes. Não se apegue a vírgula. Fibe seus alvos e stops. Acredite.

30 Análise Técnica Parte 1 A análise técnica é a ciência que busca prever a futura trajetória dos preços de um ativo, através de padrões de repetição, utilizando o histórico de preços e volumes aplicados em um gráfico. Esse gráfico pode ser apresentado em forma de linha, barras ou candlesticks. Os gráficos são montados em um plano cartesiano, com os preços representados na vertical, dando noção de altitude, e são plotados em intervalos de tempo da esquerda para a direita.

31 Análise Técnica Parte 1 Gráfico de linha Tipos de Gráficos mais comuns: De linha - Considera apenas o último negócio de cada período observado. Neste gráfico o investidor só leva em conta o fechamento. É indicado para estratégias que esperam confirmação por fechamentos, e é mais utilizado por investidores que não podem atuar durante o dia ou são avessos a volatilidade intradiária, os chamados conservadores. Também indicado para visualizar suportes, resistências e reversões de tendências.

32 Análise Técnica Parte 1 - Gráfico de barras Tipos de Gráficos mais comuns: Barras- Cada barra indica a máxima e a mínima de um ativo em um dia, além da abertura e do seu fechamento. A mínima fica em baixo, a máxima em cima, um traço a esquerda indica a abertura ou primeiro negócio e um traço à direita indicando o fechamento ou último negócio daquele período.

33 Análise Técnica Parte 1 Gráficos de candlestick Tipos de Gráficos mais comuns: Candlestick - É um gráfico de barra japonês, muito parecido com o gráfico de barras, mas é construído em forma de velas, aonde o que importa mais neste modelo é ou corpo do Candle, formado pelo intervalo entra a abertura e o fechamento, já o que fica fora deste intervalo é chamado de pavio ou sombra. Quando o ativo fecha em alta, ou seja, fecha acima do preço de abertura, o corpo desta vela fica cheio e tem uma coloração clara, e quando o ativo fecha um Candle abaixo do preço de abertura, a vela ou Candle, forma uma cor escura. Existem diversas figuras e padrões que se formam com este tipo de gráfico que geram sinais de maior probabilidade de alta ou de baixa.

34 Análise Técnica Parte 1 Gráficos de candlestick Tipos de Gráficos mais comuns: A técnica de análise de candles, também conhecida como análise gráfica de Candlestick, foi assim denominada por Steve Nisson, um americano que operava no mercado de ações de Nova York, no início da década de 80. Munehisa Homma diz a lenda ter feito mais 100 trades certos consecutivos,nascido em 1724, foi um estudioso do mercado e desenvolveu elaborada teoria sobre seu comportamento.

35 Análise Técnica Parte 1 Gráficos de candlestick

36 Análise Técnica Parte 1 Através dos gráficos podemos encontrar suportes, resistências, linhas de tendências, figuras gráficas e indicadores que permitem gerar estratégias operacionais bem definidas com preços de entradas e objetivos de saída.

37 Análise Técnica Parte 1 Suporte, resistência, LTA e LTB Suportes, Resistências, LTAs e LTB s

38 Análise Técnica Parte 1 Linhas de tendências: Quanto mais toques melhor. Não devem ser muito íngremes Perfuração, retorno e confirmação.

39 Análise Técnica Parte 1 Classificação por tempo A Classificação por tempo e importância - Quanto mais tempo durar a linha de tendência, mais forte ela é e mais forte poderá ser o movimento de reversão. Quanto maior o tempo gráfico, mais representativa é a sua tendência. Direções - Retas ascendentes demonstram a tendência de alta, assim como as descendentes, baixa. Linha horizontais demostram suportes e resistências ou movimentos laterais.

40 Análise Técnica Parte 1 Linhas de tendência Traçado de retas ou linhas de tendências devem ser feitos em função da direção do mercado, se é de alta pelos fundos, se é de baixa pelos topos. Traçado de retas ou linhas de retorno são paralelas a linha de tendência observada, a que define o canal de alta se inclinado para cima ou canal de baixa, se inclinado para baixo.

41 Análise Técnica Parte 1 Linhas de retorno costumam ser bons pontos para realização parcial ou total de lucros.

42 Análise Técnica Parte 1 - Confirmação Indicações de Confirmação: confirmações geralmente são aceitas quando o fechamento de barras ocorrer fora da formação em desenvolvimento.

43 Análise Técnica Parte 1 Formações Gráficas: A observação de padrões repetitivos em gráficos aumentam a probabilidade de acerto em operações. As formações gráficas são figuras formadas pela construção do gráfico através do movimento dos preços. Triângulos e Retângulos- Triângulos são formações com boa probabilidade de previsão, podem ser de alta, de baixa ou simétricos, o de alta é formado por uma linha horizontal de resistência e uma LTA, quando confirma o rompimento projeta a altura do início da figura.

44 Análise Técnica Parte 1 Formações Gráficas; as formações gráficas são figuras formadas pela construção do gráfico através do movimento dos preços. Triângulos e Retângulos- Triângulos são formações com boa probabilidade de previsão, podem ser de alta, de baixa ou simétricos, o de alta é formado por uma linha horizontal de resistência e uma LTA, quando confirma o rompimento projeta a altura do início da figura.

45 Análise Técnica Parte 1 Formações Gráficas: Os triângulos quando rompidos geralmente funcionam como um impulso de novo movimento e tem fácil projeção de objetivos. Importante observar o tempo e quantidade de toques em cima e embaixo.

46 Retângulos Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas

47 Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas Figuras Gráficas que também favorecem sinais de entrada. Topos duplos; OCOS; Triângulos simétricos ascendentes e descendentes; Bandeiras e flâmulas;

48 Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas Figuras Gráficas também favorecem sinais de entrada. Topos duplos;

49 Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas Figuras Gráficas que também favorecem sinais de entrada. Topos duplos Uma região de topo já testada pelo mercado quando testada novamente e respeitada sugere, pela memória dos traders, que ali será um ponto de venda, com stop ou virada de mão em seu rompimento. Para uma compra neste rompimento é geralmente melhor que não seja de um movimento contínuo, e sim com alguns candles de teste antes, como uma bandeira.

50 Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas Figuras Gráficas também favorecem sinais de entrada. Bandeiras e flâmulas são formações de altas fortes com pequenas pausas e novas altas fortes. Volume costuma acompanhar.

51 Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas As bandeiras ou flâmulas ocorrem comais frequência em ativos de segunda ou terceira linha em gráficos diários. Em primeira linha é mais raro, mas pode acontecer se determinada empresa tiver forte mudança de rumos.

52 Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas Figuras Gráficas também favorecem sinais de entrada. OCOs Ombro Cabeça Ombro ou (o-c-o).

53 Análise Técnica parte 1 Figuras Gráficas

54 Análise Técnica Parte 2

55 Análise Técnica Parte 2 Indicadores: Osciladores e rastreadores: IFR, Estocástico. ADX, Médias Móveis, MACD, Bollinger Bands, Teoria de Dow Elliott Fibonacci

56 Análise Técnica Parte 2 - IFR IFR Índice de Força Relativa (RSI)

57 IFR Índice de Força Relativa (RSI) Análise Técnica Parte 2

58 IFR Índice de Força Relativa (RSI) Análise Técnica Parte 2

59 IFR Índice de Força Relativa (RSI) Análise Técnica Parte 2

60 Análise Técnica Parte 2 - Divergência IFR Índice de Força Relativa (RSI) Welles Wilder Conceito de divergência:

61 Análise Técnica Parte 2 Estocástico Estocástico George Lane 1957

62 Análise Técnica Parte 2 - ADX ADX - Welles Wilder

63 Análise Técnica Parte 2 Tipos de médias Simples Exponêncial Outras...

64 Análise Técnica Parte 2 Montando um sistema de trades Combinando medias de tempos distintos, temos um sistema de trades, que geram sinais de operações quando fechada a barra gráfica ocorrendo um cruzamento das linhas. A media de menor tempo é a media rápida, e é quem dita o sinal da operação.

65 Análise Técnica Parte 2 Médias Móveis

66 Análise Técnica Parte 2 Como calcular Médias Móveis Como Calcular:

67 Análise Técnica Parte 2 Cruzamento de médias móveis

68 Análise Técnica Parte 2 Cruzamento de Médias Móveis

69 Análise Técnica parte 2 Estratégias mais utilizadas

70 Análise Técnica parte 2 - MACD Modalidades mais utilizadas: MACD

71 Análise Técnica parte 2 - MACD MACD - é um sistema de médias móveis que usa os períodos de 12 e 26 dias, combinado com uma média de 9 dias. Pode ser utilizado para perceber a tendência do mercado, divergências e fim de movimentos ou início de perda de força da tendência.

72 Análise Técnica parte 2 Bandas de Bollinger

73 Análise Técnica parte 2 Bandas de Bollinger As Bandas de Bollinger são um envelopamento do movimento de mercado, colocando dois desvios padrões acima e abaixo de uma média móvel. Os mais usados são de 9 ou 14 períodos.

74 Análise Técnica parte 2 Teoria de Dow Teoria de Dow. Base da análise técnica. Charles Dow , Wall Street Journal Willian Hamilton 1929 formulou. 1- Índices descontam tudo 2- Mercados movem-se em tendências (primárias, secundárias e terciárias) 3- Fases das tendências 4- Princípio da confirmação - 2 índices 5- Volume acompanha a tendência. 6- A força da tendência.

75 Análise Técnica parte 2 Teoria de Dow Teoria de Dow. FASES

76 Análise Técnica parte 2 Teoria de Dow Teoria de Dow-Volume x Tend.

77 Análise Técnica parte 2 Teoria de Dow Teoria de Dow-Volume x Tend.

78 Análise Técnica parte 2 Teoria de Dow Teoria de Dow-Volume x Tend.

79 Análise Técnica parte 2 Teoria de Dow Teoria de Dow-Volume x Tend.

80 Análise Técnica parte 2 Ondas de Elliot Seguindo a mesma linha da Teoria de Dow: Ralph Nelson Elliott ( ): Em 1938 Elliott publicou uma monografia com o nome de O Princípio da Onda. Em 1946 o definitivo trabalho sobre as ondas, chamado de Natures Law The Secret of the Universe.

81 Análise Técnica parte 2 Ondas de Elliot Elliott baseou sua teoria em fundamentos filosóficos e matemáticos. No campo da filosofia seu trabalho envolve as leis da natureza, como a de que o universo é regido por leis, onde se não houver lei existe o caos e onde existe o caos, nada pode existir, portanto, desde que lei é ordem e ordem é constância, segue-se que tudo se repetirá e consequentemente pode ser previsto, se for conhecida a sua lei.

82 Análise Técnica parte 2 Ondas de Elliot No campo matemático Elliott desenvolveu o Ciclo como sendo particular a cada ativo, não precisando de dois índices para confirmações. Os números utilizados na teoria de Elliott estão em consonância com a sequência de Fibonacci.

83 Análise Técnica parte 2 Ondas de Elliot O mercado se move em 5 ondas, 3 de impulso na direção da tendência e 2 de correção contra a tendência. Regras : Contagem: 1,2,3,4,5, ABC. Limites das correções: Onda 4 não pode furar a 1 Expansões : A onda 3 é a maior em ações. Pivôs. 3 5 Ondas de impulso Ondas de Correção Sub ondas. Dentro de uma onda o movimento é replicado em 5 ondas também.

84 Análise Técnica parte 2 Ondas de Elliot

85 Análise Técnica parte 2 Fibonacci Fibonacci Leonardo de Pisa Liber Abaci 1202 Introduziu o algarismo arábico sobre os romanos. 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, 377, 610, 987, 1597, 2584, 4181, 6765, Filme O Código da Vinci. As relações de Fibonacci manifestam-se em inúmeros fenômenos, como na geometria de conchas, forma geral de furacões e galáxias, pirâmides de Gisé, proporção do corpo humano, cartão de crédito, e muitas outras formas. O mercado financeiro é decorrência do comportamento humano e, portanto, tais forças matemáticas possuem uma grande influência. A razão de um número para o seu posterior é 0,618 ou 1,618. Seu inverso é 0,618, exceto para os primeiros 4 números da sequência. Isso é conhecido como Razão Aurea. A razão entre números alternados é 2,618 e 0,382 para o seu inverso

86 Análise Técnica parte 2 Fibonacci Na prática, o seu uso na análise técnica é de ajudar na projeção dos preços futuros, através de retrações e expansões utilizando as razões de Fibonacci. No exemplo a seguir podemos traçar uma expansão de 1,618% em relação a área de congestão, entre os níveis de suporte e a resistência.

87 Análise Técnica parte 2 Fibonacci Identificando a onda podemos projetar o próximo objetivo. No exemplo a seguir, vemos formação de topos e fundos...

88 Análise Técnica parte 2 Fibonacci No exemplo a seguir vemos a utilização de Fibonacci em uma formação de topos e fundos descendentes no gráfico do IBOV.

89 Análise Técnica parte 2 Ferramentas de análise técnica

90 Análise Técnica parte 2 Candles 1. Martelos 2. Engolfos 3. Dojis 4. Haramis 5. Estrela cadente 6. Enforcado 7. Nuvem Negra 8. Figuras gráficas Topos duplos 9. OCOS 10. Triângulos simétricos ascendentes e descendentes 11. Retângulos 12. Bandeiras e flâmulas

91 Análise Técnica parte 2 Candles Juntando técnicas Analisando Candles e formação gráfica!

92 Análise Técnica parte 2 Traçando alvos Para traçar alvos devemos sempre usar: 1. Suportes e resistências 2. Fibonacci

93 Aplicando a técnica Setup daytrade com Linha do Tempo: GAPS Após uma hora Sete Candles e meio Arrastão. Análise Técnica parte 2 Setups GAPs 1Hora 7candles e meio Arrastão 28 Candles de 15 minutos

94 Análise Técnica parte 2 Setups Para ajustar a sintonia fina: Dia de Alta baixa ou indefinição Verificar IFR9 Bandas de Bollinger 9 ou 14. Medias moveis um ano costumam estar 1/3 do tempo em tendência.

95 Análise Técnica parte 2 Escolha dos ativos A escolha de ativos envolve duas regras básicas: 1. Volatilidade 2. Liquidez. As ações do índice Ibovespa ajudam. O Ativo precisa ter oscilação entre a máxima e a mínima do dia, que justifiquem o trade e ainda liquidez suficiente para encerramentos rápidos de posição. O Ideal é que o ativo tenha no mínimo 1000 negócios por dia.

96 Análise Técnica parte 2 Escolha dos ativos STOCKS IN PLAY Ações com destaque em notícias, boas ou ruins. Volatilidade alta. Grande volume. Destaque em seu setor. Book Favorável. Bons pontos de suportes e resistências. Stops curtos e alvos de até 5x1. Preço da ação por volta dos 10,00.

97 Análise Técnica parte 2 Escolha dos ativos 500 negócios dia

98 Análise Técnica parte 2 Escolha dos ativos 100 negócios dia

99 Análise Técnica parte 2 Escolha do tempo gráfico Após avaliar a ação em semanal e diário, deve-se olhar o gráfico de 60 minutos até tempos menores, como por exemplo 5 e 15 minutos, até ter a sintonia fina da entrada na operação. No gráfico de 15 minutos trabalhamos com uma formação de candles com boa indicação de força e tempo hábil para se trabalhar sem perder agilidade, podendo focar em retornos de perto de 1%.

100 Análise Técnica parte- Em prática

101 Análise Técnica parte 3 Gerenciamento de risco Parte3 Aprendendo as técnicas Preço mínimo para entrar; Preço máximo para entrar; Perda máxima; Lucro máximo; Emocional, meta, frieza.

102 Análise Técnica parte 2 Aplicando a técnica Linha do Tempo 30` 1h 1h 45` faltando2h GAP Max Min Sete e 1/2 Candles Arrastão 28 Candles de 15 minutos

103 Análise Técnica parte 3 Gaps Gaps - Tendência a serem fechados, ainda mais se o segundo candle estiver em linha com o movimento. De 0,70% até 2% podem ser interessantes.

104 Análise Técnica parte 3 Linha do tempo Linha do Tempo 2 Após uma hora, novos topos ou fundos tem tendência de continuarem o movimento. Podem ser curtos, mas também podem ser muito longos.

105 Análise Técnica parte 3 Sete Candles e meio Linha do Tempo 3 Sete Candles e meio.

106 Análise Técnica parte 3 Arrastão Fim do dia A técnica do Arrastão aqui dá para ir até o fim.

107 Análise Técnica parte 3 Bandas de Bollinger Linha do Tempo- Bandas de Bollinger. 2/3 do tempo a favor.

108 Psicologia O cérebro de um trader. Educação do trader. O melhor professor. Adaptação ao mercado. O trader de sucesso.

109 Curiosidades Traders famosos e alguns setups Lembrando as Regras Escolha dos ativos, setup, gestão de riscos.

110 Traders famosos Alexander Elder Trading for a living Notícias podem estragar um trade. Psicologia para seguir os setups. Ser um Moneymaker. Especuladores e scalpers são perdedores entre 80 e 90%. Rotina de ganhos, como dormir e acordar no dia seguinte.

111 Traders famosos Curtis Faith / Michael Covel Curtis Faith / Michael Covel Way of turtles 10 estudantes / 10 milionários. 100 mil para cada um. Stops pequenos. Seguidores de tendência MM. 1 milhão em 1 ano.

112 Traders famosos Jesse Livermore Jesse Livermore Memórias de 1 operador da bolsa ou Reminiscences Stock Operator Investment anos e 5 dólares Quebrou 4 vezes milhões usd milhões.

113 Traders famosos Oliver Velez Oliver Velez Site pristine.com Ensina táticas operacionais Tática de guerrilha Combina Candles.

114 Traders famosos Joe Dinapoli Joe Dinapoli Dinapoli levels Uso de Candles. Fibonacci. Média móvel deslocada. Mm d3 cruzada para cima, para baixo e cima de novo, se com pivô stop no candle de topo da 3ª mm3, o mesmo do start na superação deste. Alvo em 1,618 de Fibo da perna.

115 Traders famosos Munehisa Homma Munehisa Homma Candles Alguns o citam como o pai do padrão. Ínicio de negócios futuros. Bolsa de arroz de Osaka. 100 trades vencedores seguidos

116 Método Gibex Escolha dos ativos com liquidez e volatilidade. Setup linha do tempo. Gaps, 1hora, 7e meio candles, Arrastão. Alocação de capital. 1/3. Posicionamento: 2 na tendência e 1 contra. Alvos em 60% da OIM. Start, redução, gain e loss (mercado). MM21m afastamento, candle e IFR. NUNCA entre sem estratégia prévia.

117 Sua tela Um trader precisa ter atenção a muitas coisas ao mesmo tempo, e organizar sua tela de negociação é fundamental para começar os trabalhos. Ter as informações úteis sempre no mesmo lugar e visíveis permitem ao trader ganhar tempo e ter controle eficiente de suas posições.

118 Sua tela

119 Sua tela Necessário: Painel com as cotações Gráfico Book / livro de ordem Book de Negócios Histórico das ordens abertas/ executadas Monitor das posições abertas. Botões de ajuda (zerar tudo) por ex.

120 Bibliografia recomendada Jonh Murphy - Financial-Markets. PlayBook-Inside-Think-Professional-Trader Mike Bellafiore. Welles Wilder -New-Concepts-Technical-Trading-systems

121 Índice Futuro Operando o mini índice Esse derivativo do Ibovespa vence em meses pares nas 4as mais próximas do dia 15. Letras de código para operar: IND[letra]14 o Grande (1 real o ponto). WIN[letra]14 o Mini (0,20 centavos o ponto por contrato) Fevereiro G, Abril J, Junho M, Agosto Q, Outubro V, Dezembro Z. Ele representa a previsão do mercado de quanto deve estar o IBOVESPA neste dia de vencimento. A liquidação é diferente da d+3 Bovespa, é D+1. Se opera comprando e vendendo igual, mas a liquidação é por diferença de ajuste. O que se opera é a variação em pontos. Fevereiro G, Abril J, Junho M, Agosto Q, Outubro V, Dezembro Z.

122 Índice IND m14 Tamanho do contrato R$1,00 Operações com lotes múltiplos de 5 WIN m14 Tamanho do contrato R$0,20

123 Dólar Futuro Operando o mini Dólar Esse derivativo vence no último dia útil do mês anterior ao do seu vencimento. Por exemplo, Julho(N) vence no último dia de junho. Código de negociação: DOL[letra]14 o Grande (50 Reais o ponto por contrato). WDO[letra]14 o Mini (10 Reais o ponto por contrato). Janeiro F, Fevereiro G, Março H, Abril J, Maio K, Junho M, Julho N, Agosto Q, Setembro U, Outubro V, Novembro X, Dezembro Z A liquidação é por diferença de ajuste em D+1. O que se opera é a variação em pontos.

124 Eletrocardiograma Índice

125 Eletrocardiograma. Índice A figura do eletrocardiograma favorece operações nas falhas dos rompimentos e costumam gerar bons daytrades.

126 Eletrocardiograma Índice

127 Eletrocardiograma. Índice A figura do eletrocardiograma acontece normalmente no índice futuro nas aberturas do Ibovespa ou de S&P500. Nesses horários os pontos de suportes e resistências costumam sofrer falsos rompimentos, que geram entradas ou Stops que o trader se arrepende de ter feito logo em seguida. Não raro após falso rompimento pra cima, ocorre também um falso rompimento para baixo.

128 Oscilação média Índice

129 Oscilação média Índice A diferença entre as médias de máximas e mínimas indica a Oscilação Média em pontos de um ativo, e pode ser calculada para um dia, em gráfico diário, ou para intraday em seus respectivos tempos gráficos. Media(10barras) das máximas Média(10barras) das Mínimas.

130 Oscilação média Índice

131 Índice Oscilação média Uma boa maneira de observar o quanto deve oscilar um ativo em condições normais é traçando a média móvel dos últimos 10 dias pelas mínimas e pelas máximas. A diferença em pontos entre as médias indica a oscilação esperada em pontos para o dia. Oscilação em pontos esperada= Media(10) das máximas Média(10) das Mínimas.

132 Obrigado! Faça parte do time da Auctus! Acesse nosso site para mais informações

Sumário. Agradecimentos...11 Sobre o autor...12 Aviso importante...13 Prefácio...14 Introdução...16. Capítulo 1 Definições básicas...

Sumário. Agradecimentos...11 Sobre o autor...12 Aviso importante...13 Prefácio...14 Introdução...16. Capítulo 1 Definições básicas... Marcos Abe Novatec Sumário Agradecimentos...11 Sobre o autor...12 Aviso importante...13 Prefácio...14 Introdução...16 Capítulo 1 Definições básicas...17 Métodos de análise...17 Os agentes do mercado...

Leia mais

Joseilton S. Correia

Joseilton S. Correia O P E R A N D O N A Bolsa de Valores U T I L I Z A N D O ANÁLISE TÉCNICA Aprenda a identificar o melhor momento para comprar e vender ações Joseilton S. Correia Novatec Sumário Agradecimentos... 13 Sobre

Leia mais

Curso de Inteligência Financeira

Curso de Inteligência Financeira Curso de Inteligência Financeira 1.1- Porque planejar-se financeiramente? 1.2- O que é Inteligência Financeira? 1.3- Guia da Academia Financeira Ajudando você a conquistar sua independência financeira

Leia mais

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 A História da BM&F Uma história de Sucesso criada em Junho de 1985. Constituída sob a forma de sociedade por ações. Desenvolver, organizar e operacionalizar

Leia mais

Análise de Investimentos pela Escola Técnica

Análise de Investimentos pela Escola Técnica Análise de Investimentos pela Escola Técnica Eduardo Werneck Diretor de Sustentabilidade da Apimec Apimec - Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LEANDRO MARTINS

Leia mais

FAQ PERGUNTAS FREQUENTES STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS

FAQ PERGUNTAS FREQUENTES STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS Ibovtrend THE MARKET TIMING AND TRADE DECISION SYSTEM FOR EVERY MAJOR GLOBAL MARKET FAQ PERGUNTAS FREQUENTES STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS Pergunta: O Ibovtrend um corretora? Resposta: Nós

Leia mais

Curso Análise Técnica 1

Curso Análise Técnica 1 Curso Análise Técnica 1 Módulo 1 de 4 www.tradernauta.com.br Introdução Análise Técnica ou Gráfica Avaliação dos preços históricos de um ativo por meio de um gráfico típico para realizar projeções de performance

Leia mais

MINICURSO SEMAT. Análise Técnica para Investimentos em Bolsa de Valores, Índices e Commodities. Lucas Guilherme Rigo Canevazzi

MINICURSO SEMAT. Análise Técnica para Investimentos em Bolsa de Valores, Índices e Commodities. Lucas Guilherme Rigo Canevazzi MINICURSO SEMAT Análise Técnica para Investimentos em Bolsa de Valores, Índices e Commodities Lucas Guilherme Rigo Canevazzi Matheus Furtado de Souza Popp Prof. Dr. Geraldo Nunes Silva Prof. Dr. Maurílio

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com O que é o Índice Futuro Para falar de índice futuro, primeiro precisamos falar do ÍNDICE no presente, que é o Ibovespa. O famoso índice que serve para medir

Leia mais

4 Estratégias para Implementação de Agentes

4 Estratégias para Implementação de Agentes Estratégias para Implementação de Agentes 40 4 Estratégias para Implementação de Agentes As principais dúvidas do investidor humano nos dias de hoje são: quando comprar ações, quando vendê-las, quanto

Leia mais

A Lei Dos Gráficos. e o Traders Trick (TTE). Expo Money, São Paulo 2006. Rogerio Kirschbaum

A Lei Dos Gráficos. e o Traders Trick (TTE). Expo Money, São Paulo 2006. Rogerio Kirschbaum A Lei Dos Gráficos e o Traders Trick (TTE). Expo Money, São Paulo 2006 Rogerio Kirschbaum Fiji = PARAÍSO A REALIDADE. >70% perdem dinheiro... 11,5% têm lucros consistentes. Fonte: NASAA (North American

Leia mais

Apostila de Análise Gráfica

Apostila de Análise Gráfica Apostila de Análise Gráfica Contatos Bradesco Corretora E-mail: faq@bradescobbi.com.br Cliente Varejo: 11 2178-5757 Cliente Prime: 11 2178-5722 www.bradescocorretora.com.br APOSTILA DE ANÁLISE GRÁFICA

Leia mais

Aula 3. ANÁLISES - Nível Básico Técnica e Fundamentalista Iniciantes

Aula 3. ANÁLISES - Nível Básico Técnica e Fundamentalista Iniciantes Aula 3 ANÁLISES - Nível Básico Técnica e Fundamentalista Iniciantes Introdução Para auxiliá-los na tomada de decisões, os investidores contam com dois tipos de análises: Análise Fundamentalista que baseia-se

Leia mais

Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica

Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica Análises: Análise Fundamentalista Análise Técnica Análise Fundamentalista Origem remonta do final do século XIX e princípio do século XX, quando as corretoras de bolsa tinham seus departamentos de análise

Leia mais

FORMAÇÃO DOS GRÁFICOS

FORMAÇÃO DOS GRÁFICOS Com a popularização do mercado de ações, cresce cada vez mais o número de investidores aptos a operar neste mercado e, proporcionalmente, mais técnicas de análise são apresentadas a eles. Estas técnicas

Leia mais

Análise Técnica diária

Análise Técnica diária IBOVESPA Índice IBOV / FIQUE DE OLHO >Apesar > da pressão de venda no diário, mercado vai largando doji (candle de indecisão) em área de suporte, colocando um fio de esperança na galera, mas nada que empolgue

Leia mais

A Famosa Agulhada do Didi. Figura 1 A Agulhada do Didi. Obs: linha azul média de 3 dias linha verde média de 8 dias linha roxa média de 20 dias

A Famosa Agulhada do Didi. Figura 1 A Agulhada do Didi. Obs: linha azul média de 3 dias linha verde média de 8 dias linha roxa média de 20 dias A Famosa Agulhada do Didi Figura 1 A Agulhada do Didi Obs: linha azul média de 3 dias linha verde média de 8 dias linha roxa média de 20 dias Na verdade o padrão aqui e 5 minutos e não dias. Como será

Leia mais

ANÁLISE TÉCNICA MÉTODO EQUIPE AÇÕES POR OPÇÕES

ANÁLISE TÉCNICA MÉTODO EQUIPE AÇÕES POR OPÇÕES Página 1 de 8 ANÁLISE TÉCNICA MÉTODO EQUIPE AÇÕES POR OPÇÕES Olá, apresentaremos um método prático de análise técnica visando o fácil entendimento e a facilidade nas operações. Recomendamos que o leitor

Leia mais

Manual básico para operar Mini Índice

Manual básico para operar Mini Índice Manual básico para operar Mini Índice Por que operar mini Índice? A resposta está na alavancagem. Você só precisa ter entre 15% e 20% do valor da operação para operar. Com isso seu ganhos são maximizados

Leia mais

Talvez, todos já saibam o que tenho a dizer aqui e não seja novidade, mas dizem que a Chave do Aprendizado é a Repetição."

Talvez, todos já saibam o que tenho a dizer aqui e não seja novidade, mas dizem que a Chave do Aprendizado é a Repetição. OPERAÇÕES INTRADAY: UMA ABORDAGEM SIMPLIFICADA. A motivação para escrever esse texto veio justamente para que pudesse padronizar todos os conceitos utilizados na metodologia empregada por mim, durante

Leia mais

CANDLESTICK. Carlos Alberto Debastiani. Um método para ampliar lucros na Bolsa de Valores. Novatec

CANDLESTICK. Carlos Alberto Debastiani. Um método para ampliar lucros na Bolsa de Valores. Novatec CANDLESTICK Um método para ampliar lucros na Bolsa de Valores Carlos Alberto Debastiani Novatec Fundamentos Capítulo 1 A formação dos elementos do gráfico: os candles Ao analisar o mercado, podemos utilizar

Leia mais

MANUAL DE SWING TRADING

MANUAL DE SWING TRADING MANUAL DE SWING TRADING LIÇÕES PRÁTICAS DE UM FLOOR TRADER 1ª Edição Rio de Janeiro Antônio Charbel José Zaib 2013 Z25 Zaib, Charbel Manual de Swing Trading: Lições Práticas de um Floor Trader / Charbel

Leia mais

Documentação Trade Manager. Metarobôs.

Documentação Trade Manager. Metarobôs. Documentação Trade Manager Metarobôs. Gráfico Parâmetro declaração do ativo operado: Sempre utilize letras MAIÚSCULAS (números são padrões). Não deixe o nome do ativo em BRANCO. Só será permitido deixar

Leia mais

SEMINÁRIO Curso Safras Trading School Aplicado a Commodities. Dias 24, 25 e 26 de Agosto de 2011 Cascavel (PR)

SEMINÁRIO Curso Safras Trading School Aplicado a Commodities. Dias 24, 25 e 26 de Agosto de 2011 Cascavel (PR) SEMINÁRIO Curso Safras Trading School Aplicado a Commodities Dias 24, 25 e 26 de Agosto de 2011 Cascavel (PR) O Curso Safras Trading School se diferencia pelo fato de ser ministrado em 3 dias. Com isso,

Leia mais

Táticas operacionais de position Metodologia Stormer

Táticas operacionais de position Metodologia Stormer Táticas operacionais de position Metodologia Stormer O trader precisa operar a periodicidade que lhe é conveniente conforme seu estilo de vida, sua disponibilidade de tempo, sua personalidade e seus objetivos

Leia mais

A ESTRATÉGIA DE FIBONACCI FUNCIONA NA BOLSA BRASILEIRA? 1 RESUMO

A ESTRATÉGIA DE FIBONACCI FUNCIONA NA BOLSA BRASILEIRA? 1 RESUMO 1 A ESTRATÉGIA DE FIBONACCI FUNCIONA NA BOLSA BRASILEIRA? 1 Felipe Braga Jorge 2 RESUMO O presente estudo tem por objetivo analisar o comportamento de uma das análises técnicas para bolsa de valores denominada

Leia mais

CURSO DE ANÁLISE TÉCNICA APLICAÇÃO DE: FIBONACCI/CANDLESTICKS

CURSO DE ANÁLISE TÉCNICA APLICAÇÃO DE: FIBONACCI/CANDLESTICKS CURSO DE ANÁLISE TÉCNICA APLICAÇÃO DE: FIBONACCI/CANDLESTICKS Grafista de Bsb CURSO DE ANÁLISE TÉCNICA APLICAÇAO DE FIBONACCI E CANDLESTICK CONTEÚDO 1 - DEFINIÇÃO DE ANÁLISE TÉCNICA 2 A TÉCNICA 3 - OS

Leia mais

Movimentos oscilatórios de sinalização/a busca do risco zero ou o " timing" perfeito

Movimentos oscilatórios de sinalização/a busca do risco zero ou o  timing perfeito Base do Curso: Movimentos oscilatórios de sinalização/a busca do risco zero ou o " timing" perfeito "Antes de qualquer movimento, de alta ou de baixa dos preços de uma ação, aparecem, no gráfico, formações

Leia mais

Índices & Futuros Ibovespa Tendência Primária (MMA200): Baixa Resistências: Tendência Secundária (MMA50): Baixa Suportes:

Índices & Futuros Ibovespa Tendência Primária (MMA200): Baixa Resistências: Tendência Secundária (MMA50): Baixa Suportes: índices & futuros: blue chips: calls diários: estudos técnicos: ibov_1 petr4_4 bbdc4_8 trader no divã_12 dji_2 vale5_5 brkm5_9 short monitor_14 dolfut_3 ogxp3_6 csna3_10 painéis_15 ggbr4_7 btow3_11 1.set.2011

Leia mais

Osciladores Forex. www.ifcmarkets.com

Osciladores Forex. www.ifcmarkets.com Osciladores Forex O que é o oscilador e por que precisamos usa-lo? Esta é uma técnica de análise que é utilizado para previsão do mercado Forex. Os osciladores são calculados por meio de indicadores, usando

Leia mais

UMe Sobre a Um Investimentos

UMe Sobre a Um Investimentos UMe Sobre a Um Investimentos A UM INVESTIMENTOS é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 44 anos. Atualmente é a maior corretora de investimentos brasileira nas redes sociais,

Leia mais

INVESTINDO COM A TENDÊNCIA STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS

INVESTINDO COM A TENDÊNCIA STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS Ibovtrend THE MARKET TIMING AND TRADE DECISION SYSTEM FOR EVERY MAJOR GLOBAL MARKET INVESTINDO COM A TENDÊNCIA STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS A TENDÊNCIA É SUA AMIGA O Ibovtrend se baseia

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação...2. Reminiscências de um especulador...3. Axiomas de Zurique...5

SUMÁRIO. Apresentação...2. Reminiscências de um especulador...3. Axiomas de Zurique...5 SUMÁRIO Apresentação...2 Reminiscências de um especulador...3 Axiomas de Zurique...5 Investimentos: Os segredos de George Soros e Warren Buffett...5 Negócios em Bolsa de Valores Estratégias para Investimentos...6

Leia mais

I. Personalizando a Área de Trabalho

I. Personalizando a Área de Trabalho 1 I. Personalizando a Área de Trabalho Área de Trabalho (desktop) do Novo Painel de Negociação do Home broker: Existem quatro desktops disponíveis para uso. Para alternar entre um e outro, clique sobre

Leia mais

Bom Dia Commodities. Commodities. 12 de Agosto, 2013. Café

Bom Dia Commodities. Commodities. 12 de Agosto, 2013. Café Bom Dia Café Semana positiva para o café. Finalmente saiu a medida que os produtores estavam esperando. A presidente Dilma anunciou que enxugará do mercado 3 milhões de sacas em março/14 a R$346,00/saca

Leia mais

Sobre a Um Investimentos

Sobre a Um Investimentos Sobre a Um Investimentos A UM INVESTIMENTOS é uma instituição financeira independente e atua no mercado financeiro há 44 anos. Atualmente é a maior corretora de investimentos brasileira nas redes sociais,

Leia mais

Conteúdo. Breve descritivo tecnologia ProfitChart

Conteúdo. Breve descritivo tecnologia ProfitChart Descritivo Produtos Conteúdo 1 Sobre a Nelogica... 3 2 Sistema ProfitChart RT... 4 3 Resumo das funcionalidades... 4 3.1 Negociação eletrônica... 4 3.1.1 Chart Trading... 4 3.1.2 Boleta Day-Trade... 5

Leia mais

Introdução ao jseta (Sistema para o Estudo Técnico de Ações em JAVA) e ao estudo técnico de ações

Introdução ao jseta (Sistema para o Estudo Técnico de Ações em JAVA) e ao estudo técnico de ações Introdução ao jseta (Sistema para o Estudo Técnico de Ações em JAVA) e ao estudo técnico de ações José Tarcísio F. de Camargo Faculdade Municipal Professor Franco Montoro (2012) SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

Alertas ComStop Manual de Instruções

Alertas ComStop Manual de Instruções Alertas ComStop Manual de Instruções Índice: 1. Introdução: O que são e quando são enviados os Alertas 2. Como visualizar os Alertas ComStop no seu Terminal Enfoque 3. Alertas de Compra e Venda 3.1 Botão

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS DANIEL FRANCISCO VANCIN

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS DANIEL FRANCISCO VANCIN UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ADMINISTRATIVAS DANIEL FRANCISCO VANCIN INDICADORES TÉCNICOS: UM ESTUDO SOBRE O USO DA ANÁLISE TÉCNICA COMO APOIO

Leia mais

SIS 0011 Sistema de Visão com Perceptron Lento

SIS 0011 Sistema de Visão com Perceptron Lento SIS 0011 Sistema de Visão com Perceptron Lento Guia Rápido de estratégia, configuração e operação Robôs Investidores Sumário 1) Sobre o Trajecta Open... 4 2) Estratégia: Sistema de Visão com Perceptron

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com História Antes do dólar a moeda de referência internacional era a Libra Esterlina, pois a Inglaterra era a grande economia mundial. Somente após a segunda

Leia mais

Nova York supera US$/cents 18,00 com tendência de Alta em Solavanco

Nova York supera US$/cents 18,00 com tendência de Alta em Solavanco Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 526 Ano XVI 23/junho/2014 Nova York supera US$/cents 18,00 com tendência de Alta em Solavanco Nos mercados futuros internacionais a finalização da terceira

Leia mais

Os sinais do Sistema de Movimento Direcional passíveis de automatização

Os sinais do Sistema de Movimento Direcional passíveis de automatização ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Metodologia de Pesquisa Cientifica e Tecnológica I Profa. Dra. Eloize Seno Os sinais do Sistema de Movimento Direcional passíveis de automatização Rodolfo Pereira

Leia mais

www.convexity.net.br http://www.convexity.net.br/treinamentos/in stituto-educacional-bmfbovespa-fazendo-adiferenca/

www.convexity.net.br http://www.convexity.net.br/treinamentos/in stituto-educacional-bmfbovespa-fazendo-adiferenca/ www.convexity.net.br A Convexity possui uma parceria com o Instituto Educacional BM&FBOVESPA. A parceria abrange os seguintes aspectos: - Os treinamentos Convexity são certificados pelo Instituto Educacional.

Leia mais

ANÁLISE TÉCNICA ESTRATÉGIAS UTILIZANDO ELLIOTT ADENDOS:

ANÁLISE TÉCNICA ESTRATÉGIAS UTILIZANDO ELLIOTT ADENDOS: ANÁLISE TÉCNICA ESTRATÉGIAS UTILIZANDO ELLIOTT ADENDOS: INTRODUÇÃO À TEORIA DOS JOGOS DRAWDOWN BANCO DE DADOS DE PAPÉIS OPERÁVEIS AS NOTÍCIAS E O MERCADO SEGUNDO ELLIOTT Grafista de BSB ÍNDICE 2 O Pivô

Leia mais

RELATÓRIO DE PERFORMANCE ELEIÇÕES 2014 STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS

RELATÓRIO DE PERFORMANCE ELEIÇÕES 2014 STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS Ibovtrend THE MARKET TIMING AND TRADE DECISION SYSTEM FOR EVERY MAJOR GLOBAL MARKET RELATÓRIO DE PERFORMANCE ELEIÇÕES 2014 STOCKS ETF S FUTURES CURRENCIES MUTUALFUNDS PERFORMANCE EM OUTUBRO Durante o mês

Leia mais

Nova York segue dentro do atual canal lateral. Margem de ganho mensal supera 8%

Nova York segue dentro do atual canal lateral. Margem de ganho mensal supera 8% Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Nº 519 Ano XVI 05/maio/2014 Nova York segue dentro do atual canal lateral. Margem de ganho mensal supera 8% Nos mercados futuros internacionais, a última semana

Leia mais

3 Passos para ser Rico

3 Passos para ser Rico 3 Passos para ser Rico Antes de tudo, acesse nosso site e inicie seu cadastro: www.equipetrader.com.br 1. Ficha cadastral 2. Comprovante de endereço 3. Documento comprobatório 1 - FICHA CADASTRAL Imprima

Leia mais

Raphael Figueredo RAFI. Módulo II - Intermediário

Raphael Figueredo RAFI. Módulo II - Intermediário Raphael Figueredo RAFI Módulo II - Intermediário ATENÇÃO i ATENÇÃO As informações contidas neste documento têm caráter meramente informativo e genérico. Portanto, não constituem qualquer tipo de aconselhamento

Leia mais

MÉTODO DE INVESTIMENTOS E ESTRATÉGIA OPERACIONAL PARA ESPECULAÇÃO DE CURTO PRAZO EM MERCADOS FUTUROS AGROPECUÁRIOS

MÉTODO DE INVESTIMENTOS E ESTRATÉGIA OPERACIONAL PARA ESPECULAÇÃO DE CURTO PRAZO EM MERCADOS FUTUROS AGROPECUÁRIOS MÉTODO DE INVESTIMENTOS E ESTRATÉGIA OPERACIONAL PARA ESPECULAÇÃO DE CURTO PRAZO EM MERCADOS FUTUROS AGROPECUÁRIOS Joao Guilherme Penteado (UEPG ) joao.penteado@praisce.com.br Pedro Paulo de Andrade Junior

Leia mais

Projeto de uma caixa de ferramentas computacionais aplicadas ao estudo técnico de ações

Projeto de uma caixa de ferramentas computacionais aplicadas ao estudo técnico de ações 2010 Projeto de uma caixa de ferramentas computacionais aplicadas ao estudo técnico de ações Mogi Guaçu/SP Projeto de uma caixa de ferramentas computacionais aplicadas ao estudo técnico de ações Equipe

Leia mais

Educação Financeira Responsável. Escola de Operadores

Educação Financeira Responsável. Escola de Operadores Escola de Operadores Escola de Operadores Treinamentos e Ltda. São Paulo, SP, Brasil Telefone: (5511) 3022-4528 (5511) 99103-9827 www.escoladeoperadores.com.br Contato@escoladeoperadores.com.br http://twitter.com/operadoresbr

Leia mais

Apostila da Oficina. Aprenda a Investir na Bolsa de Valores

Apostila da Oficina. Aprenda a Investir na Bolsa de Valores Apostila da Oficina Aprenda a Investir na Bolsa de Valores O objetivo da Oficina é ensinar como começar a investir no mercado acionário. Então vamos iniciar recapitulando os passos básicos. A primeira

Leia mais

SOJA COMENTÁRIO. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MARGEM: R$ 2.473,00. MÉDIAS 16 Exp. e 51 Exp SUPORTE 2 $ 22,00

SOJA COMENTÁRIO. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MARGEM: R$ 2.473,00. MÉDIAS 16 Exp. e 51 Exp SUPORTE 2 $ 22,00 SOJA GRÁFICO SOJA MAIO BM&F (SOJK10) Análise Gráfica - SOJA Médias Móveis - SOJA MÉDIAS NOVAS!!! Tempo 60 minutos. Médias no Profitchart utilizando o after market. SUPORTE 1 $ 22,60 MÉDIAS 16 Exp. e 51

Leia mais

Guia Rápido - CMA Series 4 Premium/Start. Guia Rápido de Utilização do CMA Series 4 Premium/Start

Guia Rápido - CMA Series 4 Premium/Start. Guia Rápido de Utilização do CMA Series 4 Premium/Start Guia Rápido de Utilização do CMA Series 4 Premium/Start 1 Prezado Usuário (a), Seja bem vindo (a) ao Guia Rápido de Utilização do CMA Series 4 Premium/Start, um roteiro prático para iniciar as configurações

Leia mais

Clube Universitário Invista no seu futuro

Clube Universitário Invista no seu futuro 1. A Paiffer Investimentos A Paiffer Investimentos é uma empresa de gestão e análise, representante da Gradual CCTVM na cidade de Sorocaba e Campinas. Apoiada por uma equipe de profissionais qualificados

Leia mais

A entrevista foi concedida ao fundador da DMC Invest, Daniel de Carvalho.

A entrevista foi concedida ao fundador da DMC Invest, Daniel de Carvalho. Entrevista Exclusiva com Márcio Noronha Márcio Noronha é um dos mais respeitados grafistas do Brasil e seu método operacional, Simetria Sanfonada, é seguido por milhares de pessoas por ser um método simples,

Leia mais

MANUAL DE ANÁLISE TÉCNICA

MANUAL DE ANÁLISE TÉCNICA MANUAL DE ANÁLISE TÉCNICA CAPÍTULO 1 INTRODUÇÃO CAPÍTULO 2 PREMISSAS BÁSICAS E BASE CONCEITUAL DA ANÁLISE TÉCNICA 2.1 - CONSTRUÇÃO DE GRÁFICOS 2.2 - TEORIA DO DOW E CONCEITO BÁSICO DE TENDÊNCIA 2.3 - CONCEITOS

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional em uma instituição que há 15 anos trabalha com

Leia mais

Finanças Pessoais e Mercado Financeiro 14º Encontro Informal - IBRI 11 de agosto de 2004. Mauricio Gallego Augusto Gestor de Renda Variável

Finanças Pessoais e Mercado Financeiro 14º Encontro Informal - IBRI 11 de agosto de 2004. Mauricio Gallego Augusto Gestor de Renda Variável Finanças Pessoais e Mercado Financeiro 14º Encontro Informal - IBRI 11 de agosto de 2004 Mauricio Gallego Augusto Gestor de Renda Variável 1 Objetivo Abordar assuntos que são focados pelos gurus das finanças

Leia mais

www.leandrostormer.com.br

www.leandrostormer.com.br Uma das melhores formas de se desenvolver como trader é através da leitura. Estão disponíveis no mercado livros sobre os mais variados assuntos, para todos os níveis de conhecimento. Quem tem dificuldade

Leia mais

Modalidades. Aluguel de ações; Mercado a termo; Operações estruturadas; Financiamento com opções; Long & Short; Day Trade;

Modalidades. Aluguel de ações; Mercado a termo; Operações estruturadas; Financiamento com opções; Long & Short; Day Trade; Modalidades Fora o clássico buy & hold, que é a compra e eventual construção de uma posição comprada no mercado acionário algumas outras modalidades são: Aluguel de ações; Mercado a termo; Operações estruturadas;

Leia mais

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa. Cássia Menatto Mebius

Insper Instituto de Ensino e Pesquisa. Cássia Menatto Mebius Insper Instituto de Ensino e Pesquisa Certificate in Financial Administration CFM Cássia Menatto Mebius ESTUDO DE CASO: Aspectos da Análise fundamentalista versus análise gráfica para uma corretora São

Leia mais

ESTRATÉGIA LINHAS DE TENDÊNCIA FOREX

ESTRATÉGIA LINHAS DE TENDÊNCIA FOREX ESTRATÉGIA LINHAS DE TENDÊNCIA FOREX Renúncia: Não há garantias de rendimento ou promessas de qualquer tipo que estejam sendo feitas. Seus resultados poderão variar devido a circunstâncias que estão fora

Leia mais

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15%

FILOSOFIA DE INVESTIMENTO. Retorno esperado de um lançamento 80% 100% + 20% 100% ( ) = 60% ( 1 20% ) 20 =1,15% Através da CARTA TRIMESTRAL ATMOS esperamos ter uma comunicação simples e transparente com o objetivo de explicar, ao longo do tempo, como tomamos decisões de investimento. Nesta primeira carta vamos abordar

Leia mais

Janeiro Fevereiro Março Abril. Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

Janeiro Fevereiro Março Abril. Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Como especular com contratos de dólar futuro Assim como as opções, o contrato futuro de dólar é um derivativo. No caso do contrato de dólar negociamos, através da Bolsa, contratos futuros da moeda americana

Leia mais

COMO INVESTIR NA BOLSA DE VALORES

COMO INVESTIR NA BOLSA DE VALORES COMO INVESTIR NA BOLSA DE VALORES Enio Caldas & Associados Consultoria e Treinamento em Bolsa de Valores Olá, eu sou o ENIO CALDAS Professor, pesquisador, estudioso e o mais importante... Um entusiasta

Leia mais

HOME BROKER 2.0. Manual do usuário

HOME BROKER 2.0. Manual do usuário HOME 2013 BROKER 2.0 Manual do usuário SUMÁRIO Tela inicial 2 Adicionando nova tela 2 Adicionando janelas 3 Criando Atalhos das janelas no menu lateral 4 Menu Lateral visualizando saldos e limites 5 Ocultando

Leia mais

FERRAMENTAS GRÁFICAS PARA O ENSINO DE TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES

FERRAMENTAS GRÁFICAS PARA O ENSINO DE TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES FERRAMENTAS GRÁFICAS PARA O ENSINO DE TÉCNICAS DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES José Tarcísio Franco de Camargo jtfc@bol.com.br Faculdade Municipal Prof. Franco Montoro (FMPFM) Rua dos Estudantes, s/n Cachoeira

Leia mais

3 Estratégias de Análise Técnica

3 Estratégias de Análise Técnica 3 Estratégias de Análise Técnica Como foi visto no Capítulo 2, as estratégias dos investidores do mercado são compostas por dois fatores, a saber: o mecanismo de ativação σ i (t) (Eq. 2-10) e o mecanismo

Leia mais

Parceria XTH & Bahia Partners. Informações Gerais aos Interessados

Parceria XTH & Bahia Partners. Informações Gerais aos Interessados Parceria XTH & Bahia Partners Informações Gerais aos Interessados 04/08/2009 2 Conteúdo 1. O que é a Bahia Partners (BP)?... 3 2. Por que a XTH se aliou a BP?... 3 3. Por que a XTH e a BP fecharam parcerias

Leia mais

Manual Didáctico - Análises Técnicas

Manual Didáctico - Análises Técnicas 1 Manual Didáctico - Análises Técnicas 01-Análise Técnica - Definição É um método de avaliação de activos pela utilização de gráficos, tendo em conta a evolução passada de cotações. O objectivo principal

Leia mais

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações

Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Programa de Formação de Investidores no Mercado de Ações Conheça o Mercado Futuro Sumário É proibido transmitir, afixar, distribuir, armazenar, retransmitir, ou reproduzir, ainda que fragmentados, imagens

Leia mais

www.leandrostormer.com.br

www.leandrostormer.com.br 1 OPERANDO OPÇÕES: CONCEITOS E ESTRATÉGIAS I. Introdução: Em primeiro lugar gostaria de deixar claro que este é apenas um resumo, uma pequena introdução a uma forma diferente de operar no mercado financeiro,

Leia mais

Aprenda a investir na Bolsa de Valores

Aprenda a investir na Bolsa de Valores Aprenda a investir na Bolsa de Valores Investimento: Curso completo: R$ 350,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 1 ao 5: R$ 199,00 à vista ou parcelado em até 5x (c/ juros) Módulos 6 ao

Leia mais

Todos os direitos reservados e protegidos pela lei nº 9.610 de 19/02/1998.

Todos os direitos reservados e protegidos pela lei nº 9.610 de 19/02/1998. Todos os direitos reservados e protegidos pela lei nº 9.610 de 19/02/1998. Nenhuma parte deste livro digital, sem autorização prévia, poderá ser reproduzida ou transmitida sejam quais forem os meios empregados:

Leia mais

Curso Análise Técnica 1

Curso Análise Técnica 1 Curso Análise Técnica 1 Módulo 2 de 4 Continuação do Módulo 1 www.tradernauta.com.br Médias Móveis Linhas contínuas utilizadas como Suporte e Resistência; Podem ser traçadas com qualquer média estatística,

Leia mais

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e significa mercadoria. É usado para designar bens sem diferenciação (por não possuírem valor agregado), e são habitualmente extraídas

Leia mais

Periodicidade... 32 Como é feita a contagem de tempo...33 Diferentes periodicidades no mesmo ativo...34 Hierarquia...34 Prazos operacionais...

Periodicidade... 32 Como é feita a contagem de tempo...33 Diferentes periodicidades no mesmo ativo...34 Hierarquia...34 Prazos operacionais... Índice APRESENTAÇÃO...9 INTRODUÇÃO... 11 A atração e a armadilha do mercado... 11 O ciclo evolutivo de um trader...12 Orientando-se por dicas... 14 Orientando-se por notícias... 14 A transição assumindo

Leia mais

FolhaInvest Manual Carteira

FolhaInvest Manual Carteira FolhaInvest Manual Carteira Carteira é onde estão consolidadas as informações sobre suas ações e seu capital. A partir de atalhos, você poderá comprar, clicando na letra C, ou vender, clicando na letra

Leia mais

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e

Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e Commodities são produtos básicos padronizados. A palavra deriva do inglês e significa mercadoria. É usado para designar bens sem diferenciação (por não possuírem valor agregado), e são habitualmente extraídas

Leia mais

GRUPO 12. Celso André Locatelli de Almeida Gabriell Orisaka Jorge Domingos Pizollato Filho José Lucas do Nascimento Santos

GRUPO 12. Celso André Locatelli de Almeida Gabriell Orisaka Jorge Domingos Pizollato Filho José Lucas do Nascimento Santos GRUPO 12 Celso André Locatelli de Almeida Gabriell Orisaka Jorge Domingos Pizollato Filho José Lucas do Nascimento Santos Nostrademus VENDA COMPRA O mercado de ações se caracteriza por possuir diversas

Leia mais

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco.

Para investir em ações, você precisa ser cadastrado em uma Corretora de Valores, Distribuidora ou em um Banco. PERGUNTAS FREQUENTES 1. Como investir no mercado de renda variável (ações)? 2. Como é feita a transferência de recursos? 3. Qual a diferença de ações ON (Ordinária) e PN (Preferencial)? 4. Quais são os

Leia mais

Back-Test no MetaStock

Back-Test no MetaStock Back-Test no MetaStock Visão Geral Tela principal do System Tester O System Tester visa testar sistemas (trading systems) para determinar seu histórico de rentabilidade. Ele ajuda a responder a pergunta

Leia mais

Dica de Trading - Verifique se o seu computador está a funcionar corretamente.

Dica de Trading - Verifique se o seu computador está a funcionar corretamente. Seja bem-vindo as Opções Binárias. Este E-book irá mostrar a você uma pequena visão sobre tudo o que precisa saber sobre os conceitos básicos das opções binárias. O que são Opções Binárias? Uma forma relativamente

Leia mais

Ao final da apostila, você conhece melhor nossa corretora oficial, a XP Investimentos. Saiba como abrir sua conta e desfrutar de inúmeras vantagens.

Ao final da apostila, você conhece melhor nossa corretora oficial, a XP Investimentos. Saiba como abrir sua conta e desfrutar de inúmeras vantagens. Índice É proibido transmitir, afixar, distribuir, armazenar, retransmitir, ou reproduzir, ainda que fragmentados, imagens e textos, marcas registradas e qualquer outro material desta apostila, salvo quando

Leia mais

Estudo sobre estratégia Long-Short entre VALE3 e VALE5, realizado em 07/02/2012

Estudo sobre estratégia Long-Short entre VALE3 e VALE5, realizado em 07/02/2012 Estudo sobre estratégia Long-Short entre VALE3 e VALE5, realizado em 7/2/212 por Luiz F. Rogé Ferreira - para o site InvestCerto. Objetivo: avaliar a possibilidade de fazer uma estratégia long-short, com

Leia mais

COM A TÉCNICA DE REGRESSÃO LINEAR SIMPLES

COM A TÉCNICA DE REGRESSÃO LINEAR SIMPLES DESENVOLVIMENTO DE UM SISTEMA PARA SIMULAÇÃO DE PREVISÃO DE PREÇO DE AÇÕES NA BOVESPA UTILIZANDO DATA MINING COM A TÉCNICA DE REGRESSÃO LINEAR SIMPLES Davi da Silva Nogueira Orientador: Prof. Oscar Dalfovo,

Leia mais

Indicadores. Médias Móveis. Módulo 2

Indicadores. Médias Móveis. Módulo 2 Indicadores Médias Móveis Uma média móvel é a representação do valor médio negociado, normalmente dos preços de fechamento, em um período de tempo. Seu cálculo geralmente é efetuado pela média dos fechamentos

Leia mais

As ações, em sua maioria, são negociadas a partir de códigos formados através de letras e números:

As ações, em sua maioria, são negociadas a partir de códigos formados através de letras e números: Como funciona o mercado de ações Conceitualmente, uma ação é um pedaço de uma empresa, ou seja, comprar uma ação significa ser sócio de uma companhia. No Brasil, as ações de empresas de capital aberto

Leia mais

COMO FUNCIONA UM ALGORITMO GENÉTICO? Hindemburg Melão Jr. http://www.saturnov.com

COMO FUNCIONA UM ALGORITMO GENÉTICO? Hindemburg Melão Jr. http://www.saturnov.com COMO FUNCIONA UM ALGORITMO GENÉTICO? Hindemburg Melão Jr. http://www.saturnov.com Algoritmos genéticos são ferramentas estatísticas com numerosas aplicações em muitas áreas, para lidar com situações nas

Leia mais

www.contratofuturo.com

www.contratofuturo.com www.contratofuturo.com Boi - Mercado Mercado de Boi gordo - Brasil: * Maior exportador mundial, * Consumo interno: mais de 70%, * Maior rebanho comercial, * Perda de área para outras culturas. - Mundo:

Leia mais

Implementação de estratégias

Implementação de estratégias Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3 Etapa 4 Etapa 5 Disciplina Gestão Estratégica e Serviços 7º Período Administração 2013/2 Implementação de estratégias Agenda: Implementação de Estratégias Visão Corporativa sobre

Leia mais

O que são CFDs? CFDS Uma abordagem prática

O que são CFDs? CFDS Uma abordagem prática O que são CFDs? Um CFD (Contract for difference) é um instrumento financeiro negociado fora de mercados regulamentados que proporciona, aos investidores, uma forma mais eficiente de negociação em acções.

Leia mais

Instituto Tecnológico de Aeronáutica Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica. Relatório de Estágio Curricular. Sérgio Henrique Cunha de Albuquerque

Instituto Tecnológico de Aeronáutica Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica. Relatório de Estágio Curricular. Sérgio Henrique Cunha de Albuquerque Instituto Tecnológico de Aeronáutica Engenharia de Infra-Estrutura Aeronáutica Relatório de Estágio Curricular Sérgio Henrique Cunha de Albuquerque São José dos Campos Novembro/2005 Relatório de estágio

Leia mais

Opere com OBJETIVOS THOMSON REUTERS METASTOCK

Opere com OBJETIVOS THOMSON REUTERS METASTOCK Opere com OBJETIVOS THOMSON REUTERS METASTOCK Por que a maioria dos traders falha? Centenas de milhares de pessoas de todo o mundo negociam ações, opções, commodities, FOREX, e outros. Todos estes investidores

Leia mais

FIBONACCI ESTA FANTÁSTICA FERRAMENTA

FIBONACCI ESTA FANTÁSTICA FERRAMENTA FIBONACCI ESTA FANTÁSTICA FERRAMENTA Por Alberto Mengozzi (Menalbi) menalbi@ig.com.br Em: 09 de janeiro de 2004. Última revisão em: 14 de janeiro de 2004. Tudo deve ser apresentado da maneira mais simples

Leia mais