CONDIÇÕES GERAIS E ESPECÍFICAS DO CONTRATO DE ABERTURA E MOVIMENTAÇÃO DE CONTA PESSOA COLECTIVA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONDIÇÕES GERAIS E ESPECÍFICAS DO CONTRATO DE ABERTURA E MOVIMENTAÇÃO DE CONTA PESSOA COLECTIVA"

Transcrição

1 O presente documento contém as Condições Gerais e as Condições Específicas do Contrato de Abertura e Movimentação de Conta para Pessoa Colectiva (doravante designado por Contrato ), celebrado entre o BNP PARIBAS, sociedade anónima com sede em 16, Boulevard des Italiens, PARIS, com o capital social de EUR , matriculada no Registo do Comércio e das Sociedades de Paris sob o número B , com Sucursal em Portugal, sita na Av. 5 de Outubro, 206, em Lisboa, com o capital afecto de EUR , matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, com o número único de Matrícula e Identificação Fiscal (doravante designada por Banco ) e o Cliente identificado na Ficha de Assinaturas (doravante designado por Cliente ) e doravante designados conjuntamente por Partes. A) CONDIÇÕES GERAIS 1 Definições No presente Contrato, incluindo os seus considerandos e anexos, e salvo se do contexto resultar sentido diferente, os seguintes termos com sublinhado terão o seguinte significado: Representante/Procurador: A pessoa singular identificada na Ficha de Assinaturas, titular do órgão de gestão ou procuradora do Cliente, com poderes para movimentar a Conta e, que para esse efeito, a representa. Conta: A conta de depósito de valores, a qual pode compreender também um Depósito a Prazo, designada abreviadamente por Conta. Ficha de Assinaturas: Documento do qual constam, nomeadamente, os elementos de identificação obrigatórios do Cliente e de cada uma das pessoas autorizadas a movimentar a Conta, bem como as assinaturas destas. Dia útil: Dia útil nos termos definidos no Anexo 1 ao Decreto-Lei n.º 317/2009, de 30 de Outubro (doravante designado por Regime Jurídico de SP ). Os termos definidos nesta cláusula podem doravante ser utilizados no singular ou no plural, conforme o exigir o significado ou o contexto. 2 - Direito Aplicável e Âmbito A abertura, manutenção e encerramento de quaisquer contas junto do Banco fica sujeita à observância das presentes Condições Gerais, das Condições Específicas e da legislação portuguesa, única aplicável. As presentes Condições Gerais e as Condições Específicas, são aplicáveis a todas as contas abertas pelo Cliente junto do Banco que tenham os mesmos titulares e as mesmas condições de movimentação da presente Conta. As presentes Condições Gerais e as Condições Específicas são ainda aplicáveis a outros contratos celebrados entre o Banco e o Cliente, salvo disposição em contrário prevista nos referidos contratos. 3 - Formalização A abertura de Conta será formalizada através do preenchimento de uma Ficha de Assinaturas. Os elementos constantes da Ficha de Assinaturas deverão ser comprovados mediante documentos originais ou cópia certificada dos mesmos a todo o tempo exigíveis pelo Banco. 4 Requisitos de abertura e limites à movimentação da Conta A abertura da Conta pressupõe a informação sobre todos os elementos de identificação constantes da Ficha de Assinaturas e a entrega ao Banco dos originais ou cópias devidamente certificadas dos respectivos documentos comprovativos, sem prejuízo do disposto no parágrafo seguinte. Se a Conta for aberta sem a presença física dos seus titulares ou representantes e/ou sem exibição dos originais ou cópias devidamente certificadas dos respectivos documentos de identificação, o Banco poderá estabelecer restrições à movimentação da Conta, até que a falta daquela presença e/ou exibição sejam sanadas, tais como não permitir a realização de quaisquer movimentos a débito ou a crédito, não disponibilizar quaisquer instrumentos de pagamento sobre a Conta ou não efectuar quaisquer alterações na sua titularidade. Para quaisquer efeitos do presente Contrato, a morada a utilizar pelo Banco é a morada de correspondência do Cliente que consta da Ficha de Assinaturas e a morada a utilizar pelo Cliente nas suas comunicações com o Banco é: Av. 5 de Outubro, 206, 4º andar, Lisboa. 5 - Assinaturas As assinaturas constantes da Ficha de Assinaturas considerar-se-ão válidas, salvo instruções do Cliente em contrário, para todos os contratos e para todas as demais contas existentes no Banco em nome dos mesmos titulares. 6 - Requisição e Emissão de Cheques Os cheques fornecidos pelo Banco contêm uma data-limite de validade, a partir da qual não poderão ser preenchidos e emitidos, devendo ser devolvidos ao Banco e não havendo lugar a qualquer reembolso. Todavia, fica reconhecido ao Banco a faculdade de, se assim o entender, proceder ao pagamento de qualquer cheque que eventualmente seja emitido em data posterior ao termo do respectivo prazo de validade, desde que apresentado nos termos e prazos previstos na Lei Uniforme Relativa ao Cheque (LURC). Para além dos casos em que se encontre impedido de fornecer cheques ao Cliente, em razão da aplicação da lei ou do cumprimento de instruções emanadas das entidades competentes para o efeito, o Banco reserva-se sempre o direito de não fornecer cheques em nome do Cliente. Fora das situações acima descritas, o Banco fornecerá módulos de cheques ao Cliente para efeitos de movimentação da Conta, os quais serão remetidos para a morada de correspondência do Cliente que consta da Ficha de Assinaturas. Em caso de rescisão da convenção de cheque ou de encerramento ou indisponibilidade da Conta, por qualquer motivo, o Cliente fica obrigado a devolver todos os cheques ainda por utilizar, ficando o Banco isento de quaisquer responsabilidades no caso de o Cliente não cumprir tal obrigação. O extravio, perda ou furto de cheques deverá ser imediatamente comunicado ao Banco para os telefones número / e posteriormente confirmado por escrito pelo Cliente. O Banco não se responsabiliza pelo uso indevido ou fraudulento dos cheques. 7 - Alteração das Condições de Movimentação da Conta e/ou dos Elementos de Identificação Qualquer alteração ou revogação das condições de movimentação da Conta deverá ser comunicada ao Banco, mediante documento assinado pelo Cliente ou por qualquer outro meio que tenha força legal e o Banco considere aceitável. Os mandatos de órgãos sociais, assim como procurações ou autorizações de movimentação sem prazo de validade, são considerados vigentes até comunicação do Cliente em contrário. Qualquer alteração verificada nos elementos de identificação dos titulares da Conta e/ou dos seus representantes ou procuradores deverá ser igualmente comunicada pelo Cliente ao Banco, no prazo de 15 (quinze) dias, ficando o Cliente obrigado a comprovar essa alteração com a documentação adequada. Deverão ser ainda comunicadas as alterações que possam afectar a classificação ou desclassificação do Cliente como "microempresa", consoante o caso, atribuída pelo Banco de acordo com os critérios estabelecidos no Regime Jurídico de SP. As novas condições de movimentação e/ou a alteração nos elementos de identificação só poderão produzir efeitos a partir da recepção, pelo Banco, da comunicação respectiva. 8 - Créditos na Conta Os créditos relativos a depósitos de cheques, títulos de crédito ou quaisquer outros valores, aos quais não seja aplicável o disposto nas Condições Específicas do presente Contrato, exceptuando numerário, ficam pendentes de boa cobrança dos mesmos. Sem prejuízo do disposto na legislação aplicável, designadamente em matéria de cumprimento de obrigações pecuniárias, o Banco não aceitará depósitos efectuados em numerário. 9 - Débitos na Conta A movimentação da Conta a débito pode ser efectuada mediante cheques, ordens de pagamento ou de transferência, ou ainda por qualquer outro meio legal aceite pelo Banco. No caso da Conta apresentar saldo insuficiente para que nela seja lançado a débito o pagamento de qualquer valor, o Banco fica autorizado a debitar esse montante em qualquer outra conta de depósito à ordem existente no Banco em nome do Cliente. Na eventualidade de não haver provisão suficiente noutra conta de depósito do Cliente, o Banco poderá recusar a ordem de pagamento. Caso o Banco decida autorizar o pagamento, o descoberto não regularizado passará a vencer juros à taxa praticada pelo Banco nestas situações Depósitos à Ordem Os Depósitos à Ordem ficam sujeitos às condições constantes da Ficha de Informação Normalizada para Depósitos à Ordem que constitui o Anexo I ao presente Contrato Depósitos a Prazo A constituição de um Depósito a Prazo (doravante designado por DaP) pressupõe a celebração pelas Partes de um acordo complementar às presentes Condições Gerais, sendo aplicadas todas as restantes regras constantes deste Contrato e da Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Simples, Não à Ordem, que constitui o Anexo II ao presente Contrato. O Banco reserva-se o direito de não aceitar a renovação de um DaP, na data do seu vencimento, designadamente se a conta de depósito à ordem do Cliente não apresentar um saldo médio que o Banco considere conveniente. Neste caso, o montante do DaP será creditado na conta de depósito à ordem Comissões, Portes, Encargos e Impostos O Cliente autoriza desde já o Banco a debitar em conta as importâncias correspondentes a comissões, portes, encargos e impostos referentes à Conta e aos seus movimentos, de acordo com o Preçário em vigor, o qual se encontra disponível nas instalações do Banco, no seu website (Informação ao Cliente) e no portal do cliente bancário nos termos legais. O Preçário poderá ainda ser enviado para o domicílio do Cliente, a seu pedido, suportando o Cliente os respectivos custos Despesas de Manutenção No caso da Conta não ser movimentada durante mais de um ano, ou tiver um saldo inferior ao mínimo eventualmente estipulado pelo Banco, poderá ser debitada uma taxa de manutenção, cujo montante constará do primeiro extracto após o seu débito. 1/8 mod. EP /12

2 14 - Alteração de Taxas de Juro, Comissões e Encargos O Banco reserva-se o direito de modificar, nos termos da lei e do presente Contrato, as taxas de juros, as comissões e outros encargos, vigentes à data da abertura da Conta, designadamente se as directrizes das autoridades monetárias ou a alteração dos mercados monetário e financeiro o impuserem. O Cliente será previamente informado das alterações referidas no parágrafo anterior através de menção incluída no extracto de conta ou de carta remetida para a sua morada. 15 Cumprimento do dever de informação Salvo acordo ou disposição imperativa em contrário, o Banco poderá prestar ao Cliente toda a informação a que legalmente está obrigado em papel ou em qualquer outro suporte duradouro, excepto se o Cliente solicitar, de forma expressa, a prestação de informação em papel. Salvo disposição imperativa em contrário, o Cliente consente expressamente que o Banco, em alternativa ou cumulativamente com a forma anteriormente referida, lhe preste a referida informação através do seu website (Informação ao Cliente), considerando-se esta forma de comunicação adequada ao contexto da relação estabelecida. Para os efeitos do parágrafo anterior, entende-se por suporte duradouro qualquer instrumento que permita ao Cliente armazenar informações que lhe sejam pessoalmente dirigidas, por forma a que estas informações possam ser consultadas posteriormente durante um período de tempo adequado para os fins das referidas informações e que permita a reprodução exacta das informações armazenadas. Caso a informação seja prestada em papel, presume-se que a data da efectiva expedição é a que consta no registo de expedição do Banco, salvo outra presunção prevista em disposição imperativa ou em instrução da entidade competente para o efeito. O correio retido no Banco por ordem do Cliente é considerado como entregue na data que nele conste. 16 Responsabilidade e Erros de Transmissão Salvo se estipulado o contrário por acordo entre as Partes ou em disposição imperativa, o Banco só poderá ser responsabilizado pelo Cliente caso este sofra prejuízos em resultado de uma actuação do Banco com dolo ou negligência grosseira. Em qualquer caso, o Banco não será responsável perante o Cliente por quaisquer prejuízos por este sofridos em caso de circunstâncias anormais e imprevisíveis alheias à sua vontade, se tais consequências não tiverem podido ser evitadas apesar de todos os esforços desenvolvidos nem por quaisquer prejuízos causados ao Cliente em cumprimento de obrigações legais, incluindo, entre outras, as relacionadas com a prevenção do branqueamento de capitais. O Banco não assume qualquer responsabilidade pelos prejuízos derivados da utilização do correio, telefax, S.W.I.F.T., telefone ou qualquer outro meio de comunicação, nomeadamente os resultantes de perdas, atrasos ou danificações Reclamações do Cliente Toda a reclamação do Cliente relativa à execução ou inexecução duma ordem deve ser apresentada mediante envio de carta registada para a morada do Banco constante da cláusula 4 das presentes Condições Gerais, o mais tardar até quinze dias após o envio da correspondência do Banco respeitante à operação ou ao envio do extracto de conta onde sejam relevadas. Sem prejuízo do disposto no parágrafo anterior, o Cliente poderá apresentar reclamações junto do Banco de Portugal, entidade pública competente para a supervisão da actividade do Banco regulada pelo presente Contrato, cujas instalações se situam na Rua Francisco Ribeiro, 2, Lisboa. 18 Gravação de Chamadas Telefónicas O Banco fica expressamente autorizado a proceder à gravação e registo das chamadas telefónicas havidas, com utilização ou não de sistemas automáticos com mensagens pré-gravadas, e a utilizar esse registo como meio de prova quer para o esclarecimento de dúvidas quer para apresentação em juízo em caso de litígio, podendo o Cliente solicitar que o Banco lhe forneça cópia do conteúdo do mesmo Alteração das Condições Gerais e das Condições Específicas Fica reservado ao Banco o direito de proceder a alterações nas presentes Condições Gerais e nas Condições Específicas, dando do facto conhecimento ao Cliente mediante carta, circular ou qualquer outro meio idóneo enviada ao Cliente com, pelo menos, sessenta dias de antecedência. Caso não concorde com as alterações introduzidas, poderá o Cliente, até à entrada em vigor das alterações em questão, denunciar o presente Contrato, a qualquer momento, nos termos previstos na cláusula 26 das presentes Condições Gerais e sem necessidade de observar o prazo de pré-aviso nela constante.. A não oposição do Cliente dentro dos sessenta dias seguintes à recepção da comunicação, corresponde à aceitação das alterações. 20 Tratamento de Dados Pessoais Os dados pessoais fornecidos pelo Cliente, bem como as demais informações relativas aos acessos, consultas e transacções serão tratados pelo Banco, nos termos da legislação aplicável, para efeitos de gestão deste Contrato, bem como de outros contratos, celebrados ou a celebrar entre o Banco e o Cliente. Designadamente, os dados serão tratados para efeitos de gestão da abertura de conta bancária, controlo de transacções efectuadas, tratamento estatístico, iniciativas de marketing, concessão de crédito e identificação de produtos bancários e financeiros. O Cliente autoriza o Banco a tratar os dados pessoais disponibilizados para as finalidades acima referidas, bem como a comunicar os seus dados às entidades competentes (quando necessário e/ou conveniente para o cumprimento das obrigações legais e regulatórias do Banco e/ou do Grupo BNP PARIBAS) e às demais entidades pertencentes ao Grupo BNP PARIBAS (ou seja, as sociedades anónimas denominadas BNP PARIBAS, com sede em Paris e FORTIS BANK, com sede na Bélgica, e qualquer dos seus estabelecimentos, sucursais ou filiais, tanto em Portugal, como na França e na Bélgica e nos demais países estrangeiros), podendo estas entidades aceder e tratar os dados nos mesmos termos e para as mesmas finalidades que o Banco. Nos termos da legislação aplicável, é garantido ao Cliente o direito de acesso, rectificação, oposição e eliminação dos dados pessoais disponibilizados, mediante comunicação por escrito para a morada: BNP PARIBAS, Av 5 de Outubro, 206, Lisboa. 21 Acesso à Informação O Cliente declara ter pleno conhecimento, compreender e aceitar que: - O Banco faz parte integrante do Grupo BNP PARIBAS. - O Grupo BNP PARIBAS instalou aplicações informáticas com vista a optimizar o serviço global prestado aos seus clientes em todo o mundo (doravante designadas em conjunto por Aplicação CRM ) e de que a sua implementação se traduz na recolha e centralização de informação respeitante à relação do Cliente e do seu Grupo (filiais/sucursais, doravante designadas em conjunto por Grupo ) com o Banco e com o Grupo BNP PARIBAS, assim como o respectivo processamento através de uma base de dados cujo servidor global está situado em Paris, na sede do BNP PARIBAS. - A acima mencionada informação (doravante designada por Informação ) inclui quaisquer documentos ou informações que em qualquer momento estejam na posse ou sejam do conhecimento do Banco e/ou do Grupo BNP PARIBAS e que digam respeito ao Cliente e/ou ao seu Grupo, e às relações bancárias com o Banco e com o Grupo BNP PARIBAS, incluindo os saldos e movimentos da(s) conta(s) de que o Cliente é titular e as demais operações e transacções bancárias que lhe digam respeito. - A Aplicação CRM do Grupo BNP PARIBAS foi concebida de tal modo que o acesso à Informação ficará restrito ao seguinte staff do Grupo BNP PARIBAS: A equipa de Central Marketing ; Comerciais e analistas de crédito que tenham a seu cargo a avaliação e aprovação de dossiers de crédito. - O acesso à Informação considerada confidencial é por conseguinte bastante restrito; a Informação relativa ao Corporate Finance, incluindo o mercado primário de acções e de obrigações, é por natureza confidencial. - O Banco e o Grupo BNP PARIBAS, através do staff acima mencionado (as Pessoas Autorizadas ), estabelece e mantém os procedimentos de recolha, centralização e divulgação da Informação no âmbito da Aplicação CRM, nos termos e para os fins que considerem mais convenientes, necessários ou úteis com vista a uma gestão optimizada da relação bancária do Cliente com o Banco e com o Grupo BNP PARIBAS e que a circulação da Informação poderá ser feita por via oral, escrita ou com recurso a meios electrónicos. 22 Transmissão de Informação O Cliente autoriza o Banco a transmitir a qualquer entidade pertencente ao Grupo BNP PARIBAS quaisquer documentos ou informações que em qualquer momento estejam na sua posse ou sejam do seu conhecimento e que digam respeito ao Cliente e/ou às suas relações bancárias com o Banco, incluindo os saldos e movimentos da(s) conta(s) de que é titular e as demais operações e transacções bancárias que lhe digam respeito. A referida transmissão de documentos ou informações visa permitir ao Grupo BNP PARIBAS a sua revelação às entidades competentes, quando o Grupo BNP PARIBAS o entenda necessário e/ou conveniente, no quadro das obrigações decorrentes de qualquer lei ou regulamento referente ao branqueamento de capitais e à luta contra o financiamento do terrorismo e contra a corrupção, aplicável em qualquer país em que se situe qualquer entidade pertencente ao mesmo Grupo e em que qualquer entidade do mesmo Grupo possa ser inquirida, sob qualquer forma, por uma autoridade judicial, fiscal, administrativa, reguladora ou de outra espécie, revelação essa que o Cliente compreende e aceita. 23 Ordens, Instruções e Processamento Sem prejuízo das regras constantes das Condições Específicas e do especificamente previsto nos termos e condições acordados entre as Partes para cada tipo de instrumentos de pagamento, o Cliente poderá transmitir ordens e/ou instruções ao Banco por um dos seguintes meios: a) Através de comunicação escrita, por meio de carta ou telefax, dirigida para a morada indicada na cláusula 4 das presentes Condições Gerais ou por meio de fax nos termos indicados na cláusula 24 das presentes Condições Gerais. b) Pessoalmente, em qualquer dos balcões do Banco, através da assinatura de todos os documentos necessários; c) Através da Internet utilizando os serviços disponibilizados pelo Banco, de acordo com as condições particulares estabelecidas para os referidos serviços. Sem prejuízo das regras constantes das Condições Específicas e do especificamente previsto nos termos e condições acordados entre as Partes para cada tipo de instrumentos de pagamento, o Banco poderá recusar, total ou parcialmente, a execução de todas e quaisquer operações, sempre que se verifique qualquer uma das seguintes situações: a) Quando, sendo este um requisito necessário para a execução da operação em causa, não tenham sido previamente subscritas pelo Cliente as condições particulares e demais documentação contratual aplicável à contratação do correspondente produto e/ou serviço; b) Se o Cliente não disponibilizar os montantes necessários à execução da operação, nomeadamente através do provisionamento da Conta; 2/8 mod. EP /12

3 c) Se o Banco tiver fundadas dúvidas sobre a identidade do ordenante, a natureza da operação solicitada ou o beneficiário efectivo da mesma e o Cliente, após solicitação pelo Banco, não prestar os esclarecimentos necessários e suficientes; d) Se o Cliente não prestar confirmação escrita da ordem emitida, nos casos em que o Banco, face às importâncias a movimentar mediante a execução da ordem em apreço, a tenha solicitado; e) Quando, devendo os montantes relacionados com a operação em causa ser liquidados por débito da Conta, a respectiva ordem de execução não seja transmitida com respeito pelas condições de movimentação e titularidade à mesma aplicáveis; f) Quando não sejam prestados ao Banco os elementos de informação que este, nos termos das disposições legais e regulamentares em vigor, entenda solicitar ao Cliente; g) Em qualquer outra situação em que a realização da operação em questão seja contrária à lei e/ou susceptível de dar origem à responsabilização a título criminal, contra-ordenacional ou civil do Banco ou de qualquer um dos seus colaboradores, promotores ou agentes vinculados, nomeadamente no que respeita às normas de combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo, sem prejuízo dos demais deveres legais que recaiam neste âmbito sobre o Banco; h) Quaisquer outras situações previstas em instrumentos negociais subscritos pelo Cliente no âmbito da contratação e utilização dos instrumentos de pagamento em questão. Salvo disposição legal ou contratual em contrário, e nomeadamente o disposto nas Condições Específicas, quaisquer ordens e/ou instruções transmitidas através de qualquer um dos meios previstos no parágrafo anterior considerar-se-ão realizadas na data de efectiva recepção pelo Banco, sendo irrevogáveis a partir dessa data. Nos casos aos quais não seja aplicável o disposto nas Condições Específicas, a execução das operações abrangidas pelas presentes Condições Gerais ocorrerá dentro dos prazos usualmente estabelecidos pela prática bancária para cada tipo de operação. O Banco não poderá ser responsabilizado por danos decorrentes de: atrasos, perda, não recepção, recepção truncada, mutilada ou defeituosa, recepção parcial, recepção em duplicado, desvio e/ou entrega em local ou a pessoa errados de informações ou outros elementos enviados pelo Cliente ou por qualquer terceiro, ainda que por qualquer dos meios ou sistemas de transmissão ou comunicações aceites pelas partes do presente Contrato, salvo se tais situações tiverem resultado de incumprimento, pelo Banco, dos deveres previstos no presente Contrato, em todo o caso, com dolo ou negligencia grosseira do Banco. Em particular, o Banco não poderá ser responsabilizado por quaisquer atrasos verificados na execução de ordens e instruções transmitidas, sempre que esse atraso seja originado por dificuldades ou deficiências no meio de transmissão utilizado pelo Cliente. As operações solicitadas poderão ser executadas pelo Banco através de quaisquer processos normalmente utilizados de acordo com a prática bancária, ficando o Banco, para efeitos de execução das operações solicitadas, expressamente autorizado pelo Cliente a recorrer aos serviços de outras empresas integradas no grupo empresarial em que se insere. O Banco, caso venha a implementar os meios necessários para o efeito, fica ainda expressamente autorizado a manter um registo digital de todas as ordens e instruções transmitidas, bem como das operações executadas, constituindo esse registo, em qualquer processo, prova, na máxima extensão permitida por lei, da autenticidade das referidas ordens, instruções e operações. Todas as operações executadas, bem como os montantes nelas envolvidos, serão devidamente identificados em correspondência para o efeito remetida ao Cliente, nomeadamente no extracto da Conta referente ao período seguinte àquele em que as mesmas produzam efeitos. No caso de, após a data de envio de qualquer dos documentos referidos no parágrafo anterior, o Cliente não proceder, tal como disposto na cláusula 17 das presentes Condições Gerais, a qualquer reclamação no prazo de 30 (trinta) dias, as operações nele identificadas serão tidas, para todos os efeitos, como automaticamente confirmadas, não podendo ser solicitada ao Banco qualquer reparação. 24 Instruções transmitidas por fax O Cliente autoriza o Banco a executar as instruções enviadas através de fax, relativas à movimentação da Conta, podendo o Banco agir de acordo com as mesmas, como se de instruções recebidas em documento escrito e assinado pelos representantes do Cliente se tratasse. As ordens enviadas pela forma acima referida e recebidas pelo Banco serão executadas desde que tenham sido enviadas para o fax do Banco com o número Ao agir nos termos referidos, o Cliente compreende e aceita que o Banco não terá de inquirir acerca da genuinidade ou autenticidade do fax, podendo executar as respectivas instruções e, nesta conformidade, não sendo responsável pelos riscos e correspondentes responsabilidades que a transmissão de tais instruções por esta via comporta, nomeadamente por erros ou atrasos na transmissão e recepção das mesmas ou pela execução de qualquer instrução que não tenha sido pelo cliente efectivamente produzida. A autorização acima referida é válida até comunicação escrita de cancelamento recebida pelo Banco. 25 Obrigação de Informação Sem prejuízo das obrigações próprias que decorrem para os seus Representantes/Procuradores, o Cliente obriga-se a informar aqueles de todas as obrigações decorrentes para os mesmos das presentes Condições Gerais e Específicas, bem como das alterações que se verifiquem. 26 Validade e Denúncia Sem prejuízo do disposto no parágrafo seguinte, o presente Contrato vigora por tempo indeterminado. Qualquer das Partes poderá a todo o tempo fazer terminar o Contrato, mediante comunicação escrita dirigida à outra parte com a antecedência mínima de trinta dias sobre a data em que o Contrato se considera terminado. A denúncia por parte do Cliente fica sujeita à condição da inexistência de qualquer saldo negativo ou de quaisquer obrigações do Cliente para com o Banco. A denúncia do Contrato implica que o Cliente deve proceder ao levantamento do saldo existente até ao encerramento da Conta. No caso de o Cliente não proceder ao levantamento dos valores depositados no referido prazo, o Banco procederá ao seu envio pela forma mais conveniente, designadamente por cheque bancário, do montante do saldo que a Conta apresentar, deduzido das despesas de emissão e envio, de acordo com o preçário do Banco. Após o encerramento da Conta, serão devolvidos todos os cheques relativos à Conta, que forem apresentados ao Banco para pagamento. 27 Resolução Sem prejuízo de quaisquer outros direitos que lhe sejam conferidos por lei, pelo presente Contrato e pelas condições particulares e demais documentação contratual aplicável à contratação de cada produto e/ou serviço disponibilizado, o Banco poderá resolver o presente Contrato, com efeitos imediatos, sempre que se verifique qualquer uma das seguintes situações: a) Falsidade, inexactidão ou incorrecção de quaisquer dados fornecidos pelo Cliente para efeitos de celebração e execução do presente Contrato; b) Incumprimento, pelo Cliente, de qualquer obrigação emergente: (i) (ii) Do presente Contrato; ou De condições particulares e/ou demais documentação contratual subscrita pelo Cliente e aplicável à contratação de cada produto e/ou serviço disponibilizado. A resolução prevista no parágrafo anterior opera automática e imediatamente na data da recepção, por parte do Cliente, de comunicação para o efeito remetida pelo Banco, e implica a aplicação, com efeitos imediatos, das consequências previstas na cláusula 26 das presentes Condições Gerais. O Banco poderá igualmente resolver as presentes Condições Gerais nos casos em que a manutenção de uma relação negocial com o Cliente implique a violação de quaisquer deveres legal ou regularmente impostos ao Banco, nomeadamente no que respeita às normas de combate ao branqueamento de capitais e financiamento do terrorismo. 28 Foro Competente As Partes reconhecem que os Tribunais portugueses são competentes para o julgamento de qualquer questão relativa à interpretação, aplicação e execução do Contrato. B) CONDIÇÕES ESPECÍFICAS RELATIVAS A SERVIÇOS DE PAGAMENTO 1 - Âmbito de Aplicação Sem prejuízo das disposições legais aplicáveis, estas Condições Específicas aplicam-se exclusivamente à prestação pelo Banco ao Cliente de serviços de pagamento realizados em Euros ou na moeda de um Estado-Membro não pertencente à zona Euro, desde que o prestador de serviços do beneficiário e do ordenante ou o prestador único, conforme aplicável, estejam situados em Portugal ou quando um dos prestadores esteja situado em Portugal e o outro noutro Estado- Membro da União Europeia ou nos três países do Espaço Económico Europeu também abrangidos (Islândia, Liechtenstein e Noruega). Em particular, para este efeito, consideram-se serviços de pagamento: a) Os serviços que permitam depositar ou levantar numerário numa conta de pagamento, bem como todas as operações necessárias para a gestão dessa conta; b) A execução de débitos directos, nomeadamente de carácter pontual; c) A execução de operações de pagamento através de um cartão de pagamento ou de um dispositivo semelhante; d) A execução de transferências bancárias, incluindo ordens de domiciliação; e) A emissão ou aquisição de instrumentos de pagamento. Em qualquer caso, estas Condições Específicas não se aplicam às operações legalmente excluídas do âmbito de aplicação do regime relativo a serviços de pagamento, previstas no art. 5.º do Regime Jurídico de SP. Em particular, estas Condições Específicas não se aplicam às operações baseadas em cheques em suporte de papel ou análogos, saques em suporte de papel ou análogos, talões em suporte de papel, cheques de viagem em suporte de papel, nem a ordens postais de pagamento em suporte de papel. Os serviços de pagamento não incluídos no âmbito de aplicação destas Condições Específicas não são regulados pelas mesmas. 3/8 mod. EP /12

4 As presentes Condições Específicas aplicam-se apenas às contas de pagamento abertas pelo Cliente junto do Banco, tal como definidas no Regime Jurídico de SP. A remissão nestas Condições Específicas para disposições legais ou regulamentares considera-se efectuada para as disposições em vigor à data da respectiva celebração ou para quaisquer disposições que as venham a alterar, substituir ou revogar, conforme aplicável, sem prejuízo do que venha a ser acordado entre as Partes aquando da alteração, substituição ou revogação. Estas Condições Específicas prevalecem sobre as Condições Gerais em tudo o que dispuserem em sentido diverso destas últimas. 2 Obrigações de Informação As Partes acordam excluir a aplicação das disposições legais sobre transparência das condições e dos requisitos de informação aplicáveis aos serviços de pagamento previstas no Capítulo I do Título III do Regime Jurídico de SP, em particular, sobre transparência das condições e dos requisitos de informação aplicáveis aos serviços de pagamento. 3 - Obrigações do Cliente associadas aos instrumentos de pagamento Sem prejuízo das obrigações especificamente previstas nos termos e condições acordados entre as Partes para cada tipo de instrumento de pagamento e nas normas legais ou regulamentares aplicáveis a tais instrumentos de pagamento, o Cliente assume as seguintes obrigações perante o Banco: a) Utilizar o instrumento de pagamento de acordo com as condições que regem a sua emissão e utilização, tomando todas as medidas razoáveis de forma a preservar a eficácia dos dispositivos de segurança personalizados desse instrumento, nomeadamente as que se encontrem previstas na documentação referente ao mesmo; e b) Notificar o Banco mediante contacto para os números de telefone / e/ou fax enviado para o número da perda, roubo, apropriação abusiva ou qualquer utilização não autorizada de um instrumento de pagamento logo que tenha conhecimento desses factos e sem atrasos injustificados. considerar-se-ão como recebidas no dia útil seguinte, salvo se as Partes estabelecerem um limite diferente. 6 Execução de Ordens de Pagamento Sem prejuízo do acordado nos parágrafos seguintes do presente cláusula, as Partes acordam que, até 1 de Janeiro de 2012 e no que respeita às seguintes operações de pagamento, o Banco deve assegurar que o montante objecto da operação seja creditado na conta do prestador de serviços de pagamento do beneficiário até ao final do terceiro dia útil seguinte à recepção da ordem de pagamento ou, no caso de operações de pagamento emitidas em suporte papel, até ao final do quarto dia útil seguinte à recepção da ordem: a) Operações de pagamento em Euros; b) Operações de pagamento que apenas impliquem uma conversão entre o Euro e a moeda de um Estado-Membro não pertencente à zona Euro, desde que a conversão monetária necessária seja efectuada nesse Estado-Membro e, no caso de operações de pagamento transfronteiriças, a transferência transfronteiriças seja efectuada em Euros. As Partes acordam que, a partir de 1 de Janeiro de 2012 e no que respeita às operações de pagamento referidas no número anterior, o Banco deve assegurar que o montante objecto da operação seja creditado na conta do prestador de serviços de pagamento do beneficiário até ao final do primeiro dia útil seguinte à recepção à ordem ou, no caso de operações de pagamento emitidas em suporte papel, até ao final do segundo dia útil seguinte à recepção da ordem. No que respeita às transacções internas, mesmo que efectuadas entre contas sedeadas junto do Banco ou entre contas sedeadas em prestadores de serviços diferentes, as Partes acordam que este deve assegurar que o montante objecto da operação seja creditado na conta do beneficiário até ao final do dia útil seguinte à recepção da ordem de pagamento ou, no caso de operações de pagamento emitidas em suporte papel, até ao final do segundo dia útil seguinte à recepção da ordem, desde que o Banco não proceda ao débito da conta do ordenante em momento anterior. 4 Operações de Pagamento O consentimento do Cliente para a execução de operações de pagamento é dado por escrito e pode ser transmitido presencialmente, por telefax ou por correio, salvo se outra forma for contratualmente acordada para determinado serviço ou instrumento de pagamento. Em caso de inobservância pelo Cliente da forma acordada para a prestação do seu consentimento, o Banco pode, ainda assim, considerar a operação como autorizada. Nos casos em que é utilizado um instrumento específico de pagamento para efeitos de comunicação do consentimento, o Banco pode reservar-se o direito de bloquear determinado instrumento de pagamento por motivos objectivamente fundamentados, que se relacionem com: a) A segurança do instrumento de pagamento; b) A suspeita de utilização não autorizada ou fraudulenta desse instrumento; ou c) O aumento significativo do risco de o ordenante não poder cumprir as suas responsabilidades de pagamento, caso se trate de um instrumento de pagamento com uma linha de crédito associada. O Banco comunicará ao Cliente o bloqueio de qualquer instrumento de pagamento nos termos do parágrafo anterior, informando-o sobre as causas justificativas da sua actuação, salvo se essa informação não puder ser prestada por razões de segurança objectivamente fundamentadas ou for proibida por disposições legais ou regulamentares aplicáveis. A referida informação será prestada antes do bloqueio do instrumento de pagamento e, quando tal não seja possível, imediatamente após o bloqueio. O Banco procederá ao desbloqueio do instrumento de pagamento ou à sua substituição por um novo logo que cessem as causas que originaram o bloqueio. Caso o Cliente negue ter autorizado uma operação de pagamento executada ou alegue que a operação não foi correctamente efectuada aplicam-se as regras gerais sobre ónus da prova, legal e contratualmente previstas, com excepção do disposto no art. 70.º do Regime Jurídico de SP. Sem prejuízo de acordo entre as Partes em contrário, em regra, o Cliente apenas pode revogar o consentimento até ao momento da execução da operação, não se aplicando entre as Partes o disposto nos n.ºs 1 a 6 do art. 77.º do Regime Jurídico de SP. Em caso de revogação de uma ordem de pagamento, o Banco está autorizado a cobrar ao Cliente os encargos decorrentes de tal revogação, em conformidade com as Condições Gerais e o Preçário em vigor. 5 Recepção de Ordens de Pagamento Sem prejuízo de acordo entre as Partes em contrário, o momento da recepção das ordens de pagamento deve coincidir com o momento em que a ordem é recebida pelo Banco. As ordens de pagamento devem ser transmitidas ao Banco, pelo menos, até ao momento-limite definido pelo Banco no documento Cut-off Time, o qual estará disponível nas instalações do Banco e no website (Informação ao Cliente). Este documento poderá ainda ser enviado para o domicílio do Cliente, a seu pedido, suportando o Cliente os respectivos custos, e sempre que o Banco proceda a uma antecipação do momento-limite anteriormente definido. Caso sejam transmitidas para além dessa hora ou em dia não útil para o Banco, As Partes acordam ainda que, nas operações de pagamento não previstas nos números anteriores, o Banco deve assegurar que o montante objecto da operação seja creditado na conta do prestador de serviços de pagamento do beneficiário até ao final do quarto dia útil seguinte à recepção da ordem de pagamento. Quando o Cliente for o beneficiário da operação de pagamento e o Banco receba o montante em causa em moeda distinta da moeda da conta de pagamento do Cliente, as Partes acordam que o Banco deve automaticamente proceder à conversão do montante recebido na moeda da conta de pagamento, salvo se o Banco receber instruções em contrário do Cliente. A execução de débitos directos está sujeita a regras específicas sobre recepção e execução a acordar entre o Banco e o Cliente, as quais prevalecem sobre as disposições previstas nesta Cláusula. Constitui requisito para a execução de uma ordem de pagamento pelo Banco o preenchimento das condições previstas no segundo parágrafo da cláusula 23 das Condições Gerais, bem como de quaisquer outras previstas na documentação contratual relativa ao instrumento em questão, reservando-se o Banco o direito de recusar a execução de qualquer ordem de pagamento que não cumpra com qualquer uma delas. Em caso de recusa fundada no incumprimento de qualquer uma das condições referidas no número anterior e salvo disposição legal em contrário, o Banco, dentro dos prazos referidos na presente cláusula, conforme aplicável, notificará o Cliente, transmitindo a este último as razões que levaram à recusa da execução da operação, bem como, se aplicável, o procedimento a adoptar pelo Cliente para corrigir as insuficiências apontadas. O Banco fica autorizado a cobrar ao Cliente os encargos relativos a tal notificação, conforme disposto na alínea c) do quarto parágrafo da cláusula 7 das presentes Condições Específicas. 7 Encargos No caso de uma operação de pagamento, o Cliente deverá pagar ao Banco os encargos e comissões por este facturados de acordo com o respectivo Preçário, cabendo à contraparte o pagamento dos encargos e comissões facturados pelo seu prestador de serviços de pagamento. O Banco reserva-se o direito de alterar quaisquer instruções do Cliente emitidas em violação do previsto no parágrafo anterior para efeitos do cumprimento das disposições aplicáveis de acordo com o Regime Jurídico de SP. Em regra, o Banco deve abster-se de deduzir quaisquer encargos ou comissões do montante transferido. Todavia, quando o Cliente for beneficiário da operação de pagamento, as Partes acordam que o Banco pode livremente deduzir os seus próprios encargos e comissões do montante objecto de transferência antes de o creditar ao Cliente. Neste caso, o montante integral da operação de pagamento e os encargos devem ser indicados separadamente nas informações a prestar ao Cliente. As Partes acordam, ainda, que o Banco está autorizado a cobrar ao Cliente os seguintes encargos, nos termos previstos no Preçário: a) Os encargos inerentes ao cumprimento das suas obrigações de informação e das medidas correctivas e preventivas, legal e contratualmente, previstas relativamente a serviços de pagamento; b) Os encargos da revogação de ordens de pagamento, nos termos legal e 4/8 mod. EP /12

5 contratualmente estabelecidos; c) Os encargos relativos à notificação de recusa justificada de execução de uma ordem de pagamento, nos termos legal e contratualmente estabelecidos; d) Os encargos da recuperação de fundos nos casos previstos no n.º 3 do artigo 85.º do Regime Jurídico de SP. 8 Reembolso de Operações de Pagamento O Cliente, enquanto ordenante, renúncia ao direito de reembolso, por parte do Banco, em caso de operações de pagamento autorizadas, iniciadas pelo beneficiário ou através deste, que já tenham sido executadas, nos termos previstos nos art. 73.º e 74.º do Regime Jurídico de SP, salvo disposição legal ou regulamentar imperativa, acordo entre as Partes ou outra regra vinculativa para o Banco em sentido contrário. 9 Reclamações O Cliente tem o direito de obter rectificação por parte do Banco apenas se, após ter tomado conhecimento de uma operação de pagamento não autorizada ou incorrectamente executada susceptível de originar uma reclamação, comunicar o facto ao Banco sem atraso injustificado e dentro de um prazo nunca superior a um mês a contar do momento em que a informação relativa à operação é transmitida ao Cliente ou lhe é disponibilizada, conforme aplicável. 10 Responsabilidade Sem prejuízo do disposto nas normas legais ou regulamentares aplicáveis, o Banco não será responsável pela execução correcta de uma operação de pagamento quando: a) A não execução correcta da operação se deva a circunstâncias anormais e imprevisíveis, alheias à vontade do Banco, que não tenham sido possíveis de evitar através dos esforços desenvolvidos pelo Banco nesse sentido; b) O Cliente não haja utilizado correctamente o identificador único que lhe tenha sido fornecido. No caso de uma operação de pagamento não executada ou incorrectamente executada, as Partes acordam que não se aplica o disposto no Artigo 86.º do Regime Jurídico de SP, ainda assim o Banco deve, independentemente da sua responsabilidade e se tal lhe for solicitado, envidar imediatamente esforços para rastrear a operação de pagamento e notificar o Cliente dos resultados obtidos. Neste último caso, o Banco pode cobrar despesas de investigação nos termos previstos no Preçário. O Cliente suporta as perdas relativas a operações de pagamento não autorizadas resultantes de perda, roubo ou da apropriação abusiva de instrumento de pagamento com quebra da confidencialidade dos dispositivos de segurança personalizados imputável ao Cliente, até ao limite máximo do saldo disponível na conta associada àquele instrumento, à data da primeira operação considerada irregular, incluindo o resultante de qualquer linha de crédito associada à conta ou ao instrumento de pagamento que seja do conhecimento do Cliente. Em qualquer caso, o Cliente suporta todas as perdas resultantes de operações de pagamento não autorizadas se aquelas forem devidas a actuação fraudulenta ou ao incumprimento deliberado das obrigações do Cliente relativas a determinado instrumento de pagamento, não se aplicando o limite máximo referido no parágrafo anterior. O acordado nos segundo e terceiro parágrafos da presente cláusula não prejudica o especificamente previsto nos termos e condições acordados entre as Partes para cada tipo de instrumento de pagamento. O Cliente poderá vir a suportar as consequências financeiras resultantes da utilização de um instrumento de pagamento perdido, roubado ou abusivamente apropriado, mesmo após a notificação ao Banco da perda, roubo, apropriação abusiva ou utilização não autorizada, quando tal seja especificamente previsto nos termos e condições acordados entre as Partes para cada tipo de instrumento de pagamento e desde que em conformidade com as disposições legais e regulamentares aplicáveis. 5/8 mod. EP /12

6 ANEXO I FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA PARA DEPÓSITOS À ORDEM Designação Condições de acesso Modalidade Meios de movimentação Moeda Depósito à ordem. Clientes BNP Paribas. Depósito à ordem. Transferência Bancária, cartão de débito, cheque, cobranças. EUR e outras. Montante Montante mínimo de abertura ou manutenção de conta ,00. Taxa de remuneração Cálculo de juros Pagamento de juros 0 % À excepção das situações negociadas com o Banco. Cálculo diário; com uma base de incidência de 365 dias para GBP e 360 para as outras moedas. Arredondamento à milésima (à unidade superior para valores iguais ou superiores a 5). Mensal / Trimestral / Semestral Regime fiscal Juros passíveis de retenção em sede de IRC à taxa de 25%. Comissões e despesas Facilidades de descoberto Ultrapassagem de crédito Outras condições Fundo de Garantia de Depósitos Instituição depositária Validade das condições Manutenção de conta: 100,00 por Mês Só válida após negociação prévia com o Banco. Depende de Aceitação casuística do Banco. Taxa Anual Nominal (TAN) = 18%. Liquidação de Juros com periodicidade mensal/trimestral. Não aplicável. Os depósitos constituídos nesta sucursal são garantidos nos termos da legislação aplicável à casa-mãe, o BNP Paribas SA, beneficiando, dentro dos limites legalmente fixados, da garantia de reembolso prestada pelo "Fonds de Garantie de Dépôts". Este fundo garante o reembolso dos depósitos até ao montante de Euros, no prazo de 2 meses contados da ocorrência que o justifica, podendo este prazo ser prorrogado nos termos da legislação aplicável. Informação complementar sobre o referido Fundo encontra-se disponível na Internet no seguinte endereço: BNP Paribas Condições válidas até revogação pelo Banco. 6/8 mod. EP /12

7 ANEXO II FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA PARA DEPÓSITOS NÃO À ORDEM Designação Condições de acesso Modalidade Prazo Mobilização antecipada Renovação Moeda Depósito a prazo. Clientes BNP Paribas. Depósito constituído por prazo fixo. Até um ano. Possibilidade de antecipação do vencimento sujeita a penalizações a definir pelo Banco. Por iniciativa do cliente e com taxa de juro negociada com o Banco. Euro ou outras. Montante Montante mínimo de constituição e manutenção do depósito ,00. Reforços Taxa de remuneração Não aplicável. Taxas para capital até ,00 de 30 a 365 dias: Taxa Nominal Líquida - 0,080% Taxa Nominal Bruta - 0,100% Taxa Anual Efectiva Líquida - 0,080% Excepto se outras vierem a ser negociadas com o Banco. Regime de capitalização Cálculo de juros Pagamento de juros Não aplicável. Cálculo diário; com uma base de incidência de 365 dias para GBP e 360 para as outras moedas. Arredondamento à milésima (à unidade superior para valores iguais ou superiores a 5). No vencimento do depósito com crédito na conta D.O. Regime fiscal Juros passíveis de retenção em sede de IRC à taxa de 25%. Outras condições Não aplicável. Garantia de capital Capital garantido. Fundo de Garantia de Depósitos Instituição depositária Validade das condições Os depósitos constituídos nesta sucursal são garantidos nos termos da legislação aplicável à casa-mãe, o BNP Paribas SA, beneficiando, dentro dos limites legalmente fixados, da garantia de reembolso prestada pelo "Fonds de Garantie de Dépôts". Este fundo garante o reembolso dos depósitos até ao montante de Euros, no prazo de 2 meses contados da ocorrência que o justifica, podendo este prazo ser prorrogado nos termos da legislação aplicável. Informação complementar sobre o referido Fundo encontra-se disponível na Internet no seguinte endereço: BNP Paribas Condições válidas até revogação pelo Banco. 7/8 mod. EP /12

8 Pelo Cliente Nome Assinatura (conforme Ficha de Assinaturas) A preencher pelo Banco: Abonação/conferência das assinaturas (Assinatura do colaborador do Banco) 8/8 mod. EP /12

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas

Condições Gerais do Serviço BIC Net Empresas Entre o Banco BIC Português, S.A., Sociedade Comercial Anónima, com sede na Av. António Augusto de Aguiar, nº132 1050-020 Lisboa, pessoa colectiva nº 507880510, matriculada na Conservatória do Registo

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores, em Caso de Contratação à Distância - Geral. Informação pré-contratual

Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores, em Caso de Contratação à Distância - Geral. Informação pré-contratual A. Elementos de Identificação 1. Identificação da instituição de crédito Ficha de Informação Normalizada em Matéria de Crédito aos Consumidores, em Caso de Contratação à Distância - Geral Informação pré-contratual

Leia mais

Assunto: Alteração das condições gerais de Prestação de Serviços de Pagamentos.

Assunto: Alteração das condições gerais de Prestação de Serviços de Pagamentos. Assunto: Alteração das condições gerais de Prestação de Serviços de Pagamentos. Estimado Cliente, BANCO SANTANDER TOTTA S.A. Capital Social: 620.104.983 - C.R.C. Lisboa com o NIPC 500 844 321 Sede Social:

Leia mais

FICHA DE ABERTURA DE CLIENTE EMPRESA

FICHA DE ABERTURA DE CLIENTE EMPRESA FICHA DE ABERTURA DE CLIENTE EMPRESA AGÊNCIA Nº DE CLIENTE/CONTA DENOMINAÇÃO SOCIAL CONDIÇÕES DE MOVIMENTAÇÃO Individual: Solidária: Conjunta: Mista: ENTIDADE TIPO DOC IDENTIFICAÇÃO Nº DOC IDENTIFICAÇÃO

Leia mais

Contrato de Intermediação Financeira

Contrato de Intermediação Financeira Contrato de Intermediação Financeira Condições Gerais do Contrato de Intermediação Financeira Entre a Caixa Geral de Depósitos, SA com sede em Lisboa na Av. João XXI n.º 63, com capital social de 5 900

Leia mais

FICHA DE ADESÃO EMPRESA

FICHA DE ADESÃO EMPRESA FICHA DE ADESÃO EMPRESA Nº CLIENTE/CONTA RELAÇÃO Nº CLIENTE/CONTA RELAÇÃO Nº CLIENTE/CONTA RELAÇÃO Nome/Denominação Social: DADOS DA EMPRESA * Morada da Empresa: Localidade: Caixa Postal: Nome do 1º Utilizador:

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta

CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À INTERNET Minuta I CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇO DE ACESSO À "INTERNET" Minuta O PRESENTE CONTRATO FOI APROVADO PELO INSTITUTO DAS COMUNICAÇÕES DE PORTUGAL, NOS TERMOS E PARA OS EFEITOS DO ARTIGO 9/2 DO DECRETO

Leia mais

Preçário BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT SUCURSAL EM PORTUGAL BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BNP PARIBAS WEALTH MANAGEMENT

Leia mais

ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7

ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7 ABERTURA DE CONTA (EMPRESAS) PÁG. 1/7 IDENTIFICAÇÃO (Denominação Social) (Denominação Abreviada) Residente Sim Não ( da Sede) (Localidade) (Código Postal) (País) (1º Telefone Empresa) (2º Telefone Empresa)

Leia mais

Condições Gerais do Contrato de Depósito Pessoas Singulares

Condições Gerais do Contrato de Depósito Pessoas Singulares Condições Gerais do Contrato de Depósito Pessoas Singulares, C. R. L., pessoa colectiva n.º, matriculada sob esse mesmo número na Conservatória do Registo Comercial de, registada junto do Banco de Portugal

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à Ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Completa Clientes Particulares, maiores de 18 anos, que sejam trabalhadores por conta de outrem e que aceitem domiciliar ou transferir,

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda Conta Super Jovem Clientes Particulares, com idade entre os 18 e os 30 anos (inclusive). Depósito à Ordem. Esta conta pode ser movimentada

Leia mais

CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU

CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU [Imagem] CONTRATO DE ADESÃO CARTÃO PRÉ-PAGO VISA KANDANDU Órgão Nº de Entidade (NDE) Dados do Titular Nome Nome a gravar no cartão Nº de Conta - - Declaro serem verdadeiras todas as informações prestadas.

Leia mais

AVISO Nº 02/2014 de 20 de Março

AVISO Nº 02/2014 de 20 de Março Publicado no Diário da República, I Série, nº 60, de 28 de Março AVISO Nº 02/2014 de 20 de Março ASSUNTO: DEVERES GERAIS DE INFORMAÇÃO NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E PRODUTOS FINANCEIROS Considerando a necessidade

Leia mais

Não aplicável (conta não remunerada)

Não aplicável (conta não remunerada) Designação Conta 18-23 Condições de Acesso Clientes Particulares com idades compreendidas entre os 18 e os 23 anos Modalidade Depósito à Ordem Meios de Movimentação Cartão de débito, cheque, ordem de transferência,

Leia mais

Deutsche Bank SECÇÃO A DISPOSIÇÕES GERAIS COMUNS

Deutsche Bank SECÇÃO A DISPOSIÇÕES GERAIS COMUNS CONDIÇÕES GERAIS SERVIÇOS BANCÁRIOS E DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA As presentes condições gerais ( Condições Gerais ) regulam, em tudo o que não for regulado de forma diversa por outras condições particulares

Leia mais

Condições Gerais do Caixadirecta Empresas

Condições Gerais do Caixadirecta Empresas Condições Gerais do Caixadirecta Empresas Cláusula 1ª - Objecto As presentes condições gerais regulam o Caixadirecta Empresas, sem prejuízo das disposições legais aplicáveis e daquilo que for especialmente

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DA CONTA SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS

CONDIÇÕES GERAIS DA CONTA SERVIÇOS MÍNIMOS BANCÁRIOS A. DISPOSIÇÕES GERAIS Objecto 1.1. Este documento contém as Condições Gerais do Contrato de Depósito de Serviços Mínimos Bancários (SMB) acordadas entre a Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, CRL, pessoa colectiva

Leia mais

Adesão ao Serviço MB WAY

Adesão ao Serviço MB WAY Adesão ao Serviço MB WAY 1) Objecto Pelo presente contrato, o Banco Santander Totta SA obriga-se a prestar ao Utilizador o Serviço MB WAY, nas condições e termos regulados nas cláusulas seguintes, e o

Leia mais

BIG Alocação Condições Gerais

BIG Alocação Condições Gerais ARTIGO PRELIMINAR Entre a, e o Tomador do Seguro mencionado nas Condições Particulares é estabelecido o contrato de seguro que se regula pelas, Especiais e Particulares da Apólice, de acordo com as declarações

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA pág. 1 / 5 TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO e CONDIÇÕES GENÉRICAS DE VENDA 1. INTRODUÇÃO O site de vendas online www.fitnesshut.pt (adiante designado por site ou loja online) é um site de vendas online

Leia mais

Nome da Empresa (Máx.27 caracteres) Matrícula da viatura/ Nome do Utilizador (Máx 27 caracteres) Nome da Empresa (Máx.

Nome da Empresa (Máx.27 caracteres) Matrícula da viatura/ Nome do Utilizador (Máx 27 caracteres) Nome da Empresa (Máx. ELEMENTOS A GRAVAR NO CARTÃO 1 Matrícula da viatura/ Nome do Utilizador (Máx 27 caracteres) 2 Matrícula da viatura/ Nome do Utilizador (Máx 27 caracteres) 3 Matrícula da viatura/ Nome do Utilizador (Máx

Leia mais

Plano Empresas Reforma

Plano Empresas Reforma Plano Empresas Reforma Condições gerais e especiais 1110599-01.20104 Pela protecção dos valores da vida. Liberty Seguros, S.A. - Av. Fontes Pereira de Melo, n.º 6 1069-001 Lisboa Telef. 808 243 000 - Fax

Leia mais

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010

Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 Aviso do Banco de Portugal n.º 2/2010 A Instrução n.º 27/2003 consagrou no ordenamento jurídico nacional os procedimentos mais relevantes da Recomendação da Comissão n.º 2001/193/CE, de 1 de Março de 2001,

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação Banco BPI, Sociedade

Leia mais

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO

FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1. Denominação 1.2. Endereço

Leia mais

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com

PT PRIME - Soluções Empresariais de Telecomunicações e Sistemas, S.A., pessoa colectiva nº 502 840 757, com Prime Soluções Empresariais SEDE: Rua de Entrecampos, 28, 1749-076 Lisboa Nº de Pessoa Colectiva 502 M 757 - N' de Matricula 08537 C.R.C.L Capital Social de EUR.; 30 000 000. I/ -I- CONTRATO DE PRESTAÇÃO

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE DEPÓSITO Caixa Central PESSOAS COLECTIVAS

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE DEPÓSITO Caixa Central PESSOAS COLECTIVAS A. DISPOSIÇÕES GERAIS Objecto Este documento contém as Condições Gerais do Contrato de Depósito acordadas entre a de Crédito Agrícola Mútuo, CRL, pessoa colectiva nº 501 464 301, matriculada sob esse mesmo

Leia mais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais

Fidelity Poupança. Condições Gerais e Especiais 1. DEFINIÇÕES 1.1. Para os efeitos do presente Contrato, entende-se por:» I.C.A.E.: Instrumento de Captação de Aforro Estruturado ;» Seguradora: ;» Tomador de Seguro: a Entidade que celebra o Contrato

Leia mais

Contrato de Adesão Cartão Keve Frota Sonangalp

Contrato de Adesão Cartão Keve Frota Sonangalp Contrato de Adesão Cartão Keve Frota Sonangalp Agência/ CE/ C&P/ Oil & Gás Conta nº 1 NATUREZA DO CLIENTE PARTICULAR EMPRESA 2 IDENTIFICAÇÃO Nome Contribuinte nº E-mail Morada Contacto ÇÃO 3 FROTA SONANGALP

Leia mais

Preçário BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANIF - BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANIF BANCO DE INVESTIMENTO, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do Banif Banco de Investimento, SA contém o Folheto

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL

CONDIÇÕES GERAIS. Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL CONDIÇÕES GERAIS Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL CONDIÇÕES GERAIS Protecção Vida Empresas RAMO VIDA GRUPO - TEMPORÁRIO ANUAL RENOVÁVEL 3 DEFINIÇÕES DISPOSIÇÕES FUNDAMENTAIS

Leia mais

Contrato de Abertura de Conta Condições Gerais - Pessoas Colectivas

Contrato de Abertura de Conta Condições Gerais - Pessoas Colectivas A - CONDIÇÕES GERAIS DE DEPÓSITOS À ORDEM 1. Regulamentação Geral 1. A abertura, movimentação, manutenção e encerramento de contas de depósito à ordem junto do Banco Comercial Português, S.A., adiante

Leia mais

Goodyear Primavera 2014. Bases legais

Goodyear Primavera 2014. Bases legais Goodyear Primavera 2014 Bases legais I. DURAÇÃO A campanha: GOODYEAR PRIMAVERA 2014 tem por destinatários os utilizadores finais e uma duração apenas válida para compras efectuadas entre o dia 17 de Março

Leia mais

Acordo Referente aos Serviços de Pagamento do Correio

Acordo Referente aos Serviços de Pagamento do Correio Acordo Referente aos Serviços de Pagamento do Correio Os abaixo-assinados, Plenipotenciários dos Governos dos Países membros da União, face ao disposto no parágrafo 4 do artigo 22.º da Constituição da

Leia mais

CONTRATO DE UTILIZAÇÃO DE CARTAO MULTICAIXA

CONTRATO DE UTILIZAÇÃO DE CARTAO MULTICAIXA MINUTA CONTRATO DE UTILIZAÇÃO DE CARTAO MULTICAIXA A emissão e utilização dos Cartões de Multibanco do Banco VTB África S.A., na cidade de Luanda, contribuinte N.º 5401156537, matriculado na Conservatória

Leia mais

Conta nº. Multicaixa Personalizado Multicaixa não Personalizado Multicaixa Não Personalizado Bankita

Conta nº. Multicaixa Personalizado Multicaixa não Personalizado Multicaixa Não Personalizado Bankita CONTRATO DE ADESÃO CARTÃO DE DÉBITO KEVE MULTICAIXA PARTICULARES Conta nº 1 TIPO DE CARTÃO Agência/ CE/ C&P/ Oil & Gás Multicaixa Personalizado Multicaixa não Personalizado Multicaixa Não Personalizado

Leia mais

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância

VENDAS Á DISTÂNCIA. Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico. Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância VENDAS Á DISTÂNCIA Enquadramento Legal Decreto-Lei n.º 7/2004 de 07 01: Comércio Electrónico Decreto-Lei n.º 24/2014 de 14-02: Vendas à Distância No que respeita à forma da contratação electrónica, estipula

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. 3. Os comercializadores são responsáveis pelo cumprimento das obrigações decorrentes do acesso à RNTGN por parte dos seus clientes.

CONDIÇÕES GERAIS. 3. Os comercializadores são responsáveis pelo cumprimento das obrigações decorrentes do acesso à RNTGN por parte dos seus clientes. CONDIÇÕES GERAIS Cláusula 1ª Definições e siglas No âmbito do presente Contrato de Uso da Rede de Transporte, entende-se por: a) «Contrato» o presente contrato de uso da rede de transporte; b) «Agente

Leia mais

Condições Gerais Contrato de Depósito Pessoas Singulares

Condições Gerais Contrato de Depósito Pessoas Singulares Condições Gerais Contrato de Depósito Pessoas Singulares, C. R. L., pessoa colectiva n.º, matriculada sob esse mesmo número na Conservatória do Registo Comercial de, registada junto do Banco de Portugal

Leia mais

CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS

CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS CARTÃO BIGONLINE REGULAMENTO DO PROGRAMA DE PONTOS Definições: Gestor: Banco de Investimento Global, S.A., responsável pela concepção, gestão e desenvolvimento do Programa de Pontos (adiante designado

Leia mais

Cláusulas Contratuais Gerais de Adesão ao Serviço MB WAY

Cláusulas Contratuais Gerais de Adesão ao Serviço MB WAY Cláusulas Contratuais Gerais de Adesão ao Serviço MB WAY Objeto a) Pelo presente contrato, a Caixa Económica Montepio Geral, entidade com capital aberto ao investimento do público, com sede na Rua Áurea,

Leia mais

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem

Ficha de Informação Normalizada para Depósitos Depósitos à ordem Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Conta Negócio Clientes Empresa e Empresários em Nome Individual. Depósito à Ordem remunerado, que possibilita o acesso a um limite de crédito

Leia mais

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004

PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 PROSPECTO SIMPLIFICADO (actualizado a 31 de Dezembro de 2008) Designação: Liberty PPR Data início de comercialização: 19 de Abril de 2004 Empresa de Seguros Entidades comercializadoras Autoridades de Supervisão

Leia mais

BASES DO CONTRATO...3

BASES DO CONTRATO...3 UNIT LINKED DB VIDA Condições Gerais...2 1. DEFINIÇÕES...2 2. BASES DO CONTRATO...3 3. INÍCIO E DURAÇÃO DO CONTRATO...4 4. ÂMBITO DA COBERTURA...4 5. GESTÃO DAS UNIDADES DE PARTICIPAÇÃO...4 6. PRÉMIOS...6

Leia mais

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO

MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO 5910 Diário da República, 1.ª série N.º 201 17 de outubro de 2012 MINISTÉRIO DA ECONOMIA E DO EMPREGO Decreto-Lei n.º 225/2012 de 17 de outubro O Decreto -Lei n.º 27 -C/2000, de 10 de março, que cria o

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA. entre. Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO E PARCERIA entre Agrupamento Vertical de Escolas de Ferreira de Aves e Caixa de Crédito Agrícola Mútuo do Vale do Dão e Alto Vouga, C.R.L. Cláusula 1ª (Intervenientes) Este Protocolo

Leia mais

Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras

Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras Nota de Informação Preçários das instituições de crédito passam a ter novas regras O Banco de Portugal acaba de publicar novas regras para os Preçários, que vêm reforçar e harmonizar a informação sobre

Leia mais

Existe um Beneficiário Efectivo que não seja titular na conta? Não Sim. Detalhe de Condições de Movimentação:

Existe um Beneficiário Efectivo que não seja titular na conta? Não Sim. Detalhe de Condições de Movimentação: Existe um Beneficiário Efectivo que não seja titular na conta? Não Sim Detalhe de Condições de Movimentação: 25 Depósito adesão aos produtos e serviços conforme indicado neste documento, os quais se regem

Leia mais

Adesão à Caixanet - Empresas Caixa Económica de Cabo Verde

Adesão à Caixanet - Empresas Caixa Económica de Cabo Verde MCP.FM.002.00 2011.10.17 1/2 Adesão à Caianet - Empresas Caia Económica de Cabo Verde Nº de cliente Relação Nº de cliente Relação Nº de cliente Relação Denominação social Denominação* Actividade principal

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE ABERTURA DE CONTA DE DEPÓSITO À ORDEM PARTICULARES. Parte I Disposições Gerais

CONDIÇÕES GERAIS DE ABERTURA DE CONTA DE DEPÓSITO À ORDEM PARTICULARES. Parte I Disposições Gerais CONDIÇÕES GERAIS DE ABERTURA DE CONTA DE DEPÓSITO À ORDEM PARTICULARES Parte I Disposições Gerais BANCO BILBAO VIZCAYA ARGENTARIA (PORTUGAL), S.A., com sede na Av. da Liberdade n.º 222, Lisboa, com o capital

Leia mais

Abertura de cliente - Particulares Caixa Económica de Cabo Verde

Abertura de cliente - Particulares Caixa Económica de Cabo Verde AMC.FM.002.00 2011.10.17 1/2 Abertura de cliente - Particulares Caia Económica de Cabo Verde Agência N de cliente Tipo de conta à ordem Caderneta Cheque Outras Outras indicações Residente Emigrante Estrangeiro

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS CARTÃO EMPRESA

CONDIÇÕES GERAIS CARTÃO EMPRESA CONDIÇÕES GERAIS CARTÃO EMPRESA Cláusula 1ª Definição 1. O Cartão Empresa é um cartão da rede Visa emitido pelo Banco Sol em nome de uma Empresa, adiante designado Titular, que se responsabiliza pela sua

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO

REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO REGULAMENTO DO PROGRAMA DE FIDELIZAÇÃO DO CARTÃO ZILIAN PROPRIEDADE E EMISSÃO 1. O CARTÃO ZILIAN é válido nos estabelecimentos comerciais Zilian, pertencentes ao Grupo Mar Capital, SGPS, SA, adiante designados

Leia mais

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO

CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO CONTRATO DE COMPRA DE ENERGIA ELÉCTRICA UNIDADES DE MICROPRODUÇÃO Entre F.., residente em.com o número de contribuinte, [ou 1 ] F..., com sede em,, com o capital social de. euros, matriculada na Conservatória

Leia mais

Endereço Internet: www.millenniumbcp.pt. Cartão de crédito.

Endereço Internet: www.millenniumbcp.pt. Cartão de crédito. FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA EM MATÉRIA DE CRÉDITO AOS CONSUMIDORES GERAL INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL Cartões de Crédito Gémeos TAP Gold VISA/American Express A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação

Leia mais

AVISO N.º 09/2015. Artigo 1.º (Objecto)

AVISO N.º 09/2015. Artigo 1.º (Objecto) Publicado no Diário da República, I série, nº 53, de 20 de Abril AVISO N.º 09/2015 ASSUNTO: SISTEMA DE PAGAMENTOS - Prazos de Execução e de Disponibilização de Fundos Aplicáveis aos Movimentos de Depósitos

Leia mais

Referência : 400010_EUR_20131116_001

Referência : 400010_EUR_20131116_001 CAIXACADERNETA Referência : 400010_EUR_20131116_001 Designação Condições de Acesso Modalidade Meios de Movimentação Moeda CaixaCaderneta pessoas singulares Empresários em nome individual (ENI) que abram

Leia mais

1.2. Endereço Rua Áurea, 219-241: Apartado 2882: 1122-806 Lisboa

1.2. Endereço Rua Áurea, 219-241: Apartado 2882: 1122-806 Lisboa FICHA DE INFORMAÇÃO NORMALIZADA INFORMAÇÃO PRÉ-CONTRATUAL (ao abrigo do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 133/2009, de 2 de Junho) A. ELEMENTOS DE IDENTIFICAÇÃO 1. Identificação da instituição de crédito 1.1.

Leia mais

Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora

Cálculo Financeiro. . Casos Reais Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-234-7 Escolar Editora . Teoria e Prática 1ª edição (2004) ISBN 978-972-592-176-3 2ª edição (2007) ISBN 978-972-592-210-1 3ª edição (2009) ISBN 978-972-592-243-9. Exercícios Resolvidos e Explicados (2008) ISBN 978-972-592-233-0.

Leia mais

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE

CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE CONTRATO DE ABERTURA DE CRÉDITO A CURTO PRAZO NA MODALIDADE DE CONTA CORRENTE Entre: 1º BANCO SANTANDER TOTTA, S.A., com sede na Rua Áurea, nº 88, 1100-063 Lisboa e com o Capital Social de 656.723.284,00,

Leia mais

Condições Gerais de Abertura de Conta e Prestação de Serviços - Pessoas Coletivas e Entidades Equiparadas

Condições Gerais de Abertura de Conta e Prestação de Serviços - Pessoas Coletivas e Entidades Equiparadas Referência ICGDPT0208_20160205 Condições Gerais de Abertura de Conta e Prestação de Serviços - Pessoas Coletivas e Entidades Equiparadas ICGDPT0208_20160205 Caixa Geral de Depósitos - Sede Social: Av.

Leia mais

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE

TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE TAXA GARANTIDA 3ª SÉRIE PROSPECTO SIMPLIFICADO ICAE INSTRUMENTO DE CAPTAÇÃO DE AFORRO ESTRUTURADO (NÃO NORMALIZADO) Os elementos constantes deste Prospecto Simplificado reportam-se a 30 de Abril de 2009

Leia mais

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA

MILINHA VITOR P. GOMES, UNIPESSOAL, LDA CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE As presentes CONDIÇÕES GERAIS E PARTICULARES DE VENDA ON-LINE são acordadas livremente e de boa-fé entre Vitor Pereira Gomes, Unipessoal, Lda. com sede

Leia mais

CONTRATO DE GESTÃO DE CARTEIRA (S)

CONTRATO DE GESTÃO DE CARTEIRA (S) CONTRATO DE GESTÃO DE CARTEIRA (S) ENTRE ALTAVISA GESTÃO DE PATRIMÓNIOS, S.A., pessoa colectiva n.º 507 309 189, com sede em Matosinhos, na Rua Roberto Ivens, n.º 1280, 1.º andar sala 6 4450 251 Matosinhos,

Leia mais

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra

ANEXO. Procedimentos para o exercício das opções de compra ANEXO Procedimentos para o exercício das opções de compra I. Enquadramento 1. Operação O presente documento é relativo aos procedimentos estabelecidos para o segundo período de exercício da faculdade de

Leia mais

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS

A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS COMISSÃO DO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS A QUEM PODE DAR ORDENS PARA INVESTIMENTO COMO E ONDE SÃO EXECUTADAS NOVEMBRO DE 2007 CMVM A 1 de Novembro de 2007 o

Leia mais

Contrato de Mediação Imobiliária

Contrato de Mediação Imobiliária Contrato de Mediação Imobiliária (Nos termos da Lei n.º 15/2013, de 08.02) Entre: ESTAMO PARTICIPAÇÕES IMOBILIÁRIAS, S.A., com sede na Av. Defensores de Chaves, n.º 6 4.º, em Lisboa, matriculada na Conservatória

Leia mais

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente. Designação Classificação Depósito Indexado USD 6 meses Produto Financeiro Complexo Depósito Indexado Depósito Indexado, denominado em Euros, pelo prazo de 6 meses (178 dias), não mobilizável antecipadamente.

Leia mais

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06

Condições Gerais.03 .03 .04 .04 .05 .05 .05 .05 .05 .06 .06 .06 .06 .06 .06 .06 ÍNDICE Condições Gerais.03 Artigo 1º Definições.03 Artigo 2º Âmbito do Seguro.04 Artigo 3º Produção de Efeitos e Duração do Contrato.04 Artigo 4º Prémio do Seguro.05 Artigo 5º Inexactidão da Declaração

Leia mais

BANCO CENTRAL EUROPEU

BANCO CENTRAL EUROPEU 31.12.2005 PT C 336/109 BANCO CENTRAL EUROPEU PARECER DO BANCO CENTRAL EUROPEU de 15 de Dezembro de 2005 sobre uma proposta de regulamento (CE) relativo às informações sobre o ordenante que acompanham

Leia mais

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado.

O valor da remuneração do Depósito Indexado não poderá ser inferior a 0%. O Depósito garante na Data de Vencimento a totalidade do capital aplicado. Designação Depósito Indexado PSI 20 Classificação Caracterização do Produto Garantia de Capital Garantia de Remuneração Factores de Risco Instrumentos ou variáveis subjacentes ou associados Perfil de cliente

Leia mais

Parte F REGULAMENTOS SOBRE A UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE CONTA À DISTÂNCIA

Parte F REGULAMENTOS SOBRE A UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE CONTA À DISTÂNCIA REGULAMENTOS SOBRE A UTILIZAÇÃO E MANUTENÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE CONTA À DISTÂNCIA Termos utilizados nos Regulamentos: Utilizador o Cliente que solicitou ou utiliza o Sistema de Gestão de Conta à

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL

CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL CARTÃO FREEPORT CONDIÇÕES GERAIS DE UTILIZAÇÃO DO CARTÃO FREEPORT E FREEPORT DE REDE UNIVERSAL CGFREE- PRODUZIDO EM OUTUBRO 2014 1. Disposições Gerais O Contrato é constituído pelas presentes Condições

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A.

TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. TERMOS E CONDIÇÕES Nutri Ventures Corporation, S.A. O presente documento regula a utilização do sítio de Internet http://www.nutri-ventures.com/ e respectivas subpáginas (doravante, o Sítio de Internet

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

CONDIÇÕES DE VENDA. 1. Prazo de entrega O prazo de entrega é o referido na confirmação da encomenda, salvo acordo em contrário.

CONDIÇÕES DE VENDA. 1. Prazo de entrega O prazo de entrega é o referido na confirmação da encomenda, salvo acordo em contrário. CONDIÇÕES DE VENDA A venda de produtos da Portucel Soporcel Fine Paper S.A. ( vendedor ) é regulada pelas condições abaixo descritas, em conformidade com as práticas em vigor na indústria e comércio de

Leia mais

Preçário CAIXA ECONÓMICA SOCIAL CAIXAS ECONÓMICAS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 01-DEZ-2015

Preçário CAIXA ECONÓMICA SOCIAL CAIXAS ECONÓMICAS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Data de Entrada em vigor: 01-DEZ-2015 Preçário CAIXA ECONÓMICA SOCIAL CAIXAS ECONÓMICAS Consulte o FOLHETO E COMISSÕES E ESPESAS ata de Entrada em vigor: 01-EZ-2015 Consulte o FOLHETO E TAXAS E JURO ata de Entrada em vigor: 16-OUT-2015 O Preçário

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições)

CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM. Artigo 1.º. (Âmbito e Definições) CONDIÇÕES GERAIS DE VENDA ONLINE WWW.ZILIANCHOOSE.COM Artigo 1.º (Âmbito e Definições) 1 As presentes condições gerais regulam a venda, incluindo o registo e a encomenda, de produtos através da página/sítio

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO

CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO CONDIÇÕES GERAIS E TERMOS DE UTILIZAÇÃO Caro(a) Utilizador(a) As presentes condições de uso estabelecem as regras e obrigações para o acesso e utilização do sítio da internet www.rolos.pt, bem como de

Leia mais

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO PRIMUS, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de O Preçário completo do BANCO PRIMUS, SA, contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

Decreto-Lei nº 220/94, de 23 de Agosto

Decreto-Lei nº 220/94, de 23 de Agosto Decreto-Lei nº 220/94, de 23 de Agosto Enquanto o mercado dos produtos e serviços financeiros foi regulado de forma administrativa, a procura que lhes era dirigida defrontava condições do lado da oferta

Leia mais

PROPOSTA DE SEGURO SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO POUPANÇA AUTO PREENCHER A CANETA PRETA

PROPOSTA DE SEGURO SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO POUPANÇA AUTO PREENCHER A CANETA PRETA POUPANÇA E INVESTIMENTO PROPOSTA DE SEGURO SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO PREENCHER A CANETA PRETA SEGURO DE CAPITALIZAÇÃO 3 0 ALTERAÇÃO À APÓLICE Nº (*) AGÊNCIA/AGENTE Nº FM IB CONTA COBRANÇA Nº (*) PREENCHER

Leia mais

CONFIDENCIAL PARA USO EXCLUSIVO DO B.I.S.T.P FICHA DE CLIENTE EMPRESAS IDENTIFICAÇÃO DA IDENTIDADE DADOS COMPLEMENTARES. www.bistp.st AGÊNCIA N.

CONFIDENCIAL PARA USO EXCLUSIVO DO B.I.S.T.P FICHA DE CLIENTE EMPRESAS IDENTIFICAÇÃO DA IDENTIDADE DADOS COMPLEMENTARES. www.bistp.st AGÊNCIA N. Limpar dados CONFIDENCIAL PARA USO EXCLUSIVO DO B.I.S.T.P FICHA DE CLIENTE EMPRESAS AGÊNCIA N.º CONTA N.º AS ZONAS SOMBREADAS SERÃO PREENCHIDAS PELOS SERVIÇOS DO BANCO IDENTIFICAÇÃO DA IDENTIDADE PESSOA

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO SERVIÇO MB WAY

CONDIÇÕES GERAIS DO SERVIÇO MB WAY CONDIÇÕES GERAIS DO SERVIÇO MB WAY Cláusula 1ª Definições No âmbito das presentes Condições Gerais e dos Termos e Condições Gerais da App MB WAY, os termos abaixo indicados terão o seguinte sentido, quando

Leia mais

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação

MINUTA. Contrato de Mandato de Alienação MINUTA Entre: Contrato de Mandato de Alienação 1. [Firma da empresa notificante da Operação de Concentração], (doravante denominação abreviada da empresa ou Mandante ), com sede em [morada], com o n.º

Leia mais

Lisboa, 15 de janeiro de 2013. Estimado(a) Cliente,

Lisboa, 15 de janeiro de 2013. Estimado(a) Cliente, Lisboa, 15 de janeiro de 2013 Estimado(a) Cliente, Informamos que o Preçário será atualizado nos termos a seguir indicados, com entrada em vigor a partir do dia 23 de abril de 2013, com exceção das comissões

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 14:13 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais

Para qualquer questão relacionada com o passatempo de EDP COOL JAZZ MELODY GARDOT: envie um e-mail para passatempos@sol.pt

Para qualquer questão relacionada com o passatempo de EDP COOL JAZZ MELODY GARDOT: envie um e-mail para passatempos@sol.pt ATENDIMENTO AO LEITOR SEMANÁRIO SOL Para qualquer questão relacionada com o passatempo de EDP COOL JAZZ MELODY GARDOT: envie um e-mail para passatempos@sol.pt ou ligue 210 434 000 Horário de Atendimento

Leia mais

Índice Artigo 1.º Objecto... 3. Artigo 2.º Contrato... 3. Artigo 3.º Obrigações principais do adjudicatário... 4. Artigo 4.º Prazo...

Índice Artigo 1.º Objecto... 3. Artigo 2.º Contrato... 3. Artigo 3.º Obrigações principais do adjudicatário... 4. Artigo 4.º Prazo... Concurso Público para a elaboração do Inventário de Referência das Emissões de CO2 e elaboração do Plano de Acção para a Energia Sustentável do Município do Funchal CADERNO DE ENCARGOS Índice Artigo 1.º

Leia mais

PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO

PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO I1058 19.01.2016 Cartões de Crédito Particulares Agência/ OE Gestor Rede Ponto 24/ VISA Electron Private Exclusivo PROPOSTA DE ADESÃO - CARTÃO DE DÉBITO DAKI Pronto a Usar EU Não protocolado REFERÊNCIA

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS. Tomador do seguro A entidade que celebra o contrato de seguro com a VICTORIA e que assume a obrigação de pagamento do prémio.

CONDIÇÕES GERAIS. Tomador do seguro A entidade que celebra o contrato de seguro com a VICTORIA e que assume a obrigação de pagamento do prémio. CONDIÇÕES GERAIS 1 Definições Para efeitos deste Contrato, entende-se por: 1.1 Partes envolvidas no contrato Empresa de seguros VICTORIA - Seguros de Vida, S.A., entidade que emite a apólice e que, mediante

Leia mais

CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN

CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN 1. DEFINIÇÕES CONDIÇÕES DE ENTREGA RECREAHOME B.V. COM A SUA SEDE REGISTADA EM ASTEN Abaixo Recreahome B.V. será referida como "vendedor". Cada pessoa singular ou entidade legal que adquire bens e/ou serviços

Leia mais

COMÉRCIO ELECTRÓNICO ELECTRÓNICO

COMÉRCIO ELECTRÓNICO ELECTRÓNICO Ficha Informativa 1 Janeiro 2015 Ordem dos Advogados Largo São Domingos 14-1º, 1169-060 Lisboa Tel.: 218823550 Fax: 218862403 odc@cg.oa.pt www.oa.pt/odc COMÉRCIO ELECTRÓNICO ELECTRÓNICO Compras na Internet:

Leia mais

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NOS MERCADOS ADMINISTRADOS POR BOLSA DE VALORES E/OU POR ENTIDADE DO MERCADO DE BALCÃO ORGANIZADO NOVA FUTURA DISTRIBUIDORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA,

Leia mais

Solução Poupança Zurich Condições Gerais

Solução Poupança Zurich Condições Gerais Solução Poupança Zurich Condições Gerais Cláusula Preliminar Entre a Zurich - Companhia de Seguros Vida, S.A., entidade legalmente autorizada a exercer a atividade seguradora no Ramo Vida, doravante designada

Leia mais

CONTRATO DE ARRENDAMENTO

CONTRATO DE ARRENDAMENTO Entre: CONTRATO DE ARRENDAMENTO, com o NUIT:,, natural de, de nacionalidade, residente na, nº, em, titular do B.I. nº, emitido em _, aos de de e válido até de de, doravante designado por Locador, E, com

Leia mais

proposta de adesão ao serviço facturação repartida (vpn)

proposta de adesão ao serviço facturação repartida (vpn) proposta de adesão ao facturação repartida (vpn) postal - Entre a TMN - Telecomunicações Móveis, S.A., e o cliente vigora um acordo de prestação de telefónico móvel, a que corresponde o cartão do plano

Leia mais

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO)

CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Empresa de Seguros PROSPECTO SIMPLIFICADO (Dezembro de 2009) CAIXA SEGURO 2014 6M - ICAE NÃO NORMALIZADO / / (PRODUTO FINANCEIRO COMPLEXO) Data de início de comercialização a 2 de Dezembro de 2009 Nome

Leia mais

Simulação de Crédito Pessoal

Simulação de Crédito Pessoal Simulação de Crédito Pessoal Data de Impressão: 22-10-2013 13:38 Número de Simulação: 13901487 Resumo Multifinalidades Prestação Comissão de Processamento (mensal) (Acresce Imposto do Selo à Taxa em vigor)

Leia mais