DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO"

Transcrição

1 Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa Regente: Pedro Infante Mota Ano Letivo 2014/ º Ano, Turma da Noite DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO 1. APRESENTAÇÃO Apesar de a propensão para trocar uma coisa por outra ser comum a todos os homens (Adam Smith) e estar presente na história humana desde tempos muito remotos, é só a partir do final do segundo conflito mundial que, através da criação de organizações económicas internacionais de vocação universal, se institucionalizam as relações económicas internacionais. Actualmente, a Organização Mundial do Comércio (OMC) é, muito provavelmente, a organização internacional mais importante a ver a luz do dia desde a criação das Nações Unidas e a organização internacional normalmente associada ao fenómeno da globalização. O comércio internacional tem, ainda, o condão de ser transversal, de tocar vários domínios do direito internacional, desde a protecção dos direitos humanos e do ambiente até à salvaguarda da segurança nacional e internacional e da saúde pública. 1

2 2. PROGRAMA PARTE I ASPECTOS INTRODUTÓRIOS 1. Os Fundamentos do Direito Internacional Económico 2. O Conceito de Direito Internacional Económico 3. As Fontes de Direito Internacional Económico 4. Os Sujeitos do Direito Internacional Económico 5. A Resolução de Litígios no Direito Internacional Económico PARTE II A OMC E OS CONTRATOS PÚBLICOS 1. Introdução Histórica 2. Os Acordos dos Ciclos de Tóquio e do Uruguai 3. O Novo Acordo sobre Contratos Públicos 3.1. Âmbito de Aplicação 3.2. Princípios Fundamentais 3.3. Exceções Gerais e Particulares 3.4. Processo de Contratação 3.5. Supervisão e Resolução de Litígios 4. A Jurisprudência Relevante 5. Outros Acordos da OMC Relevantes 6. A Adesão de Novas Partes (referência especial ao caso da China) 7. Considerações Finais PARTE III 1. O Sistema Monetário Internacional 1.1. Os Regimes Monetários Anteriores à II Guerra Mundial 1.2. O Regime de Bretton Woods 1.3. A Zona Euro 2

3 2. O Fundo Monetário Internacional 2.1. O Código de Conduta 2.2. As Exceções e as Derrogações 2.3. Os Acordos da Jamaica 2.4. Os Mecanismos de Auxílio Financeiro 2.5. A Figura da Condicionalidade 2.6. Os Êxitos e os Fracassos 2.7. O FMI como Prestamista de Última Instância? 3. Considerações Finais 3

4 3. BIBLIOGRAFIA SELECCIONADA Monografias AA. VV. - Human Rights and International Trade, Thomas Cottier, Joost Pauwelyn e Elisabeth Bürgi ed., Oxford University Press, Research Handbook in International Economic Law, Andrew Guzman e Alan Sykes ed., Edward Elgar, The Oxford Handbook of International Trade Law, Daniel Bethlehem, Donald McRae, Rodney Neufeld e Isabelle Van Damme Ed., Oxford University Press, The WTO Regime on Government Procurement: Challenge and Reform, Sue Arrowsmith e Robert D. Anderson ed., Cambridge University Press, The Oxford Handbook on The World Trade Organization, Amrita Narlikar, Martin Daunton e Robert Stern ed., Oxford University Press, ARROWSMITH, Sue - Government Procurement in the WTO, Kluwer Law International, Haia-Londres-Nova Iorque, BOSSCHE, Peter Van den - The Law and Policy of the World Trade Organization, 3.ª ed., Cambridge University Press, CARREAU, Dominique e JUILLARD, Patrick - Droit international économique, 5.ª ed., Dalloz, Paris, FERREIRA, Eduardo Paz - Valores e Interesses: Desenvolvimento Económico e Política Comunitária de Cooperação, Almedina, Coimbra, HOEKMAN, Bernard e KOSTECKI, Michel - The Political Economy of the World Trading System: The WTO and Beyond, 3.ª ed., Oxford University Press, HUDEC, Robert E. - Developing Countries in the GATT Legal System, Trade Policy Research Centre, Thames Essay n.º 50, Londres, LESTER, Simon e MERCURIO 4

5 - World Trade Law: Text, Materials and Commentary, 2ª ed., Hart Publishing, Oxford- Portland, LOWENFELD, Andreas - International Economic Law, 2.ª ed., Oxford University Press, MATSUSHITA, Mitsuo, SCHOENBAUM, Thomas e MAVROIDIS, Petros - The World Trade Organization: Law, Practice, and Policy, 2.ª ed., Oxford University Press, MAVROIDIS, Petros - Trade in Goods, 2ª ed., Oxford University Press, McCRUDDEN, Christopher - Buying Social Justice: Equality, Government Procurement, and Legal Change, Oxford University Press, MOTA, Pedro Infante - O Sistema GATT/OMC: Introdução Histórica e Princípios Fundamentais, Almedina, Coimbra, QURESHI, Asif e ZIEGLER, Andreas - International Economic Law, 2.ª ed., Sweet & Maxwell, Londres, SCHEFER, Krista - Social Regulation in the WTO: Trade Policy and International Legal Development, Edward Elgar, STIGLITZ, Joseph e CHARLTON, Andrew - Fair Trade For All: How Trade Can Promote Development, Oxford University Press, Colectâneas de Textos Legais FERREIRA, Eduardo Paz e ATANÁSIO, João - Textos de Direito do Comércio Internacional e do Desenvolvimento Económico, Volume I Comércio Internacional, Almedina, SANTOS, Luís Máximo dos, MORAIS, Luís e RICARDO, Fernando Pereira - Relações Económicas Internacionais Textos Fundamentais, AAFDL, Lisboa, Colectâneas de Jurisprudência e de Decisões ACORDO GERAL SOBRE PAUTAS ADUANEIRAS E COMÉRCIO (GATT) 5

6 - Analytical Index: Guide to GATT Law and Practice (ed. Frieder Roessler), 6ª. ed., Genebra, ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO - WTO Analytical Index: Guide to WTO Law and Practice, 2 vols. 2.ª Ed., WTO Appellate Body Repertory of Reports and Awards , Cambridge University Press, 5.ª ed., SILVA, Miguel Moura e - Direito Internacional Económico: Jurisprudência Relativa ao Sistema GATT/OMC, AAFDL, Lisboa, Periódicos Especializados - Journal of International Economic Law (Oxford University Press) - Journal of World Trade (Kluwer Law International) - The World Economy (Wiley-Blackwell) - World Trade Review (Cambridge University Press) 6

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO. (Programa e bibliografia geral seleccionada) 5º Ano

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO. (Programa e bibliografia geral seleccionada) 5º Ano FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO (Programa e bibliografia geral seleccionada) 5º Ano Ano Lectivo 2002/2003 Coordenador Prof. Doutor Eduardo Paz Ferreira Regente

Leia mais

CONTRATAÇÃO PÚBLICA. Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES

CONTRATAÇÃO PÚBLICA. Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES CONTRATAÇÃO PÚBLICA Mestrado profissionalizante (em Ciências Jurídico-Financeiras e em Direito e Economia) (1.º semestre) REGENTES PROF.ª DOUTORA M. EDUARDA AZEVEDO/PROF. DOUTOR NUNO CUNHA RODRIGUES Programa

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE MACAU RELAÇÕES ECONÓMICAS REGIONAIS (Programa e bibliografia geral seleccionada) Revista em 05/11/2014 5.º Ano Ano Lectivo 2014/2015 Regente Rui Pedro de Carvalho

Leia mais

Licenciatura 2015-2016

Licenciatura 2015-2016 Licenciatura 2015-2016 ECONOMIA INTERNACIONAL (3.º ANO, TURMA A/DIA) REGENTE: PROF. DOUTOR JOSÉ RENATO GONÇALVES Sumário Summary A economia internacional nunca influenciou tanto o direito e as políticas

Leia mais

CENTRO DO COMÉRCIO GLOBAL E INVESTIMENTO ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS PROJETO CESA - IBRAC

CENTRO DO COMÉRCIO GLOBAL E INVESTIMENTO ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS PROJETO CESA - IBRAC CENTRO DO COMÉRCIO GLOBAL E INVESTIMENTO ESCOLA DE ECONOMIA DE SÃO PAULO ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS PROJETO CESA - IBRAC OS ACORDOS DA OMC COMO INTERPRETADOS PELO ÓRGÃO DE SOLUÇÃO

Leia mais

Disciplina: Direito Internacional Econômico (DIE) Curso: Direito Carga Horária: 32 Departamento: Direito Público Área: Direito Público

Disciplina: Direito Internacional Econômico (DIE) Curso: Direito Carga Horária: 32 Departamento: Direito Público Área: Direito Público Faculdade de Direito Milton Campos Disciplina: Direito Internacional Econômico (DIE) Curso: Direito Carga Horária: 32 Departamento: Direito Público Área: Direito Público PLANO DE ENSINO EMENTA Transnacionalização

Leia mais

Ficha de unidade curricular

Ficha de unidade curricular Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento 2015/2016 DIREITO INTERNACIONAL ECONÓMICO REGENTE: PROFESSOR DOUTOR PEDRO INFANTE MOTA OS ACORDOS COMERCIAIS MEGA REGIONAIS Atualmente, 30% do comércio

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO

FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO FACULDADE DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DE LISBOA DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Regente: Professora Doutora Maria Luísa Duarte Colaboradores: Professora Doutora Ana Gouveia Martins; Mestre Ana Soares Pinto;

Leia mais

Glossário - OMC. Cartel

Glossário - OMC. Cartel Glossário - OMC C Cartel Cartel é uma prática comercial semelhante ao Truste, porém consistindo na cooperação de empresas independentes, podendo ser utilizado tanto para fixação de preços quanto para a

Leia mais

As negociações comerciais multilaterais na OMC

As negociações comerciais multilaterais na OMC As negociações comerciais multilaterais na OMC O Programa de Doha para o Desenvolvimento (PDD) Tabela de matéria Programa de Doha para o Desenvolvimento Elementos do Cíclo de Doha Negociações sobre o comércio

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO

DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO MASTER JURIS RJ Prof. LUIZ OLIVEIRA CASTRO JUNGSTEDT Agosto/2015 Aula 4 73 ASILO INSTITUTO LIGADO À PROTEÇÃO DA PESSOA HUMANA MESMO COM O FORTALECIMENTO DO DIREITO INTERNACIONAL

Leia mais

Histórico da OMC: construção e evolução do sistema multilateral de comércio

Histórico da OMC: construção e evolução do sistema multilateral de comércio Histórico da OMC: construção e evolução do sistema multilateral de comércio Especial Perfil Wesley Robert Pereira 08 de setembro de 2005 Histórico da OMC: construção e evolução do sistema multilateral

Leia mais

I Curso de Doutoramento em Direito. Ramo de Direito Público. Direito Internacional Público. Tema geral: Direito Internacional Penal

I Curso de Doutoramento em Direito. Ramo de Direito Público. Direito Internacional Público. Tema geral: Direito Internacional Penal I Curso de Doutoramento em Direito Ramo de Direito Público Direito Internacional Público Tema geral: Direito Internacional Penal Prof. Doutor Jorge Bacelar Gouveia Prof. Doutor André Víctor Luanda, 20

Leia mais

PROGRAMA DE MESTRADO E DOUTORADO EM DIREITO. Disciplina: Direito internacional econômico: do multilateralismo ao regionalismo

PROGRAMA DE MESTRADO E DOUTORADO EM DIREITO. Disciplina: Direito internacional econômico: do multilateralismo ao regionalismo I IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA PROGRAMA DE MESTRADO E DOUTORADO EM DIREITO Disciplina: Direito internacional econômico: do multilateralismo ao regionalismo Área: Direito e políticas públicas e Direito das

Leia mais

Curriculum Vitae. Eduardo Manuel Hintze da Paz Ferreira

Curriculum Vitae. Eduardo Manuel Hintze da Paz Ferreira Curriculum Vitae Eduardo Manuel Hintze da Paz Ferreira Professor Catedrático da Faculdade de Direito de Lisboa (onde anteriormente foi Assistente, Professor Auxiliar e Professor Associado). Presidente

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política. Programa

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política. Programa Programa PRIMEIRA PARTE A UNIÃO EUROPEIA NUM MUNDO GLOBALIZADO 1,5H Introdução à União Europeia Natureza e visão: uma organização internacional no contexto do sistema político internacional. As teorias

Leia mais

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA Licenciatura de Direito em Língua Portuguesa PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA 4º ANO ANO LECTIVO 2010/2011 Regente: Diogo de Sousa e Alvim 1 ELEMENTOS DE ESTUDO Bibliografia Básica: João Mota

Leia mais

Organização Mundial do Comércio I. Histórico

Organização Mundial do Comércio I. Histórico Organização Mundial do Comércio I Histórico No final da Segunda Guerra Mundial, diversos países resolveram reunir- -se, sob a influência norte-americana, para formular as diretrizes do sistema econômico-financeiro

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA DO PORTO ANO LECTIVO 2010/2011

FACULDADE DE ECONOMIA DO PORTO ANO LECTIVO 2010/2011 FACULDADE DE ECONOMIA DO PORTO ANO LECTIVO 2010/2011 1 1G203 - ECONOMIA INTERNACIONAL A regulação das trocas internacionais: do GATT à OMC 1.3 OMC: Objectivos e princípios. Perspectiva histórica da liberalização

Leia mais

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974.

CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO. Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. 1 CURRICULUM VITAE MANUEL JORGE MAYER DE ALMEIDA RIBEIRO ESTUDOS E GRAUS ACADÉMICOS Iniciou o curso de Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1973/1974. Concluiu a licenciatura em

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO

A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO Fabíola de Moura Sérvulo 1 RESUMO A Organização Mundial do Comércio é a principal organização internacional para questões de comércio. Ainda que não seja uma agência especializada

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECONOMIA PLANO DE ENSINO DE DISCIPLINA Disciplina: ESPE 119 - Capitalismo Concorrencial, Estado e Regulação Professor: Ricardo Dathein

Leia mais

RODADA DE NEGOCIAÇÕES COMERCIAIS MULTILATERAIS: RODADA DO URUGUAI

RODADA DE NEGOCIAÇÕES COMERCIAIS MULTILATERAIS: RODADA DO URUGUAI RODADA DE NEGOCIAÇÕES COMERCIAIS MULTILATERAIS: RODADA DO URUGUAI Andréia Nádia Lima de Sousa 1 RESUMO: O trabalho tem por objeto estudar a origem da Organização Mundial do Comércio dentro do cenário econômico

Leia mais

A Relação entre a Organização Mundial do Comércio e a quebra de patentes de medicamentos contra a AIDS

A Relação entre a Organização Mundial do Comércio e a quebra de patentes de medicamentos contra a AIDS A Relação entre a Organização Mundial do Comércio e a quebra de patentes de medicamentos contra a AIDS Resumo Daniela de Mello Fiallos 1 Profa. Débora Barreto 2 Neste estudo, foi realizada uma análise

Leia mais

Anais da 64ª Reunião Anual da SBPC São Luís, MA Julho/2012 SABER TECNOLÓGICO PARA QUEM E PARA O QUÊ? A QUESTÃO DAS PATENTES

Anais da 64ª Reunião Anual da SBPC São Luís, MA Julho/2012 SABER TECNOLÓGICO PARA QUEM E PARA O QUÊ? A QUESTÃO DAS PATENTES Anais da 64ª Reunião Anual da SBPC São Luís, MA Julho/2012 SABER TECNOLÓGICO PARA QUEM E PARA O QUÊ? A QUESTÃO DAS PATENTES Introdução Ronaldo Fiani 1 A apropriação privada do conhecimento tecnológico

Leia mais

UM PANORAMA HISTÓRICO DO DIREITO INTERNACIONAL ECONÔMICO: DESAFIOS PARA UM MUNDO GLOBALIZADO

UM PANORAMA HISTÓRICO DO DIREITO INTERNACIONAL ECONÔMICO: DESAFIOS PARA UM MUNDO GLOBALIZADO UM PANORAMA HISTÓRICO DO DIREITO INTERNACIONAL ECONÔMICO: DESAFIOS PARA UM MUNDO GLOBALIZADO Luiz Henrique Maisonnett 1 Resumo: Tendo em vista o cenário político e econômico atual, é de grande valia entender-se

Leia mais

CURSO: DIREITO INTERNACIONAL ECONÔMICO 2.SEM.14 (PLANO PRELIMINAR)

CURSO: DIREITO INTERNACIONAL ECONÔMICO 2.SEM.14 (PLANO PRELIMINAR) MESTRADO ÁREA: DIREITO DAS RELAÇÕES INTERNACIONAIS CURSO: DIREITO INTERNACIONAL ECONÔMICO 2.SEM.14 (PLANO PRELIMINAR) PROFESSOR: DR. GUSTAVO FERREIRA RIBEIRO EMENTA: O presente curso explora a construção

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA INSTITUTO DE ESTUDOS POLÍTICOS Curso de Licenciatura em Ciência Política Programa I Introdução Razão de ser: a União Europeia (UE), o sistema político internacional e a geoestratégia da UE. O alargamento. O que é a UE. O factor democrático. Ideais, Valores, Princípios e Objectivos

Leia mais

Do Gatt à OMC: O que Mudou, como Funciona e para onde Caminha o Sistema Multilateral de Comércio*

Do Gatt à OMC: O que Mudou, como Funciona e para onde Caminha o Sistema Multilateral de Comércio* Do Gatt à OMC: O que Mudou, como Funciona e para onde Caminha o Sistema Multilateral de Comércio* ELBA CRISTINA LIMA RÊGO** Resumo Em 1 de janeiro de 1995 entrou em funcionamento a Organização Mundial

Leia mais

PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano

PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) Ano lectivo 2014-2015 Introdução PROGRAMA DIREITO DA ECONOMIA 3.º Ano Professor Doutor Nuno Cunha Rodrigues DIREITO DA ECONOMIA PROGRAMA Setembro 2014

Leia mais

Curso de Doutoramento 2014-2015

Curso de Doutoramento 2014-2015 Curso de Doutoramento 2014-2015 DIREITO ECONÓMICO E FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA (I e II) REGENTE PROF. DOUTOR JOSÉ RENATO GONÇALVES Tema: Aprofundamento do Mercado Único europeu e nova governação económica

Leia mais

Organização Mundial do Comércio: Possibilidades e Limites

Organização Mundial do Comércio: Possibilidades e Limites Organização Mundial do Comércio: Possibilidades e Limites Análise Integração Regional / Economia e Comércio Bernardo Erhardt de Andrade Guaracy 15 de outubro de 2003 Organização Mundial do Comércio: Possibilidades

Leia mais

José Manuel Sérvulo Correia

José Manuel Sérvulo Correia José Manuel Sérvulo Correia Sócio Fundador sc@servulo.com Assistente Pessoal: Ana Maria Abrantes (+351) 210 933 000 ama@servulo.com http://www.servulo.com PERFIL Sócio fundador da SÉRVULO, desde 1999,

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE/2013

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS COMISSÃO DE PÓS-GRADUAÇÃO 2º SEMESTRE/2013 CP019-A ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS PROF. CRISTIANO MORINI 2º SEMESTRE/2013 EMENTA: Classificação das organizações internacionais por natureza, abrangência e funções. Processo decisório. Organizações de

Leia mais

DO GATT À OMC: O QUE MUDOU, COMO FUNCIONA E PERPECTIVAS PARA O SISTEMA MULTILATERAL DE COMÉRCIO

DO GATT À OMC: O QUE MUDOU, COMO FUNCIONA E PERPECTIVAS PARA O SISTEMA MULTILATERAL DE COMÉRCIO 109 DO GATT À OMC: O QUE MUDOU, COMO FUNCIONA E PERPECTIVAS PARA O SISTEMA MULTILATERAL DE COMÉRCIO Cláudio Ferreira da Silva 1 Breve Histórico, Rodada do Uruguai e relações Norte-Sul Iniciada em 1986

Leia mais

Objetivos: Na parte I do programa, dotar os alunos do arcabouço conceitual sobre a

Objetivos: Na parte I do programa, dotar os alunos do arcabouço conceitual sobre a Instituto Rio Branco Disciplina: OMC e Sistema de Solução de Controvérsias 2009 / 2010 Programa Revisado Professor: Cons. Celso de Tarso Pereira /Sub-Chefe da Coordenação Geral de Contenciosos Assistente:

Leia mais

ECONOMIA POLÍTICA DEF0116

ECONOMIA POLÍTICA DEF0116 ECONOMIA POLÍTICA DEF0116 1º ANO NOTURNO 3ªs FEIRAS (2 AULAS) e 4ªs FEIRAS (2 AULAS) SALA JOÃO MENDES JÚNIOR TURMA IMPAR SALA BARÃO DE RAMALHO TURMA PAR Professor Titular Luis Eduardo Schoueri Professor

Leia mais

A globalização e seus malefícios

A globalização e seus malefícios 37 A globalização e seus malefícios Joseph E. Stiglitz 1ª edição W.W. Norton, 2002 282 p. (capa dura) 978-0393051247 Ideias chave Edição atual no Reino Unido Penguin Books, 2002 320 p. (brochura, nova

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014 Programa da Unidade Curricular ÉTICA Ano Lectivo 2013/2014 1. Unidade Orgânica Ciências da Economia e da Empresa (1º Ciclo) 2. Curso Marketing e Publicidade 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade Curricular

Leia mais

PORTUGUESES EM TERRAS

PORTUGUESES EM TERRAS CURSO DE FORMAÇÃO CONTÍNUA PORTUGUESES EM TERRAS E MARES DA CHINA MING-QING 24 HORAS (8 SESSÕES DE 3 HORAS) 8 DE JUNHO A 27 DE JULHO DE 2013 (SÁBADOS DAS 10H00 ÀS 13H00) COORDENAÇÃO: CRISTINA COSTA GOMES

Leia mais

Periódicos eletrônicos especializados em Propriedade Intelectual e Inovação 113 títulos, com acesso aos textos integrais

Periódicos eletrônicos especializados em Propriedade Intelectual e Inovação 113 títulos, com acesso aos textos integrais Periódicos eletrônicos especializados em Propriedade Intelectual e Inovação 113 títulos, com acesso aos textos integrais Diretoria de Cooperação para o Desenvolvimento DICOD Centro de Disseminação da Informação

Leia mais

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL

TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL TEXTO PARA DISCUSSÃO N 328 REDES E POLARIZAÇÃO URBANA E FINANCEIRA: UMA EXPLORAÇÃO INICAL PARA O BRASIL Marco Crocco Ricardo Machado Ruiz Anderson Cavalcante Março de 2008 Ficha catalográfica 333.73981

Leia mais

DIREITO DOS MERCADOS FINANCEIROS. Regente Coordenador Professor Doutor Luis Silva Morais

DIREITO DOS MERCADOS FINANCEIROS. Regente Coordenador Professor Doutor Luis Silva Morais DIREITO DOS MERCADOS FINANCEIROS Licenciatura em Direito Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa FDL Ano letivo 2015-2016 3.º Ano Turma A Turno diurno PROGRAMA Regente Coordenador Professor Doutor

Leia mais

O BRASIL E O MUNDO NO COMÉRCIO EXTERIOR

O BRASIL E O MUNDO NO COMÉRCIO EXTERIOR São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires O BRASIL E O MUNDO NO COMÉRCIO EXTERIOR Durval de Noronha Goyos Jr. Aula Magna - Universidade de

Leia mais

... A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

... A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z Lista das Publicações Periódicas Recebidas no ISP A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z A ACÓRDÃOS DOUTRINAIS DO SUPREMO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO.

Leia mais

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral.

2ª SESSÃO: O Sistema Constitucional Brasileiro e o Direito Eleitoral. Disciplina: INSTITUIÇÕES DO SISTEMA ELEITORAL E DEMOCRACIA Regente: Prof. Dr. Roberto Carvalho Veloso Carga horária: 60h Número de créditos: 04 Semestre letivo: 2013 1-Ementa: O Sistema Constitucional

Leia mais

Regionalização e descentralização da educação e autonomia das escolas

Regionalização e descentralização da educação e autonomia das escolas Regionalização e descentralização da educação e autonomia das escolas Seminário Internacional no âmbito da Presidência Portuguesa da União Europeia 14 15 de Dezembro em Lisboa Auditório da Faculdade de

Leia mais

Recensão Crítica Dunoff, Jeffrey; Trachtman, Joel (eds.) (2009). Ruling the World? Constitutionalism, International Law, and Global Governance

Recensão Crítica Dunoff, Jeffrey; Trachtman, Joel (eds.) (2009). Ruling the World? Constitutionalism, International Law, and Global Governance OBSERVARE Universidade Autónoma de Lisboa Dunoff, Jeffrey; Trachtman, Joel (eds.) (2009). Ruling the World? Constitutionalism, International Law, and Global Governance. Cambridge: Cambridge University

Leia mais

Periódicos de Relações Internacionais disponíveis em Brasília

Periódicos de Relações Internacionais disponíveis em Brasília Universidade de Brasília Instituto de Relações Internacionais Programa de Educação Tutorial - PET-REL Periódicos de Relações Internacionais disponíveis em Brasília Periódico Local* Anos disponíveis Breve

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos 1º 4. Unidade

Leia mais

Programa Piloto de Patentes Verdes aceleração de patenteamento de tecnologias verdes e incentivo ao desenvolvimento tecnológico no Brasil

Programa Piloto de Patentes Verdes aceleração de patenteamento de tecnologias verdes e incentivo ao desenvolvimento tecnológico no Brasil Programa Piloto de Patentes Verdes aceleração de patenteamento de tecnologias verdes e incentivo ao desenvolvimento tecnológico no Brasil Fábio Massashi Kuribara Eduardo De Carli Andréa Paula Segatto Farley

Leia mais

Análise Econômica para a Gestão Ambiental

Análise Econômica para a Gestão Ambiental Departamento de Economia UnB Curso de Mestrado em Gestão Econômica do Meio-Ambiente CEEMA Análise Econômica para a Gestão Ambiental Professores: Charles C. Mueller e Bernardo P. M. Mueller I. Objetivos

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular IDEIAS POLÍTICAS NO MUNDO OCIDENTAL Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDOS DE ECONOMIA 2015-2016

PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDOS DE ECONOMIA 2015-2016 PÓS-GRADUAÇÃO ESTUDOS DE ECONOMIA 2015-2016 2 APRESENTAÇÃO Se não tem formação em Economia e se tem especial interesse pelas questões económicas, cada vez mais na ordem dia, a Pós-Graduação em Estudos

Leia mais

UNIVERSIDADE PORTUCALENSE MESTRADO EM FINANÇAS DISCIPLINA DE FINANÇAS PÚBLICAS. Doutor José Neves Cruz

UNIVERSIDADE PORTUCALENSE MESTRADO EM FINANÇAS DISCIPLINA DE FINANÇAS PÚBLICAS. Doutor José Neves Cruz UNIVERSIDADE PORTUCALENSE MESTRADO EM FINANÇAS DISCIPLINA DE FINANÇAS PÚBLICAS Doutor José Neves Cruz A disciplina de Finanças Públicas tem como objectivo o estudo da intervenção do Estado na Economia,

Leia mais

ACORDOS INTERNACIONAIS

ACORDOS INTERNACIONAIS Direito Internacional Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 53 ACORDOS INTERNACIONAIS ONU SDN (Sociedade ou Liga das Nações) Foi criada com a intenção de manter a paz. No seu período de atividade, contudo,

Leia mais

Relatório Final. Discente: Dâmaris Regina Dias Guimarães da Rocha 12/0050251

Relatório Final. Discente: Dâmaris Regina Dias Guimarães da Rocha 12/0050251 Relatório Final Análise do arcabouço institucional jurídico de Costa Rica, Panamá e Honduras por meio do LICS model para fins de comparação de suas conformações institucionais Discente: Dâmaris Regina

Leia mais

Mercados. informação regulamentar. Quénia Condições Legais de Acesso ao Mercado

Mercados. informação regulamentar. Quénia Condições Legais de Acesso ao Mercado Mercados informação regulamentar Quénia Condições Legais de Acesso ao Mercado Julho 2010 Índice 1. Regime Geral de Importação 3 2. Regime de Investimento Estrangeiro 4 3. Quadro Legal 5 2 1. Regime Geral

Leia mais

PATENTES MERECEM SER QUEBRADAS?

PATENTES MERECEM SER QUEBRADAS? www.brasil-economia-governo.org.br PATENTES MERECEM SER QUEBRADAS? FERNANDO B. MENEGUIN 1 Vimos no texto Por que proteger a propriedade intelectual? a importância de se garantir direito de propriedade

Leia mais

UMA CONTRIBUIÇÃO À INTERPRETAÇÃO DAS NORMAS DE RESTRIÇÃO AO LIVRE COMÉRCIO NO ÂMBITO DA O.M.C. E A PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL NACIONAL.

UMA CONTRIBUIÇÃO À INTERPRETAÇÃO DAS NORMAS DE RESTRIÇÃO AO LIVRE COMÉRCIO NO ÂMBITO DA O.M.C. E A PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL NACIONAL. UMA CONTRIBUIÇÃO À INTERPRETAÇÃO DAS NORMAS DE RESTRIÇÃO AO LIVRE COMÉRCIO NO ÂMBITO DA O.M.C. E A PROTEÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL NACIONAL. A CONTRIBUTION TO INTERPRETATION OF RULES THAT RESTRICT THE

Leia mais

O IMPACTO DO DIREITO OHADA E DOS ACORDOS DA OMC NO DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE. Jaime de Oliveira

O IMPACTO DO DIREITO OHADA E DOS ACORDOS DA OMC NO DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE. Jaime de Oliveira O IMPACTO DO DIREITO OHADA E DOS ACORDOS DA OMC NO DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE Jaime de Oliveira 1 PLANO DA APRESENTAÇÃO I. CONSIDERAÇÕES GERAIS SOBRE: OHADA, OMC E DIREITO FISCAL SÃO-TOMENSE II. DIFICULDADES

Leia mais

DIREITO ECONÔMICO INTERNACIONAL - DEF 565 (primeiro semestre de 2007) 5 ANO, DIURNO E NOTURNO

DIREITO ECONÔMICO INTERNACIONAL - DEF 565 (primeiro semestre de 2007) 5 ANO, DIURNO E NOTURNO DIREITO ECONÔMICO INTERNACIONAL - DEF 565 (primeiro semestre de 2007) 5 ANO, DIURNO E NOTURNO Responsável: Prof. Dr. Diogo R. Coutinho Monitores: Juliana Marques, Daniel Colombo e Rodrigo Maitto da Silveira

Leia mais

Da coexistência internacional à cooperação multilateral: o papel da ONU e da OMC nas relações internacionais

Da coexistência internacional à cooperação multilateral: o papel da ONU e da OMC nas relações internacionais Da coexistência internacional à cooperação multilateral: o papel da ONU e da OMC nas relações internacionais A Cooperação Internacional tem por objetivo conduzir o conjunto de atores que agem no cenário

Leia mais

Sistemas Jurídicos Comparados. Programa e bibliografia principal

Sistemas Jurídicos Comparados. Programa e bibliografia principal Sistemas Jurídicos Comparados Programa e bibliografia principal Rui Pinto Duarte 2000/2001 PROGRAMA 1. Introdução ao Direito Comparado 1.1. Primeira aproximação à ideia de Direito Comparado 1.1.1. Observação

Leia mais

O Desafio da Soberania do Estado Nacional pela União Monetária Européia

O Desafio da Soberania do Estado Nacional pela União Monetária Européia O Desafio da Soberania do Estado Nacional pela União Monetária Européia XIX Simpósio Transnacional de Estudos Científicos Aracaju 21 de Setembro de 2009 Prof. Dr. Antony Mueller UFS Soberania do Estado

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Local de nascimento: Barcelos, concelho de Barcelos, distrito de Braga.

CURRICULUM VITAE. Local de nascimento: Barcelos, concelho de Barcelos, distrito de Braga. 1 CURRICULUM VITAE Nome completo: José Paulo Fernandes Mariano Pego. Local de nascimento: Barcelos, concelho de Barcelos, distrito de Braga. Ano de nascimento: 1967. E-mail: jpmpego@fd.uc.pt Qualificações

Leia mais

CURRICULUM VITAE JOÃO MARTINS CLARO

CURRICULUM VITAE JOÃO MARTINS CLARO CURRICULUM VITAE JOÃO MARTINS CLARO I - QUALIFICAÇÕES ACADÉMICAS 1. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa em 1976, com a classificação final de 15 valores. 2. Pós-graduado

Leia mais

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ECONOMIA MUNDIAL E COMÉRCIO EXTERNO Ano Lectivo 2014/2015

UNIVERSIDADE LUSÍADA DE LISBOA. Programa da Unidade Curricular ECONOMIA MUNDIAL E COMÉRCIO EXTERNO Ano Lectivo 2014/2015 Programa da Unidade Curricular ECONOMIA MUNDIAL E COMÉRCIO EXTERNO Ano Lectivo 2014/2015 1. Unidade Orgânica Ciências Humanas e Sociais (1º Ciclo) 2. Curso Relações Internacionais 3. Ciclo de Estudos 1º

Leia mais

FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL UM PEQUENO RELATO HISTÓRICO E UMA GRANDE CRISE

FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL UM PEQUENO RELATO HISTÓRICO E UMA GRANDE CRISE FUNDO MONETÁRIO INTERNACIONAL UM PEQUENO RELATO HISTÓRICO E UMA GRANDE CRISE Semí Cavalcante de Oliveira INTRODUÇÃO Em maio de 2011, o diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), o francês

Leia mais

PREFÄCIO CARLOS COSTA FERNANDO ALEXANDRE PEDRO BAQÄO PEDRO LAINS MANUEL M. F. MARTINS MIGUEL PORTELA MARTA SIMÖES ORGS

PREFÄCIO CARLOS COSTA FERNANDO ALEXANDRE PEDRO BAQÄO PEDRO LAINS MANUEL M. F. MARTINS MIGUEL PORTELA MARTA SIMÖES ORGS A ECONOMIA PORTUGUESA NA UN IAO EUROPEIA: 1986-2010 PREFÄCIO CARLOS COSTA FERNANDO ALEXANDRE PEDRO BAQÄO PEDRO LAINS MANUEL M. F. MARTINS MIGUEL PORTELA MARTA SIMÖES ORGS V ACTUAL Indice Prefäcio 29 Carlos

Leia mais

A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO

A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO A ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DO COMÉRCIO A Organização mundial de comércio em poucas palavras A Organização Mundial de Comércio (OMC) é a única organização internacional que trata das regras que regem o comércio

Leia mais

Ensaio: A Organização Mundial do Comércio e os Blocos Econômicos Regionais

Ensaio: A Organização Mundial do Comércio e os Blocos Econômicos Regionais A Organização Mundial do Comércio e os Blocos Econômicos Regionais Ensaio: A Organização Mundial do Comércio e os Blocos Econômicos Regionais Pedro Infante Mota * Resumo: O regionalismo está na moda e,

Leia mais

REGULAÇÃO INTERNACIONAL DO INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO: ENTRE A FRAGMENTAÇÃO E A MULTILATERALIZAÇÃO

REGULAÇÃO INTERNACIONAL DO INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO: ENTRE A FRAGMENTAÇÃO E A MULTILATERALIZAÇÃO REGULAÇÃO INTERNACIONAL DO INVESTIMENTO DIRETO ESTRANGEIRO: ENTRE A FRAGMENTAÇÃO E A MULTILATERALIZAÇÃO RESUMO ROCHA, Danylo. Universidade de são Paulo (USP). Este trabalho analisa a evolução da regulação

Leia mais

O Governo da Justiça e a Constituição

O Governo da Justiça e a Constituição 109 O Governo da Justiça e a Constituição Nuno Garoupa No recente ensaio O Governo da Justiça (Ensaios da Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2011), defendi uma reforma muito profunda do governo da justiça

Leia mais

Mestrado Profissionalizante

Mestrado Profissionalizante Mestrado Profissionalizante Curso de Especialização Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (FDL) - Ano Lectivo 2010/2011 2.º Semestre Disciplina de REGULAÇÃO DA ECONOMIA PROGRAMA Coordenação Professor

Leia mais

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica

International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China. dossiers. Economic Outlook Conjuntura Económica dossiers Economic Outlook Conjuntura Económica International Trade and FDI between Portugal-China Comércio Internacional e IDE entre Portugal-China Last Update Última Actualização: 10-02-2015 Prepared

Leia mais

OHADA International Conference (The Harmonization of Commercial Laws in Africa and its Advantage for Chinese Investments in Africa) in November 2007

OHADA International Conference (The Harmonization of Commercial Laws in Africa and its Advantage for Chinese Investments in Africa) in November 2007 2007/2008 Seminars / Conferences / Open Lectures OHADA International Conference (The Harmonization of Commercial Laws in Africa and its Advantage for Chinese Investments in Africa) in November 2007 Presentations:

Leia mais

I DISCIPLINA: GLOBALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO REGIONAL

I DISCIPLINA: GLOBALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO REGIONAL GLOBALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO REGIONAL I DISCIPLINA: GLOBALIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO REGIONAL II PROFESSOR (A): ELIZABETH ACCIOLY III - CARGA HORÁRIA: 30h/a IV OBJETIVOS Hoje é fundamental se entender a estratégia

Leia mais

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica.

International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros. Economic Outlook. Económica. dossiers Economic Outlook Conjuntura International Trade: Statistics and Top 10 Partners Comércio Internacional: Estatísticas e Top 10 Parceiros Last Update Última Actualização 15-07-2015 Prepared by PE

Leia mais

CURSO DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA E CONCORRÊNCIA

CURSO DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA E CONCORRÊNCIA CURSO DE CONTRATAÇÃO PÚBLICA E CONCORRÊNCIA Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa 19 de Dezembro de 2011 Acordos entre Empresas: Os conluios entre os operadores económicos Luís Silva Morais

Leia mais

Desenvolvimento Económico II PROGRAMA

Desenvolvimento Económico II PROGRAMA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE ANGOLA Faculdade de Economia e Gestão Licenciatura em Economia PROGRAMA Ano lectivo: Semestre: Regente: 2009 2º Dra. Sandrina Berthault Moreira Ano Curricular: Carga horária: Aulas:

Leia mais

Agenda. 1. Introdução 2. Acordos comerciais: o debate contemporâneo sobre. 3. Brasil. 4. Rússia. 5. Índia. 6. China. 7. África do Sul. 8.

Agenda. 1. Introdução 2. Acordos comerciais: o debate contemporâneo sobre. 3. Brasil. 4. Rússia. 5. Índia. 6. China. 7. África do Sul. 8. Agenda 1. Introdução 2. Acordos comerciais: o debate contemporâneo sobre 3. Brasil 4. Rússia 5. Índia 6. China 7. África do Sul 8. Conclusões 1. Introdução Relevância dos BRICS em diversas searas coloca

Leia mais

PARTE A O QUE É A ANÁLISE ECONÔMICA DO DIREITO?

PARTE A O QUE É A ANÁLISE ECONÔMICA DO DIREITO? Estudos Avançados em Análise Econômica no Direito Doutorado Prof. Dr. Gustavo Ribeiro Doutor em Direito, Maurer School of Law, Bloomington-IN, EUA. Revalidação UFSC. Ex-bolsista Doutorado Pleno CAPES/FULBRIGHT

Leia mais

A UNCTAD Unidade 4: As organizações Especializadas: As organizações Econômicas Internacionais: GATT FMI Banco Mundial OMC A Rodada de Doha

A UNCTAD Unidade 4: As organizações Especializadas: As organizações Econômicas Internacionais: GATT FMI Banco Mundial OMC A Rodada de Doha Mestrado Profissional em Turismo Disciplina: 301515 - Legislação do Turismo 45h/a 3 Créditos Prof. Ricardo Wahrendorff Caldas e Prof. Álvaro Sérgio Cavaggioni Semestre: 2º/2007 PROGRAMA Conteúdo Unidade

Leia mais

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões

Proposta de disciplina G3. Ano Lectivo 2003/2004. Economia das Pensões Proposta de disciplina G3 Ano Lectivo 2003/2004 Economia das Pensões Maria Teresa Medeiros Garcia Lisboa, 31 de Março, 2003 1. Justificação Numa fase de grande incerteza quanto à sustentabilidade financeira

Leia mais

MESTRADO PROFISSIONAL ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Política e Regulação do Comércio e Investimentos Internacionais

MESTRADO PROFISSIONAL ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA. Política e Regulação do Comércio e Investimentos Internacionais MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Política e Regulação do Comércio e Investimentos Internacionais Coordenação: Profa. Dra. Vera Thorstensen 1 MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

Leia mais

Limites Regulatórios do Acesso Fixo sem Fio: possibilidades convergentes para a interatividade de novas mídias

Limites Regulatórios do Acesso Fixo sem Fio: possibilidades convergentes para a interatividade de novas mídias Limites Regulatórios do Acesso Fixo sem Fio: possibilidades convergentes para a interatividade de novas mídias Márcio Iorio Aranha Seminário Direito, Globalização e Sociedade em Rede. Discurso jurídico

Leia mais

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL A EUROPA E OS DESAFIOS DO SÉCULO XXI. - No Limiar da Presidência Portuguesa da União Europeia

CONFERÊNCIA INTERNACIONAL A EUROPA E OS DESAFIOS DO SÉCULO XXI. - No Limiar da Presidência Portuguesa da União Europeia INSTITUTO EUROPEU DA FACULDADE DE DIREITO DE LISBOA AREP-ASSOCIAÇÃO INTERUNIVERSITÁRIA DE ESTUDOS EUROPEUS PÓLO EUROPEU DA UNIVERSIDADE DE LISBOA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL A EUROPA E OS DESAFIOS DO SÉCULO

Leia mais

Catalogue des nouvelles acquisitions

Catalogue des nouvelles acquisitions Bulletin Bibliographique Edition Nº 03 Bissau, 18/06/2013 CID Centre d Information et Documentation Nations Unies, Guine-Bissau www.gw.one.un.org www.cidnubissau.net Catalogue des nouvelles acquisitions

Leia mais

A Globalização dos Direitos de Propriedade Intelectual: imperativo de

A Globalização dos Direitos de Propriedade Intelectual: imperativo de A Globalização dos Direitos de Propriedade Intelectual: imperativo de eficiência ou coerção econômica? André de Mello e Souza*5 1 A GLOBALIZAÇÃO DOS DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL Até o fim do século

Leia mais

DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO

DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO DIREITO INTERNACIONAL PÚBLICO Concurso Delegado de Polícia Federal 2012 Prof. Leopoldo Canal Leopoldo Canal, advogado, assessor e procurador do consulado da República da Guiné no Rio de Janeiro, diretor

Leia mais

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO Departamento de Economia Programa de Economia Monetária e Financeira Docente: 1304284 - Fabiano Abranches Silva Dalto PROGRAMA 2015 I. ASPECTOS METODOLÓGICOS E CONCEITUAIS SOBRE A MOEDA E O SISTEMA MONETÁRIO

Leia mais

MARIA DA GLÓRIA FERREIRA PINTO DIAS GARCIA

MARIA DA GLÓRIA FERREIRA PINTO DIAS GARCIA MARIA DA GLÓRIA FERREIRA PINTO DIAS GARCIA FUNÇÃO Reitora da Universidade Católica Portuguesa Professora Catedrática da Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa Diretora da Faculdade de

Leia mais

CURRICULUM VITAE C A R L O S M A R I A D A S I L V A F E I J Ó. Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto

CURRICULUM VITAE C A R L O S M A R I A D A S I L V A F E I J Ó. Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto Data de Nascimento: 2 Janeiro 1963 Email:cf@carlosfeijo.com ACTIVIDADE PROFISSIONAL (actual) Professor Titular/Catedratico de Direito, Universidade Agostinho Neto Sócio do escritório de advogados CFA Firma

Leia mais

cátedra calouste gulbenkian de Saúde Global

cátedra calouste gulbenkian de Saúde Global cátedra calouste gulbenkian de Saúde Global 2013 O que é a Saúde Global? Saúde Global é uma nova disciplina que visa a melhoria da saúde das populações e a luta pela equidade em saúde a nível mundial.

Leia mais

Departamento de Sociologia, Instituto de Ciências Sociais, Universidade do Minho, Gualtar, 4710-057 Braga Portugal, Telef. 253604212, Fax 253678850

Departamento de Sociologia, Instituto de Ciências Sociais, Universidade do Minho, Gualtar, 4710-057 Braga Portugal, Telef. 253604212, Fax 253678850 Instituto de Ciências Sociais Departamento de Sociologia Licenciatura: Sociologia Unidade Curricular: Desenvolvimento, Sociedade e Estado Regime: 2º semestre Ano lectivo: 2007/2008 Docente: Maria Eugénia

Leia mais

A China como Membro da OMC VERA THORSTENSEN Missão do Brasil junto das Organizações Internacionais, Genebra

A China como Membro da OMC VERA THORSTENSEN Missão do Brasil junto das Organizações Internacionais, Genebra A Nova Fronteira? A China na Arena Mundial A China como Membro da OMC VERA THORSTENSEN Missão do Brasil junto das Organizações Internacionais, Genebra I - Introdução A acessão da China à OMC Organização

Leia mais

REGULAÇÃO, CONCORRÊNCIA E INTERNET

REGULAÇÃO, CONCORRÊNCIA E INTERNET REGULAÇÃO, CONCORRÊNCIA E INTERNET Perspectivas acerca da neutralidade de redes a partir dos aportes da Teoria das Múltiplas Funcionalidades do Direito. VICTOR OLIVEIRA FERNANDES Jonathan Bruce Postel

Leia mais

Anaís Medeiros Passos Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGPOL UFRGS)

Anaís Medeiros Passos Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGPOL UFRGS) Anaís Medeiros Passos Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGPOL UFRGS) Liberalismo igualitário, libertarianismo, nacionalismo e cosmopolitismo:

Leia mais