CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - CRN/2Ä REGIÅO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS - CRN/2Ä REGIÅO"

Transcrição

1 PROCESSO SELETIVO PÇBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PÇBLICO NÉ 001/2010 REALIZAÑÅO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA. A Presidente do Conselho Regional de Nutricionistas - 2É RegiÅo CRN-2, no uso de suas atribuiäöes legais, mediante as condiäöes estipuladas neste Edital, em conformidade com a ConstituiÄÅo Federal e demais disposiäöes atinentes Ü matária, TORNA PàBLICO que realizarç PROCESSO SELETIVO PàBLICO sob regime da ConsolidaÄÅo das Leis Trabalhistas CLT, para provimento da vaga existente e para cadastro de reserva do seu quadro efetivo, com a execuäåo tácnico-administrativa da empresa OBJETIVA CONCURSOS LTDA, o qual reger-se-ç pelas InstruÄÖes Especiais contidas neste Edital e pelas demais disposiäöes legais vigentes. A divulgaäåo oficial do inteiro teor deste Edital e os demais editais, relativos Üs etapas deste Processo Seletivo Pâblico dar-se-ç com a afixaäåo no Painel de PublicaÄÖes da empresa responsçvel pela execuäåo do mesmo, OBJETIVA CONCURSOS LTDA, na rua Casemiro de Abreu, 347 Rio Branco, em Porto Alegre/RS e, em carçter meramente informativo, pelos sites e O Aviso do Edital de InscriÄÖes serç publicado no DiÇrio Oficial da UniÅo, em Jornal de grande circulaäåo no Estado e no Painel do CRN -2. O aviso dos demais editais relativos a todas as etapas do presente Processo Seletivo Pâblico, seråo publicados no DiÇrio Oficial da UniÅo. ä obrigaäåo do candidato acompanhar todos os editais referentes ao andamento do presente Processo Seletivo DAS VAGAS: CAPÖTULO I - DOS CARGOS E VAGAS O Processo Seletivo Pâblico destina-se ao provimento da vaga existente e para formaäåo de cadastro de reserva, de acordo com a tabela de cargos abaixo e ainda das que vierem a existir no prazo de validade do Processo Seletivo Pâblico A habilitaäåo no Processo Seletivo Pâblico nåo assegura ao candidato a contrataäåo imediata, mas apenas a expectativa de ser convocado de acordo com as necessidades da AdministraÄÅo do Conselho, respeitada a ordem de classificaäåo Tabela de Cargos: Cargo Assistente Administrativo Vagas gerais Cadastro Reserva Escolaridade e/ou outros requisitos exigidos para o cargo Apresentar na contrataüáo Nãvel Superior em AdministraÄÅo de Empresas, Contabilidade ou Economia; Registro no årgåo de classe, se necessçrio; Experiçncia mãnima no cargo comprovada de 2 anos. (1) Carga Horària Semanal Salàrios Janeiro/10 R$ 40 horas 1.530,25 Nutricionista Fiscal 01 Ensino Superior em NutriÄÅo; Registro no årgåo de 40 horas 2.315,67 classe; Disponibilidade para viagem. ServiÄo de Apoio Cadastro Reserva Ensino Mádio Completo. 40 horas 503,96 RealizaÄÅo PÇgina 1 de 29

2 (1) Experiçncia comprovada mediante Carteira de Trabalho, CertidÅo ou Atestado fornecido por årgåo pâblico ou pessoa Jurãdica ou fãsica responsçvel, designando as atribuiäöes relacionadas ao cargo DO VALOR DA INSCRIÑÅO: Nãvel Mádio: R$ 40,00 (quarenta reais) Nãvel Superior: R$ 60,00 (sessenta reais) 1.3. DAS ATRIBUIÑâES DOS CARGOS: ASSISTENTE ADMINISTRATIVO DescriÄÅo Sintática: Administrar e supervisionar as atividades da Çrea administrativa, financeira e de pessoal. DescriÄÅo Analãtica: Estudar e organizar a estrutura administrativa do Conselho a fim de identificar e propor correäöes; Assessorar a diretoria e comissöes em atividades de planejamento, previsåo oräamentçria e ançlise de dados; Assessorar a implantaäåo de normas, rotinas e mátodos de trabalho; Elaborar relatårios sobre as atividades administrativas do Conselho; Supervisionar as atividades administrativas, financeiras, recursos humanos e contçbeis; Instruir processos administrativos e financeiros, quando necessçrio; Acompanhar os processos licitatårios em conjunto com a comissåo de licitaäåo; Comprar e controlar estoques de materiais, equipamentos e outros, conforme programaäåo oräamentçria; Coordenar a manutenäåo da Çrea fãsica e de equipamentos; Acompanhar a evoluäåo das despesas e pagamentos efetuados; Manter atualizados e controlar os compromissos financeiros do CRN-2; Controlar a movimentaäåo das contas bancçrias do CRN-2; Controlar e remeter documentos Ü contabilidade; Coordenar os fluxos de processos, contratos e documentos; Receber, analisar e encaminhar correspondçncias Ü Diretoria; Realizar o protocolo de correspondçncias do CRN-2 no sistema Incorp; Inserir o andamento das correspondçncias pertinentes Ü sua Çrea no sistema Incorp; Encaminhar as providçncias necessçrias de demandas emanadas pelo PlenÇrio, Diretoria e/ou ComissÖes; Acompanhar a ançlise da ComissÅo de Tomada de Contas, prestando esclarecimentos, quando necessçrio; Realizar o acompanhamento do Plano de AÄÅo e Metas Diretoria no sistema Project; Participar de reuniöes e eventos, quando convocado; Executar outras tarefas afins. NUTRICIONISTA FISCAL DescriÄÅo Sintática: Atividades de inspeäåo, fiscalizaäåo e orientaäåo ao profissional e Ü pessoa jurãdica. DescriÄÅo Analãtica: Fiscalizar e orientar clãnicas, hospitais, empresas pâblicas, privadas e demais profissionais da Çrea, tanto no interior como na capital, informando os procedimentos legais de atuaäåo do nutricionista; Prestar atendimento e orientaäåo a nutricionistas e instituiäöes, por telefone ou pessoalmente; Registrar, em formulçrio especãfico, as informaäöes inerentes Ü inspeäåo, orientaäåo e fiscalizaäåo; Verificar a documentaäåo dos profissionais da Çrea; Subsidiar com informaäöes e pareceres as ComissÖes; Elaborar relatårios e prestaäåo de contas de suas atividades; Participar de reuniöes, tanto da Diretoria, como das ComissÖes, quando convocado; realizar viagens de fiscalizaäåo; Participar de cursos, palestras em universidades ou outros årgåos, quando delegado pela Diretoria e/ou ComissÖes; Participar da elaboraäåo de Planos e Projetos referentes Ü fiscalizaäåo, quando convocado; Realizar o protocolo de correspondçncias do CRN-2 no sistema Incorp; Inserir o andamento das correspondçncias pertinentes Ü sua Çrea no sistema Incorp; Participar de reuniöes e eventos, quando convocado; Executar outras tarefas afins. SERVIÑO DE APOIO DescriÄÅo Sintática: Executar serviäos de apoio administrativo. DescriÄÅo Analãtica: Efetuar serviäos de fotocopiagem e fax; Efetuar serviäos de entrega de documentos; Efetuar serviäos de arquivo; Auxiliar nos serviäos de copa; Protocolar documentos nos diversos årgåos municipais, estaduais e federais; Realizar serviäos bancçrios; Postar correspondçncias; Prestar atendimento ao pâblico; Realizar o protocolo de correspondçncias do CRN-2 no sistema Incorp; Inserir o andamento das correspondçncias pertinentes Ü sua Çrea no sistema Incorp; Participar de reuniöes e eventos, quando convocado; Executar outras tarefas afins. CAPÖTULO II - DAS INSCRIÑâES RealizaÄÅo PÇgina 2 de 29

3 2.1. A inscriäåo no Processo Seletivo Pâblico implica, desde logo, o conhecimento e tçcita aceitaäåo pelo candidato das condiäöes estabelecidas neste Edital As inscriäöes seråo realizadas pela Internet PERÖODO: 25/02/2010 a 16/03/ SÅo requisitos para ingresso no serviäo pâblico, a serem apresentados quando da contrataäåo: a) Estar devidamente aprovado no Processo Seletivo Pâblico e classificado dentro das vagas estabelecidas neste Edital; b) Ter nacionalidade brasileira ou portuguesa, desde que o candidato esteja amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento de gozo de direitos polãticos, no termos do parçgrafo 1é, Art. 12, da ConstituiÄÅo Federal e do Decreto né /72; c) Ter no mãnimo 18 (dezoito) anos completos na data da contrataäåo; d) Estar quite com as obrigaäöes eleitorais e militares (esta âltima para candidatos do sexo masculino); e) Ter aptidåo fãsica e mental para o exercãcio das atribuiäöes do cargo; f) Possuir habilitaäåo para o cargo pretendido, conforme o disposto na tabela de cargos, na data da contrataäåo; g) NÅo perceber proventos de aposentadoria civil ou militar ou remuneraäåo de cargo, emprego ou funäåo pâblica que caracterizem acumulaäåo ilãcita de cargos, na forma do inciso XVI e parçgrafo 10é do Art. 37 da ConstituiÄÅo Federal; h) Candidatos com deficiçncia verificar Capãtulo pråprio neste Edital ATENÑÅO: O candidato, por ocasiåo da contrataäåo, deverç comprovar todos os requisitos acima elencados. A nåo apresentaäåo dos comprovantes exigidos, tornarç sem efeito a aprovaäåo obtida pelo candidato, anulando-se todos os atos ou efeitos decorrentes da inscriäåo no Processo Seletivo Pâblico DA INSCRIÑÅO: As inscriäöes via Internet poderåo ser realizadas a partir das 9h do dia 25 de fevereiro de 2010 atá as 24h do dia 16 de marüo de 2010, pelo site A OBJETIVA nåo se responsabiliza por solicitaäåo de inscriäåo via Internet nåo recebida por motivos de ordem tácnica dos computadores, falhas de comunicaäåo, congestionamentos de linha, ou outros fatores de ordem tácnica que impossibilitem a transferçncia de dados Apås o preenchimento do formulçrio eletrènico, o candidato deverç imprimir o documento para o pagamento da inscriäåo. Este serç o seu registro provisårio de inscriäåo O pagamento da inscriäåo feita pela Internet deverç ser efetuado em qualquer agçncia bancçria ou terminal de auto-atendimento, atá o dia 17 de marüo de 2010, com o boleto bancçrio impresso (NÅO serà aceito pagamento por meio de depäsito ou transferãncia entre contas) A OBJETIVA, em nenhuma hipåtese, processarç qualquer registro de pagamento com data posterior ao dia 17 de marüo de As solicitaäöes de inscriäöes realizadas com pagamento apås esta data nåo seråo acatadas. RealizaÄÅo PÇgina 3 de 29

4 O candidato terç sua inscriäåo homologada somente apås o recebimento, pela empresa OBJETIVA CONCURSOS LTDA, atravás do banco, da confirmaäåo do pagamento de sua inscriäåo, no valor estipulado neste Edital. Como todo o procedimento á realizado por via eletrènica, o candidato NÅO deve remeter Ü OBJETIVA cåpia de sua documentaäåo, sendo de sua exclusiva responsabilidade a informaäåo dos dados no ato de inscriäåo, sob as penas da lei Os candidatos portadores de deficiçncia deveråo verificar Capãtulo pråprio neste Edital, para encaminhamento de documentos necessçrios Caso o Candidato nåo possua acesso Ü Internet, serç disponibilizado computador para acesso, no horçrio das 09h Üs 11h e das 14h Üs 17h, no perãodo de 25/02/2010 å 16/03/2010, nos dias âteis, na sede da Objetiva Concursos LTDA, Rua Casemiro de Abreu, né 347, Bairro Rio Branco, Porto Alegre/RS DAS DISPOSIÑâES GERAIS SOBRE A INSCRIÑÅO NO PROCESSO SELETIVO PÇBLICO: Os candidatos deveråo inscrever-se somente em um cargo, tendo em vista a possibilidade de realizaäåo das provas para todos os cargos na mesma data e horçrio NÅo seråo aceitas inscriäöes: com falta de documentos; por via postal; por telex ou via fax; ; extemporêneas e/ou condicionais Antes de efetuar o pagamento da inscriäåo, o candidato deverç certificar-se de que possui todas as condiäöes e prá-requisitos para inscriäåo. NÅo haverç devoluäåo do valor da inscriäåo, salvo se for cancelada a realizaäåo do Processo Seletivo Pâblico SÅo considerados documentos de identidade: carteiras expedidas pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de SeguranÄa Pâblicas, pelos Institutos de IdentificaÄÅo e pelos Corpos de Bombeiros Militares; carteiras expedidas pelos årgåos fiscalizadores de exercãcio profissional (Ordens, Conselhos, etc); passaporte brasileiro, certificado de reservista, carteiras funcionais do Ministário Pâblico; carteiras funcionais expedidas por årgåo pâblico que, por Lei Federal, valham como identidade; carteira de trabalho; carteira nacional de habilitaäåo (somente o modelo aprovado pelo artigo 159 da Lei né 9.503, de 23 de setembro de 1997) NÅo seråo aceitos como documentos de identidade: certidöes de nascimento, tãtulos eleitorais, carteiras de motorista (modelo antigo), carteiras de estudante, carteiras funcionais sem valor de identidade, nem documentos ilegãveis, nåo-identificçveis ou danificados Para efetivar sua inscriäåo, á imprescindãvel que o candidato possua nâmero de CPF Cadastro de Pessoa Fãsica, regularizado O candidato que nåo possuir CPF deverç solicitç-lo nos postos credenciados - Banco do Brasil, Caixa Econèmica Federal, Correios ou Receita Federal, em tempo de conseguir o registro e o respectivo nâmero antes do tármino do perãodo de inscriäöes TerÇ sua inscriäåo cancelada e serç automaticamente eliminado do Processo Seletivo Pâblico o candidato que utilizar o CPF de terceiro. RealizaÄÅo PÇgina 4 de 29

5 Apås o encerramento do perãodo de inscriäöes nåo seråo aceitos pedidos de alteraäöes das opäöes de cargo As informaäöes prestadas na ficha de inscriäåo, bem como o preenchimento dos requisitos exigidos seråo de total responsabilidade do candidato DA HOMOLOGAÑÅO DAS INSCRIÑâES: Em 31/03/2010 serç divulgado edital de homologaäåo das inscriäöes O candidato deverç acompanhar esse edital; bem como a relaäåo de candidatos homologados para confirmar sua inscriäåo; caso sua inscriäåo nåo tenha sido homologada ou processada, o mesmo nåo poderç prestar provas, podendo impetrar pedido de recurso, conforme determinado neste Edital Se mantido o nåo processamento, o candidato serç eliminado do Processo Seletivo Pâblico, nåo assistindo direito Ü devoluäåo do valor da inscriäåo O candidato terç acesso ao edital de homologaäåo, com a respectiva relaäåo de inscritos, diretamente pelos sites e ou ainda no Painel de PublicaÄÖes do Conselho e Painel de PublicaÄÖes da Objetiva Concursos Ltda. CAPÖTULO III - DAS DISPOSIÑâES PARA PESSOAS COM DEFICIçNCIA 3.1. Para pessoas portadoras de necessidades especiais, á assegurado o direito de inscriäåo no presente Processo Seletivo Pâblico, para os cargos cujas atribuiäöes sejam compatãveis com a deficiçncia de que såo portadores, num percentual de atá 20% (vinte por cento) das vagas para cada cargo, do total das vagas oferecidas, de acordo com o artigo 37, inciso VIII da ConstituiÄÅo Federal, e ë 2í do art.5í da Lei de 11 de dezembro de 1990 e Decreto né 3.298, de 20 de dezembro de O candidato ao inscrever-se nesta condiäåo, deverç escolher o cargo a que concorre e marcar a opäåo Pessoas com Deficiçncia, bem como deverà encaminhar, via postal, até o 1É dia ètil apäs o encerramento das inscriüêes, para o endereäo da OBJETIVA CONCURSOS LTDA - Rua Casemiro de Abreu, Bairro Rio Branco - CEP Porto Alegre/RS os seguintes documentos: a) laudo médico (original ou cäpia legëvel autenticada) emitido hà menos de um ano atestando a espácie e o grau de deficiçncia, com expressa referçncia ao cådigo correspondente da ClassificaÄÅo Internacional de DoenÄa - CID, bem como da provçvel causa da deficiçncia. b) requerimento, solicitando vaga especial, constando o tipo de deficiçncia e a necessidade de condiäåo ou prova especial, se for o caso (conforme modelo Anexo IV deste Edital). O pedido de condiäåo ou prova especial, formalizado por escrito Ü empresa executora, serç examinado para verificaäåo das possibilidades operacionais de atendimento, obedecendo a critários de viabilidade e de razoabilidade Caso o candidato nåo encaminhe o laudo mádico e o respectivo requerimento atá o prazo determinado, nåo serç considerado como pessoa com deficiçncia para concorrer Üs vagas reservadas, nåo tendo direito Ü vaga especial, bem como Ü prova especial, seja qual for o motivo alegado, mesmo que tenha assinalado tal opäåo na Ficha de InscriÄÅo. RealizaÄÅo PÇgina 5 de 29

6 3.4. NÅo seråo considerados como deficiçncia os distârbios de acuidade visual passãveis de correäåo simples do tipo miopia, astigmatismo, estrabismo e congçneres Os candidatos inscritos nessa condiäåo participaråo do Processo Seletivo Pâblico em igualdade de condiäöes com os demais candidatos, no que se refere Üs provas aplicadas, ao conteâdo das mesmas, Ü avaliaäåo, aos critários de aprovaäåo, ao horçrio e local de aplicaäåo das provas e Ü nota mãnima exigida para todos os demais candidatos, resguardadas as condiäöes especiais previstas na legislaäåo pråpria Os candidatos aprovados no Processo Seletivo Pâblico seråo submetidos a exames mádicos que iråo avaliar a sua condiäåo fãsica e mental Na falta de candidatos portadores de deficiçncia aprovados para as vagas reservadas, estas seråo preenchidas pelos demais candidatos com estrita observência da ordem classificatåria A publicaäåo do resultado final do Processo Seletivo Pâblico serç feita em duas listas, contendo a primeira, a pontuaäåo de todos os candidatos, inclusive a das pessoas com deficiçncia e a segunda somente a pontuaäåo destes âltimos. CAPÖTULO IV DA ISENÑÅO 4.1. Os candidatos interessados e que atenderem as condiäöes estabelecidas no Decreto Né 6.593/2008, poderåo solicitar isenäåo da taxa de inscriäåo Ü ComissÅo Executora, atravás do preenchimento da Ficha de SolicitaÄÅo de IsenÄÅo que serç disponibilizada no site A ficha de solicitaäåo, modelo Anexo VI deste Edital, preenchida e impressa, acompanhada dos comprovantes referidos no item 4.4 deste Edital, deverç ser encaminhada via Correios, postada até as 17 horas do dia 01/03/2010, para o endereäo da OBJETIVA CONCURSOS LTDA - Rua Casemiro de Abreu, Bairro Rio Branco - CEP Porto Alegre/RS PoderÇ solicitar a isenäåo de taxa de inscriäåo o candidato que: I - estiver inscrito no Cadastro ànico para Programas Sociais do Governo Federal - Cadànico, de que trata o Decreto no 6.135, de 26 de junho de 2007; e II - for membro de famãlia de baixa renda, nos termos do Decreto né 6.135, de O pedido de isenäåo deverç ser solicitado mediante requerimento do candidato, contendo: I - indicaäåo do Nâmero de IdentificaÄÅo Social - NIS, atribuãdo pelo Cadànico; e II - declaraäåo de que atende Ü condiäåo estabelecida no item 4.3 II SolicitaÜáo de IsenÜáo no valor da inscriüáo: Nos dias 25 e 26 de fevereiro de 2010, impreterivelmente, os candidatos interessados em obter isenüáo do valor da inscriäåo deveråo efetuar a inscriäåo pela Internet, preenchendo o campo destinado Ü isenäåo. DeverÅo imprimir o boleto bancçrio com o valor total da inscriäåo, guardando o mesmo para o caso de ter seu pedido de isenäåo indeferido. RealizaÄÅo PÇgina 6 de 29

7 A nåo apresentaäåo de qualquer documento para comprovar a condiäåo de que trata o subitem II ou a apresentaäåo dos documentos fora dos padröes e forma solicitada, implicarç no indeferimento do pedido de isenäåo O resultado da ançlise da documentaäåo para solicitaäåo de isenäåo do pagamento da taxa de inscriäåo serç divulgado a partir do dia 12 de marüo de 2010 pelo site Os candidatos com isenäåo concedida teråo a inscriäåo automaticamente efetivada. Os candidatos que tiverem indeferida sua solicitaäåo de inscriäåo com isenäåo da taxa, deveråo providenciar o pagamento do boleto impresso no momento da inscriäåo ou providenciar no site a impressåo de 2É via do boleto de pagamento e pagarem dentro do prazo estipulado, para permanecerem participando do certame. CAPÖTULO V - DAS PROVAS 5.1. Para todos os cargos, o Processo Seletivo Pâblico constarç de PROVA OBJETIVA, de carçter eliminatårio/classificatårio, em primeira etapa, com questöes objetivas, de mâltipla escolha, compatãveis com o nãvel de escolaridade, com a formaäåo acadçmica exigida e com as atribuiäöes dos cargos SerÅo considerados aprovados em PRIMEIRA ETAPA e/ou HABILITADOS Ü etapa seguinte, os candidatos que obtiverem 50% (cinqìenta por cento) ou mais na nota final da prova objetiva PROVA DE TÖTULOS Para os candidatos ao cargo de NUTRICIONISTA FISCAL, desde que habilitados na prova eliminatåria, haverç PROVA DE TïTULOS, conforme Capãtulo VII, do presente Edital, de carçter classificatårio CONTEÇDOS E PONTUAÑÅO: CARGO PROVA DISCIPLINA Nî Questêes TABELA A Nutricionista Fiscal Escrita Portuguçs 15 InformÇtica 05 LegislaÄÅo e Conhecimentos Especãficos 20 Valor por questáo 1,50 1,50 2,50 PESO TOTAL 22,50 07,50 50,00 Tãtulos TABELA B Assistente Administrativo Escrita Portuguçs MatemÇtica InformÇtica LegislaÄÅo e Conhecimentos Especãficos TABELA C ServiÄo de Apoio Escrita Portuguçs MatemÇtica InformÇtica LegislaÄÅo e Conhecimentos Especãficos ,50 2,30 1,40 3,00 2,50 2,30 1,40 3,00 20,00 25,00 23,00 07,00 45,00 25,00 23,00 07,00 45, Os pontos por disciplina correspondem ao nâmero de acertos multiplicado pelo peso de cada queståo da mesma. A NOTA DA PROVA OBJETIVA serç o somatårio dos pontos obtidos em cada disciplina. RealizaÄÅo PÇgina 7 de 29

8 5.5. NÅo haverç prova fora do local designado, nem em datas e/ou horçrios diferentes. NÅo serç admitido Ü prova, o candidato que se apresentar apås o horçrio estabelecido para o inãcio da mesma; em nenhuma hipåtese haverç segunda chamada, seja qual for o motivo alegado O ingresso na sala de provas så serç permitido ao candidato que apresentar o documento de identidade que originou a inscriäåo Caso o candidato esteja impossibilitado de apresentar, no dia da realizaäåo da prova, os documentos originais, por motivo de perda, furto ou roubo, deverç apresentar documento que ateste o registro da ocorrçncia em årgåo policial, expedido hç, no mçximo 30 (trinta) dias, ocasiåo em que poderç ser submetido Ü identificaäåo especial, compreendendo coleta de assinaturas e de impressåo digital em formulçrio pråprio O candidato deverç apresentar no dia da realizaäåo da prova o documento de inscriäåo (boleto bancçrio). A critário da organizaäåo do Processo Seletivo Pâblico este poderç ser dispensado, desde que comprovada a efetiva homologaäåo da inscriäåo do candidato A identificaäåo especial tambám poderç ser exigida do candidato, cujo documento de identificaäåo apresente dâvidas relativas Ü fisionomia ou Ü assinatura do portador No recinto de provas nåo serç permitido ao candidato entrar ou permanecer com armas ou aparelhos eletrènicos (bip, telefone celular, relågio do tipo data bank, walkman, agenda eletrènica, notebook, palmtop, receptor, gravador, etc.). Caso o candidato leve arma ou qualquer aparelho eletrènico, deverç depositç-lo na CoordenaÄÅo, exceto no caso de telefone celular que deverç ser desligado e poderç ser depositado junto Ü mesa de fiscalizaäåo atá o final das provas. O descumprimento desta determinaäåo implicarç na eliminaäåo do candidato, caracterizando-se como tentativa de fraude A candidata que tiver necessidade de amamentar durante a realizaäåo da prova deverç levar acompanhante, que ficarç em sala reservada para essa finalidade e que serç responsçvel pela guarda da crianäa. A candidata que nåo levar acompanhante nåo realizarç a prova SerÇ excluãdo do Processo Seletivo Pâblico o candidato que: a) tornar-se culpado por incorreäåo ou descortesia para com qualquer dos fiscais, executores e seus auxiliares ou autoridades presentes; b) for surpreendido, durante a realizaäåo da prova, em comunicaäåo com outro candidato ou terceiros, bem como utilizando-se de livros, notas, impressos ou equipamentos nåo permitidos; c) afastar-se do recinto da prova sem o acompanhamento do fiscal; d) recusar-se a entregar o material das provas ao tármino do tempo destinado a sua realizaäåo Candidatos com deficiçncia ver Capãtulo pråprio sobre solicitaäåo de condiäåo ou prova especial (caso necessçrio) As solicitaäöes de condiäöes especiais, bem como de recursos especiais, seråo atendidas obedecendo a critários de viabilidade e de razoabilidade. RealizaÄÅo PÇgina 8 de 29

9 5.15. A identificaäåo correta do dia, local e horçrio da realizaäåo das provas, bem como seu comparecimento, á de responsabilidade exclusiva do candidato Os casos de alteraäöes psicolågicas ou fisiolågicas (perãodos menstruais, gravidez, contusöes, luxaäöes, etc.) que impossibilitem o candidato de submeter-se aos testes, ou de neles prosseguir ou que lhe diminuam a capacidade fãsico-orgênica, nåo seråo considerados para fins de tratamento diferenciado ou nova prova. CAPÖTULO VI - DA PROVA OBJETIVA 6.1. A Prova Escrita, para todos os cargos serç aplicada em 17/04/2010, em local e horçrio a serem divulgados quando da homologaäåo das inscriäöes em 31/03/ O CRN -2 reserva-se o direito de indicar nova data ou novos locais adequados para a realizaäåo das provas, mediante publicaäåo, com antecedçncia mãnima de 8 (oito) dias da realizaäåo das provas 6.3. Os programas e/ou referçncias bibliogrçficas da prova objetiva de cada cargo såo os constantes no Anexo I do presente Edital O tempo de duraäåo da prova objetiva serç de atá 3 horas Desde jç, ficam os candidatos convocados a comparecerem com antecedçncia de 1 (uma) hora ao local das provas, munidos de caneta esferogrçfica azul ou preta, ponta grossa O candidato så poderç retirar-se definitivamente do recinto de realizaäåo da prova apås 60 (sessenta) minutos contados do seu efetivo inãcio Durante as provas, nåo serç permitida comunicaäåo entre candidatos, nem a utilizaäåo de mçquina calculadora e/ou similares, livros, anotaäöes, ráguas de cçlculo, impressos ou qualquer outro material de consulta O caderno de questöes á o espaäo no qual o candidato poderç desenvolver todas as tácnicas para chegar Ü resposta adequada, permitindo-se o rabisco e a rasura em qualquer folha, EXCETO no CARTñO DE RESPOSTAS A correäåo das provas serç feita por meio eletrènico - leitura åtica, sendo o CARTñO DE RESPOSTAS o ânico documento vçlido e utilizado para esta correäåo. Este deve ser preenchido com bastante atenäåo. Ele nåo poderç ser substituãdo, tendo em vista sua codificaäåo, sendo o candidato o ânico responsçvel pela entrega do mesmo devidamente preenchido e assinado. A nåo entrega do cartåo de respostas implicarç na automçtica eliminaäåo do candidato do certame. Tendo em vista o processo eletrènico de correäåo nåo serç utilizado processo de desidentificaäåo de provas SerÇ atribuãda nota 0 (zero) Ü resposta que, no cartåo de respostas estiver em desconformidade com as instruäöes, nåo estiver assinalada ou que contiver mais de uma alternativa assinalada, emenda, rasura ou alternativa marcada a lçpis, ainda que legãvel. RealizaÄÅo PÇgina 9 de 29

10 6.11. Em nenhuma hipåtese, serç considerado para correäåo e respectiva pontuaäåo o caderno de questöes O candidato, ao terminar a prova objetiva, devolverç ao fiscal da sala, o cartåo de respostas devidamente preenchido e assinado SerÇ permitido aos candidatos copiar seu cartåo de respostas para conferçncia com o gabarito oficial Ao final da prova objetiva, os trçs âltimos candidatos deveråo permanecer no recinto, a fim de acompanhar os fiscais atá a coordenaäåo para o lacre dos envelopes, sendo liberados quando concluãdo. CAPÖTULO VII - DA PROVA DE TÖTULOS Somente para o cargo de NUTRICIONISTA FISCAL 7.1. Apås a divulgaäåo de notas da prova escrita, no prazo estipulado por Edital, os candidatos que lograram aprovaäåo, deveråo apresentar os tãtulos para concorrer a esta etapa Essa Prova serç somente classificatåria, sendo que o candidato aprovado/habilitado que deixar de entregar seus tãtulos nåo terç somados os pontos correspondentes a essa etapa, mas nåo ficarç eliminado do Processo Seletivo Pâblico, pela nåo entrega GRADE DE PONTUAóñO DOS TïTULOS: Itens 1. Pås graduaäåo EspecializaÄÅo (todos concluãdos) Mestrado Doutorado 2. GraduaÄÅo Curso superior e/ou Licenciatura Plena (concluãdo) Exceto o curso de exigçncia do cargo 3. Cursos, SeminÇrios, Jornadas, Treinamentos, Oficinas, Worshops, Simpåsios, Congressos, etc. desde que relacionados com o cargo de inscriäåo (participante ou palestrante, painelista ou organizador) com data de emissåo do comprovante dentro dos èltimos cinco anos, contados da data de abertura das inscriäöes, de acordo com o descrito abaixo I. Atá 20 horas... II. De 21 a 40 horas... III. De 41 a 60 horas... IV. De 61 a 100 horas... V. De 101 a 300 horas... VI. Acima de 301 horas PublicaÄÅo impressa. 0,1 5. MÇximo de 20 (vinte) pontos nesta prova e mçximo de 10 (dez) tãtulos por candidato PontuaÜáo 6. O curso de exigçncia do cargo nåo serç utilizado para pontuaäåo. Tãtulos de formaäåo de nãvel mádio nåo seråo pontuados. Tãtulos de graduaäåo ou pås-graduaäåo, alám do de exigçncia teråo pontuaäåo conforme item 1 e Tãtulos sem conteâdo especificado nåo seråo pontuados, caso nåo se possa aferir a relaäåo com o cargo. 8. Para comprovaäåo do item 3 desta Grade, o comprovante deverç ser diploma, certificado de conclusåo do curso, declaraäåo ou atestado, em papel com timbre da entidade promotora, devendo ser expedido pela mesma. NÅo seråo pontuados boletim de matrãcula, histårico escolar ou outra forma que nåo a determinada acima, nåo devendo o candidato entregar documentos que nåo estejam na forma exigida. 9. Os diplomas de GraduaÄÅo curso superior ou licenciatura plena e os de pås-graduaäåo em nãvel de especializaäåo, mestrado ou doutorado devem estar devidamente registrados e para estes nåo seråo aceitos histåricos escolares, declaraäöes ou atestados de conclusåo do curso ou das respectivas disciplinas. 4,0 6,0 8,0 2,0 0,3 0,4 0,5 0,6 0,8 1,0 RealizaÄÅo PÇgina 10 de 29

11 10. Cursos com carga horçria definida em dias ou meses seråo considerados na seguinte proporäåo: 01 dia: 08 horas - 01 mçs: 80 horas. 11. Cursos sem carga horçria definida nåo receberåo pontuaäåo. 12. Cursos de lãngua estrangeira, relaäöes humanas e informçtica seråo pontuados para todos, quando apresentados, dentro do disposto no item 3, onde serç inserido. 13. Os documentos, em lãngua estrangeira, de cursos realizados, somente seråo considerados quando traduzidos para a Lãngua Portuguesa, por tradutor juramentado e revalidados por instituiäåo brasileira. 14. NÅo seråo pontuados tãtulos relativos a quaisquer serviäos prestados, remunerados ou nåo, inclusive tempo de serviäo pâblico ou privado, estçgios ou monitorias Os tãtulos deveråo ser enviados por SEDEX, para o endereäo da OBJETIVA CONCURSOS LTDA - Rua Casemiro de Abreu, Bairro Rio Branco - CEP Porto Alegre/RS, desde que tenham sido respeitadas as normas deste Capãtulo e postados atá a data limite determinada por Edital. NÅo seråo recebidos tãtulos em outra ocasiåo Os tãtulos deveråo ser encaminhados em cåpia autenticada por Cartårio, relacionados em formulçrio pråprio, conforme modelo anexo a este edital. Esta relaäåo serç preenchida em duas vias; destas, uma ficarç com o candidato e a outra serç encaminhada Ü Banca Avaliadora da OBJETIVA CONCURSOS LTDA. Nesta relaäåo deveråo ser encaminhados apenas os 10 (dez) tãtulos listados para entrega. Caso o candidato entregar nâmero de tãtulos superior, seråo desconsiderados a partir do dácimo primeiro Na relaäåo dos tãtulos, o candidato declararç expressamente o curso que possui ou que esteja em andamento, como requisito de habilitaäåo para o cargo, nåo precisando anexar o mesmo junto aos demais tãtulos Os tãtulos e respectiva relaäåo seråo encaminhados em envelope, devidamente identificado com seu nome, nâmero de inscriäåo e cargo Os documentos comprobatårios de tãtulos nåo podem apresentar rasuras, emendas ou entrelinhas, sob pena de nåo serem pontuados O candidato que possuir alteraäåo de nome (casamento, separaäåo, etc...) deverç anexar cåpia do documento comprobatårio da alteraäåo sob pena de nåo ter pontuados tãtulos com nome diferente da inscriäåo e/ou identidade Comprovada em qualquer tempo, irregularidade ou ilegalidade na obtenäåo dos tãtulos do candidato, bem como encaminhamento de um mesmo tãtulo em duplicidade, com o fim de obter dupla pontuaäåo, o candidato terç anulada a totalidade de pontos desta prova. Comprovada a culpa do candidato este serç excluãdo do Processo Seletivo Pâblico NÅo seråo recebidos tãtulos de eventos datados anteriormente ao disposto na grade, bem como nåo seråo pontuados os tãtulos que excederem ao mçximo em quantidade e pontos, conforme disposiäåo supra. CAPÖTULO VIII - DOS RECURSOS 8.1. SerÇ admitido recurso quanto: a) Ao indeferimento/nåo processamento de inscriäåo; b) ò formulaäåo das questöes, respectivos quesitos e gabarito das mesmas; RealizaÄÅo PÇgina 11 de 29

12 c) Aos resultados parciais e finais do Processo Seletivo Pâblico Todos os recursos deveråo ser interpostos atá 3 (trçs) dias âteis, a contar da divulgaäåo por edital, de cada evento Os recursos que forem apresentados deveråo obedecer rigorosamente os preceitos que seguem e seråo dirigidos Ü Objetiva Concursos Ltda, empresa designada para realizaäåo do Processo Seletivo Pâblico Os mesmos deveråo ser protocolados na sede Objetiva Concursos Ltda, Rua Casemiro de Abreu, 347 Bairro Rio Branco Porto Alegre/RS, no prazo marcado por Edital, na forma de requerimento, conforme modelo Anexo II deste Edital e deveråo conter os seguintes elementos: a) InscriÄÅo; b) Processo Seletivo de referçncia - ôrgåo; c) Cargo ao qual concorre; d) Circunstanciada exposiäåo a respeito das questöes, pontos, para as quais, em face Üs normas do certame, contidas no Edital, da natureza do cargo a ser provido ou do critário adotado, deveria ser atribuãdo maior grau ou nâmero de pontos; e) RazÖes do pedido de revisåo, bem como o total dos pontos pleiteados Recurso por procuraüáo: SerÅo aceitos recursos por procuraäåo desde que apresentado o documento de Identidade do procurador e entregue o instrumento de mandato outorgado atravás de instrumento pâblico ou particular, contendo poder especãfico para o pedido de recurso, conforme Anexo V deste edital. NÅo hç necessidade de reconhecimento de firma em cartårio, pelo outorgante, com apresentaäåo dos documentos necessçrios, original e cåpia para autenticaäåo no local, ou cåpia autenticada em cartårio Os recursos que forem apresentados deveråo obedecer rigorosamente os preceitos que seguem e seråo dirigidos Ü Objetiva Concursos Ltda, empresa designada para realizaäåo do Processo Seletivo Pâblico NÅo se conheceråo os recursos que nåo contenham os dados acima e os fundamentos do pedido, inclusive os pedidos de simples revisåo da prova ou nota SerÅo desconsiderados os recursos interpostos fora do prazo, enviados por fax ou meio eletrènico ( ) ou em desacordo com este Edital Em caso de haver questöes que possam vir a ser anuladas por decisåo da ComissÅo Executora do Processo Seletivo, as mesmas seråo consideradas como respondidas corretamente por todos candidatos, independente de terem recorrido Se houver alguma alteraäåo de gabarito oficial, por foräa de impugnaäöes, as provas seråo corrigidas de acordo com a alteraäåo. CAPÖTULO IX - DA APROVAÑÅO E CLASSIFICAÑÅO 9.1. A nota final, para efeito de classificaäåo dos candidatos, serç igual Ü nota obtida na prova objetiva. RealizaÄÅo PÇgina 12 de 29

13 9.2. A classificaäåo final do Processo Seletivo Pâblico serç publicada por edital, apresentarç apenas os candidatos aprovados por cargo, em ordem decrescente de pontos e serç composta de duas listas, contendo a primeira, a pontuaäåo de todos os candidatos, inclusive a das pessoas com deficiçncia e a segunda somente a pontuaäåo destes âltimos, se houver aprovados Os candidatos aprovados seråo classificados na ordem decrescente dos pontos obtidos Na hipåtese de igualdade no total de pontos entre os aprovados, o desempate de notas processarse-ç com os seguintes critários: Para TODOS os cargos, em que houver candidatos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, em conformidade com o art. 27, parçgrafo ânico, da Lei 10741/ Estatuto do Idoso, serç ultilizado o critário da maior idade Apås a aplicaäåo deste critário, o desempate ocorrerç, conforme segue: Para o cargo da TABELA A: a) obtiver maior nota na prova escrita; b) obtiver maior nota em legislaäåo e conhecimentos especãficos; c) obtiver maior nota em portuguçs; d) sorteio Para o cargo da TABELA B: a) obtiver maior nota em legislaäåo e conhecimentos especãficos; b) obtiver maior nota em portuguçs; c) obtiver maior nota em matemçtica; d) sorteio Para os cargos da TABELA C: a) obtiver maior nota em legislaäåo e conhecimentos especãficos; b) obtiver maior nota em portuguçs; c) obtiver maior nota em matemçtica; d) sorteio O sorteio, se necessçrio, serç realizado em ato pâblico, a ser divulgado por edital e seu resultado farç parte da classificaäåo final do Processo Seletivo Pâblico. CAPÖTULO X - DO PROVIMENTO DOS CARGOS O provimento dos cargos obedecerç, rigorosamente, Ü ordem de classificaäåo dos candidatos aprovados O candidato aprovado obriga-se a manter atualizado seu telefone e endereäo junto ao CRN A publicaäåo da nomeaäåo dos candidatos serç feita por Edital, no DiÇrio Oficial da UniÅo, junto ao Painel de PublicaÄÖes do CRN-2 e, paralelamente, serç feita comunicaäåo ao candidato, via postal, no endereäo informado na ficha de inscriäåo ou posteriormente atualizado. ä responsabilidade exclusiva do candidato manter atualizado o referido endereäo. RealizaÄÅo PÇgina 13 de 29

14 10.4. Os candidatos aprovados teråo o prazo mçximo de 15 (quinze) dias contados da notificaäåo do ato de contrataäåo para apresentar-se. O candidato que nåo obedecer este prazo passarç para o final da lista dos aprovados, para concorrer a novo chamamento uma så vez, facultando ao Conselho o direito de convocar o pråximo candidato por ordem de classificaäåo Caso o candidato nåo deseje assumir de imediato, poderç, mediante requerimento pråprio, solicitar para passar para o final da lista dos aprovados e, para concorrer, observada sempre a ordem de classificaäåo e a validade do Processo Seletivo Pâblico, a novo chamamento uma så vez O Processo Seletivo Pâblico terç validade por 2 (dois) anos a partir da data de homologaäåo dos resultados, prorrogçvel por mais 2 (dois) anos, a critário do CRN Ficam advertidos os candidatos de que, no caso de nomeaäåo, a contrataäåo no cargo så lhes serç deferida no caso de exibirem: a) toda a documentaäåo comprobatåria das condiäöes previstas no Capãtulo II item 2.4, deste Edital, acompanhada de fotocåpia; b) exame admissional A nåo apresentaäåo dos documentos acima, por ocasiåo da contrataäåo, implicarç na impossibilidade de aproveitamento do candidato aprovado, anulando-se todos os atos e efeitos decorrentes da inscriäåo no Processo Seletivo Pâblico Os candidatos com deficiçncia, se aprovados e classificados, seråo submetidos a uma Junta Mádica Oficial para a verificaäåo da deficiçncia, bem como da compatibilidade de sua deficiçncia com o exercãcio das atribuiäöes do cargo. CAPÖTULO XI - DAS DISPOSIÑâES FINAIS A inexatidåo das informaäöes, falta e/ou irregularidades de documentos, ainda que verificadas posteriormente, eliminaråo o candidato do Processo Seletivo Pâblico, anulando-se todos os atos decorrentes da inscriäåo Os casos omissos seråo resolvidos pelo CRN -2, em conjunto com a Objetiva Concursos Ltda Faz parte do presente Edital: Anexo I - Conteâdos ProgramÇticos e/ou Referçncias BibliogrÇficas; Anexo II - Modelo de FormulÇrio de Recurso; Anexo III - Modelo de RelaÄÅo de Tãtulos; Anexo IV - Modelo de Requerimento Pessoas com Deficiçncia; Anexo V - Modelo de ProcuraÄÅo; Anexo VI SolicitaÄÅo de IsenÄÅo de Pagamento de Taxa de InscriÄÅo. RealizaÄÅo PÇgina 14 de 29

15 Porto Alegre, em 24 de fevereiro de Registre-se e publique-se IVETE REGINA CICONET DORNELLES Presidente do Conselho Regional de Nutricionistas - 2É RegiÅo CRN-2 ANEXO I CONTEÇDOS PROGRAMïTICOS E/OU REFERçNCIAS BIBLIOGRïFICAS: Para o cargo da TABELA A NUTRICIONISTA FISCAL PORTUGUçS Conteèdo: 1) LEITURA E ANöLISE DO TEXTO: compreensåo do texto, significado contextual das palavras e expressöes. Sinonãmia, antonãmia, homonãmia e paronãmia. CoesÅo, clareza e concisåo. VocabulÇrio. 2) FONäTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. ClassificaÄÅo dos fonemas. Encontros vocçlicos e consonantais. Dãgrafo. DivisÅo silçbica, acentuaäåo grçfica e ortografia. 3) MORFOLOGIA: classes gramaticais: classificaäåo e flexöes. Estrutura e formaäåo de palavras. 4) SINTAXE: introduäåo Ü sintaxe (frase, oraäåo e perãodo). Termos da oraäåo. Perãodo simples e composto. PontuaÄÅo. Concordência Verbal e Nominal. Regçncia Verbal e Nominal. ColocaÄÅo Pronominal e crase. 5) PROBLEMAS GERAIS DA LïNGUA CULTA: uso do porquç, que/quç, onde/aonde, mal/mau, senåo/se nåo, ao encontro de/de encontro a, afim/a fim, demais/de mais, a/hç, acerca de/hç cerca de, ao invás de/em vez de, Ü-toa/Ü toa, dia-a-dia/dia a dia, tampouco/tåo pouco, mas/mais, a par/ao par, cessåo/sessåo/secäåo e uso do hãfen. INFORMïTICA Conteèdo: 1) InformÇtica em Geral: conceitos. 2) Perifáricos de um Computador. 3) Hardware. 4) Software. 5) UtilizaÄÅo do Sistema Operacional Windows XP. 6) ConfiguraÄÖes BÇsicas do Windows XP. 7) Aplicativos BÇsicos (bloco de notas, calculadora, Paint, WordPad). 8) InstalaÄÅo, configuraäåo e utilizaäåo: Processador de Textos Microsoft Word (a partir da versåo 2000) e Planilha Eletrènica Excel (a partir da versåo 2000). 9) Recursos BÇsicos e utilizaäåo do Adobe Reader (Adobe Reader 7.0). 10) ConfiguraÄÅo de Impressoras. 11) NoÄÖes bçsicas de Internet (Internet Explorer a partir da versåo 6.0). 12) NoÄÖes bçsicas de Correio Eletrènico Outlook. Referãncias Bibliogràficas: - ADOBE READER. Ajuda do Adobe Reader (Ajuda eletrènica integrada ao Programa Adobe Reader). - BATTISTI, Jâlio. Windows XP Home & Professional Para Usuàrios e Administradores. Axcel Books do Brasil Editora. - BRAGA, William Cesar. Microsoft Windows XP, Alta Books. - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Internet Explorer (Ajuda eletrènica integrada ao Programa Internet Explorer). - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Excel (Ajuda eletrènica integrada ao Programa MS Excel). - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Word (Ajuda eletrènica integrada ao Programa MS Word). RealizaÄÅo PÇgina 15 de 29

16 - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Windows XP. (Ajuda eletrènica integrada ao MS Windows XP). - MICROSOFT PRESS, Dicionàrio de Informàtica. TraduÄÅo de Valeria Chamon. Campus. - NORTON, Peter. IntroduÜáo å Informàtica. Makron Books. - VELLOSO, Fernando de Castro. Informàtica: conceitos bçsicos. Campus. - Manuais e apostilas de referçncia do Pacote Office e ajuda on-line (help). LEGISLAÑÅO E CONHECIMENTOS ESPECÖFICOS Conteèdo: 1) O exercãcio da profissåo de nutricionista. 2) RegulamentaÄÅo da profissåo de nutricionista. 3) Cådigo de ática do nutricionista. 4) CondiÄÖes higiçnico-sanitçrias dos alimentos. 5) Manual de boas prçticas nos serviäos de alimentaäåo. 6) AvaliaÄÅo de perigos e pontos crãticos. 7) ContaminaÄÅo dos alimentos. 8) Higiene do manipulador. 9) Higiene na operaäåo de preparo dos alimentos. 10) Fatores ligados Ü presenäa, nâmero e proporäåo dos microorganismos. 11) CÇlculo para dimensionamento do pessoal e nâmero de substitutos. 12) EducaÄÅo em serviäo e treinamento. 13) Custos e produtividade no serviäo de alimentaäåo controle de qualidade. 14) Planejamento de um lactçrio. 15) Fator de correäåo dos alimentos. 16) CÇlculo do nâmero de refeiäöes diçrias. 17) NutriÄÅo nas diferentes fases de vida: infência, adolescçncia, adulto, idoso. 18) Peso, estatura, percentual de gordura corporal. 19) NutriÄÅo na gravidez. 20) Cuidado nutricional em doenäas de mç-absoräåo, Anemia, Cêncer e AIDS. 21) Cuidado nutricional em doenäas gastrointestinais. 22) Equilãbrio de energia e manejo do peso. 23) CÇlculo das necessidades energáticas e planejamento de dieta para portadores de doenäas inflamatårias do Intestino, Diabete Mellitus, Renais agudos e crènicos. 24) Hepatopatas agudos e crènicos. 25) DesnutriÄÅo. 26) Planejamento alimentar nos pacientes com cardiopatia aguda e crènica. 27) Pneumopatas agudos e crènicos. 28) NutriÄÅo nas doenäas gastrointestinais. 29) Macronutrientes e Oligoelementos. 30) NutricÅo e Atividade Fãsica. 31) Anorexia e Bulimia. 32) Cuidado nutricional para recám nascido de baixo peso e alto risco. 33) IndicaÄÖes e tácnicas de ministracåo de nutriäåo enteral. 34) Vias de acesso e complicaäöes em nutriäåo enteral e parenteral. 35) NutriÄÅo enteral e parenteral em Pediatria, insuficiçncia renal, hepçtica e cardãaca. 36) NutriÄÅo e saâde coletiva. 37) Todo o conteâdo da bibliografia indicada. 38) LegislaÄÅo. Referãncias Bibliogràficas: - Ato Normativo CRN2 006/ Estabelece parêmetros para ançlise do quadro tácnico de pessoa jurãdica em complementaäåo a ResoluÄÅo CFN 380/05. I - örea de alimentaäåo coletiva; II örea de NutriÄÅo clãnica - BRASIL. ConstituiÜáo da Repèblica Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5í a 11. Da nacionalidade Art. 12 e 13. Da OrganizaÄÅo do Estado - Art. 29 a 41. Da OrganizaÄÅo dos Poderes - Art. 59 a 83. Da Ordem Social - Art. 193 a 204 Art Do Meio Ambiente Art. 226 a 230. Da Famãlia, da CrianÄa, do Adolescente e do Idoso). - BRASIL. Lei né 8.080, de 19 de setembro de 1990 e alteraäöes DispÖe sobre as condiäöes para a promoäåo e recuperaäåo da saâde e dç outras providçncias. - BRASIL. Lei né 8.142, de 28 de dezembro de 1990 e alteraäöes DispÖes sobre a participaäåo da comunidade na geståo do SUS e dç outras providçncias. - Decreto /1980 Cria o CFN e CRN - Lei 6.583/1978 Cria o CFN e os CRNs - Lei 6.839/1980 Obrigatoriedade do registro de empresas nas entidades fiscalizadoras do exercãcio de profissöes - Lei 8.080/1990 PromoÄÅo, proteäåo e recuperaäåo da saâde - SUS - Lei 8.234/1991 Regulamenta a profissåo de Nutricionista - Lei /2006 Sistema Nacional de SeguranÄa Alimentar e Nutricional SISAN - Lei /2009 Atendimento da alimentaäåo escolar e do Programa Dinheiro Direto na Escola aos alunos da educaäåo bçsica - Portaria Interministerial 1010/200 - Diretrizes para a PromoÄÅo da AlimentaÄÅo SaudÇvel nas escolas de educaäåo infantil, fundamental e nãvel mádio das redes pâblicas e privadas - Portaria Interministerial 66/ Altera parêmetros nutricionais do Programa de AlimentaÄÅo do Trabalhador - PAT - Portaria CEVS/RS 172/ Regulamento Tácnico para licenciamento de estabelecimentos de EducaÄÅo Infantil RealizaÄÅo PÇgina 16 de 29

17 - Portaria CEVS/RS 78/ Lista de verificaäåo em Boas PrÇticas para serviäos de alimentaäåo - ResoluÄÅo/FNDE/CD 38/2009 Atendimento da alimentaäåo escolar aos alunos da educaäåo bçsica - ResoluÄÅo RDC 63/2000 Regulamento Tácnico para fixar os requisitos mãnimos para Terapia de NutriÄÅo Enteral Competçncias do Nutricionista - ResoluÄÅo RDC 275/2002 Regulamento tácnico de Procedimentos Operacionais Padronizados aplicados aos estabelecimentos produtores/industrializadores de alimentos - ResoluÄÅo RDC 360/2003 Regulamento Tácnico sobre Rotulagem Nutricional de alimentos embalados - ResoluÄÅo RDC 154/2004 Regulamento Tácnico para funcionamento de serviäos de diçlise - ResoluÄÅo RDC 216/ Regulamento Tácnico de Boas PrÇticas para serviäos de alimentaäåo - ResoluÄÅo RDC 283/2005 Regulamento Tácnico que define Normas de funcionamento para as InstituiÄÖes de Longa Permançncia para Idosos, de carçter residencial - ResoluÄÅo CFN 222/1999 ParticipaÄÅo do Nutricionista em Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional (EMTN) - ResoluÄÅo CFN 223/1999 Exercãcio profissional do Nutricionista na Çrea de NutriÄÅo Clãnica - ResoluÄÅo CFN 227/1999 Registro e fiscalizaäåo profissional de tácnicos da Çrea de alimentaäåo e nutriäåo - ResoluÄÅo CFN 230/1999 Procedimentos em processos de infraäöes contra PF e PJ - ResoluÄÅo CFN 304/2003 Critários para prescriäåo dietática na Çrea de NutriÄÅo Clãnica - ResoluÄÅo CFN 306/2003 SolicitaÄÅo de exames laboratoriais na Çrea de NutriÄÅo Clãnica - ResoluÄÅo CFN 312/2003 Registro e fiscalizaäåo profissional de Tácnicos - ResoluÄÅo CFN 314/2003 InscriÄÅo SecundÇria - ResoluÄÅo CFN 320/2003 Regimento Interno do CFN - ResoluÄÅo CFN 321/2003 Cådigo de Processamento Disciplinar para o Nutricionista e o TND - ResoluÄÅo CFN 333/2004 Cådigo de ätica Profissional dos TND Inciso XIV do art. 7í revogado pela resoluäåo CRN 389/06 - ResoluÄÅo CFN 334/ Cådigo de ätica do Nutricionista Nova redaäåo pela resoluäåo CFN 399/07 - ResoluÄÅo CFN 340/2004 InscriÄÅo de Pessoa Fãsica nos CRNs - ResoluÄÅo CFN 356/2004 Aprova o Regimento Interno comum dos CRNs das 1É a 7É regiöes - ResoluÄÅo CFN 358/2005 AtribuiÄÖes do Nutricionista no Programa de AlimentaÄÅo Escolar (PAE) - ResoluÄÅo CFN 360/2005 Polãtica Nacional de FiscalizaÄÅo - ResoluÄÅo CFN 378/2005 Registro e cadastro de Pessoas Jurãdicas nos CRNs - ResoluÄÅo CFN 380/2005 Define as Çreas de atuaäåo do Nutricionista e suas atribuiäöes, estabelece parêmetros numáricos de referçncia, por Çrea de atuaäåo - ResoluÄÅo CFN 390/2006 Regulamenta a prescriäåo dietática de suplementos nutricionais pelo nutricionista - ResoluÄÅo CFN 402/2007 Regulamenta a prescriäåo fitoterçpica pelo Nutricionista de plantas in natura frescas, ou como droga vegetal nas suas diferentes formas farmacçuticas - ResoluÄÅo CFN 416/2008 DispÖe sobre Tãtulo de Especialista concedido pela ASBRAN - ResoluÄÅo CFN 418/2008 DispÖe sobre a responsabilidade do nutricionista quanto Üs atividades desenvolvidas por estagiçrio de nutriäåo - ResoluÄÅo CFN 419/2008 DispÖe sobre critários para assunäåo de responsabilidade tácnica pelo nutricionista - Cädigo de ñtica Profissional. - ADAMS, M.; MOTARJEMI, Y.; FAVANO, A. SeguranÜa Bàsica dos Alimentos para Profissionais de Saède- OMS (OrganizaÜáo Mundial de Saède). Roca. - ARRUDA, G. A. Manual de boas pràticas - Unidades de alimentaäåo e nutriäåo. Ponto Crãtico. - BRASIL. Ministário da Saâde. Guia Alimentar para a PopulaÜáo Brasileira. Brasãlia. Disponãvel no link: - BRASIL. Ministário da Saâde. Polëtica Nacional de AlimentaÜáo e NutriÜáo. Brasãlia. Disponãvel no link: - EVANGELISTA, J. Tecnologia de Alimentos. Atheneu. - GERMANO, P.M.L.; GERMANO, M.I.S. Higiene e Vigilóncia Sanitària de Alimentos. Livraria Varela. - GOUVEIA, E.L.C. NutriÜáo: Saâde e Comunidade. Revinter. - KRAUSE, M.S.; MAHAN, L.K. Alimentos, Nutricáo e Dietoterapia. Roca. RealizaÄÅo PÇgina 17 de 29

18 - MEZOMO, I.F.B. Os serviüos de alimentaüáo: planejamento e administraäåo. Loyola. - OLIVEIRA, J.E.D.; MARCHINI, J.S. Ciãncias nutricionais. Sarvier. - ORNELAS, L.H. Técnica Dietética - SeleÄÅo e Preparo dos Alimentos. Atheneu. - PHILIPPI. S.T. NutriÜáo e Técnica Dietética. Manole. - TEIXEIRA, S; CARVALHO, J.; BISCONTINI, T.; REGO, J.; OLIVEIRA, Z. AdministraÜáo Aplicada ås Unidades de AlimentaÜáo e NutriÜáo. Atheneu. - TRIGO, V.C. Manual Pràtico de Higiene e Sanidade nas Unidades de AlimentaÜáo e NutriÜáo. Varella. - WAITZBERG, D.L. NutriÜáo Oral, enteral e Parenteral na Pràtica Clënica. Atheneu. - WILLIANS, S.R. Fundamentos de NutriÜáo e Dietoterapia. Artes Mádicas. Para o cargo da TABELA B ASSISTENTE ADMINISTRATIVO PORTUGUçS Conteèdo: 1) LEITURA E ANöLISE DO TEXTO: compreensåo do texto, significado contextual das palavras e expressöes. Sinonãmia, antonãmia, homonãmia e paronãmia. CoesÅo, clareza e concisåo. VocabulÇrio. 2) FONäTICA E FONOLOGIA: letra/fonema. ClassificaÄÅo dos fonemas. Encontros vocçlicos e consonantais. Dãgrafo. DivisÅo silçbica, acentuaäåo grçfica e ortografia. 3) MORFOLOGIA: classes gramaticais: classificaäåo e flexöes. Estrutura e formaäåo de palavras. 4) SINTAXE: introduäåo Ü sintaxe (frase, oraäåo e perãodo). Termos da oraäåo. Perãodo simples e composto. PontuaÄÅo. Concordência Verbal e Nominal. Regçncia Verbal e Nominal. ColocaÄÅo Pronominal e crase. 5) PROBLEMAS GERAIS DA LïNGUA CULTA: uso do porquç, que/quç, onde/aonde, mal/mau, senåo/se nåo, ao encontro de/de encontro a, afim/a fim, demais/de mais, a/hç, acerca de/hç cerca de, ao invás de/em vez de, Ü-toa/Ü toa, dia-a-dia/dia a dia, tampouco/tåo pouco, mas/mais, a par/ao par, cessåo/sessåo/secäåo e uso do hãfen. MATEMïTICA Conteèdo: 1) CONJUNTOS E CONJUNTOS NUMäRICOS: NoÄÖes bçsicas, propriedades, tipos e operaäöes. 2) FUNóõES: funäåo polinomial do 1é e 2é grau, modular, exponencial, logarãtmica. 3) POLINúMIOS: propriedades, operaäöes bçsicas e equaäöes. 4) PROGRESSõES ARITMäTICAS E GEOMäTRICAS. 5) MATRIZES E DETERMINANTES. 6) SISTEMAS: NÅo lineares e lineares com 2, 3 ou mais variçveis. 7) PROBABILIDADE. 8) ANöLISE COMBINATôRIA: fatorial, arranjo, permutaäåo e combinaäåo simples. Binèmio de Newton. 9) TRIGONOMETRIA: trigonometria no triêngulo retêngulo, num triêngulo qualquer e no ciclo. FunÄÖes circulares. RelaÄÖes e identidades trigonomátricas. TransformaÄÖes, equaäöes e InequaÄÖes trigonomátricas. 10) GEOMETRIA: geometria plana (polãgonos regulares e irregulares) e geometria espacial (poliedros em geral). SemelhanÄa de figuras geomátricas planas. Polãgonos ou poliedros regulares inscritos e circunscritos em qualquer outro polãgono ou poliedro. Perãmetros. CÇlculo de volume, massa e Çreas das figuras planas e espaciais. 11) GEOMETRIA ANALïTICA: geometria analãtica plana. Estudando a reta e a circunferçncia no plano cartesiano. 12) PORCENTAGEM. 13) MATEMöTICA FINANCEIRA: juros simples, juros compostos, taxas, descontos, anuidades, equivalçncia de fluxos de caixa, sistemas equivalentes de emprástimos, ançlise de investimentos, correäåo monetçria. 14) CöLCULO A UMA VARIöVEL: cçlculo diferencial de uma variçvel real, cçlculo integral das funäöes de uma variçvel real. 15) ESTATïSTICA: distribuiäåo por freqùçncia, agrupamento em classes, representaäåo grçfica, medidas de tendçncia central, medidas de dispersåo. 16) Problemas aplicados a todos os conteâdos citados anteriormente. INFORMïTICA Conteèdo: 1) InformÇtica em Geral: conceitos. 2) Perifáricos de um Computador. 3) Hardware. 4) Software. 5) UtilizaÄÅo do Sistema Operacional Windows XP. 6) ConfiguraÄÖes BÇsicas do Windows XP. 7) Aplicativos BÇsicos (bloco de notas, calculadora, Paint, WordPad). 8) InstalaÄÅo, configuraäåo e utilizaäåo: Processador de Textos Microsoft Word (a partir da versåo 2000) e Planilha Eletrènica Excel (a partir da versåo 2000). 9) Recursos BÇsicos e utilizaäåo do Adobe Reader (Adobe Reader 7.0). 10) ConfiguraÄÅo de Impressoras. 11) NoÄÖes bçsicas de Internet RealizaÄÅo PÇgina 18 de 29

19 (Internet Explorer a partir da versåo 6.0). 12) NoÄÖes bçsicas de Correio Eletrènico Outlook. Referãncias Bibliogràficas: - ADOBE READER. Ajuda do Adobe Reader (Ajuda eletrènica integrada ao Programa Adobe Reader). - BATTISTI, Jâlio. Windows XP Home & Professional Para Usuàrios e Administradores. Axcel Books do Brasil Editora. - BRAGA, William Cesar. Microsoft Windows XP, Alta Books. - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Internet Explorer (Ajuda eletrènica integrada ao Programa Internet Explorer). - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Excel (Ajuda eletrènica integrada ao Programa MS Excel). - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Word (Ajuda eletrènica integrada ao Programa MS Word). - MICROSOFT CORPORATION. Ajuda do Microsoft Windows XP. (Ajuda eletrènica integrada ao MS Windows XP). - MICROSOFT PRESS, Dicionàrio de Informàtica. TraduÄÅo de Valeria Chamon. Campus. - NORTON, Peter. IntroduÜáo å Informàtica. Makron Books. - VELLOSO, Fernando de Castro. Informàtica: conceitos bçsicos. Campus. - Manuais e apostilas de referçncia do Pacote Office e ajuda on-line (help). LEGISLAÑÅO E CONHECIMENTOS ESPECÖFICOS Conteèdo: 1) ADMINISTRAóñO DE RECURSOS HUMANOS: As organizaäöes: Conceitos e Objetivos; Fundamentos BÇsicos; EvoluÄÅo da teoria e da prçtica nas organizaäöes; Estratágia de atuaäåo na geståo e ançlises organizacionais; Instrumentos de levantamento de informaäöes; AdministraÄÅo de Cargos e SalÇrios: SalÇrios e MotivaÄÅo; AnÇlise de Cargos: coleta de dados, descriäåo e especificaäåo; AvaliaÄÅo; Pesquisa salarial; Planejamento de Carreiras; GestÅo de Pessoas: IntroduÄÅo Ü moderna geståo de pessoas; Conceitos; Planejamento Estratágico; Recrutamento e SeleÄÅo; RemuneraÄÅo e Treinamento; AvaliaÄÅo de Desempenho: Conceito; Objetivos; Estratágias; Mátodos; Instrumentos; FormaÄÅo dos avaliadores; Resultados. 2) ORGANIZAóñO E MäTODOS: Estudo de layout; AnÇlise de processos; Fluxogramas; AnÇlise da administraäåo do trabalho; AnÇlise e desenho de formulçrios; ManualizaÄÅo: elaboraäåo e usos de manuais; DepartamentalizaÄÅo (estruturaäåo): formulaäåo e ançlise;organograma: formulaäåo e ançlise estrutural; Sistemas de informaäåo nos estudos organizacionais; Arquitetura organizacional: novos desenhos para as organizaäöes do futuro; Benchmarking: ser o melhor entre os melhores; Empowerment: poder e energia para as pessoas; Qualidade: a busca da excelçncia.; Reengenharia: a ferramenta da folha de papel em branco; MudanÄa organizacional; InteraÄÅo entre pessoas e organizaäöes. 3) ESTATïSTICA: distribuiäåo por freqùçncia, agrupamento em classes, representaäåo grçfica, medidas de tendçncia central, medidas de dispersåo. Problemas aplicados a todos os conteâdos citados anteriormente. 4) ADMINISTRAóñO FINANCEIRA E ORóAMENTöRIA: oräamento pâblico, princãpios oräamentçrios, diretrizes oräamentçrias, processo oräamentçrio, mátodos, tácnicas e instrumentos do oräamento pâblico. CONTABILIDADE: conceito, objetivos e finalidades. Registros contçbeis. BalanÄo OrÄamentÇrio, Financeiro e Patrimonial. Balancetes e demonstrativos contçbeis: espácies, finalidades. ElaboraÄÅo e relacionamento entre balancetes demonstrativos contçbeis. 5) ADMINISTRAóñO PàBLICA: Poderes administrativos; Atos administrativos; Contratos administrativos.; ServiÄos pâblicos; Servidores pâblicos; Regime jurãdico administrativo; Poder de polãcia; LicitaÄÅo; AdministraÄÅo indireta; ôrgåos pâblicos; Processo administrativo; Bens pâblicos; Patrimènio pâblico; Interesse pâblico; Improbidade administrativa; Controle da administraäåo pâblica; Espácies de controle; Controle jurisdicional; Controle judicial do patrimènio pâblico; Responsabilidade civil e responsabilidade fiscal da administraäåo. LegislaÄÅo geral. Referãncias Bibliogràficas: - BRASIL. ConstituiÜáo da Repèblica Federativa do Brasil - Com as Emendas Constitucionais. (Dos Direitos e Garantias Fundamentais - Art. 5í a 11. Da nacionalidade Art. 12 e 13. Da OrganizaÄÅo do Estado - Art. 29 a 41. Da OrganizaÄÅo dos Poderes - Art. 59 a 83. Da TributaÄÅo e OrÄamento, Da Ordem Econèmica e Financeira - Art. 145 a 183). - BRASIL. Lei Complementar né 101, de 4 de maio de 2000 e alteraäöes. - BRASIL. Lei né 8.666, de 21 de junho de 1993 e alteraäöes. - BRASIL. Lei né 4.320, de 17 de maräo de 1964 e alteraäöes. RealizaÄÅo PÇgina 19 de 29

20 - BRASIL. Lei né 5.172, de 25 de outubro de 1966 e alteraäöes. Cädigo Tributàrio Nacional. - ANGäLICO, J. Contabilidade Pèblica. Atlas. - ARAUJO, L.C. OrganizaÜáo, Sistemas e Métodos: e as Modernas Ferramentas de GestÅo Organizacional. Atlas. - CHIAVENATO, Idalberto. Gestáo de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizaüêes. Campus. -. AdministraÜáo de Recursos Humanos: fundamentos bçsicos. Atlas S/A. -. Recursos Humanos. EdiÄÅo Compacta. Atlas. - DI PIETRO, M.S.Z. Direito Administrativo. Atlas. - KOHAMA, H. BalanÜos Pèblicos - Teoria e PrÇtica. Atlas. - MACHADO JàNIOR, J.T.; REIS, H.C. A Lei comentada. IBAM - MASIERO, Gilmar. IntroduÜáo å administraüáo de empresas. Atlas S/A. - MEYER, Paul L. Probabilidade: AplicaÜêes å Estatëstica. LTC. - MEIRELLES, H.L. Direito Administrativo Brasileiro. Malheiros Editores. - RIO GRANDE DO SUL. Conselho Regional de Contabilidade. Normas Brasileiras de Contabilidade. CRC/RS. - SANVICENTE, A.Z. AdministraÜáo Financeira. Atlas. - SILVA, L.M. Contabilidade Governamental - Um Enfoque Administrativo. Atlas. - SPIEGEL, Murray R. Estatëstica. McGraw Hill. RealizaÄÅo PÇgina 20 de 29

CÂMARA MUNICIPAL DE TAPES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2007 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA

CÂMARA MUNICIPAL DE TAPES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2007 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA CÂMARA MUNICIPAL DE TAPES CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2007 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA ROSÂNGELA DA SILVA OLIVEIRA, Presidente da Câmara Municipal de Tapes,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI)

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI) UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS (UFMG) COMISSÃO PERMANENTE DO VESTIBULAR (COPEVE) FUNDAÇÃO NACIONAL DO ÍNDIO (FUNAI) EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2010 UFMG/FUNAI A Universidade Federal de Minas Gerais

Leia mais

CAPÍTULO I DAS VAGAS E ÁREAS PARA ESTÁGIO

CAPÍTULO I DAS VAGAS E ÁREAS PARA ESTÁGIO PREFEITURA MUNICIPAL DE LENÇÓIS PAULISTA Praça das Palmeiras, 55 Fone (14) 3269-7000 Fax (14) 3269-7078 CEP 18682-900 Lençóis Paulista SP CNPJ: 46.200.846/0001-76 www.lencoispaulista.sp.gov.br PREFEITURA

Leia mais

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2015 EDITAL Nº 001 Abre inscrições para o processo seletivo simplificado destinado à contratação temporária de excepcional interesse público de Professor de Educação

Leia mais

Processo Seletivo para os Cursos de Educação Profissional Técnica de Ensino Médio - Edital 001/2016 -

Processo Seletivo para os Cursos de Educação Profissional Técnica de Ensino Médio - Edital 001/2016 - Processo Seletivo para os Cursos de Educação Profissional Técnica de Ensino Médio - Edital 001/2016 - A Diretoria da PRACATUM Escola de Música e Tecnologias, no uso de suas atribuições e demais disposições

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO ITAPECERICA DA SERRA

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO ITAPECERICA DA SERRA Edital de Abertura de Inscrição Processo Seletivo Simplificado Regional para contratação de Agente de Organização Escolar/2015 A Comissão Especial de Contratação por Tempo Determinado CE CTD da Diretoria

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTO ANDRÉ SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E MODERNIZAÇÃO EDITAL Nº 02/2014 CONVOCAÇÃO PARA REALIZAÇÃO

Leia mais

1º EDITAL DE PRORROGAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO 001/2013. Manaus,05 de Abril de 2013.

1º EDITAL DE PRORROGAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO 001/2013. Manaus,05 de Abril de 2013. 1º EDITAL DE PRORROGAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO 001/2013. Por determinação do SENAR-AR/AM, fica prorrogado o prazo de inscrições para o Processo Seletivo SENAR-AR/AM 001/2013, até as 18 horas do dia 12 de

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2º SEMESTRE 2016 A Profa. Ms. Lizika Goldchleger, Gerente Executiva da Faculdade Cultura Inglesa, no uso de suas atribuições legais, FAZ SABER que o Processo Seletivo para o

Leia mais

EDITAL Nº 026 DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR ASSISTENTE

EDITAL Nº 026 DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR ASSISTENTE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA MINAS GERAIS www.ufvjm.edu.br EDITAL Nº 026 DE 19 DE FEVEREIRO DE 2009. CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR ASSISTENTE

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA SECRETARIA DE MUNICÍPIO DE GESTÃO E MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA MARIA SECRETARIA DE MUNICÍPIO DE GESTÃO E MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 005/2011 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA CEZAR AUGUSTO SCHIRMER, Prefeito Municipal de Santa Maria/RS, através da Secretaria de Município

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A PROVA ESCRITA

ORIENTAÇÕES PARA A PROVA ESCRITA ORIENTAÇÕES PARA A PROVA ESCRITA 1.0 A Prova Escrita será realizada somente na cidade de Cuiabá, no dia 18 de setembro de 2011 (domingo), das 08h00min as 13h00min (Horário de Cuiabá/MT). Local: Universidade

Leia mais

2 - DO CRONOGRAMA DE ATIVIDADES DO PROCESSO SELETIVO DATAS ATIVIDADES. 4/7/2014 Início das inscrições via internet, às 10 horas.

2 - DO CRONOGRAMA DE ATIVIDADES DO PROCESSO SELETIVO DATAS ATIVIDADES. 4/7/2014 Início das inscrições via internet, às 10 horas. A Magnífica Reitora da Universidade de Santo Amaro - UNISA, Margareth Rose Priel, considerando o estabelecido na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, torna público o Edital do Processo Seletivo

Leia mais

PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES. VAGAS VAGAS OFERECIDAS DURAÇÃO CREDENCIADAS Mastologia 06 06 2 anos

PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES. VAGAS VAGAS OFERECIDAS DURAÇÃO CREDENCIADAS Mastologia 06 06 2 anos Instituto Brasileiro de Controle do Câncer - IBCC Residência Médica PROCESSO SELETIVO 2011 EDITAL DE ABERTURA DAS INSCRIÇÕES O Centro de Estudos Prof. Dr. João Sampaio Góes Junior do Instituto Brasileiro

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO SELEÇÃO PÚBLICA POR TÍTULOS - EDITAL Nº 014/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO SELEÇÃO PÚBLICA POR TÍTULOS - EDITAL Nº 014/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA VITÓRIA DO PALMAR SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO SELEÇÃO PÚBLICA POR TÍTULOS - EDITAL Nº 014/2015 EDUARDO CORRÊA MORRONE, Prefeito Municipal de Santa Vitória do Palmar/RS, através

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS - CUR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS - ICEN

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS - CUR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS - ICEN UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO - UFMT CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE RONDONÓPOLIS - CUR INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS - ICEN EDITAL DE SELEÇÃO 2016 PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE

Leia mais

CURSOS DE NÍVEL SUPERIOR

CURSOS DE NÍVEL SUPERIOR EDITAL PARA ABERTURA DE INSCRIÇÕES E REALIZAÇÃO DO PROCESSO SELETIVO DE ESTUDANTES, PELO CENTRO DE INTEGRAÇÃO EMPRESA ESCOLA CIEE, PARA INGRESSO NO PROGRAMA DE ESTÁGIO DA COMPANHIA DE ÁGUA E ESGOTOS DA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DOS VALES DO JEQUITINHONHA E MUCURI DIAMANTINA - MINAS GERAIS SUPERINTENDÊNCIA DE RECURSOS HUMANOS EDITAL N.º 016 DE 22 DE FEVEREIRO DE 2008 CONCURSO PÚBLICO

Leia mais

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE PROVAS No uso das atribuições legais, e mediantes as condições estipuladas nos Editais e Comunicados oficiais publicados no site www.selecao.uneb.br/dpe2012, CONVOCA os Candidatos

Leia mais

FAMÍLIA E COMUNIDADE E PSIQUIATRIA ofertados pela UNINGÀ encontram-se devidamente aprovado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM).

FAMÍLIA E COMUNIDADE E PSIQUIATRIA ofertados pela UNINGÀ encontram-se devidamente aprovado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). EDITAL Nº 01/2015 EDITAL DE ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA A SELEÇÃO DE CANDIDATOS AOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIAS EM CIRURGIA GERAL, CLÍNICA MÉDICA, MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE, PSIQUIATRIA DA UNINGA DE

Leia mais

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011

DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 DIRETORIA EXECUTIVA EDITAL DAEM n. 03/2011 PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE ESTAGIÁRIOS REMUNERADOS DO CURSO DE CIENCIAS DA COMPUTAÇÃO, PROCESSAMENTO DE DADOS, ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS,

Leia mais

Edital do Processo Seletivo 2014. Ato Edital n 029. (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013)

Edital do Processo Seletivo 2014. Ato Edital n 029. (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013) CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE MANAUS Decreto de 26/03/2001 - DOU de 27/03/2001. Edital do Processo Seletivo 2014 Ato Edital n 029 (Resolução CONSEPE - nº 23 de 06 de agosto de 2013) O Diretor Geral

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO FORMADOR DE RECURSOS HUMANOS CEFOR/SES-PB. CURSO TÉCNICO SAÚDE BUCAL

SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE CENTRO FORMADOR DE RECURSOS HUMANOS CEFOR/SES-PB. CURSO TÉCNICO SAÚDE BUCAL ESTADO DA PARAÍBA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE EDITAL Nº. 06/2012/SES/CEFOR-PB A Secretaria do Estado da Saúde, através do CEFOR-PB, torna público para conhecimento dos interessados a realização de PROCESSO

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ DAS EMPRESAS ELETROBRÁS ELETRONORTE E ELETROBRÁS DISTRIBUIÇÃO ACRE. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ DAS EMPRESAS ELETROBRÁS ELETRONORTE E ELETROBRÁS DISTRIBUIÇÃO ACRE. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PROGRAMA JOVEM APRENDIZ DAS EMPRESAS ELETROBRÁS ELETRONORTE E ELETROBRÁS DISTRIBUIÇÃO ACRE. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO O SENAI - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, com base na Lei nº 10.097/2000,

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA DO IPÊ - FAIPE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 002/2013

FACULDADE DE TECNOLOGIA DO IPÊ - FAIPE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 002/2013 FACULDADE DE TECNOLOGIA DO IPÊ - FAIPE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 002/2013 Dispõe as normas do Processo de Seleção FAIPE 2013/2 para ingresso de alunos ao Curso Superior de Tecnologia em Marketing

Leia mais

Edital. Processo Seletivo 2016

Edital. Processo Seletivo 2016 Edital Processo Seletivo 2016 O Diretor Executivo da Fundação Educacional Nordeste Mineiro FENORD, no uso de suas atribuições, faz saber aos interessados que, no período indicado neste Edital, estarão

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS COROAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS COROAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL PREFEITURA MUNICIPAL DE TRÊS COROAS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 013/2010 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ CONCURSO PÚBLICO nº 02/2015 Edital nº 10/2015 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ CONCURSO PÚBLICO nº 02/2015 Edital nº 10/2015 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE GRAVATAÍ CONCURSO PÚBLICO nº 02/2015 Edital nº 10/2015 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA O Município de Gravataí/RS, pessoa jurídica de direito público, com sede

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS. Rua Moron, 1.013 Fone (51) 3724-6106 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 004/2016 PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO CIEE

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS. Rua Moron, 1.013 Fone (51) 3724-6106 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 004/2016 PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO CIEE PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO Rua Moron, 1.013 Fone (51) 3724-6106 EDITAL DE PROCESSO SELETIVO Nº 004/2016 PROGRAMA BOLSA ESTÁGIO CIEE A Prefeitura Municipal

Leia mais

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe

Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe 1 Poder Judiciário JUSTIÇA FEDERAL Seção Judiciária do Estado de Sergipe EDITAL DO CONCURSO PARA ESTAGIÁRIO EM ADMINISTRAÇÃO EDITAL Nº 01/ DNRH, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2008. O Juiz Federal, Dr. Carlos Rebelo

Leia mais

EDITAL 059/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROFESSOR SUBSTITUTO CAMPUS OURO PRETO

EDITAL 059/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PROFESSOR SUBSTITUTO CAMPUS OURO PRETO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MINAS GERAIS - GABINETE DO REITOR Avenida Professor Mário Werneck, 2590,

Leia mais

EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO

EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO EDITAL PFN MS n. 06, de 02 de outubro de 2015 PROCESSO SELETIVO PARA ESTAGIÁRIO NÍVEL MÉDIO A Procuradora-Chefe da Fazenda Nacional em Mato Grosso do Sul com amparo na Lei 11.788/2008 e na Orientação Normativa

Leia mais

EDITAL Nº 60 /Unoesc/2011

EDITAL Nº 60 /Unoesc/2011 EDITAL Nº 60 /Unoesc/2011 Dispõe sobre processo de seleção externa de funcionários técnico-administrativos para atuarem na Universidade do Oeste de Santa Catarina - Unoesc, na Unoesc Campus de Joaçaba.

Leia mais

EDITAL Nº 01/2015 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA

EDITAL Nº 01/2015 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA EDITAL Nº 01/2015 EDITAL DE SELEÇÃO PÚBLICA PARA CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA PREFEITO MUNICIPAL DE CASEIROS, no uso de suas atribuições legais, nos termos do art. 37 da Constituição Federal e Lei Orgânica Municipal,

Leia mais

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE ESTADO DE SANTA CATARINA PREFEITURA MUNICIPAL DE XANXERÊ SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE EDITAL N 001/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DE EXCEPCIONAL INTERESSE

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE JI-PARANÁ Reconhecido pela Portaria Ministerial nº 3.950, de 30/12/02, D.O.U. 31/12/02, Seção 1, p. 31.

CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE JI-PARANÁ Reconhecido pela Portaria Ministerial nº 3.950, de 30/12/02, D.O.U. 31/12/02, Seção 1, p. 31. CENTRO UNIVERSITÁRIO LUTERANO DE JI-PARANÁ Reconhecido pela Portaria Ministerial nº 3.950, de 30/12/02, D.O.U. 31/12/02, Seção 1, p. 31. ATO EDITAL Nº 02/2013 (Resolução CEPE n 16, de 03 de setembro de

Leia mais

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional

Estado de Goiás Secretaria de Ciência e Tecnologia Superintendência de Educação Superior e Profissional Processo Seletivo para Ingresso nos Cursos Técnico de Nível Médio em Enfermagem, Técnico de Nível Médio em Informática e Técnico de Nível Médio em Comércio Edital nº 001/2010 A Secretaria de Estado de

Leia mais

Edital n.º 04/2008. Seleção para Ingresso ao Curso Técnico em Gestão Hoteleira Município de Rio Quente

Edital n.º 04/2008. Seleção para Ingresso ao Curso Técnico em Gestão Hoteleira Município de Rio Quente Edital n.º 04/2008 Seleção para Ingresso ao Curso Técnico em Gestão Hoteleira Município de Rio Quente A Secretaria de Estado da Educação SEE, por meio do Centro de Educação Profissional Sebastião de Siqueira

Leia mais

C.N.P.J 44.364.826/0002-96

C.N.P.J 44.364.826/0002-96 EDITAL DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO Nº3/2013 A Santa Casa de Misericórdia de Assis, por seu Provedor, Sebastião Carlos Aizo, torna pública a abertura de inscrições ao Processo Seletivo, para preenchimento

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL- CRESS 10ª REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2008

CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL- CRESS 10ª REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2008 CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL- CRESS 10ª REGIÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2008 A PRESIDENTE DO CONSELHO REGIONAL DE SERVIÇO SOCIAL CRESS 10ª REGIÃO, no

Leia mais

Manual de Orientações para Seleção Pública 2014

Manual de Orientações para Seleção Pública 2014 Manual de Orientações para Seleção Pública 2014 1 CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM CONTROLE DA QUALIDADE DE PRODUTOS, AMBIENTES E SERVIÇOS VINCULADOS À VIGILÂNCIA SANITÁRIA Ingresso para o ano de 2014 O Instituto

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 132/2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 132/2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 132/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM NÍVEL DE MESTRADO ACADÊMICO

Leia mais

Em hipótese alguma haverá devolução da taxa de inscrição.

Em hipótese alguma haverá devolução da taxa de inscrição. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA VAGA REMANESCENTE DA RESIDÊNCIA MÉDICA DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE VOTUPORANGA A Santa Casa de Misericórdia de Votuporanga e o Centro Universitário de Votuporanga,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Coordenação de Concursos e Exames Vestibulares PROCESSO SELETIVO DA UFMT DE 2011

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO Coordenação de Concursos e Exames Vestibulares PROCESSO SELETIVO DA UFMT DE 2011 PROCESSO SELETIVO DA UFMT DE 2011 CERTIFICAÇÃO DE HABILIDADES ESPECÍFICAS PARA O CURSO DE LICENCIATURA EM MÚSICA EDITAL N.º 007/2010 CEV/UFMT EDITAL COMPLEMENTAR AO EDITAL N.º 005/2010 CEV/UFMT, DE 24

Leia mais

CONSIDERANDO a resolução nº 14, de 9 de junho de 2014, que trata do Programa Mais Educação;

CONSIDERANDO a resolução nº 14, de 9 de junho de 2014, que trata do Programa Mais Educação; No pcsa EDITAL Nº 020/2015 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS E FORMAÇÃO DO CADASTRO DE RESERVA DOS MONITORES DO PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO, JUNTO ÀS UNIDADES ESCOLARES DA REDE PÚBLICA

Leia mais

EDITAL Nº 409/14 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO

EDITAL Nº 409/14 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas EDITAL Nº 409/14 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO Por delegação de competência do Magnífico Reitor da Universidade Federal

Leia mais

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N.

UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N. UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA REGIONAL DE CHAPECÓ UNOCHAPECÓ CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DOCENTE N.º 011/2005 Informações: 0** 49 33218181 http://www.unochapeco.edu.br

Leia mais

É obrigação do candidato acompanhar todos os editais referentes ao andamento do presente Concurso Público. CAPÍTULO I - DOS CARGOS E VAGAS

É obrigação do candidato acompanhar todos os editais referentes ao andamento do presente Concurso Público. CAPÍTULO I - DOS CARGOS E VAGAS PREFEITURA MUNICIPAL DE PIRAÍ DO SUL SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2008 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA VALENTIM ZANELLO MILLÉO, Prefeito

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE TURVO/SC SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E AGRICULTURA.

PREFEITURA MUNICIPAL DE TURVO/SC SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E AGRICULTURA. PREFEITURA MUNICIPAL DE TURVO/SC SECRETARIA MUNICIPAL DE OBRAS E AGRICULTURA. EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA ADMISSÃO DE PESSOAL EM CARÁTER TEMPORÁRIO PARA AS SECRETARIAS MUNICIPAL DE OBRAS E AGRICULTURA.

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO SENAR/Administração Regional do Piauí EDITAL N.º 001 /2014

EDITAL DE SELEÇÃO SENAR/Administração Regional do Piauí EDITAL N.º 001 /2014 EDITAL DE SELEÇÃO SENAR/Administração Regional do Piauí EDITAL N.º 001 /2014 O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural Administração Regional do Piauí SENAR-AR/PI, inscrita no CNPJ: 04.191.107/0001-15,

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL Nº 001/2016 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA

CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL Nº 001/2016 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA Agente Legislativo CARGO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL Nº 001/2016 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA LUIZ CARLOS AVILA DA SILVA, Presidente da Câmara Municipal

Leia mais

E D I T A L PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 SEMSA/MANAUS

E D I T A L PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 SEMSA/MANAUS E D I T A L PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 002/2015 SEMSA/MANAUS A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), no uso de suas atribuições legais, e tendo em vista a autorização

Leia mais

EDITAL EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA DA UPIS, ANO DE 2016.

EDITAL EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA DA UPIS, ANO DE 2016. EDITAL EDITAL DE INSCRIÇÃO PARA SELEÇÃO DE CANDIDATOS AO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA DA UPIS, ANO DE 2016. A COMISSÃO COORDENADORA DO PROGRAMA DE APRIMORAMENTO EM MEDICINA VETERINÁRIA

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ. EDITAL Nº 003 de 14 de julho de 2006.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ. EDITAL Nº 003 de 14 de julho de 2006. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ EDITAL Nº 003 de 14 de julho de 2006. O REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ, no uso das atribuições que o cargo lhe confere e de acordo com o que

Leia mais

FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA EDITAL Nº 01/2016, de 15 de janeiro de 2016.

FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA EDITAL Nº 01/2016, de 15 de janeiro de 2016. FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA EDITAL Nº 01/2016, de 15 de janeiro de 2016. NORMAS DO PROCESSO SELETIVO AGENDADO PARA INGRESSO NA FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA EM 2016. A Direção da Faculdade Cesumar de

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA UESB Recredenciada pelo Decreto Estadual N 9.996, de 02.05.2006 EDITAL Nº 012/2015 SELEÇÃO DE CANDIDATOS/DOCENTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E

Leia mais

PROCESSO DE RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E ADMISSÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO E D I T A L Nº 018/VR - SM0/10

PROCESSO DE RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E ADMISSÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO E D I T A L Nº 018/VR - SM0/10 PROCESSO DE RECRUTAMENTO, SELEÇÃO E ADMISSÃO DE PESSOAL TÉCNICO-ADMINISTRATIVO E D I T A L Nº 018/VR - SM0/10 O Vice-Reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Campus de São Miguel do Oeste SC,

Leia mais

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ

EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ EDITAL 002/2015 ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO DESTINADO AO DESENVOLVIMENTO DE ESTÁGIOS JUNTO AO MUNICÍPIO DE PALMAS ESTADO DO PARANÁ O CENTRO DE INTEGRAÇÃO NACIONAL DE ESTÁGIOS PARA ESTUDANTES CEINEE torna

Leia mais

EDITAL Nº 002/2014 DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O QUADRO DE ADOLESCENTE APRENDIZ DO MP-AP.

EDITAL Nº 002/2014 DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O QUADRO DE ADOLESCENTE APRENDIZ DO MP-AP. EDITAL Nº 002/2014 DE ABERTURA DO PROCESSO SELETIVO PARA O QUADRO DE ADOLESCENTE APRENDIZ DO MP-AP. A PRESIDENTA DA COMISSÃO instituída pela Portaria Nº 0148/2014-GAB/PGJ, de 30 de abril de 2014, torna

Leia mais

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas EDITAL Nº 424/15 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO

Ministério da Educação UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas EDITAL Nº 424/15 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO EDITAL Nº 424/15 -PROGEPE CONCURSO PÚBLICO Por delegação de competência do Magnífico Reitor da Universidade Federal do Paraná, conforme Portaria n.º 2.590 de 26/09/97, e considerando o disposto no Decreto

Leia mais

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO

REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO REGULAMENTO PARA REVALIDAÇÃO DE DIPLOMA ESTRANGEIRO DE BACHAREL EM NUTRIÇÃO A Comissão de Graduação em Nutrição (COMGRAD-NUT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, no uso

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO BORJA

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE SÃO BORJA CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2011 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA CELSO ANDRADE LOPES, Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de São Borja, no uso de suas

Leia mais

EDITAL Nº. 81/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1

EDITAL Nº. 81/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 EDITAL Nº. 81/2013 PROCESSO SELETIVO 2014/1 O Diretor Superintendente da Faculdade Autônoma de Direito FADISP, no uso de suas atribuições regimentais e em acordo com a Lei nº. 9394/1996 das Diretrizes

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: SECRETARIA GERAL DE RECURSOS HUMANOS U F S C a r EDITAL Nº 011/2010 O Secretário Geral de Recursos Humanos da Universidade

Leia mais

EDITAL Nº. 041/2015 - FUnC

EDITAL Nº. 041/2015 - FUnC EDITAL Nº. 041/2015 - FUnC Dispõe sobre abertura de Processo Seletivo para contratação de Professor Substituto para o quadro de docentes da UnC. A Fundação Universidade do Contestado FUnC, TORNA PÚBLICO,

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS

CONSELHO REGIONAL DE ADMINISTRAÇÃO DE MINAS GERAIS CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 001/2009 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA O Presidente do Conselho Regional de Adminstração de Minas Gerais, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL FATEC SENAI Nº 02/2014

EDITAL FATEC SENAI Nº 02/2014 1 EDITAL FATEC SENAI Nº 02/2014 Processo Seletivo 2015 FATEC SENAI Campo Grande 1. Das disposições preliminares: 1.1 A Faculdade de Tecnologia SENAI Campo Grande, tendo em vista o disposto nas Leis nº

Leia mais

Edital 01/2015 Processo Seletivo para Estágio Remunerado

Edital 01/2015 Processo Seletivo para Estágio Remunerado Edital 01/2015 Processo Seletivo para Estágio Remunerado Torna pública a abertura de inscrições para o Processo Seletivo para Estágio Remunerado na Defensoria Pública da União em Santarém-Pa e dá outras

Leia mais

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE COMISSÃO DE VESTIBULAR 2012/1

FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE COMISSÃO DE VESTIBULAR 2012/1 1 FACULDADE CATÓLICA DOM ORIONE COMISSÃO DE VESTIBULAR 12/1 EDITAL Nº 6-12/1 A Faculdade Católica Dom Orione, credenciada pelo Ministério da Educação sob as Portarias, n.º 4.044 de Novembro de 05 para

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CARUARUENSE DE ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO ASCES EDITAL Nº 02/2016

ASSOCIAÇÃO CARUARUENSE DE ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO ASCES EDITAL Nº 02/2016 ASSOCIAÇÃO CARUARUENSE DE ENSINO SUPERIOR E TÉCNICO ASCES EDITAL Nº 02/2016 A Faculdade ASCES, mantida pela Associação Caruaruense de Ensino Superior e Técnico ASCES, torna público o Processo Seletivo

Leia mais

EDITAL Nº 01/2014 EDITAL Nº 01/2014 DO PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CUIABÁ INGRESSO EM 2015/1

EDITAL Nº 01/2014 EDITAL Nº 01/2014 DO PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CUIABÁ INGRESSO EM 2015/1 CUIABÁ CUIABÁ CUIABÁ CUIABÁ UNIDADE PARCELAS MENSALIDADE (R$) TURNO VAGAS DURAÇÃO DO CURSO EDITAL Nº 01/2014 EDITAL Nº 01/2014 DO PROCESSO SELETIVO DA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAI CUIABÁ INGRESSO EM 2015/1

Leia mais

É obrigação do candidato acompanhar todos os editais referentes ao andamento do presente Concurso Público. CAPÍTULO I - DOS CARGOS E VAGAS

É obrigação do candidato acompanhar todos os editais referentes ao andamento do presente Concurso Público. CAPÍTULO I - DOS CARGOS E VAGAS PREFEITURA MUNICIPAL DE DOIS IRMÃOS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 034/2008 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA RENATO DEXHEIMER,

Leia mais

EDITAL Nº. 027/2015 - FUnC

EDITAL Nº. 027/2015 - FUnC EDITAL Nº. 027/2015 - FUnC Dispõe sobre abertura de Processo Seletivo para contratação de Professor Substituto para o quadro de docentes da UnC. A Fundação Universidade do Contestado FUnC, TORNA PÚBLICO,

Leia mais

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO AMAZONAS CAU/AM EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 01/2013

CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO AMAZONAS CAU/AM EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 01/2013 CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO AMAZONAS CAU/AM EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO N. 01/2013 O CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO AMAZONAS CAU/AM, criado pela lei nº 12.378, de 31 de

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PÓS-GRADUAÇÃO IUA nº. 002 de 22/01/2016

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PÓS-GRADUAÇÃO IUA nº. 002 de 22/01/2016 O INSTITUTO UNIVERSITÁRIO ATLÂNTICO IUA, em parceria com a INSTITUTO POLITÉCNICO DE COIMBRA IPC Coimbra/Portugal e a Faculdade Einstein, torna público, para conhecimento dos interessados, que realizará

Leia mais

EDITAL 13/2015. Almoxarife Cadastro Reserva.

EDITAL 13/2015. Almoxarife Cadastro Reserva. FUNDAÇÃO HEMOCENTRO DE RIBEIRÃO PRETO SELECIONA: EDITAL 13/2015 Almoxarife Cadastro Reserva. O processo Seletivo destina-se a formação de cadastro reserva para o cargo acima citado, designado às vagas

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE INDEPENDÊNCIA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE INDEPENDÊNCIA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGOS EDITAL DE CONCURSO Nº 038/2012 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA JOÃO EDÉCIO GRAEF, Prefeito Municipal de Independência, por meio da Secretaria de Administração,

Leia mais

EDITAL Nº. 011/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 DOS CURSOS DE ENGENHARIA

EDITAL Nº. 011/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 DOS CURSOS DE ENGENHARIA EDITAL Nº. 011/2013 PROCESSO SELETIVO 2013/2 DOS CURSOS DE ENGENHARIA A Diretoria da Faculdade Alves Faria ALFA, mantida pelo Centro Educacional Alves Faria Ltda., com base em dispositivo constante de

Leia mais

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PÓS-GRADUAÇÃO IUA nº. 010 de 20/11/2015

EDITAL DE PROCESSO SELETIVO PARA PÓS-GRADUAÇÃO IUA nº. 010 de 20/11/2015 O INSTITUTO UNIVERSITÁRIO ATLÂNTICO IUA, em parceria com o INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA Guarda/Portugal e a Faculdade Einstein, torna público, para conhecimento dos interessados, que realizará Processo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015

PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015 PREFEITURA MUNICIPAL DE IMBITUBA SC CONCURSO PÚBLICO EDITAL PMI/CERSP/CP N o 01/2015 Por ordem do Prefeito Municipal de Imbituba, a Comissão Especial de Recrutamento e Seleção de Pessoal - CERSP da Prefeitura

Leia mais

3º PROCESSO SELETIVO DE ESTÁGIO DE DIREITO DA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO DE Segunda CATEGORIA NO DISTRITO FEDERAL.

3º PROCESSO SELETIVO DE ESTÁGIO DE DIREITO DA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO DE Segunda CATEGORIA NO DISTRITO FEDERAL. 3º PROCESSO SELETIVO DE ESTÁGIO DE DIREITO DA DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO DE Segunda CATEGORIA NO DISTRITO FEDERAL. EDITAL Nº 04, DE 29 DE OUTUBRO DE 2014. O DEFENSOR PÚBLICO-CHEFE DE SEGUNDA CATEGORIA

Leia mais

DECRETO N.º 2997, DE 02 DE MAIO DE 2007. DECRETA:

DECRETO N.º 2997, DE 02 DE MAIO DE 2007. DECRETA: DECRETO N.º 2997, DE 02 DE MAIO DE 2007. Regulamenta a realização dos Concursos Públicos para provimento dos cargos do Quadro de Pessoal Efetivo do Município de Vera Cruz. GUIDO HOFF, Prefeito Municipal

Leia mais

Instituto Suel Abujamra

Instituto Suel Abujamra Instituto Suel Abujamra Seleção de Candidatos para 1º ano de Residência Médica em Oftalmologia - 2015 Edital de Abertura de Inscrições O Instituto Suel Abujamra torna público a realização do processo seletivo

Leia mais

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS

SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS SELEÇÃO PARA ESTAGIÁRIOS NÍVEL SUPERIOR REALIZAÇÃO: Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas U F S C a r EDITAL Nº 013/2016 O Pró-Reitor de Gestão de Pessoas da Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE Centro de Educação Superior a Distância. E D I T A L Nº 24/2012, de 21 de dezembro de 2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE Centro de Educação Superior a Distância. E D I T A L Nº 24/2012, de 21 de dezembro de 2012 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE Centro de Educação Superior a Distância E D I T A L Nº 24/2012, de 21 de dezembro de 2012 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA SELEÇÃO DE TUTORES A DISTÂNCIA O CENTRO DE

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CACEQUI CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE CACEQUI CONCURSO PÚBLICO Nº 001/2015 CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE CARGO EDITAL Nº 001/2015 REALIZAÇÃO: OBJETIVA CONCURSOS LTDA AMAURI LIMA FRAGOSO, Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Cacequi/RS, no uso de suas atribuições

Leia mais

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AOS CURSOS PRESENCIAIS DE GRADUAÇÃO, DA FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DO ALTO SÃO FRANCISCO

EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AOS CURSOS PRESENCIAIS DE GRADUAÇÃO, DA FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DO ALTO SÃO FRANCISCO EDITAL DO 1º PROCESSO SELETIVO DE INGRESSO AOS CURSOS PRESENCIAIS DE GRADUAÇÃO, DA FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIAS E LETRAS DO ALTO SÃO FRANCISCO - 2009 A senhora Diretora da (FASF), mantida pelas Obras

Leia mais

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe.

1.3. O resultado do Processo de Seleção ao ano letivo de 2016 é intransferível para a outra unidade do Sistema de Ensino Equipe. EDITAL Nº 10/2015 Regulamento do Processo de Seleção de alunos para o Ano Letivo de 2016 Colégio Equipe, localizado na Av. Gentil Bittencourt, nº 706 O Sistema de Ensino Equipe torna públicas as normas

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015

EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015 EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELÉGRAFOS PROCESSO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS DE NÍVEL MÉDIO EDITAL Nº E 143/2015 A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, empresa pública federal, criada pelo

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS N.º 01/2015 (Atualizado com Errata nº 01)

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS N.º 01/2015 (Atualizado com Errata nº 01) EDITAL DO PROCESSO SELETIVO DE ESTAGIÁRIOS N.º 01/2015 (Atualizado com Errata nº 01) A Câmara Municipal de Palmital, Estado de São Paulo, nos termos do disposto na Lei Complementar 11.788 de 25 de setembro

Leia mais

EDITAL 08 DE 20 DE JANEIRO DE 2011. 1º Processo Seletivo Simplificado/2011

EDITAL 08 DE 20 DE JANEIRO DE 2011. 1º Processo Seletivo Simplificado/2011 EDITAL 08 DE DE JANEIRO DE 11 1º Processo Seletivo Simplificado/11 Fundação Municipal de Saúde e Administração Hospitalar de Dourados O Diretor Superintendente da Fundação Municipal de Saúde e Administração

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá Pró-Reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Comunitários

Universidade Estadual de Maringá Pró-Reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Comunitários EDITAL N O 08/2007-PRH O PROFESSOR DOUTOR MÁRIO LUIZ NEVES DE AZEVEDO, REITOR EM EXERCÍCIO DA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ, no uso de suas atribuições estatutárias e regimentais, com base na Lei Complementar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ REITORIA DE ENSINO

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO PRÓ REITORIA DE ENSINO EDITAL N o. 21/2008 PROEN A Pró-Reitoria de Ensino PROEN da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no uso de suas atribuições legais e em cumprimento à determinação do Magnífico Reitor, torna pública

Leia mais

EDITAL Nº 001/2016 DRF/JPA CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS

EDITAL Nº 001/2016 DRF/JPA CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS EDITAL Nº 001/2016 DRF/JPA CONCURSO PÚBLICO PARA SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIOS O DELEGADO DA DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM JOÃO PESSOA/PB, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo inciso

Leia mais

EDITAL Nº 01/2011/PTM-SCS - SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO

EDITAL Nº 01/2011/PTM-SCS - SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO EDITAL Nº 01/2011/PTM-SCS - SELEÇÃO DE ESTAGIÁRIO A PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO, representada por sua Procuradora-Chefe Dra. Silvana Ribeiro Martins, torna pública a realização de seleção

Leia mais

Requisitos para inscrição

Requisitos para inscrição COMUNICADO DE PROCESSO SELETIVO Nº 000271-2013-A INSTRUTOR DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL II ÁREA DE ATUAÇÃO: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO INFORMÁTICA BÁSICA CFP 1.44 SÃO BERNARDO DO CAMPO CONTRATO POR PRAZO DETERMINADO

Leia mais

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO COMISSÃO NACIONAL DE ENERGIA NUCLEAR

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO COMISSÃO NACIONAL DE ENERGIA NUCLEAR MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO COMISSÃO NACIONAL DE ENERGIA NUCLEAR EDITAL N º 3, DE 21 DE MARÇO DE 2014* RETIFICAÇÃO DO EDITAL Nº 1/2014 COM A REDAÇÃO RETIFICADA PELO EDITAL Nº 2/2014 CONCURSO

Leia mais

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012

HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA BRASILEIRA FILIAL DO ESTADO DO PARANÁ COMISSÃO DE RESIDÊNCIA MÉDICA COREME EDITAL Nº. 02/2012 CONCURSO DE SELEÇÃO PARA RESIDÊNCIA MÉDICA 2012 A Comissão de Residência Médica do

Leia mais

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016.1.1

EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016.1.1 EDITAL DO PROCESSO SELETIVO 2016.1.1 A Diretoria da FACULDADE CARAJÁS, no uso de suas atribuições regimentais, na conformidade do que dispõe a legislação educacional vigente, torna público que as inscrições

Leia mais

FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA - EDITAL Nº 02/2016, de 29 de janeiro de 2016.

FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA - EDITAL Nº 02/2016, de 29 de janeiro de 2016. FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA - EDITAL Nº 02/2016, de 29 de janeiro de 2016. NORMAS DO PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NA FACULDADE CESUMAR DE CURITIBA EM 2016. A Faculdade Cesumar de Curitiba torna públicas

Leia mais