Safra tem queda e pode refletir nos transportes

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Safra tem queda e pode refletir nos transportes"

Transcrição

1 Montadoras de caminhőes pisam no freio da produçăo PÁGINA 3 ANO VI 65 MAR/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial /2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT Recadastramento do RNTRC está ativo e já registrou mais de 650 mil PÁGINA 6 Foster defende aumento do preço dos combustíveis PÁGINA 7 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Safra tem queda e pode refletir nos transportes Com quebra da safra, em virtude da seca, setor de transporte de cargas de grăos poderá sofrer um pequeno impacto. (Páginas 4 e 5) Tribunal de Contas entra na discussão do pedágio Relatório dos Tribunais de Contas da Uniăo e do Estado analisam os investimentos das concessionárias do pedágio nas rodovias paranaenses. (Página 5)

2 palavra do presidente Nossa luta ganha força nos tribunais Luiz Anselmo Trombini Presidente FETRANSPAR A falta de infraestrutura para o transporte rodoviário da safra paranaense que se aproxima e o alto preço das tarifas do pedágio, cobrado pelas concessionárias que administram as principais rodovias do Estado, nos levam, mais uma vez, a manifestar nossa preocupação com o futuro do sistema de transporte de cargas rodoviárias, que poderá sofrer um impacto doloroso no custo final. O Tribunal de Contas do Paraná (TC) apresentou, este mês, um relatório sobre o preço do pedágio cobrado na BR-277, no trecho entre Guarapuava e Foz do Iguaçu, onde existem cinco praças de cobrança entre as duas cidades. De acordo com o relatório, a empresa cobra um valor maior do que os serviços que oferece aos usuários. Diante desse fato, o Tribunal de Contas sugere que o Departamento Estadual de Estradas de Rodagem reveja o modelo de contrato com a concessionária. O relatório produzido pelo TC foi encaminhado ao Tribunal de Contas da União (TCU), que, no dia 29 de fevereiro, também apresentou um relatório que obriga o governo do Paraná a rever os valores dos pedágios nas rodovias. Para o TCU, houve um desequilíbrio econômico-financeiro em favor das concessionárias no cálculo das tarifas. Ao analisar os documentos, a ministra-chefe da Casa Civil Gleisi Hoffmann disse que o preço dos pedágios do Paraná estão caros demais e sugeriu que os preços baixem ou os investimentos terão que aumentar. Os relatórios dos TCs e a própria manifestação da ministra vem ao encontro das posições e reivindicações da Fetranspar ao longo dos anos. Foram dezenas de encontros, reuniões, relatórios, documentos, sempre alertando para esses fatos que, finalmente, ganham reforço e com a certeza de que o governo do Estado e concessionárias de rodovias que administram o anel de integração, aliadas ao bom senso e observando o caráter técnico da questão, realinharão os contratos. Estamos, portanto, atentos a esse assunto e prontos para mais uma vez oferecer sugestões, salientar os governos em relação a falta de infraestrutura rodoviária e que o valor das tarifas de pedágio e futuros investimentos em obras venham ao encontro das necessidades do transportador rodoviário de cargas. notas & serviços Estados têm R$ 40 bilhões para investimentos em infraestrutura OGoverno Federal liberou a todos os estados brasileiros, recursos de R$ 40 bilhões para a contratação de empréstimos que deverão ser aplicados em infraestrutura. Além disso, outros R$ 42 bilhões serão investidos, neste ano, em obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), fazem parte da estratégia federal para dar novo impulso ao crescimento econômico no País. Com essas ações, a presidente Dilma Rousseff (PT), espera amenizar os efeitos do corte de R$ 55 bilhões no Orçamento anunciado em 15 de fevereiro. A intenção do Governo Federal em movimentar a economia é atingir 4,5% de crescimento em 2012, embora economistas do Banco Central não estejam tão otimistas com a previsão de crescimento de apenas 3,3%. Até agora, 20 estados foram autorizados a contrair empréstimos e São Paulo lidera a relação se endividando com R$ 7 bilhões. A autorização para contrair novas dívidas só foi possível porque os estados conseguiram reduzir o tamanho do estoque do endividamento em relação à arrecadação anual. D I R E T O R I A F E T R A N S P A R (Gestăo 2OO9/2O12) LUIZ ANSELMO TROMBINI/Presidente SÉRGIO MALUCELLI/Diretor Executivo EUCLIDES HEISS/1ş Vice-Presidente - Toledo AFONSO SHIOZAKI/2ş Vice-Presidente - Maringá CARLOS ANTÔNIO DA SILVA VIEIRA/1ş Diretor Financeiro - Guarapuava EDIS LUIS MORO CONCHE/Diretor - Ponta Grossa ADEMIR ALBERTO FUHRMANN/Diretor - Cascavel ALBIO STUPP/Diretor - Francisco Beltrăo ALDO FERNANDO KLEIN NUNES/Diretor - Curitiba CLAUDIO ADAMUCHO/ Diretor Suplente - Maringá DARVI BOMBONATTO/Diretor Suplente - Toledo MARCOS EGÍDIO BATTISTELLA/Diretor Suplente - Curitiba SEBASTIĂO MOTA/Conselheiro Fiscal - Curitiba OSCAR PASCOAL AGOSTINETTO/Conselheiro Fiscal - Cascavel JOSMAR RICHTER/Conselheiro Fiscal - Ponta Grossa JARTON SARTORETTO/Conselheiro Fiscal Suplente - Dois Vizinhos CLAUDIO DA SILVA RIBEIRO/Conselheiro Fiscal Suplente - Francisco Beltrăo CELÇO MALACARNE/Conselheiro Fiscal Suplente - Francisco Beltrăo VEJA OS FILIADOS DA FETRANSPAR CURITIBA - SETCEPAR Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado do Paraná. Rua Almirante Gonçalves, 1966, Rebouças - Curitiba - PR. Tel: (41) PONTA GROSSA - SINDIPONTA - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Ponta Grossa. Rua Prof Cardoso Fontes, 990. Bairro Ronda - Ponta Grossa - PR. Tel: (42) MARINGÁ - SETCAMAR - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Maringá, Rodovia PR 317, Km 2, Posto Matsuda - Anexo ŕ Transcocamar. Tel: (44) CASCAVEL - SINTROPAR - Sindicato das Empresas de Trans porte e Logística do Oeste do Paraná, Av. Brasil, ş andar sl. 64. Tel: (45) TOLEDO - SINTRATOL - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Toledo - Largo Săo Vicente de Paula, 1333 sobre-loja, sl. 06. Tel: (45) DOIS VIZINHOS - SINDIVALE Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas de Dois Vizinhos, Rua Paulo Antonio de Godoy, s/nş. Tel: (46) FRANCISCO BELTRĂO - SETCSUPAR - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Sudoeste do Paraná, Rua Rio Grande do Sul, Bairro Nossa Senhora Aparecida- Francico Beltrăo/PR - CEP Tel: (46) GUARAPUAVA - SETCGUAR - Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Guarapuava e Regiăo, Rua Manoel Ribas, 3094 sala 03 Bom Sucesso. Tel: (42) FOZ DO IGUAÇU - ATIFI - Associaçăo dos Transportadores Rodoviários Internacionais de Foz do Iguaçu. BR 277, Km Sl Foz do Iguaçu/PR - CEP Tel: (45) E X P E D I E N T E Informativo da Federaçăo das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (FETRANSPAR) - Rua 24 de Maio, Rebouças - CEP: Curitiba/PR - Telefone: (041) Fax: (041) Jornalista Responsável: Pedro Ribeiro (Mtb OO17-PR) Repórter: Norma Corręa imprensa: Assessora da Diretoria: Maristela Peixoto Projeto Gráfico e Diagramaçăo: Celso Arimatéia Impressăo: Graficap Editora e Gráfica Ltda - Curitiba - Paraná MARÇO/2012

3 Mercado de CAMINHÕES montadoras Montadoras de caminhőes pisam no freio da produçăo e 2012 deverá ser menor que 2011, inclusive nas vendas Oprimeiro bimestre de 2012 não foi muito animador para a indústria brasileira na produção de caminhões, conforme dados apresentados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Nos primeiros meses do ano, a atividade das montadoras ficou 50% menor que o registrado no ano passado. Isso sem contar que, as vendas no mesmo período, foram 4,1% menores em relação a Em janeiro deste ano, as montadoras pararam e a fabricação caiu 75%. Em fevereiro, a produção aumentou quase 250%, com a produção de unidades, ante os caminhões fabricados em janeiro. Mesmo assim, o volume de novos veículos é muito menor que o registrado no mesmo período do ano passado. A redução foi de 28,8%. E, se for considerado a soma dos resultados no primeiro bimestre deste ano, a queda é muito maior, ficando em 50,3%, demonstrando o fraco desempenho das montadoras em relação a A recuperação na produção se deve aos semipesados, que apresentou crescimento de 401% em fevereiro, e os leves, cuja fabricação cresceu 261%, ambos comparados a janeiro. Os pesados tiveram alta de 177% e, a produção dos médios aumentou 138,6%. Mesmo com a retomada da produção, os caminhões semileves continuam em baixa, dessa vez de 36,5%. Quando se compara os primeiros meses do ano, a 2011, é possível observar que todos os segmentos tiveram retração na produção. apresentou crescimento de 6,4% em As demais categorias tiveram vendas menores se comparadas a Mesmo assim, das nove montadoras associadas à Anfavea, apenas duas apresentaram crescimento. A Volvo, com 19,5%, e a International, com 157%. As demais recuaram. A que menos perdeu foi a Iveco, que ficou praticamente estável com 0,1% a menos, indicador que equivale a apenas três unidades menos vendidas. Na soma dos dois meses, a MAN (marca Volkswagen) continua na liderança com unidades comercializadas, seguida pela Mercedes-Benz, com caminhões novos no mercado. A Ford vem com veículos, em terceiro. A Volvo ficou em quarto, com 1.549, a Iveco em quinto, com e, a Scania, em sexto, com unidades. As demais não apresentam vendas relevantes no mercado. Investimentos Apesar dos números, as montadoras parecem não desanimar e devem investir ainda mais no Brasil, conforme informou a Anfavea, no início do mês. Segundo a Associação, a GM investe R$ 710 milhões numa fábrica de transmissões, em Santa Catarina, e a Ford está construindo uma unidade de motores no Nordeste, a primeira da empresa naquela região. A Anfavea anunciou, ainda, que no total, a industria automobilística e de autopeças serão responsáveis pelo investimento de mais de US$ 100 bilhões no Brasil. O período analisado, conforme dizem, vai desde 1980 até Porém, existem outros investimentos que não foram visualizados pela Anfavea, como a nova fábrica no Espírito Santo, onde a Bramo passará a montar a marca SsangYoung, e outras, com investimento de US$ 300 milhões, além dos aportes feitos pelas chinesas JAC e Chery. Ao todo, o País conta com 19 montadoras e 500 fornecedoras de autopeças. Ainda, há que se considerar a Case New Holland (CNH), do grupo Fiat Industrial, que assinou protocolo com o Governo de Minas Gerais, e deve lançar as bases para um investimento de R$ 600 milhões, numa nova fábrica de equipamentos em Montes Claros, no norte do estado. A nova fábrica está programada para iniciar operações em 2014 e terá um polo fornecedor de peças e componentes que será estabelecido na área vizinha à fábrica. A área total do complexo em Montes Claros deverá atingir 2 milhões de metros quadrados, com 700 mil metros quadrados dedicados à própria planta.. Vendas No setor de vendas, a retração também não foi diferente. Também houve queda de 16%, em relação a janeiro, e, quando comparadas ao mesmo mês de 2011, o recuo foi de 14,2%. No bimestre, a retração é de 4,1%. Neste período, foram comercializados veículos em janeiro, e foram unidades em um ano. Nestes dois meses, o desempenho na venda de pesados foi o grande destaque positivo, porque MARÇO/2012 3

4 logística Safra de grãos recua 2,8% no Brasil A previsão da colheita da safra 2011/2012 está recheada de pessimismo. No País, a produção de grãos da safra 2011/2012 deve ficar em 157,8 milhões de toneladas, conforme levantamento feito pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que prevê uma retração de 3,1% - cerca de cinco milhões de toneladas em comparação com a colheita 2010/2011, que foi de 162,9 milhões de toneladas. A estiagem, provocada pelo fenômeno La Niña, que se abateu sobre a Região Sul foi um dos principais fatores da queda na safra. De acordo com a Companhia, a região terá um recuo de 0,4%, ou 646 mil toneladas, se comparado com o mesmo período da safra passada. O resultado negativo nos campos brasileiros terá, também, consequência em outros setores produtivos, como por exemplo, as seguradoras de transporte terão menos negócios no segmento de grãos. No entanto, nem tudo está perdido. A salvação da lavoura pode vir da safra do milho e da soja, as maiores culturas e que representam 83% da safra de grãos, com 96 milhões de toneladas. Embora a previsão de queda na colheita, a área total cultivada deve aumentar 1,1%, ou seja, 528,2 mil hectares, ocupando aproximadamente 50,44 milhões de hectares, distribuídos em 9,1% na área do milho, primeira safra, e de 1,9% na de soja. Por sua vez, o cultivo do arroz, que ocupou 2,82 milhões de hectares na safra anterior, caiu Otmar Hubner, chefe do Deral 267,3 mil hectares, ou seja, 9,4%. O Rio Grande do Sul foi o estado que registrou quase a metade dessa queda. A primeira safra de feijão também teve queda de 10,4% de área plantada, e mais da metade dessa redução foi no Paraná. Ainda no Estado, a Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB) anunciou uma quebra de 24% na safra da soja, o que vai resultar num prejuízo, neste ciclo, estimado em R$ 3,29 bilhões. Nesta safra, por falta de chuva em todo o Paraná, o Estado deverá colher 10,72 milhões de toneladas de soja, 3,41 milhões a menos que a safra anterior. Segundo dados do mês de fevereiro divulgado pelo Departamento de Economia Rural (Deral), da SEAB, o volume é 7% menos que o registrado na última estimativa feita no início do ano. Com isso, os sojicultores experimentam um prejuízo de R$ 2,54 bilhões. Ao todo, a colheita de grãos 2011/12 sofreu redução de 5,03 milhões de toneladas, incluindo as lavouras de soja, milho e feijão primeira safra, com um prejuízo aos agricultores paranaenses estimado em R$ 3,29 bilhões. Otmar Hubner, chefe do Deral, explicou que o motivo da elevação dos índices de perda entre um levantamento e outro se deve ao baixo volume de chuva que afetou algumas regiões produtoras em fevereiro e, também, pelos primeiros resultados negativos dos 22% de área já colhida em todo o Paraná, com a oleaginosa. A falta de chuva, no Norte do Estado, por exemplo, o último levantamento aponta para uma quebra de 25%, resultando numa estimativa de produção de 886 mil toneladas, menor que os 1,17 milhão de toneladas do último levantamento. As lavouras de milho no Paraná deverão produzir quilos por hectares, ante quilos da safra 2010/11. Agro inflaçăo Por causa da redução nesta safra de grãos, 4 MARÇO/2012

5 No Paraná a seca reduziu estimativas da colheita da safra de grăos 2011/2012 fibras e cereais, o Ministério da Agricultura prevê maior pressão nos índices de inflação e já admite que os preços dos alimentos em 2012 devem contribuir menos para o controle da inflação. Depois da divulgação da primeira estimativa para a nova safra, no início do mês, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O secretário-executivo do Ministério da Agricultura, José Carlos Vaz, disse que a inflação dos alimentos ficou acima do índice geral oficial, o IPCA, nos últimos 12 meses, encerrados em agosto. Segundo ele, os alimentos neste ano darão uma ajuda menor que em 2011 para reduzir índices de outros segmentos que tiveram inflação maior do que os alimentos. Transporte da safra Com as expectativas menores na colheita, o prejuízo no campo também pode respingar no setor de transporte. Uma constatação é certa: quem imaginava que o transporte da safra de grãos seria mais compensador pelos trilhos se enganou. Conforme um estudo que está sendo conduzido pela Federação de Agricultura do Paraná (FAEP), com apoio de pesquisadores em logística da Escola Superior de Agricultura, Luiz de Queiroz (Esalq-Log), da Universidade de São Paulo (USP), aponta que as despesas totais se igualam entre os trilhos e caminhões, e podem até ser maiores, dependendo do caso. De acordo com os pesquisadores, o trabalho deverá ser constante neste ano com a intenção de monitorar constantemente o custo do frete, especialmente quanto ao custo benefício entre os modais ou a solução integrada no multimodal de transporte agrícola. O estudo concluiu que o preço das tarifas para usar o trem equivale ao valor cobrado pelo transporte rodoviário. Por isso, a FAEP vai pedir à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) a redução do valor do teto que é estipulado por ela. O estudo mostrou, ainda, que o preço do frete rodoferroviário representa, em média, 103% do frete rodoviário direto, inviabilizando, assim, a alternativa in- termodal. Os pesquisadores constataram também que dependendo das distâncias, do produto transportado e do modal utilizado, o escoamento da safra pode estar entre 10% e mais de 20% do custo de produção. A diferença do frete rodoviário para o ferroviário é o valor do pedágio e uma tarifa entre 5% e 10% menor em favor dos trilhos. Com as expectativas menores na colheita, o prejuízo no campo também pode respingar no setor de transporte. Uma constataçăo é certa: quem imaginava que o transporte da safra de grăos seria mais compensador pelos trilhos se enganou. Gleisi diz que preço do pedágio é absurdo O pedágio e seu preço voltaram a ser motivo de discussăo no Paraná. Desta vez quem se posiciona sobre o assunto é a ministrachefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, que analisa relatório do Tribunal de Contas da Uniăo (TCU), onde mostra que a supressăo de obras previstas năo foi proporcional ŕs perdas de arrecadaçăo alegadas pelas seis concessionárias que administram as estradas. Segundo o relatório, o Governo do Paraná terá um prazo de 360 dias para promover o reequilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessăo e que inclua uma revisăo periódica nos termos das concessőes. Em Curitiba, a ministra afirmou que as concessionárias năo podem mais dizer que năo é possível fazer alteraçőes contratuais, que é um dos argumentos que vem sendo utilizado por elas. O relatório diz que pelo princípio da razoabilidade, as revisőes nos contratos de concessăo devem evitar o ônus insuportável a qualquer uma das partes, mesmo que o contrato, por uma má redaçăo, permita isso. Em sua opiniăo, os preços cobrados nas praças de pedágio săo absurdos. É um absurdo o cidadăo ter que pagar R$ 13 para ir daqui ao litoral, e tem situaçőes ainda piores como o trecho da BR 277, entre Medianeira e Cascavel, que năo foi duplicado lá atrás com o argumento que o preço do pedágio teve que baixar, mas depois o valor subiu e a duplicaçăo também năo foi feita, comentou a ministra. Nota das concessionárias Em nota, a diretoria estadual da Associaçăo Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), alegou que o relatório do TCU traz algumas informaçőes equivocadas, as quais precisam ser esclarecidas. A nota diz ainda que a ABCR estranhou năo ter sido ouvida durante o levantamento e que vai se pronunciar após analisar o documento. MARÇO/2012 5

6 recadastramento Recadastramento do RNTRC está ativo e já registrou mais de 659 mil E mbora já seja de conhecimento de todos, é bom lembrar que o Registro Nacional de Transportadores Rodoviário de Cargas (RNTRC) é documento obrigatório para a realização de qualquer operação de transporte de cargas no território nacional. O documento, exigido pela ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), além de ser de porte obrigatório para a realização do transporte, também é requisito básico para o recebimento dos fretes dos autônomos com o novo sistema eletrônico criado pela Agência (conta-frete). O recadastramento do RNTRC ainda está ativo. Até o dia 11 de fevereiro, segundo os números da ANTT, transportadores: autônomos, empresas de transporte e 286 cooperativas. De acordo com os dados da ANTT, o registro do RNTRC mostra que todos os transportadores cadastrados operam uma frota total de caminhões, com idade média de 13,5 anos. Entre os autônomos, a idade média da frota é de 19,2 anos. A média cai para os caminhões de empresas, com 8,5 anos de uso. A idade média da frota das cooperativas é de 13,7 anos. Todas estas informações são obtidas pela ANTT por meio do recadastramento do RNTRC, que traz detalhes sobre os veículos, modelos e tipos de equipamentos operados pelos transportadores. Segundo o superintendente de serviços de transporte de cargas da ANTT, Noboru u Ofugi, os transportadores que ainda não fizeram o recadastramento podem procurar a agência para realizar o procedimento. O recadastramento continua e não tem prazo para acabar, até porque, com o advento da conta frete, todo operador tem que estar regularizado com a ANTT. Esse vai ser um processo normal do transportador que não estiver regular, ele vai ter que correr à agência para regularizar a sua situação. Isso vale também para os novos transportadores, que nunca tiveram o registro. Ele consegue se cadastrar, desde que cumpra os pré-requisitos estabelecidos na legislação. Sindicatos fazem capacitação RNTRC Representantes de diversos sindicatos do interior do Estado e da capital, ligadas ao setor de transportes rodoviários, estiveram em Curitiba, no mês de março, para participar do Curso de Instruções de Preenchimento de CAPA- CITAÇÃO RNTRC, ministrado por técnicos da Superintendência de Serviços de Transporte de Cargas (SUCAR) e Gerência de Transporte Autorizado de Cargas (GETAR). Após o curso, os representantes foram recebidos pelo diretorexecutivo da Fetranspar, Coronel Sérgio Malucelli, que destacou a importância de descrever, de forma correta e sucinta, as etapas necessárias para a correta operação do Sistema de CAPA- CITAÇÃO RNTRC. Entre as instruções, a documentação necessária para o Transportador Autônomo de Cargas (TAC) e para a Empresa de Transporte Rodoviário de Cargas (ETC) ou Empresas e Cooperativas (CTC). Participa-ram do curso: Osvaldo Herpich (SINDIVALE), Rosa Machado (ATIFI), Elen Jardim (ATIFI), Ramza Hosni (SETCGUAR), Cláudia Lara (SINTROPAR), Dirceu dos Santos (SETCAMAR), Karolin Hartmann (SETCSUPAR), Caroline Karczewski (SETCSUPAR), Luciana Aparecida Vieira (SINDIPONTA), AdrianaAlmeida(FETRANSPAR), Ana Cláudia dos Santos Maria (SETCEPAR), Cami-la Rangel (SETCEPAR) e Juliana Drulla (SETCEPAR). Curso de Capacitação RNTRC Operadores que fazem o pedido do RNTRC (Registro Nacional de Transportador Rodoviário de Carga) passaram por treinamento, no final de fevereiro, na sede do SEST/SENAT em Curitiba. A intençăo era atualizar esses agentes nas questőes legais apontadas na Resoluçăo 3056/09-ANTT. Foram mais de 40 profissionais das diversas entidades representantes do setor de transporte de cargas paranaense. No mesmo dia, ŕ tarde, colaboradores dos Sindicatos do TrC/PR discutiram, em um encontro realizado na sede da Federaçăo das Empresas de Transportes de Cargas do Estado do Paraná, (FETRANSPAR), as condiçőes para estabelecer métodos de atendimento diferenciado aos empresários transportadores, com a finalidade de agilizar, distinguir e mais eficácia no pedido de registro do RNTRC, que pode ser reivindicado por qualquer entidade filiada da FETRANSPAR. 6 MARÇO/2012

7 Qualificação profissional No męs de março de 2012, a FETRANSPAR divulga os cursos de qualificaçăo para o setor de transporte oferecidos na unidade do SEST/SENAT: CURITIBA 26 a 30 março Condutores de Veículos de Transporte Unidade Sest/Senat Curitiba de Produtos Perigosos (MOPP) Informaçőes: (41) PONTA GROSSA 23 a 25 março Transporte de Produtos Unid. Sest/Senat Ponta Grossa Perigosos (MOPP) 19 e 20 de março Transporte de Produtos Unid. Sest/Senat Ponta Grossa Perigosos (MOPP) 20, 21, 22 e Operador de Empilhadeira Unid. Sest/Senat Ponta Grossa 24 de março 23 a 25 e 28 a Operador de Empilhadeira Unid. Sest/Senat Ponta Grossa 31 de março 26 a 30 março Transporte de Produtos Unid. Sest/Senat Ponta Grossa Perigosos (MOPP) 27 de março a Operador de Escavadeira Unid. Sest/Senat Ponta Grossa 1ş de abril Hidráulica Informaçőes: (42) LONDRINA 21 a 25 março Operador de Empilhadeira Unidade Sest/Senat Londrina 26 e 27 março Atualizaçăo do MOPP Unidade Sest/Senat Londrina Informaçőes: (43) notas & serviços Câmara Federal avalia uso obrigatório de faróis ligados durante o dia Já chegou ŕ Câmara Federal o projeto de lei de autoria do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), que obriga os motoristas a trafegar com os faróis baixos acesos durante o dia em rodovias e túneis iluminados. A matéria foi aprovada na Comissăo de Constituiçăo e Justiça (CCJ) do Senado, em caráter terminativo, e agora depende da aprovaçăo dos deputados federais. Caso seja aprovado sem alteraçőes na Casa, o projeto segue para a sançăo da presidente Dilma Rousseff, e a nova lei terá prazo de 100 dias para entrar em vigor. O senador justificou a matéria dizendo que o uso de faróis acesos durante o dia é fundamental para a segurança do trânsito. Isto porque, antecipa a visualizaçăo do veículo a uma distância maior, alertando o motorista sobre situaçőes de risco e permitindo-lhe agir preventivamente para evitar acidentes, avaliou. O peemedebista disse ainda que já há uma recomendaçăo do próprio Conselho Nacional de Trânsito (Contran) sobre o assunto e, por isso, defende a necessidade de transformar essa recomendaçăo em lei, que poderá ser incorporada no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Euro 3 caiu no gosto das transportadoras e o euro 5 promete incrementar vendas Março é o último męs para a comercializaçăo de caminhőes Euro 3, cuja tecnologia caiu no gosto das Transportadoras. A expectativa, agora, é com o lançamento do Euro 5, já que as montadoras já adaptaram as linhas de produçăo para a nova tecnologia. Os empresários esperam aumento entre 8% e 15% no preço dos veículos comercializados, situaçăo que levou algumas das principais transportadoras do Brasil a investir na compra de caminhőes Euro 3 nos últimos meses. Para se ter uma ideia, apenas a empresa Ouro Verde comprou no final de 2011, 400 caminhőes para renovar a frota, acelerando as compras por causa dos preços menores. Outras empresas preferiram manter a frota. Năo foi o caso da JSL, que optou pela renovaçăo da frota com mais de caminhőes Euro 3 e com a perspectiva de, até o final de 2013, a empresa ter apenas caminhőes Euro 5 na frota. No entanto, a Ouro Verde vai apostar em 2013 em investimentos na tecnologia. A estratégia é testar alguns modelos de caminhőes e marcas ainda em 2012, com a finalidade de coletar informaçőes que văo subsidiar os comparativos de performance, consumo e manutençăo, e năo estăo completamente descartadas aquisiçőes de Euro 5 em grande escala em Foster defende aumento do preço dos combustíveis Ŕ frente da Petrobrás há pouco tempo, a presidente da empresa Maria das Graças Foster, mostrou a que veio. E, num dos primeiros pronunciamentos feitos ŕ imprensa, Foster defende novo aumento para os combustíveis vendidos nas refinarias. Ela acha necessário adequar os preços ao novo padrăo de preço do petróleo, câmbio e consumo. Em novembro do ano passado houve um aumento de 10% na gasolina e de 2% para o diesel. No entanto, esse reajuste năo chegou a assustar os consumidores porque foi absorvido pela reduçăo de tributos, mas foi suficiente para suavizar a barriga da distorçăo. Pelo que Foster disse, ficou claro que um novo reajuste pode estar a caminho. Em entrevista, a presidente da Petrobrás resumiu a sua posiçăo: Se vocę me perguntar: é para corrigir preço? É lógico que é para corrigir preço, a perdurar os patamares vigentes nos últimos seis meses. (...) Năo faz sentido imaginar que quem vende - qualquer coisa que seja, uma xícara, um caderno, gasolina, diesel - năo repasse ao mercado as suas vantagens e as suas desvantagens. A executiva, primeira mulher a presidir a maior empresa brasileira, apesar do pouco tempo no cargo, demonstra muita disposiçăo para o trabalho. Um caderno totalmente preenchido ŕ măo, com números, cobranças, gráficos, colagens e grifos feitos com caneta marca-texto, em sua mesa de trabalho é prova de que ela năo está para brincadeira. Anoto tudo, disse a presidente da Petrobras. MARÇO/2012 7

8 Entre no site para receber seu exemplar gratuitamente. Rua 24 de Maio, Rebouças - CEP Curitiba - PR PARA USO DOS CORREIOS MUDOU-SE DESCONHECIDO RECUSADO FALECIDO AUSENTE NÃO PROCURADO END. I NSUFICIENTE CEP NÃO EXISTE NO INDICADO INFORMAÇÃO ESCRITA PELO PORTEIRO OU SÍNDICO REINTEGRADO AO SERVIÇO POSTAL / / / / RESPONSÁVEL

Despoluir no Paraná. Blitzes educativas e aferiçăo de poluentes em 6.325 veículos marcaram açőes em 2O11. Quarenta anos de transporte

Despoluir no Paraná. Blitzes educativas e aferiçăo de poluentes em 6.325 veículos marcaram açőes em 2O11. Quarenta anos de transporte Municípios poderăo cobrar pedágio para reduzir frota de veículos PÁGINA 6 ANO VI 64 FEV/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto

Leia mais

Setor de inteligência é ativado para combater roubo de carga. Corrupção no Ministério dos Transportes chegou ao Paraná

Setor de inteligência é ativado para combater roubo de carga. Corrupção no Ministério dos Transportes chegou ao Paraná DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 59 Agosto/2011

Leia mais

Guarda baixa: pedágio e governo iniciam diálogo

Guarda baixa: pedágio e governo iniciam diálogo DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 48 Agosto/2010

Leia mais

3 Pedágio. IPVA mais barato FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ. Impresso Especial. mais caro

3 Pedágio. IPVA mais barato FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ. Impresso Especial. mais caro DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 52 Dezembro/2010

Leia mais

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná A FAEP tem solicitado ao governo federal que libere os recursos anunciados de R$ 5,6 bilhões na Política de Garantia de Preços Mínimos

Leia mais

FETRANSPAR debate transporte e logística com candidatos ao governo

FETRANSPAR debate transporte e logística com candidatos ao governo DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 49 Setembro/2010

Leia mais

ComJovem agora em Cascavel. FETRANSPAR e SINTROPAR promovem debate sobre o pedágio paranaense

ComJovem agora em Cascavel. FETRANSPAR e SINTROPAR promovem debate sobre o pedágio paranaense DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 60 Setembro/2011

Leia mais

Boa notícia: Duplicação Matelândia-Medianeira. 6 Segurança

Boa notícia: Duplicação Matelândia-Medianeira. 6 Segurança DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 61 Outubro/2011

Leia mais

Inflação assusta brasileiros

Inflação assusta brasileiros DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 56 Maio

Leia mais

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL D E R A L PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS 20/03/06 O levantamento de campo realizado pelo DERAL, no

Leia mais

Montadoras querem TJLP mais baixa para vender caminhões

Montadoras querem TJLP mais baixa para vender caminhões DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano IV - Nº 36 Março/2009 PÁGINA 6 Petrobras pretende vender etanol

Leia mais

Sérgio Malucelli é o novo presidente da FETRANSPAR

Sérgio Malucelli é o novo presidente da FETRANSPAR ANO VII 74 EDIÇÃO ESPECIAL DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO

Leia mais

Postos de paradas a motoristas pode ser uma exigência

Postos de paradas a motoristas pode ser uma exigência Despoluir em Maringá, como continuidade ao Programa nacional PÁGINA 3 ANO VI 68 JUN/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

ser mais baixo Pedágio pode Tempo de direção FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

ser mais baixo Pedágio pode Tempo de direção FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 45 Maio/2010 PÁGINA 6 7 João Elisio é Cidadão Benemérito

Leia mais

Ministério público age com embarcadores

Ministério público age com embarcadores ANO VII 77 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ministério

Leia mais

Roubo de cargas cresce 17% em Curitiba e região. Paraná no caminho certo FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

Roubo de cargas cresce 17% em Curitiba e região. Paraná no caminho certo FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 46 Junho/2010 PÁGINA 5 Porto de Paranaguá ainda é entrave

Leia mais

Publicada a nova Resolução sobre inscrição e manutenção do RNTRC

Publicada a nova Resolução sobre inscrição e manutenção do RNTRC ANO VIII 102 AGF LAMENHA LINS Rua Lamenha Lins, 1496 80250-981 Curitiba PR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Publicada a nova Resolução sobre inscrição e manutenção do

Leia mais

Novo governo promete investir em infraestrutura

Novo governo promete investir em infraestrutura DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 50 Outubro/2010

Leia mais

Os Ss do transporte FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

Os Ss do transporte FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VII 78 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Os Ss

Leia mais

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE realizou, em outubro, o primeiro prognóstico para

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

PÁGINA. Caminhões na fila

PÁGINA. Caminhões na fila DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Ano V - Nº 54 Marco

Leia mais

Más condições do Contorno Sul prejudicam o transporte

Más condições do Contorno Sul prejudicam o transporte ANO VII 76 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Aplicação

Leia mais

Roubo de Cargas. Impresso Especial

Roubo de Cargas. Impresso Especial Inspeçăo veicular no Paraná será exigida a partir de 2013 PÁGINA 3 ANO VI 69 JUL/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912172688/2007/DR/PR FETRANSPAR Fechamento Autorizado Pode ser aberto pela ECT

Leia mais

Edição 44 (Abril/2014)

Edição 44 (Abril/2014) Edição 44 (Abril/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação tem maior alta desde janeiro de 2013 O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15), considerado a prévia da inflação oficial,

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

ARTERIS TRANSCRIÇÃO DA TELECONFERÊNCIA RESULTADOS DO 2T15

ARTERIS TRANSCRIÇÃO DA TELECONFERÊNCIA RESULTADOS DO 2T15 1 ARTERIS TRANSCRIÇÃO DA TELECONFERÊNCIA RESULTADOS DO 2T15 Operadora: Bom dia senhoras e senhores, e obrigada por aguardarem. Sejam bem-vindos à teleconferência da Arteris, para discussão dos resultados

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364

RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364 RELATÓRIO SITUAÇÃO DA BR 163/364 Fevereiro/2014 1 1. Introdução O Movimento Pró-Logística, que reúne as entidades Associação dos Produtores de Soja e Milho do Estado de Mato Grosso (APROSOJA), Associação

Leia mais

PRONUNCIAMENTO SOBRE LOGÍSTICA DE TRANSPORTES

PRONUNCIAMENTO SOBRE LOGÍSTICA DE TRANSPORTES PRONUNCIAMENTO SOBRE LOGÍSTICA DE TRANSPORTES Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Senadores, Amigos que nos assistem e nos ouvem pela Rádio Senado e pela TV Senado Há poucos dias, um fato foi amplamente

Leia mais

CNT divulga Pesquisa de Rodovias 2013

CNT divulga Pesquisa de Rodovias 2013 ANO VII 83 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ CNT divulga Pesquisa de Rodovias 2013 As rodovias concessionadas são as mais bem avaliadas Seminário Itinerante do Transporte

Leia mais

MT publica referência para o cálculo dos custos de frete do TRC

MT publica referência para o cálculo dos custos de frete do TRC ANO VIII 103 AGF LAMENHA LINS Rua Lamenha Lins, 1496 80250-981 Curitiba PR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ MT publica referência para o cálculo dos custos de frete do

Leia mais

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%.

Então, é difícil para a gente afirmar um número ainda, mas vai estar nesse intervalo entre estabilidade e alguma coisa perto de 2% ou 3%. Q&A de Teleconferência Resultado 3T08 ALL América Latina Logística 13 de novembro de 2008 Na redução de guidance de vocês, essa expressão interessante, um crescimento marginal de yield. Em um crescimento

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

Lei do Motorista é sancionada sem vetos FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

Lei do Motorista é sancionada sem vetos FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VIII 97 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Lei do Motorista é sancionada sem vetos Evento em Salvador debate custos do transporte rodoviário de cargas Congresso formaliza

Leia mais

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015 TRIGO Período de 02 a 06//205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,56 35,87 36,75 36,96 Semana Atual

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO

EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO EXCELENTÍSSIMO SENADOR DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, SENHOR JORGE AFONSO ARGELLO Prezado Senador Gim Argello A UNICAM - União Nacional dos Caminhoneiros, em nome desta categoria de trabalhadores que

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)?

Jornalista: Eu queria que o senhor comentasse (incompreensível)? Entrevista concedida pelo Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, após cerimônia de apresentação dos resultados das ações governamentais para o setor sucroenergético no período 2003-2010 Ribeirão

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca 11 Pronunciamento sobre a questão

Leia mais

Guria Informação & Sistemas

Guria Informação & Sistemas Zero Hora (RS) Projeto tenta prevenir acidentes com caminhões Será lançado em setembro o projeto DM - Vida Urgente na Estrada, uma parceria da Fundação Thiago de Moraes Gonzaga e da DM Internacional, líder

Leia mais

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo

Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas econômicas do governo Cliente: Trade Energy Veículo: Portal R7 Assunto: Saiba o que vai mudar no seu bolso com as novas medidas Data: 21/01/2015 http://noticias.r7.com/economia/saiba-o-que-vai-mudar-no-seu-bolso-com-as-novas-medidaseconomicas-do-governo-21012015

Leia mais

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA.

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS Consultores Legislativos da Área X Agricultura e Política Rural MARÇO/2009

Leia mais

Carta de Apresentação

Carta de Apresentação Carta de Apresentação Estamos encaminhando nosso portfólio na intenção de apresentar nossa empresa. Fundada em 2005, a JB Transportes & Logística tem um único objetivo: a eficiência no transporte. Para

Leia mais

Desempenho de vendas do setor segue forte

Desempenho de vendas do setor segue forte Macro Setorial segunda-feira, 20 de maio de 2013 Veículos Desempenho de vendas do setor segue forte Depois de obter recorde na venda de automóveis e comerciais leves em 2012, impulsionado por incentivos

Leia mais

Trombini se despede com retrospectiva das ações na FETRANSPAR

Trombini se despede com retrospectiva das ações na FETRANSPAR Sindicato das Empresas de Transporte e Logística do Oeste do Paraná (Sintropar), inaugura nova sede PÁGINA 7 ANO VI 73 DEZ/2012 DEVOLUÇÃO GARANTIDA Impresso Especial 9912306412/2012/DR/PR FETRANSPAR Fechamento

Leia mais

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura A safra de grãos do país totalizou 133,8 milhões de toneladas em 2009, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de dezembro,

Leia mais

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Produção mundial deve recuar em 2007/08 Segundo o relatório de oferta e demanda divulgado pelo Usda em setembro

Leia mais

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014

RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 1 Senhores Associados: RELATÓRIO DA GESTÃO 2014 Temos a satisfação de apresentar o Relatório da Gestão e as Demonstrações Contábeis da CREDICOAMO Crédito Rural Cooperativa, relativas às atividades desenvolvidas

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Circular Técnico nº 20 No acompanhamento da cultura do milho 2ª safra de Mato Grosso do Sul foram visitadas 52 propriedades entre os dias 22 e 25 de abril de 2013

Leia mais

MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA. Senhor Presidente,

MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA. Senhor Presidente, ** Discurso proferido pelo deputado GERALDO RESENDE (PMDB/MS), em sessão no dia 05/06/2013. MORTE DO ÍNDIO OZIEL GABRIEL: UMA TRAGÉDIA ANUNCIADA Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, No dia

Leia mais

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

E agora? FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

E agora? FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VII 79 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ E agora? Manifestações refletiram a insatisfação da população. E agora é hora de mudar o Brasil. Checkup inteligente é alternativa

Leia mais

4097610 - O ESTADO DE S. PAULO - ESPORTES - SÃO PAULO - SP - 04/12/2013 - Pág A 27

4097610 - O ESTADO DE S. PAULO - ESPORTES - SÃO PAULO - SP - 04/12/2013 - Pág A 27 Morumbi vai ter cobertura 4097610 - O ESTADO DE S. PAULO - ESPORTES - SÃO PAULO - SP - 04/12/2013 - Pág A 27 O São Paulo assinará no próximo dia 17 o contrato com a Andrade e Gutierrez para viabilizar

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze)

PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze) *C0051416A* C0051416A CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 409, DE 2015 (Do Sr. Luis Carlos Heinze) Institui isenção da contribuição para o PIS/PASEP, COFINS e CIDE- Combustíveis incidente sobre o óleo

Leia mais

INDICAÇÃO N o, DE 2015

INDICAÇÃO N o, DE 2015 55ª Legislatura 1ª Sessão Legislativa Ordinária INDICAÇÃO N o, DE 2015 Sugere a criação de um programa de irrigação nas regiões afetadas por estiagens, em estados brasileiros. Agricultura, Pecuária e Abastecimento:

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação SET13 136,80 136,50 135,80-1,80 SET 113,50 115,70 113,25-1,45

Leia mais

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA

C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA C&M CENÁRIOS 8/2013 CENÁRIOS PARA A ECONOMIA INTERNACIONAL E BRASILEIRA HENRIQUE MARINHO MAIO DE 2013 Economia Internacional Atividade Econômica A divulgação dos resultados do crescimento econômico dos

Leia mais

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br CLIPPING Acesse: www.cncafe.com.br Após altas, produtor não deve exercer opção de venda de café Valor Econômico Tarso Veloso e Carine Ferreira Após a sequência de altas do café arábica na bolsa de Nova

Leia mais

TRC do Paraná conquista redução de ICMS FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ

TRC do Paraná conquista redução de ICMS FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ ANO VIII 99 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ TRC do Paraná conquista redução de ICMS XV Seminário Brasileiro do Transporte de Cargas Semana de Prevenção de Acidentes,

Leia mais

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realiza sistematicamente

Leia mais

PROJETO DE LEI N o 785, DE 2011 (Apenso o Projeto de Lei nº 910, de 2011)

PROJETO DE LEI N o 785, DE 2011 (Apenso o Projeto de Lei nº 910, de 2011) COMISSÃO DE VIAÇÃO E TRANSPORTES PROJETO DE LEI N o 785, DE 2011 (Apenso o Projeto de Lei nº 910, de 2011) Dispõe sobre a obrigatoriedade de existência de Pontos de Apoio nas rodovias e dá outras providências.

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Requer o envio de Indicação ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, no sentido de implantar um Programa de Redução de Perdas de Produtos Agrícolas. Senhor

Leia mais

SUMÁRIO. Apresentação... IX Prefácio... XI

SUMÁRIO. Apresentação... IX Prefácio... XI SUMÁRIO Apresentação... IX Prefácio... XI 1. INTRODUÇÃO À GESTÃO DE FROTAS... 1 1.1. Introdução... 1 1.2. Considerações sobre a Estrutura do Transporte Rodoviário no Brasil... 2 1.3. A Estrutura Organizacional

Leia mais

O SULCO COMO O BRASIL VAI INVESTIR NO ARMAZENAMENTO DE SUA SUPERSAFRA. PRIMAVERA 2013. JohnDeere.com.br

O SULCO COMO O BRASIL VAI INVESTIR NO ARMAZENAMENTO DE SUA SUPERSAFRA. PRIMAVERA 2013. JohnDeere.com.br 10 - Precisão na pecuária 14 - Trigo com tecnologia 18 - Turistas no pomar 10 14 18 PRIMAVERA 2013 O SULCO JohnDeere.com.br COMO O BRASIL VAI INVESTIR NO ARMAZENAMENTO DE SUA SUPERSAFRA. capa 1 2 RICARDO

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Resultados incluem primeiro ano de cultivo de milho geneticamente modificado, além das já tradicionais

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11

Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11 Riscos Fiscais DUPLICAÇÃO DA SC-401 Matérias veiculadas na imprensa Clipagem de Notícias da SEF - 12/05/11 JORNAL: DIÁRIO CATARINENSE Estado consegue vitória parcial Tribunal Regional Federal decidiu ontem

Leia mais

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA

ARMAZENAMENTO NA FAZENDA Adriano Mallet adrianomallet@agrocult.com.br ARMAZENAMENTO NA FAZENDA O Brasil reconhece que a armazenagem na cadeia do Agronegócio é um dos principais itens da logística de escoamento da safra e fator

Leia mais

Entidades produtivas pedem ao Governo Federal a renovação da delegação ao Governo do Paraná das rodovias do Anel de Integração

Entidades produtivas pedem ao Governo Federal a renovação da delegação ao Governo do Paraná das rodovias do Anel de Integração ANO VIII 101 AGF LAMENHA LINS Rua Lamenha Lins, 1496 80250-981 Curitiba PR FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Entidades produtivas pedem ao Governo Federal a renovação da

Leia mais

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22...

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22... O OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS DA BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA NO BRASIL L: 1996/97 2011/12 O caso do algodão geneticamente modificado O caso do milho geneticamente modificado O caso da soja tolerante a herbicida

Leia mais

I N F O R M A T I V O

I N F O R M A T I V O I N F O R M A T I V O Cenário, Mercado e Economia EM SETE ANOS, TRANSPORTE DE CARGAS NO PAÍS SOBE TRÊS VEZES MAIS QUE INFLAÇÃO 03/ 2014 Falta de investimento em infraestrutura, seguidos reajustes do combustível

Leia mais

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional

3 O Cimento no Brasil. 10 Características da Indústria Cimenteira. 12 O Cimento no Custo da Construção. 13 Carga Tributária. 15 Panorama Internacional 3 O Cimento no Brasil 3 Processo produtivo 4 Histórico 5 Indústria 6 Produção 7 Consumo 8 Produção e consumo aparente regional 9 Vendas internas e exportação 10 Características da Indústria Cimenteira

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm

As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm ESTUDO DA CNT APONTA QUE INFRAESTRUTURA RUIM AUMENTA CUSTO DO TRANSPORTE DE SOJA E MILHO As atuais condições da infraestrutura de transporte e logística do Brasil têm impacto significativo na movimentação

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Fechamento Máxima Mínimo Variação set/13 144,45 150,00 143,95-4,05 120,60 124,25 119,35-2,85 dez/13 148,50

Leia mais

CONSIDERANDO o disposto no art. 14-A e no inciso IV do art. 26 da Lei nº 10.233, de 05 de junho de 2001;

CONSIDERANDO o disposto no art. 14-A e no inciso IV do art. 26 da Lei nº 10.233, de 05 de junho de 2001; RESOLUÇÃO ANTT Nº 1.737, de 21/11/2006 Estabelece procedimentos de registro e fiscalização, institui infrações e sanções referentes ao Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Carga - RNTRC,

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 - AO2 GERÊNCIA SETORIAL DO COMPLEXO AUTOMOTIVO Data: Setembro/99 N o 26 DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS Com o recente ciclo de investimentos

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA SEMANA DE 21 A 25 DE SETEMBRO de 2009 Semana de preço estável no mercado de Boi Gordo no Rio Grande do Sul, com o preço encerrando a semana a R$ 4,61/kg carcaça.

Leia mais

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil

Recessão e infraestrutura estagnada afetam setor da construção civil CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO E DO MOBILIÁRIO RECONHECIDA NOS TERMOS DA LEGISLAÇÃO VIGENTE EM 16 DE SETEMBRO DE 2010 Estudo técnico Edição nº 21 dezembro de 2014

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação

Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Presidência da República Casa Civil Secretaria de Administração Diretoria de Gestão de Pessoas Coordenação Geral de Documentação e Informação Coordenação de Biblioteca II ENCONTRO NACIONAL DE TRANSPORTADORES

Leia mais

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado AGROSSÍNTESE Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado Edilson de Oliveira Santos 1 1 Mestre em Economia, Gestor Governamental da SEAGRI; e-mail: edilsonsantos@seagri.ba.gov.br

Leia mais

ConstruBusiness - Rumo a 2022

ConstruBusiness - Rumo a 2022 ConstruBusiness - Rumo a 2022 EXPRESS ANO 1/12 Nº44 DEZ/12 CONSTRUBUSINESS 2012 10º CONGRESSO BRASILEIRO DA CONSTRUÇÃO Em sua 10ª edição, o Construbusiness elaborou o programa Compete Brasil, com soluções

Leia mais

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2.

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2. I N F O R M A T I V O Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição Agricultura Página 2 O Dragão está em xeque? Prezados

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Agosto 2013 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

1.Todos os transportadores necessitarão realizar o seu recadastramento a partir de 28 de outubro de 2015?

1.Todos os transportadores necessitarão realizar o seu recadastramento a partir de 28 de outubro de 2015? Perguntas Frequentes Resolução 4.799/ 2015 1.Todos os transportadores necessitarão realizar o seu recadastramento a partir de 28 de outubro de 2015? Sim. Todos os transportadores rodoviários remunerados

Leia mais

Brasil é o maior fabricante

Brasil é o maior fabricante Produtos No Brasil a fabricação artesanal do primeiro ônibus é atribuída aos imigrantes italianos e irmãos Luiz e Fortunato Grassi. Em 1904 eles fabricavam carruagens em São Paulo e em 1911 encarroçaram

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso

Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso QUESTIONAMENTO 01 BRUNA APARECIDA SOUZA AO SR. PREGOEIRO RESPONSÁVEL PELO CERTAME DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO, PREGÃO ELETRÔNICO Nº 100/2015 - SRP, MANUTENÇÃO DE VEÍCULOS. Prezados, bom dia! A

Leia mais

Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10

Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10 Renda agropecuária dos Estados Unidos deve cair 13,8% em 2014, di... Página 1 de 10 RuralBR Agricultura Pecuária Canal Rural Tempo Cotação Blogs Especiais Últimas Notícias C2Rural Lance Rural Agricultura

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

em crise O País FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Congresso NTC 2015 VIII Encontro Nacional ComJovem

em crise O País FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ Congresso NTC 2015 VIII Encontro Nacional ComJovem ANO VIII 98 FEDERAÇÃO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE DE CARGAS DO ESTADO DO PARANÁ O País em crise Congresso NTC 2015 VIII Encontro Nacional ComJovem ANTT prorroga prazo de validade do RNTRC Editorial Palavra

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MARÇO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais