COMUNICADO À IMPRENSA. 13 de junho de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "COMUNICADO À IMPRENSA. 13 de junho de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX)"

Transcrição

1 COMUNICADO À IMPRENSA 13 de junho de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) A Colt Resources anuncia a intersecção de 2.63g/t Au ao longo de 44.78m, incluindo 8.19g/t Au ao longo de 9.65m no seu projeto de ouro de Boa Fé, no sul de Portugal. A Colt Resources Inc. Montreal, Québec, ("Colt" ou a "empresa") (TSXV: GTP) (FRA: P01) (OTCQX: COLTF) anuncia que recebeu os resultados analíticos finais de sete furos, completados recentemente, parte da campanha de sondagens e trincheiras que decorre no seu projeto de ouro de Boa Fé, localizado inteiramente na propriedade da Empresa, 47Km2 que integram a Licença Experimental Mineira ( LEM ) de Boa Fé, no sul de Portugal. A LEM de Boa Fé está totalmente (100%) circundada pela concessão para pesquisa de Montemor-o-Novo (732km2), também ela inteiramente propriedade da Colt. É também com satisfação que a empresa anuncia que recebeu os resultados analiticos finais da primeira sondagem em Monfurado, na concessão de Montemor. São destacados a seguir os resultados dos depósitos de Chaminé, Braços e dos alvos de prospecção de Monfurado: Depósito de Chaminé Sondagem BFCH (Vertical) 80.60m de profundidade 16,15 21,70 0,95 5,55 e 36,00 39,40 3,10 3,40 (Incluindo) 37,71 38,50 10,85 0,79 Sondagem BFCH (Vertical) 66,00m de profundidade 43,37 52,32 3,09 8,95 (Incluindo) 45,27 47,90 10,09 2,63 Sondagem BFCH (Inclinada -45⁰a 048⁰) 122,34m de profundidade 16,00 32,00 1,21 16,00 e 46,95 52,80 1,66 5,85 Sondagem BFLG (Vertical) 61,20m de profundidade 20,75 24,65 0,74 3,90

2 Depósito de Braços Sondagem BFBR (Vertical) 66,75m de profundidade 26,69 28,16 2,41 1,47 e 39,25 48,84 1,44 9,59 (Incluindo) 40,30 44,35 3,12 4,05 Depósito de Banhos Sondagem BFBH (Inclinada -45⁰a 060⁰) 126,40m de profundidade 70,50 96,6 1,70 26,10 (Incluindo) 76,5 80,05 4,63 3,55 Sondagem BFBH (Inclinada -45⁰a 058⁰) 110,80m de profundidade 24,22 69,00 2,63 44,78 (Incluindo) ,5 8,19 9,65 Monfurado - Prospecção Regional(Concessão de Montemor) Sondagem MOMF (Vertical) 98,40m de profundidade 15,55 29,80 0,52 14,25 (Incluindo) 15,55 18,00 1,33 2,45 * A espessura real ainda está por determiner no momento. É também com grande satisfação que a Colt anuncia a recepção dos resultados preliminares da campanha de levantamento aeromagnético efectuado por helicóptero sobre a área da LEM de Boa Fé e Concessão de Prospecção de Montemor. Em primeira análise, consideramos que estes resultados servirão de suporte na identificação de possiveis áreas com estrutura similar, reconhecidas por conterem mineralização de ouro, localizadas totalmente (100%) dentro da propriedade concessionada. O presidente e CEO da Colt, Nikolas Perrault, declarou: A campanha de sondagens em Boa Fé continua a demonstrar a intersecção de elevados teores de ouro a níveis de reduzidos profundidade. Esta informação será incluída no relatório inicial de estimativa de recursos NI , que deverá estar terminado no final do mês. A nossa confiança no potencial regional foi o suporte para as nossas decisões quando iniciamos a expansão na nossa campanha de prospecção na Concessão de Montemor, nos arredores de Boa Fé. Os resultados iniciais desta campanha de prospecção em Monfurado têm sido positivas. Tendo em conta os resultados da geofísica regional que acabamos de receber, esta nova campanha de sondagens será conduzida a profundidades e direções que proporcionem testar a extenção dos depósitos já identificados." Plano de Estratégia Tem sido identificada mineralização de ouro em vários depósitos ao longo da zona de cisalhamento que se estende por cerca de 30 quilómetros longitudinalmente (Figura 1). As sondagens pouco profundas (Figura 2), centraram-se nas áreas que apresentaram anomalias de elevado teor em ouro e acompanham o cisalhamento regional. A interpretação do jazigo mineralizado que se apresenta no modelo atual, assume que a mineralização de alto teor em ouro centra-se em zonas onde ocorre a

3 conjugação de várias direções de cisalhamento, e estas se reforçam mutuamente (ver o comunicado à imprensa 15 de março de 2012). Os furos BFCH , BFCH e BFCH localizadas no depósito de Chaminé (Figura 2), foram todos perfurados verticalmente, com alinhamento das secções 6425N (Figura 3) e 6450N (Figura 4), respectivamente. Estas sondagens foram posicionadas na parte mais a leste nas respectivas linhas de secção, de forma a testar a mesma zona de cisalhamento, que parece inclinar gentilmente para o nordeste. Isso demonstra a continuidade dessa característica superficial entre as seções num comprimento superior a 50m longitudinalmente. A sondagem BFCH é a duplicação de um furo resultante de uma campanha prévia de sondagens realizada no depósito da Chaminé, da responsabilidade da empresa RioFinEx (T047), e é o último furo planeado para validar a perfuração antiga. Esta sondagem foi projetada para confirmar que o furo T047 apresentava mineralização, em profundidades entre os 15m e os 101m. A comparação visual dos dois conjuntos de resultados mostra que, embora as zonas de grau significativo em BFCH correlacionem-se amplamente com as zonas de maior teor no duplo da RioFinEx, em geral, a distribuição de teores no furo da RioFinEx é mais irregular, pontualmente com elevada concentração e de teor médio elevado, comparativamente com a intersecção do furo BFCH A sondagem BFBR (Figura 5) é o segundo furo de duplicação que serve o propósito de validar a integridade dos dados de análise e distribuição de teores da sondagem realizada previamente no depósito de Braços. São também sondagens de validação os furos BFBH e BFBH com os quais se pretende duplicar e confirmar os resultados obtidos pelas empresas Portoglobal-MRI e RioFinEx, respectivamente, no depósito de Banhos na parte norte da LEM de Boa Fé (Figura 6). A execução destas sondagens enquadram-se em parte do programa em curso pela Colt, com a finalidade de obter cerca de 10% de sondagens carotadas com a respectiva análise de teores, utilizadas em estimativas de recursos anteriores. A comparação visual da distribuição de teores ao longo da sondagem mostra uma boa correlação nos três furos duplicados entre as zonas de ocorrência significativa de ouro, mas a variabilidade entre zonas individualizadas de alto teor chega a interceptar valores >5g/t de Au, o que é de se esperar, devido à maior variância de partículas grosseiras de ouro. Na área alvo de pesquisa regional de Monfurado (Concessão de Prospecção de Montemor, Figura 7) foi executada uma sondagem vertical, com a finalidade de testar a ocorrência da mineralização de sulfuretos relatada no log de uma sondagem próxima, da autoria da RioFinEx, tendo esta servido o propósito para confirmação da anomalia de ouro detectada anteriormente na análise geoquímica de solos. Este alvo de pesquisa encontra-se numa formação vulcano-sedimentar metamórfica de idade Cambrica, ao longo do corredor de cisalhamento de Monfurado, o qual é distinto e paralelo à zona de cisalhamento de Boa Fé, onde a maior parte dos depósitos da Colt estão localizados. A sequência litológica e mineralização interceptada pela sondagem atual correlacionam-se bem com a informação proveniente dos antigos furos da RioFinEx. A mineralização de ouro está relacionada com a fase final de cisalhamento frágil, que resultam em fraturação subvertical, brechificação e stockwork menor. A orientação vertical de cisalhamento na zona mineralizada difere da estrutura observada nas restantes rochas metassedimentares e metavulcânicas deste furo. Esta zona de stockwork/brechificação marca uma fronteira clara para a mineralização e os elevados teores auríferos que ocorrem onde a brecha está melhor desenvolvida ao longo dos sulfuretos. Está a decorrer no momento uma campanha de

4 perfuração que visa alargar a área de cobertura das sondagens com a intenção de obter informação adicional que permita delimitar a extensão desta zona mineralizada A empresa vai continuar exaustivamente esta campanha de prospecção, que consiste na combinação de furos verticais e inclinados posicionados de forma a confirmar os resultados históricos da perfuração nos depósitos de Chaminé, Casas Novas, Braços, Banhos e Covas, e assim investigar as lacunas entre Chaminé-Casas Novas e Chaminé-Ligeiro, com a intenção de aumentar o potencial de recursos. A empresa celebrou um contrato de empreitada com empresas de prospecção reconhecidas internacionalmente, o que aumentará consideravelmente a sua capacidade e rapidez na realização de sondagens adicionais nas áreas de pesquisa, e assim a aumentar o potencial de recursos como também intensionalmente averiguar novas áreas afim de descobrir outros depósitos. Os resultados preliminares obtidos partir do levantamento de geofísica (resistividade e pesquisa sísmica em toda as direções no depósito da Chaminé), serão divulgados no próximo comunicado, uma vez que esta análise dos resultados ainda está por terminar. Consideram-se também prioritários em investigar todos os alvos regionais identificados na prospeção de campo. Tem-se realizado a perfuração minima para testar qual a extensão dos depósitos a profundidades abaixo dos 100m em média, ou ao longo da direção entre depósitos mineralizados já conhecidos. Dado o tipo da mineralização nesta zona de cisalhamento e as extensas anomalias de ouro no solo, existe um elevado potencial para prevermos com base nos trabalhos realizados anteriormente e que serviram de apoio à estimativa de recursos publicada em vários relatórios NI (ver comunicado à imprensa de 7 de março de 2011). Controle e garantia de qualidade dos dados ( QA/QC ) Os intervalos de amostras são reportados em metros (m) de sondagem, e portanto não representam a espessura verdadeira, uma vez que a orientação real da mineralização de ouro ainda está a ser determinada. Todos os testemunhos são transportados por trabalhadores da Empresa, desde o local das sondagens até ao armazém da Colt, que está sob vigilância, para se proceder ao log (identificação e registro) e amostragem dos mesmos. Os intervalos de amostragem são definidos após o log das sondagens e a determinação das zonas com probabilidade de conter elevados teores, com base na mineralização visível e estruturas favoráveis. Metade do testemunho é enviado para análise, enquanto que a outra metade é armazenada, em caixas devidamente identificadas e próprias para o efeito, para futuras referências. As amostras das trincheiras são recolhidas da rocha exposta, na base das trincheiras abertas com escavadoras, após a limpeza e mapeamento. As amostras são recolhidas com recurso a martelo e cisel, e são geralmente de dois metros (m) de comprimento e 10 centímetros (cm) de largura. As amostras das trincheiras são ensacadas e identificadas in situ e enviadas para análise. Todas as amostras são enviadas por correio expresso para a instalação da ALS Chemex em Sevilha, Espanha, onde são sujeitas aos procedimentos de preparação. As polpas resultantes destes processos são enviadas pela ALS para o seu laboratório na Roménia, para análises específicas ao ouro e ensaios de rotina multi-elemento ICP. Todas as amostras são analisadas para ouro, através do método Au-AA23

5 (Au por fire assay, 30g de peso de amostra nominal). O limite de detecção deste método de análise é de 5ppb. De todas as amostras com teores superiores a 3ppm, as polpas são re-analisadas pelo método Au GRA21 (Au fire assay e acabamento gravimétrico, 30g de peso de amostra nominal). O intervalo de detecção deste método é de 0, ppm. A Colt introduz, regularmente, amostras padrão e estéreis nos conjuntos de amostras enviados para laboratório, adicionalmente ao controlo de qualidade interno, que é feito pelo próprio laboratório, obtido, também, com a introdução de amostras padrão e duplicados. Os resultados do QA/QC da Empresa revelam-se, até à data, aceitáveis de acordo com as normas estabelecidas. Errata Referente ao comunicado de imprensa emitido a 10 de Maio, 2012, onde consta os valores 3,37 g/t Au na intersecção do furo BFBR , ilustrado na figura 3, deve-se ler 1,36 g/t Au tal como consta na tabela de resumo. Sobre a Colt Resources Inc. Colt Resources Inc. é uma empresa júnior de prospecção, canadiana, cujo objetivo é o de adquirir, explorar e desenvolver projetos mineiros, com ênfase nos minérios de ouro e tungsténio. A Colt está atualmente focada nos projetos de exploração avançada em Portugal, país onde é a maior titular de concessões mineiras. O Director da SRK ES - Gareth O Donovan, CEng MSc BA (Hons) FIMMM FGS - é o profissional independente e qualificado, tal como definido no NI , para os projetos da Colt em Portugal. O Dr. O Donavan reviu o conteúdo deste comunicado e consente com a informação fornecida, na forma e contexto em que ela aparece. As ações da Empresa são negociadas na TSX V, símbolo: GTP, na Frankfurt Stock Exchange, símbolo: P01 e na OTCQX, símbolo: COLTF. Para mais informações, contacte: Nikolas Perrault, President & CEO Colt Resources Inc. Tel: Fax: (514) Renmark Financial Communications Inc. Florence Liberski: John Boidman: Tel.: (514) or (416) Declan Costelloe CEng, Executive Vice President and COO Colt Resources Inc. Tel: Fax: (514) Natalia Sokolova Vice President, Investor Relations Colt Resources Inc. Tel: (917) Fax: (514)

6 FORWARD-LOOKING STATEMENTS: Certain of the information contained in this news release may contain forward-looking information. Forward-looking information and statements may include, among others, statements regarding the future plans, costs, objectives or performance of Colt Resources Inc. (the Company ), or the assumptions underlying any of the foregoing. In this news release, words such as may, would, could, will, likely, believe, expect, anticipate, intend, plan, estimate and similar words and the negative form thereof are used to identify forward-looking statements. Forward-looking statements should not be read as guarantees of future performance or results, and will not necessarily be accurate indications of whether, or the times at or by which, such future performance will be achieved. Forward-looking statements and information are based on information available at the time and/or management s good-faith belief with respect to future events and are subject to known or unknown risks, uncertainties, assumptions and other unpredictable factors, many of which are beyond the Company s control. These risks, uncertainties and assumptions include, but are not limited to, those described under Risk Factors in the Company s revised annual information for m dated April 20, 2011 available on SEDAR at and could cause actual events or results to differ materially from those projected in any forward-looking statements. The Company does not intend, nor does the Company undertake any obligation, to update or revise any forward-looking information or statements contained in this news release to reflect subsequent information, events or circumstances or otherwise, except if required by applicable laws. Neither the TSX Venture Exchange nor its Regulation Services Provider (as that term is defined in the policies of the TSX Venture Exchange) accepts responsibility for the adequacy or accuracy of this release.

7 Figura 1 Mapa da Geologia na Àrea da Licença de Prospeção de Montemor e da Concessão Experimental Mineira de Boa Fé

8 Figura 2 Mapa de localização de sondagens e trincheiras no Depósito de Chaminé, Casa Novas e Ligeiro

9 Figura 3 Secção 6425N do Depósito de Chaminé

10 Figura 4 Secção 6450N do Depósito de Chaminé

11 Figura 5 Mapa de localização das sondagens no Depósito de Braços

12 Figura 6 Mapa de localização das sondagens no Depósito de Banhos

13 Figura 7 Localização dos alvos de prospecção em Monfurado

CONCLUSÃO DO PROGRAMA DE SONDAGENS EM MALHA APERTADA NO PROJECTO DE OURO EM BOA FÉ REINÍCIO DA PERFURAÇÃO NO PROJETO DE TUNGSTENIO EM TABUAÇO

CONCLUSÃO DO PROGRAMA DE SONDAGENS EM MALHA APERTADA NO PROJECTO DE OURO EM BOA FÉ REINÍCIO DA PERFURAÇÃO NO PROJETO DE TUNGSTENIO EM TABUAÇO COMUNICADO À IMPRENSA 18 de Junho de 2014 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) CONCLUSÃO DO PROGRAMA DE SONDAGENS EM MALHA APERTADA NO PROJECTO DE OURO EM BOA FÉ REINÍCIO DA PERFURAÇÃO NO PROJETO

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA. 4 de Março de 2013 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX)

COMUNICADO À IMPRENSA. 4 de Março de 2013 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) COMUNICADO À IMPRENSA 4 de Março de 2013 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) Estimativa de Recursos Minerais (reportados de acordo com o NI 43-101 ) para os depósitos auríferos do projeto de Boa

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA. 15 de Março de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX)

COMUNICADO À IMPRENSA. 15 de Março de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) COMUNICADO À IMPRENSA 15 de Março de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) A Colt Resources anuncia a intersecção de 5,28g/t Au ao longo de 15.39m, incluindo 9.99g/t Au ao longo de 3.43m, no seu

Leia mais

Comunicado à Imprensa. 5 de Julho de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX)

Comunicado à Imprensa. 5 de Julho de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) Comunicado à Imprensa 5 de Julho de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) A Colt Resources intersectou 0.88% de WO 3 ao longo de 10.34m, incluindo 1.09% em WO 3 ao longo de 2.82m, no seu Projecto

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA. 18 de Setembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX)

COMUNICADO À IMPRENSA. 18 de Setembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) COMUNICADO À IMPRENSA 18 de Setembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) A Colt Resources interceptou 1,50% WO3 ao longo de 10.01m e 0,93% WO3 ao longo de 13.34m, incluindo 1,05% WO3 ao longo

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA. 20 de dezembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX)

COMUNICADO À IMPRENSA. 20 de dezembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) COMUNICADO À IMPRENSA 20 de dezembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) A Colt Resources descobriu uma nova zona de ouro significativa sob seu Depósito de Chaminé e também interceptou

Leia mais

Actualização da estimativa de recursos NI para o projecto de tungsténio de Tabuaço da Colt, no norte de Portugal.

Actualização da estimativa de recursos NI para o projecto de tungsténio de Tabuaço da Colt, no norte de Portugal. COMUNICADO À IMPRENSA 3 de Outubro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) Actualização da estimativa de recursos NI 43-101 para o projecto de tungsténio de Tabuaço da Colt, no norte de Portugal.

Leia mais

A Colt Resources Inc. anuncia o Relatório Técnico de Exploração NI do Projeto de Ouro de Montemor, no sul de Portugal.

A Colt Resources Inc. anuncia o Relatório Técnico de Exploração NI do Projeto de Ouro de Montemor, no sul de Portugal. COMUNICADO À IMPRENSA 7 de Março de 2011 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) A Colt Resources Inc. anuncia o Relatório Técnico de Exploração NI 43-101 do Projeto de Ouro de Montemor, no sul de Portugal.

Leia mais

Avaliação Económica Preliminar, disponível no SEDAR, dos Projectos de Boa Fé e Montemor-o-Novo, 100% da Colt, no sul de Portugal

Avaliação Económica Preliminar, disponível no SEDAR, dos Projectos de Boa Fé e Montemor-o-Novo, 100% da Colt, no sul de Portugal COMUNICADO À IMPRENSA 7 de Maio de 2013 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) Avaliação Económica Preliminar, disponível no SEDAR, dos Projectos de Boa Fé e Montemor-o-Novo, 100% da Colt, no sul

Leia mais

COMUNICADO À IMPRENSA. 7 de dezembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX)

COMUNICADO À IMPRENSA. 7 de dezembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) COMUNICADO À IMPRENSA 7 de dezembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) A Colt Resources intercepta 8.39g/t ao longo de 6.88m* e 33,2 g/t ao longo de 1.7m* em seu Depósito de Banhos no

Leia mais

A Colt Resources recebe resultados positivos de testes metalúrgicos e de sondagens em seu Projeto de Tungstênio de Tabuaço, norte de Portugal.

A Colt Resources recebe resultados positivos de testes metalúrgicos e de sondagens em seu Projeto de Tungstênio de Tabuaço, norte de Portugal. COMUNICADO À IMPRENSA 30 de Janeiro de 2013 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) A Colt Resources recebe resultados positivos de testes metalúrgicos e de sondagens em seu Projeto de Tungstênio de

Leia mais

A Colt Resources relata os resultados de 36 furos em seu projeto de ouro de Boa Fé, no sul de Portugal.

A Colt Resources relata os resultados de 36 furos em seu projeto de ouro de Boa Fé, no sul de Portugal. COMUNICADO À IMPRENSA 20 de novembro de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF - (OTCQX) A Colt Resources relata os resultados de 36 furos em seu projeto de ouro de Boa Fé, no sul de Portugal. A Colt Resources

Leia mais

Comunicado à Imprensa

Comunicado à Imprensa Comunicado à Imprensa 3 de Julho de 2012 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCQX) Estimativa inicial dos recursos dos depósitos de Chaminé e Casas Novas, do Projecto Aurífero de Boa Fé, Sudeste de Portugal,

Leia mais

Comunicado à Imprensa. 20 de Abril, 2016 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTC Pink)

Comunicado à Imprensa. 20 de Abril, 2016 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTC Pink) Comunicado à Imprensa 20 de Abril, 2016 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTC Pink) Colt Resources intersecta 7.85m (6.80m de possança real) com 1,73% Cu, 4,11 g/t Au e 26.21g/t Ag no seu projecto de

Leia mais

Comunicado à Imprensa. 3 de Setembro de 2015 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTC PINK)

Comunicado à Imprensa. 3 de Setembro de 2015 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTC PINK) Comunicado à Imprensa 3 de Setembro de 2015 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTC PINK) COLT garante uma posição estratégica na Faixa Piritosa Ibérica Montreal, Quebec, Canada Colt Resources Inc. ( Colt

Leia mais

Comunicado à Imprensa 18 de Novembro de 2015 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCPink)

Comunicado à Imprensa 18 de Novembro de 2015 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCPink) Comunicado à Imprensa 18 de Novembro de 2015 GTP (TSX-V) P01 (FRANKFURT) COLTF (OTCPink) A Colt Resources divulga resultados de campanha de sondagens na Gap Zone do seu Projecto de Tungsténio em Tabuaço,

Leia mais

PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA

PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA POTÁSSIO DO BRASIL INTERSECTA MINÉRIO DE POTÁSSIO COM TEOR DE 39.94% KCl A UMA PROFUNDIDADE DE 843.08 m CONFIRMANDO POTENCIAL DE JAZIDA NA BACIA AMAZÔNICA PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA Furo PB-AT-11-09 intercepta

Leia mais

POTÁSSIO DO BRASIL ANUNCIA NOVA DESCOBERTA DE MINERALIZAÇÃO DE POTÁSSIO NA BACIA AMAZÔNICA E MOBILIZA TERCEIRA SONDA

POTÁSSIO DO BRASIL ANUNCIA NOVA DESCOBERTA DE MINERALIZAÇÃO DE POTÁSSIO NA BACIA AMAZÔNICA E MOBILIZA TERCEIRA SONDA POTÁSSIO DO BRASIL ANUNCIA NOVA DESCOBERTA DE MINERALIZAÇÃO DE POTÁSSIO NA BACIA AMAZÔNICA E MOBILIZA TERCEIRA SONDA PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA Nova descoberta de minério de potássio na Bacia do Amazonas

Leia mais

TIM PARTICIPACOES SA

TIM PARTICIPACOES SA TIM PARTICIPACOES SA FORM 6-K (Report of Foreign Issuer) Filed 10/09/13 for the Period Ending 10/09/13 Telephone 551181130582 CIK 0001066116 Symbol TSU SIC Code 4813 - Telephone Communications, Except

Leia mais

MMX Recu c r u s r o s s o s e Reservas

MMX Recu c r u s r o s s o s e Reservas MMX Recursos e Reservas Disclaimer This presentation relating to MMX Mineração e Metálicos S.A. ( MMX ) includes forward-looking statements, as that term is defined in the Private Securities Litigation

Leia mais

Prospecção geológica. Investigações em superfície e subsuperfície

Prospecção geológica. Investigações em superfície e subsuperfície Prospecção geológica Investigações em superfície e subsuperfície Investigações em superfície e subsuperfície Complementar as informações adquiridas durante mapeamento geológico de detalhe e prospecção

Leia mais

QuickScan I QBT2131 Leitor de Mão 1D Sem Fio de Melhor Custo Benefício

QuickScan I QBT2131 Leitor de Mão 1D Sem Fio de Melhor Custo Benefício QuickScan I QBT2131 Leitor de Mão 1D Sem Fio de Melhor Custo Benefício Agosto 2015 QuickScan 1D Sem Fio Alto Valor Agregado Tarefa Desafiadora Possuir o melhor custo benefício Alta performance de leitura

Leia mais

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP Know-how setorial e global pré-configurado Índice 1.Disponibilidade dos pacotes SAP Best Practices 2.Efetuar

Leia mais

POTÁSSIO DO BRASIL CONFIRMA RESERVAS DE POTÁSSIO NO AMAZONAS QUE PODEM GARANTIR SUPRIMENTO AOS AGRICULTORES BRASILEIROS

POTÁSSIO DO BRASIL CONFIRMA RESERVAS DE POTÁSSIO NO AMAZONAS QUE PODEM GARANTIR SUPRIMENTO AOS AGRICULTORES BRASILEIROS POTÁSSIO DO BRASIL CONFIRMA RESERVAS DE POTÁSSIO NO AMAZONAS QUE PODEM GARANTIR SUPRIMENTO AOS AGRICULTORES BRASILEIROS PARA DIVULGAÇÃO IMEDIATA As descobertas de minério de potássio na Bacia do Amazonas

Leia mais

o 5 Projetos de Ouro em diferentes estados Brasileiros. o Províncias minerais com histórico de produção de Ouro.

o 5 Projetos de Ouro em diferentes estados Brasileiros. o Províncias minerais com histórico de produção de Ouro. Projetos Projetos Mapa de Localização Projeto Pau D arco (Estado do Pará) Projetos Igaracy 1 e 2 (Estado da Paraíba) Projeto Jatobá (Estado do Pará) o 5 Projetos de Ouro em diferentes estados Brasileiros.

Leia mais

Os Recursos Minerais na nossa vida

Os Recursos Minerais na nossa vida Os Recursos Minerais na nossa vida Min. Volfrâmio Expl. Argilas Gesso Cobre nativo Calcário Granito Ouro Expl. Areias Min. Chumbo Min. Urânio Realizado por INETI, Área de Geologia Económica (Daniel Oliveira,

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE

ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO CAMPUS UNIVERSITÁRIO DE SINOP DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL SONDAGENS Em virtude da dificuldade de se prever

Leia mais

Investigações Geotécnicas

Investigações Geotécnicas Investigações Geotécnicas Investigações Geotécnicas Interpretação de imagens; Métodos geofísicos ou indiretos; Amostragem e ensaios de laboratório; Ensaios de campo. Imagem de satélite simples Argila mole

Leia mais

DELIMITAÇÃO DE VARIAÇÕES LATERAIS NUM RESERVATÓRIO ALUVIONAR COM MÉTODOS ELÉCTRICOS. Nuno ALTE DA VEIGA 1

DELIMITAÇÃO DE VARIAÇÕES LATERAIS NUM RESERVATÓRIO ALUVIONAR COM MÉTODOS ELÉCTRICOS. Nuno ALTE DA VEIGA 1 DELIMITAÇÃO DE VARIAÇÕES LATERAIS NUM RESERVATÓRIO ALUVIONAR COM MÉTODOS ELÉCTRICOS Nuno ALTE DA VEIGA 1 RESUMO Em regiões de soco cristalino pequenas manchas de depósitos de aluvião existentes localmente

Leia mais

PESQUISA MINERAL E O MEIO AMBIENTE

PESQUISA MINERAL E O MEIO AMBIENTE PESQUISA MINERAL E O MEIO AMBIENTE A mineração não brota simplesmente do subsolo acima do qual o Estado impõe a sua jurisdição. É preciso que a geologia desse subsolo tenha características peculiares (que

Leia mais

AGOSTO GOSTO,, 2011, 2011 Aviso Legal Esta apresentação contém algumas afirmações e informações prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual visão e/ou expectativas da Companhia e de sua

Leia mais

EN 81-20 e EN 81-50 Impacto no Produto

EN 81-20 e EN 81-50 Impacto no Produto Impacto no Produto SUMÁRIO EN 81-20 e EN 81-50 - Objetivo Melhoria das condicionantes externas ao ascensor Melhoria da segurança para os utentes Melhoria da segurança para os trabalhadores Schindler -

Leia mais

O PROGRAMA DE EXPLORAÇÃO MINERAL CBPM. SIMEXMIN Ouro Preto - Maio 2012

O PROGRAMA DE EXPLORAÇÃO MINERAL CBPM. SIMEXMIN Ouro Preto - Maio 2012 O PROGRAMA DE EXPLORAÇÃO MINERAL CBPM SIMEXMIN Ouro Preto - Maio 2012 REFERENCIAIS HISTÓRICOS A Companhia Baiana de Pesquisa Mineral (CBPM) é uma sociedade de economia mista, criada pela Lei Estadual nº

Leia mais

PLANO DECENAL - ANP. Mauro Barbosa de Araújo Superintendência de Definição de Blocos

PLANO DECENAL - ANP. Mauro Barbosa de Araújo Superintendência de Definição de Blocos PLANO DECENAL - ANP Planejamento das Atividades de Estudos Geológicos & Geofísicos nas Bacias Sedimentares Brasileiras Visando a Exploração de Petróleo e Gás Natural Mauro Barbosa de Araújo Superintendência

Leia mais

Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital

Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital Faça você mesmo: Do Projeto 3D às Ferramentas de Fabricação Digital Raul Arozi Moraes Technical Specialist AUBR-63 Inovação e Colaboração Móvel Sobre a Autodesk +10 milhões usuários em mais de 800,000

Leia mais

PHC Letras CS BUSINESS AT SPEED

PHC Letras CS BUSINESS AT SPEED PHC Letras CS A gestão de todas as tarefas relacionadas com Títulos de Dívida A execução de todos os movimentos com títulos de dívida a receber ou a pagar e o controle total da situação por Cliente ou

Leia mais

fagury.com.br. PMBoK 2004

fagury.com.br. PMBoK 2004 Este material é distribuído por Thiago Fagury através de uma licença Creative Commons 2.5. É permitido o uso e atribuição para fim nãocomercial. É vedada a criação de obras derivadas sem comunicação prévia

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

III Congresso de Direito Fiscal. Novas regras de facturação. Alexandra Martins. 11 de Outubro de 2012

III Congresso de Direito Fiscal. Novas regras de facturação. Alexandra Martins. 11 de Outubro de 2012 III Congresso de Direito Fiscal Novas regras de facturação 11 de Outubro de 2012 Alexandra Martins Razão de ser e objectivos Transposição da Directiva de facturação Directiva do Conselho 2010/45/UE, de

Leia mais

RESÍDUOS DA INDÚSTRIA EXTRATIVA O PROCESSO DE LICENCIAMENTO GESTÃO, PROJETO, CONSTRUÇÃO E ENCERRAMENTO DE INSTALAÇÕES DE RESÍDUOS MINEIROS SEMINÁRIO

RESÍDUOS DA INDÚSTRIA EXTRATIVA O PROCESSO DE LICENCIAMENTO GESTÃO, PROJETO, CONSTRUÇÃO E ENCERRAMENTO DE INSTALAÇÕES DE RESÍDUOS MINEIROS SEMINÁRIO GESTÃO, PROJETO, CONSTRUÇÃO E ENCERRAMENTO DE INSTALAÇÕES DE RESÍDUOS MINEIROS SEMINÁRIO RESÍDUOS DA INDÚSTRIA EXTRATIVA O PROCESSO DE LICENCIAMENTO Patrícia Falé patricia.fale@dgeg.pt ESTRUTURA DA APRESENTAÇÃO

Leia mais

TABELA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS

TABELA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS TABELA DE HONORÁRIOS PROFISSIONAIS 01 Consultas técnicas no escritório (por hora) 01.01 Com solução verbal R$ 400,00 01.02 Com solução por escrito R$ 600,00 01.03 Com consulta a arquivos, registros ou

Leia mais

Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície

Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície Exploração Geológica, Prospecção em superfície e subsuperfície Etapa de Avaliação: Mapas e Escalas de Trabalho Prospecção com Martelo Investigação em Subsuperfície Fase de exploração reconhecimentos expeditos

Leia mais

INSPECÇÃO E AVALIAÇÃO DE ESTRUTURAS DE BETÃO ARMADO

INSPECÇÃO E AVALIAÇÃO DE ESTRUTURAS DE BETÃO ARMADO INSPECÇÃO E AVALIAÇÃO DE ESTRUTURAS DE BETÃO ARMADO António Costa Instituto Superior Técnico AVALIAÇÃO DO ESTADO DA ESTRUTURA Identificação das anomalias e caracterização da segurança e do estado de deterioração

Leia mais

RELATÓRIO TÉCNICO. Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé

RELATÓRIO TÉCNICO. Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé RELATÓRIO TÉCNICO Centro de Formação Desportiva de Alfândega da Fé Trabalho realizado para: Câmara Municipal de Alfandega da Fé Trabalho realizado por: António Miguel Verdelho Paula Débora Rodrigues de

Leia mais

por João Gomes, Director Executivo do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo e Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa

por João Gomes, Director Executivo do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo e Professor Associado da Universidade Fernando Pessoa COMO AUMENTAR AS RECEITAS DE UM NEGÓCIO: O CONCEITO DE GESTÃO DE RECEITAS (revenue management) (Publicado na Revista Hotéis de Portugal Maio/Junho 2004) por João Gomes, Director Executivo do Instituto

Leia mais

USINA HIDRELÉTRICA SANTO ANTÔNIO

USINA HIDRELÉTRICA SANTO ANTÔNIO USINA HIDRELÉTRICA SANTO ANTÔNIO Programa de Monitoramento Sismológico Avaliação Ocorrência Sismos Induzidos EMPRESA: WW Consultoria e Tecnologia Ltda. DATA DO RELATÓRIO: Janeiro de 2013 RESPONSÁVEL DA

Leia mais

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation DevOps Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013 1 O desenvolvedor O mundo mágico de operações Como o desenvolvedor vê operações Como operações vê uma nova release

Leia mais

Avaliação da contaminação potencial de As numa zona de minas abandonadas uma abordagem geoestatística

Avaliação da contaminação potencial de As numa zona de minas abandonadas uma abordagem geoestatística Avaliação da contaminação potencial de As numa zona de minas abandonadas uma abordagem geoestatística ALBUQUERQUE, MTD & ANTUNES, IMHR Polytechnic Institute of Castelo Branco Castelo Branco, Portugal.

Leia mais

45 mm INDICADORES DE PALEOLINHAS DE COSTA E VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR NA PLATAFORMA CONTINENTAL SUL DE ALAGOAS

45 mm INDICADORES DE PALEOLINHAS DE COSTA E VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR NA PLATAFORMA CONTINENTAL SUL DE ALAGOAS INDICADORES DE PALEOLINHAS DE COSTA E VARIAÇÕES DO NÍVEL DO MAR NA PLATAFORMA CONTINENTAL SUL DE ALAGOAS Fontes, L.C.S. 1 ; Santos, L.A. 1 ; Santos J.R. 1 ; Mendonça, J.B.S. 1 ; Santos, V.C.E 1 ; Figueiredo

Leia mais

Modelagem dos limites geológicos suaves

Modelagem dos limites geológicos suaves Modelagem dos limites geológicos suaves Introdução 7/2013 Antes de poder começar com o planejamento detalhado de uma mina, é necessário realizar uma minuciosa avaliação do recurso mineral. A avaliação

Leia mais

SUMÁRIO 2.0 - SONDAGENS, AMOSTRAGENS E ENSAIOS DE LABORATÓRIO E CAMPO

SUMÁRIO 2.0 - SONDAGENS, AMOSTRAGENS E ENSAIOS DE LABORATÓRIO E CAMPO ESPECIFICAÇÃO PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE SERVIÇOS GEOTÉCNICOS ADICIONAIS SUMÁRIO 1.0 INTRODUÇÃO 2.0 - SONDAGENS, AMOSTRAGENS E ENSAIOS DE LABORATÓRIO E CAMPO 2.1 - CORTES 2.2 - ATERROS 2.3 - OBRAS DE

Leia mais

MANUAL DE CONTROLO INTERNO

MANUAL DE CONTROLO INTERNO MANUAL DE CONTROLO INTERNO ARSN, IP Página 1 de 9 Ed. Rev. Data Autor 00 00 s/ data Implementação do Modelo de Controlo Interno nas ACSS ARS. 01 00 jan./2013 Adequação dos procedimentos à ARSN,IP. UACI

Leia mais

O que é a Pesquisa Mineral?

O que é a Pesquisa Mineral? O que é a Pesquisa Mineral? Belém, 08 de Agosto de 2012 O QUE É A PESQUISA MINERAL? A Pesquisa Mineral é um conjunto de atividades desenvolvidas, sem garantia de sucesso, para evidenciar a existência de

Leia mais

COMUNICADO DE IMPRENSA

COMUNICADO DE IMPRENSA COMUNICADO DE IMPRENSA Marketing digital, novo veículo para o spam Para uma onda de spam de conteúdo pornográfico, com mais de 5.000 bots activos, foram criados 250 novos bots por dia. Para algumas campanhas,

Leia mais

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF )

ANÚNCIO DE LANÇAMENTO DE OFERTA PÚBLICA DE TROCA DE OBRIGAÇÕES PELO BANIF BANCO INTERNACIONAL DO FUNCHAL, S.A. ( BANIF ) Banif Banco Internacional do Funchal, S.A. Sede Social: Rua de João Tavira, n.º 30, 9004-509 Funchal, Portugal Capital Social: 780.000.000 Euros Matriculado na Conservatória do Registo Comercial do Funchal

Leia mais

Inferências Geográfica: Inferência Bayesiana Processo Analítico Hierárquico Classificação contínua

Inferências Geográfica: Inferência Bayesiana Processo Analítico Hierárquico Classificação contínua Inferências Geográfica: Inferência Bayesiana Processo Analítico Hierárquico Classificação contínua Análise Multi-Critério Classificação continua (Lógica Fuzzy) Técnica AHP (Processo Analítico Hierárquico)

Leia mais

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções conexas

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções conexas Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, incluindo os de Corrupção e Infracções conexas Relatório Anual O presente relatório pretende demonstrar o acompanhamento e a forma como os diversos serviços do Município

Leia mais

ELEVADORES DE CARGA. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE.

ELEVADORES DE CARGA. Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE. Elevadores de Carga Compre Produtos Certificados. Na Equipleva todos os equipamentos cumprem com as diretivas da CE. Os Elevadores de Carga foram concebidos para elevar e colocar cargas por um só operador.

Leia mais

O melhor da tecnologia em prol da saúde da mulher. Graph Mammo DR Equipamento para mamografia digital. Catálogo Comercial

O melhor da tecnologia em prol da saúde da mulher. Graph Mammo DR Equipamento para mamografia digital. Catálogo Comercial O melhor da tecnologia em prol da saúde da mulher Graph Mammo DR Equipamento para mamografia digital Catálogo Comercial Nova tecnologia digital para Philips, sempre surpreendendo positivamente seus clientes!

Leia mais

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES

Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Nº2 JUNHO 2002 PAREDES DIVISÓRIAS DE PAINÉIS LEVES Catarina Aguiar Bentes A monografia apresentada foi realizada no âmbito da cadeira de Tecnologias da Construção de Edifícios do 11º Mestrado em Construção

Leia mais

RIQASNet. Instruções de utilização. Introdução. Registo para o RIQASNet

RIQASNet. Instruções de utilização. Introdução. Registo para o RIQASNet RIQASNet Instruções de utilização Introdução O RIQASNet é um sistema de entrada de dados utilizando a internet que permite aos utilizadores enviarem os resultados e alterações de método para o RIQAS, e

Leia mais

2008 Crescimento líquido de RGUs de 144,4 mil no 4T08 100 mil ZON Boxes instaladas

2008 Crescimento líquido de RGUs de 144,4 mil no 4T08 100 mil ZON Boxes instaladas ZON Multimédia Serviços de Telecomunicações e Multimédia, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Av. 5 de Outubro, n.º 208, Lisboa Capital Social: 3.090.968,28 Euros Número de Matrícula na Conservatória do

Leia mais

Autores: Roberto Okabe (1) e Debora S. Carvalho (2)

Autores: Roberto Okabe (1) e Debora S. Carvalho (2) A UTILIZAÇÃO DO GEORADAR (GPR) COMO FERRAMENTA DE ENSAIO NÃO DESTRUTIVO (END) PARA LOCALIZAÇÃO DA MANTA DE IMPERMEABILIZAÇÃO E VERIFICAÇÃO DA ESPESSURA DO CONCRETO NUM BLOCO TESTE Autores: Roberto Okabe

Leia mais

MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO

MÉTODOS DE REPRESENTAÇÃO MARIA DO CÉU SIMÕES TERENO 2011 EUROPEU E AMERICANO SISTEMAS DE PROJEÇÕES ORTOGONAIS Ângulos Diedros A representação de objectos tridimensionais por meio de desenhos bidimensionais, utilizando projecções

Leia mais

TSX.V: LGC LMA: LGC OTCQX: LGCUF

TSX.V: LGC LMA: LGC OTCQX: LGCUF A PRÓXIMA MID TIER PRODUTORA DE OURO NO BRASIL BRASIL TSX.V: LGC LMA: LGC OTCQX: LGCUF SIMEXMIN V Simpósio Brasileiro de Pesquisa Mineral Maio de 2012 Titus Haggan VPE Objetivamos maximizar o retorno a

Leia mais

INVESTIGAÇÕES GEOTÉCNICAS PARA O

INVESTIGAÇÕES GEOTÉCNICAS PARA O INVESTIGAÇÕES GEOTÉCNICAS PARA O PROJETO DE FUNDAÇÕES O SOLO, NUM PROBLEMA DE FUNDAÇÕES DEVE SER ACEITO TAL COMO SE APRESENTA Para um projeto de fundações bem elaborado, deve-se conhecer: -os tipos de

Leia mais

possibilidade de obter grande quantidade de informação a baixo custo por consumidor

possibilidade de obter grande quantidade de informação a baixo custo por consumidor 333 escolha do local para realizar teste local pode influenciar resultados localização amostragem percepção sensorial podem ocorrer diferenças para um mesmo produto, em diferentes locais, devido a: diferenças

Leia mais

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA -

PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - PROCEDIMENTOS DE MUDANÇA DE COMERCIALIZADOR - CONSULTA PÚBLICA - 1. ENQUADRAMENTO Na sequência da consulta pública acima mencionada, promovida conjuntamente pelos reguladores português e espanhol, vem

Leia mais

Celso F. França Costa Consultor na MEGAJOULE. MEGAJOULE Consultoria no mercado de energia eólica

Celso F. França Costa Consultor na MEGAJOULE. MEGAJOULE Consultoria no mercado de energia eólica Celso F. França Costa Consultor na MEGAJOULE MEGAJOULE Consultoria no mercado de energia eólica A Megajoule Criada em Fevereiro de 2004 contando os seus fundadores com mais de 10 anos de experiência na

Leia mais

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS

ESTRUTURA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS Conselho de Administração Diretoria Geral Gerenciamento de Capital Diretoria de Controladoria, Operações, Jurídico, Ouvidoria e Cobrança Diretoria de Tesouraria, Produtos e Novos Negócios Operações Bancárias

Leia mais

GESTÃO DE ARQUIVO DE DADOS

GESTÃO DE ARQUIVO DE DADOS 1 GESTÃO DE ARQUIVO DE DADOS 1 2014 Agenda 2 1. Introdução 2. Actividades gerais do Arquivo Técnico de E&P 3. Importância do Arquivo Técnico de E&P para a Sonangol 4. Tipo de documentos e formatos 5. Tipos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA DISCIPLINA DESENHO GEOLÓGICO PROF. GORKI MARIANO gm@ufpe.br

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA DISCIPLINA DESENHO GEOLÓGICO PROF. GORKI MARIANO gm@ufpe.br UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO DEPARTAMENTO DE GEOLOGIA DISCIPLINA DESENHO GEOLÓGICO PROF. GORKI MARIANO gm@ufpe.br INTERPRETAÇÃO ATUALISTICA DE MAPAS GEOLÓGICOS INTRODUÇÃO O estudo das rochas tem

Leia mais

Capítulo 1. Introdução

Capítulo 1. Introdução Capítulo 1 Introdução 1.1. Enquadramento geral O termo job shop é utilizado para designar o tipo de processo onde é produzido um elevado número de artigos diferentes, normalmente em pequenas quantidades

Leia mais

Microcat Authorisation Server (MAS ) Guia do utilizador

Microcat Authorisation Server (MAS ) Guia do utilizador Microcat Authorisation Server (MAS ) Guia do utilizador Índice Introdução... 2 Instalar o Microcat Authorisation Server (MAS)... 3 Configurar o MAS... 4 Opções de licença... 4 Opções de Internet... 5 Gestor

Leia mais

Métodos qualitativos: Pesquisa-Ação

Métodos qualitativos: Pesquisa-Ação Métodos AULA 12 qualitativos: Pesquisa-Ação O que é a pesquisa-ação? É uma abordagem da pesquisa social aplicada na qual o pesquisador e o cliente colaboram no desenvolvimento de um diagnóstico e para

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO

ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ORIENTAÇÕES SOBRE O CONTEÚDO DO PROJETO ESCOLHA DO TEMA - Seja cauteloso na escolha do tema a ser investigado. Opte por um tema inserido no conteúdo programático da disciplina pela qual teve a maior aptidão

Leia mais

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009

SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 SAP anuncia resultados do Segundo Trimestre de 2009 A SAP continua a demonstrar um forte crescimento das suas margens, aumentando a previsão, para o ano de 2009, referente à sua margem operacional Non-GAAP

Leia mais

Reunião de Direcção de 29.05.2008 Ordem de Trabalhos

Reunião de Direcção de 29.05.2008 Ordem de Trabalhos Reunião de Direcção de 29.05.2008 Ordem de Trabalhos Assunto Resp. Suporte 13h00 Assinatura da acta da reunião anterior Todos Acta da reunião 13h05 Temas prioritários para ho e Julho NGNs, Prémio APRITEL

Leia mais

ACTIVIDADES GELÓGICO-MINEIRA. Março 2016

ACTIVIDADES GELÓGICO-MINEIRA. Março 2016 ACTIVIDADES GELÓGICO-MINEIRA Março 2016 ÍNDICE I- INTRODUÇÃO II- TIPOS DE DEPÓSITOS III- IGM Levantamento Geológico Reconhecimento Pesquisa Prospecção Avaliação IV- OPERAÇÕESMINEIRAS Exploração Tratamento

Leia mais

Gerenciamento de Drenagem de Mina. Soluções e Tecnologias Avançadas. www.water.slb.com

Gerenciamento de Drenagem de Mina. Soluções e Tecnologias Avançadas. www.water.slb.com Gerenciamento de Drenagem de Mina Soluções e Tecnologias Avançadas www.water.slb.com Buscando sempre desenvolver solução inovadoras, eficientes e econômicas. A Schlumberger Water Services é um segmento

Leia mais

SEMINÁRIO PROJETO BÁSICO E PROJETO EXECUTIVO NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS ASPECTOS TÉCNICOS SIURB

SEMINÁRIO PROJETO BÁSICO E PROJETO EXECUTIVO NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS ASPECTOS TÉCNICOS SIURB SEMINÁRIO PROJETO BÁSICO E PROJETO EXECUTIVO NAS CONTRATAÇÕES PÚBLICAS ASPECTOS TÉCNICOS SIURB PROJETOS DE INFRAESTRUTURA URBANA DRENAGEM CANAIS RESERVATÓRIOS MICRODRENAGEM OU DRENAGEM SUPERFICIAL OBRAS

Leia mais

HP sugere as melhores opções de Regresso às Aulas em PC s, Portáteis e Impressoras

HP sugere as melhores opções de Regresso às Aulas em PC s, Portáteis e Impressoras Press Release HP sugere as melhores opções de Regresso às Aulas em PC s, Portáteis e Impressoras Lisboa 25 de Agosto de 2011 Com o Regresso às Aulas, a tecnologia faz parte das listas de compras dos estudantes

Leia mais

2 Método sísmico na exploração de petróleo

2 Método sísmico na exploração de petróleo 16 2 Método sísmico na exploração de petróleo O método sísmico, ou sísmica de exploração de hidrocarbonetos visa modelar as condições de formação e acumulação de hidrocarbonetos na região de estudo. O

Leia mais

Manual Instructions for SAP Note Version 1

Manual Instructions for SAP Note Version 1 Manual Instructions for SAP Note 1973349 Version 1 TABLE OF CONTENTS 1 CHANGES TO CONTENT OF TABLE VIEW V_T596G... 3 2 CHANGES TO CONTENT OF TABLE VIEW V_T596I... 4 2 To perform the following changes,

Leia mais

ANEXO XIII ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - ESTUDOS GEOTÉCNICOS

ANEXO XIII ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - ESTUDOS GEOTÉCNICOS ANEXO XIII ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - ESTUDOS GEOTÉCNICOS 2.2.1 - INTRODUÇÃO Os Estudos Geotécnicos foram realizados com o objetivo de conhecer as características dos materiais constituintes do subleito

Leia mais

AUDITORIA DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS (Subestações de Alta e Extra Alta Tensão )

AUDITORIA DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS (Subestações de Alta e Extra Alta Tensão ) GMI/021 21 a 26 de Outubro de 2001 Campinas - São Paulo - Brasil GRUPO XII GESTÃO DA MANUTENÇÃO AUDITORIA DE INSTALAÇÕES ELÉTRICAS (Subestações de Alta e Extra Alta Tensão ) João Carlos Santos Schneider

Leia mais

CONJUNTO COMERCIAL CENTRO COMERCIAL DE PORTIMÃO

CONJUNTO COMERCIAL CENTRO COMERCIAL DE PORTIMÃO CONJUNTO COMERCIAL CENTRO COMERCIAL DE PORTIMÃO RELATÓRIO DE CONFORMIDADE AMBIENTAL DO PROJECTO DE EXECUÇÃO (RECAPE) SUMÁRIO EXECUTIVO JULHO DE 2008 Inovação e Projectos em Ambiente 1 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...

Leia mais

Mapeamento entre os requisitos da ISO 9001:2008 e da ISO FDIS 9001:2015 Guia de Mapeamento

Mapeamento entre os requisitos da ISO 9001:2008 e da ISO FDIS 9001:2015 Guia de Mapeamento ISO Revisions New and Revised Mapeamento entre os requisitos da ISO 9001:2008 e da ISO FDIS 9001:2015 Guia de Mapeamento Introdução Este documento faz uma comparação entre a ISO 9001:2008 e o ISO 9001:2015

Leia mais

Escola Secundaria de Paços de Ferreira Técnicas de secretariado 2009/2010

Escola Secundaria de Paços de Ferreira Técnicas de secretariado 2009/2010 Marketing mix Trabalho realizado por: Sandra Costa 12ºS Marketing mix É formado por um conjunto de variáveis controláveis que influenciam a maneira com que os consumidores respondem ao mercado e é dividido

Leia mais

A utilização de um rotor mecânico na colheita de azeitona

A utilização de um rotor mecânico na colheita de azeitona A utilização de um rotor mecânico na colheita de azeitona Arlindo Almeida 1 ; José Peça 2 ; Anacleto Pinheiro 2 ; Luís Santos 3 ; António Dias 2 ; João Lopes 4 ; Domingos Reynolds 5 (1) Centro de Investigação

Leia mais

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro:

Teoria e Prática. Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009. Rosaldo de Jesus Nocêra, PMP, PMI-SP, MCTS. do PMBOK do PMI. Acompanha o livro: Gerenciamento de Projetos Teoria e Prática Totalmente de acordo com a 4 a Edição/2009 do PMBOK do PMI Acompanha o livro: l CD com mais de 70 formulários exemplos indicados pelo PMI e outros desenvolvidos

Leia mais

Tópicos Especiais de Engenharia Civil ALBUQUERQUE SOBRINHO, E. J. (2010)

Tópicos Especiais de Engenharia Civil ALBUQUERQUE SOBRINHO, E. J. (2010) Tópicos Especiais de Engenharia Civil ALBUQUERQUE SOBRINHO, E. J. (2010) Introdução Investigações diretas e indiretas Qual sua importância e aplicação? Quais as técnicas empregadas nas investigações diretas

Leia mais

Unidade Operacional de Normalização e Certificação de Sistemas e Tecnologias de Informação

Unidade Operacional de Normalização e Certificação de Sistemas e Tecnologias de Informação Procedimento de concessão e acompanhamento da atribuição da Marca ACSS-Software Certificado a produtos de software para utilização nas instituições e Unidade Operacional de Normalização e Certificação

Leia mais

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES

ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO EM ORGANIZAÇÕES V CONGRESSO BRASILEIRO DE METROLOGIA Metrologia para a competitividade em áreas estratégicas 9 a 13 de novembro de 2009. Salvador, Bahia Brasil. ANÁLISE DOS REQUISITOS NORMATIVOS PARA A GESTÃO DE MEDIÇÃO

Leia mais

GESTÃO DE RISCOS DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES

GESTÃO DE RISCOS DA SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÕES Número da Norma Complementar Revisão Emissão Folha ICMBio Instituto Chico Mendes De Conservação da Biodiversidade Diretoria de Planejamento, Administração e Logística ORIGEM COTEC - Coordenação de Tecnologia

Leia mais

E o Vento Levou: A experiência da Fitch com Estudos de Vento. Bruno Pahl, Associate Director

E o Vento Levou: A experiência da Fitch com Estudos de Vento. Bruno Pahl, Associate Director E o Vento Levou: A experiência da Fitch com Estudos de Vento Bruno Pahl, Associate Director Agenda Panorama Geral: Porfolio de ratings da Fitch Produção real vs. Cenários da Fitch Perfomance financeira

Leia mais

Diário da República, 1.ª série N.º 145 29 de Julho de 2008 5106-(19)

Diário da República, 1.ª série N.º 145 29 de Julho de 2008 5106-(19) Diário da República, 1.ª série N.º 145 29 de Julho de 2008 5106-(19) Portaria n.º 701-E/2008 de 29 de Julho O Código dos Contratos Públicos consagra a obrigação das entidades adjudicantes de contratos

Leia mais

Atento Digital Presentation

Atento Digital Presentation Atento Digital Presentation July 3, 2017 Felipe Joaquim Martins de Souza Investor Relations +55 11 3779-8053 Felipe.souza@atento.com Disclaimer This presentation has been prepared by Atento. The information

Leia mais

Exploração. Programa de Exploração AngloGold Ashanti Brasil

Exploração. Programa de Exploração AngloGold Ashanti Brasil Exploração 2012 Programa de Exploração AngloGold Ashanti Brasil AngloGold Ashanti AngloGold Ashanti 2011 Produção mundial - 4.33 MOz Brasil 428KOz produzidas $6.6 bilhões de faturamento 61.242 empregados

Leia mais

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais EQUASS Assurance Procedimentos 2008 - European Quality in Social Services (EQUASS) Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução total ou parcial

Leia mais