ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PRESTADA AO IDOSO COM ALTERAÇÕES PSICOGERIÁTRICAS NAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PRESTADA AO IDOSO COM ALTERAÇÕES PSICOGERIÁTRICAS NAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA."

Transcrição

1 Nome do Pesquisador(Aluno): Angela Maria da Rosa Nome do Orientador: Heliane Moura Ferreira Titulação do Orientador: enfermeira, doutora e docente Instituição: Centro Universitário Filadélfia-UniFil ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM PRESTADA AO IDOSO COM ALTERAÇÕES PSICOGERIÁTRICAS NAS INSTITUIÇÕES DE LONGA PERMANÊNCIA. Este estudo teve como objetivo, verificar a capacitação dos Técnicos de Enfermagem para o cuidado à idosos demenciados institucionalizados. Trata-se de uma investigação exploratória dedutiva, de caráter observacional transversal, realizada em três Instituições de Longa Permanência para Idosos, filantrópicas, da cidade de Londrina- PR. Os sujeitos do estudo foram quarenta e um Técnicos de Enfermagem que trabalham em Instituição de Longa Permanência para Idosos. Os dados foram coletados por meio de um instrumento, contendo questões objetivas e abertas. Os resultados permitiram às autoras concluírem que os técnicos de enfermagem têm conhecimentos gerais sobre Envelhecimento e Velhice, mas há déficit de conhecimento específico sobre as demências mais comuns nos idosos. Palavras-chave: Instituição de Longa Permanência para Idosos. Idoso. Demência. Cuidados.

2 Nome do Pesquisador(Aluno): Fernanda Darcin e Marisa Obara Nome do Orientador: Profª Ms Rosangela Galindo de Campos Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia - UniFil Segurança da Equipe de Enfermagem no Hospital Riscos Pérfurocortantes O estudo teve por objetivo de identificar a prevalência das características e causas dos acidentes de trabalho e analisar os métodos utilizados para a prevenção de possíveis acidentes com objetos perfurocortantes no ambiente hospitalar pela equipe de enfermagem. A pesquisa foi realizada por revisão bibliográfica, cuja busca literária por palavras-chave se deu pela base de dados Lilacs e Scielo no período de dez anos ( ), e com a análise dos livros nos últimos quinze anos ( ). Na análise dos quinze artigos encontrados, constatou-se que os auxiliares de enfermagem são os mais acometidos por estarem em contato direto com o paciente, realizando vários procedimentos diários inerente a cada indivíduo. Prevaleceu-se também acidentes com perfuro cortante, sendo os objetos como agulhas e cateteres em locais de pronto atendimento, que se devem pelo ritmo intenso, é alto o número de procedimentos invasivos, medicamentos parenterais e cuidados complexos. Tudo isso somado à correria do dia-a-dia, um processo de trabalho deficiente, a falta da conscientização dos trabalhadores no uso de EPIs, e locais de descartes incorretos. Concluímos que a segurança e a saúde da equipe de enfermagem está comprometida, e que há a necessidade de conhecimento e treinamento dos funcionários, bem como a revisão do gerenciamento em relação ao benefício do empregado e da instituição, disponibilizando recursos materiais, revendo o processo de trabalho, levando à diminuição dos gastos financeiros na saúde. Palavras-chave: Trabalhador de Enfermagem. Acidentes de trabalho. Acidentes com perfuro cortante.

3 Nome do Pesquisador(Aluno): Amanda e Priscylla Nome do Orientador: Evanira Luiza Janjacomo Chiquetti Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia - Unifil Morte Materna: Sob a Ótica das Desigualdades Sociais Com os avanços científicos e tecnológicos ocorridos nas áreas da atenção a saúde matena e perinatal, é inconcebível que o processo de reprodução humana cause tantos danos ao binômio mãe-filho, levando-os até a morte. No mundo, dados da Organização Mundial de Saúde, estimou para o ano de 1990, mortes de mulheres vitimas de complicações ligadas ao ciclo gravídico-puerperal, sendo que 95% delas viviam em países em desenvolvimento, panorama que ainda não se alterou nesta década. Este estudo de revisão de literatura, do período de 1987 a 2007, tem por objetivo analisar a mortalidade materna no Brasil sob a ótica das desigualdades sociais. Tendo concluído que apesar das estratégias implantadas pelo governo brasileiro e pelas sociedades organizadas por profissionais de saúde, a mortalidade materna ainda é um grande problema para a saúde pública de nosso país. As ações de melhoria da qualidade de vida e distribuição de renda devem continuar sendo foco da administação pública brasileira, bem como a melhoria da assitência pré-natal, no que diz repeito a acesso da mulher a este serviço e também na qualidade do cuidado prestado. Quanto a assistência ao parto, fica evidente que no Brasil há de se priorizar a garantia do local do parto a todas as gestante já durante o pré-natal, a melhoria da assistência através de treinamento de profissionais de implentação de protocolos e pela humanização dos serviços que atendem mulheres. Palavras-chave: mortalidade. morte materna. materno-infantil

4 Nome do Pesquisador(Aluno): Thaís Prado Nome do Orientador: Irene de Lazari Titulação do Orientador: Especialista Instituição: Centro Universitário Filadélfia -UniFil Humanização da Assistência de Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. Existem algumas patologias no período neonatal que exigem que o bebê seja internado em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, a preocupação com a saúde perinatal, atualmente, tem envolvido políticas governamentais que evocam, cada vez mais, políticas assistenciais no sentido de humanizar desde o processo de nascimento ao tratamento para sobrevida deste recém nascido. E no contexto de desenvolvimento, a Unidade de Terapia Intensiva Neonatal constitui-se em ambiente terapêutico apropriado para tratamento de recém nascidos de alto risco, uma coleção de equipamentos, uma equipe multidisciplinar sob liderança competente seguindo protocolos específicos embasados em um corpo de conhecimentos científicos relevantes bem como atuação intensa do profissional enfermeiro. Foi realizada uma pesquisa de natureza revisão bibliográfica cujo objetivo foi identificar as principais ações de enfermagem descritas na literatura que contribuem para a humanização da assistência na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN). A busca do material foi realizada em bancos de dados informatizados e em livros e periódicos da área. Os textos foram selecionados a partir do conteúdo dos resumos e lidos várias vezes a fim de construir os núcleos de sentido. Os resultados demonstram que as ações de enfermagem com vistas à humanização em UTIN contribuem para a sobrevida do RN internado em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e que a enfermagem deve pautar-se na construção do cuidado singular, na integralidade e no respeito à vida. Palavras-chave: Humanização da assistência; Recém-nascido; Enfermagem, cuidados intensivos.

5 Nome do Pesquisador(Aluno): Jéssica Naiani Rodrigues Regioli Nome do Orientador: Cláudia Denise Garcia Titulação do Orientador: Especialista Instituição: Centro Universitário Filadélfia - UniFil Transtornos Psiquiátricos Puerperais Gestar é lidar com algo completamente novo e desconhecido. A mulher fica naturalmente mais sensível, apreensiva e até chorosa. Inicia-se uma fase marcada por alterações psicológicas, tornando-a mais vulnerável a transtornos psiquiátricos puerperais. Esses distúrbios são: Tristeza Materna, que é uma alteração psíquica leve e transitória; Depressão Pós-Parto, um transtorno mental que pode ser moderado a severo; e Psicose Puerperal, um distúrbio de humor psicótico que apresenta perturbações mentais graves. A chave para um diagnóstico seguro é o reconhecimento da instalação dos sintomas. Quanto antes se detectar os indícios, reflexos positivos poderão ser oferecidos na assistência individual e familiar da puérpera. O objetivo deste trabalho é apresentar uma revisão e atualização acerca dos distúrbios puerperais. O estudo foi baseado em uma pesquisa bibliográfica, utilizando artigos publicados nos últimos dez anos em periódicos online e indexados nas bases de dados Bdenf, Lilacs e Scielo. Palavras-chave: Transtornos Puerperais, Psicose Puerperal, Depressão Pós-Parto

6 Nome do Pesquisador(Aluno): Danielle Ricciardi Nome do Orientador: Rosangela Galindo Campos Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia - UniFil IMPORTÂNCIA DA COMUNICAÇÃO NAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS EM SAÚDE Na área da saúde, é fundamental saber lidar com gente. Assim, não se pode pensar em ação profissional sem levar em conta a importância do processo comunicativo nela inserido. Portanto, frente a esta observação nos levaram a estudar os processos comunicacionais que se colocam a esta prática. Mediante estudo de revisão bibliográfica, com uso do unitermo Comunicação em Enfermagem indexados pelas bases de dados BDENF, Lilacs e SciELO no período de cinco anos ( ). Foram identificados 162 citações na base de dados SciELO, tendo como amostra apenas sete artigos. Na base de dados Lilacs, foram identificados 546 artigos, tendo como amostra apenas 28 artigos, sendo excluídos 25 artigos através da leitura do resumo, por não fazerem parte acerca das relações comunicacionais e práticas de enfermagem, portanto apenas três fizeram parte do estudo, já na BDENF a população foi de 499 artigos, obtendo como amostra apenas três artigos, dentre os quais dois repetem-se nas bases de dados citadas acima.o material levantado e selecionado foram 11 artigos de periódicos nacionais, de maneira que pudesse permitir identificar a relevância dos tipos de comunicação na sistematização de assistência de enfermagem. Concluimos que mesmo com a preocupação dos enfermeiros nesta temática, ainda existe uma lacuna no que diz respeito aos processos comunicacionais, portanto torna-se pertinente que haja um maior preparo do profissional a certa de saberes e práticas comunicacionais. Palavras-chave: Comunicação, Enfermagem, Comunicação em Enfermagem.

7 Nome do Pesquisador(Aluno): Aguinaldo Felipe de Araujo Nome do Orientador: Rita de Cássia de Domansky Titulação do Orientador: Doutora em Estomologia Instituição: Centro Universitário Filadélfia -Unifil Prevenção do Pé Diabético Neste trabalho vamos relatar a importância da Prevenção do Pé Diabético, por conseguinte mostraremos uma revisão literária de alguns artigos científicos que abordam o caso e irão ajudam na respectiva conclusão deste. A princípio falaremos sobre Diabetes tipo I e tipo II e seus sinais e sintomas; em seguida objetivo do mesmo, materiais (Tipo de estudo; População e amostra; Procedimentos para a coleta de dados; Análise dos dados), Resultados (Discussão Aprofundada; Calçados fechados; Higienização dos pés; Corte de Unhas; Utilização de Palmilhas; Andar descalço; Enxugar bem entre dígitos; Não Fumar; Como tratar calo nos pés; Uso de meias macias e claras; Controle Glicêmico; Exercício Físico; Hidratação dos pés; Alimentação balanceada; Lavar os pés com água morna), Úlcera dos pés, conclusão e apêndice A e B. Com esse trabalho visamos aumentar nossos conhecimentos e também ampliar conhecimentos de futuros estudantes ao lêem nossas conclusões. Palavras-chave: Enfermagem,Prevenção, Pé Diabético Nome do Pesquisador(Aluno): Francielli Américo Fontolan Nome do Orientador: rita de cássia domansky Titulação do Orientador: doutora Instituição: Centro Universitário Filadélfia - UniFil Absenteísmo da equipe de enfermagem em hospitais gerais: revisão literária A presente pesquisa trata-se de uma revisão de literatura descritiva sobre a temática Absenteísmo da equipe de enfermagem em hospitais gerais nos últimos dez anos ( ), o estudo foi realizado no período maio á junho de 2009 com o objetivo de identificar as causas do absenteísmo da equipe de enfermagem em hospitais gerais. Como critério de inclusão foram selecionados artigos na língua portuguesa. Constatou-se que o maior índice de absenteísmo da equipe de enfermagem é causado por doenças e que os riscos são inerentes a profissão, porém cabe aos empregadores buscar melhorias para garantir a qualidade de vida de seus empregados. Palavras-chave: enfermagem, absenteísmo, trabalho

8 Nome do Pesquisador(Aluno): Marcela Diniz da Silva Nome do Orientador: Lisandra Mara Bertin Titulação do Orientador: Instituição: Centro Universitário Filadélfia- Unifil ALEITAMENTO MATERNO:FATORES CAUSAIS QUE INFLUENCIAM A MÃE NA INTERRUPÇÃO DA AMAMENTAÇÃO EXCLUSIVA A interrupção precoce do Aleitamento Materno Exclusivo (AME) constitui um problema para as políticas de saúde nacional, apesar de existir leis e ações especificas que visam à proteção desta prática. O Objetivo deste estudo foi identificar os fatores causais que influenciam a mãe na interrupção da amamentação exclusiva até o sexto mês de vida. Trata-se de uma revisão de literatura, por meio de revisão bibliográfica, retrospectiva, de natureza descritiva com abordagem quantitativa. Foram considerados como sujeitos para o estudo artigos publicados em português nos últimos dez anos, indexados em bases de dados fidedignas e que se relacionavam com os descritores propostos. Obteve-se uma população total de 26 artigos, sendo excluídos 8 que não entraram nos critérios de inclusão, totalizando assim uma amostra de 18 sujeitos para a pesquisa. A coleta de dados foi realizada através de um instrumento específico, elaborado pelas autoras. Atravéz da analise dos dados foram encontrados 38 fatores que influenciam na interrupção do AME. Sendo assim, as análises revelaram que a baixa escolaridade dos pais, a baixa renda familiar, mães adolescentes, retorno ao trabalho após licença maternidade, problemas com as mamas, leite fraco, informação insuficiente sobre o AME e mães solteiras foram às variáveis mais citadas como influências significativas para o desmame precoce. Palavras-chave: Aleitamento Materno. Desmame Precoce. Fatores Que Influenciam Desmame. Enfermagem.

9 Nome do Pesquisador(Aluno): Patricia Lirola da Silva Lima Nome do Orientador: Evanira Chiquetti Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia - UNIFIL ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM EM PACIENTE COM MORTE ENCEFÁLICA O aumento da oferta de órgãos e tecidos para transplantes tem sido alvo de muitas campanhas no Brasil e no Mundo. Tendo o Brasil o maior sistema de transplantes publico do mundo, todos os esforços devem ser realizados para que não haja tanta espera por um órgão l como há até este momento. A enfermagem tem sido requisitada para ocupar papel de destaque no aumento dos números de doação e transplantes de órgãos. A partir de 2002 onde foram criadas as Comissões Intra-hospitalares de doação de órgãos para transplantes (CIHDOT), na maioria das instituições a enfermagem coordena estes grupos, que tem entre outras funções, a de identificar e manter os potenciais doadores de órgãos. Este estudo tem como objetivo realizar revisão da literatura nacional acerca do diagnóstico da Morte Encefálica e demonstrar a importância da sistematização da assistência de enfermagem ao potencial doador de órgãos e tecidos para transplante. Ficou evidenciado que o protocolo de diagnóstico da morte Encefálica proposto pelo Conselho Federal de Medicina é um dos mais completos, seguros e rigorosos do mundo, mas ainda desconhecidos de grande parte da população brasileira, sendo uma das dificuldades na consumação da doação de órgãos. Quanto à sistematização da assistência de enfermagem, não foi encontrado literatura disponível sobre o assunto publicada no Brasil. Este estudo levantou os principais distúrbios fisiológicos que devem fazer parte do planejamento de enfermagem aos potenciais doadores de órgãos e recomendou a evolução de enfermagem em períodos não superiores a 6 horas, devido a grande instabilidade hemodinâmica e hidoeletroliticas comuns neste indivíduos. Palavras-chave: 1. Morte Encefálica, 2. Assistência de Enfermagem, 3. Sistematização da Assistência de Enfermagem em Morte Encefálica, 4. Manutenção do Doador de Órgãos.

10 Nome do Pesquisador(Aluno): Eliane Mendonça Machado Nome do Orientador: Rita de Cassia Domanski Titulação do Orientador: Professora Doutora Instituição: Centro Universitário Filadélfia - Unifil MEDIDAS DE PREVENÇÃO PARA ÚLCERA POR PRESSÃO: UMA REVISÃO DE LITERATURA A prevenção de Úlcera por Pressão continua sendo um cuidado importante na enfermagem, pois retrata a assistência de enfermagem e a qualidade de vida do paciente. É indispensável o conhecimento das medidas preventivas para UP e dos elementos que integram o cuidado com a pele, para mantê-la íntegra em todo processo de internação do paciente. O estudo objetivou a identificação das medidas de prevenção das UPs mais utilizadas pelos profissionais de enfermagem. Trata-se de uma revisão de literatura, constituída por nove artigos publicados em periódicos nacionais, na língua portuguesa, no período de jan/98 e mai/09. Os resultados apontam para a necessidade da realização da mudança de decúbito; uso de colchões especiais; uso da Escala de Braden; manutenção da integridade da pele; avaliação da pele e das áreas mais propensas ao desenvolvimento das UPs; posicionamento do paciente no leito; nutrição e hidratação; mobilidade no leito e a realização atividades físicas e elaboração de protocolos. Palavras-chave: Úlcera por Pressão. Prevenção. Enfermagem. Nome do Pesquisador(Aluno): Francielli Américo Fontolan Nome do Orientador: Rita de Cassia Domansky Titulação do Orientador: doutora Instituição: Centro universitário Filadélfia - Unifil Absenteísmo da equipe de enfermagem em hospitais gerais: revisão literária A presente pesquisa trata-se de uma revisão de literatura descritiva sobre a temática Absenteísmo da equipe de enfermagem em hospitais gerais nos últimos dez anos ( ), o estudo foi realizado no período maio á junho de 2009 com o objetivo de identificar as causas do absenteísmo da equipe de enfermagem em hospitais gerais. Como critério de inclusão foram selecionados artigos na língua portuguesa. Constatou-se que o maior índice de absenteísmo da equipe de enfermagem é causado por doenças e que os riscos são inerentes a profissão, porém cabe aos empregadores buscar melhorias para garantir a qualidade de vida de seus empregados. Palavras-chave: enfermagem, trabalho, absenteísmo

11 Nome do Pesquisador(Aluno): Franciani Dalto Nogueira e Valkíria Lourenço Nome do Orientador: Janice Madi Hannuch Titulação do Orientador: Professora Biomedica Instituição: Centro Universitário Filadélfia- Unifil Aleitamento Materno Em Crianças Portadoras de Fissuras Labiopalatina: O Incentivo às Mães a Esta Prática Quando o assunto é aleitamento materno em crianças portadoras de anomalias labiopalatinas, logo se pensa na dificuldade em que mãe terá para alimentar seu bebê. O presente trabalho tem o intuito de destacar de uma forma geral, os tipos de fissura de lábio e palato fazendo com que as mães conheçam um pouco mais sobre a malformação de sua criança e conseqüentemente favorecendo uma melhor forma de amamentá-los. O incentivo do profissional Enfermeiro para com a mãe também é de suma importância nessa fase de medo e insegurança, oferecendo a ela suporte tanto prático como emocional, não deixando que um simples tabu interfira diretamente em uma pratica habitual. Palavras-chave: Aleitamento Materno, Alimentação, Amamentação, Enfermeiro, Fissuras Lábio Palatina, Lábio Leporino, Malformação e Orientação.

12 Nome do Pesquisador(Aluno): ANDRESSA DE KÁSSIA MILANI GIROLDO Nome do Orientador: ROSANGELA GALINDO Titulação do Orientador: MESTRE Instituição: Centro Universitário Filadélfia -UNIFIL A DOR NO RECÉM NASCIDO HOSPITALIZADO EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA A hospitalização do recém nascido em uma Unidade de Terapia Intensiva o expõe a múltiplos eventos estressantes e causadores de dor. Aliado a isso, a sua incapacidade de verbalizar e a falta de capacitação profissional para identificar a dor torna a hospitalização traumática e causa alterações fisiológicas e hemodinâmicas em curto prazo e alterações neuropsicológicas em longo prazo provocado pela dor (Dittz, Diniz, 2006). Em uma Unidade de Terapia Intensiva o recém-nascido são frequentemente submetidos a estímulos dolorosos como coleta de sangue arterial e venoso, transfusão, punção lombar e supra-pubica, intubação e aspiração traqueal, punção venosa e drenagem torácica, cateterismo dos vasos umbilicais, colocação e retirada de coletor de urina, de eletrodos e fitas adesivas, limpeza da pele sensível, aferição de sinais vitais, fisioterapia respiratória, considera-se também estímulos dolorosos o excesso de manipulação e barulho provocados pela equipe de enfermagem e aparelhos. (Reichert, Silva, Oliveira, 2000). Contudo vale ressaltar, que por mais que a Unidade de Terapia Intensiva exponha o recém-nascido a todos estes estímulos dolorosos, a vida por meio de todas essas técnicas é restabelecida e na maioria das vezes se tem o sucesso no cuidado intensivo, portanto deve-se aliar essa tecnologia com o cuidado humanizado. Este estudo, portanto, objetiva fazer uma analise da produção cientifica nacional referente à dor no recémnascido. A amostra foi composta por onze artigos, que á partir da leitura e releitura, possibilitando a conclusão de quatro categorias temáticas, á sobre: A Unidade de Terapia Intensiva em neonatologia, a dor e o recém-nascido, avaliando a dor no recém-nascido, tratando a dor no recém-nascido e repercussão da dor. OBS:PRECISAMOS DE DATA-SHOW PARA A APRESENTAÇÃO Palavras-chave: DOR RN, DOR NEONATAL

13 Nome do Pesquisador(Aluno): Lucilia Maria Carlos Pipino Nome do Orientador: Janice Madi Hannuch Titulação do Orientador: Especialista Instituição: CENTRO UNIVERSITÁRIO FILADELFIA Transmissão da Aids entre casais heterossexuais em união estável; métodos de prevenção fáceis, conscientização difícil. Motivou este trabalho a necessidade de se conhecer e estudar sobre a contaminação pelo vírus HIV dos indivíduos com relacionamentos heterossexuais estáveis. Do mesmo modo também os métodos existentes para a prevenção da infecção foram motivos de pesquisa, e os resultados apontados neste trabalho. A intenção principal foi a de buscar ensinamentos aplicáveis aos casais e apresentar os caminhos necessários para se evitar a infecção. Da mesma forma se procurou conhecer e analisar as dificuldades existentes para a implementação de métodos seguros na prevenção do HIV/AIDS entre os casais heterossexuais que vivem em união estável, notadamente em vista dos conflitos existentes sobre o assunto na vida do casal; das idéias pré-concebidas e dos preconceitos arraigados em cada gênero. Trata-se de uma síntese da literatura encontrada sobre o assunto, no intuito de refletir a real situação da Aids entre aqueles casais. O trabalho procurou apresentar a realidade sobre os problemas existentes para a efetiva prevenção contra o vírus, onde se destaca, de modo claro, que o comportamento que a sociedade espera de cada indivíduo desempenha papel significativo sobre o assunto. Palavras-chave: HIV/AIDS. casais. união estável. prevenção Nome do Pesquisador(Aluno): Rosangela de Oliveira Aquino. Nome do Orientador: Fátima Maria de Freitas Albertino. Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia- UniFil Traumatismo Cranioencefálico: Avaliação Neurológica O traumatismo cranioencefálico (TCE) é uma agressão de caráter não degenerativa ou congênita, mas causada por força física externa, produzindo um estado diminuido ou alterado de consciencia, que resulta em comprometimento das habilidades cognitivas ou físicas.este estudo objetiva realizar uma revisão bibliográfica sobre o TCE, enfatizando a necessidade de aprimorar o conhecimento do enfermeiro intensivista, evidenciando alguns fatores determinantes na avaliação neurológica.a otimização da avaliação neurológica colabora na sistematização da assistencia de enfermagem. Palavras-chave: avaliação neurológica-enfermeiro Intensivista, unidade de terapia intensiva

14 Nome do Pesquisador(Aluno): Larissa Silva Soares e Thaís Teixeira Rodrigues Nome do Orientador: Fátima Maria de Freitas Albertino Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia Intervenções de Enfermagem ao Paciente Queimado No Brasil acontece um milhão de queimaduras por ano, sendo que nos meses de junho e julho o número de crianças vítimas de queimaduras aumenta cerca de 20%.Baseado nas estatísticas, o objetivo do nosso trabalho é investigar as intervenções de enfermagem prestadas aos pacientes com queimaduras graves nas primeiras 72 horas do acidente.a assistência de enfermagem ao grande queimado exige do enfermeiro uma avançada capacidade de avaliação, combinada ao adequado conhecimento, necessários para detectar alterações e complicações que podem advir tanto na fase aguda como na fase de recuperação, as intervenções de enfermagem interferem na recuperação e reabilitação do queimado grave. Palavras-chave: Tratamendo de queimaduras; queimados; assistência de enfermagem ao queimado grave Nome do Pesquisador(Aluno): Graziele Regina Cruz Nome do Orientador: Edmilson Oliveira Titulação do Orientador: Pós graduado Instituição: Centro Universitário Filadélfia-Unifil A importância dos cuidados paliativos em pacientes oncológicos fora de possibilidade de cura A mortalidade por neoplasias cresceu consideravelmente ao longo das últimas décadas, esse perfil da mortalidade retrata a transição epidemiológica e demográfica que vem ocorrendo no mundo, diante essa realidade o objetivo deste estudo foi levantar e revisar a produção científica respectiva ao paciente fora de possibilidade de cura. Utilizamos uma pesquisa bibliográfica por meio de uma revisão de literatura com abordagem quantitativa com coleta de dados com bases no Lilacs, Scielo, BDENF. Concluímos que cuidar de um paciente fora de possibilidade de cura exige uma boa sistematização, apoio psicológico, físico, social, qualificação por parte dos profissionais e dedicação. Palavras-chave: Cuidados Paliativos, Assistência paliativa.

15 Nome do Pesquisador(Aluno): Raquel Silva de Souza Nome do Orientador: Katia Mara Kreling Vezozzo Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitario Filadelfia -UniFil Aleitamento Materno: Relato de experiência de mulheres avós Este estudo teve como objetivo verificar como mulheres avós vivenciaram a prática do aleitamento materno. A pesquisa foi conduzida na linha quantitativa. Foram entrevistadas trinta e nove mulheres que fazem parte do grupo da terceira idade na Associação Cristã de Moços de Londrina-Pr, no periodo de janeiro a maio de 2009, utilizando -se um formulário com perguntas fechadas e semi-abertas.os resultados obtidos revelaram que a maioria das mulheres amamentou seus filhos mais do que seis meses, mas somente um número irrisorio delas chegou ao sexto mês com o aleitamento materno exclusivo.as principais dificuldades relatadas foram:leite secou, trabalho,problemas com as mamas, nova gravidez, leite fraco, doença do recém nascido ou da mãe.concluiu-se que apesar das mulheres terem amamentado pouquíssimo tempo de forma exclusiva, elas se mostraram bastante favoráveis a amamentação exclusiva por seis meses. Ainda, assim a experiência pessoal de pouco sucesso na amamentação pode contribuir para que exerçam uma influência negativa sobre suas filhas e noras. Os profissionais de saúde devem se preocupar-se em acolher e ouvir essas mulheres-avós, ao invés de exclui-las das consultas de pré-natal, cursos de gestantes e programas em prol ao aleitamento, para que obtenham delas parceria e cumplicidade no apoio ao aleitamento materno. Palavras-chave: Aleitamento materno; Cultura Familiar; Avós.

16 Nome do Pesquisador(Aluno): Elieder Frank Lopes e Juliana Goulart Malmegrin Nome do Orientador: Fatima Maria de Freitas Albertino Titulação do Orientador: Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia-Unifil ESTRESSE DO ENFERMEIRO: Fatores que causam o estresse no enfermeiro em Unidade de Terapia Intensiva Adulta O estudo consiste em uma pesquisa bibliográfica sistematizada, retrospectiva, onde foi realizado uma busca de dados indexados no Lilacs, Scielo, Bdenf e em revistas científicas com o objetivo de investigar os fatores estressantes em Enfermeiros de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Foi utilizado uma amostra de 18 artigos onde foi identificado que o relacionamento interpessoal, sobrecarga de trabalho, recursos inadequados (materiais e humanos), carga horária e emocional foram os que obtiveram destaque. Os resultados permitiram constatar que o Enfermeiro deste setor deverá desenvolver estratégias com a equipe para melhorar o ambiente de trabalho tanto na administração da unidade quanto na assistência ao paciente e assim possivelmente diminuir as fontes de estresse, para não evoluir a uma fase de exaustão. Palavras-chave: Estresse; Fatores Estressantes em UTI; Unidade de Terapia Intensiva e Enfermagem.

17 Nome do Pesquisador(Aluno): Francielle Hitomi Nogueira Nome do Orientador: Kátia Regina Gomes Bruno Titulação do Orientador: Especialista Instituição: Centro Universitário Filadélfia-Unifil O CONHECIMENTO DO PROFISSIONAL DE ENFERMAGEM EM RELAÇÃO À IMPORTÂNCIA CLÍNICA E EPIDEMIOLÓGICA DAS QUEDAS EM IDOSOS. As quedas em populações idosas constituem importante problema de saúde pública e devem ser sempre valorizadas, não só pelas conseqüências imediatas, como também pelos efeitos cumulativos e repercussões incapacitantes e onerosas. Dessa forma, este trabalho justifica-se em analisar como respaldar a relação existente entre à importância clínica e epidemiológica nas quedas em idosos. Procura saber o que considera sobre este assunto, que diversos fatores de risco e múltiplas causas interagem como agentes determinantes e predisponentes, tanto para quedas acidentais quanto para quedas recorrentes, impondo aos profissionais de saúde, o grande desafio de identificar os possíveis fatores de risco modificáveis e tratar os fatores etiológicos e comorbidades. Para tal, o objetivo geral deste trabalho, é analisar a relação existente entre à importância clínica e epidemiológica nas quedas em idosos. Ainda têm-se como objetivos específicos as seguintes considerações: apresentar através de referencial teórico próprio, algumas elucidações sobre a fisiologia da senilidade, e as quedas; demonstrar meios interventores na promoção da saúde do senil; concluir como a enfermagem e as quedas nos idosos, podem ser diminuídas como meio de qualidade de vida para esta população. Como resultado desta pesquisa, considera-se que como meio interventor para à promoção da saúde do decrépito, deve-se considerar como meio interventor a identificação precoce dos idosos com maiores chances de sofrerem quedas, auxiliando e prevenindo os mesmos, através de orientações ao idoso e sua família, e também com o próprio auxílio de um profissional de enfermagem, em relação as quedas. Palavras-chave: Idoso. Quedas. Saúde. Enfermagem. Traumas

18 Nome do Pesquisador(Aluno): Claudinei Alexandre da Rosa Nome do Orientador: Rita de Cássia Domansky Titulação do Orientador: Doutora Instituição: Centro Universitário Filadélfia-UNIFIL O USO DA ESCALA DE BRADEN COMO FERRAMENTA DE AVALIAÇÃO DE RISCO PARA O PACIENTE DESENVOLVER ÚLCERAS POR PRESSÃO: UMA REVISÃO DE LITERATURA A úlcera por pressão constitui um sério problema das instituições hospitalares e asilares e no domicílio. Pode ser definida como uma área localizada da morte tecidual que de desenvolve quando um tecido mole é comprimido entre uma proeminência óssea e uma superfície dura, por um período prolongado de tempo. Nesse sentido, a justifica elencada para esta pesquisa, é identificar o uso da Escala de Braden como meio de auxílio na prevenção das úlceras por pressão, buscando quantificar em artigos científicos pesquisados no banco de dados da Biblioteca Virtual da Saúde BIREME, a existência da relação direta com tema proposto, classificando-os, citando-os os que foram encontrados, para enfatizar que a Escala de Braden auxilia na assistência da enfermagem preventiva em relação a úlcera por pressão. Ainda pode-se considerar que, as úlceras por pressão são definidas como áreas localizadas de morte celular, que se desenvolvem quando o tecido mole é comprimido, entre uma proeminência óssea e uma superfície. Assim considerando, o objetivo geral deste trabalho é identificar o uso da Escala de Braden como meio de auxílio na prevenção das úlceras por pressão. Nesse sentido, têm-se como objetivos específicos: apresentar algumas características das úlceras de pressão; demonstrar como a Escala de Braden pode auxiliar no tratamento deste tipo úlcera; apresentar medidas preventivas direcionadas pela área de enfermagem juntamente com o auxílio da Escala de Braden; e elencar quantos artigos científicos foram encontrados, que relacionam os benefícios da Escala de Braden na promoção da saúde de pessoas acometidas de úlceras por pressão. Palavras-chave: Escala de Braden. Úlcera por Pressão. Enfermagem.

19 Nome do Pesquisador(Aluno): Dária Cristina Sampaio Nome do Orientador: Rita Domansky Titulação do Orientador: Doutora Instituição: Centro Universitário Filadélfia- UniFil Prevenção das Dermatites por Fraldas em Criança Trata-se de uma revisão de literatura, por meio de pesquisa bibliográfica, retrospectiva, de natureza descritiva, com abordagem quantitativa, enfatizando prevenção da dermatite irritativa de fraldas em crianças.a população do estudo foi constituída por todos os artigos sobre prevenção dermatites por fraldas em crianças, publicados na literatura nacional no período de janeiro de 1998 e maio de 2009, indexados na Literatura Latino Americana em Ciências da Saúde (LILACS) e Scientific Library Online (SCIELO), dois artigos encontrados na língua portuguesa. O objetivo do estudo é identificar as medidas de prevenção de dermatites irritativas de fraldas em crianças recomendadas pela literatura. Palavras-chave:Prevenção das dermatites por fraldas; enfermagem, crianças, UTI neonatal. Nome do Pesquisador(Aluno): Valdira Spinardi Bruder Nome do Orientador: Katia Bruno Titulação do Orientador: Profª. Esp. Instituição: Centro Universitário Filadélfia- UNIFIL EXAMES RADIOLÓGICOS CONTRASTADOS: Cuidados de Enfermagem A radiologia, em medicina, é uma especialidade médica que busca auxiliar no diagnóstico e prognóstico dos estados de saúde e doença através da produção e análise de imagem. Na atualidade, há inúmeros dispositivos e equipamentos capazes de produzir imagens clínicas, tornando a especialidade bastante complexa, entre esses dispositivos estão os exames contrastados. Para a realização deste, é necessário que sejam seguidas rigorosamente as orientações de preparo o antecedem, bem como especial atenção aos efeitos adversos que o contraste pode provocar. Diante disso, este trabalho tem como objetivo estudar os meios de contraste em radiologia e conhecer as possibilidades da assistência de enfermagem aos pacientes submetidos a estes meios de diagnóstico. Trata-se de uma revisão de literatura por meio de pesquisa bibliográfica, retrospectiva, de natureza descritiva, com abordagem quantitativa, enfatizando os cuidados de enfermagem no diagnóstico por imagem contrastada. Verificou-se que os cuidados de enfermagem ao paciente contrastado devem privilegiar o correto preparo para o exame, a identificação dos pacientes de risco sujeitos às reações adversas que podem ser provocadas pelo contraste e, acima de tudo, procurar transmitir acolhimento e segurança ao cliente. Palavras-chave: Radiologia. Contraste. Assistência de enfermagem.

20 Nome do Pesquisador(Aluno): THIAGO LUIZ DE OLIVEIRA Nome do Orientador: CLAUDIA DENISE GARCIA Titulação do Orientador: MESTRE Instituição: Centro Universitário Filadélfia- UNIFIL PERFIL SUICIDA NO BRASIL O presente trabalho tem por objetivo revisar o suicídio como fenômeno complexo, atrai a atenção e o estudo das diversas áreas científicas, tais como a filosofia, a teologia, a biologia, a psicologia, a sociologia, entre outros. Entretanto, independente da área que o estuda, o conceito clássico, amplamente utilizado como todo caso de morte que resulta direta ou indiretamente de um ato positivo ou negativo praticado pela própria vítima, ato que a vítima sabia dever produzir este resultado.mostrar características do suicídio que nessa perspectiva, o suicídio é um ato consciente de autodestruição, que também pode ser melhor compreendido como uma enfermidade multidimensional em um indivíduo carente. Neste estudo utiliza-se como conceito uma ação de formas de suicídio, envolvendo uma tríade: a vontade de morrer. Abordará as causas que levam o indivíduo a cometer o suicídio e finalizando dando ênfase às ações de Profissionais frente ao ato suicida. Foi utilizada a revisão bibliográfica, por meio de livros, periódicos, artigos científicos, internet, abrangendo levantamento de artigos em periódicos indexados em base de dados confiáveis e amplamente divulgados meio acadêmico publicados sobre o determinado tema. Palavras-chave: Suicídio. Perfil suicida. Ideação Suicida

21 Nome do Pesquisador(Aluno): CLAUDINEI ALEXANDRE DA ROSA Nome do Orientador: RITA DE CASSIA DOMANSKY Titulação do Orientador: DOUTORA Instituição: Centro Universitário Filadélfia- UNIFIL O USO DA ESCALA DE BRADEN COMO FERRAMENTA DE AVALIAÇÃO DE RISCO PARA O PACIENTE DESENVOLVER ÚLCERAS POR PRESSÃO: UMA REVISÃO DE LITERATURA A úlcera por pressão constitui um sério problema das instituições hospitalares e asilares e no domicílio. Pode ser definida como uma área localizada da morte tecidual que de desenvolve quando um tecido mole é comprimido entre uma proeminência óssea e uma superfície dura, por um período prolongado de tempo. Nesse sentido, a justifica elencada para esta pesquisa, é identificar o uso da Escala de Braden como meio de auxílio na prevenção das úlceras por pressão, buscando quantificar em artigos científicos pesquisados no banco de dados da Biblioteca Virtual da Saúde BIREME, a existência da relação direta com tema proposto, classificando-os, citando-os os que foram encontrados, para enfatizar que a Escala de Braden auxilia na assistência da enfermagem preventiva em relação a úlcera por pressão. Ainda pode-se considerar que, as úlceras por pressão são definidas como áreas localizadas de morte celular, que se desenvolvem quando o tecido mole é comprimido, entre uma proeminência óssea e uma superfície. Assim considerando, o objetivo geral deste trabalho é identificar o uso da Escala de Braden como meio de auxílio na prevenção das úlceras por pressão. Nesse sentido, têm-se como objetivos específicos: apresentar algumas características das úlceras de pressão; demonstrar como a Escala de Braden pode auxiliar no tratamento deste tipo úlcera; apresentar medidas preventivas direcionadas pela área de enfermagem juntamente com o auxílio da Escala de Braden; e elencar quantos artigos científicos foram encontrados, que relacionam os benefícios da Escala de Braden na promoção da saúde de pessoas acometidas de úlceras por pressão Palavras-chave: Escala de Braden. Úlcera por Pressão. Enfermagem.

22 Nome do Pesquisador(Aluno): Silvana Serra Crivelaro Máximo Nome do Orientador: Edmilson de Oliveira Titulação do Orientador: Especialista Instituição: Centro Universitário Filadélfia -UniFil Manutenção de um Potencial Doador de Órgãos em Morte Encefálica A doação de órgãos é motivo de preocupação devido à falta de informação da população e esclarecimento sobre a morte encefálica. Como conseqüência, perde-se inúmeros potenciais doadores causando uma grande espera àqueles que necessitam da vida. Esta pesquisa teve por objetivos: levantar na literatura a descrição de morte encefálica, a seqüência sistematizada empregada no atendimento inicial e na manutenção deste potencial doador. No resultado fica comprovado que o conhecimento científico de cada membro da equipe de enfermagem é imprescindível e que é a base para todas as ações. Palavras-chave: doação de órgãos, enfermagem, fator psicológico e morte encefálica.

23 Nome do Pesquisador(Aluno): Viviane Sayuri Yamaji, Juliana Camila Martins, Juliana Satie Ito, Elaine Cristina Lopes de Almeida, Henrique, Henrique Fernando de Mattos Nome do Orientador: Irene de Lazari e Rosângela Galindo Titulação do Orientador: Especialista e Mestre Instituição: Centro Universitário Filadélfia- UniFil EDUCAÇÃO EM SAÚDE RELATO DE EXPERIÊNCIA. RESUMO: A educação em saúde constitui um conjunto de saberes e práticas orientadas para a prevenção de doenças e promoção da saúde e é tida como um importante instrumento na melhoria das condições de vida e saúde da população. Trata-se de um recurso do qual o conhecimento cientificamente produzido no campo de pratica, intermediado pelos profissionais de saúde, atinge a vida cotidiana das pessoas, uma vez que a compreensão dos condicionantes do processo saúde-doença oferece subsídios para a adoção de novos hábitos e condutas de saúde. Partindo deste pressuposto, o presente relato de experiência refere-se ao trabalho realizado por acadêmicos de enfermagem na Instituição MEPROVI PEQUENINOS, através do projeto de extensão do Centro Universitário Filadélfia intitulado MEPROVI PEQUENINOS Projeto de Extensão para Interação entre Acadêmicas de Enfermagem e Comunidade no Cuidar da Criança em uma Instituição Filantrópica, em uma das regiões mais carentes da cidade de Londrina, e que atualmente atende gratuitamente 59 crianças de ambos os sexos, com idades entre 07 e 12 anos, distribuídas em turnos manhã e tarde. O presente projeto tem como um dos objetivos a realização de ações preventivas e treinamento para educadoras/cuidadoras e demais funcionários da instituição através de palestras com enfoque na saúde da criança. A expectativa é que a partir de tais ações nos agravos à saúde da criança, sejam diminuídos colaborando assim com o Ministério da Saúde no que diz respeito à Saúde da Criança e Redução da Mortalidade Infantil. Optamos por realizar a educação em saúde em horário de trabalho tendo como primeiro tema Prevenção de acidentes na infância e Primeiros Socorros, com linguagem de fácil compreensão e oficina de treinamento (ABC primário) para o atendimento à criança em parada cardiorrespiratória realizados em bonecos. Observamos que durante o treinamento, houve questionamentos pertinentes por parte das educadoras/cuidadoras sobre a saúde da criança vivenciados no cotidiano da criança intra e extra muros bem como a conduta para cada circunstância. Os resultados nos revelam que as ações educativas com temas /problemas expostos em forma de aula e treinamento, contribuíram de forma positiva para grande parte das cuidadoras/educadoras nas mudanças na prática do cuidado da criança. Cabe ressaltar a importância da intervenção dos acadêmicos do curso de enfermagem na promoção à saúde junto à comunidade escolar e demais grupos atendidos, visando atualizar e informar os indivíduos quanto ao controle sobre os determinantes da saúde, influindo no processo saúde-doença fortalecendo as ações de promoção e prevenção. A função do enfermeiro compreende além do aspecto assistencial, o aspecto preventivo e educacional, sendo de sua responsabilidade a sensibilização da comunidade nos cuidados essenciais para o crescimento e desenvolvimento saudável da criança, bem como despertar no mesmo o senso de coletividade. Palavras-chave: Educação em Saúde, enfermagem, criança

24 Nome do Pesquisador(Aluno): Analúcia Oliveira Vidotto Nome do Orientador: Fátima Maria de Freitas Albertino Titulação do Orientador: Mestre Instituição:Centro Universitário Filadélfia- Unifil ESTRESSE DA EQUIPE DE ENFERMAGEM EM SALA DE RECUPERAÇÃO PÓS ANESTÉSICA O estudo consiste no levantamento bibliográfico nas bases de dados Lilacs, Scielo e Bdenf sobre a temática estresse na equipe de enfermagem em sala de recuperação anestésica, tendo como objetivo identificar nas publicações encontradas as principais causas que podem favorecer o aparecimento do estresse nos trabalhadores de enfermagem. Foram encontrados 7 artigos que relatavam o estresse da equipe de enfermagem, identificando os elementos estressores e que na sala de recuperação não foge da evidência, uma vez que este local de trabalho gera situações estressantes. O objetivo desse estudo é identificar, através dos artigos encontrados em bases de dados da área da saúde, as principais causas do estresse relacionados à equipe de enfermagem que atua na SRA. Os fatores de estresse mais encontrados foram relacionamento com outras unidades e supervisores, assistência de enfermagem prestada ao paciente, coordenação das atividades na unidade, e condições de trabalho para desenvolvimento das atividades do enfermeiro. Palavras-chave: Estresse; Stress; Sala de recuperação anestésica Nome do Pesquisador:SILVANA ANTUNES DA SILVA. Nome do Orientador: Kátia Regina Gomes Bruno - ENFERMEIRA Instituição:Centro Universitário Filadélfia-UniFil. Apresentação:Oral. Curso:Enfermagem. PROGRAMA SAUDE DA FAMILIA NA PREVENÇAO DE HIV/ AIDS EM IDOSOS. Este trabalho tem por objetivo apresentar uma revisão de estudos que enfocam a intervenção do programa saúde da família na prevenção de HIV/aids em idosos. Tem-se demonstrado que idosos tem se infectado com vírus HIV diminuindo assim a qualidade e anos potenciais de vida. Desta forma, o presente trabalho enfatiza a prevenção do HIV/aids nesta faixa etária. O estudo focaliza uma revisão bibliográfica sobre envelhecimento, sexualidade, vulnerabilidade e HIV/aids nos idosos, e discute como a atenção primária pode atuar no sentido de prevenir tal agravo na população idosa, realizando aconselhamento individual ou em grupo para que esta população tenha consciência e participe ativamente da prevenção e promoção de sua própria saúde. Palavras-chave: HIV/aids; idosos; PSF; prevenção

25 Nome do Pesquisador(Aluno): Elton Vinicius Santos Silva Nome do Orientador: Rosângela Galindo Titulação do Orientador: Mestre em Enfermagem Instituição: Centro Universitário Filadélfia-UniFil MORTE: CONCEITOS E HISTÓRICOS Nascimento e morte são processos igualmente naturais na vida humana estando intimamente ligados. São fatos inerentes e infalíveis ao ser humano e que muitas vezes resultam em emoções absolutamente extremas. Embora a morte seja um fato previsível, não existe uma forma de morrer que seja universal, nem mesmo uma forma de pensar, sofrer, enfrentar a morte que seja igual em todas as épocas em todas as partes, pois sempre que se tem um homem frente à morte, esse homem e essa morte são diferentes. Este estudo objetiva revisar alguns conceitos envolvendo o momento da morte, como o fenômeno tem sido descrito no decorrer da história, a ótica religiosa e enfim o confronto da morte com os profissionais de saúde. Para tanto optou-se por uma revisão da literatura nacional sobre o conceito de morte e o impacto na vida do profissional da saúde. Acreditamos que, a enfermagem, profissão cuja essência é o cuidar, lida com o humano antes mesmo de sua concepção até o pós-óbito, e o profissional ciente das variáveis de conceitos de morte, tal como o seu processo de enfrentamento, fará a diferença no que tange a sua conduta para com o paciente e sua respectiva família, e preservará a qualidade de vida laboral reduzindo o risco de estresse relacionado ao sentimento de perda. Palavras-chave: Nascimento. Morte. Vida.

26 Nome do Pesquisador(Aluno): Alexandre Casonatto Nome do Orientador: Kecia Costa Titulação do Orientador: Especialista Instituição: Unopar CONTROLE DE DOR ONCOLÓGICA EM PACIENTES SUBMETIDOS A CUIDADOS PALIATIVOS A dor é o sintoma mais importante nos pacientes com neoplasia. Trinta a 40% dos pacientes apresentam dor ao diagnóstico; 40 a 70%, durante o tratamento; e 70 a 90% durante a fase de cuidados paliativos (CAPONERO e cols., 2007). A utilização de escalas unidimensionais associadas aos analgésicos indicados pela OMS mostraram-se eficazes para o tratamento da dor. No entanto, a falta de controle deste sintoma apareceu como fator predominante desta pesquisa. Além disso, os autores sugerem que o mito e a falta de conhecimento são fatores chave no controle ineficaz da dor. Adicionalmente, outro estudo demonstrou que médicos e enfermeiros demonstram concepções inadequadas em relação aos opióides no que diz respeito ao risco de vício, dependência física e problemas como efeitos colaterais (GOMES e cols., 2006). Outro estudo ainda revela que o conhecimento da filosofia e prática dos Cuidados Paliativos aparentemente se mostra importante para o tratamento eficaz da dor (OLIVEIRA, 2008). Palavras-chave: Oncologia; Dor oncológica; Cuidados Paliativos. Nome do Pesquisador(Aluno): Ana Clara Beraldo Gomes Nome do Orientador: Roseli Rossi Stoicov Titulação do Orientador: Instituição: Centro Universitário Filadélfia-UNIFIL Infecção Hospitalar- Por que o alto indice nos serviços de saúde O presente trabalho tem como objetivo mostrar o porquê do alto índice de infecção hospitalar nos serviços de saúde. Assim são apresentados os resultados encontrados através de pesquisa bibliográfica realizada em torno dos aspectos históricos, índices de alguns serviços de saúde, causas, conseqüências e profilaxia da infecção hospitalar. Desta forma comprovou-se por meio de busca bibliográfica realizada, que as infecções hospitalares tem sido constante matéria de pesquisa e de preocupação para os profissionais não somente de saúde, mas também de administradores hospitalares, gestores da saúde e usuários em geral. A partir da constatação que de uma unidade hospitalar pode funcionar como um centro onde bactérias, vírus, e muitos outros microorganismos podem ser transmitidos de uma pessoa para outra, entende-se que é urgente e necessário reverter o quadro alarmante de infecções que são contraídas e cujas conseqüências podem trazer sérios danos aos pacientes internados ou não. Palavras-chave: infecção hospitalar - prevenção e controle

27 Nome do Pesquisador(Aluno): Fabiana da Silva Frederico,Marcela Fajardo de Andrade Lima. Nome do Orientador: Titulação do Orientador: Instituição: Centro Universitário Filadélfia-UNIFIL Teste do Pezinho O Teste do Pezinho é o nome popular dado à Triagem Neonatal de Distúrbios Metabólicos, que é um dos vários programas de triagem populacional existentes. É um exame preventivo de retardo mental e de agravos à saúde, realizado através da punção do calcanhar do recém-nascido e o sangue é colhido em papel filtro. O Programa Nacional de Triagem Neonatal possibilita a pesquisa gratuita e obrigatória de quatro doenças cobertas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), como a Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, doenças Falciformes e outras Hemoglobinopatias e a Fibrose Cística. Este trabalho tem por objetivo descrever a importância da realização do Teste do Pezinho e o papel da enfermagem na questão dos cuidados durante sua realização e deuse por meio do estudo de revisão bibliográfica, referente aos últimos 19 anos abordando breve histórico da Triagem Neonatal de Distúrbios Metabólicos, do Programa Nacional de Triagem Neonatal, e por fim, a assistência de enfermagem. Portanto, a presente revisão focaliza que a enfermagem tem participação direta e importante no Programa de Triagem Neonatal, através dos cuidados de enfermagem e de seu papel preventivo sobre os agravos à saúde do recém-nascido.

CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM: IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO PARA O ALEITAMENTO MATERNO

CONSULTA PUERPERAL DE ENFERMAGEM: IMPORTÂNCIA DA ORIENTAÇÃO PARA O ALEITAMENTO MATERNO 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS

TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO DAS FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: SÍNDROME DE BURNOUT VOLTADO À PROFISSIONAIS DO SETOR DE NEONATOLOGIA CATEGORIA: EM ANDAMENTO

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR

PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR PROGRAMA DE QUALIDADE DE VIDA DO TRABALHADOR Prof. Dr. Jones Alberto de Almeida Divisão de saúde ocupacional Barcas SA/ CCR ponte A necessidade de prover soluções para demandas de desenvolvimento, treinamento

Leia mais

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria

Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria Requisitos mínimos para o programa de Residência em Pediatria O programa de Residência em Pediatria prevê 60 horas de jornada de trabalho semanal, sendo 40 horas de atividades rotineiras e 20 horas de

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

A ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROCESSO ASSISTENCIAL À FAMÍLIA DE RECÉM-NASCIDO DE RISCO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA.

A ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROCESSO ASSISTENCIAL À FAMÍLIA DE RECÉM-NASCIDO DE RISCO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. A ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO PROCESSO ASSISTENCIAL À FAMÍLIA DE RECÉM-NASCIDO DE RISCO EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA. Diniz, Alice Teixeira 1 ; Medeiros, Rita de Cássia Noronha 1 ; Rolim, Karla Maria Carneiro

Leia mais

Este estudo foi desenvolvido considerando: o índice de mortalidade infantil ocorrido em UTI Neonatal; assim como a necessidade emergente da prática

Este estudo foi desenvolvido considerando: o índice de mortalidade infantil ocorrido em UTI Neonatal; assim como a necessidade emergente da prática Este estudo foi desenvolvido considerando: o índice de mortalidade infantil ocorrido em UTI Neonatal; assim como a necessidade emergente da prática da humanização no cenário atual, indicador inclusive

Leia mais

EDUCAÇÃO EM TRANSPLANTES PROMOVIDA POR UMA LIGA ACADÊMICA

EDUCAÇÃO EM TRANSPLANTES PROMOVIDA POR UMA LIGA ACADÊMICA EDUCAÇÃO EM TRANSPLANTES PROMOVIDA POR UMA LIGA ACADÊMICA ALARCON, Bruna Santana 1 ; SANTOS, Dênis Ferreira dos 2 ; MAYNARDE, Israel Guilharde 2 ; DIAS, Raquel Vieira 2 ; ALMEIDA, Ricardo Araújo Meira

Leia mais

ATUALIZAÇÃO EM FERIDAS CUTÂNEAS E CURATIVOS

ATUALIZAÇÃO EM FERIDAS CUTÂNEAS E CURATIVOS ATUALIZAÇÃO EM FERIDAS CUTÂNEAS E CURATIVOS Taís Lopes Saranholi Universidade do Sagrado Coração, Bauru/SP E-mail: tais_saranholi@hotmail.com Cássia Marques da Rocha Hoelz E-mail: cassiarocha@bauru.sp.gov.br

Leia mais

VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE

VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE Um modelo de assistência descentralizado que busca a integralidade, com a participação da sociedade, e que pretende dar conta da prevenção, promoção e atenção à saúde da população

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DEPARTAMENTO DE ENFERMAGEM PLANO DE ENSINO Disciplina: Saúde da Criança e do Adolescente Código: 106209 Crédito: 04.07.00

Leia mais

TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Á CRIANÇA NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE TRANSPLANTE CARDÍACO

TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Á CRIANÇA NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE TRANSPLANTE CARDÍACO TÍTULO: ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM Á CRIANÇA NO PÓS-OPERATÓRIO IMEDIATO DE TRANSPLANTE CARDÍACO CATEGORIA: EM ANDAMENTO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

Uma área em expansão. Radiologia

Uma área em expansão. Radiologia Uma área em expansão Conhecimento especializado e treinamento em novas tecnologias abrem caminho para equipes de Enfermagem nos serviços de diagnóstico por imagem e radiologia A atuação da Enfermagem em

Leia mais

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade

EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade 10ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE: OO"TODOS USAM O SUS! SUS NA SEGURIDADE SOCIAL - POLÍTICA PÚBLICA, PATRIMÔNIO DO POVO BRASILEIRO" EIXO I - Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios

Leia mais

HIV/AIDS EM IDOSOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

HIV/AIDS EM IDOSOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA HIV/AIDS EM IDOSOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA Fabiana Medeiros de Brito (NEPB/UFPB). E-mail: fabianabrito_@hotmail.com Eveline de Oliveira Barros (NEPB/UFPB). E-mail: evinhabarros@gmail.com

Leia mais

III CONGRESSO BRASILEIRO DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E I ENCONTRO LATINO-AMERICANO SOBRE FAMILIA E RELACIONAMENTO INTERPESSOAL

III CONGRESSO BRASILEIRO DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E I ENCONTRO LATINO-AMERICANO SOBRE FAMILIA E RELACIONAMENTO INTERPESSOAL III CONGRESSO BRASILEIRO DE RELACIONAMENTO INTERPESSOAL E I ENCONTRO LATINO-AMERICANO SOBRE FAMILIA E RELACIONAMENTO INTERPESSOAL De 19 a 22 de Julho de 2013 1) Tipo e título da atividade proposta: a)

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA:

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

PAPEL DO ENFERMEIRO NO ENSINO AO AUTOCUIDADO DE ADOLESCENTES COM DOENÇA FALCIFORME. Odete Aparecida de Moura

PAPEL DO ENFERMEIRO NO ENSINO AO AUTOCUIDADO DE ADOLESCENTES COM DOENÇA FALCIFORME. Odete Aparecida de Moura PAPEL DO ENFERMEIRO NO ENSINO AO AUTOCUIDADO DE ADOLESCENTES COM DOENÇA FALCIFORME Odete Aparecida de Moura Autores Odete Aparecida de Moura 1, Ana Paula Pinheiro Chagas Fernandes 2, José Nélio Januário

Leia mais

Prof. MS. Ellen H. Magedanz

Prof. MS. Ellen H. Magedanz Prof. MS. Ellen H. Magedanz As transformações nos padrões de saúde/doença constituíram-se em uma das características do último século, estão associadas às mudanças na estrutura etária populacional. América

Leia mais

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS

EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM NA BUSCA E PREVENÇÃO DO HIV/AIDS 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA EXPOSIÇÃO DE RISCO DOS PARTICIPANTES DO PROJETO UEPG-ENFERMAGEM

Leia mais

SÍNDROME DE BURNOUT: ATIVIDADES PREVENTIVAS COM PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA

SÍNDROME DE BURNOUT: ATIVIDADES PREVENTIVAS COM PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA SÍNDROME DE BURNOUT: ATIVIDADES PREVENTIVAS COM PROFISSIONAIS DA SAÚDE DA FAMÍLIA ARAÚJO, Andréia 1 ; RODRIGUES, Hingridy Aparecida 2 ; FERRARI, Rogério 3 ; MAGALHÃES, Josiane 4 ; FRANÇA, Flávia Maria

Leia mais

A POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO E AS IMPLICAÇÕES DE UM

A POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO E AS IMPLICAÇÕES DE UM A POLÍTICA NACIONAL DE HUMANIZAÇÃO E AS IMPLICAÇÕES DE UM NASCIMENTO PREMATURO Francisca Daniela de Morais Roberto moraisfrancisca@bol.com.br Regina Célia Pinheiro da Silva Orientadora UNITAU regcps@yahoo.com.br

Leia mais

TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR

TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR e Prática Clínica TRATAMENTO ANALÍTICO-COMPORTAMENTAL DO TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR TRATAMENTO ANALÍTICO-COMPORTAMENTAL DO TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR Maria Rita Zoéga Soares Samir Vidal Mussi e cols. Coordenação

Leia mais

FISIOTERAPIA - GRADUAÇÃO

FISIOTERAPIA - GRADUAÇÃO FISIOTERAPIA - GRADUAÇÃO CARACTERIZAÇÃO DO CURSO DENOMINAÇÃO: Curso De Graduação Em Fisioterapia. DIPLOMA CONFERIDO: BACHAREL NÚMERO DE VAGAS: 225 VAGAS ANUAIS TURNOS DE OFERTA: NOTURNO REGIME LETIVO:

Leia mais

Parecer CRFa-4ª Região nº 003/2015

Parecer CRFa-4ª Região nº 003/2015 Parecer CRFa-4ª Região nº 003/2015 Dispõe sobre a atuação fonoaudiológica na área hospitalar privada, pública e filantrópica e em atendimento domiciliar e dá outras providências O presente Parecer tem

Leia mais

Evanir Soares da Fonseca

Evanir Soares da Fonseca CURSO DE ATUALIZAÇÃO Gestão das Condições de Trabalho e Saúde dos Trabalhadores da Saúde AÇÕES DE COMBATE AO ESTRESSE: PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS TRABALHADORES DA SAÚDE DE PARACATU - MG Evanir Soares

Leia mais

RELATO DE EXPERIÊNCIA DA APLICAÇÃO DA SISTEMATIZAÇÃO DE ENFERMAGEM COM RECÉM-NASCIDO EM MÉTODO CANGURU

RELATO DE EXPERIÊNCIA DA APLICAÇÃO DA SISTEMATIZAÇÃO DE ENFERMAGEM COM RECÉM-NASCIDO EM MÉTODO CANGURU RELATO DE EXPERIÊNCIA DA APLICAÇÃO DA SISTEMATIZAÇÃO DE ENFERMAGEM COM RECÉM-NASCIDO EM MÉTODO CANGURU SOARES, Marília Freitas Elias 1 MOREIRA, Michele Pontes 2 SILVA, Emanuele Nascimento 3 SILVA, Eliana

Leia mais

Mostra de Projetos 2011. Projeto Gestar

Mostra de Projetos 2011. Projeto Gestar Mostra de Projetos 2011 Projeto Gestar Mostra Local de: São José dos Pinhais Categoria do projeto: I - Projetos em implantação, com resultados parciais Nome da Instituição/Empresa: Instituto Ser-Vir Cidade:

Leia mais

Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço

Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço Protocolos de acesso do Serviço Social 1- Caracterização do Serviço A finalidade do trabalho do Assistente Social junto ao usuário do Hospital Universitário da UFJF, implica em favorecer o acesso deste

Leia mais

VIVENCIANDO ATIVIDADE DE EXTENSÃO NUMA COMUNIDADE CARENTE ATRAVÉS DA CONSULTA DE ENFERMAGEM À MULHERES 1

VIVENCIANDO ATIVIDADE DE EXTENSÃO NUMA COMUNIDADE CARENTE ATRAVÉS DA CONSULTA DE ENFERMAGEM À MULHERES 1 1 VIVENCIANDO ATIVIDADE DE EXTENSÃO NUMA COMUNIDADE CARENTE ATRAVÉS DA CONSULTA DE ENFERMAGEM À MULHERES 1 Anna Maria de Oliveira Salimena 2 Maria Carmen Simões Cardoso de Melo 3 Ívis Emília de Oliveira

Leia mais

Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno

Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento Materno 1 Ter uma política de aleitamento materno escrita, que seja rotineiramente transmitida a toda a equipe de cuidados da saúde. 2 Capacitar toda equipe de

Leia mais

HUMANIZAÇÃO E ACOLHIMENTO À PESSOA IDOSA NOS SERVIÇOS DE SAÚDE: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

HUMANIZAÇÃO E ACOLHIMENTO À PESSOA IDOSA NOS SERVIÇOS DE SAÚDE: UMA REVISÃO INTEGRATIVA HUMANIZAÇÃO E ACOLHIMENTO À PESSOA IDOSA NOS SERVIÇOS DE SAÚDE: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Eveline de Oliveira Barros (UFPB). evinhabarros@gmail.com Fabiana Medeiros de Brito (UFPB). fabianabrito_@hotmail.com

Leia mais

Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos

Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos Núcleo de Atenção Integral à Saúde Unimed São José dos Campos Núcleo de Atenção Integral à Saúde da Unimed SJC O Núcleo de Ação Integral à Saúde (NAIS) é o setor responsável pela promoção da saúde e prevenção

Leia mais

CUIDADOS PALIATIVOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA EM PACIENTES TERMINAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

CUIDADOS PALIATIVOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA EM PACIENTES TERMINAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA CUIDADOS PALIATIVOS NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA EM PACIENTES TERMINAIS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA Jéssyka Cibelly Minervina da Costa Silva (NEPB/UFPB) jessykacibelly@gmail.com Maria Andréa Fernandes

Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ID: 102 A PREVENÇÃO E PROMOÇÃO DA SAÚDE ENTRE CRIANÇAS POR MEIO DA RISOTERAPIA: RELATO DE EXPERIÊNCIA Profa. Esp. Andréa Savietto (UNIANCHIETA)

Leia mais

2002 Revisão de literatura, porém não descrito o método no artigo. 2002 Artigo de revista sem descrição de método. 2006 Estudo exploratóriodescritivo

2002 Revisão de literatura, porém não descrito o método no artigo. 2002 Artigo de revista sem descrição de método. 2006 Estudo exploratóriodescritivo DESAFIOS DE ENFERMAGEM: ATENDIMENTO DOMICILIAR A PACIENTES COM DEMÊNCIA Aristófenes Rolim de Holanda; Rosyara Lopes Vieira Sá; Aryslane Júlia Andrade Lustosa; Luis Henrique Rodrigues Nunes; Francisco Júnior

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase

Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Universidade Federal de Juiz de Fora Hospital Universitário Programa de Avaliação de Desempenho (PROADES) Segunda Fase Registro de reuniões setoriais Setor: Serviço Social Unidade Dom Bosco Data: 29.05.2009

Leia mais

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010)

EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS DO CURSO DE ENFERMAGEM (Currículo iniciado em 2010) ANATOMIA HUMANA CH 102 (2372) Estudo morfológico dos órgãos e sistemas que constituem o organismo humano, com ênfase para os

Leia mais

Centro de Ciências Departamento de Biologia Disciplina de Fisiologia Animal

Centro de Ciências Departamento de Biologia Disciplina de Fisiologia Animal Projeto de ensino aplicado à Fisiologia Anima, da disciplina Instrumentalização V: Exercício físico regular e a promoção da saúde Suyane Emanuelle Santos de Carvalho Orientadora: Profa. Dra. Ana Fontenele

Leia mais

OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE

OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE pg44-45.qxd 9/9/04 15:40 Page 44 44 OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO BRASIL OBJETIVO REDUZIR A MORTALIDADE NA INFÂNCIA pg44-45.qxd 9/9/04 15:40 Page 45 45 4 " META 5 REDUZIR EM DOIS TERÇOS, ENTRE

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL

CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE RELATÓRIO FINAL 9ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL RELATÓRIO FINAL TEMA CENTRAL Saúde e Qualidade de Vida: Política de Estado e Desenvolvimento DIRETRIZES PROPOSTAS PELAS OFICINAS TEMÁTICAS PARA COLOMBO, BIÊNIO 2007-2009, APROVADAS

Leia mais

VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1

VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1 VISITA PRÉ-OPERATÓRIA DE ENFERMAGEM: humanizando o cuidar feminino na prática assistencial através de atividade de extensão 1 Anna Maria de Oliveira Salimena 2 Maria Carmen Simões Cardoso de Melo 2 Ívis

Leia mais

Estratégia Nacional de Promoção da Alimentação Complementar Saudável

Estratégia Nacional de Promoção da Alimentação Complementar Saudável Estratégia Nacional de Promoção da Alimentação Complementar Saudável Janeiro/2009 1. Introdução A introdução de alimentos na dieta da criança após os seis meses de idade tem a função de complementar as

Leia mais

Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal

Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal 1 Rede Cegonha no RS Componente 1 Pré-natal Exames e Ações (pré-natal de risco habitual e alto risco) Ofertar os exames e consultas de pré-natal Fomentar a contratação de serviços laboratoriais de qualidade

Leia mais

Elevação dos custos do setor saúde

Elevação dos custos do setor saúde Elevação dos custos do setor saúde Envelhecimento da população: Diminuição da taxa de fecundidade Aumento da expectativa de vida Aumento da demanda por serviços de saúde. Transição epidemiológica: Aumento

Leia mais

DIAGNÓSTICO SOBRE A SAÚDE DA MULHER EM UMA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA E INTERVENÇÕES SOBRE O EXAME CITOPATOLÓGICO DO COLO UTERINO

DIAGNÓSTICO SOBRE A SAÚDE DA MULHER EM UMA UNIDADE DE SAÚDE DA FAMÍLIA E INTERVENÇÕES SOBRE O EXAME CITOPATOLÓGICO DO COLO UTERINO 11. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA DIAGNÓSTICO SOBRE A SAÚDE

Leia mais

Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar. Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado

Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar. Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado Inovações Assistenciais para Sustentabilidade da Saúde Suplementar Modelo Assistencial: o Plano de Cuidado Linamara Rizzo Battistella 04.10.2012 Universal Irreversível Heterôgeneo Perda Funcional Progressiva

Leia mais

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA:

ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho

Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho 6 Ginástica Laboral como Meio de Promoção da Qualidade de Vida no Trabalho José Cicero Mangabeira Da Silva Gestor Em Recursos Humanos - Anhanguera Educacional - Campinas-SP Especialista Em Gestão Da Qualidade

Leia mais

BUSCA ATIVA DE POSSÍVEIS PORTADORES DE HIV/AIDS EM PROJETO EXTENSIONISTA E SEU PERFIL

BUSCA ATIVA DE POSSÍVEIS PORTADORES DE HIV/AIDS EM PROJETO EXTENSIONISTA E SEU PERFIL 9. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO (

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS TÉCNICAS MINISTRADAS NA DISCIPLINA DE RTM II PARA A ATUAÇÃO PROFISSIONAL DO DISCENTE DE FISIOTERAPIA

A IMPORTÂNCIA DAS TÉCNICAS MINISTRADAS NA DISCIPLINA DE RTM II PARA A ATUAÇÃO PROFISSIONAL DO DISCENTE DE FISIOTERAPIA A IMPORTÂNCIA DAS TÉCNICAS MINISTRADAS NA DISCIPLINA DE RTM II PARA A ATUAÇÃO PROFISSIONAL DO DISCENTE DE FISIOTERAPIA RESUMO SILVA 1, Thays Gonçalves ALMEIDA 2, Rogério Moreira de Centro de Ciências da

Leia mais

ESTIMULAR BRINCANDO: DESENVONVIMENTO DE BRINQUEDO, FERRAMENTA DE AUXILIO LÚDICO-EDUCATIVO NO TRATAMENTO DO CÂNCER INFANTIL

ESTIMULAR BRINCANDO: DESENVONVIMENTO DE BRINQUEDO, FERRAMENTA DE AUXILIO LÚDICO-EDUCATIVO NO TRATAMENTO DO CÂNCER INFANTIL ESTIMULAR BRINCANDO: DESENVONVIMENTO DE BRINQUEDO, FERRAMENTA DE AUXILIO LÚDICO-EDUCATIVO NO TRATAMENTO DO CÂNCER INFANTIL INTRODUÇÃO Amara Holanda Fabiane Romana Fernanda Oliveira Karen Trage Máuren Mássia

Leia mais

CUIDADOS PALIATIVOS DIRECIONADOS A PACIENTES ONCOLÓGICOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

CUIDADOS PALIATIVOS DIRECIONADOS A PACIENTES ONCOLÓGICOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA CUIDADOS PALIATIVOS DIRECIONADOS A PACIENTES ONCOLÓGICOS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA Júlio César Coelho do Nascimento (Enfermeiro Pós-graduando em Oncologia Clínica- Centro de Especialização em Enfermagem

Leia mais

UMA REVISÃO SISTEMÁTICA: O PROFISSIONAL DE SAÚDE E SEU OLHAR SOBRE O IDOSO E A AIDS

UMA REVISÃO SISTEMÁTICA: O PROFISSIONAL DE SAÚDE E SEU OLHAR SOBRE O IDOSO E A AIDS UMA REVISÃO SISTEMÁTICA: O PROFISSIONAL DE SAÚDE E SEU OLHAR SOBRE O IDOSO E A AIDS Nayara Ferreira da Costa¹; Maria Luisa de Almeida Nunes ²; Larissa Hosana Paiva de Castro³; Alex Pereira de Almeida 4

Leia mais

relataram que mesmo com os cursos de treinamento oferecidos, muitas vezes se

relataram que mesmo com os cursos de treinamento oferecidos, muitas vezes se PEDAGOGIA HOSPITALAR: PERSPECTIVAS PARA O TRABALHO DO PROFESSOR. Bergamo, M.G. (Graduanda em Pedagogia, Faculdades Coc); Silva, D.M. (Graduanda em Pedagogia, Faculdades Coc); Moreira, G.M. (Curso de Pedagogia,

Leia mais

O PACTO PELA VIDA É UM DOS SUBCOMPONENTES DO PACTO PELA SAÚDE PORTARIA 399/06. É O MARCO JURÍDICO DA PRIORIZAÇÃO DA SAÚDE DO IDOSO NO BRASIL

O PACTO PELA VIDA É UM DOS SUBCOMPONENTES DO PACTO PELA SAÚDE PORTARIA 399/06. É O MARCO JURÍDICO DA PRIORIZAÇÃO DA SAÚDE DO IDOSO NO BRASIL SAÚDE DO IDOSO CURSO ESPECÍFICOS ENFERMAGEM - A Saúde do Idoso aparece como uma das prioridades no Pacto pela Vida, o que significa que, pela primeira vez na história das políticas públicas no Brasil,

Leia mais

Faculdade da Alta Paulista

Faculdade da Alta Paulista CURSO DE ENFERMAGEM PLANO DE ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO Área: Estágio de Enfermagem em Saúde do Adulto I e II Campo de Atuação: Santa Casa de Tupã; Instituto de Psiquiatria de Tupã e Hospital São

Leia mais

MÉTODO MÃE CANGURU: PERCEPÇÃO DAS PUÉRPERAS DE UMA MATERNIDADE NO ESTADO DA PARAÍBA

MÉTODO MÃE CANGURU: PERCEPÇÃO DAS PUÉRPERAS DE UMA MATERNIDADE NO ESTADO DA PARAÍBA MÉTODO MÃE CANGURU: PERCEPÇÃO DAS PUÉRPERAS DE UMA MATERNIDADE NO ESTADO DA PARAÍBA BEZERRA, Nanci Candido, Faculdade Santa Maria, nanci.candido26@gmail.com. SILVA, Evandro Dantas, Faculdade Santa Maria.

Leia mais

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso?

1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano. Vamos falar sobre isso? 1 em cada 4 pessoas são afetadas por um problema de saúde mental a cada ano Vamos falar sobre isso? Algumas estatísticas sobre Saúde Mental Transtornos mentais são frequentes e afetam mais de 25% das pessoas

Leia mais

NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS ENFERMEIROS SOBRE A SAÚDE DO HOMEM NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS-PB.

NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS ENFERMEIROS SOBRE A SAÚDE DO HOMEM NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS-PB. NÍVEL DE CONHECIMENTO DOS PROFISSIONAIS ENFERMEIROS SOBRE A SAÚDE DO HOMEM NO MUNICÍPIO DE CAJAZEIRAS-PB. Antonio José Barbosa Neto (ajbneto_@hotmail.com) 1 Ceciliana Araújo Leite (cecidemais@hotmail.com)

Leia mais

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS

CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS CONTROLE POPULACIONAL DE CÃES E GATOS Aspectos éticos Rita de Cassia Maria GARCIA 1, Nestor Alberto Calderon MALDONADO 2 ; Antonio LOMBARDI 3. A reflexão ética vem ganhando importância na discussão pública

Leia mais

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA

O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA O ACONSELHAMENTO NO HIV EM UMA COMUNIDADE COMO MEDIDA PREVENTIVA Zardo L*¹ Silva CL*² Zarpellon LD*³ Cabral LPA* 4 Resumo O Vírus da Imunodeficiência humana (HIV) é um retrovírus que ataca o sistema imunológico.através

Leia mais

PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS

PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS PLANEJAMENTO E AVALIAÇAO DE SAÚDE PARA IDOSOS: O AVANÇO DAS POLITICAS PÚBLICAS Renata Lívia Silva F. M. de Medeiros (UFPB) Zirleide Carlos Felix (UFPB) Mariana de Medeiros Nóbrega (UFPB) E-mail: renaliviamoreira@hotmail.com

Leia mais

Alessandra Santana. Angélica Cristina da Silva Freire

Alessandra Santana. Angélica Cristina da Silva Freire Câmpus Alfenas 28 de novembro de 2011 SUMÁRIO Alessandra Santana... 2 Angélica Cristina da Silva Freire... 2 Bárbara Luiza Novais... 3 Bruna Aparecida Reis... 3 Carolina Esteves Martins... 4 Celsianne

Leia mais

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ

DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ DOCUMENTO FINAL 11ª CONFERÊNCIA DE SAÚDE DO PARANÁ EIXO 1 DIREITO À SAÚDE, GARANTIA DE ACESSO E ATENÇÃO DE QUALIDADE Prioritária 1: Manter o incentivo aos Programas do Núcleo Apoio da Saúde da Família

Leia mais

ANS Longevidade - Custo ou Oportunidade. Modelos de Cuidados à Saúde do Idoso Rio de Janeiro/RJ 25/09/2014

ANS Longevidade - Custo ou Oportunidade. Modelos de Cuidados à Saúde do Idoso Rio de Janeiro/RJ 25/09/2014 ANS Longevidade - Custo ou Oportunidade. Modelos de Cuidados à Saúde do Idoso Rio de Janeiro/RJ 25/09/2014 Cenário 1) Nas últimas décadas, os países da América Latina e Caribe vêm enfrentando uma mudança

Leia mais

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail.

Curriculum Vitae. Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO. Resumo. Formação Acadêmica. elianiasq@hotmail. Curriculum Vitae Eliania Pereira da Silva Terapeuta Ocupacional CREFITO 12806-TO (98) 8850-2012 Resumo Formação Acadêmica Ensino superior MBA em Gestão da Saúde Fundação Getúlio Vargas, 2014 (previsão)

Leia mais

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas

Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas Plano Municipal de Enfrentamento ao uso prejudicial de Crack, Álcool e Outras Drogas 1. APRESENTAÇÃO e JUSTIFICATIVA: O consumo de crack vem aumentando nas grandes metrópoles, constituindo hoje um problema

Leia mais

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES)

ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ATENÇÃO PRIMÁRIA (SAÚDE COLETIVA, PROMOÇÃO DA SAÚDE E SEMELHANTES) ID: 103 A IMPORTÂNCIA DA CONSULTA DE ENFERMAGEM NO PRÉ-NATAL, NA PERSPECTIVA DO ENFERMEIRO Enfa. Aryhadne Michelle Chimicoviacki Machado

Leia mais

O PSICÓLOGO NA COMUNIDADE: UMA PESPECTIVA CONTEMPORÂNEA

O PSICÓLOGO NA COMUNIDADE: UMA PESPECTIVA CONTEMPORÂNEA O PSICÓLOGO NA COMUNIDADE: UMA PESPECTIVA CONTEMPORÂNEA (2011) Dayana Lima Dantas Valverde Psicóloga, graduada pela Faculdade de Tecnologia e Ciências de Feira de Santana, BA. Pós-graduanda em Saúde Mental

Leia mais

Área temática: Enfermagem CÂNCER NA ADOLESCÊNCIA: SENTIMENTOS DOS PORTADORES E PAPEIS DE FAMILIARES E ENFERMEIROS

Área temática: Enfermagem CÂNCER NA ADOLESCÊNCIA: SENTIMENTOS DOS PORTADORES E PAPEIS DE FAMILIARES E ENFERMEIROS Área temática: Enfermagem CÂNCER NA ADOLESCÊNCIA: SENTIMENTOS DOS PORTADORES E PAPEIS DE FAMILIARES E ENFERMEIROS Graziela Silva do Nascimento Discente do curso de Enfermagem da UFPB. E-mail: graziela_nascimento_@hotmail.com

Leia mais

PROJETO DE AFERIÇÃO DE PRESSÃO ARTERIAL DO SERVIDOR MUNICIPAL.

PROJETO DE AFERIÇÃO DE PRESSÃO ARTERIAL DO SERVIDOR MUNICIPAL. Prefeitura Municipal de Vitória Estado do Espírito Santo SEMAD/GSAS/CPSS PROJETO DE AFERIÇÃO DE PRESSÃO ARTERIAL DO SERVIDOR MUNICIPAL. Uma iniciativa da Gerência de Saúde e Apoio ao Servidor. Vitória

Leia mais

O acelerado ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade brasileira contemporânea. O envelhecimento ocorre num cenário de

O acelerado ritmo de envelhecimento no Brasil cria novos desafios para a sociedade brasileira contemporânea. O envelhecimento ocorre num cenário de Anais do 2º Congresso Brasileiro de Extensão Universitária Belo Horizonte 12 a 15 de setembro de 2004 Programa de Melhoria da Qualidade de Vida dos Idosos Institucionalizados Área Temática de Saúde Resumo

Leia mais

INCIDÊNCIA DE AIDS NA POPULAÇÃO IDOSA DO BRASIL

INCIDÊNCIA DE AIDS NA POPULAÇÃO IDOSA DO BRASIL INCIDÊNCIA DE AIDS NA POPULAÇÃO IDOSA DO BRASIL Tacilla Maria Rodrigues Pereira¹(tacilla90@hotmail.com) Milene Evaristo Pereira¹(Milene.trab@gmail.com) Nicole Cristine Diniz de Medeiros Dutra¹ (nicole_dutra@hotmail.com)

Leia mais

12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1

12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 12. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( X ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PERFIL DAS

Leia mais

Valores, inovação e tecnologia. Saúde

Valores, inovação e tecnologia. Saúde Valores, inovação e tecnologia Saúde Novas Tecnologias para o cuidar: Incontinência Urinária Alessandra Cristiane da Silva Cuidados ao Cliente com Incontinência Urinária. Aspectos Etiopatogênicos e Fisiopatológicos.

Leia mais

SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde

SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde Universidade de Cuiabá - UNIC Núcleo de Disciplinas Integradas Disciplina: Formação Integral em Saúde SUS: princípios doutrinários e Lei Orgânica da Saúde Profª Andressa Menegaz SUS - Conceito Ações e

Leia mais

TÍTULO: SOFRIMENTO PSÍQUICO EM FAMÍLIAS DE DEPENDENTES ALCOÓLICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM

TÍTULO: SOFRIMENTO PSÍQUICO EM FAMÍLIAS DE DEPENDENTES ALCOÓLICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM TÍTULO: SOFRIMENTO PSÍQUICO EM FAMÍLIAS DE DEPENDENTES ALCOÓLICOS CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E SAÚDE SUBÁREA: ENFERMAGEM INSTITUIÇÃO: CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO AUTOR(ES): ANDRESSA

Leia mais

O PAPEL DO ASSISTENTE SOCIAL NA SAÚDE PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS

O PAPEL DO ASSISTENTE SOCIAL NA SAÚDE PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS O PAPEL DO ASSISTENTE SOCIAL NA SAÚDE PÚBLICA NO MUNICÍPIO DE TRÊS LAGOAS MÁRCIA APARECIDA DOS SANTOS SOLANGE RODRIGUES DE ALMEIDA BERNACHI ACADEMICAS DO CURSO DE SERVIÇO SOCIAL 2012 ASSOCIAÇÃO DE ENSINO

Leia mais

PERFIL SÓCIO-DEMOGRAFICO DE MULHERES EM CONSULTA DE ENFERMAGEM PUERPERAL

PERFIL SÓCIO-DEMOGRAFICO DE MULHERES EM CONSULTA DE ENFERMAGEM PUERPERAL 8. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ÁREA TEMÁTICA: SAÚDE PERFIL SÓCIO-DEMOGRAFICO DE MULHERES EM CONSULTA DE ENFERMAGEM PUERPERAL NIKKEL, FRANCIELLE TAMARA 1 GEHRING, LETÍCIA BARROS 2 LEMOS,

Leia mais

Palavras-chave: obesidade infantil, alimentação saudável, diabetes.

Palavras-chave: obesidade infantil, alimentação saudável, diabetes. RELATO DE EXPERIÊNCIA: AVALIAÇÃO DO PERFIL DE DESENVOLVIMENTO PONDERO-ESTATURAL E ORIENTAÇÃO SOBRE OBESIDADE INFANTIL REALIZADA PELOS MEMBROS DA LIGA ACADÊMICA DE PEDIATRIA DA UFG NO III ENCONTRO DO DIA

Leia mais

Protocolo de prevenção de úlcera por pressão - 2013. Enfª Allessandra CEPCIRAS/GERISCO

Protocolo de prevenção de úlcera por pressão - 2013. Enfª Allessandra CEPCIRAS/GERISCO Protocolo de prevenção de úlcera por pressão - 2013 Enfª Allessandra CEPCIRAS/GERISCO FINALIDADE: Promover a Prevenção da ocorrência de UPP e outras lesões da pele. JUSTIFICATIVAS: A- Longa permanência

Leia mais

III Simpósio de Pesquisa e de Práticas Pedagógicas dos Docentes do UGB ANAIS - 2015 EDUCAÇÃO EM SAÚDE EM UNIDADE HOSPITALAR

III Simpósio de Pesquisa e de Práticas Pedagógicas dos Docentes do UGB ANAIS - 2015 EDUCAÇÃO EM SAÚDE EM UNIDADE HOSPITALAR EDUCAÇÃO EM SAÚDE EM UNIDADE HOSPITALAR Andreza de Jesus Dutra Silva Mestre em Ensino em Ciências da Saúde e do Meio Ambiente - UniFOA; Especialista em Enfermagem em Terapia Intensiva - USS; MBA em Administração

Leia mais

DOENÇA FALCIFORME: AÇÕES EDUCATIVAS REALIZADAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE MINAS GERAIS. Ruth Santos Fontes Silva

DOENÇA FALCIFORME: AÇÕES EDUCATIVAS REALIZADAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE MINAS GERAIS. Ruth Santos Fontes Silva DOENÇA FALCIFORME: AÇÕES EDUCATIVAS REALIZADAS NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE DE MINAS GERAIS Ruth Santos Fontes Silva Autores Ruth Santos Fontes Silva 1, Ana Paula Pinheiro Chagas Fernandes 2, José Nélio

Leia mais

Serviço Social. DISCURSIVA Residência Saúde 2012 C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A. wwww.cepuerj.uerj.br ATIVIDADE DATA LOCAL

Serviço Social. DISCURSIVA Residência Saúde 2012 C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A. wwww.cepuerj.uerj.br ATIVIDADE DATA LOCAL HOSPITAL UNIVERSITÁRIO PEDRO ERNESTO C COORDENADORIA DE DESENVOLVIMENTO ACADÊMICO D A Serviço Social DISCURSIVA Residência Saúde 2012 ATIVIDADE DATA LOCAL Divulgação do gabarito - Prova Objetiva (PO) 31/10/2011

Leia mais

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA 4º ANO / 2012

FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA 4º ANO / 2012 FACULDADE DE MEDICINA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DISCIPLINA DE GERIATRIA CURSO DE CLÍNICA MÉDICA 4º ANO / 2012 Coordenação: Dra. Elina Lika Kikuchi Professor Responsável: Prof. Dr. Wilson Jacob Filho

Leia mais

MORBIDADE E MORTALIDADE POR NEOPLASIAS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

MORBIDADE E MORTALIDADE POR NEOPLASIAS NO ESTADO DE PERNAMBUCO MORBIDADE E MORTALIDADE POR NEOPLASIAS NO ESTADO DE PERNAMBUCO Edmilson Cursino dos Santos Junior (1); Renato Filipe de Andrade (2); Bianca Alves Vieira Bianco (3). 1Fisioterapeuta. Residente em Saúde

Leia mais

PERCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DE FISIOTERAPIA ACERCA DAS ATIVIDADES DE PROMOÇÃO DA SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE 1

PERCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DE FISIOTERAPIA ACERCA DAS ATIVIDADES DE PROMOÇÃO DA SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE 1 PERCEPÇÃO DOS ACADÊMICOS DE FISIOTERAPIA ACERCA DAS ATIVIDADES DE PROMOÇÃO DA SAÚDE NO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE 1 VOIGT, Bruna Francisco 2 ; PREIGSCHADT, Gláucia Pinheiro 2 ; MACHADO, Rafaela Oliveira 2

Leia mais

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA SAÚDE DO IDOSO

MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA SAÚDE DO IDOSO MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO À SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS ÁREA TÉCNICA SAÚDE DO IDOSO LUIZA MACHADO COORDENADORA ATENÇÃO Ä SAÚDE DA PESSOA IDOSA -AÇÕES DO MINISTERIO

Leia mais

EDUCAÇÃO PERMANENTE E CONTINUADA: INSTRUMENTO PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM

EDUCAÇÃO PERMANENTE E CONTINUADA: INSTRUMENTO PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM EDUCAÇÃO PERMANENTE E CONTINUADA: INSTRUMENTO PARA A PRÁTICA DE ENFERMAGEM Eliese Denardi Cesar 1 Luciane Stanislawski de Souza 2 Roberta Mota Holzschuh 3 Graciela Gonsalves Borba 4 Janaína Kettenhuber

Leia mais

PROCESSO DE ENSINO/APRENDIZAGEM PELA METODOLOGIA TUTORIAL

PROCESSO DE ENSINO/APRENDIZAGEM PELA METODOLOGIA TUTORIAL PROCESSO DE ENSINO/APRENDIZAGEM PELA METODOLOGIA TUTORIAL Rosângela Vidal de Negreiros 1 ; Isaldes Stefano Vieira Ferreira 2 ; Tatianne da Costa Sabino 3 ; Cristiana Barbosa da Silva Gomes. 4 Universidade

Leia mais