Soluções didáticas completas do jeito que você gosta

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Soluções didáticas completas do jeito que você gosta"

Transcrição

1 Apoio Didático 2010 História Ensino Fundamental de 6 o ao 9 o ano e ensino médio Soluções didáticas completas do jeito que você gosta

2 Soluções Didáticas Saraiva Atual Vão direto ao ponto. Do jeito que você gosta Assessoria Pedagógica para obtenção do máximo de resultados. Portais de Apoio Educacional. Dia e noite oferecendo conteúdo, dicas e novidades para enriquecer suas aulas. Atendimento ao Professor. Ligue e confira. Ensino de ponta a ponta. Materiais didáticos e soluções para todos os ciclos da Educação Básica. Estrutura nacional com 12 filiais e 16 representantes em todo o país. É assim que produzimos nossas SOLUÇÕES DIDÁTICAS COMPLETAS, do jeito que você gosta! Confira e partilhe: Assessoria Pedagógica e Atendimento ao Professor: (de 2ª a 6ª, das 8h30 às 19h30)

3 Professor(a), A editora Saraiva tem o prazer de apresentar suas obras de apoio didático de História para os ensinos fundamental II e médio, dos selos Atual e Saraiva. Este catálogo foi especialmente estruturado para que você encontre aqui as obras que certamente poderão ajudá-lo em seu cotidiano de sala de aula ao longo de todo o ano letivo. Além de trazer os dados principais e um resumo das obras de cada coleção, ele apresenta o Guia do Guia, elaborado para sugerir as coleções mais indicadas a cada faixa etária, e um índice de todos os livros do catálogo, com os títulos em ordem alfabética. Cada coleção foi pensada para servir de recurso complementar de sua programação, ampliando os conhecimentos do aluno, diminuindo os equívocos e os preconceitos e estimulando o estudante a refletir sobre o que lê. Essa preocupação tem como ponto de partida a idéia de que a finalidade do conhecimento histórico é propiciar o desenvolvimento das forças transformadoras da história, colaborar com essa conscientização, com o movimento de se relacionar o passado e o presente, em busca de respostas para questões eternas: quem somos, para onde vamos, de onde viemos, para onde queremos ir.

4 A Vida no Tempo Na coleção A Vida no Tempo, as ilustrações são documentos que complementam o texto. POR QUE ADOTAR ESTES LIVROS? a coleção A Vida no Tempo foi elaborada para oferecer ao professor um material inovador, planejado para estudantes a partir do ensino fundamental ii (do 6 o ao 9 o ano/da 5 a à 8 a série). Em cada volume, uma documentação valiosa fundamenta a análise do texto e convida o leitor a 4 conhecer como populações de diferentes culturas vivem seu cotidiano.

5 O Egito dos faraós e sacerdotes Raquel dos Santos Funari 4 a Este volume trata do Egito antigo: além de enfocar sua estrutura econômica e políti ca e de discorrer sobre o poder dos faraós, aborda com especial atenção aspectos da vida cotidiana, religio sa e cultural dessa fascinante sociedade. PNLD 2003 SP 21 x 28 cm 40 páginas A cidade na Antiguidade clássica Norberto Luiz Guarinello Em capítulos com belas imagens, o autor mostra que a cidade antiga foi o núcleo comum das populações que viveram ao redor do mar Mediterrâneo. Instáveis e marcadas por diferenças e conflitos, essas comunidades constituíram-se aos poucos, com base num sentimento de solidariedade. a partir dessa ideia, discutem-se as relações estabelecidas nesses cotidianos: entre homens e mulheres, entre o espaço público e o privado, entre pontos de vista de ricos e pobres, cidadãos e escravos. Império e família em Roma Pedro Paulo Funari 21 x 28 cm 48 páginas 3 a Será que o dia a dia de uma família romana era muito diferente do nosso? Namorar, casar, ter filhos: seriam os costumes daquele tempo semelhantes aos de hoje? Como eram as brincadeiras, co mo se trabalhava e se votava naquela sociedade? E as casas, as ruas, os templos? Será que se pareciam com os nossos? Esta é certamente a obra de apoio didático que você esperava para trabalhar o tema Roma antiga de maneira motivante. PNLD 2002 SP A península Ibérica entre o Oriente e o Ocidente: Maria Guadalupe Pedrero-Sánchez 21 x 28 cm 40 páginas 2 a indicado para alunos a partir do ensino fundamental ii, este volume trata basicamente da convivência entre muçulmanos, cristãos e judeus num mesmo espaço geográfico, a península Ibérica, entre 711 e 1492, pe río do de extrema importância para a compreensão das relações entre Oriente e Ocidente. Seleção da Feira de Bolonha FNLIJ / x 28 cm 48 páginas 5

6 A Vida no Tempo Cidades renascentistas Tereza Aline Pereira de Queiroz Por meio de uma linguagem poética e de belíssimas imagens, este volume apresenta as condições gerais das cidades europeias do ano 1000 a 1400, ou seja, do final da Idade Média ao Renascimento. Localizam-se na península Itálica as cidades que exemplificam a organização urbana da época: Siena, Florença e Veneza. 21 x 28 cm 48 páginas Cidades pré-hipânicas do México e da América Central Eduardo Natalino dos Santos Procurando derrubar preconceitos a respeito dos indígenas mesoamericanos, o autor escreve um livro envolvente sobre povos que vive ram no México e na A mé rica Central antes da colonização espanhola. O tema em torno do qual ele amarra diversas discussões a respeito das crenças e dos costumes desses povos são as cidades pré-hispânicas. 21 x 28 cm 56 páginas A criação da América Lucia Lippi Oliveira Esta obra trata da vida religiosa e política da socie dade norteamericana desde sua origem, com a chegada dos primeiros colonos ingleses ao Novo Mundo, até a Independência, tendo como centro a criação dos Estados Unidos. 21 x 28 cm 40 páginas Burgueses e operários na era industrial Ana Cláudia Fonseca Brefe a revolução industrial e a revolução Francesa acarretaram profundas transformações políticas, econômicas e sociais em alguns países da Europa, no século XIX. A autora comenta a formação da sociedade burguesa e analisa seus valores essenciais e seus rituais, além de enfocar a contrapartida dessa sociedade, isto é, a vida miserável das classes trabalhadoras urbanas, assim como as experiências utópicas concebidas para melhorar essa situação. Acervo Básico FNLIJ / x 28 cm 40 páginas 6

7 O modo americano de viver Sheila Schvarzman A autora mostra como o modo de vida norte-americano se formou: os valores éticos e morais que lhe deram consistência, valores que foram revolucionários e fizeram da civilização norte-americana um modelo, cujas contribuições e contradições a autora procura discutir ao longo da obra. Os primeiros habitantes do Brasil Norberto Luiz Guarinello 21 x 28 cm 48 páginas 15 a Este livro revela a sur preen dente diversidade cul tu ral dos po vos que ocu pa vam o território brasileiro mui tos séculos antes da conquista portuguesa. Mostra que eles chegaram a este território há muitos milênios, trazendo uma tecnologia simples. Mas se adaptaram ao ambiente hostil, espalharam-se e desenvolveram culturas ricas e variadas. O encontro entre culturas Maria Cristina Mineiro Scatamacchia 21 x 28 cm 48 páginas 15 a Neste livro, o choque cultural entre tupis-guaranis e portugueses no século XVI é apresentado por meio de crônicas da época, evidenciando as diferenças culturais entre índios e europeus no território da América portuguesa e procurando mostrar como se deram esses primeiros contatos. Programa Uma Biblioteca em cada Município MINC 21 x 28 cm 44 páginas A conquista do sertão Antonio Celso Ferreira e Rogério Ivano Esta obra enfoca a conquista dos sertões pelos portugueses, revelando a seus leitores que o mapa do Brasil, tal qual conhecemos hoje, é o resultado de um longo e violento processo de colonização, baseado na opressão sobre os povos que aqui viviam. Seleção da Feira de Bolonha FNLIJ / 2003 PNLD 2003 SP 21 x 28 cm 48 páginas 7

8 A Vida no Tempo O trabalho nos engenhos Etelvina Trindade Este volume apresenta os vários aspectos da produção e comer cialização do açúcar, tanto no Brasil co mo na Europa, permitindo que compreendamos melhor a economia açucareira no período colonial, a van çando sobre os limites dos engenhos. Projeto Venha Ler Paraná 21 x 28 cm 48 páginas Os jesuítas no Brasil colonial Paulo de Assunção Enfoca a a tua ção dos jesuítas no Brasil durante o período colonial, estendendo-se da fundação da Com panhia de Jesus, em 1534, até a expulsão dos religiosos de todas as terras portuguesas, em Acervo Básico FNLIJ / x 28 cm 48 páginas São Paulo colonial: sua gente e seus costumes Lílian Miranda e Patrícia Maia Este livro descreve a trajetória singular da capitania de São Paulo de Piratininga no período colonial impossibilitada de cultivar produtos que interessassem à metrópole, essa capitania voltou-se para a captura de indígenas nos sertões. Voltou-se para o interior da América portuguesa. a obra apresenta um retrato da formação histórica paulista, estruturada no desbravamento dos sertões. Salvador, capital da Colônia Avanete Pereira Sousa 21 x 28 cm 48 páginas 6 a a vida cotidiana de senhores e escravos, tanto no am biente urbano como no mundo rural do recôncavo, é o tema central desta obra. as ilustrações permitem o estabelecimento da relação passa do-presente, além de concretizarem referências sobre hábitos e costumes de Salvador no século XVII. 21 x 28 cm 40 páginas 8

9 O Brasil dos holandeses Luiz Geraldo Silva 4 a O período em que grande parte do litoral nordestino foi dominado pelos holandeses é um dos mais ricos da nossa história colonial. Destacou-se ali o projeto econômico, po lítico, religioso e cultural implantado por esse povo, totalmente diverso daquele dos portugueses. Este volume trata dessa invasão e da posterior expulsão dos holandeses. Projeto Venha Ler Paraná O ouro e as transformações na sociedade colonial Eduardo França Paiva 21 x 28 cm 48 páginas 4 a A obra apresenta o século XVIII como palco das grandes transformações da sociedade brasileira. Procura relacionar o ciclo da mineração e o processo de independência do Brasil, evidenciando o conflito entre a rica colônia e a metrópole. O trabalho em Minas colonial Andréa Lisly Gonçalves e Iris Kantor 21 x 28 cm 40 páginas 6 a Este volume revela que o mundo do trabalho em Minas colonial não se limitava à atividade do escravo em busca de ouro: as pessoas que ali viviam compunham um rico e interessante mosaico social. 21 x 28 cm 40 páginas Os arraiais e as vilas nas Minas Gerais Marco Antonio Silveira O tema central deste livro é a vida urbana nas cidades mineiras do século XVIII, apresentada em suas múltiplas dimensões abastecimento e trabalho, riqueza e miséria, violência e justiça, mobiliário e arquitetura. 21 x 28 cm 40 páginas 9

10 A Vida no Tempo O Rio de Janeiro, capital do reino Ilmar Rohloff de Mattos, Luis A. S. de Albuquerque e Selma Rinaldi de Mattos 12 a A transferência da Corte portuguesa para o Brasil, em 1808, transformou a vida do Rio de Janeiro. A obra comenta o dia-a-dia nas ruas, casas e igrejas, re velando a mistura dos costu mes introduzidos pela no breza recém-desembarcada e dos hábitos característicos de uma so ciedade escravista. O trabalho nas fazendas de café Ana Luiza Martins 21 x 28 cm 44 páginas 10 a ao tratar das relações de trabalho numa sociedade apoiada na escravidão, este livro analisa o dia a dia dos escravos nas fazendas do Vale do Paraíba durante o Império por meio de relatos de fazendeiros e viajantes, fotos e outros documentos. 21 x 28 cm 40 páginas Barões do café Sheila de Castro Faria Este volume apresenta um panorama do prestígio e da decadência dos ricos cafeicultores escravistas do período imperial do Brasil ( ), em geral proprietários de terras no Vale do Paraíba do Sul. PNLD 2006 SP Café e modernização Tania Regina de Luca 21 x 28 cm 48 páginas 6 a ao descrever o deslocamento das plantações de ca fé do Vale do Paraíba para o chamado Oeste paulista, a autora discute aspectos da modernização que acompanha esse processo: a crescente urbanização da capital e do interior de são Paulo, o papel dos imigrantes, bem como a importância das ferrovias e da mecanização da lavoura nos novos tempos. PNLD 2002 SP 21 x 28 cm 40 páginas 10

11 Escravidão e modernização no Brasil do século XIX Artur José Renda Vitorino No Brasil da segunda metade do século XIX, ocorreu um processo de difusão do progresso técnico, gerando nestas terras uma particular contradição: aqui coexistiam a escravidão e o processo de modernização baseado nas indústrias, as quais exigiam mão de obra assalariada. PNLD 2002 SP 21 x 28 cm 40 páginas Imigrantes no Brasil do século XIX Edilene Toledo e Jefferson Cano Este volume apresenta aspectos da vivência dos imigrantes portugueses, alemães, espanhóis, italia nos e suíços, que vieram ao Brasil no século XIX em busca de uma vida melhor. Esse tema insere-se na saga dos trabalhadores brasileiros em geral, que sonham com uma vida digna. Indicado para o Prêmio Jabuti No tempo dos seringais Aldrin Moura de Figueiredo 21 x 28 cm 48 páginas 5 a Nesta obra são apresentados diversos aspectos da sociedade amazônica durante o período áureo da exploração da borracha, entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, reponsável por grandes transformações nessa região do Brasil. A República do progresso Iara Lis Schiavinatto Carvalho Souza 21 x 28 cm 40 páginas 10 a Não foi sem traumas e sem lutas que o modelo de vida urbana que hoje conhecemos começou a se delinear no Brasil. Neste livro, o Rio de Janeiro serve de palco para uma análise que mostra o papel disciplinar desempenhado por instrumentos aparentemente neu tros a ciência, a moda, o saneamento e a engenharia na instalação da modernização do país. 21 x 28 cm 44 páginas 11

12 A Vida no Tempo Imigrantes nas cidades no Brasil do século XX Luciana Cammarota Este livro traz um panorama da imigração de vários povos para as cidades brasileiras ao longo do século XX. Trata das condições aqui encontradas por italianos, japoneses, libaneses, judeus, colombianos, coreanos e outros povos, estabelecidos sobretudo nas regiões Sul e Sudeste. Analisa o que os trouxe para cá, seus hábitos e tradições que influenciaram e marcaram o Brasil. A autora explica por que esses povos se estabeleceram nas cidades e não no campo, o papel que desempenharam na industrialização do país, as variadas profissões abraçadas por elas no Brasil. A fábrica e a cidade até 1930 Nicolina Luiza de Petta 21 x 28 cm 48 páginas 10 a a vida da classe operária nas fábricas, nas moradias e nas ruas é o tema central deste livro. A abordagem inovadora da obra associa o surgimento da produção mecanizada à elaboração de uma nova cultura urbana. Programa Leia Mais Ensino Médio SP Cidades em tempos modernos Maria Angela Borges Salvadori 21 x 28 cm 40 páginas 7 a No período entreguerras, as cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro ganharam ares de metrópole. Este livro debruça-se sobre esse processo e analisa as alterações sofridas nas paisagens urbanas, em que se incorporaram arranha-céus, grandes avenidas, cinemas, estádios, antenas de rádio, influên cias culturais externas etc. Programa Leia Mais Ensino Médio SP As cidades brasileiras no pós-guerra Ana Cláudia Fonseca Brefe 21 x 28 cm 40 páginas 5 a O processo de crescimento ou mesmo de organização do espaço urbano pode ser a chave para entendermos a história do Brasil nas últimas cinco décadas. É isso o que mostra este volume, destacando a marca que habitar espaços de múltiplas características imprime na vida das pessoas que ocupam centros urbanos. 21 x 28 cm 40 páginas 12

13 Que História é Esta? Projeto gráfico arrojado, imagens enriquecedoras e dicas de leitura e de locais a serem visitados fazem a diferença nos livros da coleção Que História é Esta? POR QUE ADOTAR ESTES LIVROS? Planejada por especialistas nos temas médio ou superior, os autores e períodos tratados em cada volume, a coleção Que História é Esta? destina-se a estudantes a partir dos primeiros anos (do 6 o ao 7 o ano) do ensino fundamental ii. Professores dos ensinos fundamental ii, procuram estar atentos à didática e ao mesmo tempo à riqueza de informações transmitidas, selecionando iconografia e dicas de sites, museus, livros e filmes pertinentes ao estudo da obra. 13

14 Que História é Esta? O Egito antigo Maurício Elvis Schneider 2 a A civilização do Egito Antigo exerce grande fascínio em nosso tempo. No livro, relata-se toda a história egípcia antiga e constrói-se um quadro amplo de sua civilização e cultura por meio de informações sobre o cotidiano e a religião desse povo. Secretaria Municipal de Educação de São Paulo CEU FNLIJ Feira de Bolonha 2002 A Grécia antiga Marcelo Rede 21 x 28 cm 48 páginas 2 a Este livro baseia-se em pesquisas arqueo lógicas e é enriquecido por iconografia diferenciada. Comentando desde a formação do povo grego (pré-história, Creta, Micenas) até o período helenístico (séc. II a.c.), a obra reconstrói um panorama dos aspectos políticos, econômicos, culturais e religiosos da Grécia antiga. Secretaria Municipal de Educação de São Paulo CEU Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Secretaria Executiva de Educação do Pará Cantinho de leitura GO Roma e seu Império Carlos A. R. Machado 3 a 21 x 28 cm 48 páginas A política expan sio nista, a constituição do exército, a prosperidade econômica, a diversidade religiosa e a decadência do Império são alguns dos temas tratados neste livro, que nos permitem saber mais sobre o povo romano, de costumes tão diferentes e tão próximos dos nossos. conforme a nova ortografia Secretaria Municipal de Educação de São Paulo CEU Cantinho de leitura GO Secretaria Municipal de Educação de São Paulo CEU Secretaria de Educação e Cultura de Vitória ES A Mesopotâmia Marcelo Rede 2 a 21 x 28 cm 48 páginas Baseado em documentos escritos e arqueológicos, o autor reconstrói a trajetória e o cotidiano dos povos da antiga Mesopotâmia. O mundo dos sumé rios, babilônios e assírios revela-se ao leitor, que acompanha a formação social e econômica, as relações políticas, a cultura e o modo de vida desses povos, num texto fascinante. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Cantinho de leitura GO 21 x 28 cm 48 páginas 14

15 A escravidão no Brasil colonial Glória Porto Kok 6 a Com base em minuciosa pesquisa e documentos da época, a autora trata de um tema polêmico, cujas marcas são até hoje sentidas na sociedade brasileira: a escravidão de negros e índios na América portuguesa. Discutindo vários aspectos da questão, a autora faz referência aos diferentes conflitos culturais gerados pela mentalidade escravista. Secretaria Municipal de Educação de São Paulo CEU Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Secretaria Executiva de Educação do Pará Viver e morar no século XVIII Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás Arley Andriolo 21 x 28 cm 48 páginas 2 a Como ocorreu o processo de ocupação e urbanização das regiões de Minas Gerais, Mato Grosso e Goiás no século XVIII? a obra relaciona esse tema à febre do ouro e à expansão colonizadora em direção ao interior do Brasil. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Cantinho de leitura GO Secretaria Executiva de Educação do Pará 21 x 28 cm 48 páginas Os remeiros do rio São Francisco Zanoni Neves O livro trata do rio São Francisco e dos remeiros que trabalhavam nele, com o comércio de produtos variados transportados em barcas, colaborando para a integração econômica do Vale do são Francisco. O autor também mostra o legado histórico-cultural deixado por esses remeiros: o conhecimento profundo das técnicas de navegação e do próprio rio. PNLD 2005 SP A independência dos países da América Latina Alexandre de Freitas Barbosa 21 x 28 cm 64 páginas 4 a a américa Latina é realmente independente? O autor parte dessa questão para analisar os diferentes processos de independência dos países da América Latina, no século XIX, e o seu significado para os vários grupos sociais dessas novas nações. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Cantinho de leitura GO Secretaria Executiva de Educação do Pará Fundação Luís Eduardo Magalhães 21 x 28 cm 48 páginas 15

16 Que História é Esta? A Corte portuguesa no Brasil ( ) Paula Porta 4 a Em 28 de novembro de 1807, D. João VI, a família real e mais 10 mil pessoas mudavam-se para o Brasil, driblando o cerco das tropas de Napoleão. Para o Brasil, o que significou essa mudança? A autora questiona o que era o país então e no que ele se transformou depois da chegada da família real. Secretaria Executiva de Educação do Pará Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO 21 x 28 cm 48 páginas A independência do Brasil ( ) Márcia Berbel Nesta obra, a autora investiga o processo de independência política do Brasil destacando duas contradições: a manutenção das relações escravistas em um mundo que tendia à industrialização e necessitava de mão de obra assalariada e a proposição do regime imperial, quando as ideias liberais sobre a formação da nação ganhavam peso em todos os processos americanos de independência. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Secretaria Executiva de Educação do Pará Cantinho de leitura GO 21 x 28 cm 48 páginas A maçonaria brasileira no século XIX Eliane Lucia Colussi Quais as origens da maçonaria, as suas atividades, o seu relacionamento com a Igreja católica? Quando chegou ao Brasil? Qual a sua influência na vida política e cultural brasileira? Muitas são as dúvidas a respeito desse assunto. Nesta obra, mostra-se que pelo menos quatro pontos da história brasileira do século XIX podem ser relacionados com os maçons: a Independência, a questão religiosa, a abolição e a Proclamação da República. 21 x 28 cm 48 páginas A Revolução Farroupilha ( ) Edu Silvestre de Albuquerque Este livro apresenta o contexto histórico e espacial da mais longa guerra interna do Brasil, que colocou em lados opostos rio-grandenses, que contavam com a ajuda do combatente republicano Giuseppe Garibaldi, e brasileiros favoráveis ao Império. Causando milhares de vítimas nos campos do sul do país, esse conflito ocorreu na época em que o Brasil passava de Império a Regência. PNLD 2004 SP 21 x 28 cm 32 páginas 16

17 A guerra do Paraguai ( ) Joaci Pereira Furtado Entre 1864 e 1870 ocorreu a maior guerra entre países latino-americanos, aliando Argentina, Brasil e Uruguai contra o Paraguai. Até a eclosão do conflito, divergências e convergências opunham ou afastavam as quatro nações, conforme seus interesses em torno do rio da Prata. É esse complexo jogo geopolítico que este livro espera esclarecer, sem perder de vista o doloroso custo humano imposto pela guerra. 21 x 28 cm 48 páginas Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Secretaria de Educação de Vitória (ES) Cantinho de leitura GO O café e a imigração Sônia Maria de Freitas A autora conta a história das mudanças na sociedade e na economia brasileiras a partir da segunda metade do século XIX, depois de o café ter se transformado no principal produto de exportação brasileiro, quando, então, a mão de obra escrava foi substituída pelo trabalho dos imigrantes. Acervo básico da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil FNLIJ 2003 PNLD 2005 SP 21 x 28 cm 56 páginas A imigração italiana no Brasil João Fábio Bertonha O Brasil recebeu mais de 1 milhão e meio de homens, mulheres e crianças que deixaram a Itália para tentar uma vida melhor na América. Neste livro, o autor estuda a vida desses imigrantes e sua luta para progredir e sobreviver. Trata também da colônia italiana da atualidade no Brasil, mostrando sua influência na cultura do país. 21 x 28 cm 64 páginas Canudos: campo em chamas ( ) Marco Antonio Villa Logo após a Proclamação da República, no castigado sertão baiano, um beato, Antônio Conselheiro, cria uma comunidade cujo centro é a convivência baseada nos princípios do cristianismo. Na capital federal, o novo regime político e a modernização do país tentam se consolidar. É nesse contexto que se dá a Guerra de Canudos, que podemos acompanhar no livro observando contradições desse episódio. 21 x 28 cm 64 páginas 17

18 Que História é Esta? A Era Mauá Os anos de ouro da Monarquia no Brasil Divalte Garcia Figueira Irineu Evangelista de Souza, mais conhecido por barão ou visconde de Mauá, levou a cabo empreendimentos que trouxeram reais benefí cios para o Brasil. Contando sua história, o livro analisa a política, a economia e a sociedade do segundo império, nos primórdios da industrialização brasileira. Secretaria Municipal de Educação de São Paulo CEU 21 x 28 cm 48 páginas A Revolta da Chibata Rio de Janeiro, 1910 Maria Inês Roland a revolta da Chibata foi um movimento dos marinheiros pertecentes à Marinha de Guerra do Brasil em protesto contra a má alimentação, o trabalho excessivo, os baixos salá rios e os castigos corporais sofridos. Ao articular essa revolta contra as mudanças políticas, sociais e econômicas do início da República, a autora cria um quadro rico do Rio de Janeiro e do Brasil do início do século XX. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Cantinho de leitura GO Secretaria de Educação e Cultura de Vitória ES 21 x 28 cm 48 páginas Revoluções na América Latina contemporânea México, Bolívia e Cuba Everaldo de Oliveira Andrade Os povos latino-americanos foram governados durante séculos por outros países. A dominação colonial no passado e a norte-americana no século XX criaram muitos dilemas e causaram vários conflitos na América Latina. Alguns desses conflitos transformaram-se em revoluções, conforme podemos acompanhar nesse livro. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Cantinho de leitura GO Secretaria de Educação e Cultura de Vitória ES 21 x 28 cm 48 páginas 18

19 Modernidade e Modernismo Transformações culturais e artísticas no Brasil do início do século XX Arley Andriolo A Segunda Guerra Mundial João Fábio Bertonha 2 a 21 x 28 cm 64 páginas 2 a O movimento modernista no Brasil, nas primeiras décadas do século XX, renovou desde as artes plásticas até o teatro, passando pela arquitetura e pela música. Neste livro, o autor expõe os aspectos socioeconômicos da modernidade, as distinções entre as classes sociais, e analisa as transformações artísticas do período. Fundação Bradesco 2004 PNLD 2002 SP Neste livro o autor apresenta um estudo do período histórico que envolve a Segunda Guerra Mundial. Trata tanto das origens do conflito e suas consequências para o mundo em que vivemos, como das grandes questões políticas e dos problemas econômicos envolvidos. O autor também comenta com detalhes a participação brasileira no conflito, lembrando que essa guerra marcou a consolidação da influência norte-americana no Brasil. O regime militar no Brasil ( ) Carlos Fico 21 x 28 cm 64 páginas 3 a Prefeitura do município de Santana do Parnaíba SP Departamento de Bibliotecas Infantojuvenis da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo PNLD 2002 SP Neste volume, o autor trata de um dos mais importantes períodos históricos do Brasil contemporâneo os governos militares de 1964 a Esse período controverso é exposto de maneira objetiva e equilibrada, com excelente apoio documental e louvável cuidado explicativo. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Secretaria Executiva de Educação do Pará Prefeitura do município de Santana do Parnaíba SP Cantinho da Leitura GO Secretaria de Educação de Vitória ES 21 x 28 cm 48 páginas A volta da democracia no Brasil ( ) Marco Antonio Silveira Um pouco de nossa história recente das manifestações pelas eleições diretas em 1984 ao impeachment do presidente Collor de Mello em 1992 é relatado neste livro. De um lado, a democracia política, arduamente conquistada; de outro, os problemas econômicos e sociais que ainda hoje atormentam os brasileiros e podem ser observados em cada esquina. Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais GO Cantinho de Leitura GO Secretaria Executiva de Educação do Pará 21 x 28 cm 48 páginas 19

20 Por Dentro da História POR QUE ADOTAR ESTES LIVROS? a coleção Por Dentro da História trata de temas históricos de maneira diferenciada: ela traz uma pitada de ficção. Ao abordar eventos da História sob essa perspectiva, cria uma ponte para o trabalho interdisciplinar com a linguagem e proporciona aos leitores, estudantes a partir dos primeiros anos (do 6 o ao 7 o ano) do ensino fundamental ii, uma oportunidade de conhecer mais a fundo alguns temas da História. Na coleção Por Dentro da História, a emoção acompanha as informações valiosas e os testemunhos sobre o tema em questão. A ditadura no Brasil: do golpe à abertura Vinícius Caldevilla e Wanderley Loconte 17 x 24 cm 64 páginas Danton Meirelles, engenheiro, procura emprego. O ano é 1964 e ele depara com a possibilidade de trabalhar para uma empresa norteamericana, com alguns benefícios e exigências: qual a opinião dele sobre os acontecimentos que ocorrem então no Brasil? Seu irmão, o professor de História, Dante, revolta-se diante das mudanças que ocorrem no país e se envolve na luta dos que tentam modificar esse estado de coisas. E Renan, filho adolescente de Danton e Tarsila, apaixona-se num momento tumultuado para a familia, que exige mudanças e... mentiras para a namorada, filha de um pai austero e misterioso. No desenvolvimento da comovente história dessa família, acompanhamos as mudanças de governo no Brasil da época, as instabilidades políticas, o golpe militar, as tentativas de combate à ditadura. 20

21 Os maias Alberto Beutenmüller e Wanderley Loconte Kin, um filho de lavrador, fica amigo de Zuvuya, um príncipe maia, sobrinho do rei Pacal e filho do sacerdote Zupan. Mas na civilização maia esse contato entre nobres e lavradores não era permitido. Os garotos não concordam com essa separação e precisam decidir se a respeitam ou não. Os contrastes sociais, a cultura maia e muitas curiosidades sobre esse povo da civilização antiga são alguns dos assuntos tratados pelos autores deste volume. 17 x 24 cm 72 páginas Bandeirantes Regina H. de A. Ribeiro e Wanderley Loconte O livro narra a história de Diogo Fernandes de Sá, um jovem que vive na Vila de São Paulo de Piratininga do século XVII. Amigo do índio Araraig, Diogo tinha uma visão dos indígenas diferente da recebida por ensinamentos escolares da época e do convívio com os jesuítas. Fatos históricos como a guerra de Piratininga, o Santo Ofício, as Capitanias Hereditárias e as missões jesuíticas permeiam a trajetória de Diogo, fazendo-o perceber que a realidade vai muito além do heroísmo. 17 x 24 cm 88 páginas Conjuração Mineira Liberdade e traição Luiz Galdino e Wanderley Loconte Depois da morte dos pais, Joaquim José fica incumbido de cuidar dos irmãos mais novos. Como não tem jeito para a lavoura tampouco para a mineração, começa a ganhar a vida transportando, no lombo de burros, produtos do interior para a cidade. Fica amigo de Francisco, um negro culto enviado para ajudá-lo. Cansado da pasmaceira de sua vida, Joaquim José se torna um alferes e começa a conviver com pessoas que compartilham seus ideais: a libertação dos escravos, impostos mais justos e outras ideias que dariam início à Conjuração Mineira. 17 x 24 cm 80 páginas Cangaço A guerra no sertão da República Júlio Emílio Braz e Wanderley Loconte Viriato, um rapaz instruído, acaba indo morar com os tios no sertão de Pernambuco. Um dia, caçando calangos, Viriato depara com cangaceiros chefiados pelo famoso Lampião. Sem saída, vê-se obrigado a acompanhar o grupo, dando início a uma série de aventuras que permitirá ao leitor conhecer mais sobre o universo do cangaço. Acervo básico da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil FNLIJ x 24 cm 72 páginas 21

22 Nas Ondas da História 22 Os livros da coleção Nas Ondas da História contam com projeto gráfico diferenciado, que destaca imagens preciosas para acompanharmos viagens culturais.

23 POR QUE ADOTAR ESTES LIVROS? Bem ilustrados e com textos ricos e curtos, os volumes desta coleção vão agradar aos alunos do 6 o e 7 o anos. as navegações espanholas e portuguesas, a conquista da América e a chegada dos portugueses ao Brasil, assim como a rota das especiarias e dos alimentos, são os assuntos tratados nestes livros. Um jeito gostoso de trabalhar as navegações dos séculos XV e XVI e de despertar o interesse por aventuras. A baiana Janaína Amado e o paulista Luiz Carlos Figueiredo, casados, compartilham diversos interesses, inclusive intelectuais. Adoram as conquistas ultramarinas do início da Idade Moderna, tema constante de seus livros. Professores universitários, Luiz Carlos e Janaína já fi zeram várias viagens de estudo e pesquisa pelos Estados Unidos, Canadá e Portugal. Terra à vista! Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo Esta obra apresenta os principais acontecimentos da expedição de Pedro Álvares Cabral, que iniciou a conquista portuguesa pelas terras americanas, além de trazer uma biografia desse navegador que marcou nossa história. 23 x 21 cm 32 páginas Medo e vitória nos mares Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo 4 a O desejo de se aventurar por mares misteriosos e o medo dessa empreitada são os assuntos deste volume. Nele você vai conhecer as lendas sobre monstros imaginários que povoariam os oceanos na época, as histórias sobre as tempestades, as dificuldades enfrentadas durante as viagens e os tipos de embarcação utilizados para se enfrentar os perigos dos oceanos. 23 x 21 cm 32 páginas 23

24 Nas Ondas da História A magia das especiarias Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo 3 a Açúcar, cravo, canela, pimenta, açafrão... As especiarias, que hoje fazem parte do dia a dia, foram produtos valiosos, cobiçados por muitos. Mercadorias valiosas, as especiarias despertavam a cobiça dos comerciantes do Oriente e da Europa. saiba tudo sobre elas neste volume. 23 x 21 cm 32 páginas As viagens de Américo Vespúcio Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo A Américo Vespúcio, florentino naturalizado espanhol, coube a glória de dar seu nome ao nosso continente. Com este volume, conheça a vida desse exímio navegador e homem de negócios, sua rotina nos barcos, sua exploração do litoral da américa do sul. 23 x 21 cm 32 páginas A viagem de Vasco da Gama Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo A viagem que inspira este volume é a empreendida por Vasco da Gama para chegar à Índia. O desejo pelas especiarias levava os ocidentais a tentarem encontrar um bom caminho até o Oriente para lá comprar mercadorias que seriam vendidas a um bom preço na Europa. Este volume trata das dificuldades de se fazer essa viagem e do sucesso do navegador português Vasco da Gama em sua expedição a Calicute. 23 x 21 cm 32 páginas As viagens dos alimentos Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo Este volume centra texto e imagem nas mercadorias cobiçadas no século XV e XVI. Nessa época, temperos e animais foram levados de um continente a outro, rotas de viagem foram estabelecidas por causa desse transporte, provocando uma grande troca cultural entre Oriente e Ocidente. 23 x 21 cm 32 páginas 24

25 O Olhar Estrangeiro Com imagens interessantes, a coleção O Olhar Estrangeiro facilita o acesso a obras clássicas de estrangeiros que visitaram o Brasil. POR QUE ADOTAR ESTES LIVROS? Conhecer uma terra estrangeira e publicar um e comenta parte dos originais selecionados, de livro sobre ela. Em linhas gerais, os autores aqui estudados seguiram esse caminho. A coleção O Olhar Estrangeiro trata de obras de viajantes europeus que conheceram o Brasil entre os séculos XVI e XIX e publicaram suas impressões sobre o país. Cada volume reproduz maneira que um aluno do ensino fundamental II (do 6 o ao 9 o ano) tenha a oportunidade de conhecer esses valiosos relatos e imagens, enriquecendo seu conhecimento da época estudada. O tema pluralismo cultural pode ser debatido a partir de cada volume. 25

26 O Olhar Estrangeiro O Brasil quinhentista de Jean de Léry Raymundo Campos 2 a Jean de Léry, cronista francês, visitou o Brasil no século XVI. Em crônicas de viagem, relatou sua visão das terras americanas e dos indígenas. Neste volume, há informações sobre literaturas de viagem, relato de como foi a viagem de Léry, a história da colônia francesa que tentou se estabelecer na baía da Guanabara (a França Antártica), as diferenças entre o universo dos europeus e o dos indígenas. 17 x 24 cm 80 páginas Grandezas do Brasil no tempo de Antonil ( ) Raymundo Campos 6 a João Antonil, jesuíta italiano, esteve no Brasil entre os séculos XVII e XVIII. Seu livro sobre as riquezas da colônia da América portuguesa é um documento importante para o estudo da economia do Nordeste açucareiro, descreve o mundo do engenho de açúcar, testemunha as tensões de uma sociedade alicerçada sobre o trabalho escravo. O cultivo do tabaco e o início da corrida do ouro também não escaparam ao olhar atento do jesuíta italiano. 17 x 24 cm 80 páginas 26

27 Debret Cenas de uma sociedade escravista Raymundo Campos 2 a Jean-Baptiste Debret, artista francês, veio ao Brasil como convidado da Missão Francesa. A imagem que formamos do Rio de Janeiro do início do século XIX muito se deve à obra dele. Em suas telas, ficou registrado o cotidiano de escravos, mercadores, homens e mulheres brancos, índios e mulatos. Sob um olhar por vezes preconceituoso, mas bastante sensível, Debret retratou cenas familiares, festas, castigos e punições, coerências e contrastes destas terras. conforme a nova ortografia 17 x 24 cm 80 páginas Livro Informativo Altamente Recomendável FNLIJ O Brasil pelo olhar de Thomaz Davatz ( ) Ana Luiza Martins e Ilka Stern Cohen Thomaz Davatz, suíço, experimentou trabalhar numa fazenda de café brasileira em meados do século XIX. Em sua estada na fazenda brasileira ibicaba, liderou um dos primeiros movimentos de rebelião de trabalhadores livres nas fazendas de café de são Paulo, a rebelião de ibicaba. ao voltar para sua terra, escreveu um livro sobre essa experiência. Trata-se de valioso documento sobre a tentativa de substituição da mão de obra escrava pela livre, em colônias de parceria. PNLD 2002 SP 17 x 24 cm 96 páginas A vida privada no Segundo Império Pelas cartas de Ina von Binzer ( ) Marly Ritzkat 3 a 17 x 24 cm 80 páginas Ina von Binzer, preceptora alemã, cuidou da educação de filhos de fazendeiros do Vale do Paraíba nos meados do século XIX. Suas impressões do Brasil ficaram registradas em cartas enviadas a uma amiga que ficara na Alemanha. Ina von Binzer conta à amiga sobre a presença alemã no Brasil do século XIX, o cotidiano das fazendas de café no Vale do Paraíba e interior paulista, os hábitos das famílias brasileiras em meados desse século e a educação das crianças da elite brasileira. Livro Informativo Altamente Recomendável FNLIJ 27

28 História em Documentos Nos volumes de História em Documentos, teoria e documentos diversos se unem na construção do conhecimento. 28

29 POR QUE ADOTAR ESTES LIVROS? Escritos por autores consagrados, estes livros fazem sucesso há tempo, sobretudo devido a sua peculiaridade: trabalhar com forte apoio em documentos, como músicas do período estudado, cartas, charges e editoriais de grandes jornais, textos de viajantes, discursos políticos e assim por diante. Agradam sobretudo a professores e alunos dos últimos anos (do 8 o ao 9 o ano) do ensino fundamental ii. Bem estruturados, os volumes da coleção História em Documentos apresentam três partes distintas: a primeira traz uma introdução teórica, a segunda o estudo dos documentos e, para fechar o livro, há um apêndice com cronologia, indicações de aprofundamento e bibliografia. Cada obra também conta com uma proposta de trabalho, em que se propõe ao leitor que reflita sobre o que e como se relata. Navegar é preciso: Grandes descobrimentos marítimos europeus Janaína Amado e Ledonias F. Garcia 25 a O livro trata das transformações ocorridas na Europa do século XV, as quais motivaram as grandes navegações. Mediante trechos de cartas, de diários de bordo e outros documentos, os autores comentam ainda os receios dos navegantes e as dificuldades enfrentadas por eles. 14 x 21 cm 80 páginas Independência ou morte A emancipação política do Brasil Ilmar Rohloff de Mattos e Luis A. S. de Albuquerque 14 a Por meio de relatos de viajantes do século XIX, mapas, trechos de diários e pinturas, os autores retratam o Brasil na época de sua independência, comentando a presença da Corte portuguesa e de ingleses no país, a abertura dos portos e os movimentos de recolonização do Brasil. Programa Fome de Livro x 21 cm 104 páginas 29

30 História em Documentos O império da boa sociedade A consolidação do Estado imperial brasileiro Ilmar R. de Mattos e Marcia de A. Gonçalves 14 a 14 x 21 cm 112 páginas O livro mapeia as forças políticas de 1831 a 1834 no Brasil, relata o processo de abdicação de D. Pedro i e a formação do governo regencial. Trata das revoltas ocorridas na época: Farroupilha, Cabanagem e outras, além de retratar a boa sociedade, escravos e imigrantes, sempre por meio de documentos e trechos de publicações do período. Império do café A grande lavoura no Brasil: 1850 a 1890 Ana Luiza Martins 16 a 14 x 21 cm 80 páginas analisando documentos de colonos, fazendeiros e cronistas estrangeiros, a autora relata a introdução da cultura cafeeira no Brasil e suas consequências. Comenta a passagem do trabalho escravo para o livre, a queda da monarquia, assim como trata do desenvolvimento das cidades e das regiões cafeeiras ocorrido com a construção de ferrovias. A ordem é o progresso O Brasil de 1870 a 1910 Margarida de Souza Neves e Alda Heizer 14 a O livro trata da história do Brasil desde o período prérepublicano até os primeiros anos de República. Por meio de crônicas, manifestos e fotografias da época, relata a efervescência das ideias republicanas, o abolicionismo e a desilusão ocorrida após a proclamação da República. 14 x 21 cm 104 páginas 30

31 Indústria, trabalho e cotidiano Brasil 1889 a 1930 Maria Auxiliadora Guzzo de Decca 18 a O livro discute a economia cafeeira e a indústria no Brasil desde o final do século XIX até a década de Trata das condições de trabalho nas fábricas, das reivindicações salariais e da formação do operariado brasileiro. Comenta os movimentos anarquistas, sociais e comunistas, assim como o efeito dessa literatura sobre a classe operária. Fundação Bradesco 2004 PNLD 2002 SP Programa Uma Biblioteca em cada Município MINC 14 x 21 cm 104 páginas Nos tempos de Getúlio Da Revolução de 30 ao fim do Estado Novo Sonia de Deus Rodrigues Bercito 19 a a autora comenta a revolução Constitucionalista, de 1932, e o golpe do Estado Novo, de 1937, com base em análise de planfletos clandestinos, manifestos políticos e sindicais, discursos de Vargas e marchinhas populistas. relata também as ideias de nação, patriotismo e trabalho segundo Getúlio Vargas. 14 x 21 cm 80 páginas De Getúlio a Getúlio O Brasil de Dutra e Vargas: 1945 a 1954 Francisco F. M. Doratioto e José Dantas Filho 12 a Os autores analisam as eleições presidenciais de 1945 e o pluripartidarismo, assim como o governo Dutra e a Constituição Liberal de Discutem também a volta de Vargas, seu suicídio e o populismo, sempre baseados em análise de relatos do jornalista Samuel Wainer, músicas e poemas de cordel. 14 x 21 cm 96 páginas 31

32 História em Documentos A República bossa-nova A democracia populista ( ) José Dantas Filho e Francisco F. M. Doratioto 14 a O livro trata dos governos de Juscelino e de Jânio Quadros, comentando, no início, o suicídio de Vargas e a derrota da UDN e, no fim, o período parlamentarista e o golpe militar. O apoio para a análise são depoimentos, letras de músicas e artigos e charges jornalísticas da época. 14 x 21 cm 96 páginas Em nome da segurança nacional Do golpe de 64 ao início da abertura Maria Helena Simões Paes 9 a 14 x 21 cm 92 páginas A autora relata o período da ditadura militar no Brasil, mostrando a construção do regime segundo diferentes pontos de vista. Comenta o fechamento político e a resistência que se opõe a esse cerceamento, analisa o terror e o chamado milagre econômico brasileiro, sempre baseada em editoriais dos jornais O Estado de S. Paulo e Correio da Manhã, em charges políticas e em documentos inéditos de arquivos da repressão. O Brasil da abertura De 1974 à Constituinte Marly Rodrigues 14 a O livro trata da distensão gradual da ditadura militar, comenta o início da democracia no país, as Diretas-já. Apoiada em documentos como charges, fotos, panfletos e músicas da época, a autora analisa diversos movimentos populares: o Movimento do Custo de Vida, a formação do PT, as greves dos metalúrgicos, assim como as atuações da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), das CEBs (Comunidades Eclesiais de Base) e da UNE (União Nacional dos Estudantes). 14 x 21 cm 96 páginas 32

33 História Geral em Documentos Partindo de documentos muito interessantes, esta coleção proporciona um enfoque diferenciado dos temas da História Geral. POR QUE ADOTAR ESTES LIVROS? A partir do sucesso da coleção História em Documentos, a Atual definiu uma coleção com a mesma proposta, mas voltada para temas fundamentais da História Geral. Assim surgiu a História Geral em Documentos, também escrita por autores consagrados e com os volumes elaborados segundo análises apoiadas em documentos como ilustrações, descobertas arqueológicas, cartas, plantas de cidades, mapas e editoriais de grandes jornais, textos de viajantes, discursos políticos, obras de arte e assim por diante. Trata-se de livros elaborados especialmente para professores e alunos do final (do 8 o ao 9 o ano) do ensino fundamental II em diante. Bem estruturados, apresentam três partes distintas: a primeira traz uma introdução teórica, a segunda, o estudo dos documentos e, para fechar o livro, há um apêndice com cronologia, indicações de aprofundamento e bibliografia. 33

34 História Geral em Documentos Grécia A vida cotidiana na cidade- Estado Teresa van Acker 8 a O livro trata dos tempos lendários de Homero, da formação da pólis e do apogeu da era clássica. Caracteriza Atenas e Esparta como modelos contrastantes de educação, cidadania e organização social. Comenta o papel da religião, das divindades e da natureza no cotidiano e nas indagações existenciais dos povos do período estudado. Roma Vida pública e vida privada Pedro Paulo Abreu Funari 17 x 24 cm 80 páginas 11 a O autor procura reconstituir o cotidiano do povo romano, a partir da caracterização de sua cidade, casas, escolas, tipos de diversão e religião. Comenta a divisão das pessoas em camadas sociais e no trabalho, assim como a vida pública e a política, sempre baseado na análise de inscrições, relevos, plantas e outras descobertas arqueológicas. A formação da Europa A Alta Idade Média Marco Antônio de Oliveira Pais 17 x 24 cm 88 páginas 6 a O autor relata o processo de formação e desenvolvimento das sociedades europeias a partir da queda do Império Romano e das invasões bárbaras. Comenta o papel dos mosteiros na preservação cultural, a propagação da religião cristã, a descentralização do poder e o sistema de relações pessoais estruturado no feudalismo. O despertar da Europa A Baixa Idade Média Marco Antônio de Oliveira Pais 17 x 24 cm 88 páginas 13 a O livro trata da formação das cidades e do fortalecimento do comércio na Europa. Relata as transformações no sistema de trabalho e comenta as corporações de trabalhadores e artesãos. Analisa a cavalaria e as cruzadas, além de discutir a questão de a igreja ser utilizada, na época, como espaço de espetáculos. 17 x 24 cm 96 páginas 34

35 Da Reforma à Contra-Reforma O Cristianismo em crise Fernando Seffner 10 a O autor analisa a relação entre as heresias e os movimentos de contestação que deram início às reformas religiosas do século XV. Trata de Lutero e da Reforma protestante na Alemanha, assim como de Calvino e da doutrina da predestinação. Faz também um retrato da Contra-Reforma e do Concílio de Trento. 17 x 24 cm 88 páginas Os povos da América Dos primeiros habitantes às primeiras civilizações urbanas Ana Maria Bergamin Neves e Flávia Ricca Humberg Colombo e a América Quinhentos anos depois Janaína Amado e Luiz Carlos Figueiredo 17 x 24 cm 96 páginas 9 a A obra relata as origens do homem americano, comentando a teoria asiática e os novos achados arqueológicos brasileiros a esse respeito. As autoras analisam os indícios, como as pinturas rupestres e os sambaquis, dos povos caçadores e coletores do Paleolítico. Comentam tanto os povos indígenas do norte do continente quanto os do sul. Esta obra relata a viagem de Cristóvão Colombo, começando por seus projetos de fazer uma grande viagem às Índias, passando pelos sucessos e fracassos do empreendimento desse navegador e descrevendo os habitantes encontrados na América. Renascimento e Humanismo O homem e o mundo europeu do século XIV ao século XVI Teresa van Acker 17 x 24 cm 80 páginas 12 a 17 x 24 cm 72 páginas A autora analisa a transição da Idade Média para a Idade Moderna, caracterizando a mudança de mentalidade e de valores ocorrida na época. Comenta as invenções, os grandes pensadores de então, assim como a visão de mundo do indivíduo renascentista. 35

36 História Geral em Documentos Fábricas e homens A Revolução Industrial e o cotidiano dos trabalhadores Edgar de Decca e Cristina Meneguello Às armas, cidadãos! A França revolucionária ( ) Nilse Wink Ostermann e Iole Carretta Kunze 5 a 17 x 24 cm 96 páginas 8 a Retratando a miséria e a tensão social dos primeiros tempos do sistema capitalista, os autores analisam a Revolução Industrial e seu papel nas grandes transformações ocorridas na modernidade. Retratam a Inglaterra do século XVIII, antes e depois da instalação das fábricas, baseados em documentos. A obra retrata o processo revolucionário na visão dos historiadores liberais, marxistas e revisionistas. Comenta a queda do Antigo Regime, a marcha das mulheres e o período do Terror. Retrata também, no contexto da República então estabelecida, girondinos, jacobinos e proprietários, além de analisar o sufrágio dos mais ricos e a ascensão da burguesia. A Primeira Grande Guerra O confronto de imperialismos Maria de Lourdes Janotti 17 x 24 cm 88 páginas 8 a A autora analisa a Primeira Guerra Mundial a partir dos problemas políticos, sociais e econômicos enfrentados pelos países europeus no início do século XX. Relata o início da guerra, comenta a participação americana e brasileira no confronto, além de analisar o movimento socialista crescente na Rússia e a derrota sofrida pela Alemanha. A Segunda Grande Guerra Do nazi-fascismo à guerra fria Luiz Arnaut e Rodrigo P. Sá Motta 17 x 24 cm 80 páginas 9 a A obra relata o desenvolvimento do nazismo e a Segunda Guerra. Para isso, analisa o contexto em que foi gerado o conflito: o término da Primeira Guerra, a crise alemã e a Revolução na Rússia. E comenta as consequências: a guerra fria e a descolonização, o desagregamento da União Soviética e o ressurgimento da ideologia nazista no mundo contemporâneo. 17 x 24 cm 104 páginas 36

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

História. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo História baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE HISTÓRIA Middle e High School 2 6 th Grade A vida na Grécia antiga: sociedade, vida cotidiana, mitos,

Leia mais

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2

1º ano. A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10: Item 2 1º ano O absolutismo e o Estado Moderno Capítulo 12: Todos os itens A reconquista ibérica e as grandes navegações Capítulo 10: Item 2 A revolução comercial Capítulo 12: Item 3 O Novo Mundo Capítulo 10:

Leia mais

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes

1º ano. I. O Surgimento do Estado e a Organização de uma Sociedade de Classes Africana: África como berço da humanidade Capítulo 1: Item 1 Européia Capítulo 1: Item 2 Asiática Capítulo 1: Item 2 Americana Capítulo 1: Item 3 Arqueologia Brasileira Capítulo 1: Item 4 A paisagem e

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 8º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional

O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional CIÊNCIAS HUMANAS (HISTÓRIA/ATUALIDADES/GEOGRAFIA) O candidato deverá demonstrar uma visão globalizante do processo transformacional das sociedades através dos tempos, observando os fatores econômico, histórico,

Leia mais

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE

PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE PLANO DE ENSINO DE HISTÓRIA 5ª. SÉRIE DO ENSINO FUNDAMENTAL 1º BIMESTRE - Sistemas sociais e culturais de notação de tempo ao longo da história, - As linguagens das fontes históricas; - Os documentos escritos,

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA ENSINO MÉDIO ÁREA CURRICULAR: CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS DISCIPLINA: HISTÓRIA SÉRIE 1.ª CH 68 ANO 2012 COMPETÊNCIAS:. Compreender

Leia mais

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império

1º ano. 1º Bimestre. Revolução Agrícola Capítulo 1: Item 5 Egito - política, economia, sociedade e cultura - antigo império Introdução aos estudos de História - fontes históricas - periodização Pré-história - geral - Brasil As Civilizações da Antiguidade 1º ano Introdução Capítulo 1: Todos os itens Capítulo 2: Todos os itens

Leia mais

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA

EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPÉIA E CONQUISTA DA AMÉRICA EXPANSÃO EUROPEIA E CONQUISTA DA AMÉRICA Nos séculos XV e XVI, Portugal e Espanha tomaram a dianteira marítima e comercial europeia, figurando entre as grandes

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA HISTÓRIA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS: I. MUNDOS DO TRABALHO COMPETÊNCIA HABILIDADES CONTEÚDO -Compreender as relações de trabalho no mundo antigo, nas sociedades pré-colombianas e no mundo medieval.

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas.

Durante. Utilize os conteúdos multimídia para ilustrar a matéria de outras formas. Olá, Professor! Assim como você, a Geekie também tem a missão de ajudar os alunos a atingir todo seu potencial e a realizar seus sonhos. Para isso, oferecemos recomendações personalizadas de estudo, para

Leia mais

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009

HISTÓRIA-2009 2ª FASE 2009 Questão 01 UFBA - -2009 2ª FASE 2009 Na Época Medieval, tanto no Oriente Médio, quanto no norte da África e na Península Ibérica, muçulmanos e judeus conviviam em relativa paz, fazendo comércio e expressando,

Leia mais

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como:

1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: 1) Em novembro de 1807, a família real portuguesa deixou Lisboa e, em março de 1808, chegou ao Rio de Janeiro. O acontecimento pode ser visto como: a) incapacidade dos Braganças de resistirem à pressão

Leia mais

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL

MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL MINERAÇÃO E REVOLTAS NO BRASIL COLONIAL Portugal: crises e dependências -Portugal: acordos comerciais com a Inglaterra; -Exportação de produtos brasileiros; -Tratado de Methuen: redução fiscal para os

Leia mais

A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA. Ficha Autoras: Romance histórico. As autoras A vivência como professoras

A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA. Ficha Autoras: Romance histórico. As autoras A vivência como professoras A Corte Chegou Cândida Vilares e Vera Vilhena PROJETO DE LEITURA 1 As autoras A vivência como professoras foi a base de trabalho das autoras. Na sala de aula, puderam conviver com a realidade de leitura

Leia mais

Material de divulgação da Editora Moderna

Material de divulgação da Editora Moderna Material de divulgação da Editora Moderna Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO

HISTÓRIA - 6º AO 9º ANO A FORMAÇÃO DO CURRÍCULO DA REDE O solicitou-nos uma base para colocar em discussão com os professores de história da rede de São Roque. O ponto de partida foi a grade curricular formulada em 2008 pelos

Leia mais

Total aulas previstas

Total aulas previstas ESCOLA BÁSICA 2/3 DE MARTIM DE FREITAS Planificação Anual de História do 7º Ano Ano Lectivo 2011/2012 LISTAGEM DE CONTEÚDOS TURMA Tema 1.º Período Unidade Aulas Previas -tas INTRODUÇÃO À HISTÓRIA: DA ORIGEM

Leia mais

1º ano CULTURA, DIVERSIDADE E SER HUMANO TRABALHO, CONSUMO E LUTAS POR DIREITOS

1º ano CULTURA, DIVERSIDADE E SER HUMANO TRABALHO, CONSUMO E LUTAS POR DIREITOS 1º ano Estudo da História Estudo da História O Brasil antes dos portugueses América antes de Colombo Povos indígenas do Brasil A colonização portuguesa A colonização europeia na América Latina Introdução:

Leia mais

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO

SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO SÉCULO XIX NOVOS ARES NOVAS IDEIAS Aula: 43 e 44 Pág. 8 PROFª: CLEIDIVAINE 8º ANO 1 - INTRODUÇÃO Séc. XIX consolidação da burguesia: ascensão do proletariado urbano (classe operária) avanço do liberalismo.

Leia mais

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14

o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 SuMÁRIo UNIDADE I O ADVENTO DO MUNDO MODERNO: POLÍTICA E CULTURA... 12 Capítulo 1 o declínio do poder dos senhores feudais e as monarquias nacionais... 14 A fragmentação do poder na sociedade feudal...

Leia mais

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO

FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO FORMAÇÃO DO TERRITÓRIO BRASILEIRO É claro que o Brasil não brotou do chão como uma planta. O Solo que o Brasil hoje ocupa já existia, o que não existia era o seu território, a porção do espaço sob domínio,

Leia mais

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13

Nota à 14 a Edição... 11 Introdução... 13 sumário Nota à 14 a Edição................................................ 11 Introdução..................................................... 13 1. As Causas da Expansão Marítima e a Chegada dos Portugueses

Leia mais

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista?

As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? As Grandes navegações: a conquista da América e do Brasil. Descobrimento ou Conquista? Navegar era preciso, era Navegar era preciso navegar... Por quê? O que motivou o expansionismo marítimo no século

Leia mais

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CENTRO DE EDUCAÇÃO INTEGRADA Educando para o pensar Tema Integrador 2013 / Construindo o amanhã: nós agimos, o planeta sente CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS CIÊNCIAS HUMANAS 3º ANO FILOSOFIA FILOSOFIA NA HISTÓRIA

Leia mais

Quadro de conteúdos HISTÓRIA

Quadro de conteúdos HISTÓRIA Quadro de conteúdos HISTÓRIA 1 Apresentamos, a seguir, o conteúdo a ser trabalhado em cada período do segundo ciclo do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano. 6 o ano 1 A História e a humanidade 2 Sociedades

Leia mais

Cidade e desigualdades socioespaciais.

Cidade e desigualdades socioespaciais. Centro de Educação Integrada 3º ANO GEOGRAFIA DO BRASIL A Produção do Espaço Geográfico no Brasil nas economias colonial e primário exportadora. Brasil: O Espaço Industrial e impactos ambientais. O espaço

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Historia

Leia mais

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética

Escola de Formação Política Miguel Arraes. Módulo I História da Formação Política Brasileira. Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética LINHA DO TEMPO Módulo I História da Formação Política Brasileira Aula 2 A História do Brasil numa dimensão ética SEC XV SEC XVIII 1492 A chegada dos espanhóis na América Brasil Colônia (1500-1822) 1500

Leia mais

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar

1º Período UNIDADE 1. Exercícios; A aventura de navegar 1º Período UNIDADE 1 A aventura de navegar Produtos valiosos Navegar em busca de riquezas Viagens espanholas Viagens portuguesas Ampliação O dia a dia dos marinheiros Conhecer as primeiras especiarias

Leia mais

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos

Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos Avaliação da unidade II Pontuação: 7,5 pontos QUESTÃO 01 (1,0 ponto) A Segunda Grande Guerra (1939-1945), a partir de 7 de dezembro de 1941, adquire um caráter mundial quando os a) ( ) russos tomam a iniciativa

Leia mais

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA

HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA HISTÓRIA - MATERIAL COMPLEMENTAR OITAVO ANO ENSINO FUNDAMENTAL II PROF. ROSE LIMA INDEPENDÊNCIA DO Colonização: espanhola até 1697, posteriormente francesa. Produção açucareira. Maioria da população:

Leia mais

Palestra: História da Cana-de. de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A

Palestra: História da Cana-de. de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A Palestra: História da Cana-de de-açúcar no Centro-Oeste Professora: Ana Paula PROJETO: PRODUÇÃO DO AÇÚCAR ORGÂNICO NA JALLES MACHADO S/A ORIGEM DA CANA-DE-AÇÚCAR A cana-de de-açúcar é uma planta proveniente

Leia mais

De que jeito se governava a Colônia

De que jeito se governava a Colônia MÓDULO 3 De que jeito se governava a Colônia Apresentação do Módulo 3 Já conhecemos bastante sobre a sociedade escravista, especialmente em sua fase colonial. Pouco sabemos ainda sobre a organização do

Leia mais

Curso: Estudos Sociais Habilitação em História. Ementas das disciplinas: 1º Semestre

Curso: Estudos Sociais Habilitação em História. Ementas das disciplinas: 1º Semestre Curso: Estudos Sociais Habilitação em História Ementas das disciplinas: 1º Semestre Disciplina: Introdução aos estudos históricos Carga horária semestral: 80 h Ementa: O conceito de História, seus objetivos

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO PARÁ HISTÓRIA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA HISTÓRIA PROSEL/PRISE 1ª ETAPA EIXOS TEMÁTICOS HABILIDADES/ COMPETÊNCIAS TEMAS/ CONTEÚDO - Compreender a diversidade do trabalho em sociedades que se baseiam nas relações sociais compulsórias e nas de

Leia mais

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008

Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico História e Geografia de Portugal 2º Ciclo Ano Lectivo 2007/2008 Conteúdos Ano Lectivo Período Lectivo Tema A-A península Ibérica: dos primeiros povos à formação

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM.

COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. COLÉGIO ESTADUAL CESAR STANGE EFM. PLANO DE TRABALHO DOCENTE - 2012 Professora: Ana Claudia Martins Ribas Disciplina: História - 8º ano -Fundamental 1º BIMESTRE Conteúdos Básicos: -Povos, Movimentos e

Leia mais

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO

VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO VESTIBULAR 2011 1ª Fase HISTÓRIA GRADE DE CORREÇÃO A prova de História é composta por três questões e vale 10 pontos no total, assim distribuídos: Questão 1 3 pontos (sendo 1 ponto para o subitem A, 1,5

Leia mais

Os aparelhos de GPS (Sistema de Posicionamento Global) se tornaram

Os aparelhos de GPS (Sistema de Posicionamento Global) se tornaram GPS Os aparelhos de GPS (Sistema de Posicionamento Global) se tornaram ferramentas importantes para nos localizarmos com mais facilidade. Agora imagine que você pudesse ter um GPS que, além de lhe fornecer

Leia mais

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer

A novidade é que o Brasil não é só litoral É muito mais é muito mais que qualquer zona sul Tem gente boa espalhada por este Brasil Que vai fazer CAUSAS: Acirramento da concorrência comercial entre as potências coloniais; Crise das lavouras de cana; Estagnação da economia portuguesa na segunda metade do século XVII; Necessidade de encontrar metais

Leia mais

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda

CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda CURSO e COLÉGIO ESPECÍFICO Ltda www.especifico.com.br DISCIPLINA : Sociologia PROF: Waldenir do Prado DATA:06/02/2012 O que é Sociologia? Estudo objetivo das relações que surgem e se reproduzem, especificamente,

Leia mais

HISTÓRIA Professores: Pedro Alexandre, Guga, André, Osvaldo

HISTÓRIA Professores: Pedro Alexandre, Guga, André, Osvaldo HISTÓRIA Professores: Pedro Alexandre, Guga, André, Osvaldo Comentário Geral Como sempre foi ressaltado em sala de aula, temas como Grécia, Idade Média, Revolução Francesa, Direitos Civis, refugiados,

Leia mais

Expansão do território brasileiro

Expansão do território brasileiro Expansão do território brasileiro O território brasileiro é resultado de diferentes movimentos expansionistas que ocorreram no Período Colonial, Imperial e Republicano. Esse processo ocorreu através de

Leia mais

A Contribuição Sírio-Libanesa para o Desenvolvimento de Anápolis 1907 a 1949.

A Contribuição Sírio-Libanesa para o Desenvolvimento de Anápolis 1907 a 1949. A Contribuição Sírio-Libanesa para o Desenvolvimento de Anápolis 1907 a 1949. Palavras-chave: Anápolis, árabe, desenvolvimento, comércio. LUPPI, Sheila Cristina Alves de Lima 1 POLONIAL, Juscelino Martins

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL. Ensino Médio Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO GERAL Ensino Médio ETEC Professora Nair Luccas Ribeiro Código: 156 Município: TEODORO SAMPAIO Área de conhecimento: Ciências Humanas Componente Curricular: Historia

Leia mais

SUMÁRIO O MUNDO ANTIGO

SUMÁRIO O MUNDO ANTIGO SUMÁRIO Apresentação Prefácio Introdução 1. Da história da pedagogia à história da educação 2. Três revoluções em historiografia 3. As muitas histórias educativas 4. Descontinuidade na pesquisa e conflito

Leia mais

Introdução ao conceito de História/Tempos históricos/fonte Histórica/Periodização da História

Introdução ao conceito de História/Tempos históricos/fonte Histórica/Periodização da História Guará, 12/12/2014. Planejamento de conteúdos para o ano 2015 Professor: Otto Terra Disciplina: História 1º Ano Ens. Médio Fevereiro (02/02 a 06/02) Introdução ao conceito de História/Tempos históricos/fonte

Leia mais

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo

Ciências Humanas. baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo Ciências Humanas baseado nos Padrões Curriculares do Estado de São Paulo 1 PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS HUMANAS Elementary School 2 K5 Conteúdos Gerais Conteúdos Específicos Habilidades

Leia mais

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES

OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES OS DOZE TRABALHOS DE HÉRCULES Introdução ao tema A importância da mitologia grega para a civilização ocidental é tão grande que, mesmo depois de séculos, ela continua presente no nosso imaginário. Muitas

Leia mais

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História

Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs. História Oficina de História Apontamentos das obras LeYa em relação ao Currículo de Referência da Rede Estadual de Educação de GOIÁs História Oficina de História 2 Caro professor, Este guia foi desenvolvido para ser uma ferramenta

Leia mais

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA

Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA Uma perspectiva de ensino para as áreas de conhecimento escolar HISTÓRIA A proposta A proposta do material didático para a área de História privilegia as novas tendências do estudo da História dando mais

Leia mais

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE

Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE Prova bimestral 4 o ANO 2 o BIMESTRE HISTÓRIA Escola: Nome: Data: / / Turma: Pedro Álvares Cabral foi o comandante da primeira expedição portuguesa que chegou ao território que mais tarde receberia o nome

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO DE HISTÓRIA Nome: Nº 2 a. Série Data: / /2015 Professores: Gabriel e Marcelo Nota: (valor: 1,0) 3º bimestre de 2015 A - Introdução Neste bimestre, sua média foi inferior a 6,0 e

Leia mais

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha

CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA. Os últimos anos da República Velha CRISE E RUPTURA NA REPÚBLICA VELHA Os últimos anos da República Velha Década de 1920 Brasil - as cidades cresciam e desenvolviam * Nos grandes centros urbanos, as ruas eram bem movimentadas, as pessoas

Leia mais

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa

Capítulo. Organização político- -administrativa na América portuguesa Capítulo Organização político- -administrativa na América portuguesa 1 O Império Português e a administração da Colônia americana Brasil: 1500-1530 O interesse português pelo território americano era pequeno

Leia mais

CURSO: HISTÓRIA PRIMEIRO PERÍODO. Área de Ciências Humanas Sociais e Aplicadas. DISCIPLINA: Metodologia Científica (on-line)

CURSO: HISTÓRIA PRIMEIRO PERÍODO. Área de Ciências Humanas Sociais e Aplicadas. DISCIPLINA: Metodologia Científica (on-line) CURSO: HISTÓRIA PRIMEIRO PERÍODO DISCIPLINA: Metodologia Científica (on-line) (Modalidade a Distância NEAD) 104032 04 01 80h O Conhecimento Científico e os Métodos Científicos. Epistemologia. Métodos Científicos:

Leia mais

CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL

CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL BASES COMUNS DO SISTEMA COLONIAL PACTO-COLONIAL Dominação Política Monopólio Comercial Sistema de Produção Escravista ESTRUTURA SOCIAL DAS COLONIAS ESPANHOLAS Chapetones

Leia mais

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150

COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 COLÉGIO VICENTINO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio Rua Rui Barbosa, 1324, Toledo PR Fone: 3277-8150 PLANEJAMENTO ANUAL DE HISTÓRIA 9º ANO PROFESSOR: MÁRCIO AUGUSTO

Leia mais

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário

UFSC. Resposta: 02 + 04 + 16 = 22. Comentário. Resposta: Comentário Resposta: 02 + 04 + 16 = 22 Resposta: 01. Incorreta. Na região dos Rios Tigre e Eufrates tivemos o desenvolvimento da Civilização Mesopotâmica, que, mesmo enfrentando guerras, desenvolveu atividades artísticas

Leia mais

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago

Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real. História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência e Vinda da Família Real História C Aula 08 Prof. Thiago Movimentos de Pré- Independência Século XVIII e XIX Crise do mercantilismo e do Estado Absolutista Hegemonia de

Leia mais

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA

REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA REVOLTAS DURANTE A REPÚBLICA VELHA Unidade 2, Tema 2 e 3. Págs. 50 53 Personagem. Pág. 55 e 64 Ampliando Conhecimentos. Págs. 60-61 Conceitos Históricos. Pág. 65 Em foco. Págs. 66-71 GUERRA DE CANUDOS

Leia mais

Gabarito oficial preliminar: História

Gabarito oficial preliminar: História 1) Questão 1 Segundo José Bonifácio, o fim do tráfico de escravos significaria uma ameaça à existência do governo porque Geraria uma crise econômica decorrente da diminuição da mão de obra disponível,

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

A América Espanhola.

A América Espanhola. Aula 14 A América Espanhola. Nesta aula, trataremos da colonização espanhola na América, do processo de independência e da formação dos Estados Nacionais. Colonização espanhola na América. A conquista

Leia mais

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA

MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MODERNA Professor, nós, da Editora Moderna, temos como propósito uma educação de qualidade, que respeita as particularidades de todo o país. Desta maneira, o apoio ao

Leia mais

Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM. Cabelos de axé: identidade e resistência Raul Lody. Editora SENAC

Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM. Cabelos de axé: identidade e resistência Raul Lody. Editora SENAC ÁFRICA Homens da África Ahmadou Kourouma. Edições SM Ricamente ilustrada por fotos e desenhos, esta obra traça um painel detalhado da vida dos habitantes da África do Oeste: sua tradição oral, detalhes

Leia mais

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas

Plano Anual de Atividades 2014-2015 Departamento de Ciências Humanas Visita de estudo Geografia Conhecer o funcionamento de uma unidade industrial; Reconhecer a importância da atividade industrial na economia. Geografia e Alunos do 9º Ano Unidade Industrial 2ºPeríodo Visita

Leia mais

SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA

SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA SIMULADO 4 JORNAL EXTRA ESCOLAS TÉCNICAS HISTÓRIA QUESTÃO 01 De uma forma inteiramente inédita, os humanistas, entre os séculos XV e XVI, criaram uma nova forma de entender a realidade. Magia e ciência,

Leia mais

MONITORIA SEMIPRESENCIAL NA MODALIDADE REMUNERADA PEDAGOGIA

MONITORIA SEMIPRESENCIAL NA MODALIDADE REMUNERADA PEDAGOGIA ANEXO II - EDITAL Nº. 16/2011 PERÍODO: 2012/01 INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, LETRAS E ARTES - ICHLA MONITORIA SEMIPRESENCIAL NA MODALIDADE REMUNERADA PEDAGOGIA VAGAS DIA CARGA História da Educação 01

Leia mais

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan João Paulo I O NORDESTE COLONIAL Professor Felipe Klovan A ECONOMIA AÇUCAREIRA Prof. Felipe Klovan Portugal já possuía experiência no plantio da cana-de-açúcar nas Ilhas Atlânticas. Portugal possuía banqueiros

Leia mais

Construção do Espaço Africano

Construção do Espaço Africano Construção do Espaço Africano Aula 2 Colonização Para melhor entender o espaço africano hoje, é necessário olhar para o passado afim de saber de que forma aconteceu a ocupação africana. E responder: O

Leia mais

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza

O MUNDO MEDIEVAL. Prof a. Maria Fernanda Scelza O MUNDO MEDIEVAL Prof a. Maria Fernanda Scelza Antecedentes Crises políticas no Império Romano desgaste; Colapso do sistema escravista; Problemas econômicos: aumento de impostos, inflação, descontentamento;

Leia mais

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº:

Exerc ícios de Revisão Aluno(a): Nº: Exerc íciosde Revisão Aluno(a): Nº: Disciplina:HistóriadoBrasil Prof(a).:Cidney Data: deagostode2009 2ªSériedoEnsinoMédio Turma: Unidade:Nilópolis 01. QuerPortugallivreser, EmferrosqueroBrasil; promoveaguerracivil,

Leia mais

A História da Grécia Antiga se estende do século XX a.c. até o século II a.c. quando a região foi conquistada pelos romanos.

A História da Grécia Antiga se estende do século XX a.c. até o século II a.c. quando a região foi conquistada pelos romanos. HISTÓRIA ANTIGA Grécia I - formação Situada no sul da Europa (Península balcânica), numa região de relevo acidentado e um arquipélago no Mar Egeu, a Grécia foi palco de uma civilização que se desenvolveu

Leia mais

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História

ENEM 2014 - Caderno Rosa. Resolução da Prova de História ENEM 2014 - Caderno Rosa Resolução da Prova de História 5. Alternativa (E) Uma das características basilares do contato entre jesuítas e os povos nativos na América, entre os séculos XVI e XVIII, foi o

Leia mais

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO.

AS QUESTÕES OBRIGATORIAMENTE DEVEM SER ENTREGUES EM UMA FOLHA À PARTE COM ESTA EM ANEXO. ENSINO FUNDAMENTAL Conteúdos do 6º Ano 1º/2º Bimestre 2015 Trabalho de Dependência Nome: N. o : Turma: Professor(a): Fernanda Data: / /2015 Unidade: Cascadura Mananciais Méier Taquara História Resultado

Leia mais

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL

MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL MOD. 13 CRISE DO IMPÉRIO COLONIAL ESPANHOL A MUDANÇA DA POLÍTICA COLONIAL ESPANHOLA SE DEU EM FUNÇÃO: DO ENVOLVIMENTO DA ESPANHA NAS GUERRAS EUROPEIAS; DA DECADÊNCIA DA MINERAÇÃO; DAS DIFICULDADES QUE

Leia mais

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A

CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL. Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A CONTEXTO HISTORICO E GEOPOLITICO ATUAL Ciências Humanas e suas tecnologias R O C H A O capitalismo teve origem na Europa, nos séculos XV e XVI, e se expandiu para outros lugares do mundo ( Ásia, África,

Leia mais

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo.

HISTÓRIA. Assinale a alternativa que preenche corretamente os parênteses da Coluna B, de cima para baixo. HISTÓRIA 37 Associe as civilizações da Antigüidade Oriental, listadas na Coluna A, às características políticas que as identificam, indicadas na Coluna B. 1 2 3 4 COLUNA A Mesopotâmica Fenícia Egípcia

Leia mais

Conteúdo Básico Comum (CBC) de HISTÓRIA do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos/2015

Conteúdo Básico Comum (CBC) de HISTÓRIA do Ensino Fundamental do 6º ao 9º ano Exames Supletivos/2015 SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DE MINAS GERAIS SUBSECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DO ENSINO MÉDIO DIRETORIA DE EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS Conteúdo

Leia mais

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil

A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A vinda da família real e o governo joanino no Brasil A Europa no século XIX Napoleão realizou uma série de batalhas para a conquista de novos territórios para a França. O exército francês aumentou o número

Leia mais

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO

Planificação Anual ANO LECTIVO - 2010/ 2011 COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS TEMA(S) / CONTEÚDOS AVALIAÇÃO CALENDARIZAÇÃO ANO LECTIVO - 010/ 011 ÁREA DISCIPLINAR DE HISTÓRIA HISTÓRIA 7º ANO COMPETÊNCIAS GERAIS 1. Tratamento de informação; utilização de fontes;. Compreensão histórica:.1. Temporalidade.. Espacialidade.3. Contextualização

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar

REVOLUÇÃO FRANCESA. Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Por: Rodrigo A. Gaspar REVOLUÇÃO FRANCESA Influência dos valores iluministas Superação do Absolutismo monárquico e da sociedade estratificada Serviu de inspiração para outras revoluções,

Leia mais

BRASIL: O ENSINO SUPERIOR ÀS PRIMEIRAS UNIVERSIDADES COLÔNIA IMPÉRIO PRIMEIRA REPÚBLICA

BRASIL: O ENSINO SUPERIOR ÀS PRIMEIRAS UNIVERSIDADES COLÔNIA IMPÉRIO PRIMEIRA REPÚBLICA BRASIL: O ENSINO SUPERIOR ÀS PRIMEIRAS UNIVERSIDADES COLÔNIA IMPÉRIO PRIMEIRA REPÚBLICA Tânia Regina Broeitti Mendonça 1 INTRODUÇÃO: Os espanhóis fundaram universidades em seus territórios na América desde

Leia mais

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral.

Expansão Territorial. Norte (Vale Amazônico): Nordeste: Drogas do Sertão / Missões. Cana-de-açúcar. Sul. Litoral. Expansão Territorial Norte (Vale Amazônico): Drogas do Sertão / Missões Nordeste: Cana-de-açúcar Sertão Nordestino Litoral Sul Pecuária Fortes de defesa Pau-Brasil Missões Jesuíticas Pecuária Tratados

Leia mais

MUDANÇAS NO FEUDALISMO. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José de Montes Claros - MG

MUDANÇAS NO FEUDALISMO. Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José de Montes Claros - MG MUDANÇAS NO FEUDALISMO Professor Sebastião Abiceu 7º ano Colégio Marista São José de Montes Claros - MG MUDANÇAS NO FEUDALISMO A partir do século XI Expansão das áreas de cultivo, as inovações técnicas.

Leia mais

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA

TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA TEMA 3 UMA EXPERIÊNCIA DOLOROSA: O NAZISMO ALEMÃO A ascensão dos nazistas ao poder na Alemanha colocou em ação a política de expansão territorial do país e o preparou para a Segunda Guerra Mundial. O saldo

Leia mais

AS INVASÕES FRANCESAS

AS INVASÕES FRANCESAS AS INVASÕES FRANCESAS 2ª invasão 1612 Maranhão Fundação da França Equinocial e a Cidade de São Luís Comandante Daniel de La Touche Obs: esse período Portugal passava para domínio espanhol 1ª invasão Rio

Leia mais

A CIDADE-ESTADO ESTADO GREGA ORIGEM DAS PÓLIS GREGAS Causas geomorfológicas A Grécia apresenta as seguintes características: - Território muito montanhoso; na Antiguidade, as montanhas estavam cobertas

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril Descobrimento do Brasil. Pintura de Aurélio de Figueiredo. Em 1500, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral e cerca de 1.500 outros portugueses chegaram

Leia mais

Guerra fria (o espaço mundial)

Guerra fria (o espaço mundial) Guerra fria (o espaço mundial) Com a queda dos impérios coloniais, duas grandes potências se originavam deixando o mundo com uma nova ordem tanto na parte política quanto na econômica, era os Estados Unidos

Leia mais

Colégio Senhora de Fátima

Colégio Senhora de Fátima Colégio Senhora de Fátima A formação do território brasileiro 7 ano Professora: Jenifer Geografia A formação do território brasileiro As imagens a seguir tem como principal objetivo levar a refletir sobre

Leia mais

Grandes Exploradores

Grandes Exploradores Obras de referência para toda Grandes Exploradores A ousadia, a determinação e o espírito de aventura das figuras que marcam a descoberta e a exploração do Planeta. Do fundo do mar aos polos, do coração

Leia mais

A ideia inicial é tornar o conteúdo mais dinâmico, menos descritivo e valorizar mais as pesquisas, as atividades lúdicas, artísticas, investigativas

A ideia inicial é tornar o conteúdo mais dinâmico, menos descritivo e valorizar mais as pesquisas, as atividades lúdicas, artísticas, investigativas A ideia inicial é tornar o conteúdo mais dinâmico, menos descritivo e valorizar mais as pesquisas, as atividades lúdicas, artísticas, investigativas e as representações subjetivas sobre os conceitos estudados.

Leia mais

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA Currículo nº 01

CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA Currículo nº 01 CURSO À DISTÂNCIA DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA Turno: INTEGRAL Currículo nº 01 Autorizado pela Resolução CEPE n.º 226, DE 16.12.08. Para completar o currículo pleno do curso superior de graduação à distância

Leia mais

Pré-História (600.000-4.000 a.c)

Pré-História (600.000-4.000 a.c) Pré Exame História HISTÓRIA GERAL Pré-História (600.000-4.000 a.c) Paleolítico - fogo - nômades - coletores REVOLUÇÃO do NEOLÍTICO agricultura e pecuária Neolítico - roda - produtores - sedentários Idade

Leia mais

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90.

Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4, 8, 32, 36, 72 e 90. porta aberta Nova edição Geografia 2º ao 5º ano O estudo das categorias lugar, paisagem e espaço tem prioridade nesta obra. 25383COL05 Conheça também! As demais disciplinas desta coleção nas páginas 4,

Leia mais