Disciplinas - Oferta no Ano Base

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Disciplinas - Oferta no Ano Base"

Transcrição

1 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR Análise de Fontes Seriadas em História Econômica ECO-001 M A disciplina examina métodos e técnicas de pesquisa historiográfica, a partir da análise de tipos de fontes documentais diversas e de novas interpretações da historiografia econômica brasileira. São discutidos o amplo potencial de utilização de documentos inéditos para períodos e espaços distintos, as críticas e os limites das fontes, o cruzamento de fontes e as novas abordagens resultantes. Listas nominativas. Inventários post-morten e testamentos. Outras fontes: escrituras de compra e venda (terras, cativos), hipotecas, listas de classificação (matrícula) de cativos, negócios eleitorais, registros de terras (inventários de bens rústicos e registro paroquial). Novas abordagens, cruzamento de fontes e comparabilidade. BRANDÃO, Tanya Maria Pires. A elite colonial piauiense: família e poder. Teresina: Fundação Cultural Monsenhor Chaves, CANABRAVA, Alice Piffer. A repartição da terra na capitania de São Paulo. Estudos Econômicos. São Paulo, v. 2, no. 6, p , dez CASTRO, Maria da Costa Mattos. Ao sul da história: lavradores pobres na crise do trabalho escravo. São Paulo: Brasiliense, COSTA, Iraci del Nero da. Arraia-miúda: um estudo sobre os não-proprietários de escravos no Brasil. São Paulo: MGSP, FRAGOSO, João L. R. Homens de grossa aventura: acumulação e hierarquia na praça mercantil do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro: Arquivo Nacional, LUNA, Francisco Vidal. São Paulo: população, atividades e posse de escravos em vinte e cinco localidades ( ). Estudos Econômicos. São Paulo, v. 28, n. 1, p , jan/mar MARCONDES, Renato Leite & MOTTA, José Flávio. Preços e comercialização do café no vale do Paraíba paulista: Bananal em inícios do século XIX. Revista Brasileira de, v. 53, no. 2, abr/jun, p MARCONDES, Renato Leite. A arte de acumular na economia cafeeira. Lorena: Stiliano, MELLO, Pedro Carvalho de. A economia da escravidão nas fazendas de café: Rio de Janeiro: PNPE, MELLO, Zélia Cardoso de. Metamorfose da riqueza: São Paulo, São Paulo: Hucitec, MOTTA, José Flávio & NOZOE, Nelson Hideiki. Cafeicultura e acumulação. Estudos Econômicos. São Paulo, v. 24, no. 2, mai/ago, p , PAIVA, Clotilde Andrade. População e economia nas Minas Gerais do século XIX. Tese de doutoramento. São Paulo, FFLCH/USP (mimeo). SCHWARTZ, Stuart B. Segredos internos: engenhos e escravos na sociedade colonial. São Paulo: Cia das Letras/CNPq, TOPIK, Steve C. Coffee anyone? Recent research on Latin American coffee societies. Hispanic American Historical Review. v. 80, n. 2, p , Econometria ECO-002 M A disciplina apresenta as principais técnicas econométricas utilizadas em modelos econômicos. O objetivo principal é dotar o aluno da capacidade de analisar trabalhos que utilizem tais técnicas, bem como habilitá-lo a realizar trabalhos acadêmicos empíricos. Modelo de regressão linear: hipóteses básicas, estimadores de mínimos quadrados e máxima verossimilhança. Violação das hipóteses básicas: multicolinearidade, autocorrelação e heteroscedasticidade. Modelos de equações simultâneas. Modelos com variáveis dependentes qualitativas. Análise de séries de tempo: modelos de Box e Jenkins, testes de raízes unitárias e co-integração, vetores auto-regressivos. Introdução à econometria de dados em painel. DAVIDSON, R. & MACKINNON, J. Estimation and inference in econometrics. Oxford: Oxford University Press, ENDERS, W. Applied econometric time series. John Wiley & Sons, GOLDBERG, A. A course in econometrics. Camb. Mass.: Harvard University Press, GREENE, W. Econometric analysis. New York: Prentice Hall, HAMILTON, J. Time series analysis. Princeton: Princeton University Press, HSIAO, C. Analysis of panel data. Cambridge: Cambridge University Press, MADDALA, G.S. Limited dependent and qualitative variables in econometrics. Cambridge: Cambridge University Press, MADDALA, G.S.e Kim, I. Unit roots, cointegration, and structural change. Cambridge: Cambridge University Press, de 8

2 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR da América Latina ECO-003 M Quadro geral da economia regional: a trajetória das principais economias no começo do século XX. Crise e industrialização: a política econômica e o desenvolvimento Pós guerra e Bretton Woods, CEPAL. Teoria da Dependência: a análise da crise do modelo de substituição de importações. A crise da dívida: A década de 1990: abertura econômica e reformas. A trajetória recente das principais economias regionais. BETHELL, L (Editor): The Cambridge History of Latin American, Bibliographical Essays, v. IX. Cambridge: Cambridge University Press, 1995 BIELSCHOWSKY, R. Cinquenta Anos de Pensamento da CEPAL. Brasília, COFECON, CEPAL. Editora Record, BRESSER PEREIRA, L. C. (org.) Populismo econômico: ortodoxia, desenvolvimentismo e populismo na América Latina São Paulo, Editora Nobel, 1991 BULMER-THOMAS, V. La Historia Economica de America Latina desde la Independencia. Fondo de Cultura Economico, CANO, W. Soberania e Política Econômica na América Latina. Campinas: Unicamp/Unesp, DIAZ ALEJANDRO, C. Os Anos 40 na América Latina, PPE, v. 14, n.3, DÍAZ FUENTES, D. Crisis y cambios estructurales en América Latina Argentina, Brasil y Mexico durante el periodo de entreguerras. Mexico, Fondo de Cultura Económica, DI TELLA, G. e DORNBUSCH, R. (eds): The Political Economy of Argentina, The Macmillan Press, London,1989. FERRER, A. La economía argentina: las etapas de su desarollo y problemas actuales. Buenos Aires, Fondo de Cultura Económica, 1999, vigésima reimpresión FIORI, J.L. (org) Estado e Moeda no Desenvolvimento das Nações. Petrópolis: Vozes, 1989 FURTADO, C. Formação Econômica da América Latina. Rio de Janeiro: Cia Editora Nacional, LEWIS, C. "The Argentine: from economic growth to economic retardation (1850s-1980s) - A review of the economic and social history literature". mimeo. Trabalho apresentado no XIIth International Economic History Congress. Madrid, MADDISON, A. Monitoring the World Economy Paris, OECD,1995 RAPOPORT, M. y colaboradores. História económica, política y social de la Argentina. Buenos Aires, Edicones Macchi, 2000 TAVARES, M.C. e FIORI, J.L. Desajuste Global e Modernização Conservadora. Rio de Janerio: Paz e Terra, TAVARES, M.C. e FIORI, J.L. Poder e Dinheiro: uma ecomomica política da globalização. Petrópolis: Vozes, 1998 Elaboração de Trabalho Científico ECO-004 M Seleção do tema, pesquisa bibliográfica e delimitação do objeto. Métodos e técnicas, fontes e arquivos. Objetividade nas ciências sociais. A sociedade e os indivíduos. Ciência positivista, falsificacionismo e paradigmas. A análise crítica das fontes. Como estudar, leitura e pesquisa. A dissertação: estrutura, estilo e apresentação. BLACK, J., MACRAILD, D. Studying history, London: Macmillan, BLAUG, M. The methodology of economics. 2nd ed., Cambridge: Cambridge University Press, BRAUDEL, F. História e ciências sociais, Lisboa: Presença, CHALMERS, A. What is this thing called science? 3rd ed., Indianapolis: Hackett, CARR, E. H. Que é história? 2a. ed., Rio de Janeiro: Paz e Terra, HOLLIS, M. The philosophy of science. An introduction, Cambridge: Cambridge University Press, MARWICK, A. The nature of history, 3rd ed., Houndsmill: Macmillan, PHILLIPS, E, PUGH, D. How to get a PhD. Milton Keynes: Open University Press, TOSH, J., The pursuit of history, 2nd ed., London: Longman, WEBER, M. "A 'objetividade' do conhecimento na Ciência Social e na Ciência Política", in WEBER, M., Metodologia das Ciências Sociais, 2a. ed., São Paulo: Cortez, de 8

3 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR História Econômica Contemporânea ECO-005 M A Revolução Industrial Britânica: crescimento macroeconômico, tecnologia, indústria e trabalho, agricultura, política econômica e relações externas, padrão de vida. Expansão e dinamismo da industrialização: tecnologia, indústria e bancos, atraso relativo e novos competidores internacionais, pax britannica e imperialismo. Instabilidade e crise: tecnologia, organização industrial e trabalho, I Guerra Mundial e os anos 1920, a Grande Depressão, II Guerra Mundial. e sociedade no pós-segunda Guerra: desempenho macroenômico, Plano Marhsall, recuperação e Guerra Fria, Estado, empresa e mercado, economia internacional e globalização. ATACK, J., PASSEL, P. A new economic history of American history. 2nd ed., New York: WW Norton, CRAFTS, N., TONIOLO, G. (eds.). Economic growth in Europe since Cambridge: Cambridge University Press, FLOUD, R., MCCLOSKEY, D. The economic history of Britain since nd ed., Cambridge: Cambridge University Press, vols. BULMER-THOMAS, V. The economic history of Latin America since independence. Cambridge: Cambridge University Press, YAMAMURA, K. (ed.). The economic emergenge of modern Japan. Cambridge: Cambridge University Press, TEICH, M., PORTER, R. (eds). The industrial revolution in national contex. Europe and the USA. Cambridge: Cambridge University Press, DAVIES, R.W. Soviet economic development from Lenin to Kruschev. Cambridge: Cambridge University Press, FEINSTEIN, C., TEMIN, P., TONIOLO, G. The European economy between the Wars. Oxford: Oxford University Press, HOUNSHELL, D. From the American system to mass production, Baltimore: John Hopkins University Press, HUDSON, P. The industrial revolution. London: Edward Arnold, JACOB, M. Scientific culture and the making of the industrial West. Oxford: Oxford University Press, KINDLEBERGER, C. The world in depression, nd ed, Berkeley: University of California Press, MILWARD, A. The reconstruction of Western Europe, London: Methuen, MOKYR, J. The lever of riches. Technological creativity and economic progress. Oxford: Oxford University Press, História Econômica do Brasil ECO-006 M Terra, agricultura de exportação e agricultura voltada ao mercado interno. Escravidão e formação do mercado de trabalho livre. Transformações da agricultura. Origens e desenvolvimento da industrialização. Infra-estrutura. Bancos e mercado de capitais. Sindicatos e mercado de trabalho. Estado, grupos sociais e política econômica. ABREU, M.P. (ed.). A ordem do progresso. Rio de Janeiro: Campus, BETHELL, L. (ed.). Brazil: empire and republic ( ). Cambridge: Cambridge University Press, COATSWORTH, J., TAYLOR, A (eds). Latin America and the world economy since Harvard: Harvard University Press, DEAN, W. A industrialização de São Paulo, São Paulo: Difel, FRAGOSO, J.L. Homens de grossa ventura. Acumulação e hierarquia na praça mercantil do Rio de Janeiro ( ). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, FURTADO, C. Formação econômica do Brasil. Rio de Janeiro: Cia. Editora Nacional, HOLANDA, S.B., FAUSTO, B. (orgs). História geral da civilização brasileira. Rio de Janeiro: Difel, vários vols e edições. PRADO Jr., C. História econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, SCHWARTZ, S.B. Segredos internos: engenhos e escravos na sociedade colonial, São Paulo: Cia. das Letras, SUZIGAN, W. Indústria brasileira: origens e desenvolvimento. São Paulo: Hucitec, de 8

4 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR Probabilidade e Estatística ECO-007 M Axiomas de Probabilidade. Distribuições de probabilidade. Função geradora de momentos e função característica. Convergências. Lei dos Grandes s e Teorema do Limite Central. Propriedades de estimadores. Testes de hipóteses: razão de verossimilhança, Wald e multiplicador de Lagrange. Goldberg, A. A course in econometrics. Harvard University Press, Greene, William H.. Econometric analysis. 5a edição. Prentice Hall, Hoffmann, Rodolfo. Estatística para economistas. Pioneira, Ramanathan, Ramu. Statistical Methods in Econometrics. Academic Press, Sartoris, Alexandre. Estatística e introdução à econometria. Saraiva, Spiegel, Murray. R. Estatística. Makron, Seminários de Pesquisa ECO-008 M Esta disciplina é oferecida anualmente e constitui-se em um espaço de discussão dos projetos de pesquisa em andamento, aberto a professores e alunos do Programa. Os alunos matriculados apresentam regularmente os resultados parciais de sua pesquisa, de acordo com planejamento coordenado pelo professor responsável. Ao final do Seminário de Pesquisa, em uma seriação ideal, espera-se que o aluno tenha concluído o projeto de pesquisa e que esteja apto para o Exame de Qualificação. A disciplina aborda questões de métodos e técnicas de pesquisa; elaboração de projeto, delimitação do objeto, adequação de fontes e bibliografia e viabilidade de execução do cronograma proposto; plano de redação da dissertação e desenvolvimento dos capítulos.. 4 de 8

5 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR Teoria e Métodos em História Econômica ECO-013 M A disciplina examina as principais correntes historiográficas e suas influências na história econômica, no plano internacional e no Brasil. Inicialmente, são analisadas as transformações no modo de?fazer história? ao longo dos séculos XIX e XX e a constituição da história como disciplina. Em seguida, são discutidas as correntes historiográficas e impactos sobre a história econômica (escola histórica alemã e independentes, Marx, Annales, quantitativistas, new economic history e institucionalistas), privilegiando as diversas teorias e métodos. A disciplina inclui também uma avaliação da influência dessas escolas na América Latina e no Brasil. A constituição da história enquanto disciplina: história e ciência. Leis gerais, causalidade e sentido da história. Abordagens clássicas da história: a escola dos Annales, a história quantificada, marxismo e história no século XX. Abordagens, conceitos e métodos em história econômica: new economic history e história econômica institucional. Historiografia econômica da América Latina: dependência e desenvolvimento. História econômica no Brasil. BRAUDEL, F. Civilização material, economia e capitalismo, séculos XV-XVIII. Lisboa, Cosmos, BURKE, P. A escola dos Annales, A revolução francesa na historiografia. São Paulo, Editora Unesp, CARDOSO, F. H. e FALETTO, E. Dependência e desenvolvimento na América Latina. Rio de Janeiro, Zahar, CARR, E. H. Que é História? 2a. ed, Rio de Janeiro, Paz e Terra, COASTWORTH, J. e TAYLOR, A. (org.) Latin America and World Economy since Harvard, University Press, COSTA, I. del N. da. Arraia-miúda: um estudo sobre os não-proprietários de escravos no Brasil. São Paulo: MGSP, COSTA, Iraci del Nero da. Repensando o modelo interpretativo de Caio Prado Júnior. São Paulo: NEHD-FEA/USP, (Cadernos NEHD, nº 3). DOSSE, François. A história em migalhas. Dos Annales à nova história. Campinas, Editora Unicamp,1992. FOGEL, R. W. e ELTON, G. R. Which road to the past? Two views of history. Yale University Press, FURTADO, Celso. Formação econômica do Brasil. 17.ed. São Paulo: Ed. Nacional, GARDINER, P. (org.) Theories of History.Macmillan, HABER, S. (org.) How Latin America fell behind. Stanford University Press, HUDSON, Pat. History by numbers. An introduction to quantitative approaches. Oxford University Press, LE ROI LADURIE, E. The mind and the method of the historian. Universidade de Chicago, MARWICK, A. The nature of history. 3a. ed., Londres, Macmillan, MARX, K. Contribuição para a crítica da Política. Lisboa, Estampa, McCLOSKEY, D. N. Econometric History. MacMillan, NORTH, D. C. Instituitions, institutional change and economic performance. Cambridge University Press, PACKENHAM, R. A. The dependency movement. Harvard University Press, THOMPSON, E. P. Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo, Cia das Letras, VERSIANI, Flávio R., FREYRE, Gilberto, a escravidão benigna e a economia do Escravismo. Anais do XXVII Encontro Nacional de. Belém: ANPEC, 1999, p WEBER, Max. Metodologia das Ciências Sociais. 3a. ed, São Paulo, Cortez; Campinas, Unicamp, de 8

6 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR Teoria Macroeconômica I ECO-009 M A disciplina trata das principais correntes teóricas do debate macroeconômico contemporâneo, a partir das diferentes interpretações, críticas e complementações à Teoria Geral do Emprego, dos Juros e da Moeda de John Maynard Keynes. A leitura dos textos originais é complementada pelo uso de manuais de macroeconomia para que o aluno possa não apenas ter contato com as idéias básicas das diferentes escolas de pensamento, mas também verificar como elas são reformuladas em exposições mais formalizadas presentes nos livros-textos de macroeconomia. Keynes versus Clássicos. Síntese neoclássica. Modelos de desequilíbrio. Monetarismo. Novos-clássicos. Ciclo econômico real. Novos-keynesianos. Pós-keynesianos. Macroeconomia aberta. Introdução à teoria do crescimento. BACKHOUSE, R. E. (ed.). Keynes: contemporary responses to the General Theory. Bristol: Thoemmes Press, BEAUD, M. & DOSTALER, G. Pensamento económico de Keynes aos nossos dias: súmula histórica e dicionário dos principais autores. Porto: Edições Afrontamento, BLEANEY, M. The rise and fall of Keynesian economics: an investigation of its contribution to capitalist development. New York: St. Martins? Press, ESTRIN, S., Marin (eds). Essential readings in economics. London: Macmillan, FRIEDMAN, M. Studies in the quantity theory of money. Chicago: University of Chicago Press, GREENAWAY, D., BLEANEY, M., STEWART, I. A guide to modern economics. London: Routledge, HARCOURT, G. C., RIACH, R. A. (eds). A?Second Edition? of the General Theory. London: Routledge, HILLIER, B. The macroeconomic debate - models of the closed and open economy. 2. ed., Oxford: Blackwell, Ipea/Inpes. Clássicos da literatura econômica. Rio de Janeiro: IPEA/INPES, JONES, C. Introdução à teoria do crescimento econômico. Rio de Janeiro: Campus, KALECKI, M. Collected works of Michal Kalecki. Oxford: Oxford University Press, vários volumes. KEYNES, J. M. Collected writings of John Maynard Keynes. London: Macmillan, vários volumes. MANKIW, N. G, ROMER, D. New keynesian economics. Camb. Mass.: MIT Press, 1991 PRYCHITKO, D. L. (ed.). Why economists disagree: an introduction to the alternative schools of thought. Albany: State University of New York, SEN, A. K. (ed.). Growth economics - selected readings. London: Penguin Books, SNOWDON, B.; VANE, H. R., WYNARCZYK, P. A modern guide to macroeconomics - an introduction to competing schools of thought. Cheltenham: Edward Elgar, VERCELLI, A., DIMITRI, N. (eds): Macroeconomics - A survey of research strategies. Oxford: Oxford University Press, Teoria Macroeconômica II ECO-010 M Dinâmicas dos modelos IS-LM e demanda e oferta agregadas. Macrodinâmica do crescimento econômico: modelo de Ramsey-Cass-Koopmans, modelo de gerações sobrepostas, modelos de crescimento endógeno. BARRO, Robert J., XAVIER, Sala-i-Martin. Economic growth. Camb., Mass.: MIT Press, BLANCHARD, Olivier, FISHER, Stanley. Lectures on macroeconomics. Camb., Mass.: MIT Press, DORE, MOHAMMED. The macrodynamics of business cycles: a comparative evaluation. New York: Basil Blackwell, GABISCH, Gunter, LORENZ, Hans-Walter. Business cycle theory: a survey of methods and concepts. Berlin: Springer-Verlag, ROMER, David. Advanced Macroeconomics. New York: McGraw Hill, SEMMLER, Willi, FRANKE, Reiner, FLASCHEL, Peter. Dynamic macroeconomics: instability, fluctuations, and growth in monetary economies. Camb., Mass.: MIT Press, de 8

7 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR Teoria Microeconômica I ECO-011 M A disciplina apresenta os tópicos básicos da análise de equilíbrio parcial, da análise de equilíbrio geral e das falhas de mercado. O objetivo central do curso é tornar o aluno apto a: (i) manusear conceitos e métodos analíticos essenciais da teoria microeconômica aplicados atualmente nas áreas de desenvolvimento econômico e história econômica; (ii) desenvolver estudos mais avançados em teoria microeconômica. A questão da racionalidade em. Teoria do consumidor. Teoria da firma. Introdução à teoria do equilíbrio geral. Mercados competitivos em equilíbrio parcial. Monopólio. Oligopólio. Teoria dos jogos. Custos de transação. Introdução à economia da informação. Tópicos em microeconomia do desenvolvimento. BARDHAN, P., UDRY, C. Development microeconomics. Oxford: Oxford University Press, FURUBOTN, E. G., RICHTER, R. Institutions and economic theory. Michigan: Michigan University Press, KREPS, D. A course in microeconomic theory. Princeton: Princeton University Press, MAS-COLELL, A., WHINSTON, M., GREEN, J. Microeconomic theory. New York: Oxford University Press, VARIAN, H. Microeconomic analysis. New York: Norton, WILLIAMSON, O. The economic institutions of capitalism. London: Free Press, 1998 Teoria Microeconômica II ECO-012 M Escolha com incerteza. Equilíbrio Geral. Teoremas do Bem-Estar. Externalidades e Bens Públicos. da Informação: risco moral, seleção adversa e sinalização. KREPS, DAVID M. A course in microeconomic theory. Princeton: Princeton University Press, MACHO-STADLER, Inez, J., PEREZ-CASTRILLO, David. An introduction to the economics of information: incentives and contracts. Oxford: Oxford University Press, MAS-COLELL, A., WHINSTON, M. D., GREEN, J. Microeconomic theory. Oxford: Oxford University Press, VARIAN, Hal R. Microeconomic analysis. New York: Norton, de 8

8 Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Superior - UNESP/ARAR Tópicos Especiais em Internacional ECO-014 M O sistema multilateral de comércio do GATT à OMC; as relações de mútua causalidade entre comércio e desenvolvimento sustentável; negociações comerciais e ambientais internacionais e interesses estratégicos de países em desenvolvimento. ALMEIDA, L.T. de Harmonization of environmental regulations: risks and opportunities for developing countries. In: PREVOST, Gary; CAMPOS, Carlos Oliva. (ed.). Neoliberalism and neopanamericanism: the view from Latin America. New York: Palgrave Macmillan, p ALMEIDA, L. T. de. As interações entre comércio e meio ambiente. In: BRAGA, A. S., MIRANDA, L. C. de (org.). Comércio & meio ambiente: uma agenda para a América Latina e Caribe. Brasília: MMA/SDS, 2002, Cap. 1, p ALMEIDA, L. T. de. Comércio e meio ambiente nas negociações multilaterais. In: BRAGA, A. S., MIRANDA, L. C. de (org.), op. cit., Cap. 4, p ANDERSON, K., BLACKHURST, R. (ed.) The greening of world trade issues. Ann Arbor: The University of Michigan Press, BHAGWATI, J., HUDEC, R. E. (ed.) Fair trade and harmonization. 2v. Cambridge, Massachusetts: The MIT Press, DAMIAN, M., GRAZ, J.-C. (org.) Commerce international et développement soutenable. Paris: Economica, GALLAGHER, K., WERKSMAN, J. (ed.) International trade & sustainable development. London, UK, Sterling, VA, USA: Earthscan, HOEKMAN, B. M.; KOSTECKI, M. M. The political economy of the world trade system: from GATT to WTO. Oxford: Oxford University Press, JHA, V., MARKANDYA, A., VOSSENAAR, R. (org.) Reconciling trade and the environment. Cheltenham, UK, Northampton, MA, USA: Edward Elgar, SAMPSON, G. P. (ed.) The role of the World Trade Organization in global governance. Tokyo, New York, Paris: United Nations University Press, SCHAPER, M. Impactos ambientales de los cambios en la estructura exportadora en nueve países de América Latina y el Caribe: Santiago de Chile: CEPAL - División de Medio ambiente y Asentamientos Humanos. Serie Medio Ambiente y Desarrollo, n. 19, UNCTAD Trade and development report Genebra: UNCTAD. UNCTAD Trade and development report Genebra: UNCTAD. UNEP, IISD Environment and trade: a handbook. Geneva: United Nations Environment Programme (UNEP), Winnipeg: International Institute for Sustainable Development (IISD), VAUGHAN, S.; NORDSTRÖM, H. Trade and environment. Special Studies 4. Geneva: WTO, Tópicos Especiais em História do Pensamento Econômico ECO-015 M O mercantilismo e a formação de uma linguagem econômica. Hume e a síntese do sistema de liberdade natural. Preços e meio circulante: a tensão entre valor natural, preços de mercado e medida de valor, na visão de Galiani e Cantillon. Da doutrina do superávit na balança comercial ao specie flow mechanism: Mun, Cantillon, Hume. Da escassez à utilidade marginal. BLAUG, M. Economic Theory in retrosped. 4th ed. Cambridge: Cambridge University Press, CANTILLON, R. Essay on the nature of commerce in general. New Brunswick: Transaction Publishers, GALIANI, F. Da moeda. São Paulo: Musa Editora, HICKS, J. Valor e Capital. São Paulo: Abril, 1984 HUME, D. Essays? moral, political and literary. Indianapolis: Liberty Fund, JEVONS, W.S. A Teoria da Política. São Paulo: Abril, MAGNUSSON, L. Mercantilism: the shaping of an economic language. New York: Routledge, MUN, T. A riqueza da Inglaterra pelo comércio exterior. VINER, J. Studies in the theory of international trade. Cambridge: Harvard University Press, (reprint edition) 8 de 8

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA. Prática

UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA. Prática Disciplina: MICROECONOMIA III: ECONOMIA INDUSTRIAL Código: CSA Teórica l Ementa: Teoria dos Jogos. Modelos Locacionais. O paradigma estruturaconduta-desempenho: significado e críticas. Teoria dos Mercados

Leia mais

Doutoramento em Economia

Doutoramento em Economia Unidade Curricular: Econometria Avançada I 1. Método dos Mínimos Quadrados Ordinários. 2. Interpretação e Selecção da Forma Funcional do Modelo de Mínimos Quadrados Ordinários. 3. Heteroscedasticidade

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA MESTRADO E DOUTORADO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA MESTRADO E DOUTORADO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA MESTRADO E DOUTORADO Disciplina: ECN/899 - Microeconomia II Carga Horária:/Créditos: 60/04 Período: 2º semestre de 2009 Profas.: Mônica Viegas (Primeira e Segunda

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS (Programa e bibliografia geral seleccionada) Revista em 05/11/2014 5.º Ano Ano Lectivo 2014/2015 Regente Rui Pedro de Carvalho

Leia mais

Doutoramento em Economia

Doutoramento em Economia Unidade Curricular: Econometria Avançada I 1. Método dos Mínimos Quadrados Ordinários. 2. Interpretação e Selecção da Forma Funcional do Modelo de Mínimos Quadrados Ordinários. 3. Heteroscedasticidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE. DEPARTAMENTO DE ECONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE. DEPARTAMENTO DE ECONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE. DEPARTAMENTO DE ECONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA ECONOMIA MONETÁRIA PROFESSOR JOSÉ LUIS OREIRO EMENTA: Keynes

Leia mais

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO Departamento de Economia Programa de Economia Monetária e Financeira Docente: 1304284 - Fabiano Abranches Silva Dalto PROGRAMA 2015 I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

Leia mais

Economia dos Recursos Humanos

Economia dos Recursos Humanos Disciplina oferecida ao Curso de MBE Executivo (5ª edição) do Programa de Pós Graduação em Economia da UFRGS. Economia dos Recursos Humanos Professor Responsável: Giácomo Balbinotto Neto. Objetivo: A economia

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA MACROECONOMIA PÓS-KEYNESIANA PROFESSOR JOSÉ LUIS OREIRO

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA MACROECONOMIA PÓS-KEYNESIANA PROFESSOR JOSÉ LUIS OREIRO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA MACROECONOMIA PÓS-KEYNESIANA PROFESSOR JOSÉ LUIS OREIRO EMENTA: Keynes e a macroeconomia pós-keynesiana. O conceito de economia monetária de produção. Princípio da

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA Disciplina: ESPE 119 - Capitalismo Concorrencial, Estado e Regulação Professor: Ricardo Dathein

Leia mais

PROCESSO DE SELEÇÃO 2013 (Publicado no DOE de 06/06/2012 e retificado no DOE de 23/08/2012)

PROCESSO DE SELEÇÃO 2013 (Publicado no DOE de 06/06/2012 e retificado no DOE de 23/08/2012) UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO USP Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade FEA Programa de Pós-Graduação em Economia Área Teoria Econômica Curso Doutorado PROCESSO DE SELEÇÃO 2013 (Publicado no

Leia mais

Unidade: Semestre: 2011-2 Pré-Requisitos: Formação Econômica do Brasil e Macroeconomia I Horário: Segundas e terças das 18:45 às 20:15hs

Unidade: Semestre: 2011-2 Pré-Requisitos: Formação Econômica do Brasil e Macroeconomia I Horário: Segundas e terças das 18:45 às 20:15hs MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO, CIÊNCIAS CONTÁBEIS E CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PLANO DE ENSINO Disciplina: Economia Brasileira Contemporânea

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE ENSINO PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso: Departamento: Centro: SECRETARIADO EXECUTIVO TRILÍNGÜE (SET) ECONOMIA (DCO) CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (CSA) COMPONENTE

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ATUÁRIA PROGRAMA DE ENSINO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ATUÁRIA PROGRAMA DE ENSINO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ATUÁRIA PROGRAMA DE ENSINO Curso: Economia Ano: 2006 Disciplina: Economia Industrial Código: 629 Créditos: 04 Carga Horária: 60 H/A Professor: Roland

Leia mais

ANEXO II DA RESOLUÇÃO CEPEC N ٥ EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PARA ALUNOS INGRESSOS A PARTIR DE 2005

ANEXO II DA RESOLUÇÃO CEPEC N ٥ EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PARA ALUNOS INGRESSOS A PARTIR DE 2005 ANEXO II DA RESOLUÇÃO CEPEC N ٥ EMENTAS DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS PARA ALUNOS INGRESSOS A PARTIR DE 2005 DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS 1 - CONTABILIDADE Fatos contábeis e econômicos. Aspectos

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO POLÍTICO E ECONÔMICO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE FACULDADE DE DIREITO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO POLÍTICO E ECONÔMICO ESTADO E DESENVOLVIMENTO Estuda, de forma mais aprofundada, algumas das estruturas políticas e jurídico-institucionais do Estado Desenvolvimentista brasileiro, sua formação histórica, potencialidades e

Leia mais

PLANO DE CURSO 5. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

PLANO DE CURSO 5. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO: PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Economia Política Professor: Arivaldo Ferreira de Jesus Código: DIR00 Carga Horária: 60 H Créditos: 03 Pré-requisito(s):

Leia mais

CS3303 Dinâmica dos Investimentos Produtivos Internacionais (4-0-4) - DIPI

CS3303 Dinâmica dos Investimentos Produtivos Internacionais (4-0-4) - DIPI CS3303 Dinâmica dos Investimentos Produtivos Internacionais (4-0-4) - DIPI Área de Conhecimento Globalização produtiva, Ciência, Tecnologia e Inovação Professoras: Cristina Fróes de Borja Reis (Diurno):

Leia mais

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões Proposta de disciplina G3 Ano Lectivo 2003/2004 Economia das Pensões Maria Teresa Medeiros Garcia Lisboa, 31 de Março, 2003 1. Justificação Numa fase de grande incerteza quanto à sustentabilidade financeira

Leia mais

Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão e Narração

Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão e Narração Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Departamento de História Disciplina: FLH0401 Teoria da História II Profa. Dra. Sara Albieri Título: Teoria do conhecimento histórico: Explicação, Compreensão

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ UESC Economia Brasileira Ementa: Antecedentes. O governo Vargas e a construção do capitalismo; o papel do Estado na construção do capitalismo; o contexto internacional e a política econômica no período 1945-1955;

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO

DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Regente: Pedro Infante Mota Ano Letivo 2014/2015 3.º Ano, Turma da Noite DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO 1. APRESENTAÇÃO Apesar de a propensão para trocar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG PRÓ REITORIA DE PESQUISA E PÓS GRADUAÇÃO - PROPESP INSTITUTO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS, ADMINISTRATIVAS E CONTÁBEIS - ICEAC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA

Leia mais

Programa de Pós- graduação em Economia CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ECONOMIA PROBLEMAS CONTEMPORÂNEOS DO DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO

Programa de Pós- graduação em Economia CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ECONOMIA PROBLEMAS CONTEMPORÂNEOS DO DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO Programa de Pós- graduação em Economia CURSOS DE MESTRADO E DOUTORADO EM ECONOMIA PROBLEMAS CONTEMPORÂNEOS DO DESENVOLVIMENTO BRASILEIRO 1 º Semestre/2015 PROFESSORES: NIEMEYER ALMEIDA FILHO Conteúdo Programático

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL Marco Crocco Ricardo Machado Ruiz Anderson Cavalcante Março de 2008 Ficha catalográfica 333.73981

Leia mais

6. Monopólios e indústrias em rede 6.1. Monopólio natural 6.2. Monopólio multiproduto 6.3. Indústrias em rede 6.4. Regulação em setores monopolistas

6. Monopólios e indústrias em rede 6.1. Monopólio natural 6.2. Monopólio multiproduto 6.3. Indústrias em rede 6.4. Regulação em setores monopolistas FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ATUÁRIA PROGRAMA DE ENSINO Curso: Economia Ano: 2009 Disciplina: Economia Industrial Código: 629 Créditos: 04 Carga Horária: 60 H/A Professor: Roland

Leia mais

Estudos Avançados de Metodologia de Pesquisa (CCP 945) Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE) Dalson Filho (Doutorando PPGCP UFPE)

Estudos Avançados de Metodologia de Pesquisa (CCP 945) Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE) Dalson Filho (Doutorando PPGCP UFPE) (CCP 945) Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE) Dalson Filho (Doutorando PPGCP UFPE) Identificação Disciplina: (CCP 945) Horário: quarta-feira (09:00 às 13:00 horas) Professor: Dr. Enivaldo Rocha (PPGCP UFPE)

Leia mais

IEP815 Política Ambiental, Descentralização e Qualidade de Vida Profa. Estela Neves

IEP815 Política Ambiental, Descentralização e Qualidade de Vida Profa. Estela Neves Objetivo: O objetivo do curso é familiarizar os alunos com a base teórica, marcos conceituais e questões operacionais da política ambiental no âmbito municipal, para capacitá-los para analisar propostas

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Plano de Curso 2011

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS COORDENAÇÃO DO CURSO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS. Plano de Curso 2011 1. EMENTA Conhecimento dos recursos naturais existentes, seus aspectos econômicos, formas de utilização, estabelecimento de metas entre a preservação e a exploração, análise de projetos e suas referências

Leia mais

EMENTA: consumo/investimento, ciclos reais de negócios, crescimento econômico. I INTRODUÇÃO: A ECONOMIA NO CURTO PRAZO e NO MÉDIO PRAZO (6 horas/aula)

EMENTA: consumo/investimento, ciclos reais de negócios, crescimento econômico. I INTRODUÇÃO: A ECONOMIA NO CURTO PRAZO e NO MÉDIO PRAZO (6 horas/aula) UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS CURSO: CIÊNCIAS ECONÔMICAS DISCIPLINA: MACROECONOMIA III PROFESSORA: LÍZIA DE FIGUEIRÊDO SEMESTRE:

Leia mais

DELIBERAÇÃO Nº 060, DE 11 DE MAIO DE 2011

DELIBERAÇÃO Nº 060, DE 11 DE MAIO DE 2011 DELIBERAÇÃO Nº 060, DE 11 DE MAIO DE 2011 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 297ª Reunião Ordinária, realizada em 11 de maio de 2011, e considerando

Leia mais

EDITAL 01/2012DH 2011.2 SELEÇÃO PARA MONITOR DE ENSINO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA

EDITAL 01/2012DH 2011.2 SELEÇÃO PARA MONITOR DE ENSINO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA EDITAL 01/2012DH 2011.2 SELEÇÃO PARA MONITOR DE ENSINO DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA A Direção do Departamento de História, no uso de suas atribuições, conferidas pela resolução CONSEPE 04/2001, torna público

Leia mais

DEPARTAMENTO DE MÉTODOS QUANTITATIVOS

DEPARTAMENTO DE MÉTODOS QUANTITATIVOS DEPARTAMENTO DE MÉTODOS QUANTITATIVOS DISCIPLINA: MÉTODOS DE PREVISÃO DOCUMENTO DE APRESENTAÇÃO LICENCIATURA DE MARKETING ANO LECTIVO 2005/06 Métodos de Previsão Ano lectivo: 2005/2006 3.º ano; 2.º semestre

Leia mais

ECO 02249 DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO

ECO 02249 DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO 1 Universidade Federal do Rio Grande do Sul Faculdade de Ciências Econômicas Departamento de Ciências Econômicas PLANO DE ENSINO ECO 02249 DESENVOLVIMENTO SÓCIO-ECONÔMICO Etapa 6 Obrigatória Pré-requisito:

Leia mais

DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: MICROECONOMIA DA REGULAÇÃO PROF:

DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: MICROECONOMIA DA REGULAÇÃO PROF: UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO (www.ea.ufrgs.br) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DISCIPLINA: MICROECONOMIA DA REGULAÇÃO PROF: Giácomo Balbinotto Neto (Prof.

Leia mais

Análise Econômica para a Gestão Ambiental

Análise Econômica para a Gestão Ambiental Departamento de Economia UnB Curso de Mestrado em Gestão Econômica do Meio-Ambiente CEEMA Análise Econômica para a Gestão Ambiental Professores: Charles C. Mueller e Bernardo P. M. Mueller I. Objetivos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS 1) IDENTIFICAÇÃO: Disciplina: Formação Territorial do Brasil Carga Horária: 60 h UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOCIÊNCIAS PROGRAMA DE DISCIPLINA Curso:

Leia mais

Apresentação: Seminário NEIT

Apresentação: Seminário NEIT Apresentação: Seminário NEIT ESTRUTURA PRODUTIVA NO MODELO NEOCKALECKIANO DE CRESCIMENTO E DISTRIBUIÇÃO. SIMULAÇÕES PARA A ECONOMIA BRASILEIRA Danilo Sartorello Spinola 01/11/2013 Apresentação -Introdução

Leia mais

PROPOSTA DE PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROPOSTA DE PROGRAMA DE DISCIPLINA MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES (MRE) INSTITUTO RIO BRANCO (IRBr) PROPOSTA DE PROGRAMA DE DISCIPLINA DISCIPLINA: Economia Aplicada à Tomada de Decisão e à Estratégia de Negociação PROFESSOR: Flávio

Leia mais

2 o Ciclo Matemática Aplicada - Matemática Actuarial

2 o Ciclo Matemática Aplicada - Matemática Actuarial 2 o Ciclo Matemática Aplicada - Matemática Actuarial 17 de Julho de 2006 1 Estrutura proposta 7 o Semestre Designação Área Científica T TP P ECTS Matemática Financeira Matemática - 4-6 Actuariado Vida

Leia mais

PLANO DE CURSO. *Obs: alguns textos podem ser alterados durante o curso.

PLANO DE CURSO. *Obs: alguns textos podem ser alterados durante o curso. UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS, HUMANS, LETRAS E ARTES PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA DISCIPLINA OPTATIVA: Tópicos Especiais em História Política: Trabalho, Política e Região

Leia mais

Programa de Curso UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA. Professor (a): Maria de Lourdes Rollemberg Mollo Disciplina: Economia Política

Programa de Curso UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA. Professor (a): Maria de Lourdes Rollemberg Mollo Disciplina: Economia Política UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA DEPARTAMENTO DE ECONOMIA Programa de Curso Professor (a): Maria de Lourdes Rollemberg Mollo Disciplina: Economia Política Código: E-mail: mlmollo@unb.br Curso: Ciências Econômicas

Leia mais

PLANO DE ENSINO. Disciplina Código Denominação Carga horária AT 1 AP 2 APS. Ementa (constante no PPP vigente)

PLANO DE ENSINO. Disciplina Código Denominação Carga horária AT 1 AP 2 APS. Ementa (constante no PPP vigente) PLANO DE ENSINO PERÍODO LETIVO/ANO: 2009 ANO DO CURSO: 3º Curso: Ciências Econômicas - Modalidade: Bacharelado - Turno: Noturno Centro: Ciências Sociais Aplicadas Campus: Cascavel Disciplina Código Denominação

Leia mais

Departamento de Sociologia, Instituto de Ciências Sociais, Universidade do Minho, Gualtar, 4710-057 Braga Portugal, Telef. 253604212, Fax 253678850

Departamento de Sociologia, Instituto de Ciências Sociais, Universidade do Minho, Gualtar, 4710-057 Braga Portugal, Telef. 253604212, Fax 253678850 Instituto de Ciências Sociais Departamento de Sociologia Licenciatura: Sociologia Unidade Curricular: Desenvolvimento, Sociedade e Estado Regime: 2º semestre Ano lectivo: 2007/2008 Docente: Maria Eugénia

Leia mais

Unic Sorriso Economia

Unic Sorriso Economia Professor FÁBIO TAVARES LOBATO Economista(UFRGS) MBA Gestão em Agribusiness(FGV) MBA Gestão Empresarial(UFRJ) MBA Finanças Empresariais (UNIC) MBA Liderança e Coaching (UNIC) 3. Evolução do Pensamento

Leia mais

Economia criativa: novas oportunidades baseadas no capital intelectual

Economia criativa: novas oportunidades baseadas no capital intelectual Economia criativa: novas oportunidades baseadas no capital intelectual Armando Dalla Costa * Elson Rodrigo de Souza-Santos ** RESUMO - Nas últimas duas décadas ganhou força um novo ramo de estudo denominado

Leia mais

ECONOMIA MÓDULO 1 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA

ECONOMIA MÓDULO 1 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA ECONOMIA MÓDULO 1 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA Índice 1. Apresentação da Disciplina...3 2 1. APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA A disciplina Economia de Mercado objetiva apresentar as relações econômicas que balizam

Leia mais

Disciplina: Direito Internacional Econômico (DIE) Curso: Direito Carga Horária: 32 Departamento: Direito Público Área: Direito Público

Disciplina: Direito Internacional Econômico (DIE) Curso: Direito Carga Horária: 32 Departamento: Direito Público Área: Direito Público Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Internacional Econômico (DIE) Curso: Direito Carga Horária: 32 Departamento: Direito Público Área: Direito Público PLANO DE ENSINO EMENTA Transnacionalização

Leia mais

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DE TOMAR

ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DE TOMAR INSTITUTO POLITÉCNICO DE TOMAR ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO DE TOMAR CURSO Gestão e Administração de Serviços de Saúde ANO LECTIVO 2008/2009 FICHA DA UNIDADE CURRICULAR Unidade Curricular Economia Área Científica

Leia mais

PROGRAMA FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL REFERÊNCIAS

PROGRAMA FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL REFERÊNCIAS PROGRAMA FORMAÇÃO ECONÔMICA DO BRASIL 1. Formação, desenvolvimento e crise da economia colonial 2. Transição para o trabalho assalariado 4. Gestação, expansão e dinâmica da economia cafeeira 5. Deslocamento

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade Universitária Cora Coralina CURSO DE HISTÓRIA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS. Unidade Universitária Cora Coralina CURSO DE HISTÓRIA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS UNIDADE UNIVERSITÁRIA - CIDADE DE GOIÁS Curso: HISTÓRIA Disciplina: História Moderna Habilitação: LICENCIATURA Carga Horária Total: 64 h/a anuais 2 h/a semanais Carga Horária

Leia mais

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO

PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO UNIDADE UNIVERSITÁRIA Faculdade de Ciências e Tecnologia/UNESP CURSO DE Geografia HABILITAÇÃO PROGRAMA DE ENSINO DA GRADUAÇÂO Bacharelado 2009 OPÇÃO DEPARTAMENTO RESPONSÁVEL Departamento de Geografia -

Leia mais

PUC-Rio Departamento de Economia 2010.1 ECO 1404: Economia Brasileira Contemporânea I Prof. Marcelo de Paiva Abreu

PUC-Rio Departamento de Economia 2010.1 ECO 1404: Economia Brasileira Contemporânea I Prof. Marcelo de Paiva Abreu 1 PUC-Rio Departamento de Economia 2010.1 ECO 1404: Economia Brasileira Contemporânea I Prof. Marcelo de Paiva Abreu O curso está organizado cronologicamente da seguinte forma: I. Introdução: A economia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE/2013 CP019-A ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS PROF. CRISTIANO MORINI 2º SEMESTRE/2013 EMENTA: Classificação das organizações internacionais por natureza, abrangência e funções. Processo decisório. Organizações de

Leia mais

PLANO DE CURSO. Código: DIR00 Carga Horária: 60 horas Créditos: 03 Pré-requisito(s): - Período: 1º Ano: 2015.1

PLANO DE CURSO. Código: DIR00 Carga Horária: 60 horas Créditos: 03 Pré-requisito(s): - Período: 1º Ano: 2015.1 PLANO DE CURSO 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO: Curso: Bacharelado em Direito Disciplina: Economia Política Professor: Arivaldo Ferreira de Jesus E-mail: arivaldo.jesus@fasete.edu.br Código: DIR00 Carga Horária:

Leia mais

Os métodos para a análise de dados categóricos ocupam lugar central nas

Os métodos para a análise de dados categóricos ocupam lugar central nas Lego III: Métodos Estatísticos para Análise de Dados Categóricos (3 créditos) Prof. Carlos Antonio Costa Ribeiro Horário: Quarta-feira, das 13 às 16 horas Consultas: A combinar com o professor Objetivos

Leia mais

CAUSALIDADE E COINTEGRAÇÃO DAS PRINCIPAIS BOLSAS DE VALORES DO MUNDO E DA AMÉRICA LATINA

CAUSALIDADE E COINTEGRAÇÃO DAS PRINCIPAIS BOLSAS DE VALORES DO MUNDO E DA AMÉRICA LATINA CAUSALIDADE E COINTEGRAÇÃO DAS PRINCIPAIS BOLSAS DE VALORES DO MUNDO E DA AMÉRICA LATINA Autoria: Antônio Fernando O. A. Pereira, Newton C. A. da Costa Júnior e Anderson de Barros Dantas Resumo: Este artigo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO SÓCIO-ECONÔMICO CURSO DE MESTRADO EM ECONOMIA Disciplina: Estrutura e Evolução da Indústria no Brasil Profs.: Silvio A. F. Cario Trajetória do desenvolvimento

Leia mais

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Mestrado em Administração Disciplina: Internacionalização e Globalização Carga horária: 45 horas-aula Créditos: 3 I. OBJETIVOS DA DISCIPLINA A presente

Leia mais

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA Disciplina: ECN/933 TOPICOS ESPECIAIS EM TEORIA ECONOMICA CREDITO E SISTEMA FINANCEIRO EM MARX I e II Período: 2 o Semestre de 2009 Carga Horária/Crédito: 60/04 Prof.

Leia mais

PAULO FREIRE E A DESCOLONIZAÇÃO DO SABER

PAULO FREIRE E A DESCOLONIZAÇÃO DO SABER PAULO FREIRE E A DESCOLONIZAÇÃO DO SABER COORDENAÇÃO Prof. Dr. José Eustáquio Romão FINANCIAMENTO: União Europeia ANO DE INÍCIO: 2010 APRESENTAÇÃO Este projeto faz parte de uma Rede Iberoamericana de Investigação

Leia mais

Módulo 6 A Evolução da Ciência Econômica. 6.1. Os Socialistas

Módulo 6 A Evolução da Ciência Econômica. 6.1. Os Socialistas Módulo 6 A Evolução da Ciência Econômica 6.1. Os Socialistas O pensamento socialista surge em meio à revolução industrial, com suas grandes fábricas. Os trabalhadores possuíam condições precárias de trabalho

Leia mais

Turma BNDES Básica Exercícios

Turma BNDES Básica Exercícios Turma BNDES Básica Exercícios Banca: CESGRANRIO Edital de referência: 01/2012 (data da publicação: 17/12/2012) Carga horária (aulas presenciais): 92,0 horas EMENTA DA PROVA 1 OBJETIVA Carga Horária e Pré-Requisitos.

Leia mais

Introdução às relações internacionais

Introdução às relações internacionais Robert Jackson Georg Sørensen Introdução às relações internacionais Teorias e abordagens Tradução: BÁRBARA DUARTE Revisão técnica: ARTHUR ITUASSU, prof. de relações internacionais na PUC-Rio Rio de Janeiro

Leia mais

FATORES MACROECONÔMICOS QUE AFETARAM O SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL APÓS O PLANO REAL. Resumo

FATORES MACROECONÔMICOS QUE AFETARAM O SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL APÓS O PLANO REAL. Resumo FATORES MACROECONÔMICOS QUE AFETARAM O SPREAD BANCÁRIO NO BRASIL APÓS O PLANO REAL Luciano Rodrigues Lara* Resumo No Brasil, a partir da implantação do Plano Real, houve uma acentuada queda no spread bancário,

Leia mais

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU

UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU UNIVERSIDAD E FEDERAL DE L AVR AS P R Ó - R E I T O R I A D E P Ó S - G R A D U A Ç Ã O COORDENADORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU Código Denominação DISCIPLINA Crédito(s) (*) Carga Horária Teórica Prática

Leia mais

Seminário: Estado e Sociedade na China Contemporânea :Transformações e Desafios

Seminário: Estado e Sociedade na China Contemporânea :Transformações e Desafios Seminário: Estado e Sociedade na China Contemporânea :Transformações e Desafios Anna Jaguaribe O Seminário :Estado e Sociedade na China Contemporânea; Transformações e Desafios discutirá as principais

Leia mais

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL SERRA DOS ÓRGÃOS CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO PROGRAMA DE DISCIPLINA 1. Identificação Disciplina: TEORIA ECONÔMICA I Corpo Docente: ÁLVARO EDUARDO

Leia mais

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01. Código: CTB - 140 CH Total: 60 Pré-requisito:

CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01. Código: CTB - 140 CH Total: 60 Pré-requisito: Componente Curricular: Economia CURSO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS Autorizado pela Portaria no 1.393 de 04/07/01 DOU de 09/07/01 Código: CTB - 140 CH Total: 60 Pré-requisito: Período Letivo: 2015.2 Professor:

Leia mais

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: ECONOMIA PLANO DE CURSO

COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: ECONOMIA PLANO DE CURSO COLEGIADO DO CURSO DE DIREITO Autorizado pela Portaria no 378 de 27/05/15-DOU de 28/05/15 Componente Curricular: ECONOMIA Código: DIR-141 Pré-requisito: ---- Período Letivo: 2015.2 Professor: Edilene de

Leia mais

Escola de Economia e Gestão. Empresas e Mercados

Escola de Economia e Gestão. Empresas e Mercados Empresas e Mercados Pré-Requisitos: Nenhuns Prerequisites: None Compreender o funcionamento dos mercados e a forma como o mecanismo preço permite a afetação de recursos Compreender e explicar o processo

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA. EDITAL No.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA. EDITAL No. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE INSTITUTO DE LETRAS E ARTES CONCURSO PÚBLICO PROFESSOR ASSISTENTE EM LÍNGUA INGLESA EDITAL No. 011/2009 Dados para o Edital do Concurso para Professor Assistente na área

Leia mais

Carga Horária Total: 105 hs (Práticas como Componentes Curriculares= 20 hs)

Carga Horária Total: 105 hs (Práticas como Componentes Curriculares= 20 hs) Plano de ensino História contemporânea I Disciplina: FLH0331 - História Contempôranea I Créditos Aula: 5 Créditos Trabalho: 1 Carga Horária Total: 105 hs (Práticas como Componentes Curriculares= 20 hs)

Leia mais

A UNCTAD Unidade 4: As organizações Especializadas: As organizações Econômicas Internacionais: GATT FMI Banco Mundial OMC A Rodada de Doha

A UNCTAD Unidade 4: As organizações Especializadas: As organizações Econômicas Internacionais: GATT FMI Banco Mundial OMC A Rodada de Doha Mestrado Profissional em Turismo Disciplina: 301515 - Legislação do Turismo 45h/a 3 Créditos Prof. Ricardo Wahrendorff Caldas e Prof. Álvaro Sérgio Cavaggioni Semestre: 2º/2007 PROGRAMA Conteúdo Unidade

Leia mais

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO

PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO CÂMARA DOS DEPUTADOS Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento Programa de Pós-Graduação PLANO DE CURSO MESTRADO PROFISSIONAL EM PODER LEGISLATIVO DISCIPLINA ESTRUTURA DO LEGISLATIVO Código: Carga

Leia mais

Estudos Sociológicos e Mundo Rural

Estudos Sociológicos e Mundo Rural Estudos Sociológicos e Mundo Rural Objetivos: A disciplina visa proporcionar, a partir de uma revisão dos principais estudos sociológicos rurais clássicos e das mais relevantes contribuições da sociologia

Leia mais

1. Ementa completa e atualizada: Unidade de Aprendizagem 2 Saúde Global e Política Externa Brasileira: Uma Perspectiva Histórica.

1. Ementa completa e atualizada: Unidade de Aprendizagem 2 Saúde Global e Política Externa Brasileira: Uma Perspectiva Histórica. Relatório Final da Coordenação da Unidade de Aprendizagem 2 Curso de Especialização em Saúde Global e Diplomacia da Saúde Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca Fiocruz 1. Ementa completa e atualizada:

Leia mais

Relatório Final. Discente: Dâmaris Regina Dias Guimarães da Rocha 12/0050251

Relatório Final. Discente: Dâmaris Regina Dias Guimarães da Rocha 12/0050251 Relatório Final Análise do arcabouço institucional jurídico de Costa Rica, Panamá e Honduras por meio do LICS model para fins de comparação de suas conformações institucionais Discente: Dâmaris Regina

Leia mais

ANEXO I. Tabela de pontuação do histórico escolar e do currículo. Grupo I - Títulos Acadêmicos. Quantidade de Títulos.

ANEXO I. Tabela de pontuação do histórico escolar e do currículo. Grupo I - Títulos Acadêmicos. Quantidade de Títulos. ANEXO I Tabela de pontuação do histórico escolar e do currículo Grupo I - Títulos Acadêmicos 01) Diploma de Especialização (20 pontos até 40) 40 02) Diploma de Cursos Diversos (5 pontos por curso até 30)

Leia mais

Curriculum Vitae Francisca Guedes de Oliveira

Curriculum Vitae Francisca Guedes de Oliveira Curriculum Vitae Francisca Guedes de Oliveira Identificação Pessoal Nome: Francisca Rodrigues Sarmento Guedes de Oliveira Data de Nascimento: 29 de Setembro de 1973 Estado Civil: Casada, 3 filhos Morada

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS Comércio Internacional Professor: Carlos Pio Semestre: 1/2010 Turma: A Horário de atendimento: terças e quintas-feiras, das 12h às 13h, desde

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE - FACE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA PROGRAMA DA DISCIPLINA

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE - FACE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA PROGRAMA DA DISCIPLINA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE - FACE DEPARTAMENTO DE ECONOMIA Graduação em Ciências Econômicas TÉCNICAS DE PESQUISA EM ECONOMIA - ECO 132438 1º/2015 Prof

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Sábado - 8h às 12h e 13h30 às 17h30

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Sábado - 8h às 12h e 13h30 às 17h30 PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO, PESQUISA E EXTENSÃO Divisão Especial de Registro e Controle Acadêmico PROGRAMA DE DISCIPLINA Identificação da disciplina Código Nome FINANÇAS PÚBLICAS Sala 411B/ P4 Carga

Leia mais

6 Referências bibliográficas

6 Referências bibliográficas 6 Referências bibliográficas AAKER, D. Pesquisa de Marketing. São Paulo: Atlas, 2001. ABBAS, K. Gestão de Custos em Organizações Hospitalares. 2001. In COUTO, Renato e PEDROSA, Tânia. Hospital: Acreditação

Leia mais

DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA. 45h/3 créditos

DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA. 45h/3 créditos DISCIPLINA OPTATIVA: FUNDAMENTOS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE DEFESA 45h/3 créditos Ementa: A disciplina envolve as seguintes aproximações: a tecnologia e as inovações tecnológicas como instrumentos de defesa

Leia mais

EDITAL GR Nº 707/2014. Quadro de Disciplinas Especiais ou Unidades de Aprendizagem Especiais com Pré-Requisito semestre 2015A 2º Período

EDITAL GR Nº 707/2014. Quadro de Disciplinas Especiais ou Unidades de Aprendizagem Especiais com Pré-Requisito semestre 2015A 2º Período Quadro de Disciplinas Especiais ou Unidades de Aprendizagem Especiais com Pré-Requisito semestre 2015A 2º Período Disciplina Especial Ofertada Pré-Requisito Ementa Análise das Demonstrações Contábeis II

Leia mais

CURSO INTENSIVO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO 2-6 AGOSTO 2010 PROF.. WILSON CANO

CURSO INTENSIVO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO 2-6 AGOSTO 2010 PROF.. WILSON CANO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES DEPARTAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTUDOS URBANOS E REGIONAIS CURSO INTENSIVO DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA

EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA EDITAL DE CONTRATAÇÃO DE PROFESSOR HORISTA 1) Sociologia II A Escola de Ciências Sociais / CPDOC da FGV-RJ informa a abertura de processo seletivo para a contratação de um professor horista para a disciplina

Leia mais

Econometria Financeira

Econometria Financeira Econometria Financeira Área Científica: Economia/Gestão Horas de Contacto: TP: 45 Docentes Respnsáveis: Cristina Alexandra Oliveira Amado/ Benilde Maria Nascimento Oliveira Língua de Funcionamento: Português/

Leia mais

QUE FAZER COM A GEOGRAFIA ECONÔMICA NESTE FINAL DE SÉCULO? * Claudio A. G. Egler **

QUE FAZER COM A GEOGRAFIA ECONÔMICA NESTE FINAL DE SÉCULO? * Claudio A. G. Egler ** QUE FAZER COM A GEOGRAFIA ECONÔMICA NESTE FINAL DE SÉCULO? * Introdução Claudio A. G. Egler ** A Geografia Econômica, originalmente formulada como Geografia Comercial na Inglaterra do final do seculo XIX,

Leia mais

Novo programa curricular para 2012-13

Novo programa curricular para 2012-13 Licenciaturas Novo programa curricular para 2012-13 Regras de transição 04.05.2012 Curriculum: Year 1 F S Int. Empresa* Int. Micro** Int. Micro* Int. Empresa** Cálculo I Cálculo II* Estatística** Algebra

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Professor: Dra. Vanessa Borges de Almeida (borgesalmeida@unb.br)

PROGRAMA DE DISCIPLINA. Professor: Dra. Vanessa Borges de Almeida (borgesalmeida@unb.br) UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE LETRAS DEPARTAMENTO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRAS E TRADUÇÃO (LET) PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LINGUÍSTICA APLICADA FONE: (61) 3107-7618 - TELEFAX: (61) 3307-7619 E-mail:

Leia mais

INTERPRETAÇÕES SOBRE O BRASIL

INTERPRETAÇÕES SOBRE O BRASIL Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas Departamento: Economia (PAE) Curso: Graduação em Administração de Empresas Disciplina: Seminário de Economia (3 créditos) Professores:

Leia mais

EDITAL 232 EDITAL DA SELEÇÃO 2014 PARA O MESTRADO

EDITAL 232 EDITAL DA SELEÇÃO 2014 PARA O MESTRADO EDITAL 232 UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA POLÍTICA INTERNACIONAL AV. PASTEUR 250 PRAIA VERMELHA CEP 22.290-240 - RIO DE JANEIRO, RJ BRASIL Tel 55 (21) 3873-5267

Leia mais

SUSTENTABILIDADE E A TEORIA DO BEM-ESTAR-SOCIAL

SUSTENTABILIDADE E A TEORIA DO BEM-ESTAR-SOCIAL XXIX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO. SUSTENTABILIDADE E A TEORIA DO BEM-ESTAR-SOCIAL Arnaldo Cezar Teixeira Dias Filho (UFES\CEUNES) arnaldocezar.engprod@gmail.com Rodrigo Loureiro Medeiros

Leia mais

Desenvolvimento Rural e Cadeias Produtivas

Desenvolvimento Rural e Cadeias Produtivas Desenvolvimento Rural e Cadeias Produtivas Larissa Bueno Ambrosini Carlos Alberto Oliveira de Oliveira Pesquisadores Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária Porto Alegre, 21 de novembro de 2012. O debate

Leia mais

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA PROGRAMA DA DISCIPLINA

Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA PROGRAMA DA DISCIPLINA Programa de Mestrado e Doutorado em Administração - PMDA Mestrado em Administração Disciplina: SEMINÁRIOS DE DISSERTAÇÃO 1º Semestre de 2010 Carga horária: 15 horas-aula Créditos: 1 Professores: Luciano

Leia mais

Gestão de Marketing e Ética Empresarial

Gestão de Marketing e Ética Empresarial Escola de Economia e Gestão Gestão de Marketing e Ética Empresarial Reconhecer e explicar os conceitos pilares do marketing e seu ambiente; Reconhecer a estratégia de marketing e aplicar os principais

Leia mais

Referências Bibliográficas e bibliografia por capítulo

Referências Bibliográficas e bibliografia por capítulo Referências Bibliográficas e bibliografia por capítulo Capítulo 1 (Introdução): BAKER, Mona (org.). Routledge encyclopedia of translation studies. London and New York: Routledge, 1998. WYLER, Lia. Línguas,

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO. (Programa e bibliografia geral seleccionada) 5º Ano

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO. (Programa e bibliografia geral seleccionada) 5º Ano FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO (Programa e bibliografia geral seleccionada) 5º Ano Ano Lectivo 2002/2003 Coordenador Prof. Doutor Eduardo Paz Ferreira Regente

Leia mais