PRIMEIRA REPÚBLICA ( ) * República da Espada ( ) - militares no poder * República Oligárquica ( ) cafeicultores no poder.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PRIMEIRA REPÚBLICA (1889-1930) * República da Espada (1889-1894) - militares no poder * República Oligárquica (1894-1930) cafeicultores no poder."

Transcrição

1 PRIMEIRA REPÚBLICA ( ) * República da Espada ( ) - militares no poder * República Oligárquica ( ) cafeicultores no poder. Vai da proclamação da República até a ascensão de Getúlio Vargas ao poder. # Composição de forças que Proclamaram a República: * Exército alta cúpula militar (influenciados pelo positivismo). Defendiam um Estado forte e centralizado. * Cafeicultores do Oeste Paulista possuíam mentalidade empresarial moderna. Defendiam o Federalismo e o Estado liberal. * O Exército e os cafeicultores eram grupos excluídos do poder político # Com a Proclamação da República o país passa a se chamar República Federalista do Brasil (Estados Unidos do Brasil) - República = Coisa Pública: Aparelho de Estado moderno: mais flexível e menos centralizado. - Federativa: Estados com relativa autonomia política Atendimento aos interesses das classes médias e dos cafeicultores exclusão das camadas populares. Etapas do Brasil República - Crise da República Velha: econômica (superprodução de café) e política (críticas à organização da República) - Movimento Tenentista - Nomeação de civis para pastas de ministérios militares provoca críticas ao governo. - Reação Republicana: chapa de oposição em apoio aos tenentistas (PE, BA e RS). - Episódio das Cartas Falsas - Revolta do Forte de Copacabana - Semana de Arte Moderna 1) Primeira República ( ) 2) Era Vargas ( ) 3) República Populista ( ) 4) Ditadura Militar ( ) 5) Nova República ( ) # República da Espada ( ) 1) Governo Provisório ( ) Marechal Deodoro da Fonseca Realizações: banimento da família real expulsão da família real grande naturalização: imigrantes são naturalizados fim do padroado Estado assume o casamento civil, o registro civil, há a secularização dos cemitérios (antes eram administrados pela Igreja) # Organização Política Forma de governo: República Federativa Democrática com espírito liberal (vitória dos cafeicultores dos Estados Unidos do Brasil) República Presidencialista Chefe de governo = Presidente 1

2 Constituição Republicana de 1891 (Esta é a segunda constituição do país): Senadores mandato de 9 anos (3 senadores por Estado) Deputados mandato de 3 anos (de acordo com o número populacional de cada Estado) Eleições diretas para Presidente Voto universal e facultativo (mulheres, analfabetos, mendigos e soldados rasos não votavam) Voto aberto (não era secreto) coronelismo/voto de cabresto Primeira eleição para presidente seria indireta (só senadores e deputados votavam) # Governo de Marechal Deodoro da Fonseca (1891) Deodoro da Fonseca ganha as eleições em 1891 embora haja forte oposição de seu governo, caracterizado como conservador e centralizador. Principais medidas: Encilhamento: política econômica de apoio à industrialização elaborado por Rui Barbosa (Ministro da Fazenda). Emissão de papel moeda (para cobrir gastos dos assalariados e expandir o crédito estimulando a criação de novas empresas) Conseqüências: a) Aumento da inflação (desequilíbrio entre o valor da produção e o meio circulante existente, ocasionando uma desvalorização do dinheiro devido à alta dos preços) b) Criação de companhias fantasmas. Renúncia de Deodoro da Fonseca: a) Crise ministerial: ministros demitem-se coletivamente após alguns dias de governo. b) Crise no Congresso: Deodoro fecha o Congresso e declara estado de sítio 1. # Governo de Floriano Peixoto ( ) Apoio das Forças Armadas (Exército e Marinha) e do PRP (Partido Republicano Paulista). Floriano deveria convocar novas eleições, pois, como não havia decorrido dois anos do período presidencial, o vicepresidente não poderia assumir porém, Floriano alega que o primeiro mandato é atípico (eleições indiretas) e assim assume a presidência governa sob forte oposição. Revoltas: a) Manifesto dos 13 Generais: Floriano aposenta todos (Forças Armadas dividem-se). Revoltas: b) Revolta da Armada RJ (Guanabara) 1893 rebelião das Forças Armadas. c) Revolta Federalista RS 1892/1895 duas facções de proprietários de terra do RS: federalistas (maragatos) defendiam a implantação do parlamentarismo X centralistas (pica-paus) - defendiam a centralização de poder eram apoiados por Floriano Peixoto (fica conhecido como o Marechal de Ferro) 1 Dispositivo constitucional que amplia os poderes do Estado, que corre perigo e a sociedade tem poucos direitos individuais. 2

3 República Oligárquica ( ) Características Gerais: * Política dos Governadores: criada pelo presidente Campos Sales ( ) # Esta política tinha como objetivo buscar o apoio dos governadores dos Estados para a eleição dos presidentes indicados pelo governo federal para as próximas eleições # Coronelismo: para a manutenção da Política dos Governadores, o papel dos coronéis foi fundamental. * Coronéis: fazendeiros (proprietários de terras): sua influência econômica transforma-se em influência política estes se destinavam a organizar os currais eleitorais (nos municípios) para eleger os candidatos que os governadores dos Estados estavam apoiando. * Voto de cabresto: era manipulado pelo grande fazendeiro. * Para conseguir os votos necessários às eleições os coronéis prestavam favores a população (doavam dinheiro, medicamentos, tratamentos médicos, roupas, alimentação, vestuário etc) e por meio deles conquistava os votos. * CVM (Comissão Verificadora de Mandatos) verificava a clareza do processo eleitoral. # Eleições eram marcadas pelo caráter fraudulento e manipulatório # Política do Café-com-Leite * SP e MG eram os Estados mais ricos e mais populosos do país. A Política do Café-com-Leite consistia na alternância de paulistas e mineiros na presidência. * São Paulo PRP (partido republicano Paulista) * Minas Gerais PRM (Partido Republicano Mineiro) Economia * Funding-loan: Ministro da Fazenda de Campos Sales Joaquim Murtinho foi à Inglaterra renegociar a dívida externa há estabilização da economia e um crescimento do mercado interno. * Política de valorização do Café: socialização dos prejuízos Brasil importa o resto exporta café crise de superprodução preço do café despenca no mercado internacional 3

4 # Convênio de Taubaté (1906) governo adquiriria o excedente do café mediante empréstimos no exterior esse convênio foi uma solução paliativa : Tratado de Petrópolis Acre é incorporado ao Brasil - Destaque para o Ministro das Relações Exteriores: Rio Branco * Campanha Civilista (1910) rompimento das relações entre SP e MG sucessão presidencial: Rui Barbosa (SP+BA) antimilitarismo (Campanha Civilista) X Hermes da Fonseca (MG+RS) apoio aos setores conservadores das oligarquias Fraudes nas eleições: Hermes da Fonseca vence, colocando em prática a política das salvações, pretendendo moralizar a vida pública nacional afastando do poder as oligarquias estaduais. Revoltas da República Velha # Guerra de Canudos (BA 1896/1897) região pobre: concentração latifúndios; movimento de cunho religioso e popular Líder: Antonio Conselheiro (beato líder carismático) Arraial de Canudos comunidade núcleo próspero dedicado ao comércio com as cidades vizinhas atrai grande número de fiéis. inimigos: grandes fazendeiros (perdem mão-de-obra e influência política) movimento foi severamente punido pelo governo federal (Prudente de Moraes) * Obs: Euclides da Cunha em Os Sertões conta a Guerra de Canudos # Revolta da Chibata (RJ 1910) governo de Hermes da Fonseca revolta de marinheiros pela oposição a castigos corporais na Marinha e péssima condição de trabalho Líder: João Cândido A Revolta inicia-se quando um marinheiro recebe chibatadas como castigo Revoltosos foram presos e o governo amenizou os castigos na Marinha Na década de 70, Aldir Blanc e João Bosco fizeram a música Mestre Sala dos Mares em homenagem a João Cândido 2 Que serve para acalmar, aliviar temporariamente. 4

5 # Guerra do Contestado ( ) região entre Santa Catarina e Paraná Movimento messiânico e popular Líder: José Maria Causas do conflito: construção de estrada de ferro envolvendo a região do Contestado população aglutina-se em torno de José Maria. os confrontos entre os seguidores de José Maria e o governo federal foram violentos. Em 1915 o movimento foi destruído # Cangaço (ocorre principalmente no Nordeste) Também chamado de banditismo social resultado da grande miséria e desigualdade social no Nordeste bandos armados independentes destaque para Virgulino Ferreira da Silva (Lampião) cangaceiros eram admirados pela comunidade por seus feitos de coragem e valentia # Revolta da Vacina (1904 RJ) Ocorre no governo de Rodrigues Alves Osvaldo Cruz (médico sanitarista) desenvolve campanha de vacinação obrigatória da população RJ precárias condições de higiene disseminação de doenças rápido crescimento populacional Pereira Passos (prefeito RJ) promove junto com o governo federal a reurbanização do RJ- massa da população não se beneficia das medidas governamentais população é desalojada do centro para a periferia. a revolta popular se deu quando da obrigação da vacinação a toda a população. # Movimento Tenentista * Movimento de jovens oficiais que questionam as oligarquias tradicionais e propunham a centralização do poder e reformas no sistema eleitoral 5

6 Década de 20 movimento tenentista (Exército) classe média criticavam a política do café-com-leite Defendiam o voto secreto ( reformismo ingênuo ) # 18 do Forte de Copacabana - Artur Bernardes é acusado de redigir uma carta contra os soldados (episódio chamado de Cartas Falsas ) Tenentes se rebelam e tomam o Forte de Copacabana - Cercados, os tenentes se rendem, porém, 17 tenentes enfrentam as tropas do governo (um civil se junta aos tenentes). - manifestação dos tenentes que são mortos na Avenida Atlântica (RJ). # 1924: Levante tenentista em São Paulo * Surge a Coluna Paulista * Líderes: General Isidoro Dias e Miguel Costa * Coluna Prestes: Líder Luis Carlos Prestes e João Alberto percorrem km no território brasileiro buscando apoio para a causa tenentista. * Levante tenentista do RS # Primeira Guerra Mundial ( ) * Brasil envia medicamentos, enfermeiros e médicos para a Guerra * Não participa diretamente do conflito - Repercussões no Brasil: queda da cafeicultura a partir de 1919 período da Primeira Guerra: queda das exportações de café Industriais: oposição aos cafeicultores estão se fortalecendo Êxodo rural: crescimento das cidades # 1917: Revolução Russa operários que chegam ao Brasil são qualificados tecnicamente e politicamente. Movimento operário: as condições de trabalho precárias e os longos turnos de trabalho não indenizados favoreceram manifestações através de seguidas greves (São Paulo 1917). - operariado brasileiro: imigrantes que aqui chegam difundem o anarquismo e comunismo. # Semana de Arte Moderna (São Paulo 1922) efervescência urbana de São Paulo reunião de artistas e intelectuais que contestavam a mentalidade artística brasileira tradicional e exigiam uma discussão mais ampla da nossa realidade Teatro Municipal de São Paulo Semana de Arte Moderna: manifestações de artistas plásticos e literatos como Mário de Andrade, Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfati, Victor Brecheret, Di Cavalcanti entre outros. # Crise de 29 queda da Bolsa de Valores de Nova York (EUA) crise teve importantes repercussões internacionais atingindo inclusive o Brasil quando então a economia cafeeira se desorganizou. # Crise da República Velha 6

7 * Eleições Presidenciais de 1930 Júlio Prestes (SP) continuação da socialização dos prejuízos X Getúlio Vargas (RS) fim da política do Café-com-leite Aliança Liberal: voto secreto, anistia política, criação de legislação trabalhista etc. Getúlio Vargas Júlio Prestes Júlio Prestes vence as eleições Assassinato do Vice de Getúlio Vargas João Pessoa (PB): crime é acusado como político, embora as causas fossem pessoais. Revolução de 30 03/10/1930: Oposição une-se no Nordeste e Rio Grande do Sul 24/10/1930: Vargas depõe Washington Luís Júlio Prestes foge para a Europa cafeicultores são derrubados aristocracia rural ascensão política da burguesia industrial latifundiários perdem o prestígio político declínio da Inglaterra e supremacia dos Estados Unidos indústria cresce êxodo rural # Panorama geral - Presidentes civis: a) Prudente de Morais ( ) Vargas assume o poder do governo provisório - Fim da Revolta Federalista - Enfrenta a Revolta de Canudos - Soluciona questões fronteiriças com Argentina (Questão das Missões ou Palmas) e França (Amapá e Guiana Francesa). b) Campos Sales ( ) 7

8 - Funding-loan - Política dos Governadores - Política do Café-com-leite c) Rodrigues Alves ( ) - Urbanização do RJ e enfrenta a Revolta da Vacina - Questões de definição de fronteiras com Inglaterra (Guiana Inglesa) - Tratado de Petrópolis inserção do Acre - Convênio de Taubaté (política de valorização do café pelo governo). d) Afonso Pena ( ) - Brasil participa da Segunda Conferência de Paz de Haia. - Em junho de 1909 Afonso Pena Falece e o vice Nilo Peçanha termina o mandato. e) Nilo Peçanha ( ) - Campanha Civilista do candidato Rui Barbosa contra Hermes da Fonseca. Rui Barbosa é derrotado. f) Hermes da Fonseca ( ) 8

9 - Política das Salvações - Enfrenta a Revolta da Chibata, A Guerra do Contestado e a Revolta de Juazeiro. - Contrata o segundo funding-loan - Primeira Guerra Mundial (Brasil declara-se neutro, embora apóie a Inglaterra). g) Wenceslau Brás ( ) - Surto exportador e manufatureiro devido à Primeira Guerra mundial - Para suceder O presidente, foram eleitos Rodrigues Alves e Delfim Moreira como vice. Rodrigues Alves adoece e não é empossado. Delfim Moreira assume a presidência. h) Delfim Moreira ( ) - Rodrigues Alves falece. - Brasil participa da Conferência de Paz de Versalhes i) Epitácio Pessoa ( ) - Episódio das Cartas Falsas - Revolta do Forte de Copacabana 9

10 - Semana de Arte Moderna j) Arthur Bernardes ( ) - Crise da República Velha: econômica (superprodução de café) e política (críticas à organização da República) - Movimento Tenentista - Nomeação de civis para pastas de ministérios militares provoca críticas ao governo. - Reação Republicana: chapa de oposição em apoio aos tenentistas (PE, BA e RS). - Estado de sítio durante praticamente todo o seu mandato. - Cresce oposição no Sul Aliança Libertadora. - Coluna Tenentista Paulista - Coluna Prestes - Reforma Constitucional fortalecimento do poder Executivo com a intervenção federal nos estados com a limitação do habeas-corpus e vetos presidenciais além da expulsão de estrangeiros considerados inoportunos. l) Washington Luís ( ) - Lema do governo: governar é abrir estradas - Não cumpriu o mandato completo porque foi deposto após a Revolução de Governo marcado por crise econômica e política. - Indica o candidato Júlio Prestes à sucessão do governo (outro paulista). Gera crises em especial porque ele é eleito. - Aliança Liberal: oposição à candidatura de Júlio Prestes Candidatos: Getúlio Vargas (RS) e vice-presidente: João Pessoa (PB) - 24/10/1930 Washington Luís é deposto poder é passado para uma Junta Pacificadora. Com a chegada de Getúlio Vargas ao RJ em 1930, a Junta entrega o poder a ele. 10

XIII. A República dos Marechais

XIII. A República dos Marechais XIII. A República dos Marechais Governo (Provisório) de Deodoro Primeiras medidas: - Federalismo - Separação entre Igreja e Estado (registro civil de nascimento e casamento civil) - Novos símbolos nacionais

Leia mais

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA

A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A INSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA A PROCLAMAÇÃO Proclamada em 15 de novembro de 1889, a República nascia no Brasil como resultado de um movimento de cúpula, como uma espécie de revolução pelo alto controlada

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano.

REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. REPÚBLICA VELHA (1889 1930) Disciplina: História. Professora: Daianne. Série: 9º ano. PROJETOS DE REPÚBLICA MILITARES Relutava em convocar eleições para a Assembleia Constituinte; Queria um governo forte,

Leia mais

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA Unidade 2, Tema 2 e 3. Págs. 50 53 Personagem. Pág. 55 e 64 Ampliando Conhecimentos. Págs. 60-61 Conceitos Históricos. Pág. 65 Em foco. Págs. 66-71 GUERRA DE CANUDOS

Leia mais

problemas ligados a construção de uma estrada de ferro. Esta estrada de ferro acabou desalojando parte da população local, além de gerar desemprego e

problemas ligados a construção de uma estrada de ferro. Esta estrada de ferro acabou desalojando parte da população local, além de gerar desemprego e Movimentos sociais * A República Oligárquica foi um período turbulento. Várias revoltadas sacudiram o país. * No geral, estas revoltas mostravam insatisfação diante de um sistema de governo que alterava

Leia mais

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro.

O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. Cronologia 1889 O Império brasileiro participa da exposição Universal de Paris. 15 de junho Atentado contra d. Pedro II no Rio de Janeiro. 9 de novembro Baile da Ilha Fiscal. 15 de novembro Proclamação

Leia mais

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições.

Revolução de 1930. Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Revolução de 1930 Fatores: Crise de 1929. Movimento Tenentista. Resultado das eleições. Revolução de 1930 Responsável pelo fim da chamada Política café com leite Política café com leite

Leia mais

História 7C Aula 19 República do Café III

História 7C Aula 19 República do Café III História 7C Aula 19 República do Café III Marechal Hermes da Fonseca (RS) (1910-1914) Revolta da Chibata (RJ 1910): João Cândido (líder), posteriormente apelidado de Almirante Negro. Causas: maus tratos,

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 (1,0 ponto) A Segunda Grande Guerra (1939-1945), a partir de 7 de dezembro de 1941, adquire um caráter mundial quando os a) ( ) russos tomam a iniciativa

Leia mais

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889.

Mas, um golpe de Estado militar instaurou a forma republicana presidencialista, em 15 de novembro de 1889. Brasil no período de transição: Império para República. Éramos governados por um dos ramos da Casa de Bragança, conhecido como família imperial brasileira que constituía o 11º maior império da história

Leia mais

Conflitos sociais na Primeira República

Conflitos sociais na Primeira República ficha 37 Conflitos sociais na Primeira República Os conflitos sociais na Primeira República Da passagem do século XIX para o XX, até a década de 1930, a sociedade brasileira passou por várias adaptações,

Leia mais

O fim do Regime Monárquico e a. O nascimento da República

O fim do Regime Monárquico e a. O nascimento da República O fim do Regime Monárquico e a Primeira República O nascimento da República MONARQUIA Forma de governo em que o poder supremo está nas mãos de um monarca ou rei. O cargo é vitalício e passado aos descendentes,

Leia mais

República Velha 1889-1930

República Velha 1889-1930 República Velha 1889-1930 Fases Períodos da República no Brasil: 1889-1930: República Velha (Primeira República) # 1889-1894 República das Espadas # 1894-1930 República Oligárquica 1930-1945: Era Vargas

Leia mais

A República do Café - II. Prof. Thiago História C Aula 10

A República do Café - II. Prof. Thiago História C Aula 10 A República do Café - II Prof. Thiago História C Aula 10 Hermes da Fonseca (1910-1914) Política Salvacionista Enfrenta a Revolta da Chibata Criou a faixa presidencial; Único presidente a casar durante

Leia mais

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO

HISTÓRIA DO LEGISLATIVO HISTÓRIA DO LEGISLATIVO Maurício Barbosa Paranaguá Seção de Projetos Especiais Goiânia - 2015 Origem do Poder Legislativo Assinatura da Magna Carta inglesa em 1215 Considerada a primeira Constituição dos

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 )

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) Repressão do governo. Sem maiores consequências. REVOLTA DA VACINA: OSWALDO CRUZ Revolta dos Marinheiros ou Revolta da Chibata (RJ 1910): João Cândido (líder), posteriormente apelidado de Almirante Negro.

Leia mais

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável

Rei (controla poder moderador) além de indicar o primeiro ministro e dissolve a Câmara de Deputados Monarquia torna-se estável História do Brasil Professora Agnes (Cursinho Etec Popular de São Roque) Política Interna O SEGUNDO REINADO (1840-1889) * Apogeu da monarquia brasileira. * Centralização política e administrativa. * Pacificação

Leia mais

REPÚBLICA VELHA (1889-1930)

REPÚBLICA VELHA (1889-1930) REPÚBLICA VELHA (1889-1930) O período que se estende da queda da monarquia, em 1889, até a revolução de 1930, é conhecido em nossa história como República Velha. Esta, por sua vez, divide-se em: República

Leia mais

REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930)

REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930) REPUBLICA VELHA HISTÓRIA DO BRASIL (1889-1930) INTRODUÇÃO A mudança do regime político não mudou a situação do Brasil; Apesar de não existir mais escravidão, a massa trabalhadora seguiu sendo explorada;

Leia mais

EXERCÍCIOS SOBRE REPÚBLICA VELHA

EXERCÍCIOS SOBRE REPÚBLICA VELHA EXERCÍCIOS SOBRE REPÚBLICA VELHA 1. Com o fim da escravidão no Brasil como as fazendas continuaram tendo mão de obra? A) Os ex-escravos foram contratados para continuarem trabalhando na plantação e colheita.

Leia mais

Guerra por domínio territorial e econômico.

Guerra por domínio territorial e econômico. Guerra da Crimeia Quando: De 1853 até 1856 Guerra por domínio territorial e econômico. Cerca de 595 mil mortos Por que começou: A Rússia invocou o direito de proteger os lugares santos dos cristãos em

Leia mais

A República do Café - I. Prof. Thiago História C Aula 09

A República do Café - I. Prof. Thiago História C Aula 09 A República do Café - I Prof. Thiago História C Aula 09 Prudente de Morais Primeiro presidente Civil; Pacificação da Revolução Federalista Resolveu a questão de limites com a Argentina Messianismo no Brasil

Leia mais

Brasil Império. Sétima Série Professora Carina História

Brasil Império. Sétima Série Professora Carina História Brasil Império Sétima Série Professora Carina História Confederação do Equador Local: Províncias do Nordeste. Época: 1824. Líderes da revolta: Manuel Paes de Andrade, frei Caneca e Cipriano Barata. Causas:

Leia mais

Prof. André Vinícius.

Prof. André Vinícius. 1 - Diferentes projetos republicanos: República Positivista: centralização política nas mãos do presidente. Postura predominante entre os militares. Prevaleceu entre 1889 e 1894, durante a chamada República

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

A Primeira República do Brasil Os Militares

A Primeira República do Brasil Os Militares A Primeira República do Brasil Os Militares Prof. Me. Ubiratã F. Freitas. Na segunda metade do século XIX, a sociedade brasileira sofreu uma série de transformações. Nas províncias ao sul do Rio de Janeiro,

Leia mais

REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos

REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos REPÚBLICA OLIGÁRQUICA - termo de origem grega governo dos melhores ou governo dos poucos,os mais ricos A República Velha teve 13 Presidentes nesse período o poder foi dominado pela oligarquia cafeeira

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA. MOVIMENTO BURGUÊS França antes da revolução TEVE APOIO DO POVO Monarquia absolutista Economia capitalista.(costumes feudais) sociedade estamental. 1º Estado-

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

presidencial por Deodoro. Fracassada a rebelião, foi um dos deportados para Cucuí, no alto Amazonas, e perdeu o cargo de diretor da Faculdade de

presidencial por Deodoro. Fracassada a rebelião, foi um dos deportados para Cucuí, no alto Amazonas, e perdeu o cargo de diretor da Faculdade de SEABRA, J. J. *const. 1891; dep. fed. BA 1891-1893 e 1897-1902; min. Interior e Just. 1902-1906; dep. fed. BA 1909-1910; min. Viação 1910-1912; gov. BA 1912-1915; dep. fed. BA 1916-1917; sen. BA 1917-1920;

Leia mais

Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34

Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34 Trabalho de história 3º tri Integrantes Frederico Strasser Nº:15 Diogo Amorim Nº:12 Guilherme Hasslocher Nº:19 Lucas Fuss Nº:28 Mateus Peres Nº:34 -Enquanto Buenos Aires se tornava mais poderosa, os lideres

Leia mais

Prof. Thiago Oliveira

Prof. Thiago Oliveira Prof. Thiago Oliveira Depois da 2ª Guerra Mundial o Brasil passou por um período de grandes transformações no campo da política, economia e sociedade, superando o Estado Novo de Getúlio e experimentando

Leia mais

PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES

PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES PERÍODO MILITAR (1964/1985) PROF. SORMANY ALVES INTRODUÇÃO Período governado por GENERAIS do exército brasileiro. Adoção do modelo desenvolvimento dependente, principalmente dos EUA, que subordinava a

Leia mais

Campos Salles ( ), firmou um pacto de poder chamado de Política dos Governadores.

Campos Salles ( ), firmou um pacto de poder chamado de Política dos Governadores. Campos Salles (1898-1902), firmou um pacto de poder chamado de Política dos Governadores. Um compromisso político entre o governo federal e as oligarquias que governavam os estados tendo por objetivo acabar

Leia mais

Pré Vestibular Social Nossa Senhora da Glória. - Revoltas

Pré Vestibular Social Nossa Senhora da Glória. - Revoltas Frente 2: História do Brasil Professor: Michel Marques michelmarques@id.uff.br Aula 16 - República Velha e a Revolução de 30 Pré Vestibular Social Nossa Senhora da Glória - Política República das Espadas

Leia mais

REPÚBLICA VELHA ( 1889 1930 ) Professor Danilo Bezerra. História. OBS: Estudem também pelo livro didático.

REPÚBLICA VELHA ( 1889 1930 ) Professor Danilo Bezerra. História. OBS: Estudem também pelo livro didático. REPÚBLICA VELHA ( 1889 1930 ) Professor Danilo Bezerra. História. OBS: Estudem também pelo livro didático. Grande abraço e bons estudos!!! REPUBLICANISMO É A IDEOLOGIA A QUAL UMA NAÇÃO É GOVERNADA COMO

Leia mais

Período Populista (1945/64)

Período Populista (1945/64) Período Populista (1945/64) INTRODUÇÃO Período de Democracia, sem censura e eleições direta (o( o povo vota) para presidente. O mundo encontrava-se no Período de Guerra Fria : Capitalistas (EUA) X Socialistas

Leia mais

EXERCÍCIOS HISTÓRIA REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE

EXERCÍCIOS HISTÓRIA REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE LICEU DE ESTUDOS INTEGRADOS Aluno:... Série: 3º ano do ENSINO MÉDIO Professor: ANSELMO EXERCÍCIOS HISTÓRIA REPÚBLICA DO CAFÉ COM LEITE 1ª) A instauração da República no Brasil foi inspirada por uma doutrina

Leia mais

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964):

A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA POPULISTA (1945 1964): 1. - PRINCIPAIS PARTIDOS: PSD (Partido Social Democrático): Principal partido. Criado por Getúlio Vargas. Base rural. Industriais, banqueiros e latifundiários

Leia mais

GOVERNO DEODORO DA FONSECA

GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO DEODORO DA FONSECA GOVERNO PROVISÓRIO (1889/1891) 1- Primeiras medidas: Fim do Senado vitalício e do conselho de Estado, Dissolução da Câmara dos Deputados, Separação entre Igreja e Estado (extinção

Leia mais

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917.

FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. FAGUNDES, Almeida * dep. fed. RJ 1915-1917. João Frederico de Almeida Fagundes nasceu em Maricá, na antiga província do Rio de Janeiro, em 24 de maio de 1856, filho de José Manuel Nunes Fagundes e de Maria

Leia mais

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo

Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo A UA UL LA MÓDULO 7 Crescimento urbano e industrial dos anos 20 ao Estado Novo Nesta aula O café foi o principal produto de exportação durante a República Velha. Os cafeicultores detinham o controle da

Leia mais

COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC

COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC COLÉGIO LUIZA DE MARILLAC EXTERNATO POPULAR SÃO VICENTE DE PAULO Rua Voluntários da Pátria, 1.653 - Santana - São Paulo - CEP: 02011-300 Tel/fax: 2226-6161 - www.marillac.g12.br - marillac@marillac.g12.br

Leia mais

ANTECEDENTES A idéia de República

ANTECEDENTES A idéia de República ANTECEDENTES A idéia de República Silêncio, o imperador está governando o Brasil Piada comum entre os republicanos. Para eles, não era apenas o imperador que estava envelhecido e incapaz. O próprio regime

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 9 o ano 1 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : 1. A proclamação da República correspondeu ao encontro de duas forças diversas Exército e fazendeiros de café movidas por razões

Leia mais

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: A Revolução Francesa

INTEIRATIVIDADE FINAL CONTEÚDO E HABILIDADES DINÂMICA LOCAL INTERATIVA. Conteúdo: A Revolução Francesa Conteúdo: A Revolução Francesa Habilidades: Reconhecer nas origens e consequências da Revolução Francesa de 1789, os elementos fundamentais da formação política e social contemporânea para a história contemporânea.

Leia mais

A República Oligárquica. Prof. Thiago

A República Oligárquica. Prof. Thiago A República Oligárquica Prof. Thiago Prudente de Morais Primeiro presidente Civil; Pacificação da Revolução Federalista Resolveu a questão de limites com a Argentina Messianismo no Brasil Tidos como ameaça

Leia mais

XVI. A Revolução de 1930

XVI. A Revolução de 1930 XVI. A Revolução de 1930 Queda da Bolsa de Valores de Nova York. A Crise do capitalismo e o Café. Desestruturação do poder tradicional. Consciência trabalhista. Problema de salário é caso de polícia. (Presidente

Leia mais

A República da Espada. Prof. Thiago História C Aula 08

A República da Espada. Prof. Thiago História C Aula 08 A República da Espada Prof. Thiago História C Aula 08 O Novo Regime Proclamação da República Militares ideário positivista Cafeicultores defesa do federalismo Classe Média desenvolvimento industrial e

Leia mais

Histórico das constituições: direito de sufrágio

Histórico das constituições: direito de sufrágio 89 Histórico das constituições: direito de sufrágio André de Oliveira da Cruz Waldemar de Moura Bueno Neto José Carlos Galvão Goulart de Oliveira Graduandos pela Faculdade de Educação, Administração e

Leia mais

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO 1 - INTRODUÇÃO Séc. XIX consolidação da burguesia: ascensão do proletariado urbano (classe operária) avanço do liberalismo.

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Disciplina: História. Professor Hércules Alfredo Batista Alves

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Disciplina: História. Professor Hércules Alfredo Batista Alves CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS Curso Pró-Técnico Disciplina: História Texto Experimental 1 a Edição Professor Hércules Alfredo Batista Alves Varginha, Minas Gerais Dezembro de 2006

Leia mais

Resumo História do Brasil (Boris Fausto) por Rafael Ávila

Resumo História do Brasil (Boris Fausto) por Rafael Ávila Resumo História do Brasil (Boris Fausto) por Rafael Ávila A Primeira República (1889-1930) Os 15 anos após o 15 de Novembro foram de grande incerteza. Os representantes políticos das províncias mais importantes

Leia mais

Introdução. Aspectos Sociais, Políticos e Econômicos na Era Vargas 1930-1945

Introdução. Aspectos Sociais, Políticos e Econômicos na Era Vargas 1930-1945 Introdução Este artigo tem como objetivo caracterizar o período da historia brasileira no período do governo de Getulio Vargas entre os anos de 1930 e 1945, os acontecimentos dentro e fora do país e algumas

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) REPÚBLICA VELHA ( ) EXCEÇÕES: : Hermes da Fonseca (MG + RS) Política das Salvações *

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) REPÚBLICA VELHA ( ) EXCEÇÕES: : Hermes da Fonseca (MG + RS) Política das Salvações * 3 - República Oligárquica (1894 1930): OLIGARQUIA = Governo de poucos. Período em que o Brasil foi controlado por cafeicultores da região sudeste, especialmente de SP e MG. No âmbito regional, outras oligarquias

Leia mais

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com.

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS Próximo HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR. Caderno 10» Capítulo 4. www.sejaetico.com. CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS HISTÓRIA O BRASIL, O MUNDO E A PAZ NUCLEAR Caderno 10» Capítulo 4 www.sejaetico.com.br CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS A experiência democrática no Brasil (1945-1964)

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

Europa no Século XIX FRANÇA RESTAURAÇÃO DA DINASTIA BOURBON LUÍS XVIII CARLOS X LUÍS FELIPE ( 1824 1830 )

Europa no Século XIX FRANÇA RESTAURAÇÃO DA DINASTIA BOURBON LUÍS XVIII CARLOS X LUÍS FELIPE ( 1824 1830 ) Europa no Século XIX FRANÇA RESTAURAÇÃO DA DINASTIA BOURBON -Após a derrota de Napoleão Bonaparte, restaurou-se a Dinastia Bourbon subiu ao trono o rei Luís XVIII DINASTIA BOURBON LUÍS XVIII CARLOS X LUÍS

Leia mais

Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave

Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave Resumo Por Rafael Ávila Período Presidente Entrada Pontos-chave 1889-1891 Marechal Deodoro da Fonseca Militar e político brasileiro, proclamador da República e primeiro presidente do Brasil; instituiu

Leia mais

IDADE CONTEMPORÂNEA (a partir de 1789)

IDADE CONTEMPORÂNEA (a partir de 1789) IDADE CONTEMPORÂNEA (a partir de 1789) ERA NAPOLEÔNICA (1799 1815) 1 - O CONSULADO (1799 1804): Pacificação interna e externa. Acordos de paz com países vizinhos. Acordo com a Igreja catolicismo oficial.

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500

Leia mais

TEXTO 1. 1.Texto de problematização:

TEXTO 1. 1.Texto de problematização: TEXTO 1 1.Texto de problematização: A partir de 1922, o quadro começa a se modificar. Apesar dos presidentes Arthur Bernardes e Washington Luís pertencerem ainda ao esquema do café com leite, a nova situação

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO Império russo (início do século a 1917) Território * Governo Maior império da Europa, estendendo-se da Ásia ao pacífico * Monarquia absoluta e

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES

SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES A GUERRA DE INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ANTECEDENTES SÉCULO XVII A INGLATERRA INCENTIVOU A COLONIZAÇÃO DAS TERRAS NORTE- AMERICANAS INCENTIVANDO A VINDA DE EMIGRANTES INGLESES NESSA ÉPOCA

Leia mais

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915.

FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. FREIRE, Muniz *const. 1891; dep. fed. ES 1891-1892; pres. ES 1892-1896 e 1900-1904; sen. ES 1904-1915. José de Melo Carvalho Muniz Freire nasceu em Vitória a 13 de julho de 1861, filho de Manuel Feliciano

Leia mais

Getúlio Vargas e a Era Vargas

Getúlio Vargas e a Era Vargas Getúlio Vargas e a Era Vargas http://www.suapesquisa.com/vargas/ AGOSTO RUBEM FONSECA Getúlio Vargas e a Era Vargas: ASPECTOS A RESSALTAR Vida de Getúlio Vargas; Revolução

Leia mais

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA

EUROPA BRASIL SÉCULO XIX AMÉRICA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XVIII SÉCULO XVIII FINAL DA IDADE MODERNA EUROPA Expansão dos Ideais Iluministas Revolução Francesa Fim do Antigo regime Ascensão da Burguesia ao poder Revolução Industrial

Leia mais

*dep. fed. MG 1903 1908; pres. MG 1909 1910; vice pres. Rep. 1910 1914; pres. Rep. 1914 1918.

*dep. fed. MG 1903 1908; pres. MG 1909 1910; vice pres. Rep. 1910 1914; pres. Rep. 1914 1918. FARIA, Helena. Wenceslau Brás. In: Dicionário Histórico Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC/ FGV. 2000. Disponível em: . BRÁS, WENCESLAU *dep. fed. MG 1903 1908; pres. MG

Leia mais

Pré-História (600.000-4.000 a.c)

Pré-História (600.000-4.000 a.c) Pré Exame História HISTÓRIA GERAL Pré-História (600.000-4.000 a.c) Paleolítico - fogo - nômades - coletores REVOLUÇÃO do NEOLÍTICO agricultura e pecuária Neolítico - roda - produtores - sedentários Idade

Leia mais

BRASIL REPÚBLICA (1889 )

BRASIL REPÚBLICA (1889 ) 3.4 Conflitos sociais: Movimentos Messiânicos: Líderes religiosos. Guerra de Canudos (BA 1896 1897): Antônio Conselheiro (líder). Causas: miséria crônica da população nordestina, má distribuição de terras,

Leia mais

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815)

NAPOLEÃO BONAPARTE. Pode-se dividir seu governo em três partes: Consulado (1799-1804) Império (1804-1815) Governo dos Cem Dias (1815) NAPOLEÃO BONAPARTE 1 Profª Adriana Moraes Destaca-se política e militarmente no Período Jacobino. DIRETÓRIO Conquistas militares e diplomáticas na Europa defesa do novo governo contra golpes. Golpe 18

Leia mais

POLÍTICA DOS GOVERNADORES

POLÍTICA DOS GOVERNADORES POLÍTICA DOS GOVERNADORES Nome com que ficou conhecido o arranjo político promovido pelo presidente Campos Sales (1898-1902) e os governadores e presidentes estaduais com o objetivo de superar as incertezas

Leia mais

Brasil Republica parte 1 ( )

Brasil Republica parte 1 ( ) Brasil Republica parte 1 (1889-1945) O período que vai de 1889 a 1930 é conhecido como a República Velha. Este período da História do Brasil é marcado pelo domínio político das elites agrárias mineiras,

Leia mais

Na ditadura não a respeito à divisão dos poderes (executivo, legislativo e judiciário). O ditador costuma exercer os três poderes.

Na ditadura não a respeito à divisão dos poderes (executivo, legislativo e judiciário). O ditador costuma exercer os três poderes. Ditadura: É uma forma de governo em que o governante (presidente, rei, primeiro ministro) exerce seu poder sem respeitar a democracia, ou seja, governa de acordo com suas vontades ou com as do grupo político

Leia mais

INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA

INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA INDEPENDÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA http://www.youtube.com/watch?v=lmkdijrznjo Considerações sobre a independência -Revolução racional científica do

Leia mais

Prof. André Vinícius.

Prof. André Vinícius. 3 - República Oligárquica (1894 1930): OLIGARQUIA = Governo de poucos. Período em que o Brasil foi controlado por cafeicultores da região sudeste, especialmente de SP e MG. No âmbito regional, outras oligarquias

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

Cap. 12- Independência dos EUA

Cap. 12- Independência dos EUA Cap. 12- Independência dos EUA 1. Situação das 13 Colônias até meados do séc. XVIII A. As colônias inglesas da América do Norte (especialmente as do centro e norte) desfrutavam da negligência salutar.

Leia mais

FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE.

FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE. FELIPE CARCELIANO Nº 10 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA Nº 20 NATHALIA NOVAES Nº 30 GEOGRAFIA TEMA VIII HAITI E.E. DR. JOÃO THIENNE Nova Odessa SP Maio / 2014 1 JENNIFER SANTAROZA DE SOUZA FELIPE CARCELIANO

Leia mais

Provão. História 5 o ano

Provão. História 5 o ano Provão História 5 o ano 61 Os reis portugueses governaram o Brasil à distância, até o século XIX, porém alguns acontecimentos na Europa mudaram essa situação. Em que ano a família real portuguesa veio

Leia mais

LEI DO SORTEIO MILITAR

LEI DO SORTEIO MILITAR LEI DO SORTEIO MILITAR Em 1874 uma lei modificou o sistema de recrutamento militar no Brasil, até então constituído pelo voluntariado ou pelo recrutamento forçado, instituindo o sorteio para o serviço

Leia mais

FUNDACIÓN MAPFRE VOLUME 3_ 1890/1930 A crise do liberalismo

FUNDACIÓN MAPFRE VOLUME 3_ 1890/1930 A crise do liberalismo Cronologia 1890 11 de janeiro Ultimatum inglês, que exige a retirada das forças militares portuguesas dos territórios entre Angola e Moçambique, sob pena de corte de relações diplomáticas. 1891 31 de janeiro

Leia mais

50 ANOS DO GOLPE MILITAR

50 ANOS DO GOLPE MILITAR 50 ANOS DO GOLPE MILITAR (1964-1985) Prof. Dr. Rogério de Souza CAUSAS Guerra Fria Contexto Internacional: Construção do Muro de Berlim (1961) Cuba torna-se Socialista (1961) Crise dos Mísseis (1962) CAUSAS

Leia mais

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br

EUROPA NO SÉCULO XIX. http://historiaonline.com.br EUROPA NO SÉCULO XIX A INGLATERRA NO SÉCULO XIX: Era Vitoriana (1837-1901): Hegemonia marítima inglesa. Fortalecimento do poder político da burguesia. Expansão da economia industrial 2ª Revolução Industrial.

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945

EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 EXERCÍCIOS DE REVISÃO DE HISTÓRIA A ERA VARGAS-1930-1945 01) Sobre o Estado Novo (1937-1945), é incorreto afirmar que: a) Foi caracterizado por um forte intervencionismo estatal. b) Criou órgãos de censura

Leia mais

2º bimestre 2011 3ª série Brasil República Velha (1889/1930) Cap. 17, 18 e 19. Roberson de Oliveira

2º bimestre 2011 3ª série Brasil República Velha (1889/1930) Cap. 17, 18 e 19. Roberson de Oliveira 2º bimestre 2011 3ª série Brasil República Velha (1889/1930) Cap. 17, 18 e 19 República Velha Periodização 1889 1894 1930 República da Espada 1891 República Oligárquica Governos civis Gov. Mal. Deodoro

Leia mais

China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que

China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que China 1. Antes de 1949: a. História de ciclos economicos prosperidade e crise dinastias: a cada dinastia há momentos de auge e de crise, sendo que nos momentos de crise, a China acaba perdendo território.

Leia mais

CONSTITUIÇÃO DE 1891

CONSTITUIÇÃO DE 1891 CONSTITUIÇÃO DE 1891 Após a derrubada da monarquia e a proclamação da República em 15 de novembro de 1889, o grupo encabeçado pelo marechal Deodoro da Fonseca prontamente institucionalizou o novo regime

Leia mais

Unidade II Poder, Estudo e Instituições Aula 10

Unidade II Poder, Estudo e Instituições Aula 10 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade II Poder, Estudo e Instituições Aula 10 2 CONTEÚDO E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Conteúdo O Consulado: Economia, Educação

Leia mais

História Fascículo 01 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli

História Fascículo 01 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli História Fascículo 01 Cinília Tadeu Gisondi Omaki Maria Odette Simão Brancatelli Índice História do Brasil Eleições e voto no Brasil Império e República...1 Exercícios...2 Gabarito...4 História do Brasil

Leia mais

PROVA BIMESTRAL História

PROVA BIMESTRAL História 9 o ano 2 o bimestre PROVA BIMESTRAL História Escola: Nome: Turma: n o : Sobre a Revolução Russa de 1917, leia o texto a seguir e responda às questões 1 e 2. A reivindicação básica dos pobres da cidade

Leia mais

O tenentismo foi o movimento político militar que, pela luta armada, pretendia conquistar o poder e fazer reformas na República Velha.

O tenentismo foi o movimento político militar que, pela luta armada, pretendia conquistar o poder e fazer reformas na República Velha. O tenentismo foi o movimento político militar que, pela luta armada, pretendia conquistar o poder e fazer reformas na República Velha. Era liderado por jovens oficiais das Força Armadas, principalmente

Leia mais

A República das Oligarquias

A República das Oligarquias A República das Oligarquias MÓDULO 08 - BRASIL Prof. Alan Carlos Ghedini www.inventandohistoria.com O que foi? Primeira fase civil da República, foi marcada por um domínio hegemônico do Partido Republicano

Leia mais

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( )

A República Oligárquica ( ) O Domínio das Oligarquias ( ) Aula 31 e 32 A República Oligárquica (1889-1930) Setor 1601 1 Presidência de Prudente de Morais (1894-1898) 2 A Presidência de Campos Sales (1898-1902) Aula 31 e 32 A República Oligárquica (1889-1930)

Leia mais

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História

Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História Professor Tiago / 9º Ano / 3º Trimestre / História 1. Assinale V(verdadeira) e F(falsa): a) ( ) Em 1929, o mundo capitalista enfrentou grave crise econômica, causada principalmente pelo crescimento exagerado

Leia mais

História B Aula 21. Os Agitados Anos da

História B Aula 21. Os Agitados Anos da História B Aula 21 Os Agitados Anos da Década de 1930 Salazarismo Português Monarquia portuguesa foi derrubada em 1910 por grupos liberais e republicanos. 1ª Guerra - participação modesta ao lado da ING

Leia mais